ÁREA TEMÁTICA TI Aplicada: Sistema de Posicionamento Global (GPS) e Tecnologias Móveis (Celular, Rádio, GPRS).

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÁREA TEMÁTICA TI Aplicada: Sistema de Posicionamento Global (GPS) e Tecnologias Móveis (Celular, Rádio, GPRS)."

Transcrição

1 A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE RASTREAMENTO POR GPS NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS. Daniela Roseli Rodrigues, FATEC Carapicuíba Silvio José Rosa, FATEC Carapicuíba ÁREA TEMÁTICA TI Aplicada: Sistema de Posicionamento Global (GPS) e Tecnologias Móveis (Celular, Rádio, GPRS). RESUMO Este trabalho busca conhecer e entender como a tecnologia pode reduzir os índices de roubo a carga nas estradas e garantir a competitividade das empresas de transporte rodoviário de carga. Este transporte é importante para o Brasil por faturar o equivalente a 10% do PIB e movimentar 2/3 da carga total do país. Apesar disso, o sistema rodoviário vem sofrendo, nos últimos anos, com graves problemas como a deterioração da sua infraestrutura e o crescimento dos índices de roubo e furtos nas estradas do país. Para o transportador rodoviário, preocupado com as ocorrências de roubo, é necessário o investimento em infraestrutura e a busca constante por métodos e tecnologias para garantir a segurança de suas cargas, a exemplo dos sistemas de rastreamento por GPS. Palavras-chave: GPS, Logística, Modo Rodoviário, Roubo de Carga. ABSTRACT This paper seeks to know and understand how technology can reduce theft rates the load on the roads and ensure the competitiveness of road freight transport. This transport is important for Brazil to earn the equivalent of 10% of GDP and move 2/3 of the total load of the country. Nevertheless, the road system has suffered in recent years, with serious problems such as deterioration of its infrastructure and growth rates of robbery and theft in the country's roads. For road transport, worried about instances of theft, you need investment in infrastructure and the constant search for methods and technologies to ensure the safety of their charges, like the GPS tracking systems. Keywords: Cargo Thief, GPS, Logistics, Roadway. 1. INTRODUÇÃO O modo rodoviário é o principal sistema de transporte de cargas no país e desempenha um papel importante para o desenvolvimento da economia brasileira. Segundo dados da Confederação Nacional dos Transportes (CNT, 2011), o país possui km de estradas pavimentadas (federais, estaduais e municipais). A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT, 2012) informa que, até fevereiro de 2012 estavam inscritos transportadores, sendo autônomos, empresas e 292 cooperativas, totalizando uma frota de veículos habilitados ao transporte rodoviário de cargas.

2 O transporte rodoviário destaca-se dos outros modos por possuir grande flexibilidade, pois os veículos automotores podem operar em qualquer via disponível (WANKE, 2010). O sistema rodoviário vem sofrendo ao longo dos anos graves problemas de infraestrutura e o crescimento dos índices de roubo e furto nas estradas. No Brasil, o problema de segurança no transporte de cargas pelas rodovias apresentou significativo crescimento desde a década de 1980 quando foram registrados os primeiros casos de roubo à carga, sendo que no ano de 2009 o prejuízo com este delito chegou a 1 bilhão de reais, conforme dados divulgados pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC & LOGÍSTICA, 2010). O prejuízo sofrido pelo setor é ainda maior considerando que alguns tipos de produtos são recusados por seguradoras. Além disso, a ineficiência causada pelo roubo de cargas causa problemas como perda de produtividade nas entregas; roteirização não ótima para entregas urbanas; baixa utilização da capacidade para evitar riscos e gastos com seguro e gerenciamento de riscos. (CNT, 2011.) Neste contexto, transportadoras e operadores logísticos têm investido no desenvolvimento da Tecnologia da Informação (TI) para diminuir os prejuízos causados pela insegurança nas estradas. O sistema de rastreamento Global Positioning System (GPS), é o sistema mais utilizado no país na gestão de frotas e logística. Por intermédio do GPS é possível monitorar vários veículos ao mesmo tempo ao longo de toda cadeia de distribuição, de uma forma segura e confiável, reduzindo os custos logísticos e/ou gerando vantagem competitiva para a empresa. 2. OBJETIVO Este artigo tem por objetivo demostrar como a tecnologia de rastreamento por GPS contribui na prevenção ao roubo de carga, agregando vantagem competitiva para as empresas que utilizam este sistema. Busca-se também apresentar o cenário atual do transporte rodoviário de cargas quanto à segurança nas estradas brasileiras e os principais sistemas disponíveis no mercado (GPS+GPRS / GPS+Rádio / GPS + Satélite), de forma a identificar os benefícios, vantagens e desvantagens de cada sistema. 3. REFERENCIAL TEÓRICO 3.1. Transporte Rodoviário de Carga O transporte de cargas pelo sistema rodoviário no Brasil é fundamental na cadeia de distribuição industrial e agrícola, sendo que este sistema é responsável pela distribuição que vai desde safras inteiras de agricultura até simples encomendas (VALENTE et al, 2008, p.2). Lima (2009) argumenta que, o transporte rodoviário fatura o equivalente a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) e movimenta 2/3 da carga total do país. Segundo Bowersox, Closs e Cooper (2007), o sistema rodoviário se desenvolveu e cresceu rapidamente desde o fim da Segunda Guerra Mundial, tendo como base a expansão da indústria automobilística associada ao baixo preço dos combustíveis derivados do petróleo. Segundo os mesmos autores, este significativo crescimento se deve principalmente a velocidade deste meio de transporte e a capacidade de entrega porta a porta. Schroeder e Castro (1996) afirmam que, o desenvolvimento do transporte rodoviário no Brasil está associado à implantação da indústria automobilística no país e a mudança da capital para a região Centro-Oeste, acompanhada de um vasto programa de construção de rodovias. Os autores ainda citam que, esta ênfase no transporte rodoviário traduziu-se não só na prioridade, mas na quase exclusividade das políticas de transporte voltados para o modo rodoviário até a década de A malha rodoviária brasileira tem atualmente uma extensão de km, com apenas km de pistas, o que representa aproximadamente 14,1% da extensão total. O modo rodoviário detém a maior participação na matriz de transporte de cargas no Brasil,

3 aproximadamente 61,1%, sendo que em 2009 correspondeu a 420,6 bilhões de toneladas por quilômetro, com a movimentação de 1,1 bilhão de toneladas de cargas por rodovia (CNT, 2010). Ballou (2010) destaca as principais vantagens do transporte rodoviário de cargas da seguinte forma: As vantagens inerentes do uso de caminhões são (1) o serviço porta a porta, de modo que não é preciso carregamento ou descarga entre origem e destino, como frequentemente ocorre com os modos aéreo e ferroviário; (2) a frequência e disponibilidade dos serviços e (3) sua velocidade e conveniência no transporte porta a porta. (BALLOU, 2010, p. 127.) Fleury (2009) expõe que, nos últimos anos, o setor rodoviário de cargas convive com uma série de problemas estruturais, dos quais cita: Dentre eles se destacam a informalidade e fragmentação do setor, uma frota crescentemente envelhecida pela incapacidade de renovação, a insegurança que resulta em crescente roubo de cargas e a falta de regulamentação e o excesso de capacidade que resulta em concorrência predatória e preços inferiores aos custos reais. (FLEURY, 2009, p. 240.) Atualmente, o mercado de serviços de transporte exige das empresas uma constante modernização, a fim de que conservem ou ampliem as suas fatias no mercado, o que consiste em uma busca constante de eficiência e melhoria no nível de serviço oferecido, o que passa necessariamente pela absorção de novas tecnologias e novos procedimentos (VALENTE et al., 2008, p. 307) Roubo de Carga no Brasil Para Carvalho e Moreira (2010), a insegurança das rodovias brasileiras constitui um problema que há muito tempo assola o país e que vem merecendo maior atenção por parte das organizações a partir da década de 1980, em virtude do maior número de ocorrência de roubos de cargas. De acordo com Araújo, Da Silva e Queiroz (2009), o roubo de cargas se tornou um caso de segurança pública devido ao fato de impactar diretamente na economia por inibir a produção, influenciar no risco Brasil, aumentar os custos em seguro de transporte e reprimir o transporte de mercadorias. O destino das mercadorias geralmente é o mercado informal, porém, há casos nos quais as mercadorias roubadas também se destinam ao mercado formal, sendo que par isso os receptadores se utilizam de falsificações de documentos fiscais pertinentes para que ocorra uma legalização da mercadoria. Caixeta-Filho e Gameiro (2002) afirmam que, é considerado roubo de carga a situação em que indivíduos tomam posse, ilegalmente, de parte ou totalidade da carga de um veículo transportador, podendo ocorrer, ou não, o desaparecimento do veículo em conjunto com a mercadoria roubada, evento esse denominado desvio da carga. Os mesmos autores também destacam para a análise que: [...] pode-se ainda expandir o conceito de roubo de carga para ocasiões em que a carga seja tomada indevidamente quando depositada em armazéns diretamente ligados à atividade de transporte, no momento de seu manuseio por ocasião de seu embarque ou desembarque, ou até mesmo quando é indevidamente apropriado pelo motorista do veículo transportador. O resultado imediato de um evento dessa natureza é um desequilíbrio econômico, onde as perdas recaem, de maneira diferenciada, sobre transportadores, embarcadores e seguradoras, conforme o caso. (CAIXETA-FILHO; GAMEIRO, 2002, p.3.) Nas últimas duas décadas, devido principalmente à migração de crimes, a exemplo do furto a banco, o roubo de cargas vem figurando entre os delitos que mais têm crescido no país. Tal delito se junta a outras ações criminosas conduzidas por grupos cada vez mais

4 especializados, desde a parte operacional, com a sofisticação de equipamentos e estratégias de abordagem, até uma ampla rede das ligações ilícitas que se estabelecem para viabilizar a ação. (IV FÓRUM NACIONAL DE SEGURANÇA EM TRANSPORTE DE CARGAS, 2009.) Segundo Caixeta-Filho e Gameiro (2002), a prática deste tipo de crime teve início no final da década de 1980, na qual: [...] o maior problema era a apropriação indébita, ou seja, o próprio condutor do veículo, portando documentação falsa, desaparecia com a carga. Esse tipo de acontecimento diminuiu com a melhor seleção dos motoristas, bem como com a criação dos cadastros eletrônicos que informa nomes de motoristas idôneos, características dos veículos roubados e nomes de assaltantes. (CAIXETA-FILHO; GAMEIRO, 2002, p.3.) De acordo com o IV Fórum Nacional de Segurança em Transporte de Cargas (2009), o roubo de cargas no território brasileiro, gera impactos econômicos que não se refletem apenas na perda dos veículos e dos produtos roubados, mas também na ampliação do custo do transporte decorrente do aumento do seguro das cargas. Os roubos de carga representam, portanto, um grande risco para as empresas, assim como para o Estado e para o consumidor, que tem que arcar com as consequências indiretas do crime, geradas principalmente pelo aumento de preços, referentes à ampliação dos custos empresariais pelos riscos econômicos envolvidos no roubo. Os produtos mais visados para o roubo de carga são: produtos alimentícios, cigarros, eletroeletrônicos, remédios, produtos químicos, têxteis e confecções, autopeças e combustíveis. Aproximadamente 59% dos roubos acontecem em rodovias federais, enquanto que 41% ocorrem nas estaduais. Os horários preferenciais dos ladrões são no período matutino (42%), entre 8h e 11h, quando as transportadoras fazem a maioria das entregas; os períodos vespertinos e noturnos correspondem, respectivamente, a 36% e 22%. (NTC & LOGÍSTICA, 2010.) 3.3. Sistema de rastreamento De acordo com Kouri (2007), os sistemas de rastreamento utilizam tecnologias que permitem a localização e o monitoramento remoto de veículos, por meio da coleta de informações de posicionamento e os sensores instalados nesses veículos. Uma das informações mais importantes em um sistema de rastreamento é a posição geográfica atual. Na grande maioria dos sistemas, esta informação é obtida pelo Global Positioning System (GPS). Para Magalhães (2008), o sistema de GPS permite que, em qualquer ponto na superfície da terra, tenha-se a disposição do usuário um mínimo de quatro satélites que permite rastrear e fornecer o posicionamento de um ou mais objetos em tempo real. A primeira constelação de satélite para uso do sistema GPS pertence ao governo americano, porém atualmente não é a única, mais é ainda a mais utilizada mundialmente. Kouri (2007) explica que, estes satélites transmitem sinais que podem ser detectados por qualquer pessoa que possua um receptor GPS, esteja ele na terra, no mar ou no ar. Por intermédio do posicionamento de sinais recebidos de vários satélites, o receptor GPS consegue calcular suas coordenadas geográficas naquele momento (latitude e longitude). Com a disponibilização deste sistema para fins civis no ano de 1983, começaram a surgir diversos produtos baseados nessa tecnologia, entre eles o sistema de rastreamento de veículos. As principais aplicações do sistema de rastreamento por GPS em empresas de transporte são descritas por Valente et al. (2008) da seguinte forma: [...] o sistema pode emitir relatórios para obter a localização do veiculo, monitorar partes mecânicas, buscar assistência na estrada, prever as condições do tempo,

5 conhecer a situação do tráfego, rastrear a operação, controlar o fluxo das suas cargas, auxiliar na programação de horários, escolher rotas alternativas e emitir alertas, em caso de roubo e sequestros. (VALENTE et al, 2008, p.327.) Magalhães (2008) comenta que, a maior vantagem do uso da tecnologia de rastreamento por GPS, para monitoramento de veículos, em relação a outros sistemas existentes no mercado consiste no fato deste permitir uma ampla cobertura, ou seja, possibilita que se localize o veículo em, praticamente, qualquer região do país. Queiroz Filho, Cugnasca e Rodrigues (2007) destacam que, o GPS não funciona em ambientes fechados (túneis e garagens) e os sinais dos satélites podem ser obstruídos por pontes, viadutos, edifícios e matas, sendo estas as principais desvantagens deste sistema Sistemas de Comunicação De acordo com Kouri (2007) e Queiroz Filho; Cugnasca e Rodrigues (2007), para troca de informações entre o veículo e a central de monitoramento é necessário um meio de comunicação, este por sua vez, varia de acordo com as características e demandas de cada operação. As tecnologias mais utilizadas em sistema de rastreamento de veículos são: rádio, telefonia móvel e satélite. Assim, segue uma descrição sucinta destes: a) Rádio: o meio de comunicação via rádio é o mais antigo utilizado no transporte rodoviário de carga devido o seu baixo custo, no entanto, sua abrangência está restrita às áreas cobertas pela infraestrutura instalada (antenas). As principais desvantagens deste meio de comunicação são o elevado custo de implantação e o aumento das interferências de comunicação nos centros urbanos verticalizados, como acontece com as estações de rádio AM e FM em alguns pontos da cidade. (QUEIROZ FILHO; CUGNASCA; RODRIGUES, 2007.) b) Telefonia móvel: o sistema de telefonia móvel cresceu rapidamente nos últimos anos, abrangendo todos os pequenos, médios e grandes centros urbanos brasileiros, além das rodovias. Este meio permite a comunicação por voz, mensagens de texto e por protocolos de troca, sendo este bastante preciso e sua operação é bem simples e de fácil acesso, porém possui um custo elevado em relação ao sistema via rádio. (BORDIN, 2008.) É importante ressaltar que, as tecnologias de telefonia móvel utilizadas para troca de informações com a central de gerenciamento são: Global System for Mobile Communications (GSM) e a General Packet Radio Service (GPRS). O GSM é o padrão da tecnologia móvel mais popular para telefones no mundo. Já o GPRS é a tecnologia que aumenta as taxas de dados nas redes GSM existentes, permitindo o transporte de dados, por (comutação) de pacotes. (KOURI, 2007.) c) Satélite: o meio de comunicação por satélite permite a transmissão de sinais a cada minuto, devido ao baixo custo deste sistema. Trata-se de um sistema muito indicado para o uso em caminhões, pois por meio dele é possível checar se a rota está sendo cumprida em intervalos bastante curtos de tempo. Alguns possuem computadores de bordo que permitem ao motorista enviar textos livres ou formatados para a central, relatando ocorrências ou avisando qualquer necessidade de mudança na rota, como também os tempos de paradas. (BORDIN, 2008.) De acordo com Queiroz Filho, Cugnasca e Rodrigues (2007) existem dois tipos de satélites de rastreamento, os geoestacionários e os de órbita baixa:

6 Os satélites geoestacionários estão posicionados sobre o equador, a uma altitude aproximada de 36 mil km, e possuem cobertura continental. A órbita do OminiSat e do Inmarsat, que cobrem o Brasil, possui essa denominação pelo fato de sua velocidade de rotação ser idêntica à do planeta e, portanto, os satélites parecerem estacionários no espaço. A constelação de satélites de órbita baixa apresenta comportamento semelhante ao GPS, embora sua altitude seja de aproximadamente km. O Global Star e o Orbcomm, exemplos desse tipo de sistema, possuem cobertura global e custos inferiores aos de geoestacionários. Entretanto, o valor e o tamanho do equipamento embarcado são elevados. (QUEIROZ FILHO; CUGNASCA; RODRIGUES, 2007, p. 32.) Segundo Bordin (2008) as principais vantagens da utilização dos sistemas GPS + satélite são: o baixo custo da transmissão de dados; monitoramento contínuo em tempo real, que é ideal para o controle logístico de frotas. De acordo com o mesmo autor, as desvantagens são: [...] inclui o custo alto para aquisição do sistema, o tamanho do equipamento, que compromete a estética do veículo, restringindo o uso para caminhões e veículos de escolta, dependência dos sinais dos satélites, de modo que não funciona com precisão quando o caminhão está sob área coberta, como um túnel ou um posto de combustível (BORDIN, 2008, p. 39). Bezerra (2006) comenta que, com o uso destas tecnologias, as empresas do segmento de transporte rodoviário de cargas beneficiam-se das informações em tempo real, fornecidas pelo sistema, otimizando rotas de coletas e entregas, o que é para o embarcador uma garantia de mais eficiência e agilidade no transporte de suas mercadorias, além do aumento da segurança. 4. ANÁLISES E RESULTADOS A Região Sudeste concentra 77% dos casos de roubo à carga no país, sendo que 41% dos casos, aproximadamente, ocorrem em um raio de 150 km da capital de São Paulo. São Paulo é o estado brasileiro que abriga o maior sistema estadual de transporte rodoviário do país, com uma malha de mais de 20,0 mil quilômetros, de acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem DER-SP, sendo 95 % delas pavimentadas. Sua economia esta em torno de 33,9% do PIB brasileiro o que representou R$ 902,7 bilhões em (CNT, 2010.) Nazário (2009) afirma que, o avanço da Tecnologia de Informação (TI) nos últimos anos permite as empresas executar operações antes inimagináveis. Atualmente, existem inúmeros exemplos de empresas que utilizam essa ferramenta para obter redução de custos e gerar vantagem competitiva. Diferentemente do que ocorria até o início dos anos 1990, hoje o mercado dispõe de uma grande variedade de tecnologias embarcadas para o monitoramento e rastreamento de veículos e cargas. Estas tecnologias permitem analisar, medir, comparar e gerenciar os dados gerados pelo sistema, disponibilizando as empresas informações rápidas e preciosas para tomada de decisões. (CENTODUCATO, 2010.) Em geral, cada veículo é equipado com um módulo eletrônico que inclui um receptor de GPS e um dispositivo de comunicação, permitindo, assim, troca de mensagens entre os veículos e uma Central de Controle. O sistema de rastreamento é composto por hardware embarcado que são os equipamentos que ficam instalados nos veículos, como antena de comunicação com receptor GPS integrado, terminal de dados, computador de bordo, sensores e atuadores. (BORDIN, 2008.)

7 A inteligência embarcada permite que os equipamentos sejam programados para efetuar determinadas ações previamente estabelecidas sem a intervenção humana. Comandos automáticos como controle de abertura da porta de carga; rotas e percursos, confirmação de chegada ao destino; excesso de velocidade são alguns exemplos de tecnologia embarcada. Os acessórios, por sua vez, trava da porta do baú, trava de 5º roda, sensor de desengate de carreta, sensor de abertura de portas, válvula de bloqueio de combustíveis e etc., têm como principal funcionalidade ampliar a capacidade de monitoramento a partir da comunicação via Rádio Frequência (RF), GPRS ou Satélite. A Figura 1 ilustra esta variedade de serviços obtidos por meio do sistema de rastreamento (localização por GPS) combinado com o sistema de comunicação (RF, GPRS ou Satélite). Figura 1: Tecnologias Embarcadas Fonte: Centoducato, Pesquisa realizada pela a Associação Brasileira das Empresas de Gerenciamento de Riscos e de Tecnologia de Rastreamento e Monitoramento (GRISTEC, 2010), apontou a redução da criminalidade no país, no entanto, os prejuízos decorrentes do roubo a carga e veículos seguem na direção oposta, os dados impressionam: Em 2005 foram levados veículos, um a cada 90 segundos, sendo que não foram recuperados. Na frota segurada, de 2001 a 2005, o total de roubos / furtos aumentou 41%, enquanto esta frota cresceu apenas 25%; Em 2006 foram quase veículos roubados; Em 2007 o número ultrapassou a casa do meio milhão de veículos roubados ou furtados, o que corresponde a um prejuízo de quase R$ 15 bilhões, sendo R$ 735 milhões referente a cargas perdidas; A grande maioria dos veículos furtados ou roubados segue para desmanches, o que alimenta o mercado ilegal de peças automotivas. O segundo destino é o uso em outras atividades criminosas: transporte em assaltos, fugas, sequestros etc. Atualmente, mais 60% do valor total em cargas transportadas no Brasil, via modo rodoviário, são realizados em veículos rastreados. O índice de recuperação de veículos rastreados (roubo e furto) está acima de 85%. As empresas de rastreamento possuem

8 papel fundamental na circulação de bens no país, por meio da redução de riscos e incremento na segurança. (GRISTEC, 2010.) A proteção contra roubo e furto de veículo reduz o valor do prêmio da apólice, que pode chegar a 30%, mediante a instalação de rastreador no veículo. Para alguns modelos de veículos, o rastreador é requisito obrigatório para a contratação do seguro. Para as cargas visadas para roubos e furtos, a exemplo dos medicamentos, eletroeletrônicos, pneus, metais, têxteis e cargas frigoríficos, o seu seguro só é efetivado se o seu transporte for realizado em veículos rastreados e monitorados por uma gerenciadora de riscos. As 18 principais seguradoras do mercado que operam no segmento de transporte de cargas, exigem o rastreamento em suas apólices. No entanto, apenas 15% da frota nacional de caminhões possui o sistema de rastreamento, ou seja, cerca de (GRISTEC, 2010.) Bowersox, Closs e Cooper (2007) afirmam que, informações precisas e em tempo hábil são, atualmente, cruciais para a eficácia do sistema logístico, porque para o cliente informações sobre status de pedido, disponibilidade de produto, programação de entrega e faturamento são essenciais. Além disso, a informação aumenta a flexibilidade para decidir como, quando e onde os recursos devem ser utilizados. Todavia, cabe acrescentar que a essa afirmação se soma agora a necessidade de rastreabilidade da carga para fins de segurança contra roubos e furtos, garantindo ao cliente o cumprimento do transporte contratado. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS É indiscutível a importância do transporte rodoviário de cargas dentro do sistema logístico de um país. Todas as iniciativas para que obtenha maior eficiência nas operações devem ser consideradas, pois isso favorece a desoneração do valor financeiro final do produto. Assim, pode se afirmar que um bom sistema de transporte de carga, inclusa a infraestrutura necessária, contribui para a estabilidade de qualquer economia e é fundamental para garantir a competitividade no setor. Porém, uma ameaça ao melhor desempenho do transporte vem se firmando no cenário nacional, que é o roubo/furto de carga. Com base nos dados apresentados neste trabalho, pode-se verificar que, o aumento da criminalidade nas estradas brasileiras, pela modalidade roubo/furto à carga, têm elevado os custos gerais do transporte. Esse fato obriga as empresas transportadoras a investirem em TI, para a redução das ocorrências de crimes. Porém, nem todas se propõem a isso, como foi identificado no trabalho, pois a frota equipada com sistema de rastreamento, atualmente, não ultrapassa 15% do total dos caminhões utilizados no transporte de cargas. Logicamente, quando há investimento, este é repassado ao frete, em parte ou no todo, fazendo com que o custo deste também impacte a cadeia produtiva do país. Entretanto, a instalação de equipamentos de rastreamento, mesmo em tão poucos caminhões, trouxe sinais de redução da criminalidade, como apontados pela pesquisa da GRISTEC (2010), o que mostra que há a necessidade de conscientização dos transportadores para a disseminação dessa proteção aos demais veículos de carga. Assim, a redução da sinistralidade, pela inclusão de equipamentos de segurança, pode baixar os custos com seguro a um patamar aceitável, compensando o investimento. Assim por intermédio do sistema de rastreamento por GPS, o transporte rodoviário de cargas pode se tornar mais eficiente, por evitar custos desnecessários para as empresas. Além disso, este sistema oferece uma série de benefícios para a empresa e para o motorista do veículo, pois garante maior fiscalização no serviço de transporte, dado a possibilidade de acompanhamento em tempo real das atividades realizadas, garantindo maior produtividade.

9 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ANTT - Agência Nacional de Transporte Terrestre. Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas em Números. Disponível em < Registro_Nacional_de_Tra nsportadores_rodoviarios_de_cargas.html> Acesso em 30 de Agosto de ARAÚJO, Carlos E. F.; DA SILVA, Francisco G. F.; QUEIROZ, Marcelo P. Análise Espacial Exploratória de Roubos de Cargas em Rodovias Federais no Estado de Minas Gerais. Revista Brasileira de Risco e Seguro. Rio de Janeiro, v. 4, n. 8, p , out. 2008/mar Disponivel em: < >. Acesso em: 13 de agosto de BALLOU, Ronald H. Logística Empresarial. São Paulo: Atlas, BEZERRA, Maísa S. de Sá. Uma Contribuição a Analise de Elementos Básicos do Gerenciamento do Risco de Ocorrências do Roubo de Carga no Transporte Rodoviário. Dissertação (Mestrado em Ciência) Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, BORDIN, Estefânia Quirla. Análise das Empresas de Carga com Ênfase na Tecnologia de Rastreamento. Dissertação (Mestrado em ciência) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008 BOWERSOX, Donald J.; CLOSS, David J.; COOPER, M. Bixby. Gestão da Cadeia de Suprimentos e Logística. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, CAIXETA-FILHO, J.Vicente; GAMEIRO, A. Hauber. Administração de Seguros no Transporte de Cargas. RAE-eletronica. São Paulo, v. 1, n. 1, jan-jun/2002. Disponível em < Acesso em 29 de Agosto de CARVALHO; José L. F.; MOREIRA, Juliana C. S. O Roubo de Carga nas Rodovias Brasileiras Sob a Percepção dos Actantes Organizacionais Envolvidos com o Problema. VII Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Disponível em < Acesso em 21 de Agosto de CENTODUCATO, Darcio. O Sonho de Dez entre Dez gestores de Logística. Revista Tecnologistica Especial TI, agosto/2010. Disponível em <http://www.gpspamcary.com.br/tecnologistica_ed_especial_-_ago2010.pdf> Acesso em 30 de Agosto de CNT - Confederação Nacional do Transporte. Boletim Estatístico Setembro de Disponível em < letim%20estatistico%20cnt%20-%20set_2011.pdf> Acesso em 10 de Agosto de FLEURY, Paulo F. Panorama do Transporte de Cargas no Brasil. In: FLEURY, P. F.; FIGUEIREDO, K. F.; WANKE, P. (Org.). Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. São Paulo: Atlas, 2009.

10 GRISTEC - Associação Brasileira de Empresas e Gerenciadoras de Riscos e de Tecnologia de Rastreamento e Monitoramento. Dados de Furto e Roubo de Veículos e Cargas. Disponível em < > Acesso em 03 de Janeiro de IV FÓRUM NACIONAL DE SEGURANÇA EM TRANSPORTE DE CARGAS, 2009, Brasília. KOURI, Márcia Gatti. Definição de Requisitos Para Um Sistema de Monitoramento de Veículos no Transporte Rodoviário de Cargas. Dissertação (Mestrado em Ciências) Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, LIMA, Mauricio P. Custos Logísticos. In: FLEURY, P. F.; FIGUEIREDO, K. F.; WANKE, P. (Org.). Logística Empresarial: A Perspectiva Brasileira. São Paulo: Atlas, MAGALHÃES, Caroline T. de Alencar. Avaliação de Tecnologia de Rastreamento por GPS Para Monitoramento do Transporte Público por Ônibus. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, NAZÁRIO, Paulo. A Importância de Sistemas de Informação para a Competitividade Logística. In: FLEURY, P. F.; FIGUEIREDO, K. F.; WANKE, P. (Org.). Logística Empresarial: A Perspectiva Brasileira. São Paulo: Atlas, NTC & LOGÍSTICA - Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística. Insegurança Reflete na Economia. Disponível em: < guranca-reflete-na-economia-&catid=172%3aarquivo&itemid=66 > Acesso em 02 de Fevereiro de QUEIROZ FILHO, Alfredo P.; CUGNASCA, Carlos E.; RODRIGUES, Marcos. Rastreamento de Veículos. São Paulo: Oficina de Textos, SCHORODER, Mário E.; CASTRO, José C. Transporte Rodoviário: Situação Atual e Perspectivas. Disponível em: < inovacaotecnologica.ibict.be/asp/saidacat.asp?cod=63&id=port > Acesso em 15 de Fevereiro de VALENTE, Amir Matar et al. Gerenciamento de Transporte e Frotas. 2. ed. São Paulo, WANKE, Peter F. Logística e Transporte de Cargas no Brasil. São Paulo: Atlas, O conteúdo expresso no trabalho é de inteira responsabilidade do(s) autor(es).

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar.

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. Localização e Inteligência Móvel Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. 1 2 Localização e Inteligência Móvel Todos os dias sua empresa enfrenta grandes desafios para

Leia mais

GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR

GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR GT GPRS RASTREADOR VIA GPS COM BLOQUEADOR O GT GPRS é um equipamento wireless que executa a função de recepção e transmissão de dados e voz. Está conectado à rede de telefonia celular GSM/GPRS, para bloqueio

Leia mais

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL Solução Tecnologia Monitoramento Instalação SOLUÇÃO A solução de rastreamento Unepxmil foi desenvolvida para atender as principais necessidades

Leia mais

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com TMS e Roteirizadores Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Definição TMS (Transportation Management System) é um produto para melhoria da qualidade e produtividade de todo o processo de distribuição. Este

Leia mais

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE

Leia mais

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE ALTA TAXAS CADA

Leia mais

VEÍCULAR FAMÍLIA - RASTREADOR GPS/GPRS

VEÍCULAR FAMÍLIA - RASTREADOR GPS/GPRS VEÍCULAR FAMÍLIA - RASTREADOR GPS/GPRS AUTOS MOTOS VANS - CAMINHÕES A nova linha VEÍCULAR FAMILIA são rastreadores via satélite de última geração. Além das funções inerentes aos rastreadores, apresentam

Leia mais

Segurança Veicular. No Brasil são roubados mais de 1.200 veículos por dia;

Segurança Veicular. No Brasil são roubados mais de 1.200 veículos por dia; Segurança Veicular No Brasil são roubados mais de 1.200 veículos por dia; De janeiro a junho de 2013 os roubos e furtos chegaram a 229 mil; No período de 10/2012 a 09/2013 foram roubados 23 mil veículos

Leia mais

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal de comunicação Objetivo Principal Prover uma solução de baixo custo para Identificação, localização, bloqueio e recuperação de veículos roubados ou procurados, através de micro circuitos embarcados de

Leia mais

DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM.

DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM. DEFINIÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE PREÇO DE FRETE DE CARGA FRACIONADA PARA UMA TRANSPORTADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE BELÉM. Leonardo Silva Figueredo (UNAMA) leonardosfigueredo@hotmail.com

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação... IX Prefácio... XI

SUMÁRIO. Apresentação... IX Prefácio... XI SUMÁRIO Apresentação... IX Prefácio... XI 1. INTRODUÇÃO À GESTÃO DE FROTAS... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Considerações sobre a Estrutura do Transporte Rodoviário no Brasil... 2 1.3. A Estrutura Organizacional

Leia mais

Tecnologia e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS

Tecnologia e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS PORTAL DE TELEMETRIA SYSTEMTEK PARA GERENCIAMENTO DE FROTAS Características Design inovador Controle de acesso Permite criar usuários com senhas podendo-se definir no sistema quais as funcionalidades cada

Leia mais

A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL

A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL, entendendo a necessidade do mercado em serviços relacionados a segurança e proteção do patrimônio, reúne as melhores tecnologias em soluções de segurança e geolocalização.

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados?

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados? Gestão de Transporte Que fatores a serem considerados? A Atividade de Transporte: Sua Gestão Barco Trem Caminhão Peso Morto por T transportada 350 kg 800kg 700 kg Força de Tração 4.000 kg 500 kg 150 kg

Leia mais

GESTÃO DA INOVAÇÃO - UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE RASTREAMENTO POR SATÉLITE PARA MELHOR EFICIÊNCIA DA GESTÃO LOGÍSTICA - ESTUDO DE CASO

GESTÃO DA INOVAÇÃO - UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE RASTREAMENTO POR SATÉLITE PARA MELHOR EFICIÊNCIA DA GESTÃO LOGÍSTICA - ESTUDO DE CASO ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& GESTÃO DA INOVAÇÃO - UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE

Leia mais

Sistema de Localização, Controle e Monitoramento Veicular. Uma parceria de sucesso!

Sistema de Localização, Controle e Monitoramento Veicular. Uma parceria de sucesso! Sistema de Localização, Controle e Monitoramento Veicular Location Based System Monitoramento 24 Horas www.portpac.com.br +55 (16) 3942 4053 Uma parceria de sucesso! SeG Sistemas de Controle Ltda ME CNPJ:

Leia mais

Apresentação Free Track

Apresentação Free Track Apresentação Free Track A Free Track é um resultado da união de um grupo de empresários que atua no segmento de rastreamento automotivo, sede própria com laboratório de desenvolvimento localizado na maior

Leia mais

DECLARAÇÃO. Quando as mercadorias forem usadas, as coberturas do seguro ficam automaticamente reduzidas para a COBERTURA BÁSICA RESTRITA C nº 01.

DECLARAÇÃO. Quando as mercadorias forem usadas, as coberturas do seguro ficam automaticamente reduzidas para a COBERTURA BÁSICA RESTRITA C nº 01. São Paulo, 31 de outubro de 2014. À RODOBORGES EXPRESS LOG INTEGRAD LTDA EPP CNPJ: 01.375.753/0003-06 CNPJ: 01.375.753/0004-97 DECLARAÇÃO Declara-se para todos os fins e efeitos que, a partir das 24 horas

Leia mais

GR COFRES PLATINUM RASTREAMENTO E MONITORAMENTO

GR COFRES PLATINUM RASTREAMENTO E MONITORAMENTO GR COFRES PLATINUM RASTREAMENTO E MONITORAMENTO A GR CENTRO DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO 24 HORAS com vasta experiência nos diversos nichos de Segurança, Veicular, Privada, Eletrônica e Patrimonial

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA Anexo II.9 Especificações do Sistema de Monitoramento da Frota PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 OBJETIVOS... 2 2 ESPECIFICAÇÃO BÁSICA... 2 2.1 Aquisição de Dados Monitorados do Veículo...

Leia mais

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo O artigo aborda relações entre logística, formação profissional e infra-estrutura do país. São debatidas questões sobre a evolução da logística no Brasil, a preparação educacional do profissional de logística

Leia mais

Gerenciamento de risco e rastreadores apoiando no processo de gestão da logística: Um estudo de caso

Gerenciamento de risco e rastreadores apoiando no processo de gestão da logística: Um estudo de caso Gerenciamento de risco e rastreadores apoiando no processo de gestão da logística: Um estudo de caso Claudia Tania Picinin (UTFPR) claudiapicinin_adm@yahoo.com.br João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@utfpr.edu.br

Leia mais

Inteligência embarcada aplicada a segurança na logística de

Inteligência embarcada aplicada a segurança na logística de Resumo Inteligência embarcada aplicada a segurança na logística de distribuição Marco Antônio de Jesus marcojgm@hotmail.com MBA Executivo em Logística de Distribuição e Produção Instituto de Pós-Graduação

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Universidade São Judas Tadeu

Universidade São Judas Tadeu Universidade São Judas Tadeu Anna Karoline Diniz Fortaleza Camila Moura Favaro Fernando dos Anjos Reinaldo Francisco Carvalho Tiago Souza Tecnologia da Informação no Transporte São Paulo 2013 1 Tecnologia

Leia mais

Análise e Avaliação de Desempenho dos Serviços de Transporte de Carga Rodoviário

Análise e Avaliação de Desempenho dos Serviços de Transporte de Carga Rodoviário FACULDADE DE TECNOLOGIA DE INDAIATUBA Curso de Superior de Tecnologia em Logística Aeroportuária Tiago Henrique Vieira Souza, RA 20101162 Análise e Avaliação de Desempenho dos Serviços de Transporte de

Leia mais

Preços de Frete Rodoviário no Brasil

Preços de Frete Rodoviário no Brasil Preços de Frete Rodoviário no Brasil Maria Fernanda Hijjar O Brasil é um país fortemente voltado para o uso do modal rodoviário, conseqüência das baixas restrições para operação e dos longos anos de priorização

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

Categoria: Case: PAMTAX

Categoria: Case: PAMTAX PRÊMIO ANSP 2005 Categoria: Empresas de Prestação de Serviços Case: PAMTAX 2 Í N D I C E SINOPSE Pág. 4 PROBLEMA Pág. 5 A situação das seguradoras Pág. 6 A situação das transportadoras Pág. 8 SOLUÇÃO Pág.

Leia mais

III SEMINÁRIO SEG NEWS - SEGURO DE TRANSPORTES & GERENCIAMENTO DE RISCOS

III SEMINÁRIO SEG NEWS - SEGURO DE TRANSPORTES & GERENCIAMENTO DE RISCOS III SEMINÁRIO SEG NEWS - SEGURO DE TRANSPORTES & GERENCIAMENTO DE RISCOS III SEMINÁRIO SEG NEWS - SEGURO DE TRANSPORTES & GERENCIAMENTO DE RISCOS ASSUNTOS A SEREM ABORDADOS NESTA APRESENTAÇÃO Contexto

Leia mais

José A. Totti Diretor Florestal - Klabin S.A.

José A. Totti Diretor Florestal - Klabin S.A. SISTEMA DE CONTROLE LOGÍSTICO DE FROTAS DE CAMINHÕES FLORESTAIS José A. Totti Diretor Florestal - Klabin S.A. 1. RESUMO O desenvolvimento da tecnologia contribuiu para a evolução da gestão e dos controles

Leia mais

DQuest. Determinação da posição e velocidade por Satélite (GPS) Localização e disponibilização de informações de veículos por tecnologia wireless

DQuest. Determinação da posição e velocidade por Satélite (GPS) Localização e disponibilização de informações de veículos por tecnologia wireless DQuest Localização Localização, controle e gerenciamento de frotas Determinação da posição e velocidade por Satélite (GPS) Localização e disponibilização de informações de veículos por tecnologia wireless

Leia mais

Monitoramento de Veiculos

Monitoramento de Veiculos Monitoramento de Veiculos 28 1 Sumário 1. Introdução 2. Conceito do Sistema AVL (automatic vehicle location) 3. Componentes do Sistema AVL 3.1. Aquisição de Dados 3.2. Sistemas de Comunicação 3.3 Equipamentos

Leia mais

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO INTEGRADA DA LOGISTICA SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI ANNA KAROLINE DINIZ CAMILA MOURA FAVARO FERNANDO DOS ANJOS REINALDO FRANCISCO TIAGO SOUZA

Leia mais

Processamento de Pedidos na Mira Transportes

Processamento de Pedidos na Mira Transportes Processamento de Pedidos na Mira Transportes Sumário 1 Apresentação da empresa... 3 1.1 Histórico... 3 1.2 Diferenciais... 3 2 Processamento de pedidos: revisão teórica... 4 2.1 Preparação... 4 2.2 Transmissão...

Leia mais

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA GR PERSONAL - MXT 100 e 101 RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA O MXT 100/101 é um dispositivo portátil de rastreamento utilizado para monitorar e controlar cargas, bagagem, pessoas, animais e outros meios

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE. SerraSat Sistemas de Monitoramento e Rastreamento. Protegendo o patrimônio e a vida

MANUAL DO CLIENTE. SerraSat Sistemas de Monitoramento e Rastreamento. Protegendo o patrimônio e a vida MANUAL DO CLIENTE 1 PREFÁCIO Protegendo o que existe de mais importante, o patrimônio e à vida, o Sistema de Monitoramento e Rastreamento SerraSat estima com elevada acuidade geográfica a posição de seu

Leia mais

GUIA DE SERVICOS E DE BENEFÍCIOS. Uma série de diferenciais, serviços e benefícios para o cliente.

GUIA DE SERVICOS E DE BENEFÍCIOS. Uma série de diferenciais, serviços e benefícios para o cliente. GUIA DE SERVICOS E DE BENEFÍCIOS Uma série de diferenciais, serviços e benefícios para o cliente. Um portal cheio de facilidades, serviços e benefícios exclusivos para clientes Porto Seguro No Portal do

Leia mais

GPS Rastreador Car. Apresentamos o G204 Car Traker para rastreamento de veículos.

GPS Rastreador Car. Apresentamos o G204 Car Traker para rastreamento de veículos. GPS Rastreador Car. Apresentamos o G204 Car Traker para rastreamento de veículos. Esse dispositivo é uma das melhores prevenções contra roubos de carros. É um sistema de proteção para veículos disponível,

Leia mais

O que é Monitoramento?

O que é Monitoramento? O que é Monitoramento? Monitoramento é a observação e o registro regular das atividades de um projeto ou programa. É um processo rotineiro de acúmulo de informações do projeto em todos os seus aspectos.

Leia mais

SEGURANÇA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

SEGURANÇA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SEGURANÇA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS REGIS, Jéferson Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais de Garça FAEG - Labienópolis - CEP 17400-000 Garça (SP) Brasil Telefone (14) 3407-8000

Leia mais

GT PERSONAL GPS RASTREAMENTO PESSOAL

GT PERSONAL GPS RASTREAMENTO PESSOAL GT PERSONAL GPS RASTREAMENTO PESSOAL Baseados em nossa experiência em aplicações de GPS e Telemetria, e devido às pequenas dimensões (70x40x20 mm) do GT PERSONAL GPS este dispositivo portátil executa o

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...9 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 Moto é um rastreador exclusivo para Motos desenvolvido com os mais rígidos

Leia mais

Armados até os. Segurança

Armados até os. Segurança Segurança Armados até os Gerenciadores de risco e transportadores falam do aparato que é necessário hoje para transportar uma carga valiosa em razoável nível de segurança. Até helicóptero é usado na escolta.

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...8 2 APRESENTAÇÃO: O SS300 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

ENCONTRO 1 Logística e Transporte

ENCONTRO 1 Logística e Transporte ENCONTRO 1 Logística e Transporte ENCONTRO 1 Logística e Transporte TÓPICO 1: Contextualizando o encontro Olá! Você está iniciando o primeiro encontro do curso Logística Internacional. Neste encontro,

Leia mais

TECNOLOGIAS APLICADAS AO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT. José Luiz da Silva, José Luis Gomes da Silva

TECNOLOGIAS APLICADAS AO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT. José Luiz da Silva, José Luis Gomes da Silva TECNOLOGIAS APLICADAS AO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT José Luiz da Silva, José Luis Gomes da Silva Universidade de Taubaté/Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional, Rua Visconde do Rio Branco, 210 Centro,

Leia mais

d) R$ 70.000,00 (setenta mil reais), exclusivamente para embarques de mercadorias usadas amparadas de pela Cobertura Básica Restrita (B).

d) R$ 70.000,00 (setenta mil reais), exclusivamente para embarques de mercadorias usadas amparadas de pela Cobertura Básica Restrita (B). SEGURADO SINDICATO DA INDUSTRIA DA CONSTRUCAO PESADA NO ESTADO DE MG CNPJ: 16.631.087/0001-35 EXTENSIVO ÀS EMPRESAS DO MESMO GRUPO E/OU CONSÓRCIOS LIMITE MÁXIMO DE GARANTIA Fica estabelecido que o limite

Leia mais

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 131 RESUMOS EXPANDIDOS...132

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 131 RESUMOS EXPANDIDOS...132 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 131 RESUMOS EXPANDIDOS...132 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 132

Leia mais

O que você encontrará nesse e-book? Sumário

O que você encontrará nesse e-book? Sumário Sumário O que você encontrará nesse e-book? O que é Telemetria...03 Telemetria e Rastreamento...09 De que maneira a Telemetria contribui para a gestão a frota?...11 Cuidados ao escolher um sistema de telemetria...21

Leia mais

GT COFRE VIA GSM GT COFRE VIA SATÉLITE ABERTURA E TRAVAMENTO DE PORTAS E COFRES

GT COFRE VIA GSM GT COFRE VIA SATÉLITE ABERTURA E TRAVAMENTO DE PORTAS E COFRES GT COFRE VIA GSM GT COFRE VIA SATÉLITE ABERTURA E TRAVAMENTO DE PORTAS E COFRES O GT COFRE é um equipamento wireless com transmissão via satélite e GSM, que executa a função de recepção e transmissão de

Leia mais

TÍTULO: ROUBOS DE CARGAS NAS ESTRADAS DO BRASIL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: ROUBOS DE CARGAS NAS ESTRADAS DO BRASIL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS TÍTULO: ROUBOS DE CARGAS NAS ESTRADAS DO BRASIL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GUARULHOS AUTOR(ES): RUBENS MACIEL JUNIOR,

Leia mais

2. LOGÍSTICA EMPRESARIAL

2. LOGÍSTICA EMPRESARIAL 4 1. INTRODUÇÃO A logística empresarial é um conceito relativamente novo, apesar de que todas as empresas sempre desenvolveram atividades de suprimento, transporte, estocagem e distribuição de produtos.

Leia mais

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios Soluções ICS A ICS desenvolve soluções que utilizam hardware com tecnologia de ponta. Os softwares

Leia mais

PORTARIA Nº 102, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008

PORTARIA Nº 102, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008 PORTARIA Nº 102, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 19, inciso I, da Lei nº 9.503, de 23 de setembro

Leia mais

Rastreadores Portáteis:

Rastreadores Portáteis: Rastreadores Portáteis: MXT100 ou MXT101: Rastreadores portáteis que podem ser utilizados no monitoramento de pessoas, animais e ativos móveis - como cargas e bagagens - com exatidão de dados e grande

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Introdução. 2. Cenário

SUMÁRIO. 1. Introdução. 2. Cenário SUMÁRIO 1. Introdução 2. Cenário 2.1 Mudança em São Paulo 2.2 Empresas de Tecnologia de Informação Veicular (TIVs) 2.2.1 Telemetria 2.3 Empresas Gerenciadoras de Riscos 3. Produtos e Tecnologias 3.1 Softwares

Leia mais

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO VI - ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO DA FROTA.

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO VI - ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO DA FROTA. EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO VI - ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO DA FROTA. 1. Sistema de Monitoramento da Frota O Sistema de Monitoramento da Frota será implantado pela concessionária para

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

MÁRCIA GATTI KOURI DEFINIÇÃO DE REQUISITOS PARA UM SISTEMA DE MONITORAMENTO DE VEÍCULOS NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

MÁRCIA GATTI KOURI DEFINIÇÃO DE REQUISITOS PARA UM SISTEMA DE MONITORAMENTO DE VEÍCULOS NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS MÁRCIA GATTI KOURI DEFINIÇÃO DE REQUISITOS PARA UM SISTEMA DE MONITORAMENTO DE VEÍCULOS NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS São Paulo 2007 MÁRCIA GATTI KOURI DEFINIÇÃO DE REQUISITOS PARA UM SISTEMA DE MONITORAMENTO

Leia mais

GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR

GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR Esta tecnologia torna possível o sistema de anti sequestro, rastreamento, escuta e bloqueio de veículos conforme a área de cobertura, que ao ser acionado,

Leia mais

Análise dos custos logísticos: um estudo de caso no setor alimentício.

Análise dos custos logísticos: um estudo de caso no setor alimentício. Análise dos custos logísticos: um estudo de caso no setor alimentício. Daniel Davi Boff ddboff@gmail.com Unochapecó Moacir Francisco Deimling moacir@unochapeco.edu.br Unochapecó Rodrigo Barichello rodrigo.b@unochapeco.edu.br

Leia mais

Demanda por um sistema integrado de mobilidade urbana, acessível por órgãos gestores, operadoras de transporte e população!

Demanda por um sistema integrado de mobilidade urbana, acessível por órgãos gestores, operadoras de transporte e população! Curso de Gestão da Mobilidade Urbana Ensaio Crítico - Turma 17 Sistema de Informação de Usuários Michel Costa da Silva (*) No Brasil, o crescimento demográfico das grandes capitais, o apoio governamental

Leia mais

Tecnologia Aplicada à Logística

Tecnologia Aplicada à Logística Tecnologia Aplicada à Logística Movimentação e TI Alunos: Keriton Leandro Fernando TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA LOGÍSTICA Definição de Informação na Logística É um elemento de grande importância nas operações

Leia mais

ANÁLISE DAS IMPLICAÇÕES LOGÍSTICAS, CONTÁBEIS E FINANCEIRAS DA ESCOLHA DO SERVIÇO DE TRANSPORTE

ANÁLISE DAS IMPLICAÇÕES LOGÍSTICAS, CONTÁBEIS E FINANCEIRAS DA ESCOLHA DO SERVIÇO DE TRANSPORTE ANÁLISE DAS IMPLICAÇÕES LOGÍSTICAS, CONTÁBEIS E FINANCEIRAS DA ESCOLHA DO SERVIÇO DE TRANSPORTE Daylyne Maerla Gomes Lima Sandoval Sergio Ronaldo Granemann ANÁLISE DAS IMPLICAÇÕES LOGÍSTICAS, CONTÁBEIS

Leia mais

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL Agosto de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

CONTENTS. 2010 SkyWave Mobile Communications, Inc. www.skywave.com. www.skywave.com 2 V.012010

CONTENTS. 2010 SkyWave Mobile Communications, Inc. www.skywave.com. www.skywave.com 2 V.012010 CONTENTS Introdução... 3 O que é Monitoramento Remoto?... 4 Selecionando Equipamento de Monitoramento Remoto... 6 Selecionando Tecnologias de Comunicação... 6 Escolhendo uma Solução de Monitoramento...

Leia mais

Mais inteligência para reforçar sua frota

Mais inteligência para reforçar sua frota Mais inteligência para reforçar sua frota Com o SiteWatch, nossos clientes deixam as suposições de lado na hora de gerenciar a frota O CASE SiteWatch é um sistema de telemetria que captura informações

Leia mais

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL SOBRE LOG-IN BENEFÍCIOS MONITORAMENTO 24HS DAS CARGAS Monitoramento de risco e informação de todas as viagens; INTERMODALIDADE

Leia mais

Rastreadores Portáteis:

Rastreadores Portáteis: Rastreadores Portáteis: MXT120: Rastreador/comunicador que permite ao usuário, familiares e/ou responsáveis por pessoas que necessitam de cuidados especiais a localização imediata pela Internet, o recebimento

Leia mais

O Sistema Way foi além, idealizou uma forma não só de garantir a qualidade do produto final, como deotimizar a logística de transporte e entrega.

O Sistema Way foi além, idealizou uma forma não só de garantir a qualidade do produto final, como deotimizar a logística de transporte e entrega. A Way Data Solution se especializou em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para criar um sistema inovador de logística e monitoramento de temperatura/ umidade, através do qual empresas poderão

Leia mais

SEJA BEM VINDO A IWEIC RASTRACK VIA SATÉLITE

SEJA BEM VINDO A IWEIC RASTRACK VIA SATÉLITE Manual do usuário: SEJA BEM VINDO A IWEIC RASTRACK VIA SATÉLITE Atuamos dentro dos mais altos padrões nacionais de qualidade, para cumprir nossa missão de proporcionar a nossos clientes o máximo de dedicação,

Leia mais

Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis

Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis 2.1. Histórico e Evolução dos Sistemas Sem Fio A comunicação rádio móvel teve início no final do século XIX [2], quando o cientista alemão H. G. Hertz demonstrou que as

Leia mais

Darcio Centoducato Diretor de Gerenciamento de Riscos

Darcio Centoducato Diretor de Gerenciamento de Riscos 2011 Darcio Centoducato Diretor de Gerenciamento de Riscos Fevereiro 2011 Quais são as causas subjacentes destes acidentes? O que está por detrás das causas? Os acidentes com veículos de carga cada vez

Leia mais

AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS

AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA ROTEIRO TMS GESTÃO DE TRANSPORTES PRA QUE SERVE? NÍVEIS DE DECISÃO QUAL A UTILIDADE? BENEFÍCIOS MODELOS EXERCÍCIO GESTÃO DE TRANSPORTE

Leia mais

Sistemas de Gestão de Frotas

Sistemas de Gestão de Frotas Sistemas de Gestão de Frotas Sistemas Automóveis Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Marco Silva 1110025@isep.ipp.pt Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores (2011/2012)

Leia mais

GUIA DE APOIO AO USUARIO

GUIA DE APOIO AO USUARIO GUIA DE APOIO AO USUARIO CONTEÚDO DE OLHO EM SEU PATRIMÔNIO... 3 1 - APRESENTAÇÃO... 4 2 - COMO PROCEDER DIANTE DA OCORRÊNCIA... 4 3 - INFORMAÇÕES IMPORTANTES... 5 4 - FIQUE ATENTO... 6 5 - DUVIDAS FREQUENTES...

Leia mais

Matriz para avaliação do sistema de Distribuição de produtos do setor de bebidas

Matriz para avaliação do sistema de Distribuição de produtos do setor de bebidas Matriz para avaliação do sistema de Distribuição de produtos do setor de bebidas Isabel Marcia Rodrigues (UTFPR) imarcia.r@hotmail.com João Carlos Colmenero (UTFPR) colmenero@utfpr.edu.br Luiz Alberto

Leia mais

1º Seminário de Gerenciamento de Riscos. Logistica - Soluções e Aplicações

1º Seminário de Gerenciamento de Riscos. Logistica - Soluções e Aplicações Logistica - Soluções e Aplicações 01 A saída para o transporte rodoviário é a Logistica integrada? Deveria ser, mas infelizmente o Brasil apostou no passado na implementação do transporte de cargas no

Leia mais

Auto Gerenciamento utilizando a Web ou Celular

Auto Gerenciamento utilizando a Web ou Celular Auto Gerenciamento utilizando a Web ou Celular O FreeTrack é um sistema inovador de Rastreamento e Monitoramento de Frotas, carros, caminhões e motocicletas onde sua criação propõem uma solução econômica,

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas.

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas. Logística para aprender Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas. Divulgação Maria Gabriela Frata Rodrigues Liboni Analista de Importação. Especialista em

Leia mais

Frotistas tecnologia 72

Frotistas tecnologia 72 tecno Frotistas 72 Por Luiz Carlos Beraldo Há opiniões controversas no mundo dos empresários brasileiros de transportes quando o assunto trata do futuro dos veículos comerciais. Alguns apostam que não

Leia mais

SOLUÇÕES TELEMÁTICAS

SOLUÇÕES TELEMÁTICAS SOLUÇÕES TELEMÁTICAS A Plataforma agora poderá atender à todos estes nichos de negócios, atendendo a cada necessidade de controle de cargas, logística, pessoas e ainda por cima valorizando a segurança

Leia mais

RBMC-IP. Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real. Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED

RBMC-IP. Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real. Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED RBMC-IP Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED 06 de Maio de 2009 Sumário Sistema GPS Técnica de Posicionamento

Leia mais

Distribuição e transporte

Distribuição e transporte Distribuição e transporte Gestão da distribuição Prof. Marco Arbex Introdução Toda produção visa a um ponto final, que é entregar os seus produtos ao consumidor; Se o produto não está disponível na prateleira,

Leia mais

QUEM SOMOS NOSSO NEGÓCIO

QUEM SOMOS NOSSO NEGÓCIO QUEM SOMOS Somos uma empresa brasileira dedicada a construir e prover soluções que empregam tecnologias inovadoras, combinadas com a identificação por rádio frequência (RFID), análise de imagens (imagens

Leia mais

ANÁLISE DO SISTEMA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE ROTA EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO

ANÁLISE DO SISTEMA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE ROTA EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO ANÁLISE DO SISTEMA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE ROTA EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO Luciano Manoel Candido luciano.lmc@hotmail.com UNIASSELVI/FADESC Helio Alves da Cruz adm.helio@bol.com.br UNIASSELVI/FADESC

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE. SALVADOR/BA, 04 de Setembro de 2014.

RIO GRANDE DO NORTE. SALVADOR/BA, 04 de Setembro de 2014. RIO GRANDE DO NORTE SALVADOR/BA, 04 de Setembro de 2014. Monitoramento de veículos na Revenda Francisco Correia E-mail: zonanortegas@ig.com.br O Mercado de GLP em Natal/RN O Mercado de GLP em Natal/RN

Leia mais

G.P.S. SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL

G.P.S. SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL G.P.S. SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL HISTÓRIA 23/08/1499 - navegador italiano Américo Vespúcio acreditava estar navegando pelas costas das Índias (Cristóvão Colombo). Almanaque livro que lista as posições

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Olinda - Pernambuco - Brasil

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Olinda - Pernambuco - Brasil XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Sistema Otimização de Serviços Comerciais em Apoio à Operação de Corte e Religação

Leia mais

Todos os Registros no site referem-se aos momentos em que o equipamento estava conectado (decorrente dos dois eventos acima descritos).

Todos os Registros no site referem-se aos momentos em que o equipamento estava conectado (decorrente dos dois eventos acima descritos). 1. Como funcionado Equipamento? O Rastreador instalado é um equipamento Hibrido que utiliza tecnologia de transmissão de dados por Satélite e via Operadora de Telefone. O Satélite informa ao equipamento

Leia mais

O que são satélites? Existem 2 tipos de satélite, são os satélites naturais e satélites artificiais.

O que são satélites? Existem 2 tipos de satélite, são os satélites naturais e satélites artificiais. O que são satélites? Existem 2 tipos de satélite, são os satélites naturais e satélites artificiais. Satélites naturais são: a Lua que gravita em torno da Terra. Satélites artificiais são: dispositivos,

Leia mais

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO 1. Até a década de 70 não eram reconhecidos os crimes contra o patrimônio como risco a ser efetivamente protegido no transporte rodoviário de cargas,

Leia mais

Monitoramento de Frotas On-line para Transporte Urbano (c) WPLEX Software Ltda.

Monitoramento de Frotas On-line para Transporte Urbano (c) WPLEX Software Ltda. Monitoramento de Frotas On-line para Transporte Urbano (c) WPLEX Software Ltda. Modernização tecnológica da empresa de ônibus Não há dúvida que existe a necessidade de se buscar constantemente a melhoria

Leia mais

Gestão de Frotas no Transporte Rodoviário de Carga

Gestão de Frotas no Transporte Rodoviário de Carga Gestão de Frotas no Transporte Rodoviário de Carga Calazans, Flávio Mendonça flavio.calazans07@gmail.com FaSF DUTRA, Thiago Matos thiagodutravr@gmail.com FaSF BARBOSA, Marcus Vinícius marcus.barbosa@ig.com.br

Leia mais