PESQUISA DE PREÇOS E SERVIÇOS PRATICADOS PELAS ORGANIZAÇÕES CONTÁBEIS DO ESTADO DE SÃO PAULO JULHO 2010

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PESQUISA DE PREÇOS E SERVIÇOS PRATICADOS PELAS ORGANIZAÇÕES CONTÁBEIS DO ESTADO DE SÃO PAULO JULHO 2010"

Transcrição

1 PESQUISA DE PREÇOS E SERVIÇOS PRATICADOS PELAS ORGANIZAÇÕES CONTÁBEIS DO ESTADO DE SÃO PAULO JULHO 2010

2

3 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo A B E H 8 ÍNDICE 3

4 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo PALAVRA DO PRESIDENTE José Maria Chapina Alcazar Presidente do SESCON-SP e da AESCON-SP 4.

5 METODOLOGIA

6 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo I II III IV V VI r TOTAL AMOSTRA 401 MARGEM DE ERRO 4,7% VII 6.

7 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo VII Média: Moda: Mediana: 7

8 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo PERFIL DO ASSOCIADO 8.

9 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo B. Número de Sócios Número de Clientes 9

10 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo Percentual de Clientes por Segmento Percentual de Clientes por Modalidade Simples Nacional, Lucro Presumido, Lucro Real, Isenta / Imunes Deve-se ler o dado por colunas, ou seja, por segmento. Deve-se ler o dado por colunas, ou seja, por modalidade

11 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo Valor da Receita Ordinária Mensal Média Número de Funcionários (*) Incluindo nenhum 11

12 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo Número de Funcionários por Atividade Contadores, Técnicos e Administrativos (*) Incluindo nenhum (**) Excluindo o respondente Número de Funcionários por Atividade Terceirizados (*) Incluindo nenhum 12.

13 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo RESUMO - Cargos na Empresa Salários por cargo (Resposta espontânea) (*) Base: Total da amostra (401 casos) 13

14 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo RESUMO - Cargos na Empresa Salários por cargo (Resposta espontânea) (*) Base insuficiente para análise estatística (**) Base: Total da amostra (401 casos) - agrupamentos por áreas 14.

15 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo Carga Horária Semanal Concessões e Benefícios aos Funcionários Bolsa de Estudos 15

16 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo Concessões e Benefícios aos Funcionários Assistência Médica e Odontológica Concessões e Benefícios aos Funcionários Refeição 16.

17 Pesquisa de Preços e Serviços praticados pelas Organizações Contábeis do Estado de São Paulo Concessões de Benefícios aos funcionários Seguro de Responsabilidade Civil REGIÃO 13% POSSUEM SEGURO GRANDE SÃO TOTAL CAPITAL INTERIOR PAULO Até R$30.000,00 15% 13% 26% 9% De R$30.000,01 - R$50.000,00 18% 19% 21% 13% De R$50.000,01 - R$ ,00 28% 31% 21% 30% De R$ ,01 - R$ ,00 32% 31% 26% 39% De R$ ,01 - R$ ,00 7% 6% 5% 9% MÉDIA R$ R$ R$ R$ MEDIANA R$ R$ R$ R$ MODA R$ R$ R$ R$ BASE 52 16* 19* 23* (*) Base insuficiente para análise estatística 17

18 PACOTES DE SERVIÇOS

19 I SIMPLES NACIONAL INDÚSTRIA (SIMPLES NACIONAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 300 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 05 (cinco) Empregados Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 600 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 (dez) Empregados 19

20 COMÉRCIO (SIMPLES NACIONAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 200 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 05 (cinco) Empregados Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 400 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 (dez) Empregados 20.

21 SERVIÇOS (SIMPLES NACIONAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 100 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês sem nenhum Empregado Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 200 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 05 (cinco) Empregados 21

22 Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 300 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 (dez) Empregados COMÉRCIO E SERVIÇOS (SIMPLES NACIONAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 300 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 05 (cinco) Empregados 22.

23 Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 600 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 (dez) Empregados REGIÃO 75% PRESTAM O SERVIÇO GRANDE SÃO TOTAL CAPITAL INTERIOR PAULO Até R$255,00 3% 4% 1% 2% R$255,01 a R$509,99 11% 4% 17% 25% R$510 8% 5% 15% 9% R$510,01 a R$765,00 25% 28% 22% 21% R$765,01 a R$1.020,00 25% 25% 21% 28% R$1.020,01 a R$1.530,00 17% 21% 17% 9% R$1.530,01 ou mais 11% 14% 8% 6% MÉDIA R$945 R$1.034 R$862 R$765 MEDIANA R$800 R$980 R$750 R$700 MODA R$1.020 R$1.020 R$510 R$800 BASE

24 II LUCRO PRESUMIDO INDÚSTRIA (LUCRO PRESUMIDO) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 500 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 (dez) Empregados Contabilidade e Assessoria às Empresas com até lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 20 (vinte) Empregados 24.

25 COMÉRCIO (LUCRO PRESUMIDO) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 500 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 Empregados Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 500 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 Empregados 25

26 SERVIÇOS (LUCRO PRESUMIDO) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 100 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês sem nenhum Empregado Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 300 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 05 (cinco) Empregados 26.

27 COMÉRCIO E SERVIÇOS (LUCRO PRESUMIDO) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 400 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 05 (cinco) Empregados Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 700 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 (dez) Empregados 27

28 III LUCRO REAL INDÚSTRIA (LUCRO REAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 30 (trinta) Empregados COMÉRCIO (LUCRO REAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 20 (vinte) Empregados 28.

29 SERVIÇOS (LUCRO REAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até 500 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 10 (dez) Empregados COMÉRCIO E SERVIÇOS (LUCRO REAL) Contabilidade e Assessoria às Empresas com até Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com até 20 (vinte) Empregados (*) Base insuficiente para análise estatística (*) Base insuficiente para análise estatística 29

30 IV ASSOCIAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS Contabilidade e Assessoria à Entidade com até 100 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês sem nenhum Empregado (Associação Sem Fins Lucrativos) Contabilidade e Assessoria à Entidade com até 300 Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com 10 (dez) Empregados (Associação Sem Fins Lucrativos) 30.

31 Contabilidade e Assessoria à Entidade com até Lançamentos Contábeis e Fiscais por Mês com 20 (vinte) Empregados (Associação Sem Fins Lucrativos) (*) Base insuficiente para análise estatística 31

32 V PESSOA FÍSICA Assessoria e Escrituração do Livro-Caixa para Autônomo sem Empregados (Pessoa Física) Assessoria, Departamento Pessoal e Escrituração do Livro-Caixa para Autônomo com até 05 (cinco) Empregados (Pessoa Física) 32.

33 V EMPRESAS/ENTIDADES INATIVAS Manutenção de Obrigações Acessórias (Empresas/Entidades Inativas) Mensal Manutenção de Obrigações Acessórias (Empresas/Entidades Inativas) Trimestral (*) Base insuficiente para análise estatística 33

34 Manutenção de Obrigações Acessórias (Empresas/Entidades Inativas) Semestral Manutenção de Obrigações Acessórias (Empresas/Entidades Inativas) Anual 34.

35 RESUMO - Contabilidade e Assessoria às Empresas 35

36 RESUMO - Contabilidade e Assessoria às Empresas 36.

37 RESUMO - Associação Sem Fins Lucrativos/Pessoa Física Empresas/Entidades Inativas (resumo) 37

38 COMPOSIÇÃO DO PREÇO PARA EMPRESAS COM PARÂMETROS MAIORES

39 I VALOR UNITÁRIO PARA FIXAÇÃO DE PREÇOS Valor Cobrado para cada Lançamento Contábil (*) Base insuficiente para análise estatística Valor Cobrado para cada Lançamento Fiscal (*) Base insuficiente para análise estatística 39

40 Valor Cobrado por cada Empregado para Elaboração de Departamento Pessoal Valor Cobrado em função do Faturamento do Cliente, considerando o Risco Profissional (*) Base insuficiente para análise estatística 40.

41 Outros Critérios Utilizados para Fixação de Preços 41

42 SERVIÇOS SOCIETÁRIOS (*) (*) Os valores informados referem-se exclusivamente aos serviços, excluindo-se taxas, emolumentos e outros.

43 I CONSTITUIÇÃO, ALTERAÇÃO, BAIXA E ATAS Constituição Societária (Ltda.) Alteração Contratual 43

44 Constituição Societária (Sociedade Anônima) (*) Base insuficiente para análise estatística Alteração Estatutária 44.

45 Ata de Assembleia Geral (AGO ou AGE) (*) Base insuficiente para análise estatística Ata Anual de Aprovação de Contas (Ltda.) 45

46 Encerramento de Atividades (Baixa) Registro de Firma Empresária 46.

47 Alteração na Declaração Original de Firma Empresária Constituição de Associação 47

48 RESUMO - Serviços Societários 48.

49 OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS

50 I OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS Declaração de Informações Econômico Fiscais (DIPJ) Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF) 50.

51 Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (DIMOB) REGIÃO 83% PRESTAM O SERVIÇO GRANDE SÃO TOTAL CAPITAL INTERIOR PAULO Até R$200,00 11% 9% 11% 18% R$200,01 a R$500,00 2% 2% 1% 1% R$500,01 a R$1.500,00 1% 1% 1% 1% Incluso na mensalidade 86% 88% 86% 80% MÉDIA R$217 R$245 R$199 R$167 MEDIANA R$150 R$175 R$125 R$100 MODA R$100 R$100 R$100 R$100 BASE Declaração de Serviços Médicos (DMED) 51

52 Declaração Anual do Simples Nacional (DASN) Declaração Anual do Simples Nacional (DASN/SP) 52.

53 Demonstrativo de Apuração de Contribuições Sociais (DACON mensal) Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF mensal) 53

54 Relação de Informações Sociais (RAIS Negativa) Relação de Informações Sociais (RAIS Positiva) 54.

55 Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) Declaração PERD/COMP 55

56 Declarações Relativas ao ISS (DES/ GISS) RESUMO - Obrigações Acessórias 56.

57 SERVIÇOS AUXILIARES 57

58 I SERVIÇOS AUXILIARES Declaração do IR da Pessoa Física Homologação MTB/ Sindicato 58.

59 Certidão Negativa Conjunta (SRF/ PGFN) Certidão Negativa (INSS) 59

60 Certidão Negativa FGTS Certidão Negativa de Tributos Estaduais 60.

61 Certidão Negativa de Tributos Municipais Outras Certidões (Somente Honorários) 61

62 Recálculo de Guias de Tributos e Contribuições (cada) Atendimento à Fiscalização ou Auditoria Externa (hora) 62.

63 Formulários de Pesquisa do IBGE RESUMO - Serviços Auxiliares 63

64 OUTROS DADOS

65 I OUTROS DADOS Cobrança de Parcela Extraordinária Escrituração Contábil e Fiscal Importando os Dados da Empresa Realiza Pesquisa de Satisfação do Cliente Participação no PQEC 65

66 Número de Funcionários Processados pelo Departamento Pessoal RESUMO - Outros Dados 66.

67

68

Valores Referenciais de Honorários Contábeis

Valores Referenciais de Honorários Contábeis Valores Referenciais de Honorários Contábeis Vigência: Junho de 2012 a Maio de 2013 Preâmbulo Tendo em vista a necessidade de valorização da profissão contábil, a Assembléia Geral dos Associados do Sinescontábil/MG,

Leia mais

PLANILHA ORIENTATIVA PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS

PLANILHA ORIENTATIVA PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS Filiado à: SINCOLPAR - SINDICATO DOS CONTABILISTAS DO LITORAL PARANAENSE Rua José Gomes, nº 146, João Gualberto, Paranaguá-PR Cep. 83.203-610 - Tel. (41) 3422-7796 e-mail: sincolpar@sincolpar.org.br CNPJ:

Leia mais

PLANILHA ORIENTATIVA PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS

PLANILHA ORIENTATIVA PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS Filiado à: SINCOLPAR - SINDICATO DOS CONTABILISTAS DO LITORAL PARANAENSE Alameda Coronel Elysio Pereira, 759, Estradinha, Paranaguá - Pr. Cep. 83.206-000 - Tel. (041) 2152-2500 e-mail: sincolpar@sincolpar.org.br

Leia mais

Escrito por Galdino WS Seg, 12 de Maio de 2008 06:44 - Última atualização Seg, 12 de Maio de 2008 07:43

Escrito por Galdino WS Seg, 12 de Maio de 2008 06:44 - Última atualização Seg, 12 de Maio de 2008 07:43 Prestamos serviços com o objetivo de atender as necessidades de cada empresa. Trabalhamos com softwares e equipamentos de ponta totalmente integrados em rede. Investimos constantemente na melhoria dos

Leia mais

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação 2013 2014 PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014 Apresentação Assets Contadores e Consultores Associados, fundada ano 2000, é uma empresa jovem e totalmente dinâmica, que busca sempre o melhor

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

PLANILHA ORIENTATIVA PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS Os honorários estão vinculados ao valor de referência: Honorários Mensais

PLANILHA ORIENTATIVA PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS Os honorários estão vinculados ao valor de referência: Honorários Mensais Filiado à: SINCOLPAR - SINDICATO DOS CONTABILISTAS DO LITORAL PARANAENSE Rua Julia da Costa, nº 583, Centro Histórico, Paranaguá-PR CEP 83203-060 - Fone: (41) 3425-8181 e-mail: sincolpar@sincolpar.org.br

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO NÚCLEO DE APOIO CONTÁBIL E FISCAL UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PASSO FUNDO FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS, ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS. Professora Orientadora: Ms. Mirna Muraro

Leia mais

Legalização de Empresa (Plano Platinum) MEI (Micro Empreendedor Individual) Plano Platinum. Contabilidade (Plano Silver) Valor com desconto

Legalização de Empresa (Plano Platinum) MEI (Micro Empreendedor Individual) Plano Platinum. Contabilidade (Plano Silver) Valor com desconto Descrição Prazo Valor Integral Valor com desconto Legalização de Empresa (Plano Platinum) Até 30 dias corridos 1.200 850,00 Abertura Completa de sua empresa: Contrato Social, CNPJ, Alvará, Inscrição Estadual).

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA Equipe Portal de Contabilidade Para encerrar as atividades de uma empresa, é preciso realizar vários procedimentos legais, contábeis e tributários, além de, é claro,

Leia mais

Contabilidade e Direito Eclesiástico

Contabilidade e Direito Eclesiástico Contabilidade e Direito Eclesiástico 1 crédito Ementa Esta disciplina visa oferecer ao aluno o conhecimento sobre os aspectos contábeis e legais que envolvem a vida da igreja como Pessoa Jurídica, evitando

Leia mais

PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS E SERVIÇOS

PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS E SERVIÇOS MANUAL DE PLANILHAS SUGESTIVAS PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS E SERVIÇOS maio de 2014 PLANILHA SUGESTIVA 2014 Constituição de Empresa (Serviços e Taxas da Junta Comercial) R$ 890,00 Honorário (Valor Mínimo)

Leia mais

ACR Consultoria Empresarial

ACR Consultoria Empresarial ACR S/C Ltda. Rua Vespasiano, 334 1 Andar Salas 5 a 8 Vila Romana São Paulo SP - Brasil CEP 05044-050 Tronco-Chave: 11 55 3801.3092 www.acrconsultoria.com.br Terceirização Transferência da responsabilidade

Leia mais

Tabela Comparativa de funcionalidades

Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Folha de Pagamento A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Gerenciador

Leia mais

Atenciosamente, Eliana Couto Freire

Atenciosamente, Eliana Couto Freire ELIANA COUTO FREIRE, 41 anos, 23 anos de experiência na Área Contábil, nos segmentos: indústria, comércio, serviços, escritório de contabilidade, auditoria e perícia. Coloco-me à disposição desta conceituada

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE Elaborado por: KLUKE SERV. CONT. E ECON. LTDA. Em: Janeiro de 2008 Atualizado em: Novembro de 2008 REGISTRO

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

Lopes Contabilidade. Rua: Santana, 176 Centro Mogi das Cruzes-SP. Telefones: (11) 4796-9798 / (11) 2378-5434. Site: www.lopescontabilidade.com.

Lopes Contabilidade. Rua: Santana, 176 Centro Mogi das Cruzes-SP. Telefones: (11) 4796-9798 / (11) 2378-5434. Site: www.lopescontabilidade.com. Rua: Santana, 176 Centro Mogi das Cruzes-SP Telefones: (11) 4796-9798 / (11) 2378-5434 Site: www.lopescontabilidade.com.br E-mail: contato@lopescontabilidade.com.br Engana-se quem julga que contabilidade

Leia mais

CISÃO PARCIAL DE ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS - ASPECTOS CONTÁBEIS E TRIBUTÁRIOS

CISÃO PARCIAL DE ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS - ASPECTOS CONTÁBEIS E TRIBUTÁRIOS CISÃO PARCIAL DE ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS - ASPECTOS CONTÁBEIS E TRIBUTÁRIOS Por Ivan Pinto A cisão de uma Entidade sem Fins Lucrativos não implica na extinção da entidade cindida, uma vez que a própria

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS CONTÁBEIS

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS CONTÁBEIS TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS CONTÁBEIS COMPETÊNCIA FEDERAL I TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIO DOCUMENTO TEMPO DE GUARDA INÍCIO DA CONTAGEM ARQUIVO Acordo de compensação Retroativo à data da de horas

Leia mais

Análise Contábil do Relatório de

Análise Contábil do Relatório de Análise Contábil do Relatório de Controle Interno Gerência de Contabilidade Centralizada Diretoria de Contabilidade Geral Flávio van GEORGE Rocha Sir. Flávio van GEORGE Rocha Composição do Relatório: 1.

Leia mais

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário)

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Integra o Programa de Unificação do Crédito Previdenciário) PUC 1 (Fazendário e Iniciativa

Leia mais

ANEXO I EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO I EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 5 1 - DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa de consultoria tributária para rotinas de apuração de IRPJ/CSLL, PIS/COFINS, bem

Leia mais

MANUAL DO EMPRESÁRIO

MANUAL DO EMPRESÁRIO MANUAL DO EMPRESÁRIO ÍNDICE GERAL Pagina CAPITULO I VOCÊ, COMO EMPRESÁRIO E SUA EMPRESA 012 PARTE I TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER 012 ITEM I O QUE VOCÊ DEVE SER E TER 012 PARTE II O PLANEJAMENTO DA SUA

Leia mais

CONTADOR (A) (Cód.713)

CONTADOR (A) (Cód.713) CONTADOR (A) (Cód.713) Para trabalhar em empresa de médio porte prestadora de serviços Atividades a serem desenvolvidas: Atuar como responsável na legalização da empresa, elaboração de contrato social,

Leia mais

TRIBUTAÇÃO DO SETOR IMOBILIÁRIO E DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Martelene Carvalhaes

TRIBUTAÇÃO DO SETOR IMOBILIÁRIO E DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Martelene Carvalhaes TRIBUTAÇÃO DO SETOR IMOBILIÁRIO E DA CONSTRUÇÃO CIVIL Martelene Carvalhaes GESTÃO DE RISCOS O mercado de empreendimentos imobiliários é onde as empresas operam com maior nível de riscos devido às particularidades

Leia mais

www.avantassessoria.com.br

www.avantassessoria.com.br www.avantassessoria.com.br Nossa Empresa A AVANT Assessoria Contábil e Tributária é uma empresa de contabilidade especializada em consultoria e assessoria de empresas e profissionais liberais, oferecendo

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro... 2 II. Seleção de Filtros... 3 III. Cadastro...

Leia mais

Tabela de funcionalidades. Sage Folha de Pagamento. Tabela de Funcionalidades. Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório

Tabela de funcionalidades. Sage Folha de Pagamento. Tabela de Funcionalidades. Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela de funcionalidades A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Com esta funcionalidade, é possível executar os

Leia mais

ÍNDICE. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971/2009, (Atualizada em Janeiro/2012)

ÍNDICE. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971/2009, (Atualizada em Janeiro/2012) ÍNDICE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971/2009, (Atualizada em Janeiro/2012) TÍTULO I DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS CAPÍTULO I DOS CONTRIBUINTES DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Seção II Dos Segurados Contribuintes Obrigatórios

Leia mais

Valores Referenciais de Honorários Contábeis

Valores Referenciais de Honorários Contábeis Valores Referenciais de Honorários Contábeis Vigência: Junho de 2015 a Maio de 2016 Preâmbulo Tendo em vista a necessidade de valorização da profissão contábildos Associados do Sinescontábil/MG, aprovou

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS CONTÁBEIS

TABELA DE HONORÁRIOS CONTÁBEIS TABELA DE HONORÁRIOS CONTÁBEIS HONORÁRIOS BASE - CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Escrituração Contábil e Fiscal S/ Fatur. Bruto Comércio Atacadista 0,25% Indústria / Comércio Varejo 0,90% Micro Empresa

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 1 TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 1RGV: REGIÃO DA GRANDE VITORIA Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra, e Viana...METODOLOGIA... 1. REFERENCIAL DE CUSTO CONTÁBIL RCC. 1.1 O Referencial de Custo

Leia mais

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA 2013 Visando esclarecer os procedimentos devidos para retenção dos tributos e contribuições sobre serviços contratados de Pessoas Físicas não assalariadas

Leia mais

Contmatic - Escrita Fiscal

Contmatic - Escrita Fiscal Lucro Presumido: É uma forma simplificada de tributação onde os impostos são calculados com base num percentual estabelecido sobre o valor das vendas realizadas, independentemente da apuração do lucro,

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS... METODOLOGIA...

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS... METODOLOGIA... TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 1RGV: REGIÃO DA GRANDE VITORIA Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra, e Viana... METODOLOGIA... 1. REFERENCIAL DE CUSTO CONTÁBIL RCC. 1.1 O Referencial de Custo

Leia mais

MANTENEDOR E CONTADOR

MANTENEDOR E CONTADOR MANTENEDOR E CONTADOR No ano de 2000, Darci de Paula, Contador formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em Ciências Contábeis e Pós graduado em MBA IFRS(Normas Internacionais de Contabilidade),

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA NOVEMBRO/2007

AGENDA TRIBUTÁRIA NOVEMBRO/2007 Fonte: Portal Tributário AGENDA TRIBUTÁRIA NOVEMBRO/2007 06/11/2007 IOF IRF Recolhimento do - 3º decêndio de AGOSTO/2007 - Bebidas - capítulo 22 da T e Cigarros 2402.20.00 T Recolhimento do IOF relativo

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 Page 1 of 5 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2012 06/02/2012 SALÁRIOS 07/02/2012 Pagamento de salários - mês de JANEIRO/2012 Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT.

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 1 TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 4RCN - REGIÃO CENTRO NOROESTE COLATINA...METODOLOGIA... 1. REFERENCIAL DE CUSTO CONTÁBIL RCC. 1.1 O Referencial de Custo Contábil é a unidade básica de Custo

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA DECRETO Nº 141

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA DECRETO Nº 141 DECRETO Nº 141 Altera dispositivos do Decreto Municipal nº 1.876, de 30 de dezembro de 2013, que dispõe sobre a emissão da certidão negativa do Imposto Sobre Serviços - ISS, para fins de liberação do Certificado

Leia mais

SUMÁRIO. 5- Certificação Digital e Procuração para a RFB

SUMÁRIO. 5- Certificação Digital e Procuração para a RFB 2 SUMÁRIO I- INTRODUÇÃO II- BREVE HISTÓRICO III- PRINCIPAIS ASPECTOS LEGAIS ( IN 1177/11) 1- Obrigatoriedade da apresentação 2- Dispensa da Apresentação 3- Forma e lugar da apresentação 4- Prazo de entrega

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL: DEZEMBRO DE 2015 - ADE CODAC Nº 37, DE 20/11/2015

AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL: DEZEMBRO DE 2015 - ADE CODAC Nº 37, DE 20/11/2015 AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL: DEZEMBRO DE 2015 - ADE CODAC Nº 37, DE 20/11/2015 Divulga a Agenda Tributária do mês de dezembro de 2015. O COORDENADOR-GERAL DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA, no uso da atribuição

Leia mais

PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS

PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS Regra geral Regra geral, o prazo de guarda e manutenção de livros e documentos fiscais, seja de competência federal, estadual ou municipal, tem ligação

Leia mais

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011 ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011 Recolhimento Espontâneo 001 Quais os acréscimos legais que incidirão no caso de pagamento espontâneo de imposto ou contribuição administrado pela Secretaria da Receita

Leia mais

Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2011

Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2011 Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2011 Janeiro 2011 Pessoas Jurídicas 31/dezembro/ 7 Dacon Mensal - Demonstrativo de Novembro/ de alvarás para construção civil e documentos 31/dezembro/ de

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS CONTÁBEIS

TABELA DE HONORÁRIOS CONTÁBEIS HONORÁRIOS BASE - CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Escrituração Contábil e Fiscal S/ Fatur. Bruto Comércio Atacadista 0,25% Indústria / Comércio Varejo 0,80% Micro Empresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte

Leia mais

CALENDÁRIO DE VENCIMENTOS DE TRIBUTOS 2014

CALENDÁRIO DE VENCIMENTOS DE TRIBUTOS 2014 Para facilitar a pesquisa, os tributos abaixo estão apresentados em ordem alfabética. TRIBUTOS CÓDIGOS ADMINISTRAÇÃO BASE DE CÁLCULO ALÍQUOTA PERIODICIDADE VENCIMENTO COFINS - CONTRIBUIÇÃO PARA FINANCIAMENTO

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: LABORATÓRIO CONTÁBIL Código: CTB-491 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO

DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO Os documentos abaixo são válidos somente para instituições que se encontram em período de Renovação no Sistema de Registro de Fornecedores (RePro).

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 1 TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 4RCN - REGIÃO CENTRO NOROESTE COLATINA...METODOLOGIA... 1. REFERENCIAL DE CUSTO CONTÁBIL RCC. 1.1 O Referencial de Custo Contábil é a unidade básica de Custo

Leia mais

Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias

Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias Fevereiro de 2016 Tipo Dia Obrigação 01/02-2ª Feira 03/02-4ª Feira INSS GPS - Fixação no Quadro de Horário O art. 225, VI do Decreto n 3.048/1999,

Leia mais

IMPOSTOS SOBRE O LUCRO! Imposto de Renda e Contribuição Social! As alterações mais recentes da legislação da Contribuição Social

IMPOSTOS SOBRE O LUCRO! Imposto de Renda e Contribuição Social! As alterações mais recentes da legislação da Contribuição Social UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 43 IMPOSTOS SOBRE O LUCRO! Imposto de Renda e Contribuição Social! As alterações mais recentes da legislação da Contribuição Social João Inácio Correia (advcor@mandic.com.br)

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE Competência Federal / Trabalhista e Previdenciário

TABELA DE TEMPORALIDADE Competência Federal / Trabalhista e Previdenciário TABELA DE TEMPORALIDADE Competência Federal / Trabalhista e Previdenciário Acordo de compensação de horas Acordo de prorrogação de horas Atestado de Saúde Ocupacional Tempo de validade CAGED - Cadastro

Leia mais

1. O que é ECF? 2. Obrigatoriedade; 3. Prazo de Entrega; 4. Informações e Estrutura; 5. Penalidades; 6. Considerações Finais.

1. O que é ECF? 2. Obrigatoriedade; 3. Prazo de Entrega; 4. Informações e Estrutura; 5. Penalidades; 6. Considerações Finais. ECF Escrituração Contábil Fiscal Aspectos gerais. Por: Luana Romaniuk. Em junho de 2015. SUMÁRIO 1. O que é ECF? 2. Obrigatoriedade; 3. Prazo de Entrega; 4. Informações e Estrutura; 5. Penalidades; 6.

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2011

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2011 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2011 Até dia Obrigação Histórico 3 IRRF Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.01.2011,

Leia mais

O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE?

O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE? SUMÁRIO I O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE? I.1 - RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA... 23 II SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOAS JURÍDICAS II.1 - IRRF - SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOAS JURÍDICAS... 29 II.1.1 - Hipóteses

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. CISPED, 21/11/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. CISPED, 21/11/2013 CISPED, 21/11/2013 Aspectos Técnicos Utilização do CPF como chave do trabalhador associado ao PIS/NIT; Validação na base do CNIS CPF/PIS/Data de nascimento; Cadastramento inicial apenas dos vínculos ativos;

Leia mais

ANEXO I OBJETO. OBJETO: Contratação de empresa para realização de auditoria do exercício de 2014.

ANEXO I OBJETO. OBJETO: Contratação de empresa para realização de auditoria do exercício de 2014. ANEXO I OBJETO OBJETO: Contratação de empresa para realização de auditoria do exercício de 2014. Prestação de serviços de auditoria para exame das demonstrações contábeis e financeiras do exercício de

Leia mais

SPED: instituído pelo Decreto 6.022/2007

SPED: instituído pelo Decreto 6.022/2007 e Social e-social E-Social SPED: instituído pelo Decreto 6.022/2007 Art. 2º - O SPED é instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos

Leia mais

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL IMPORTANTE Prezado Cliente, Atendimento On-Line (Via Internet). Estivemos trabalhando no desenvolvimento de uma ferramenta de atendimento que permitisse

Leia mais

Previdência Social. Trabalhista

Previdência Social. Trabalhista Previdência Social Comunicação de acidente do trabalho - CAT Comprovantes do exercício da atividade remunerado dos segurados e contribuintes individuais Comprovantes de pagamento (cópias) ou a declaração

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORAMENTO FISCAL, CONTABIL E DEPARTAMENTO PESSOAL.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORAMENTO FISCAL, CONTABIL E DEPARTAMENTO PESSOAL. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORAMENTO FISCAL, CONTABIL E DEPARTAMENTO PESSOAL. OBJETIVO DOS TRABALHOS a) Revisão e diagnóstico sobre os procedimentos legais aplicáveis as operações financeiras e fiscais

Leia mais

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca www.notacarioca.rio.gov.br Objetivo Apresentar na prática os procedimentos para acesso e manuseio do sistema da Nota

Leia mais

Empresa do Simples Nacional, 15 funcionários, prestadora de serviços, faturamento bruto mensal de R$60.000,00, somente apuração de impostos

Empresa do Simples Nacional, 15 funcionários, prestadora de serviços, faturamento bruto mensal de R$60.000,00, somente apuração de impostos Comércio Atacadista 0,25% Indústria / Comércio Varejo 0,80% Micro Empresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP) - Insc. Simples Nacional 0,70% Prestadora de Serviços / Empresas Imunes e isentas 0,85% Revenda

Leia mais

Operação Concorrência Leal

Operação Concorrência Leal 1 O que é? Operação Concorrência Leal O GESSIMPLES efetuou o cruzamento de informações da DASN de 2010 e 2011 com outras informações dos 130 mil contribuintes optantes pelo Simples Nacional no Estado,

Leia mais

Acordos de Compensação de Horas 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Advertência e Suspensão 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Alvará Permanente ****

Acordos de Compensação de Horas 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Advertência e Suspensão 05 anos CF artigo 7º, inciso XXIX. Alvará Permanente **** PRAZOS PARA GUARDA DE DOCUMENTOS Importante: Os documentos contidos nessa lista não são exaustivos, o intuito é direcionar e contribuir para organização da empresa. Porém deve-se analisar qualquer particularidade

Leia mais

PLANO FÁCIL. R$ 6.000,00 a R$ 12.000,00 16,65 18,75 R$ 12.000,01 a R$ 18.000,00 11,10 12,50 Acima de R$ 18.000,00 Isento Isento. Transações Excedentes

PLANO FÁCIL. R$ 6.000,00 a R$ 12.000,00 16,65 18,75 R$ 12.000,01 a R$ 18.000,00 11,10 12,50 Acima de R$ 18.000,00 Isento Isento. Transações Excedentes (1) PLANO FÁCIL Serviços Quantidade Mensal de Transações Fácil 1 Fácil 2 (2) (3) (4) Cheques Cheque Depositado 300 300 Cheque Emitido (exceto Transferência Bancária TB/TBG) Disponível 20 Extrato de Últimos

Leia mais

Boletim Mensal - Novembro/2015

Boletim Mensal - Novembro/2015 Boletim Mensal - Novembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Fisco irá cruzar informações de bancos com o Imposto de Renda e apertar contribuinte. A partir de janeiro de 2016,

Leia mais

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação? 1 Sumário I. Introdução... 3 II. Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?... 3 III. As Imunidades Tributárias das Empresas Juniores... 4 IV. Incidência de Tributos sobre Empresas Juniores:...

Leia mais

Tributação na Corretagem de Seguros e a Responsabilidade Tributária.

Tributação na Corretagem de Seguros e a Responsabilidade Tributária. Tributação na Corretagem de Seguros e a Responsabilidade Tributária. Prof. Dr. Affonso d Anzicourt e Silva Professor e Palestrante da Escola Nacional de Seguros, Contador, Perito Judicial Federal por Nomeação,

Leia mais

ASSOCIAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS REDUÇÃO DE MULTA NA ENTREGA DE DECLARAÇÕES FORA DOS PRAZOS

ASSOCIAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS REDUÇÃO DE MULTA NA ENTREGA DE DECLARAÇÕES FORA DOS PRAZOS Page 1 of 5 ASSOCIAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS Nº 08/2008-31/07/2008 OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS REDUÇÃO DE MULTA NA ENTREGA DE DECLARAÇÕES FORA DOS PRAZOS Colaboração AFRFB Nilo Carvalho Supervisor do Plantão

Leia mais

SERVICE LEVEL AGREEMENT

SERVICE LEVEL AGREEMENT SERVICE LEVEL AGREEMENT SERVIÇOS PRESTADOS CERTIDÃO NEGATIVA ESTADUAL/ MUNICIPAL/ FEDERAL Este serviço consiste em fornecer a Certidão Negativa de Débitos Estadual/Municipal aos clientes e Assessorias

Leia mais

I Fórum Profissional Itinerante

I Fórum Profissional Itinerante I Fórum Profissional Itinerante Reflexão: Os dias prósperos não vêm por acaso, nascem de muita fadiga e persistência. (Henry Ford) **O que vem por aí? **Quais as novidades para 2015? **Quais os impactos

Leia mais

Selo Federação. Segue abaixo o 5W2H do programa com as informações pertinentes para orientação dos Diretores Administrativo-Financeiro das federações:

Selo Federação. Segue abaixo o 5W2H do programa com as informações pertinentes para orientação dos Diretores Administrativo-Financeiro das federações: Selo Federação Desde o início do Movimento Empresa Júnior, passando pela fundação da Brasil Júnior - Confederação Brasileira de Empresas Juniores, até o Projeto de Lei das Empresas Juniores, sempre se

Leia mais

Agenda de Obrigações Novembro/2014

Agenda de Obrigações Novembro/2014 Agenda de Obrigações Novembro/14 Federal COMPROVANTE MENSAL DE RETENÇÃO DA PARA O PIS/PASEP E DA COFINS - AUTOPEÇAS COMPROVANTE MENSAL DE RETENÇÃO DA PARA O PIS/PASEP E DA COFINS - AUTOPEÇAS IOF IOF IR/FONTE

Leia mais

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Perfil do Palestrante: Contador, Consultor e Professor Universitário Colaborador do Escritório Santa Rita desde 1991 Tributação das Médias e Pequenas Empresas Como

Leia mais

DEVERES INSTRUMENTAIS

DEVERES INSTRUMENTAIS DEVERES INSTRUMENTAIS Funções, limites e sobreposições Elidie P. Bifano Deveres instrumentais: funções, limites e sobreposições Deveres instrumentais: art. 113, 2 e 3 e art. 115, CTN Função: atender o

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA

ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA Em conformidade com o Novo Código Civil,o processo de baixa de registro de empresas,possui uma ordenação para retirada de certidões negativas e verificação de regularidade

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS Palestra Imposto de Renda: "entenda as novas regras para os profissionais da Odontologia" Abril/2015 Palestra Imposto de Renda 2015 A Receita Federal do Brasil RFB para o exercício

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS

TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 1 TABELA REFERENCIAL DE HONORARIOS CONTABEIS 2SRS - SUB-REGIÃO SUL - Alegre, Alfredo Chaves, Apiacá, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Castelo, Divino do São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçui, Guarapari,

Leia mais

ENCARGOS SOCIAIS. Grupo A. Subtotal. Grupo B. Subtotal. Grupo C. Subtotal Grupo D. Total de Encargos Sociais

ENCARGOS SOCIAIS. Grupo A. Subtotal. Grupo B. Subtotal. Grupo C. Subtotal Grupo D. Total de Encargos Sociais ENCARGOS SOCIAIS 1 INSS 20,00% 2 SESI ou SESC 1,50% 3 SENAI ou SENAC 1,00% 4 INCRA 0,20% 5 Salário Educação 2,50% 6 FGTS 8,00% 7 Seguro Acidente do Trabalho/SAT/INSS 3,00% 8 SEBRAE 0,60% 9 SECONCI 1,00%

Leia mais

PROJETO IN$TRUIR - 2014

PROJETO IN$TRUIR - 2014 PROJETO IN$TRUIR - 2014 DÚVIDAS ESCLARECIMENTOS Impostos incidentes sobre a emissão da NF para os convênios Pagamentos dos médicos associados à clínica. Alteração no relatório DMED. (Declaração de Serviços

Leia mais

ENTIDADES DO TERCEIRO SETOR E REGIME TRIBUTÁRIO PROF. SERGIO MONELLO

ENTIDADES DO TERCEIRO SETOR E REGIME TRIBUTÁRIO PROF. SERGIO MONELLO ENTIDADES DO TERCEIRO SETOR E REGIME TRIBUTÁRIO PROF. SERGIO MONELLO 08/10/2013 Para as desonerações tributárias, as entidades podem ser divididas em dois campos: 1) as imunes 2) as isentas 2 IMUNIDADE

Leia mais

PIS e COFINS. Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido

PIS e COFINS. Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido Objetivo: Realizar um estudo comparativo entre as Sistemáticas de Apuração

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 007/2012

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 007/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 007/2012 A Associação das Cooperativas de Apoio a Economia Familiar ASCOOB, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ sob nº 03.425.488/0001 97, com sede na Avenida

Leia mais

Agenda de Obrigações Dezembro/2014

Agenda de Obrigações Dezembro/2014 Agenda de Obrigações Dezembro/204 Federal IOF IOF IR/FONTE IR/FONTE CAGED - CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS CAGED - CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS CBE - DECLARAÇÃO DE CAPITAL

Leia mais

Avaliação do Plano de Desenvolvimento Produtivo Departamento de Competitividade DECOMTEC / FIESP

Avaliação do Plano de Desenvolvimento Produtivo Departamento de Competitividade DECOMTEC / FIESP PROPOSTA DE DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS NA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA DECOMTEC Avaliação do Plano de Desenvolvimento Produtivo MAIO Departamento de Competitividade

Leia mais

* Assessoria Contábil * Fiscal * Trabalhista * Legal * Abertura e Encerramento de Empresa

* Assessoria Contábil * Fiscal * Trabalhista * Legal * Abertura e Encerramento de Empresa INFORMATIVO JANEIRO/2014 Membro da Federação CISQ ISO 9001:2008 Sistema da Qualidade Certificado NFORMAÇÃO CONTABILIDADE Fone: (11) 3589-8201 www.informacaocontabil.com.br * Assessoria Contábil * Fiscal

Leia mais

MODELO DE GESTÃO PARA CORRETORES

MODELO DE GESTÃO PARA CORRETORES SINCOR - ES Cleber Batista de Sousa MODELO DE GESTÃO PARA CORRETORES Estrutura Básica de uma GESTÃO ADMINISTRATIVA ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Gestão Operacional; Gestão de Pessoas; Gestão Financeira; Gestão

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 262 ETEC ANHANQUERA Município:Santana de Parnaíba Componente Curricular: Sistemas de Informações Contábeis Eixo Tecnológico: Gestão e negócios

Leia mais

Boletim Mensal - Setembro/2015

Boletim Mensal - Setembro/2015 Boletim Mensal - Setembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Estado quer recuperar até R$ 1,3 bilhão com parcelamento de dívidas. Para aumentar a cobrança de créditos tributários

Leia mais

CONTADOR: profissional indispensável ao sucesso de qualquer negócio.

CONTADOR: profissional indispensável ao sucesso de qualquer negócio. Empresário, valorize o seu Contador CONTADOR: profissional indispensável ao sucesso de qualquer negócio. Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais Índice 3 4 4 5 13 13 I. Introdução II. Requisitos

Leia mais