Ferramentas e estratégias de Backup e manutenção em ambientes heterogéneos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ferramentas e estratégias de Backup e manutenção em ambientes heterogéneos"

Transcrição

1 Instituto Superior de Engenharia do Porto Engenharia de Informática Ramo de Computadores e Sistemas Ferramentas e estratégias de Backup e manutenção em ambientes heterogéneos Setembro de 2002 Elaborado por: Rui Miguel Amorim da Mouta Orientador: Eng. Mário Fernandes

2 Índice Índice 1. INTRODUÇÃO PORQUÊ FAZER BACKUPS O QUE ESTÁ EM JOGO POUPANÇA SIGNIFICATIVA DE CUSTOS MAIOR PRODUTIVIDADE SIMPLICIDADE PARA OS UTILIZADORES UMA INFORMÁTICA MAIS SEGURA O QUE SE PODE PERDER O SISTEMA OPERATIVO AS APLICAÇÕES AS CONFIGURAÇÕES A REDE DE QUE FORMA SE PODE PERDER ERROS INVOLUNTÁRIOS FALHA DE DISCOS ATAQUES DE VÍRUS ROUBO DESASTRES NATURAIS EVOLUÇÃO DOS BACKUPS STANDALONE BACKUP BACKUP AUTOMÁTICO LAN BACKUP LAN BACKUP DEDICADA STORAGE AREA NETWORK (SAN) BACKUP CONCEITOS E FUNDAMENTOS BACKUP E ARQUIVO COMPROMISSOS DE UM SISTEMA DE BACKUP ESTRATÉGIAS DE BACKUP A INFORMAÇÃO CRÍTICA PERIODICIDADE DAS OPERAÇÕES DE BACKUP PRAZO DE VALIDADE DA INFORMAÇÃO EM BACKUP QUANDO É QUE OS BACKUPS DEVEM SER FEITOS TIPOS DE BACKUP BACKUPS COMPLETOS 28 Projecto - Computadores e Sistemas 2

3 Índice BACKUPS PARCIAIS BACKUPS INCREMENTAIS BACKUPS DIFERENCIAIS QUAL É A MELHOR ESTRATÉGIA DE BACKUP ONDE É QUE OS BACKUPS DEVEM SER GUARDADOS PORQUE É QUE A TAPE É IDEAL PARA FAZER O BACKUP DETERMINAR O NÚMERO NECESSÁRIO DE TAPES DETERMINAR O CUSTO COM QUE FREQUÊNCIA AS TAPES DEVEM SER SUBSTITUÍDAS TAPES E TEMPO NECESSÁRIOS PARA UM BACKUP TAPES NECESSÁRIAS PARA O PROCESSO DE RESTORE ESQUEMAS DE ROTAÇÃO DE TAPES MEDIA SETS ROTAÇÃO SIX-TAPE GRANDFATHER FATHER SON TORRES DE HANOI QUAL É O MELHOR MÉTODO DE ROTAÇÃO O FILE-BY-FILE E O IMAGE BACKUP NOVAS TECNOLOGIAS DE BACKUP REAL-TIME BACKUP OBJECT REPLICATION PLANEAMENTO DE UMA ESTRATÉGIA DE BACKUP VOLUME DOS DADOS TAMANHO TOTAL DOS DADOS TAMANHO DOS DADOS QUE SOFREM ALTERAÇÕES TIPO DE DADOS ESTRUTURA DE FICHEIROS ORIGEM DOS DADOS O SERVIDOR ONDE ESTÃO OS DADOS É O QUE FAZ OS BACKUPS OS DADOS ESTÃO EM CLIENTES REMOTOS QUAL É O SUBSISTEMA DE DISCOS UTILIZADO DESTINO DOS DADOS QUAL SERÁ O SUBSISTEMA DE TAPES COMO ESTÃO DISTRIBUÍDAS AS DRIVES DE TAPE AMBIENTE QUE RODEIA AS TAPE O TRAJECTO DOS DADOS ESTÃO OS DADOS E AS TAPE NO MESMO LOCAL DO SERVIDORES DE BACKUP? _ ESTÃO OS DADOS E OS SERVIDORES DE BACKUP DISTRIBUÍDOS PELA REDE? _ CONDIÇÕES DE BACKUP NA EMPRESA QUAL É A JANELA DE BACKUP? QUAL É O IMPACTO ACEITÁVEL AO FAZER UM BACKUP? QUE PREOCUPAÇÕES RELATIVAMENTE À DISPONIBILIDADE DEVE VISAR A SOLUÇÃO? EXPECTATIVAS COMPRESSÃO 60 Projecto - Computadores e Sistemas 3

4 Índice OVERHEAD PERFORMANCE DO RESTORE FACILIDADE DE UTILIZAÇÃO E NECESSIDADE DE FORMAÇÃO MEDIDAS E CÁLCULOS CAPACIDADE DA REDE CAPACIDADE DO SISTEMA CONCLUSÃO SOLUÇÕES: VANTAGENS & DESVANTAGENS O PONTO DE PARTIDA: BACKUPS DISTRIBUÍDOS O PRIMEIRO PASSO: CENTRALIZAÇÃO DO BACKUP MELHORAR AS OPERAÇÕES DE BACKUP: AUTOMATIZAÇÃO COM TAPES LIBRARIES MAIORES NECESSIDADES DE PRODUTIVIDADE OPERACIONAL: PARTILHA DE TAPE LIBRARIES OPTIMIZAÇÃO DOS RECURSOS: LIGAÇÃO POR FC À TAPE LIBRARY MINIMIZAR O IMPACTO NA PRODUÇÃO: REDE DEDICADA DE BACKUP BACKUP E SEGURANÇA CENTRALIZADOS PROTEGER O FUTURO DO NEGÓCIO COMPUTADORES PORTÁTEIS E DESKTOP FERRAMENTAS DE GESTÃO E MANUTENÇÃO DE BACKUPS INTRODUÇÃO 88 BRIGHTSTOR ENTERPRISE BACKUP 91 VERITAS BACKUP EXEC 94 ARKEIA CONCLUSÃO ANEXOS 107 GLOSSÁRIO 122 BIBLIOGRAFIA 123 Projecto - Computadores e Sistemas 4

5 Índice Índice de Figuras Figura 1 Backup local a uma workstation 16 Figura 2 Backup através de um servidor 17 Figura 3 Backup automático com ligação do servidor a uma tape library. 18 Figura 4 LAN de Backup com ligação a um servidor de backup e deste a uma tape library. 19 Figura 5 Backup feito através de uma LAN secundária dedicada. 20 Figura 6 Backup de uma SAN através de Fiber Channel. 21 Figura 7 Backup local a cada servidor. 67 Figura 8 Backup centralizado num servidor. 69 Figura 9 Backup automatizado com utilização de tape library. 71 Figura 10 Partilha da tape library a outros servidores. 73 Figura 11 Funcionamento da partilha da tape library. 74 Figura 12 Ligação por FC à tape library. 76 Figura 13 Rede dedicada de backup. 78 Figura 14 Rede de backup com firewall. 81 Figura 15 Arquitectura Cliente/Servidor. 88 Projecto - Computadores e Sistemas 5

6 Índice Índice de Tabelas Tabela 1 Periodicidade dos backups 27 Tabela 2 Tipos de backups parciais 29 Tabela 3 Principais vantagens e desvantagens de backup incremental e diferencial 31 Tabela 4 Backup diferencial: tapes e tempo necessários 34 Tabela 5 Backup incremental: tapes e tempo necessários 34 Tabela 6 Backup diferencial: tapes necessárias para o restore 35 Tabela 7 Backup incremental: tapes necessárias para o restore 35 Tabela 8 - Método de rotação Six-Tape num período de um mês 38 Tabela 9 - Método de rotação GFS num período de um mês 39 Tabela 10 Rotação de tapes pelo método de Torres de Hanoi 40 Tabela 11 - Método Torres de Hanoi num período de um mês 41 Tabela 12 Comparação dos métodos de rotação 42 Tabela 13 Relações de compressão de ficheiros 61 Tabela 14 Tecnologias de rede e suas performances 63 Projecto - Computadores e Sistemas 6

7 Agradecimentos Agradecimentos Este projecto agora concluído foi o culminar de um trabalho, fruto de um grande empenho, onde a vontade de desenvolver conhecimentos foi a meta a atingir. A colaboração de algumas pessoas, as quais cito de seguida, foi essencial para a elaboração e conclusão deste trabalho: o Eng. Mário Fernandes - pelo total acompanhamento e apoio neste projecto. o Aos colegas, pela paciência, amizade e companheirismo que sempre demonstraram; o Aos meus mais queridos, por me ajudarem a chegar até aqui. Fica também um agradecimento geral a todos que mostraram disponibilidade, facilitaram o acesso à informação e facultaram material de apoio. Projecto - Computadores e Sistemas 7

8 Capítulo 1 Introdução

9 Introdução INTRODUÇÃO O 11 de Setembro de 2001 mudou o mundo. Na realidade, o mundo não muda todos os dias daquela forma. Na área informática este acontecimento mudou entre outras coisas a percepção sobre segurança. Afinal, as tragédias e acidentes acontecem de facto. De repente, todas as reuniões, conversas, apresentações e relatórios sobre backups, segurança, alta disponibilidade, disaster recovery (DR), fazem mais sentido, quando anteriormente não eram vistas com bons olhos. Se nos perguntassem, há algum tempo atrás, qual a probabilidade de tal acontecer, àquela escala e daquela forma, qual seria a resposta? Provavelmente zero. Actualmente, os temas do DR e planos de contingência associados, regressaram às reuniões de administração. Vários administradores, presidentes e gestores estarão hoje perante um dilema se por um lado a incerteza e o receio quanto ao futuro aconselha a contenção nos investimentos em tecnologias de informação, por outro lado, se estes acontecimentos surgem, a única forma de precaução será através destes investimentos. Creio que se trata apenas de uma questão de tempo. Mais ano, menos ano, ver-se-ão na contingência de implementar um plano de DR. Por exemplo, nos EUA, um dos requisitos para uma empresa ser cotada em bolsa, é ter planos de DR. De facto, as infra-estruturas estavam criadas, imediatamente os planos funcionaram, e a continuidade foi assegurada. Em Portugal este cuidado também deve ser atendido pois não nos devemos esquecer que também temos alguns acidentes, tais como a cegonha que deixou Portugal às escuras. Podemos ser muito criativos na imaginação de acontecimentos que nunca pensaríamos que pudessem ocorrer e, de facto, o imprevisto sucede. A tecnologia permite dar continuidade ao negócio mesmo com uma perda total dos dados e os principais construtores desta área têm soluções e serviços para o efeito: arrays de discos com funcionalidades de cópia remota, software de gestão de backups que permite duplicar cópias (colocando uma local e outra remota), bibliotecas como repositório de dados, e as comunicações que permitem ligar todos estes dispositivos a curtas ou longas distâncias. Por exemplo, hoje podemos transmitir Gigabytes de informação a quilómetros de distância. Projecto - Computadores e Sistemas 9

10 Introdução É dispendioso ter esta capacidade de continuar a operar com a perda total de um centro de dados, mas ao contrário do que se possa pensar, não é tanto por causa do investimento inicial neste tipo de equipamentos. A operação do serviço, nomeadamente ao nível das comunicações, será a que absorve a maior parcela dos custos. Os operadores de comunicações têm aqui um papel determinante. Existem fibras ópticas, linhas ATM, etc, mas o seu custo continua elevado para a maioria das empresas em Portugal. A lógica da rentabilidade, de recuperação de investimento deverá ser sentida como se de um seguro se tratasse. É um custo eventualmente sem retorno, que depende do risco associado e da dependência do negócio nas tecnologias de informação (TIs). É tudo uma gestão de risco. E gestão de risco é saber equilibrar os custos de prevenção e os custos resultantes de falhas de segurança. 1.1 Porquê fazer backups O que está em jogo Actualmente, muitas das empresas não tem capacidade para proteger adequadamente os seus dados e a maior parte das empresas continuam a operar sem uma estratégia funcional de backup que assegure a integridade dos seus dados críticos. O crescimento dos servidores nas empresas aumentou a dificuldade de se localizar determinada informação. Além disto, questões operacionais, como os backups e procedimentos de segurança, tornam-se extremamente complexos quando falamos em ambientes distribuídos, com dezenas de máquinas diferentes, com os mais diversos sistemas operativos (NT, Unix, Netware), cada uma com os seus próprios sistemas de backup. Numa política de backup, este tipo de ambiente cria problemas e tem consequências como elevados custos de formação nos diversos sistemas utilizados, dificuldade em manter a operacionalidade do sistema com segurança com tantas combinações de diferentes softwares e hardwares, aumento dos custos com a manutenção do hardware, dispositivos de escrita/leitura de tapes e dificuldade na realização de testes de verificação do sucesso dos backups. A uniformização na empresa do software/hardware de backup diminui estes problemas e aumenta a segurança de todo o processo de backup/restore. Projecto - Computadores e Sistemas 10

11 Introdução Investimentos esporádicos em gerações anteriores de software e hardware de backup para computadores pessoais, provaram serem ineficazes e inúteis. Contudo, a última geração de software de backup e restore de computadores, aliada à grande capacidade de armazenamento e performance dos dispositivos para efectuar backups, permite uma segurança e uma confiança que anteriormente só era conseguida por sistemas de mainframe. Os utilizadores que implementaram uma estratégia de backup numa empresa identificaram quatro grandes benefícios: Poupança significativa de custos Visto que os utilizadores armazenam cada vez mais informação nos computadores pessoais, o valor dos dados excede rapidamente o valor do hardware. De facto, a média dos computadores pessoais usados nas empresas equivale a uma fracção do que custaria recriar os dados armazenados no computador Maior produtividade Quando um computador ou um dispositivo de armazenamento falha, o seu utilizador tem de ser capaz de recuperar o trabalho imediatamente. Sem o backup, o utilizador gasta horas, dias, ou até mesmo semanas a reconstruir os documentos perdidos. Visto que a produtividade dos utilizadores diminui, também diminui a produtividade da empresa. Um sistema de backup fiável protege a informação e mantém a produtividade Simplicidade para os utilizadores Os utilizadores questionados acerca dos backup afirmam que sabem que deveriam fazer backup mas que não o fazem visto que este dá muito trabalho. A tecnologia existente hoje em dia retira este fardo ao utilizar aplicações de backup que através da rede centralizam os backups de redes completas de computadores Uma informática mais segura Uma vez que cada vez mais tarefas, como produtividade, apresentação e comunicação estão representadas nos computadores, torna-se essencial uma estratégia de backup regular. Sem uma base sólida num sistema informático, uma grande dependência dos computadores conduz a uma grande vulnerabilidade. Projecto - Computadores e Sistemas 11

12 Introdução 1.2 O que se pode perder Enquanto não se experimentar uma perda de dados, não se tem a noção exacta da dimensão e dos efeitos que os dados perdidos podem provocar. Considere-se os documentos, por exemplo. Devido à naturalidade com que são criados, muitos utilizadores não estão cientes do valor do seu investimento nesses documentos até os perderem. E os documentos não são o único tipo de dados que se pode perder. Pense-se em todos os componentes de um ambiente computacional complexo que também podem ser perdidos: O sistema operativo Os sistemas operativos são complexos, com muitos ficheiros em muitos directórios. Provavelmente existe uma lista de drivers, fontes, configurações e outros recursos relacionados com o sistema, que seria fastidioso ter de voltar a reunir depois de o sistema ir abaixo As aplicações O processo de reinstalação através de discos, CDs e pela Internet é pouco interessante e excessivamente longo As configurações As aplicações permitem configurações significantes durante e depois da instalação. Investe-se numa quantidade de coisas, que gradualmente vão sendo configuradas de forma a que fiquem cada vez melhor. Por exemplo, uma folha de cálculo, na qual se pode configurar menus, cores, automatizar troca de dados com outras folhas. No caso de acontecer uma perda desses documentos, ter de efectuar todas essas configurações de novo, poderá ser difícil e consumir muito tempo para as recriar A rede Os utilizadores não fazem ideia da complexidade e da fragilidade de qualquer ambiente em rede. Neste tipo de ambientes interagem vários componentes de hardware e software com outros equipamentos originais e produtos third-party. Projecto - Computadores e Sistemas 12

13 Introdução 1.3 De que forma se pode perder Os dados guardados em computadores estão sempre susceptíveis de serem destruídos. Em todos os tipos de negócios desde o maior ao mais pequeno pode perder-se dados todos os dias. Normalmente, as razões para tal são: Erros involuntários Muitos dos dados perdem-se quando os utilizadores, inadvertidamente, apagam ficheiros, pastas ou mesmo discos inteiros. Este tipo de erro involuntário pode resultar por má identificação dos dados, discos desorganizados, ou experiência inadequada. A estatísticas revelam que a maioria da perda de dados é causada acidentalmente pelos utilizadores Falha de discos Não se pode dizer que este tipo de situação é frequente, mas ocorre quando menos se espera. Como quase todos os trabalhadores fazem do disco do computador da empresa o primeiro dispositivo de armazenamento, por vezes estão aí armazenados anos de trabalho e, sem um backup dessa informação, pode perder-se tudo Ataques de Vírus Como resultado da evolução tecnológica, todos estamos cientes do perigo dos vírus num computador. Este tipo de programas pode expandir-se sozinho de computador em computador. Por vezes podem não causar estragos mas, a maior parte das vezes, apagam ficheiros e chegam mesmo a formatar discos inteiros Roubo Os computadores pessoais são o objecto favorito dos ladrões de equipamento tecnológico. Muitas organizações perderam todos os computadores que possuíam numa única noite e, pior do que perder os computadores é perder a informação que estes contêm, que é, por vezes, muito mais valiosa. Projecto - Computadores e Sistemas 13

14 Introdução Desastres naturais A probabilidade de ocorrer um incêndio, uma inundação, um terramoto ou outro tipo de desastre natural ou provocado, pode causar a perda de toda a informação. Resumindo, este documento apresenta uma visão sobre muitas das questões levantadas na implementação de uma estratégia de backup. Começando por mostrar a evolução dos backups ao longo dos últimos anos e apresentando depois alguns conceitos e fundamentos necessários para compreender tudo o que envolve esta matéria. No capítulo seguinte, são focados pontos fulcrais que se deve ter em consideração quando se planeia uma estratégia eficiente de backup. Num capítulo seguinte, são apresentados cenários de redes onde são aplicados dispositivos de backup e enunciadas as vantagens e desvantagens de cada um. Por fim são apresentadas algumas ferramentas usadas na gestão dos backup. Em anexo são apresentadas algumas opções de hardware disponíveis no mercado e suas características gerais. Ah! Já me esquecia! Vou fazer backup ao meu PC... Projecto - Computadores e Sistemas 14

15 Capítulo 2 Evolução dos Backups

16 Evolução dos Backups A arte do backup de dados desenvolveu-se significativamente nos últimos anos, tendo-se passado de drives individuais de SCSI que faziam o backup em computadores pessoais, para sistemas automáticos que fazem o backup em redes heterogéneas de servidores. O passo seguinte desta evolução foram as Storage Area Network (SAN). 2.1 Standalone backup Os sistemas abertos de backup nasceram em 1987 com a introdução da primeira drive de tapes multi-gigabyte 8mm SCSI. Os discos para as drives SCSI a gigabyte acabavam de aparecer e estavam a ser usados nas workstations UNIX e computadores. Neste ambiente, a melhor maneira de efectuar o backup era ligar directamente a drive de tape SCSI ao computador e efectuar o backup dos dados. A grande capacidade de armazenamento das novas tecnologias de tapes permitiram um backup não vigiado pela primeira vez eliminando a necessidade da presença de um administrador de sistemas (normalmente um engenheiro) que trocava manualmente as tapes à medida que estavam cheias. Nos primeiros anos, a capacidade de uma tape normal teve andamento para a capacidade de disco nestes sistemas. Figura 1 Backup local a uma workstation As redes locais apareceram sem demora e os servidores de ficheiros nasceram. Os dados residentes na workstation individual foram movidos para estes servidores de ficheiros. A drive de tape foi movida para uma ligação directa ao servidor e o backup realizado no servidor e não na workstation. Neste ambiente multi-utilizadores, os dados começaram a crescer mais rapidamente do que a capacidade de uma tape normal. Os administradores de sistemas viram-se novamente obrigados a trocar as Projecto - Computadores e Sistemas 16

17 Evolução dos Backups tapes para completarem um backup, o que normalmente acontecia à noite, quando o sistema estava inactivo. Drive tape dedicada ligada ao servidor Figura 2 Backup através de um servidor 2.2 Backup automático Em 1990 foi introduzido o primeiro sistema tape library SCSI-based. Contendo 120 tapes e uma nova geração de dispositivos para comprimir os dados, esta tape library expandiu a capacidade de armazenamento em backup para mais de um terabyte pela primeira vez. Desde então, produtos automatizados de tapes de todos os modelos e tamanhos foram introduzidos no mercado. Dispositivos Low-end autoloaders, contendo 5 a 7 tapes poderiam fornecer backups não vigiados por um período superior a uma semana. Tape libraries mais sofisticadas permitiam automatizar os backups, bem como melhorar a performance e a segurança através do uso de múltiplas drives de tape. Rapidamente os vendedores de software de backup adicionaram software para controlo de tape libraries às suas aplicações. Uma vez mais, o backup completamente automatizado foi possível. Projecto - Computadores e Sistemas 17

18 Evolução dos Backups Tape library dedicada ligada a um servidor Figura 3 Backup automático com ligação do servidor a uma tape library. Durante toda a década de 90, o número de servidores dentro das empresas cresceu com grande intensidade. Uma combinação de hardware de baixo custo, novas aplicações cliente-servidor e a Internet resultaram em servidores UNIX e PC-based, distribuídos por toda a empresa. Com isto, um novo problema apareceu como administrar as operações de backup de uma constelação extensa de sistemas. A administração de backups tornou-se, uma vez mais, num esforço laboral intenso. Embora o problema da capacidade pudesse ser automatizado, continuava a haver tarefas manuais que tinham de ser administradas em cada servidor: assegurar que havia tapes carregadas, assegurar que o trabalho de backup tinha sido concluído com sucesso, a etiquetagem e armazenamento de tapes, a identificação de falhas e outras mais. 2.3 LAN backup Em breve, a maior parte ou mesmo todos esses servidores ficaram em rede usando as tecnologias de rede local e WAN. Os desenvolvedores de software de backup responderam com uma nova classe de aplicações de backup concebidas para correr ao longo da rede. Estas aplicações de LAN backup eram capazes de enviar os dados de cada servidor da rede para um servidor de backup ao qual estava ligado um dispositivo, tal como um tape library ou um autoloader. Projecto - Computadores e Sistemas 18

19 Evolução dos Backups A LAN backup trouxe várias vantagens: Uma tape library normal podia ser partilhada entre os servidores da rede. A capacidade do backup podia ser facilmente escalonada de modo a conhecer o crescimento de armazenamento. A administração foi simplificada. Os custos foram reduzidos. Backup pela rede usando um servidor de backup ligado a uma tape library Servidor de backup Figura 4 LAN de Backup com ligação a um servidor de backup e deste a uma tape library. No entanto, também teve inconvenientes: As LANs não foram concebidas para serem um interface de armazenamento de dados de segurança. A largura de banda de uma LAN estava limitada a cerca de 10 MB por segundo, o que resultava em muito tempo de backup. A circulação de dados na LAN faz abrandar a operação das aplicações cliente-servidor ligadas à mesma LAN. Projecto - Computadores e Sistemas 19

20 Evolução dos Backups 2.4 LAN backup dedicada O problema de circulação de dados poderia ser eliminado com a colocação de uma LAN secundária, dedicada ao armazenamento e ao backup. Contudo esta solução continua a ter o problema da largura de banda, faltando também a segurança necessária para backups de dados. Rede dedicada Figura 5 Backup feito através de uma LAN secundária dedicada. 2.5 Storage Area Network (SAN) backup As SAN são o novo paradigma para ligar e gerir o armazenamento num ambiente de rede. Uma SAN é uma rede de alta-velocidade dedicada a fazer o interface de subsistemas de armazenamento aos servidores. A arquitectura actual das SAN é tipicamente baseada num interface de Fiber Channel (FC). Um é um interface realizado para fazer a inter-conexão de centenas de dispositivos numa rede de confiança alcançando dezenas de quilómetros. Tanto o disco como os sistemas de armazenamento de tapes, podem ser ligados a uma SAN. Projecto - Computadores e Sistemas 20

21 Evolução dos Backups Aplicações de gestão centralizada LAN Servidores Figura 6 Backup de uma SAN através de Fiber Channel. Para um backup de rede, uma arquitectura SAN oferece muitos benefícios: Facilidade de administração: o O software de gestão centralizado permite uma configuração e monitorização remotamente. o Operação não vigiada. o Gestão de Média pode ser automatizada. Escalonamento: o A capacidade pode ser escalonada para se conhecer as necessidades da rede. Maior largura de banda: o Até 2 GB por segundo FC dedicados ao armazenamento. Alta Performance: o Liberta toda a capacidade do hardware de armazenamento sem interferir na performance da LAN. Projecto - Computadores e Sistemas 21

22 Evolução dos Backups Grande segurança e disponibilidade: o Dispõe de dispositivos redundantes de drives, power, arrefecimento e capacidade de hot-swap para assegurar confiança e simplificar os serviços. Flexibilidade de configuração: o Com mais de 20 km de capacidade de distância e componentes de rede flexíveis, os FC-based SANs podem ser configurados para satisfazer qualquer tipo de necessidade. Servidores heterogéneos: o Servidores UNIX, NT e NetWare podem ser ligados simultaneamente. Reduzir o Total-Cost-of-Ownership (TCO): o A partilha das tapes libraries aumenta a eficiência. o A gestão centralizada reduz os custos de administração. Concluindo este capítulo, podemos afirmar que o meio informático teve um desenvolvimento superior ao das redes e as técnicas para backups de segurança tiveram de ser alteradas para fazer face às novas necessidades. Também esta tecnologia continuará a desenvolver-se à medida que novas capacidades sejam desenvolvidas. Projecto - Computadores e Sistemas 22

23 Capítulo 3 Conceitos e Fundamentos

24 Conceitos e Fundamentos 3.1 Backup e Arquivo Desde um simples PC aos grandes sistemas ou redes globais, um sistema eficaz de backup e arquivo é o principal seguro contra situações que quase sempre caem no esquecimento - falhas de hardware, erros de software, erro humano, desastres naturais, intrusão ou até roubo. Existe porém uma diferença entre backup e arquivo. Backup é a protecção dinâmica dos sistemas, onde a informação em backup é regularmente actualizada segundo estratégias bem definidas que incluem, normalmente, backups incrementais, diferencias e totais. Arquivo é simplesmente uma cópia total que é guardada num determinado suporte e aí permanece estática durante algum tempo. 3.2 Compromissos de um sistema de backup A implementação de uma solução de backup tem a mesma lógica da adjudicação de um contrato de seguros. Fazêmo-lo na esperança de nunca ter que recorrer aos seus serviços. Os gestores de informação e de sistemas que remetem para último plano a planificação atempada de métodos e estratégias de backup, certamente que o fazem não por leviandade mas por mera inconsciência. Outros, exagerando na precaução, investem em sistemas de grande disponibilidade com o objectivo de poupar o tempo que leva a concluir um backup. De notar, porém, que de nada serve o investimento se os serviços de recuperação continuarem a ser morosos e a inspirar pouca confiança. De escalabilidade versátil, uma solução de backup deverá ser dimensionada à medida da previsão de crescimento dos sistemas e do ambiente envolvente que, normalmente, é multiplataforma. A arquitectura, estratégias, tecnologias e métodos de backup, deverão optimizar as facilidades do sistema numa solução de compromisso entre vários pontos: Projecto - Computadores e Sistemas 24

25 Conceitos e Fundamentos Janela de backup É bastante frequente ouvir-se falar de backup window. Esta expressão caracteriza o tempo que demora a completar-se uma operação de backup, sendo um factor de avaliação da sua prestação. Pela parte do sistema protegido, a janela temporal dedicada ao backup é definida pelo tempo que um sistema fica dedicado exclusivamente à operação de backup, situação em que é exigida a paragem total ou parcial dos seus serviços. Recuperação de ficheiros Esta operação é normalmente conhecida pela designação restore, e refere-se ao serviço primário de um sistema de backup - repor ficheiros ou versões antigas que eventualmente tenham sido corrompidas ou apagadas por engano. Esta operação é possível desde que o problema que deu origem à corrupção de ficheiros não tenha abalado a integridade do sistema operativo (S0) do sistema protegido, até ao ponto de não ser possível a transferência de ficheiros. Recuperação de sistema Existem por vezes situações em que o sistema operativo foi de tal modo corrompido que já não é possível suportar os serviços de restore disponibilizados pelo sistema de backup. Nessa altura torna- -se prioritário a recuperação total do sistema, que poderá ser feita recorrendo aos serviços de DR, que também devem fazer parte integrante do sistema de backup. 3.3 Estratégias de backup Na implementação de uma solução de backup, não basta garantir a sua eficiência. A escolha e o ajustamento das estratégias de backup são fundamentais na obtenção de um sistema eficaz. O delineamento de estratégias implica reflectir seriamente em algumas questões: Qual é a informação que realmente necessita de protecção? Informação Crítica Qual a periodicidade que devem ter as operações de backup? - Periodicidade Projecto - Computadores e Sistemas 25

26 Conceitos e Fundamentos Quanto tempo deve residir a informação em backup? Prazo de validade A informação crítica Por vezes, os recursos de armazenamento guardam informação de pouco interesse, quando encarada sob o ponto de vista da sua integridade e necessidade de protecção. Em alguns casos, uma percentagem não desprezável da informação distribuída nos sistemas permanece imutável, com baixa taxa de consulta e bastante desactualizada. Também é frequente verificar-se a acumulação de múltiplas cópias do mesmo ficheiro. A informação estática ou morta deverá, sempre que possível, ser endereçada para um sistema de arquivo, e não para um sistema de backup, que deve preocupar-se apenas com a informação dinâmica. A classificação da informação não segue sempre os mesmos padrões mas a optimização da quantidade de tempo para a operação de backup, volume de dados a armazenar, congestionamento da rede, etc., passa pela escolha criteriosa do que deve ser protegido Periodicidade das operações de backup A periodicidade das operações de backup está intimamente ligada com a taxa de crescimento da informação e com o esforço que é necessário despender para repor a informação, desde a última operação de backup. Em alguns ambientes, um backup semanal poderá ser suficiente, nomeadamente quando a informação criada durante uma semana pode ser readquirida ou recriada sem grandes custos. O mesmo já não se aplica em sistemas de aquisição em tempo real, instituições financeiras, processamentos de dados correspondentes a eventos únicos, processos de aquisição de grandes volumes de dados, em que o custo dessa aquisição é mais significativo do que a facilidade de reposição do processo. Seria então de aconselhar uma estratégia baseada unicamente em backups diários totais? De modo algum. Uma estratégia eficaz deve envolver também backups diferenciais ou incrementais, que exigem menos espaço de armazenamento e reduzem substancialmente a janela de backup. Projecto - Computadores e Sistemas 26

481040 - Programador/a de Informática

481040 - Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0801 ADMINISTRAÇÃO DE REDES LOCAIS Sessão 1 SUMÁRIO Conceito de backups; Backups completos; Backups Incrementais; Backups Diferenciais; Dispositivos de Backups

Leia mais

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo 1. Resumo Executivo As empresas de todas as dimensões estão cada vez mais dependentes dos seus sistemas de TI para fazerem o seu trabalho. Consequentemente, são também mais sensíveis às vulnerabilidades

Leia mais

Permitir a recuperação de sistemas de arquivo inteiros de uma só vez

Permitir a recuperação de sistemas de arquivo inteiros de uma só vez Backups Os backups tem dois objetivos principais: Permitir a recuperação de arquivos individuais Permitir a recuperação de sistemas de arquivo inteiros de uma só vez O primeiro objetivo é a base do típico

Leia mais

Métodos de Backup. Prof. Alexandre Beletti Ferreira. Introdução

Métodos de Backup. Prof. Alexandre Beletti Ferreira. Introdução Métodos de Backup Prof. Alexandre Beletti Ferreira Introdução Backup pode ser entendido como sendo um mecanismo de realizar cópias de segurança de arquivos, diretórios e demais conteúdos pertinentes para

Leia mais

melhor e mais inovador

melhor e mais inovador Conheça o melhor e mais inovador de Portugal. Prime TI s Mais de 2000 m2 850 Bastidores 4 Salas de alojamento 2 Salas networking Salas de staging Salas UPS Sala de clientes Sala bandoteca Serviços de storage,

Leia mais

Backup. Permitir a recuperação de sistemas de arquivo inteiros de uma só vez. Backup é somente uma cópia idêntica de todos os dados do computador?

Backup. Permitir a recuperação de sistemas de arquivo inteiros de uma só vez. Backup é somente uma cópia idêntica de todos os dados do computador? Backup O backup tem dois objetivos principais: Permitir a recuperação de arquivos individuais é a base do típico pedido de recuperação de arquivo: Um usuário apaga acidentalmente um arquivo e pede que

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Redes de Computadores 3º Ano / 1º Semestre Eng. Electrotécnica Ano lectivo 2005/2006 Sumário Sumário Perspectiva evolutiva das redes telemáticas Tipos de redes Internet, Intranet

Leia mais

Database Cloud Service Database Backup para Oracle Cloud

Database Cloud Service Database Backup para Oracle Cloud Database Cloud Service Database Backup para Oracle Cloud Copyright 2014 Oracle Corporation. All Rights Reserved. Oracle Database Backup Service é uma solução segura, escalável e sob demanda para backup

Leia mais

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação CADERNO DE ENCARGOS CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROJECTO DE ARQUIVO DIGITAL DE INFRA-ESTRUTURAS DE IT O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir no contrato

Leia mais

Backup. jmcordini@hotmail.com

Backup. jmcordini@hotmail.com Backup jmcordini@hotmail.com Backups e restauração de dados Backup é uma das tarefas mais incômodas na administração de sistemas mas é sem dúvida uma das mais importantes. Backup é nossa última linha de

Leia mais

www.leitejunior.com.br 29/06/2012 14:30 Leite Júnior QUESTÕES CESPE BACKUP

www.leitejunior.com.br 29/06/2012 14:30 Leite Júnior QUESTÕES CESPE BACKUP QUESTÕES CESPE BACKUP QUESTÃO 01 - Analise as seguintes afirmações relativas a cópias de segurança. I. No Windows é possível fazer automaticamente um backup, em um servidor de rede, dos arquivos que estão

Leia mais

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Agenda A UTAD Virtualização Uma definição Introdução e abrangência

Leia mais

Falhar não é opção, Recupere com rapidez

Falhar não é opção, Recupere com rapidez Backup & Recovery Falhar não é opção, Recupere com rapidez Apresentamos uma solução de recuperação premiada para dados, aplicações e sistemas destinada a ambientes físicos e virtuais. O StorageCraft disponibiliza

Leia mais

481040 - Programador/a de Informática

481040 - Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0801 ADMINISTRAÇÃO DE REDES LOCAIS Sessão 1 SUMÁRIO Backups eficientes; Armazenar Backups; Restaurar do zero; Testar Backups; Backups eficientes 1. Etiquetar

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240.

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Windows XP SP2, 2ª edição Colecção:

Leia mais

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO III Sistema Operativo Servidor Duração: 52 tempos Conteúdos (1) Efectuar o levantamento

Leia mais

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Desktop Virtual Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Tendo em conta que a Virtualização será um dos principais alvos de investimento para o ano 2009 (dados

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador Acronis Servidor de Licença Manual do Utilizador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Descrição geral... 3 1.2 Política de licenças... 3 2. SISTEMAS OPERATIVOS SUPORTADOS... 4 3. INSTALAR O SERVIDOR DE LICENÇA

Leia mais

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Tendências, desenvolvimentos e dicas para tornar o seu ambiente de storage mais eficiente Smart decisions are built on Storage é muito mais do que

Leia mais

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Prof. Victor Halla Conteúdo Arquitetura de Processadores: Modo Operacional; Velocidade; Cache; Barramento; Etc. Virtualização: Maquinas virtuais; Gerenciamento

Leia mais

CA ARCserve Backup. Visão geral

CA ARCserve Backup. Visão geral INFORME DE PRODUTO: CA ARCSERVE BACKUP R12.5 CA ARCserve Backup CA ARCSERVE BACKUP, O PRODUTO DE ALTA PERFORMANCE, LÍDER DA INDÚSTRIA DE PROTEÇÃO DE DADOS, COMBINA TECNOLOGIA INOVADORA DE ELIMINAÇÃO DE

Leia mais

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos ISEP Instituto Superior de Engenharia do Porto Análise de Sistemas Informáticos Armazenamento de Dados em Rede A Revolução do Armazenamento Partilhado A crise económica e a crescente necessidade de armazenamento

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Implementando rotinas de backup

Implementando rotinas de backup Implementando rotinas de backup Introdução O armazenamento de dados em meios eletrônicos é cada vez mais freqüente e esta tendência torna necessária a procura de maneiras de proteção que sejam realmente

Leia mais

Infrascale Partnership: Your Online Cloud Storage Business

Infrascale Partnership: Your Online Cloud Storage Business 1 2 Cloud Backup info@bms.com.pt Tel.: 252 094 344 www.bms.com.pt Quem é a Infrascale? Um Pioneiro Global em Cloud Storage A Infrascale é uma empresa de Platform-as-a- Service (PaaS) (Plataforma como um

Leia mais

Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI)

Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI) Instalação e Manutenção de Microcomputadores (COI) 4. Montagem do Computador Disco rígido limpeza; Disco rígido verificação de erros (modo gráfico); Disco rígido verificação de erros (linha de comandos;

Leia mais

Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas. Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração.

Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas. Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração. Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração. Conteúdo Introdução... 3 Acerca da recuperação... 3 Acerca da cópia

Leia mais

Descrição de serviço: serviço de assistência básica de hardware para o consumidor

Descrição de serviço: serviço de assistência básica de hardware para o consumidor Service Description Consumer Basic Hardware Service Descrição de serviço: serviço de assistência básica de hardware para o consumidor O seu Sistema. Para efeitos do presente Contrato, um Sistema é identificado

Leia mais

www.leitejunior.com.br 29/06/2012 14:30 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 29/06/2012 14:30 Leite Júnior BACKUP E RESTAURAÇÃO(RECOVERY) BACKUP É a cópia de dados de um dispositivo para o outro e tem como objetivo ter uma maior segurança em caso de problema com os dados originais. Conhecido também como cópia

Leia mais

Sistema centralizado de backup utilizando Bacula

Sistema centralizado de backup utilizando Bacula Sistema centralizado de backup utilizando 1. Introdução Clever de Oliveira Júnior¹, Paulo E. M. Almeida¹ ¹Departamento de Recursos em Informática Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Leia mais

CURSO EFA 2012 / 2013

CURSO EFA 2012 / 2013 Avaliação CURSO EFA 2012 / 2013 Formando: Data: / / ÁREA/Assunto: Formando Formador / Mediador: Formador FICHA INFORMATIVA E DE TRABALHO MÓDULO: 0774 INSTALAÇÃO DE SOFTWARE BASE CONTEÚDOS Segurança no

Leia mais

Até que Ponto Seus Dados estão Seguros? Por Kris Land, CTO, diretor de tecnologia da InoStor Corp.

Até que Ponto Seus Dados estão Seguros? Por Kris Land, CTO, diretor de tecnologia da InoStor Corp. Até que Ponto Seus Dados estão Seguros? Por Kris Land, CTO, diretor de tecnologia da InoStor Corp. No mundo de negócios da atualidade, nenhuma questão é mais importante para as grandes centrais de armazenamento

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05 Prof. André Lucio Competências da aula 5 Backup. WSUS. Serviços de terminal. Hyper-v Aula 04 CONCEITOS DO SERVIÇO DE BACKUP

Leia mais

Armazenamento de Informação. André Zúquete, João Paulo Barraca SEGURANÇA INFORMÁTICA E NAS ORGANIZAÇÕES 1

Armazenamento de Informação. André Zúquete, João Paulo Barraca SEGURANÇA INFORMÁTICA E NAS ORGANIZAÇÕES 1 Armazenamento de Informação André Zúquete, João Paulo Barraca SEGURANÇA INFORMÁTICA E NAS ORGANIZAÇÕES 1 Problemas Os discos/ssd avariam E cada vez há mais informação digital vital É preciso minimizar

Leia mais

Assunto Backup Aula 6

Assunto Backup Aula 6 Assunto Backup Aula 6 Backup Cópia de Segurança O termo da informática backup vem do inglês. Mesmo sem uma tradução específica, a expressão americana tornou-se popular no Brasil, mas bem conhecidas mesmo

Leia mais

Cópias de Segurança no Akropole Backups

Cópias de Segurança no Akropole Backups Cópias de Segurança no Akropole Backups Cópias de Segurança - Backups As Cópias de Segurança são aquela coisa que todos sabemos que são necessárias mas que nunca nos preocupamos até ao dia em que são precisas.

Leia mais

Sugestões importantes

Sugestões importantes Sugestões importantes Comuns ao N91 e N91 8GB Nokia PC Suite (especialmente para o Nokia Audio Manager) O Nokia PC Suite foi optimizado para a gestão dos dados existentes na memória do telefone [C:]. O

Leia mais

TABELA 3.1 Requisitos do Windows Server 2008 Standard

TABELA 3.1 Requisitos do Windows Server 2008 Standard 3 3INSTALAÇÃO DE UM SERVIDOR 2008 Feita a apresentação das funcionalidades do Windows Server 2008, eis que chega a hora mais desejada: a da implementação do nosso servidor. No entanto não é de todo recomendável

Leia mais

NEVOA BACKUP SYSTEM. 2009 Nevoa Networks Ltda. All Rights Reserved.

NEVOA BACKUP SYSTEM. 2009 Nevoa Networks Ltda. All Rights Reserved. NEVOA BACKUP SYSTEM Com o Nevoa Backup System você garante não só o mais eficiente sistema de backup para seus dados, mas também a solução mais escalável do mercado, afinal, se sua empresa cresce, seus

Leia mais

www.tacas-software.com Guia de Instalação e Manual do Utilizador TACAS-SOFTWARE - Guia de Instalação e Manual do Utilizador

www.tacas-software.com Guia de Instalação e Manual do Utilizador TACAS-SOFTWARE - Guia de Instalação e Manual do Utilizador www.tacas-software.com Guia de Instalação e Manual do Página 1 de 37 Software de Gestão Comercial Portátil NOTA IMPORTANTE: O SEU SOFTWARE DE GESTÃO É FORNECIDO COM UM NUMERO DE IDENTIFICAÇÃO QUE SE ENCONTRA

Leia mais

ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa

ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa Neste artigo clarifica-se os objectivos do ILM (Information Life Cycle Management) e mostra-se como estes estão dependentes da realização e manutenção

Leia mais

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Uma nova visão no Gerenciamento da Aplicação INDICE 1. A Union IT... 3 2. A importância de gerenciar dinamicamente infra-estrutura,

Leia mais

Administração de Sistemas (ASIST)

Administração de Sistemas (ASIST) Administração de Sistemas (ASIST) Recuperação em Caso de Desastre ( disaster recovery ) Plano de Continuidade de Negócio (BCP) Outubro de 2014 1 Recuperação em Caso de Desastre ( disaster recovery ) Perante

Leia mais

Backup rápido, Recuperação rápida

Backup rápido, Recuperação rápida Backup & Recovery Backup rápido, Recuperação rápida Apresentamos o premiado sistema de aplicação de dados e de solução para recuperação em ambientes físicos e virtuais. StorageCraft oferece um pacote de

Leia mais

SOLO NETWORK. Backup & Recovery

SOLO NETWORK. Backup & Recovery Backup & Recovery Backup rápido, Recuperação rápida Apresentamos o premiado sistema de aplicação de dados e de solução para recuperação em ambientes físicos e virtuais. StorageCraft oferece um pacote de

Leia mais

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido

Como fazer Backup. Previna-se contra acidentes no disco rígido Como fazer Backup Previna-se contra acidentes no disco rígido Vocês já imaginaram se, de uma hora para outra, todo o conteúdo do disco rígido desaparecer? Parece pesadelo? Pois isso não é uma coisa tão

Leia mais

Symantec Backup Exec.cloud

Symantec Backup Exec.cloud Proteção automática, contínua e segura que faz o backup dos dados na nuvem ou usando uma abordagem híbrida, combinando backups na nuvem e no local. Data Sheet: Symantec.cloud Somente 2% das PMEs têm confiança

Leia mais

Visão geral do produto EMC Data Domain

Visão geral do produto EMC Data Domain DATA SHEET Visão geral do produto EMC Data Domain com desduplicação para backup e recuperação de última geração Panorama dimensionável com desduplicação Desduplicação rápida e em linha Retenção ampliada

Leia mais

Como posso gerir todas as funções do software de automação num único ambiente de engenharia?

Como posso gerir todas as funções do software de automação num único ambiente de engenharia? Como posso gerir todas as funções do software de automação num único ambiente de engenharia? Para obter mais informações, consulte-nos: www.siemens.com/tia-portal Catálogo online: www.siemens.com/industrymall/pt

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Supervisão das Politicas de Segurança Computação em nuvem Fernando Correia Capitão-de-fragata

Leia mais

Rafael José Ewerling Kelvin Gustavo Rute Carvalho Aline Reis Tiago Pertile Andreia Ozelame Alessandro Ozelame

Rafael José Ewerling Kelvin Gustavo Rute Carvalho Aline Reis Tiago Pertile Andreia Ozelame Alessandro Ozelame Rafael José Ewerling Kelvin Gustavo Rute Carvalho Aline Reis Tiago Pertile Andreia Ozelame Alessandro Ozelame O QUE É BACULA Bacula é um software de backup open source, onde abrange desde um único computador

Leia mais

OS BENEFÍCIOS DO RENTING NAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO.

OS BENEFÍCIOS DO RENTING NAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO. OS BENEFÍCIOS DO RENTING NAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO. ÍNDICE INTRODUÇÃO OS BENEFÍCIOS DO RENTING VANTAGENS FISCAIS O RENTING REDUZ CUSTOS PERMITE MANTER A LIQUIDEZ E AS LINHAS DE CRÉDITO INTACTAS FINANCIAMENTO

Leia mais

http://www.microsoft.com/brasil/security/guidance/prodtech/backup/secmod201.mspx

http://www.microsoft.com/brasil/security/guidance/prodtech/backup/secmod201.mspx Página 1 de 9 Clique aqui para instalar o Silverlight Brasil Alterar Todos os sites da Microsoft Enviar Consulta Centro de orientações de segurança Publicações Recentes Pequenas Empresas Produtos e tecnologias

Leia mais

Administração de Sistemas GNU/Linux

Administração de Sistemas GNU/Linux Administração de Sistemas GNU/Linux Backup do Sistema GRACO - Gestores da Rede Acadêmica de Computação Instrutor: Ibirisol Fontes Ferreira Monitor: Jundai Halim Abdon

Leia mais

Planejamento Estratégico para as PMEs. Tecnologia da Informação a Serviço das PMEs

Planejamento Estratégico para as PMEs. Tecnologia da Informação a Serviço das PMEs Planejamento Estratégico para as PMEs Tecnologia da Informação a Serviço das PMEs Maio/2007 Rio Quente- Goiás Nivaldo Cleto Na era da tecnologia da informação, o mercado exige um empresário dinamicamente

Leia mais

Curso Técnico de Informática de Sistemas

Curso Técnico de Informática de Sistemas Curso Técnico de Informática de Sistemas Módulo: 772 Sistemas Operativos Formador: Henrique Fidalgo Objectivos da UFCD: Instalar e configurar sistemas operativos. Instalar e configurar utilitários sobre

Leia mais

Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota

Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota Descrição dos serviços Especificações de oferta Monitorização da infra-estrutura remota Este serviço oferece serviços de Monitorização da infra-estrutura remota Dell (RIM, o Serviço ou Serviços ) conforme

Leia mais

Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura

Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura White Paper #6 Revisão 2 Resumo Nesta comunicação é descrito um método melhorado para medir o Custo Total de Exploração (TCO) da infraestrutura

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:43 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:43 Leite Júnior ÍNDICE BACKUP E RESTAURAÇÃO(RECOVERY)...2 BACKUP...2 PORQUE FAZER BACKUP?...2 DICAS PARA BACKUP...2 BACKUP NO WINDOWS...2 BACKUP FÍSICO E ON-LINE...3 BACKUP FÍSICO...3 BACKUP ON-LINE(VIRTUAL) OU OFF-SITE...3

Leia mais

Aproveite as vantagens do IBM Tivoli para gestão de armazenamento

Aproveite as vantagens do IBM Tivoli para gestão de armazenamento Software IBM Dezembro de 2010 Aproveite as vantagens do IBM Tivoli para gestão de armazenamento As soluções de gerenciamento de armazenamento IBM Tivoli superam a concorrência 2 Aproveite as vantagens

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores São dois ou mais computadores ligados entre si através de um meio.a ligação pode ser feita recorrendo a tecnologias com fios ou sem fios. Os computadores devem ter um qualquer dispositivo

Leia mais

Um dos dispositivos mais utilizados nos nossos dias são as memórias USB, vulgarmente conhecidas pelo nome Pen.

Um dos dispositivos mais utilizados nos nossos dias são as memórias USB, vulgarmente conhecidas pelo nome Pen. Akropole Catequista Como usar numa Pen USB Quando instala o Akropole Catequista, a partir do seu instalador, as configurações do seu computador não são alteradas. Por outro lado, o Akropole Catequista

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux Update 5 Guia da Instalação Índice 1 Antes da instalação...3 1.1 Componentes do Acronis Backup & Recovery 10... 3 1.1.1 Agente para Linux... 3 1.1.2 Consola

Leia mais

Política de Segurança da Informação da Entidade

Política de Segurança da Informação da Entidade Estrutura Nacional de Segurança da Informação (ENSI) Política de Segurança da Informação da Entidade Fevereiro 2005 Versão 1.0 Público Confidencial O PRESENTE DOCUMENTO NÃO PRESTA QUALQUER GARANTIA, SEJA

Leia mais

LIÇÃO: Segurança Informática Reconhecimento de Vírus e Acção

LIÇÃO: Segurança Informática Reconhecimento de Vírus e Acção LIÇÃO: Segurança Informática Reconhecimento de Vírus e Acção Idade-alvo recomendada: 11 anos Guia da lição Os alunos irão desenvolver uma compreensão básica de problemas de segurança online e prevenção

Leia mais

Atualmente os mais conhecidos meios utilizados para fazer backups são:

Atualmente os mais conhecidos meios utilizados para fazer backups são: BACKUP CÓPIA DE SEGURANÇA Sabemos que o termo backup é de origem inglesa. Entretanto, mesmo sem uma tradução específica, a expressão americana tornou-se popular no Brasil como cópia de segurança. A ausência

Leia mais

Módulo de Administração MANUAL DO UTILIZADOR

Módulo de Administração MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR Versão 1.5 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA 3 3. INÍCIO DA UTILIZAÇÃO 4 4. IDENTIFICAÇÃO DO OPERADOR 5 4.1 MUDAR SENHA DE ACESSO 5 5. GESTÃO DE UTILIZADORES 6 5.1 PERMISSÕES

Leia mais

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo:

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo: INFRAESTRUTURA Para que as empresas alcancem os seus objetivos de negócio, torna-se cada vez mais preponderante o papel da área de tecnologia da informação (TI). Desempenho e disponibilidade são importantes

Leia mais

Admistração de Redes de Computadores (ARC)

Admistração de Redes de Computadores (ARC) Admistração de Redes de Computadores (ARC) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José Prof. Glauco Cardozo glauco.cardozo@ifsc.edu.br RAID é a sigla para Redundant

Leia mais

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para LENOVO RESCUE AND RECOVERY. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

EMC DATA DOMAIN OPERATING SYSTEM

EMC DATA DOMAIN OPERATING SYSTEM EMC DATA DOMAIN OPERATING SYSTEM Potencializando o armazenamento de proteção da EMC PRINCÍPIOS BÁSICOS Desduplicação dimensionável e de alta velocidade Desempenho de até 58,7 TB/h Reduz de 10 a 30 vezes

Leia mais

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões Symantec 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões O 7 permite a padronização das operações de backup e recuperação em ambientes físicos e virtuais com menos recursos e menos riscos, pois oferece

Leia mais

www.leitejunior.com.br 13/03/2012 12:24 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 13/03/2012 12:24 Leite Júnior BACKUP E RESTAURAÇÃO(RECOVERY) BACKUP É a cópia de dados de um dispositivo para o outro e tem como objetivo ter uma maior segurança em caso de problema com os dados originais. Todo backup tem um único

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

Juventude: O nosso compromisso!

Juventude: O nosso compromisso! Juventude: O nosso compromisso! QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS INFORMÁTICOS E DE TELECOMUNICAÇÕES TIC 003_3 TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PERFIL PROFISSIONAL

Leia mais

Enunciado do Projecto

Enunciado do Projecto C O M P U T A Ç Ã O M Ó V E L 2 0 0 7 / 2 0 0 8 Enunciado do Projecto 17 de Março de 2008 1. Objectivos Desenvolver uma aplicação num domínio aplicacional específico que envolva replicação e sincronização

Leia mais

Documentação sobre a Tecnologia RAID

Documentação sobre a Tecnologia RAID Documentação sobre a Tecnologia RAID Enquanto especialista no armazenamento de dados, a LaCie reconhece que quase todos os utilizadores de computadores irão necessitar de uma solução de cópia de segurança

Leia mais

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A PREGÃO PRESENCIAL N. 2010/169 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE ARMAZENAMENTO EXTERNO - STORAGE E TAPE LIBRARY. Ref.: Esclarecimentos A unidade de Tape Library será instalada em servidor dedicado a

Leia mais

GIAE VERSÃO 2.1.1 28 JUNHO DE 2011 MUITO IMPORTANTE

GIAE VERSÃO 2.1.1 28 JUNHO DE 2011 MUITO IMPORTANTE GIAE VERSÃO 2.1.1 28 JUNHO DE 2011 MUITO IMPORTANTE Devido a um bug detectado no motor da base de dados, situação agora corrigida pelo fabricante, esta nova actualização do GIAE é disponibilizada numa

Leia mais

utilização da rede através da eliminação de dados duplicados integrada e tecnologia de archiving.

utilização da rede através da eliminação de dados duplicados integrada e tecnologia de archiving. Business Server Backup e recuperação abrangentes criados para a pequena empresa em crescimento Visão geral O Symantec Backup Exec 2010 for Windows Small Business Server é a solução de proteção de dados

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

Programação de Sistemas

Programação de Sistemas Programação de Sistemas Introdução à gestão de memória Programação de Sistemas Gestão de memória : 1/16 Introdução (1) A memória central de um computador é escassa. [1981] IBM PC lançado com 64KB na motherboard,

Leia mais

Guia de Início Rápido Antivirus Pro 2009 Importante! Leia atentamente a secção Activação do produto neste guia. As informações contidas nesta secção são essenciais para manter o seu computador protegido.

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES OBRIGADO por ter adquirido a aplicação ClickFree Backup. Estas instruções foram reunidas para o ajudar a utilizar o produto, mas de um modo geral esperamos que

Leia mais

Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR

Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR Serviços HP Care Pack Dados técnicos O Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR fornece implementação do produto

Leia mais

Backup e o uso do Bacula

Backup e o uso do Bacula Segurança da informação Backup e o uso do Bacula Rafael V. Chevarria 1, Angelo G. da Luz 1 1 Faculdade de Tecnologia Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) Caixa Postal 96.015-560 Pelotas RS

Leia mais

Acelere sua viagem à virtualização

Acelere sua viagem à virtualização Back to top Acelere sua viagem à virtualização Índice Acelere sua viagem à virtualização........................................ 1 Faça a virtualização trabalhar para você....................................

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Disco rígido. com ligação USB 1.1/2.0 e IEEE 1394. Copyright 2005, Eures GmbH. Reservados todos los derechos.

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Disco rígido. com ligação USB 1.1/2.0 e IEEE 1394. Copyright 2005, Eures GmbH. Reservados todos los derechos. MANUAL DE INSTRUÇÕES Disco rígido com ligação USB 1.1/2.0 e IEEE 1394 Copyright 2005, Eures GmbH. Reservados todos los derechos. Reservado el derecho de modificación técnica. Las marcas comerciales son

Leia mais

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las agility made possible sumário resumo executivo 3 efetivo do servidor: 3 difícil e piorando

Leia mais

Como realizar corretamente os Backups

Como realizar corretamente os Backups Como realizar corretamente os Backups É sempre uma tarefa difícil e no mínimo arriscada tentar prever o futuro. A dificuldade é ainda agravada quando falamos do mercado de tecnologia, mais especificamente

Leia mais

Introdução aos Sistemas Operativos

Introdução aos Sistemas Operativos Introdução aos Sistemas Operativos Computadores e Redes de Comunicação Mestrado em Gestão de Informação, FEUP 06/07 Sérgio Sobral Nunes mail: sergio.nunes@fe.up.pt web: www.fe.up.pt/~ssn Sumário Definição

Leia mais

Considerações sobre o Disaster Recovery

Considerações sobre o Disaster Recovery Considerações sobre o Disaster Recovery I M P O R T A N T E O backup completo para Disaster Recovery não dispensa o uso de outros tipos de trabalhos de backup para garantir a integridadedo sistema. No

Leia mais

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Além da poupança na infra-estrutura física dos servidores e do preço das licenças, há reduções de custos

Leia mais

Como proteger e recuperar dados de forma contínua e econômica com o IBM Tivoli Storage Manager FastBack

Como proteger e recuperar dados de forma contínua e econômica com o IBM Tivoli Storage Manager FastBack 06/10/2011 Como proteger e recuperar dados de forma contínua e econômica com o IBM Tivoli Storage Manager FastBack Eduardo F. Tomaz Tivoli Technical Sales Specialist etomaz@br.ibm.com Agenda 1. A Necessidade

Leia mais

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE)

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) Possuir capacidade instalada, livre para uso, de pelo menos 5.2 (cinco ponto dois) TB líquidos em discos SAS/FC de no máximo 600GB 15.000RPM utilizando RAID 5 (com no

Leia mais

Symantec Backup Exec 2012

Symantec Backup Exec 2012 Melhor Backup para todos Data Sheet: Backup e recuperação após desastres Visão geral O é um produto integrado que protege ambientes físicos e virtuais, simplifica o backup e a recuperação após desastres

Leia mais