produtos industriais Linha de

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "produtos industriais Linha de"

Transcrição

1

2 Linha de produtos industriais Produtos que proporcionam alta proteção à conexão existente entre o cabeamento horizontal e o equipamento ethernet no chão da fábrica.

3 Desenvolvida para permitir a instalação de pontos de rede sob as condições mais adversas, os produtos da Solução industrial Furukawa possuem índice de Proteção até o grau IP 67, que garante proteção total contra poeira, jatos fortes de água e imersão temporária. Todos os ambientes de rede sofrem com a poeira, mas em determinados locais, sua concentração é crítica, podendo danificar a conexão no ponto de rede exposto ou até perder totalmente o sinal. Para que isso não ocorra, a empresa investe pesadamente em manutenção dos pontos críticos. O mesmo ocorre quando falamos em umidade, que por ser invisível em um primeiro momento, pode causar maiores danos. índice de proteção Proteção contra objetos sólidos (poeira) Primeiro número Segundo número Proteção contra líquidos (água) Sem proteção 0 0 Sem proteção Proteção contra corpos estranhos grandes Proteção contra corpos estranhos de médio porte Proteção contra corpos estranhos pequenos Proteção contra corpos estranhos pequenos em forma de grãos À prova de gotejamento 2 2 À prova de gotejamento em até 5 o 3 3 À prova de borrifamento em até 60 o 4 4 À prova de borrifamento em qualquer direção Proteção contra depósitos de poeira 5 5 Proteção contra jatos de água Proteção contra ingresso de poeira 6 6 Proteção contra jatos de água poderosos 7 Imersão temporária 8 À prova d água 6 O nível 6 de proteção contra objetos sólidos indica que o produto está imune contra depósitos de poeira. 7 O nível 7 de proteção contra líquidos (água) indica que o produto pode ser imerso até 30 minutos abaixo de metro de água.

4 AMBIENTE comercial v e r s u s AMBIENTE industrial

5 Escritório comercial Ambiente crítico - Industrial Temperatura Controlada Variável Compostos químicos Ausência de óleos, graxas ou outros compostos químicos Presença de óleos, graxas, pó, ácidos, entre outros Produtos de limpeza Não agressivos Agressivos Vibrações Sem vibração Com vibração, choques Acesso Automização/Software Fácil acesso a infraestrutura de Telecom (se planejado) Sistemas automatizados, softwares orientados a processo (negócios), possíveis paradas falhas são recuperáveis pelos SWs, bancos de dados, ou pelo usuário sem maiores consequências Muitas vezes, difícil acesso a infraestrutura de Telecom Sistemas automatizados para controle de sistemas de produção, acionamentos, apontamentos de produção. Falhas de comunicação trazem re-processos, sucatas, prejuízos e riscos de vida às pessoas. Principais falhas identificadas Nos cabeamentos comuns em ambiente crítico Falha de poeira higroscópica Materiais sólidos em suspensão podem depositar-se nas superfícies das placas de circuito impresso ou nos contatos, ponte entre os intervalos de dois condutores, isolando os contatos. oxidação Uma umidade elevada danifica os contatos e causam vários tipos de corrosão que podem levar falhas no sistema. FADIGA Com a presença de partículas nas áreas de contato, as camadas de metais preciosos podem deteriorar durante os processos de conectorização. vibração Ambientes com vibração podem danificar os contatos dos conectores provocando perdas de sinais de comunicação.

6 identificação normativa das áreas críticas A norma ANSI/TIA/EIA Telecommunication Infrastructure Standard for Industrial Premises especifica o projeto e as práticas de construção para edifícios industriais abordando os requisitos de cabeamento, distâncias, configurações e topologias que suplementam a normal geral de Edificações Comerciais (EIA/TIA 568B-2 ou NBR 4565:2007).

7 O padrão adotado na norma cria 3 níveis de hostilidade dos ambientes industriais (padrão MICE), sendo os 4 parâmetros de referência descritos abaixo: M Mecânico (Impacto, vibração, tensionamento, torção etc) I Ingresso (Partículas sólidas e líquidas) C E Climático e Químico (Temperatura, Umidade, Radiação Solar, Produtos Químicos etc) Interferências eletro magnéticas (Descarga em Contato e em Arco, Radio Frequência, Tensão de Linha, Indução etc) Os produtos Furukawa atendem os diferentes níveis dos parâmetros MICE segundo a opção de produto escolhido Produtos UTP convencionais nas salas de telecomunicações (M/I/C/E) Produtos FTP para os níveis 2 e 3 de Interferência eletromagnética (E2/E3) Produtos IP67 para os níveis 2 e 3 para os parâmetros mecânicos, ingressos e químicos (M3/I3/C3) A escolha de produtos com ou sem blindagem depende do nível de interferências eletromagnéticas no local de instalação. As interferências causadas por máquinas industriais com fontes indutivas, lâmpadas fluorescentes ou fontes com elevadas tensões podem prejudicar a transmissão de dados sobre cabos de cobre. Nestes casos, é recomendado o uso de produtos blindados com uma infraestrutura de instalação adequada (eletrocalhas fechadas etc). Escritório Piso Industrial Ilha de Automação M I C E M2 I2 C2 E2 M3 I3 C3 E3 Parâmetros MICE versus ambientes Detalhe das áreas no piso de fábrica Sala de controle, sala de equipamentos, sala de telecomunicação M I C E Painel de distribuição Sala de controle, sala de equipamentos, sala de telecomunicação MICE Chão de Área de fábrica trabalho M 2 I 2 C E M 2 I 2 C 3 E 2 Canal de comunicação Exemplo de variação do meio ao longo do comprimento do canal Infraestrutura de cabeamento Chão de fábrica MICE ou 2 Área de trabalho/célula MICE 2 ou 3 Ilha de automação M 3 I 3 C 3 E 2 NI Cabeamento para máquinas Área de máquinas MICE 3

8 subsistemas de cabeamento Salas de equipamentos Backbone Salas ou armários de telecomunicações Cabeamento horizontal Área de trabalho Ilha de automação

9 Salas de equipamentos As salas de equipamento propiciam o espaço requerido para acomodar equipamentos de telecomunicação de uso comum por vários andares de um prédio. Este local apresenta geralmente o nível para os parâmetros MICE. Os acessórios blindados são recomendados em ambiente sujeito a interferencia eletromagnética. Patch Panel blindado de 24 posições com ícones posições em U Possui guia traseiro para acomodação dos cabos de maneira individual Possui ícones de identificação e etiquetas com proteção em acrílico Guia de cabo compatível: (plástico U HD) Conector fêmea Gigalan cat.6 blindado Possui tampa traseira e tampa frontal (Dust Cover) Compatível com a ferramenta de crimpagem rápida Premium Patch cords cat.6 e cat.6a blindados Conector fêmea GigaLan augmented cat.6a toolless blindado Boot em 02 peças Cabo flexível Tamanho compacto Tipo Toolless Certificado ANATEL

10 acessórios ópticos Distribuidor Interno Óptico - módulo básico DIO A270 Até 48 fibras com conector LC Até 24 fibras com conector SC, ST e FC Possui até 04 acessos traseiros Possui bandeja deslizante sobre trilhos Tampa frontal articulável Cordão Óptico Disponível nas versões monofibra ou duplex Disponível com as fibras OM, OM2, OM3, OM4 e SM Montado com conectores LC, SC, ST, FC ou E2000 Produto certificado pela ANATEL Rack fechado Padrão 9 com altura de 44Us Largura e profundidade de 600 mm Possui 04 longarinas em aço galvanizado Possuir porta frontal em vidro temperado Racks abertos padrão 9 Padrão 9, 4 postes e altura útil de 45U Compatível com os Guias Verticais ITMAX de 200mm e 35mm Compatível com os Guias Superior e Inferior ITMAX Apresenta serigrafia de a 45 identificando as posições das unidades do rack (U) Possui 4 rebites rosca por unidade de rack (U) na parte frontal que substituem a utilização de porcas gaiolas nessas posições Tanto a parte frontal quanto a traseira do Rack possuem furação /2U que permite a fixação de equipamentos que utilizem esse padrão /2U Possui na base do Rack 4 pontos de fixação ao piso Confeccionado em aço Acabamento em pintura epóxi de alta resistência a riscos, protegido contra corrosão, para as condições especificadas de uso em ambientes internos (EIA-569)

11 Backbone É o cabeamento que promove a interconexão entre armários de telecomunicações, salas de equipamentos e entrada de serviços. Inclui os cabos de backbone, cross-connects intermediários e principais, terminações mecânicas (blocos 0, patch panels e distribuidores ópticos) e patch ou adapter cables usados para conexões entre backbones. Isto inclui terminações mecânicas usadas para conectar o cabeamento de backbone no cross-connect horizontal. cabos recomendados Cabo S/FTP categoria 7 Cabo SF/UTP categoria 6A Cabo F/UTP categoria 6A Cabo F/UTP categoria 6 aplicabilidade Os cabos a seguir são altamente recomendados para instalações industriais e áreas centrais das grandes metrópoles, onde há o risco da interferência excessiva causada por rádios transmissores, sistemas indutores como transformadores e motores. De forma geral, são recomendados para sistemas que requerem um alto grau de confiabilidade contra a ação interferente de EMI e RFI externa. Cabo s/ftp - Categoria 7 Em acordo com a ISO/IEC 80 para cabo categoria 6A até 500MHz. 2 Capa em LSZH. 3 Atende a directiva ROHS. 4 Fornecido na cor cinza. 5 Fornecimento em bobinas spool (305 m). 6 Possui certificação de terceira parte e processo ANATEL em andamento. 7 Diâmetro nominal de 8.0 mm. 8 Apresenta blindagem em trança de malha aplicada de forma global sobre o núcleo e fita metalizada aplicada de forma individual sobre cada par.

12 Cabo SF/UTP - Categoria 6A Em acordo com a ANSI/TIA-568-C.2 para cabo categoria 6A até 500MHz. 2 Capa em LSZH, CM ou CMR. 3 Atende a directiva ROHS. 4 Fornecido em cores verde, cinza ou azul. 5 Possui o selo ABNT para a versão LSZH. 6 Possui certificação de terceira parte e ANATEL. 7 Diâmetro nominal de 8.0 mm. 8 Apresenta blindagem em trança de malha e fita metalizada aplicada de forma longitudinal e global ao núcleo do cabo. aplicabilidade Sistemas de cabeamento estruturado para transmissão de voz, dados e imagens, segundo os requisitos da norma ANSI/TIA-568-C.2 Categorias 6A e 6, para cabeamento primário e secundário entre os painéis de distribuição (patch panels) ou conectores nas áreas de trabalho, em sistemas que requeiram grande margem de segurança sobre as especificações normalizadas para garantia de suporte às aplicações futuras que necessitem de alta performance e confiabilidade; Indicado para ambientes com elevado nível de ruído eletromagnético; Cabo F/UTP - Categoria 6A LSZH Em acordo com a ANSI/TIA-568-C.2 para cabo categoria 6 até 250MHz. 2 Capa em LSZH, CM ou CMR. 3 Atende a directiva ROHS. 4 Fornecido em cores verde, cinza ou azul. 5 Possui o selo ABNT para a versão LSZH. 6 Possui certificação de terceira parte e ANATEL. 7 Diâmetro nominal de 7.2 mm. 8 Apresenta blindagem em fita metalizada aplicada de forma longitudinal.

13 Cabo F/UTP - Categoria 6 Em acordo com a ANSI/TIA-568-C.2 para cabo categoria 6 até 250MHz. 2 Capa em LSZH, CM ou CMR. 3 Atende a directiva ROHS. 4 Fornecido em cores verde, cinza ou azul. 5 Possui o selo ABNT para a versão LSZH. 6 Possui certificação de terceira parte e ANATEL. 7 Diâmetro nominal de 7.2 mm. 8 Apresenta blindagem em fita metalizada aplicada de forma longitudinal. Cabo F/UTP - Categoria 6 Ethernet industrial com capa em PVC 05 C 2 Dupla capa. Capa externa em PVC especial para aplicações em ambientes com altas temperaturas (PVC-05 C). 3 Atende a directiva ROHS. 4 Com blindagem (F/UTP) ou sem Blindagem (U/UTP). 5 Possui certificação Anatel. 6 Diâmetro nominal de 8.6 mm. Cabo F/UTP - Cat. 6 Ethernet industrial com capa em TPU 2 Dupla capa. Capa externa em PVC especial para aplicações em locais onde há o risco de abrasão por vibração ou movimentação. 3 Atende a directiva ROHS. 4 Com blindagem (F/UTP) ou sem Blindagem (U/UTP). 5 Possui certificação Anatel. 6 Diâmetro nominal de 8.6 mm.

14 Cabo F/UTP - Categoria 5e Ethernet industrial com capa em PVC 05 C 2 Dupla capa. Capa externa em PVC especial para aplicações em locais onde há o risco de exposição a altas temperaturas. 3 Atende a directiva ROHS. 4 Com blindagem (F/UTP) ou sem Blindagem (U/UTP). 5 Possui certificação Anatel. 6 Diâmetro nominal de 7.5 mm. Cabo F/UTP - Categoria 5e Ethernet industrial com capa em TPU 2 Dupla capa. Capa externa em PVC especial para aplicações em locais onde há o risco de abrasão por vibração ou movimentação. 3 Atende a directiva ROHS. 4 Com blindagem (F/UTP) ou sem Blindagem (U/UTP). 5 Possui certificação Anatel. 6 Diâmetro nominal de 7.5 mm.

15 aplicabilidade Os cabos abaixo são indicados para uso em interfaces RS-232, RS485, RS-422 e RS423, e também na conexão entre computadores e periféricos de entrada paralela. Os cabos Fisdata são também indicados em sistemas de controle de acesso e alarmes. Na área industrial pode ser utilizado como um cabo de automação para registro de dados e eventos em sistemas que envolvem o controle estatístico de processo ou similar. CABO ELETRÔNICO FISDATA Apresenta blindagem global com fita metalizada e malha (Configurações BS ou BMS). 2 Disponíveis nas bitolas: 22AWG, 24AWG, 26AWG e 28AWG. 3 Fio dreno flexível 24AWG. 4 Impedância característica de 40 Ohms. 5 6 Permite aplicações utilizando conector DB9 e DB25 em portas de comunicação serial e paralela. Na opção de condutor flexível permite a conectorização com bornes de terminação. CABO ELETRÔNICO FISABYTE Apresenta blindagem individual com fita metalizada e possibilidade global em malha (Configurações BS ou BMS). 2 Disponíveis nas bitolas: 22AWG, 24AWG, 26AWG e 28AWG. 3 Fio dreno flexível 24AWG. 4 Impedância característica de 85 Ohms. 5 6 Permite aplicações utilizando conector DB9 e DB25 em portas de comunicação serial e paralela. Na opção de condutor flexível permite a conectorização com bornes de terminação.

16 CABOS ÓPTICOS PARA AMBIENTES INTERNO E EXTERNO aplicabilidade Distribuição em campus, entre prédios e que exijam interligações ópticas externas e internas com proteção contra roedores e resistência a derivados de hidrocarbonetos. CABO ÓPTICO CFOT-EOR (PFV) FLR 2 3 Imune a interferências eletromagnéticas. Totalmente dielétrico, garantindo a proteção dos equipamentos ativos de transmissão contra propagação de descargas elétricas atmosféricas. Cabo resistente à chama devido revestimento em material termoplástico PVDF (Fluoreto de polivinilideno) para aplicação interna e externa. 4 Revestimento externo altamente resistente a derivados de hidrocarbonetos. 5 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV) Construção tipo tight, com alta resistência mecânica e flexibilidade. Proteção contra roedores dielétrica em fibra de vidro (PFV). Fácil manuseio sem a utilização de geleia em sua construção. aplicabilidade Distribuição em campus, entre prédios e que exijam interligações ópticas externas e internas com proteção dielétrica contra roedores. CABO ÓPTICO FIBER-LAN-AR (PFV) LSZH Imune a interferências eletromagnéticas. 2 Totalmente dielétrico, garantindo a proteção dos equipamentos ativos de transmissão contra propagação de descargas elétricas atmosféricas. 3 Cabo não propagante à chama, classe LSZH (Baixa emissão de fumaça, gases tóxicos e livre de halogênio) para aplicação interna e externa. 4 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 5 Construção tipo tight buffer, com alta resistência mecânica e flexibilidade. 6 Proteção contra roedores dielétrica em fibra de vidro (PFV). 7 Dimensão externa reduzida. 8 Fácil manuseio sem a utilização de geleia em sua construção.

17 CABO ÓPTICO OPTIC-LAN-AR (PFV) 2 3 Imune a interferências eletromagnéticas. Totalmente dielétrico, garantindo a proteção dos equipamentos ativos de transmissão contra propagação de descargas elétricas atmosféricas. Cabo não propagante à chama, classe LSZH (Baixa emissão de fumaça, gases tóxicos e livre de halogênio) para aplicação interna e externa. 4 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 5 Construção tipo tubo loose, com alta resistência mecânica. 6 Proteção contra roedores dielétrica em fibra de vidro (PFV). 7 Dimensão externa reduzida. CABO ÓPTICO CFOA-DDR-S (PFV) LSZH 2 3 Imune a interferências eletromagnéticas. Totalmente dielétrico, garantindo a proteção dos equipamentos ativos de transmissão contra propagação de descargas elétricas atmosféricas. Cabo não propagante à chama, classe LSZH (Baixa emissão de fumaça, gases tóxicos e livre de halogênio) para aplicação interna e externa. 4 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 5 Construção tipo tubo loose, com alta resistência mecânica. 6 Proteção contra roedores dielétrica em fibra de vidro (PFV). 7 Disponível nas versões com núcleo Seco e Totalmente Seco ou ainda Geleado, somente para aplicação externa.

18 aplicabilidade Distribuição em campus, entre prédios e que exijam interligações ópticas externas e internas com proteção contra roedores. CABO ÓPTICO FIBER-LAN-AR Cabo não propagante à chama, classe COG para aplicação interna e externa. 2 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 3 Construção tipo tight buffer, com alta resistência mecânica e flexibilidade. 4 Proteção contra roedores metálica em fita de aço corrugada. 5 Dimensão externa reduzida. 6 Fácil manuseio sem a utilização de geleia em sua construção. CABO ÓPTICO OPTIC-LAN-AR Revestimento externo em material termoplástico para aplicação externa. 2 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 3 Construção tipo tubo loose, com alta resistência mecânica. 4 Proteção contra roedores metálica em fita de aço corrugado. 5 Permite instalação em dutos ou diretamente enterrada. 6 Dimensão externa reduzida.

19 aplicabilidade Distribuição em campus, entre prédios e que exijam interligações ópticas externas e internas. CABO ÓPTICO FIBER-LAN LSZH 2 3 Imune a interferências eletromagnéticas. Totalmente dielétrico, garantindo a proteção dos equipamentos ativos de transmissão contra propagação de descargas elétricas atmosféricas. Cabo não propagante à chama, classe LSZH (Baixa emissão de fumaça, gases tóxicos e livre de halogênio) para aplicação interna e externa. 4 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 5 Construção tipo tight buffer, com alta resistência mecânica e flexibilidade. 6 Dimensão externa reduzida. 7 Fácil manuseio sem a utilização de geleia em sua construção. CABO ÓPTICO OPTIC-LAN LSZH 2 3 Imune a interferências eletromagnéticas. Totalmente dielétrico, garantindo a proteção dos equipamentos ativos de transmissão contra propagação de descargas elétricas atmosféricas. Cabo não propagante à chama, classe LSZH (Baixa emissão de fumaça, gases tóxicos e livre de halogênio) para aplicação interna e externa. 4 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 5 Construção tipo tubo loose, com alta resistência mecânica. 6 Dimensão externa reduzida. CABO ÓPTICO CFOA-ARD-S/G aplicabilidade Distribuição em campus, entre prédios, que exijam interligações ópticas externas com proteção contra roedores. Revestimento externo em material termoplástico para aplicação externa. 2 Resistente à umidade, fungos, intempéries e ação solar (proteção UV). 3 Construção tipo tubo loose, com alta resistência mecânica. 4 Proteção contra roedores metálica em fita de aço corrugado. 5 Disponível nas versões com núcleo Geleado, Seco e Totalmente Seco.

20 Salas ou armários de telecomunicações Produtos específicos para instalação em trilho DIN Adaptador -posição para RJ45 Corpo plástico inserido em um suporte de material termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V0); Podem ser utilizados lado a lado em trilho DIN; Possui aterramento integrado; Fornecido na cor cinza; Compatível com os conectores fêmea RJ-45 Furukawa UTP ou FTP de categorias 5e, 6 e 6A; Possui tampa integrada de proteção contra poeira; Possui janela de proteção para área de identificação; Os conectores são vendidos separadamente. DIO A46 com kit suporte trilho DIN É responsável por acomodar e proteger as emendas ópticas de transição entre o cabo óptico e as extensões ópticas; Capacidade para até 6 fibras; Confeccionado em aço; Acabamento em pintura epóxi de alta resistência a riscos na cor preta; Produto resistente e protegido contra corrosão, para as condições especificadas de uso em ambientes internos (EIA - 569); Fornecido com todos os materiais auxiliares necessários na montagem; Compatível com a base para trilho DIN (conforme foto).

21 Distribuidor óptico 6-posições Pode ser instalado em ambientes industriais, dentro de caixas protegidas, diretamente encaixados em trilhos DIN; Não necessita nenhum tipo de suporte; Pode ser instalado em qualquer superfície plana por meio de parafusos; Feito em plástico de alta resistência mecânica, garantindo leveza e segurança ao produto; Acomoda as reservas de fibra no interior do módulo principal; Necessita a utilização de protetor de emenda de 40mm; É preparado para receber adaptadores ópticos compatíveis, sem necessidade de adquirir qualquer placa extra de adaptadores; Produto compacto, com dimensionais compatíveis a caixas industriais. Conector óptico para instalação em campo Recomendado para uso interno, para terminação de cabos ópticos em distribuidores ópticos; Montagem com ferramenta simples, não requer uso de energia elétrica; Dispensa o uso de resinas e polimento em campo; Instalação em menos de dois minutos; Melhor desempenho que os conectores polidos em campo; Alta durabilidade.

22 Cabeamento Horizontal O canal efetua a transmissão de dados do aparelho ativo situado na sala ou armário de telecomunicações até a máquina na ilha de automação, possivelmente situada no meio da fábrica. O canal é basicamente composto dos cabos, acessórios de distribuição de tipo patch panel, tomadas de conexão e cabos de interligação (patch cords). A associação dos produtos com diferentes índices de proteção é permitida, com o menor grau de proteção na sala ou armário de telecomunicação e com o maior índice de proteção na ilha de automação. O canal de transmissão deve ser montado com a mesma categoria para todos os componentes (cabos e acessórios). Caso contrario, o componente de menor categoria irá definir a categoria do canal inteiro. Os patch panels a serem instalados na sala de telecomunicação deverão respeitar o tipo de cabeamento escolhido: U/UTP ou F/UTP (Blindado). Numa configuração blindada, é importante que os mesmos sejam aterrados ao respectivo TGB. A instalação com produtos blindados deverá ser feita com um cuidado especial a malha de aterramento para que a vinculação do link seja corretamente efetuada (testada com os equipamentos de certificação em campo). Convencional Canal de transmissão de dados Área de trabalho e ilha de automação Produtos para ambientes especiais Em ambientes extremamente agressivos, a sua empresa precisa ter uma proteção à conexão existente entre o cabeamento horizontal e o equipamento ethernet no piso da fábrica. É ai que entra a Solução Industrial Furukawa. São produtos com Índice de Proteção - IP 67 - garantia de proteção total contra poeira, jatos fortes de água e imersão temporária.

23 Conector Fêmea Fornecido com tampa de proteção IP67 - contra o ingresso de poeira e umidade; Corpo em termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V-0); Terminais de conexão em bronze fosforoso estanhado, padrão 0 IDC, para condutores de 22 a 26 AWG; Deve ser instalado em espelhos ou caixas aparentes FISACESSO para uso em ambiente industrial para que a vedação do sistema seja garantida; Resistência química: óleos, solventes orgânicos, ácidos e bases fortes; Inserção do cabo em ângulo de 90 ou 80 ; Temperatura de operação entre 0 C a +60 C; Umidade relativa de operação de 93%; Produto certificação UL Listed. Patch Cord Performance de conector centralizada com as normas, garantindo a interoperabilidade e performance; Conectores fêmea industriais blindados Produzido com cabo Fast-Lan UTP ou FTP Industrial Flexível, com capa em TPU que oferece maior resistência mecânica e química; Patch Cord industrial com boot IP67 Tampa de proteção que garante IP67 nas conexões, com sistema de travamento que permite um melhor manuseio e proteção da conexão evitando a desconexão acidental da estação de trabalho; Duas opções de configuração: Industrial com as duas extremidades com conectores plug industriais (RJ-45 IP67 / RJ-45 IP67); Híbrido com uma das extremidades com conectores plug industriais e a outra extremidade com conectores plug convencionais (RJ-45 IP67 / RJ-45); Classe de flamabilidade CMX; Certificado UL Listed. Espelho industrial Espelhos IP67 ( ou 2 posições) Corpo em aço inoxidável; Disponível nas seguintes configurações: e 2 posições; Atende IP67, sendo recomendada em sofram alto grau de poeira e umidade.

24 Caixa aparente IP67 (,2 ou 4 posições) Caixa aparente industrial Corpo em termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V-0); Espelho em aço inoxidável com sistema de encaixe para vedação perfeita e cumprimento do IP67; Possui compartimento interno para acomodação de reservas e para controle e garantia dos raios de curvatura; Possui entrada para o Cabo LAN Industrial, com sistema prensa-cabos para garantir o cumprimento do IP67; Utilizado com conectores industriais fêmea e cabo LAN Industrial; Disponíveis nas configurações 0, 02 e 04 posições; Lista de Produtos Acessórios Os cabos e acessórios são disponíveis nas categorias 5e e 6, nas opções U/UTP ou F/UTP

25 tabela de classificação comparativa Capa TPU - PV 05 C e PVC convencional Cabo LAN TPU PVC 05º PVC Convencional Ácido / Base forte Óleos Solventes orgânicos Resistência à abrasão Resistência a altas temperaturas Resistência a Baixas temperaturas Altamente Satisfatório Altamente Satisfatório Altamente Satisfatório Altamente Satisfatório Altamente Satisfatório Altamente Satisfatório Altamente Satisfatório Satisfatório Altamente Satisfatório Não Satisfatório Altamente Satisfatório Satisfatório Altamente Satisfatório Não Satisfatório Não Satisfatório Não Satisfatório Não Satisfatório Não Satisfatório Códigos Proteção IP67 - Cat.5e CONECTOR INDUSTRIAL FEMEA CAT.5E T568A/B CONECTOR INDUSTRIAL FEMEA CAT.5E BLINDADO T568A/B PATCH CORD U/UTP MULTILAN INDUSTRIAL CAT.5E T568A/B -.5M - PRETO PATCH CORD U/UTP MULTILAN INDUSTRIAL CAT.5E T568A/B - 2.5M - PRETO PATCH CORD U/UTP MULTILAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.5E T568A/B -.5M - PRETO PATCH CORD U/UTP MULTILAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.5E T568A/B - 2.5M - PRETO PATCH CORD F/UTP MULTILAN INDUSTRIAL CAT.5E T568A/B -.5M - PRETO (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP MULTILAN INDUSTRIAL CAT.5E T568A/B - 2.5M - PRETO (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP MULTILAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.5E T568A/B -.5M - PRETO (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP MULTILAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.5E T568A/B - 2.5M - PRETO (BLINDADO) CABO ELET. MULTI-LAN U/UTP ETHERNET INDUSTRIAL 24AWGX4P CAT.5E (TPU) PR CABO ELET. MULTI-LAN U/UTP ETHERNET INDUSTRIAL 24AWGX4P CAT.5E (DC-PVC) PR CABO ELET. MULTI-LAN F/UTP ETHERNET INDUSTRIAL 24AWGX4P CAT.5E (TPU) PR (000M) CABO ELET. MULTI-LAN F/UTP ETHERNET INDUSTRIAL 24AWGX4P CAT.5E (DC-PVC) PR (000M)

26 Proteção IP67 - Cat CONECTOR INDUSTRIAL FEMEA CAT.6 T568A/B CONECTOR INDUSTRIAL FEMEA CAT.6 BLINDADO T568A/B PATCH CORD U/UTP GIGALAN INDUSTRIAL CAT.6 T568A -.5M - PRETO PATCH CORD U/UTP GIGALAN INDUSTRIAL CAT.6 T568A - 2.5M - PRETO PATCH CORD U/UTP GIGALAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.6 T568A -.5M - PRETO PATCH CORD U/UTP GIGALAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.6 T568A - 2.5M - PRETO PATCH CORD F/UTP GIGALAN INDUSTRIAL CAT.6 T568A -.5M - PRETO (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP GIGALAN INDUSTRIAL CAT.6 T568A - 2.5M - PRETO (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP GIGALAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.6 T568A -.5M - PRETO (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP GIGALAN INDUSTRIAL HIBRIDO CAT.6 T568A - 2.5M - PRETO (BLINDADO) CABO ELET. GIGALAN F/UTP ETHERNET INDUSTRIAL 23AWGX4P CAT.6 (TPU) PR (000M) CABO ELET. GIGALAN F/UTP ETHERNET INDUSTRIAL 23AWGX4P CAT.6 (DC-PVC) PR (000M) CABO ELET. GIGALAN ETHERNET INDUSTRIAL U/UTP 24AWGX4P CAT.6 (TPU) PR (000M) CABO ELET. GIGALAN ETHERNET INDUSTRIAL U/UTP 23AWGX4P CAT.6 (DC-PVC) PR Caixas IP CAIXA APARENTE INDUSTRIAL POSICAO CAIXA APARENTE INDUSTRIAL 2 POSICOES CAIXA APARENTE INDUSTRIAL 3 POSICOES CAIXA APARENTE INDUSTRIAL 4 POSICOES Espelhos IP ESPELHO INDUSTRIAL POSICAO ESPELHO INDUSTRIAL 2 POSICOES ESPELHO INDUSTRIAL 4 POSICOES Elementos de infraestrutura para trilho DIN ADAPTADOR PARA TRILHO DIN P - CINZA - COM TAMPA BASE PARA TRILHO DIN - DIO (KIT 5PÇS.) DIO PARA TRILHO DIN 6P - CINZA Conectividade blindada -CAT. 5e CONECTOR FEMEA MULTILAN CAT.5E BLINDADO PATCH PANEL DESCARREGADO 24P BLINDADO COM ICONES PATCH CORD F/UTP MULTILAN CAT.5E - CM - T568A/B -.5M - CINZA (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP MULTILAN CAT.5E - CM - T568A/B - 2.5M - CINZA (BLINDADO) Conectividade blindada - CAT CONECTOR FEMEA GIGALAN CAT.6 BLINDADO PATCH PANEL DESCARREGADO 24P BLINDADO COM ICONES PATCH CORD F/UTP GIGALAN CAT.6 - CM - T568A/B -.5M - CINZA (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP GIGALAN CAT.6 - CM - T568A/B - 2.5M - CINZA (BLINDADO)

27 Conectividade blindada - CAT. 6A CONECTOR FEMEA GIGALAN AUGMENTED CAT.6A TOOL LESS BLINDADO PATCH PANEL DESCARREGADO 24P BLINDADO COM ICONES PATCH CORD F/UTP GIGALAN AUGMENTED CAT.6A - CM - T568A/B -.5M - CINZA (BLINDADO) PATCH CORD F/UTP GIGALAN AUGMENTED CAT.6A - CM - T568A/B - 2.5M - CINZA (BLINDADO) CABO ELET. GIGALAN AUGMENTED CAT.6A 23AWGX4P F/UTP VD LSZH (305M) CABO ELET. GIGALAN AUGMENTED CAT.6A 23AWGX4P F/UTP CZ CMR (305M) CABO ELET. GIGALAN AUGMENTED SF/UTP CAT 6A 23AWGX4P LSZH CZ (305M) CABO ELET. GIGALAN AUGMENTED CAT.7 S/FTP 23AWGX4P LSZH CZ (305M) Conectividade Óptica MODULO BASICO - DIO A MODULO BASICO A46 ST (COMPATÍVEL COM TRILHO DIN) MODULO BASICO LC/SC A46 (COMPATÍVEL COM TRILHO DIN) KIT DE 2 CONECTORES OPTICOS MM 62.5 LC-UPC NENP (0.9MM) (PARA CONECTORIZACAO EM CAMPO) CORDAO DUPLEX MM (62.5) LC-SPC/LC-SPC 2.5M (A - B) CORDAO DUPLEX MM (62.5) ST-SPC/ST-SPC 2.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) SC-SPC/ST-SPC 2.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) LC-SPC/ST-SPC 2.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) LC-SPC/LC-SPC 2.5M (A - B) CORDAO DUPLEX MM (50.0) LC-SPC/SC-SPC 2.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) SC-SPC/SC-SPC 2.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) ST-SPC/ST-SPC 2.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) SC-SPC/SC-SPC.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) LC-SPC/LC-SPC.5M (A - B) CORDAO DUPLEX MM (50.0) LC-SPC/SC-SPC.5M CORDAO DUPLEX MM (50.0) OM3 0 GIGABIT LC-UPC/LC-UPC 2.5M - ACQUA (A - B) CORDAO DUPLEX MM (50.0) OM3 0 GIGABIT LC-UPC/SC-UPC 2.5M ACQUA CORDAO DUPLEX MM (50.0) OM3 0 GIGABIT LC-UPC/LC-UPC.5M - ACQUA (A - B) CORDAO DUPLEX MM (50.0) OM3 0 GIGABIT LC-UPC/SC-UPC.5M ACQUA CORDAO DUPLEX SM FC-SPC/FC-SPC 5.0M CORDAO DUPLEX SM LC-SPC/SC-SPC 2.0M CORDAO DUPLEX SM SC-SPC/SC-SPC 2.5M

Cabeamento estruturado para ambientes industriais

Cabeamento estruturado para ambientes industriais Cabeamento estruturado para ambientes industriais Linha de produtos MultiLan / GigaLan Conhecendo os produtos... Conhecendo os ambientes... Ferrovias Armazéns... Frigoríficos Mineradoras... Terminais portuários

Leia mais

GUIA DE APLICAÇÃO AMBIENTES CRÍTICOS INDUSTRIAIS Abril/2010. Cabeamento Estruturado para Ambientes Industriais. Ambientes Aplicáveis

GUIA DE APLICAÇÃO AMBIENTES CRÍTICOS INDUSTRIAIS Abril/2010. Cabeamento Estruturado para Ambientes Industriais. Ambientes Aplicáveis Cabeamento Estruturado para Ambientes Industriais Terminais portuários A Solução Ethernet para uso Industrial está relacionada a produtos de cabeamento estruturado que podem ser utilizados em qualquer

Leia mais

ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER

ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER DATA CENTER A Furukawa apresenta a solução ITMAX para Data Center, com produtos especialmente desenvolvidos para atender este mercado que requer componentes de alta performance.

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD

DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD 2 Manual de Instalação DIO HDMOD Manual de Instalação DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada

Leia mais

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir ADAPTER CABLE M8v CATEGORIA 5 ENHANCED Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e), para

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Compras e Licitações - DCL Campus Universitário Trindade Florianópolis SC CEP 88.040-900 CNPJ/MF n 83.899.526/0001-82 Telefone

Leia mais

GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER

GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER Manual de Instalação GUIA VERTICAL PARA RACK DATA CENTER APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas de alta

Leia mais

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF.

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. Furukawa Broadband System A linha Furukawa Broadband System tem produtos voltados ao segmento

Leia mais

DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270

DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270 DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270 Manual de Instalação DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO A270 APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas

Leia mais

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS Conectividade 6A Linha de Bandejas Ópticas HDX Linha de Racks ITMAX Linha de Racks Fechados Acessórios de Organização Produtos de alta densidade FTP UTP Descarregado Azul/Branco/Bege

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120

CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120 CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120 Manual de Instalação CEIP 120F CAIXA DE EMENDA INTERNA DE PAREDE 120 APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções

Leia mais

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA A Solução Furukawa Broadband System FTTH e FTTA A linha Furukawa Broadband System oferece diversas opções de cabos, divisores (Splitters), equipamentos e acessórios de infraestrutura óptica. Uma linha

Leia mais

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 1 REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES Introdução O sistema de Telecomunicações constará alimentação dos pontos de comunicação

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS 2014 Apresentação A PONTO DA REDE iniciou suas atividades em setembro de 1997, com sede em Salvador-Bahia, onde dispomos de um grande estoque para pronta entrega. Atuamos nos mercados

Leia mais

Especificação técnica. Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz

Especificação técnica. Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz DO - DIRETORIA DE OPERAÇÃO GRP - GERÊNCIA REGIONAL DE PAULO AFONSO SPTL- SERVIÇO DE TELECOMUNICAÇÕES DE PAULO AFONSO Especificação técnica Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz ET-SPTL-006-novembro/2013

Leia mais

Cabeamento Metálico: Tudo o que você precisa saber Parte 1

Cabeamento Metálico: Tudo o que você precisa saber Parte 1 Cabeamento Metálico: Tudo o que você precisa saber Parte 1 Conteúdo CABOS METÁLICOS SÓLIDO COMPONENTES DE UMA REDE CABOS ELETRÔNICOS INTERCONEXÃO E CROSS-CONNECT CABOS METÁLICOS E ACESSÓRIOS PONTO DE CONSOLIDAÇÃO

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS 2015 Apresentação A PONTO DA REDE iniciou suas atividades em setembro de 1997, com sede em Salvador-Bahia, onde dispomos de um grande estoque para pronta entrega. Atuamos nos mercados

Leia mais

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, do tipo 10BASE-T, 100BASE-Tx, 155M ATM, 4/16MB

Leia mais

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado Infra-estrutura de cabeamento metálico ou óptico, capaz de atender a diversas aplicações proporcionando flexibilidade de layout, facilidade de gerenciamento, administração e manutenção

Leia mais

CABOS TIPO: Tight-Buffer.

CABOS TIPO: Tight-Buffer. CABOS TIPO: Tight-Buffer. Manual de Instalação CABOS TIPO: Tight-Buffer APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Empresa especializada em soluções completas de alta performance para comunicação de dados e

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL

REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL SISTEMA DE RACK FECHADO 44U E ACESSÓRIOS Rack Fechado 44 U Padrão 19 Rack modelo gabinete com altura máxima de 44U; Estrutura básica em perfis de alumínio estrudado;

Leia mais

TEKA ELECTRONICS 81 UTP

TEKA ELECTRONICS 81 UTP 81 UTP CABO U/UTP CAT 5e Cabo com performances até os 100MHz (ANSI/TIA/EIA-568-C2), frequentemente utilizado para redes de voz e dados (100Mbit/s e Gigabit Ethernet). Pares em CCA sólido: 0,51mm (24AWG)

Leia mais

Legrand Cabling System LCS 2 cat. 6A

Legrand Cabling System LCS 2 cat. 6A Legrand Cabling System LCS 2 cat. 6A patch panel, blocos de conectores, patch cords e tomadas RJ45 335 73 335 76 Conector cat. 6a FTP blindado 517 82 327 78 6602 09 6602 13 765 99 Patch panels de montagem

Leia mais

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS CABLING CABOS 04 CONECTORES 05 PATCH PANEL 19 06 ACESSÓRIOS 07 02 CABLING CABLAGENS DE COBRE O EIA/TIA 568, de 1991, foi o primeiro padrão americano para os sistemas de cableamento estruturado. Em 1995,

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38 Página Patch Panel Patch Panel cat. 6 32 P. Modular 48 portas em 1UR cat.6 32 Patch Panel Modular descar. 24 portas 33 Voice Panel 1UR 50 Portas 34 Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco

Leia mais

ANSI/TIA/EIA 568 B...

ANSI/TIA/EIA 568 B... Memorial Descritivo Projeto elétrico e Cabeamento Estruturado CAT 5e TRE TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL Campo Grande Mato Grosso do Sul 1 ÍNDICE 1 Objetivo... 3 2 Dados Gerais... 3 3 Infra-estrutura... 4

Leia mais

Cabling. Cabling. Cabling. Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84

Cabling. Cabling. Cabling. Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84 Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84 Cabeamento Estruturado Cabos Montados Conectores DIO Racks FTTx Acessórios Conteúdo Geral A família

Leia mais

SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE

SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE Pioneirismo e Liderança no Mercado Brasileiro A Furukawa faz parte de um sólido grupo empresarial japonês formado pela Furukawa Electric Co. e

Leia mais

Soluções em Automação Industrial Selecionando o cabeamento adequado. Ricardo Avena Technical Sales Manager. Maio 2015

Soluções em Automação Industrial Selecionando o cabeamento adequado. Ricardo Avena Technical Sales Manager. Maio 2015 Soluções em Automação Industrial Selecionando o cabeamento adequado Ricardo Avena Technical Sales Manager Maio 2015 2013 Belden Inc. belden.com @BeldenInc Porque o cabo é importante? Uma infraestrutura

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA 1. ESCOPO DO DOCUMENTO Este documento apresenta o memorial descritivo relativo ao projeto de Cabeamento lógico no Centro Municipal de Saúde

Leia mais

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto FASTLAN Construção Categoria 6 F/UTP (blindado) PVC/TPU - CM/CMX Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS Tipo: Gabinete Rack do tipo bastidor com porta e ventilação forçada 24U x 19"x 670mm, com porta de

Leia mais

DECA 10. Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14

DECA 10. Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14 Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14 Ferramenta de Inserção sem Impacto 15 Conector Categoria 6A 16 Patch Panel Descarregado 24 portas Deca10 17 Cabo 4 pares trançados F/FTP 17

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos ESPECIFICAÇÔES TÉCNICAS 1 CABEAMENTO HORIZONTAL Instalação da rede para padrão T568B constituída de 466 (quatrocentos e sessenta e seis) pontos, devidamente identificados, conforme localização definida

Leia mais

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Tipo do Produto Cabo Óptico Pré-Conectorizado Descrição Cabo Óptico de construção tipo " tight buffer" (indoor ou indoor/outdoor) ou cordão multifibra (somente indoor)

Leia mais

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site :

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site : Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Cidade: CEP: Telefone : FAX: E-mail : Site : Assinatura Local e Data IMPORTANTE: Preencher os dados completos e em letra legível pois, em caso de aprovação, as informações

Leia mais

FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e

FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, em conformidade com os requisitos estabelecidos na Norma ANSI/TIA/EIA-568B.2

Leia mais

FLEXIBILIDADE CAIXA DE PISO DA INFRA ESTRUTURA NA ESTAÇÃO DE TRABALHO PISO ELEVADO, CONTRAPISO, MONOLÍTICO. acabamento diferenciado instalação rápida

FLEXIBILIDADE CAIXA DE PISO DA INFRA ESTRUTURA NA ESTAÇÃO DE TRABALHO PISO ELEVADO, CONTRAPISO, MONOLÍTICO. acabamento diferenciado instalação rápida CAIXA DE PISO FLEXIBILIDADE DA INFRA ESTRUTURA NA ESTAÇÃO DE TRABALHO PISO ELEVADO, CONTRAPISO, MONOLÍTICO acabamento diferenciado instalação rápida ii LEGRAND SOLUÇÕES INTEGRADAS Comprometida com a melhoria

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO OBRA: ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE PROJETO PADRÃO PROPRIETÁRIO: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

Leia mais

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B O PADRÃO BASEIA-SE NOS SEIS PRINCIPAIS COMPONENTES DE UM SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO, QUE SÃO: 1 FACILIDADE DE ENTRADA (Entrance Facility) : É COMPOSTA POR HARDWARE DE

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA INFRAESTRUTURA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO E DE TELEFONIA DA SALA TÉCNICA (D) E NOVA SALA DO CENTRO DE OPERAÇÕES DE EMERGÊNCIA

Leia mais

CFOT-MF/UB. Interno / Externo

CFOT-MF/UB. Interno / Externo CFOT-MF/UB Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção Dielétrico Núcleo Seco Tubo Loose (UB) ou Cordão Monofibra (MF) SM ou MM Descrição Conjunto constituído por cordões ópticos ("tight buffer") ou tubos

Leia mais

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Tipo do Produto Descrição Cabo Óptico Pré-Conectorizado Cabo óptico de construção tipo tight buffer (indoor ou indoor/outdoor) pré-conectorizado em fábrica com conectores

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

EDITAL Nº 1939 CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 003/2015 - OBRA PROCESSO ADM. Nº P404068/2014 FL. 251

EDITAL Nº 1939 CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 003/2015 - OBRA PROCESSO ADM. Nº P404068/2014 FL. 251 FL. 251 Montados em fábrica, em condições de processo controlado, com cabos ópticos do tipo tight (Zip-Cord ou Cordão Monofibra) e com os principais tipos de conectores ópticos. Fornecido nas cores laranja

Leia mais

Cabeamento Blindado MÁRCIO MATOSO DE CASTRO

Cabeamento Blindado MÁRCIO MATOSO DE CASTRO Cabeamento Blindado MÁRCIO MATOSO DE CASTRO AGENDA CONCEITOS CARACTERÍSTICAS DE UMA REDE BLINDADA CABOS BLINDADOS FURUKAWA PARÂMETROS ELÉTRICOS ESPECIAIS NOVA GERAÇÃO DE CABOS CONCEITOS A EMI é um problema

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. CABEAMENTO ESTRUTURADO- PARTE II Cada nível do subsistema estudado no capítulo anterior foi regulamentado por normas que visam padronizar

Leia mais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento estruturado - definição Sistema de cabeamento capaz de prover tráfego de gêneros de informações diferenciadas dentro de um mesmo sistema

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM Características Gerais Descritivo: - Modelo TK 1002B - Condutor de cobre nu, coberto por polietileno. - Os condutores são trançados em pares, 04 pares 24 AWG. -

Leia mais

158516.182014.137447.4474.277995780.540

158516.182014.137447.4474.277995780.540 158516.182014.137447.4474.277995780.540 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS 04 05 0 07 08 09 02 FIBRA ÓTICA TECNOLOGIA ÓTICA Com

Leia mais

Infraestrutura de Redes

Infraestrutura de Redes Infraestrutura de Redes Apresentação 01: Conceitos de Cabeamento Estruturado Prof. João Paulo Just - http://just.pro.br 1 Conceitos de Cabeamento Porque? Anteriormente: serviços como sistemas de alarmes,

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Cabeamento Estruturado Prof. Marciano dos Santos Dionizio Norma ANSI/EIA/TIA 568B Divide um sistema de cabeamento em subsistemas: 1. Facilidades de Entrada (pela NBR14565: Sala de Entrada de Telecomunicações

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ANEXO III PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO PARA REDE LOCAL DE MICROCOMPUTADORES 1.Objetivo Este projeto tem por objetivo descrever a instalação de cabeamento de rede lógica no edifício-sede da

Leia mais

UTP Unshielded Twisted Pair - UTP ou Par Trançado sem Blindagem: é o mais usado atualmente tanto em redes domésticas quanto em grandes redes

UTP Unshielded Twisted Pair - UTP ou Par Trançado sem Blindagem: é o mais usado atualmente tanto em redes domésticas quanto em grandes redes Definição Cabeamento para uso integrado em comunicações de voz, dados e imagem preparado de maneira a atender diversos layouts de instalações, por um longo período de tempo, sem exigir modificações físicas

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P

PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P Manual de Instalação PONTO DE CONSOLIDAÇÃO LGX 1P/2P APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas de alta performance

Leia mais

a) Deve possuir certificado de performance elétrica (VERIFIED) pela UL ou ETL, conforme especificações da norma ANSI/TIA-568-C.2 CATEGORIA 6.

a) Deve possuir certificado de performance elétrica (VERIFIED) pela UL ou ETL, conforme especificações da norma ANSI/TIA-568-C.2 CATEGORIA 6. 1 - Cabo UTP - Categoria 6 LSZH a) Deve possuir certificado de performance elétrica (VERIFIED) pela UL ou ETL, conforme especificações da norma ANSI/TIA-568-C.2 CATEGORIA 6.; b) O cabo utilizado deverá

Leia mais

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Patch Cord Tipo RJ-45 - RJ45 - CATEGORIA 5 Modelo: D8AU Patch Cord com comprimento aproximado de xx metros, com conectores modulares de 8 posições

Leia mais

RapidNet. Categoria 6 CM/UTP RapidNet 6 Vias 46

RapidNet. Categoria 6 CM/UTP RapidNet 6 Vias 46 RapidNet Página Soluções de Cabos de Cobre e Fibra RapidNet a melhor solução para Data Centers 44 Aplicação 44 Benefícios 44 Disponibilidade do Produto em Cobre 45 Disponibilidade do Produto em FO 45 Categoria

Leia mais

LISTA DE PRODUTOS ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008

LISTA DE PRODUTOS ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008 LISTA DE PRODUTOS DE PRODUTOS LISTA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008 Ativos / Wireless ADSL Modem; Conversores de Mídia; Firewall; Hub s; KVM (2 / 4 / 8 e 16 Portas); Modem Externo; Placas de Rede

Leia mais

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Construção Cabos Ópticos Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras ópticas do tipo multimodo ou monomodo.

Leia mais

14 CABOS DE FIBRA ÓTICA

14 CABOS DE FIBRA ÓTICA FIBRA OTICA 4 4 CABOS DE FIBRA ÓTICA Fibra Ótica com diferentes tipos de cabos: Tight Buffer - Estrutura Fechada Fibra ótica com revestimento em PVC. Usado para ligações dentro de edifícios (cabos, cordões

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Cabeamento Estruturado Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Definição Entende-se por rede interna estruturada aquela que é projetada de modo a prover uma infra-estrutura

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Roteiro Parâmetros elétricos Cuidados com cabos metálicos Normas 568 / 606 Elementos do cabeamento estruturado Cabeamento Embora pareça uma questão simples, um

Leia mais

Projeto de Cabeamento Estruturado

Projeto de Cabeamento Estruturado Projeto de Cabeamento Estruturado Sistema de Cabeamento Estruturado Subsistemas 1 Subsistema Cabeamento Horizontal 2 Subsistema Cabeamento Vertical 3 - Área de Trabalho - ATR 4 - Armário de Telecomunicações

Leia mais

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Cabos Ópticos Construção Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras ópticas do tipo multimodo ou monomodo.

Leia mais

CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR

CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR CABO ÓPTICO FIBER-LAN INDOOR/OUTDOOR Tipo do Produto Cabos Ópticos Família do Produto Construção TeraLan Dielétrico Tight Monomodo ou Multimodo Descrição Cabo óptico tipo "tight", constituído por fibras

Leia mais

TeraLan Linha Óptica Taxas de transmissão na velocidade da luz. GigaLan Augmented 10 Gb em 100 metros, sem interferências.

TeraLan Linha Óptica Taxas de transmissão na velocidade da luz. GigaLan Augmented 10 Gb em 100 metros, sem interferências. TeraLan Linha Óptica Taxas de transmissão na velocidade da luz. multimodo convencionais ou especiais otimizadas. GigaLan Augmented 10 Gb em 100 metros, sem interferências. ser prejudicial ao tráfego de

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Introdução ao cabeamento

Leia mais

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Na comunicação de dados são usados muitos tipos diferentes de meios de transmissão. A escolha correta dos meios de transmissão no projeto

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO REESTRUTURAÇÃO E CABEAMENTO ESTRUTURADO E ELÉTRICO 1. APRESENTAÇÃO O presente memorial descritivo refere-se ao projeto de reforma das instalações de Telecomunicações, Cabeamento Estruturado

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA

BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO RUA JOÃO POLITI, 1589 ITAJUBÁ MG BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA Responsável Técnico: Airton Leandro Seidel 1 INDICE GERAL DO MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBJETIVO DO PROJETO 03 2. ESCOPO

Leia mais

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado Prof. Alexandre Beletti Ferreira Cabo Coaxial COMPOSTO POR: Fio de cobre rígido que forma o núcleo Envolto por um material isolante, O isolante, por

Leia mais

LINKEO Confiabilidade, facilidade de instalação e alto nível de performance já conhecidos nos produtos Legrand.

LINKEO Confiabilidade, facilidade de instalação e alto nível de performance já conhecidos nos produtos Legrand. LINKEO QUALIDADE SOB MEDIDA PARA O SEU PROJETO NOVA SOL SOLUÇÃO PARA CABEAMENTO ENTO ESTRUTURADO A LEGRAND É ESPECIALISTA MUNDIAL EM SISTEMAS ELÉTRICOS E DIGITAIS PARA INFRAESTRUTURAS PREDIAIS LINKEO Confiabilidade,

Leia mais

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Prática em Redes de Computadores Meios de Transmissão Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Sumário Introdução Meios de Transmissão Cabo coaxial Cabo Par Trançado Fibra Óptica Interferências

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 29 de julho de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1. Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio GETS, sendo

Leia mais

Infraestrutura de Redes Locais. Edmilson Carneiro Moreira

Infraestrutura de Redes Locais. Edmilson Carneiro Moreira Infraestrutura de Redes Locais Edmilson Carneiro Moreira Sumário Introdução Histórico Cabeamento Estruturado Conceitos Categorias e Classes de desempenho ANSI/TIA-568-C Referências [1] Paulo Sérgio Cabeamento

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 02 Cabeamento

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa especializada para realizar a atualização tecnológica do backbone óptico da rede lógica para o padrão 10 Gigabit Ethernet, integrante do SISTEMA ELETRÔNICO/TELEMÁTICA

Leia mais

De ponta a ponta com você.

De ponta a ponta com você. R De ponta a ponta com você. R CABOS COAXIAIS, PARES TRANÇADOS E ACESSÓRIOS Os cabos especiais da RFS (coaxiais e pares trançados) são reconhecidos pelo mercado como sinônimo de qualidade e confiabilidade.

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Contrato Didático-Pedagógico: Semana Aulas Programação 1. 04 2. 04 3. 04 4. 04

PLANO DE ENSINO. Contrato Didático-Pedagógico: Semana Aulas Programação 1. 04 2. 04 3. 04 4. 04 PLANO DE ENSINO Curso: REDES DE COMPUTADORES Disciplina: PRÁTICAS DE CABEAMENTO ESTRUTURADO Professor: FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ Período: NOTURNO Carga Horária: 80h Ano Letivo: 2008 Período: 1º semestre

Leia mais

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10 AS BUILT Documentação Técnica Documentação Técnica serviço de cabeamento lógico, realizado na Empresa SA. Serviço realizado após aprovação da proposta PR049_10, sendo todo projeto acompanhado pelo Sr.

Leia mais

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto TeraLan Descrição Cordão Óptico é o cabo óptico monofibra ou duplex com conector óptico nas duas extremidades Aplicação

Leia mais

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA Tipo do Produto Extensão Óptica Família do Produto Descrição TeraLan A Extensão Óptica Conectorizada é composta, (1) normalmente, por dois itens principais : Extensão Óptica:

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Especificação Técnica ETD -00.063 Materiais de telecomunicação ópticos Versão:

Leia mais