MANUAL DE PROCEDIMENTOS ENSINO DO PORTUGUÊS PARA O. Professores de Português do Ensino Básico e Educadoras da Educação Pré-Escolar

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE PROCEDIMENTOS ENSINO DO PORTUGUÊS PARA O. Professores de Português do Ensino Básico e Educadoras da Educação Pré-Escolar"

Transcrição

1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O ENSINO DO PORTUGUÊS Professores de Português do Ensino Básico e Educadoras da Educação Pré-Escolar 2013

2 2 A minha pátria é a língua portuguesa. Fernando Pessoa

3 3 Índice INTRODUÇÃO 6 RESULTADOS ESPERADOS EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 7 ATIVIDADES A DESENVOLVER EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 8 3 ANOS 8 4 ANOS 8 5 ANOS 8 AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 9 RESULTADOS ESPERADOS 1.º E 2.º ANOS 10 ATIVIDADES A DESENVOLVER 1.º ANO 10 ORALIDADE 10 LEITURA E ESCRITA 11 INICIAÇÃO À EDUCAÇÃO LITERÁRIA 13 CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA 14 ATIVIDADES A DESENVOLVER 2.º ANO 14 ORALIDADE 14 LEITURA E ESCRITA 15 INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO LITERÁRIA 17 CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA 18 RESULTADOS ESPERADOS 3.º E 4.º ANOS 19 ATIVIDADES A DESENVOLVER 3.º ANO 20 ORALIDADE 20

4 4 LEITURA E ESCRITA 20 EDUCAÇÃO LITERÁRIA 22 CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA 23 ATIVIDADES A DESENVOLVER 4.º ANO 23 ORALIDADE 23 LEITURA E ESCRITA 24 EDUCAÇÃO LITERÁRIA 28 CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA 28 AVALIAÇÃO 1.º CICLO 30 1.º ANO 30 2.º, 3.º E 4.º ANOS 31 TESTES ESCRITOS 32 RESULTADOS ESPERADOS 2.º CICLO 36 ATIVIDADES A DESENVOLVER 2.º CICLO 37 COMPREENSÃO DO ORAL 37 EXPRESSÃO ORAL 37 LEITURA 38 ESCRITA 41 CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA 42 RESULTADOS ESPERADOS 3.º CICLO 44 ATIVIDADES A DESENVOLVER 3.º CICLO 45 COMPREENSÃO/EXPRESSÃO ORAL 45 LEITURA 47 ESCRITA 48 CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA 49

5 5 AVALIAÇÃO 2.º E 3.º CICLOS 52 TESTES ESCRITOS 53 BIBLIOGRAFIA 58

6 6 Introdução O presente documento surge da necessidade de rever o Manual de Procedimentos elaborado em 2006, em virtude da homologação dos novos Programas de Português do Ensino Básico (2009) e da definição de novas Metas Curriculares de Português (2012). Com este trabalho procurou-se articular a Educação Pré-Escolar e os três ciclos do Ensino Básico, procedendo-se à normatização dos critérios de avaliação, designadamente o número de instrumentos a avaliar, a sua tipologia e respetivas ponderações atribuídas, além dos procedimentos a operacionalizar em contexto de sala de aula. A estrutura dos testes escritos foi igualmente uniformizada, aproximando-se o mais possível da estrutura e da cotação das Provas Finais de Ciclo, sem nunca diminuir, contudo, o grau de exigência. Assim, o presente Manual encontra-se organizado por ciclos de ensino, apresentando para cada um deles os resultados esperados, de acordo com os novos Programas de Português do Ensino Básico e as Metas Curriculares da Educação Pré-Escolar, as atividades a desenvolver nos diferentes domínios (Compreensão e Expressão Oral, Leitura, Escrita e Conhecimento Explícito da Língua) e, finalmente, os procedimentos relativos à avaliação.

7 7 Resultados esperados Educação Pré-Escolar Na prática do jardim-de-infância, deve-se procurar sempre privilegiar o desenvolvimento da criança e a construção articulada do saber, numa abordagem integrada e globalizante das diferentes áreas, de modo a que, ao entrarem para o 1.º ciclo, todas as crianças possam ter realizado as aprendizagens que são fundamentais para a continuidade do seu percurso educativo. A definição de metas finais para a Educação Pré-Escolar, considerada como primeira etapa da educação básica no processo de educação ao longo da vida, contribui para esclarecer e explicitar as condições favoráveis para o sucesso escolar indicadas nas Orientações Curriculares para a Educação Pré- Escolar (Despacho n.º 5306/2012, de 18 de abril). Consciência Fonológica Produzir rimas e aliterações; Segmentar silabicamente palavras; Reconstruir palavras por agregação de sílabas; Reconstruir sílabas por agregação de sons da fala (fonemas); Identificar palavras que começam ou acabam com a mesma sílaba; Suprimir ou acrescentar sílabas a palavras; Isolar e contar palavras em frases. Reconhecimento e Escrita de Palavras Reconhecer algumas palavras escritas do seu quotidiano; Saber onde começa e acaba uma palavra; Saber isolar uma letra; Conhecer algumas letras; Usar diversos instrumentos de escrita; Escrever o seu nome; Produzir escrita silábica. Conhecimento das Convenções Gráficas Saber como pegar corretamente num livro; Saber que a escrita e os desenhos transmitem informação; Identificar a capa, a contracapa, as guardas, as folhas de álbuns narrativos; Conhecer o sentido direcional da escrita (i.e., da esquerda para a direita e de cima para baixo); Atribuir significado à escrita em contexto; Saber que as letras correspondem a sons (i.e., princípio alfabético); Saber orientar um rótulo sem desenhos; Distinguir letras de números; Predizer acontecimentos numa narrativa através das ilustrações; Usar o desenho, garatujas ou letras para fins específicos (e.g.: fazer listagens; enviar mensagens;

8 8 escrever histórias); Identificar e produzir algumas letras maiúsculas e minúsculas. Compreensão de Discursos Orais e Interação Verbal Fazer perguntas e responder, demonstrando que compreendeu a informação transmitida oralmente; Questionar para obter informação sobre algo que lhe interessa; Relatar e recriar experiências e papéis; Descrever acontecimentos, narrar histórias com a sequência apropriada, incluindo as principais personagens; Recontar narrativas ouvidas ler; Descrever pessoas, objetos e ações; Partilhar informação oralmente através de frases coerentes; Iniciar o diálogo, introduzir um tópico e mudar de tópico; Alargar o capital lexical, explorando o som e o significado de novas palavras; Usar nos diálogos palavras que aprendeu recentemente; Recitar poemas, rimas e canções. Atividades a desenvolver Educação Pré-Escolar 3 Anos Conversas entre a Educadora e os alunos em grupo e individualmente Convite a um adulto para vir contar uma história Visita à Biblioteca da escola 4 Anos Propor ao aluno que coloque em ordem uma sequência desorganizada de imagens Solicitar ao aluno que reconte uma determinada história Pedir ao aluno que faça a representação gráfica de uma história 5 Anos Através de uma palavra dada pela Educadora, o aluno deve descobrir palavras que rimem com a mesma Em grande grupo, a Educadora pede aos alunos que através de batimentos segmentem as palavras A Educadora propõe aos alunos a associação de imagens à primeira letra da palavra que lhe corresponde

9 9 O aluno deve ter a preocupação de identificar os seus trabalhos com nome e data Perante um conjunto de palavras, o aluno tem de selecionar palavras iguais Através de imagens apresentadas pela educadora, o aluno tem de criar uma história. Avaliação Educação Pré-escolar A avaliação na Educação Pré-escolar realiza-se da seguinte forma: Avaliação Formativa 3 Anos 4 Anos 5 Anos Trabalho de sala Fichas Participação Assiduidade e pontualidade Cumprimento de regras Execução Avaliação Formativa Trabalho de sala Fichas Participação Assiduidade e pontualidade Autoavaliação Competências Cumprimento de regras Avaliação Formativa Trabalho da aula Fichas Participação Execução Assiduidade e pontualidade Autoavaliação Sentido de responsabilidade Autonomia Comportamento Avaliação final - Ficha de Aferição (maio), onde são avaliadas as competências adquiridas.

10 10 Resultados esperados 1.º e 2.º Anos Compreensão do Oral Saber escutar para reproduzir pequenas mensagens e para cumprir ordens e pedidos. Prestar atenção a breves discursos sobre assuntos que lhe são familiares, retendo o essencial da mensagem. Compreender o essencial de histórias contadas, de poemas e de textos da tradição oral. Falar de forma clara e audível. Esperar a sua vez, saber pedir a palavra. Expressão Oral Formular pedidos e perguntas tendo em conta a situação e o interlocutor. Narrar situações vividas e imaginadas. Leitura Ler com clareza textos variados com extensão e vocabulário adequados. Compreender o essencial dos textos lidos. Ler textos variados com fins recreativos. Escrita Escrever textos curtos com respeito pelo tema, pelas regras básicas de ortografia e pontuação, assegurando a continuidade referencial e marcando abertura e fecho. Conhecimento Explícito da Língua Manipular e comparar dados para descobrir regularidades no funcionamento da língua. Explicitar regras de ortografia e pontuação. Mobilizar os conhecimentos adquiridos na compreensão e produção de textos orais e escritos. Atividades a desenvolver 1.º Ano Oralidade Participação nas diferentes situações comunicativas (aguardar a sua vez de falar, ouvir e respeitar a fala dos outros, ); Diálogo sobre imagens: descrição de cenas e objetos observados; Audição de textos: compreensão, atenção, sequência, enriquecimento do vocabulário: Reconto de histórias; Questionários orais sobre textos ouvidos;

11 11 Audição/memorização de produções do património oral (lengalengas, adivinhas, trava- línguas); Repetição de textos/poemas (verso a verso, palavra a palavra) seguindo um ritmo; Descoberta de rimas (regularidades); Circulação pela sala ao ritmo de um poema, acompanhando com batimentos; Poemas musicados; Descoberta de melodias que se associem a um poema; Troca de sons em palavras; Passos a seguir numa receita de culinária; Jogos seguindo instruções; Ilustração de textos ouvidos; Discriminação de abertura de vogais, acompanhando com batimentos fortes e fracos; Repetição de palavras omitindo uma sílaba; Discriminação de sons em palavras ouvidas; Separação de sílabas usando palmas, ouvindo e repetindo palavras; Desenho de objetos com um som específico nos seus nomes; Audição de poemas, imaginação de sons e dramatização; Construção de textos orais coletivamente: seguindo um mote; seguindo um modelo de palavra puxa palavra ; Resposta a questões que envolvam conhecimentos prévios; Realização de entrevistas; Debate sobre o final de uma história e encontrar outros finais possíveis; Identificação de sentimentos/desejos e relato de situações vividas ou imaginadas; Leitura e escrita Discriminação de sons em palavras ouvidas; Separação de sílabas usando palmas, ouvindo e repetindo palavras; Ilustração de objetos com um som específico nos seus nomes; Preenchimento de lacunas em palavras com sílabas em falta; Ordenação de letras e escrita correta de palavras; Formação de palavras a partir de um quadro silábico; Descoberta de palavras em sopas de letras; Descoberta de letras escondidas em imagens;

12 12 Ilustração de palavras; Realização de jogos com palavras (letras móveis e de palavras); Leitura de palavras e posterior separação as sílabas; Formação de palavras a partir de letras; Formação de palavras a partir de sílabas desordenadas; Realização de grafismos; Identificação de grafemas em palavras; Formação de palavras com grafemas; Correspondência entre letra impressa/manuscrita e maiúscula/minúscula; Associação de imagem/palavra; Reconhecimento global de palavras; Seleção de palavras de uma lista; Escrita de listas de palavras; Associação de letras do alfabeto a imagens; Elaboração de listas de nomes, oralmente, seguindo a ordem alfabética; Leitura de palavras, pseudo-palavras e textos de diversa extensão e vocabulário; Leitura de textos de formas diversificadas (dialogada, acompanhados de gestos, aos pares, por grupos, ritmo lento, ritmo rápido (v. lista do PNL); Leitura de diferentes tipos de texto; Listas de palavras segundo um tema; Recolha de preferências sobre textos lidos; Seleção de informação sobre um texto; Ordenação de sequências de frases sobre um dado texto; Numeração de frases de acordo com a sequência de um texto; Identificação de frases verdadeiras ou falsas de acordo com um texto; Resumo de textos; Respostas a questões que envolvam conhecimentos prévios; Ilustração e dramatização de histórias; Debate sobre o final de uma história e encontrar outros finais possíveis; Reconto de histórias; Exposição de dúvidas; Escrita de frases ditadas; Escrita de pseudo-palavras lidas;

13 13 Escrita de frases, substituindo desenhos por palavras; Seleção de palavras para completar frases; Crucigramas; Ordenação de palavras para formar frases; Escrita de frases a partir de um grupo de palavras dadas; Autocorreção da produção escrita; Leitura de textos com entoação; Aplicação de regras básicas de pontuação a um texto; Leitura e reprodução textos diversos; Utilização do computador para transcrever um texto apresentado em letra cursiva para letra de imprensa; Descrição de imagens por escrito; Produção de texto a partir de conjuntos de imagens; Iniciação à Educação Literária Audição e leitura de textos variados (v. lista PNL e Lista de Obras e Textos para a Educação Literária); Audição de histórias: sugestão de hipóteses sobre o conteúdo a partir do título e das ilustrações; apreensão do significado global; manifestação de interesse por situações ou personagens; Identificação de palavras piratas (que não rimam); Identificação de palavras que rimam; Reconto; Resposta a questões que envolvam conhecimentos prévios; Ilustração e dramatização de histórias; Debate sobre o final de uma história e encontrar outros finais possíveis; Leitura de textos selecionados pelo aluno; Discussão de situações, análise de problemas, recolha de sugestões; Recolha de provérbios e diálogo sobre o seu significado; Ida à Biblioteca Escolar; Leitura de textos da Biblioteca Escolar de acordo com os seus interesses; Audição/memorização de produções do património oral (lengalengas, adivinhas, trava- línguas), Repetição de textos/poemas (verso a verso, palavra a palavra) seguindo um ritmo;

14 14 Movimentação pela sala ao ritmo de um poema, acompanhando com batimentos; Troca de sons em palavras; Audição de poemas, imaginação sons, dramatização; Ilustração de textos lidos de forma pessoal e criativa; Conhecimento explícito da língua Jogos com as palavras: O contrário de ; Colocação de o e a precedendo palavras; Sopa de letras; Memorização de uma lengalenga e posterior substituição dos nomes pelo seu plural (ex: Rei/Capitão/Soldado/Ladrão Reis/Capitães/Soldados/Ladrões ); Descoberta de diferentes significados para a mesma palavra; Crucigramas com opostos; Atividades a desenvolver 2.º Ano Oralidade Criação de situações que possibilitem ao aluno esperar pela sua vez de falar ou pedir a palavra para falar; Realização de jogos e dramatizações para melhorar a sua capacidade de comunicação com os outros; Audição de textos (narrativo, poético, informativo, receita, etc.) para responder a questões. Anotação de vocabulário desconhecido num texto ouvido; Audição de um texto para posterior seleção da opção correta de acordo com o mesmo; Preenchimento de lacunas de acordo com o texto ouvido; Audição de uma canção para posterior resposta a questionários escritos; Audição de um texto para posterior ilustração ou pintura do mesmo; Cumprimento de instruções recebidas oralmente (ordens e pedidos);

15 15 Identificação do essencial de um texto ouvido; Descrição de imagens, relacionando-as com as suas vivências; Diálogo sobre um tema dado, seguindo um exemplo; Memorização e reprodução de canções, poemas, lengalengas, provérbios, adivinhas, trava- línguas, etc.; Narração de situações vividas e imaginadas; Contextualização do tema de um texto a partir de uma resposta dada oralmente; Expressão oral clara e audível, de forma a manifestar opiniões, a argumentar, a relatar factos e acontecimentos; Promoção de debates para que os alunos expressem a sua opinião sobre diversos temas; Antecipação o conteúdo de uma história a partir de uma imagem, da capa do livro, etc.; Reconto de uma história ouvida.; Criação de um final para uma história ouvida; Formulação de pedidos e perguntas tendo em conta a situação e o interlocutor; Realização jogos e dramatizações para que os alunos sejam capazes de desempenhar diferentes papéis de acordo com o tema dado; Leitura e Escrita Leitura de palavras em listas horizontais e verticais e em textos; Realização de leitura à frente das crianças de forma pausada apontando palavra a palavra; Circundação, em textos, de letras, palavras, sílabas e fonemas; Redação de palavras discriminando os sons da língua; Divisão de palavras silabicamente e manipulação das sílabas de palavras; Organização de sílabas para formação de palavras; Substituição de sílabas para formação de novas palavras; Substituição de uma letra para formação de novas palavras; Identificação de letras trocadas em frases e posterior descoberta das letras corretas; Construção de um alfabeto ilustrado com letras minúsculas e maiúsculas, em tamanho A4, para utilização individual e diária dos alunos; Organização de listas de palavras por ordem alfabética;

16 16 Realização do jogo do stop (um aluno diz o alfabeto em voz baixa e muito rápido e outro aluno deve dizer «stop», parando assim o colega numa letra do alfabeto. Os colegas deverão escrever o maior número de palavras possíveis iniciadas por essa letra); Leitura individual de palavras ou pseudo-palavras de uma lista; Leitura individual de textos de tipologias diferentes; Leitura, a pares, de palavras ou pseudo-palavras de uma lista; Leitura, a pares, de textos de tipologias diferentes; Leitura, em pequeno grupo, de palavras ou pseudo-palavras de uma lista; Leitura, em pequeno grupo, textos de tipologias diferentes; Leitura, em grande grupo, de palavras ou pseudo-palavras de uma lista; Leitura, em grande grupo, de textos de tipologias diferentes; Realização de leitura de vários tipos de texto: notícia, carta, receita, poema, texto dramático, banda desenhada...; Leitura individual, em momento destinado para o efeito; Preenchimento de fichas de leitura; Preenchimento de lacunas, realizando a cópia de palavras; Utilização do dicionário para posterior pesquisa do significado de novos vocábulos; Construção de famílias de palavras; Construção de listas de palavras da mesma área vocabular; Resposta a questões de compreensão: ordenação de ações, preenchimento de lacunas, seleção de opções, pintura de respostas, etc.; Preenchimento de fichas de leitura; Identificação de expressões com significado semelhante; Ordenação de frases de acordo com a sequência de ideias do texto; Contextualização do assunto do texto com base nos conhecimentos prévios: título, imagens, Formulação de hipóteses sobre o significado de frases e palavras tendo em conta o contexto em que estão inseridas; Escolha da interpretação de texto mais adequada tendo em conta a intenção do autor do texto e justificação da sua escolha; Completamento de mapas de ideias, esquemas ou listas de palavras sobre um texto lido; Formulação de hipóteses sobre o significado de frases e palavras tendo em conta o contexto em que estão inseridas, Realização de visitas à biblioteca da escola para pesquisa de informação diversa; Realização de pesquisas de informações na internet para posterior elaboração de trabalhos;

17 17 Preenchimento de lacunas completando palavras que contenham grupos consonânticos; Identificação de padrões (m antes de p e b e no fim das palavras); Realização de listas de palavras; Realização de ditados de palavras, frases e textos; Realização de exercícios de caça ao erro; Realização de fichas de ortografia para posterior compreensão e memorização das diferentes regras ortográficas; Preenchimento de crucigramas; Realização de inferências e posterior explicação da regra ortográfica para a utilização de am ou ão ; Descoberta da regra para utilização de am ou ão na escrita de verbos dividindo as palavras em sílabas e pintando a sílaba tónica; Acentuação de palavras, frases e textos recorrendo aos acentos gráficos e aos auxiliares de escrita; Aplicação correta dos sinais de pontuação em frases e textos realizados pelo aluno ou de autor; Redação de pequenos textos por proposta do professor; Redação de vários tipos de texto seguindo a sua estrutura e tipologia (carta, recado, convite, notícia, receita, poema, ); Realização de cópias de textos sobre conteúdos diversificados; Realização de ditados de texto; Observação de vários exemplos de textos (cartas, receitas, etc.) para posterior identificação da estrutura desse género textual; Planificação da escrita de um novo texto, tendo em conta a estrutura e os conteúdos a transmitir; Redação de um texto de acordo com a planificação feita; Realização de produção de texto individual e coletiva; Realização de exercícios de melhoramento de texto individual e coletivo (estrutura, pontuação, ortografia, construção frásica, ideias ); Realização de reescrita dos textos melhorados; Introdução à Educação Literária Recolha e leitura de textos de tradição popular (lengalengas, provérbios, trava- línguas ); Treino de leitura silenciosa; Declamação de poemas;

18 18 Antecipação do conteúdo do texto com base no título e nas ilustrações; Confrontação das previsões dos alunos com o conteúdo do texto; Identificação do assunto/ideia principal do texto; Resposta a questões de compreensão do texto (verificação, pessoais, de inferência, opinião ); Apresentação de vários títulos para o mesmo texto e discussão de qual é a opção mais adequada; Realização do reconto dos textos ouvidos ou lidos; Criação de uma área de leitura na sala de aula com livros trazidos pelos alunos; Apresentações, orais, dos livros trazidos; Contacto com vários livros disponíveis na biblioteca; Seleção de livros de acordo com os interesses pessoais; Criação de um momento para que cada um dos alunos possa ler por puro deleite; Criação, na sala de aula, de um momento onde os alunos possam dizer à turma, individualmente, a pares ou em pequeno grupo, lengalengas, poemas e histórias inventadas ou retiradas de um livro; Criação de um momento semanal para que os alunos contem as suas novidades, partilhem livros, desenhos, textos próprios ou de autor; Conhecimento explícito da língua Realização de exercícios de correspondência artigo/nome (variação em número); Identificação e seleção de nomes, adjetivos e verbos em textos; Redação de palavras que rimam com as palavras dadas; Realização de exercícios de correspondência entre palavras com significado contrário (antónimos); Substituição de palavras por sinónimos em frases; Redação de frases, identificando a fronteira de palavra;

19 19 Resultados esperados 3.º e 4.º Anos Compreensão do Oral Saber escutar, para organizar e reter informação essencial, discursos breves em português padrão com algum grau de formalidade. Distinguir entre facto e opinião, informação implícita e explícita, o que é essencial do que é acessório. Expressão Oral Pedir e tomar a palavra e respeitar o tempo de palavra dos outros. Planificar e apresentar exposições breves sobre temas variados. Produzir breves discursos orais em português padrão com vocabulário e estruturas gramaticais adequados. Leitura Ler diferentes tipos de textos e em suportes variados para obter informação e organizar conhecimento. Ler para formular apreciações de textos variados. Distinguir entre facto e opinião, informação implícita e explícita, essencial e acessória. Ler em voz alta com fluência textos com extensão e vocabulário adequados. Escrita Recorrer a técnicas para registar, organizar e transmitir a informação. Utilizar processos de planificação, textualização e revisão, utilizando instrumentos de apoio, nomeadamente ferramentas informáticas. Escrever, em termos pessoais e criativos, diferentes tipos de texto, como forma de usufruir do prazer da escrita. Produzir textos de diferentes tipos em português padrão, com tema de abertura e fecho, tendo em conta a organização em parágrafos e as regras de ortografia e pontuação. Conhecimento Explícito da Língua Manipular e comparar dados para descobrir regularidades no funcionamento da língua. Explicitar regras e procedimentos nos diferentes planos do conhecimento explícito da língua. Respeitar as diferentes variedades do português e reconhecer o português padrão como a norma que é preciso aprender e usar na escola e nas situações formais fora dela. Reconhecer diferentes registos de língua e compreender em que contextos devem ser usados. Mobilizar o conhecimento adquirido para melhorar o desempenho pessoal no modo oral e no modo escrito.

20 20 Atividades a desenvolver 3.º Ano Oralidade Audição e leitura de narrativas, receitas, notícias, poemas e outros tipos de texto de extensão e complexidade progressivamente alargadas; Identificação com clareza do essencial da mensagem transmitida; Audição de vários tipos de texto e posteriormente preencher com Verdadeiro ou Falso as afirmações relacionadas com o referido texto; Audição de diferentes tipos de texto e de seguida preencher lacunas nos mesmos; Promoção de diversos tipos de expressão oral, com grau crescente de formalidade; Expressão livre, de forma a manifestar opiniões, a argumentar, a relatar factos e acontecimentos; Identificação dos pontos críticos de um argumento e participar de forma apropriada numa discussão em grupo; Promoção de dramatizações, distribuindo papeis, encenando e representando; Promoção de trabalhos de pesquisa com apresentação à turma; Leitura de textos para o grupo e pedir um resumo oralmente; Elaboração de cartazes alusivos a diferentes situações, avisos, sinalização, etc.; Leitura e Escrita Promoção de jogos de palavras, ditados de fonemas ou de palavras inventadas; Desenvolvimento de técnicas de consulta e estratégias de estudo; Leitura de listas de palavras; Promoção de diversos tipos de expressão oral, com grau crescente de formalidade; Leitura de narrativas, receitas, notícias, poemas e outros tipos de texto de extensão e complexidade progressivamente alargadas em momentos individuais, em grupo, etc.; Preenchimento de fichas de leitura; Promoção de atividades de descoberta que exijam do aluno o treino da observação, classificação de dados e formulação de generalizações quanto ao comportamento dos mesmos; Leitura de horários (escola, transportes, bibliotecas, cinemas, lojas,...); Localização em mapas de cidades, rios, acidentes geográficos;

21 21 Consulta do calendário com fins diversos; Procura de um número de telefone ou de uma morada na lista Telefónica; Leitura de preços de géneros, de bilhetes, de livros; Leitura de instruções que constituam guias para a ação (receitas culinárias, itinerários, regras de jogos individuais e coletivos,...); Consulta de enciclopédias infantis; Leitura de textos escolares no domínio da Matemática, do Meio Físico e Social e da História; Promoção de múltiplas situações que despertem e desenvolvam o gosto pela língua escrita; Exercícios de reescrita de textos conhecidos; Escrita coletiva, em pequenos grupos e individual, de rascunhos e respetiva correção e melhoramento; Identificação clara do essencial da mensagem transmitida; Audição de um texto narrativo e posterior preenchimento com Verdadeiro ou Falso as afirmações relacionadas com o referido texto; Audição de poemas e narrativas e de seguida preenchimento de lacunas nos mesmos; Identificação dos pontos críticos de um argumento e participação de forma apropriada Desenvolvimento de técnicas de consulta e estratégias de estudo; Levantamento de palavras desconhecidas, posterior procura no dicionário e apresentação ao grupo dos resultados; Elaboração de listas de palavras; Promoção de atividades de descoberta que exijam do aluno o treino da observação, classificação de dados e formulação de generalizações quanto ao comportamento dos mesmos; Pesquisa de informação na internet, biblioteca e noutro tipo de fontes; Apresentação das conclusões perante o grande grupo de modo individual e em grupo; Promoção de atividades de descoberta das relações ortográficas; Caça-palavras; Sopa de letras; Ditados; Exercícios de cópia; Fichas de trabalho com complemento de frases e substituição de palavras; Ordenação e legendagem de sequências narrativas; Elaboração de textos dialogais; Exercícios de escrita visando a automatização das rotinas discursivas características dos textos narrativos e das cartas informais;

22 22 Alteração de um pequeno texto em função de destinatários diferentes; Elaboração de vários tipos de textos compositivos usando materiais e suportes diversos respeitando as variáveis essenciais envolvidas; Assunto; Interlocutor; Situação; Objetivos do texto a produzir; Exercícios de escrita de textos memorizados (e.g., provérbios, lengalengas, poesias curtas); Elaboração de listas de palavras e de ações ordenadas sequencialmente com vista à realização de uma determinada atividade (fazer compras, montar um jogo,...); Identificação e categorização de figuras de uma gravura, por legendagem; Completamento de frases e substituição de palavras; Ordenação e legendagem de sequências narrativas em banda desenhada; Exercícios de reescrita de textos conhecidos; Exercícios de escrita visando a automatização das rotinas discursivas características dos textos narrativos e das cartas informais; Alteração de um pequeno texto em função de destinatários diferentes; Escrita coletiva, em pequenos grupos e individual, de rascunhos e respetiva correção e melhoramento; Classificação de ditados elaborados pelos colegas; Correção e melhoramento de textos individualmente e em grupo; Educação Literária Leitura e exploração dos textos indicados; Exercícios que envolvam a função distintiva da entoação (e.g., pergunta/ordem/pedido/asserção); Estruturação do diálogo para tomada consciente de palavra e troca de papéis; Exercícios visando a adequação do discurso ao interlocutor (formas de tratamento dirigidas a adultos e dirigidas a pares), à situação (formal, na sala de aula; informal, no recreio) e ao meio de comunicação (em presença ou em ausência), bem como a aprendizagem e uso de fórmulas feitas (fórmulas de delicadeza e de saudação); Dramatizações, recontos orais (de narrativas e acontecimentos) e completamento de histórias; Descrição de pessoas, objetos e gravuras; Planeamento verbal de atividades a realizar;

23 23 Conhecimento explícito da língua Proporcionar fichas de trabalho com os diversos conceitos gramaticais; Proporcionar exercícios de preenchimento com o tempo verbal apropriado; Exercícios visando a automatização da ordenação alfabética; Exercícios visando a sistematização de algumas regras elementares de ortografia e das regras básicas de pontuação; Classificação de palavras quanto ao número de sílabas e quanto à acentuação, identificação de sílabas tónicas e átonas e distinção de vogais, consoantes e ditongos; Reconhecimento do significado de palavras contendo alguns prefixos e sufixos; Descoberta e identificação das principais classes de palavras; Distinção e identificação de alguns tipos de frases; Descoberta e identificação de funções sintáticas centrais; Identificação do tipo de relação entre acontecimentos ou situações expresso por conectores de subordinação já usados oralmente; Consciencialização e sistematização de aspetos da flexão nominal e adjetival; Consciencialização e sistematização de aspetos da flexão Verbal; Treino dos paradigmas de conjugação verbal; Treino de consulta de dicionários e de enciclopédias infantis; Atividades a desenvolver 4.º Ano Oralidade Audição e leitura de narrativas, receitas, notícias, poemas e outros tipos de texto de extensão e complexidade progressivamente alargadas; Identificação essencial da mensagem transmitida; Audição de vários tipos de texto e posterior preenchimento com Verdadeiro ou Falso das afirmações relacionadas com o referido texto; Audição de diferentes tipos de texto; posterior preenchimento de lacunas nos mesmos;

24 24 Promoção de diversos tipos de expressão oral, com grau crescente de formalidade; Expressão livre, de forma a manifestar opiniões, a argumentar, a relatar factos e acontecimentos; Identificação dos pontos críticos de um argumento e participação de forma apropriada numa discussão em grupo; Promoção de dramatizações através da distribuição de papéis, encenação e representação; Promoção de trabalhos de pesquisa com apresentação à turma; Leitura de textos para o grupo e resumi-los oralmente; Elaboração de cartazes alusivos a diferentes situações, avisos, sinalização, etc. ; Seleção de uma fotografia com uma pessoa; o simulação de um diálogo entre dois alunos (um deles faz da pessoa da fotografia); Deslocação de uma turma do 1.º ano com a finalidade de apresentar a importância dos livros e os sentimentos associados à leitura; o planificação dos discursos a realizar e definição do modelo de apresentação a efetuar; o simulação de uma entrevista a uma pessoa; o definição dos assuntos a abordar nas questões e nas respostas; o atribuição de papéis aos alunos; o simulação da entrevista; Leitura e Escrita Desenvolvimento de técnicas de consulta e estratégias de estudo; Leitura de listas de palavras; Promoção de diversos tipos de expressão oral, com grau crescente de formalidade; Promoção do jogo da ampulheta; o o o o o o o o apresentação de uma ampulheta com a duração de um minuto; solicitação, ao aluno, a leitura de um excerto de um texto durante o tempo marcado pela ampulheta; registo das palavras lidas no início e no fim do tempo definido; contagem das palavras lidas corretamente; seleção de 95 palavras de um texto de preferência palavras pouco frequentes; distribuição de cartas com as palavras selecionadas; solicitação, ao aluno, a leitura de cada uma das palavras durante o tempo marcado pela ampulheta; contagem do número de palavras lidas corretamente;

25 25 o vence o aluno que conseguir ler mais palavras corretas; Leitura de narrativas, receitas, notícias, poemas e outros tipos de texto de extensão e complexidade progressivamente alargadas em momentos individuais, em grupo, etc. ; Preenchimento de fichas de leitura; Promoção de atividades de descoberta que exijam do aluno o treino da observação, classificação de dados e formulação de generalizações quanto ao comportamento dos mesmos; Leitura de horários (escola, transportes, bibliotecas, cinemas, lojas,...); Localização em mapas de cidades, rios, acidentes geográficos; Consulta do calendário com fins diversos; Procura de um número de telefone ou de uma morada na lista Telefónica; Leitura de preços de géneros, de bilhetes, de livros; Leitura de instruções que constituam guias para a ação (receitas culinárias, itinerários, regras de jogos individuais e coletivos,...); Consulta de enciclopédias infantis; Leitura de textos escolares no domínio da Matemática, do Meio Físico e Social e da História; Promoção de múltiplas situações que despertem e desenvolvam o gosto pela língua escrita; Exercícios de reescrita de textos conhecidos; Escrita coletiva, em pequenos grupos e individual, de rascunhos e respetiva correção e melhoramento; Realização da leitura parcelar de um texto (ex: parágrafos); o acesso ao significado das palavras desconhecidas; o marcação de palavras e expressões significativas no segmento lido; o nomeação de palavras-chave; o sintetização por escrito do segmento analisado; o Identificação do essencial da mensagem transmitida; Audição de vários tipos de texto e posterior preenchimento com Verdadeiro ou Falso das afirmações relacionadas com o referido texto; Audição de poemas e narrativas; preenchimento de lacunas nos mesmos; Identificação dos pontos críticos de um argumento e participação de forma apropriada; Desenvolvimento de técnicas de consulta e estratégias de estudo; Identificação das palavras desconhecidas e posterior procura no dicionário, apresentando ao grupo os resultados; Elaboração de listas de palavras;

26 26 Promoção de atividades de descoberta que exijam do aluno o treino da observação, classificação de dados e formulação de generalizações quanto ao comportamento dos mesmos; Pesquisa de informação na internet, biblioteca e noutro tipo de fontes; Apresentação das conclusões perante o grande grupo de modo individual e em grupo; Distribuição de um esquema com tópicos para um texto (Ex. Território, fauna, flora, habitantes, cidades...) ; o observar o esquema e pintar de cor diferente os tópicos de análise; o reler o texto, sublinhando com cores diferentes palavras e expressões relativas ao tópico correspondente; Promoção de atividades de descoberta das relações ortográficas; Caça-palavras; Sopa de letras; Ditados; Promoção da audição de adivinhas, redação das mesmas com base no texto ouvido, apresentação do texto transcrito, identificação das incorreções e efetuação das alterações necessárias; Realização de um ditado cantado, pedindo que os alunos transcrevam a letra; o repetição para a perceção das palavras; o apresentação da letra da canção e identificação das incorreções; o realização das alterações necessárias; Exercícios de cópia; Fichas de trabalho com complemento de frases e substituição de palavras; Ordenação e legendagem de sequências narrativas; Escrita de diálogos; Exercícios de escrita visando a automatização das rotinas discursivas; o características dos textos narrativos e das cartas informais; Alteração de um pequeno texto em função de destinatários diferentes; Elaboração de vários tipos de textos compositivos usando materiais e suportes diversos respeitando as o variáveis essenciais envolvidas; o assunto; o interlocutor; o situação; o objetivos do texto a produzir; Exercícios de escrita de textos memorizados (e.g., provérbios, lengalengas, poesias curtas);

27 27 Elaboração de listas de palavras e de ações ordenadas sequencialmente com vista à realização de uma determinada atividade (fazer compras, montar um jogo,...); Identificação e categorização de figuras de uma gravura, por legendagem; Completamento de frases e substituição de palavras; Ordenação e legendagem de sequências narrativas em banda desenhada; Exercícios de reescrita de textos conhecidos; Alteração de um pequeno texto em função de destinatários diferentes; Escrita coletiva, em pequenos grupos e individual, de rascunhos e respetiva correção e melhoramento; Identificação, a partir de um texto, do tópico da conversa e os assuntos a abordar no diálogo; o estruturar as ideias (início, prossecução e término do diálogo) ; o escrever um diálogo tendo em conta a sequência prévia; Elaboração de uma carta a um amigo secreto da turma, corrigi-la convenientemente e envia-la por correio; Marcar num texto palavras ou expressões que permitam descrever um personagem: o agrupamento das palavras ou expressões identificadas em características físicas e psicológicas ; o descrição da personagem com base nas características identificadas; Análise de imagens e identificação das características dos locais observados e escrita da descrição dos mesmos; Simulação de algumas situações do quotidiano, improvisando as conversas entre os alunos envolvidos; o gravação dos diálogos estabelecidos; o audição das conversas gravadas; o divisão da turma em grupos e atribuição de uma mesma situação a pelo menos dois grupos; o realização de um registo escrito das conversas estabelecidas nas várias situações, um dos grupos utilizando o discurso direto e outro o discurso indireto; o apresentação dos textos produzidos estabelecendo comparações, refletindo sobre a correção na utilização das normas de cada tipo de diálogo; Classificação de ditados elaborados pelos colegas; Correção e melhoramento de textos individualmente e em grupo;

28 28 Educação Literária Leitura e exploração dos textos indicados; Exercícios que envolvam a função distintiva da entoação (e.g., pergunta/ordem/pedido/asserção); Treino das estruturas do diálogo para tomada consciente de palavra e troca de papéis; Exercícios visando a adequação do discurso ao interlocutor (formas de tratamento dirigidas a adultos e dirigidas a pares), à situação (formal, na sala de aula; informal, no recreio) e ao meio de comunicação (em presença ou em ausência), bem como a aprendizagem e uso de fórmulas feitas (fórmulas de delicadeza e de saudação); Dramatizações, recontos orais (de narrativas e acontecimentos) e completamento de histórias; Descrição de pessoas, objetos e gravuras; Planeamento verbal de atividades a realizar; Promoção do reconto de uma história narrada, sem a utilização do discurso direto; Identificação dos elementos da narrativa; Audição de um poema de olhos fechados; Expressão dos sentimentos experienciados com a audição do poema; Seleção da estrofe mais apreciada e ilustração da mesma; Promoção de uma visita à biblioteca escolar ou da localidade; o consulta da bibliografia disponível e identificação de livros com textos dramáticos; o requisição e leitura dos textos; o exposição à turma o texto lido, referindo: o título, o autor, a organização, as personagens, os espaços relevantes, enredo... ; o apresentação da sua opinião sobre o texto e possível recomendação de leitura; Promoção da reescrita de poemas adaptando-os a outras situações; Conhecimento explícito da língua Realização de fichas de trabalho com os diversos conceitos gramaticais; Realização de exercícios de preenchimento com o tempo verbal apropriado; Exercícios visando a automatização da ordenação alfabética; Exercícios visando a sistematização de algumas regras elementares de ortografia e das regras básicas de pontuação;

29 29 Classificação de palavras quanto ao número de sílabas e quanto à acentuação, identificação de sílabas tónicas e átonas e distinção de vogais, consoantes e ditongos; Reconhecimento do significado de palavras contendo alguns prefixos e sufixos; Descoberta e identificação das classes principais de palavras; Distinção e identificação de alguns tipos de frases; Descoberta e identificação de funções sintáticas centrais; Identificação do tipo de relação entre acontecimentos ou situações expresso por conectores de subordinação já usados oralmente; Consciencialização e sistematização de aspetos da flexão nominal e adjetival; Consciencialização e sistematização de aspetos da flexão Verbal; Treino dos paradigmas de conjugação verbal; Treino de consulta de dicionários e de enciclopédias infantis; Apresentação de imagens e solicitando, posteriormente aos alunos que as descrevam, utilizando adjetivos qualificativos; Formulação de novas frases aplicando os adjetivos identificados;

30 30 Avaliação 1.º Ciclo Em cada momento de avaliação sumativa, a classificação a atribuir na área disciplinar de Português respeitará as ponderações apresentadas nas tabelas abaixo. 1.º Ano DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS E COMPETÊNCIAS 85% DOMÍNIO DAS ATITUDES E VALORES 15% 70% 15% Compreensão e interpretação de textos de diferentes temas e tipologias; Mobilização de saberes relativos ao conhecimento explícito da língua; Expressão escrita coerência, coesão, adequação e correção linguística; Compreensão oral Expressão escrita coerência, coesão, adequação e correção linguística; Expressão oral coerência, adequação e correção linguística. Leitura fluência, entoação. 4% Responsabilidade 6% Interesse, empenho, espírito de colaboração e espírito crítico Testes escritos Fichas de gramática Testes de compreensão do oral Trabalhos individuais e/ou de grupo, orais e/ou escritos Simulação de situações/ Dramatizações/ Debates Participação oral solicitada Leitura em voz alta 2% Pontualidade Pontualidade 3% Comportamento Apresentação do material necessário Realização dos trabalhos de casa Cumprimento das tarefas propostas Sentido de entreajuda e cooperação Espírito de iniciativa Participação oral espontânea Atenção e concentração nas aulas Confiança em si próprio Organização e métodos de trabalho Pertinência das questões formuladas Fundamentação das suas opiniões Respeito pelos outros Cumprimento das normas estabelecidas Relacionamento com os restantes elementos da turma (professor e colegas)

31 31 2.º, 3.º e 4.º Anos DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS E COMPETÊNCIAS 85% DOMÍNIO DAS ATITUDES E VALORES 15% 60% 25% Compreensão e interpretação de textos de diferentes temas e tipologias; Mobilização de saberes relativos ao conhecimento explícito da língua; Expressão escrita coerência, coesão, adequação e correção linguística; Compreensão oral Expressão escrita coerência, coesão, adequação e correção linguística; Expressão oral coerência, adequação e correção linguística. Leitura fluência, entoação. 4% Responsabilidade 6% Interesse, empenho, espírito de colaboração e espírito crítico Testes escritos Fichas de gramática Testes de compreensão do oral Trabalhos individuais e/ou de grupo, orais e/ou escritos Simulação de situações/ Dramatizações/ Debates Participação oral solicitada Leitura em voz alta Apresentação do material necessário Realização dos trabalhos de casa Cumprimento das tarefas propostas Sentido de entreajuda e cooperação Espírito de iniciativa Participação oral espontânea Atenção e concentração nas aulas Confiança em si próprio Organização e métodos de trabalho Pertinência das questões formuladas Fundamentação das suas opiniões 2% Pontualidade Pontualidade 3% Comportamento Respeito pelos outros Cumprimento das normas estabelecidas Relacionamento com os restantes elementos da turma (professor e colegas Por período, deverão ser avaliados obrigatoriamente: - dois testes escritos; - duas composições; - um teste de compreensão do oral; - um momento formal de expressão oral.

32 32 Testes escritos Os testes escritos de Português apresentam três grupos, centrando-se na compreensão da leitura, no conhecimento explícito da língua e na expressão escrita. O Grupo I integra duas partes (A e B). Uma das partes tem como suporte um texto literário (narrativo, poético ou dramático), e a outra parte tem como suporte um texto expositivo, instrucional ou conversacional. Neste grupo, o professor deve ter o cuidado de incluir perguntas para as quais não haja dados suficientes, de modo a levar o aluno a desenvolver o raciocínio lógico e crítico. O teste é cotado para 100 pontos. A valorização relativa dos domínios apresenta-se na tabela abaixo. Grupos Objeto de avaliação Tipologia de questões Cotação Leitura e Escrita Texto A (Texto expositivo, instrucional ou conversacional) Texto B Texto literário (narrativo, poético ou dramático) Conhecimento explícito da língua Escrita - Reconhecer e explicitar o sentido global dos textos, a sua intenção comunicativa e as suas características formais; - Detetar informação relevante; - Distinguir relações intratextuais e a sua ordem de relevância; - Captar sentidos implícitos, fazer inferências, deduções; - Formular juízos de valor; - Responder a diferentes enunciados com correção. - Identificar propriedades da língua padrão e aspetos da variação linguística do português; - Identificar e classificar unidades utilizando a terminologia adequada; - Explicitar regras e identificar relações e aplicar procedimentos do uso da língua nos planos fonológico, morfológico, das classes dade palavras, sintático, lexical e semântico, discursivo e textual e da representação gráfica e ortográfica. - Relacionar diferentes registos de língua com os contextos em que devem ser usados e distinguir marcas específicas da linguagem oral e escrita. - Planificar o texto, de acordo com a tipologia e o tema requeridos; Itens de seleção: - resposta curta - completamento - verdadeiro/falso - associação/ correspondência - ordenação - escolha múltipla Itens de construção: - resposta curta; - resposta restrita; - resposta extensa; - transformação Itens de seleção e de construção: - completamento - verdadeiro/falso - associação/ correspondência - escolha múltipla - resposta curta - transformação Item de resposta extensa (Produção escrita 45% 20% 35%

33 33 - Produzir um texto coerente e coeso, que revele domínio da sintaxe, do léxico, da pontuação, da ortografia e da acentuação; - Rever o texto, com eventual reformulação. orientada quanto à tipologia, tema e extensão) Material Os alunos só podem usar no teste, como material de escrita, caneta ou esferográfica de tinta indelével azul ou preta. A folha de rascunho não será recolhida para classificação. Não é permitido a consulta de dicionário. Não é permitido o uso de lápis, nem de corretor. Duração da prova O teste tem a duração de 90 minutos, a que acresce a tolerância de 10 minutos. Critérios de classificação O domínio da expressão escrita é avaliado em todos os grupos. Todos os erros ortográficos serão assinalados e a sua correção será verificada pelo professor. A cotação do domínio da leitura e escrita (Grupo I) é distribuída pelos seguintes parâmetros: a) Conteúdo 60%; b) Forma 40%. No domínio da forma, será descontado o máximo de 0,5% por cada erro ortográfico, sintático, lexical, morfológico ou de pontuação, até ao limite da pontuação definida para esse parâmetro. A repetição de um erro deve ser contabilizada como uma única ocorrência. O afastamento integral dos aspetos de conteúdo implica que a resposta seja classificada com zero pontos. No domínio da gramática (Grupo II), os erros ortográficos serão penalizados na totalidade do grupo até ao limite máximo de 2%. Os critérios de classificação da produção escrita (Grupo III) apresentam-se organizados por níveis de desempenho, de acordo com a tabela abaixo.

34 34 Caso o texto produzido pelo aluno não cumpra de forma inequívoca a instrução no que respeita ao tema e ao tipo de texto, deve ser classificado com zero pontos em todos os parâmetros. DESCRIÇÃO DOS NÍVEIS DE DESEMPENHO 1.º Ciclo 1 P Tema e tipologia C Coerência e adequação da informação Estrutura e coesão Cumpre integralmente a instrução no que diz respeito ao tema, ao tipo de texto. Trata todos os aspetos solicitados. Produz um discurso coerente, com informação relevante e progressão evidente. Redige um texto em que respeita plenamente os aspetos solicitados (título e acontecimentos) Redige um texto com uma estrutura bem definida, revelando domínio sólido dos mecanismos de coesão textual. Por exemplo: Garante a manutenção das conexões entre as coordenadas de enunciação (tempo, espaço, pessoa); Usa processos variados de articulação interfrásica (conectores, substituições nominais/pronominais). Segmenta as unidades de discurso (com parágrafos, com períodos, ), de acordo com a estrutura textual definida. N Í V E L I N T E R M É D I O Cumpre parcialmente a instrução no que se refere ao tema e ao tipo de texto Trata apenas alguns dos aspetos solicitados. Produz um discurso globalmente coerente, com desvios redundâncias ou omissões que não afetam a lógica do conjunto. Redige um texto em que respeita parcialmente os aspetos solicitados, com alguns desvios e/ou com alguma ambiguidade. Redige um texto com uma estrutura satisfatória, revelando domínio suficiente dos mecanismos de coesão textual. Por exemplo: Assegura, por vezes com descontinuidades, as conexões entre as coordenadas de enunciação; Usa, essencialmente, processos de articulação interfrásica comuns, que, ainda assim, consegue diversificar. Segmenta de forma globalmente adequada as unidades de discurso. N Í V E L I N T E R M É D I O Segue as instruções de forma insuficiente no que se refere ao tema e ao tipo de texto. Trata parcialmente alguns dos aspetos solicitados. Cumpre apenas uma das instruções (tema ou tipo de texto) Produz um discurso inconsistente com informação irrelevante, não requerida, ambígua ou confusa. Redige um texto em que desrespeita quase totalmente os aspetos solicitados. Redige um texto sem estruturação aparente. Organiza o texto de forma muito elementar (com frequentes ruturas de coesão). 1 Adaptado dos Critérios de Classificação das Provas Finais de Português do 1.º Ciclo do Ensino Básico.

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação PORTUGUÊS Domínios em Domínios/Competências Fatores de ponderação Instrumentos de Domínio Cognitivo Compreensão oral 20% Registos e grelhas de observação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO ALGARVE Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas) PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO METAS Domínios/ Conteúdos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio / Conteúdos

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade. INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade. INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ORAL E ESCRITA) INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico I. INTRODUÇÃO

Leia mais

Informação-Prova de Equivalência à Frequência

Informação-Prova de Equivalência à Frequência Informação-Prova de Equivalência à Frequência ENSINO SECUNDÁRIO PROVA ESCRITA E ORAL Prova de Equivalência à Frequência de Espanhol, 11º ano (Iniciação) Prova 375 (ter como referência quadro III do Desp.Norm.5/2013)

Leia mais

Colégio Internato dos Carvalhos

Colégio Internato dos Carvalhos Grupo Disciplinar de Línguas Românicas aøväxé wé XÇá ÇÉ fxvâçwöü É Matriz do Teste Intermédio de Português do 12.º ano Ano letivo 2014-2015 Objeto de avaliação INFORMAÇÃO-TESTE de Português 12.º ano (a

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012) No caso específico da disciplina de PORTUGUÊS, do 3.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. ANTÓNIO FERREIRA GOMES INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS 2º CICLO ANO 2015

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. ANTÓNIO FERREIRA GOMES INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS 2º CICLO ANO 2015 AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS D. ANTÓNIO FERREIRA GOMES INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS 2º CICLO ANO 2015 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO . Interação discursiva Princípios de cortesia e cooperação Informação, explicação; pergunta. Compreensão e expressão Vocabulário: variedade e precisão Informação: essencial e acessória; implícita Facto

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul 161780 Escola-sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul 161780 Escola-sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul 161780 Escola-sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2.º CICLO DO ENSINO BÁSICO ANO LETIVO: 2014/2015 1 ª /

Leia mais

português língua não materna (a2) Dezembro de 2013

português língua não materna (a2) Dezembro de 2013 Informação prova final / Exame Final Nacional português língua não materna (a2) Dezembro de 2013 Prova 63/93/739 2014 6.º Ano, 9.º Ano ou 12.º Ano de Escolaridade O presente documento divulga as características

Leia mais

Compreensão/Expressão oral

Compreensão/Expressão oral ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL 3º C.E.B DISCIPLINA: Português ANO: 7º ANO : 2011/2012 SEQUÊNCIA 1 COMPETÊNCIAS/ Compreensão/Expressão oral Dispor-se a escutar. LEITURA

Leia mais

Português Abril 2015

Português Abril 2015 Direção Geral de Estabelecimentos Escolares AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO - 150915 Informação Prova Final de ciclo a nível de escola Português Abril 2015 Prova 81/ 2015 3.º Ciclo do Ensino

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Informação Prova de Equivalência à Frequência INGLÊS Abril 2015 2ºCiclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Prova 06/2015 Tipo de Prova: Escrita e Oral Duração: 90 minutos + 15 minutos

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência

Informação Prova de Equivalência à Frequência Ano letivo 2014/2015 Ensino Secundário - 1ª e 2ª Fase Disciplina de ESPANHOL (INICIAÇÃO BIENAL) - 375 Informação Prova de Equivalência à Frequência 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA FINAL A NÍVEL DE ESCOLA

INFORMAÇÃO - PROVA FINAL A NÍVEL DE ESCOLA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO INFORMAÇÃO - PROVA FINAL A NÍVEL DE ESCOLA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE / PORTUGUÊS INTRODUÇÃO O presente documento divulga informação relativa à prova final a nível

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS. Planificação de Português

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS. Planificação de Português AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS Escola Básica 2/3 de Pedrouços Planificação de Português 7. 7ºano de escolaridade Ano letivo 2012/2013 Expressão oral Compreensão oral 1. o Período (+-64 aulas ) ))))))))646464+66666646

Leia mais

Plano de Estudo e de Desenvolvimento do Currículo

Plano de Estudo e de Desenvolvimento do Currículo DGEste - Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEONARDO COIMBRA FILHO, PORTO Código 152213 4.º ANO Ano Letivo 2014/2015 Aulas Previstas/Ano de Escolaridade Plano de Estudo e de Desenvolvimento

Leia mais

2.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho)

2.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALMANCIL (145142) Prova de equivalência à frequência de Inglês (Prova escrita e oral) 1.ª e 2.ª Fases 2.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) As informações

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Português do Ensino Básico; Metas Curriculares de Português- 1º Ciclo 1º

Leia mais

Este documento vai ser divulgado na escola-sede do Agrupamento e na página eletrónica: www.aepjm.pt/joomla

Este documento vai ser divulgado na escola-sede do Agrupamento e na página eletrónica: www.aepjm.pt/joomla Agrupamento de Escolas Pedro Jacques de Magalhães INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS 2014 3.º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga a informação relativa à prova de Equivalência

Leia mais

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE GONDOMAR EB 2/3 de Jovim e Foz do Sousa PLANIFICAÇÃO ANUAL DE PORTUGUÊS 1º Período 5º Ano ANO LETIVO 2014/2015 Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Conhecer o alfabeto.

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 3º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 3º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS CRTÉRO EPECÍCO DE AVALAÇÃO 3º ANO (1º CCLO) PORTUGUÊ DOMÍNO OJETVO DECRTORE DE DEEMPENHO MENÇÕE Oralidade 1. Escutar para aprender e construir conhecimentos 2. Produzir um discurso oral com correção 3.

Leia mais

PORTUGUÊS 3º ANO abril de 2014

PORTUGUÊS 3º ANO abril de 2014 MATRIZ DA PROVA DE AVALIAÇÃO INTERNA PORTUGUÊS 3º ANO abril de 2014 5 Páginas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar informação relativa à prova de avaliação interna

Leia mais

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais:

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 9º ANO C Ano Letivo: 204 /205. Introdução / Metas Curriculares Na disciplina de Português o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas Curriculares cuja definição

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM PARA AS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

METAS DE APRENDIZAGEM PARA AS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS METAS DE APRENDIZAGEM PARA AS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS ALEMÃO, FRANCÊS, INGLÊS LE I 1º, 2º e 3º CICLOS Direcção Regional da Educação e Formação 2011 Metas de Aprendizagem para as Línguas Estrangeiras Alemão,

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS PROVA 16 / 2015 9 º ANO 3 º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova final a nível de escola,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016 1º CICLO - 1º ANO DE ESCOLARIDADE PORTUGUÊS PLANIFICAÇÃO MENSAL DE JANEIRO DOMÍNIOS METAS/OBJETIVOS OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) MATERIAIS/RECURSOS MODALIDADES

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO Competências de comunicação Pesos Instrumentos Parâmetros

Leia mais

INGLÊS PROVA ESCRITA. 1. Introdução. 2. Objeto de avaliação. Metas COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS

INGLÊS PROVA ESCRITA. 1. Introdução. 2. Objeto de avaliação. Metas COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Informação Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico de COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico de: 2ª Fase 2015 6º Ano de

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 3º CICLO - 2015/2016 Os critérios de avaliação têm como documentos de referência o Programa de Inglês

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS LE I (2 anos) 2015

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS LE I (2 anos) 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS LE I (2 anos) 2015 Prova 06 / 2015 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE REDONDO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. HERNÂNI CIDADE INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ORAL E ESCRITA)

AGRUPAMENTO VERTICAL DE REDONDO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. HERNÂNI CIDADE INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ORAL E ESCRITA) INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ORAL E ESCRITA) 1. INTRODUÇÃO ENSINO BÁSICO 2ºCICLO O presente documento visa divulgar as características do Exame de Equivalência à Frequência Escrita e

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia

Leia mais

Inglês 1ª / 2ª Fase 2014

Inglês 1ª / 2ª Fase 2014 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Inglês 1ª / 2ª Fase 2014 Prova 06 2014 6.º Ano de Escolaridade - 2.º Ciclo do Ensino Básico PROVA ESCRITA 50% 1. Objeto de avaliação, caraterísticas e estrutura

Leia mais

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. Informação Agrupamento de Escolas de Samora Correia Data: Maio 2012 Escola E. B. 2,3 Prof. João Fernandes Pratas Exame de Equivalência à Frequência de Inglês 2º Ciclo - 6.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei

Leia mais

INGLÊS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA. 1. Objeto de avaliação. 2. Caracterização da prova. Prova 06 2015. 2º Ciclo do Ensino Básico

INGLÊS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA. 1. Objeto de avaliação. 2. Caracterização da prova. Prova 06 2015. 2º Ciclo do Ensino Básico AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS Prova 06 2015 2º Ciclo do Ensino Básico O presente documento visa divulgar as características do Exame de Equivalência

Leia mais

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO)

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) Processo Avaliativo Unidade Didática PRIMEIRA UNIDADE Competências e Habilidades Aperfeiçoar a escuta de textos orais - Reconhecer

Leia mais

(Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho)

(Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Escola Básica 2.º e 3.º Ciclos Roque Gameiro INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Prova Escrita + oral 2014/201 2º Ciclo do Ensino Básico INGLÊS CÓD. 06 (Decreto-Lei n.º 139/2012, de de julho)

Leia mais

Metas Curriculares de Português

Metas Curriculares de Português Metas Curriculares de Português Ensino Básico 1.º Ciclo O domínio da ORALIDADE Helena C. Buescu, Maria Regina Rocha, Violante F. Magalhães Objetivos e Descritores de Desempenho Oralidade 1.º Ano Objetivos

Leia mais

Informação-Prova de Equivalência à Frequência

Informação-Prova de Equivalência à Frequência Informação-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico Prova de Equivalência à Frequência de Língua Estrangeira I Inglês Escrita e Oral Prova 06/ 2013 Despacho normativo nº 5/ 2013, de

Leia mais

PROVA 358. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases

PROVA 358. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases PROVA 358 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS Formação Específica Anual 12.º Ano (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases Provas Escrita e Oral Cursos Científico-

Leia mais

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos.

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. METAS CURRICULARES 2º ANO Português Oralidade Respeitar regras da interação discursiva. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. Produzir um discurso oral com correção. Produzir

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Dias de aulas previstos Período 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 13 13 12 13 2.º período 9 9 9 11 11 3.º período 9 11 10 10 11 (As Aulas previstas

Leia mais

Informação-Prova de Equivalência à Frequência COMPONENTE ESCRITA

Informação-Prova de Equivalência à Frequência COMPONENTE ESCRITA Agrupamento de Escolas do Viso Porto Prova de Equivalência à Frequência Espanhol (LE II) Prova 15 3º- Ciclo do Ensino Básico Informação-Prova de Equivalência à Frequência Tipo de Prova: Escrita e Oral

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Porto de Mós Informação-Prova de Equivalência à Frequência

Agrupamento de Escolas de Porto de Mós Informação-Prova de Equivalência à Frequência Prova de Equivalência à Frequência de Inglês (Escrita + Oral) Prova Código 06-2015 2º Ciclo do Ensino Básico - 6ºano de escolaridade 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Português Ano de Escolaridade: 3º Mês: outubro Domínios de referência Objetivos/Descritores Conteúdos Oralidade 1

Leia mais

PROVA ESCRITA. As informações sobre a prova apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

PROVA ESCRITA. As informações sobre a prova apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL (LE II) Abril de 2015 Prova 15 2015 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Tipo de Prova: Escrita e Oral Duração: 90

Leia mais

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Acesso aos mestrados profissionalizantes) 2.ª chamada

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Acesso aos mestrados profissionalizantes) 2.ª chamada INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE LISBOA 2015 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Acesso aos mestrados profissionalizantes) 2.ª chamada CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO I. Leitura (80 )

Leia mais

Prova Escrita + Oral de Inglês

Prova Escrita + Oral de Inglês Informação-Prova de Equivalência à Frequência Prova Escrita + Oral de Inglês Prova 367 2015 11º Ano de Escolaridade Duração da Prova: 90 minutos (sem tolerância); Oral: 25 minutos Decreto-Lei n.º 139/2012,

Leia mais

INGLÊS Cont. Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO. 11º Ano de Escolaridade. Prova 367 2015. Pág. 1 de 5. 1. Objeto de avaliação

INGLÊS Cont. Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO. 11º Ano de Escolaridade. Prova 367 2015. Pág. 1 de 5. 1. Objeto de avaliação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA A À FREQUÊNCIA INGLÊS Cont. Prova 367 2015 11º Ano de Escolaridade Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova a que esta

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia Informação - Prova de Exame de Equivalência à Frequência de INGLÊS I Data: abril 2015

Agrupamento de Escolas de Samora Correia Informação - Prova de Exame de Equivalência à Frequência de INGLÊS I Data: abril 2015 Agrupamento de Escolas de Samora Correia Informação - Prova de Exame de Equivalência à Frequência de INGLÊS I Data: abril 2015 2ºCiclo - 6º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho)

Leia mais

Informação - Prova de Equivalência à Frequência Inglês (Geral Continuação) Código da Prova: 367 2014 10.º e 11.º Anos de Escolaridade

Informação - Prova de Equivalência à Frequência Inglês (Geral Continuação) Código da Prova: 367 2014 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Disciplina Inglês (Cont.) Código - 367 2013/2014 Informação - Prova de Equivalência à Frequência Inglês (Geral Continuação) Código da Prova: 367 2014 10.º e 11.º Anos de Escolaridade 1. Introdução As informações

Leia mais

PROVA 367. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases

PROVA 367. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases PROVA 367 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS- continuação 10.º e 11.º Anos (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases Provas Escrita e Oral Cursos Científico-

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

Informação - Prova final de Português

Informação - Prova final de Português Informação - Prova final de Português Necessidades Educativas Especiais de Carácter Permanente 3.º Ciclo do Ensino Básico 2014 9 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM COMUNICAÇÃO FASE I FASE II ORALIDADE Transmitir recados simples. Formar frases com seqüência. Argumentar para resolver conflitos. Verbalizar suas necessidades e

Leia mais

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina.

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina. Agrupamento de Escolas de Barrancos INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO INGLÊS abril de 2015 Prova 21 2015 1ª/2ª Fase 3.º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita + Oral

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETO DE AVALIAÇÃO

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETO DE AVALIAÇÃO INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 6-A/2015 de 5 de março Disciplina: INGLÊS Código: 06 Tipo de Prova: ESCRITA E ORAL (Língua Estrangeira I, Nível

Leia mais

INGLÊS cont. Código 367 abril 2015

INGLÊS cont. Código 367 abril 2015 Direção Regional de Educação do Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO - 150915 PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS cont. Código 367 abril 2015 11º Ano de escolaridade (Decreto Lei 139/

Leia mais

Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO 150915

Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO 150915 Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO 150915 INFORMAÇÃO - PROVA FINAL DE CICLO A NÍVEL DE ESCOLA PORTUGUÊS Prova 51 2015 2.º Ciclo do Ensino Básico

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS ANO LETIVO 2014/15 Critérios de avaliação específicos da disciplina de

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Centro Agrupamento de Escolas Figueira Mar Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 14/ Terminologia a utilizar na classificação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de21 de outubro de 2014 ) No caso específico da disciplina de Português, do 6.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ao nível

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS DO ESTREITO DE CÂMARA DE LOBOS Ano Letivo 2014/2015

ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS DO ESTREITO DE CÂMARA DE LOBOS Ano Letivo 2014/2015 ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS DO ESTREITO DE CÂMARA DE LOBOS Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO PROVA DE AVALIAÇÃO EXTRAORDINÁRIA DA DISCIPLINA DE LÍNGUA ESTRANGEIRA I - INGLÊS Componente de Formação:

Leia mais

Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho, na redação atual. Regulamento de Exames.

Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho, na redação atual. Regulamento de Exames. Disciplina Francês II Código: 16 Informação - Prova de Equivalência à Frequência 2014/2015 Francês II Código da prova: 16 9º Ano de Escolaridade / 3º ciclo do Ensino Básico Decreto-Lei n.º 139/2012, de

Leia mais

PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS

PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS PEF 367 PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE INGLÊS TIPO DE PROVA DURAÇÃO Teórico/prática 90 Minutos (escrita) +25 Minutos (oral) X Escrita Com tolerância de 30 minutos X Oral X Sem tolerância 11º ANO

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência - 2014. Agrupamento de Escolas de ANTÓNIO NOBRE. DISCIPLINA: Inglês CÓDIGO DA PROVA: 358

Informação Prova de Equivalência à Frequência - 2014. Agrupamento de Escolas de ANTÓNIO NOBRE. DISCIPLINA: Inglês CÓDIGO DA PROVA: 358 DISCIPLINA: Inglês CÓDIGO DA PROVA: 358 CICLO: Secundário ANO DE ESCOLARIDADE: 12º Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame de equivalência à frequência da disciplina

Leia mais

Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado

Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado Informação - Prova de Equivalência à Frequência Formação: Específica Inglês (cont.) 12º Ano Código 358 2015 1 - Introdução: O presente documento visa

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 1 ano Levar o estudante a realizar a escrita do próprio nome e outros nomes. Promover a escrita das letras do alfabeto. Utilizar a linguagem oral para conversar,

Leia mais

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 AULAS PREVISTAS (50 minutos) 1.- Conhecimento e utilização adequada e segura de diferentes tipos de ferramentas de comunicação,

Leia mais

INFORMAÇÃO- EXAME EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2012

INFORMAÇÃO- EXAME EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2012 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEIRO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA INFORMAÇÃO- EXAME EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2012 1. INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS 2015 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho)» INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova

Leia mais

Escola EB 2,3 de António Feijó

Escola EB 2,3 de António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB 2,3 de António Feijó 8.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS 1 NOTA INTRODUTÓRIA Programa Música - AEC (1º e 2º Ano - 1º CEB) (Adaptação do Programa do 1º Ciclo Plano da Meloteca) No âmbito da Expressão e Educação Musical, ao abrigo do Despacho n.º 9265-B/2013,

Leia mais

(Nos termos do Despacho Normativo 6-A/2015, de 5 de março)

(Nos termos do Despacho Normativo 6-A/2015, de 5 de março) Código: 345921 Escola Básica e Secundária de Melgaço Sede do Agrupamento de Escolas de Melgaço INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 10 E 11º ANOS DE ESCOLARIDADE INGLÊS (Nos termos do Despacho

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

O presente documento dá a conhecer os seguintes aspetos relativos à prova:

O presente documento dá a conhecer os seguintes aspetos relativos à prova: Informação sobre Prova de Equivalência à Frequência de Inglês Data: 10 de abril de 2013 Prova nº 21 2013 3º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo n.º 24-A/2012 Agrupamento de Escolas de Vallis Longus-Valongo

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Revelar curiosidade e desejo de saber; Explorar situações de descoberta e exploração do mundo físico; Compreender mundo exterior mais próximo e do

Leia mais

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenação de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa Ciclo de Aprendizagem I e II MARCOS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANTÓNIO FEIJÓ

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANTÓNIO FEIJÓ FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL 1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANTÓNIO FEIJÓ EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR REGISTO DE OBSERVAÇÃO / AVALIAÇÃO Nome Data de Nascimento / / Jardim de Infância de Educadora de Infância AVALIAÇÃO

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Abação. Escola Básica de Abação

Agrupamento de Escolas de Abação. Escola Básica de Abação Agrupamento de Escolas de Abação Escola Básica de Abação Informação n.º 1 ---------------------------------------------------- Data: 07/05/2014 Prova de Equivalência à Frequência do Ensino Básico (Alunos

Leia mais

INGLÊS PROVA ESCRITA. 1. Introdução. 2. Objeto de avaliação. A) Competências COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS

INGLÊS PROVA ESCRITA. 1. Introdução. 2. Objeto de avaliação. A) Competências COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Matriz da Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico de COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico de: Prova 21 2015 9º Ano de

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

PLANIFICAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO PLANIFICAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DISCIPLINA: PORTUGUÊS ANO DE ESCOLARIDADE: 1º Ano ANO LETIVO: 2015/2016 COMPETÊNCIAS CHAVE: C1, C2, C3,

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS 201 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO (Decreto-Lei n.º 139/2012, de de julho)» INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO ANO LECTIVO 2008/2009 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1 Os critérios de avaliação definidos têm por base aquilo que cada professor deve valorizar nos seus alunos ao

Leia mais

A classificação do teste deve respeitar integralmente os critérios gerais e os critérios específicos a seguir apresentados.

A classificação do teste deve respeitar integralmente os critérios gerais e os critérios específicos a seguir apresentados. Teste Intermédio de Português Teste Intermédio Português Duração do Teste: 45 min (Caderno 1) + 30 min (pausa) + 45 min (Caderno 2) 28.05.2013 2.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer

Leia mais

Informação-Exame de Equivalência à disciplina de: INGLÊS (LE I) Prova Oral e Prova Escrita

Informação-Exame de Equivalência à disciplina de: INGLÊS (LE I) Prova Oral e Prova Escrita Informação-Exame de Equivalência à disciplina de: INGLÊS (LE I) Prova Oral e Prova Escrita 2º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2011/12 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características

Leia mais

Espanhol (Prova Escrita + Oral)

Espanhol (Prova Escrita + Oral) Informação-Prova de Equivalência à Frequência Espanhol (Prova Escrita + Oral) Prova 15 2015 9º Ano de Escolaridade Duração da Prova: 90 minutos (escrita) 15 minutos (oral) O presente documento visa divulgar

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Disciplina Francês Tipo de Prova Escrita e oral Ano letivo 2014/2015 3.º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de

Leia mais

Cursos Científico-Humanísticos. Curso de Línguas e Humanidades Disciplina de Formação Específica - Literatura Portuguesa. Ano Letivo 2012-2013

Cursos Científico-Humanísticos. Curso de Línguas e Humanidades Disciplina de Formação Específica - Literatura Portuguesa. Ano Letivo 2012-2013 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE Escola Secundária da Portela Escola EB 2,3 Gaspar Correia Escola EB1 Catela Gomes Escola EB1/JI Quinta da Alegria Escola EB1/JI Portela Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA MARÇO 2013 Expectativas de Aprendizagem de Língua Portuguesa dos anos iniciais do Ensino Fundamental 1º ao 5º ano Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º

Leia mais

DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE OLIVEIRA DO BAIRRO - 160568 Informação - Prova de Equivalência à Frequência Inglês 10º/11º

Leia mais

Colégio Liceal de Sta. Mª de Lamas - Ano Letivo de 2013/2014 Matrizes de INGLÊS Módulo 9 - A Comunicação no Mundo Profissional PROVA ESCRITA Duração - 90 minutos 1. Objeto de avaliação A prova tem por

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Planificação Anual 1º Ciclo 3º ano

Planificação Anual 1º Ciclo 3º ano Planificação Anual 1º Ciclo ano Planificação do Período Língua Portuguesa Descritores de desempenho Compreensão do oral Prestar atenção ao que ouve de modo a tornar possível:, responder a questões sobre

Leia mais