DIGISAT PERGUNTAS FREQUENTES CÓPIA DO SITE EM 04/06/2014 SISTEMA GERENCIAL G4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIGISAT PERGUNTAS FREQUENTES CÓPIA DO SITE EM 04/06/2014 SISTEMA GERENCIAL G4"

Transcrição

1 DIGISAT PERGUNTAS FREQUENTES CÓPIA DO SITE EM 04/06/2014 SISTEMA GERENCIAL G4 1 - COMO FAÇO O BACKUP DA MINHA BASE DE DADOS? O backup é basicamente uma cópia de segurança do seu banco de dados. O Sistema Gerencial G4 dispõe de uma ferramenta para backup automático e que pode ser facilmente configurada conforme os passos abaixo: a) Primeiramente crie uma pasta dentro da unidade C (ou em um diretório de sua preferência que seja de fácil localização) com um nome que identifique que aquela pasta irá guardar os seus Backups. b) Abra o Sistema Gerencial G4. c) Na parte superior da tela há cinco botões. Clique no segundo, que se chama Ferramentas do Sistema Gerencial e é o botão do Backup. d) O Sistema Gerencial será finalizado e na sequência será apresentada a tela das ferramentas. e) Na aba Gerar selecione a localização da base de dados (C:/Digisat/GG4/DADOS/DADOS.FDB). No espaço que diz Informe o diretório de Backup informe a pasta criada anteriormente para armazenar as cópias de segurança. f) Selecione os dias e horários qual você deseja que o backup seja feito, e clique em Salvar Configurações de Backup g) Para fazer o seu primeiro backup, clique em Executar e aguarde até que na parte inferior da tela, na opção Informações apareça a mensagem Cópia concluída.... Será criado dentro do local indicado uma pasta, a qual terá seu nome formado pela data e hora atual, dentro desta existirá um arquivo com o nome Dados.FBK, que é o seu backup. 2 - COMO GERAR O SINTEGRA? Para a geração do Sintegra, siga os passos a seguir: a) Com o sistema Gerencial G4 aberto, vá até Movimentação> Outras operações> Sintegra; b) Indique o período (data inicial e final), referente ao mês que será gerado o arquivo fiscal; c) Informe a finalidade; d) Selecione os Cupons Fiscais (registros 60: Resumo diário, Itens, Resumo Mensal e Inventário). Depois de marcadas as configurações certas clique em Gerar Arquivo. e) Indique o nome do arquivo TXT e onde você irá gravá-lo. Obs: Sobre as opções corretas a se marcar para gerar o arquivo consulte a orientação do seu contador. Para validar o arquivo do Sintegra gerado pelo sistema, baixe o Validador do Sintegra, o qual está disponível no link Localize o validador do seu estado e salve em seu computador. 3 - DE QUE FORMA POSSO CONFIGURAR UM MODELO PRÓPRIO DE NOTA NÃO FISCAL? É possível que você faça a configuração do seu próprio modelo personalizado de relatório por meio do nosso Gerador de Relatórios. Os passos são: a) Abra o Sistema Gerencial G4. b) Relatórios > Gerador. c) Vá ao menu Arquivo Abrir. d) Em Origem dos dados selecione Vendas. e) Nos modelos disponíveis selecione o que melhor se adequar a sua empresa, por exemplo, NFroderv (modelo de Nota Fiscal contendo produtos e serviços). f) Depois de selecionar o modelo clique em Confirmar. Será apresentada uma folha quadriculada com várias DlInfo. Estas DlInfo são componentes que estão ligados aos campos que contêm as informações de vendas. Você pode visualizar a que se refere essa DlInfo clicando com o direito em cima da mesma, em Propriedades. O campo Informação se refere a qual informação será exibida naquela DlInfo. g) Clique no menu Arquivo Salvar como... digite um nome para a sua Nota Fiscal. h) Agora, utilizando o modelo de nota fiscal impresso de sua empresa, meça a distância das bordas superior e esquerda em relação às informações da nota. i) Depois clique com o botão direito do mouse sobre a DlInfo que contém a informação e selecione Propriedades. j) Indique nos campos Posição Horizontal e Vertical os valores medidos na nota, depois Confirme. k) Execute este procedimento em todos os campos da nota. l) Ao terminar, salve o relatório e execute o procedimento indicado na pergunta 4 - Como indicar um modelo de impresso para nota fiscal não eletrônica como padrão? Se algum campo estiver fora do lugar reabra o gerador de relatórios e ajuste.

2 Para maiores informações sobre o manuseio dos relatórios por meio do gerador, leia o nosso manual específico para Gerador de Relatórios disponível em: 4 - COMO INDICAR UM MODELO DE IMPRESSO PARA NOTA FISCAL NÃO ELETRÔNICA COMO PADRÃO? a) No Sistema Gerencial Geração 4. b) Clique em Configurações > Opções c) Selecione Vendas > Faturamento d) Clique no botão Configuração da Nota Fiscal > Incluir. Digite em Descrição o nome NFome de sua empresa. Depois clique em Gravar. e) Na sequência, dê um duplo clique no nome NFome de sua empresa marque a opção Impressão gerador de relatórios f) No campo que apresenta a reticências, clique e selecione o relatório que foi configurado no Gerador de relatórios. g) Informe a quantidade de serviços e quantidade de produtos que cabem na sua Nota Fiscal. h) Clique em Gravar tudo. i) Feche o módulo Configurações de Nota fiscal e dê um Confirmar no módulo de opções do sistema. Obs: Para que o sistema assuma o modelo configurado, é necessário que em Configurações > Emitente > Emite NFe esteja como Não. 5 - REALIZEI UMA VENDA MAS A QUANTIDADE VENDIDA NÃO DEU BAIXA NO MEU ESTOQUE. POR QUÊ? Para que o sistema dê saída no estoque da quantidade vendida é necessário efetuar a venda com uma CFOP de venda/saída. Se a CFOP estiver incorreta/entrada ou neutra não irá baixar as quantidades no estoque. Para nota fiscal eletrônica, essa configuração poderá ser feita diretamente no módulo ao registrar a venda, bem como podemos configurar uma CFOP padrão nas configurações de vendas, para que não ocorra o problema novamente. Para isso, siga os seguintes passos: A indicação da CFOP padrão para saída no sistema Gerencial G4 é feita pelo seguinte caminho: Configurações > Opções > Vendas > 1 ) Frente de Caixa (Para indicar a CFOP para vendas no Sistema Comercial G4) - OU - 2) Faturamento > Nota Fiscal (Para Nota Fiscal) - OU - 3) Faturamento > Balcão (Para venda balcão) Para saber a CFOP correta, consulte a contabilidade. 6 - REALIZEI UMA COMPRA MAS AS QUANTIDADES NÃO FORAM ACRESCIDAS NO MEU ESTOQUE. POR QUÊ? Para que o sistema dê entrada na quantidade comprada no estoque basta registrar a compra indicando uma CFOP de compra/entrada. Se a CFOP estiver incorreta/saída não irá acrescentar as quantidades no estoque. Essa configuração poderá ser feita diretamente no módulo compras ao registrar a mesma, bem como podemos configurar uma CFOP padrão nas configurações de compras, para que não ocorra o problema novamente. Para isso, siga os seguintes passos: Abra o Sistema Gerencial Geração 4 > Configurações > Opções > Compras e no campo CFOP clique nos três pontinhos (...) e indique a CFOP padrão utilizada por sua empresa. Verifique a pergunta 26 - Como indicar CFOP nos documentos fiscais? para regras básicas a respeito de CFOPs. Para saber a CFOP correta, consulte a contabilidade. 7 - COMO USAR O CONTROLE DE LIMITE DE CRÉDITO? No módulo Cadastro de clientes, na ficha Adicionais é apresentado na parte inferior da tela as opções Conceder crédito, Dia do acerto e Limite de crédito, as quais devem ser informadas de acordo com as determinações da empresa. Para que o sistema possa obedecer ao limite de crédito é necessário ir em Configurações > Opções > Clientes e marcar a opção Aplicar limite de crédito Preenchendo estas opções o sistema permitirá que o cliente realize compras a prazo, e também impedirá a venda a prazo quando o cliente não tiver mais saldo disponível. 8 - COMO USAR O SIMULADOR DE PREÇOS? Para utilizar o Simulador de preços é necessário cadastrar previamente a Tabela de preços que será utilizada para a simulação. Estas tabelas são utilizadas para calcular os preços e especificar valores (em percentual) de impostos e tributos como ICMS, IPI, Comissão, Frete, Lucro (diferenciado para Consumidor e Revenda), etc. Estes valores serão utilizados para o cálculo do preço de venda para consumidor e para revenda. Para simular execute o seguinte procedimento: a) No cadastro do produto, posicione-se na ficha Adicionais. b) Clique no botão Simulador de preços. c) No campo >>>>> PERSONALIZAR VALORES <<<<<, selecione a Tabela de preços que pretende utilizar

3 d) Indique a Base de preço, sendo que as opções Custo médio e Preço da última compra não são manipuláveis, ou seja, são valores que serão apresentados automaticamente ao realizar uma ou mais compras deste produto. e) Logo abaixo será apresentado o Preço para consumidor e Preço para revenda. f) Deixe configurado sempre como Lucro Líquido. É imprescindível que haja uma orientação contábil para informar os percentuais. Quando chegar aos valores desejados basta clicar no botão Aplicar valores no produto para que o sistema assuma estes novos valores. 9 - COMO FAÇO A RESTAURAÇÃO DE UM BACKUP? Para fazer a restauração da base de dados execute o seguinte procedimento: a) Abra o Sistema Gerencial Geração 4. b) Na parte superior da tela há cinco botões, o segundo chama-se Ferramentas do Sistema Gerencial, clique neste botão. O Sistema Gerencial será finalizado e será apresentada a tela Ferramentas de dados. c) Na opção Restauração de dados, no campo Local da restauração dê um duplo clique sobre o endereço (apresentado em verde) e indique o local exato da localização da base de dados, ou seja, onde será restaurada a base. d) Agora no campo Local da cópia da base de dados, clique no botão que apresenta a imagem de uma pasta amarela, indique o local onde se encontra o backup, clique em OK. e) Em seguida clique no botão Executar. Aguarde até que na parte inferior da tela, na opção Informações apareça a mensagem Restauração concluída COMO INSTALAR O SISTEMA EM REDE? É possível instalar o sistema Gerencial G4 em mais de uma máquina. Para isso, é necessário definir uma máquina como Servidor (aonde ficará o banco de dados) e as estações (que irão acessar por meio da rede a base do servidor). Quanto as configurações: No servidor: a) Instalação do Firebird. b) Instalação do Sistema Gerencial GG4. c) Criação da base de dados. Desative o Firewall do servidor. Se não desativar, deverá fazer o procedimento para liberar a porta 3050 do Firebird. Liberação da 3050 no XP: a) Dê um duplo clique no ícone Firewall do Windows. b) Vá para a ficha Exceções c) Clique no botão Adicionar porta. d) Digite em Nome Firebird. e) Em Número da porta digite f) Marque a opção TCP e dê um OK nas duas caixas. Obs: No Windows Seven a configuração é diferente. Veja a configuração no endereço: Na estação: a) Instalação do Firebird. b) Instalação do Sistema Gerencial GG4. c) Habilitação do sistema. Ainda na estação: a) Abra o Sistema Gerencial GG4. b) Na tela Informações da base de dados clique em Alterar caminho da base c) Em Forma de acesso marque a opção Rede. d) No campo Informe o IP ou o nome do computador na rede digite o nome do computador servidor, o qual não deve conter mais de 8 caracteres, espaços e caracteres especiais como traços e barras. e) No campo Localização da base de dados informe o local onde está gravada a base de dados sem informar o nome ou IP do computador servidor. Ex: C:/Digisat/GG4/DADOS - Teste e confirme COMO INSTALAR / REINSTALAR O FIREBIRD? Para Instalar: a) Caso você ainda não possua o Firebird em sua máquina acesse o link: b) Baixe o arquivo Setup.exe e execute; c) Selecione o idioma no qual quer fazer a instalação; d) Clique em avançar até chegar na seleção de tarefas adicionais.

4 e) Marque a opção Copiar a biblioteca do Cliente para a pasta f) Se o sistema operacional for Windows 7 32 bits ou Windows 8 clique em Executar como Serviço. Se for Windows 7 64 bits selecione a opção para executar como Aplicação. Para reinstalar: Maneira correta para desinstalar o FireBird 1 - Entre no painel de controle do Windows > Abra o Firebird > Clique em STOP 2 - Entre no painel de controle do Windows > Programas e recursos > Selecione o FireBird na lista e selecione Desinstalar 3 - Entre em Arquivos de programas e exclua a pasta Firebird completa. 4 - Faça uma busca na máquina por gds32.dll e exclua todos os que houver procedendo com a reinstalação na sequência. Obs: Evite ter o nome da máquina com mais de 8 caracteres ou com espaços e caracteres especiais O QUE FAZER COM O AVANÇO DE PAPEL NA IMPRESSORA 40C COM DRIVE GENÉRICO? 1º Entre em Iniciar > Configurações > Impressoras e Aparelhos de Fax no Windows; 2º Clique com o botão direito do mouse no drive Genérico e entre em Propriedades; 3º Entre na aba Comandos de Impressora e no campo Iniciar trabalho de impressão insira o comando <1B>C<03> (sem aspas); 4º Definir todos os locais de alimentação de papel para Carta ; 5º Aplicar > OK. OBS: Reindique a impressora nas Configurações> Opções> Pré-venda> Balança e impressão. Feche todo o sistema e abra novamente para testar, se precisar de um aumento maior, basta aumentar onde está 03 e repetir o procedimento de indicação de impressora no sistema COMO FAZER PARA HABILITAR O SISTEMA NO WINDOWS VISTA? Para habilitar o seu sistema em um Windows Vista, execute os seguintes procedimentos: Entre no painel de controle do Windows e abra as Contas de Usuário ; Clique em Ativar ou desativar o Controle de Conta de Usuário ; Desmarque a opção Utilizar o Controle de Conta de Usuário (UAC) para ajudar a proteger o computador > Clique em OK, reinicie o computador. Em seguida gere a chave de habilitação do sistema. Obs: A segunda sequência da chave de habilitação não pode sair zerada após esse procedimento AO TRANSMITIR A NF-E, RETORNA O ERRO FLUXO NFE OU CONJUNTO CHAVES NÃO DEFINIDO. O QUE FAZER? - Inicialmente feche o DigNFe e vá até a pasta NFe, onde está o aplicativo DigNFe.exe; - Então deverá apagar o conteúdo das pastas 03-retorno e 05-erro; - Abra a pasta com o número do CNPJ do emitente e exclua o arquivo chamado FluxoNFe e UniNFeLote. - Logo após ter feito esse procedimento ative o DigNFe e faça uma consulta do status de serviço. - Após retornar Sistema em Operação, transmita novamente a nota desejada COMO IMPORTAR O ARQUIVO XML DE COMPRA OU A CHAVE DE ACESSO DO FORNECEDOR PARA O SISTEMA GERENCIAL G4? O sistema Gerencial G4 permite que você importe a Nota Fiscal Eletrônica advinda do seu fornecedor por meio da chave de acesso ou por meio do XML da compra. É recomendada a importação pelo XML pois contempla todas as informações da nota. Para que a nota seja importada, é obrigatório ter os produtos já cadastrados em estoque. A importação é feita por meio de Movimentação Compras Compras Importar NFe. Ao clicar nesta opção, é aberta uma tela com as duas opções de importação disponíveis: Arquivo XML e Site da SEFAZ. Para utilizar a importação pelo Arquivo XML, basta clicar na lupa que irá abrir a janela para procurar o XML, que já deverá estar salvo na máquina. Os arquivos admitidos são:.xml, -nfe.xml, e -procnfe.xml. Para importar por meio da chave de acesso (Site da SEFAZ), você deverá ter acesso a internet e o site da SEFAZ deverá estar operante. Deve-se inserir o número da chave de acesso - que deverá conter 44 dígitos numéricos. Em ambas as opções, após indicar o XML ou a chave de acesso, deverá clicar em Importar. Na sequência, o sistema irá verificar se existe relação entre o código do fornecedor e o código interno do sistema Gerencial G4. Caso não exista, será solicitada uma Relação Est. Fornecedor. Essa relação serve para vincular os produtos do seu fornecedor com os seus produtos. Ao lado esquerdo será exibido o código interno do fornecedor e o nome do produto. Ao lado direito, há um espaço vazio para que você indique ao sistema qual produto do seu estoque corresponde com o do fornecedor. Para fazer a relação, deve-se pressionar F3, e escolher o produto correspondente. O procedimento deve ser feito para todos os produtos que estão sendo importados.

5 Feito isso, clique em Confirmar. IMPORTANTE: Os produtos que possuírem grade, deverão ser informadas as quantidades da mesma na grade que será aberta imediatamente após a importação. O mesmo acontece com os produtos que tem número de série COMO FUNCIONA O MÓDULO RESTAURANTE NO SISTEMA GERENCIAL G4? Este módulo permite o controle de mesas e contas em restaurantes de pequeno porte. - Para o uso do módulo Restaurante e consequente finalização do consumo e emissão de documento fiscal é obrigatório o uso do sistema Comercial G4 conectado a uma ECF. - Para a emissão de pedidos em mesas e impressão dos mesmos na cozinha poderá ser usado o módulo de restaurante diretamente via sistema Gerencial G4. - A utilização do módulo Restaurante admite a utilização do conexão super, mas pelo fato deste executável não transferir as mesas e contas, deve-se também configurar o Conexão Terminal que fica disponível na pasta do Frente de Caixa, na estação. Importante: - Este módulo apenas é liberado para empresas com CNPJ específico de restaurante ou similares com consumo no local. - O sistema deve conter o arquivo de liberação gravado na pasta do sistema Gerencial G4. Este arquivo deve ter sido previamente liberado pela Digisat para o sistema Comercial G4. - é possível configurar o sistema Gerencial G4 para imprimir o pedido do cliente em uma impressora convencional não fiscal na cozinha ou no bar. Para maiores explicações a respeito do módulo Restaurante e Mábile, leia o manual específico disponível em: É POSSÍVEL IMPRIMIR PEDIDOS NA COZINHA PELO MÓDULO RESTAURANTE? Sim! Quando se utiliza o módulo de Restaurante do Sistema Gerencial G4, é possível imprimir os itens de uma mesa/conta na cozinha ou no bar. Os itens são separados e enviados para a impressão baseados no seu Grupo no Estoque, que é o mesmo local aonde deverá indicar a impressora para o envio dos itens. Vá até Cadastros > Estoque > Grupo de Produtos > Selecione o grupo e clique em Alterar e clique em Impressora do grupo. Exemplo: //nomedocomputador/nomedocompartilhamento //cozinha/epsonlx3 Após a configuração da impressora, acesse: Movimentação > Auxiliares > Restaurante. Selecione a mesa/conta desejada e marque o checkbox de cada produto que deverá gerar pedido para cozinha. Clique no botão Imprimir. Importante: - O módulo restaurante apenas é liberado para empresas com CNPJ específico de restaurante ou similares com consumo no local. - O sistema deve conter o arquivo de liberação lrest.rest gravado na pasta do sistema Gerencial G4. Este arquivo deve ter sido previamente liberado pela Digisat para o sistema Comercial G4. - é possível imprimir os itens das mesas por comandos Móbile. Deve-se instalar o sistema em um servidor com Windows Seven e utilizar equipamentos móveis dotados de Wi-Fi e navegador HTTP COMO EMITIR NF-E NO AMBIENTE CONTINGÊNCIA SCAN? * Atualizar sistema para última release * Configurar o sistema: Movimentação > Outras Operações > NFe > Configurações * Na opção Informações NFe SCAN indique uma numeração de série que esteja de 900 a 999. * A numeração para as NF-e em SCAN também são diferenciadas, devendo iniciar do ou conforme orientado pela contabilidade. * Feito isso poderá emitir normalmente as notas fiscais, pois o sistema identificará automaticamente quando a SEFAZ de origem está fora do ar e encaminhará o envio ao Ambiente Nacional SCAN. Como funciona - Emita a NF normalmente. - Grave a nota. - Neste momento o sistema solicita se deseja transmitir a NF. - Caso o ambiente estadual não esteja disponível, o Sistemas Gerencial G4 avisa ao operador de que o ambiente estadual encontra-se indisponível e solicita autorização para transmitir via SCAN através da seguinte mensagem: Foi detectada falha na modalidade da NF-e Normal. Deseja enviar SCAN?

6 - Caso aceite, o sistema transfere a sequência da numeração original para a inutilização de notas e gera uma nova nota fiscal, com o mesmo conteúdo, com a numeração e série SCAN previamente configurada no sistema. - Caso indique a opção Não o sistema não transmite a nota, aguardando o comando do operador para a transmissão em outro momento. Obs: Caso queira reutilizar esta numeração basta imediatamente remover a mesma da inutilização e retroceder a sequência nas configurações do sistema Gerencial. Importante: Os serviços (cancelamento, inutilização, consulta situação de NF-e e consulta status do serviço) ficarão permanentemente ativos. Com isso o Contribuinte poderá, a qualquer momento, executar os cancelamentos, inutilizações e consultas necessárias à manutenção da integridade da sequência de numeração das emissões de NF-e nas séries reservadas ao SCAN. As NF-e autorizadas pelo SCAN (séries 900 a 999) serão disponibilizadas para a SEFAZ-Origem e Ambiente Nacional COMO CONFIGURAR O CÁLCULO DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA? Fórmulas para Substituição tributária Gerencial G4 * No Estoque preencher: Tipo: Substituição Tributária % ICMS: indicar ICMS de Subst. % Subst.: indicar a Margem Lucro S.T.: indicar a Situação Trib. Nas Configurações ajustar: Guia ICMs Sub/IPI Base de cálculo: Valor total do item + (Valor total do item * Margem presumida / 100) Valor ICMS Subst.: (Base calculo icms substituição * Aliq. ICMS / 100) - (Valor total do item*aliq. ICMS/100) Guia Sit. Tributária Marcar opção ICMS da situação tributária (ST 60) Gravar alterações e Confirmar 20 - AO TRANSMITIR A NF-E OCORRE O ERRO: NÃO FOI POSSÍVEL VALIDAR A NF-E, VERIFIQUE SE O DIGNFE ESTÁ ATIVO NO SERVIDOR. O QUE FAZER? Primeiramente certifique-se que o DigNFe está realmente ativo ao lado do relágio do Windows (seu ícone é um leão). Se o DigNFe estiver ativo, abra-o e faça uma Consulta do status de serviço. Se o mesmo retornar Falha na consulta, faça os procedimentos indicados na pergunta 28 - O DigNFe parou de funcionar ou falha na consulta do DigNFe sem motivo aparente. Se o retorno for Serviço em Operação significa que as pastas indicadas no sistema estão incorretas (o que impossibilita o sistema de encontrar o seu DigNFe). Abra o DigNFe no cadastro da empresa e vá até a aba Pastas. Verifique se todos os diretários foram indicados da forma correta. Dentro do sistema, verifique em Movimentação > Outras Operações > NFe > Configurações > Geral - Todos os caminhos devem estar indicados, e de forma correta (Atente-se as barras e traços) QUAIS OS BANCOS QUE O SISTEMA GERA REMESSA BANCÁRIA? QUAIS CNAB ACEITOS? Os bancos quais o Sistema Gerencial G4 gera remessa são: Bradesco (237-2) - CNAB 400 Caixa Econômica Federal (104-0) - CNAB 240 e CNAB 400 Banco do Brasil (001-9) - CNAB 240 e CNAB 400 HSBC (399-9) - CNAB 400 Itaú (341-7) - CNAB 400 Santander (033) - CNAB240 Sicoob (756-0) - CNAB 400 Sicredi (748-0) - CNAB 240 A explicação de como configurar as agências bancárias e geração de remessa estão detalhadas em nosso Manual de Boletos, disponível em: HABILITAÇÃO DO SISTEMA COMERCIAL GERA NO CÓDIGO DA ECF BEMATECH Abra a pasta de instalação do sistema > Localize o arquivo BEMAFI32.INI Abra-o com o bloco de notas e procure a linha [MFD] Impressora=0 Mude-a para Impressora=1 Salve o arquivo e feche-o. Em seguida, encontre o arquivo chamado DIGISAT.INI que fica na pasta do Windows e o exclua. Faça novamente a habilitação.

7 23 - COMO AJUSTAR ECF AO HORÁRIO DE VERÃO? Para ENTRAR no horário de verão no ECF siga as instruções 1 - Acesse o Sistema Comercial 2 - Faça a Redução Z ao final do dia normalmente 3 - Selecione a opção F9 - ADM 4 - Selecione a opção + - Configurações 5 - Clique no botão Horário de Verão * Se o ECF não avançar o horário deverá entrar em contato com a assistência técnica autorizada da sua impressora fiscal. Para SAIR do horário de verão no ECF, o procedimento é o mesmo, porém o clique no botão Horário de Verão deve ser feito apenas uma hora após a emissão da Redução Z COMO FUNCIONA A CARTA DE CORREÇÃO ELETRÔNICA (CC-E)? O sistema Gerencial G4 possui a opção de carta de correção, que permite à empresa gerar documentos de correção referenciando as NF-e que necessitam de ajustes. A carta de correção é permitida somente quando o erro no documento original não esteja relacionado com: As variáveis que determinam o valor do imposto; Com os dados do remetente e destinatário; ou, Com a data de emissão ou saída. As regras para emissão: - Cada NF-e pode ter até 20 CC-e referenciadas, ou seja, 20 sequências. - Permitido referenciar apenas uma NF-e por CC-e (1 1). - Apenas a última CC-e transmitida, por NF-e, por ser impressa. - Ao fazer uma CC-e de uma NF-e que já tenha uma ou mais CC-e referenciadas, o texto das CC-e anteriores será apresentado. - Se uma CC-e não for transmitida, não poderá fazer nova CC-e da mesma NF-e sem transmitir a anterior. - Layout de impressão não parametrizado pela legislação. Não editável. - Não é possível emitir CC-e para NF-e não transmitidas, rejeitadas, canceladas ou inutilizadas. Sobre o fundamento legal para emissão da emissão da Carta de Correção Eletrônica: - Ajuste SINIEF 01/07 Que prevê a utilização da Carta de Correção; - Parágrafo 7 da cláusula Décima Quarta-A do Ajuste SINIEF 07/05 que prevê a CC-e. - RICMS s dos Estados A CC-e é feita pelo seguinte caminho: Movimentações Outras Operações NFe. Deverá selecionar a Nota Fiscal qual se deseja corrigir e clicar em Gerar CC informando o motivo da correção (Deve ter no mínimo 15 caracteres e específicar de forma clara o motivo da correção) COMO INDICAR OS CFOP NOS DOCUMENTOS FISCAIS? É necessário solicitar orientação contábil para saber qual a CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) correta a se utilizar. A indicação da CFOP padrão para saída no sistema Gerencial G4 é feita pelo seguinte caminho: Configurações > Opções > Vendas > 1 ) Frente de Caixa (Para indicar a CFOP para vendas no Sistema Comercial G4) - OU - 2) Faturamento > Nota Fiscal (Para Nota Fiscal) - OU - 3) Faturamento > Balcão (Para venda balcão) Abaixo, algumas orientações básicas a respeito de sua utilização: VENDAS (SAíDAS) VENDAS DENTRO DO ESTADO CFOP inicia com 5 VENDAS FORA DO ESTADO CFOP inicia com 6 Exceção: Se cliente não tiver IE válido ou UF diferente do Emitente, o CFOP será indicado como DENTRO DO ESTADO VENDAS EXPORTAçãO - CFOP inicia com 7 Se cliente tiver UF = EX OBS.: Para ECF (Cupom Fiscal) a venda sempre é considerada como DENTRO DO ESTADO e o padrão é (mas pode ser alterado de acordo com orientação contábil). COMPRAS (ENTRADAS) COMPRAS DENTRO DO ESTADO CFOP inicia com 1 Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP trocar para Substituição Tributária Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP 5.401, ou trocar para COMPRAS DE FORA DO ESTADO CFOP inicia com 2

8 Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP ou trocar para Substituição Tributária Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP 6.401, ou trocar para Demais CFOPs a troca é idêntica. Exemplo: Se nota vem com 5.921, deve-se dar entrada como COMPRAS DE IMPORTAçãO CFOP inicia com 3 UF=EX 26 - COMO CONFIGURAR O COMANDO DE IMPRESSÃO DO MÓDULO DE RESTAURANTE MOBILE EM REDE? Para o móbile: 1 - Deve utilizar apenas o Windows Seven (7). 2 - O IIS instalado deve ser versão Para realizar a impressão do pedido em impressoras em rede é necessário liberar o usuário no IIS. Siga as instruções abaixo no micro onde está instalado o servidor IIS: 1º. Menu Iniciar >> Painel de Controle 2º. Acesse as Ferramentas Administrativas 3º. Selecione a opção Gerenciador do Serviços de Informações da Internet (IIS). Será aberta a tela do Gerenciador do IIS 4º. Dê duplo clique sobre o usuário listado em Conexões (à esquerda da tela) 5º. Na tela ao lado (Pools de Aplicativos) clique com o botão trocado do mouse sobre a opção DefaultAppPool 6º. Selecione Configurações Avançadas 7º. Na tela que abre, encontre o grupo Modelo de Processo 8º. Selecione a opção Identidade e clique no botão 9º. Será aberta tela para alteração da identidade do Pool de aplicativos. 10º. Selecione a opção Conta Personalizada 11º. Clique no botão Definir 12º. Na tela que se abre indique o nome do usuário que sempre estará logado no Windows do servidor IIS e a senha do mesmo. Use sempre esse usuário para logar esse micro. 13º. Clique em Ok ao finalizar. 14º. O Gerenciador do IIS retornará à tela inicial. 15º. Para gravar a alteração clique no link Reciclar (Caso não seja possível basta Parar e Iniciar). Para maiores explicações a respeito do módulo Restaurante e Móbile, leia o manual específico disponível em: O DIGNFE PAROU DE FUNCIONAR OU FALHA NA CONSULTA DO DIGNFE SEM MOTIVO APARENTE. Deverá realizar o procedimento de instalação do.net Framework conforme o procedimento abaixo: 1) Utilize o seguinte aplicativo para remover todos os frameworks: 2) Reinicie o computador. 3) Depois de removido instale exatamente o seguinte framework: Para Windows XP, Framework 3.5: Para Windows Seven, Framework 4.0: ORIENTAÇÕES PARA EMITIR NF-E COMPLEMENTAR. A NFe Complementar será emitida nos casos de: - Reajuste de preço em razão de contrato escrito ou de qualquer outra circunstância que implique aumento no valor original da operação ou prestação; - Na exportação, se o valor resultante do contrato de câmbio acarretar acréscimo ao valor da operação constante na nota fiscal; - Na regularização em virtude de diferença no preço, em operação ou prestação, ou na quantidade de mercadoria, quando efetuada no período de apuração do imposto em que tiver sido emitido o documento fiscal original ou para lançamento do imposto não efetuado em época própria, em virtude de erro de cálculo. Características para emissão da NF-e Complementar: a) Deve ser emitida com o mesmo CFOP da NF-e original, contra o mesmo destinatário;

9 b) Indicar a finalidade da NF-e como complemento. Isso deve ser feito no campo NF-e Finalidade no corpo da nota, escolhendo a opção NF-e Complementar. c) Referenciar a NF-e a ser complementada (a janela para referência da nota será aberta assim que a finalidade Complementar for selecionada; d) Nos campos de valores, somente serão preenchidos os que não foram preenchidos na nota anterior, no caso a que está sendo complementada, ou que, se preenchidos, foram preenchidos com valor menor, na NF-e original (RICMS-SC/01, Anexo 5, art. 26, e Anexo 11, art. 1º; Manual de Integração da NF-e, versão 5) - vale para IPI ou ICMS; e) Nos dados Adicionais mencionar que é Nota complementra ref. a nota fiscal nº..., emitida em dd/mm/aaaa. IMPORTANTE: Não há necessidade de informar a quantidade dos produtos, mas sim, o valor unitário e total dos itens (que devem ser iguais). Os itens podem ser apenas o complemento do imposto/tributo, ou seja, pode-se cadastrar um produto em estoque com o nome COMPLEMENTO DE...(ICMS, IPI...) e referenciar apenas este item na nota informando então os valores quais se deseja complementar. O total da nota deve ser a soma do total dos itens adicionado o IPI, Frete, Seguro, Outras ORIENTAÇÕES PARA EMITIR NF-E AJUSTE OU ESTORNO. 1 - NFe de Ajuste A NF-e de Ajuste tem o objetivo de identificar as notas fiscais emitidas para fins de ajustes na escrituração da empresa. As notas que não se referem às operações com produtos/mercadorias e que devem ser emitidas apenas para fins escriturais, como transferência de créditos, creditamento de ativo permanente, etc., conforme as definições do RICMS. Não representa uma circulação de mercadoria. IMPORTANTE: Não há necessidade de informar a quantidade dos produtos, mas sim do valor unitário e total dos itens (que devem ser iguais). Os itens podem ser apenas o complemento do imposto/tributo. O total da nota deve ser a soma do total dos itens adicionado o IPI, Frete, Seguro, Outras. 2. NF-e Ajuste / Estorno A NF-e de Ajuste tem o objetivo de registrar as notas fiscais emitidas e que não foram canceladas no prazo de 24 horas. Nos casos em que a operação não tenha sido realizada e o cancelamento não tenha sido transmitido no prazo de 24 horas, a correção deve ser realizada através da emissão de NF-e de estorno. Características: a) Referenciar a chave de acesso da NF-e que está sendo estornada; b) Dados de produtos/serviços e valores equivalentes aos da NF-e estornada; c) Códigos de CFOP inversos aos constantes na NF-e estornada; d) Informar a justificativa do estorno nas Informações Adicionais de Interesse do Fisco (campo infadfisco). IMPORTANTE: O total da nota deve ser a soma do total dos itens adicionado o IPI, Frete, Seguro, Outras LISTA DE SERVIDORES SMTP PARA ENVIO DA NF-E VIA . O deve ser configurado em Movimentação > Outras Operações > NFe > Configurações > . CONFIGURAÇÃO SMTP (SIMPLE MAIL TRANSFER PROTOCOL - PROTOCOLO DE TRANSFERÊNCIA DE CORREIO SIMPLES) Provedor de UOL Servidor SMTP: smtps.uol.com.br Porta: 587 Este servidor requer conexão segura: SIM Usuário: Provedor de BOL Servidor SMTP: smtps.bol.com.br Porta: 587 Este servidor requer conexão segura: SIM Usuário: Provedor de GMAIL Servidor SMTP: smtp.gmail.com Porta: 587 ou 25 Usuário: Provedor de YAHOO Servidor SMTP: smtp.mail.yahoo.com.br Porta: 25 Usuário: Provedor de CLICK21 Servidor SMTP: smtp.click21.com.br

10 Porta: 25 Usuário: Provedor de IG Servidor SMTP: smtp.ig.com.br Porta: 587 Este servidor requer conexão segura: SIM Usuário: Provedor de BRTURBO Servidor SMTP: smtp.brturbo.com.br Porta: 587 Este servidor requer conexão segura: SIM Usuário: Provedor de GLOBO.COM Servidor SMTP: smtp.globo.com Porta: 25 Usuário: seulogin Provedor de OI VELOX Servidor SMTP: smtp.oi.com.br Porta: 25 Usuário: Provedor de CULTURA.COM.BR Servidor SMTP: smtp.cultura.com.br Porta: 25 Usuário: nomedeusuario Provedor de TERRA Servidor smtp.xyz.terra.com.br Porta: 25 Usuário: nomedeusuario Provedor de HOTMAIL Servidor SMTP: smtp.live.com Porta: 587 ou 25 Usuário:

11 31 - EMISSOR NÃO HABILITADO PARA NFE AO TRANSMITIR A NF-E. 1. Verificar se o CNPJ e a IE do cadastro de emitente estão corretos; 2. Verificar se o CNPJ do cadastro do emitente está igual ao do Certificado Digital utilizado para a emissão da NF-e; 3. Se os itens 1 e 2 estiverem corretos, o cliente deve verificar com a SEFAZ do estado se seu CNPJ está habilitado para emissão da NF-e em ambiente de produção. Obs: Depois da solicitação, demora em torno de 48h para ativação do cadastro QUAIS OS CAMPOS NO CADASTRO DE ESTOQUE SÃO DE PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO PARA GERAÇÃO DO INVENTÁRIO DO SNGPC? Para o envio do inventário de medicamentos, devem ser informados: a) A classe terapêutica a qual o medicamento pertence (antimicrobiano ou sujeito a controle especial) b) O número do registro do medicamento no ministério da saúde (Que deve conter 13 dígitos - sem barras ou pontos) c) O número do lote, a quantidade e a unidade de medida deste. Para maiores explicações a respeito do módulo Farmácia, leia nosso manual disponível em: COMO FAZER PARA HABILITAR O SISTEMA NO WINDOWS 7 E WINDOWS 8? 1º Entre em Painel de Controle do Windows e abra Contas de Usuário ; 2º Clique em Alterar configurações de controle de conta de Usuário ; 3º Selecione a opção Nunca Notificar. Clique em OK e reinicie o computador. Feito o procedimento, copie o HabilitaGer.exe do CD para dentro da pasta do sistema e com o botão direito do mouse no HabilitaGer.exe clique em Executar como Administrador. Para o Windows 8, além do procedimento acima descrito, certifique-se de que a versão do Windows é compatível com o nosso sistema (Prá, Enterprise e 8.1 Pro - Qualquer versão Single Language não opera). Após esse procedimento, a segunda sequência não deverá mais sair zerada NÃO ESTOU CONSEGUINDO IMPORTAR NFE EM COMPRAS PELO SITE DA SEFAZ, ACUSA O ERRO: FORNECEDOR NAO ENCONTRADO CNPJ/CPF OU DADOS INCOMPLETOS. POR QUE? Para correção na importação do XML do SEFAZ pelo módulo da nota de compra. Baixe o executável referente ao link relacionado ao sistema utilizado por sua empresa. Gerencial G4: Administrador G4: Procedimento: Baixe o arquivo; Descompacte-o; Copie e cole o mesmo dentro do diretário onde sistema Digisat está instalado; Será solicitado para substituir o arquivo existente, pode confirmar; Obs: Os executáveis disponibilizados nesse , são compatíveis com as releases , e já estarão inclusos nas práximas atualizações dos sistemas Gerencial G4 e Administrador G AO TRANSMITIR UMA NF-E DE DEVOLUÇÃO, ESTA APRESENTANDO REJEIÇÕES REFERENTES A DIVERGÊNCIA DE VALORES DE TRIBUTOS ICMS/IPI OU PIS/COFINS OU ACUSA TOTAL DA NOTA DIFERE DO SOMATÁRIO DOS ITENS. POR QUE? Ao definir a finalidade da nota como devolução, o sistema não irá calcular os valores dos produtos inseridos na nota em questão, todos os valores de tributações até mesmo o total de cada produto, terá que ser inserido manualmente. Para fixar os valores das tributações basta selecionar a coluna %ICMS ou %IPI que deseja preencher os dados e teclar F3, irá abrir uma tela para informar os valores, após preencher os campos basta confirmar. OBS: é Importante verificar a CST utilizada no produto antes de fixar os valores, pois o sistema ira bloquear a alteração de determinados campos conforme a CST indicada COMO ATUALIZAR O DIGNFE SEPARADAMENTE? Primeiramente feche o DigNFe, caso esteja aberto ao lado do relógio do Windows. a) Baixe o DigNFe atualizado no link abaixo, onde pode salvar na área de trabalho;

12 b) Descompacte o arquivo, então será criado uma pasta NFe; c) Selecione e recorte todos os arquivos dessa pasta; d) Após cole todos os arquivos, dentro da pasta NFe onde está instalado seu DigNFe (por padrão C:>Digisat>GG4>NFe) e substitua os existentes REJEIÇÃO AO TRANSMITIR NFE - O ELEMENTO ICMS NO ESPAÇO PARA NOME... POR QUE? Recentemente a Sefaz começou a exigir que no XML das notas transmitidas deve conter a CST e o CSOSN com 4 casas decimais, primeiramente deverá verificar se o seu sistema está atualizado com a última release disponível. Também verifique na nota se os campos descritos acima, estão com 4 casas decimais, caso já esteja correto nos produtos da nota, então atualize o DigNFe conforme procedimento descrito no número COMO EMITIR A NOTA CONJUGADA DE CUPOM? (QUANDO É EMITIDO O CUPOM FISCAL E O CLIENTE DESEJA A NOTA FISCAL) No faturamento> Nota Fiscal> após indicar o cliente, clique na opção chamada Importação, selecione a origem Cupom Fiscal e filtre o cupom que deseja importar, com isso automaticamente a nota ficará com CFOP 5929 para que não gere financeiro e nem baixe o item do estoque novamente COMO FUNCIONA A MONTAGEM DE GRADE DE PRODUTOS? Deverá marcar a opção USA GRADE na ficha do produto no estoque e clicar no botão com as reticências ao lado de quantidade em Estoque, então clicando com o botão direito na área branca, montará as linhas e colunas, exemplo, criaria a linha como COR e a coluna como TAMANHO, então ao comprar e vender este item, irá mostrar a grade para indicar qual item deseja que entre no estoque com a compra e que deve sair do estoque com a venda, informando as quantidades de cada. E se clicar na opção Padrão, essa grade já montada, será mostrada nos próximos itens que definir que utilizem grade Também pode ver a explicação com as imagens no manual do sistema, na página COMO MONTAR UM COMPONENTE/COMPOSIÇÃO NO ESTOQUE? COMPONENTE: QUANDO UM PRODUTO É COMPONENTE DE UM PRODUTO MAIOR E TAMBÉM É VENDIDO AVULSO, UTILIZA-SE ESTA OPÇÃO. POR EXEMPLO: PÃO, QUEIJO, PRESUNTO. Composição: Esta opção é utilizada quando o produto para ser vendido precisa de outros produtos. Por exemplo: Sanduíche. Permite fazer a composição de um produto, sendo imprescindível o produto final ser do tipo Composição e os produtos que farão parte de sua composição devem ser do tipo Componente. (Para definir se o produto será componente ou composição, seria na aba Adicionais, no campo "Tipo de produto") Esta opção só é utilizada para controlar a saída dos produtos no estoque, ou seja, não irá calcular preço de custo. Para utilizar esta opção, basta ir na ficha do item composição, na "aba Composição" clicar no botão Incluir, e em seguida clicar no campo Código no botão que apresenta a reticência. Selecione o item componente na listagem que será disponibilizada e pressionando a tecla F2 ou ENTER. Será apresentada as informações Código e Nome do produto e o cursor será posicionado no campo Qtde aguardando que seja informado a quantidade necessária deste produto na composição do produto final. Ao terminar este processo clique no botão Gravar. Repita este procedimento para incluir cada componente do produto final QUANDO AO TRANSMITIR OCORRE O RETORNO: "O ESTADO () AINDA NÃO DISPÕE DO SERVIÇO DA NF-E PARA O AMBIENTE DE PRODUÇÃO." OU RETORNA "O ATRIBUTO 'VERSAO' É INVÁLIDO - O VALOR '3.10' É INVÁLIDO DEPENDENDO DO TIPO DE DADOS, O QUE FAZER? NA RELEASE E DO SISTEMA, JÁ ESTÁ DISPONIVEL A NFE 3.10, A QUESTÃO SERIA QUE ALGUNS ESTADOS AINDA NÃO ESTÃO NESSA VERSÃO, APESAR DO PRAZO QUE FOI ESTIPULADO, POR ISSO PRIMEIRAMENTE TERÁ QUE VERIFICAR SE A SEFAZ DO SEU ESTADO ESTÁ ATENDENDO A VERSÃO 3.10 DA NFE Mas se já atualizou o sistema e o estado não atenderá, terá que baixar o módulo GerNFe da versão 2.0 da NFe do link a seguir e substituir pelo que está na pasta do sistema, assim ele passará a transmitir as notas na versão Também baixar o DigNFe atualizado conforme passos abaixo: Primeiramente feche o DigNFe, caso esteja aberto ao lado do relógio do Windows. a) Baixe o DigNFe atualizado no link abaixo, onde pode salvar na área de trabalho;

13 b) Descompacte o arquivo, então será criado uma pasta NFe; c) Selecione e recorte todos os arquivos dessa pasta; d) Após cole todos os arquivos, dentro da pasta NFe onde está instalado seu DigNFe (por padrão C:DigisatGG4NFe) e substitua os existentes QUAL A DIFERENÇA DE NOTA DENEGADA E NOTA REJEITADA? QUANDO UMA NOTA SUBMETIDA À SECRETARIA DA FAZENDA NÃO É APROVADA, ELA PODE SER CLASSIFICADA COMO REJEITADA OU DENEGADA. ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE ELAS: ** Uma Nota é Rejeitada quando contém erros nas informações de faturamento, quando a empresa não está cadastrada como emissora de NF-e ou quando a sua assinatura digital está corrompida. Inconsistências no cadastro do estoque e de clientes das empresas emissoras são as principais causas de rejeições de NF-e. Esta nota poderá ser corrigida e submetida novamente à SEFAZ, utilizando-se a mesma numeração de nota, já que uma nota rejeitada não é registrada na base de NF-e s da Secretaria da Fazenda. A reapresentação de uma nota já submetida e autorizada anteriormente, também irá resultar em rejeição, neste caso por duplicidade de NF-e. ** A denegação de uma NF-e ocorre quando o emissor e em alguns casos o destinatário também, apresentam pendências fiscais perante a Secretaria da Fazenda do seu estado, geralmente por não cumprimento nas entregas de obrigações acessórias previstas na legislação. Neste caso a empresa estará impedida de faturar até que ela regularize sua situação fiscal. Diferente da situação de rejeição, NF-e s denegadas são registradas na base da SEFAZ, impedindo a reutilização daquela numeração de NF-e posteriormente. Tendo que verificar junto a contabilidade do cliente, como proceder legalmente com essa nota. Pois no sistema quando isso ocorre, automaticamente os itens e o financeiro da nota, são retrocedidos COMO POSSO TER ACESSO AOS CAMPOS DE VALORES DOS TRIBUTOS ICMS/IPI E PIS/COFINS, QUANDO FOR PRECISO O PREENCHIMENTO MANUAL NA NOTA FISCAL, TANTO EM COMPRAS OU VENDAS? (UTILIZANDO A FINALIDADE DEVOLUÇÃO) Para fixar os valores das tributações, basta selecionar a coluna que deseja preencher os dados, isso na linha de cada item na nota e teclar F3, irá abrir a tela para informar os valores, após preenchê-los basta confirmar. Válido para os campos (%ICMS - %IPI - Pis ST - Cofins ST) OBS: É Importante verificar a CST utilizada no produto antes de fixar os valores, pois o sistema irá bloquear a alteração de determinados campos conforme a CST indicada QUANDO NO SISTEMA APRESENTAR O RETORNO DE NOTA EM DUPLICIDADE (204 REJEIÇÃO: DUPLICIDADE DE NF-E) QUAL O PROCEDIMENTO QUE DEVO FAZER PARA QUE SEJA POSSÍVEL A IMPRESSÃO OU CANCELAMENTO DA NOTA? a) Feche o DigNFe; b) Consulte a chave de acesso correta, conforme gerou no XML da nota, no Sefaz nacional ou de seu estado, caso a nota esteja autorizada continue o procedimento; c) Abra o gerenciador de nota fiscal eletrônica em movimentação> Outras operações> NF-e; d) Selecione a nota em duplicidade e clique no botão editar ; e) Copie o protocolo de Autorização de Uso, gerado no site da Sefaz para esta nota e cole no campo 'Protocolo' no gerenciador de nota fiscal eletrônica; f) Altere o status da nota para autorizada e o Cod. Status para 100 e salve as alterações; g) Agora abra o diretório onde esta sendo salvo os arquivos XML das notas e abra a pasta 07-validosValidado e copie o XML desta nota e cole na pasta 04-EnviadosEmProcessamento e na pasta 03-Retorno; h) Agora abra o DigNFe e no gerenciador de nota fiscal eletrônica, selecione a nota e clique no botão Consultar NFe ; i) Por último solicite a impressão da NF-e, onde também estará liberado para cancelar a nota se desejar.

14 SISTEMA ADMINISTRADOR G4 1 - POSSO QUITAR PARCIALMENTE UMA PARCELA? O sistema Administrador permite que você faça pagamentos parciais das contas a Pagar ou a Receber. Para isso, selecione a parcela e clique em Receber/Pagar > Informe a data de recebimento/pagamento e coloque o valor parcial no campo Valor Recebido/pago. Em seguida, clique em Receber/Pagar novamente. Irá abrir uma janela na qual deverá selecionar a opção Gerar lançamento com a diferença e dê um OK. Fazendo esse procedimento, o valor restante da parcela será gerado em um novo lançamento, para uma nova data que você irá definir. 2 - MINHA NOTA FISCAL NÃO ESTÁ TOTALIZANDO. POR QUÊ? Há alguns motivos que podem levar a nota a não calcular o total automaticamente. Verifique abaixo: - Verifique no cadastro do cliente utilizado na NFe se o tipo dele está como Revenda. Se o mesmo estiver como revenda, e não tiver um preço revenda definido no estoque não irá trazer para a nota o preço unitário do produto, deixando a mesma zerada. - Verifique a finalidade da NFe - Nota com finalidade de devolução, por exemplo, não totaliza a NFe já que o total deverá ser preenchido pelo práprio usuário. - Verifique a sua CFOP padrão por meio de Opções > Configurações > Faturamento > CFOP. Veja se o CFOP que você está usando como padrão está com a opção CFOP compõe o total da NFe marcada. - Verifique por fim o Firebird da sua máquina se está correto, e se necessário reinstale por meio da pergunta 12 - Como Instalar / reinstalar o Firebird? 3 - COMO FAÇO PARA HABILITAR O SISTEMA NO WINDOWS 7 E WINDOWS 8? Para habilitar seu sistema Administrador G4 em um Windows 7 e Windows 8, execute os passos a seguir: Entre em Painel de Controle do Windows e abra Contas de Usuário ; Clique em Alterar configurações de controle de conta de Usuário ; Selecione a opção Nunca Notificar. Clique em OK e reinicie o computador. Feito o procedimento, copie o Habilita.exe e o Info.dat do CD para dentro da pasta do sistema e com o botão direito do mouse no Habilita.exe clique em Executar como Administrador. Para o Windows 8, além do procedimento acima descrito, certifique-se de que a versão do Windows é compatível com o nosso sistema (Prá, Enterprise e 8.1 Pro - Qualquer versão Single Language não opera). 4 - COMO RESOLVER O ERRO ROOT ELEMENTS IS MISSING AO TENTAR TRANSMITIR UMA NFE? - Inicialmente feche o DigNFe e vá até a pasta NFe, onde está o aplicativo DigNFe.exe - Abra a pasta com o numero do CNPJ do emitente e exclua o arquivo chamado FluxoNFe.xml. - Logo após ter feito esse procedimento ative o DigNFe e faça uma consulta do status de serviço. - Após retornar Sistema em Operação, transmita novamente a nota desejada. 5 - COMO CADASTRAR USUÁRIOS? No menu principal do sistema Administrador G4 clique em Opções e em seguida selecione Usuários. Na janela que abrir, clique em Incluir, coloque o nome e a senha do novo operador. Clique em Gravar. Ao selecionar o operador já cadastrado e clicar no botão Abrir configuração do usuário selecionado o sistema permitirá detalhar o acesso aos módulos no sistema. Na mesma tela, abaixo, é possível detalhar as ações do operador por módulo. Basta selecionar o módulo na listagem à esquerda e especificar a ação permitida na listagem à direita. Depois de terminado clique em Gravar. Obs: O sistema deve ter um usuário com acesso a todos os módulos para poder ter o controle de todos os demais usuários. 6 - COMO ALTERAR E/OU ADICIONAR UM LOGOTIPO A UM RELATÓRIO? Se o modelo de relatório já tem um logotipo. Abra o Gerador de Relatórios. Vá ao Menu Arquivo/Abrir, selecione a origem dos dados, clique sobre o relatório desejado e confirme. Clique com o botão direito do mouse sobre a imagem do logotipo, e vá em Propriedades. Clique no botão Leitura, e indique onde está salvo o seu logotipo, em seguida confirme. Salve o relatório.

15 Se o modelo de relatório não tem um logotipo e você deseja incluir. Abra o Gerador de Relatórios. Vá ao Menu Arquivo/Abrir, selecione a origem dos dados, clique sobre o relatório desejado e confirme. Em seguida, vá ao menu Inserir > Imagem, e clique na tela onde deseja colocar a imagem. Depois clique com o botão direito do mouse sobre a imagem em branco que foi inserida. Clique no botão Leitura e indique onde está salvo o seu logotipo. Clique em Confirmar. Salve o relatório. Para maiores dúvidas, consulte o manual específico referente a Relatórios, disponível em: <a href="http://www.digisat.com.br/ftp/manuais/manualeradoreelatorios.pdf">http://www.digisat.com.br/ftp/manuais/ Manualeradoreelatorios.pdf 7 - AO INICIALIZAR O ADMINISTRADOR G4, O SISTEMA RETORNA A MENSAGEM SEM CONEXÃO COM O SERVIDOR. O QUE FAZER? Primeiramente verifique se o Server Dim está ativo ao lado do relágio do Windows no servidor (é ele o responsável por identificar a máquina servidora). Se não estiver ativo, ative-o diretamente da pasta do sistema executando o Server Dim.exe e efetue o teste. Você ativou o Server Dim, mas ele fechou novamente? Entre no Painel de Controle> Ferramentas Administrativas> Serviços e localize o Serviço Digisat. Clique com o botão direito do mouse e selecione a opção Iniciar. Abra o Server Dim novamente e efetue o teste. Novamente, o Server Dim não ficou ativo? Proceda com a reinstalação do Serviço Digisat. Vá até o Painel de Controle > Programas e Recursos e Desinstale o Serviço ADM G4. Depois que tiver finalizado a desinstalação, vá até a pasta de instalação do sistema e execute o SETUP.EXE. Assim que finalizar a instalação do serviço, vá novamente até Painel de Controle> Ferramentas Administrativas> Serviços e localize o Serviço Digisat. Clique com o botão direito do mouse e o inicie novamente. Abra o Server Dim, que deverá permanecer ativo e o sistema irá abrir normalmente. 8 - PRIMEIRA EXECUÇÃO DO SISTEMA ADMINISTRADOR G4. Caso 1 A empresa já possui uma base de dados (Se a mesma foi convertida de outro sistema para a Digisat, por exemplo) coloque-a dentro de uma pasta na raiz do sitema (C:/DIGISAT/ADMG4) Na primeira execução do sistema, será apresentada uma tela para indicar a localização da base de dados. * Se a base estiver no micro local, no campo Informe se a base está, marque 0 Nesse computador. Na opção Caminho da base no computador servidor indique a pasta onde está a base e clique no botão Testar Conexão. * Se a base estiver em outro computador, no campo Informe se a base está, marque 1 Computador da rede. Em seguida preencha o campo abaixo com o IP ou o nome da máquina que possui a base de dados. Na opção Caminho da base no computador servidor indique a pasta onde está a base e clique no botão Testar Conexão. Faça o mesmo nas estações (terminais). Caso 2 A empresa não possui uma base de dados No Servidor: Antes da primeira execução do Sistema Administrador G4 no servidor, caso não tenha nenhuma base, crie uma pasta (preferencialmente na raiz do sistema:) e deixe-a vazia (exemplo: C:/DIGISAT/ADMG4/DADOS). Assim, na primeira execução do sistema Administrador G4, será apresentada uma tela para indicar a localização da base de dados. No campo Informe se a base está, marque 0 Nesse computador. Na opção Caminho da base no computador servidor indique a pasta criada (exemplo: C:/DIGISAT/ADMG4/DADOS) e clique no botão Confirma. Aguarde até que sistema crie uma nova base de dados zerada. Antes de encerrar a criação da base de dados será apresentada uma tela, na qual é necessário informar os dados da empresa. Após incluir todos os dados clique em Confirma, e inicie a utilização do sistema. 9 - COMO POSSO ALTERAR A LOCALIZAÇÃO DA BASE DE DADOS DO ADMINISTRADOR G4? Para indicar uma nova localização da base de dados, entre na pasta aonde está instalado o programa (C:/Digisat/AdmG4). Em seguida localize o arquivo CONFIG.INI, apague-o e abra o Sistema Administrador novamente. Será aberta a janela para indicar a localização da base de dados. Nesse computador: Selecione LOCAL e apenas indique o caminho aonde a base de dados está localizada. Exemplo: C: DIGISAT ADMG4 DADOS* Computador da Rede: Com o Firewall no servidor desativado, selecione a opção REDE e indique o nome do servidor (que não deverá conter traços ou caracteres especiais) ou o IP (que deverá ser fixo). Na sequência, indique o

16 diretório aonde está localizada a base naquela máquina. Exemplo: Nome: SERVIDOR Localização: C: DIGISAT ADMG4 DADOS* * No lugar de utilize contra barra O QUE É E COMO DEFINIR A MARGEM NO CONTROLE DE COMISSÕES DOS VENDEDORES? A margem para controle de comissão serve para quando o vendedor cadastrado aplicar desconto nas vendas. Você pode, por meio dessa ferramenta, definir um percentual de redução de comissão que varia com o percentual de desconto aplicado pelo vendedor. Em Movimentos> Controle Financeiro > Vendedores, se marcada a opção Alterar o percentual com a margem de lucro, o sistema irá alterar a comissão do vendedor quando for dado um desconto ou acréscimo na venda de acordo com a tabela especificada. A opção para especificar uma margem de limite de descontos pelo vendedor é feita clicando no botão Tabela de margem. Nesta, você define o % de desconto na venda e o % de desconto que o vendedor vai ter na comissão dele aplicando esse desconto. Exemplo: Supomos que você tenha marcado a opção Alterar o percentual com a margem de lucro e ter uma tabela criada para o VENDEDOR01 com um percentual de 15% de comissão sobre as vendas. Se o vendedor aplicar um desconto de 50% ele terá uma redução de 10% na comissão. Se for feita uma venda indicando o VENDEDOR01 e for dado um desconto de 50% no total da venda o vendedor receberá 10% de comissão A MENOS, ficando com apenas 5% MEU PRODUTO É ETIQUETADO NO AÇOUGUE / PADARIA E SERÁ INSERIDO NO SISTEMA POR MEIO DE ETIQUETA GERADA PELA BALANÇA. COMO EXPORTAR OS PRODUTOS DO ESTOQUE PARA AS BALANÇAS TOLEDO, FILIZOLA E URANO? Primeiramente confira se todos os produtos que devem ser exportados possuem as seguintes informações: a) Código de barras, com o número dígitos, código do sistema com zeros a esquerda. Por exemplo, b) Informar corretamente o padrão barras. Deixe-o como Peso. Para gerar os arquivos para a balança, execute o seguinte procedimento: a) Entre no Sistema Administrador G4 > Auxiliares > Gerar arquivos para a Balança. b) Indique a localização da base de dados. c) Selecione o modelo da balança e clique em GERAR. d) Entre no diretório do Administrador G4 (C:DigisatAdmG4) e) O arquivo será gerado solto dentro da pasta do sistema e será do tipo.txt. Cada balança gera com um nome e padrão diferentes, então pode ordenar pela data de modificação dos arquivos para facilitar na localização do que foi gerado. Após importe o arquivo gerado para o sistema da balança COMO INSTALAR / REINSTALAR O FIREBIRD? Para Instalar: a) Caso você ainda não possua o Firebird em sua máquina acesse o link b) Baixe o arquivo Setup.exe e execute; c) Selecione o idioma no qual quer fazer a instalação; d) Clique em avançar até chegar na seleção de tarefas adicionais. e) Marque a opção Copiar a biblioteca do Cliente para a pasta <system> f) Se o sistema operacional for Windows 7 32 bits ou Windows 8 clique em Executar como Serviço. Se for Windows 7 64 bits selecione a opção para executar como Aplicação. Para reinstalar: Maneira correta para desinstalar o FireBird 1 - Entre no painel de controle do Windows > Abra o Firebird > Clique em STOP 2 - Entre no painel de controle do Windows > Programas e recursos > Selecione o FireBird na lista e selecione Desinstalar 3 - Entre em Arquivos de programas e exclua a pasta Firebird completa. 4 - Faça uma busca na máquina por gds32.dll e exclua todos os que houver procedendo com a reinstalação na sequência. Obs: Evite ter o nome da máquina com mais de 8 caracteres ou com espaços e caracteres especiais DE QUE FORMA FAÇO A ATUALIZAÇÃO DO MEU SISTEMA ADMINISTRADOR PARA A ÚLTIMA VERSÃO? Para atualizar o seu sistema, execute os seguintes procedimentos: a) Acesse Downloads Sistema Administrador G4 Atualizações b) Salve uma cópia da atualização em cada máquina onde o Administrador G4 está instalado.

17 c) Feche o programa em todas as máquinas, e vá executando esse AdmG4.exe em cada uma delas, começando pelo servidor. d) Quando tiver executado a atualização em todas as máquinas, antes de abrir o programa vá até o servidor aonde está a base de dados. e) Acesse C:/DigiSat/AdmG4, e execute o AtualizaBase.exe, e selecione a BaseA.GDB e clique em Executar (Se tiver cadastrado mais de uma empresa, repita esse processo para a BaseB.GDB, BaseC.GDB, etc); Realizados os procedimentos descritos o seu sistema estará atualizado COMO FAÇO PARA HABILITAR O SISTEMA NO WINDOWS VISTA? Para habilitar seu Sistema Administrador G4 em um Windows Vista, execute o procedimento a seguir: Entre no painel de controle do Windows e abra as Contas de Usuário ; Clique em Ativar ou desativar o Controle de Conta de Usuário ; Desmarque a opção Utilizar o Controle de Conta de Usuário (UAC) para ajudar a proteger o computador > Clique em OK, reinicie o computador. Em seguida gere a chave de habilitação do sistema. Obs: A segunda sequência da chave de habilitação não pode sair zerada após esse procedimento AO TRANSMITIR A NF-E, RETORNA O ERRO FLUXO NFE. O QUE FAZER? - Inicialmente feche o DigNFe e vá até a pasta NFe, onde está o aplicativo DigNFe.exe - Abra a pasta com o número do CNPJ do emitente e exclua o arquivo chamado FluxoNFe.xml. - Logo após ter feito esse procedimento ative o DigNFe e faça uma consulta do status de serviço. - Após retornar Sistema em Operação, transmita novamente a nota desejada COMO GERAR O SPED FISCAL? Vá até Auxiliares Arquivos Fiscais Sped Fiscal. Será aberta uma janela aonde deverá indicar o período a ser gerado, a Finalidade, o Tipo e os blocos necessários. Essas opções deverão ser informados pela contabilidade. Também deve-se indicar a data do inventário (se houver a necessidade da geração do mesmo) bem como os dados do Contabilista, que são necessários na geração do arquivo fiscal. Por fim clique em Gerar Arquivo Maiores dúvidas a respeito do SPED? Veja o manual: AO HABILITAR O SISTEMA RETORNA O SISTEMA NÃO PODE SER HABILITADO EM UMA ESTAÇÃO DE TRABALHO, MESMO SENDO O SERVIDOR. O QUE FAZER? Para solucionar o problema: a) Desabilitar o sistema. b) Anotar a chave de desabilitação, caso ocorra algum problema. c) Remover os registros em Iniciar > executar > regedit > hkey_local_machine > software > Digisat. Com exceção dos arquivos servidor e (padrão) exclua os demais arquivos. d) Remover o serviço AdmG4 (Painel de controle> Programas e Recursos > Serviço ADM G4). e) Instalar novamente o Serviço ADM G4, executando o Setup.exe que fica na pasta de instalação do sistema. f) Assim que tiver reinstalado o serviço, vá até o Painel de Controle > Ferramentas Administrativas > Serviços > E encontre o Serviço Digisat. Certifique-se de que o mesmo está iniciado. g) Ative o Server Dim - é ele o responsável por identificar a máquina como sendo a servidora. h) Abra o Painel de Controle > Contas de Usuário > Alterar configurações de controle de conta de usuário > Marcar para Nunca Notificar > Reiniciar a máquina. i) Copie o Habilita.exe e o Info.dat para dentro da pasta do sistema e execute o Habilita.exe como Administrador COMO IMPORTAR O ARQUIVO XML DA COMPRA OU A CHAVE DE ACESSO DO FORNECEDOR PARA O SISTEMA ADMINISTRADOR G4? O sistema Administrador G4 permite que você importe a Nota Fiscal Eletrônica advinda do seu fornecedor por meio da chave de acesso ou por meio do XML da compra. É recomendada a importação pelo XML pois contempla todas as informações da nota. Para que a nota seja importada, é obrigatório ter os produtos já cadastrados em estoque. A importação é feita por meio de Movimentos > Compras > Importar XML. Ao clicar nesta opção, é aberta uma tela com as duas opções de importação disponíveis: Arquivo XML e Site da SEFAZ.

18 Para utilizar a importação pelo Arquivo XML, basta clicar na lupa que irá abrir a janela para procurar o XML, que já deverá estar salvo na máquina. Os arquivos admitidos são:.xml, -nfe.xml, e.procnfe.xml. Para importar por meio da chave de acesso (Site da SEFAZ), você deverá ter acesso a internet e o site da SEFAZ deverá estar operante. Deve-se inserir o número da chave de acesso - que deverá conter 44 dígitos numéricos. Em ambas as opções, após indicar o XML ou a chave de acesso, deverá clicar em Importar. Na sequência, o sistema irá verificar se existe relação entre o código do fornecedor e o código interno do sistema Administrador G4. Caso não exista, será solicitada uma Relação Est. Fornecedor. Essa relação serve para vincular os produtos do seu fornecedor com os seus produtos. Ao lado esquerdo será exibido o código interno do fornecedor e o nome do produto. Ao lado direito, há um espaço vazio para que você indique ao sistema qual produto do seu estoque corresponde com o do fornecedor. Para fazer a relação, deve-se pressionar F3, e escolher o produto correspondente. O procedimento deve ser feito para todos os produtos que estão sendo importados. Feito isso, clique em Confirmar. IMPORTANTE: Os produtos que possuírem grade, deverão ser informadas as quantidades da mesma na grade que será aberta imediatamente após a importação. Os produtos com número de série, deverá clicar em cima da quantidade dos mesmos e pressionar F3 para que a janela de seriais seja aberta COMO EMITIR NF-E EM MODO CONTINGÊNCIA SCAN? * Atualizar sistema para última release * Configurar o sistema: Configurações - Opções - Faturamento - Nota Fiscal. * Na opção NFe SCAN indique uma numeração de série que esteja de 900 a 999. * A numeração para as NF-e em SCAN também são diferenciadas, devendo iniciar do ou conforme orientado pela contabilidade. * Feito isso poderá emitir normalmente as notas fiscais, pois o sistema identificará automaticamente quando a SEFAZ de origem está fora do ar e encaminhará o envio ao Ambiente Nacional SCAN. Como funciona - Emita a NF normalmente. - Grave a nota. - Neste momento o sistema solicita se deseja transmitir a NF. - Caso o ambiente estadual não esteja disponível, os Sistemas Gerencial G4 e o Administrador G4 avisam ao operador de que o ambiente estadual encontra-se indisponível e solicita autorização para transmitir via SCAN através da seguinte mensagem: Foi detectada falha na modalidade da NF-e Normal. Deseja enviar SCAN? - Caso aceite, o sistema transfere a sequência da numeração original para a inutilização de notas e gera uma nova nota fiscal, com o mesmo conteúdo, com a numeração e série SCAN previamente configurada no sistema. - Caso indique a opção Não o sistema não transmite a nota, aguardando o comando do operador para a transmissão em outro momento. Obs: Caso queira reutilizar esta numeração basta imediatamente remover a mesma da inutilização e retroceder a sequência nas configurações do sistema Gerencial ou Administrador. Importante: Os serviços (cancelamento, inutilização, consulta situação de NF-e e consulta status do serviço) ficarão permanentemente ativos. Com isso o contribuinte poderá, a qualquer momento, executar os cancelamentos, inutilizações e consultas necessárias à manutenção da integridade da sequência de numeração das emissões de NF-e nas séries reservadas ao SCAN. As NF-e autorizadas pelo SCAN (séries 900 a 999) serão disponibilizadas para a SEFAZ-Origem e Ambiente Nacional AO TRANSMITIR A NF-E OCORRE O ERRO: NÃO FOI POSSÍVEL VALIDAR A NF-E, VERIFIQUE SE O DIGNFE ESTÁ ATIVO NO SERVIDOR. O QUE FAZER? Primeiramente certifique-se que o DigNFe está realmente ativo ao lado do relógio do Windows (seu ícone é um leão). Se o DigNFe estiver ativo, abra-o e faça uma Consulta do status de serviço. Se o mesmo retornar Falha na consulta, faça os procedimentos indicados na pergunta 25 - O DigNFe parou de funcionar ou falha na consulta do DigNFe sem motivo aparente. Se o retorno for Serviço em Operação significa que as pastas indicadas no sistema estão incorretas (o que impossibilita o sistema de encontrar o seu DigNFe). Abra o DigNFe no cadastro da empresa e vá até a aba Pastas. Verifique se todos os diretórios foram indicados da forma correta. Dentro do sistema, verifique em Auxiliares > Nota Fiscal Eletrônica > Configurações > Geral - Todos os caminhos devem estar indicados, e de forma correta (Atente-se as barras e traços) QUAIS OS BANCOS QUE O SISTEMA GERA REMESSA BANCÁRIA? QUAIS CNAB ACEITOS?

19 Os bancos que o Sistema Administrador gera remessa são: Bradesco (237-2) - CNAB 400 Caixa Econômica Federal (104-0) - CNAB 240 e CNAB 400 Banco do Brasil (001-9) - CNAB 240 e CNAB 400 HSBC (399-9) - CNAB 400 Itaú (341-7) - CNAB 400 Santander (033) - CNAB240 Sicoob (756-0) - CNAB 400 Sicredi (748-0) - CNAB 240 A explicação de como configurar as agências bancárias e geração de remessa estão detalhadas em nosso Manual de Boletos, disponível em: COMO FUNCIONA A CARTA DE CORREÇÃO ELETRÔNICA (CC-E)? O sistema Administrador G4 possui a opção de carta de correção, que permite à empresa gerar documentos de correção referenciando as NF-e que necessitam de ajustes. A carta de correção é permitida somente quando o erro no documento original não esteja relacionado com: As variáveis que determinam o valor do imposto; Com os dados do remetente e destinatário; ou, Com a data de emissão ou saída. Regras para emissão: - Cada NF-e pode ter até 20 CC-e referenciadas, ou seja, 20 sequências. - Permitido referenciar apenas uma NF-e por CC-e (1 1). - Apenas a última CC-e transmitida, por NF-e, por ser impressa. - Ao fazer uma CC-e de uma NF-e que já tenha uma ou mais CC-e referenciadas, o texto das CC-e anteriores será apresentado. - Se uma CC-e não for transmitida, não poderá fazer nova CC-e da mesma NF-e sem transmitir a anterior. - Layout de impressão não parametrizado pela legislação. Não é editável. - Não é possível emitir CC-e para NF-e não transmitidas, rejeitadas, canceladas ou inutilizadas. Sobre o fundamento legal para emissão da emissão da Carta de Correção Eletrônica: - Ajuste SINIEF 01/07 Que prevê a utilização da Carta de Correção; - Parágrafo 7º; da cláusula Décima Quarta-A do Ajuste SINIEF 07/05 que prevê a CC-e. - RICMS s dos Estados A CC-e é feita por meio de Auxiliares > Nota Fiscal Eletrônica. Deverá selecionar a Nota Fiscal qual se deseja corrigir e clicar em Gerar CC informando o motivo da correção (Deve ter no mínimo 15 caracteres e especificar de forma clara o motivo da correção) COMO INDICAR OS CFOP NOS DOCUMENTOS FISCAIS? É necessário solicitar orientação contábil para saber qual a CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) correta a se utilizar. A indicação da CFOP padrão para saída no sistema Administrador G4 é feita pelo seguinte caminho: Opções > Configurações > Faturamento > C.F.O.P. Abaixo, algumas orientações básicas a respeito de sua utilização: VENDAS (SAÍDAS) VENDAS DENTRO DO ESTADO CFOP inicia com 5 VENDAS FORA DO ESTADO CFOP inicia com 6 Exceção: Se cliente não tiver IE válido ou UF diferente do Emitente, o CFOP será indicado como DENTRO DO ESTADO VENDAS EXPORTAÇÃO - CFOP inicia com 7 Se cliente tiver UF = EX Obs: Para ECF (Cupom Fiscal) a venda sempre é considerada como DENTRO DO ESTADO e o padrão é (mas pode ser alterado de acordo com orientação contábil). COMPRAS (ENTRADAS) COMPRAS DENTRO DO ESTADO CFOP inicia com 1 Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP trocar para Substituição Tributária Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP 5.401, ou trocar para 1.403

20 COMPRAS DE FORA DO ESTADO CFOP inicia com 2 Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP ou trocar para Substituição Tributária Exemplo: Quando a nota do fornecedor vier com CFOP 6.401, ou trocar para Demais CFOPs a troca é idêntica. Exemplo: Se nota vem com 5.921, deve-se dar entrada como COMPRAS DE IMPORTAÇÃO CFOP inicia com 3 UF=EX 24 - O DIGNFE PAROU DE FUNCIONAR OU FALHA NA CONSULTA DO DIGNFE SEM MOTIVO APARENTE. Deverá realizar o procedimento de instalação do.net Framework conforme o procedimento abaixo: 1) Utilize o seguinte aplicativo para remover todos os frameworks: 2) Reinicie o computador. 3) Depois de removido instale exatamente o seguinte framework: Para Windows XP, Framework 3.5: Para Windows Seven, Framework 4.0: ORIENTAÇÕES PARA EMITIR NF-E COMPLEMENTAR. A NFe Complementar será emitida nos casos de: - Reajuste de preço em razão de contrato escrito ou de qualquer outra circunstância que implique aumento no valor original da operação ou prestação; - Na exportação, se o valor resultante do contrato de câmbio acarretar acréscimo ao valor da operação constante na nota fiscal; - Na regularização em virtude de diferença no preço, em operação ou prestação, ou na quantidade de mercadoria, quando efetuada no período de apuração do imposto em que tiver sido emitido o documento fiscal original ou para lançamento do imposto não efetuado em época própria, em virtude de erro de cálculo. Características para emissão da NF-e Complementar: a) Deve ser emitida com o mesmo CFOP da NF-e original, contra o mesmo destinatário; b) Indicar a finalidade da NF-e como complemento. Isso deve ser feito pressionando o botão F9 > 2 - Complementar. c) Referenciar a NF-e (a janela para referência da nota será aberta assim que a finalidade Complementar for selecionada; d) Nos campos de valores, somente serão preenchidos os que não foram preenchidos na nota anterior, no caso a que está sendo complementada, ou que, se preenchidos, foram preenchidos com valor menor, na NF-e original (RICMS-SC/01, Anexo 5, art. 26, e Anexo 11, art. 1º; Manual de Integração da NF-e, versão 5) - vale para IPI ou ICMS; e) Nos dados Adicionais mencionar que é Nota complementar ref. a nota fiscal nº..., emitida em dd/mm/aaaa. IMPORTANTE: Não há necessidade de informar a quantidade dos produtos, mas sim do valor unitário e total dos itens (que devem ser iguais). Os itens podem ser apenas o complemento do imposto/tributo, ou seja, pode-se cadastrar um produto em estoque com o nome COMPLEMENTO DE...(ICMS, IPI...) e referenciar apenas este item na nota informando então os valores quais se deseja complementar. O total da nota deve ser a soma do total dos itens adicionado o IPI, Frete, Seguro, Outras ORIENTAÇÕES PARA EMITIR NF-E AJUSTE OU ESTORNO. 1 - NFe de Ajuste A NF-e de Ajuste tem o objetivo de identificar as notas fiscais emitidas para fins de ajustes na escrituração da empresa. As notas que não se referem às operações com produtos/mercadorias e que devem ser emitidas apenas para fins escriturais, como transferência de créditos, creditamento de ativo permanente, etc., conforme as definições do RICMS. Não representa uma circulação de mercadoria. IMPORTANTE: Não há necessidade de informar a quantidade dos produtos, mas sim do valor unitário e total dos itens (que devem ser iguais). Os itens podem ser apenas o complemento do imposto/tributo. O total da nota deve ser a soma do total dos itens adicionado o IPI, Frete, Seguro, Outras. 2. NF-e Ajuste / Estorno

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Notas Fiscais Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Configurar NF-e... 4 3.2.1 Aba Geral... 5 3.2.2 Opções... 6 3.3 Processador

Leia mais

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 1. INSTALAÇÃO DO GESTOR Confira abaixo as instruções de como instalar o sistema Gestor. Caso já tenha realizado esta instalação avance ao passo seguinte:

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin Módulo 14 CgaInformatica NFe NFe para o Sistema Retwin 2 Sumário O que é... 3 Benefícios... 3 Requisitos para Instalação e Implantação... 3 Obrigação Backup... 4 Configuração Geral do Sistema... 5 Cadastro

Leia mais

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015 jfiscal Versão 3.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFISCAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfiscal... 3 3 ADQUIRIR UMA LICENÇA DO

Leia mais

MANUAL GESTOR MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail]

MANUAL GESTOR MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] MANUAL GESTOR [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula de Materiais Autor: Equipe

Leia mais

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF)

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF) 1 Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão SEM Impressora de cupom fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa...3 2. Configurações dos Parâmetros......3 3. Cadastro de cliente...4

Leia mais

MANUAL DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Guia do utilizador

MANUAL DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Guia do utilizador MANUAL DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Guia do utilizador Índice MANUAL DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 4 INTRODUÇÃO AO MANUAL... 5 FERRAMENTAS... 6 01 - Atualizar CEP... 7 02 - Corrigir Cadastros... 8 Produtos...

Leia mais

9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2

9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2 1 9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2 9.1 Cópia de Segurança (Backup)...2 9.1.a Adicionar ou Remover Empresas da Lista... 2 9.1.b Empresas Cadastradas no Sistema... 2 9.1.c Inserir uma Empresa...

Leia mais

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA MANUAL DO SISTEMA Versão 6.08 Introdução... 2 Requisitos para Utilização do Módulo NF-e... 2 Termo de Responsabilidade... 2 Certificados... 2 Criação de Séries... 2 Framework... 3 Teste de Comunicação...

Leia mais

GERENCIAMENTO DE NF-e (VEND0079)

GERENCIAMENTO DE NF-e (VEND0079) GERENCIAMENTO DE NF-e (VEND0079) 1. IDENTIFICAÇÃO DAS INFORMAÇÕES NA TELA.... 2 2. FUNCIONALIDADES.... 3 2.1 EMISSÕES DE NOTAS... 3 2.2 DESTINATÁRIO DE NF-E... 4 2.3 ENVIAR NOTA POR E-MAIL... 7 2.4 VISUALIZAÇÃO...

Leia mais

Manual do Módulo. MerchNotas

Manual do Módulo. MerchNotas Manual do Módulo MerchNotas Bento Gonçalves (RS), Agosto de 2010 Índice 1. Introdução... 4 2. Menu Entrada de Notas... 5 2.1. Entrada de Notas (F11)... 5 2.2. Entrada de Notas NFe (F12)... 8 2.3. Apuração

Leia mais

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos...

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos... Índice 1. 2. 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. 2.5. 2.6. 3. 3.1. 3.2. 3.3. 3.4. 3.5. 3.6. 3.7. 3.8. 4. 5. 5.1. 5.2. 5.3. APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 Primeiros Passos... 2 Minha Empresa... 3 Certificado

Leia mais

Guia de Primeiros Passos - MOVIMENTAÇÕES

Guia de Primeiros Passos - MOVIMENTAÇÕES Guia de Primeiros Passos - MOVIMENTAÇÕES Este documento tem o objetivo principal de iniciar você de forma rápida e simples no sistema.aprog., configurando as funcionalidades a sua realidade. A série Primeiros

Leia mais

Acesso do sistema. Para acessar o sistema, basta dar dois cliques neste ícone ou ir pelo menu Iniciar, como mostra na figura abaixo.

Acesso do sistema. Para acessar o sistema, basta dar dois cliques neste ícone ou ir pelo menu Iniciar, como mostra na figura abaixo. Manual do usuário Acesso do sistema Página 1 Veja que em sua área de trabalho irá aparecer o ícone do Sistema. Para acessar o sistema, basta dar dois cliques neste ícone ou ir pelo menu Iniciar, como mostra

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e Kiron Sistema Nota Fiscal Eletrônica

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e Kiron Sistema Nota Fiscal Eletrônica MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e 2 Índice CADASTROS... 4 Cliente Fornecedor - Transportadora... 4 Unidade de Medida... 5 Produto... 7 NCM... 8 Artigos da Nota Fiscal... 10 Natureza de Operação - CFOP...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e SELECIONE A EMPRESA EMISSORA DA NFE CLIQUE EM INICIAR TELA DE AVISOS FAÇA A LEITURA DOS AVISOS E CLIQUE EM FECHAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

Conteúdo. Revisado em 3/13/2010 às 9:45 PM 1 www.dzyon.com

Conteúdo. Revisado em 3/13/2010 às 9:45 PM 1 www.dzyon.com Conteúdo Introdução...3 Objetivos...3 Sobre o Manual...3 Padronização da Interface/Ícones...4 1.0 Visão Geral...5 1.1 Acesso ao Sistema...5 1.2 Sequência de Processos...5 1.3 Informações Gerais sobre Transmissão...6

Leia mais

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novembro de 2007 Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Índice I - Instalação do Software Emissor NF-e... 3 II Software Emissor NF-e

Leia mais

MANUAL SIMPLIFICADO Versão 1.3 (08/02/2014)

MANUAL SIMPLIFICADO Versão 1.3 (08/02/2014) MANUAL SIMPLIFICADO Versão 1.3 (08/02/2014) www.tiranota.com.br para empresas optantes do SIMPLES NACIONAL By Luiz Resende www.acontabilidade.com.br LEGENDA Algumas siglas usadas neste manual NFE = Nota

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Conhecimento de Transporte

Conhecimento de Transporte Página1 Conhecimento de Transporte No menu de navegação, este item é a opção para emissão e administração dos Conhecimentos de Transporte do sistema. Para acessar, posicione o mouse no local correspondente

Leia mais

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais...

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais... Sumário UNICO...... 3 Cadastros... 4 Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5 Produtos...... 6 Serviços...... 6 Outros...... 6 Vendas... 7 Notas Fiscais... 7 Estoque...8 Financeiro......

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1 Manual de Operação do SIMPLES 1 MANUAL DE OPERAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. Manual de Operação do SIMPLES 2 A Empresa A ASP Desenvolvimento de Softwares

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

1. Passos iniciais. Tutoriais para aprendizado e familiarização com o software Clique no item desejado para ser direcionado para a seção.

1. Passos iniciais. Tutoriais para aprendizado e familiarização com o software Clique no item desejado para ser direcionado para a seção. Tutoriais para aprendizado e familiarização com o software Clique no item desejado para ser direcionado para a seção. Índice 1. Passos iniciais... 2. Gerenciando tarefas... 3. Cadastro de pessoas... 4.

Leia mais

Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e

Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e Sumário: 1. Orientações Gerais:... 3 1.1 Cadastros Básicos:... 3 1.2 Conhecimento de Transporte Eletrônico CTe:... 3 1.3 Tela inicial:... 4 2. CT-e (Conhecimento

Leia mais

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 Manual desenvolvido pela OASyS Informática, baseado na versão 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica do SEFAZ. 1 Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Título

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACERTO DE ESTOQUE...

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES Por: Douglas Adolpho Maicon F. Campos COMO BAIXAR EMISSOR DE NF-e (novo!). Acesse o site da Secretária do Governo do Estado de São Paulo (www.fazenda.sp.gov.br/nfe),

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

e-nota NFC-e Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita

e-nota NFC-e Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita Página1 e-nota NFC-e Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é NFC-e?... 03 2. Safeweb enota NFC-e... 04 3. Credenciamento

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1 REA Relatório Explicativo de Alterações SSPlus (8.0) Autor : Alana Trindade Criado em 08/09/2015 Impresso Arquivo REA Relatório Explicativo de Alterações Versão 8.0.114 a 2 CONTEÚDO COMPRAS...5 81872

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-E

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-E MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-E SELECIONE A EMPRESA EMISSORA DA NFE CLIQUE EM INICIAR TELA DE AVISOS FAÇA A LEITURA DOS AVISOS E CLIQUE EM FECHAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL

Leia mais

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Geração e transmissão de NF-e Após preencher os dados da nota fiscal, se não houver alguma informação faltando, o sistema sugere a geração do arquivo texto necessário

Leia mais

e-nota NF-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal eletrônica

e-nota NF-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal eletrônica Página1 e-nota NF-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal eletrônica NF-e?... 03 2. Safeweb

Leia mais

Instalação - Primeiros Passos

Instalação - Primeiros Passos Instalação - Primeiros Passos 1- O download da ultima versão do sistema é disponibilizado em nosso site do no link http://www.tvsistemas.com.br/downloads.html 2- Após realizar o download execute o instalador,

Leia mais

Manual para geração do SINTEGRA Março/ 2010

Manual para geração do SINTEGRA Março/ 2010 As instruções que se seguem referem-se a geração do arquivo SINTEGRA para a Radio Extra. É importante esta informação pois as exigibilidades do SINTEGRA variam de acordo com tributação estadual incidente

Leia mais

Principais Perguntas e Respostas

Principais Perguntas e Respostas Principais Perguntas e Respostas Por que ocorre erro de duplicidade ao enviar a Nota Fiscal ou Conhecimento de Frete? Este erro ocorre pois não obteve o arquivo XML autenticado pela Secretaria da Fazenda

Leia mais

Relatório de Mudanças

Relatório de Mudanças Relatório de Mudanças Versão 6.0g, Maio / 2015 PROBLEMA NF-e Foi feita uma modificação no sistema para que os valores unitários e os de quantidade saiam corretos e exatamente iguais tanto no lançamento

Leia mais

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná Página1 e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é NFC-e?... 03 2. Safeweb enota NFC-e

Leia mais

Guia Prático do Usuário

Guia Prático do Usuário Guia Prático do Usuário 3. O que esse Manual aborda Esse manual é um guia prático de utilização do sistema, ele aborda noções gerais sobre gerenciamento de sua empresa além de ter informações detalhando

Leia mais

Manual - Versão 1.2 1

Manual - Versão 1.2 1 Manual - Versão 1.2 1 2 Requisitos para emissão da Nota Fiscal de Consumidor eletrônica - Sistema Gerenciador Gestor Prime - Sistema Transmissor - Uninfe Instalado automaticamente pelo Gestor. - Internet

Leia mais

Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New

Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New INDICE 1 1. CADASTRO DE USUÁRIOS...1 2. MODULO EMPRESA...4 2.1. Cadastro da Empresa...4 2.2. Parâmetros da Empresa...4 3. MÓDULO

Leia mais

Módulo Faturamento. Sistema Gestor New. Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento

Módulo Faturamento. Sistema Gestor New. Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento Roteiro passo a passo Módulo Faturamento Sistema Gestor New Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New 1 INDICE

Leia mais

Manual Operacional Versão 2.2

Manual Operacional Versão 2.2 1 Manual Operacional Versão 2.2 2 SUMÁRIO 1) Assistente de configuração 4 2) Módulo Geral 9 2.1) Administradora 9 2.2) Empresa 9 2.3) Grupo de Empresa 12 2.4) Responsável 13 2.5) CEP 13 2.6) Configurações

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP 1. Certificado Digital - Antes de mais nada você precisa possuir um certificado digital

Leia mais

LIBERAÇÃO DA PASTA ARQUIVOS DE PROGRAMA

LIBERAÇÃO DA PASTA ARQUIVOS DE PROGRAMA LIBERAÇÃO DA PASTA ARQUIVOS DE PROGRAMA Antes de fazer a instalação em rede é correto executar no servidor: a) Instalação do Firebird. b) Instalação do Sistema Gerencial GG4 c) Habilitação do sistema.

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

NOTA FISCAL PAULISTA PHOENIX

NOTA FISCAL PAULISTA PHOENIX NOTA FISCAL PAULISTA PHOENIX ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 INSTRUÇÕES INICIAIS... 3 CADASTROS... 4 CADASTRO DAS EMPRESAS... 4 CADASTRO DOS CLIENTES... 4 CADASTRO DE SOFTWARE HOUSE... 5 Histórico de Versão do

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA - NIVEL BÁSICO PAF-ECF / NFe

MANUAL DO SISTEMA - NIVEL BÁSICO PAF-ECF / NFe MANUAL DO SISTEMA - NIVEL BÁSICO PAF-ECF / NFe ÍNDICE PAG. 01 ACESSO AO SISTEMA PAG. 02 INFORMANDO USUÁRIO E SENHA PAG. 03 MENU DE CADASTROS PAG. 04 CADASTRANDO FORNECEDORES PAG. 05 CADASTRANDO GRUPOS

Leia mais

Prefeitura de Rio Verde GO. SEFAZ - Secretaria da Fazenda. DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas

Prefeitura de Rio Verde GO. SEFAZ - Secretaria da Fazenda. DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas Prefeitura de Rio Verde GO SEFAZ - Secretaria da Fazenda DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas DMS e Notas Fiscais Eletrônicas Rio Verde, GO, setembro 2009 1 Sumário INTRODUÇÃO... 03 LEGISLAÇÃO...

Leia mais

e-nota NF-e (Nota Fiscal eletrônica)

e-nota NF-e (Nota Fiscal eletrônica) Parabéns! Ao ter em mãos este manual, significa que você adquiriu um Sistema e-nota Safeweb Este manual (versão completa) apresenta as informações do Sistema Safeweb e-nota NF-e. O que é preciso para acessar

Leia mais

1. Instalação e Registro

1. Instalação e Registro 1. Instalação e Registro 1.1. Instalando o Controle de Transportadoras Para instalar o Controle de Transportadoras, acesse o site da Bsoft (www.bsoft.com.br), entre na seção de Downloads e baixe o instalador

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Instalação da Aplicação Java...2 Instalação do Emissor...5 Instalação do Framework...7 Instalação das DLL s URL, SCHEMAS, CADEIA DE CERTIFICADO

Leia mais

Manual de Integração OPaf

Manual de Integração OPaf Manual de Integração OPaf Manual de instalação Layout de Integração 010 Aplicável à versão 4.1.0.0 e demais releases da suíte de aplicativos OPaf OPaf é marca registrada da ID Brasil Sistemas Ltda 1 Olá!

Leia mais

Instalação, configuração e manual

Instalação, configuração e manual Cardápio Moura Instalação, configuração e manual Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS no WINDOWS 8... 15 Windows 7...

Leia mais

!!!!!!!!!! NF-e. Manual do Usuário

!!!!!!!!!! NF-e. Manual do Usuário NF-e Manual do Usuário ÍNDICE CADASTROS NECESSÁRIOS PARA EMISSÃO DE NFE... 3 CADASTRO DE PRODUTOS... 3 CFOP... 5 PERFIL TRIBUTÁRIO... 7 CADASTRO DE CLIENTES... 9 CADASTRO DE FORNECEDOR... 10 CADASTRO DE

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Personalize o sistema de acordo com as necessidades de sua empresa entre em contato conosco.

Personalize o sistema de acordo com as necessidades de sua empresa entre em contato conosco. Sistema integrado para emissão de nota fiscal eletronica NF-e Personalize o sistema de acordo com as necessidades de sua empresa entre em contato conosco. OmegaBYTE Informática Fones (51) 37375070 (51)

Leia mais

Personalize o sistema de acordo com as necessidades de sua empresa entre em contato conosco.

Personalize o sistema de acordo com as necessidades de sua empresa entre em contato conosco. Sistema integrado para emissão de nota fiscal eletronica NF-e Personalize o sistema de acordo com as necessidades de sua empresa entre em contato conosco. OmegaBYTE Informática Fones (11) 4458-0022 (11)

Leia mais

Softmatic Sistemas Integrados de Informática

Softmatic Sistemas Integrados de Informática Softmatic Sistemas Integrados de Informática Nota Fiscal Paulista Phoenix Rua Padre Estevão Pernet 215 Tatuapé Manual de Utilização ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 INSTRUÇÕES INICIAIS...3 CADASTROS...4 CADASTRO

Leia mais

MC SISTEMAS MANUAL DE ERROS DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 29/01/2014

MC SISTEMAS MANUAL DE ERROS DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 29/01/2014 1 MC SISTEMAS MANUAL DE ERROS DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 29/01/2014 Erro 1: Este erro indica na maioria das vezes que o certificado digital venceu. Para solucionar este erro deveras abrir o navegador Internet

Leia mais

Manual Prático. Dayvison Alves dos Reis www.pgemp.com.br 25/09/2014

Manual Prático. Dayvison Alves dos Reis www.pgemp.com.br 25/09/2014 2014 Manual Prático Dayvison Alves dos Reis www.pgemp.com.br 25/09/2014 Sumário Sobre o PGAD e-credrural... 2 Baixando e instalando o PGAD e-credrural... 3 Acessando o PGAD e-credrural... 3 Entendendo

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

Changelog 31/05/2011

Changelog 31/05/2011 Versão 2.0.006 Changelog 31/05/2011 RESUMO Página 1/10 Emissão de NFe - Nota Fiscal Eletrônica (modelo 55); Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 21; Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 22; Pool

Leia mais

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página1 Índice 1. O que é NFC-e?... 03 2. Safeweb enota NFC-e PR...

Leia mais

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica 1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica O programa LimerSoft SisVendas gera o XML da nota fiscal eletrônica de produtos, porém o envio e validação deve ser realizado com o sistema oficial da receita

Leia mais

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Controller Gold possui, facilitando o seu processo de venda e compra. Criando

Leia mais

Tesche & Vasconcelos - Ciaf. Emissão primeira NF-e pelo Ciaf-800

Tesche & Vasconcelos - Ciaf. Emissão primeira NF-e pelo Ciaf-800 Emissão primeira NF-e pelo Ciaf-800 Para emissão da primeira Nota Fiscal eletrônica pelo Ciaf-800 a mesma deve ser obrigatoriamente uma nota de teste. Para que possa efetuar esta emissão faça o seguinte

Leia mais

Instalação - Primeiros Passos

Instalação - Primeiros Passos Instalação - Primeiros Passos 1 O download da ultima versão do sistema é disponibilizado em nosso site do no link http://www.tvsistemas.com.br/downloads.html 2 Após realizar o download execute o instalador,

Leia mais

COPYRIGHT 2011 INTELECTA DISTRIBUIDORA DE TECNOLOGIA LTDA. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil.

COPYRIGHT 2011 INTELECTA DISTRIBUIDORA DE TECNOLOGIA LTDA. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil. COPYRIGHT 2011 INTELECTA DISTRIBUIDORA DE TECNOLOGIA LTDA. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil. De acordo com as leis de Copyright, nenhuma parte desta publicação ou do software pode ser copiada,

Leia mais

e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica

e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica Página1 e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica Manual do Usuário Produzido por Informática Educativa Página2 Índice Nota Fiscal eletrônica... 03 Safeweb e-nota C... 04 Documentos eletrônicos... 08

Leia mais

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE CADASTROS 2 CADASTROS Tabela de Conteúdo Cadastro de Clientes 4 Cadastro de Produtos 5 1 Cadastro... de Produtos Básico 5 2 Cadastro... de Produtos Básico + Grade de Produtos 7 3 Cadastro... de Produtos

Leia mais

Duvidas XDental 2015

Duvidas XDental 2015 Duvidas XDental 2015 Criação da requisição 1.Após aprovar um orçamento com alguma especialidade de prótese, clique em relató rios clínicos para criar uma requisição. Secione a especialidade de prótese

Leia mais

MA029. Página 1 de 31. Responsável. Revisão I de 04/08/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA029. Página 1 de 31. Responsável. Revisão I de 04/08/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação da NFC-e MA029 Responsável Revisão I de 04/08/2015 FL Página 01 de 31 Página 1 de 31 Revisão I de 04/08/2015 MA029 Responsável: FL Manual de instalação da NFC-e Preparação do ambiente:

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?...

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... 4 COMO CONFIGURAR O CNAB... 5 CADASTRO DE BANCOS... 5 PARAMETROS DO CNAB...

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166 Sistema Nota Já Este manual tem por objetivo apresentar o sistema NotaJá a fim de auxiliar o usuário com todos os processos de cadastro, lançamentos de notas, cancelamentos, inutilizações, notas complementares

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8.

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8. Nota Fiscal Eletrônica Este módulo permite a integração do Shop Control 8 com o site da Secretaria da Fazenda dos Estados e Receita Federal para emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NFe) : Este módulo é exclusivo

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Instalação do certificado digital Para cada empresa certificadora existe um manual de instalação. Antes de emitir o certificado no cliente, leia atentamente as instruções do manual.

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Í n d i c e Julho, 2010 Introdução... 2 1. Acerto dos cadastros de Clientes e de Produtos... 4 1.1. Cadastros Básicos - Cadastro de Clientes... 4 1.2. Cadastros Básicos Cadastro

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DO CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO CT-e

MANUAL DE EMISSÃO DO CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO CT-e MANUAL DE EMISSÃO DO CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO CT-e INICIANDO O SISTEMA Ao iniciar o sistema, selecione a empresa e clique no botão iniciar. CADASTRO DE CLIENTES O sistema utiliza um cadastro

Leia mais

O MANUAL. Para utilizar o conversor, existem alguns pré-requisitos, informados abaixo:

O MANUAL. Para utilizar o conversor, existem alguns pré-requisitos, informados abaixo: Conversor G5 O MANUAL Este manual foi desenvolvido com o intuito de auxiliar os usuários do Sistema Gerencial G4, Sistema Administrador G4 e de Outros Sistemas (CLIPP - 2014) para a utilização do Conversor

Leia mais

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1 REA Relatório Explicativo de Alterações SSPlus (8.0) Autor : Renato de Cezare Criado em 01/07/2015 Impresso Arquivo REA Relatório Explicativo de Alterações Versão 8.0.95a 2 CONTEÚDO CADASTRO DE PRODUTO...5

Leia mais

ANTES DE TUDO, FAÇA ISTO...

ANTES DE TUDO, FAÇA ISTO... ATENÇÃO PARA SAT DIMEP: o EXISTEM 2 TIPOS DE SAT DIMEP. o O DE COR BRANCA QUE DEVE SER USADO PARA FAZER DEMONSTRAÇÕES. CASO A REVENDA DESEJE APARELHO PARA DEMONSTRAÇÃO, É ESTE QUE DEVE SER ADQUIRIDO o

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gerenciador de NFe Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário da Apostila Informações Básicas Primeira Utilização: Os Módulos do Gerenciador de NFe: Como funciona o Sistema? Diagrama

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, CADASTROS E OPERAÇÃO DA XNFC-e

MANUAL DE INSTALAÇÃO, CADASTROS E OPERAÇÃO DA XNFC-e MANUAL DE INSTALAÇÃO, CADASTROS E OPERAÇÃO DA XNFC-e SUMÁRIO 1. INSTALAÇÃO 2. CADASTROS 2.1. CADASTRO DE USUÁRIO 2.2. CADASTRO DE MODALIDADE 2.3. CADASTRO DE PRODUTO 3. OPERAÇÃO 3.1. VENDA 3.2. CANCELAMENTO

Leia mais

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Sumário Índice de Figuras... 3 Histórico de Revisões... 4 Introdução... 5

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL 1 INDICE Informações importantes sobre o SPED...... 03 Entrando no sistema...... 04 Configurando o acesso à base de dados Access ou MySQL... 04 Cadastros... 05

Leia mais

Manual do Usuário SUMÁRIO

Manual do Usuário SUMÁRIO SUMÁRIO VISUAL LIVRO CAIXA 1. Noções Gerais 1.1. Objetivo... 03 1.2. Sistema com Fundamento Legal Atualizado...03 1.3. Assistência Técnica... 03 1.3.1. Suporte Técnico... 03 1.3.2. Office Service... 03

Leia mais