AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR"

Transcrição

1 Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente, Saúde, Segurança e Responsabilidade Social, utilizando como princípio alguns itens relativos às normas ISO. Uma das etapas da avaliação de fornecedores é o processo de auto-avaliação, cujo objetivo é medir o nível de gestão da empresa fornecedora, e o alinhamento das suas práticas com as definidas pela Innova. A avaliação do sistema de gestão dos fornecedores é baseada no preenchimento do questionário de auto-avaliação. A verificação do atendimento dos itens constantes no questionário será feita mediante análise das evidências enviadas pelos fornecedores, comprovando o atendimento a tais requisitos. Entende-se como evidência tudo que possibilite a validação do cumprimento de um requisito (ex: Ficha de treinamento). METODOLOGIA Envio dos questionários A Innova enviará os questionários por , ou disponibilizará o mesmo no seu portal, para que seja preenchido pelos fornecedores. Resposta dos questionários O fornecedor é responsável pelas informações prestadas, devendo, obrigatoriamente enviar as evidências que comprovem o atendimento aos requisitos solicitados. A resposta ao questionário poderá ser feita por , fax, correio, ou ainda via Canal Fornecedor, quando este estiver disponível. Avaliação dos questionários O fornecedor irá preencher o relatório, baseado na situação atual da empresa com relação aos requisitos especificados. O responsável pelo preenchimento deverá, obrigatoriamente, ser de função ligada a Diretoria da empresa, com preferência para: Representantes da Direção (ou Responsável pelo SGI, RD, RA, etc.), Gerente Industrial, Gerente da Qualidade ou áreas afins. É de responsabilidade da Innova manter o fornecedor informado sobre o seu desempenho. Todas as informações prestadas serão tratadas com a máxima confidencialidade, garantindo a boa relação comercial entre as empresas. OUTRAS FORMAS DE AVALIAÇÃO Auditoria no Fornecedor A Innova poderá designará, quando necessário, equipe que realizará auditoria nas instalações do fornecedor, a fim de coletar informações relacionadas ao sistema de gestão, utilizando-se dos mesmos critérios analisados neste relatório de auto-avaliação. PONTUAÇÃO Em ambos os casos (Auto-Avaliação e Auditoria), o fornecedor irá obter uma pontuação, a qual indicará a sua capacidade de atendimento aos requisitos exigidos. A pontuação verificada na auditoria externa substituirá a obtida na Auto-Avaliação. Confidencial Página 1 21/8/2007

2 Avaliação da resposta AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR As evidências dos requisitos de Qualidade, SMS e Responsabilidade Social serão analisadas e avaliadas após o recebimento das mesmas. O resultado dessa avaliação resultará em uma nota, que está relacionada à pontuação mínima para atender a Classificação do Quadrante. Grau de Avaliação em SMS Enquadramento da empresa na Classificação do Quadrante < 1,2 (Não atende aos requisitos corporativos) NR (Não recomendável) > 1,2 (Atendendo aos requisitos corporativos) Quadrante I > 3,0 (Atendendo aos requisitos corporativos) Quadrante II > 5,0 (Atendendo aos requisitos corporativos) Quadrante III > 7,0 (Atendendo aos requisitos corporativos) Quadrante IV Comentários: - Quadrantes: é a classificação do escopo de fornecimento (Bens ou Serviços), conforme seu impacto em SMS. Quanto maior o impacto, maior o quadrante. - NR: Fornecedores com nota <1,2 recebem status de não recomendável para contratação, entretanto poderão ser exigidas contratualmente ações a serem implementadas pela empresa no decorrer do contrato que assegurem o desempenho na dimensão de SMS. - Plano de ação: caso o plano de ação encaminhado pelo fornecedor não seja considerado eficiente para o cumprimento das metas ou apresente riscos, tanto para o Questionário de Auto Avaliação quanto para o Conjunto de Requisitos de SMS, a Innova poderá desqualificar a empresa. Confidencial Página 2 21/8/2007

3 IDENTIFICAÇÃO DO FORNECEDOR RAZÃO SOCIAL CNPJ INSC. ESTADUAL ENDEREÇO CIDADE ESTADO CEP FONE FAX CONTATO COMERCIAL CONTATO TÉCNICO RESPONSÁVEL PELA QUALIDADE PRODUTO (S) / SERVIÇOS COMERCIALIZADO (S) COM A INNOVA PRINCIPAIS PRODUTOS/SERVIÇOS NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FATURAMENTO ANUAL (R$) NÚMERO DE CONTRATADOS/TERCEIRIZADOS PRINCIPAIS CLIENTES PRINCIPAIS FORNECEDORES RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO : CARGO OU FUNÇÃO DATA DO PREENCHIMENTO : : Confidencial Página 3 21/8/2007

4 QUALIDADE CERTIFICADO ISO 9001: Informar se a empresa está certificada por órgão competente. INFRA-ESTRUTURA Exemplos de Evidências Certificado oficial do órgão certificador. 2. A organização assegura a disponibilidade de recursos e informações necessárias para apoio da operação e monitoramento de processos necessários para seu sistema de gestão? Organograma da empresa, planos de investimentos, etc. CONTROLE DE DOCUMENTOS E DADOS 3. A empresa garante o controle de processos realizados por terceiros, que possam afetar a conformidade dos produtos/serviços? Sistemática de Avaliação e qualificação de fornecedores, procedimentos, etc. 4. A empresa controla documentos do sistema de gestão da qualidade? 5. A empresa possui um procedimento documentado para definir os controles necessários para aprovar documentos antes de sua publicação, garantindo que as versões pertinentes do documento, estejam disponíveis nos locais de uso? 6. A empresa definiu uma sistemática para controle de documentos e dados? POLÍTICA DE QUALIDADE Procedimentos, instrutivos de trabalho, controles de registros. Procedimento. Procedimentos escritos, instrutivos de trabalho, etc. 7. A Alta Administração garante que a política de qualidade da empresa está de acordo com os objetivos da organização? Política da qualidade, treinamentos, divulgação, etc. 8. A Alta Direção da empresa assegura que a política da qualidade é entendida por toda a organização? REQUISITOS DO CLIENTE Treinamentos, divulgação, etc. 9. A empresa assegura atender os requisitos determinados para garantir a satisfação do cliente? Pesquisa de satisfação de clientes, relatório de análise. Confidencial Página 4 21/8/2007

5 RESPONSABILIDADE E AUTORIDADE 10. A empresa designou um membro que tenha responsabilidade e autoridade para garantir que os processos necessários para o sistema de gestão da qualidade estejam estabelecidos, implementados e mantidos, informando a alta direção sobre o desempenho do sistema, bem como qualquer necessidade de melhoria? Designação de responsável pela qualidade (RA, RD, etc.). TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO E COMPETÊNCIA 11. A empresa determina as competências, fornece e avalia a eficácia dos treinamentos, garante que o seu pessoal está consciente da importância de suas atividades e contribuições para o sucesso do sistema de gestão da qualidade? Organograma, funcionograma, plano de capacitação, etc. PLANEJAMENTO 12. No planejamento da realização de um produto/serviço a empresa determina a verificação, monitoramento, inspeção, específicos para o produto, bem como os critérios para aceitação dos produtos? Procedimento para análise crítica de pedidos, procedimentos para inspeção e monitoramento, padrões de verificação de processo de fabricação. PLANEJAMENTO 13. A empresa analisa criticamente os requisitos relacionados ao produto/serviço, antes de firmar compromisso com o cliente? 14. Durante o projeto e o desenvolvimento do produto/serviço a empresa determina os estágios do projeto, análise crítica, verificação, validação, responsabilidades e autoridades para o projeto para assegurar que as saídas do projeto atendem os requisitos de entrada do projeto? AQUISIÇÃO Procedimento para análise crítica de pedidos. Procedimento para verificação de projetos. 15. A empresa possui uma sistemática de seleção, avaliação e reavaliação de fornecedores de acordo com critérios estabelecidos no processo de aquisição de matérias-primas, insumos ou serviços? Procedimentos escritos, instrutivos de trabalho, registros de avaliações, etc. Confidencial Página 5 21/8/2007

6 16. A empresa inspeciona o produto e avalia o serviço adquirido a fim de assegurar se os requisitos especificados são atendidos? Procedimento para inspeção de recebimento, auditorias em fornecedores, etc. MONITORAMENTO E CONTROLE 17. A empresa definiu sistemática para controlar e registrar a rastreabilidade do produto/serviço? Procedimentos escritos, instrutivos de trabalho, registros de avaliações, etc 18. A empresa mantém os registros dos resultados de calibração e verificação dos equipamentos? 19. A empresa possui sistemática de auditoria interna, a fim de verificar a conformidade dos requisitos da norma? 20. A empresa possui métodos de medição e monitoramento dos processos, que demonstram a capacidade dos processos em alcançar os resultados planejados? 21. A empresa define os controles e responsáveis pelos produtos não-conformes em um procedimento, garantindo que estes sejam identificados e controlados a fim de prevenir seu uso ou liberação não-intencional? 22. A empresa coleta e analisa os dados apropriados para demonstrar a adequação e eficácia do sistema de gestão da qualidade e avalia onde as melhorias contínuas da eficácia podem ser realizadas? 23. A empresa executa ações corretivas a fim de eliminar as causas de não-conformidades, de forma a evitar sua repetição? 24. A empresa possui um procedimento documentado para definir os requisitos de análise critica de não-conformidades, incluindo reclamações dos clientes, determinação das causas, definição e implementação de ações necessárias, registro dos resultados obtidos, e análise criticas das ações corretivas executadas? 25. A empresa define ações para eliminar as causas de não-conformidades potenciais, de forma a evitar a ocorrência? Procedimento para calibração de instrumentos/equipamentos, avaliação de fornecedores, etc. Procedimento de auditorias internas, cronograma de auditorias, etc. Indicadores de desempenho de processo, procedimentos escritos, relatórios de análise. Procedimentos para controle de nãoconformidades, relatórios de gestão, etc. Indicadores de desempenho, relatórios de análise crítica, etc. Procedimentos para controle de nãoconformidades, relatórios de gestão, etc. Procedimentos para controle de nãoconformidades, relatórios de gestão, etc. Procedimentos para controle de nãoconformidades, relatórios de gestão, etc. Confidencial Página 6 21/8/2007

7 RESPONSABILIDADE SOCIAL CERTIFICADO SA A empresa possui certificação em Responsabilidade Social, conforme a norma SA 8000? POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Exemplos de Evidências Certificado oficial do órgão certificador. 2. A empresa possui documento, de conhecimento dos funcionários, clientes e fornecedores, que define os comportamentos incentivados por ela, no que se refere às relações pessoais, comerciais bem como o relacionamento ético e transparente com o governo? Política de responsabilidade social, comunicados internos e externos, etc. AMBIENTE DE TRABALHO 3. A empresa oferece a seus funcionários um ambiente físico agradável e seguro, buscando incentivar os cuidados com higiene e saúde? Resultados de pesquisa de satisfação dos funcionários, monitoramento de clima, etc. BENEFÍCIOS 4. A empresa proporciona benefícios adicionais aos familiares dos funcionários? PRÁTICAS DE SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO Relação dos benefícios oferecidos. 5. A empresa, em seus critérios de seleção de pessoal, isenta as praticas discriminatórias em relação a qualquer dos temas: gênero, raça, opção sexual, idade e crenças religiosas ou políticas, bem como portadores de deficiência? Metodologia de contratação de pessoal, critérios de seleção, etc. CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO 6. A empresa incentiva e valoriza o desenvolvimento pessoal e profissional de seus funcionários? 7. Os funcionários, tanto novos quanto na troca de função, recebem treinamento sobre saúde e segurança? Plano de desenvolvimento e de carreira, procedimento escrito, etc. Programa de treinamento, procedimento para avaliar troca função, etc. Confidencial Página 7 21/8/2007

8 REQUISITOS LEGAIS E OUTROS APLICÁVEIS 8. O horário de trabalho é aplicado nas conformidades da Lei? Informação de horário de trabalho, por grupo de função. 9. A empresa possui critérios de seleção e avaliação de fornecedores visando o cumprimento de exigências relativas ao cumprimento da legislação trabalhista, previdenciária e fiscal? 10. As leis quanto ao trabalho infantil são cumpridas? A empresa possui políticas que visa contribuir para a erradicação do trabalho infantil? 11. As leis quanto trabalho forçado são cumpridas? A empresa possui política que visa contribuir para a erradicação do trabalho forçado? Sistemática de Avaliação e qualificação de fornecedores, procedimentos escritos, indicadores de desempenho, etc. Políticas claras quanto à proibição do trabalho infantil, estatística de funcionários por grupo de idade, etc. Análise de condições insalubres, programas de ergonomia, conhecimento das legislações aplicáveis, etc. MONITORAMENTO E CONTROLE 12. Estão estabelecidos procedimentos para avaliar e selecionar fornecedores/sub contratados e sub-fornecedores com relação à Responsabilidade Social? 13. A empresa se preocupa em investigar, tratar e responder as preocupações dos empregados, respeitando as conformidades/nãoconformidades relativas à Responsabilidade Social? 14. A empresa possui uma sistemática de Responsabilidade Social junto à comunidade vizinha? Procedimentos escritos, informativos, circulares, etc. Pesquisa de satisfação interna dos empregados, coleta de idéias, etc. Programas de atividades junto a comunidades vizinhas, resultados alcançados, indicadores, etc. Confidencial Página 8 21/8/2007

9 MEIO AMBIENTE CERTIFICADO ISO 14001: Mostrar que a empresa está certificada por Entidade Oficial. POLITICA AMBIENTAL 2. Mostrar como política ambiental é definida, documentada, implementada, mantida, disseminada, divulgada e promovida em todos os níveis da empresa ASPECTOS AMBIENTAIS 3. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para identificar os aspectos ambientais de suas atividades. REQUISITOS LEGAIS E OUTROS REQUISITOS 4. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para manter e ter acesso à legislação e outros requisitos aplicáveis. METAS E OBJETIVOS 5. Mostrar como a organização estabelece e matem suas metas e objetivos ambientais documentados e compatíveis com a política ambiental, mensuráveis através de indicadores reativos e proativos. PROGRAMA(S) DE GESTÃO AMBIENTAL 6. Mostrar como a organização estabelece e mantém programas para gerenciar as atividades de Meio Ambiente e atingir seus objetivos. Exemplos de Evidências Apresentar Certificação Ambiental ISO 14001:1996 Documentação, implementação; consideração sobre os impactos ambientais;busca da melhoria contínua; prevenção da poluição; adequação aos requisitos legais; disseminação; entendimento; promoção e divulgação Identificação, determinação, avaliação, atualização. É obrigatória a apresentação de metodologia para a identificação de aspectos e avaliação de impactos de Meio Ambiente. Apresentar metodologia para identificar e ter acesso à legislação ambiental e outros requisitos;controle. Documentação; compatibilidade com a política ambiental; alinhamento com o compromisso de prevenção da poluição, medição através de indicadores reativos e proativos; divulgação. Alcance dos objetivos e metas ambientais. Atribuição de responsabilidades, meios e prazos; revisão; reuniões de planejamento. Confidencial Página 9 21/8/2007

10 ESTRUTURA E RESPONSABILIDADE 7. Mostrar como a organização define, documenta e comunica as funções, responsabilidades e autoridades. TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO E COMPETÊNCIA 8. Mostrar como a organização define as competências necessárias e fornece os treinamentos correspondentes a essas competências. Definição das funções, responsabilidades e autoridades na alta administração, do assessor líder e da linha organizacional; documentação e comunicação; designação de representante;garantia de recursos essenciais para implementação e controle; organograma;mecanismos para demonstração de compromisso visível. É obrigatória a apresentação de organograma funcional com atribuições em Meio Ambiente. Identificação e realização de treinamento do pessoal; programa de treinamentos; registros de treinamento, qualificação, escolaridade, experiência; mecanismo para avaliação dos treinamentos. É obrigatória a apresentação de um programa de treinamento de trabalhadores nos aspectos de Meio Ambiente. COMUNICAÇÃO 9. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para a comunicação interna e externa. Comunicação interna entre os vários níveis e funções; comunicações das partes interessadas externas. Quadros de avisos, jornais/revistas internos, correio eletrônico. Registros de contatos com partes interessadas externas: reclamações, sugestões e solicitações e as respectivas respostas. DOCUMENTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL 10. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para a documentação do sistema de gestão ambiental. Manual; manutenção das informações que descrevem os elementos-chave do SGA e as interações entre os principais elementos; existência de informações para orientação sobre a documentação; mecanismo para estruturar e organizar a documentação. Confidencial Página 10 21/8/2007

11 CONTROLE DE DOCUMENTOS 11. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para o controle de documentos. CONTROLE OPERACIONAL 12. Mostrar como a organização estabelece e mantém normas e procedimentos para o controle operacional. PREPARAÇÃO E ATENDIMENTO A EMERGÊNCIAS 13. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para identificar o potencial e atender a acidentes e situações de emergência, bem como para previnir e mitigar os impactos ambientais associados. MONITORAMENTO E MEDIÇÃO 14. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para monitorar e medir as caracteríticas das atividades e avaliar o atendimento às legislações pertinentes. Especificar quais os indicadores reativos e proativos aplicáveis para cada item de serviço em que a empresa está sendo avaliada, indicando como são calculados. Procedimento de controle de documentos; mecanismo de registro, atualização, armazenamento e recuperação das informações; documentação legível e identificável, mantida de forma organizada. Disponibilidade de procedimentos relacionados à criação e alteração dos vários tipos de documentos. Metodologia; estipulação de critérios operacionais; normas e procedimentos operacionais próprios; definição dos aspectos ambientais significativos identificáveis. Metodologia para identificação do potencial e atendimento a acidentes e situações de emergência; identificação das ações para prevenir ou mitigar os impactos ambientais; analise e revisão. Metodologias de monitoramento e medição; registros das medições e monitoramento das operações e processos que causam ou possam causar impacto significativo sobre o meio ambiente; registro do acompanhamento do desempenho ambiental; avaliação do atendimento à legislação; métodos e resultados de calibrações; indicadores reativos e proativos. É obrigatória a apresentação de indicadores reativos de avaliação de desempenho de Meio Ambiente. Confidencial Página 11 21/8/2007

12 NÃO-CONFORMIDADE E AÇÕES CORRETIVA E PREVENTIVA 15. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para tratar e investigar as não-conformidades Registros de não-conformidades; tratamento estatístico aos indicadores; mecanismo para análise e comunicação dos acidentes e incidentes; medidas adotadas para mitigar quaisquer impactos; iniciar e concluir ações corretivas e preventivas; implementação e registro das mudanças resultantes de ações corretivas e preventivas. É obrigatória a apresentação de procedimento para análise e comunicação dos acidentes de Meio Ambiente REGISTROS 16. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para identificar, manter e descartar os registros ambientais. AUDITORIA DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL 17. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para os programas de auditorias internas de Meio Ambiente. ANÁLISE CRÍTICA PELA ADMINISTRAÇÃO 18. Mostrar como a alta direção participa da análise e melhorias do sistema de gestão ambiental. Procedimento de controle de registros, com definição do tempo de retenção e definição da forma de descarte. Programas e procedimentos para auditorias periódicas; fornecimento à administração de informações sobre os resultados das auditorias; programa de controle das recomendações provenientes das auditorias; registros das auditorias. Sistemática de análise crítica; eventuais alterações na política, nos objetivos e em outros elementos do SGA; registro das análises críticas. É obrigatória a apresentação de sistemática de análise crítica do sistema de gestão de Meio Ambiente pela alta administração. GESTÃO DE RESÍDUOS 19. Mostrar se a empresa possui procedimentos para gestão de resíduos Apresentar sistemática de gestão de resíduos. Confidencial Página 12 21/8/2007

13 AVALIAÇÃO DE MA EM PRODUTOS E EQUIPAMENTOS ADQUIRIDOS 20. Mostrar se a empresa possui um mecanismo para avaliar se os produtos e equipamentos a serem adquiridos atendem as exigências de Meio Ambiente. PROGRAMA DE ARRUMAÇÃO ORDEM E LIMPEZA 21. Mostrar se a empresa possui um programa de arrumação, ordem e limpeza. Apresentar como a empresa avalia os produtos e equipamentos. Evidência: Apresentar o programa de arrumação e limpeza. SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL CERTIFICADO OHSAS Mostrar que a empresa está certificada por Entidade Oficial POLÍTICA de SSO 2. Mostrar como a política ambiental é definida, documentada, implementada, mantida, disseminada, divulgada e promovida em todos os níveis da organização. PLANEJAMENTO PARA A IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS E AVALIAÇÃO E CONTROLE DE RISCOS 3. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para identificar os perigos e riscos de suas atividades. Exemplos de Evidências Apresentar Certificação ISO Documentação; implementação; manutenção; autorização pela alta administração; consideração sobre a natureza e escala dos riscos de segurança e saúde ocupacional da organização; busca da melhoria contínua; adequação aos requisitos legais; disseminação; análise critica; entendimento; promoção e divulgação. Identificação de perigos; avaliação dos riscos; implementação das medidas de controle necessárias; documentação; avaliação; atualização. É obrigatória a apresentação de metodologia para a identificação de perigos e avaliação de riscos de Segurança e Saúde. Confidencial Página 13 21/8/2007

14 REQUISITOS LEGAIS E OUTROS REQUISITOS 4. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para manter e ter acesso à legislação e outros requisitos aplicáveis. Especificar quais as Normas Regulamentadoras (NR's) aplicáveis para cada item de serviço em que a empresa está sendo avaliada, indicando como são cumpridas. METAS E OBJETIVOS 5. Mostrar como a organização estabelece e mantém suas metas objetivos de SSO documentados e compatíveis com a política, mensuráveis através de indicadores reativos e proativos. PROGRAMA(S) DE GESTÃO SSO Metodologia para identificar e acessar os requisitos legais e outros requisitos de segurança e saúde ocupacional; atualização; comunicação; controle. Documentação; compatibilidade com a política de segurança e saúde ocupacional; medição através de indicadores reativos e proativos; divulgação. 6. Mostrar como a organização estabelece e mantém programas para gerenciar as atividades de Segurança e Saúde Ocupacional e atingir seus objetivos. ESTRUTURA E RESPONSABILIDADE 7. Mostrar como a organização define, documenta e comunica as funções, responsabilidades e autoridades. Alcance dos objetivos; atribuição de responsabilidade e autoridade, os meios e cronogramas para alcançar os objetivos; revisão; reuniões periódicas. Definição das funções, responsabilidades e autoridades na alta administração, do assessor líder e da linha organizacional; documentação e comunicação; designação de representante; disponibilidade dos recursos essenciais para a implementação, controle e melhoria do sistema de gestão de segurança e saúde ocupacional previstas na estrutura de custos; organograma; mecanismos para demonstração de compromisso visível. É obrigatória a apresentação de organograma funcional com atribuições em Segurança e Saúde. Confidencial Página 14 21/8/2007

15 TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO E COMPETÊNCIA 8. Mostrar como a organização define as competências necessárias e fornece os treinamentos correspondentes a essas competências. Identificação e realização de treinamento do pessoal; registros de treinamento, qualificação, escolaridade, experiência; mecanismo para avaliação dos treinamentos. É obrigatória a apresentação um programa de treinamento de trabalhadores nos aspectos de Segurança e Saúde. CONSULTA E COMUNICAÇÃO 9. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para a comunicação interna e externa. Comunicação interna entre os vários níveis e funções; comunicações das partes interessadas externas. Quadros de avisos, jornais/revistas internos, correio eletrônico. Registros de contatos com partes interessadas externas: reclamações, sugestões e solicitações e as respectivas respostas. DOCUMENTAÇÃO 10. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para a documentação de SSO. CONTROLE DE DOCUMENTOS E DE DADOS 11. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para o controle de documentos e dados. Manual; manutenção das informações que descrevem os elementos do sistema de gestão e suas interações; existência de informações para orientação sobre a documentação; mecanismo para estruturar e organizar a documentação. Procedimento para controle dos documentos; mecanismo de registro, atualização, armazenamento e recuperação das informações; documentação legível, identificável, mantida de forma organizada; disponibilidade em todos os locais onde operações essenciais ao efetivo funcionamento do sistema de segurança e saúde ocupacional são executadas. Confidencial Página 15 21/8/2007

16 CONTROLE OPERACIONAL 12. Mostrar como a organização estabelece e mantém normas e procedimentos para o controle operacional. PREPARAÇÃO E ATENDIMENTO A EMERGÊNCIAS 13. Mostrar como a organização aborda incidentes e situações de emergência, e respectivos impactos. MONITORAMENTO E MENSURAÇÃO DO DESEMPENHO 14. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para monitorar e medir o desempenho de SSO. Especificar quais os indicadores reativos e proativos aplicáveis para cada item de serviço em que a empresa está sendo avaliada, indicando como são calculados. ACIDENTES, INCIDENTES, NÃO- CONFORMIDADE E AÇÕES CORRETIVAS E PREVENTIVAS 15. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para tratar e investigar acidentes, incidentes e não-conformidades. Metodologia; estipulação de critérios operacionais; normas e procedimentos operacionais próprios; definição dos riscos de segurança e saúde ocupacional significativos identificáveis. Metodologia para identificação do potencial e atendimento a acidentes e situações de emergência; identificação das ações para prevenir ou mitigar as prováveis doenças e danos; analise e revisão. Metodologia para monitoramento e medição, periódica, da performance em segurança e saúde ocupacional; calibração e manutenção dos equipamentos de medição e monitoramento; retenção dos registros de calibração; indicadores reativos e proativos. É obrigatória a apresentação de indicadores reativos de avaliação de desempenho de Segurança e Saúde. Registros de não-conformidades; tratamento estatístico aos indicadores; mecanismo para análise e comunicação dos acidentes e incidentes; medidas adotadas para reduzir conseqüências oriundas de acidentes, incidentes e não conformidades; iniciar e concluir ações corretivas e preventivas; implementação e registro das mudanças resultantes de ações corretivas e preventivas.é obrigatória a apresentação de procedimento para análise e comunicação dos acidentes de Segurança e Saúde. Confidencial Página 16 21/8/2007

17 REGISTROS E GESTÃO DE REGISTROS 16. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para identificar, manter e descartar os registros de SSO AUDITORIA 17. Mostrar como a organização estabelece e mantém procedimentos para os programas de auditorias internas de SSO. ANÁLISE CRÍTICA PELA ADMINISTRAÇÃO 18. Mostrar como a alta direção participa da análise e melhorias do sistema de gestão da SSO. Procedimento de controle de registros, com definição do tempo de retenção e definição da forma de descarte Programas e procedimentos para auditorias periódicas; fornecimento à administração de informações sobre os resultados das auditorias; programa de controle das recomendações provenientes das auditorias; registros das auditorias. Sistemática de análise crítica; eventuais alterações na política, nos objetivos e em outros elementos do sistema de gestão de SSO; registro das análises críticas. É obrigatória a apresentação de sistemática de análise crítica do sistema de gestão de Segurança e Saúde pela alta administração. AVALIAÇÃO DE MA EM PRODUTOS E EQUIPAMENTOS ADQUIRIDOS 19. Mostrar se a empresa possui um mecanismo para avaliar se os produtos e equipamentos a serem adquiridos atendem as exigências de Saúde e Segurança. Apresentar como a empresa avalia os produtos e equipamentos. Confidencial Página 17 21/8/2007

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Anexo A (informativo) Correspondência entre, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Tabela A.1 - Correspondência entre, ISO 14001:1996 e ISO 9001:1994 Seção Seção ISO 14001:1996 Seção ISO 9001:1994

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004)

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) Ao longo dos últimos anos, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO 14000 e, com o atual processo de

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO OHSAS 18001 SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO IMPORTANTE: A BSI-OHSAS 18001 não é uma Norma Britânica. A BSI-OHSAS 18001 será cancelada quando da inclusão do seu conteúdo

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO 1.1 POLíTICA AMBIENTAL 1.1 - Política Ambiental - Como está estabelecida e documentada a política e os objetivos e metas ambientais dentro da organização? - A política é apropriada à natureza e impactos

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE FORNECEDORES

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE FORNECEDORES VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO ARQUIVO SQ SIGLA DA UO SULOG RUBRICA SIGLA DA UO G-SCQ RUBRICA 1 OBJETIVO Definir os requisitos e procedimentos mínimos para avaliação e seleção de fornecedores, assegurando fontes

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE Rev. Data. Modificações 01 14/09/2007 Manual Inicial 02 12/06/2009 Revisão Geral do Sistema de Gestão da Qualidade 03 22/10/2009 Inclusão de documento de referência no item 8. Satisfação de cliente, Alteração

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

OHSAS-18001:2007 Tradução livre

OHSAS-18001:2007 Tradução livre SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL - REQUISITOS (OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY MANAGEMENT SYSTEMS - REQUIREMENTS) OHSAS 18001:2007 Diretrizes para o uso desta tradução Este documento

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP.

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CQ Consultoria Cirius Quality e Treinamento 1º Edição Interpretação da NBR ISO 9001:2008 Cirius Quality Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CEP: 09980-150 i www.ciriusquality.com.br e contato@ciriusquality.com.br

Leia mais

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ELABORADO APROVADO FOLHA: 1/24 NOME Vivan Gonçalves Coordenador do SESMT Teresinha de Lara Coordenador do SGI DATA: 02/01/2007 VERSÃO: 01 ÍNDICE 1. Objetivo 4 1.1. Escopo do SGSSO TELEDATA 5 2. Referências

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01 Sumário 1 Objetivo 2 Últimas Alterações 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão de qualidade 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto 8 Medição, análise e melhoria.

Leia mais

Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços. Suporte ao Relacionamento e Gestão de Fornecedores PETROBRAS / MATERIAIS

Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços. Suporte ao Relacionamento e Gestão de Fornecedores PETROBRAS / MATERIAIS Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços Suporte ao Relacionamento e Gestão de Fornecedores PETROBRAS / MATERIAIS Plano de Investimentos da Petrobras US$ 56,4 bilhões 60% PN 2006-10 34,1 Investimentos

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003.

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. http://www.ibamapr.hpg.ig.com.br/14001iso.htm ii Índice INTRODUÇÃO...3

Leia mais

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br N786-1 ISO CD 9001 Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento N786-1 ISO CD 9001 para treinamento - Rev0 SUMÁRIO Página Introdução 4 0.1 Generalidades 4 0.2 Abordagem

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso Página 1 NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) INTRODUÇÃO 1 ESCOPO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL 4.0. Generalidades

Leia mais

NBR ISO 14001 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - ESPECIFICAÇÀO E DIRETRIZES PARA USO

NBR ISO 14001 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - ESPECIFICAÇÀO E DIRETRIZES PARA USO Sumário NBR ISO 14001 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL ESPECIFICAÇÀO E DIRETRIZES PARA USO 1 Objetivos e campo de aplicação 2 Referências normativas 3 Definições 4 Requisitos do sistema de gestão ambiental

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD)

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD) 1/22 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Emissão do documento baseado nos requisitos da ISO 9001:2008 Vendas Gestão de Contratos Service Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH Norma de Responsabilidade Social Firmenich Atualizado em Março de 2013 Página 1 de 10 INTRODUÇÃO Como parte do nosso compromisso contínuo com um negócio ético

Leia mais

TRANSELETRON SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS LTDA SUMÁRIO

TRANSELETRON SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS LTDA SUMÁRIO Página 2 de 26 SUMÁRIO 1. Objetivo 05 2. Definições e Termos 05 3. Apresentação da Organização 05 3.1.1 Identificação 06 3.1.2 Histórico 06 3.1.3 Principais Clientes 06 3.1.4 Principais Fornecedores 07

Leia mais

Manual da Gestão Integrada - M.G.I

Manual da Gestão Integrada - M.G.I Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 001 / Outubro de 2009 CBC - Consultoria e Planejamento Ambiental Ltda. Rua Felicíssimo Antonio Pereira, 21-37, CEP 17045-015 Bauru SP Fone: (14) 3313 6332 www.cbcambiental.com.br

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA Páginas: 1 de 13 APROVAÇÃO Este Manual de Gestão está aprovado e representa o Sistema de Gestão Integrada implementado na FOX Comércio de Aparas Ltda. Ricardo Militelli Diretor FOX Páginas: 2 de 13 1.

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3.

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3. Procedimento de Gestão OGX Denominação: Tratamento de não conformidades, ações corretivas e preventivas PG.SMS.015 SUMÁRIO Este procedimento define a sistemática utilizada na identificação, registro e

Leia mais

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 MÓDULO C REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001 ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001/04 Sumário A.) A Organização ISO...3 B.) Considerações sobre a elaboração

Leia mais

Prefácio. Esta Norma OHSAS será retirada de circulação quando da publicação de seu conteúdo como Norma Internacional.

Prefácio. Esta Norma OHSAS será retirada de circulação quando da publicação de seu conteúdo como Norma Internacional. Esta Norma OHSAS será retirada de circulação quando da publicação de seu conteúdo como Norma Internacional. Esta Norma OHSAS foi elaborada de acordo com as regras estabelecidas nas Diretrizes ISO/IEC,

Leia mais

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO NBR ISO 9001:2008 INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO 8 Princípios para gestão da qualidade Foco no cliente Liderança Envolvimento das pessoas Abordagem de processos Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria

Leia mais

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 ISO 9001:2000 Esta norma considera de forma inovadora: problemas de compatibilidade com outras normas dificuldades de pequenas organizações tendências

Leia mais

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001.

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL ASPECTOS GERAIS Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. Histórico: Normas e Gestão SSO BS 8800 Instituto Britânico

Leia mais

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES Eng. ZULMAR TEIXEIRA Rio, 19/10/2010 PRINCÍPIOS DA GESTÃO MODERNA III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES SUCESSO DO EMPREENDIMENTO ABORDAGEM DE PROCESSO SÉCULO XXI O SÉCULO DO DESAFIO O

Leia mais

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Revisão 02 Manual MN-01.00.00 Requisito Norma ISO 14.001 / OHSAS 18001 / ISO 9001 4.4.4 Página 1 de 14 Índice 1. Objetivo e Abrangência 2. Documentos Referenciados

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

---- --- --- Consultoria e Assessoria

---- --- --- Consultoria e Assessoria 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE SGQ. 4.1. Requisitos Gerais. A Protec estabelece, documenta e implementa o SGQ de acordo com os requisitos da NBR ISO 9001:2008. Para implementar o SGQ foi realizado um

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos MB Consultoria Av. Constantino Nery, Nº 2789, Edifício Empire Center, Sala 1005 a 1008 Manaus - Amazonas - Brasil CEP: 69050-002 Telefones: (92) 3656.2452 Fax: (92) 3656.1695 e-mail: mb@netmb.com.br Site:

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001:2007)

Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001:2007) Gestão e otimização da produção Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional () Marco Antonio Dantas de Souza MSc. Engenharia de Produção Engenheiro de Segurança do Trabalho Introdução Fonte: Ministério da

Leia mais

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 ISO 9001: 2008 Princípios Básicos 4.2 Controle de Documentos e Registros 5.2 Foco no Cliente 5.3 Política da Qualidade

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

Manual da Qualidade para Fornecedores

Manual da Qualidade para Fornecedores Manual da Qualidade para Fornecedores Elaborado por: Indústrias Romi S.A. Departamento de Suprimentos Santa Bárbara d'oeste - SP 09 de Fevereiro de 2009 Edição C N.O.: 26-02 1 0019.C 2 SUMÁRIO GLOSSÁRIO...

Leia mais

Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho

Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho (ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001) Prof. Livre Docente Otávio J. Oliveira UNESP CONTEXTUALIZAÇÃO - Diluição

Leia mais

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES N REQUISITOS OBSERVAÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 A - MANUTENÇÃO E SUPORTE A empresa fornece produto de software com Verificar se a empresa fornece manual do produto (instalação), documentação de suporte ao

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL ESPECIFICAÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL ESPECIFICAÇÃO SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL ESPECIFICAÇÃO ICS 03.100.01; 13.100 1 / 30 APRESENTAÇÃO A OHSAS 18001 foi desenvolvida com a participação das seguintes organizações: National Standards

Leia mais

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO:

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Objetivo do Prêmio PBQP-H 2009/2010 É um prêmio único no mundo. O objetivo geral é fazer a distinção das organizações da construção civil que elevam os patamares

Leia mais

CLAUSULA 4.0 DA NORMA ISO 9001:2008 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

CLAUSULA 4.0 DA NORMA ISO 9001:2008 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PÁGINA: 1 de 20 CLAUSULA 4.0 DA NORMA ISO 91:28 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 4.1 Requisitos gerais. A TIVOLITUR estabelece, documenta, implementa e mantêm seu sistema de gestão da qualidade, visando

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA 1/10 INFORMAÇÕES SOBRE A EMPRESA... 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 1. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE:... 4 - MANUAL DA QUALIDADE... 4 Escopo do SGQ e definição dos clientes... 4 Política

Leia mais

Uso Exclusivo em Treinamento

Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br ABNT NBR ISO 9001:2008 Uso Exclusivo em Treinamento SUMÁRIO 0. Introdução 2 0.1 Generalidades 2 0.2 Abordagem de processo 3 0.3 Relação com a norma NBR ISO 9004 5 0.4

Leia mais

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade Norma ISO 9001:2008 Gestão da Qualidade Sistemas da Qualidade e Qualidade Ambiental ISO 9000 e ISO 14000 Prof. M. Sc. Helcio Suguiyama 1- Foco no cliente 2- Liderança 3- Envolvimento das Pessoas 4- Abordagem

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 Prof. Dr. João Batista Turrioni Objetivo geral Introduzir e discutir a importância da adoção de um Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança?

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança? INTERPRETAÇÃO NBR ISO 14001 (1996), JULHO 2001 CB-38/SC-01/GRUPO DE INTERPRETAÇÃO INTRODUÇÃO O CB-38, Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental, da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas, decidiu criar

Leia mais

Data Revisão Página Código. Referência TÍTULO MANUAL DA QUALIDADE EMISSÃO. Márcio Oliveira. Cargo. Gestor do SGQ APROVAÇÃO. Egidio Fontana.

Data Revisão Página Código. Referência TÍTULO MANUAL DA QUALIDADE EMISSÃO. Márcio Oliveira. Cargo. Gestor do SGQ APROVAÇÃO. Egidio Fontana. Data Revisão Página Código 11/04/2014 03 1 / 22 MQ-01 Referência MANUAL DA QUALIDADE TÍTULO MANUAL DA QUALIDADE Escrital Contabilidade Rua Capitão Otávio Machado, 405 São Paulo/SP Tel: (11) 5186-5961 Site:

Leia mais

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br ISO/DIS 9001:2015 Tradução livre* Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Sumário Prefácio... 5 Introdução... 6 0.1 Generalidades... 6 0.2 A Norma ISO para

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

ISO 9000 ISO 9001:2008

ISO 9000 ISO 9001:2008 ISO 9001:2008 QUALIDADE II ISO 9000 A ISO 9000 - Qualidade é o nome genérico utilizado pela série de normas da família 9000 (ISO) que estabelece as diretrizes para implantação de Sistemas de Gestão da

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

MANUAL FORNECEDORES. Santo Ângelo (RS) 16/09/2015 REV.02

MANUAL FORNECEDORES. Santo Ângelo (RS) 16/09/2015 REV.02 Santo Ângelo (RS) 16/09/2015 REV.02 MANUAL FORNECEDORES A Fundimisa Fundição e Usinagem Ltda pretende com este Manual aprimorar a relação com seus fornecedores e padronizar informações entre as partes.

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28 o. andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 1 / 21 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 4 4.1 REQUISITOS GERAIS... 4 4.2 REQUISITOS DE DOCUMENTAÇÃO...

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Coordenadora Responsável Mara Luck Mendes, Jaguariúna, SP, mara@cnpma.embrapa.br RESUMO Em abril de 2003 foi lançado oficialmente pela Chefia da Embrapa Meio Ambiente o Cronograma

Leia mais

OHSAS 18002 Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional - Diretrizes para a implementação da OHSAS 18001

OHSAS 18002 Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional - Diretrizes para a implementação da OHSAS 18001 OHSAS 18002 Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional - Diretrizes para a implementação da OHSAS 18001 1 / 42 ÍNDICE Prefácio 1 Objetivo e campo de aplicação 2 Publicações de referência. : 3

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE MA-C-GQ-01 MANUAL DA QUALIDADE Cópia controlada Revisão 02 DATA Nº REVISÃO HISTÓRICO DAS REVISÕES 01/09/2009 15/03/2012 23/01/2013

GESTÃO DA QUALIDADE MA-C-GQ-01 MANUAL DA QUALIDADE Cópia controlada Revisão 02 DATA Nº REVISÃO HISTÓRICO DAS REVISÕES 01/09/2009 15/03/2012 23/01/2013 DATA Nº REVISÃO HISTÓRICO DAS REVISÕES 01/09/2009 15/03/2012 23/01/2013 00 01 02 Emissão inicial. Alteração do representante da direção Inclusão de informação no item 4.2.2.3 (passo 8) SMD 147. Elaborado:

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) A CONCERT Technologies S.A. prioriza a segurança de seus Colaboradores, Fornecedores,

Leia mais

SEMINÁRIO PROGRAMA BRASILEIRO DE CERTIFICAÇÃO EM RESPONSABILIDADE SOCIAL C.S.E. MECÂNICA E INSTRUMENTAÇÃO LTDA. RECIFE 30/06/10

SEMINÁRIO PROGRAMA BRASILEIRO DE CERTIFICAÇÃO EM RESPONSABILIDADE SOCIAL C.S.E. MECÂNICA E INSTRUMENTAÇÃO LTDA. RECIFE 30/06/10 SEMINÁRIO PROGRAMA BRASILEIRO DE CERTIFICAÇÃO EM RESPONSABILIDADE SOCIAL C.S.E. MECÂNICA E INSTRUMENTAÇÃO LTDA. RECIFE 30/06/10 C.S.E. MECÂNICA E INSTRUMENTAÇÃO LTDA FILIAL RIO DAS OSTRAS/RJ FUNDAÇÃO:

Leia mais

Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 003 / Novembro de 2010

Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 003 / Novembro de 2010 Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 003 / Novembro de 2010 Analisado por: Aprovado por: Maxiliano Costa Xavier Representante da Direção Caio Cesar Passianoto Diretor Rua Felicíssimo Antônio Pereira,

Leia mais

Introdução à ISO 9001 ano 2008

Introdução à ISO 9001 ano 2008 Introdução à ISO 9001 ano 2008 1. A FAMÍLIA DE NORMAS ISO 9000 1.1 Histórico A primeira Norma de Garantia da Qualidade foi publicada em 1979 pela British Standards Institution (BSI) em três partes como

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11.

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11. ' NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Quality management systems Requirements Palavras-chave: Sistemas

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

EXERCÍCIO E7 (individual)

EXERCÍCIO E7 (individual) PCC-2530 Sistemas de Gestão da Qualidade nas Empresas da Construção Civil Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Sistemas de Gestão Integrada: Segurança do Trabalho, Qualidade, Ambiente e Responsabilidade

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas Aula 03 : Norma NBR ISO 9001 Ghislaine Miranda Bonduelle NORMALIZAÇÃO DA QUALIDADE ISO IEC Internacional Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT Regional Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE Nacional

Leia mais

PREMIER AMBIENTAL COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL ONU - 2015 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO 1

PREMIER AMBIENTAL COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL ONU - 2015 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO 1 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL ONU - 2015 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO 1 PERFIL DA EMPRESA A Premier Ambiental é uma empresa de Consultoria em Gerenciamento de Requisitos Legais, implantação e manutenção

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

Impresso em 26/08/2015 10:52:49 (Sem título)

Impresso em 26/08/2015 10:52:49 (Sem título) Aprovado ' Elaborado por Cintia Kikuchi/BRA/VERITAS em 08/01/2015 Verificado por Neidiane Silva em 09/01/2015 Aprovado por Americo Venturini/BRA/VERITAS em 12/01/2015 ÁREA QHSE Tipo Procedimento Regional

Leia mais

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios.

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. Módulo 2 Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. História das normas de sistemas de gestão de saúde e segurança

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 2 Prefácio 3 A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas é o Fórum Nacional de Normatização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados APRESENTAÇÃO PROPÓSITO Fazer a DIFERENÇA no DESENVOLVIMENTO saudável e sustentável das PESSOAS e das ORGANIZAÇÕES. VISÃO VISÃO DA EMPRESA TERMOS NOTÓRIO RECONHECIMENTO DA NOSSA COMPETÊNCIA NA GESTÃO DAS

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR ISO 9001:2008 Índice Histórico de Revisões... 4 1. Introdução... 5 1.1. Política da Qualidade... 5 1.2. Escopo... 5 2. Histórico... 6 3. Gestão Estratégica...

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITOS E VOCABULÁRIO. Planejamento da Qualidade

GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITOS E VOCABULÁRIO. Planejamento da Qualidade GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITOS E VOCABULÁRIO 1 Conceitos e Vocabulário Afinal de contas, o que é qualidade? A ISO 9000:2000 define qualidade como: Grau no qual um conjunto de características inerentes atende

Leia mais

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 CNPJ: 61.460.077/0001-39 / INSCR: 105.657.106.110 Gestão

Leia mais

M A N U A L D A Q U A L I D A D E

M A N U A L D A Q U A L I D A D E M A N U A L D A Q U A L I D A D E 14ª Versão Última atualização: MANUAL DA QUALIDADE - Rev. Data Elaborado por Descrição da alteração 01 10/06/2012 Hélio Lipiani Versão Inicial 02 20/07/2010 Hélio Lipiani

Leia mais

Atuação Responsável. Programa. Requisitos do Sistema de Gestão. 20 anos do Atuação Responsável no Brasil. Responsável 1992-2012

Atuação Responsável. Programa. Requisitos do Sistema de Gestão. 20 anos do Atuação Responsável no Brasil. Responsável 1992-2012 Atuação Responsável anos 1992-2012 Programa Atuação Responsável 20 anos do Atuação Responsável no Brasil Requisitos do Sistema de Gestão Associação Brasileira da Indústria Química Associação Brasileira

Leia mais

01. A empresa e todos os seus funcionários têm a preocupação de atender as necessidades e expectativas dos clientes?

01. A empresa e todos os seus funcionários têm a preocupação de atender as necessidades e expectativas dos clientes? Questionário de auto-avaliação Nível 1 MÓDULO 1 - ADMINISTRAÇÃO 01. A empresa e todos os seus funcionários têm a preocupação de atender as necessidades e expectativas dos clientes? 02. A empresa tem definidos

Leia mais