GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO C.R. LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO C.R. LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS"

Transcrição

1 POP: L40 Página 1 de 7 1. Objetivos: Estabelecer a sistemática para a produção de água reagente IFW (Intrument Feed Water nova nomenclatura do CLSI para a antiga água Tipo 2) para o abastecimento direto do equipamento Modular Roche e indireto dos demais equipamentos que utilizam água purificada no Laboratório HNSC. (CLSI: Clinical and Laboratory Standards Institute). Uso da água IFW dentro dos parâmetros dos limites especificados para uso: Resistividade > 1.0 MΩ Contagem microbiológica < 10 ufc/ml TOC < 500 ppb Reduzir os níveis de contaminantes que possam interferir diretamente nos testes laboratoriais através do enxágüe final na limpeza de vidrarias utilizadas em diferentes setores do Laboratório-HNSC. Monitorar a estabilidade do sistema de purificação de água. Detectar mudanças e necessidades de manutenção. Detectar deterioração da purificação antes que tenha impacto na aceitabilidade da água. 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do Setor de Bioquímica, Assistente Técnico do Setor de Bioquímica e empresas relacionadas: Assistência Técnica: Millipore São Paulo / MerckGroup: / (11) / (11) (Fernando Albertão) / (11) (Lúcio Oyama Técnico) (11) (Humberto Novackz Técnico). Millisul Porto Alegre: (51) (Marcos Sanches) / (41) (Gilberto Roche) (Cláudio Roche) (45) (Simone Roche) 3. Definição de Termos: Resistividade: é a medida da resistência elétrica, sendo o inverso da condutividade elétrica e mede o conteúdo iônico da água. Unidade de Resistividade: megaohm/cm ou MΩ (10 megaohm/cm equivale a 1 ppm de sólidos totais dissolvidos, ou seja, 1 mg/l) Sílica Solúvel (SiO 2 ): É medida por uma reação química entre silicato solúvel em água e íons molibdato formando um complexo azul (Laboratório externo).

2 POP: L40 Página 2 de 7 Conteúdo microbiológico: é definido como Unidade Formadora de Colônias por ml de água (UFC/ml) (Laboratório externo). 4. Descrição: Nº de série Equipamento 1: F9PN23397-E. Nº de série Equipamento 2: F2JA36417-E. A água produzida pelo equipamento - Millipore é de baixo teor de ionização, livre de material orgânico, bactérias e partículas contaminantes, é (de acordo com CLSI, ISO 3696/BS 3997) IFW (Intrument Feed Water) para uso laboratorial (100 litros por hora). A água produzida é coletada e armazenada em um reservatório no qual é utilizado para alimentar o analisador bioquímico. Através da conexão que interliga o reservatório à estação de produção e dos sensores de nível, o enchimento do reservatório acontece de forma automática, sempre que o nível baixo for alcançado. O equipamento produz água purificada IFW da água potável utilizando tecnologias como ultrafiltração, osmose reversa (OR), EDI (eletrodeionização), radiação UV e Opticap (filtro microbiológico). Etapa de pré-tratamento: Um filtro de carvão (retenção de cloro) e um filtro Poligard (retenção de carvão e 98% de sólidos em suspensão). No equipamento 2 o pré-tratamento está sendo testado com 2 filtros Everpure (5 e 0,5µ), juntamente com um novo filtro de carvão. 1ª Etapa: Filtro Progard (Carvão + tela) 2ª Etapa: Osmose reversa (OR). O módulo de osmose reversa contém um filme espiral fino encapsulado em uma membrana, a qual, sob pressão, separa a água de alimentação em duas partes, a permeada (água purificada) e a concentrada (água que contem a maioria das impurezas). A água concentrada é continuamente dispensada pelo dreno e é controlada pela válvula de sustentação de pressão. 3ª etapa: O módulo EDI (eletrodeionização) produz uma água de alta resistividade (sem íons e baixo TOC), passando logo após pelo filtro Q-Gard, uma resina retentora de íons. 4ª etapa: A água então passa através da câmara de foto oxidação (185 e 254 nm), a qual utiliza radiação UV de ondas curtas para destruir microrganismos presentes na água. Finalmente a água é filtrada pelo filtro Opticap de ultramicrofiltração de 0,05 µm antes de entrar no reservatório do equipamento Modular. A resistividade da água produzida é monitorada continuamente e é mostrada no painel de controle em Mohms-cm. Poligard Carvão Progard OR EDI Q-Gard UV Opticap 4.1 Lista dos procedimentos: Tipos de status: Todo o sinal : pressionar 1x / Todo o sinal >: Pressionar e segurar. Production: O Elix entra em produção automaticamente quando o nível do reservatório baixar de 80%. Pressione DATA para outras operações.

3 POP: L40 Página 3 de 7 Tank Full: Quando o reservatório atingir o nível de 99%. Standby: O Elix não produz água. Quando o Elix estiver em Standby: Para produção, aperte 2-3 segundos em Production. STANDBY SETUP MAINTENANCE TESTING FEED PRESS PLEASE WAIT PRODUCTION > 2-3 s Lasts for about 16 s O Elix faz um teste de pressão por 16 segundos e entra no modo Rinsing por 1 minuto. Quando terminar o modo Rinsing, o Elix entra em produção até Tank Full. TANK FULL 99% PRODUCT: 18,1 MΩ DATA STANDBY > Pressione Standby para sair do modo Production, se você não quiser trabalhar com o reservatório cheio. RO FLUSH: Ocorre quando a válvula solenóide de entrada da OR e a válvula de rejeito da OR estão abertas. O modo FLUSH ocorre por 5 minutos a cada 6 horas Mensagens de alarme no display: Ver manual de operação no CD: seção 5.1. Caso uma das estações apresentar algum problema, anotar o alarme e abrir um chamado na Millipore. Procedimento de bypass: - Colocar o equipamento com problema em Standby. - Abrir o fluxo da torneira de bypass (fita laranja). - O outro equipamento abastecerá os 2 modulares Roche. - Registrar procedimento de bypass na planilha diária Manutenções Sanitização com pastilha de Cloro: Realizada mensalmente pelo Setor de Bioquímica. (Capítulo 4-5 do CD Páginas 35 e 36): Entrar em STANDBY, abrir a tampa superior do e colocar uma pastilha de cloro. Fechar a tampa superior. Apertar MAINTENANCE. Apertar botão (keypad button). Apertar Cl2 CLEAN. TESTING FEED PRESS. PLEASE WAIT. O sistema entra em RO CLEANING por 20 minutos. RINSING por 5 minutos. TESTING FEED PRESS. PLEASE WAIT. RINSING. PRODUCTION.

4 POP: L40 Página 4 de 7 Troca do pré-filtro de Carvão: Realizada pelo Setor de Bioquímica. Sugestão da assistência técnica: a cada 3 meses (não havendo alarme de LOW PRESSURE). Havendo alarme de LOW PRESSURE, trocar o pré-filtro de carvão juntamente com o pré-filtro Poligard Troca do Poligard: Realizada pelo Setor de Bioquímica. Sugestão da assistência técnica: a cada 1,5 mês (não havendo alarme de LOW PRESSURE). Havendo alarme de LOW PRESSURE, trocar o pré-filtro Poligard juntamente com o pré-filtro de carvão. Como realizar a troca dos pré-filtros? Colocar o sistema em standby. Fechar o registro geral (na parede atrás do equipamento). Despressurizar o pré-filtro de carvão, apertando o botão vermelho na parte superior. Fazer a troca dos cartuchos. Observação: o pré-filtro de carvão deve ser colocado como orifício central voltado para cima. Abrir a torneira nº 1, abrir o registro geral e despressurizar o pré-filtro de carvão (botão vermelho). Observar a subida da pressão dos manômetros. Saindo do standby o equipamento entrará em funcionamento. Registrar a manutenção em planilha específica. Novo sistema de pré-filtros filtro de retenção de sólidos de 5µ (amarelo) e filtro de retenção de sólidos de 0,5µ (azul) (Marca Everpure): pressão ideal: 4 kg/cm 2 ou 57 PSI. Novo filtro de carvão. Substituir quando a pressão cair bruscamente. Também podem ser usados os novos filtros: retenção de sólidos de 0,5µ (verde) e retenção de sólidos + carvão de 5µ (roxo). Troca do Progard (Capítulo 4-1 do CD página 31): Sugestão da assistência técnica: a cada 3 meses ou quando o equipamento alarmar (dependente da qualidade da água de entrada). Realizada pelo Setor de Bioquímica. Troca da Lâmpada UV (Capítulo 4-3 do CD página 33). Realizada pela assistência técnica da Millipore, a cada 12 meses. Como checar e ajustar a bomba de pressão (Capítulo 4-4 do CD página 33). Troca do Qgard (Capítulo 4-7 do CD página 40): Sugestão da assistência técnica: a cada 6 meses ou quando o equipamento alarmar (dependente da qualidade da água de entrada). Realizada pelo Setor de Bioquímica. Troca do Opticap: Sugestão da assistência técnica: a cada 6 meses. Realizada pelo Setor de Bioquímica. Opticap pré-modular: desligar a bomba 2, a bomba 1 e fechar o registro na parte inferior do tanque. Despressurizar o opticap antes da troca. Trocar o opticap, abrir o registro na parte inferior do tanque, ligar a bomba 1 e a bomba 2 e purgar o opticap. Opticap PC (ponto de coleta): desligar a bomba PC, despressurizar o opticap, trocar e purgar depois da troca.

5 POP: L40 Página 5 de 7 Bypass (Elix 100 parado): Colocar o Elix 100 parado em standby e abrir a torneira azul (flecha verde) para que o outro Elix 100 passe a alimentar os 2 equipamentos. Quando o Elix 100 retornar à ativa, fechar a torneira de bypass. Troca do filtro do ar: Realizada pela assistência técnica da Millipore a cada 12 meses. Troca de Osmose Reversa: Realizada pela assistência técnica da Millipore a cada 2 anos. Troca da EDI: Realizada pela assistência técnica da Millipore a cada 2 anos. Alarmes e Mensagens (Capítulo 5-1 do CD). Tabelas de Mensagens e Manutenções (Capítulo 5-2 do CD) Catálogo de Consumíveis (Capítulo 6-1 do CD) Catálogo de Acessórios (Capítulo 6-2 do CD) Bomba 1: manda água para a bomba 2. Bomba EM: manda água para o kit de emergência. Bomba PC: manda água para o ponto de coleta. Bomba externa: manda água para o. Como coletar água reagente no ponto de coleta? Realizar a antissepsia da mangueira do ponto de coleta (pós-optipak) com álcool 70º e gaze. Desprezar 1/2 litro de água no galão waste, cuidando para não contaminar a mangueira. Recolher a água reagente necessária. Fechar a torneira. Esvaziar o galão waste. Atenção: otimizar a(s) retirada(s) d água, pois a cada evento despreza-se água purificada Controle de Qualidade da Água Reagente: Leitura diária (7h): Resistividade / Temperatura / Permeado / % de rejeição: Realizada na planilha de controle de qualidade diário de água reagente nº do POP B- 114: - Resistividade: > 15 Mohms e temperatura: 20 32ºC (leitura em DATA: 1x) - Permeado: < 20 µs (ideal). - Rejeição: > 90% (ótimo) > 70% (OR funcionando) (leitura em DATA: 1x) - Retorno ao STANDBY (7x) Dosagem de sílica: Teste mensal realizado em nosso laboratório com kit Merck Microquant. Quantidade máxima permitida de sílica: 0,1 mg/l. Nosso valor de referência: zero mg/l. Passará a ser realizado também pelo laboratório químico (externo). Sílica, Exame microbiológico e TOC: Realizados mensalmente em laboratório químico externo.

6 POP: L40 Página 6 de 7 CQE: Planilha POP B114. Avaliação do CEQ: TOC, condutividade, ph, coliformes fecais, contagem total de bactérias e sílica. Fluxo do CEQ: todo o dia 15 de cada mês, a Marli procura no programa da engenharia o laudo do mês anterior. Caso não esteja disponibilizado na rede, a Marli entra em contato com o Eng. Volnei para que o mesmo providencie o laudo. 5- Anexos: 5.1 Planilha de CQ Diário: do POP B Tabela de Manutenções: Planilha do POP B114 reqüência sugerida Realizada por Filtro Carvão* a cada 3 meses* Bioquímicos Poligard* a cada 1,5 mês* Bioquímicos Everpure 5 e 0,5µ a cada 2 meses Bioquímicos Novo filtro de carvão a cada 2 meses Bioquímicos Progard** a cada 3 meses** Bioquímicos Osmose Reversa a cada 2 anos Millipore EDI a cada 2 anos Millipore Qgard** a cada 6 meses ** (resistividade < 15 Mohms) Bioquímicos Lâmpada UV a cada 12 meses Millipore Optipak a cada 6 meses Bioquímicos Filtro de Ar a cada 12 meses Millipore Manutenção Preventiva a cada 6 meses Millipore * Dependente da qualidade da água de entrada (ou quando manômetros de pressão de entrada caírem). Substituídos pelos filtros Everpure e novo carvão. ** Dependente da qualidade da água de entrada (ou quando o equipamento alarmar). 6. Referências bibliográficas:

7 POP: L40 Página 7 de 7 CD Manual de Operação Millipore.

Elaborado por: Antônio do Amaral Batista Revisado por: Silvia Valim de Melo Aprovado por: Andréa Cauduro de Castro

Elaborado por: Antônio do Amaral Batista Revisado por: Silvia Valim de Melo Aprovado por: Andréa Cauduro de Castro POPE: B-22 Página 1 de 6 1. Identificação do equipamento: 1.1 Nome: Produtor de Água Reagente Millipore 1.2 Modelo: Elix 100. 1.3 Número de série: Equipamento 1: F9PN23397-E Equipamento 2: F2JA36417-E

Leia mais

ÁGUA REAGENTE Sistema: Máster System MS2000

ÁGUA REAGENTE Sistema: Máster System MS2000 POPE n.º: E 03 Página 1 de 8 1. Objetivo: Estabelecer a sistemática para produção de água reagente Tipo 2 para o abastecimento do equipamento COBAS INTEGRA 400 Plus, dos demais equipamentos que utilizam

Leia mais

ÁGUA REAGENTE NO LABORATÓRIO CLÍNICO

ÁGUA REAGENTE NO LABORATÓRIO CLÍNICO ÁGUA REAGENTE NO LABORATÓRIO RIO CLÍNICO Água reagente no laboratório rio clínico Água de grau reagente (água( pura); Processos de purificação: destilação e deionização (+ usado atualmente). Especificações

Leia mais

A ÁGUA COMO REAGENTE PURA PURA PURA Destilação - Deionização Osmose Reversa - Filtração através de Carvão Ativado Ultrafiltração -

A ÁGUA COMO REAGENTE PURA PURA PURA Destilação - Deionização Osmose Reversa - Filtração através de Carvão Ativado  Ultrafiltração - 1 A ÁGUA COMO REAGENTE A água é o suprimento do Laboratório Clínico de menor custo. Talvez, por este motivo, sua qualidade seja tão negligenciada, apesar de ser um reagente importante e o mais utilizado.

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS POP: I 115 Página 1 de 6 1. Objetivo Estabelecer a sistemática para a produção de água reagente para o abastecimento do equipamento Architecti2000 (Abbott), dos demais equipamentos que utilizam esta água

Leia mais

3.ª Prática Controle (PID) DE VAZÃO EM UMA TUBULAÇÃO da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo

3.ª Prática Controle (PID) DE VAZÃO EM UMA TUBULAÇÃO da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo 1 3.ª Prática Controle (PID) DE VAZÃO EM UMA TUBULAÇÃO da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo OBJETIVO: 1. Fazer o controle (PID) de Vazão em uma Tubulação na planta

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer MANUAL DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA Finalidade deste Manual Este manual proporciona as informações necessárias para uma correta manutenção dos filtros Metalsinter, contendo também importantes informações

Leia mais

Sistema Purificador de Água Purificada (API) Osmose Reversa OS LXE

Sistema Purificador de Água Purificada (API) Osmose Reversa OS LXE Sistema Purificador de Água Purificada (API) Osmose Reversa OS LXE Data: setembro/2013 2 Osmose Reserva OS LXE Índice Desinfecção/sanitização... 18 Diagrama de componentes... 4 Elementos filtrantes...

Leia mais

SISTEMAS PARA PURIFICAÇÃO DE ÁGUA

SISTEMAS PARA PURIFICAÇÃO DE ÁGUA SISTEMAS PARA PURIFICAÇÃO DE ÁGUA SISTEMAS DE PURIFICAÇÃO DE ÁGUA Sempre atendendo suas necessidades. INTRODUÇÃO Muitos laboratórios necessitam de água pura e ultrapura diariamente. Sabemos como é importante

Leia mais

Manual de limpeza, de d s e c s a c lci c fi f ca c çã ç o e e sa s ni n tiza z çã ç o

Manual de limpeza, de d s e c s a c lci c fi f ca c çã ç o e e sa s ni n tiza z çã ç o Manual de limpeza, descalcificação e sanitização Limpeza, sanitização e descalcificação 1- DESLIGUE O EQUIPAMENTO. 2- RETIRE A TAMPA FRONTAL. 3- RETIRE AS TAMPAS LATERAIS 4- RETIRE A TAMBÉM SUPERIOR. Limpeza,

Leia mais

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por:

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por: Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES Desenvolvido por: Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. FUNÇÕES BÁSICAS... 4 3. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 5 4. CONDIÇÕES DE SEGURANÇA... 7 5. COMPONENTES

Leia mais

Helena Campos (Engenharia Química)

Helena Campos (Engenharia Química) Tipos de água Laboratorial e suas aplicações Helena Campos (Engenharia Química) 28 de Setembro de 2010 Principais contaminantes da água Particulas Suspensas: Sílica (SiO 2 ) Resíduos das tubagens Matéria

Leia mais

FABR B I R CA C ÇÃO E E CONT N ROLE L DE QUALIDADE DE MEIOS DE E CU C LTURA

FABR B I R CA C ÇÃO E E CONT N ROLE L DE QUALIDADE DE MEIOS DE E CU C LTURA FABRICAÇÃO E CONTROLE DE QUALIDADE DE MEIOS DE CULTURA A Laborclin, sabendo do comprometimento e preocupação que seus clientes tem com a Qualidade de suas Análises tem investido muito na melhoria de seus

Leia mais

COMPONENTES PRINCIPAIS DO DESSALINIZADOR

COMPONENTES PRINCIPAIS DO DESSALINIZADOR COMPONENTES PRINCIPAIS DO DESSALINIZADOR 03 TUBOS DE ALTA PRESSÃO Nestes tubos estão instaladas as membranas, onde os espelhos de travamento, tubulações e mangueiras devem estar bem encaixados e sem vazamento.

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO. E-mail: humberto@gehaka.com.br Data: 13/03/2007 ÁGUA PURIFICADA, O QUE É?

ARTIGO CIENTÍFICO. E-mail: humberto@gehaka.com.br Data: 13/03/2007 ÁGUA PURIFICADA, O QUE É? ARTIGO CIENTÍFICO Tema: Sistema de Purificação de Água Responsável: Humberto Muniz de Souza Ramos Depto: Purificador de Água E-mail: humberto@gehaka.com.br Data: 13/03/2007 ÁGUA PURIFICADA, O QUE É? Entende-se

Leia mais

O Sistema é de fácil instalação pois possui conexão para ligar diretamente na saída da torneira.

O Sistema é de fácil instalação pois possui conexão para ligar diretamente na saída da torneira. Catálogo 2015 Equipamentos BIOFILTER 01 Ideal para lavagem de vidrarias O Sistema é de fácil instalação pois possui conexão para ligar diretamente na saída da torneira. A água produzida tem condutividade

Leia mais

Novas Tecnologias no Tratamento Terciário de Água Industrial

Novas Tecnologias no Tratamento Terciário de Água Industrial Novas Tecnologias no Tratamento Terciário de Água Industrial F. H. Harada a, F. P. Capeloza b, L. M. Scarpelini c a. Eng. Químico e MSc pela EPUSP, Coordenador de Engenharia e Propostas da Siemens Water

Leia mais

"Análises obrigatórias para as várias fontes de abastecimento de água para o consumo"

Análises obrigatórias para as várias fontes de abastecimento de água para o consumo "Análises obrigatórias para as várias fontes de abastecimento de água para o consumo" Dr. Eneo Alves da Silva Jr. Controle Higiênico Sanitário de Alimentos CONTROLE DE ÁGUA NOS ESTABELECIMENTOS RDC 216/Anvisa

Leia mais

14 - Controle de nível de fluido (água)

14 - Controle de nível de fluido (água) 14 - Controle de nível de fluido (água) Objetivo; - Analisar o funcionamento de um sensor de nível de fluídos (água). Material utilizado; - Conjunto didático de sensores (Bit9); - Kit didático de controle

Leia mais

Manual de operação 1

Manual de operação 1 Manual de operação 1 INDICE Conteúdo Página 1. Preparação 3 1.1 Preparo das soluções de limpeza/desinfecção 3 1.2 Instalação dos tanques na máquina 6 2. Pre-Operação 8 2.1 Conecções 8 2.2 Instruções iniciais

Leia mais

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL MS TAC 4000 REV.02 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE TRATAMENTO PARA REUSO....

Leia mais

Boletim da Engenharia 14

Boletim da Engenharia 14 Boletim da Engenharia 14 Como trocar o óleo dos compressores parafuso abertos e semi-herméticos 10/03 No boletim da engenharia nº13 comentamos sobre os procedimentos para troca de óleo dos compressores

Leia mais

Rotina de Controle da Qualidade da Água

Rotina de Controle da Qualidade da Água 1 SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Rotina de Controle da Qualidade da Água Elaboração: Luciana Augusta Alves Mariano Enfermeira da CCIH/SCIH Abril

Leia mais

Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies. Gianfranco Verona

Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies. Gianfranco Verona Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies Gianfranco Verona DESCARTE ZERO NUMA CABINE DE PINTURA SKIMMERFLOT Para o tratamento e a reutilização de águas provenientes

Leia mais

11º Congresso Mundial de Esterilização 7º Simpósio Internacional de Esterilização e Controle de Infecção Hospitalar

11º Congresso Mundial de Esterilização 7º Simpósio Internacional de Esterilização e Controle de Infecção Hospitalar 11º Congresso Mundial de Esterilização 7º Simpósio Internacional de Esterilização e Controle de Infecção Hospitalar Qualidade da Água: Como definir a escolha do tratamento de água? Consultoria - Acquasoft

Leia mais

Um sistema de filtragem deve ter no mínimo três etapas:

Um sistema de filtragem deve ter no mínimo três etapas: 1. FILTRAÇÃO FILTRAGEM DE AQUÁRIOS: A) Por que Filtrar? Em um ecossistema semi-aberto como um aquário, onde são constantemente introduzidas porções de matéria orgânica (alimentos, plantas, peixes, micro-organismos,

Leia mais

6 Manutenção de Tratores Agrícolas

6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6.1 Introdução Desenvolvimento tecnológico do país Modernização da agricultura Abertura de novas fronteiras agrícolas Aumento no uso de MIA Aumento da produtividade Maiores

Leia mais

Termo de Entrega & Garantia das Piscinas NADO LIVRE

Termo de Entrega & Garantia das Piscinas NADO LIVRE Termo de Entrega & Garantia das Piscinas NADO LIVRE Agradecimento A NADO LIVRE ARTE EM PISCINAS agradece a você a preferência e deseja momentos repetidos de alegrias. Para nós foi muito importante ajudá-lo

Leia mais

QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE ÁGUA DESTILADA E OSMOSE REVERSA 1. Wendel da Silva Lopes 2, Andressa da Silva Lopes 3, Adriana Maria Patarroyo Vargas 4.

QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE ÁGUA DESTILADA E OSMOSE REVERSA 1. Wendel da Silva Lopes 2, Andressa da Silva Lopes 3, Adriana Maria Patarroyo Vargas 4. 525 QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE ÁGUA DESTILADA E OSMOSE REVERSA 1 Wendel da Silva Lopes 2, Andressa da Silva Lopes 3, Adriana Maria Patarroyo Vargas 4. Resumo: A água utilizada para fins farmacêuticos

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS POP: L 20 Página 1 de 7 1. Identificação do Equipamento: Autoclave 1.1 Setor Alocado: Setor de Microbiologia. 1.2 Assistência Técnica: Gerência de Engenharia e Patrimônio. Ramal: 2017, 2008 e 2142. 1.3.1

Leia mais

MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS

MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS Índice Introdução... 3 Funcionamento da Filtração... 4 Funcionamento da Válvula múltivias... 5 Lavagem ou Descolmatação do Filtro... 6 Tempo de Filtração Diária... 7 Desinfecção

Leia mais

- Manual Prático e Fundamentos. SNatural Meio Ambiente

- Manual Prático e Fundamentos. SNatural Meio Ambiente Tratamento de Água - Manual Prático e Fundamentos SNatural Meio Ambiente Rua das Orquídeas, 94 Vila Mariana SP São Paulo 04050 000 Fone: 11 5072 5452 www.snatural.com.br snatural@sti.com.br 1 Tratamento

Leia mais

Novas Tecnologias no Tratamento. Franco Hamilton Harada Larissa Matos Scarpelini

Novas Tecnologias no Tratamento. Franco Hamilton Harada Larissa Matos Scarpelini Novas Tecnologias no Tratamento Terciário i de Água Industrial Franco Hamilton Harada Fernando Palomares Capeloza Larissa Matos Scarpelini Tópicos a serem abordados d Tratamento terciário de águas: Troca

Leia mais

Elaborado por: Antônio do Amaral Batista Revisado por: Lilia Maria Razzolini Aprovado por: Andréa Cauduro de Castro

Elaborado por: Antônio do Amaral Batista Revisado por: Lilia Maria Razzolini Aprovado por: Andréa Cauduro de Castro POPE: B04 Página 1 de 7 1. Identificação do equipamento: 1.1 Nome: Analisador para eletroforese capilar automatizada. 1.2 Modelo: Capillarys Flex Piercing / SEBIA. 1.3 Número de série: Equipamento 5: SN

Leia mais

Manual de Instruções Purificador AcquaFlex Eletrônico. Imagem meramente ilustrativas.

Manual de Instruções Purificador AcquaFlex Eletrônico. Imagem meramente ilustrativas. Manual de Instruções Purificador AcquaFlex Eletrônico Imagem meramente ilustrativas. Purificador Acqua Flex LIBELL Eletrônico 1- MANUAL DE USUÁRIO Parabéns por ter escolhido a Libell Eletrodomésticos Ltda.

Leia mais

Medição de Carbono Orgânico Total em Sistemas de Co-geração

Medição de Carbono Orgânico Total em Sistemas de Co-geração Medição de Carbono Orgânico Total em Sistemas de Co-geração De onde vem o TOC? Lixiviados e ácidos úmicos e outras fontes - Grandes moléculas - Misturas complexas - Desperdício pesticidas? Outras fontes

Leia mais

PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO

PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO NOVA VERSÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES Modelo Compressor Modelo eletrônico Prezado Cliente, A Masterfrio cumprimenta-o pela escolha feita ao comprar o nosso Purificador de Água.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Revisão 03 INSTALAÇÃO DO DISCO SOLAR Parabéns por adquirir um dos mais tecnológicos meios de aquecimento de água existentes no mercado. O Disco Solar é por sua natureza uma tecnologia

Leia mais

Bioquímicos, Auxiliares e Estagiários dos Setores de Microbiologia, Hematologia, Imunologia e Biologia Molecular do LAC - HNSC.

Bioquímicos, Auxiliares e Estagiários dos Setores de Microbiologia, Hematologia, Imunologia e Biologia Molecular do LAC - HNSC. 1. Identificação do Equipamento: Cabine de segurança biológica (CSB). Capela de exaustão (CE). POP: L 23 Página 1 de 5 1.1 Setor Alocado: Setores: Microbiologia, Imunologia, Biologia molecular. 1.3 Assistência

Leia mais

ESTAÇÃO DE PRODUÇÃO DE ÁGUA DE REÚSO EPAR CAPIVARI II SANASA - CAMPINAS 5º ENCONTRO NACIONAL DE ÁGUAS ABIMAQ SÃO PAULO - SP 14 DE AGOSTO DE 2014

ESTAÇÃO DE PRODUÇÃO DE ÁGUA DE REÚSO EPAR CAPIVARI II SANASA - CAMPINAS 5º ENCONTRO NACIONAL DE ÁGUAS ABIMAQ SÃO PAULO - SP 14 DE AGOSTO DE 2014 ESTAÇÃO DE PRODUÇÃO DE ÁGUA DE REÚSO EPAR CAPIVARI II SANASA - CAMPINAS 5º ENCONTRO NACIONAL DE ÁGUAS ABIMAQ SÃO PAULO - SP 14 DE AGOSTO DE 2014 Objetivos principais do tratamento de esgoto Necessidade...A

Leia mais

EQUIPAMENTO ESTERILIZADOR - Autoclave Horizontal - Especificação Técnica

EQUIPAMENTO ESTERILIZADOR - Autoclave Horizontal - Especificação Técnica EQUIPAMENTO ESTERILIZADOR - Autoclave Horizontal - Especificação Técnica Descrição Geral: Equipamento esterilizador horizontal automático para esterilização por vapor saturado de alta temperatura com duas

Leia mais

arium advance EDI A mais confiável Eletro Deionização Benefícios Descrição do Produto Aplicações Alta qualidade de água Tipo 2

arium advance EDI A mais confiável Eletro Deionização Benefícios Descrição do Produto Aplicações Alta qualidade de água Tipo 2 arium advance EDI A mais confiável Eletro Deionização Benefícios Confiável Alta qualidade de Água Tipo 2 produzida com a mais nova tecnologia EDI. Economia de tempo Uso da inovadora tecnologia de bolsa,

Leia mais

TD 7000. Manual de instruções

TD 7000. Manual de instruções TD 7000 Manual de instruções TD 7000 sistema de reciclagem e recarga de fluido refrigerante irá fazer o serviço de ar condicionado automotivo mais conveniente e rápido. Este Manual contempla diversas informações

Leia mais

OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE DOCUMENTO

OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE DOCUMENTO Página 1 de 12 DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REV DATA ALTERAÇÃO OBSERVAÇÃO 00 14/05/09 19/12/09 Emissão inicial Estruturação geral Emissão Aprovada N/A OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS

Leia mais

INTRODUÇÃO. Rua Andr e Adolf o Ferra ri, nº 550 - Distrit o Ind ustrial No va Era - Indai atub a - SP - C.P.208 6 - CEP:13.347-395

INTRODUÇÃO. Rua Andr e Adolf o Ferra ri, nº 550 - Distrit o Ind ustrial No va Era - Indai atub a - SP - C.P.208 6 - CEP:13.347-395 TRANSPORTADOR BART-ONE GUIA GERAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO INTRODUÇÃO Este presente manual tem por objetivo proporcionar as informações fundamentais necessárias para o uso e manutenção do equipamento.

Leia mais

SISTEMAS DE CALIBRAÇÃO PARA MONITORAMENTO DA QUALIDADE DO AR

SISTEMAS DE CALIBRAÇÃO PARA MONITORAMENTO DA QUALIDADE DO AR SISTEMAS DE CALIBRAÇÃO PARA MONITORAMENTO DA QUALIDADE DO AR Todo programa de monitoramento contínuo da qualidade do ar precisa de algum sistema que forneça uma garantia de que os valores medidos são válidos.

Leia mais

Informação do Produto Filtros da Linha RCS

Informação do Produto Filtros da Linha RCS Rev-00 Plug: ½ NPT Os filtros da Linha RCS são projetados para separação de água e sólidos de hidrocarbonetos em aplicação no abastecimento industrial, aeronaves e postos de gasolina. Objetivamente, os

Leia mais

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS Os dosadores de produtos químicos MixRite são acionados unicamente por meio da água, sem outro requerimento adicional de energia. Dosadores Um passo adiante tubos

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA STEAM BOILER

CARACTERÍSTICAS DA STEAM BOILER STEAM BOILER CARACTERÍSTICAS DA STEAM BOILER Identificação Marca: HOT AIR Modelo: STEAM BOILER Fabricante: COVILHÃ S BRASIL IND. E COMÉRCIO Ltda. Endereço: AV. IRMÃOS PICARELLI, n 235 CENTRO SOCORRO SP

Leia mais

DE PRESSÃO EM UMA RESPECTIVA TUBULAÇÃO

DE PRESSÃO EM UMA RESPECTIVA TUBULAÇÃO 1 4.ª Prática Controle (PID) DE PRESSÃO EM UMA RESPECTIVA TUBULAÇÃO da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos Contínuos da De Lorenzo OBJETIVO: 1. Fazer o controle (PID) de Pressão

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DO DESTILADOR DE ÁGUA

PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DO DESTILADOR DE ÁGUA PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DO DESTILADOR DE ÁGUA Daniele de Almeida Miranda, Gilvan Takeshi Yogui Para fins de referência, este documento pode ser citado como: Miranda, D.A.; Yogui, G.T.

Leia mais

CONHEÇA O SISTEMA HIDRÁULICO DE UMA PISCINA

CONHEÇA O SISTEMA HIDRÁULICO DE UMA PISCINA TRATAMENTO FÍSICO Consiste na remoção de todas impurezas físicas visíveis na água ou depositadas nas superfícies internas das piscinas, como por exemplo, as folhas, os insetos, poeiras, argila, minerais

Leia mais

Sistema Purificador de Água Osmose Reversa Linha LX

Sistema Purificador de Água Osmose Reversa Linha LX Sistema Purificador de Água Osmose Reversa Linha LX Versão: 2.0 Data: 06/03/2012 1 PARABÉNS POR TER ADQUIRIDO ESTE PRODUTO Você acaba de adquirir um produto com o Selo Verde, isto é um produto que apresenta

Leia mais

Capítulo I Água potável, mineral e de mesa

Capítulo I Água potável, mineral e de mesa Ciência Alimentar e Saúde Composição de Alimentos II Capítulo I Água potável, mineral e de mesa Água Potável deve ser transparente, sem cor, sem odor, livre de microorganismos patogénicos (baixo em microorganismos

Leia mais

Sugerencias para el uso de equipos de CLAE. Geison Modesti Costa Escola de Verão em Farmacognosia Fevereiro, 2010 Florianópolis

Sugerencias para el uso de equipos de CLAE. Geison Modesti Costa Escola de Verão em Farmacognosia Fevereiro, 2010 Florianópolis Sugerencias para el uso de equipos de CLAE Geison Modesti Costa Escola de Verão em Farmacognosia Fevereiro, 2010 Florianópolis ESQUEMA DE FUNCIONAMENTO HPLC Injetor Bomba Reservatório Coluna Registrador

Leia mais

Plano Escrito de Procedimentos. Monitorização Ações corretivas Verificação Registros

Plano Escrito de Procedimentos. Monitorização Ações corretivas Verificação Registros Profª Celeste Viana Plano Escrito de Procedimentos (requisitos das BPF) Monitorização Ações corretivas Verificação Registros PPHO 1 Potabilidade da água PPHO 2 PPHO 3 PPHO 4 PPHO 5 PPHO 6 Higiene das superfícies

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE 1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE OBJETO: Aquisição de Equipamentos, Mobiliários, Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos, para atender as Necessidades

Leia mais

Declaração de Conflitos de Interesse. Nada a declarar.

Declaração de Conflitos de Interesse. Nada a declarar. Declaração de Conflitos de Interesse Nada a declarar. GESTÃO DA QUALIDADE DE FORNECEDORES ÁGUA REAGENTE Ana Paula Lima 2 Fornecedores O Sistema de Gestão da Qualidade do laboratório deve contemplar o fornecimento

Leia mais

Apostila de Treinamento: Geradores de Espuma

Apostila de Treinamento: Geradores de Espuma Apostila de Treinamento: Geradores de Espuma Nacional Tecnologia Instrumentos Equipamentos de Dosagem Ltda. EPP Rua José Carlos Geiss, 261 Rec. Camp. Jóia CEP13347-020 Indaiatuba SP Fone: (19) 3935-6107

Leia mais

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6 MANUAL DO USUÁRIO CUBOS UV LIGHT 8W PRO 15W 30W 15W CRISTAL DE QUARTZO 30W CRISTAL DE QUARTZO 55W HO CRISTAL DE QUARTZO 75W HO CRISTAL DE QUARTZO 36W COMPACTO CRISTAL DE QUARTZO 60W COMPACTO CRISTAL DE

Leia mais

Reassentamentos de IRAPÉ: apoio à manutenção e melhoria da gestão dos sitemas de abastecimento de água.

Reassentamentos de IRAPÉ: apoio à manutenção e melhoria da gestão dos sitemas de abastecimento de água. Reassentamentos de IRAPÉ: apoio à manutenção e melhoria da gestão dos sitemas de abastecimento de água. Apresentação Esta cartilha tem como objetivo auxiliar os moradores dos reassentamentos de Irapé

Leia mais

Conheça o seu Pureit. 14. Reservatório de Repouso 15. Bomba de Retrolavagem. 1. Visor Transparente

Conheça o seu Pureit. 14. Reservatório de Repouso 15. Bomba de Retrolavagem. 1. Visor Transparente Conheça o seu Pureit Veja na ilustração os diferentes componentes do purificador Pureit. Isso vai ajudá-lo a entender melhor a descrição do produto e este manual. 1. Visor Transparente 2. Tampa do Filtro

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA FILTRO PARA CAIXA D ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para

Leia mais

Guia Do Usuário. ExStik CL200A. Teste de Cloro Residual Total Impermeável Patente Pendente

Guia Do Usuário. ExStik CL200A. Teste de Cloro Residual Total Impermeável Patente Pendente Guia Do Usuário ExStik CL200A Teste de Cloro Residual Total Impermeável Patente Pendente Introdução Parabéns pela sua compra do teste de cloro ExStik CL200. O CL200 é um revolucionário dispositivo de medição

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Q842-210 APARELHO DE OSMOSE REVERSA Q842-U210

MANUAL DE INSTRUÇÕES Q842-210 APARELHO DE OSMOSE REVERSA Q842-U210 MANUAL DE INSTRUÇÕES Q842-210 APARELHO DE OSMOSE REVERSA Q842-U210 Fabricação: QUIMIS Produto Brasileiro Quimis Aparelhos Científicos LTDA Rua Gema 278/292 Jd. São Judas Tadeu Diadema SP CEP 09930-290

Leia mais

BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS. VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES

BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS. VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES II -MANUAL DE OPERAÇÃO 1 Leia atentamente antes de utilizar a bomba de Vácuo Todos

Leia mais

Cuidados no transporte, armazenamento e uso do Biodiesel B5

Cuidados no transporte, armazenamento e uso do Biodiesel B5 Cuidados no transporte, armazenamento e uso do Biodiesel B5 III ENCONTRO ANUAL DA EQUIPE TÉCNICA DO DESPOLUIR Eduardo Vieira Gerente de Projetos da CNT Rio de Janeiro, novembro de 2010. Motivação Relatos

Leia mais

Normas da ABNT precisam ser seguidas

Normas da ABNT precisam ser seguidas Normas da ABNT precisam ser seguidas Além das leis ambientais e toda a burocracia que o negócio da revenda exige, o revendedor precisa realizar os procedimentos de acordo com as normas da Associação Brasileira

Leia mais

Sistema Purificador de Água Osmose Reversa Linha LZ

Sistema Purificador de Água Osmose Reversa Linha LZ Sistema Purificador de Água Osmose Reversa Linha LZ Versão: 1.0 Data: 04/02/2011 1 PARABÉNS POR TER ADQUIRIDO ESTE PRODUTO Você acaba de adquirir um produto com o Selo Verde, isto é um produto que apresenta

Leia mais

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO Ao abordar o tratamento físico, discutiremos assuntos relacionados à limpeza com acessórios (aspiração, remoção de sujeiras com peneiras, limpeza das bordas, entre outros),

Leia mais

Tratamento de água para indústria de refrigerantes

Tratamento de água para indústria de refrigerantes Tratamento de água para indústria de refrigerantes Dra. Sonia Maria Costa Celestino Engenheira Química - Pesquisadora em Ciência e Tecnologia de Alimentos Embrapa Cerrados Tel.: (61) 3388-9957 email: sonia.costa@cpac.embrapa.br

Leia mais

DESDE. Catálogo de Produtos

DESDE. Catálogo de Produtos DESDE Catálogo de Produtos 2004 FILTROS PARA APROVEITAMENTO DA ÁGUA DA CHUVA Ciclo 250 Realiza a separação automática de até 99% dos resíduos sólidos; Filtra até 90% da água captada; Fácil manutenção,

Leia mais

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão (200BAR/3000PSI/20MPa) 0 Atenção Importante! Este COMPRESSOR DE AR PORTÁTIL DE ALTA PRESSÃO deve ser utilizado exclusivamente para a recarga do ar comprimido diretamente

Leia mais

Arfox MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus. Manual ArFox Rev.01 Manual ArFox Rev.01

Arfox MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus. Manual ArFox Rev.01 Manual ArFox Rev.01 MANUAL DO USUÁRIO RUA DO POMAR, 95/97 - VILA DAS MERCÊS 04162-080 SÃO PAULO - SP FONE/FAX: (011) 2165-1221 Site: www.control-liq.com.br - e-mail: atendimento@control-liq.com.br Calibrador Eletrônico de

Leia mais

Aplicação da hidrologia para prevenção de desastres naturais, com ênfase em mapeamento

Aplicação da hidrologia para prevenção de desastres naturais, com ênfase em mapeamento Jaraguá do Sul, 27 e 28 de agosto de 2012 Curso de Capacitação Aplicação da hidrologia para prevenção de desastres naturais, com ênfase em mapeamento Gean P. Michel (UFSC) Masato Kobiyama (UFSC) Roberto

Leia mais

CHOPEIRA MAXI COOLER MANUAL DE INSTRUÇÕES MAXI COOLER POR FAVOR, LEIA ATENTAMENTE ANTES DE USAR

CHOPEIRA MAXI COOLER MANUAL DE INSTRUÇÕES MAXI COOLER POR FAVOR, LEIA ATENTAMENTE ANTES DE USAR CHOPEIRA MAXI COOLER MANUAL DE INSTRUÇÕES MAXI COOLER POR FAVOR, LEIA ATENTAMENTE ANTES DE USAR CARO CLIENTE: Obrigado por comprar a Chopeira Maxi Cooler. Para a sua segurança por favor leia este manual

Leia mais

Plásticos para Cultivo Celular

Plásticos para Cultivo Celular Linha Cultivo de Células e Tecidos Fabricada em poliestireno cristal virgem (GPPS), oferece produtos com alta transparência para ótima visualização e sem presença de contaminantes, assegurando integridade

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 10.462

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 10.462 Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 10.462 Regulamenta critérios para operação e manutenção de reservatórios de água potável superiores e inferiores (cisternas), de estabelecimentos

Leia mais

Soluções para produção de Oxigênio Medicinal

Soluções para produção de Oxigênio Medicinal Soluções para produção de Oxigênio Medicinal Page1 O propósito da BHP é de fornecer ao hospital uma usina de oxigênio dúplex e enchimento de cilindros para tornar o hospital totalmente independente do

Leia mais

Purificador Separador água/óleo CPP. Produtos de Alta Performance. Desenvolvidos para você!

Purificador Separador água/óleo CPP. Produtos de Alta Performance. Desenvolvidos para você! Purificador Separador água/óleo CPP 2011 Produtos de Alta Performance. Desenvolvidos para você! Purificador Separador Água/Óleo CPP Footer 2. Date Purificador Separador de Água-Óleo CONDENSADOS Os condensados

Leia mais

Survivor 06 (Model #8013418/#8013419) GB DE FRA NL DK SWE NOR FIN IT ESP POR

Survivor 06 (Model #8013418/#8013419) GB DE FRA NL DK SWE NOR FIN IT ESP POR Survivor 06 (Model #8013418/#8013419) GB DE FRA NL DK SWE NOR FIN IT ESP POR Portugal Agradecemos que se tenha decidido pela compra de um dessalinizador Katadyn Survivor- 06. Foi concebido e construído

Leia mais

Osmose Reversa Conheça este processo de purificação de água

Osmose Reversa Conheça este processo de purificação de água Osmose Reversa Conheça este processo de purificação de água Antes de falarmos sobre Osmose Reversa, precisamos entender o que é Osmose. Osmose é o nome dado ao movimento da água entre meios com concentrações

Leia mais

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Atenção: Antes de operar o equipamento, leia o manual do usuário, qualquer dano causado decorrente de utilização errônea do mesmo implicará na perda imediata

Leia mais

Waterbook da Thermo Scientific. excepcionais sistemas de água para laboratório de um jeito simples

Waterbook da Thermo Scientific. excepcionais sistemas de água para laboratório de um jeito simples Waterbook da Thermo Scientific excepcionais sistemas de água para laboratório de um jeito simples Índice excepcionais sistemas de água para laboratório de um jeito simples H 2 O. Um composto tão simples.

Leia mais

Circuitos combinacionais

Circuitos combinacionais Eletrônica digital I Circuitos combinacionais Slide 4 Nielsen C. Damasceno Circuitos combinacionais É aquele que executa uma expressão booleana através da interligação de várias portas lógicas existentes,

Leia mais

Alimentação de Caldeiras

Alimentação de Caldeiras Tratamento Sustentável para a água de Alimentação de Caldeiras Siemens Ltda Water Technologies 27 outubro 2011 Nossas raízes nasceram na USFilter Page 2 11/2011 Marcelo Batista Nossas raízes nasceram na

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio TRATAMENTO DA ÁGUA Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio Água poluída: água inadequada para beber ou para fazer nossa higiene. Diversas substâncias naturalmente presentes na água são

Leia mais

Alzira Maria da Silva Martins

Alzira Maria da Silva Martins Faculdade de Ciências Farmacêuticas Dep. Tecnologia Bioquímico-Farmacêutica Curso de Tecnologia Químico-Farmacêutica Dissertação para obtenção do grau de Mestre Alzira Maria da Silva Martins Orientadora:Prof.

Leia mais

APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA

APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA Trat Bem Piscinas sempre pensando em você! TRATAMENTO DE PISCINA Introdução Para manter a água da piscina limpa e saudável é necessário que seja feito dois tipos de tratamento

Leia mais

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P

APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P CAPITULO 64 APLICATIVOS GM BOSCH MOTRONIC M1.5.4 P VECTRA 2.0-8V - 97 VECTRA 2.0-16V - 97 KADETT 2.0-97 S10 2.2 VECTRA 2.2 COMO FUNCIONA O SISTEMA. Este sistema de injeção eletrônica é um sistema digital

Leia mais

Responsabilidades/Autoridades. Supervisionar e garantir o cumprimento das atividades Bioquímicos

Responsabilidades/Autoridades. Supervisionar e garantir o cumprimento das atividades Bioquímicos 1/7 1. OBJETIVO Padronizar o procedimento de operação da autoclave. O laboratório disponibiliza de duas autoclaves, sendo uma de uso exclusivo para esterilização e outra exclusiva para descontaminação.

Leia mais

Conjunto gerador de hipoclorito de sódio

Conjunto gerador de hipoclorito de sódio Conjunto gerador de hipoclorito de sódio Modelo Clorotec 150 Manual de Operação e Instalação ISO 9001:2008 FM 601984 (BSI) Caro Cliente, Obrigado por escolher à Difiltro! Neste Manual você encontrará todas

Leia mais

SISTEMA DE PURIFICAÇAO DE ÁGUA PARA APLICAÇÕES DE LABORATÓRIO TRANQUILIDADE, BAIXOS CUSTOS DE FUNCIONAMENTO, COMODIDADE DE USO

SISTEMA DE PURIFICAÇAO DE ÁGUA PARA APLICAÇÕES DE LABORATÓRIO TRANQUILIDADE, BAIXOS CUSTOS DE FUNCIONAMENTO, COMODIDADE DE USO FICHA TÉCNICA AQUELIX 5 TM SISTEMA DE PURIFICAÇAO DE ÁGUA PARA APLICAÇÕES DE LABORATÓRIO TRANQUILIDADE, BAIXOS CUSTOS DE FUNCIONAMENTO, COMODIDADE DE USO SISTEMA DE PURIFICAÇÃO DE ÁGUA PARA APLICAÇÕES

Leia mais

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos 1 Concepção O que é a bancada de testes da Valeq? Esta bancada foi desenvolvia com a intenção de agilizar os testes de campo e de bancada que envolvem pressão.

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1. OBJETO Contratação de empresa especializada em limpeza e higienização para lavagem e desinfecção dos reservatórios de água que abastecem as áreas de alimentação, saúde e pontos

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO OSMOSE REVERSA

MANUAL DE OPERAÇÃO OSMOSE REVERSA Folha: 1/18 Rev: 0 ÍNDICE 1. 1. INTRODUÇÃO... 2 2. SISTEMA DE... 6 2.1 DOSAGEM DE ANTIINCRUSTANTE... 6 2.2 DOSAGEM DE SODA CAUSTICA... 7 2.3 FILTROS DE CARTUCHO... 8 2.4... 8 2.4.1 FLUSHING DO SISTEMA

Leia mais

O que é Água Filtrada?

O que é Água Filtrada? O que é Água Filtrada? Via Filtros Sistemas Filtrante 2015 Falar de água filtrada interessa a todos, afirmo isso porque eu mesmo já procurei muito sobre esse assunto e queria entender o porquê é importante

Leia mais

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão Pulverizadores costais manuais Prof.: Brandão PULVERIZADORES COSTAIS Operação Manutenção Regulagem da pulverização PJH O QUE É UM PULVERIZADOR COSTAL MANUAL? - Os pulverizadores Costais Manuais são equipamentos

Leia mais

http://intranet.ad.finep.gov.br/sistemas/operacionais/acompanhamento_tecnico/cron...

http://intranet.ad.finep.gov.br/sistemas/operacionais/acompanhamento_tecnico/cron... Página 1 de 5 RELAÇÃO DE ITENS DA CONTRAPARTIDA E DE OUTROS APORTES Referência: 0636/10 Convênio: 01.10.0767.01 Despesas Acessórias de Importação Conjunto de Componentes para vácuo Sistema de vácuo com

Leia mais