BARRACA BÁSICA ESPECIFICAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BARRACA BÁSICA ESPECIFICAÇÃO"

Transcrição

1 INSTRUÇÁO NORMATIVA / DIRETORIA DE ABASTECIMENTO BARRACA BÁSICA ESPECIFICAÇÃO IN / D Abst / C1 II no SUMÁRIO 1. OBJETIVO... I 2. NORMAS CONIPLENIENTARES... I 3. CARACTER~STICAS GERAIS CARACTER~S-~ICAS ESPEC~FICAS CONTROLE DE QUALIDADE INSTRUÇÕES PARA MONTAGEM DA BARRACA EI-IQUETADEIDENTIFICAÇÁO EMBALAGEM Esta Proposta tem por objetivo padronizar, especificar a matéria-prima e fixar as condições exigíveis que devem satisfazer a fabricação da Barraca básica. 2. NORMAS COMPLEMENTARES a. Normas Técnicas do Exército Brasileiro NEB/T M Materiais Têxteis Tintos - Verificação de Metamerismo. b. Normas Brasileiras NBR Determinação do Título a Curto Termo (Fios e Filamentos Têxteis). NBR Planos de Amostragem e Procedimentos na Inspeção por Atributos. NBR Emprego do Sistema TEX para Expressar Títulos Têxteis. Este texto substitui o Texto-base DS/Sec Sup CI I1-01/05, de 24 Out 05 NIIIVISTERIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO LOG~S-~ICO DIRETORIA DE ABASTECIMENTO Palavras-chave: barraca Data de aprova~ão: 27 / ~ f / / ~ ~ d IIV / D Abst / C1 I1 no Barraca Básica

2 IN-D Abst-C1 I Barraca Básica NBR Determinação da Solidez da Cor ao Cloro. NBR Regras Gerais para Efetuar Ensaios de Solidez da Cor em Materiais Têxteis. NBR Materiais Têxteis - Determinação das Alterações Dimensionais de Tecidos Planos e Malhas - Lavagem em Máquina Doméstica Automática. NBR Materiais Têxteis - Determinação do Número de Fios de Tecidos Planos. NBR Materiais Têxteis - Determinação da Largura de Tecidos. NBR Materiais Têxteis - Determinação da Gramatura de Tecidos. NBR Materiais Têxteis - Determinação da Solidez da Cor a Lavagem - Método Acelerado. NBR Materiais Têxteis - Determinação da Resistência a Tração e ao Alongamento de Tecidos Planos (tira) NBR Materiais Têxteis - Ligamentos Fundamentais de Tecidos Planos - Terminologia. NBR Tecido de Malha - Resistência ao Estouro e ao Alongamento. NBR Materiais Têxteis - Determinação de Ligamentos Fundamentais de Tecidos Planos. 3. CARAC'TER~STICAS GERAIS A barraca é constitui'da das seguintes partes: cobertura, laterais, parede anteriorlposterior, mastros e acessórios. a. Cobertura 1) A cobertura é uma peça integral que, juntamente com o teto, as laterais e a parede anterior e posterior, formam a barraca propriamente dita, sendo confeccionada em lona mista de algodão com poliéster (Fig 01). 2) Na face interna da barraca, na linha dos mastros laterais, deve ser aplicada uma correia de 50mm de largura. 3) Na face externa do teto, na linha dos mastros, sentido horizontal, deve ser aplicada três correias de 50mm de largura, ainda na face externa será aplicada na parte mais alta da barraca, na linha central dos mastros, sentido vertical, uma correia com com 50mm de largura. 4) Ainda na face externa, nas extremidades laterais do teto, é formato uma aba de 100mm de largura em toda extensão das extremidades, com o próprio pano formador do teto, servindo como pingadeira.

3 N-D Abst-C1 I Barraca Básica ) Nos pontos onde serão posicionados os mastros, deve ser aplicado uma arruela com porca confeccionada de aço AISI I ABNT 1020, conforme (Fig 3), exceto para o mastro posicionado no centro da barraca, onde deve ser fixado um estojo confeccionado com correia de náilon de 50mm de largura, servindo este como uma luva para a extremidade superior do mastro (Fig 4 ). Fig I - i Vista da barraca em perspectiva CORREIAS DE ~ OMM DE LARGURA Fig 2 - Vista das posiçóes das correias de 50mm

4 IN - D Abst - C1 I1-004/ Barraca Básica ABERTURA PARA PASSAGEM DO PIYO DOS MASTROS ARRUELA COM PORCA E ROSCA CENTRAL AS ARRUELAS DEVEM TER ANTIDERRAPANTES, PARA MELHOR FIXAÇÃO NAS CORREIAS DA BARRACA PORCA MÓVEL Fig 3 - Vista do ilhós (medidas em milímetros) ESTAS ÁREAS DEVEM SER FIXADAS NO CENTRO DO TETO, LADO INTERNO DA BARRACA NAS CORREIAS DE 56MM DE LARGURA Fig 4

5 IN - D Abst-C1 I Barraca Básica 5/26 b. Lateral 1) Confeccionada em lona mista de algodão com poliéster, apresentando, cada lateral, 2(duas) janelas com tampa, sendo estas fixadas a 100mm do limite das paredes laterais com o teto (Fig 5). 2) Todas as janelas são dotadas de tela de filó, tampa, fecho ecler e cordéis com esticadores, para fechamento das janelas e fixação das tampas quando forem estaiadas nas cantoneiras de fixação da barraca. 3) As janelas possuem, ainda, na parte superior, 3 (três) correias de 300mm de comprimento por 25 mm de largura, com passadores/ajustadores, para amarração da tampa quando suspensa. Fig 5 - Vista da lateral da barraca (medidas em milímetros) 4) As laterais terrriinarão com uma barra de 50mm na parte inferior, confeccionada de PVC reforçado com tela de poliéster, e sobre essa barra, a 20mm da extremidade inferior é aplicado um ilhós, de 10mm de diâmetro interno, a cada 500mm, para fixação ao chão por meio de espeques. 5) Nos locais onde serão posicionados os mastros, deve ser aplicadas 3 (três) correias de 300mm de comprimento, juntamente com uma fivela ajustadora, equidistantes entre si, sendo que a primeira fica a 200mm do teto e a ultima a 500mm da barra. 6) A 250 mm da borda inferior, pela face externa, em volta de toda a barraca, deve ser aplicada uma "saia", de 500mm de largura, de PVC reforçado com tela de poliéster, com a finalidade de evitar a infiltração de água no interior da barraca. c. Paredes Anterior, I 1) A parede anterior, confeccionadas em lona mista de algodão com poliéster, apresenta uma porta central de mm de altura por mm de largura fechada por uma tampa de 2.000mm de altura e mm de largura através de fecho ecler e fech de contato. d

6 IN-D Abst-C1 I Barraca Básica 6/26 2) Duas janelas de mm de altura por 800 mm de largura, uma em cada lado da porta, fechadas por uma tampa de mm de altura por 900 mm de largura, através de fecho ecler e fecho de contato, semelhantes as das paredes laterais. 3) As janelas possuem, ainda, na parte superior, 2 (duas) correias de 300 mm de comprimento por 25 mm de largura, com passadoreslajustadores, para fixação da tampa quandosuspensa. 4) A 50m das extremidades laterais, sentido da altura, e fixado um fecho ecler grosso de poliéster, protegido por uma aba de 50mm de largura com fecho de contato. 5) Na parte superior a 300 mm do ponto mais alto da barraca é aplicada uma janela, tipo exaustor, confeccionada com tela de filó, tendo em seu centro um reforço de 200mm de largura e protegida por uma tampa. 6) No lado externo, no limite da altura lateral, são aplicados 7(sete) tirantes com fivela ajustadora, confeccionados de correia de náilon de 25mm de largura por 50mm de comprimento, e no lado interno, na mesma posição, são aplicadas 7(sete) correias, medindo 25mm de largura e 400mm de comprimento, para fixação da parede quando levantada. 7) A extremidade inferior da parede anterior terminara com uma barra, de 50mm de largura, confeccionada de PVC reforçado com tela de poliéster e sobre essa barra, a 20mm da extremidade inferior são aplicados 8 (oito) ilhoses de 10n-ini de diâmetro interno, distribuídos equidistantes. 8) Ainda na extremidade inferior, sobre a barra, deve ser fixado um ilhós de 18mm de diâmetro interno nos vértices da parede anterior e nos vértices da tampa da porta. 9) Em toda extremidade, lateral e superior da parede anterior è fixado uma parte de um fecho ecler grosso de poliéster, ficando a outra parte aplicada na extremidade do teto e laterais da barraca. 10) Ainda na parede anterior, lado externo, é aplicada em toda sua borda lateral e superior, uma aba de 100rrim de largura juntamente com o macho do fecho de contato de 50mm de largura, ficando a fêmea do fecho de contato aplicado nas laterais e teto lado externo, com a finalidade de unir a parede anterior ao teto e nas laterais da barraca, podendo também ser usada para a modulação com outra barraca. d. Parede Posterior 1) A parede posterior é confeccionada em lona mista de algodão com poliéster, apresenta uma porta central de mm de altura por mm de largura fechada por uma tampa de 2.000mm de altura e mm de largura através de fecho ecler e fecho de contato. 2) A tampa da porta possui, ainda, na parte superior, 3 (três) correias de 300 mm de comprimento por 25 mm de largura, com passadoreslajustadores, para fixação da tampa quando suspensa., I 3) Duas janelas de mm de altura por 800 mm de largura, uma em lado da porta, fechadas por uma tampa de mm de altura por 900 mm de através de fecho ecler e fecho de contato, semelhantes as das paredes laterais.

7 Np Abst-C1 I Barraca Básica 7 I26 4) As janelas possuem, ainda, na parte superior, 2 (duas) correias de 300mm de comprimento por 25 mm de largura, com passadores/ajustadores, para fixação da tampa quandosuspensa. 5) Na parte superior das paredes anterior e posterior, a 300mm do ponto mais alto da barraca é aplicada uma janela, tipo exaustor, confeccionada com tela de filó, tendo em seu centro um reforço de 200mm de largura e protegida por uma tampa (Fig 6 e 7). 6) A extremidade inferior da parede anterior terminara com uma barra, de 50mm de largura, confeccionada de PVC reforçado com tela de poliéster e sobre essa barra, a 20mm da extremidade inferior são aplicados 8 (oito) ilhoses de IOmm de diâmetro interno, distribuídos equidistantes. 7) Em toda extremidade, lateral e superior da parede posterior è fixado uma parte de um fecho ecler grosso de poliéster, ficando a outra parte aplicada na extremidade do teto e laterais da barraca. 8) Ainda na parede anterior, lado externo é aplicada em toda sua borda lateral e superior, a fêmea de um fecho de contato de 50mm de largura, ficando a fêmea do fecho de contato aplicado na aba aplicada nas laterais e teto, com a finalidade de unir a parede posterior ao teto e as laterais da barraca, podendo também ser usada para a modulação com outra barraca. Fig 6 - Vista das medidas da parede anterior e posterior (medidas em milímetro)

8 IND Abst-C1 I Barraca Básica 8/26 Fig 7 - Vista das abas e exaustor, (medidas em milímetros) Fig 8 - Vista das posições dos mastros e correias de fixação e. Costura I) As junções das lonas da barraca deve ser do tipo LSc-2, conforme descrito na Norma FED. S-TD nr 751a (Fig 09).

9 IN-D Abst-C1 I Barraca Básica 9/26 2) Sobre as costuras lado interno será aplicada uma fita de vedação do tipo colagem por polimerização a quente, para impermeabilização. COSTURA DE UNIAO DOS PANOS Fig 9 - Costura de união dos panos (medidas em milímetros) f. Mastros Seus mastros, em números de 13 (treze), confeccionados de aço 1020 AISI- ABNT, assim descritos: 1) 6 (seis) mastros com 2000mm de comprimento, 38,50 mm de diâmetro externo e parede de 2 mm de espessura, tendo na extremidade inferior uma sapata de PVC, na cor preta e na extremidade superior um espigão com 50mm de altura. Fig I I--- MASTROS DAS LATERAIS DA BARRACA Mastro das laterais da barraca (medidas em milímetros) 2) 3 (três) mastros confeccionados de aço 1020 AISI-ABNT, divididos em duas seções, inferior e superior: a) a seção inferior deve possuir 2000mm de comprimento, 38,50mm de diâmetro externo e 2mm de espessura da parede, tendo introduzido em sua extremidade superior um tubo de 35,50 de diâmetro externo e 1,5mm de espessura de parede e 400mm de comprimento, sendo introduzido somente 200mm deste, ficando o restante para fora para a conexão com a seção superior e a 100mm do limite superior deste, deve ter um orifício para passagem do grampo de travamento (Fig 14), na extremidade inferior do mastro deve ser aplicada uma sapata de PVC, tipo luva, na cor preta (Fig 11) ' o MASTROS CENTRAIS PARTE INFERIOR 'd8,50 'Oo 1 Fig 11 - Seção inferior do mastro central (medidas em milímetros) /

10 IN-D Abst-C1 I Barraca Básica b) A seção superior em numero de três assim distribuídas: - duas seções devem possuir 1.250mm de comprimento, 38,50mm de diâmetro externo e 2 mm de espessura e na extremidade superior um espigão de 50mm, para aplicação nas paredes anterior e posterior (Fig 12). - uma seção também com 1.250mm de comprimento, 38,50mm de diâmetro externo e 2 mm de espessura tendo a 200mm da extremidade superior deve ser aplicada uma fivela para passagem do tirante de fixação dos mastros ao estojo, na extremidade superior uma sapata de PVC, na cor preta, esse mastro se aplica no centro da barraca (Fig 13). PARTE SUPERIOR DOS MASTROS DAS EXTREMIDADES Fig 12 - Seção superior dos mastros central (medidas em milímetros) I 41I 00 PARTE SUPERIOR DO MASTRO CENTRAL n] % FIVELA PARA PASSAGEM DO -I-IRA.-[E DE FIXAC$O DO MASTRO I 38,50 Fig 13 - Seção superior do mastro do centro da barraca (medidas em milímetros) 3) 4 (quatro) mastros com 1800mm de comprimento, 254 mm de diâmetro externo e 2 mm de espessura, tendo na extremidade inferior uma sapata de PVC, tipo luva, na cor preta, com 30mm de altura, devendo ter a sua extremidade superior um espigão com bucha (Fig 14). \ SAPATA DE PVC Fig 14 - Seção superior do mastro central (medidas em milímetros) ii

11 IN - D Abst - C1 I Barraca Básica Fig 15 - Grampo de travamento para os mastros centrais (medidas em milímetros) g. Acessórios 1) A Barraca de campanha possui os seguintes acessórios: a) 40(quarenta) espeques (Fig 16); b) 20 (vinte) estacas tipo cantoneira (Fig 17); c) 01 (uma) marreta de 'I Kg; d) 15 (quinze) esticadores de janelas com cordel de 3,2mm de diâmetro e 3000mm de comprimento (Fig 18); e) 14 (quatorze) cordéis de 8mm de diâmetro e 4000mm de comprimento. f) 4 (quatro) cordéis de 8mm de diâmetro e 7000mm de comprimento. 2) Para o acondicionamento e transporte do material deverão ser confeccionadas 03 (cinco) bolsas, do mesmo tecido da barraca, com as seguintes finalidades: a) O1 (uma) bolsa para transporte e acondicionamento da barraca (Fig 19); b) 01 (uma) bolsa para transporte e acondicionamento das ferragens (estacas, espeques, esticadores, cordéis e marreta) (Fig 20). c) 01 (uma) bolsa para transporte e acondicionamento dos mastros (Fig 21); 3) A bolsa para transporte e acondicionamento dos mastros deverá ser reforçada com EVA, nas extremidades, e forrada internamente com a mesma lona da barraca, para diminuir o atrito dos tubos no interior da bolsa. a) A bolsa deve ter 3(três) tirantes com fivelas ajustadora, confeccionados com correia de 25mm de largura, medindo 500mm de comprimento, fixados no interior da bolsa, ficando um ao centro e os demais a 300mm das extremidades (Fig 22).

12 IN-D Abst-C O Barraca Básica 12 I 26 b) Possui, ainda, na parte externa, duas alças para transporte da mesma, confeccionadas de correia de 25mm de largura, fixadas a 500mm das extremidades e dois tirantes com fivelas ajustadoras, envolvendo toda a bolsa, fixados a 400mm das extremidades. 4) As ferragens e o manual de instruções para montagem da barraca devem vir acondicionados em sacos plásticos de 0,3mm de espessura. Fig Espeques (medidas em milímetros) Fig 17 - Estacas cantoneiras (medidas em milímetros) CORDEL ESTACA / Fig 18 - Esticador para as tampas das janelas

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

MINISTÉRIO DO EXÉRCITO DEPARTAMENTO-GERAL DE SERVIÇOS DIRETORIA DE MATERIAL DE INTENDÊNCIA (DG INT DA GUERRA/1921)

MINISTÉRIO DO EXÉRCITO DEPARTAMENTO-GERAL DE SERVIÇOS DIRETORIA DE MATERIAL DE INTENDÊNCIA (DG INT DA GUERRA/1921) MINISTÉRIO DO EXÉRCITO DEPARTAMENTO-GERAL DE SERVIÇOS DIRETORIA DE MATERIAL DE INTENDÊNCIA (DG INT DA GUERRA/1921) DMI 024/2000-E PROPOSTA DE TEXTO-BASE DE NORMA DE ESPECIFICAÇÃO SUMÁRIO 1. OBJETIVO...

Leia mais

Camiseta Gola Redonda para os alunos da Rede Pública Estadual

Camiseta Gola Redonda para os alunos da Rede Pública Estadual Camiseta Gola Redonda para os alunos da Rede Pública Estadual Especificação Técnica SEEDUC01E/2013 1 OBJETIVO Esta norma fixa as condições exigíveis para a confecção e recebimento da camiseta escolar que

Leia mais

Adaptam-se a todas as necessidades.

Adaptam-se a todas as necessidades. Knauf Folheto Técnico 03/2014 Tampas de Inspeção Knauf Adaptam-se a todas as necessidades. As Tampas de Inspeção Knauf são de simples manuseio, facilitando o acesso à instalações internas de paredes, tetos

Leia mais

Sua 1ª opção em redes esportivas

Sua 1ª opção em redes esportivas Sua 1ª opção em redes esportivas MASTERFEW Indústria e Comércio Ltda. Av. Prefeito Bernardino de Lucca, 1222 - Jd. Carambeí - São Roque - SP - CEP 18132-295 vendas@masterfew.com.br www.masterfew.com.br

Leia mais

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO -

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Material elaborado pelo departamento técnico da OfficeBrasil Desenvolvimento de Projetos e Produtos Última atualização: Março de 2013 Belo Horizonte, MG Linha Ohra

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

CADERNO GERAL DE ESPECIFICAÇÕES DOS MOBILIÁRIOS ITEM 1 MESAS ORGÂNICAS/GAVETEIROS/CONEXÕES/MESA REUNIÃO ITEM 1.1 MR1200 -MESA DE REUNIÃO REDONDA cor ARGILADimensões mínimas: 1200X740 mm Tampo Mesa autoportante

Leia mais

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade.

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade. Há mais de 46 anos no mercado, a Torcisão iniciou as suas atividades no desenvolvimento de materiais para a indústria automobilística, que exigia um rigoroso controle técnico e de qualidade. Em 2006, com

Leia mais

CAMA DE CAMPANHA ESPECIFICAÇÃO

CAMA DE CAMPANHA ESPECIFICAÇÃO 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA / DIRETORIA DE ABASTECIMENTO CAMA DE CAMPANHA ESPECIFICAÇÃO SUMÁRIO PÁGINA 1. OBJETIVO 1 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 1 3. DEFINIÇÕES 4 4. CONDIÇÕES DE FABRICAÇÃO 5 5. CARACTERÍSTICAS

Leia mais

03/01/2015. Sumário. Trabalho em altura. Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão.

03/01/2015. Sumário. Trabalho em altura. Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão. Andre Cavalcanti Santos Téc. em saúde e segurança do trabalho E-mail: cavalcanti_sst@hotmail.com Sumário Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão.

Leia mais

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções Tobogã com Escalada Mega Manual de instruções Código do produto: MT.10812 Recomendado para crianças de 03 a 15 anos Parabéns! Você acaba de adquirir um brinquedo da Mundi Toys. Prezando pela sua segurança

Leia mais

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado.

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado. CAIXA DE MEDIÇÃO EM 34, kv 1 OBJETIVO Esta Norma padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais e específicas da caixa de medição a ser utilizada para alojar TCs e TPs empregados na medição de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS BARBOSA SECRETARIA MUNICIPAL DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS BARBOSA SECRETARIA MUNICIPAL DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: MÓVEIS PARA SECRETARIA DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS RUA ASSIS BRASIL, 11, CENTRO CARLOS BARBOSA GENERALIDADES O presente documento tem por objetivo: Instruir as condições que

Leia mais

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO Andaime Tubo Equipado...03 Acessórios...04 Modos e Pontos de Ancoragem...05 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09 Fotos Obras...10 Atualização

Leia mais

1. ESPECIFICAÇÕES PARA AQUISIÇÃO DE CADEIRAS. 1.1 CADEIRA ALTA PARA OPERADOR DE CAIXA(Tipo Tesoureiro)

1. ESPECIFICAÇÕES PARA AQUISIÇÃO DE CADEIRAS. 1.1 CADEIRA ALTA PARA OPERADOR DE CAIXA(Tipo Tesoureiro) 1. ESPECIFICAÇÕES PARA AQUISIÇÃO DE CADEIRAS 1.1 CADEIRA ALTA PARA OPERADOR DE CAIXA(Tipo Tesoureiro) BASE - Estrutura em aço SAE 1010/1020, com 5(cinco) patas de aço, em tira relaminada com 1,9mm espessura

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PREGÃO MOBILIÁRIO 2013.

ESPECIFICAÇÕES PREGÃO MOBILIÁRIO 2013. ESPECIFICAÇÕES PREGÃO MOBILIÁRIO 2013. Processo 56220/2013-73 Pregão 26/2014 GRUPO 1 MESAS E ESTAÇÕES DE TRABALHO 1 MESA RETANGULAR PARA COMPUTADOR 1200X770MM 2 MESA RETANGULAR PARA COMPUTADOR 1600X770MM

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO

ATA DE REGISTRO DE PREÇO ATA DE REGISTRO DE PREÇO DADOS DO PREGÃO NÚMERO DO PREGÃO: 20/2014 NÚMERO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS: 20/2014 ÓRGÃO GESTOR: HOSPITAL GERAL DO RIO DE JANEIRO UASG: 160323 CONTATO NO ÓRGÃO PARA ADESÃO:

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS - SANITÁRIA - Arquivo 828-M-SAN.DOC Página 1 1. SERVIÇOS COMPLEMENTARES Serão executados

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro.

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro. e MANUAL TÉCNICO ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR e ANDAIME TUBULAR Objetivo Estabelecer os procedimentos que devem ser obedecidos na liberação de montagem / desmontagem de andaimes com a finalidade de

Leia mais

FORMULÁRIO-PROPOSTA. Nome da empresa (razão social):... Endereço:... Cidade:... UF:... CEP:... CNPJ/MF n.:... Telefone/fax:... Nome:...

FORMULÁRIO-PROPOSTA. Nome da empresa (razão social):... Endereço:... Cidade:... UF:... CEP:... CNPJ/MF n.:... Telefone/fax:... Nome:... FORMULÁRIO-PROPOSTA Nome da empresa (razão social):... Endereço:... Cidade:... UF:... CEP:... CNPJ/MF n.:... Telefone/fax:... Responsável pela assinatura do contrato: Nome:... Cargo/função:...Telefone/fax:...

Leia mais

ANEXO II - PLANILHA DE COTAÇÃO (PCT)

ANEXO II - PLANILHA DE COTAÇÃO (PCT) ANEXO II - PLANILHA DE COTAÇÃO (PCT) LICITAÇÃO MOD.: PREGÃO PRESENCIAL Nº 14/2012 TIPO: MENOR PREÇO Data e Hora da Entrega das Propostas: 05/04/2012 Horas: 09h30min REMARCADA PARA O DIA 10/04/2012 ÀS 09h30min

Leia mais

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa e visor

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa e visor FIRUGA 1: CAIXA COM TAMPA 227 VISTA SUPERIOR 114 57 A 14 209 345 45 LENTE 46 171 PRÉ-FURO Ø5 53 VISTA LATERAL ESQUERDA Ø2 FURO PARA LACRE A VISTA FRONTAL MÍN. 10,5 15 LUVA W1/4 VISTA LATERAL DIREITA 48

Leia mais

05 PRATELEIRAS MEDIDAS EM MM: 920 (Largura) x 1980 (Altura) x 400 (Profundidade)

05 PRATELEIRAS MEDIDAS EM MM: 920 (Largura) x 1980 (Altura) x 400 (Profundidade) ESTANTE MULTIUSO 05 PRATELEIRAS MEDIDAS EM MM: 920 (Largura) x 1980 (Altura) x 400 (Profundidade) Estante multiuso, totalmente confeccionada em chapa de aço de baixo teor de carbono,com acabamento pelo

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS v 1.5

CATÁLOGO DE PRODUTOS v 1.5 CATÁLOGO DE PRODUTOS v 1.5 LEIA O MANUAL COM ATENÇÃO A Bonier é uma empresa especializada no desenvolvimento de equipamentos de segurança e resgate. Temos como princípio a qualidade dos produtos, o design,

Leia mais

MÓDULO 1 ESPECIFICAÇÕES MOBILIÁRIOS REFERENCIAIS

MÓDULO 1 ESPECIFICAÇÕES MOBILIÁRIOS REFERENCIAIS DATA: DESTINO: FORUM CÍVEL MÓDULO 1 (itens 1-2) JUNHO 2015 RESPONSAVÉL: DIVISÃO DE ARQUITETURA ESPECIFICAÇÕES MOBILIÁRIOS REFERENCIAIS ITEM 1 MESAS /GAVETEIROS/CONEXÕES IMPORTANTE: AS MARCAS DE MATERIAIS,

Leia mais

Geotigre 1. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: Função: Exploração de águas subterrâneas em poços tubulares profundos;

Geotigre 1. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: Função: Exploração de águas subterrâneas em poços tubulares profundos; Geotigre Localização no Website Tigre: Obra Predial Poços GEOTIGRE Função: Exploração de águas subterrâneas em poços tubulares profundos; Aplicações: Completação de poços tubulares totalmente ou parcialmente

Leia mais

1.4. ITEM 02: SUPORTE - Dimensões: 760 x 440 x 80 mm (LxPxA) 1.5. QUANTIDADE: 1308 1.6. VALOR REGISTRADO: R$245,00

1.4. ITEM 02: SUPORTE - Dimensões: 760 x 440 x 80 mm (LxPxA) 1.5. QUANTIDADE: 1308 1.6. VALOR REGISTRADO: R$245,00 ATA DE REGISTRO DE PREÇO DADOS DO PREGÃO NÚMERO DO PREGÃO: 06/2014 NÚMERO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS: 06/2014 ÓRGÃO GESTOR: ESCOLA DE SARGENTOS DE LOGÍSTICA UASG: 160318 CONTATO NO ÓRGÃO PARA ADESÃO:

Leia mais

STAR. Modelo N106 Grupos I, II e III. SAC: (11) 4072 4000 www.infanti.com.br

STAR. Modelo N106 Grupos I, II e III. SAC: (11) 4072 4000 www.infanti.com.br STAR Modelo N106 Grupos I, II e III SAC: (11) 4072 4000 www.infanti.com.br Conheça seu Assento de Segurança Cuidados e Manutenção A B C Encosto Guia lateral do cinto de segurança Braçadeiras do cinto (pres.

Leia mais

Rack piso standard. Rack piso Server

Rack piso standard. Rack piso Server Rack piso standard Desenvolvido para atender diversos tamanhos e tipos de redes Monobloco: Estrutura em chapa de aço 1,2 mm Porta frontal em chapa de aço 1,2 mm, visor em acrílico fume e fechadura cilíndrica

Leia mais

ANEXO 01. Figura 1 - Planta da área a ser trabalhada. DW indica os locais a serem trabalhados com drywall.

ANEXO 01. Figura 1 - Planta da área a ser trabalhada. DW indica os locais a serem trabalhados com drywall. ANEXO 01 Sala MEV DW DW B B Figura 1 - Planta da área a ser trabalhada. DW indica os locais a serem trabalhados com drywall. 1 Figura 2 Detalhes das portas em drywall. A porta P11, destinada a acesso à

Leia mais

Qualidade em exaustão.

Qualidade em exaustão. Qualidade em exaustão. A Distak é uma indústria especialista em peças e acessórios para a instalação de aquecedores a gás. Uma empresa criada para suprir as necessidades dos técnicos e a demanda das lojas

Leia mais

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS 1- COLETE : - Azul marinho; - 02 (duas) faixas refletivas, na direção horizontal, na cor laranja;

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM E INSTRUÇÕES DE USO BERÇO SONHO ENCANTADO / PREMIUM

MANUAL DE MONTAGEM E INSTRUÇÕES DE USO BERÇO SONHO ENCANTADO / PREMIUM WWW.FIORELLO.COM.BR SAC@FIORELLO.COM.BR ENTRADA PRINCIPAL S/N - DISTRITO IND. II - BAIRRO CARAMURU TEL: (46) 3547-3547 CEP: 85880-000 - ITAIPULÂNDIA - PR MANUAL DE MONTAGEM E INSTRUÇÕES DE USO BERÇO SONHO

Leia mais

PROJETO BÁSICO PARA MANUTENÇÃO DO VIVEIRO DO CRAD

PROJETO BÁSICO PARA MANUTENÇÃO DO VIVEIRO DO CRAD PROJETO BÁSICO PARA MANUTENÇÃO DO VIVEIRO DO CRAD O objeto deste projeto básico refere-se aos serviços de manutenção e reforma do viveiro de referência do CRAD-UNIVASF. Faz parte deste projeto o memorial

Leia mais

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL:

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL: 1.0 - OBJETIVO: Estabelecer procedimentos seguros para montagem, desmontagem e utilização de andaimes, em serviços de manutenção nas áreas da fábrica. 2.0 - APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica à montagem,

Leia mais

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho "U

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho U C-EC/U Porta Comercial de Encosto em caixilho "U A Dânica Doors recomenda que as instruções de montagem contidas neste manual sejam seguidas rigorosamente para que as portas atendam em sua plena funcionalidade.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 21, DE 19 DE MARÇO DE 2009. ANEXO 02. Padrões de desempenho e de acabamento de elementos de ocupação predial

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 21, DE 19 DE MARÇO DE 2009. ANEXO 02. Padrões de desempenho e de acabamento de elementos de ocupação predial INSTRUÇÃO NORMATIVA N 21, DE 19 DE MARÇO DE 2009. ANEXO 02 Padrões de desempenho e de acabamento de elementos de ocupação predial 1. ARMÁRIO ALTO Armário com duas portas, revestido com laminado melamínico

Leia mais

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO VENTILADOR DE TETO MODELOS: WIND MDF/PLAST. WIND LIGHT MDF/PLAST. COMERCIAL Obrigado por adquirir o VENTISOL. Antes de utilizar o seu produto leia atentamente este manual de instruções. Após a leitura

Leia mais

Aços Longos. Gabiões Belgo. Produtos

Aços Longos. Gabiões Belgo. Produtos Aços Longos Gabiões Belgo Produtos Gabiões Belgo A mais nova solução para obras geotécnicas e hidráulicas Uma linha de produtos com a qualidade Belgo Bekaert para o mercado de construção civil. São elementos

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PISO ELEVADO ACECOFLOOR PLACA CC1250

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PISO ELEVADO ACECOFLOOR PLACA CC1250 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PISO ELEVADO ACECOFLOOR PLACA CC1250 Dimensões: Pesos: Tolerâncias: Resistências: 600 mm X 600 mm (medida nominal) (59,98cm X 59,98cm) 30 mm de espessura (medida nominal) Peso de

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

1/6 1 2 "SUPORTE RETRÁTIL PARA INSTALAÇÃO DE TELA FACHADEIRA". Apresentação Refere-se a presente invenção ao campo técnico de suportes para telas fachadeiras de edifícios em construção ou em reformas,

Leia mais

Descritivo Técnico - Mòveis Linha Home

Descritivo Técnico - Mòveis Linha Home Descritivo Técnico - Mòveis Linha Home Produto Código Descrição ARS 01 BD 01 BD 02 Suporte de descanço de braço Braçadeira de apoio de piso para suporte de braço e aplicação de injeção. Altura regulável

Leia mais

CEMIG DISTRIBUIÇÃO S.A INSTRUÇÕES PARA ABERTURA DO CABO EN320

CEMIG DISTRIBUIÇÃO S.A INSTRUÇÕES PARA ABERTURA DO CABO EN320 a EMISSÃO INICIAL FTY MM LYT 18/12/14 REV. ALTERAÇÕES EXEC. VISTO APROV. DATA EXEC. VISTO APROV. FTY MM LYT DATA: CEMIG DISTRIBUIÇÃO S.A LD 1 ALMENARA - JEQUITINHONHA, 138kV (Op. 69 kv) 18/12/14 INSTRUÇÕES

Leia mais

FORRO DE PVC DATASHEET

FORRO DE PVC DATASHEET Pág. 1 / 7 Os forros são perfeitos para o acabamento de teto e/ou ocultamento de redes elétricas e hidráulicas em obras prediais. Isolamento térmico e acústico com acabamento perfeito. CARACTERÍSTICAS

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 29 / 07 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso U 16x270mm utilizado nas Linhas de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado.

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. Com o objetivo de oferecer soluções cada vez mais eficazes para

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Portaria 029/2015 EMENTA: Normatiza a padronização do mobiliário existente do CRF-ES e dá outras providências. O Presidente do CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO - CRF/ES, no uso

Leia mais

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013

A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 A INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES Fone:(31)2513-5198 Fax: (31) 2513-5203 PREGÃO ELETRÔNICO 175/2013 1 1. DADOS DO FORNECEDOR 1.1 Dados Cadastrais da Empresa Razão Social:

Leia mais

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá APÊNDICE V Modelos de Uniforme e Crachá MARÇO DE 2016 1 23 ÍNDICE 1.1. Apresentação...3 1.2. Tecidos...3 2.1. Gerente Feminino...5 2.2. Atendente Feminino...7 2.3. Gestante...9 2.4. Orientador Feminino...

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária)

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária) MANUAL TÉCNICO (Proteção Periférica Primária e Secundária). 2 SUMÁRIO Proteção Periférica Primária e Secundária...03 Descrição Técnica...04 Sistema de Ancoragem...06 Norma Regulamentadora NR-18...07 Atualização

Leia mais

SISTEMA INTENSIVO DE SUÍNOS CRIADOS AO AR LIVRE SISCAL: CABANAS DE MATERNIDADE

SISTEMA INTENSIVO DE SUÍNOS CRIADOS AO AR LIVRE SISCAL: CABANAS DE MATERNIDADE ISSN 0100-8862 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Suínos e Aves Ministerio da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Caixa Postal 21, 89700-000, Concórdia, SC Telefone:

Leia mais

Manual Descritivo para Construção do ASBC

Manual Descritivo para Construção do ASBC Manual descritivo para construção do ASBC 1 Felipe Marques Santos Manual Descritivo para Construção do ASBC (Aquecedor Solar de Baixo Custo) Coordenador: Prof. Dr. Rogério Gomes de Oliveira 2 Manual descritivo

Leia mais

CATÁLOGO PAINÉIS PAINÉIS ISOTÉRMICOS CÂMARA FRIGORÍFICA SALA LIMPA PORTAS E ACESSÓRIOS

CATÁLOGO PAINÉIS PAINÉIS ISOTÉRMICOS CÂMARA FRIGORÍFICA SALA LIMPA PORTAS E ACESSÓRIOS CATÁLOGO PAINÉIS PAINÉIS ISOTÉRMICOS CÂMARA FRIGORÍFICA SALA LIMPA LDR Em lã de rocha ecologicamente correta, alta resistência ao fogo, densidade entre 80 e 165 kg/m³. Resistência térmica da LDR em até

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR Sumário Andaime Tubular...03 Montagem Especial...04 Acessórios...05 Modos e Pontos de Ancoragem...06 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09

Leia mais

UNIFORME SESI. Especificação Técnica

UNIFORME SESI. Especificação Técnica UNIFORME SESI Especificação Técnica 2015 SUMÁRIO 1. CAMISETA MANGA CURTA 3 2. CAMISETA MANGA LONGA 10 3. REGATA 17 4. POLO MASCULINA 24 5. POLO FEMININA 32 6. JAQUETA MASCULINA - TACTEL 40 7. JAQUETA MASCULINA

Leia mais

Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625

Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625 Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO

Leia mais

Construção. Mangueira para Injeção utilizada para o selamento de juntas de construção em estruturas estanques. Descrição do produto

Construção. Mangueira para Injeção utilizada para o selamento de juntas de construção em estruturas estanques. Descrição do produto Ficha de Produto Edição 09/04/2014 Identificação no: 02 07 03 06 001 0 000002 SikaFuko Eco 1 Mangueira para Injeção utilizada para o selamento de juntas de construção em estruturas estanques Descrição

Leia mais

Catálogo de Produtos FÔRMAS E ESCORAMENTOS

Catálogo de Produtos FÔRMAS E ESCORAMENTOS Catálogo de Produtos FÔRMAS E ESCORAMENTOS Apresentação Fundada no ano de 000, a TEMEC Terra Maquinas Equipamentos e Construções LTDA é uma empresa especializada no fornecimento de Soluções de Engenharia

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC

FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC RECEPÇÃO - SECRETARIA ESCOLAR - CENTRAL DE MATRÍCULA CAIXAS - CONTACT CENTER - BIBLIOTECA FEMININO - INVERNO 01 RECEPÇÃO - SECRETARIA ESCOLAR - CENTRAL DE MATRÍCULA

Leia mais

ACESSÓRIOS AR COMPRIMIDO

ACESSÓRIOS AR COMPRIMIDO ACESSÓRIOS AR COMPRIMIDO 4 200.290.00480 PC Válvula POP 6 200.290.01333 PC 4 200.160.00503 PC Anel de Vedação para Válvula POP 6 200.160.01326 PC É utilizada para fazer a vedação da máquina de jato no

Leia mais

Catálogo Eletrônico. Email: montich@ Contato: (11) 2356-6456 / (11) 99857-9813 2013

Catálogo Eletrônico. Email: montich@ Contato: (11) 2356-6456 / (11) 99857-9813 2013 Catálogo Eletrônico Email: montich@ 2013 APRESENTAÇÃO A MONTICH ENGENHARIA, fundada em julho de 2013, com sede própria, hoje é especializada diretamente no seguimento de Fabricação, Projetos e Instalações

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ESTRUTURAS DE MADEIRA

EXERCÍCIOS DE ESTRUTURAS DE MADEIRA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL,ARQUITETURA E URBANISMO Departamento de Estruturas EXERCÍCIOS DE ESTRUTURAS DE MADEIRA RAFAEL SIGRIST PONTES MARTINS,BRUNO FAZENDEIRO DONADON

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO Sumário Andaime Fachadeiro...03 Instrução de Montagem...04 Acessórios...06 Modos e Pontos de Ancoragem...07 Dicas Importantes...08 Acesso dos Andaimes...09 Informações

Leia mais

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras Dobradiça Furação para passagem de cabo de Ø21 mm ( 12x ) Vista Inferior Item 1 e 2 Adaptador para parafuso A.A. Fixação dos trilhos através de parafuso e porca ( possibilitando regulagem ) Trilho de fixação

Leia mais

CADERNO DE MOBILIÁRIO EXTERNO FÓRUM CÍVEL DO TJ-GO

CADERNO DE MOBILIÁRIO EXTERNO FÓRUM CÍVEL DO TJ-GO ESTADO DE GOIÁS PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DIRETORIA DOS SETORES DE OBRAS, SERVIÇOS, RECURSOS MATERIAIS E PROJETOS ESPECIAIS COMISSÃO TÉCNICA DE AVALIAÇÃO DE AMOSTRAS CADERNO DE MOBILIÁRIO EXTERNO

Leia mais

Linha Met Linha Me alúr t gic alúr a gic

Linha Met Linha Me alúr t gic alúr a gic Linha Metalúrgica Estes gabinetes são utilizados em ambientes internos e servem para acomodar equipamentos óptico-eletrônicos que necessitam de proteção. São totalmente fechados com chaves, sendo a porta

Leia mais

Apostila Técnica de Estantes 01 de 12

Apostila Técnica de Estantes 01 de 12 01 de 12 ESTANTES METÁLICAS - Componentes Cantoneiras Perfuradas: Tipo N3, produzidas em aço estrutural de média resistência. As cantoneiras podem ser fornecidas em comprimentos múltiplos de 40 mm. 35

Leia mais

TORRE ESTAIADA ESPECIFICAÇÃO DOS MATERIAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ACESSÓRIOS

TORRE ESTAIADA ESPECIFICAÇÃO DOS MATERIAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ACESSÓRIOS TORRE ESTAIADA A torre estaiada é a solução mais econômica por atingir grandes alturas e com elevada capacidade de carga, porém exige-se disponibilidade de terreno para sua instalação. Possui seção transversal

Leia mais

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO e MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO Trabalho em Altura Uma das principais causas de acidentes de trabalho graves e fatais se deve a eventos envolvendo quedas de trabalhadores de diferentes

Leia mais

www.multiekip.com.br AMARRAÇÃO, FIXAÇÃO E ELEVAÇÃO DE CARGAS

www.multiekip.com.br AMARRAÇÃO, FIXAÇÃO E ELEVAÇÃO DE CARGAS www.multiekip.com.br AMARRAÇÃO, FIXAÇÃO E ELEVAÇÃO DE CARGAS CATÁLOGO 2013. 2014 ÍNDICE NOSSA EMPRESA 02 LONAFIX 03 CATRACAFIX 04 LINHA MOTO 04 LINHA MULTI-USO 05 LINHA CARGA PESADA 06 SIDER 09 REBOQUE

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA

MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA Orçamento Unidade Básica de Saúde - Fronteira Estrutura para o acesso e identificação do

Leia mais

andaime tubular aicom

andaime tubular aicom andaime tubular aicom O ANDAIME TUBULAR AICOM é um sistema de andaime destinado a construção, reforma, manutenção industrial e montagem em áreas com grandes interferências. Composto de tubo de aço galvanizado

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04 1 2 ABSORVENTE HIGIENICO NOTURNO; COBERTURA SUAVE; COM ABAS; FLUXO NORMAL; PACOTE COM 08 ADES; CAIXA COM 24 PACOTES. AVENTAL DE PLASTICO - FORRADO FORRADO TAMANHO MÉDIO COM BOLSO AS MELO CX 60 85,00 5.100,00

Leia mais

ADESÃO AO MENOR PREÇO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO

ADESÃO AO MENOR PREÇO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO ADESÃO AO MENOR PREÇO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS DE GINÁSTICA E PILATES SESC/ARRJ Nº 01/2014 PROCESSO Nº 41.958/2014 O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Bastidores para fibra óptica

Bastidores para fibra óptica Apresentação A gama de armários para fibra óptica Olirack foi concebida para a instalação, protecção e isolamento de terminadores e repartidores ópticos. A fibra óptica é um filamento feito de vidro ou

Leia mais

Sistema de Forros Trevo Drywall

Sistema de Forros Trevo Drywall Nome da Empresa Endereço Tel/Fax (88) 3571-6019 Site E-mail DADOS DO FABRICANTE Trevo Industrial de Acartonados S/A. Av.Josias Inojosa de Oliveira 5000 - Distrito Industrial do Cariri Juazeiro do Norte

Leia mais

GUIA TÉCNICO DE MONTAGEM

GUIA TÉCNICO DE MONTAGEM TELHAS DE FIBROCIMENTO FIBROTEX - ONDINA - ONDINA PLUS - ONDULADA - COLONIAL ONDA 50 - MAXIPLAC - KALHETA - KALHETA 49 - KALHETÃO 90 GUIA TÉCNICO DE MONTAGEM Indispensável para a montagem correta do telhado.

Leia mais

Sistema de Paredes Trevo Drywall

Sistema de Paredes Trevo Drywall Nome da Empresa DADOS DO FABRICANTE Trevo Industrial de Acartonados S/A. Endereço Av.Josias Inojosa de Oliveira 5000 - Distrito Industrial do Cariri Juazeiro do Norte - CE - CEP 63045-010 Tel/Fax (88)

Leia mais

GeoTigre. Características Técnicas. Função e Aplicação. Benefícios. Irrigação GeoTigre

GeoTigre. Características Técnicas. Função e Aplicação. Benefícios. Irrigação GeoTigre Seguindo sua tradição de suprir os setores de recursos hídricos e saneamento com soluções técnicas e econômicas, a TIGRE disponibiliza no mercado a linha, filtros e tubos de revestimento para poços tubulares

Leia mais

Orientações para Instalação do SISTEMA C da AMF

Orientações para Instalação do SISTEMA C da AMF Orientações para Instalação do SISTEMA C da AMF O SISTEMA C é o tipo de sistema estrutural para forros removíveis mais utilizado no mundo, combinando rapidez e simplicidade na instalação com preço econômico.

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS E FINANCEIRAS PARA A CONSTRUÇÃO DA UNIDADE DE PROCESSAMENTO DE DOCES E OUTROS PELA ASSOCIAÇÃO DE MULHERES DE PORTO DE AREIA

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS E FINANCEIRAS PARA A CONSTRUÇÃO DA UNIDADE DE PROCESSAMENTO DE DOCES E OUTROS PELA ASSOCIAÇÃO DE MULHERES DE PORTO DE AREIA ORIENTAÇÕES TÉCNICAS E FINANCEIRAS PARA A CONSTRUÇÃO DA UNIDADE DE PROCESSAMENTO DE DOCES E OUTROS PELA ASSOCIAÇÃO DE MULHERES DE PORTO DE AREIA Consultora: Eng. Agr. Marcio G. de Lima Alta Floresta, Maio

Leia mais

RESULTADO Nº QTDADE UNIDADE DESCRIÇÃO NEGOC VENCEDOR 1 10 UNIDADE 148,00 DORNE & DORNE LTDA - EPP 94,00 DORNE & DORNE LTDA - EPP 2 10 UNIDADE

RESULTADO Nº QTDADE UNIDADE DESCRIÇÃO NEGOC VENCEDOR 1 10 UNIDADE 148,00 DORNE & DORNE LTDA - EPP 94,00 DORNE & DORNE LTDA - EPP 2 10 UNIDADE 1 10 UNIDADE CADEIRA modelo secretária executiva, giratória, com braços tipo corsa fechado, em poliuretano injetado; assento e encosto moldados anatomicamente em compensado com espessura mínima de 12 mm,

Leia mais

TERMO DE ADESÃO LOTE DESCRIÇÃO DO PRODUTO U.F QTD

TERMO DE ADESÃO LOTE DESCRIÇÃO DO PRODUTO U.F QTD TERMO DE ADESÃO Termo de Adesão que entre si celebram a MINAS GERAIS ADMINSTRAÇÃO E SERVIÇO S/A, na qualidade de Órgão Gestor e o (a), como Órgão Participante, para fins de participação no Registro de

Leia mais

FORMATO DA REDE. Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Formato Fechado:

FORMATO DA REDE. Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Formato Fechado: FORMATO DA REDE Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Quando não justifica fazer um anel, pode-se levar uma rede única que alimente os pontos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE MEMORIAL DESCRITIVO OBJETIVO: SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA VILA CARÁS NO MUNICIPIO DE FARIAS BRITO-CE RESERVATÓRIO ELEVADO Estrutura - Toda a estrutura do reservatório será em concreto armado utilizando

Leia mais

FIXANDO AS CAVERNAS NO PICADEIRO 33

FIXANDO AS CAVERNAS NO PICADEIRO 33 2 1 100 1 132 1 000 FIXANDO AS CAVERNAS NO PICADEIRO 33 1. Coloque a caverna do meio sobre o picadeiro a frente da traverssa. Para o barco de 5,2 m a caverna 2, para os barcos maiores a caverna 3. 2. Alinhe

Leia mais

FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO

FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO Rua Rishin Matsuda, 562 Vila Santa Catarina CEP 04371-000 São Paulo SP Tel. 11 5563-6477 Fax 11 5563-3107 www.elevadoreszenit.com.br FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO ORIENTAÇÃO ELEVADORES CARGAS

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB ÍNDICE DETALHES TÉCNICOS, INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA... 01 MONTAGEM MOTOR E ROTAÇÃO DA MÁQUINA... 02 LUBRIFICAÇÃO...

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de instalação de piso elevado acessível, com fornecimento de componentes, acessórios e materiais, visando

Leia mais

Papelão Ondulado. Ronildo Peroti Outubro/2012 São Paulo

Papelão Ondulado. Ronildo Peroti Outubro/2012 São Paulo Papelão Ondulado Ronildo Peroti Outubro/2012 São Paulo Ronildo Peroti Experiência no setor nas áreas de Desenvolvimento de Produtos, Produção e Manutenção; Gerente de Desenvolvimento de Produtos da Cartonagem

Leia mais

ANEXO 2 - ESPECIFICAÇÕES PADRONIZADAS - INSTRUÇÃO 005 DE 22/03/2012

ANEXO 2 - ESPECIFICAÇÕES PADRONIZADAS - INSTRUÇÃO 005 DE 22/03/2012 1 71.05.00.001305034 CADEIRA em polipropileno, monobloco, sem apoio braco, na cor branca, uso interno ou externo, capacida carga maxima 150 Kg. CADEIRA, em polipropileno, monobloco, sem apoio braco, na

Leia mais

d) Item 23 código 24569 Travaquedas de segurança, a especificação SEG 112 foi atualizada em 08/02/2013, nova versão a ser considerada em anexo.

d) Item 23 código 24569 Travaquedas de segurança, a especificação SEG 112 foi atualizada em 08/02/2013, nova versão a ser considerada em anexo. Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 13/00259 Objeto: ADM. CENTRAL - Aquisição de materiais de segurança Data: 13/02/2013 Por meio deste aditamento, alteramos o que segue: a) Item 3 código 29542 Bolsa

Leia mais

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA Carros de Mão Carros Ligeiros com Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para Escritóio

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 56/2012 PROCESSO: 23066.040825/12-97 UASG: 153038 Vigência: 17/04/2013 até 17/04/2014

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 56/2012 PROCESSO: 23066.040825/12-97 UASG: 153038 Vigência: 17/04/2013 até 17/04/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 56/2012 PROCESSO: 23066.040825/12-97 UASG: 153038 Vigência: 17/04/2013 até 17/04/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DIVISÃO DE MATERIAL DIM Maria Edite Jesus Brandão DIVISÃO DE MATERIAL

Leia mais

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO VENTILADOR DE TETO MODELOS: AIRES, LUMIAR FÊNIX, FÊNIX CONTR PETIT Obrigado por adquirir o VENTISOL. Antes de utilizar o seu produto leia atentamente este manual de instruções. Após a leitura guarde-o

Leia mais

CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom

CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom CATÁLOGO Network, Datacom e Telecom 20 GABINETES Linha EF São diversas opções de gabinetes tanto para ambientes limpos quanto para o chão de fábrica, que comportam de a 1.000 de equipamentos. GABINETES

Leia mais

COBERTURAS ETERNIT. Tradição, confiança e qualidade.

COBERTURAS ETERNIT. Tradição, confiança e qualidade. COBERTURAS ETERNIT Tradição, confiança e qualidade. TELHAS METÁLICAS Trapezoidal 25 Trapezoidal 120 Trapezoidal 40 Telha Sanduíche Ondulada 17 Telha Forro Ondulada e Trapezoidal A linha de Telhas Metálicas

Leia mais

Simples, resistente e fácil de montar.

Simples, resistente e fácil de montar. Simples, resistente e fácil de montar. Economia e resistência são as principais qualidades da telha Vogatex. Possui peso reduzido e simplicidade estrutural, exigindo o mínimo de mão-de-obra e madeiramento

Leia mais