Redes de Computadores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redes de Computadores"

Transcrição

1 Redes de Computadores Conceitos sobre Redes de Computadores Fundamentos de Sistemas de Comunicação Módulo 1 Prof. Engº Ricardo Luís Rodrigues Peres O que é uma Rede de Computadores? É a infra-estrutura de hardware, software e telecomunicações usada para transferir informação entre duas ou mais entidades com capacidade computacional. A interconexão pode ser feita através de qualquer meio físico que possa transmitir informação: Cabeamento metálico trançado Fibras ópticas, através de emissores lasers Microondas, telefonia celular, wi-fi (RF), Links de satélite, etc Por que se estudar Redes? Praticamente todos os sistemas de TI apresentam algum tipo de facilidade de rede Rapidamente estão se tornando parte da sociedade (como aconteceu com telefones, TV e rádio) trabalho, entretenimento, comunidade, etc Estão em todos os lugares (no carro, escola, shoppings, lojas, etc) Profissionais estudam como elas são, o que podem fazer, como funcionam e suas limitações especialização Por que ligar em Redes? As redes de computadores foram pensadas a partir da década de 60, com o intuito de permitir que: serviços sejam compartilhados: documentos, programas, equipamentos e bancos de dados; haja comunicação entre os computadores, permitindo que profissionais, separados geograficamente, compartilhem documentos e opiniões, promovendo trabalhos em equipe, idéias inovadoras e novas estratégias de negócios. Por que ligar em Rede? Assim, as redes de computadores surgiram da necessidade de trocar informações e ter acesso a dados localizados fisicamente distantes de você. Por exemplo: Em um caixa eletrônico, você pode ter acesso aos dados de sua conta corrente que estão armazenados em um computador localizado a centenas ou milhares de quilômetros de distância. Na Internet acessamos dados armazenados nos locais mais remotos. Na maioria das vezes, o local onde os dados estão fisicamente armazenados não tem a menor importância. Por que ligar em Rede? Uso compartilhado de serviços de: impressão fax armazenamento de dados conexão com a Internet Podem ser centralizados nos servidores e distribuídos pelos usuários da rede, na forma que se fizer necessário Estes serviços são inviáveis de serem ativados em cada ponto da rede, de forma independente. 1

2 Por que ligar em Rede? Padronização Toda empresa deve padronizar os softwares de sistema ou de aplicação utilizados: Sistemas aplicativos (vendas, estoque, etc) editores de textos planilhas bancos de dados Sistemas operacionais Com esta padronização, os usuários da rede têm acesso aos mesmos serviços em toda a empresa. Por que ligar em Rede? Administração e Planejamento Criação de contas de usuários em um formato padronizado Agrupamento de usuários com direitos específicos Determinar recursos e serviços para grupos de usuários Usuários do departamento de Contabilidade da empresa podem imprimir seus relatórios em determinada impressora, de segunda a sexta, entre 8:00 e 18:00h. O monitoramento do uso de recursos de uma rede combinado a medições de desempenho permitem verificar a necessidade da compra de novos equipamentos e realocação de máquinas e softwares. Por que ligar em Rede? Segurança A segurança de uma rede pode ser tanto fortalecida quanto enfraquecida pela conexão dos equipamentos em rede. Com a atribuição de senhas aos usuários de uma rede é possível determinar o responsável por cada ação; Se um arquivo foi acessado e alterado por alguém, é possível rastrear e identificar o seu autor. A identificação dos usuários permite a definição de hierarquias e responsabilidades; É possível diferenciar direitos de acesso a funções ou recursos É possível definir um responsável por realizar cada tarefa Por que ligar em Rede? Segurança A montagem da rede facilita o acesso a serviços e recursos que antes se encontravam isolados; Algumas pessoas com acesso à rede, principalmente pela Internet - hackers - têm interesse em violar dados armazenados e manifestar-se através de atitudes não autorizadas; O problema de segurança requer, por parte dos administradores, atenção especial na criação de barreiras que permitam o funcionamento estável destes complexos sistemas; Impactos no uso das Redes Acesso à informação a qualquer hora Comunicação pessoal e em grupo ( , chats, vídeosconferência, mensagens instantâneas) Criação de comunidades virtuais (salas de bate-papo, newsgroups, grupos com interesses em comum) Segue a linha de tecnologias que pretendem reduzir os problemas com tempo e distância (estradas de ferro, TV, automóveis, aviões, etc) facilidades para as pessoas Este fluxo de informação é normalmente livre de censura e controle Por exemplo: a Internet apresenta um espelho da própria sociedade (tudo de bom e tudo de ruim pode ser encontrado) As mudanças na Sociedade estão apenas começando (comércio, serviços, entretenimento, socialização) 2

3 Redes Cliente/Servidor São utilizadas tanto em redes pequenas quanto em grandes empresas, quando se requer compartilhar sistemas aplicativos e acessos remotos com segurança. Elementos dessa Rede: Servidor: É um computador configurado de tal modo que seja capaz de oferecer ou disponibilizar recursos para os outros computadores da rede. Cliente: É a estação de trabalho (um computador) que acessa os recursos oferecidos através da rede para o seu usuário. É o computador onde se trabalha. Recurso: Qualquer coisa que possa ser oferecida e utilizada pelos clientes da rede, como impressoras, arquivos, unidades de disco, acesso a Internet, etc. Redes Cliente/Servidor Uma rede do tipo cliente/servidor deve ser a escolha natural quando a segurança de acesso aos recursos e a performance da rede forem questões importantes. Como o servidor é dedicado tipicamente a uma só tarefa ou a tarefas compatíveis, ele consegue responder rapidamente aos pedidos vindos dos demais micros da rede, sem comprometer o desempenho. Redes Cliente/Servidor Neste tipo de rede, o planejamento dos recursos oferecidos e o controle dos direitos de acesso à rede são centralizados no administrador da rede, oferecendo assim melhor organização no uso dos recursos e maior segurança. Permite que sejam executados sistemas focados ao ambiente cliente/servidor, como um gerenciador de banco de dados ou serviços de acesso remoto via Internet, oferecendo acesso simultâneo e seguro aos diversos usuários. Aplicações ou Sistemas Cliente/Servidor Um tipo de aplicação cada vez mais usado nas redes e na Internet é a de sistema cliente/servidor. É um tipo de sistema aplicativo que integra um determinado servidor a vários usuários (clientes). O computador cliente poderá: - solicitar serviços ao servidor; - compartilhar tarefas de processamento com o servidor, - exibir os resultados das tarefas de processamento. Sistemas Cliente/Servidor Como exemplo, podemos citar o sistema de contas corrente usado nos caixas eletrônicos. O Servidores de Aplicação e de Banco de Dados instalados na sede do Banco, têm, entre outras, as funções de: Validar o acesso e o serviço requerido pelo cliente; Disponibilizar os dados e processar a transação solicitada; Atualizar os dados no Banco de Dados; Segurança (registrar quem usou, o que fez, de onde fez); O computador cliente é o caixa eletrônico e tem as funções de: Estabelecer uma interface amigável com o usuário, facilitando as consultas e a interação com o aplicativo; Validar os comandos a serem enviados ao servidor; Identificar o computador e o cliente perante o sistema; Enviar comandos e receber respostas, permitindo que sejam impressas ou efetivadas. Servidores de Rede Cliente/Servidor Servidor de Arquivos: Responsável pelo armazenamento de arquivos de dados como arquivos de texto e planilhas que necessitem ser compartilhados entre os usuários da rede. O programa necessário para ler o arquivo (o processador de textos, por exemplo) é instalado e executado na máquina do usuário (cliente) e não no servidor. No servidor não há o processamento de informações. Servidor de Impressão: Responsável por processar os pedidos de impressão gerados pelos clientes da rede e enviá-los para as impressoras disponíveis. Como diversos pedidos de impressão podem ser gerados ao mesmo tempo na rede, o servidor fica responsável por enviar os dados para a impressora correta e na ordem de chegada (ou em uma outra ordem, dependendo da configuração de prioridade). 3

4 Servidores de Rede Cliente/Servidor Servidor de Aplicação: é responsável por executar as aplicações dos sistemas cliente/servidor. Ao contrário do servidor de arquivos, que somente armazena arquivos de dados e não os processa, o servidor de aplicação executa programas e acessa arquivos de dados. Permite que vários clientes acessem e utilizem ao mesmo tempo uma única aplicação, cuidando para que os dados se mantenham atualizados. Quando um micro cliente faz uma consulta em um banco de dados cliente/servidor, essa consulta será processada no servidor de aplicação e não na estação cliente. Isto garante segurança de acesso e controle nas alterações que venham a ocorrer nos dados. Os servidores de Banco de Dados e os Servidores de Páginas Web são exemplos de Servidor de Aplicação Cliente/Servidor. Servidores de Rede Cliente/Servidor Servidor de Correio Eletrônico: Responsável pelo processamento, armazenamento e pela entrega de mensagens eletrônicas. Servidor de Comunicação: Usado na comunicação entre a sua rede e outras redes, como a Internet. É neste servidor que será conectado o acesso à Internet e instalado o ambiente de software necessário à navegação e ao controle de segurança de acesso. Por questão de segurança, é possível dispor-se de servidores redundantes, capazes de espelhar cada um dos servidores citados anteriormente (imagem exata do outro servidor). Trata-se de um servidor especial que estará associado a um servidor específico (do qual é espelho) e que possui os mesmos dados do outro servidor. No caso do servidor que está sendo espelhado apresentar defeito, o redundante assume imediatamente os serviços, substituindo o servidor defeituoso. Redes Ponto a Ponto Em redes mais simples, chamadas ponto-a-ponto, não há a obrigatoriedade do servidor, já que os micros podem atuar disponibilizando serviços a outros computadores e serem, ao mesmo tempo, clientes, usufruindo recursos oferecidos por outro computador. No Windows, por exemplo, isto é feito através da opção de compartilhamento de arquivos e impressoras. Redes Ponto a Ponto A vantagem deste tipo de rede está na facilidade de instalação e configuração, pois o próprio usuário indicará no S.O. quais os recursos que os outros poderão acessar em seu micro. As desvantagens são: falta de controle sobre arquivos e dados; falta de segurança de acesso; perda de performance nos micros com recursos compartilhados. Os principais sistemas operacionais já vêm com suporte à rede ponto-a-ponto: Windows 98/2000/XP/Vista/Win7, Linux, MAC-OS. Aspectos importantes no estudo das Redes Canal de Comunicação Comutação Topologia de Rede Interfaces de Rede Protocolos de Comunicação Aplicação das Redes Serviços oferecidos na Rede As Comunicações Que cenário determinou o desenvolvimento das Redes de Computadores? Como elas surgiram? 4

5 Cenário da comunicação de dados e da computação Cenário inicial: Computação Centralizada Terminal de vídeo Necessidade de Informação Meios de Comunicação precários Aumento no volume da dados a serem processados nas Empresas Processamento Centralizado ( CPD ) Exemplo de processamento centralizado Terminal de vídeo Terminal de vídeo mainframe Processamento e armazenamento de dados centralizado no computador central Terminais burros para entrada e saída de dados Soluções proprietárias pouco flexíveis Custos de implantação / manutenção elevados Processamento e armazenamento com elevado índice de segurança A participação dos PCs Cenário intermediário: Rede Distribuída Aplicações Stand-alone Como surgiu o PC? Aplicações Workgroup O que motivou a utilização dos mini e microcomputadores em ambiente de rede? A rede distribuída utiliza vários computadores menores para obter os mesmos resultados de processamento centralizado. Cenário atual: Rede Colaborativa Os computadores da rede, independentes de seu porte, compartilham todos os recursos de processamento. Riscos no uso de Redes de Computadores Vulnerabilidade da infra-estrutura de cabeamento e de rede elétrica Crescimento desordenado do parque de equipamentos e pontos de conexão Fragilidade nos métodos e nos recursos de segurança física e lógica 5

6 O que caracteriza um Sistema de Comunicação? Modelo Conceitual Simplificado Um conjunto que envolve: Informação - analógica ou digital (áudio, vídeo ou dados) Transmissor - condicionamento do sinal de saída Canal - caminho entre a entrada e saída com ruídos e atenuação Receptor - condicionamento do sinal de entrada Sinais digitais e analógicos O que é a Comunicação Digital? A informação pode ser codificada num conjunto de símbolos Em redes de comunicação de dados, os símbolos usados para codificar e transferir informação são 0 s e 1 s, assim como os computadores digitais Estas redes basicamente são capazes de transmitir 1 s e 0 s de forma transparente, sem se preocupar com o que eles significam Alguns Tipos de Informação Digital Dados (textos, , dados de aplicação) Voz Imagem Vídeo Todo o tipo de informação pode ser digitalizado, manipulado e enviado por redes e computadores digitais Aspectos da Transmissão da Informação O uso de sinais eletromagnéticos para carregarem a informação (dramaticamente estendem o alcance da comunicação) Meio de Transmissão (cabos, fibras óticas, ar livre, etc) Técnicas de Comunicação (codificações, interfaces de comunicação, protocolos) Eficiência na Transmissão (multiplexação, compressão) Largura de banda capacidade de transmissão de informação de um canal 6

7 Modos de Transmissão da Informação Simplex: neste modo, os dados estão fluindo em um único sentido de uma direção. Ex.: Sinais de uma estação de rádio AM, FM e de um canal de TV. Modos de Transmissão da Informação Full-Duplex: é caracterizado pelos dados fluindo em ambos os sentidos de propagação simultaneamente. Ex.: Telefonia. Half-Duplex: neste modo, os dados fluem em ambos os sentidos, porém não simultaneamente. Ex.: rádioamador e walkie-talkie. Modelo Básico de Comunicação de Dados Esquemas de Comunicação de Dados Técnicas de comunicação digital MODEM Modulador/Demodulador Realiza a transmissão de dados através de sinais analógicos ou em banda base Função do MODEM no computador: representar a informação digital na forma de sinais compatíveis com o espectro de freqüência suportado pelas linhas telefônicas, variando segundo a tecnologia adotada. Aspectos da Transmissão Assíncrona Na transmissão assíncrona, admite-se que a referência de tempo para transmissor e receptor não é única, mas apenas próxima. Por isso, é preciso garantir o sincronismo da transmissão a cada caracter enviado. A técnica de codificação de sinal normalmente utilizada nesse caso é a NRZ (no return to zero). Essa transmissão é caracterizada pelo envio de cada caracter (cuja quantidade de bits é conhecida), delimitando-o por bits especiais chamados bit de start e bit de stop. 7

8 Aspectos da Transmissão Síncrona Na transmissão síncrona, precisa-se garantir uma referência única de tempo para transmissor e receptor. Pra isso, existem duas formas possíveis: Fazer a transmissão em dois canais separados: um para dados e outro para o sinal de relógio. É preciso duplicar todo o sistema de comunicação e assegurar a transmissão com o mesmo retardo em ambos os canais. Isso aumenta o custo de transmissão. O outra forma é realizar a transmissão de dados e de sincronismo no mesmo canal, de modo que a recuperação do relógio seja permanente. Para isso, utiliza-se alguma técnica de codificação do sinal. Uma codificação muito utilizada é a Manchester. Problemas na comunicação digital Atenuação Perda da potência do sinal (energia) ao longo do percurso. Isto implica em limitação de distância e melhor desempenho do meio físico. Ruído Ruído interno: Ruído térmico Ruídos externos: sinais elétricos indesejáveis, provenientes de fontes externas. Isso ocorre em meios metálicos e requer melhor qualidade do material e o uso de uma codificação que minimize o efeito da interferência. É possível a utilização de blindagem. Comportamento do sinal transmitido Técnicas de comunicação digital Tipos de Modulação Modulação em Amplitude - AM ( Radio/CATV) Modulação em Freqüência - FM ( Radio/CATV ) Modulação de Pulso sinal digital em banda base - PAM - Pulse Amplitude Modulation (LAN-Gigabit Ethernet em cat6 ou cat5e) - PCM - Pulse Code Modulation (LAN-Ethernet/Fast) CODIFICAÇÃO PCM PCM - PULSE CODE MODULATION Sinais são transmitidos no formato digital, sem modulação por portadora, ou seja, em banda base (na faixa de freqüência do sinal original). proporciona altas taxas de transmissão de sinal Em Redes Ethernet e Fast Ethernet: Usa-se PCM MANCHESTER 8

9 Confiabilidade na Transmissão de dados A confiabilidade de cada um dos métodos é: 65% para o VRC 85% para o LRC 99,99995% para o CRC (Cyclic Redundancy Check) (adotado nas redes de computadores) Comutação por Circuitos Estabelece um circuito físico dedicado à conversação Necessita de pré-conexão antes de qualquer transmissão Comutação por Circuitos Comutação por Circuitos Uma mensagem de controle cria um caminho da origem para o destino É retornada uma confirmação do circuito estabelecido para a origem indicando que a transmissão pode prosseguir Se inicia a troca de dados Todo o caminho fica alocado para a troca de dados (usado ou não) Quando não houver mais troca de dados, o circuito é desfeito, liberando os recursos alocados. Comutação por Pacotes Comutação por Pacotes As mensagens da aplicação são sub-divididas em estruturas (pedaços de mensagem) de tamanho variável chamadas pacotes O pacote terá o tamanho adaptado ao protocolo ou tipo de serviço que estiver gerando a mensagem Cada pacote é enviado de forma independente Não há definição de um circuito físico dedicado Definem-se rotas entre os dois pontos a se comunicarem, ou seja, entre os computadores de origem e destino As rotas são analisadas pelos equipamentos de comutação que enviam os pacotes na direção certa Em caso de falha na rede, pode-se utilizar rotas alternativas, de forma dinâmica, de modo a garantir o envio dos pacotes ao destino 9

10 Comutação por Pacotes Rede baseada em Datagramas IP Circuitos Virtuais São uma emulação de um circuito real (permanente ou não) sobre uma rede de pacotes Rede baseada em Circuitos Virtuais Comutação por Células As mensagens da aplicação são sub-divididas em estruturas chamadas células, de forma semelhante aos pacotes, só que as células têm tamanho fixo. Cada célula é enviada de forma independente. Não há definição de um circuito físico dedicado, mas podem ser estabelecidos circuitos virtuais, como na comutação de pacotes. Rotas são estabelecidas pelos equipamentos de comutação e, em caso de falha na rede, pode-se utilizar rotas alternativas, de forma dinâmica, de modo a garantir o envio das células ao destino O ATM é a técnica de comutação de células que foi desenvolvida para suprir as necessidades das redes de alta velocidade. A célula do ATM tem 53 bytes. Endereços de Rede Pontos finais e intermediários nas redes necessitam ser especificados Tipos de endereços Unicast para um único destino Broadcast para todos os destinos Multicast para alguns destinos Redes de Computadores Conceitos sobre Redes de Computadores Fundamentos de sistemas de Comunicação Módulo 1 Prof. Engº Ricardo Luís Rodrigues Peres 10

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Fabricio Breve Onde estão as redes? Caixa Eletrônico Terminais conectados a um computador central Supermercados, farmácias, etc... Vendas Caixa Estoque Etc... Por que Redes?

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

Meio Físico. Mensagem. Protocolo. Emissor e Receptor. Data Terminal Equipment Data Communications Equipment

Meio Físico. Mensagem. Protocolo. Emissor e Receptor. Data Terminal Equipment Data Communications Equipment Emissor Receptor Meio Físico Mensagem Protocolo Emissor e Receptor Data Terminal Equipment Data Communications Equipment (DTE) + (DCE) Meio Físico Mensagem ( pacote ) O meio físico É o elemento que transmite

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes Noções de Redes: Estrutura básica; Tipos de transmissão; Meios de transmissão; Topologia de redes;

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 1 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 1 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 1 www.marcelomachado.com Conceito, características e classificação das Redes de Computadores; Topologias; Meios físicos de transmissão; Equipamentos de Rede; Segurança;

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores é um conjunto de equipamentos que são capazes de trocar informações e compartilhar recursos entre si, utilizando protocolos para se comunicarem e

Leia mais

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Multiplexadores Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Transmissor 1 Receptor 1 Transmissor 2 Multiplexador Multiplexador Receptor 2 Transmissor 3 Receptor 3 Economia

Leia mais

Introdução à Informática. Aula 04. Sistemas Operacionais Aplicativos e Utilitários Transmissão e meios de transmissão de dados. Prof.

Introdução à Informática. Aula 04. Sistemas Operacionais Aplicativos e Utilitários Transmissão e meios de transmissão de dados. Prof. Aula 04 Sistemas Operacionais Aplicativos e Utilitários Transmissão e meios de transmissão de dados Sistema Operacional Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware:

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

Telecomunicações CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO

Telecomunicações CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO Telecomunicações CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO 1 COMUNICAÇÃO A COMUNICAÇÃO pode ser definida como a transmissão de um sinal através de um meio, de um emissor para um receptor. O sinal contém uma mensagem composta

Leia mais

Introdução. Arquitetura de Rede de Computadores. Prof. Pedro Neto

Introdução. Arquitetura de Rede de Computadores. Prof. Pedro Neto Introdução Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 1. Introdução i. Conceitos e Definições ii. Tipos de Rede a. Peer To Peer b. Client/Server iii. Topologias

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Rede É um conjunto de computadores chamados de estações de trabalho que compartilham recursos de hardware (HD,

Leia mais

Introdução Redes de Computadores. Filipe Raulino

Introdução Redes de Computadores. Filipe Raulino <filipe.raulino@ifrn.edu.br> Introdução Redes de Computadores Filipe Raulino Introducão A comunicação sempre foi uma necessidade básica da humanidade. Como se comunicar a distância? 2 Evolução da Comunicação

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores 1. Conceitos básicos, Classificação e Topologias de Redes Prof. Ronaldo

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos Introdução a Sistemas Distribuídos Definição: "Um sistema distribuído é uma coleção de computadores autônomos conectados por uma rede e equipados com um sistema de software distribuído." "Um sistema distribuído

Leia mais

Computação Aplicada. Redes de Computadores. Professor Emanuel Ferreira Coutinho Aula 9

Computação Aplicada. Redes de Computadores. Professor Emanuel Ferreira Coutinho Aula 9 Computação Aplicada Redes de Computadores Professor Emanuel Ferreira Coutinho Aula 9 Sumário Definição Estrutura Categorias 2 Definição Conjunto de computadores (estações de trabalho), que compartilham

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro Introdução às Redes de Computadores Por José Luís Carneiro Portes de computadores Grande Porte Super Computadores e Mainframes Médio Porte Super Minicomputadores e Minicomputadores Pequeno Porte Super

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 3 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 3 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 3 www.marcelomachado.com Protocolo é a linguagem usada pelos dispositivos de uma rede de modo que eles consigam se comunicar Objetivo Transmitir dados em uma rede A transmissão

Leia mais

Fundamentos em Informática

Fundamentos em Informática Fundamentos em Informática Aula 06 Redes de Computadores francielsamorim@yahoo.com.br 1- Introdução As redes de computadores atualmente constituem uma infraestrutura de comunicação indispensável. Estão

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Parte II: Camada Física Dezembro, 2012 Professor: Reinaldo Gomes reinaldo@computacao.ufcg.edu.br Meios de Transmissão 1 Meios de Transmissão Terminologia A transmissão de dados d

Leia mais

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos Arquitetura de Redes Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistemas Operacionais de Rede NOS Network Operating Systems Sistemas operacionais que trazem recursos para a intercomunicação

Leia mais

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações

2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Introdução às Telecomunicações 2- Conceitos Básicos de Telecomunicações Elementos de um Sistemas de Telecomunicações Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Telecomunicações 2 1 A Fonte Equipamento que origina

Leia mais

1 Lista de exercícios 01

1 Lista de exercícios 01 FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ 2007 1 Lista de exercícios 01 1) No desenvolvimento e aperfeiçoamento realizado em redes de computadores, quais foram os fatores que conduziram a interconexão de sistemas abertos

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora 1. Em que consiste uma rede de computadores? Refira se à vantagem da sua implementação. Uma rede de computadores é constituída por dois ou mais

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais

Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro

Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Modulação e demodulação Técnicas de modulação Analógica AM, FM e PM. Digital ASK, FSK e PSK. Multiplexação e demultiplexação

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA Curso: Redes de Computadores Módulo 2 - Conceitos e Fundamentos Evolução das Redes d LAN, MAN e WAN Material de Apoio 2011 / sem2 Prof. Luiz Shigueru Seo CONCEITOS e FUNDAMENTOS

Leia mais

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Se interligarmos

Leia mais

Processamento de Dados

Processamento de Dados Processamento de Dados Redes de Computadores Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais computadores e outros dispositivos conectados entre si de modo a poderem compartilhar seus serviços, que podem

Leia mais

Modelo OSI. Prof. Alexandre Beletti Ferreira. Introdução

Modelo OSI. Prof. Alexandre Beletti Ferreira. Introdução Modelo OSI Prof. Alexandre Beletti Ferreira Introdução Crescimento das redes de computadores Muitas redes distintas International Organization for Standardization (ISO) Em 1984 surge o modelo OSI Padrões

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

RC e a Internet: noções gerais. Prof. Eduardo

RC e a Internet: noções gerais. Prof. Eduardo RC e a Internet: noções gerais Prof. Eduardo Conceitos A Internet é a rede mundial de computadores (rede de redes) Interliga milhares de dispositivos computacionais espalhados ao redor do mundo. A maioria

Leia mais

Módulo 2 Comunicação de Dados

Módulo 2 Comunicação de Dados URCAMP - CCEI - Curso de Informática Transmissão de Dados Módulo 2 Comunicação de Dados cristiano@urcamp.tche.br http://www.urcamp.tche.br/~ccl/redes/ Para SOARES (995), a transmissão de informações através

Leia mais

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni Material 5 Administração de Recursos de HW e SW Prof. Edson Ceroni Desafios para a Administração Centralização X Descentralização Operação interna x Outsourcing Hardware Hardware de um Computador Armazenamento

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

switches LAN (rede de comunicação local)

switches LAN (rede de comunicação local) O funcionamento básico de uma rede depende de: nós (computadores) um meio de conexão (com ou sem fios) equipamento de rede especializado, como roteadores ou hubs. Todas estas peças trabalham conjuntamente

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Redes WAN Conceitos Iniciais. Prof. Walter Cunha

Redes WAN Conceitos Iniciais. Prof. Walter Cunha Redes WAN Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha Comutação por Circuito Todos os recursos necessários em todos os subsistemas de telecomunicação que conectam origem e destino, são reservados durante todo

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores... 1 Mobilidade... 1 Hardware de Rede... 2 Redes Locais - LANs... 2 Redes metropolitanas - MANs... 3 Redes Geograficamente Distribuídas - WANs... 3 Inter-redes... 5 Software de Rede...

Leia mais

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Redes de Computadores. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Redes de Computadores. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41 Informática Prof. Macêdo Firmino Redes de Computadores Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41 Sistema Computacional Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 2 / 41 O que é

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

Rede Corporativa. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro. Introdução

Rede Corporativa. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro. Introdução Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Rede Corporativa Introdução Rede corporativa é um sistema de transmissão de dados que transfere informações entre diversos equipamentos de uma mesma corporação, tais

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2)

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) A largura de banda,, em termos gerais, indica a quantidade máxima de dados que podem trafegar no meio em um determinado momento. É medida em bps (bits

Leia mais

Apostilas de Eletrônica e Informática SDH Hierarquia DigitaL Síncrona

Apostilas de Eletrônica e Informática SDH Hierarquia DigitaL Síncrona SDH A SDH, Hierarquia Digital Síncrona, é um novo sistema de transmissão digital de alta velocidade, cujo objetivo básico é construir um padrão internacional unificado, diferentemente do contexto PDH,

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Prof. Adriano Avelar Site: www.adrianoavelar.com Email: eam.avelar@gmail.com O que veremos hoje... Evolução Histórica Motivação Conceitos Características

Leia mais

... Máquina 1 Máquina 2

... Máquina 1 Máquina 2 Exercícios Apostila Parte 1 Lista de Exercícios 1 1) Descreva sucintamente a função de (ou o que é realizado em) cada uma das sete camadas (Física, Enlace, Redes, Transporte, Sessão, Apresentação e Aplicação)

Leia mais

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Redes Industriais Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Capítulo 2 Meio Físicos A automação no meio produtivo Objetivos: Facilitar os processos produtivos

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 1- MODELO DE CAMADAS 1. INTRODUÇÃO A compreensão da arquitetura de redes de computadores envolve a compreensão do modelo de camadas. O desenvolvimento de uma arquitetura de redes é uma tarefa complexa,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores s de Computadores Prof. Macêdo Firmino Revisão do Modelo de Camadas da Internet (TCP/IP) Macêdo Firmino (IFRN) s de Computadores Novembro de 2012 1 / 13 Modelo de Camadas Revisão de de Computadores Os

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES 1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES Objetivos da Aula Aprender os conceitos básicos para compreensão das próximas aulas. Na maioria dos casos, os conceitos apresentados serão revistos com maior

Leia mais

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1)

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1) Cenário das redes no final da década de 70 e início da década de 80: Grande aumento na quantidade e no tamanho das redes Redes criadas através de implementações diferentes de hardware e de software Incompatibilidade

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

Um cluster de servidores de email pode ser usado para servir os emails de uma empresa.

Um cluster de servidores de email pode ser usado para servir os emails de uma empresa. CLUSTERS Pode-se pegar uma certa quantidade de servidores e juntá-los para formar um cluster. O serviço então é distribuído entre esses servidores como se eles fossem uma máquina só. Um cluster de servidores

Leia mais

Telecomunicações e Teleprocessamento

Telecomunicações e Teleprocessamento Telecomunicações e Teleprocessamento Telecomunicações Telecomunicações podem ser definidas como comunicações por meios eletrônicos, normalmente a grandes distâncias. Como veículos de transmissão podem

Leia mais

AULA Redes de Computadores e a Internet

AULA Redes de Computadores e a Internet UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Disciplina: INF64 (Introdução à Ciência da Computação) Prof: Anilton Joaquim da Silva / Ezequiel

Leia mais

1 Redes de comunicação de dados

1 Redes de comunicação de dados 1 Redes de comunicação de dados Nos anos 70 e 80 ocorreu uma fusão dos campos de ciência da computação e comunicação de dados. Isto produziu vários fatos relevantes: Não há diferenças fundamentais entre

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores

Introdução às Redes de Computadores Introdução às Redes de Computadores Evolução na comunicação Comunicação sempre foi uma necessidade humana, buscando aproximar comunidades distantes Sinais de fumaça Pombo-Correio Telégrafo (século XIX)

Leia mais

Bibliografia. Termos comuns em VoIp. Termos comuns em VoIp. Programa de Telecomunicações

Bibliografia. Termos comuns em VoIp. Termos comuns em VoIp. Programa de Telecomunicações Introdução a conceitos de hardware e software de computador. Introdução a sistemas operacionais: Microsoft Windows e Linux. Conceitos básicos e utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Por que redes de computadores? Tipos de redes Componentes de uma rede IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Quando o assunto é informática, é impossível não pensar em

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano Redes de Dados Aula 1 Introdução Eytan Mediano 1 6.263: Redes de Dados Aspectos fundamentais do projeto de redes e análise: Arquitetura Camadas Projeto da Topologia Protocolos Pt - a Pt (Pt= Ponto) Acesso

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

1 - Cite o nome dos principais campos de um quadro Ethernet, explicando qual a funcionalidade de cada campo.

1 - Cite o nome dos principais campos de um quadro Ethernet, explicando qual a funcionalidade de cada campo. 1 - Cite o nome dos principais campos de um quadro Ethernet, explicando qual a funcionalidade de cada campo. Endereço de Destino = Endereço MAC de destino Endereço de Origem = Endereço MAC de origem Campo

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

Unidade 1. Bibliografia da disciplina 15/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores

Unidade 1. Bibliografia da disciplina 15/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1 Conceitos básicos de Redes de Computadores 2

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Multiplexação. Multiplexação. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Sistema FDM

Multiplexação. Multiplexação. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Multiplexação - FDM. Sistema FDM Multiplexação É a técnica que permite a transmissão de mais de um sinal em um mesmo meio físico. A capacidade de transmissão do meio físico é dividida em fatias (canais), com a finalidade de transportar

Leia mais

Unidade 1. Conceitos Básicos

Unidade 1. Conceitos Básicos Unidade 1 Conceitos Básicos 11 U1 - Conceitos Básicos Comunicação Protocolo Definição de rede Rede Internet 12 Comunicação de dados Comunicação de dados comunicação de informação em estado binário entre

Leia mais

Tecnologia da Informação Apostila 02

Tecnologia da Informação Apostila 02 Parte 6 - Telecomunicações e Redes 1. Visão Geral dos Sistemas de Comunicações Comunicação => é a transmissão de um sinal, por um caminho, de um remetente para um destinatário. A mensagem (dados e informação)

Leia mais

Unidade 1. Bibliografia da disciplina. Introdução. O que compartilhar? Exemplo 12/10/2009. Conceitos básicos de Redes de Computadores

Unidade 1. Bibliografia da disciplina. Introdução. O que compartilhar? Exemplo 12/10/2009. Conceitos básicos de Redes de Computadores Faculdade INED Unidade 1 Conceitos básicos de Redes de Computadores Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados, Sistemas para Internet e Redes de Computadores Disciplina: Fundamentos de Redes Prof.:

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores São dois ou mais computadores ligados entre si através de um meio.a ligação pode ser feita recorrendo a tecnologias com fios ou sem fios. Os computadores devem ter um qualquer dispositivo

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores e outros dispositivos, com a finalidade de trocar informação e partilhar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VI Programação de Sistemas de Comunicação Duração: 30 tempos Conteúdos 2 Construção

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES REDE DE COMPUTADORES Tipos de classificação das redes de acordo com sua topologia Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Ao longo da historia das redes, varias topologias foram

Leia mais