REGULAMENTO GERAL ARTES MARCIAIS 1. DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE. Revisão: 02 Data: JANEIRO/2013

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO GERAL ARTES MARCIAIS 1. DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE. Revisão: 02 Data: JANEIRO/2013"

Transcrição

1 REGULAMENTO GERAL ARTES MARCIAIS 1. DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE Revisão: 02 Data: JANEIRO/2013 I. JIU JITSU O Jiu-Jitsu tem como filosofia tornar o indivíduo mais seguro e autoconfiante. Seus movimentos obedecem a uma ordem crescente de controle e inteligência, tendo seu aprendizado recomendado por médicos, psicólogos e educadores, como integrante da educação, paliativo de tensões psíquicas e fator de desenvolvimento físico. Sua prática estimula as qualidades positivas e intelectualizadas dos indivíduos, exigindo inteligência dos praticantes para consumação dos golpes, pois o jiu- jitsu não é apenas uma luta, e sim um sistema de defesa, onde os indivíduos desenvolvem habilidades físicas e mentais, além de ser uma modalidade heterogênea e possibilitar, em uma mesma sessão, a participação de pais e filhos, onde ambos desenvolvem e suprem suas necessidades sócio-afetivas e psicomotoras. Os principais golpes são de articulações, estrangulamentos, imobilizações, torções, alavancas e outros. A aula de jiu-jitsu se divide em três partes: o aquecimento (exercícios físicos e coordenativos), a técnica (movimentos específicos para utilização na luta e estratégias) e o rola (luta onde aplicamos as técnicas e estratégias aprendidas no treino). Melhora a capacidade cardiovascular, respiratória e neuromuscular. II. JUDÔ O Judô tem como filosofia integrar corpo e mente. Sua técnica utiliza basicamente a força, a velocidade de raciocínio e o equilíbrio do oponente contra ele. Segundo seu mestre fundador, Jigoro Kano, o Judô é uma arte em que se usa ao máximo a força física e espiritual. Sua prática procura passar algo mais além da luta, do contato físico. Para tornar-se um bom lutador, antes de tudo, é preciso ser um grande ser humano. Seus principais objetivos são fortalecer o físico, a mente e o espírito de forma integrada, além de desenvolver técnicas de defesa pessoal. Não restringe seus adeptos a homens com vigor físicos, estendendo seus ensinamentos para mulheres, crianças e idosos. Esporte Olímpico de grande prestígio e muito disputado, tem no Brasil um "celeiro" de bons lutadores, fazendo o país ser reconhecido e admirado internacionalmente. Por ser um esporte de triunfos nacionais, tem "sua marca" associada ao sucesso. 2. OBJETIVOS I. Proporcionar a oportunidade da prática de atividade física saudável, com orientação especializada. II. Promover a conscientização dos praticantes, buscando a melhoria da qualidade de vida. III. Oferecer meios para a convivência coletiva e harmoniosa dos praticantes.

2 3. EXAME MÉDICO I. No ato da matrícula é obrigatória a entrega de atestado médico recente bem como o preenchimento de questionário a ser fornecido e mantido atualizado pelo Ipê Clube, nos termos das Leis n os /2001 e /2013. II. O associado deverá renovar, anualmente, a entrega de atestado médico e, no mesmo prazo, comunicar ao Ipê Clube eventual alteração das informações contidas no questionário referido no item antecedente. III. Será vedada a prática da atividade prevista neste Regulamento, sem qualquer tipo de ressarcimento, ao associado que deixar de cumprir os itens I e II. 4. A ATIVIDADE I. São disponibilizadas 20 vagas em cada turma. O número de vagas poderá ser alterado pelo Departamento de Esportes a critério técnico ou administrativo. II. Havendo procura pela atividade por um número superior ao de vagas oferecidas, o associado poderá inscrever- se na lista de espera, sendo mantidas de um ano para o outro, preservando-se a ordem estabelecida. III. Inscrições, cancelamentos ou qualquer alteração no cadastro deverão ser feitos pelo associado, exclusivamente na Central de Atendimento. IV. Caso haja lista de espera, o aluno que não comparecer a 4 sessões consecutivas ou 6 sessões alternadas estará automaticamente excluído. V. Se excluído, o processo para reingressar nas aulas será idêntico ao processo de inscrição de um aluno novo, como nos itens I e II. VI. Somente poderão participar das aulas associados devidamente cadastrados e desde que estejam em dia com suas obrigações estatutárias, de acordo com a faixa etária estabelecida e grade de horários. VII. As aulas são livres, com limite de 20 alunos por ordem de chegada. Visando melhor aproveitamento do aluno e em respeito aos demais associados, haverá tolerância de no máximo 10 minutos para ingressar na sessão iniciada (conforme grade horária), sendo vedado o ingresso na aula após essa tolerância. VIII. A atividade será suspensa, quando coincidir a data com feriados e feriados prolongados. Nos meses de janeiro e julho fica a critério da diretoria de esportes a definição do funcionamento da modalidade, não havendo reposição ou compensação financeira. IX. Em casos especiais, quando necessário, o Depto. de Esportes poderá suspender a atividade, promovendo a compensação da aula ou da taxa da atividade. X. As aulas serão realizadas na Sala de Artes Marciais, localizada no corredor de acesso ao Ginásio 1, próximo da catraca principal do Parque Aquático. XI. O aluno deverá utilizar kimono apropriado para a prática da modalidade, devendo, ainda, mantê-lo sempre limpo (recomenda-se a lavagem semanalmente). XII. Não será permitido durante as aulas o uso de brincos, piercings, pulseiras, correntes, relógios, anéis ou qualquer objeto que coloque em risco a integridade física dos alunos. Não será permitido entrar calçado no tatame e sair descalço da Sala de Artes Marciais.

3 XIII. Não poderá participar das aulas o associado que estiver com problemas dermatológicos ou doença infectocontagiosa. 5. DISPOSIÇÕES FINAIS I. O Ipê Clube não se responsabiliza pela guarda de objetos pessoais. As bolsas, mochilas, carteiras, celulares e qualquer outro objeto devem ser obrigatoriamente guardados nos vestiários. É proibido deixar objetos de valor no balcão da sala de Artes Marciais. Os professores não estão autorizados a guardar qualquer objeto e não são responsáveis por qualquer objeto que não seja para utilização nos treinamentos. II. Não é permitido provocar situações que perturbem ou desviem a atenção dos usuários da sala. Discussões, algazarras e brincadeiras que prejudiquem o próximo estão terminantemente proibidas. III. Todos os associados e colaboradores devem zelar pelo espaço, materiais de aula e equipamentos. IV. Não é permitido o empréstimo de materiais. Nenhum equipamento/aparelho pode ser retirado da sala sem a devida e expressa autorização do Departamento de Esportes. V. É proibido fumar dentro da sala de Artes Marciais. É proibido portar aparelhos radiofônicos. VI. A sala de Artes Marciais permanecerá fechada, sendo utilizada somente para as aulas de Judô e Jiu Jitsu ou por atividades com programação determinada pelo Departamento de Esportes. VII. Todo associado, ao efetuar sua inscrição, adere incontestavelmente aos termos deste Regulamento, razão pela qual, em hipótese alguma será admitido desconhecimento do presente Regulamento, uma vez que o mesmo será exposto no quadro de avisos do Departamento, publicado no site do Ipê Clube e ficará a disposição na Central de Atendimento. VIII. O associado libera sua imagem para que o Ipê Clube o filme, grave e o fotografe, para uso de comunicação interna e para fins de ocorrências disciplinares. IX. Toda reclamação, sugestão ou solicitação deverá ser feita por escrito e entregue na Central de Atendimento ou no site do Ipê Clube, pelo canal contato/ouvidoria. X. Após a apresentação deste regulamento, todos são conhecedores de suas responsabilidades, nas quais, em especial, os associados têm a ciência de que inscreveram-se e se exercitarão por livre e espontânea vontade, isentando, de qualquer responsabilidade por acidentes que venham a sofrer, o Ipê Clube, seu Presidente, o Vice, os Diretores, os professores e os gestores do Departamento de Esportes. Assumem, também, todas as despesas médicas e hospitalares decorrentes de quaisquer acidentes que porventura venham a sofrer durante os exercícios. XI. A qualquer momento, o Departamento de Esportes se reserva a promover alterações estruturais na atividade de ordem técnica e/ou administrativa. XII. Os demais assuntos relativos à atividade e não considerados neste regulamento serão analisados e definidos pelo Departamento de Esportes.

4 6. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Modalidade Categoria Horário Faixa Etária Professor Jiu Jitsu Treinamento e Iniciação 4ª e 6ª 16h30-18h00 Ac. 10 anos Adriano Treinamento e Iniciação 4ª e 6ª 18h00-19h30 Ac. 10 anos Adriano Judô Iniciação 3ª e 5ª 18h00-19h00 4 a 7 anos Alexandre Treinamento e Iniciação 3ª e 5ª 19h00-20h00 8 a 12 anos Alexandre Aula Mista Treinamento e Iniciação 3ª e 5ª 20h00-21h30 Ac. 13 anos Adriano e Alexandre ELABORADO POR Wilson Santoro / Robson Gushi VERIFICADO POR Tatiana Senkiw D Annibale Fernandes APROVADO POR Valdir Gomes Moreira

5 Gerente de Esportes / Coord. de Esportes Diretora de Atividades Físicas Presidente

REGULAMENTO GERAL BALLET. Revisão: 01 Data: JANEIRO/2013

REGULAMENTO GERAL BALLET. Revisão: 01 Data: JANEIRO/2013 REGULAMENTO GERAL BALLET Revisão: 01 Data: JANEIRO/2013 1. DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE A dança consiste em proporcionar um conhecimento do corpo. Ela tem como referência de trabalho a expressão corporal. Aliada

Leia mais

Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR). RESOLUÇÃO Nº 001/2012 DA DIREÇÃO GERAL Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR). O Diretor Geral, no uso de suas atribuições, resolve disciplinar as normas

Leia mais

Artigo 5º. A idade a ser considerada, obrigatoriamente, para os efeitos de inscrição é a que o corredor terá no dia do

Artigo 5º. A idade a ser considerada, obrigatoriamente, para os efeitos de inscrição é a que o corredor terá no dia do REGULAMENTO OFICIAL DO DESAFIO NUTS Capítulo I Artigo 1º. O DESAFIO SOLIDÁRIO será realizado no sábado, dia 24 de outubro de 2015, é aberto a participantes do público em geral de ambos os sexos acima de

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE QUÍMICA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE QUÍMICA REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE QUÍMICA OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE QUÍMICA: 1. Auxiliar o aluno na introdução das práticas das disciplinas do curso de Tecnologia em Processos Químicos. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

Art. 2º. A Biblioteca oferece aos seus usuários salas de estudo em grupo, cabines de estudo individuais e terminais de consulta e pesquisa.

Art. 2º. A Biblioteca oferece aos seus usuários salas de estudo em grupo, cabines de estudo individuais e terminais de consulta e pesquisa. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CECÍLIA MEIRELES FACULDADE METROPOLITANA Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento da Biblioteca Cecília Meireles da Faculdade Metropolitana,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS KROTON EDUCACIONAL SA

REGULAMENTO INTERNO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS KROTON EDUCACIONAL SA REGULAMENTO INTERNO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS KROTON EDUCACIONAL SA CONTROLE DE REVISÕES* Editadoem: Revisado em: Revisado por: Históricoda revisão: 04/07/2014 - - Primeira versão corporativa. * As atualizações

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento da Biblioteca das Faculdades MAGSUL, objetivando sempre o aperfeiçoamento

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários:

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários: REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 Este Regulamento normatiza o funcionamento das Bibliotecas da Universidade do Vale do Sapucaí Univás, mantida pela Fundação de Ensino Superior

Leia mais

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143.

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143. SUMÁRIO CAPÍTULO I: CONSTITUIÇÃO, FINALIDADES E COMPETÊNCIAS... 2 CAPÍTULO II: DO CADASTRO DE USUÁRIOS... 3 CAPÍTULO III: DA CONSULTA AO ACERVO... 4 CAPÍTULO IV: DOS EMPRÉSTIMOS... 5 CAPÍTULO V: DO ATRASO

Leia mais

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade Meta - FAMETA, Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA REGIMENTO INTERNO No. 01/2011 DO CEFID/UDESC CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º O presente regimento interno normatiza as atividades na Clínica Escola de Fisioterapia do Centro de Ciências da

Leia mais

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Responsável: Cassiana Souza Coordenadora do Sistema Integrado de Bibliotecas FAEL CRB - 9/1501 Projeto Gráfico e Capa: Bruna Maria Cantador

Leia mais

18ª CORRIDA PÃO DE AÇÚCAR KIDS

18ª CORRIDA PÃO DE AÇÚCAR KIDS 18ª CORRIDA PÃO DE AÇÚCAR KIDS REGULAMENTO 1. A 18ª Corrida Pão de Açúcar Kids acontecerá no dia 17 de Maio de 2014 (sábado), com qualquer tempo, na pista de atletismo Ícaro de Castro Mello, no Conjunto

Leia mais

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade FAPAN Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão de qualidade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento estabelece normas de uso e funcionamento da biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Regulamento de Funcionamento da Clínica Odontológica, Pré-Clínica e Radiologia da FAPAC/ITPAC PORTO

Regulamento de Funcionamento da Clínica Odontológica, Pré-Clínica e Radiologia da FAPAC/ITPAC PORTO Regulamento de Funcionamento da Clínica Odontológica, Pré-Clínica e Radiologia da FAPAC/ITPAC PORTO Porto Nacional TO 2015 Sumário: Introdução:... 3 Dos Objetivos:... 3 Do Horário de Funcionamento:...

Leia mais

EDITAL Nº 01, de 21 de março de 2013

EDITAL Nº 01, de 21 de março de 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE ACADÊMICA EM DIREITO CCJS/UFCG/SOUSA-PB PROGRAMA

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

CESMAR- CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARILIA CNPJ: 07.064.432/0001-05 FACULDADE DE SÃO CARLOS

CESMAR- CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARILIA CNPJ: 07.064.432/0001-05 FACULDADE DE SÃO CARLOS CESMAR- CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARILIA CNPJ: 07.064.432/0001-05 FACULDADE DE SÃO CARLOS REGULAMENTO BIBLIOTECA SÃO CARLOS/SP - 2013 FACULDADE DE SÃO CARLOS Mantida pela CESMAR Centro de Ensino Superior

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL 2º SÃO JOAQUIM RUN KIDS 2015

REGULAMENTO OFICIAL 2º SÃO JOAQUIM RUN KIDS 2015 REGULAMENTO OFICIAL 2º SÃO JOAQUIM RUN KIDS 2015 Capítulo I PROVA Artigo 1º. A 2º São Joaquim Run Kids 2015 Franca-SP ( CORRIDA ) será realizada no sábado, dia 25 de abril de 2015. Artigo 2º. A largada

Leia mais

REGULAMENTO I. FINALIDADE

REGULAMENTO I. FINALIDADE REGULAMENTO I. FINALIDADE Art. 1º As Bibliotecas do Centro Universitário Assunção UNIFAI, dispõe de 2 unidades distribuídas no Ipiranga e na Vila Mariana. Para melhor atender a todos que delas usufruem,

Leia mais

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS RESOLUÇÃO DA VRG Nº 03/2008 DISPÕE SOBRE O SERVIÇO DE ATENDIMENTO E FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA MARIO OSORIO MARQUES DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL -

Leia mais

2ª CORRIDINHA TURÍSTICA DE PIRACICABA

2ª CORRIDINHA TURÍSTICA DE PIRACICABA REGULAMENTO 2ª CORRIDINHA TURÍSTICA DE PIRACICABA O evento é uma realização da Construtora Cataguá, organizado pela Chelso Sports, com o apoio da Prefeitura Municipal de Piracicaba. 1. REGULAMENTO A largada

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 CONCECERES

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 CONCECERES RESOLUÇÃO Nº 01/2013 CONCECERES Dispõe sobre o Regimento Interno do Laboratório de Cultivo e Biotecnologia de Algas LCBA, do Centro de Educação Superior da Região Sul - CERES. O Presidente do Conselho

Leia mais

CONDIÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SETOR DE ESPORTES

CONDIÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SETOR DE ESPORTES CONDIÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SETOR DE ESPORTES 1 DEFINIÇÕES Departamento de Esportes Educação Física, doravante designado por Setor de Esportes da PUCPR. Prestador de serviços na área do exercício físico,

Leia mais

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2015/2016. Artigo 1º (Entidade reguladora)

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2015/2016. Artigo 1º (Entidade reguladora) REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2015/2016 Artigo 1º (Entidade reguladora) A entidade reguladora da Escola de Futebol Os Afonsinhos é Academia do Vitória Sport Clube. Artigo 2º (Destinatários)

Leia mais

REGULAMENTO Circuito Ilha Carioca de Corrida e Caminhada Etapa Corredor Esportivo

REGULAMENTO Circuito Ilha Carioca de Corrida e Caminhada Etapa Corredor Esportivo REGULAMENTO Circuito Ilha Carioca de Corrida e Caminhada Etapa Corredor Esportivo 1 - A PROVA 1.1. O Circuito Ilha Carioca de Corrida e Caminhada Etapa Corredor Esportivo será realizado nos bairros do

Leia mais

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO CAXIAS DO SUL, 2015 SUMÁRIO 1 NORMAS DE UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA... 3 1.1 Horários... 3 1.2 Contatos... 3 1.3 Catálogo online... 3 1.4

Leia mais

Triathlon Faculdades FKB. Regulamento Geral

Triathlon Faculdades FKB. Regulamento Geral DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Triathlon Faculdades FKB Regulamento Geral Art. 1 Este Regulamento Geral é o conjunto de disposições que regem a 1ª Prova de Triathlon Faculdades FKB 2011 e implica obediência

Leia mais

REGULAMENTO CORRIDA SÃO SEBASTIÃOZINHO

REGULAMENTO CORRIDA SÃO SEBASTIÃOZINHO REGULAMENTO CORRIDA SÃO SEBASTIÃOZINHO I PROVA Artigo 1º. A 1ª Corrida De São Sebastiãozinho 2016 Montes Claros será realizada no Domingo, dia 17 de Janeiro de 2016. Artigo 2º. A concentração da prova

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO VALE DO ITAPECURU

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO VALE DO ITAPECURU REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO VALE DO ITAPECURU Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referente ao funcionamento da Biblioteca da Faculdade do Vale do Itapecuru - FAI, objetivando

Leia mais

Desenvolver a arte marcial com seriedade e excelência no ensino, proporcionando uma loso a de vida.

Desenvolver a arte marcial com seriedade e excelência no ensino, proporcionando uma loso a de vida. FAÇA PARTE DA NOSSA FAMÍLIA Fundada pelos irmãos Nogueira, a Team Nogueira é hoje a maior equipe de MMA pro ssional do mundo. Possui seu principal centro de treinamento no Rio de Janeiro, onde os atletas

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG 1 REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG CAPÍTULO I Disposição preliminares Art 1º A Biblioteca da Faculdade São Camilo-MG tem por objetivo geral apoiar as atividades de ensino-aprendizagem

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA SERRA SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA... 2 DOS OBJETIVOS:... Erro! Indicador não definido. DO HORÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA O êxito dos serviços da Biblioteca está condicionado ao bom uso que dela fizerem. Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão (FACEMA) Biblioteca Irmã Maria Gemma de Jesus

Leia mais

CAPÍTULO I. Da finalidade. Art. 1º A Biblioteca do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo terá por finalidade:

CAPÍTULO I. Da finalidade. Art. 1º A Biblioteca do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo terá por finalidade: NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA NELSON RODRIGUES, DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DE SÃO PAULO CAPÍTULO I Da finalidade Art. 1º A Biblioteca do Conselho Regional de Contabilidade

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

COORDENADORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº 126/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO DE EXTENSÃO

COORDENADORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº 126/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO DE EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº 126/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CURSO DE EXTENSÃO O Campus São Paulo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP),

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº 15, DE 17 DE AGOSTO DE 2010.

INSTRUÇÃO Nº 15, DE 17 DE AGOSTO DE 2010. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF INSTRUÇÃO Nº 15, DE 17 DE AGOSTO DE 2010. A PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE, no uso das atribuições que

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACIT

FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACIT FACULDADE DE CIÊNCIAS DO TOCANTINS REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACIT TÍTULO I DAS FINALIDADES Art.1º. O presente documento tem por finalidade estabelecer normas e rotinas para o funcionamento

Leia mais

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível Biblioteca Mercedes Silva Pinto Manual da Biblioteca Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível REGULAMENTO COMPLETO DA BIBLIOTECA I. Regulamento do Uso

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013.

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. A DIRETORA EM EXERCÍCIO DO CÂMPUS DE PARANAÍBA da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Leia mais

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ,

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ, Apresentação: BIBLIOTECA DAS FIO A Biblioteca/FIO é um setor das Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) que possui no seu acervo obras de várias áreas do conhecimento, com a finalidade de dar suporte

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSA DE ESTUDO INGRESSO 2014/1 DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DO PROGRAMA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSA DE ESTUDO INGRESSO 2014/1 DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DO PROGRAMA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSA DE ESTUDO INGRESSO 2014/1 DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DO PROGRAMA Art. 1º. O presente Regulamento disciplina o processo de seleção, concessão, manutenção e acompanhamento

Leia mais

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE)

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE) B) PROJETOS ESPECIAIS O eixo de PROJETOS ESPECIAIS engloba as atividades extracurriculares, complementares ao PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM DANÇA. São atividades promovidas pela Escola com artistas convidados,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS Capítulo I Da Finalidade Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normalizar o serviço de circulação de obras da Biblioteca UAB de Águas Lindas,

Leia mais

1.3. Este Concurso é de cunho exclusivamente cultural e recreativo.

1.3. Este Concurso é de cunho exclusivamente cultural e recreativo. REGULAMENTO DO CONCURSO PARA O MBA LIVRE EM MERCADOS DE CAPITAIS E DERIVATIVOS e MBA LIVRE EM GESTÃO DE RISCO FINANCEIRO INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA e VALOR ECONÔMICO 1. CONCURSO 1.1. O Concurso

Leia mais

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS.

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. REGULAMENTO DA PORTARIA INDICE CAPÍTULO I CAPÍTULO II CAPÍTULO III - DO OBJETIVO. - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. 1. Dos sócios titulares, seus dependentes e acompanhantes

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA Art. 1º Este regulamento fixa normas e procedimentos para o serviço circulação das coleções pertencentes às bibliotecas

Leia mais

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO:

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: 1) Este regulamento SÓ se aplica aos contratos celebrados na unidade Paulista, por alunos matriculados nos cursos preparatórios para concursos públicos semestrais

Leia mais

PAIS E FILHOS 12 e 13 OUTUBRO 2013 I9 ESPORTES Eventos Esportivos com qualidade BROA GOLF RESORT ITIRAPINA SP REGULAMENTO

PAIS E FILHOS 12 e 13 OUTUBRO 2013 I9 ESPORTES Eventos Esportivos com qualidade BROA GOLF RESORT ITIRAPINA SP REGULAMENTO PAIS E FILHOS 12 e 13 OUTUBRO 2013 I9 ESPORTES Eventos Esportivos com qualidade BROA GOLF RESORT ITIRAPINA SP REGULAMENTO Evento Pais e Filhos Será realizado nos dias 12 e 13 de outubro de 2013, com qualquer

Leia mais

Regimento Interno de Educação Física

Regimento Interno de Educação Física Aspectos Gerais Regimento Interno de Educação Física 2013/14 Ponto 1 - As instalações desportivas destinam-se à realização das aulas de Educação Física e Atividades de Complemento Curricular. Qualquer

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

- REGULAMENTO GERAL -

- REGULAMENTO GERAL - - REGULAMENTO GERAL - PEDALANDO PASSEIO CICLÍSTICO DO SEST SENAT 1. O PASSEIO CICLÍSTICO Pedalando - Passeio Ciclístico do SEST SENAT visa promover um trânsito mais harmonioso e estimular o uso da bicicleta

Leia mais

REGULAMENTO DA VOLTA DA FATEA 2015

REGULAMENTO DA VOLTA DA FATEA 2015 REGULAMENTO DA VOLTA DA FATEA 2015 1 A prova 1.1 A prova será realizada no dia 6 de Dezembro de 2015 na cidade de Lorena, com caminhada de 2 km e corridas de 5 km. 1.2 A prova terá percurso de aproximadamente

Leia mais

REGULAMENTO 1. A CORRIDA EU AMO RECIFE 14 2013. 2. O

REGULAMENTO 1. A CORRIDA EU AMO RECIFE 14 2013. 2. O REGULAMENTO 1. A CORRIDA EU AMO RECIFE será realizado no dia 14 de setembro de 2013. 2. O local de LARGADA e CHEGADA será divulgado no site oficial do EVENTO 3. A CORRIDA será disputada na distância aproximada

Leia mais

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante.

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante. 1. A Biblioteca A Biblioteca é um órgão suplementar do UNIPINHAL, que tem como objetivo dar suporte informacional aos professores, alunos e funcionários, podendo ser utilizada pelo público em geral. 2.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO N o 24/2012, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO Aprova as Normas Gerais de Estágio de Graduação da Universidade Federal de Uberlândia, e dá outras providências. O CONSELHO DE GRADUAÇÃO DA, no uso das competências

Leia mais

Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL)

Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL) INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CONCÓRDIA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CENTRO DE PRÁTICAS LABORATORIAIS Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL) Dispõe sobre

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Direção da UNIESP estabelece normas disciplinando o funcionamento da Biblioteca, no ano de 2013/1. CAPÍTULO I DO USO DA BIBLIOTECA Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada

Leia mais

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Capítulo I DA ESTRUTURA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento disciplina o funcionamento

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES CURSISTAS Nº 01 /2015 Estabelece normas de seleção para ingresso de professores(as) no Curso de Pós-graduação Lato Sensu Especialização: Nação, Região e Ensino de História

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS SUMÁRIO CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO III DOS USUÁRIOS CAPÍTULO IV DO EMPRÉSTIMO CAPÍTULO V DAS PENALIDADES CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO CONSELHO FEDERAL DE CONTA- BILIDADE

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO CONSELHO FEDERAL DE CONTA- BILIDADE REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO CONSELHO FEDERAL DE CONTA- BILIDADE CAPÍTULO I Da finalidade Art. 1º A Biblioteca do Conselho Federal de Contabilidade terá por finalidade: I - proporcionar ao presidente,

Leia mais

Regulamento. Nascidos em Idade Distância Largada 2013 2012. 8h00 8h10 2011 4 anos 20 m 8h20. 10 m 10 m. 2 anos 3 anos

Regulamento. Nascidos em Idade Distância Largada 2013 2012. 8h00 8h10 2011 4 anos 20 m 8h20. 10 m 10 m. 2 anos 3 anos Regulamento A prova 1. O evento infantil Corre Kids - 2015 será realizado no sábado, dia 24 de Outubro de 2015; 2. O evento terá disputas com velocípedes e corridas de pedestres divididas por faixas etárias;

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE USO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE USO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS DE USO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA

FACULDADE DE ARARAQUARA SUMÁRIO CAPÍTULO I: CONSTITUIÇÃO, FINALIDADES E COMPETÊNCIAS... 2 CAPÍTULO II: DO CADASTRO DE USUÁRIOS... 3 CAPÍTULO III: DA CONSULTA AO ACERVO... 4 CAPÍTULO IV: DOS EMPRÉSTIMOS... 4 CAPÍTULO V: DO ATRASO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

Regulamento da Biblioteca da Escola Superior da Magistratura da AJURIS

Regulamento da Biblioteca da Escola Superior da Magistratura da AJURIS Regulamento da Biblioteca da Escola Superior da Magistratura da AJURIS Preâmbulo Ficam sujeitos a este regulamento, sem prejuízo de outras normas vigentes, todos os usuários da Biblioteca da Escola Superior

Leia mais

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário. ATO ADMINISTRATIVO REITORIA Nº 63/2015 Reedita, com alterações, o Edital do Processo Seletivo dos Cursos Superiores na modalidade a Distância Vestibular 1º Semestre de 2016 O REITOR DA UNIVERSIDADE METODISTA

Leia mais

www.cmconsultoria.com.br Cópia por Processo Digital Página 2 de 5

www.cmconsultoria.com.br Cópia por Processo Digital Página 2 de 5 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 36, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS DOS CURSOS PRESENCIAIS DE LÍNGUA INGLESA OFERTADOS PELOS NÚCLEOS DE

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM Capítulo I NATUREZA E FINALIDADE Art.1º As Bibliotecas da Faculdade das Américas, Campus Augusta e Campus Paulista, são de Acesso livre, tem por finalidade oferecer suporte aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

3. DAS INSTALAÇÕES E DA INFRA-ESTRUTURA

3. DAS INSTALAÇÕES E DA INFRA-ESTRUTURA Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto J. Andrade 1. MISSÃO A biblioteca tem como missão atender às necessidades da comunidade acadêmica do Instituto J. Andrade, em suas atividades de estudo, ensino,

Leia mais

Anexo Res. CONSU Nº 40/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS E MULTIDISCIPLINAR CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Anexo Res. CONSU Nº 40/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS E MULTIDISCIPLINAR CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Anexo Res. CONSU Nº 40/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS E MULTIDISCIPLINAR CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre a estruturação, utilização e

Leia mais

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO A Direção da SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde torna públicas as normas a seguir, que regem o Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

(A não entrega de qualquer um destes documentos inviabiliza a inscrição)

(A não entrega de qualquer um destes documentos inviabiliza a inscrição) REGULAMENTO DA ESCOLA DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DO CLUBE OLÍMPICO DE OEIRAS Os alunos deverão cumprir todas as normas de conduta na utilização das instalações, de acordo com o estipulado no Regulamento do

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

CHAMADA À COMUNIDADE INTERNA PROJETO DE ENSINO IDIOMAS NO CÂMPUS

CHAMADA À COMUNIDADE INTERNA PROJETO DE ENSINO IDIOMAS NO CÂMPUS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS CÂMPUS ANÁPOLIS CHAMADA À COMUNIDADE INTERNA PROJETO DE ENSINO IDIOMAS

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO SUMÁRIO TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 DA INSTITUIÇÃO BIBLIOTECA... 3 DA FINALIDADE DESTE REGULAMENTO... 3 PRINCÍPIOS DA BIBLIOTECA...

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS: Art. 1 - A Biblioteca da FACSETE Faculdade Sete Lagoas, tem como objetivo, a disseminação da informação através da aquisição, organização, e conservação

Leia mais

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Dos Clientes A Biblioteca Mère Blanchot presta serviços à comunidade acadêmica da Faculdade

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME Letícia do Carmo Miranda Bibliotecária FAME - CRB 6 / 2443 BARBACENA/MG 2014 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regimento contém as normas que disciplinarão

Leia mais

Manual de uso e Regras da Biblioteca

Manual de uso e Regras da Biblioteca Manual de uso e Regras da Biblioteca A Biblioteca é parte integrante do processo educativo da ETEC Dr. Emílio Hernandes Aguilar, de forma a alcançar o desenvolvimento das competências de informação, ensino,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO CURITIBA 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO Curitiba 2015 Rua Álvaro Andrade, 345 Bairro

Leia mais

FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS APRIMORAMENTO EM NEUROCIRURGIA ONCOLÓGICA ( Fellowship ) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2014

FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS APRIMORAMENTO EM NEUROCIRURGIA ONCOLÓGICA ( Fellowship ) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2014 FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS APRIMORAMENTO EM NEUROCIRURGIA ONCOLÓGICA ( Fellowship ) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2014 EDITAL N.º 12/2013-IEP/HCB A Fundação Pio XII, Hospital do

Leia mais

FEFISA FACULDADES INTEGRADAS DE SANTO ANDRÉ EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015

FEFISA FACULDADES INTEGRADAS DE SANTO ANDRÉ EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 FEFISA FACULDADES INTEGRADAS DE SANTO ANDRÉ EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 Dr a Dinah K. Zekcer, Diretora da FEFISA Faculdades Integradas de Santo André, faz saber que se encontram abertas as inscrições

Leia mais

Visão: Ser referência em Assessoria Esportiva por meio da excelência na prestação de serviço.

Visão: Ser referência em Assessoria Esportiva por meio da excelência na prestação de serviço. 1. A ASSESSORIA Negócio: Esporte, lazer e qualidade de vida. Missão: Prestar assessoria esportiva com qualidade e transparência, proporcionando as melhores soluções para atingir objetivos de cada cliente

Leia mais

REGULAMENTO 1 OBJETIVO: 2 DATA, LOCAL E HORÁRIO: 3 PERCURSO: 4 REGRAS GERAIS DO EVENTO:

REGULAMENTO 1 OBJETIVO: 2 DATA, LOCAL E HORÁRIO: 3 PERCURSO: 4 REGRAS GERAIS DO EVENTO: REGULAMENTO O evento Circuito Vida Segura SINCOR. GO é uma iniciativa de caráter esportivo - social voltada para o público praticante de corrida de rua. Será realizada no dia 11 de Maio de 2014, com largada

Leia mais

Inscrições apenas antecipadamente, podendo terminar antes da data marcada ao atingir 400 participantes.

Inscrições apenas antecipadamente, podendo terminar antes da data marcada ao atingir 400 participantes. 1ª CORRIDA NIGHT RUN 7K NOVA VENÉCIA - ES. Dia 12 de Dezembro de 2015 Centro de Nova Venécia ES - Brasil Horário: 19:30 horas Largada 7k Inscrição: www.campeaotime.com.br ou RANKING FITNESS ACADEMIA Nova

Leia mais

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida Regulamento Geral Programas Executivos IBMEC MG 0 TÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º - Os Programas CBA, MBA e LL.M. são atividades docentes do Ibmec MG, dirigidos à formação e aperfeiçoamento dos participantes,

Leia mais

Lourisvaldo Valentim da Silva Presidente do CONSU

Lourisvaldo Valentim da Silva Presidente do CONSU RESOLUÇÃO Nº 928/2012 - Aprova o Regulamento do Programa de Bolsas de Extensão (PROBEX). Pró-Reitoria de Extensão (PROEX). O CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Artigo 1º - Visita técnica é atividade complementar dos componentes curriculares dos cursos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE JUDÔ HOMBU BUDOKAN

ASSOCIAÇÃO DE JUDÔ HOMBU BUDOKAN ASSOCIAÇÃO DE JUDÔ HOMBU BUDOKAN Praça Santa Adelaide nº 5 tel. 5011-8311 CEP 04318-010 Cidade Vargas São Paulo SP Filiada a Federação Paulista de Judô e-mail: ogawabudokan@terra.com.br São Paulo, 22 de

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA Departamento: Tecnologia da Informação Faculdade Adventista da Bahia 1 P á g i n a Normas de Utilização dos Laboratórios de Informática Da Faculdade Adventista

Leia mais

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário. ATO ADMINISTRATIVO REITORIA Nº 45/2015 Aprova o Edital do Processo Seletivo do Programa de Integralização de Créditos para a Conclusão do Curso Superior de Teologia Vestibular 1º semestre de 2016 O REITOR

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO DOS CURSOS: TÉCNICO EM RADIOLOGIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM TOMOGRAFIA

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO DOS CURSOS: TÉCNICO EM RADIOLOGIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM TOMOGRAFIA MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO DOS CURSOS: TÉCNICO EM RADIOLOGIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM TOMOGRAFIA ESPECIALIZAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO EM MAMOGRAFIA OBJETIVO DO MANUAL Este Manual

Leia mais

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2013/2014. Artigo 1º (Entidade reguladora)

REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2013/2014. Artigo 1º (Entidade reguladora) REGULAMENTO ESCOLA DE FUTEBOL OS AFONSINHOS Época 2013/2014 Artigo 1º (Entidade reguladora) A entidade reguladora da Escola de Futebol Os Afonsinhos é o departamento de futebol formação do Vitória Sport

Leia mais