JACIARA DA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I E II. Reestruturação do Portal Intranet da Integral Informática em SharePoint

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JACIARA DA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I E II. Reestruturação do Portal Intranet da Integral Informática em SharePoint"

Transcrição

1 JACIARA DA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I E II Reestruturação do Portal Intranet da Integral Informática em SharePoint EMPRESA: INTEGRAL INFORMÁTICA SETOR: DESENVOLVIMENTO SUPERVISOR: LUIZ FERNANDO RAMOS ORIENTADOR: EDINO MARIANO LOPES FERNANDES TECNOLOGIA EM ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC Joinville Santa Catarina - BRASIL NOV/2011

2 ii APROVADO EM.../.../... Professor Edino Mariano Lopes Fernandes Mestre em Ciência da computação - UFSC Professor Orientador Professor Rafael Rodrigues Obelheiro Doutor em Engenharia Elétrica - UFSC Professor Cristiano Damiani Vasconcellos Doutor em Ciência da Computação - UFMG Luiz Fernando Ramos Supervisor da CONCEDENTE

3 iii Carimbo da Empresa UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Integral Informática Ldta. CGC/MF: / Endereço: Rua do Príncipe, 777, sala 5 Bairro: Centro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) Supervisor: Luiz Fernando Ramos Cargo: Coordenador de Desenvolvimento ESTAGIÁRIO Nome : Jaciara da Silva Matrícula: Endereço: Rua Renato Cesar de Oliveira, 329 Bairro: Aventureiro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) Curso: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Título do Estágio: Reestruturação do Portal Intranet da Integral Informática em SharePoint. Período: 01/09/2011 a 27/10/2011 Carga horária: 240hs AVALIAÇÃO FINAL DO ESTÁGIO I e II PELO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS Representada pelo Professor da disciplina: Avanilde Kemczinski CONCEITO FINAL DO ESTÁGIO I e II Excelente (9,1 a 10) Muito Bom (8,1 a 9,0) Bom (7,1 a 8,0) Regular (5,0 a 7,0) Reprovado (0,0 a 4,9) NOTA ETG I (Média do Processo) NOTA ETG II (Média do Processo) Rubrica do Professor da Disciplina Joinville / /

4 iv Nome do Estagiário: Jaciara da Silva QUADRO I AVALIAÇÃO NOS ASPECTOS PROFISSIONAIS Pontos QUALIDADE DO TRABALHO: Considerando o possível. ENGENHOSIDADE: Capacidade de sugerir, projetar, executar modificações ou inovações. CONHECIMENTO: Demonstrado no desenvolvimento das atividades programadas. CUMPRIMENTO DAS TAREFAS: Considerar o volume de atividades dentro do padrão razoável. ESPÍRITO INQUISITIVO: Disposição demonstrada para aprender. INICIATIVA: No desenvolvimento das atividades. SOMA QUADRO II AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS HUMANOS Pontos ASSIDUIDADE: Cumprimento do horário e ausência de faltas. DISCIPLINA: Observância das normas internas da Empresa. SOCIABILIDADE: Facilidade de se integrar com os outros no ambiente de trabalho. COOPERAÇÃO: Disposição para cooperar com os demais para atender as atividades. SENSO DE RESPONSABILIDADE: Zelo pelo material, equipamentos e bens da empresa. SOMA PONTUAÇÃO PARA O QUADRO I E II Sofrível - 1 ponto, Regular - 2 pontos, Bom - 3 pontos, Muito Bom - 4 pontos, Excelente - 5 pontos LIMITES PARA CONCEITUAÇÃO AVALIAÇÃO FINAL Pontos De 57 a SOFRÍVEL SOMA do Quadro I multiplicada por 7 De 102 a REGULAR SOMA do Quadro II multiplicada por 3 De 148 a BOM SOMA TOTAL De 195 a MUITO BOM De 241 a EXCELENTE Nome da Empresa: Integral Informática Ldta Representada pelo Supervisor: Luiz Fernando Ramos CONCEITO CONFORME SOMA TOTAL Rubrica do Supervisor da Empresa Local: Data : Carimbo da Empresa

5 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO I e II v ESTAGIÁRIO Nome: Jaciara da Silva Matrícula: Endereço (Em Jlle): Rua Renato Cesar de Oliveira, 329 Bairro: Aventureiro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Endereço (Local estágio): Rua do Príncipe, 777 Bairro: Centro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Regularmente matriculado no semestre: 5º Curso: TSI Formatura (prevista) Semestre/Ano: 02/2011 UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Integral Informática Ltda CGC/MF: / Endereço: Rua do Príncipe, 777, sala 5 Bairro: Centro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) Atividade Principal: Serviços de Infraestrutura de TI Supervisor: Luiz Fernando Ramos Cargo: Coordenador de Desenvolvimento DADOS DO ESTÁGIO Área de atuação: Desenvolvimento Departamento de atuação: Desenvolvimento Fone: Ramal: 8115 Horário do estágio: 08:00 às 12:00 e 13:30 às 15:30 Total de horas do Estágio: 240hs Período: 01/09/2011 a 27/10/2011 Total de horas semanais: 30hs Nome do Professor Orientador: Edino Mariano Lopes Fernandes Departamento: Departamento de Ciência da Computação Disciplina(s) simultânea(s) com o estágio Quantas: 3 Quais: REC Redes de Computadores PES Pesquisa Operacional TES - Java Avançado OBJETIVO GERAL Reestruturar o portal intranet com o intuito de implantar neste portal algumas funcionalidades essenciais nas atividades diárias dos colaboradores assim como, através de um estudo de usabilidade e interface, torná-lo mais amigável para navegação.

6 ATIVIDADES OBJETIVO ESPECÍFICO HORAS Levantamento de Dados Publicar uma enquete online para coletar avaliação da atual intranet entre os 8horas colaboradores da empresa. vi Análise e Organização do Resultado Obtido Analisar os dados obtidos e organizar a informação no documento inicial chamado Projeto Conceitual. 10 horas Estudo de Interface e Usabilidade Definir melhor layout e distribuição das funcionalidades para a Intranet considerando a usabilidade. 8 horas Definição das funcionalidades Prototipação de Telas Desenhar todas as páginas e definir as funcionalidades de cada site de equipe. 30 horas Apresentação do Projeto Conceitual aos Responsáveis Obter aprovação dos responsáveis através do documento Projeto Conceitual para prosseguir com o projeto. 0 horas Especificação Lógica Documentar a especificação lógica do projeto, definindo métodos, web parts, de acordo com as funcionalidades. 40 horas Preparar Ambiente Selecionar máquina e instalar o SharePoint horas Desenvolvimento Implementar as funcionalidades no SharePoint com a ferramenta Visual Studio 2010 e linguagem orientada a objetos C# (leia-se c- sharp). 134 horas Total:240hs Rubrica do Professor Orientador Aprovação do Membro do Comitê de Estágio Rubrica do Coordenador de Estágio Rubrica do Supervisor da Empresa Data: Data: Data: Prof Nilson Campos Data: Carimbo da Empresa

7 CRONOGRAMA FÍSICO E REAL PERÍODO (12 HORAS) ATIVIDADES Levantamento de Dados Análise e Organização do Resultado (respostas) obtido. Estudo de Interface e Usabilidade Definição das funcionalidades Prototipação de Telas Especificação Lógica Preparar Ambiente Desenvolvimento P R P R P R P R P R P R P R LEGENDA: P Previsto / R - Realizado

8 viii À minha mãe Rossane Maria Fernandes que sempre me apoia e caminha ao meu lado... Ao meu namorado Lucas Fernandes pelo seu companheirismo e apoio... À Deus que me abençoa todos os dias...

9 ix AGRADECIMENTOS Ao longo desta jornada, muitos me apoiaram e me motivaram para seguir adiante, principalmente meus familiares. Agradeço a minha mãe por ela ser minha mãe e ser minha melhor amiga. Agradeço a Integral Informática pela oportunidade de trabalho e cooperação para a realização do meu estágio. Agradeço ao professor Edino por no último momento me aceitar como orientanda e me ajudar neste passo importante. Obrigada Deus pelo dia de ontem, hoje e pelo amanhã.

10 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS... xii LISTA DE ABREVIATURAS... xiii RESUMO... xiv INTRODUÇÃO OBJETIVOS Geral Específicos Justificativa ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO A EMPRESA HISTÓRICO PRINCIPAIS PRODUTOS PRINCIPAIS CLIENTES CONSIDERAÇÕES GERAIS ESTUDO DE INTERFACE E USABILIDADE O que é a usabilidade? Como iniciar Fases dos testes e aplicação do estudo da usabilidade Conclusão do capítulo DESENVOLVIMENTO TECNOLOGIAS ENVOLVIDAS SharePoint Visual Studio ANÁLISE Compreensão do problema Organização e Documentação das Respostas Obtidas Definição das funcionalidades de cada site PROTOTIPAÇÃO DE TELAS Página Home... 19

11 4.3.2 Página do Desenvolvimento Página do Comercial Página do Apoio Página de Gestão de Ambientes INSTALAÇÃO E PREPARAÇÃO DO SERVIDOR IMPLANTAÇÃO Web Parts Definição das customizações a serem desenvolvidas Web Parts desenvolvidas CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 33

12 xii LISTA DE FIGURAS Figura 1 - Imagem da enquete publicada Figura 2 - Página principal da atual intranet Figura 3 - Hierarquia de sites definida para a intranet Figura 4 - Imagem da página de opções de criação no SharePoint Figura 5 Hierarquia de sites para Gestão de Ambientes Figura 6 Protótipo do site da intranet Figura 7 Protótipo do site da equipe de Desenvolvimento Figura 8 Protótipo do site da equipe do Comercial Figura 9 Protótipo do site da equipe de Apoio Figura 10 Protótipo do site da equipe de Gestão de Ambientes Figura 11 Processo de instalação do SharePoint Figura 12 Criação de um projeto do tipo Web Part Figura 13 Imagem da web part de Aniversariantes Figura 14 Trecho do método Page_Load Figura 15 - Trecho do método Inserir_Imagens Figura 16 - Imagem da web part de Lista de Links Figura 17 - Trecho do método Page_load para a Lista de Links Figura 18 - Lista de Atalhos Figura 19 Método Page_load para a lista de atalhos Figura 20 - Quadro de Atalhos Figura 21 Método Announcement Figura 22 - Quadro de notícias... 31

13 xiii LISTA DE ABREVIATURAS AD DLL HTML PDI PPR TI.NET Active Directory Dynamic Link Libraries HyperText Markup Language Plano de Desenvolvimento Individual Plano de Participação nos Resultados Tecnologia da Informação Framework da Microsoft

14 xiv RESUMO Este relatório tem como finalidade documentar as atividades realizadas durante o período de estágio curricular, realizado na Integral Informática Ltda, que totalizaram 240 horas. O objetivo deste estágio é desenvolver um novo portal intranet que atenda as necessidades da empresa, tendo em vista que a atual intranet não é muito útil nas atividades diárias dos seus colaboradores. Assim sendo, é necessário implantar um ambiente que permita atender muitas das necessidades destes colaboradores e também permita a integração entre os mesmos, uma vez que a empresa vem crescendo e aumentando seu quadro de funcionários. Serão descritas as atividades do estágio que iniciam com um estudo de interface e usabilidade, passando então para um levantamento das necessidades e sugestões de melhorias, definição de funcionalidades para cada site de equipe, uma especificação dos métodos e customizações a serem desenvolvidos, implantação e desenvolvimento do projeto. Por fim, serão apresentadas as considerações finais.

15 1 INTRODUÇÃO O objetivo do relatório de estágio é documentar as atividades realizadas durante o período de estágio obrigatório. O estágio é uma disciplina que faz parte da grade curricular do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade do Estado de Santa Catarina, tendo como principais metas o aprimoramento técnico, profissional, cultural e social do acadêmico. As atividades a serem documentadas neste relatório foram realizadas na empresa Integral Informática e envolvem o processo de reestruturação do atual portal interno, a intranet, provendo agilizar as atividades diárias dos colaboradores e permitir a integração entre os mesmos. 1.1 OBJETIVOS Geral Reestruturar o portal intranet com o intuito de implantar neste portal algumas funcionalidades essenciais nas atividades diárias dos colaboradores, assim como, através de um estudo de usabilidade e interface, torná-lo mais amigável para navegação Específicos Publicar uma enquete online para coletar avaliação da atual intranet entre os colaboradores da empresa. Analisar os dados obtidos e organizar a informação no documento inicial chamado Projeto Conceitual. Definir melhor layout e distribuição das funcionalidades para a intranet considerando a usabilidade. Desenhar todas as páginas e definir as funcionalidades de cada site de equipe. Obter a aprovação dos responsáveis através do documento Projeto Conceitual para prosseguir com o projeto.

16 2 Documentar a especificação lógica do projeto, definindo métodos, web parts, de acordo com as funcionalidades. Selecionar máquina e instalar o SharePoint Implementar as funcionalidades no SharePoint através da ferramenta Visual Studio 2010, com a linguagem orientada a objetos C# (leia-se c-sharp) Justificativa Com o crescimento da empresa, a reestruturação do site interno irá prover mais organização na disponibilidade dos recursos, aumentando a eficiência de todo o grupo neste momento de avanço. Ter um portal que centralize a maioria dos recursos que o colaborador necessita para desenvolvimento do seu trabalho gera mais rendimento e ganho de tempo. 1.2 ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO No próximo capítulo será apresentado um breve histórico da empresa, seu ramo de atividade e principais serviços e clientes. O terceiro capítulo apresenta um estudo de interface e usabilidade realizado para servir como base na análise e desenvolvimento do projeto. No quarto capítulo serão descritas todas as atividades do estágio iniciando pela fase de levantamento de dados até a fase de implementação. Por fim será apresentada a consideração final.

17 2. A EMPRESA HISTÓRICO A Integral Informática é uma empresa de Tecnologia da Informação, sediada em Joinville, SC, fundada em Especializada na administração e implementação de soluções de Infra-Estrutura e Segurança Lógica de TI, a Integral também licencia produtos de diversos parceiros, adequados às necessidades dos clientes, com destaque para Microsoft, Citrix e StoneSoft. As soluções oferecidas pela Integral são voltadas para o mercado corporativo, atendendo empresas de diversos portes e ramos de atuação, independente da sua localização. A Integral como parceira de tecnologia contribui para que as organizações possuam a Infra- Estrutura e segurança lógica de TI adequada para atingirem o seu potencial máximo PRINCIPAIS PRODUTOS Gestão de Tecnologia: O foco da área de Gestão de Tecnologia é a terceirização de serviços de administração e monitoramento de ambientes computacionais e acesso a serviços especializados de TI, que não fazem sentido para o cliente em tê-los em tempo integral. Os principais serviços são: - Administração remota do ambiente de rede, com monitoração de servidores e serviços de correção de problemas; - Sugestões de melhorias no ambiente com base nos erros reportados; - Introdução de novas tecnologias quando estas forem interessantes à rede do cliente; - Automatização de processos. Licenciamento de Software: Licenciar produtos próprios e de parceiros da forma correta para garantir o perfeito funcionamento das soluções de Integração e de Negócio. Integração: Uma das maiores dificuldades na implantação de uma nova tecnologia em um ambiente de rede é integrar com harmonia todas as peças que o compõem. Muitas vezes, as funcionalidades disponíveis não são utilizadas em sua totalidade ou o

18 4 conjunto final não corresponde a uma solução tecnicamente viável, o que gera impactos para as operações. Para isso a equipe de Integração possui profissionais que analisam processos e a estrutura computacional, a fim de definir a melhor estratégia de implantação de acordo com as necessidades e em perfeita adequação com o ambiente do cliente. Desenvolvimento e Soluções de Negócio: A área de desenvolvimento é responsável por entregar soluções voltadas a dar sustentação ao sistema corporativo, baseadas em tecnologia Microsoft. Os principais serviços são: - Planejamento, implantação e customização de portais corporativos utilizando tecnologias Microsoft como o Visual e SharePoint. - Suporte técnico para as aplicações desenvolvidas pela Integral PRINCIPAIS CLIENTES A Integral Informática presta serviços de tecnologia de informação a clientes de vários ramos e perfis, dentre eles podem-se destacar: Bunge Alimentos S.A, Seara, Grupo Marfrig, Duas Rodas Industrial Ltda, Tupy Fundição, Líder Alimentos, entre outros CONSIDERAÇÕES GERAIS A empresa possui uma ótima infraestrutura e oferece um bom ambiente de trabalho. Atualmente possui mais de trinta colaboradores, dentre eles funcionários e sócios. Localizada no centro de Joinville, está instalada numa sala comercial na Rua do Príncipe. Nesta sala, não há divisão de paredes entre os colaboradores, somente divisórias nas baias, permitindo uma maior integração entre todos. Anualmente tem-se realizado o PPR (Programa de Participação nos Resultados). Cada funcionário tem definido seu PDI (Plano de Desenvolvimento Individual) e são motivados a buscarem continuamente o aprimoramento de suas qualificações profissionais através de cursos e exames de certificação disponibilizados pela empresa.

19 3. ESTUDO DE INTERFACE E USABILIDADE 5 Na prática de desenvolvimento de projetos, geralmente a opinião dos usuários não é levada em conta. Atualmente, os usuários estão muito acostumados a navegar na internet, visualizar inúmeros sites e usufruir de vários serviços e, com isto, estão mais exigentes. Todo usuário deseja navegar em um design fácil de mexer e que ofereça os serviços que ele precisa. Simples e prático, com poucos cliques e amigável. Tendo isto em vista, o foco é chegar a uma metodologia de desenvolvimento que permita facilitar o processo de desenvolvimento do produto e que use a experiência do usuário em consideração para obter sites e softwares interativos de sucesso. Quem estuda usabilidade quer criar produtos que sejam úteis e que não necessitem de retrabalho posteriormente. Para ser útil, o produto precisa fazer o que o usuário precisa, e em termos de desenvolvimento, isto significa que o produto precisa implementar a funcionalidade correta O que é a usabilidade? De acordo com Nielsen [1994]: A busca da qualidade envolve diversos aspectos na produção de software, desde qualidades básicas como funcionalidade, confiabilidade e segurança de uso, até as chamadas qualidades extras ou implícitas como flexibilidade, adaptabilidade e facilidade de entendimento. Dentro desse conjunto de critérios está a interface que é responsável pela interação do usuário com o computador a qual deve primar pela qualidade da comunicação entre ambos. [...] A usabilidade tem como objetivo elaborar interfaces capazes de permitir uma interação fácil, agradável, com eficácia e eficiência. Muitas vezes a questão da usabilidade não é levada em consideração no desenvolvimento dos projetos, resultando em retrabalho, estouro de tempo e orçamento e falha. Amaral [2008] enfatiza que existem diversos motivos para os projetos de softwares falharem, e, na sua lista dos dez principais motivos, o primeiro da lista é: Os objetivos do projeto não são bem definidos e/ou os envolvidos não são identificados., ou seja, os maiores interessados geralmente não são ouvidos, os usuários. Uma metodologia de engenharia de usabilidade adequada poderia prevenir muitos de tais problemas e assim reduzir os custos de projetos estourados no tempo. [Nielsen, 1994]

20 6 Nota-se que quinze anos atrás, quando a Internet estava em fase de evolução e os computadores pessoais começavam a atingir massas antes não acessíveis, Nielsen já identificava a importância do estudo de usabilidade no desenvolvimento de software. 3.2 Como iniciar No início de todo o projeto, a especificação de funcionalidades é fundamental, no entanto, ela parte do analista e vai direto para o programador. Às vezes parte da idéia inicial do usuário, mas isto não é levado em consideração até o fim. Geralmente o analista toma a idéia inicial e o programador desenvolve o produto. Neste método o software até pode implementar a funcionalidade do usuário, mas acaba ignorando a forma ideal como as informações deveriam ser apresentadas e como deveriam seguir o fluxo das tarefas. Não é correto afirmar que os profissionais da tecnologia devem desenvolver 100% com base na opinião do usuário, até porque os usuários possuem opiniões e visões diferentes um do outro, o ideal é extrair o melhor de cada visão, através de algum levantamento, e depois trabalhar em cima desses dados. Uma vez que os dados foram levantados, organizados e documentados, é possível iniciar o desenho dos layouts e fluxos iniciais, os quais serão refinados durante o processo de desenvolvimento. O teste de usabilidade pode ser feito no próprio papel num primeiro momento, obtendo a aprovação dos usuários nos fluxos e disposição da tela. Numa próxima etapa pode-se ir desenhando telas e fluxos mais fiéis à realidade. 3.3 Fases dos testes e aplicação do estudo da usabilidade A seguir, Dr Charles [2008] cita as principais etapas em que os usuários podem contribuir para o desenvolvimento. Pesquisa de usuários: O processo de estudar os usuários a fim de desenvolver um design que atenda às suas necessidades, capacidades e preferências. Os métodos são variados e normalmente empregam algumas técnicas de entrevista junto com a observação.

21 7 Design da interação: Definir como o usuário interage com o produto. Determinar o comportamento do produto em resposta às ações tomadas pelo usuário. Arquitetura de informações: Define como as informações são organizadas e apresentadas. Seu objetivo é apoiar a instintividade do usuário. Design visual: Definição gráfica. Embora o impacto visual seja importante, também é essencial que o design visual não prejudique a legibilidade ou a usabilidade. Teste de usabilidade: É o processo de observar os usuários executando determinadas tarefas em um protótipo. Nielsen [1994] ensina algumas práticas que devem ser aplicadas para sucesso do produto, dentre elas destacam-se: - Fale o idioma do usuário; - Minimize a solicitação sobre memória do usuário; - Forneça consistência e feedback; - Forneça saídas marcadas claramente e atalhos; - Forneça boas mensagens de erro e previna-os o máximo possível; - Forneça ajuda e documentação. 3.4 Conclusão do capítulo O objetivo do estudo de interface e usabilidade é aumentar a eficiência, reduzir sobrecarga e reformulação de desenvolvimento e agregar o maior valor possível no produto final, para que ele atenda seu público da melhor maneira possível, neste caso, o grupo de colaboradores da Integral. É um objetivo comum no desenvolvimento de todos os softwares comerciais, porém, nem sempre é muito bem aplicado. Este estudo ajuda a colocar o foco aonde ele deve estar para dar início ao levantamento dos requisitos, facilitando para todos os envolvidos, ou seja, os stakeholders. Os testes e apresentação de telas geralmente são feitos somente no final do ciclo de desenvolvimento, onde quase sempre já é tarde para corrigir os problemas, envolvendo muitos custos. A idéia é iniciar aplicando o método através de um questionário online que será descrito no próximo capítulo.

22 8 4. DESENVOLVIMENTO 4.1 TECNOLOGIAS ENVOLVIDAS As tecnologias descritas abaixo foram escolhidas no desenvolvimento deste projeto devido ao fato de serem ferramentas de trabalho na empresa, e como são softwares de última geração irão requerer pesquisas extras para poderem ser utilizadas, e assim agregar conhecimento para ser aplicado futuramente em outros projetos SharePoint 2010 O SharePoint é uma plataforma de colaboração voltada para aplicações intranet e extranet onde é possível criar um site ou uma série deles estruturados hierarquicamente. Esses sites podem ter recursos colaborativos como fóruns, documentos compartilhados, versionamento de documentos, entre outros. O controle dos usuários que têm acesso ao SharePoint é associado aos usuários do AD (Active Directory) podendo ter permissões específicas para acesso. Todos os usuários têm alguma permissão que define seu nível de acesso dentro do SharePoint. O SharePoint, após instalado, está pronto para ser utilizado, porém ele permite infinitas customizações através do.net, por exemplo para atender necessidades específicas das empresas. Soluções são desenvolvidas como web parts, gerando DLLs (Dynamic link libraries) que podem ser integradas ao SharePoint e assim, utilizadas nos diversos sites. Os dados do SharePoint são todos armazenados em um banco de dados SQL Server Visual Studio 2010 O Microsoft Visual Studio é um ambiente de desenvolvimento de software baseado na plataforma.net. Nesse ambiente é possível programar nas linguagens Visual Basic, C++ e C-Sharp. Atualmente esta ferramenta vem obtendo um número crescente de usuários devido a todas as suas funcionalidades e benefícios que oferece. O Visual Studio possibilita o desenvolvimento com linguagens orientadas a objeto como o c#, fazendo dele um concorrente de peso ao JAVA.

23 4.2. ANÁLISE Compreensão do problema A Integral Informática possui um quadro atual de trinta e cinco colaboradores e está passando por um processo de crescimento que indica a contratação de mais dez pessoas num curto prazo. Recentemente, uma reforma realizada ampliou a infraestrutura da empresa, dando suporte para este aumento no quadro de colaboradores. Em nível de organização gerencial, dentre vários procedimentos que a gestão deverá reformular para melhorar a condução da empresa, a reestruturação da Intranet será um dos primeiros itens que promete agregar valor nas atividades laborais. Há uma intranet hoje na Integral, porém, ela é básica e não possui todas as funcionalidades que poderia conter. Também desenvolvida em Sharepoint, ela está apenas servindo como um depósito de listas e bibliotecas, e é raramente acessada pelos colaboradores. Entende-se que uma intranet deve ser além de um lugar para guardar documentos, também um ambiente que possa prover a integração dos colaboradores, um ponto central aonde a informação chega a todos. E quanto mais ela facilitar o trabalho das pessoas, melhor. A partir disso, alguns integrantes da equipe interna de desenvolvimento da Integral, como parte do PDI, decidiu iniciar este projeto para contribuir com o crescimento da empresa. O primeiro passo foi a ideia de levantar dados em relação à atual Intranet. Para iniciar o processo de levantamento de dados foi publicada uma enquete online com o intuito de entender as necessidades dos colaboradores. Nesta enquete foram solicitadas diversas informações, conforme ilustra a Figura 1.

24 10 Figura 1 - Imagem da enquete publicada A atual intranet da Integral ainda possui a interface que o SharePoint oferece de forma default. Ela é utilizada e acessada, porém, não explora todos os recursos e benefícios que o SharePoint oferece. A equipe de desenvolvimento entende que estudar todos estes recursos do SharePoint para a reestruturação da intranet agregará conhecimento para ser aplicado nos projetos dos clientes posteriormente.

25 11 A Figura 2 apresenta a página principal da atual intranet. Figura 2 Página principal da atual intranet Organização e Documentação das Respostas Obtidas Durante uma semana, a enquete ficou no ar para que os colaboradores respondessem e ao final, as respostas foram analisadas. Com base nas respostas obtidas e posteriormente com as reuniões realizadas com os líderes de equipe, foram definidas as funcionalidades para cada site As equipes da Integral Na descrição das funcionalidades de cada site, será feito uma referência as equipes dentro da Integral. A Integral possui hoje cinco equipes de trabalho: - Apoio: Envolve o pessoal da administração e gerentes de projeto. - Comercial: Equipe que faz vendas dos produtos da Integral e licenças de parceiros. - Desenvolvimento: Equipe de programadores.net e analistas. - Gestão de Ambientes: Equipe que gerencia ambientes de clientes. - Integração: Equipe que implanta novas soluções/produtos nos clientes.

26 Entendendo a hierarquia de sites do SharePoint 12 Antes de descrever as funcionalidades que cada site de equipe terá, é preciso entender como funciona a criação de sites no Sharepoint. Ao ser instalado, o SharePoint cria o primeiro site (pai). Por exemplo: A partir do menu de opções (Figura 4) é possível criar diversos itens como: Uma nova página, uma nova biblioteca de documentos, imagens ou até mesmo um novo site. Os novos sites criados a partir desta opção serão filhos do site principal. Exemplo: este link redirecionaria para o subsite dentro da intranet. A partir deste padrão de criação de sites dentro do Sharepoint, definimos a hierarquia de sites dentro da Intranet. O site principal será o da página inicial, (http://intranet), os sites de equipe estarão dentro deste, como ilustra a Figura 3. Intranet Apoio Base de Conhecimentos Comercial Desenv Gestão de Ambientes Integração Figura 3 - Hierarquia de sites definida para a intranet Figura 4 - Imagem da página de opções de criação no SharePoint

27 4.2.3 Definição das funcionalidades de cada site Aspectos gerais e página home A atual página Home não tem nenhuma atratividade para o usuário. Após estudo e análise das respostas obtidas pela enquete, foi definido que a página inicial deve conter assuntos, links que sejam do interesse de todos. Assim sendo, definiu-se o seguinte conteúdo para esta página: Link dos Sites: Na barra de menu superior, atalho para os sites de equipe. Atalhos: Atalhos com ícones para os principais programas da Integral. Banner rotativo: Banner com as principais notícias e informações da integral. Quadro de aniversariantes do mês: Conforme solicitado pelos colaboradores seria interessante manter um quadro de aniversariantes visando integração dos membros. Quadro de avisos: Lista dos principais avisos recentes. Benefícios: Descrição dos benefícios da empresa. Classificados: Para interessados em compras/vendas dentro da Integral. Fotos de eventos: Atualmente fica no site do grêmio (site criado para reunir fotos e eventos dos funcionários). Este site será excluído por não conter outras funcionalidades e irá redirecionar para uma biblioteca de imagens agrupadas por evento. Institucional: Página com descrição da empresa, histórico, dados, missão e valores. Locação de livros: Controle sobre livros emprestados da Integral. PPR 2011: Página com explicações e informações sobre o PPR do ano corrente. Portal de Vagas: Lista de vagas em aberto da integral informática para disseminação da informação entre os colaboradores. Quadro de notícias: Exibição de três notícias recentes, com uma imagem e link para leitura completa. Quadro de ramais de celulares: Quadro de busca de telefone e celulares dos colaboradores.

28 Apoio Após uma conversa realizada com os líderes da equipe de Apoio, foram definidas as seguintes funcionalidades para o site: Workflow para Reembolso de Despesas: Fluxo para requerer reembolso de viagens realizadas. Iniciado pelo colaborador, discriminando suas despesas, passando para o superior imediato aprovar e por fim chegar ao responsável do administrativo. Workflow de Solicitação de Benefícios (férias, folga, etc): Este fluxo deve ser iniciado pelo colaborador, seguindo para o superior imediato aprovar e após isto deve chegar até o executor para a finalização. Link O que a Integral faz : Descrevendo as principais atividades da empresa. Documentos compartilhados: Manter uma biblioteca de documentos compartilhados. Relatórios: Os colaboradores precisam de um acesso rápido aos relatórios de horas extras, banco de horas, entre outros. Políticas da Integral: Página com a descrição das políticas da Integral. Benefícios: Página com descrição dos benefícios que a empresa oferece. Um link estará na Home Gestão de Ambientes Conforme reunião realizada com os líderes da equipe de Gestão de Ambientes, esta equipe é sem dúvida a equipe que mais utiliza a intranet e atualmente mantém seus documentos, processos e procedimentos atualizados. Por ser a equipe com maior número de integrantes, necessita de mais procedimentos e processos para conseguir manter a ordem. A Figura 5 mostra como o site desta equipe ficará estruturado. Além do seu próprio site, o site da equipe deverá conter mais três subsites, para poder dividir o conteúdo adequadamente.

29 15 Intranet Apoio Comercial Desenvolvimento Gestão de Ambientes Integração Comunicação Gerenciamento de Serviços Técnico Figura 5 Hierarquia de sites para Gestão de Ambientes Na página Home desta equipe, deverão ser exibidos: Calendário: Um calendário exibindo a agenda da equipe. Edição do calendário deve ser somente aberta aos líderes. Temperatura do dia: Animação que exibe a temperatura do dia. Foi constatado que os integrantes já estão familiarizados com esta informação. Biblioteca de Documentos Compartilhados: A biblioteca de documentos compartilhados será mantida e foi recentemente atualizada. Avisos: Deve permanecer o quadro de avisos, e cada vez que um novo aviso for adicionado todos da equipe devem ser notificados por . Link de Relatórios: Apontar para pasta no servidor de arquivos onde são armazenados os relatórios mensais dos clientes. Link Processos Integral: Este conteúdo deverá ser migrado para o site Base de Conhecimento, pois, é onde ficarão centralizados os conhecimentos sobre tecnologias da Integral. Lista de Atividades: Criar uma lista contendo os campos: atividade, descrição, responsável, fim previsto, fim real e concluído. Esta lista ajudará a gestão a manter o controle. Pesquisa: Fazer com que a pesquisa dentro do site funcione.

30 O subsite Técnico deverá conter: 16 Biblioteca de documentos: Esta biblioteca deverá ser mantida. Check List: Todos os dias, determinados funcionários devem checar alguns servidores e apontar se foi conferido e qual o status. Manter esta lista e futuramente melhorar a estrutura. Imagens: É uma lista que guarda a imagem de disco dos computadores (configuração) e deve ser atualizada sempre que uma das máquinas é alterada. Esta lista deve ser mantida. O subsite Comunicação deverá conter: Enquete: Atualmente existe um quadro de enquete que deve ser excluído. Passagem de turno: Este arquivo deve ser mantido. Trata-se de um documento que descreve as atividades realizadas fora de horário comercial e que interferem no acesso a algum programa/servidor dentro da Integral. Os integrantes devem ser avisados quando este documento for editado. Lista de Scripts: Uma lista de scripts deve ser mantida e atualizada. Estes scripts são utilizados por alguns membros da equipe para coletar dados dos servidores todos os dias Desenvolvimento Conforme reunião realizada com o líder da equipe de desenvolvimento, as seguintes funcionalidades deverão estar no site da equipe: Tabela de Projetos: Tabela com exibição dos projetos em andamento, profissionais alocados, prazo e linha do tempo. Lista de Scripts: A lista de scripts deve ser mantida e atualizada.

31 17 Comandos rápidos: Página com comandos rápidos para facilitar a busca e ajudar os novos integrantes a ganhar tempo. Acesso aos Clientes: Página ensinando como acessar os clientes, pois cada cliente tem uma forma de acesso. Quadro de Links: Quadro de exibição de links para os principais sites de apoio ao desenvolvimento Integração O conteúdo desta equipe não foi definido, pois a reunião não foi realizada ainda Comercial Conforme reunião realizada com o líder da equipe do comercial, as seguintes funcionalidades deverão estar no site da equipe: Lista de Relatórios: Exibir dentro da intranet, os relatórios já existentes referentes às vendas, andamento de metas, ligações efetuadas, entre outros. Documentos compartilhados: Manter a biblioteca de documentos. Outros links: Devem ser retirados, pois não estão sendo utilizados. Validação de documentos: Implantar uma rotina que verifique a validade dos documentos a fim de evitar o desperdício de espaço com arquivos inutilizáveis Base de Conhecimentos Este site não pertence a uma equipe específica, mas sim, a todos os colaboradores da Integral. O intuito deste site é fazer dele um lugar centralizado para guardar uma grande fonte de dados das principais tecnologias utilizadas pela Integral.

32 18 Biblioteca de vídeos: Vídeos com treinamentos e palestras sobre os produtos. Bibliotecas de Páginas: Lista de páginas onde ficarão armazenados e descritos os conhecimentos agrupados por tecnologias. Workflow de documentos: Novos documentos a serem inseridos na base de conhecimento devem ser previamente aprovados por algum responsável. Trilha de aprendizagem: Dividir o estudo do conhecimento por etapas e orientar o usuário.

33 PROTOTIPAÇÃO DE TELAS Página Home Figura 6 Protótipo do site da intranet Conforme indica a Figura 6, o objetivo é se basear na cor azul, identidade da Integral. Deve ainda prezar a clareza das informações. No quadro que contém slides de imagens, onde na Figura 6 mostra os Valores da Integral, não será necessária customização, pois o SharePoint oferece esta funcionalidade pronta. Todos os demais quadros (Links, Notícias, Ramais e Celulares, etc.) são customizados no Visual Studio.

34 4.3.2 Página do Desenvolvimento 20 Figura 7 Protótipo do site da equipe de desenvolvimento A atual equipe de desenvolvimento tem seus integrantes alocados em diversos projetos. O destaque desta página, ilustrado na Figura 7, será manter uma tabela informando a alocação dessas pessoas para facilitar a gestão e o policiamento do tempo entre os próprios desenvolvedores. Todos os quadros desta página são customizados no Visual Studio.

35 Página do Comercial Figura 8 Protótipo do site da equipe do Comercial Num primeiro momento, a necessidade específica desta equipe requer apenas que as bibliotecas de documentos sejam mantidas juntamente com os atalhos. Posteriormente tem-se o objetivo de desenvolver customizações de nível mais elevado para atender a expectativa, como por exemplo, um relatório de chamadas efetuadas pelo pessoal de televendas, buscando diretamente do software que efetua as ligações. Todos os quadros, com exceção do texto de entrada, são customizados no Visual Studio.

36 Página do Apoio Figura 9 Protótipo do site da equipe de apoio Este site visa concentrar aquelas informações que são de maior interesse pessoal dos colaboradores como férias, benefícios, entre outros. Informações estas que os novos colaboradores mais necessitam saber e às vezes tem receio de perguntar. Assim, fica a disposição de todos. Todos os quadros, com exceção do texto de entrada, são customizados no Visual Studio.

37 Página de Gestão de Ambientes Figura 10 Protótipo site da equipe de Gestão de Ambientes Esta equipe tem algumas necessidades específicas e sua página deverá conter alguns atalhos adicionais, como o atalho para o calendário, onde os líderes adicionam os eventos, e os atalhos para os clientes cujos ambientes são gerenciados, conforme mostra a Figura 10.

38 INSTALAÇÃO E PREPARAÇÃO DO SERVIDOR A atual intranet, assim como todo o ambiente da Integral, já se encontra em máquinas virtuais. Foi solicitada a liberação de uma nova máquina virtual para hospedar a nova intranet. Um colaborador integrante da equipe de Integração nos ajudou fazendo a instalação do Windows Server 2008 na nova máquina. O próximo passo foi a instalação do SharePoint na mesma. A Figura 11 demonstra algumas etapas do processo de instalação. Figura 11 Processo de instalação do SharePoint Com o SharePoint instalado, é possível criar os subsites e as listas e iniciar as customizações.

39 IMPLANTAÇÃO Web Parts Web parts são pequenas soluções que são desenvolvidas no Visual Studio e depois podem ser instaladas no SharePoint, como se fossem pequenos quadros customizáveis. Para isso, é preciso abrir o Visual Studio e criar um novo projeto do tipo Visual Web Part como indica a Figura 12. Figura 12 Criação de um projeto do tipo Web Part É importante destacar que no projeto da intranet não houve a Modelagem de Entidade e Relacionamento ou diagramas de classes. Em sua arquitetura, o SharePoint é baseado no banco de dados SQL Server e ele mesmo controla o banco de dados. Isto fica transparente para o usuário e até mesmo para o desenvolvedor. Para este projeto serão utilizados muitos dos recursos que o SharePoint já oferece, acrescidos de algumas customizações. Estas customizações são possíveis através do desenvolvimento das web parts e outras soluções que serão descritas na seqüência.

40 Definição das customizações a serem desenvolvidas Analisando todas as funcionalidades que foram solicitadas e definidas para os sites das equipes, as seguintes web parts devem ser desenvolvidas para a intranet. Web part Aniversariantes: Utilizada na página inicial. Web part Lista de Links: Utilizada na página inicial e em todos os subsites. Web part Quadro de Atalhos: Utilizada na página inicial. Web part de Notícias: Utilizada na página inicial. Web part de Avisos: Utilizada na página inicial e no site da equipe de Gestão de ambientes. Web part de Ramais e Celulares: Utilizada na página Home, Gestão de Ambientes e Comercial. Web part Projetos: Utilizada na página do desenvolvimento e da Integração. Web part Trilha de Aprendizagem: Utilizado na página de Base de conhecimentos. Web part de Fotos: Utilizado em todos os subsites. Workflow Reembolso de Despesas: Utilizado na página de Apoio. Workflow de Solicitação de Benefícios: Utilizado na página de Apoio. Workflow de Documentos: Utilizado na página de Base de conhecimentos Web parts desenvolvidas Web part Aniversariantes A web part de aniversariantes faz a leitura de dados de uma lista, onde se guardam os dados dos funcionários, como nome, setor, dia de aniversário, mês de aniversario, , ramal, entre outros dados, e exibe estes dados juntamente com uma foto num quadro de aniversariantes ilustrado na Figura 13.

41 27 Figura 13 Imagem da web part de Aniversariantes Na lista, cada item (funcionário) deverá ter sua foto na forma de anexo. A web part irá conter algumas configurações obrigatórias nas suas propriedades. Esta configuração permitirá que a web part seja utilizada em outras páginas se for preciso. Os principais métodos são: Page_load, InserirImagens, GetFirstImage. No Page_load se busca as informações da lista. O trecho de código a seguir executa a busca das informações dentro da lista do SharePoint, conforme mostra a Figura 14. Figura 14 Trecho do método Page_Load

42 No método InserirImagens, os dados obtidos são concatenados e estruturados em forma HTML para inserir na página dinamicamente conforme ilustra a Figura Figura 15 Trecho do método Inserir_Imagens O método GetFirstImage foi desenvolvido para buscar as imagens que estão em forma de anexo na lista de funcionários Web Part Lista de Links Web part genérica que faz leitura de uma lista de links e exibe os mesmos de forma ordenada. Esta web part será utilizada em praticamente todos os sites de equipe. A Figura 16 mostra a web part pronta. Figura 16 Imagem da web part de Lista de Links

43 29 No Page_load é efetuada a leitura de uma lista no SharePoint e a partir disso monta-se e a lista de links de forma dinâmica que é inserida na página conforme mostra a Figura 17. Webpart de Portal de Vagas Webpart de Classificados Figura 17 Trecho do método Page_load para a Lista de Links Web part Quadro de Atalhos Web part que faz leitura de uma lista de atalhos onde nesta lista contém o título, a url e a imagem em anexo. A web part então monta um quadro com estes dados. Figura 18 - Lista de Atalhos

44 30 No método Page_load é efetuada a leitura da lista no SharePoint e monta-se a lista de atalhos de forma dinâmica que é inserida na página. Os atalhos são inseridos conforme a ordem indicada pelo usuário.a Figura 19 mostra um trecho do método. A Figura 20 mostra o quadro com os atalhos. Figura 19 Método Page_load para a lista de atalhos Figura 20 - Quadro de Atalhos

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE FERNANDO RODRIGO NASCIMENTO GUSE i ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE EMPRESA: Globalmind Serviços em Tecnologia da Informação LTDA. SETOR: Infra Estrutura SUPERVISOR:

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE BACHARELADO EM

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS Bruno Luiz Corbani Garcia ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS EMPRESA: Conceito W SETOR: Banco de Dados SUPERVISOR: Ademir da Cunha Junior ORIENTADOR: Edino Mariano

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO THALLES GRESCHECHEN ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO EMPRESA: NEOGRID INFORMÁTICA S/A SETOR: SUPORTE E MONITORAMENTO SUPERVISOR: FÁBIO ROBERTO MENDES ORIENTADOR: PROF. GERSON VOLNEY LAGEMANN

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA QUE PERMITE VERIFICAR A RELAÇÃO ENTRE PERFIL DE EMPRESA E

ESTÁGIO CURRICULAR I e II PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA QUE PERMITE VERIFICAR A RELAÇÃO ENTRE PERFIL DE EMPRESA E Guilherme Alexandre Sant'Ana ESTÁGIO CURRICULAR I e II PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA QUE PERMITE VERIFICAR A RELAÇÃO ENTRE PERFIL DE EMPRESA E MODELO DE PROCESSO DE SOFTWARE EMPRESA: UNIVERSIDADE

Leia mais

Guia do Laboratório de Teste: Demonstre colaboração de Intranet com SharePoint Server 2013

Guia do Laboratório de Teste: Demonstre colaboração de Intranet com SharePoint Server 2013 Guia do Laboratório de Teste: Demonstre colaboração de Intranet com SharePoint Server 2013 Este documento é fornecido no estado em que se encontra. As informações e exibições expressas neste documento,

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online Page 1 of 5 Windows SharePoint Services Introdução a listas Ocultar tudo Uma lista é um conjunto de informações que você compartilha com membros da equipe. Por exemplo, você pode criar uma folha de inscrição

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II AUTOMATIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE CONTRATOS DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA

ESTÁGIO CURRICULAR I e II AUTOMATIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE CONTRATOS DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA CLAUDIA MATTOS IZIDORO ESTÁGIO CURRICULAR I e II AUTOMATIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE CONTRATOS DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA EMPRESA: INTEGRAL INFORMÁTICA SETOR: DESENVOLVIMENTO SUPERVISOR: MAURO GONÇALVES

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: Itair Pereira da Silva DISCENTES: Maria das Graças João Vieira Rafael Vitor ORGANOGRAMA PRESIDENTE GERENTE

Leia mais

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full = z A principal característica do portal RH é permitir a descentralização das informações dos colaboradores, possibilitando que o gestor de área se transforme também num

Leia mais

GUIA DE USO FRAMEWORK APLANAR Versão 0.1 21/07/2014 Cópia distribuída e controlada

GUIA DE USO FRAMEWORK APLANAR Versão 0.1 21/07/2014 Cópia distribuída e controlada GUIA DE USO SUMÁRIO 1. Utilizando o FrameWork Aplanar... 2 1.1 GRID... 2 1.1.1 Barra de menus:... 2 1.1.2 Barra de ferramentas:... 3 1.1.3 Barra de pesquisa:... 3 1.2 MENU ADMINISTRATIVO... 4 1.2.1 Usuário:...

Leia mais

Guia do Laboratório de Teste: Rec ursos Sociais de Demonstração do SharePoint Server 2013

Guia do Laboratório de Teste: Rec ursos Sociais de Demonstração do SharePoint Server 2013 Guia do Laboratório de Teste: Rec ursos Sociais de Demonstração do SharePoint Server 2013 Hal Zucati Microsoft Corporation Publicado em: Setembro de 2012 Atualizado em: Novembro de 2012 Aplica-se a: SharePoint

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS MURILO CARLOS CARDOSO ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS EMPRESA: LOJAS SALFER S.A SETOR: TI SUPERVISOR: FABIO ADRIANO DACORREGIO MEIER. ORIENTADOR: VALMOR

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO

SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO Marcelo Karpinski Brambila 1, Luiz Gustavo Galves Mahlmann 2 1 Acadêmico do Curso de Sistemas de Informação da ULBRA Guaíba < mkbrambila@terra.com.br

Leia mais

Sumário. Guia do Aluno

Sumário. Guia do Aluno Sumário Guia do Aluno 1. Roteiro de estudo...3 2. Acessando seu ambiente acadêmico...5 3. Ferramentas...6 3.1 Avisos...6 3.2 Calendário...7 3.3 Tarefas...8 3.4 Informações pessoais...9 3.5 Minhas notas

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO Curso: Gestão da Tecnologia da Informação Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS ORGANOGRAMA FUNCIANOGRAMA DESENHO DE CARGO E TAREFAS DO DESENVOLVEDOR

Leia mais

www.siteware.com.br Versão 2.6

www.siteware.com.br Versão 2.6 www.siteware.com.br Versão 2.6 Sumário Apresentação... 4 Login no PortalSIM... 4 Manutenção... 5 Unidades... 5 Unidades... 5 Grupos de CCQ... 5 Grupos de unidades... 6 Tipos de unidades... 6 Sistema de

Leia mais

CAIO CÉSAR MAYER. ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB EM C#.NET

CAIO CÉSAR MAYER. ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB EM C#.NET CAIO CÉSAR MAYER ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB EM C#.NET EMPRESA: SELBETTI GESTÃO DE DOCUMENTOS SETOR: DESENVOLVIMENTO SUPERVISOR: FABIANO PAUL ORIENTADOR: JORGE MANUEL LAGE

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

INTEGRADOR WEB INTEGRADOR

INTEGRADOR WEB INTEGRADOR O produto e seus processos. - Automatização das operações repetitivas. - Formatação de estilos de entrada e de saída para as várias mídias. Acesso remoto via Web. Diagrama Base INTEGRADOR WEB INTEGRADOR

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil...

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil... Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4 2. Ferramentas e Configurações... 5 2.1 Ver Perfil... 5 2.2 Modificar Perfil... 6 2.3 Alterar Senha... 11 2.4 Mensagens... 11 2.4.1 Mandando

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

Manual para novos servidores da UTFPR-FB

Manual para novos servidores da UTFPR-FB Manual para novos servidores da UTFPR-FB Esse manual tem a finalidade de orientar novos servidores da UTFPR-FB no que se refere a utilização dos recursos de TI. Sejam bem vindos! CÂMPUS FRANCISCO BELTRÃO

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

Intranet Social. Parceiro Autorizado Brasil RAD Soluções (51) 3377-4691 www.radsolucoes.com.br. Veja o video com legendas on YouTube.

Intranet Social. Parceiro Autorizado Brasil RAD Soluções (51) 3377-4691 www.radsolucoes.com.br. Veja o video com legendas on YouTube. Veja o video com legendas on YouTube.com Intranet Social Parceiro Autorizado Brasil RAD Soluções (51) 3377-4691 www.radsolucoes.com.br www.bitrix24.com 0 O que é Bitrix24? Bitrix24 é uma solução para intranet

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIMENTO DE CONTROLE DE ESTOQUE

ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIMENTO DE CONTROLE DE ESTOQUE VALTER JOSÉ ZIMMERMANN JÚNIOR ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIMENTO DE CONTROLE DE ESTOQUE EMPRESA: MALVA CONFECÇÕES IND. E COM. LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: MARLUCE ZIMMERMANN ORIENTADOR: JORGE FERNANDES

Leia mais

Software. Gerenciamento de Manutenção

Software. Gerenciamento de Manutenção Software Gerenciamento de Manutenção Importância de um Software de Manutenção Atualmente o departamento de manutenção das empresas, como todos outros departamentos, necessita prestar contas de sua atuação

Leia mais

ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS

ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS 1. Apresentação Os sites e sistemas web desenvolvidos pela Dynamika apresentam um conjunto de critérios de desenvolvimento que visam entregar o projeto de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Professor: Adriel Ziesemer Disciplina: Engenharia de Software TRABALHO ACADÊMICO Cristian Santos - nº 45671 Guilherme

Leia mais

Manual de uso do Gerente

Manual de uso do Gerente Manual de uso do Gerente Manual do Hypnobox: www.hypnobox.com.br/manual Índice Acessar o Hypnobox Endereço o www Login e Senha Tela Principal Perfil de acesso Editar Dados pessoais Fila de corretores Gerenciar

Leia mais

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema Footprints Service Core Manual de uso do sistema Sumário Acessando o sistema... 3 Visão geral... 4 Criação de chamados... 5 Acompanhamento de chamados... 7 Compartilhamento de chamados... 8 Notificações...

Leia mais

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0 Plano de Projeto G Stock Plano de Projeto G Stock Versão 1.0 Histórico das Revisões Data Versão Descrição Autores 10/09/2010 1.0 Descrição inicial do plano de projeto Denyson José Ellís Carvalho Isadora

Leia mais

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Este documento é fornecido no estado em que se encontra. As informações e exibições expressas

Leia mais

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE 1 Índice Dicas iniciais O que é o Plone? 3 Formulário de Solicitação 6 Acesso ao Plone 6 Configurações do Site 14 Inserindo Conteúdo Inserir Pastas

Leia mais

Essencial ao Desenvolvimento de Software

Essencial ao Desenvolvimento de Software Documento de Requisitos Essencial ao Desenvolvimento de Software De que se trata o artigo? Apresenta o documento de requisitos de software, destacando-o como um dos principais documentos pertinentes ao

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE QUÍMICA DA Efoa/Ceufe Resolução Nº 007/2005 pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) O presente regulamento foi elaborado tendo

Leia mais

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO Desenvolvido por: Patricia Mariotto Mozzaquatro SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO....03 2 O AMBIENTE MOODLE......03 2.1 Quais as caixas de utilidade que posso adicionar?...04 2.1.1 Caixa

Leia mais

Manual do Ambiente Virtual Moodle

Manual do Ambiente Virtual Moodle Manual do Ambiente Virtual Moodle versão 0.3 Prof. Cristiano Costa Argemon Vieira Prof. Hercules da Costa Sandim Outubro de 2010 Capítulo 1 Primeiros Passos 1.1 Acessando o Ambiente Acesse o Ambiente Virtual

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA SACI LIVRE SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE CONTEÚDO INSTITUCIONAL

Leia mais

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho.

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Resumo Este artigo apresenta uma solução de webconferência

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

GUIA DO ALUNO. Orientações para a utilização dos cursos on-line do Módulo Risk Manager. Autor: Márcio Galvão Revisor: Natasha Sauma. Versão 1.

GUIA DO ALUNO. Orientações para a utilização dos cursos on-line do Módulo Risk Manager. Autor: Márcio Galvão Revisor: Natasha Sauma. Versão 1. GUIA DO ALUNO Orientações para a utilização dos cursos on-line do Módulo Risk Manager Versão 1.3 Autor: Márcio Galvão Revisor: Natasha Sauma Última atualização em 05.05.2015 Declaração de propriedade Copyright

Leia mais

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela Varella Vídeo é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja

Leia mais

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE A proposta para o ambiente apresentada neste trabalho é baseada no conjunto de requisitos levantados no capítulo anterior. Este levantamento, sugere uma

Leia mais

Curso Online Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvimento de Websites

Curso Online Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvimento de Websites Curso Online Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvimento de Websites Informações sobre o curso Objetivo No curso Macromedia Dreamweaver 8 Desenvolvendo de Websites, você aprenderá as técnicas mais utilizadas

Leia mais

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO TUTORIAL PARA TUTORES PLATAFORMA MOODLE OURO PRETO 2014 1 SUMÁRIO 1. PRIMEIRO ACESSO À PLATAFORMA... 03 2. PLATAFORMA DO CURSO... 07 2.1 Barra de Navegação...

Leia mais

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação Guia de Instalação 29 de setembro de 2010 1 Sumário Introdução... 3 Os Módulos do Andarta... 4 Instalação por módulo... 6 Módulo Andarta Server... 6 Módulo Reporter... 8 Módulo Agent... 9 Instalação individual...

Leia mais

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Configuração dos Portais 2

2013 GVDASA Sistemas Configuração dos Portais 2 2013 GVDASA Sistemas Configuração dos Portais 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II CONVERSÃO E MELHORAMENTO DE UM SISTEMA DE HELPDESK EM PROGRESS PARA JAVA

ESTÁGIO CURRICULAR I E II CONVERSÃO E MELHORAMENTO DE UM SISTEMA DE HELPDESK EM PROGRESS PARA JAVA JULIO CESAR GOMES DE OLIVEIRA ESTÁGIO CURRICULAR I E II CONVERSÃO E MELHORAMENTO DE UM SISTEMA DE HELPDESK EM PROGRESS PARA JAVA EMPRESA: WETZEL S/A SETOR: TECNOLOGIO DE INFORMAÇÃO SUPERVISOR: ILO RICARDO

Leia mais

Guia do Usuário. versão 1.2. GiuSoft Tecnologia - www.giusoft.com.br

Guia do Usuário. versão 1.2. GiuSoft Tecnologia - www.giusoft.com.br Guia do Usuário versão 1.2 GiuSoft Tecnologia - www.giusoft.com.br Sumário Introdução 2 O que é o Alitem? 3 Portal de aplicativos na Internet 3 Site de relacionamentos 3 Infra-estrutura de desenvolvimento

Leia mais

MANUAL PORTAL ACADÊMICO

MANUAL PORTAL ACADÊMICO MANUAL PORTAL ACADÊMICO Sumário Sumário... 2 1. Apresentação... 3 2. Navegação no site da Escola do Legislativo... 4 3. Ministrante... 6 3.1.Cadastro de ministrante... 6 3.2. Preencher os campos... 7 3.3

Leia mais

Índice de ilustrações

Índice de ilustrações Sumário 1Dez novos recursos do windows 8...2 1.1Interface Metro...2 1.2Internet Explorer 10...4 1.3Gerenciador de Tarefas...5 1.4Painel de Controle...5 1.5Interface Ribbon...6 1.6Menu Iniciar...7 1.7Windows

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

PLANO DO PROJETO. TÍTULO: Novos sites Grupo Promon e Promon Engenharia. GERENTE DO PROJETO: Ricardo Mantovani

PLANO DO PROJETO. TÍTULO: Novos sites Grupo Promon e Promon Engenharia. GERENTE DO PROJETO: Ricardo Mantovani PLANO DO PROJETO TÍTULO: GERENTE DO PROJETO: Ricardo Mantovani HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Revisão Data Descrição das alterações Autor/Editor i V1R0 23/01/2012 Versão inicial RESPONSÁVEL PELO DOCUMENTO Nome

Leia mais

Intranet Embrapa. Princípios e conceitos

Intranet Embrapa. Princípios e conceitos Intranet Embrapa Princípios e conceitos Brasília, 9 de setembro de 2014 2 1. Apresentação O projeto de uma Nova Intranet para a Embrapa teve início em julho de 2012, com o diagnóstico das Intranets das

Leia mais

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE Orientado: Nestor Vicente Soares Netto Orientador: André Luiz Zambalde Co-orientador: Ahmed Ali Abdalla Esmin Roteiro 1.

Leia mais

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C#

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# Camila Sanches Navarro 1,2, Wyllian Fressatti 2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sanchesnavarro@gmail.com wyllian@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE TÉCNICO AOS CLIENTES DO SISTEMA DATASUL BUSINESS INTELLIGENCE

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE TÉCNICO AOS CLIENTES DO SISTEMA DATASUL BUSINESS INTELLIGENCE KÁTIA CRISTINA CARDOSO ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE TÉCNICO AOS CLIENTES DO SISTEMA DATASUL BUSINESS INTELLIGENCE EMPRESA: Futura Soluções em Finanças Ltda. SETOR: Assistência Técnica - Suporte SUPERVISOR:

Leia mais

TIPOS DE USUÁRIOS DO PORTAL

TIPOS DE USUÁRIOS DO PORTAL TIPOS DE USUÁRIOS DO PORTAL - login Estrutura que representa os usuários do portal TIPO DE USUÁRIO PERMISSÕES 114 PASSO A PASSO EFETUANDO O LOGIN Tela inicial do Portal da Escola RECURSOS PARA O ADMINISTRADOR

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA 2015 SUMÁRIO 1 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2 - OBJETIVO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 3 - ACOMPANHAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 4 - EXEMPLO DE ÁREAS PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO...

Leia mais

Acesse: www.eyenet.com.br ou ligue : (11) 5049-0441

Acesse: www.eyenet.com.br ou ligue : (11) 5049-0441 1 2 1) Proposta Comercial 2) Cases 3) Apresentação Eyenet 3 Objetivos do Projeto Construir uma intranet, oferecendo aos gestores, uma ferramenta web de fácil atualização de conteúdos, tornando-o um meio

Leia mais

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG 2015 Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Cliente Institucional e Atualizado em: 11 de setembro de 2015 Sumário 1. Conceito do software... 1 2. Abertura de

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem TelEduc GUIA DO FORMADOR. Curso de Especialização em Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva

Ambiente Virtual de Aprendizagem TelEduc GUIA DO FORMADOR. Curso de Especialização em Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva Ambiente Virtual de Aprendizagem TelEduc GUIA DO FORMADOR Curso de Especialização em Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva http://teleduc.cefetmt.br Edição 2006/2 Curso de Especialização em Educação

Leia mais

Informática. Informática. Valdir

Informática. Informática. Valdir Informática Informática Valdir Questão 21 A opção de alterar as configurações e aparência do Windows, inclusive a cor da área de trabalho e das janelas, instalação e configuração de hardware, software

Leia mais

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Preparada por: Jaime Fenner Revisada por: Kelen Turmina Versão Documento: 02 Data: 12 de Maio de 2009 Sumário Executivo Este documento visa divulgar todas as funcionalidades

Leia mais

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Instalação máquinas cliente... 2 3. Configurações gerais... 3 4. Cadastro de pessoas... 4 5. Cadastro de usuários para o sistema... 6 6. Cadastro de

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Sumário Pré-requisitos para o Moodle... Entrar no Ambiente... Usuário ou senha esquecidos?... Meus cursos... Calendário... Atividades recentes...

Leia mais

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos O gerenciamento de informações é crucial para o sucesso de qualquer organização.

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO KIT ALUNO ESTÁGIO PASSO A PASSO

COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO KIT ALUNO ESTÁGIO PASSO A PASSO COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO KIT ALUNO ESTÁGIO PASSO A PASSO Maceió/2014 1º PASSO: PREENCHIMENTO DO CADASTRO DO ALUNO COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS CADASTRO DO ALUNO Curso: Período que Cursa: Matrícula: Nome Completo:

Leia mais

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10 Sumário 1. Instalação GVcollege... 4 1.1. GVsetup... 4 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6 1.2. Configurações... 10 1.2.1. APS Licence Service... 11 1.2.2. APS Licence File... 11 1.2.3. DBXconfig...

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - ALUNO

MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - ALUNO MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - ALUNO 0800 703 3180 SUMÁRIO Apresentação Ambiente Virtual de Aprendizagem 1. Primeiro Acesso 1.1 Navegar em cursos 1.2 Enquete 1.3 Dados Cadastrais 2. Cursos

Leia mais

Manual do Usuário Microsoft Apps

Manual do Usuário Microsoft Apps Manual do Usuário Microsoft Apps Edição 1 2 Sobre os aplicativos da Microsoft Sobre os aplicativos da Microsoft Os aplicativos da Microsoft oferecem aplicativos para negócios para o seu telefone Nokia

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

MURILO TONELLI DE OLIVEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR I E II JOINVILLE - SC

MURILO TONELLI DE OLIVEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR I E II JOINVILLE - SC MURILO TONELLI DE OLIVEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR I E II JOINVILLE - SC 2011 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Acesse: www.eyenet.com.br ou ligue : (11) 5049-0441

Acesse: www.eyenet.com.br ou ligue : (11) 5049-0441 1 2 Tenha acesso fácil e rápido para que os clientes vejam melhor meus produtos e serviços de forma objetiva. Expresse o que de fato vendemos, o que de fato solucionamos. Seja fácil de atualizar com sistema

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO Flávio Luis de Oliveira (flavio@celepar.pr.gov.br) Helio Hamilton Sartorato (helio@celepar.pr.gov.br) Yuri

Leia mais

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD 1 Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD 2015 2 Sumário Acessando o UNICURITIBA Virtual... 4 Conhecendo o UNICURITIBA Virtual... 5 1. Foto do Perfil... 5 2. Campo de Busca...

Leia mais

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO]

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Câmara de Dirigentes Lojistas [SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Sumário 1. Controle de versão... 3 2. Objetivo... 4 3. Site fácil... 4 4. Acessando o sistema de gestão de conteúdo (SGC)... 5 5. Páginas

Leia mais