OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas"

Transcrição

1 OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas Profa. Dra. Maria Ozanira da Silva e Silva, GAEPP/UFMA Seminário de Intercâmbio de pesquisas em Políticas Sociais, Combate à Fome e à Miséria no Brasil, Brasília, agosto

2 1 Qualificação do principal problema da pesquisa Identificação e caracterização dos egressos do Bolsa Família no Estado do Maranhão : quem foi desligado; motivos do desligamento; atributos pessoais, com destaque à educação e ao trabalho. Identificação e caracterização dos possíveis impactos que o Bolsa Família possa ter provocado na vida das famílias egressas: 2

3 1 Qualificação do principal problema a ser abordado a) Trajetória de trabalho antes e depois do Bolsa Família; mudanças nas condições de vida das famílias enquanto inseridas no Programa (alimentação, condições habitacionais, educação, saúde de seus membros e posição da mulher na família). b) Após o desligamento: mudanças que as famílias consideram que permaneceram e as que não permaneceram; inserção em outros programas sociais (municipais, estaduais e federais); opinião das famílias egressas sobre o Bolsa Família e indicação de críticas e sugestões ao Programa. 3

4 2 Objetivos Objetivo geral: Desenvolver estudo sobre os egressos do Bolsa Família nos últimos cinco anos no Estado do Maranhão considerando os motivos do desligamento, os atributos pessoais dos egressos e a manutenção ou não de possíveis impactos vivenciados quando da inserção das famílias no Programa. Objetivos específicos: Identificar as causas do desligamento dos egressos do Bolsa Família no Estado do Maranhão; 4

5 2 Objetivos Qualificar os atributos pessoais dos egressos do Bolsa Família no Estado do Maranhão; Dimensionar a permanência ou não de possíveis impactos do Bolsa Família nas condições atuais da vida dos egressos em comparação com possíveis impactos vivenciados enquanto inseridos no Programa; Identificar a trajetória de trabalho e a inserção de egressos do Bolsa Família em outros programas sociais: federais, estaduais e municipais. 5

6 6 3 Aspectos Metodológicos da pesquisa Procedimento de pesquisa para identificação e caracterização dos egressos do Bolsa Família no Estado do Maranhão : a principal fonte de dados foi o CadÚnico, mediante banco de dados disponibilizados pelo MDS. Identificação e caracterização dos possíveis impactos que o Bolsa Família possa ter provocado na vida das famílias egressas e permanência ou não desses impactos: Concepção de impacto adotada: mudanças duradouras e significativas nas condições de vida e de trabalho do público alvo de um programa;

7 7 3 Aspectos Metodológicos da pesquisa Os Programas de Transferência de Renda Condicionada (PTRC), em cuja categoria situa-se o Bolsa Família, propõem-se a combinar objetivos imediatos (renda, taxa de matrícula e frequência ao sistema de ensino formal, número de controles médicos pediátricos e/ou ginecológicos, etc.) e objetivos estratégicos: retirar os destinatários da situação de pobreza e melhorar seu bem estar em questões básicas, permitindo uma efetiva inserção na sociedade da qual estão excluídos, implicando em avaliar egressos.

8 3 Aspectos Metodológicos da pesquisa Espaço geográfico: os três maiores municípios do Estado do Maranhão em população e em número de famílias inseridas no Bolsa Família: São Luís, Imperatriz e São José de Ribamar. Procedimentos de pesquisa para o estudo empírico: Levantamento Bibliográfico e documental; Entrevistas semi-estruturadas com o gestor estadual, gestores municipais, coordenadores de CRAS e técnicos do Bolsa Família, num total de 25 entrevistas; Grupos focais com representantes legais de famílias egressas, total de 12 grupos envolvendo cerca de 120 pessoas. 8

9 3 Aspectos Metodológicos da pesquisa Trabalho preparatório para realização dos grupos focais: conhecimento da realidade dos CRAS; identificação, seleção e contato preliminar com as titulares de famílias egressas do Bolsa Família; Dificuldades encontradas: Identificação e localização dos representantes legais das famílias egressas; Mobilização dos representantes legais das famílias egressas para realização dos grupos focais e acesso às áreas; Dificuldades e demora no recebimento das bases de dados do CadÚnico para caracterização das famílias egressas no Estado do Maranhão. 9

10 10 4 Principais Resultados da Pesquisa Quem são os egressos no Maranhão: quantos, motivos do desligamento e atributos pessoais: Quantitativo de cancelamento no período : , com crescimento anual de , média de 19,6% ao ano; Motivos: Cadastro excluído da base nacional do CadÚnico (15,9); Encerramento do prazo para revisão cadastral (14,3%); reiterada ausência de saque de benefícios (13,6%); para averiguação/auditoria (10,5%), representam 54,3% do total dos motivos no período analisado. Os motivos de cancelamentos relacionados à melhoria da renda das famílias beneficiárias somam (15,8%).

11 4 Principais Resultados da Pesquisa Perfil educação: Escolaridade dos egressos: 21,9% eram analfabetos, percentual superior à taxa de analfabetismo do estado (17,9%); Escolaridade dos responsáveis das famílias egressas: 46,6% tinham ensino fundamental e 23,2% tinham ensino médio; apenas 0,5% passou pelo Educação de Jovens e Adultos EJA e somente 0,1%, pela Alfabetização, sendo que o percentual de analfabetos chegou a 23,6%. 11

12 4 Principais Resultados da Pesquisa Perfil trabalho: Trabalho e rendimento do trabalho: a taxa de desocupação dos chefes de famílias alcançou 81,6%. Os que tinham alguma ocupação era em atividades diversas, instáveis e mal remuneradas: 44,8% estavam ocupados em atividades agrícolas, 42,2% eram trabalhadores por conta própria, 10,9% eram trabalhadores com carteira de trabalho assinada, 7,9% eram trabalhadores sem carteira assinada; 3,0% eram empregados domésticos sem carteira de trabalho assinada e 0,9% com carteira assinada. 12

13 4 Principais Resultados da Pesquisa Fontes de rendimento: o rendimento familiar médio das famílias egressas era de R$ 411,27 e o rendimento médio per capita de R$ 141,82; a maior fonte era aposentadoria (24,2%, com média familiar de R$ 678,75); a segunda maior fonte era o rendimento do trabalho (24,3%, com valor médio de R$ 321,97). Outras fontes de rendimento representavam 29,3% da renda das famílias egressas. Os dados sobre educação, trabalho e rendimento reafirmam a condição de pobreza e de indigência de grande parte da população do Maranhão, situando o Estado em posição inferior à média nacional e regional. 13

14 14 4 Principais Resultados da Pesquisa Permanência ou não de possíveis impactos nas famílias egressas: Nas condições atuais de vida em comparação com o vivenciado enquanto vinculado ao Bolsa Família: Impactos limitados a mudanças imediatas nas condições de vida, com pouca sustentação na vida das famílias egressas: A principal mudança foi na melhoria da renda das famílias com repercussões positivas no padrão de alimentação e no acesso a outras condições imediatas necessárias para ligeira melhoria da vida das famílias. Todavia, na maioria dos casos, essas melhorias sofrem estagnação ou mesmo retrocesso com o desligamento das famílias do Programa.

15 4 Principais Resultados da Pesquisa Na trajetória de trabalho: inserção precária e instável e de baixa remuneração no mercado de trabalho, concentrando-se, na sua grande maioria, no mercado informal, situação verificada durante a inserção e após o desligamento das famílias do Programa; Na Educação: considerado o principal impacto pela manutenção de crianças e jovens na escola, diminuição de evasão escolar e perspectiva de futuro; Na Saúde e outros programas sociais: destacaram que diminuíram as possibilidades de acesso mesmo aos serviços básicos e pouco conseguem inserção em outros programas sociais, inclusive para qualificação profissional e na Minha Casa Minha Vida. 15

16 16 4 Principais Resultados da Pesquisa Dimensões do Bolsa Família no Maranhão: Segundo dados da SAGI - Relatório de Informações Sociais, o Bolsa Família no Maranhão beneficiou, em março de 2015, famílias (114,6% de cobertura de seu público alvo). Registou-se também aumento constante no percentual de famílias alcançadas pelo Programa: em dezembro de 2012, foram beneficiadas famílias, com cobertura de 110,72%; em dezembro de 2013, o Programa beneficiou famílias, com cobertura de 111,93%; em maio de 2014, foram beneficiadas no estado famílias, com cobertura de 112,1%, representando cerca de 59,9% da população total. Em São Luís, 33,6%; em Imperatriz, 26,44% e em São José de Ribamar, 51,8%.

17 17 4 Principais Resultados da Pesquisa Benefícios: segundo a SAGI/Relatório de Informações Sociais, em maio de 2014, ou seja, antes do último do reajuste, o valor médio dos benefícios no Maranhão era de R$ 173,27, superior à média nacional, que era de R$ 149,76, passando, em julho de 2014, para R$ 194,00, enquanto a média nacional era de R$ 169,41; Transferências: O valor total transferido pelo governo federal em benefícios às famílias do Maranhão, em de julho de 2014, foi de R$ ,00; Imperatriz, o que recebeu menos, foi R$ ,00, seguido de São José de Ribamar, onde as famílias receberam R$ ,00. Para São Luís foram repassados em benefícios R$ ,00.

18 4 Principais Resultados da Pesquisa Essa situação mostra coerência com a posição do Maranhão como o Estado mais pobre da Federação, com pessoas com renda per capita mensal de até R$ 77,00, segundo dados do MDS RIS 2015, o que representa 53% da população do estado; Os dados demonstram a dimensão do Bolsa Família no Estado do Maranhão: quantitativo de famílias beneficiárias; valores dos benefícios monetários transferidos para essas famílias e o montante de recursos transferidos, significando importante fonte de recursos para atenuar a situação de pobreza no Estado e para dinamizar as economias locais. 18

19 19 5 Conclusão Pouca atenção ao desenvolvimento de estudos e pesquisas sobre egressos; Não acompanhamento dos egressos do Bolsa Família; Em última análise, é possível inferir o caráter pontual e residual do maior programa de transferência de renda do Brasil, pouca evidência em termos do alcance de seus objetivos estratégicos: impactos duradouros para inserção econômico social das famílias; Visão dos egressos sobre o Bolsa Família e sugestões mais destacadas: uma ajuda para os pobres; insuficiência do valor do benefício.

20 6 Produtos Relatório geral encaminhado ao CNPq; Ficha Técnica e Artigo para o MDS; Trabalho a ser apresentada numa mesa coordenada no Encontro Nacional da ANPOCS, outubro 2015; Uma monografia de conclusão de curso de graduação e uma dissertação de mestrado; Pesquisa similar no Rio Grande do Norte em estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da UFMA. 20

21 Equipe da Pesquisa Profa. Dra. Maria Ozanira da Silva e Silva (coordenadora) Profa. Dra. Valéria Ferreira Santos de Almada Lima Profa. Dra. Annova Míriam Ferreira Carneiro Profa. Dra. Salviana de Maria Pastor Santos Sousa Dr. Virgínia Moreira Guilhon Ms. Talita de Sousa Nascimento Margarete Cutrim Vieira (mestranda de Políticas Públicas) Gleisa Campos (Graduanda em Serviço Social UFMA) Marlon Silva Reis (Graduando em Ciências Econômicas UFMA) Mayara Cristina Chaves Cantanhede (Graduanda em Ciências Econômicas UFMA) Raphael Bruno Beserra Silva (Graduando em Ciências Econômicas UFMA) 21

Gestão Municipal do Cadastro Único. Programa Bolsa Família

Gestão Municipal do Cadastro Único. Programa Bolsa Família Gestão Municipal do Cadastro Único e Programa Bolsa Família Gestora Olegna Andrea da Silva Entrevistadora e Operadora de Cadastro Ana Paula Gonçalves de Oliveira A porta de entrada para receber os bene?cios

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil Brasil População: 184 milhões habitantes Área: 8.514.215,3 km² República Federativa com 3 esferas de governo: Governo Federal, 26 estados, 1 Distrito Federal e 5.565 municípios População pobre: 11 milhões

Leia mais

Metodologia do Modelo Lógico

Metodologia do Modelo Lógico Modelo Lógico Material elaborado com base no Modelo lógico do Programa Brasil Alfabetizado e na Nota Técnica nº 6 do IPEA, elaborada por Martha Cassiolato & Simone Gueresi (2010) Introdução O Modelo Lógico

Leia mais

Município: JOÃO PESSOA / PB

Município: JOÃO PESSOA / PB O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil Estratégia de desenvolvimento no Brasil Crescimento econômico com inclusão social e

Leia mais

Modalidade do Trabalho: Apresentação oral. 1 Introdução

Modalidade do Trabalho: Apresentação oral. 1 Introdução O Bolsa Família: a centralidade do debate e da implementação da focalização nas famílias pobres e extremamente pobres no Brasil 1 Maria Ozanira da Silva e Silva Valéria Ferreira Santos de Almade Lima Modalidade

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS EM PROL DA ERRADICAÇÃO DO ANALFABETISMO EM MINAS GERAIS

POLÍTICAS PÚBLICAS EM PROL DA ERRADICAÇÃO DO ANALFABETISMO EM MINAS GERAIS POLÍTICAS PÚBLICAS EM PROL DA ERRADICAÇÃO DO ANALFABETISMO EM MINAS GERAIS TRINDADE, Jéssica Ingrid Silva Graduanda em Geografia Universidade Estadual de Montes Claros Unimontes jessica.ingrid.mg@hotmail.com

Leia mais

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Transferência condicionada de renda Características Objetivos focalizado condicionado de livre utilização Alívio imediato da pobreza (renda) Ruptura do ciclo intergeracional da

Leia mais

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012 CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO Caio Nakashima Março 2012 Introdução O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é o principal instrumento de identificação e seleção

Leia mais

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO Com um registro único para programas sociais é possível saber quem são as pessoas mais vulneráveis, suas necessidades e onde elas moram. É possível

Leia mais

Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE

Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE Um país menos desigual: pobreza extrema cai a 2,8% da população Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) foram divulgados pelo IBGE Brasília, 7 A pobreza extrema no país caiu a 2,8%

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do

Leia mais

O PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA

O PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DO PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA CONDITIONAL CASH TRANSFER PROGRAMS: OPERATIONAL EXPERIENCES WORLD BANK WORKSHOP O PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA Contexto Após

Leia mais

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz Estudo Estratégico n o 5 Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz PANORAMA GERAL ERJ é o estado mais urbano e metropolitano

Leia mais

Nome do projeto de pesquisa ao qual o aluno inscrito está vinculado: CORPOREIDADE, SAÚDE E INTERVENÇÃO PSIQUIÁTRICA: UMA

Nome do projeto de pesquisa ao qual o aluno inscrito está vinculado: CORPOREIDADE, SAÚDE E INTERVENÇÃO PSIQUIÁTRICA: UMA Identificação do discente: Nome completo: Guilherme Oriel Aguillar Matrícula: 80690-1 Curso: Educação Física Identificação do professor-orientador: Nome completo: JOSE LUIS SOLAZZI Curso: Educação Física

Leia mais

RELATÓRIO AVALIATIVO DA QUALIDADE DA BASE DE DADOS DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO MUNICIPAL

RELATÓRIO AVALIATIVO DA QUALIDADE DA BASE DE DADOS DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO MUNICIPAL PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E INCLUSÃO (SDTI) DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE) PROGRAMA OSASCO DIGITAL OBSERVATÓRIO

Leia mais

Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS

Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS Paulo Jannuzzi Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade. Condicionalidades Bolsa Família

Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade. Condicionalidades Bolsa Família Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade Condicionalidades Bolsa Família 1) Constituição Federal: Frequência Escolar Marcos Legais -Art. 6º : Estabelece a educação

Leia mais

e seus resultados na área de saúde

e seus resultados na área de saúde O Programa Bolsa Família e seus resultados na área de saúde Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Contexto histórico América Latina: proteção social baseada no seguro. Brasil, anos 1970,

Leia mais

Subsídios para elaboração do PPA Municipal

Subsídios para elaboração do PPA Municipal Município: São Luís / MA Apresentação Este Boletim de Informações Municipais tem o objetivo de apresentar um conjunto básico de indicadores acerca de características demográficas, econômicas, sociais e

Leia mais

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 337 DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM

Leia mais

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC 1 TETO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC Antes de iniciar a capacitação presencial do SIBEC, é importante rever alguns pontos sobre a gestão do Programa Bolsa Família. Fique atento às informações que reunimos

Leia mais

Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos para Plano Brasil Sem Miséria: Proposta de construção em rede colaborativa de instituições brasileiras

Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos para Plano Brasil Sem Miséria: Proposta de construção em rede colaborativa de instituições brasileiras Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos para Plano Brasil Sem Miséria: Proposta de construção em rede colaborativa de instituições brasileiras O que é o Mapa de Oportunidades e de Serviços Públicos?

Leia mais

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF)

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) Márcia Ribeiro de Albuquerque 1 Ana Carolina Alves Gomes 2 A questão das

Leia mais

ipea A EFETIVIDADE DO SALÁRIO MÍNIMO COMO UM INSTRUMENTO PARA REDUZIR A POBREZA NO BRASIL 1 INTRODUÇÃO 2 METODOLOGIA 2.1 Natureza das simulações

ipea A EFETIVIDADE DO SALÁRIO MÍNIMO COMO UM INSTRUMENTO PARA REDUZIR A POBREZA NO BRASIL 1 INTRODUÇÃO 2 METODOLOGIA 2.1 Natureza das simulações A EFETIVIDADE DO SALÁRIO MÍNIMO COMO UM INSTRUMENTO PARA REDUZIR A POBREZA NO BRASIL Ricardo Paes de Barros Mirela de Carvalho Samuel Franco 1 INTRODUÇÃO O objetivo desta nota é apresentar uma avaliação

Leia mais

Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF)

Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF) Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF) Por: Maria das Graças Rua 1 Este relatório descreve o novo modelo do Programa de Erradicação

Leia mais

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EM SAÚDE: um relato de experiência

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EM SAÚDE: um relato de experiência UFMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICAS PÚBLICAS III JORNADA INTERNACIONAL DE POLÍCAS PÚBLICAS QUESTÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO NO SÉCULO XXI 1 MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Novembro de 2010 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO E O ACESSO AO SISTEMA PÚBLICO DE EMPREGO, TRABALHO E RENDA Em comemoração ao Dia da Consciência Negra

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

Acesso a Transferências de Renda de Programas Sociais

Acesso a Transferências de Renda de Programas Sociais Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Leia mais

REALIDADES, POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

REALIDADES, POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS REALIDADES, POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS MEC/SECADI/DPAEJA Insira O Brasil tem uma população de 42,3 milhões de pessoas com 15 anos ou mais de idade que não frequentam

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria Políticas de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos maio 2015 PANORAMA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Rio de Janeiro, 21/09/2012 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho

Leia mais

Coordenação: Profª Vera Rodrigues

Coordenação: Profª Vera Rodrigues III Oficina Técnica da Chamada CNPq/MDS - 24/2013 Seminário de Intercâmbio de pesquisas em Políticas Sociais, Combate à Fome e à Miséria no Brasil Projeto E agora falamos nós: mulheres beneficiárias do

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

Marilia Pontes Sposito Raquel Souza

Marilia Pontes Sposito Raquel Souza 33 Desafios da reflexão sociológica PARA análise Do ensino médio no BRASil* Marilia Pontes Sposito Raquel Souza O ensino médio se constitui em uma etapa da educação básica brasileira que tem mobilizado

Leia mais

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Fundação Euclides da Cunha FEC/Data UFF Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

AS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA DE RENDA BÁSICA

AS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA DE RENDA BÁSICA RESUMO AS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA DE RENDA BÁSICA Antônio Dimas Cardoso 1 Vânia Cássia Miranda Mota 2 As condicionalidades são instrumentos primordiais de controle social para acesso e manutenção

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009.

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. EMENTA: INSTITUI O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA, NA EMANCIPAÇÃO SUSTENTADA DAS FAMÍLIAS QUE VIVEM EM SITUAÇÃO DE EXTREMA POBREZA, CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA,

Leia mais

Segundo Workshop Internacional sobre Transferências Condicionais de Renda - TCR. São Paulo Brasil 26 a 29 de abril de 2004

Segundo Workshop Internacional sobre Transferências Condicionais de Renda - TCR. São Paulo Brasil 26 a 29 de abril de 2004 Segundo Workshop Internacional sobre Transferências Condicionais de Renda - TCR São Paulo Brasil 26 a 29 de abril de 2004 Redução da pobreza 1990-2000 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 38,6 32,6 27,5 25,7 23,8

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL

O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL Abril /2007 O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL A busca de alternativas para o desemprego tem encaminhado o debate sobre a estrutura e dinâmica

Leia mais

A economia solidária como estratégia de inclusão produtiva no Programa Bolsa Família

A economia solidária como estratégia de inclusão produtiva no Programa Bolsa Família A economia solidária como estratégia de inclusão produtiva no Programa Bolsa Família Adriane Vieira Ferrarini Docente e pesquisadora do Programa de Pós graduação em Ciências Sociais da Unisinos Estelamaris

Leia mais

APRESENTAÇÃO. O presente manual tem por finalidade principal orientar técnicos sociais dos

APRESENTAÇÃO. O presente manual tem por finalidade principal orientar técnicos sociais dos APRESENTAÇÃO O presente manual tem por finalidade principal orientar técnicos sociais dos municípios no processo de seleção de demanda, na elaboração e na execução do Projeto de Trabalho Social - PTS junto

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 Conteúdo 1. O Sistema SEBRAE; 2. Brasil Caracterização da MPE; 3. MPE

Leia mais

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma: CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA ATORES RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:» Intersetorial: com os responsáveis

Leia mais

3Apesar dos direitos adquiridos pelas

3Apesar dos direitos adquiridos pelas objetivo. promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres mulheres ao longo do século 20, ainda há considerável desigualdade entre os gêneros no mundo. Em geral, as mulheres sofrem com a

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

Programa Bolsa Família no Município de Manaus

Programa Bolsa Família no Município de Manaus SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO EDUCACIONAL DEPARTAMENTO DE GESTÃO EDUCACIONAL DIVISÃO DE APOIO A GESTÃO ESCOLAR GERÊNCIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES E PROGRAMAS ESPECIAIS Programa

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome O Brasil assume o desafio de acabar com a miséria O Brasil assume o desafio de acabar com a

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA NO SEU MUNICÍPIO Município: VITÓRIA DA CONQUISTA / BA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO CONCEITUANDO... Vigilância Social : Produção e sistematização de informações territorializadas sobre

Leia mais

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a portaria GM/MDS nº 321, de 29 de setembro de 2008, e dá outras

Leia mais

Tema: Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Professor: Jonathan Kreutzfeld

Tema: Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Professor: Jonathan Kreutzfeld Tema: Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Professor: Jonathan Kreutzfeld O que é IDH? O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida comparativa de renda, escolaridade e longevidade para os diversos

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Pesquisa Mensal de Emprego PME Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Algumas das principais

Leia mais

Simon Schwartzman. A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade.

Simon Schwartzman. A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade. A educação de nível superior superior no Censo de 2010 Simon Schwartzman (julho de 2012) A evolução da educação superior no Brasil diferenças de nível, gênero e idade. Segundo os dados mais recentes, o

Leia mais

DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) é responsável por sistematizar os resultados do acompanhamento das condicionalidades

Leia mais

3º RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES

3º RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES 3º RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES 4.6.2 PROJETO DE ATENDIMENTO SOCIAL E PSICOLÓGICO DA POPULAÇÃO ATINGIDA Anexo 4.6.2-1 - Proposta de uso do Índice de Desenvolvimento

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 82 Desemprego 22 de maio de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011. Assunto: O perfil da Extrema Pobreza no Brasil com base nos dados preliminares do universo do Censo 2010. 1. INTRODUÇÃO O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

Projeto: Acesso das famílias de mulheres presas ao Programa Bolsa Família no Distrito Federal

Projeto: Acesso das famílias de mulheres presas ao Programa Bolsa Família no Distrito Federal Projeto: Acesso das famílias de mulheres presas ao Programa Bolsa Família no Distrito Federal Coordenação: Debora Diniz Instituições: Universidade de Brasília (UnB) e Anis Instituto de bioética, gênero

Leia mais

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Os expoentes do eixo de garantia de renda do Plano Brasil sem Miséria são o Programa Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), ambos

Leia mais

Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015

Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015 Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015 Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo 2002/2014 BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO

Leia mais

Reforma Agrária e Assentamentos Rurais: caminhos para erradicação da pobreza e para a Segurança Alimentar

Reforma Agrária e Assentamentos Rurais: caminhos para erradicação da pobreza e para a Segurança Alimentar Reforma Agrária e Assentamentos Rurais: caminhos para erradicação da pobreza e para a Segurança Alimentar Sonia Maria Pessoa Pereira Bergamasco Feagri/UNICAMP Fórum: Combate à Pobreza e Segurança Alimentar

Leia mais

Observatório de micro e pequenos empreendimentos no Rio de Janeiro IETS

Observatório de micro e pequenos empreendimentos no Rio de Janeiro IETS Proposta para SEBRAE/RJ Observatório de micro e pequenos empreendimentos no Rio de Janeiro IETS Maio de 2011 Introdução As boas perspectivas de desenvolvimento para o Estado do Rio de Janeiro, com grandes

Leia mais

Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste. Paula Montagner Outubro/ 2014

Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste. Paula Montagner Outubro/ 2014 Trabalho Infantil - Diagnóstico Brasil e Sudeste Paula Montagner Outubro/ 2014 A Organização Internacional do Trabalho - OIT tem sido a principal promotora da implementação de ações restritivas ao trabalho

Leia mais

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais.

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social. O CADASTRO ÚNICO é a porta de entrada para os Programas Sociais do Governo Federal e

Leia mais

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda

Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Fortalecimento do Cadastro Único como porta de entrada para Programas Sociais para a população de baixa renda Mesa: Cadastro Único, Bolsa Família e Brasil sem Miséria. Cadastro Único É um mapa representativo

Leia mais

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Washington, DC 13 de março de 2006 Senhoras e Senhores É com imensa satisfação que me dirijo aos Senhores para

Leia mais

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a Portaria/MDS nº 551, de 9 de novembro de 2005, e dá outras providências. O MINISTRO

Leia mais

mhtml:file://e:\economia\ibge Síntese de Indicadores Sociais 2010.mht

mhtml:file://e:\economia\ibge Síntese de Indicadores Sociais 2010.mht Page 1 of 7 Comunicação Social 17 de setembro de 2010 Síntese de Indicadores Sociais 2010 SIS 2010: Mulheres mais escolarizadas são mães mais tarde e têm menos filhos Embora abaixo do nível de reposição

Leia mais

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com Programa Nacional de Capacitação do SUAS - Sistema Único de Assistência Social CAPACITASUAS CURSO 2 Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS e do BSM Ministrado por Rogério de Souza Medeiros

Leia mais

II. Envio dos públicos (listagens) para acompanhamento aos parceiros da saúde e educação;

II. Envio dos públicos (listagens) para acompanhamento aos parceiros da saúde e educação; CONDICIONALIDADE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA COMO FUNCIONA? A gestão de condicionalidades compreende um conjunto de ações em diferentes períodos visando ao acompanhamento dos compromissos nas áreas de educação

Leia mais

Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual

Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual Hildete Pereira de Melo Economia/UFF Projeto SPM/CEPAL Caracterização do tema Gênero: visão diferenciada dos papéis de mulheres e homens na vida econômica e social.

Leia mais

Uma ação de cidadania para o emprego e geração de renda na cidade de Lavras-MG 1

Uma ação de cidadania para o emprego e geração de renda na cidade de Lavras-MG 1 Uma ação de cidadania para o emprego e geração de renda na cidade de Lavras-MG 1 Iracema Clara Alves Luz, 3º módulo de Agronomia/UFLA, chokbool@hotmail.com; Paula Terra Duarte, 8º módulo de Agronomia/UFLA,

Leia mais

ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL

ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL O Estado de São Paulo, especialmente nos grandes centros urbanos, apresenta enormes desigualdades sociais, com áreas de alto padrão de qualidade de vida e outras

Leia mais

Levantamento dos Programas de Atendimento à Primeira Infância no Rio de Janeiro. www.ciespi.org.br

Levantamento dos Programas de Atendimento à Primeira Infância no Rio de Janeiro. www.ciespi.org.br Levantamento dos Programas de Atendimento à Primeira Infância no Rio de Janeiro Foram utilizadas as seguintes categorias para o levantamento: executores, objetivos e público-alvo. Espaço de Desenvolvimento

Leia mais

Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família

Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família 3 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família Brasília, 2009 2009 Ministério do Desenvolvimento

Leia mais

Seminario internacional: 2025: juventudes con una mirada estratégica Claves para un sistema de formación en perspectiva comparada - Uruguay

Seminario internacional: 2025: juventudes con una mirada estratégica Claves para un sistema de formación en perspectiva comparada - Uruguay Seminario internacional: 2025: juventudes con una mirada estratégica Claves para un sistema de formación en perspectiva comparada - Uruguay Experiência Brasil Eliane Ribeiro UNIRIO/UERJ/ Secretaria Nacional

Leia mais

1 APRESENTAÇÃO. Capes Relatório do Acompanhamento Anual 2006 - Ano Base 2005 Área de Avaliação: SERVIÇO SOCIAL

1 APRESENTAÇÃO. Capes Relatório do Acompanhamento Anual 2006 - Ano Base 2005 Área de Avaliação: SERVIÇO SOCIAL 1 APRESENTAÇÃO O Serviço Social vem registrando, a partir dos anos 1990 e, mais especificamente nos anos recentes, um desenvolvimento significativo em relação às três dimensões da Profissão: dimensão acadêmica,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO DE REFERÊNCIA TÉCNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO DE REFERÊNCIA TÉCNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO DE REFERÊNCIA TÉCNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS FORMAÇÃO EM PSICOLOGIA E POLITICAS PÚBLICAS: UMA APROXIMAÇÃO DO CRPRS COM O MEIO ACADÊMICO

Leia mais

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso

Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso III Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Jornada Científica 9 a 23 de Outubro de 200 Utilização dos processos de RH em algumas empresas da cidade de Bambuí: um estudo multi-caso Sablina

Leia mais

Inclusão bancária: bancos públicos efetivam seu papel social

Inclusão bancária: bancos públicos efetivam seu papel social Inclusão bancária: bancos públicos efetivam seu papel social Inclusão bancária Acesso a produtos e serviços bancários a cidadãos de baixa renda; Serviços bancários + preocupação social. Ações para inclusão

Leia mais

LA EDUCACION RURAL Y SU IMPACTO EM EL DESARROLLO LOCAL

LA EDUCACION RURAL Y SU IMPACTO EM EL DESARROLLO LOCAL LA EDUCACION RURAL Y SU IMPACTO EM EL DESARROLLO LOCAL Argileu Martins da Silva Diretor do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural Secretário Adjunto de Agricultura Familiar SAF A EDUCAÇÃO

Leia mais

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 *

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * Os resultados aqui apresentados foram extraídos do Atlas da Vulnerabilidade Social nos Municípios Brasileiros, elaborado pelo Instituto

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS 1 ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 28 de setembro de 2011 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

CADASTRO ÚNICO POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E SEUS DIREITOS

CADASTRO ÚNICO POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E SEUS DIREITOS CADASTRO ÚNICO POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E SEUS DIREITOS SABIA? VOCÊ As pessoas em situação de rua têm direito a estar no Cadastro Único. O que é o Cadastro Único? O Cadastro Único identifica quem são

Leia mais

Projeto Futuro em Nossas Mãos. 6º Congresso GIFE sobre Investimento Social Privado Instituto Votorantim

Projeto Futuro em Nossas Mãos. 6º Congresso GIFE sobre Investimento Social Privado Instituto Votorantim Projeto Futuro em Nossas Mãos 6º Congresso GIFE sobre Investimento Social Privado Instituto Votorantim Instituto Votorantim Disseminar conceitos de Sustentabilidade e estimular a sua prática nas estratégias

Leia mais

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília LINHA E PÚBLICO DA EXTREMA POBREZA Linha de extrema pobreza: renda familiar

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 30/2013

ESTUDO TÉCNICO N.º 30/2013 ESTUDO TÉCNICO N.º 30/2013 Evolução das transferências constitucionais e do Programa Bolsa Família entre os anos 2005 e 2012: uma análise comparativa MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

Leia mais

Ano 3 Nº 37 Novembro de 2007. Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho metropolitanos

Ano 3 Nº 37 Novembro de 2007. Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho metropolitanos Ano 3 Nº 37 Novembro de 2007 Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho metropolitanos Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho

Leia mais

Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro

Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro A taxa de desocupação registrada pela Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE, nas seis principais Regiões Metropolitanas do país (Recife, Salvador, Belo Horizonte,

Leia mais

Fórum Banco Central de Inclusão Financeira. Painel MDS

Fórum Banco Central de Inclusão Financeira. Painel MDS Fórum Banco Central de Inclusão Financeira Painel MDS Brasília, 18/nov/2010 Sumário Breve descrição do PBF; Razões para inclusão financeira; Marco legal da inclusão financeira; Atual agenda de inclusão

Leia mais

Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013. www.brasilsemmiseria.gov.br

Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013. www.brasilsemmiseria.gov.br Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013 www.brasilsemmiseria.gov.br IMPACTOS NOS INDICADORES DE EDUCAÇÃO Taxas de rendimento escolar na rede pública Ensino Fundamental

Leia mais

PERFIL DAS PESSOAS E FAMÍLIAS NO CADASTRO ÚNICO EM CAMPINAS

PERFIL DAS PESSOAS E FAMÍLIAS NO CADASTRO ÚNICO EM CAMPINAS PERFIL DAS PESSOAS E FAMÍLIAS NO CADASTRO ÚNICO EM CAMPINAS VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social Julho de 2015 Introdução O presente estudo visa

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais