A corrida do m-payment

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A corrida do m-payment"

Transcrição

1 Nº 44 A corrida do m-payment Uma série de serviços que pretendem transformar o celular em carteira chega ao mercado neste ano. Conheça as principais iniciativas Big data Mercado desenvolve ferramentas para interpretar dados mais rapidamente Agenda FEBRABAN promove seminário sobre gestão estratégica de eficiência

2

3 5 Rafael Rezende Assunto Digital Divulgação Pagamentos pelo celular Bancos, operadoras de cartões e de telefonia investem e apresentam novos projetos de m-payment. O Banco Central já anunciou a intenção de criar um sistema de pagamento móvel. Agora, a onda deve pegar de vez no Brasil. 12 Tecnologia em seguros Seguradoras apostam na tecnologia da informação (TI) para conseguir informações mais precisas sobre os clientes e oferecer produtos e serviços mais adequados a cada perfil de consumidor. 23 Ciab FEBRABAN 2013 Apresentamos nesta edição um pouco sobre os expositores do Ciab FEBRABAN É a oportunidade de conhecer produtos e soluções que serão exibidas no evento e que devem ser tendência para os próximos anos. Comissão Organizadora presidente: Luis Antonio Rodrigues Itaú Unibanco vice-presidente: Gustavo de Souza Fosse Banco do Brasil Membros Adauto Del Fávero HSBC Armando Corrêa Citibank Eliane Grotti Borges Caixa Jorge Fernando Krug Santos Banrisul Jorge Luiz Viegas Ramalho Itaú Unibanco Jorge Vacarini Deutsche Bank Keiji Sakai Banco BM&F Bovespa Odair Garcia Banco do Brasil Paulo César Duarte Cherberle Bradesco Ricardo de Barros Marcondes Santander Ronei Maranssati Banco do Brasil Diretoria de Eventos Nair Macedo (diretora) Marcelo Assumpção (gerente de relacionamento) Hilda Nishijima Solera (assessora) Diretoria de Comunicação William Salasar (diretor) Cleide Sanchez Rodriguez (gerente) Danilo Gregório (assessor) Diretoria Técnica Wilson Antonio Salmeron Gutierrez (diretor) Nilton César Gratão (assessor) Vitor Lee Harris (assessor) Marketing Silvia Fernanda Mazzola (assessora) Revista Ciab FEBRABAN edição Danilo Gregório Pauta, reportagens e texto ABCE Comunicação e Comunicação FEBRABAN Índice 4 Editorial 5 Pagamentos móveis 12 Tecnologia em Seguros 15 Inteligência e análise 20 Update 23 Expositores Ciab 2013 Projeto Gráfico e editoração Ideia Visual Jornalista responsável Cleide Sanchez Rodriguez (MTb ) Esta é uma publicação da Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN Av. Brigadeiro Faria Lima, º andar Torre Norte São Paulo SP Copyright FEVEREIRO Todos os direitos reservados

4 editorial Rafael Rezende/Assunto Digital Luis Antonio Rodrigues Diretor Setorial de Tecnologia e Automação Bancária da FEBRABAN Entrando no ritmo O ano mal começou, e o Ciab FEBRABAN já parece estar ali na nossa frente (vale anotar: 12 a 14 de junho, no Transamérica Expo Center SP). Ao longo dos próximos meses, é certo que crescerá e muito nossa expectativa de entregar um evento capaz de satisfazer e, quem sabe, surpreender os milhares de parceiros e visitantes que nos prestigiam e ajudam a construir um palco de exposições e debates sobre o que há de mais atual em tecnologia aplicada ao setor financeiro. Por isso, nosso sentimento não é só de ansiedade. Para concebermos um evento tão grandioso, o trabalho de fato se iniciou cedo. Mais precisamente, desde o ano passado, quando a maior parte dos patrocinadores foi definida, e o tema central do congresso, escolhido: Os Novos Desafios do Setor Financeiro. Os primeiros resultados desse esforço conjunto já estão claros nas páginas desta revista, em que 72 dos nossos apoiadores se apresentam. Vale conferir quem é quem. Todos esses nomes poderão ser vistos (muitos, revistos) no Ciab. Mas o que esperar do conteúdo dos painéis e palestras? Pode apostar: não faltarão novidades e discussões sobre as variadas e inovadoras maneiras de como a tecnologia pode contribuir para aumentar a produtividade dos bancos, principalmente agora, em que a convivência com juros nominais em seus níveis mais baixos da história exigem criatividade e esforços inéditos das instituições financeiras. Esse mote é evidenciado, por exemplo, pela reportagem sobre pagamentos móveis. Se o celular é companheiro fiel do brasileiro, por que não aproveitar as facilidades do aparelho para lançar produtos e expandir o alcance de serviços bancários? Todo o mundo está atento a isso. Dados sobre o comportamento desse cliente digital são reveladores, como mostra a matéria sobre big data. Nesta edição, contamos ainda como as seguradoras estão utilizando o grande volume de informações disponíveis sobre os consumidores. Boa leitura! 4 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

5 capa Dinheiro eletrônico Esquecer a carteira em casa não vai ser problema. Conheça as principais formas de pagamento que já chegaram (ou estão para chegar) ao celular Por Danilo Gregório O ano de 2013 tem tudo para se tornar um marco na história recente dos meios de pagamento. No que depender das agendas das indústrias financeira e tecnológica, os próximos meses serão prolíficos em lançamentos de soluções que prometem transformar o celular em alternativa à carteira. Uma série de agentes de instituições financeiras a empresas maduras e startups de internet anunciou projetos variados nesse campo. Se antes o Brasil parecia caminhar à margem de um movimento iniciado há anos lá fora, hoje está claro que pegamos de vez essa onda. A maioria dos produtos pode estar em fase de testes ou estudos, e o País, alguns graus aquém do desenvolvimento dos pagamentos móveis (m-payment) dos Estados Unidos, onde é possível pagar os populares cafés da rede Starbucks sacando o celular; ou do Japão, onde o aparelho chega a liberar a passagem no metrô. Entretanto, por aqui, a expectativa é que esse mercado encorpe assim que o Banco Central regulamentar a atividade, determinando, entre outras coisas, limites de valores para as transações e garantindo a comunicação universal (a chamada interoperabilidade) entre os provedores do serviço. No fim de outubro de 2012, a autoridade monetária anunciou a intenção de criar um sistema de pagamento móvel, sem, no entanto, definir um prazo para isso. Também tramita no Senado um projeto fevereiro de 2013 revista Ciab FEBRABAN 5

6 capa PRODUTO POPULAR Número de celulares supera o de habitantes no Brasil nº de linhas móveis ativas ,2 milhões ,8 milhões 8,0% Variação /x100 nº de linhas por grupo de cem habitantes 123,9 132,8 7,2% fonte: Relatório da Anatel de 18/1/2013 de lei (PLS 635/2011), de autoria do senador Walter Pinheiro (PT-BA), que busca regular a atuação das câmaras e dos prestadores de serviços de pagamentos e transferências de valores monetários por meio de dispositivos móveis, segundo o texto do PL. Sem tocar no bolso A falta de regulamentação sobre o assunto não impede, porém, que algumas formas de pagamento móvel já cheguem às mãos do consumidor brasileiro. Um dos primeiros experimentos nesse sentido, lançado em 2011, é o cartão de crédito Oi, fruto de uma parceria entre a operadora de telefonia e o Banco do Brasil (BB). Os clientes de contas pré-pagas ou pós-pagas da Oi podem solicitar o cartão de crédito, que leva a bandeira MasterCard e fica vinculado ao número do celular. A administração financeira, incluindo a aprovação de crédito do cartão, é feita pelo banco. A diferença entre esse plástico e os tradicionais é que o titular do primeiro não precisa apresentá-lo para fazer compras nos estabelecimentos comerciais usuários das máquinas de pagamento da Cielo: basta informar ao vendedor o número do telefone vinculado ao cartão, receber uma mensagem de texto com os dados da operação e aprová-la mediante uma senha. Ou seja, o modelo permite pagamentos à distância. Quando o filho do titular apresenta o número do telefone no caixa de uma loja de conveniência, por exemplo, o aviso da compra segue para o dono do celular, a quem cabe autorizar a transação. Para reforçar a segurança, as mensagens são criptografadas e não são armazenadas nem no terminal do lojista nem no telefone do cliente. A Oi garante que todos os chips em uso estão preparados para a realização de transações financeiras seguras, diz Pedro Ripper, diretor de inovação e novos negócios da empresa, que mantém um canal prioritário para o tráfego dessas informações. Segundo Raul Moreira, diretor de cartões do Banco Brasil, a instituição emitiu cerca de 600 mil cartões (até janeiro de 2013), aceitos em mais de 1,8 milhão de estabelecimentos credenciados à rede Cielo. A plataforma tecnológica que viabiliza a transação é fornecida pela Paggo Soluções, uma joint venture firmada entre a Cielo e a Oi. Atualmente, o BB trabalha para que os proprietários de cartões convencionais da instituição financeira, sob a marca Ourocard, também passem a usar a solução Paggo. Para quem não tem conta O próximo passo da dupla BB-Oi, previsto para este primeiro trimestre, é o lançamento do cartão pré-pago, que, além de servir para pagar compras, fazer recargas e saques, também permitirá a transferência de recursos entre usuários do serviço. O público-alvo será a população não bancarizada. Queremos 6 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

7 desenvolver um produto que não dependa de abertura de conta corrente, que funcione como um moedeiro digital, explica Moreira. A Oi salienta que um dos objetivos de sua atuação na área de pagamentos móveis é fomentar a inclusão financeira. Promover a inclusão financeira é uma meta comum a boa parte dos projetos de pagamento móvel em curso no País. No Bradesco, a estratégia fica nítida no cartão pré-pago em desenvolvimento conjunto com a Claro, aguardado para o início do segundo trimestre de Nesse caso, o cartão físico será opcional, isto é, o cliente poderá manter apenas uma conta virtual prépaga vinculada à linha de celular da Claro. A ideia é dispensar o cartão de plástico, inclusive, Divulgação Lado a lado: pagamento via NFC do UOL está presente em locais de refeições rápidas UOL vai de NFC Mesmo que ainda esteja engatinhando no País, a tecnologia NFC já é visível em cidades como São Paulo. Desde setembro de 2012, o UOL, provedor de conteúdo e serviços de internet, oferece o PagSeguro NFC, solução de pagamento baseada no modelo. Comerciantes das proximidades da sede da empresa, como cafés e restaurantes de comida rápida da Avenida Brigadeiro Faria Lima, centro financeiro da capital paulista, foram os primeiros a aderir ao sistema. Em janeiro, o serviço computava usuários. Desse total, 95% são consumidores, e o restante, lojistas, informa Igor Taquehara, gerente de novos negócios do UOL. Para o consumidor, não há custos no uso produto, além do valor da transação financeira em si. Já o vendedor paga uma taxa de 4,99% por operação, mais uma tarifa de R$ 0,40 para o recebimento do pagamento, cujo montante é transferível para uma conta bancária tradicional. Um fator que restringe a ferramenta é a exigência de que tanto o lojista quanto o cliente tenham um dentre apenas quatro modelos de smartphones da Nokia (C7, 701, N9 e 808 Pure View). O software do celular tem de conversar com o sistema. Mas todos os fabricantes estão embarcando nessa tecnologia, esclarece Taquehara. Ele acredita que a NFC esteja deixando de ser uma sigla presente somente nos aparelhos mais caros para fazer parte de smartphones de entrada, aqueles com preços mais acessíveis. Além da Nokia, fabricantes como BlackBerry (ex-rim), LG, Motorola, Samsung e Sony oferecem ao menos um modelo de smart- phone com NFC no País, acrescenta. Para Taquehara, a tecnologia tende a se disseminar, até porque as vendas de dispositivos móveis robustos seguem em alta. A questão é quanto tempo isso vai levar: um, dois ou cinco anos. O aplicativo do PagSeguro NFC roda nos sistemas operacionais Meego e Symbian, e as versões para Android e Windows Phone estão prestes a chegar, garante Taquehara. A empresa também cogita estender a compatibilidade da ferramenta para terminais POS, algo que certamente ampliaria a carteira de potenciais clientes. fevereiro de 2013 revista Ciab FEBRABAN 7

8 capa para operações de saque: o usuário solicitaria a transação no aparelho móvel e receberia uma senha que seria utilizada no caixa eletrônico. Certamente imaginamos que o produto possa ter um apelo junto à população não bancarizada, ressalta Márcio Parizotto, diretor de novos meios de pagamento da Bradesco Cartões. Para usar o serviço, não será preciso ter conta no Bradesco, mas, sim, um chip da Claro. O produto não terá taxa de adesão e terá a cobrança de tarifas de acordo com a regulamentação vigente, informa a Claro. A empresa também afirma que o modelo é aberto e poderá comportar outros bancos e operadoras. Entregar mais benefícios para os clientes e conferir ao celular um novo uso, mais abrangente, são algumas das ambições da estratégia de m- payment da TIM Brasil, garante Carlos Roseiro, diretor de serviços financeiros móveis da empresa. Para fisgar os consumidores não bancarizados, os parceiros da operadora de telecomunicações de origem italiana são, no momento, a Caixa Econômica Federal e a MasterCard. O acordo do trio, anunciado no começo de 2013, prevê que, por meio de uma conta pré-paga virtual, o cliente faça compras ou outras transações financeiras no próprio celular ou com um cartão tradicional associado ao número de telefone. O casamento do celular com um cartão pré-pago também é a meta perseguida pela Mobile Financial Services (MFS), joint venture formada entre a Telefônica e a MasterCard no Brasil. O objetivo da empresa é produzir, inicialmente, uma solução de pagamentos pelo celular com linha da Vivo e um cartão MasterCard pré-pago e recarregável. Pelo celular, os clientes poderão transferir valores entre números da Vivo, fazer a recarga de créditos da linha e pagar contas como água e luz. Já o cartão poderá ser usado para compras em mais de 1,3 milhão de pontos de venda que aceitam a bandeira MasterCard e para fazer saques na rede de caixas eletrônicos com selo Cirrus. O produto deve chegar a algumas cidades do Estado de São Paulo a partir de abril e, no segundo semestre, em toda a toda a capital paulista, segundo a MFS. A distribuição em outros Estados brasileiros está programada para A importância dada pelos bancos ao instrumento de comunicação por voz e texto vem de sua popularidade no Brasil, onde há mais linhas de celular do que habitantes (veja quadro na página 6). Um indicativo da força do celular na população de renda inferior é a participação das contas pré-pagas, que não demandam comprometimento mensal da renda, no total de linhas: 80,5%, segundo a Anatel. Outro ponto a favor da inclusão financeira é o fato de os pagamentos móveis não dependerem, necessariamente, do artefato high tech dos smartphones, que custam mais caro. A maioria das soluções se ampara em tecnologias como SMS (torpedos) e USSD (troca de dados em tempo real entre o usuário e a operadora do serviço telefônico), disponíveis nos dispositivos mais simples. Os chamados feature phones responderam por 72,5% das vendas de celulares no terceiro trimestre de 2012 no País, segundo a consultoria IDC. Agilidade e comodidade A corrida do m-payment não se limita à atração de consumidores ao sistema financeiro. A rapidez na conclusão dos pagamentos e a chance de oferecer uma comodidade extra para os clientes também puxam os investimentos. O Bradesco e a Claro, por exemplo, planejam trazer à tona, possivelmente no segundo semestre, uma solução de pagamento via NFC, sigla para a expressão em inglês Near Field Communication, ou comunicação de área próxima, que transmite dados por radiofrequência entre dois dispositivos (de celular para celular, de celular para máquina de pagamento etc). Para fazer esse tipo de comunicação, é preciso uma espécie de antena embutida no aparelho somente os aparelhos mais sofisticados, geralmente, estão prontos para isso. O grande potencial do pagamento por 8 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

9 ONDA MUNDIAL Crescimento de pagamentos móveis poderá ter um salto nos próximos anos (transações em US$ bilhões) * 2013* 2014* 2015* , , aproximação está em permitir transações com maior agilidade no ponto de venda. Ele acaba fazendo mais sentido em estabelecimentos com fluxo intenso de pessoas, como restaurantes de fast food, trens e ônibus, observa Parizotto, do Bradesco. O executivo conta que já há mais de 300 mil terminais POS com essas antenas, distribuídos principalmente em capitais e cidadessedes da Copa do Mundo de Hoje, a tecnologia NFC está presente nos cartões de plástico dos clientes do segmento Prime do Bradesco. E, no fim de janeiro, a Telefônica Vivo informou ter se aliado ao banco para tocar um projeto piloto de NFC. Conforme comunicado à imprensa, funcionários das duas empresas receberão celulares da Vivo equipados com a tecnologia NFC e ligados a cartões de débito virtuais do Bradesco. O prazo para a comercialização do produto não foi divulgado. Quem também investe em NFC é o Itaú, que desenvolve um sistema em conjunto com a Redecard, a TIM, a MasterCard e a Gemalto. O plano é fazer com que os smartphones dotados de uma aplicação para NFC da MasterCard paguem compras ao se aproximarem de terminais POS da Redecard os débitos virão na fatura do cartão de crédito TIM Itaucard. Em nota enviada à imprensa no dia 30 de janeiro, o Itaú afirmou que a previsão é de que o projeto piloto entre em ação no início de O projeto de NFC foi revelado em meio a dois outros aplicativos de m-payment, que ainda estão em fase de testes. Um deles é o Itaú QR Card, que clientes de cartões de crédito Itaú MasterCard poderão usar para pagar compras, escaneando códigos de barras do tipo QR Code com o celular. Um total de 30 mil clientes da cidade de São Paulo e região está participando do piloto, executado nos sites de comércio eletrônico da Polishop e da Livraria Cultura. O outro aplicativo é o Itaú Mobile Card, que guardará o número do cartão de crédito no dispositivo móvel. Seu usuário conseguirá pagar compras informando o número do telefone nos estabelecimentos conveniados. Ligando as pontas Peça constante de vários dos projetos de m-payment no Brasil, seja como bandeira de cartão ou como fornecedora da tecnologia que transforma a comunicação entre celulares em linguagem compreensível pelos sistemas * estimativas fonte: Value Partners fevereiro de 2013 revista Ciab FEBRABAN 9

10 capa dos bancos, a MasterCard vê o celular como a principal ferramenta para alcançar os não bancarizados. Quando você olha para os diversos projetos, os objetivos são semelhantes, afirma Marcelo Tangioni, vice-presidente de produtos da empresa. Nossa visão de futuro é que esses sistemas tenham interoperabilidade. Entendemos que o modelo de pagamentos móveis tem de ser interoperável para dar certo. Com tantas iniciativas, não é forçoso imaginar que, num futuro não muito distante, andar com uma carteira repleta de cédulas e plásticos será tão arcaico quanto carregar um relógio de bolso. Serviço Paypal-Vivo permite a trabalhadores autônomos solicitar a clientes o pagamento por celular PayPal aposta em trabalhadores autônomos Como lembra Adriana Bello, diretora geral de produtos do PayPal para a América Latina, o conceito de carteira eletrônica sempre foi a razão de ser da empresa, conhecida pelo serviço de pagamentos online. A novidade é que agora mesmo os clientes sem conexão à internet Reprodução também podem recorrer ao PayPal para enviar e receber pagamentos. Nos Estados Unidos, o PayPal tem um portfólio variado de soluções de pagamento baseadas em celular. No Brasil, sua primeira iniciativa nessa direção foi apresentada em agosto de 2012, em parceria com a Vivo, e permite a transferência de recursos financeiros entre clientes da operadora que tenham ou abram uma conta no PayPal. O serviço funciona em qualquer celular GSM, desde o mais básico ao smartphone, já que o sistema de troca de dados é o USSD. A empresa não revela o número de cadastrados no novo serviço. Na época do lançamento do produto, o PayPal afirmava ter mais de quatro milhões de usuários no Brasil. Embora o fruto da parceria PayPal-Vivo não exija acesso à internet, Adriana Bello conta que o perfil mais provável do usuário é o de alguém familiarizado com tecnologias de ponta e que usa o celular com frequência para navegar na web. Mas ela também imagina que o serviço atenda às necessidades de trabalhadores autônomos, como taxistas e manicures. De quem recebe o pagamento, o PayPal cobra uma taxa de 6,4%, mais R$ 0,60, por transação. Além disso, se solicitar um pagamento pelo celular, o vendedor tem um custo adicional de R$ 0,20, que será debitado do saldo de recarga ou na conta pós-paga da Vivo. Para o consumidor, cada envio de pagamento custa R$ 1,00 (embolsado pela Vivo). 10 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

11

12 Customização Dados valem prêmios Setor de seguros mira big data para calcular riscos e adequar serviços ao perfil do cliente Por Leandro Esteves e Vanderlei Campos Tal qual a concessão de um empréstimo, um contrato de seguro varia conforme o risco do negócio. O risco, por sua vez, é influenciado por uma série de variáveis, bem mais complexas que o sexo e a idade do segurado e nem sempre perceptíveis para quem aceita bancá-lo. Como resolver o impasse? As seguradoras descobriram na tecnologia da informação (TI) uma ferramenta poderosa para iluminar esse caminho. O prêmio? Com informações mais precisas sobre os clientes, além de calcularem melhor os respectivos riscos, elas estão tendo a chance de oferecer produtos e serviços customizados e aprofundar o relacionamento com os segurados. A TI tem contribuído por meio de várias iniciativas que visam a simplificação do processo de contratação de seguros na rede de agências e também disponibilizar serviços em diversos canais eletrônicos para clientes e corretores. Em nossa área operacional, todo o processo é automatizado por meio de workflows e com baixíssima intervenção humana, reduzindo assim os custos operacionais e possibilidades de erros, resume Luis Antonio Rodrigues, diretor executivo de tecnologia do Itaú Unibanco, que, assim como as demais grandes instituições do País, tem forte atuação no segmento de seguros. 12 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

13 Divulgação Temos 500 mil rastreadores instalados em veículos, com os quais conseguimos ver a localização e a velocidade do momento Flammia, da Porto Seguro Mas, de uns tempos para cá, a TI tem desempenhado uma papel que vai muito além da automação de processos. Ao longo de 2012, ocorreram iniciativas nos segmentos de varejo e Personnalité (o segmento de alta renda do Itaú) voltadas à revisão dos produtos de seguros disponíveis em nossa prateleira, com o objetivo de adequá-los à necessidade dos nossos clientes, tornando-os mais simples, flexíveis e atrativos, acrescenta Rodrigues, que também é presidente do Ciab FEBRABAN. Ao segurado, o seu valor Esse movimento é observado em praticamente todo o setor. Nos produtos de seguros há uma expectativa maior de personalização. E, quanto mais personalizada a oferta, mais a TI tem de trabalhar. Se fizermos pacotes padronizados, ninguém fica satisfeito. Temos de ser cada vez mais assertivos, constata Aurélio Conrado Boni, vice-presidente executivo de TI do Bradesco. O big data é um caminho que todos trilhamos, mas ainda estamos com projetos muito incipientes, reconhece Ítalo Flammia, diretor de TI da Porto Seguro. Roberto Almeida, presidente da comissão de processos e TI da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), nota que os consumidores e corretores querem, na prática, produtos customizados, com múltiplas combinações que contemplem a realidade e o poder aquisitivo dos vários perfis de potenciais segurados. Quanto maior o nível de detalhamento, melhor a resposta ao cliente e mais justo o preço. A contrapartida é que os produtos ficam mais complexos, pondera. Com sensores nos veículos, é possível identificar os percursos e a forma como são feitos, e a seguradora deixa de ficar restrita a perfis como idade e gênero Divulgação Fanton, da CGI Brasil fevereiro de 2013 revista Ciab FEBRABAN 13

14 Customização Divulgação Entre as principais tendências para os seguros de veículos, está a modalidade pay-as-you-drive (pague pelo que você anda) Kimberly, do Gartner As redes sociais e outras fontes internas são vistas como indicadores preciosos de oportunidades e riscos, o que impõe mais projetos à agenda de TI. Temos muito o que trabalhar com o que já temos. E também precisamos conhecer o que ainda não sabemos: as informações não estruturadas, garante Boni. Flammia acrescenta que as tecnologias de agregação e análise de dados de diversas fontes, o big data, têm impacto não apenas em vendas e relacionamento, mas também no próprio portfólio. À medida que se consegue articular mais e mais informações, as áreas de negócios ganham condições de criar ofertas diferenciadas, afirma. Nas nuvens Outros ramos da tecnologia que estão em voga, como a computação em nuvem e a difusão de aplicativos para celulares, também dão sua contribuição. Mais do que indicar o hospital mais próximo, o ideal é que se mostre um mapa e a rota mais rápida. É um tipo de facilidade que agrega um valor que vai muito além da conveniência, observa Boni, do Bradesco. Temos 500 mil rastreadores instalados em veículos, com os quais conseguimos ver a localização e a velocidade naquele instante. A partir disso, criamos o Porto Vias, que não tem nada a ver com a gestão de sinistros, conta Flammia, diretor da Porto Seguro, mencionando o serviço que traz informações sobre o trânsito para o cliente. Contexto internacional Entre as principais previsões do Gartner deste ano para o mercado de seguros mundial, Kimberly Harris-Ferrante, analista da consultoria, aponta a modalidade pay-as-you-drive (pague pelo que você anda) como uma forte tendência para os seguros de veículos. A ideia é usar os mesmos dados coletados por rastreadores, antes usados apenas no combate a roubos e furtos, para incrementar os critérios de negócio. Conforme a tecnologia automotiva avança, é possível também aprofundar a personalização do seguro e partir para a modalidade de payhow-you-drive (pague pelo seu estilo de dirigir). Com a utilização de sensores, podemos coletar informações sobre mudanças de marcha ou freadas bruscas e outros indicadores. À medida que se sabem os percursos e a forma como são feitos, a seguradora deixa de ficar restrita a perfis como idade e gênero, diz Joaquim Fanton, gerente de vendas da CGI Brasil, prestadora de serviços tecnológicos, para o setor financeiro. As seguradoras mais maduras, assim como os bancos, vêm desenvolvendo projetos de transformação de suas estruturas de TI para dar conta da sofisticação e do crescimento do mercado. Nosso programa de reconstrução começou em 2010 e vai até São 160 projetos, sobre vários pilares, como governança, processos, aplicações e infraestrutura, conta Flammia. O mercado segurador é muito dinâmico. Se o pessoal de negócio vê oportunidades e tem ideias, não é possível que a TI leve seis meses para entregar a solução, lembra Boni. 14 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

15 big data Informação sob medida Fornecedores ampliam cardápio de opções para armazenar, gerir e analisar dados Por Leandro Esteves e Gutemberg Medeiros O avanço dos canais eletrônicos e, sobretudo, da internet contas correntes com acesso a internet banking passarão de 70 milhões em 2018, mais que dobrando em dez anos, segundo a Pesquisa Ciab FEBRABAN tem como consequência direta os investimentos maciços em tecnologia. Afinal, é preciso garantir a qualidade do atendimento e da execução das transações. Outra vertente de investimento tecnológico, porém, ganhou força recentemente, recaindo sobre as áreas de Business Intelligence (BI) e Business Analytics (BA). A missão desse grupo é lidar com um fenômeno típico da era digital: a avalanche de informações, geradas ininterruptamente, nos mais diversos canais. Dados dos clientes estão por todos os lados: históricos de operações financeiras, em contatos físicos e eletrônicos com os bancos e até em perfis de redes sociais, muitas vezes conectadas a canais oficiais dos bancos. A esse grande volume de informações, complexas e nem sempre estruturadas, dá-se o nome de big data. A boa notícia é que o mercado também caminha em ritmo acelerado para prover ferramentas de armazenamento, gestão e análise de dados com alta velocidade de processamento, fator especialmente importante em tempos de juros baixos e busca de eficiência operacional. Na avaliação de bancos e especialistas em big data, a retenção e a conquista de novos clientes depende do sucesso desse processo. De acordo com previsão da consultoria IDC, o segmento como um todo (hardware, software e serviços) deve crescer 31,7% ao ano até 2016, movimentando US$ 23,8 bilhões no mundo todo. Somente a expansão de serviços para big data será de 21,1% entre 2012 e Atenta ao aquecimento do mercado, a brasileira Stefanini definiu, em 2013, investimentos de R$ 50 milhões apenas em pesquisa e desenvolvimento para as tecnologias associadas a big data, um crescimento de quase 43% em relação aos R$ 35 milhões gastos em Para Ailtom Nascimento, vice-presidente global business da Stefanini, BI e BA são duas áreas em que as instituições financeiras colocam foco específico. Segundo o IDC, o segmento de big data deve crescer 31,7% por ano, até 2016, movimentando US$ 23,8 bilhões por ano, até 2016 fevereiro de 2013 revista Ciab FEBRABAN 15

16 big data Divulgação As instituições financeiras começam a perceber o valor de armazenar, gerir e analisar também os dados não estruturados Tiellet, da Oracle A Stefanini pretende investir, em 2013 R$ 50 milhões em P&D relacionados ao big data Business Intelligence é um termo utilizado para sistemas de suporte a tomada de decisão com foco no monitoramento do desempenho de processos operacionais, táticos ou estratégicos de uma empresa ou corporação. Business Analytics é formado pelo conjunto de ferramentas que possibilitam a compreensão e previsão do comportamento do mercado a partir de dados, estatísticas e informações produzidas e compartilhadas pelo ambiente corporativo (ou fora dele). Novas fontes Os bancos precisariam resolver como organizar o grande volume de dados armazenados em muitos e diferentes bancos de dados, sugere Nascimento, da Stefanini. Um dos maiores desafios no tratamento de grande volume de dados é ter diversas origens, como as redes sociais. O vice-presidente cita os cartões de vale-refeição para ilustrar os casos em que há oportunidades para crescer e inovar. Se o cliente deixa de passar o cartão de plástico para usar pagamento móvel, essa rotina se transforma, criando outros ambientes de negócios como promoções, descontos, por exemplo, completa. Para o executivo, a prioridade é tornar os dados úteis e não replicados de forma caótica. A norte-americana Oracle também observa aumento na procura por soluções de BI e BA no mercado brasileiro, afirma Mário Tiellet, diretor sênior de vendas na indústria financeira. As instituições financeiras estão começando a perceber o valor de armazenar, gerir e analisar não somente os dados estruturados, mas também os não estruturados, acrescenta. Para Tiellet, com a queda dos juros, as instituições financeiras demandam estratégias diferenciadas para os clientes mais rentáveis, ofertar produtos para aqueles com alta propensão de aceitação e identificar possíveis reduções de custos associados a eventos como fraude, sinistralidade, dentre outros. Só é possível fazer isso de forma eficaz identificando o perfil do cliente, suas preferências, suas melhores e piores experiências, explica o executivo da Oracle. As respostas para essas perguntas estão armazenadas em formatos e estruturas de dados não tradicionais, como vídeos, boletins de ocorrência das seguradoras, conversas telefônicas e comentários em redes sociais. O crescimento de Business Analytics no mercado financeiro está expresso em números da alemã SAP. No passado, o nome da companhia era facilmente associado ao seu software de gestão empresarial (ERP), lembra Ricardo Higa, gerente de soluções para bancos da SAP Brasil. Mas, nos últimos anos, a empresa viu crescer de forma acelerada a participação do setor bancário em seus resultados e boa parte desse crescimento se deve a soluções de BA. Em 2010, os bancos ocupavam a 13 posição no ranking de receitas mundiais da SAP, em 2011 passaram para a 11 e, atualmente, ocupam a quarta posição, ressalta Higa. Em alta velocidade Em janeiro, a SAP anunciou o SAP Business Suite on HANA. A suíte armazena todos os dados transacionais num banco de dados em 16 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

17 Divulgação Em 2010, os bancos ocupavam a 13 posição no ranking de receitas mundiais da SAP, em 2011 passaram para a 11 e, hoje, ocupam a quarta posição Higa, da SAP Brasil Divulgação memória e elimina etapas de carga, preparação e transformação de dados exigidas por sistemas de BI. Assim, atividades analíticas podem ser executadas em tempo real, abrindo oportunidades de inovação. Benchmarks como o realizado pelo Deutsche Bank, que usou uma tabela de 1,1 bilhão de registros, mostraram ganho de desempenho de 500 a 1000 vezes no tempo de resposta com a utilização do SAP HANA; seria como se um voo de São Paulo a Brasília fosse realizado em menos de 10 segundos, compara o executivo. Já para responder a necessidade de tratamentos dos dados não estruturados, a tecnologia SAP NETBASE permite explorar em tempo real os dados que trafegam na internet pelas redes sociais. Avaliação do comportamento do consumidor, produção de insights, gestão de imagem e velocidade na tomada de decisão e ação são os benefícios que essa solução busca proporcionar. A SAP informa que existem projetos de big data em andamento voltados à aquisição e à retenção de clientes com uma abordagem de microssegmentação, que explora fontes de dados externas, como redes sociais. Outros projetos buscam soluções para gestão financeira, planejamento e orçamento, todas em tempo real, com poder para acelerar decisões e melhorar o desempenho. Business Analytics é fator primordial para o sucesso dos negócios e ganha cada vez mais relevância à medida que a sociedade se depara com um aumento sem precedentes no número de informações geradas a cada dia, destaca Katia Vaskys, diretora de Business Analytics da IBM Brasil. A executiva aponta que, no terceiro trimestre de 2012, as vendas das soluções de BA da IBM cresceram 14% em relação ao ano anterior. Muito importante na visão da IBM são as soluções para acelerar consultas em grandes ambientes transacionais. Às vezes, é impraticável Business Analytics é fator primordial para o sucesso dos negócios. No terceiro trimestre de 2012, nossas vendas de BA cresceram 14% em relação a 2011 O crescimento dos serviços para big data será de 21,1% entre 2012 e 2016 Katia, da IBM fevereiro de 2013 revista Ciab FEBRABAN 17

18 big data Divulgação Big data e o trabalho de analytics ainda estão em estágio inicial de adoção na indústria financeira Kumar, da EMC transferir grandes volumes do mainframe para plataforma baixa. Assim, apresentamos tecnologias para atender requerimentos de análise e consulta em grandes ambientes transacionais. O interesse da Big Blue por esse nicho não vem de hoje. Desde 2005, a companhia adquiriu nada menos que 28 empresas para integrar seu portfólio de soluções analíticas e criou tecnologias como o IBM Watson, sistema analítico que responde comandos em linguagem natural, e o InfoSphere Streams, software que pode correlacionar e analisar milhares de fontes de dados em tempo real. A empresa também oferece a família de produtos PureData System, que atende a demandas crescentes de processamento de transações e análise, ajudando a reduzir o tempo, os custos e os riscos inerentes à implementação e à manutenção de sistemas de dados. Tempo real Varejistas on-line, como a Amazon, são os melhores usuários de big data, pois buscam entender os padrões de compra de um indivíduo e suas preferências, além de melhorar a satisfação do cliente e detectar fraudes, explica Sharad Kumar, diretor de global services da EMC, empresa sediada nos Estados Unidos. Bancos, gestores de investimentos e seguradoras têm visto como a Amazon está fazendo e começaram a aplicar o modelo em seus mercados. A divisão EMC Global Services aconselha as empresas financeiras sobre como gerir e fazer uso comercial do big data. Os departamentos de TI querem saber sobre os aspectos práticos de coleta, limpeza, análise, armazenamento e recuperação dos dados. Já os setores de negócio estão menos interessados nos aspectos técnicos e mais em como podem usar os dados especialmente o poder de análise preditiva para compreender os clientes e suas necessidades, desenvolver novos produtos e serviços e, consequentemente, rentabilizar os dados. Kumar diz que big data e o trabalho de analytics estão em estágio inicial de adoção na indústria financeira. Essa é uma área crescente em serviços financeiros. O executivo lembra que a quantidade de dados disponíveis para as instituições financeiras está dobrando a cada 18 meses. Isso está forçando os bancos a investir em uma nova geração de plataformas, ferramentas, metodologias e habilidades. Mas esse investimento traz novos desafios. Antigas ferramentas e tecnologias para armazenamento, gerenciamento e análise de big data não são suficientes. O estabelecimento de uma governança de dados e políticas de gestão é, na visão de Kumar, uma obrigação. O volume de dados é, em muitos casos, incontrolável, e os bancos precisam decidir o que querem manter e o que eles querem descartar, pois está ficando cada vez mais fácil extrair o sentido do cruzamento e da análise de dados estruturados e não estruturados, completa o executivo da EMC. 18 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

19

20 Update Seminário discute formas de aumentar a eficiência Alcançar índices elevados de produtividade é um desafio para empresas e instituições financeiras de todo o mundo. Para os bancos que operam no Brasil, isso se tornou uma necessidade imperiosa para preservação de sua competitividade no mercado, diante da taxa básica de juros (Selic) de um dígito definindo um novo patamar para a economia. De olho nesse novo cenário, a FEBRABAN irá realizar no dia 11 de abril, em São Paulo, o Seminário Gestão Estratégica de Eficiência, que tem como objetivo disseminar a importância da gestão estratégica de eficiência, além de divulgar as melhores práticas adotadas no setor bancário brasileiro. No seminário serão abordados temas como Custo de observância item importante na agenda do Banco Central, que criou recentemente um grupo de trabalho visando a unificação das solicitações de informações que o órgão regulador faz para a rede bancária. O objetivo é simplificar procedimentos, evitar duplicidades de pedidos, para tornar o processo mais ágil e sem desperdícios na sua execução, afirma Wilson Gutierrez, diretor Técnico da FE- BRABAN. Outro assunto de relevo no seminário serão as Alavancas de Eficiência, cujo objetivo é debater mecanismos e processos que permitam obter um determinado resultado com o menor número de ações possível. Serviço Seminário Gestão Estratégica de Eficiência Data: 11 de Abril de 2013 Local: Hotel Intercontinental São Paulo Alameda Santos, 1123 Jardim Paulista São Paulo SP Inscrições: 20 revista Ciab FEBRABAN fevereiro de 2013

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA ÍNDICE INTRODUÇÃO O QUE É PAGAMENTO MÓVEL CONCLUSÃO PG. 3 PG. 4 PG. 6 PG. 17 INTRODUÇÃO Os meios de pagamento eletrônico estão cada vez mais fortes no Brasil.

Leia mais

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão M-Payment Prof. Adriano Maranhão 1 Sumário M-Payment Pontos Positivos e Negativos do M-Payment M-Wallet (Conceito) O perfil dos usuários do M-Wallet M-Wallet (Serviços) Principais formas de comunicação

Leia mais

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014 A Cielo é uma credenciadora de pagamentos eletrônicos. Talvez você a conheça pelas suas máquinas de cartão, presentes no comércio de Norte a Sul do Brasil. Essa é mesmo a função primordial da companhia:

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

Pagamento Móvel. Autor: Eduardo Feijó edufeijo@ime.usp.br 11.06.2013. Computação Móvel - IME - USP Prof. Alfredo Goldman

Pagamento Móvel. Autor: Eduardo Feijó edufeijo@ime.usp.br 11.06.2013. Computação Móvel - IME - USP Prof. Alfredo Goldman Pagamento Móvel Autor: Eduardo Feijó edufeijo@ime.usp.br 11.06.2013 Computação Móvel - IME - USP Prof. Alfredo Goldman 1/11 Índice 1.Introdução - 3 2.Definição de pagamento móvel - 4 3.Sistemas legados

Leia mais

VIVO E CIELO FECHAM PARCERIA E LANÇAM RECARGA PELO CELULAR, SERVIÇO QUE PERMITE A COMPRA DE CRÉDITOS NO PRÓPRIO APARELHO

VIVO E CIELO FECHAM PARCERIA E LANÇAM RECARGA PELO CELULAR, SERVIÇO QUE PERMITE A COMPRA DE CRÉDITOS NO PRÓPRIO APARELHO Informações à Imprensa 19 de setembro de 2011 VIVO E CIELO FECHAM PARCERIA E LANÇAM RECARGA PELO CELULAR, SERVIÇO QUE PERMITE A COMPRA DE CRÉDITOS NO PRÓPRIO APARELHO Pensando em oferecer cada vez mais

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Abril/2012. Apresentação PAGGO

Abril/2012. Apresentação PAGGO Abril/2012 Apresentação PAGGO AGENDA 1. Histórico da Oi Paggo 2. Nova Paggo 1. Portfólio de Produtos 2. Vantagens da Paggo 3. Formalização de novos mercados AGENDA 1. Histórico da Oi Paggo 2. Nova Paggo

Leia mais

Sucesu RS A Tecnologia a Favor da Inovação. Serviços de Cloud Computing para operações de missão crítica

Sucesu RS A Tecnologia a Favor da Inovação. Serviços de Cloud Computing para operações de missão crítica Sucesu RS A Tecnologia a Favor da Inovação Serviços de Cloud Computing para operações de missão crítica Fernando Bittar Diretor de Novos Negócios ITM IT Management Contexto do Mercado de Cloud Computing

Leia mais

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível Crise? Como sua empresa lida com os desafios? Essa é a questão que está no ar em função das mudanças no cenário econômico mundial. A resposta a essa pergunta pode determinar quais serão as companhias mais

Leia mais

Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento

Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento 1 14/março/2014 Agenda Apresentação da MFS Zuum Vivo MasterCard Mercado Alvo Funcionalidades Estratégia de Distribuição

Leia mais

O Banco do futuro na visão da geração Y

O Banco do futuro na visão da geração Y O Banco do futuro na visão da geração Y XX Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras Paulo Cheberle - Comissão Organizadora CIAB FEBRABAN Atribuído ao autor da melhor

Leia mais

Smart Cards. Uma tecnologia abrindo o seu caminho

Smart Cards. Uma tecnologia abrindo o seu caminho Smart Cards Uma tecnologia abrindo o seu caminho Sumário Visão geral - história Tecnologias Aplicações Digicon 2 Historia dos cartões plásticos Inicialmente utilizados para identificação. Inicio uso para

Leia mais

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil A parceria estratégica global estabelecida entre a Capgemini e a EMC acelera o desenvolvimento e o fornecimento de soluções de última geração

Leia mais

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios fornecendo valor com inovações de serviços de negócios A TI é grande. Tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco.

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Fatores que contribuem para conectar os Clientes na Era Digital

Leia mais

Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números

Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números 1 Rede de atendimento 2 Número de contas e Internet Banking 3 Cartões de crédito 4 Transações bancárias por origem 5 Transações interbancárias

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos APTRA PASSPORT DA NCR Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos Uma maneira melhor para os seus clientes depositarem cheques Bancos e instituições financeiras continuam a enfrentar os desafios

Leia mais

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible A transformação da TI e as identidades em evolução Diversas tendências da tecnologia,

Leia mais

Mobile Payment como facilitar a vida do consumidor e vender mais

Mobile Payment como facilitar a vida do consumidor e vender mais VAREJO Outubro - 2012 Mobile Payment como facilitar a vida do consumidor e vender mais O que é Mobile Payment? Mobile Payment ou Pagamento Móvel, também conhecido como Dinheiro Móvel ( Mobile Money ) ou

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA Anexo II.6 Especificações do Sistema de Bilhetagem Eletrônica PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 2 CONCEPÇÃO DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA... 2 2.1 Processos

Leia mais

Apresentação da plataforma

Apresentação da plataforma SMS CORPORATIVO Apresentação da plataforma Vitor Lopes Maio de 2010 Conteúdo 1. VISÃO GERAL... 3 1.1 COBERTURA SMS NO BRASIL... 3 2. VANTAGENS DO SMS... 4 2.1 SMS É A FERRAMENTA QUE ESTÁ MAIS PRÓXIMA DO

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Guia de facilidades Bradesco Prime

Guia de facilidades Bradesco Prime Este material foi impresso em papel certificado FSC. Marketing 7778 out/14 Guia de facilidades Bradesco Prime No Bradesco Prime, você é prioridade sempre. Contar com a presença do Bradesco Prime em 100%

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

Serviços IBM de Resiliência:

Serviços IBM de Resiliência: Serviços IBM de Resiliência: Sempre disponível, em um mundo sempre conectado Como chegamos até aqui? Dois profissionais de TI estão sofrendo com interrupções de negócios frequentes, os problemas estão

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA.

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. EDITAL CONCORRÊNCIA 01/2015 ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. Este Anexo apresenta as especificações requeridas para o Sistema de Bilhetagem Eletrônica SBE a ser implantado

Leia mais

Itaú Unibanco Holding S.A. APIMEC 2012 APIMEC 2012

Itaú Unibanco Holding S.A. APIMEC 2012 APIMEC 2012 Itaú Unibanco / Desafios novo perfil do cliente Ambiente Regulatório Controle de Riscos Alto Volume de Informações Agilidade Desafios Qualidade Disponibilidade Internacionalização 2 Infraestrutura e Operações

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento da infraestrutura convergente da CA Technologies Como posso fornecer serviços inovadores ao cliente com uma infraestrutura cada vez mais complexa e convergente? E com gerenciamento

Leia mais

expandindo o logon único da web para ambientes de dispositivos móveis e na nuvem agility made possible

expandindo o logon único da web para ambientes de dispositivos móveis e na nuvem agility made possible expandindo o logon único da web para ambientes de dispositivos móveis e na nuvem agility made possible o mundo de negócios online está evoluindo rapidamente... Em anos anteriores, os clientes caminhavam

Leia mais

Tradição, pioneirismo e credibilidade.

Tradição, pioneirismo e credibilidade. Tradição, pioneirismo e credibilidade. A Converge Comunicações desenvolve serviços convergentes com foco em novas tecnologias, soluções e tendências. Nosso portfólio inclui a organização de feiras, congressos

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento Como aumentar as vendas do seu e-commerce Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento 2013 O e-commerce se prepara para um crescimento histórico 2000 Banda larga chega ao Brasil. É lançado no

Leia mais

Soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios

Soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios Soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios Criamos informação e conhecimento, através de nossa suíte de soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios, ajudando as pessoas a tomarem

Leia mais

Perguntas mais frequentes

Perguntas mais frequentes Perguntas mais frequentes CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO Quais as vantagens do Multi Moeda Cash Passport em relação a Cheques de Viagem e ao Cartão de Crédito? Os cartões de crédito aplicam a Variação Cambial,

Leia mais

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com 73 oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com os dados de balanço analisados pela equipe do Anuário

Leia mais

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem Professional Folheto Professional A HP oferece um portfólio abrangente de serviços profissionais em nuvem para aconselhar, transformar e gerenciar sua jornada rumo

Leia mais

Nori Lermen Quer Revolução no ATM

Nori Lermen Quer Revolução no ATM Nori Lermen Quer Revolução no ATM Em entrevista exclusiva à Relatório Bancário, o novo presidente da ATP, Nori Lermen, revelou as intenções da empresa brasiliense em ir além do fornecimento de serviços

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores NASCIDO PARA NUVEM. INFORME PUBLICITÁRIO Windows Server 2012 março de 2013 COM A NUVEM NO DNA WINDOWS SERVER 2012 É A RESPOSTA DA MICROSOFT PARA O NOVO CENÁRIO DOS DATACENTERS pág. 4 FUTURO Sistema operacional

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

Mobilidade para o negócio Utilização Eficaz de MOBILIDADE. Ago 2006

Mobilidade para o negócio Utilização Eficaz de MOBILIDADE. Ago 2006 Mobilidade para o negócio Utilização Eficaz de MOBILIDADE Ago 2006 conteúdo vínculo mensagens tendências Buscar ferramentas de mobilidade que transformem nosso negócio, possibilitando aumento de produtividade

Leia mais

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes?

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes? : Como monetizar em oportunidades emergentes? 23 de Julho 2013 Confidencial Mercados emergentes têm previsão de crescimento de 2-3 vezes maiores do que mercados maduros em tecnologia nos próximos 2 anos.

Leia mais

Mobile Banking: o banco sempre presente. Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006

Mobile Banking: o banco sempre presente. Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006 Mobile Banking: o banco sempre presente Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006 Por que desenvolver um conjunto de soluções de mobilidade? Tempo escasso x agenda complexa Precisa ser

Leia mais

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Soluções de análise da SAP Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Índice 3 Um caso para análise preditiva

Leia mais

Bancarização no Brasil

Bancarização no Brasil Bancarização no Brasil 18 de setembro de 2009 1 Bancarização Mensagem inicial O índice de bancarização no Brasil ainda é muito baixo, com grande potencial a ser explorado Felaban (Federação Latino-Americana

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

Sumário. M-Payment. M-Payment. Pontos Positivos M-Payment 27/05/2016. Prof. Adriano Maranhão

Sumário. M-Payment. M-Payment. Pontos Positivos M-Payment 27/05/2016. Prof. Adriano Maranhão Sumário M-Payment Prof. Adriano Maranhão M-Payment Pontos Positivos e Negativos do M-Payment M-Wallet (Conceito) O perfil dos usuários do M-Wallet M-Wallet (Serviços) Principais formas de comunicação do

Leia mais

vgf Violin Gerenciador de Franquias

vgf Violin Gerenciador de Franquias vgf Violin Gerenciador de Franquias Violin Gerenciador de Franquias vgf Violin Gerenciador de Franquias Visão Geral Bem-vindo ao Violin Gerenciador de Franquias, uma poderosa aplicação vertical que dá

Leia mais

Itaú Unibanco Centro Tecnológico Mogi Mirim. Março 2015

Itaú Unibanco Centro Tecnológico Mogi Mirim. Março 2015 Itaú Unibanco Centro Tecnológico Mogi Mirim Março 2015 Motivadores Suportar o crescimento de negócio Elevar a disponibilidade dos serviços Tempo de recuperação de dados igual a zero CTSP Data Centers atuais

Leia mais

BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados

BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados Carlos Marques Business Development Manager, Data Connectivity and Integration Latin America & Caribbean Market (CALA) O que veremos hoje?

Leia mais

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM.

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM. O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM O ponto de vista dos executivos sobre a nuvem Janeiro de 2015 Computação em nuvem Mudança da função e da importância das equipes de TI Janeiro de 2015 1 Capacitação

Leia mais

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos Eficiência operacional no setor público Dez recomendações para cortar custos 2 de 8 Introdução Com grandes cortes no orçamento e uma pressão reguladora cada vez maior, o setor público agora precisa aumentar

Leia mais

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic CUSTOMER SUCCESS STORY Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: Globalweb Outsourcing Empregados: 600 EMPRESA A Globalweb

Leia mais

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom Sobre a TeleGestão A TeleGestão, especialista em gestão de telecomunicações, dedica-se há mais de 20 anos ao desafio de adequar recursos de telefonia ao perfil corporativo de diversos setores. As soluções

Leia mais

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing)

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Transforme suas comunicações mais lidas em participações multicanais altamente direcionadas que reduzem custos, aumentam a satisfação do cliente e geram

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud

5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud 5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud Aprimore a jornada de seus clientes com a plataforma de marketing digital 1:1 líder de mercado 5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget

Leia mais

Acelere a sua jornada à nuvem

Acelere a sua jornada à nuvem Boletim técnico Acelere a sua jornada à nuvem Arquitetura de nuvem convergente da HP Índice Uma nova computação para a empresa... 2 Evolua a sua estratégia de TI para incluir serviços da nuvem... 2 A nova

Leia mais

Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12

Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12 Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12 NÓS CUIDAMOS DOS PROCESSOS. VOCÊ CUIDA DOS NEGÓCIOS. NÓS CUIDAMOS DOS PROCESSOS. Mais de 10 anos de atuação. Empresa mais premiada do setor. Consolidada e com experiência

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

Sistema IBM PureApplication

Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistemas de plataforma de aplicativos com conhecimento integrado 2 Sistema IBM PureApplication A TI está vindo para o centro estratégico dos negócios

Leia mais

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes.

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes. Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes Abril de 2014 Conteúdo Resumo Executivo 3 Introdução 3 IBM recebe alta pontuação

Leia mais

A REVOLUÇÃO DOS CANAIS DE ENTREGA: POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS DO M-BANKING. Mauricio Ghetler - 20/10/2004 ghetler@uol.com.br

A REVOLUÇÃO DOS CANAIS DE ENTREGA: POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS DO M-BANKING. Mauricio Ghetler - 20/10/2004 ghetler@uol.com.br A REVOLUÇÃO DOS CANAIS DE ENTREGA: POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS DO M-BANKING Mauricio Ghetler - 20/10/2004 ghetler@uol.com.br Agenda As Primeiras iniciativas de M-Banking Os grandes inimigos do M-Banking

Leia mais

InformationWeek Brasil

InformationWeek Brasil Fotos: Ricardo Benichio EM TEMP Roberta Prescott 10 Casas Bahia inaugura loja virtual mais tarde que outros varejistas, mas seu CIO, Frederico Wanderley, quer ter na internet o mesmo sucesso da rede física

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Windows e Web Dynamics Comunicação e Produtividade Servidores Infraestrutura Empresarial Busca e Anúncios Mobilidade Entretenimento e TV PRODUTIVIDADE

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso Uma única plataforma BPM que oferece total visibilidade e gerenciamento de seus processos de negócios 2 IBM Business Process Manager Simples

Leia mais

Segurança do SharePoint em ação: melhores práticas orientam a colaboração segura. agility made possible

Segurança do SharePoint em ação: melhores práticas orientam a colaboração segura. agility made possible Segurança do SharePoint em ação: melhores práticas orientam a colaboração segura agility made possible Um dos aplicativos mais amplamente implantados em uso atualmente, o Microsoft SharePoint Server, conquistou

Leia mais

Tendências da 3ª Plataforma de Tecnologia e Big Data

Tendências da 3ª Plataforma de Tecnologia e Big Data Tendências da 3ª Plataforma de Tecnologia e Big Data GUGST Maio 2014 Alexandre Campos Silva IDC Brazil Consulting Director (11) 5508 3434 - ( (11) 9-9292-2414 Skype: AlexandreCamposSilva Twitter: @xandecampos

Leia mais

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile.

TRIAD SYSTEMS DESTAQUES. Desenvolvimento para Dispositivos Móveis. Metodologia Ágil. Expertise em. Fábrica de Testes Mobile. Expertise em Metodologia Ágil Desenvolvimento para Dispositivos Móveis Fábrica de Testes Mobile Aderência a Cloud e Big Data DESTAQUES TRIAD SYSTEMS Nós somos a TRIAD SYSTEMS, uma empresa de TI, 100% brasileira,

Leia mais

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto.

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Com o os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Veja o que o cooperado pode fazer usando o celular, o computador e os caixas eletrônicos. Com o SicoobNet, o associado tem acesso a conta de onde

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO CA IT Asset Manager como gerenciar o ciclo de vida de ativos, maximizar o valor dos investimentos em TI e obter uma exibição do portfólio de todos os meus ativos? agility made possible

Leia mais

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las agility made possible sumário resumo executivo 3 efetivo do servidor: 3 difícil e piorando

Leia mais

Principais inovações baseadas em nuvem Relatório de início rápido do SAP HANA Enterprise Cloud para [Nome do cliente]

Principais inovações baseadas em nuvem Relatório de início rápido do SAP HANA Enterprise Cloud para [Nome do cliente] Principais inovações baseadas em nuvem Relatório de início rápido do SAP HANA Enterprise Cloud para [Nome do cliente] [Data] Página 1 de 10 DECLARAÇÃO DE CONFIDENCIALIDADE E EXCEÇÕES DA SAP Este documento

Leia mais

Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização

Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização Virtualização Microsoft: Da Estação de Trabalho ao Data Center Estudo de Caso de Solução de Cliente Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização Visão Geral

Leia mais

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç

Leia mais

webaula S/A 1 de 15 Grupo webaula Educação sem fronteiras

webaula S/A 1 de 15 Grupo webaula Educação sem fronteiras webaula S/A 1 de 15 Grupo webaula 1. LMS webaula O LMS WEBAULA (Learning Management System) foi desenvolvido especialmente para promover a capacitação e reciclagem teórica e prática dos colaboradores de

Leia mais

Seguros em um mundo conectado. As novas gerações e as novas formas de negócio

Seguros em um mundo conectado. As novas gerações e as novas formas de negócio Seguros em um mundo conectado As novas gerações e as novas formas de negócio A IBM realiza investimentos significativos em pesquisa e desenvolvimento para trazer pensamento inovador IBM Industry Models

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Com um processo funcional de planejamento

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Alavancando a segurança a partir da nuvem

Alavancando a segurança a partir da nuvem Serviços Globais de Tecnologia IBM White Paper de Liderança em Pensamento Serviços de Segurança IBM Alavancando a segurança a partir da nuvem O quem, o que, quando, por que e como dos serviços de segurança

Leia mais

3 Apresentação do caso

3 Apresentação do caso 3 Apresentação do caso Neste capítulo será contextualizado o mercado de telefonia móvel no Brasil, com a descrição dos principais concorrentes e a participação de mercado de cada um deles, a apresentação

Leia mais

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão SET 2014 A SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) é a principal associação de profissionais que trabalham com tecnologias e sistemas operacionais

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

CARTEIRA VIRTUAL C A R D B O A R D CAMINHOS PONTOMOBI EDU

CARTEIRA VIRTUAL C A R D B O A R D CAMINHOS PONTOMOBI EDU CARTEIRA VIRTUAL G O O G L E C A R D B O A R D APLICAÇÕES E CAMINHOS!1 PONTOMOBI EDU INDICE CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS 4 OUTRAS CARACTERÍSTICAS 5 CUSTOMIZAÇÕES 6 EXEMPLOS DE APLICAÇÃO 8 DISTRIBUIÇÃO DOS

Leia mais