Quando se detecta um nódulo, é fundamental conhecer a sua origem com toda a segurança, e isso só é possível através do seu estudo histológico.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quando se detecta um nódulo, é fundamental conhecer a sua origem com toda a segurança, e isso só é possível através do seu estudo histológico."

Transcrição

1 Cancro da Mama * O que deve saber O cancro apavora, mas a maior parte dos nódulos da mama não são cancerosos! São Fibroadenomas (nódulos benignos) ou então trata-se de uma doença chamada Doença Fibroquística da Mama. Quando se detecta um nódulo, é fundamental conhecer a sua origem com toda a segurança, e isso só é possível através do seu estudo histológico. Seios Normais o A observação da mama é uma prática importante e tem como objectivo conhecer as características daquela e detectar, o mais cedo possível, qualquer alteração. o As duas mamas não são iguais e poucas são perfeitamente lisas. As características dos seios dependem directamente da influência das hormonas ováricas (progesterona e estrogénios). o A mama tem três estruturas principais: a pele, o tecido subcutâneo e o tecido mamário. A pele é fina e lisa, excepto na aréola e no mamilo. O tecido subcutâneo contém essencialmente gordura. O tecido mamário é composto por um conjunto de glândulas, que da porção mais interna do órgão convergem para a periferia, exteriorizando-se através do mamilo. Esta estrutura altera-se em função da intensidade e qualidade do estímulo hormonal que recebe a cada momento, o que justifica as mudanças que a mama apresenta ao longo da vida da mulher. Mudanças normais É importante conhecer estas mudanças normais, porque assim torna-se mais fácil detectar qualquer anormalidade, que a qualquer momento pode surgir: o Puberdade: Cerca de um ano antes do aparecimento da primeira menstruação (menarca), as mamas crescem subitamente e tornam-se mais salientes e sensíveis. Isto é consequência do aumento extraordinário de produção de hormonas sexuais pelos ovários. o Ciclo menstrual:

2 Durante a idade reprodutora, isto é, desde a puberdade até à menopausa, os seios apresentam alterações que acompanham o ciclo menstrual. Estas alterações são, também, consequência da influência das hormonas sexuais femininas. Na primeira fase do ciclo, os seios são menos sensíveis e menos tensos. Este é o melhor momento para os observar - palpamse com mais facilidade e pormenor. Na segunda fase, aumentam de volume, ficam mais tensos e dolorosos e, às vezes, apresentam mesmo uns nódulos mais sensíveis que desaparecem após a menstruação. o Gravidez : As modificações são enormes. Começam no início da gravidez e só terminam após a amamentação. A mama só atinge a sua maturação completa quando passa por esta influência. Uma gravidez antes dos 25 anos é factor de protecção contra o cancro da mama, ao passo que uma gravidez após os 35 anos é factor de risco. o Menopausa : Os ovários deixam de produzir estrogénios e progesterona e os seios deixam de sentir a sua acção. As glândulas mamárias diminuem de volume e são progressivamente substituídas por tecido adiposo (gordura). O tecido fibroso que suporta a mama, perde progressivamente a sua firmeza e os seios tornam-se mais flácidos e pendentes. Mudanças de Volume: Uma grande parte do seio é composto de tecido adiposo (gordura) e como tal, qualquer aumento ou redução do peso da mulher faz-se sentir sobre a mama. o Nódulos Benignos Qualquer espessamento localizado num dado ponto da mama pode ser um nódulo. Geralmente é unilateral e não desaparece com a menstruação. Cerca de 50% das mulheres têm um nódulo da mama ao longo da sua vida. É uma situação muito frequente que, felizmente na maior parte dos casos, corresponde a afecções benignas, tais como: Doença Fibroquística As alterações fibroquísticas da mama são consequência da resposta exagerada dos componentes dos seios às flutuações das hormonas sexuais. Estas alterações não constituem uma verdadeira doença.

3 São mais frequentes entre os 30 e os 50 anos e podem apresentar-se de forma muito variada: Mastodinia (dor mamária) É a situação mais comum. Normalmente é cíclica e agrava-se na fase prémenstrual, com irradiação para a axila e braço. É frequentemente bilateral e atinge preferencialmente o quadrante supero-externo da mama, onde pode apresentar algum espessamento com nodularidade, que alivia após a menstruação. Na peri-menopausa, perde com frequência o seu carácter cíclico e a nodularidade é menos comum. A mastodinia não representa qualquer risco de cancro da mama. Pode ser aliviada com a redução de ingestão de bebidas com cafeína (café, chá, colas) e de alimentos que provoquem retenção de líquidos (chocolate, sal e frutos secos). Displasia Na displasia, o tecido fibroso mamário responde de forma excessiva a certos estímulos hormonais e substitui o tecido mamário normal. A mama torna-se mais dura e nodular. Podem acumular-se depósitos de fluídos e dar origem a sacos ou quistos. As zonas espessadas ficam mais evidentes e dolorosas na fase pré-menstrual. Estas alterações tendem a desaparecer após a menopausa. Quistos Simples Os quistos são nódulos de conteúdo líquido. Podem ser únicos ou múltiplos. A sua sensibilidade e tamanho pode variar ao longo do ciclo. Não representam risco significativo de cancro da mama. Fibroadenoma É um nódulo sólido, normalmente único, de tecido fibroso e glandular. Tem contornos lisos e bem definidos. Movese facilmente no interior da mama. É mais frequente nas mulheres entre os 18 e os 30 anos. Não varia de sensibilidade e tamanho ao longo do ciclo. Papilomas

4 São pequenos tumores que crescem dentro dos canais das glândulas e, como tal, não são palpáveis. Produzem corrimento claro ou sanguinolento que se exterioriza através do mamilo. Podem ser lesões pré-malignas. Quisto simples Fibradenoma Papiloma Mastites As mastites são infecções da mama. Podem formar abcessos que simulam nódulos moles e que apresentam calor e rubor local. Não significam qualquer risco de cancro. Outras Afecções Um traumatismo, ao lesar os vasos sanguíneos, provoca derramamento interno de sangue e dá origem a um hematoma, que pode apresentar-se como uma tumefacção recoberta por pele enegrecida. Outra consequência do traumatismo pode ser a destruição de tecido adiposo e dar origem a necrose gorda, que pode apresentar-se como um nódulo. o Nódulos Malignos (Cancro) Os nódulos malignos são geralmente únicos, duros, de limites imprecisos, pouco móveis e indolores. Na maior parte dos casos, localizam-se no quadrante supero-externo da mama. Não se conhecem os factores responsáveis pelo aparecimento do cancro na mama. Sabemos, no entanto, que há determinadas características que aumentam o risco. São 4 os factores mais importantes: 1. Idade superior a 50 anos. 2. Antecedentes familiares de linha directa com cancro da mama. 3. Ausência de filhos ou primeira gravidez com

5 mais de 35 anos. 4. Menarca (primeira menstruação) antes dos 12 anos e Menopausa depois dos 54 anos. Estes factores são os de maior importância, mas sabe-se que o cancro da mama é mais frequente nas mulheres que fazem habitualmente uma alimentação rica em gorduras e carnes vermelhas. Ser possuidor destas características não significa que, no futuro, terá obrigatoriamente um cancro na mama; significa apenas maior risco do que na população feminina em geral. Em termos práticos, implica uma vigilância mais cuidada. o o Cancro Incipiente É importante saber que um nódulo canceroso que se tornou palpável, já iniciou o seu desenvolvimento vários anos antes. Um tumor só é clinicamente palpável quando atinge um certo volume; antes disso, ele cresceu sem qualquer sintoma durante anos! Cancro incipiente é aquele que não se palpa e só é detectável através da mamografia. O cancro da mama é curável. A possibilidade de cura é tanto maior quanto mais pequeno for o tumor. Cancro Avançado É um tumor grande, disseminado pelos gânglios linfáticos e órgãos à distância. Infelizmente, encontram-se muitos casos nesta fase nas mulheres portuguesas, na medida em que não fazem prevenção com a regularidade necessária. Como prevenir Auto-exame da mama O auto-exame pode salvar uma vida. Aprenda a observar e a palpar a mama. Faça o auto-exame, de preferência, logo após a menstruação, e se notar alguma alteração, procure o seu Médico. O exame deverá ser feito com método, para que leve pouco tempo e tire o máximo benefício. Deve ser feito em 3 fases: 1ª - Observação em frente do espelho - observe os dois seios, primeiro com os braços caídos, depois com as mãos na cintura fazendo força nas mãos e, por fim, com elas atrás da cabeça.

6 2ª - Palpação de pé - de preferência durante o duche, com o corpo molhado e as mãos ensaboadas, levante o braço esquerdo e ponha a mão atrás da cabeça. Com a mão direita, palpe cuidadosamente a mama esquerda. Divida o seio em faixas verticais e horizontais e, com os dedos estendidos e em pequenos movimentos circulares, faça a palpação de cada faixa, de cima para baixo. Palpe também a axila. Não se esqueça, todo o seio deve ser palpado, mas dê particular atenção ao quadrante supero-externo. Repita as mesmas manobras para a mama direita. 3ª - Palpação deitada - de preferência com uma almofada debaixo da mama que vai palpar; cumpra o mesmo método utilizado para a palpação de pé. Exame Médico Lembre-se que o auto-exame da mama deve ser realizado

7 regularmente. Caso note alguma alteração antes da menstruação, não se precipite e volte a repetir o exame depois da menstruação. Se a alteração persistir, procure o seu Médico. Esclareça com ele todas as dúvidas que tem sobre os seus seios e sobre o auto-exame. Se o auto-exame é normal, o exame médico deve ser anual. Mamografia A mamografia é uma radiografia das mamas em várias incidências. Não tenha qualquer receio em fazer uma mamografia. As doses de radiações que se usam actualmente são muito pequenas, e o exame anual não representa qualquer risco. A mamografia é um exame insubstituível na prevenção do cancro da mama. Só a mamografia permite detectar alterações mínimas e revelar nódulos que não são perceptíveis à palpação. Só com a mamografia é possível diagnosticar o cancro incipiente. Qualquer alteração na superfície (depressão ou saliência) ou rugosidade é importante. Pressione o mamilo suavemente e veja se há saída de qualquer líquido. Se o mamilo está umbilicado (metido para dentro como o umbigo), e não era assim, procure o seu Médico. O cancro da mama é curável, mas a possibilidade de cura é tanto maior quanto mais pequena for a lesão. A mamografia é o exame mais importante na prevenção do cancro da mama e, por isso, deve ser feita com critério: 1. Raramente está indicada antes dos 40 anos, se o exame clínico for negativo (salvo se houver factores de risco). Neste caso, a primeira mamografia deve ser realizada entre os 35 e os 4O anos. 2. Dos 40 aos 50 anos, deve ser feita de 2 em 2 anos. A partir

8 dos 50 poder-se-á manter de 2 em 2 anos ou passar a anual (caso se justifique). 3. Nos casos duvidosos, é necessário repetir a mamografia com intervalos inferiores a 1 ano, só para esclarecimento. Mamografia O que é? A mamografia é uma técnica radiográfica especial que permite visualizar os tecidos moles que constituem a mama. Qual a sua utilidade? É um importante método de rastreio, fundamental na detecção precoce do cancro da mama, muito antes de qualquer massa suspeita poder ser palpada, que fornece dados que podem levar, ou não, à realização de mais exames (como é o caso das mamografias localizadas, as quais permitem uma visão mais pormenorizada de determinada área da mama, ou das ecografias mamárias) ou à realização de uma biópsia. Por este motivo, é recomendada a realização de mamografias periódicas a partir dos 50 anos, geralmente de 2 em 2 anos. Em mulheres mais novas, com idades entre os 40 e os 50 anos, a necessidade de uma mamografia precoce tem vindo a ser discutida. No caso de haver factores de risco, como história de cancro da mama na mãe, irmã ou filha, é recomendável iniciar as mamografias mais precocemente. Mas, para além da detecção, dá também informações acerca da natureza dos tumores, nomeadamente se são sólidos ou líquidos (quistos) e se têm características ou não de malignidade. Portanto, a mamografia não é apenas um teste de rastreio, mas também, um completo exame de diagnóstico. É necessária alguma preparação? A realização da mamografia não requer grandes cuidados prévios; no entanto, é de evitar o uso de desodorizantes, perfumes, loções ou cremes sobre a mama ou na axila no dia do exame, uma vez que estes produtos contêm certos químicos que podem determinar o aparecimento de imagens anormais, as quais levariam erradamente a suspeitar de doença da mama. Uma vez que durante a mamografia a mama é comprimida, por

9 alguns segundos, algumas mulheres queixam-se de dor, pelo que, quando se tem habitualmente dor mamária, é melhor marcar o exame para alguns dias depois do fim do ciclo menstrual, quando a mama está menos sensível. As mulheres que têm uma sensibilidade mamária muito marcada poderão tomar, antes de realizar a mamografia, um analgésico como o paracetamol ou o ibuprofeno. Como é realizada? Depois de remover a roupa da cintura para cima, incluindo qualquer jóia que esteja ao pescoço, procede-se ao exame. Cada uma das mamas é radiografada separadamente, sendo necessário reter a respiração por alguns segundos enquanto é feita cada radiografia. Para algumas incidências, é necessário comprimir brevemente o tecido mamário entre duas placas plásticas, o que permite uma imagem mais clara das zonas mais espessas da mama. É um exame rápido, cuja duração depende do número de radiografias necessárias, sendo geralmente inferior a 30 minutos. Quando o exame acaba, a paciente veste-se e pode regressar às suas actividades normais. A mamografia tem riscos? A dose de radiação usada durante este exame é extremamente baixa, pelo que o risco inerente é também muito baixo. Não há qualquer evidência de que uma quantidade tão pequena de radiação possa estar implicada no aparecimento do cancro. Outra técnicas Como vimos, algumas mulheres sentem dor mais ou menos intensa durante a mamografia. Hoje em dia, há equipamentos especiais, como o sistema de mamografia de contorno, que permitem um

10 maior conforto da mulher, ao mesmo tempo que proporcionam uma melhor visualização do tecido mamário, tudo isto com uma dose de radiação ainda mais pequena. (*) Adaptado da Fonte:

Principais formas de cancro na idade adulta

Principais formas de cancro na idade adulta Rastreio do cancro na idade adulta Principais formas de cancro na idade adulta Cancro do colo do útero Cancro da mama Cancro do cólon Cancro testicular Cancro da próstata SINAIS DE ALERTA O aparecimento

Leia mais

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande,

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande, Cancêr de Mama: É a causa mais frequente de morte por câncer na mulher, embora existam meios de detecção precoce que apresentam boa eficiência (exame clínico e auto-exame, mamografia e ultrassonografia).

Leia mais

O que é câncer de mama?

O que é câncer de mama? Câncer de Mama O que é câncer de mama? O câncer de mama é a doença em que as células normais da mama começam a se modificar, multiplicando-se sem controle e deixando de morrer, formando uma massa de células

Leia mais

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher Saúde da Mulher Realizado por: Ana Cristina Pinheiro (Maio de 2007) Saúde da Mulher Uma família equilibrada não pode ser produto do acaso ou da ignorância. O nascimento de uma criança deve ser o resultado

Leia mais

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS:

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: As mamas (ou seios) são glândulas e sua função principal é a produção de leite. Elas são compostas de lobos que se dividem em porções menores, os lóbulos, e ductos, que

Leia mais

AUTO-EXAME DAS MAMAS CARINHO E AMOR POR VOCÊ!

AUTO-EXAME DAS MAMAS CARINHO E AMOR POR VOCÊ! AUTO-EXAME DAS MAMAS CARINHO E AMOR POR VOCÊ! COMO SÃO OS SEIOS? Lobos, lóbulos e bulbos Dutos Gordura costelas Os seios são formados por glândulas (lobos, lóbulos e bulbos) que produzem leite durante

Leia mais

Descobrindo o valor da

Descobrindo o valor da Descobrindo o valor da Ocâncer de mama, segundo em maior ocorrência no mundo, é um tumor maligno que se desenvolve devido a alterações genéticas nas células mamárias, que sofrem um crescimento anormal.

Leia mais

De Olho Na Mama. Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA CNTI

De Olho Na Mama. Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA CNTI BRASIL CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA CNTI De Olho Na Mama filiada à NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama Secretaria para Assuntos do Trabalho

Leia mais

CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO

CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO OS TIPOS DE CANCER DE MAMA O câncer de mama ocorre quando as células deste órgão passam a se dividir e se reproduzir muito rápido e de forma

Leia mais

De Olho Na Mama. Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA CNTI

De Olho Na Mama. Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA CNTI BRASIL CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA CNTI De Olho Na Mama filiada à NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama Secretaria para Assuntos do Trabalho

Leia mais

O Cancro da Mama em Portugal. 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama

O Cancro da Mama em Portugal. 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama www.laco.pt O Cancro da Mama em Portugal 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama Cancro em Portugal 2002 O Cancro da Mama em Portugal Surgem 5000 novos casos por ano Mas. Com a deteção

Leia mais

UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu.

UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu. UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu.br CUIDAR DA SUA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. As mamas

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva 2014 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva/ Ministério da Saúde. Esta

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva 2014 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva/ Ministério da Saúde. Esta

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva Cartilha_Outubro Rosa_Mitos_26-09-2014.indd 1 08/10/2014 14:24:37 2014 Instituto Nacional

Leia mais

Cancro da Mama. Estrutura normal das mamas. O que é o Cancro da Mama

Cancro da Mama. Estrutura normal das mamas. O que é o Cancro da Mama Cancro da Mama O Cancro da Mama é um tumor maligno que se desenvolve nas células do tecido mamário. Um tumor maligno consiste num grupo de células alteradas (neoplásicas) que pode invadir os tecidos vizinhos

Leia mais

OUTUBRO. um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA. prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA.

OUTUBRO. um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA. prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA. OUTUBRO ROSA ^ um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA ~ prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA. ~ ^ O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete

Leia mais

OUTUBRO ROSA UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DA SOFIS TECNOLOGIA

OUTUBRO ROSA UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DA SOFIS TECNOLOGIA C A R T I L H A OUTUBRO ROSA UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DA SOFIS TECNOLOGIA OOUTUBRO ROSA é um movimento mundial pela prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Com suas ações especialmente

Leia mais

Responsável técnico: Dr. Roberto Azoubel, CREMEB 7340. Rua Baependi, 102, Ondina Salvador/BA. 71 3353-4422 www.nucleodamama.com.br

Responsável técnico: Dr. Roberto Azoubel, CREMEB 7340. Rua Baependi, 102, Ondina Salvador/BA. 71 3353-4422 www.nucleodamama.com.br Responsável técnico: Dr. Roberto Azoubel, CREMEB 7340. Aprenda a se cuidar Car tilha de Prevenção Rua Baependi, 102, Ondina Salvador/BA. 71 3353-4422 www.nucleodamama.com.br A informação é uma das principais

Leia mais

Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção. Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca)

Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção. Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca) Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca) O que é? É o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não

Leia mais

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO A Estética da Mama A estética da mama responde a costumes étnicos, sociais e culturais. Há não muitos anos, no Brasil as mulheres solicitavam a diminuição do volume do seio, quando a aspiração do inconsciente

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

Amamentação. Factos e Mitos. Juntos pela sua saúde! Elaborado em Julho de 2011. USF Terras de Santa Maria

Amamentação. Factos e Mitos. Juntos pela sua saúde! Elaborado em Julho de 2011. USF Terras de Santa Maria Elaborado em Julho de 2011 USF Terras de Santa Maria Rua Professor Egas Moniz, nº7 4520-909 Santa Maria da Feira Telefone: 256 371 455/56 Telefax: 256 371 459 usf _terrassantamaria@csfeira.min-saude.pt

Leia mais

Diagnóstico do câncer de mama Resumo de diretriz NHG M07 (segunda revisão, novembro 2008)

Diagnóstico do câncer de mama Resumo de diretriz NHG M07 (segunda revisão, novembro 2008) Diagnóstico do câncer de mama Resumo de diretriz NHG M07 (segunda revisão, novembro 2008) De Bock GH, Beusmans GHMI, Hinloopen RJ, Corsten MC, Salden NMA, Scheele ME, Wiersma Tj traduzido do original em

Leia mais

Mamografia Overview. tdtonline.org. Cristina Almeida, Eugénia Arede, Sónia Costa e Susana Vieira, 2008

Mamografia Overview. tdtonline.org. Cristina Almeida, Eugénia Arede, Sónia Costa e Susana Vieira, 2008 Mamografia Overview Cristina Almeida, Eugénia Arede, Sónia Costa e Susana Vieira, 2008 Introdução O que é a mamografia? A mamografia é um exame que tem como objectivo o estudo do tecido mamário, realizado

Leia mais

MAMOGRAFIA: Importância e seus Métodos. Prof.ª Esp. Natália Ficagna

MAMOGRAFIA: Importância e seus Métodos. Prof.ª Esp. Natália Ficagna MAMOGRAFIA: Importância e seus Métodos Prof.ª Esp. Natália Ficagna ANATOMIA DA MAMA Tecido Glandular + Tecido Conjuntivo +Tecido Adiposo Alvéolo Lóbulo Lobo Ducto Lactífero Seio Lactífero - Mamilo As

Leia mais

Cartilha. pela Saúde da Mulher

Cartilha. pela Saúde da Mulher Cartilha pela Saúde da Mulher Cólica Menstrual Excesso de Gorduras no Sangue A cólica menstrual ou dismenorreia é uma dor abdominal provocada pelas contrações uterinas que ocorrem durante a menstruação.

Leia mais

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho Câncer de Próstata Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho O que é próstata? A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, tem

Leia mais

MALE BREAST DISEASE: PICTORIAL REVIEW

MALE BREAST DISEASE: PICTORIAL REVIEW MALE BREAST DISEASE: PICTORIAL REVIEW WITH RADIOLOGIC- PATHOLOGIC CORRELATION 1 CHERI NGUYEN, MD MARK D. KETTLER, MD MICHAEL E. SWIRSKY, MD VIVIAN I. MILLER, MD CALEB SCOTT, MD RHETT KRAUSE, MD JENNIFER

Leia mais

Citopatologia mamária. Histologia da mama feminina

Citopatologia mamária. Histologia da mama feminina Citopatologia mamária Puberdade: crescimento das mamas em função do desenvolvimento glandular e da deposição aumentada de tecido adiposo. Mulheres durante o ciclo menstrual: aumento do volume mamário em

Leia mais

CÂNCER DE MAMA. O controle das mamas de seis em seis meses, com exames clínicos, é também muito importante.

CÂNCER DE MAMA. O controle das mamas de seis em seis meses, com exames clínicos, é também muito importante. CÂNCER DE MAMA Dr. José Bél Mastologista/Ginecologista - CRM 1558 Associação Médico Espírita de Santa Catarina AME/SC QUANDO PEDIR EXAMES DE PREVENÇÃO Anualmente, a mulher, após ter atingindo os 35 ou

Leia mais

O que é o câncer de mama?

O que é o câncer de mama? O que é o câncer de mama? As células do corpo normalmente se dividem de forma controlada. Novas células são formadas para substituir células velhas ou que sofreram danos. No entanto, às vezes, quando células

Leia mais

INCIDÊNCIAS COMPLEMENTARES EM MAMOGRAGIA PROFESSORA KAROLINE RIZZON

INCIDÊNCIAS COMPLEMENTARES EM MAMOGRAGIA PROFESSORA KAROLINE RIZZON INCIDÊNCIAS COMPLEMENTARES EM MAMOGRAGIA PROFESSORA KAROLINE RIZZON INCIDÊNCIAS COMPLEMENTARES As incidência complementares são realizadas para esclarecer situações suspeitas detectadas nas incidências

Leia mais

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada.

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada. Quais os contributos da Ciência e da Tecnologia para a regulação dos nascimentos? São utilizados para prevenir uma São utilizados para prevenir uma gravidez indesejada. Mét. Contracepção A - Não Naturais

Leia mais

Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas

Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas Profª Drª Fabiana Flores Sperandio O que é câncer de mama? É uma doença que surge quando células da mama sofrem uma mutação e se

Leia mais

12 e 13 semanas. Dia de ultrassom é sempre bom!

12 e 13 semanas. Dia de ultrassom é sempre bom! 12 e 13 semanas Dia de ultrassom é sempre bom! Agora com 12 semanas de gestação faremos um exame de ultrassonografia. Ver o bebê na barriga através da imagem me dá uma sensação de proximidade com ele.

Leia mais

Pode ser difícil para si compreender o seu relatório patológico. Pergunte ao seu médico todas as questões que tenha e esclareça todas as dúvidas.

Pode ser difícil para si compreender o seu relatório patológico. Pergunte ao seu médico todas as questões que tenha e esclareça todas as dúvidas. Perguntas que pode querer fazer Pode ser difícil para si compreender o seu relatório patológico. Pergunte ao seu médico todas as questões que tenha e esclareça todas as dúvidas. Estas são algumas perguntas

Leia mais

Câncer. Como se Prevenir e Ter uma Vida Saudável. Pele Colo de Útero Próstata Boca Mama

Câncer. Como se Prevenir e Ter uma Vida Saudável. Pele Colo de Útero Próstata Boca Mama Câncer Como se Prevenir e Ter uma Vida Saudável Pele Colo de Útero Próstata Boca Mama A prevenção e a única maneira fácil, segura e acessível de combater ao câncer Apoio: Liga Bahiana Contra o Câncer -

Leia mais

AJUSTE DO MODELO DE COX A DADOS DE CÂNCER DE MAMA

AJUSTE DO MODELO DE COX A DADOS DE CÂNCER DE MAMA AJUSTE DO MODELO DE COX A DADOS DE CÂNCER DE MAMA Luciene Resende Gonçalves 1, Verônica kataoka 2, Mário Javier Ferrua Vivanco 3, Thelma Sáfadi 4 INTRODUÇÃO O câncer de mama é o tipo de câncer que se manifesta

Leia mais

DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida

DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida Dr. JOSÉ BENTO Médico ginecologista e obstetra A MELHOR IDADE DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida Sumário Apresentação... 7 Introdução... 11 Capítulo 1 Um corpo de mudanças...

Leia mais

Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo???

Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo??? Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo??? Lembre-se que os seres humanos só podem ter 46 cromossomos, sendo um par sexual, por exemplo: se dois espermatozóides com cromossomo sexual X e

Leia mais

CANCER DE COLO DE UTERO FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO

CANCER DE COLO DE UTERO FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO CANCER DE COLO DE UTERO FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO CANCER DE COLO DE UTERO O câncer de colo uterino é o câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, correspondendo a, aproximadamente,

Leia mais

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante Página 1 de 6 22/10/2009-11h42 Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante GABRIELA CUPANI da Folha de S.Paulo Nenhuma prótese de mama dura para sempre. Embora os especialistas

Leia mais

Nome Nº Turma Data / /20. Avaliação NS S SB EX

Nome Nº Turma Data / /20. Avaliação NS S SB EX Teste Avaliação Ciências Naturais 9º Ano Nome Nº Turma Data / /20 Classificação Competências Conhecimento Raciocínio Comunicação (Língua Materna) Avaliação NS S SB EX Cotação % Professor(a) Enc. de Educação

Leia mais

Câncer de Tireóide. O segredo da cura é a eterna vigilância

Câncer de Tireóide. O segredo da cura é a eterna vigilância Câncer de Tireóide Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira O câncer de tireóide é um tumor maligno de crescimento localizado dentro da glândula

Leia mais

ESTUDO: CONHECENDO AS MAMAS, EXAME DE MAMOGRAFIA Professora: Regiane M Siraqui

ESTUDO: CONHECENDO AS MAMAS, EXAME DE MAMOGRAFIA Professora: Regiane M Siraqui ESTUDO: CONHECENDO AS MAMAS, EXAME DE MAMOGRAFIA Professora: Regiane M Siraqui O Desenvolvimento e o funcionamento da glândula mamária são presididos pelo lobo anterior da hipófise, com o ovário na função

Leia mais

O Câncer de Próstata. O que é a Próstata

O Câncer de Próstata. O que é a Próstata O Câncer de Próstata O câncer de próstata é o segundo tumor mais comum no sexo masculino, acometendo um em cada seis homens. Se descoberto no início, as chances de cura são de 95%. O que é a Próstata A

Leia mais

CARCINOMA DO OVÁRIO EM MULHER JOVEM QUANDO CONSERVAR?

CARCINOMA DO OVÁRIO EM MULHER JOVEM QUANDO CONSERVAR? CARCINOMA DO OVÁRIO EM MULHER JOVEM QUANDO CONSERVAR? JP Coutinho Borges, A Santos, A Carvalho, J Mesquita, A Almeida, P Pinheiro Serviço de Ginecologia e Obstetrícia ULSAM Viana do Castelo OBJETIVO Apresentação

Leia mais

DOENÇAS DA TIRÓIDE. Figura nº1 Localização da Tiróide e da Hipófise

DOENÇAS DA TIRÓIDE. Figura nº1 Localização da Tiróide e da Hipófise DOENÇAS DA TIRÓIDE O que é a Tiróide? A Tiróide é uma glândula situada na base do pescoço imediatamente abaixo da maçã de Adão (fig.nº1) e é constituída por dois lobos unidos por uma parte central chamada

Leia mais

podem desenvolver-se até atingirem um tamanho considerável antes dos sintomas se manifestarem. Por outro lado, em outras partes do cérebro, mesmo um

podem desenvolver-se até atingirem um tamanho considerável antes dos sintomas se manifestarem. Por outro lado, em outras partes do cérebro, mesmo um Um tumor é uma massa anormal em qualquer parte do corpo. Ainda que tecnicamente ele possa ser um foco de infecção (um abcesso) ou de inflamação; o termo habitualmente significa um novo crescimento anormal

Leia mais

Rastreio Cancro Colo-rectal

Rastreio Cancro Colo-rectal O que é o cancro colo-rectal? O cancro colo-rectal é um tumor maligno que se localiza no cólon (também conhecido por intestino grosso) ou no recto. Mata 9 a 10 pessoas por dia em Portugal Cólon e Recto

Leia mais

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

OUTUBRO ROSA VERGONHA É NÃO FAZER O AUTOEXAME DA MAMA. #depeitoaberto. Por que aderir a esta causa de peito aberto.

OUTUBRO ROSA VERGONHA É NÃO FAZER O AUTOEXAME DA MAMA. #depeitoaberto. Por que aderir a esta causa de peito aberto. OUTUBRO ROSA VERGONHA É NÃO FAZER O AUTOEXAME DA MAMA. #depeitoaberto Por que aderir a esta causa de peito aberto. OUTUBRO ROSA O movimento internacionalmente conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PARA O TRABALHO EM SAÚDE PET / SVS MS NOVEMBRO AZUL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PARA O TRABALHO EM SAÚDE PET / SVS MS NOVEMBRO AZUL Universidade Federal do Acre Centro de Ciências da Saúde e do Desporto PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL PARA O TRABALHO EM SAÚDE PET / SVS MS PROF. DR. CRESO MACHADO LOPES Tutor NOVEMBRO AZUL CAMPANHA DE

Leia mais

Radioterapia no Cancro do Pulmão

Radioterapia no Cancro do Pulmão Editado em: Novembro de 2006 Apoio: Radioterapia no Cancro do Pulmão Comissão de Pneumologia Oncológica Sociedade Portuguesa de Pneumologia ÍNDICE A Comissão de Pneumologia Oncológica agradece ao autor

Leia mais

Dossier Informativo. Osteoporose. Epidemia silenciosa que afecta 800.000 pessoas em Portugal

Dossier Informativo. Osteoporose. Epidemia silenciosa que afecta 800.000 pessoas em Portugal Dossier Informativo Osteoporose Epidemia silenciosa que afecta 800.000 pessoas em Portugal 2008 1 Índice 1. O que é a osteoporose? Pág. 3 2. Factores de risco Pág. 4 3. Prevenção Pág. 4 4. Diagnóstico

Leia mais

Azul. Novembro. cosbem. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata.

Azul. Novembro. cosbem. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR Novembro Azul Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. NOVEMBRO AZUL Mês de Conscientização,

Leia mais

Cefaleia Cefaleia tipo tensão tipo tensão

Cefaleia Cefaleia tipo tensão tipo tensão Cefaleia tipo tensão Cefaleia tipo tensão O que é a cefaleia tipo tensão? Tenho dores de cabeça que duram vários dias de cada vez e sinto-me como se estivesse a usar um chapéu muito apertado - mais como

Leia mais

Histórico. O Outubro Rosaéum movimento popular dedicado a alertar as mulheres para a importância da prevenção e da detecção precoce do câncer de mama.

Histórico. O Outubro Rosaéum movimento popular dedicado a alertar as mulheres para a importância da prevenção e da detecção precoce do câncer de mama. Histórico O Outubro Rosaéum movimento popular dedicado a alertar as mulheres para a importância da prevenção e da detecção precoce do câncer de mama. Iniciado na década de 90 nos EUA, a campanha derrubou

Leia mais

OUTUBRO ROSA REFORÇA A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE NA CURA DO CÂNCER DE MAMA

OUTUBRO ROSA REFORÇA A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE NA CURA DO CÂNCER DE MAMA OUTUBRO ROSA REFORÇA A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE NA CURA DO CÂNCER DE MAMA Enviado por LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 01-Out-2015 PQN - O Portal da Comunicação LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL - 01/10/2015

Leia mais

Prevenção do Câncer Bucal

Prevenção do Câncer Bucal CÂNCER BUCAL Câncer: conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões

Leia mais

Hipogonadismo. O que é Hipogonadismo? Causas 25/02/ 2015. Minhavida.com.br

Hipogonadismo. O que é Hipogonadismo? Causas 25/02/ 2015. Minhavida.com.br Hipogonadismo O que é Hipogonadismo? Hipogonadismo é uma doença na qual as gônadas (testículos nos homens e ovários nas mulheres) não produzem quantidades adequadas de hormônios sexuais, como a testosterona

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Curso Inicial & Integração Novos Representantes 1 SISTEMA REPRODUTOR FEMININO O conjunto de órgãos do sistema reprodutor feminino tem como função principal

Leia mais

PATOLOGIA DA MAMA. Ana Cristina Araújo Lemos

PATOLOGIA DA MAMA. Ana Cristina Araújo Lemos PATOLOGIA DA MAMA Ana Cristina Araújo Lemos Freqüência das alterações mamárias em material de biópsia Alteração fibrocística 40% Normal 30% Alterações benignas diversas 13% Câncer 10% Fibroadenoma

Leia mais

Arquivo criado por RH VIDA. Entendendo ser importante, solicitamos e conseguimos autorização para sua divulgação.

Arquivo criado por RH VIDA. Entendendo ser importante, solicitamos e conseguimos autorização para sua divulgação. Arquivo criado por RH VIDA. Entendendo ser importante, solicitamos e conseguimos autorização para sua divulgação. Academia Snooker Clube Sorocaba - SP Paulo Dirceu Dias www.snookerclube.com.br paulodias@pdias.com.br

Leia mais

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol Informações para pacientes com câncer de mama. AstraZeneca do Brasil Ltda. Rod. Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 Cotia SP ACCESS net/sac 0800 14 55 78 www.astrazeneca.com.br AXL.02.M.314(1612991)

Leia mais

MAMOGRAFIA Prof. Denis Honorato

MAMOGRAFIA Prof. Denis Honorato MAMOGRAFIA Prof. Denis Honorato O exame de mamografia é um exame que utiliza raios-x e um aparelho próprio chamado mamógrafo, com ampola composta de Molibdênio, o que permite melhor avaliação de partes

Leia mais

CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER

CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER Próstata Sobre o Câncer Sintomas Diagnóstico e exame Tratamento Recomendações O QUE É A PRÓSTATA? A próstata é uma glândula que tem o tamanho

Leia mais

detecção do cancro do cólon

detecção do cancro do cólon Um guia sobre a detecção do cancro do cólon Por que motivo devo fazer o exame de rastreio?...because...porque I have todos a eles lot dependem of cooking to do. de mim....because...porque I have as minhas

Leia mais

Entendendo a lipodistrofia

Entendendo a lipodistrofia dicas POSITHIVAS Entendendo a lipodistrofia O que é a lipodistrofia? Lipodistrofia é quando o corpo passa a absorver e a distribuir as gorduras de maneira diferente. Diminui a gordura nas pernas, braços,

Leia mais

É por isso que um exame clínico anual das mamas, através de um médico, é obrigatório.

É por isso que um exame clínico anual das mamas, através de um médico, é obrigatório. OUTUBRO ROSA 25 de outubro Mais detalhes sobre o câncer de mama no Brasil 1. Exames clínicos de mama são tão importantes quanto as mamografias. Mamografias a partir de 40 anos de idade são cruciais (Deve

Leia mais

Perpetuando a vida - 1

Perpetuando a vida - 1 A U A UL LA Perpetuando a vida - 1 Atenção Exercícios Lineu chegou radiante à lanchonete. Finalmente tinha recebido a notícia do médico, a notícia que tanto esperava. Em vez do tradicional suco de laranja,

Leia mais

O QUE É? O NEUROBLASTOMA. Coluna Vertebral. Glândula supra-renal

O QUE É? O NEUROBLASTOMA. Coluna Vertebral. Glândula supra-renal O QUE É? O NEUROBLASTOMA Coluna Vertebral Glândula supra-renal O NEUROBLASTOMA O QUE SIGNIFICA ESTADIO? O QUE É O NEUROBLASTOMA? O neuroblastoma é um tumor sólido maligno, o mais frequente em Pediatria

Leia mais

Porque se cuidar é coisa de homem. Saúde do homem

Porque se cuidar é coisa de homem. Saúde do homem Porque se cuidar é coisa de homem. Saúde do homem SAÚDE DO HOMEM Por preconceito, muitos homens ainda resistem em procurar orientação médica ou submeter-se a exames preventivos, principalmente os de

Leia mais

Radiology: Volume 274: Number 2 February 2015. Amélia Estevão 10.05.2015

Radiology: Volume 274: Number 2 February 2015. Amélia Estevão 10.05.2015 Radiology: Volume 274: Number 2 February 2015 Amélia Estevão 10.05.2015 Objetivo: Investigar a vantagem da utilização da RM nos diferentes tipos de lesões diagnosticadas na mamografia e ecografia classificadas

Leia mais

MAMOPLASTIA REDUTORA E MASTOPEXIA

MAMOPLASTIA REDUTORA E MASTOPEXIA MAMOPLASTIA REDUTORA E MASTOPEXIA A mastoplastia (mastoplastia) redutora é uma das cirurgias mais realizadas em nosso país, abrangendo uma faixa etária a mais variada possível, desde a adolescência até

Leia mais

Programa de controle de CA de Mama

Programa de controle de CA de Mama Programa de controle de CA de Mama Profª: Dayse Amarílio Estima-se incidência anual de mais de 1.000.000 de casos no séc XXI; CA mais incidente no sexo feminino nos países desenvolvidos e Brasil, o que

Leia mais

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186 Câncer de Pulmão Todos os tipos de câncer podem se desenvolver em nossas células, as unidades básicas da vida. E para entender o câncer, precisamos saber como as células normais tornam-se cancerosas. O

Leia mais

GUIA PARA PACIENTES. Anotações

GUIA PARA PACIENTES. Anotações Anotações ENTENDENDO DO OS MIOMAS MAS UTERINOS GUIA PARA PACIENTES 1620641 - Produzido em maio/2010 AstraZeneca do Brasil Ltda. Rodovia Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 - Cotia/SP ACCESS net/sac 0800

Leia mais

Frio ou gripe? Nao, aos antibióticos!

Frio ou gripe? Nao, aos antibióticos! Brochura de informação Usar mal um medicamento, este torna-se ineficaz! Frio ou gripe? Nao, aos antibióticos! z6creation.net Uma iniciativa europeia em matéria de saúde. Frio ou gripe? Nao, aos antibióticos!

Leia mais

Câncer de Mama e Ginecológico

Câncer de Mama e Ginecológico Câncer de Mama e Ginecológico Dicas e cuidados para prevenção. CÂnCER DE MaMa É o mais comum tipo de câncer entre as mulheres e o segundo mais frequente no mundo. Infelizmente, as taxas de mortalidade

Leia mais

Cefaleia crónica diária

Cefaleia crónica diária Cefaleia crónica diária Cefaleia crónica diária O que é a cefaleia crónica diária? Comecei a ter dores de cabeça que apareciam a meio da tarde. Conseguia continuar a trabalhar mas tinha dificuldade em

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação Fundação Cardeal Cerejeira Acção de Formação Formadoras: Fisioterapeuta Andreia Longo, Fisioterapeuta Sara Jara e Fisioterapeuta Tina Narciso 4º Ano de Fisioterapia da ESSCVP Em fases que o utente necessite

Leia mais

OS AMIGOS DO PRÉ NATAL O pré natal é muito importante para a saúde da mãe e do bebê.

OS AMIGOS DO PRÉ NATAL O pré natal é muito importante para a saúde da mãe e do bebê. OS AMIGOS DO PRÉ NATAL O pré natal é muito importante para a saúde da mãe e do bebê. O preparo da mama durante a gestação pode ser feito a partir do 6º mês, com banho de sol que fortalece os mamilos e

Leia mais

- Ambulatório: Termo usado geralmente em regime de tratamentos não obriga a estar acamado ou em observação;

- Ambulatório: Termo usado geralmente em regime de tratamentos não obriga a estar acamado ou em observação; A - Ambulatório: Termo usado geralmente em regime de tratamentos não obriga a estar acamado ou em observação; - Ajudas técnicas: segundo a ISO (Organização Internacional de Normalização entidade internacional

Leia mais

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA A Pílula é o método contraceptivo hormonal mais utilizado, pelas mulheres em todo o mundo. O QUE É? Um método contraceptivo que contém hormonas sintéticas que são semelhantes

Leia mais

TOMOSSÍNTESE MAMÁRIA CASOS CLÍNICOS

TOMOSSÍNTESE MAMÁRIA CASOS CLÍNICOS TOMOSSÍNTESE MAMÁRIA CASOS CLÍNICOS SELMA DI PACE BAUAB Radiologista da Mama Imagem São José do Rio Preto - SP CASO 1 55 anos. Assintomática TOMOSSÍNTESE LESÃO EPITELIAL ESCLEROSANTE (Cicatriz Radial)

Leia mais

O QUE É? O TUMOR DE WILMS

O QUE É? O TUMOR DE WILMS O QUE É? O TUMOR DE WILMS Rim O TUMOR DE WILMS O QUE SIGNIFICA ESTADIO? O QUE É O TUMOR DE WILMS? O tumor de Wilms é o tipo de tumor renal mais frequente na criança. Desenvolve-se quando células imaturas

Leia mais

Frio» Enregelamento dos membros

Frio» Enregelamento dos membros Frio» Enregelamento dos membros O enregelamento é uma situação que resulta da exposição excessiva ao frio ou pelo contacto com objetos extremamente frios. Consiste no congelamento das camadas superficiais

Leia mais

III EGEPUB/COPPE/UFRJ

III EGEPUB/COPPE/UFRJ Luiz Otávio Zahar III EGEPUB/COPPE/UFRJ 27/11/2014 O que é a próstata? A próstata é uma glândula pequena que fica abaixo da bexiga e envolve o tubo (chamado uretra) pelo qual passam a urina e o sêmen.

Leia mais

Enfermagem 7º Semestre. Saúde da Mulher. Prof.ª Ludmila Balancieri.

Enfermagem 7º Semestre. Saúde da Mulher. Prof.ª Ludmila Balancieri. Enfermagem 7º Semestre. Saúde da Mulher. Prof.ª Ludmila Balancieri. Menstruação. É a perda periódica que se origina na mucosa uterina, caracterizada por sangramento uterino, que ocorre na mulher desde

Leia mais

Manual Educativo de PaciEntEs E FaMiliarEs

Manual Educativo de PaciEntEs E FaMiliarEs Manual Educativo de Pacientes e Familiares 1 ÍNDICE MANUAL EDUCATIVO DE PACIENTES E FAMILIARES O MANUAL... 04 1. O QUE É CÂNCER?... 05 2. SINAIS DE ALERTA PARA O CÂNCER... 10 3. RECOMENDAÇÕES PARA EVITAR

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS CEFALEIAS (IHS 2004)

CLASSIFICAÇÃO DAS CEFALEIAS (IHS 2004) CLASSIFICAÇÃO DAS CEFALEIAS (IHS 2004) ENXAQUECAS Enxaqueca sem aura De acordo com a IHS, a enxaqueca sem aura é uma síndroma clínica caracterizada por cefaleia com características específicas e sintomas

Leia mais

-Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae.

-Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae. -Os Papiloma Vírus Humanos (HPV) são vírus da família Papovaviridae. -Chamado de HPV, aparece na forma de doenças como condiloma acuminado, verruga genital ou crista de galo. -Há mais de 200 subtipos do

Leia mais

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16 DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA A tensão do dia a dia é a causa mais freqüente das dores de cabeça mas, elas poderem aparecer por diversas causas e não escolhem idade e sexo. Fique sabendo, lendo este artigo,

Leia mais