PLANOS ESPECIAIS 2008 DEMONSTRATIVO 5 BIMESTRE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANOS ESPECIAIS 2008 DEMONSTRATIVO 5 BIMESTRE"

Transcrição

1 PLANOS ESPECIAIS 2008 DEMONSTRATIVO 5 BIMESTRE

2 SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP INSTITUCIONAL Secretaria Adjunta da Receita Pública

3 SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP NEGÓCIO Formular e administrar as diretrizes e os objetivos estratégicos da Receita Pública. Secretaria Adjunta da Receita Pública

4 ASSESSORIA TÉCNICA DE NEGÓCIOS DA RECEITA PÚBLICA - ANPR NEGÓCIO Administrar e medir os planos de negócios com vistas ao cumprimento das diretrizes, objetivos estratégicos e concretização da visão de futuro da Receita Pública. Secretaria Adjunta da Receita Pública

5 APRESENTAÇÃO A melhoria da imagem institucional da SEFAZ/MT requer atendimento de qualidade, tanto no ambiente virtual quanto no real. Isso exige legislação adequada e de fácil entendimento, instalações prediais e móveis adequados, além da disponibilização de serviços no domicílio do sujeito passivo. Secretaria Adjunta da Receita Pública

6 APRESENTAÇÃO Já o aumento da produtividade depende da competência da organização em motivar e capacitar seus servidores para que possam inovar e fazer uso intensivo de novas tecnologias, em especial da informática, para oferecer serviços de qualidade e obter a receita necessária a custos decrescentes. Secretaria Adjunta da Receita Pública

7 APRESENTAÇÃO Os vetores de desempenho a serem trabalhados para aumentar a produtividade e melhorar a imagem são capacitação, legislação, construção e reformas prediais, aquisição de móveis e equipamentos e tecnologia da Informação. O acompanhamento desses vetores pela SARP é feito em planos especiais, cujas execuções são as seguintes: Secretaria Adjunta da Receita Pública

8 PE CAPACITAÇÃO SET E OUT CURSOS/EVENTOS REALIZADOS NO 5º BIMESTRE DE 2008 CARGA HORÁRIA VAGAS PREVISTAS % REALIZAÇÃO VAGAS REALIZADAS ANÁLISE DE CRÉDITO E COBRANÇA 24 HS 30 90% 27 DIREITO CONSTITUCIONAL 40 HS 33 82% 27 AUDITORIA FISCAL E CONTÁBIL 40 HS % 50 DIREITO ADMINISTRATIVO 40 HS % 44 FORMAÇÃO DE ATE 40 HS % 85 ORATÓRIA 20 HS 20 95% 19 DESAFIANDO LÍDERES 40 HS % 25

9 PE CAPACITAÇÃO SET E OUT AVALIAÇÃO Dos 27 CURSOS PLANEJADOS para 2008, somente 04 estavam previstos para acontecer no QUARTO BIMESTRE. Dos 04 cursos planejados para o bimestre, 02 foram realizados (Auditoria e D. Administrativo) e 02 foram prorrogados (Identificação de Couros e Madeiras). Outros 02 cursos prorrogados anteriormente foram realizados (D. Constitucional e Análise de Crédito e Cobrança). REALIZADO AINDA CURSO DE FORMAÇÃO DE ATE CURSOS EXTERNOS.

10 PE OBRAS E INTERVENÇÕES PREDIAIS SET / OUT OBRAS % Execução Física Custo Financeiro ITEM LOCAL DE REALIZAÇÃO 5º Bimestre 1 SEDE SEFAZ Construção do Complexo V 3% R$ ,50 Sombreiro do Estacionamento 10% R$ ,36 2 POSTOS 2.1 CORRENTES Pavimentação Pátio 40% R$ ,81 Construção, Ampliação e Reforma 54% R$ , HENRIQUE PEIXOTO Construção, Ampliação e Reforma 94% R$ ,31 Reforma da Pavimentação do Pátio 26% R$ , XII DE OUTUBRO Reforma Acessos e Pátio Estacionamento 65% R$ , AVANÇADO DE BARRA DO GARÇAS Reforma de Imóvel 100% R$ ,91 3 AGÊNCIAS Cuiabá Sistema de Refrigeração 45% R$ ,50 Cuiabá - Amplicação da Agência 96% R$ ,00 4 BALANÇAS - CORRENTES, ARAGUAIA E XII DE OUTUBRO 0% R$ ,00 5 GERÊNCIA DE MERCADORIAS APREENDIDAS Reforma do Prédio - Galpão Anexo GDOC e Casa de Apoio 10% R$ ,15 FONTE DE DADOS: GOPI/CLOG/SEJUF

11 PE OBRAS E INTERVENÇÕES PREDIAIS SET / OUT Construção do Complexo V: Fornecimento e montagem de galpão pré-moldado em concreto armado e cobertura metálica para GPEM e GALM; Colocação de Sombreiro para Cobertura do Estacionamento de Veículos do pátio interno da SEFAZ: Cobetura para 26 veículos; Reforma do Prédio para Gerência de Mercadorias Apreendidas: Reforma de galpão anexo ao GDOC (forro, piso, substituição de portões e parte elétrica) e Reforma da casa de apoio.

12 DESCRIÇÃO DE OBRAS E INTERVENÇÕES INICIADAS NO BIMESTRE Fornecimento de Equipamentos de pesagem dinâmica de cargas nos Postos Fiscais Rio Correntes, Alto Araguaia e XII de Outubro: Instalação de balanças para pesagem, software, sistema de captura de imagem e identificação de placas, sistema de semáforos, câmera e cancelas eletrônicas; Substituição do Sistema de Refrigeração da Agência Fazendária de Cuiabá: Retirada do sistema de dutos e instalação de refrigeração através de aparelhos de ar condicionado Split; Ampliação da Agência Fazendária de Cuiabá: Ampliação da área de atendimento da Agência Fazendária, construção de novos sanitários e copa, pintura geral, forro completo e reestruturação da parte elétrica e lógica; FONTE DE DADOS: GOPI/CLOG/SEJUF

13 PE OBRAS E INTERVENÇÕES PREDIAIS SET / OUT FONTE DE DADOS: GOPI/CLOG/SEJUF

14 PE OBRAS E INTERVENÇÕES PREDIAIS SET / OUT AVALIAÇÃO DO ANDAMENTO DAS OBRAS E INTERVENÇÕES FONTE DE DADOS: GOPI/CLOG/SEJUF As obras dos Postos Fiscais Henrique Peixoto, Rio Correntes e XII de Outubro tiveram atraso no seu cronograma, devido as dificuldades de aquisição de materiais básicos (cimento e ferro), indefinição quanto ao traçado do pátio e dificuldade de obtenção de mão-de-obra. A construção do Complexo V atrasou devido a alteração do projeto do galpão (houve um acréscimo de terreno). A Reforma do Prédio para Gerência de Mercadorias Apreendidas (GMA) está paralisada e a empresa contratada notificada. A colocação de sombreiro para cobertura de estacionamento de veículos do pátio interno da SEFAZ está dentro do prazo previsto no cronograma.

15 PE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SET / OUT Item Situação Quantidade 1 Previstos no Plano Especial de TI Projetos do Plano de TI 2006 não concluídos 09 3 Projetos do Plano de TI 2007 não concluídos 21 Subtotal A 70 4 Sistemas Implantados Sistemas em homologação Sistemas em implementação Projetos em concepção Projetos a serem iniciados (2008) 21 9 Cancelados Subtotal B 70

16 PE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SET / OUT

17 PE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SET / OUT Avaliação Dos 40 projetos planejados para 2008, foram planejados 06 para iniciar nos meses de setembro e outubro. Desses 06, foram prorrogados todos. No período também ocorreram 3 demandas não planejadas de sistemas e mais manutenções, que exigiu 1672 horas de analistas de sistemas, ou aproximadamente 14% da força de trabalho da área de informática. No período também foi demandado esforço de TI no desenvolvimento de sistemas concebidos em 2006 e 2007.

18 PE LEGISLAÇÃO SET/ OUT 2008 Plano Especial de Legislação atos planejados Set/08 Out/08 Acumulado até o 5º Bimestre/08 Redigida Publicada Redigida Publicada Redigida Publicada Do plano anual Extraordinárias Elaboração Contínua

19 PE LEGISLAÇÃO SET / OUT 2008

20 PE LEGISLAÇÃO 2008 Avaliação Das 92 demandas inseridas no plano de legislação em 2008, no quinto bimestre foram trabalhadas 22, tendo sido publicados 11 atos, implicando percentual de execução de 12% do total planejado, quando considerado o acumulado até o 5º bimestre temos execução de 46% do plano. No mesmo período a gerência redigiu 27 atos, decorrentes de demandas extraordinárias de nível estratégico, sendo que 17 desses foram publicados. Outros 16 atos de elaboração contínua foram redigidos. Oito minutas foram recebidas das áreas demandantes no 5º bimestre.

21 Obrigado FIM

PLANOS ESPECIAIS 2008

PLANOS ESPECIAIS 2008 PLANOS ESPECIAIS 2008 DEMONSTRATIVO 4 BIMESTRE SARP SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP INSTITUCIONAL Secretaria Adjunta da Receita Pública SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP NEGÓCIO

Leia mais

PLANOS ESPECIAIS 2009

PLANOS ESPECIAIS 2009 PLANOS ESPECIAIS 2009 DEMONSTRATIVO 5 BIMESTRE SARP SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP INSTITUCIONAL Secretaria Adjunta da Receita Pública SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP NEGÓCIO

Leia mais

PLANOS ESPECIAIS 2008 RESULTADO 1º BIMESTRE SARP

PLANOS ESPECIAIS 2008 RESULTADO 1º BIMESTRE SARP PLANOS ESPECIAIS 2008 RESULTADO 1º BIMESTRE SARP SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA DE MATO GROSSO SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP INSTITUCIONAL Secretaria Adjunta da Receita Pública SECRETARIA

Leia mais

PLANOS ESPECIAIS 2010

PLANOS ESPECIAIS 2010 PLANOS ESPECIAIS 2010 DEMONSTRATIVO 3 BIMESTRE SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA SARP INSTITUCIONAL SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP NEGÓCIO Formular e administrar as diretrizes e os objetivos

Leia mais

PLANOS ESPECIAIS 2011. Demonstrativo. 6º bimestre

PLANOS ESPECIAIS 2011. Demonstrativo. 6º bimestre PLANOS ESPECIAIS 2011 Demonstrativo 6º bimestre SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA SARP Institucional SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP NEGÓCIO Formular e administrar as diretrizes e os objetivos

Leia mais

PLANOS ESPECIAIS 2011

PLANOS ESPECIAIS 2011 PLANOS ESPECIAIS 2011 DEMONSTRATIVO 3 BIMESTRE SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA SARP INSTITUCIONAL SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP NEGÓCIO Formular e administrar as diretrizes e os objetivos

Leia mais

Secretaria Adjunta da Receita Pública

Secretaria Adjunta da Receita Pública PLANOS ESPECIAIS 2008 DEMONSTRATIVO 3 BIMESTRE SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP INSTITUCIONAL Secretaria Adjunta da Receita Pública SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA - SARP NEGÓCIO Formular

Leia mais

Plano de Trabalho Anual

Plano de Trabalho Anual Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Fazenda Plano de Trabalho Anual Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública 2º Bimestre/09 Secretaria

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Cuiabá. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Cuiabá. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Cuiabá Setembro/2013 Cuiabá: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de Área Valor da Obra Valor do M² Nome da Obra Início da Obra Programado Obras Construída M² R$ R$ da Obra Descrição

Leia mais

Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013

Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013 U n id a d e 0 0 0 9 Ação Medida Meta Física Orçamento - 11/2013 Cod Título Prioritária Unidade Sigla Planejada Executada Orç. Inicial Alterações Autorizado Empenhado Liquidado Pago Saldo E/A L/A L/P 2

Leia mais

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF

Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF Planejamento Fiscal 2015 DM/SMF PLANEJAMENTO FISCAL 2015 CAPITULO I APRESENTAÇÃO O Planejamento Fiscal do DM/SMF - Departamento de Impostos Mobiliários da Secretaria Municipal de Fazenda materializa-se

Leia mais

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES

Unidade de Coordenação do PROFAZ/ES Governo do Estado do Espírito Santo Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo Subsecretaria de Estado da Receita Subsecretária do Tesouro Estadual Subsecretário de Estado para Assuntos Administrativos

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Porto Alegre. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Porto Alegre. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Porto Alegre Setembro/2013 Porto Alegrel: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição

Leia mais

RELATÓRIO DO ICP 09/2007 (SECRETARIA ESTADUAL DA FAZENDA - SEFAZ)

RELATÓRIO DO ICP 09/2007 (SECRETARIA ESTADUAL DA FAZENDA - SEFAZ) RELATÓRIO DO ICP 09/2007 (SECRETARIA ESTADUAL DA FAZENDA - SEFAZ) OBJETIVO DO ICP : Implantação do programa de saúde ocupacíonal (Decreto 5.757/2003) para os servidores da SEFAZ. Conquistas de 2010 (Ações

Leia mais

TRILHA DE CAPACITAÇÃO CONTRATOS E MEDIÇÕES

TRILHA DE CAPACITAÇÃO CONTRATOS E MEDIÇÕES Objetivo: introdução à gestão de contratos e medições, visão geral do SMO e suas principais funcionalidades. não há. TRILHA I (Básico) TRILHA II (Intermediário) TRILHA III (Avançado) Objetivo: adquirir

Leia mais

CODIGO DA LISTA SERVIÇOS CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF DESCRIÇÃO DO CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF ALÍQUOTA

CODIGO DA LISTA SERVIÇOS CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF DESCRIÇÃO DO CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF ALÍQUOTA CODIGO DA LISTA SERVIÇOS CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF DESCRIÇÃO DO CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF ALÍQUOTA 101 10100001 Análise e desenvolvimento de sistemas 5,00% 102 10200001 Programação 5,00% 103 10300001

Leia mais

FLUXO DE CAIXA PARA DETERMINAÇÃO DA TARIFA

FLUXO DE CAIXA PARA DETERMINAÇÃO DA TARIFA PREFEITURA MUNICIPAL DE CHAPECÓ SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES CÁLCULO TARIFÁRIO SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO FLUXO DE CAIXA PARA DETERMINAÇÃO DA TARIFA

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

quem somos ...otimiza o ambiente de trabalho, adapta as diversas possibilidades do empreendimento... Solução completa para espaços corporativos.

quem somos ...otimiza o ambiente de trabalho, adapta as diversas possibilidades do empreendimento... Solução completa para espaços corporativos. 2006/2009 quem somos Solução completa para espaços corporativos. A Std Office traz toda expertise do Grupo Stadia, com novas tecnologias, aplicada a arquitetura e engenharia otimiza o ambiente de trabalho,

Leia mais

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Prefeitura Municipal de Vitória Controladoria Geral do Município RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Nome da Iniciativa ou Projeto Portal de Transparência Vitória Caracterização da situação anterior O Portal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - 2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E FINANÇAS LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - 2014 01101 - CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ 01 - LEGISLATIVA 031 - Ação Legislativa 0001 - ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL 2001 - Manutenção e Conservação de Bens Imóveis 37.602.000 37.602.000 37.602.000

Leia mais

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento TERMO DE REFERÊNCIA Projeto BRA/97/032 Coordenação do Programa de Modernização Fiscal dos Estados Brasileiros - PNAFE Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR entre a República Federativa do Brasil e o Banco

Leia mais

Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações

Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações Carlos Campos Neto carlos.campos@ipea.gov.br Frederico Hartmann de Souza frederico.souza@ipea.com.br Abril de 2011 Objetivos Avaliar

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ATENDIMENTO COM QUALIDADE E A PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO QUE A SOCIEDADE PRECISA.

PROPOSTAS PARA O ATENDIMENTO COM QUALIDADE E A PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO QUE A SOCIEDADE PRECISA. Estado de Mato Grosso PROPOSTAS PARA O ATENDIMENTO COM QUALIDADE E A PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO QUE A SOCIEDADE PRECISA. Comissão criada pela Portaria nº 029/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP

Leia mais

Planilha1. Item Serviços Unid Quant R$ Unitário R$ TOTAL

Planilha1. Item Serviços Unid Quant R$ Unitário R$ TOTAL TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ ASSESSORIA DE OBRAS REFORMA E ADEQUAÇÃO DO 3º E 4º PAVIMENTOS TCM/PA PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 4º PAVIMENTO Item Serviços Unid Quant R$ Unitário R$ TOTAL

Leia mais

Postos Fiscais A) P F TRANSAMAZÔNICA B) P F BELA VISTA

Postos Fiscais A) P F TRANSAMAZÔNICA B) P F BELA VISTA Esta regional está localizada no extremo norte do Estado, numa região conhecida como bico do papagaio. Tem apenas 02 importantes postos fiscais para controlar as saídas do Estado de mercadorias, gado,

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos MINISTÉRIO DA FAZENDA QUADRO GERAL DO PLANO SETORIAL DE APRENDIZAGEM PERMANENTE - 2007 ÓRGÃO: GERÊNCIA REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO MINISTERIO DA FAZENDA NO PIAUI - GRA-PÍ Campos de Conhecimento Número

Leia mais

DECRETO Nº 7.929, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2013

DECRETO Nº 7.929, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2013 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação DECRETO Nº 7.929, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2013 Regulamenta a Lei nº 11.483, de 31 de maio de 2007, no que se refere à avaliação da vocação logística

Leia mais

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Niterói Administradora de Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

EDITAL Nº 22/2012 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EAD GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: PLANEJAMENTO E GESTÃO

EDITAL Nº 22/2012 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EAD GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: PLANEJAMENTO E GESTÃO EDITAL Nº 22/2012 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EAD GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: PLANEJAMENTO E GESTÃO 1. APRESENTAÇÃO DO CURSO Com a possibilidade de atualização constante

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015.

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015. CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015. CONTRATO Nº. 001/2015 CMJG PROCESSO LICITATORIO Nº. 001/2015 CONVITE Nº. 001/2015 CONTRATADO: CHAVES ASSESSORIA CONTÁBIL.

Leia mais

A Desoneração tributária na Construção Civil

A Desoneração tributária na Construção Civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 06 abril de 2014 Organização:

Leia mais

ENAUTI - 24 e 25/mai/2012. Augusto Gonçalves

ENAUTI - 24 e 25/mai/2012. Augusto Gonçalves Augusto Gonçalves Objetivo do Sistema MIRANTE Disponibilizar informações úteis, armazenadas na BASE GOVERNO, para a tomada de decisões no planejamento e execução de auditoria, com recursos de Business

Leia mais

Secretarias, competências e horários de funcionamento. Secretaria de Administração, Planejamento e Gestão

Secretarias, competências e horários de funcionamento. Secretaria de Administração, Planejamento e Gestão Secretarias, competências e horários de funcionamento Secretaria de Administração, Planejamento e Gestão (Horário de funcionamento: das 07:00 as 13:00 horas) I - recebimento e processamento de reclamações,

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COORDENADORIA DE OBRAS, ENGENHARIA E ARQUITETURA Memo nº.

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COORDENADORIA DE OBRAS, ENGENHARIA E ARQUITETURA Memo nº. Memo nº. 458/2013-COEA São Luís, 10 de outubro de 2013 Referencia: PA-6622AD/2009 e PA-3799AD/2012 Interessado: Coordenadoria de Obras Engenharia e Arquitetura da PGJ Assunto: Construção do prédio sede

Leia mais

COMPETÊNCIAS E DESAFIOS DO SECRETÁRIO DE FINANÇAS. Fernando Carlos Almeida

COMPETÊNCIAS E DESAFIOS DO SECRETÁRIO DE FINANÇAS. Fernando Carlos Almeida COMPETÊNCIAS E DESAFIOS DO SECRETÁRIO DE FINANÇAS Fernando Carlos Almeida A QUESTÃO Quais os compromissos do Secretário Municipal de Finanças com a gestão financeira moderna e responsável, com a execução

Leia mais

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009

Por dentro do Fisco On-line. São Paulo 12/02/2009 Por dentro do Fisco On-line São Paulo 12/02/2009 Situação Atual Base 31/12/08 15.800 empresas emitindo NF-e, atingindo, em média, 35% da arrecadação das UF); 70 milhões NF-e autorizadas: Média 700.000

Leia mais

9 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO

9 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO 9 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO Ao sistema de controle interno, consoante o previsto nos arts. 70 e 74 da Constituição Federal, incumbe a fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial,

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011.

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o São estabelecidas, em cumprimento

Leia mais

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 INFRAERO Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011 InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 Arq. Jonas Lopes Superintendente de Estudos e Projetos de Engenharia jonas_lopes@infraero.gov.br

Leia mais

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011 COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011 AEROPORTOS DA COPA 13 Aeroportos 31 Intervenções R$ 5,79 bilhões Manaus TPS Fortaleza TPS São Gonçalo do Amarante Pista Recife Torre Cuiabá TPS Brasília TPS

Leia mais

Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização Documentos Digitais 21/09/2010

Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização Documentos Digitais 21/09/2010 Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização Documentos Digitais 21/09/2010 Mudança no modo de Atuação do Fisco Bom Contribuinte Sonegador Eventual Sonegador Contumaz Educação e Cidadania Fiscal

Leia mais

Processo nº 7.675-9/2013

Processo nº 7.675-9/2013 Processo nº 7.675-9/2013 Interessado TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Assunto Institui e regulamenta o Comitê Gestor Interno do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização - Gespública

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA CONTROLE DA FISCALIZAÇÃO DE MERCADORIAS EM TRÂNSITO

INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA CONTROLE DA FISCALIZAÇÃO DE MERCADORIAS EM TRÂNSITO INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA CONTROLE DA FISCALIZAÇÃO DE MERCADORIAS EM TRÂNSITO Authors: LEONARDO OLIVEIRA MENESES Auditor Fiscal da Receita Estadual Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás Realization:

Leia mais

MANUAL DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES

MANUAL DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS DO ESPÍRITO SANTO ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES DAS UNIDADES GESTORAS E OPERACIONAIS GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO MANUAL DE ATRIBUIÇÕES E

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS,

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS, LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. Institui o Fundo Municipal de Saúde e da outras providencias.. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

O modelo de Parceria adotado pelo Estado do Ceará para a PPP do Castelão foi a Concessão Administrativa com receitas compartilhadas.

O modelo de Parceria adotado pelo Estado do Ceará para a PPP do Castelão foi a Concessão Administrativa com receitas compartilhadas. ARENA CASTELÃO O CONTRATO DE PPP Modelo Adotado O modelo de Parceria adotado pelo Estado do Ceará para a PPP do Castelão foi a Concessão Administrativa com receitas compartilhadas. FONTE DOS RECURSOS (contra

Leia mais

A Modernização do Judiciário e a Implantação do Processo Eletrônico

A Modernização do Judiciário e a Implantação do Processo Eletrônico A Modernização do Judiciário e a Implantação do Processo Eletrônico - Estado de São Paulo: - 41.055.734 habitantes - 645 municípios - 35% do PIB do país - 22% da população do país Tribunal de Justiça de

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS

DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS Secretaria de Transportes, Obras e Urbanismo Departamento de Engenharia DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS Obra: Conclusão das obras de melhoria da infraestrutura e revitalização do Parque Ambiental

Leia mais

OUVIDORIA GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO OPERAÇÃO EM REDE

OUVIDORIA GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO OPERAÇÃO EM REDE OUVIDORIA GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO OPERAÇÃO EM REDE OUVIDORIA PÚBLICA Canal de escuta que tem como foco a aproximação do cidadão com o poder público visando a garantia de direitos e promoção da cidadania.

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças Orçamento Participativo 2014

Universidade Federal do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças Orçamento Participativo 2014 Formulário 01 - Previsão de Demandas DESPESAS DE CUSTEIO 1.465.000 Cód. Despesa Auxílio Financeiro a Estudante 3.3.90.18 Ajuda de custo para participação em apresentações, congressos e seminários 3.3.90.18

Leia mais

Obras Executadas. Construção do Restaurante Oeste, capacidade para 640 lugares, com área construída de 1.800 m2.

Obras Executadas. Construção do Restaurante Oeste, capacidade para 640 lugares, com área construída de 1.800 m2. Obras Executadas Cliente: CAP COMPANHIA DE ALUMINA DO PARÁ (VALE) Barcarena-PA Construção do Restaurante Oeste, capacidade para 640 lugares, com área construída de 1.800 m2. CAP COMPANHIA DE ALUMINA DO

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

CONTESTAÇÃO DA ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA

CONTESTAÇÃO DA ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA atualizado em 19/10/2015 acrescentados os itens 6.3 e 6.4 2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...4 2. MODALIDADES DA CONTESTAÇÃO...5 3. PRAZOS PARA A CONTESTAÇÃO...5 4. REQUISITOS GERAIS PARA ACESSO AO SISTEMA e-fisco/cmt...7

Leia mais

A conta Caixa apresentava saldo de R$1.529,28 em 31 de dezembro de 2010.

A conta Caixa apresentava saldo de R$1.529,28 em 31 de dezembro de 2010. São Paulo, 07 de fevereiro de 2011. A Associação Alphaville Residencial 11 Avenida Yojiro Takaoka, 6.720 06540-001 Santana de Parnaíba - SP Att. Srs. Diretores Prezados Senhores: Conforme nossa proposta

Leia mais

Equipamentos Públicos

Equipamentos Públicos Equipamentos Públicos 1 Como fiscalizar Conheça o método de fiscalização das obras dos Fóruns da Bahia Vistoria dos Fóruns de Itabuna e Vitória da Conquista envolve compatibilização dos projetos por meio

Leia mais

O que é o PMAT e qual o seu objetivo

O que é o PMAT e qual o seu objetivo BNDES PMAT O que é o PMAT e qual o seu objetivo É uma modalidade de financiamento do BNDES, que tem como objetivo auxiliar na modernização da administração tributária e a melhoria da qualidade do gasto

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Salvador Setembro/2013 Salvador: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede do Rio de Janeiro. Dezembro de 2012

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede do Rio de Janeiro. Dezembro de 2012 CodeP0 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede do Rio de Janeiro Dezembro de 2012 CodeP1 CODE1 Rio de Janeiro: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s Referência Nov/12, Distribuição

Leia mais

Gerência de Projetos. Aula 5. Nivelamento de Recursos Humanos. Data: 13/05/2015

Gerência de Projetos. Aula 5. Nivelamento de Recursos Humanos. Data: 13/05/2015 Gerência de Projetos Aula 5 Nivelamento de Recursos Humanos Data: 13/05/2015 Prof. Cássio Montenegro Estrutura da Aula Parte 1 Resolução da Atividade 8; Apresentação da Atividade 9; Teoria na qual será

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

A modelação do trabalho realizado nas reuniões de Planejamento Estratégico apontou para perspectivas e objetivos estratégicos, apresentados abaixo.

A modelação do trabalho realizado nas reuniões de Planejamento Estratégico apontou para perspectivas e objetivos estratégicos, apresentados abaixo. Planejamento Estratégico 2. Perspectivas e Objetivos Estratégicos A modelação do trabalho realizado nas reuniões de Planejamento Estratégico apontou para perspectivas e objetivos estratégicos, apresenta

Leia mais

Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA

Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA Gestão Pública: Plano Palhoça 2030 Prefeito Municipal de Palhoça Comitê Executivo de Acompanhamento e Implantação Avaliação de Desempenho

Leia mais

COTAÇÃO DE PREÇOS Termo de Referência nº 03/2013/AHJPE

COTAÇÃO DE PREÇOS Termo de Referência nº 03/2013/AHJPE COTAÇÃO DE PREÇOS Termo de Referência nº 03/03/AHJPE. Introdução Seleção de Empresas para prestação de serviços /fornecimento de produtos relacionados às atividades específicas do plano de trabalho para

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2003 e Parecer dos Auditores Independentes Parecer dos Auditores Independentes 29 de janeiro

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO LEGISLAÇÃO: Lei Municipal nº 8.834 de 01/07/2002 e Decreto nº 529 de 09/08/2002. ATRIBUIÇÕES: 0700 - SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO 0710 - COORDENAÇÃO GERAL Compete

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EDI para transportador do MT

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EDI para transportador do MT EDI para transportador do MT 26/03/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações

Leia mais

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Modelo 1B da Instrução Normativa n.º 85/2012 CÂMARA MUNICIPAL DE PINHÃO - PR RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Exercício de 2012 1. Normatização do Sistema e Histórico Legal O sistema de controle interno da

Leia mais

INTHEGRA TALENTOS HUMANOS

INTHEGRA TALENTOS HUMANOS INTHEGRA TALENTOS HUMANOS OPORTUNIDADES DE TRABALHO Acesse e Cadastre-se: www.inthegrath.com.br RUA GENERAL OSORIO, 97 FUNDINHO 34-3234-6400 Analista Contábil (ITH 3173): Cursando Superior em Ciências

Leia mais

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS 11 MODELO DE PLANO DE CONTAS Apresentamos a seguir uma sugestão de plano de contas, para as empresas de construção civil, utilizável também por aquelas que trabalham com obras por empreitada MODELO DE

Leia mais

NOTA FISCAL AVULSA - NFA. atualizado em 08/07/2015

NOTA FISCAL AVULSA - NFA. atualizado em 08/07/2015 atualizado em 08/07/2015 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. MODELO E SÉRIES...5 3. NOTA FISCAL AVULSA - SÉRIE 1...6 4. NOTA FISCAL AVULSA - SÉRIE 2...6 5. VALIDADE...7 6. VENDA DO ESTOQUE DA EMPRESA APÓS A BAIXA

Leia mais

CURSO GESTÃO ORÇAMENTÁRIA, FINANCEIRA E CONTRATAÇÕES PÚBLICAS PARA MUNICÍPIOS. EDITAL 2011

CURSO GESTÃO ORÇAMENTÁRIA, FINANCEIRA E CONTRATAÇÕES PÚBLICAS PARA MUNICÍPIOS. EDITAL 2011 1. Apresentação CURSO GESTÃO ORÇAMENTÁRIA, FINANCEIRA E CONTRATAÇÕES PÚBLICAS PARA MUNICÍPIOS. EDITAL 2011 A Escola de Administração Fazendária Esaf em parceria com a coordenação do Programa Nacional de

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS AGOSTO/15

PRESTAÇÃO DE CONTAS AGOSTO/15 PRESTAÇÃO DE CONTAS AGOSTO/15 INDICE RELATÓRIO DE ATIVIDADES ATENDIMENTO P.A. ADULTO & PEDIATRIA INTERNAÇÕES PRESTAÇÃO DE CONTAS FINANCEIRO RECEBIMENTOS DESPESAS ESTUDOS PRÉ ABERTURA DA SANTA CASA AÇÕES

Leia mais

EXECUTIVO. Prefeitura Municipal de Muniz Ferreira. Terça Feira 20 de Janeiro de 2015 Ano II N 1164. Publicações deste Diário

EXECUTIVO. Prefeitura Municipal de Muniz Ferreira. Terça Feira 20 de Janeiro de 2015 Ano II N 1164. Publicações deste Diário Prefeitura Municipal de Muniz Ferreira Terça Feira Ano II N 1164 Publicações deste Diário LICITAÇÕES E CONTRATOS EXTRATO DE CONTRATOS Nº 030, 031, 032, 033, 034/2015 PARECER JURÍDICO (TOMADA DE PREÇO Nº

Leia mais

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03 Curitiba, 12 de Dezembro de 2014. DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03 TOMADA DE PREÇOS 2014/15001(7419) - Contratação de reforma, sem ampliação, incluindo pavimentação, alvenaria,

Leia mais

Infraestrutura e Tecnologia

Infraestrutura e Tecnologia Tema: Infraestrutura e Tecnologia. Objetivo Estratégico: Garantir a infraestrutura apropriada às atividades administrativas e judiciais. Descrição do Objetivo: Prover os recursos materiais e tecnológicos

Leia mais

Plano de Trabalho Anual. Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública

Plano de Trabalho Anual. Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública Plano de Trabalho Anual Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública 1º Semestre de 2011 Secretaria Adjunta da Receita Pública - SARP ESTRATÉGIA DA SARP

Leia mais

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO A Faculdade Kennedy busca sempre melhorar a qualidade, oferecendo serviços informatizados e uma equipe de profissionais preparada para responder

Leia mais

CREA-RS. Integrando Profissionais e Sociedade CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL

CREA-RS. Integrando Profissionais e Sociedade CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL CREA-RS Integrando Profissionais e Sociedade CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL INSPEÇÃO TÉCNICA DE SEGURANÇA VEICULAR O QUE FISCALIZAR ONDE FISCALIZAR PARÂMETRO LEGISLAÇÃO Inspeção Empresas

Leia mais

Relação entre as Fundações de Apoio e a FINEP (execução e prestação de contas) 2013

Relação entre as Fundações de Apoio e a FINEP (execução e prestação de contas) 2013 Relação entre as Fundações de Apoio e a FINEP (execução e prestação de contas) 2013 Conceitos FINEP - Agência Brasileira da Inovação é uma empresa pública vinculada ao MCTI, que atua como Secretaria Executiva

Leia mais

Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública - 2012

Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública - 2012 Resultados de Gestão e Progresso das Medidas e Metas do Plano de Trabalho da Receita Pública - 2012 Primeiro semestre 2012 SECRETARIA ADJUNTA DA RECEITA PÚBLICA SARP PPA 2012-2015 Acompanhamento de Resultados

Leia mais

Lei de Informática - Incentivos Fiscais para Investimentos em Tecnologia e Inovação

Lei de Informática - Incentivos Fiscais para Investimentos em Tecnologia e Inovação Lei de Informática - Incentivos Fiscais para Investimentos em Tecnologia e Inovação Prof. Dr. Elvis Fusco 2014 Prefeitura Municipal de Garça Apresentação Prof. Dr. Elvis Fusco Centro Universitário Eurípides

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO AYRTON SENNA 50 ANOS

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO AYRTON SENNA 50 ANOS CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO AYRTON SENNA 50 ANOS I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S/A CNPJ: 33.010.851/0001-74 PLANO PM 48/48 D - MODALIDADE: TRADICIONAL

Leia mais

Relatório de Vistoria Técnica

Relatório de Vistoria Técnica Relatório de Vistoria Técnica REFORMA DE IMÓVEL PARA ABRIGAR A SEDE DA SUBSEÇÃO DA OAB/BA NO MUNICÍPIO DE IPIAÚ/BA Sede da OAB Rua Senhor do Bomfim, nº83 Centro, Ipiaú/BA Elaborado para: Ordem dos Advogados

Leia mais

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios Vitória, 25 de Junho de 2012. A Selecta, empresa de Recrutamento e Seleção, divulga as vagas de emprego em aberto, com destaque para: Vendedor Externo, Assistente de Crédito e Cobrança, Auxiliar Administrativo,

Leia mais

E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS

E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS O trâmite do processo de Restituição do ICMS é normatizado pelo Regulamento do ICMS-MT (Decreto 2.212/14) em sua Parte Processual Título II, Capítulo

Leia mais

PREFEITURA DE XINGUARA

PREFEITURA DE XINGUARA 50/000-20 Anexo IV - Programas, Metas e Ações - (PPA Inicial) Página de 5 Programa: 000 AÇÃO LEGISLATIVA Manutenção da CMX através do apoio financeiro às atividades legislativas, custeio de despesas administrativas,

Leia mais

Integração entre PCP e Gestão de Custos: Curvas de Agregação de Recursos

Integração entre PCP e Gestão de Custos: Curvas de Agregação de Recursos Integração entre PCP e Gestão de Custos: Curvas de Agregação de Recursos Carlos T. Formoso Apresentação Técnica de planejamento e controle de obras: Reúne dados de orçamento e planejamento Utiliza dados

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO CIVIL E MARCENARIA ELÉTRICA MECÂNICA REFRIGERAÇÃO

ÁREAS DE ATUAÇÃO CIVIL E MARCENARIA ELÉTRICA MECÂNICA REFRIGERAÇÃO APRESENTAÇÃO CIVIL Criada em 1992, com experiência técnica e equipe multidiciplinar, a DEMAN executa obras de reforma e modernização para clientes comerciais e industriais, podendo atuar em uma única frente

Leia mais

Ministério da Previdência Social Redução de Gastos Julho - 2015 DESPESA 2012 2013 2014 2015 2016 DATAPREV DESPESA 2012 2013 2014 EXEC 1º SEM PROJEÇÃO Diárias e Passagens 562.609.894 587.443.620 609.750.166

Leia mais

3601 - SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS - ADMINISTRAÇÃO DIRETA

3601 - SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS - ADMINISTRAÇÃO DIRETA 3601 - SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS - ADMINISTRAÇÃO DIRETA Legislação: Lei nº 15.506, de 31 de julho de 1991; Decreto nº 15.813, de 24 de abril de 1992; Lei nº 15.738, de

Leia mais

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal III Seminário de Gestão e iza Arrecadação Municipal Modernização dos Instrumentos de Arrecadação Fontes de Financiamento para Fazendas Públicas Municipais. Temas abordados no evento: 1. Alternativas de

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais