4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro apoia o desenvolvimento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro apoia o desenvolvimento"

Transcrição

1 Número 109 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro apoia o desenvolvimento FOTO: ALESSANDRO MENDES O 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, uma realização da CNseg, em parceria com a Fenaber e a Escola Nacional de Seguros, reuniu segurados, seguradoras, resseguradoras, corretoras de resseguro, escritórios de advocacia e prestadoras de serviços, nos dias 14 e 15, tendo como tema central Resseguro: Apoiando o Desenvolvimento. pág 14 Prêmio de Inovação Já estão abertas as inscrições para o Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros 2015, promovido pela CNseg. pág 19 CNseg é signatária do Cadastro Ambiental Rural Congresso de Direito em Cuba A CNseg participou do XIV Congresso Ibero Latino-americano de Direito de Seguro, realizado em Havana. pág 18 Conselho Diretor Os principais assuntos tratados pelo Conselho Diretor da Confederação durante a reuniáo realizada em abril. pág 2 A CNseg assinou, no dia 13, na Fundação Brasileira para Desenvolvimento Sustentável, no Rio de Janeiro, o Termo de Cooperação Técnica e Financeira para viabilizar e acelerar a implantação do Cadastro Ambiental Rural - CAR. Entre os objetivos da iniciativa estão a preservação e a recuperação do meio ambiente. pág 19

2 2 Em reunião do Conselho Diretor da Confederação Nacional de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Complementar e Capitalização, presidida por Marco Antonio Rossi (Bradesco Seguros), no dia 30, foram aprovadas as indicações de Marcelo Augusto Dutra Labuto (Brasilprev Seguros e Previdência S.A.) e Luiz Eduardo Loureiro Veloso (Itaú Unibanco S.A.) para compor o Conselho. Os nomes serão submetidos à aprovação da Assembleia Extraordinária, em data a ser designada. O presidente da CNseg informou que foi convidado a proferir palestra sobre o mercado de seguros brasileiro, no dia 7 de maio, por ocasião dos 75 anos da Federação do México. O diretor-presidente da Seguradora Líder DPVAT, Ricardo Xavier, apresentou o cenário e as providências que estão sendo tomadas com relação ao esquema fraudulento em Montes Claros, norte de Minas. Reafirmou a lisura da instituição, que sempre combateu e denunciou fraudes em todo o País. Foi aprovado pelo Conselho Diretor o encaminhamento, para a Fenacor, das considerações da FenaPrevi com relação à minuta do projeto de lei que cria e regulamenta a profissão de agente de Seguros de Pessoas e de Previdência Complementar Aberta. O documento foi analisado pelo Grupo de Trabalho composto pelo presidente da FenaPrevi, Osvaldo do Nascimento (Itaú Vida e Previdência); pelo 1º vice-presidente da Federação, Pedro Cláudio de Medeiros B. Bulcão (Sinaf Previdencial Cia. de Seguros); pelos vice-presidentes Luciano Snel (Icatu Seguros) e Lúcio Flavio Conduru de Oliveira (Bradesco Vida e Previdêcia); pelos diretores Carlos Alberto Trindade Filho (Sul América Seguros de Pessoas e Previdência) e Fabio Lins de Castro (Prudential do Brasil Seguros de Vida); pelo diretor da CNseg Luiz Tavares Pereira Filho e pelo escritório Renato Mandaliti, levando em conta os interesses do mercado e a mitigação de riscos trabalhistas. O 1º vice-presidente da CNseg, Jayme Garfinkel (Porto Seguro), fez apresentação de proposta para dirimir a violência e a reincidência criminal, por meio de práticas de ressocialização de presos e humanização do sistema carcerário, nos moldes das APACs Associações de Proteção e Assistência aos Condenados Apacs. Foi aprovada adesão da CNseg ao Instituto Ação pela Paz, na qualidade de primeira sócia-fundadora. O presidente da FenaCap, Marco Antonio da Silva Barros (Brasilcap), registrou a melhora do setor no mês de março e relatou que a Federação está preparando amplo trabalho sobre o mercado de capitalização para ser apresentado, oportunamente, ao Ministério da Fazenda. O presidente da FenaPrevi, Osvaldo do Nascimento (Itaú Vida e Previdência), apresentou as estatísticas do segmento referentes a Seguro de Pessoas (jan/fev 2015) e aos planos de caráter previdenciário (jan/mar 2015). Deu conhecimento da aprovação pelo Conselho Monetário Nacional da Resolução 4.402/2015, que modificou parcialmente a >>

3 3 Confederação Resolução 3.308/2005. A nova Resolução reduz o prazo mínimo de repactuação de três para dois anos e permite a utilização de instrumentos derivativos para fim de proteção das carteiras. O mercado terá dois anos para se readequar. Também informou que a FenaPrevi está acompanhando a tramitação do PL 10/2015, do deputado Lucas Vergílio, que dispõe sobre o VGBL Saúde. O presidente da FenaSaúde, Marcio Serôa de Araujo Coriolano (Bradesco Saúde), informou que as entidades que representam o mercado de Saúde Suplementar (FenaSaúde, Abramge, Unimed, hospitais e associações das administradoras de benefícios) elaboraram documento conjunto para o ministro da Saúde com as propostas efetivas do setor. Foi destacada a viabilização e comercialização de planos de saúde, especialmente o sistema de franquia e estímulo à coparticipação, a assistência aos idosos e a crescente escalada dos custos assistenciais. Foi mencionado também que a FenaSaúde, a Abramge e outras entidades que representam operadoras de planos de saúde no País firmaram acordo de cooperação com o Tribunal de Justiça de São Paulo para criar um Núcleo de Apoio Técnico e de Mediação, que promoverá a análise e oferta de proposta de composição amigável, sobre os pedidos que envolvem as operadoras de saúde filiadas às entidades, no prazo máximo de 24 horas. O presidente da FenSeg, Paulo Miguel Marraccini (Allianz), deu conhecimento do trabalho elaborado pelo GT Estatística - Seguro Residencial da Federação, que utilizou como premissas o prêmio médio do seguro residencial, a quantidade de domicílios, os valores dos prêmios e o número de sinistros. Os resultados foram apresentados por regiões do Brasil. Informou, também, a realização do II Encontro das Comissões Técnicas da FenSeg, no dia 7 de maio, no Sindicato das Seguradoras de São Paulo, juntamente com a reunião da Diretoria da Federação. Foi distribuído o Guia de Boas Práticas, elaborado pela Federação. A diretora executiva, Solange Beatriz Palheiro Mendes, relatou o programa de Certificação Profissional da CNseg - CPC, aprovado pelo Conselho Diretor. O programa visa avaliar a qualificação técnica em seguros, ao aprimoramento e à empregabilidade de colaboradores do mercado segurador. Foi aprovado o programa de Certificação Profissional da CNseg CPC1 A Certificação Profissional se dará por meio de exame presencial, realizado pela Escola Nacional de Seguros, no qual será requerido nível de conhecimento abrangente sobre o mercado de Seguros, de Capitalização, de Previdência Complementar Aberta e de Saúde Suplementar, exigindo-se o mínimo de 60% de acertos em cada disciplina. O público-alvo são profissionais que atuam ou queiram atuar no segmento de seguros com potencial para desempenhar cargos superiores nas empresas e instituições do mercado. A previsão de realização do primeiro exame do CPC-1 (nível pleno) é o dia 21 de outubro, simultaneamente no Rio de Janeiro e em São Paulo. Foi aprovada a constituição de comitiva de dez membros do Conselho Diretor para participar, no dia 26 de maio, do Jantar de Gala do Prêmio Reactions na América Latina, no Eden Roc Renaissance, em Miami, quando a Susep concorre ao prêmio de melhor regulador da América Latina. Será realizada, no dia 13 de maio, em Londres, reunião entre o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e investidores internacionais, para tratar da oportunidade de investimentos em infraestrutura no Brasil. >>

4 4 Confederação A diretora executiva informou, também, que a CNseg permanece acompanhando a tramitação do PL 3555/2004, para o qual deverá ser formada uma nova Comissão Especial. Foi distribuído relatório detalhado com as ações dos Grupos de Trabalho Estratégico e Jurídico que tratam na CNseg das questões atinentes ao Seguro Habitacional. Foi noticiado que a Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça, no julgamento do Recurso Especial /GO, decidiu, por sete votos a um, que a seguradora não tem obrigação de indenizar suicídio cometido dentro do prazo de carência de dois anos da assinatura do contrato de seguro de Vida. A diretora executiva relatou, ainda, que será apreciado pelo Congresso Nacional, em sessão conjunta pela Câmara dos Deputados e do Senado Federal, o veto presidencial ao art. 333 e ao inciso XII do art do Novo Código de Processo Civil, que permitiam que o juiz, a requerimento do Ministério Público ou da Defensoria Pública, ouvido o autor, convertesse ação individual em coletiva. Foi dado conhecimento da manifestação da CNseg para a consulta pública, do Ministério da Justiça, sobre o Marco Civil da Internet. A minuta de decreto, ainda a ser editada, visa regulamentar a Lei /2014, em vigor, que estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. A seguradora não tem obrigação de indenizar suicídio cometido dentro do prazo de carência de dois anos da assinatura do contrato de seguro de Vida Em paralelo, foi informada a prorrogação do prazo para 5 de julho da consulta pública do Anteprojeto de Lei APL - que dispõe sobre o tratamento de dados pessoais, com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade, intimidade e privacidade da pessoa natural. As Comissões de Controles Internos e de Assuntos Jurídicos da CNseg estão analisando o APL para apreciação e consolidação das sugestões do mercado segurador. Foi informado que a CNseg participará da 25ª edição do CIAB Febraban, evento de Tecnologia da Informação para o setor financeiro da América Latina, que ocorrerá em São Paulo, no período de 16 a 18 de junho. Uma novidade desta edição é a realização da trilha técnica de seguros. A CNseg está auxiliando com a indicação de temas e de palestrantes Foi distribuído relatório da contribuição da delegação brasileira no XIV Congresso de Direito de Seguros, realizado em Havana, Cuba, entre os dias 7 e 10 de abril. Além de fazer parte nos painéis, a delegação brasileira participou da Assembleia do Comitê Íbero Latino-americano, contribuindo para a reflexão e tomada de decisões sobre os próximos projetos a serem desenvolvidos, em especial, o de criação e implantação de um curso de pós-graduação em seguros, resseguros e previdência, a ser desenvolvido por cada seção junto a instituições de ensino e pesquisa de seus países, porém com características mais ampliadas, que contemplem aspectos peculiares da legislação, jurisprudência e costumes de cada país componente do CILA. Foi distribuída a síntese das atividades desenvolvidas pelas Comissões Temáticas e Grupos de Trabalho da CNseg.

5 5 Federações A Diretoria da Federação Nacional de Seguros Gerais, presidida por Paulo Marraccini (Allianz), reuniu-se, no dia 9, com participação do presidente da Comissão de Administração e Finanças da CNseg, Laênio Pereira dos Santos (SulAmérica), que prestou esclarecimentos sobre o Diferimento de Custos de Aquisição, relatando que o trabalho Custos de Aquisição Diferíveis Orientações da Susep ao Mercado aborda com clareza o tema. O material define que, entre os custos de aquisição, somente são passíveis de diferimento aqueles em que é possível estabelecer uma relação direta com uma apólice, bilhete, certificado ou título específico. Portanto, a Comissão Contábil da Susep decidiu que, a partir de 1º de janeiro de 2013, somente poderiam ser diferidos os custos de aquisição que se enquadrassem no conceito de comissionamento e agenciamento. Foi solicitado pelos diretores o envio do material da Susep que trata do tema. O diretor executivo da FenSeg, Neival Rodrigues Freitas, apresentou relato das ações da Federação em Foi distribuído material completo, contendo relatório de atividades em 2014, relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis e o parecer do Conselho Fiscal pela aprovação das referidas contas. Examinando o relatório de atividades em 2014, o presidente Paulo Marraccini externou seus agradecimentos a toda a equipe da FenSeg pelos trabalhos desenvolvidos no âmbito das Comissões Técnicas, ressaltando a elaboração de Guias de Boas Práticas e demais trabalhos esclarecedores ao público em geral, bem como o número expressivo de reuniões e de eventos técnicos importantes para o mercado segurador. Considerando a possibilidade de implantação de mais subcomissões técnicas vinculadas às Comissões da FenSeg, há expectativa de que, em 2015, o número de reuniões aumente e, portanto, haverá a necessidade da criação de mais uma sala de videoconferência para contemplar todas as reuniões. Foi solicitado ao diretor executivo que verifique a viabilidade desse projeto. Foi distribuída cópia da recente Circular Susep 513/2015, que estabelece os elementos mínimos que devem constar nas apólices de averbação, vinculadas aos seguros de transporte nacional e internacional, de crédito interno e à exportação e de riscos diversos; e foi relatada reunião ocorrida na Susep, na qual foram apresentadas as sugestões da Comissão de Transportes da FenSeg, antes da expedição da norma. A Diretoria solicitou que seja feita comparação entre o que foi sugerido pela FenSeg e o que foi aceito pela autarquia. Foi distribuída a íntegra da Lei /2015, que altera a Lei /2007, incluindo o art. 13-A, que impede a utilização de bancos de dados de proteção ao crédito como mecanismo de vedação de contrato com o Transportador Autônomo de Carga TAC e a Empresa de Transporte de Carga ETC; e informado que o assunto está sendo estudado no âmbito da Comissão de Transportes, por meio da Subcomissão de Gerenciamento de Riscos, com o objetivo de verificar como as seguradoras passarão a atuar face à nova legislação. >>

6 Federações 6 A Diretoria solicitou que fosse verificada com a Diretoria de Relações Governamentais a possibilidade de apresentação de emenda ao PL 2479/2000 (que fixa prazo de 30 dias após a comunicação do sinistro para pagamento de indenizações), ajustando o projeto para que continue prevalecendo a regra prevista pela Susep para pagamento das indenizações. Se possível, ainda, verificar a possibilidade de separar os ramos nos quais a aplicabilidade desse prazo se torna impossível. O diretor executivo, Neival Freitas, apresentou a programação do II Encontro das Comissões Técnicas da FenSeg, marcado para 7 de maio. Após debates, foram sugeridos aperfeiçoamentos para tornar o evento mais produtivo, com esclarecimento de dúvidas ao final dos trabalhos e seu término às 14h30. A orientação principal é de que os presidentes das Comissões sejam os porta-vozes nos relatos das atividades desenvolvidas em 2014 e do Plano de Ação para Nseg em Ação CNseg Foi aprovado que a mesma regra prevista no Regulamento Interno das Comissões Técnicas da FenSeg para controle das abeçalhos faltas de seus das membros Federações seja também adotada para os seus representantes nas Comissões Temáticas da CNseg, isto é, o membro que faltar a mais de três reuniões consecutivas ou à metade das reuniões ocorridas num período de 12 meses perderá automaticamente o seu mandato, sendo desligado da Comissão para a qual teria sido designado. A FenSeg, por meio das listagens de frequência das Comissões da CNseg, já identificou esses casos e providenciará os respectivos ajustes na composição desses comitês. Foi aprovado o nome de Leonardo Diamante (Liberty Seguros) para integrar a Comissão Atuarial da CNseg, representando a FenSeg. Foi distribuído material com a execução orçamentária do ano de 2014 para ciência; foram apresentadas as estatísticas preparadas pela Comissão de Riscos Patrimoniais - Massificados para identificar o Índice de Penetração do Produto Residencial, nacionalmente. Os resultados servirão de base para posicionamento dos profissionais do mercado perante a imprensa e o consumidor em geral. A próxima reunião da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida, presidida por Osvaldo do Nascimento (Itaú Vida e Previdência), foi marcada para dia 20 de maio.

7 7 Federações A Diretoria da Federação Nacional de Saúde Suplementar, presidida por Marcio Coriolano (Bradesco Saúde), reuniu-se, extraordinariamente, no dia 1º, em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, para discutir a questão da Máfia das Próteses. A reunião contou com 19 participantes, incluindo representantes do Escritório de Advocacia Mariz de Oliveira e os presidentes das Comissões Jurídica e Ética da FenaSaúde. No dia 17, em nova reunião, realizada em videoconferência com pontos no Rio de Janeiro e em São Paulo, foram debatidos temas estratégicos, como a Máfia das Próteses, e a proposta de novo formato para o GT QISS/Comissão de Ética. Também foram tratadas questões de cunho operacional, como a criação do Núcleo de Apoio Técnico ao Judiciário no Tribunal de Justiça de São Paulo. Foram aprovadas as Contas da FenaSaúde em 2014 e atualizadas as informações sobre a nova Agenda Regulatória da ANS e as representações no Cade, entre outras Durante reunião da Diretoria da Federação Nacional de Capitalização, presidida por Marco Barros (Brasilcap), no dia 29, foi discutida a minuta de apresentação institucional do mercado de Capitalização a ser utilizada, oportunamente, perante públicos de interesse. Foram distribuídos, para conhecimento, dados estatísticos atualizados e atas das reuniões das Comissões Técnicas. Na mesma data foi realizada a Assembleia Geral Ordinária para aprovação das contas e do Relatório Anual de Atividades de 2014 da FenaCap.

8 8 Sustentabilidade A Comissão de Sustentabilidade, presidida por Adriana Boscov (SulAmérica), reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia Comissões 1º, com participação total de 14 integrantes, Entre os assuntos em pauta, foi feita uma apresentação & Grupos da consultoria Resultante sobre o estágio atual do projeto de construção da matriz de materialidade de Trabalho e plano de engajamento de stakeholders do setor de seguros. Na sequência, o presidente do Grupo de Trabalho de Riscos Ambientais da Associação Internacional de Direito de Seguro - AIDA, Pery Saraiva Neto, falou sobre os projetos desenvolvidos pelo GT. Foram estruturados os grupos de trabalho da Comissão para 2015 e eleitos os respectivos coordenadores. Também foram apresentados os resultados da 2ª Semana Nacional de Educação Financeira, com destaque para a participação do setor de seguros. Recursos Humanos Durante reunião da Comissão de Recursos Humanos, presidida por Patrícia Quirico Coimbra (SulAmérica), no dia 1º, foi solicitada a participação na pesquisa desenvolvida em tese de mestrado, sobre as pressões percebidas pelas mulheres no mercado segurador brasileiro, apresentada por Ronny Martins (Escola Nacional de Seguros); foram apresentados os temas que serão discutidos pelo Grupo de Trabalho de Remuneração em 2015 (Política de Remuneração, Estrutura Hierárquica, Plano de Carreira, Bônus/PPR, Comissionamento, Benefícios Veículo e Ferramenta de Trabalho, Assistência Odontológica e Previdência Privada); e foi relatada a adesão ao Sistema de Indicadores de RH SCD/RH de empresas que representam 71% do valor arrecadado em 2014 (à exceção do segmento Saúde). Foram discutidas, também, as dificuldades levantadas no GT de Relações Trabalhistas com foco no esocial, sendo deliberada a realização de reunião extraordinária da Comissão para tratar do tema. Foi ainda reforçado o convite para inscrição no Curso de Formação de Analistas em Ouvidoria; e exposto o resultado da pesquisa rápida sobre a certificação técnica por tempo de serviço. A reunião, em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, teve participação total de 20 pessoas. Relações de Consumo A Comissão de Relações de Consumo teve reunião ampliada, para a qual foram convidadas a Comissão de Garantia Estendida da FenSeg e a Comissão de Assuntos Jurídicos da CNseg, no dia 7. Foi realizado painel de debates sobre avaliação da venda do Seguro de Garantia Estendida nas organizações varejistas, com participação do professor de Direito do Consumidor, Ricardo Morishita Wada; dos presidente da Comissão de Relações de Consumo, Vladimir Freneda (Assurant), e da Comissão de Garantia Estendida da FenSeg, Guilherme Dutra Marques (Itaú Unibanco); e dos membros da Comissão de Garantia Estendida Nikolaos Tetradis (BB Mapfre) e Alexandre Tersano (Virginia Surety). A professora Fabiana Luci de Oliveira apresentou os resultados da Pesquisa Ibope sobre a satisfação do consumidor do Seguro de Garantia Estendida. Também foi apresentada, para avaliação, a minuta do Manual de Boas Práticas para Vendedores de Seguros em Organizações Varejistas. A reunião ampliada foi no Hotel Golden Tulip Paulista Plaza, em São Paulo, com participação de 47 pessoas

9 9 Comissões & Grupos de Trabalho Processos e Tecnologia da Informação A Comissão de Processos e Tecnologia da Informação reuniu-se por conference call, no dia 9, com participação de 12 integrantes, para discussão dos seguintes assuntos: projeto para construção da ferramenta de investigação diária de publicações que venham a gerar demandas legais para as seguradoras, com o intuito de prover prestação de serviços para garantir atendimento das mesmas; e planejamento do Insurance Meeting de A Comissão é presidida por Carlos Viana (Bradesco Saúde). Atuarial Em virtude da realização do Seminário de Resseguros do Rio de Janeiro, nos dias 14 e 15, integrantes da Comissão Atuarial da CNseg e da Comissão Atuarial da FenaPrevi participaram de conference call, no dia 15, para atualização sobre os assuntos discutidos pela Comissão Atuarial da Susep (priorização de temas para 2015 e relatos dos grupos de trabalho). A conference call foi coordenada pelo presidente da Comissão Atuarial da CNseg, Marcos Spiguel (SulAmérica). Controles Internos Sob presidência de Assízio de Oliveira, a Comissão de Controles Internos reuniu-se presencialmente, no Rio de Janeiro, no dia 16, com participação de 24 integrantes, para apresentação dos trabalhos do GT de Análise da Lei Anticorrupção, feita pela coordenadora do GT, Valéria Schmitke (Zurich Minas Brasil); apresentação da Comissão de Assuntos Jurídicos sobre a manifestação a ser encaminhada à Susep pela CNseg a respeito do projeto de lei sobre o tratamento de dados pessoais; e para apresentação de ferramenta de monitoramento e controle de publicações e normativos. Foram discutidas, também, a concessão de certificação técnica aos alunos do curso de extensão em Controles Internos; a sobreposição da Auditoria Interna com a Auditoria Externa; e a programação do Seminário de Controles Internos de 2015; e foram atualizadas as informações sobre a atuação dos Grupos de Trabalho Permanentes instituídos no âmbito da Comissão: GT Compliance, GT Risco, GT Auditoria Interna, GT Fatca e GT PLDFT. Administração e Finanças A Comissão de Administração e Finanças da CNseg e a Comissão de Assuntos Contábeis e Fiscais da FenaPrevi realizaram reunião conjunta, no dia 28, nas dependências da SulAmérica, no Rio de Janeiro e em São Paulo, com participação total de 20 pessoas, para relatar os assuntos discutidos na Comissão Contábil da Susep; aprovar o plano de contas do mercado segurador; e discutir as despesas de comercialização diferíveis como redutoras das provisões técnicas. A videoconferência foi coordenada por Laênio Pereira dos Santos (SulAmérica). Ouvidoria Reunida em videoconferência, no dia 28, com participação total de 25 pessoas, a Comissão de Ouvidoria, presidida por Silas Rivelle Junior (Unimed Seguradora), deliberou pela elaboração de aplicativo para celulares que disponibilize ao segurado os canais de comunicação com as seguradoras. Entre outros assuntos, foi relatado o andamento da assinatura da Carta dos Ouvidores de Seguros, Saúde, Previdência e Capitalização aos Consumidores; foram atualizadas as informações sobre o SCD Ouvidorias, que terá piloto iniciado em maio; foi apresentada resposta da Susep a pleito relativo à contagem de prazos e contabilização de reclamações idênticas; e tratou-se do Curso de Formação de Analistas em Ouvidoria, ministrado em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, em março e abril, para 61 alunos. Assuntos Fiscais A Comissão de Assuntos Fiscais, reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 29, com participação total de 12 pessoas, para atualização sobre assuntos em pauta com a Receita Federal; e sobre a adesão dos corretores ao Simples Nacional. O encontro foi coordenado por Antônio Carlos Pedrosa (SulAmérica), em razão da ausência do presidente, Antonio Teles (Bradesco).

10 10 Comissões & Grupos de Trabalho Garantia Estendida A Comissão de Seguro Garantia Estendida, presidida por Guilherme Marques (Itaú), reuniu-se presencialmente em São Paulo, no dia 7, para atualização de informações sobre fiscalização Susep e o Procon; atualização sobre a elaboração do Manual de Boas Práticas do Varejo; revisão do Guia de Boas Práticas do Seguro Garantia Estendida; relato do GT Circular Susep 508/2015, a respeito de alterações das Normas Contábeis a serem observadas pelas sociedades seguradoras, sociedades de capitalização entidades abertas de previdência complementar e resseguradores locais, instituídas pela Resolução CNSP 86/ A reunião contou com a presença de 13 pessoas. Sinistros de Automóveis A Subcomissão de Sinistros de Automóveis, coordenada por Abelardo Guimarães (Bradesco), reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 8, com participação total de 17 pessoas, para tratar dos Sistemas de Orçamentação. Foram convidados a participar da reunião Almir Fernandes (Orion), Luiz Nassif (Audatex). Mauro Schenekenberg (Cilia) e Ronigley Ferreira (Soma). Riscos Patrimoniais Grandes Riscos A Comissão de Riscos Patrimoniais Grandes Riscos, presidida por Maurício Cseh (Ace), reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 9, com participação total de 10 pessoas, para distribuição das ações de 2015 entre os membros da Comissão; planejamento da participação em eventos de Resseguros e Stock Throughput (armazenamento de carga); e informe sobre reunião com representantes da Comissão de Seguro Rural para análise da Circular Susep 305/2015, que dispõe sobre seguro de benfeitorias e produtos agropecuários. Central de Bônus Sob coordenação de Alcino Bandeira (Yasuda), a Subcomissão da Central de Bônus reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 10, com participação total de 33 pessoas, para discutir relatórios gerenciais; protocolos pendentes; confirmação de bônus (frota); e relacionamento entre as congêneres, entre outros assuntos. Responsabilidade Civil Geral A Comissão de Responsabilidade Civil Geral reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 15, para discutir o treinamento sobre R.C. Geral em conjunto com a Escola Nacional de Seguros; a elaboração de cartilha de Seguro de Responsabilidade Civil Geral; a realização de evento de R.C. Geral em 2015; e do III Encontro de Linhas Financeiras; relato da Subcomissão de Sinistros; desenvolvimento de estudos em conjunto com a Subcomissão de Riscos Ambientais; e estudos para criação do RNS de R.C. Geral (sinistros pendentes/segmentação). A reunião teve a participação total de nove pessoas. Ressarcimento Auto O GT Ressarcimento Auto, coordenado por Carlos Oliva (Bradesco Seguros), reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 15, com participação total de 14 pessoas, e discutiu, entre outros assuntos, o sistema de ressarcimento; a performance das seguradoras; e melhorias no sistema. Riscos Patrimoniais Massificados Em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 16, com a participação total de 18 pessoas, a Comissão de Riscos Patrimoniais Massificados, presidida por Danilo Silveira (BB Mapfre), tratou da distribuição dos temas do Plano de Ação 2015 entre os membros da Comissão; da aprovação do Guia de Boas Práticas do Seguro Residencial; e do planejamento de evento sobre Danos Elétricos. Foi feita a apresentação do trabalho de Estatística do Seguro Residencial. Riscos de Crédito e Garantia A Comissão de Riscos de Crédito e Garantia, presidida por Rogério Vergara (BB Mapfre), reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 16, para acompanhamento dos trabalhos que vêm sendo realizados pelos diversos GTs; e discussão sobre a renovação facultativa em garantia de pagamento de energia. A reunião teve a participação total de 26 pessoas.

11 11 Comissões & Grupos de Trabalho Assuntos Jurídicos Com presença de 12 pessoas, a Comissão de Assuntos Jurídicos, presidida por Valéia Schimitke (Zurich Minas Brasil), reuniu-se presencialmente, na FenSeg, no dia 17, e discutiu os seguintes assuntos, entre outros: feedback da apresentação realizada pela Susep sobre no Registro Eletrônico de Produtos REP; publicação da Circular Susep 513/2014, que estabelece os elementos mínimos que devem constar nas apólices de averbação, vinculadas aos seguros de transporte nacional e internacional, de crédito interno e à exportação, e de riscos diversos; indicação dos representantes Sergio Oliveira (Tokio Marine) para a Subcomissão de D&O; Beatriz Almada (Swiss Re) para a Comissão de Crédito e Garantia; Josiele Sigolo (Tokio Marine) para a Comissão de Riscos Patrimoniais; e Priscilla Costa (Swiss Re) para a Subcomissão de Riscos Ambientais. Foi também dada ciência da Portaria CGU 909/2015, que dispõe sobre a avaliação de programas de integridade de pessoas jurídicas; e da Portaria CGU 910/2015, que define os procedimentos para apuração da responsabilidade administrativa e para celebração do acordo de leniência de que trata a Lei /2013. Habitacional A Comissão de Seguro Habitacional, presidida por Eduardo Brito (Caixa Seguros), reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 22, e discutiu os seguintes assuntos, entre outros: planejamento do evento sobre Seguro Habitacional; e apresentação da Cartilha de Pré-Venda e Pós Venda do Seguro Habitacional, que foi aprovada pela Comissão. A reunião teve a participação total de sete pessoas. Riscos de Engenharia A Comissão de Riscos de Engenharia reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 22, com participação total de 14 pessoas, e tratou dos seguintes assuntos, entre outros: redistribuição dos temas do Plano de Ação em razão de mudança de alguns integrantes da Comissão; e eventos que serão realizados em 2015 com fixação das datas ideais. Na impossibilidade de comparecimento da presidente Francilene Freitas (BB Mapfre), a reunião foi coordenada por Luciano Ribeiro Martins (Tokio Marine). Transportes Durante reunião da Comissão de Transportes, presidida por Paulo Robson Alves (Zurich), no dia 28, foi discutida a realização de palestra da Comissão de Transportes em evento do Clube Internacional de Seguros de Transportes CIST; foram feitos relatos dos coordenadores das Subcomissões de Sinistros e de Gerenciamento de Riscos de Transportes; foram atualizadas as informações sobre adesões ao RNS; foi analisada a cobertura Stock Troughput e o desenvolvimento de clausulado; e foram revistas as condições para o Seguro de Operadores Portuários, entre outros assuntos. A reunião, em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, teve a participação total de 17 pessoas. Automóvel A Comissão de Automóvel reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 29, com participação total de 21 pessoas, para discutir assuntos de fraude, de sinistros e solicitação de reunião feita pela Associação dos Proprietários de Pátios, Guinchos e Depósitos de Veículos do Estado de São Paulo APPAGESP. Na impossibilidade de comparecimento do presidente Eduardo Dal Ri (SulAmérica), a reunião foi conduzida por Sérgio Barros (BB Mapfre). Rural Sob presidência de Wady Cury (BB Mapfre), a Comissão de Seguro Rural reuniu-se, em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 30, para discutir questões relativas a RNS; subvenção federal; subvenção estadual; atos normativos; e Projeto Campo Futuro, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil CNA.

12 12 Comissões & Grupos de Trabalho Produtos de Risco A Comissão de Produtos de Risco, presidida por Thereza Christina Moreno de Oliveira (Prudential), reuniu-se, por meio de videoconferência, no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 13, para cientificar a todos do andamento de cada assunto de interesse da Comissão e para definir a pauta de trabalho para o ano. Comissão Atuarial A Comissão Atuarial da FenaPrevi participou de conference call conjunta com a Comissão Atuarial da CNseg, no dia 15. Side A Comissão Gestora do Side, presidida por Marcos Mattos Baby (Caixa Vida e Previdência), reuniu-se em videoconferência com pontos no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 27, para tratar dos seguintes assuntos: projeto Side 2.0 (Fase 4); entrada do Comunicado Pedido de Portabilidade CCP; VGBL Saúde; e encontro com Abrapp. Assuntos Contábeis e Fiscais A Comissão de Assuntos Contábeis e Fiscais da FenaPrevi participou de reunião conjunta com a Comissão de Administração e Finanças da CNseg, no dia 28. Investimentos A Comissão de Investimentos, presidida por Leopoldo Barreto (SulAmérica), reuniu-se, por meio de videoconferência, no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 30, para tratar, entre outros assuntos, da norma que substituirá a Resolução CMN 3.308/2005, que dispõe sobre a aplicação dos recursos das provisões e reservas dos entes supervisionados, especificamente no tocante aos ativos garantidores. Na oportunidade, também foram aprovados, com vistas a serem submetidos à análise e deliberação da Diretoria Estatutária da Federação, os documentos referentes ao Guia de Boas Práticas para utilização de Simuladores e às Recomendações relacionadas à Suitability. Odontologia A Comissão de Odontologia, presidida por Flavio Merichello (Omint), reuniu-se em videoconferência no Rio de Janeiro e em São Paulo, no dia 6, com participação total de 10 pessoas, para debater questões pontuais da compatibilização da Terminologia Unificada da Saúde Suplementar - TUSS com o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, do segmento Odontológico. Jurídica Com presença de 17 pessoas, a Comissão Jurídica reuniu-se, no dia 8, para tratar da análise das Notificações de Intermediação Preliminar - NIPs pela ANS; analisar a RN 372/2015, que trata do Termo de Celebração de Ajuste de Conduta TCAC; e o Projeto de Lei 69/2015 (Novo Código de Processo Civil); e discutir a Jornada da Saúde promovida pelo Conselho Nacional de Justiça CNJ, entre outros temas. A Comissão é presidida por Carlos Ernesto Henningsen (Golden Cross). Contábil A Comissão Contábil, presidida por Roberto Chamberlain (Bradesco), reuniu-se em videoconferência, no dia 10, com participação total de nove integrantes, para debater, entre outros assuntos, a questão da Margem de Solvência, tanto para as seguradoras como para o segmento Odontológico, especificamente. Com relação à Margem de Solvência, a ANS publicou a RN 373/2015, alterando e revogando dispositivos da RN 209/2009, que dispõe sobre critérios de recursos próprios mínimos e provisão técnica. A Comissão discutiu, ainda, a utilização de Letras Financeiras Subordinadas LFS, como ativo garantidor para cobertura das provisões técnicas das operadoras de planos e seguros de saúde (Resolução do Banco Central do Brasil). Foi relatado que a FenaSaúde pediu informações à ANS acerca da questão do compartilhamento de rede assistencial, e a DIOPE solicitou que esta dúvida fosse enviada ao canal virtual 'DIOPE Responde'.

13 13 Comissões & Grupos de Trabalho Copiss O GT Copiss reuniu-se, no dia 10, para tratar de temas relacionados à Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS, tais como o status da implantação da versão e os problemas relacionados ao envio de dados à ANS. Foi reportado também o andamento dos trabalhos de análise das solicitações de inclusão na TUSS. A reunião teve a presença de 12 pessoas. Relacionamento com Prestadores A Comissão de Relacionamento com Prestadores, presidida por Cristina Mendes (Amil), reuniu-se, em videoconferência entre o Rio de Janeiro e São Paulo, no dia 13, com participação total de nove integrantes, para tratar das questões da Máfia das Próteses; processos em trâmite no Cade; e Lei /2014, que altera a Lei 9.656/1998, que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde, para tornar obrigatória a existência de contratos escritos entre as operadoras e seus prestadores de serviços. Foi informada a participação da FenaSaúde em evento do Cremerj para tratar da referida Lei. Assistencial A Comissão Assistencial, presidida por Manoel Antônio Peres (Bradesco Saúde), reuniu-se no dia 27, com a participação de 10 pessoas, para avaliar projetos de lei que tratam da inseminação artificial e do tratamento experimental. Também foram avaliadas propostas para o corpo da Resolução Normativa 338 (ANS), que dispõe sobre o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. Comunicação A Comissão de Comunicação, presidida por Newton Pizzotti (Porto Seguro), reuniu-se em videoconferência entre o Rio de Janeiro e São Paulo, no dia 28, com participação total de 15 pessoas, para discutir temas de relevância para o setor de Saúde Suplementar recentemente ecoados na imprensa, como a suposta escassez de planos individuais, a atual epidemia de dengue no País, o cenário econômico da Saúde Suplementar e a questão dos direitos dos beneficiários de planos de saúde a cirurgias reparadoras pós-bariátricas. Foi discutida a divulgação dos artigos Controle de preços: fórmula que nunca deu certo e prejudica cidadãos, de José Cechin, e Análise do Marco Regulatório do setor de Saúde Suplementar", de Edgard Pereira; e a organização do seminário sobre Evolução de Custos do Setor, marcado para maio, em São Paulo. Técnica Em reunião realizada no dia 29, em videoconferência entre o Rio de Janeiro e São Paulo, com participação total de 18 pessoas, a Comissão Técnica, presidida por Franklin Padrão Jr (Golden Cross), tratou dos seguintes assuntos: análise de uma apresentação sobre laboratório realizada pela ANS, no dia 15; minutas de Resolução Normativa e Instrução Normativo versando sobre tema do ressarcimento, também tratadas na referida reunião; debate sobre a Resolução Normativa 372, que dispõe sobre a celebração do Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta - TCAC, previsto na Lei 9.656/1998. Ao final do encontro, foi aprovado o nome de Paulo Jorge Cardoso (Amil) como novo presidente da Comissão; Ética Em reunião realizada em São Paulo, no dia 30 de abril, a Comissão de Ética, presidida por Érika Fuga (SulAmérica), reuniu-se em São Paulo, no dia 30, com presença de nove integrantes, para discutir temas apresentados pelas associadas em relação aos principais procedimentos auditados pelas operadoras. Administração e Finanças A Comissão de Administração e Finanças, presidida por João Augusto Santos Xavier (Caixa Seguradora), reuniu-se nos dias 1 e 29, com presença de nove e 12 pessoas, respectivamente. No dia 1, a pauta incluiu assuntos tratados pela Comissão Contábil da Susep; atualização sobre o GT Circular Susep 360/2008, que discute a circular que estabelece, altera e consolida os arquivos de dados a serem encaminhados à Susep pelas sociedades seguradoras, sociedades de capitalização, entidades abertas de Previdência Complementar, autorizadas a operar no País, >>

14 14 e a Caixa Econômica Federal. Foi revisto, também, o artigo 8º do Anexo I da Circular Susep (reconhecimento de receitas). No dia 29, foi feito relato sobre os temas discutidos na Comissão Contábil da Susep; foram atualizadas as informações sobre os trabalhos do GT Circular 360/2008 e o Plano de Contas 2016; e foi discutida a questão das provisões técnicas (fluxo de pagamento de sorteios). Controles Internos A Comissão de Controles Internos reuniu-se na Capemisa Capitalização, no Rio de Janeiro, no dia 16, com presença de 10 pessoas, para relato sobre os assuntos tratados na reunião da Comissão de Controles Internos da CNseg; discussão sobre os procedimentos que estão sendo adotados pelas empresas com relação à Lei Anticorrupção; e discussão sobre Auditoria Atuarial. Foi feita apresentação sobre Plano de Continuidade do Negócio PCN, pelo presidente da Comissão, Werner da Silva Frank (Brasilcap). Atuarial Sob presidência de Anna Paula Nardi (Sulacap), a Comissão Atuarial reuniu-se na FenaCap, no dia 16, com presença de oito integrantes, para revisão de material do Comitê de Pronunciamentos Atuariais do Instituto Brasileiro de Atuários - CPA/ IBA; acompanhamento da revisão da formulação da provisão para os títulos de Capitalização de Pagamentos Mensais - PM s, com reajuste anual; e discussão sobre o trabalho de simplificação das Condições Gerais dos produtos. Tecnologia da Informação O andamento do projeto de Automatização dos Processos de Sorteios com base na Loteria Federal, que está sendo desenvolvido; a atualização dos trabalhos do GT Circular 360/2008; e a implantação da Pesquisa de TI/2014 foram alguns dos assuntos discutidos durante reunião da Comissão de Tecnologia da Informação, no dia 28. A Comissão é presidida por Eduardo Kives Ostronoff (Liderança Capitalização). A reunião realizou-se no Rio de Janeiro Eduardo Kives 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro Seminários & Eventos A partir da esq.: Paulo Pereira (Fenaber), Marcio Coriolano (FenaSaúde), Francisco Dornelles (governo do RJ), Marco Antonio Rossi (CNseg), Danilo Silva (Susep), João Francisco da Costa (FenSeg) e Robert Bittar (Escola Nacional de Seguros) Mais de 500 executivos e lideranças de mercado prestigiaram a solenidade de abertura do 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, no Hotel Sofitel Rio, no dia 14. Coube ao presidente da Fenaber, Paulo Pereira, abrir a solenidade lembrando que hoje atuam 120 resseguradoras no País, envolvidas numa disputa acirrada por prêmios que atingiram a ordem de R$ 9 bilhões no ano passado. >>

15 15 Comissões & Grupos de Trabalho Segundo ele, este mercado cresceu duas vezes e meia desde o fim do monopólio de resseguros em Embora a receita gerada ainda seja pequena, Paulo Pereira lembra que mais importante é a presença dos principais resseguradores do mundo, com capacidade suficiente para atender à demanda do mercado. "É o resseguro apoiando o desenvolvimento", disse ele. Já o presidente da Escola Nacional de Seguros, Robert Bittar, disse que "na área de resseguros, o Brasil está em fase de consolidação do mercado, no qual as empresas têm um comportamento bastante competitivo, porém saudável", destacando ainda as ações da Escola no campo da educação para melhorar a qualificação da mão de obra do mercado de seguros e resseguros. O diretor da FenSeg João Francisco Costa (HDI) destacou a importância da parceria entre seguradoras e resseguradoras para o crescimento do mercado. "A relação com os resseguradores é fundamental para o sucesso, estabilidade, competitividade e atendimento das mais diferentes demandas da sociedade em termos de seguros. Nós, seguradoras, precisamos do apoio, da parceria e, cada vez mais, do comprometimento de longo prazo dos resseguradores para viabilizar nossos planos de crescimento e atender demandas crescentes e complexas da sociedade e de setores empresariais", destacou ele. O presidente da FenaSaúde, Marcio Coriolano (Bradesco Saúde), chamou atenção para o crescimento contínuo do setor de Saúde Suplementar, cuja receita anual supera R$ 120 bilhões, tornando-a, individualmente, a maior em volume de prêmios entre todas as modalidades de seguros. Deste total, perto de 40% da arrecadação estão a cargo das associadas da FenaSaúde. Na última década, o setor registrou crescimento de 3,5% por ano em termos de beneficiários - taxa acima da apresentada pela população brasileira, de 0.8%, e uma média de 15% a 16% em relação à expansão da receita de prêmios. Diante desses números, assinalou que a Saúde Suplementar representa um oceano de oportunidades para os resseguradores, aconselhando-os a prestar mais atenção ao setor, por meio da criação de planos de resseguros para atender às operadoras. O presidente da CNseg, Marco Antonio Rossi (Bradesco Seguros), acentuou que a perspectiva do resseguro é de forte crescimento nos próximos anos, tornando o evento um fórum importante para identificar as estratégias dessa expansão, sobretudo na área de infraestrutura. Acrescentou que, apesar das dificuldades momentâneas, o Brasil continua a ser uma boa aposta para os resseguradores. "Independente das dificuldades, temos grande potencial de crescimento, já atestado pelas maiores economias do mundo, como os Estados Unidos, para quem o Brasil, em 2030, deverá ser a sexta maior economia do mundo", destacou. O diretor da Susep Danilo Silva destacou algumas das ações da autarquia na área de regulamentação, citando a Circular 495 e debates internos para ampliar a eficiência do mercado. Também na mesa de abertura do encontro, o vice-governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, autor da proposta de quebra do monopólio de resseguros no País, ressaltou que o mercado de seguros está entre as atividades com maior potencial de crescimento nos próximos anos, sendo legítimas as ações para apoiar o setor. As apresentações, palestras e debates do 4º Encontro de Resseguros do Rio de Janeiro foram distribuídos ao longo de 14 painéis e tardes técnicas, nos dias 14 e 15. No dia 14, os temas foram: O Desenvolvimento do Mercado de Energia no Brasil ; Certificação de Proficiência em Resseguros ; Economia Breasileira a Curto e Médio Prazo ; Mesa Redonda Agrícola ; Necessidade de Capital ; Retrocessão para seguradoras ; Assuntos correntes de Resseguros no Brasil: Rating do Mercado Segurador e o Risco País e Presente e Futuro do Resseguro no Brasil. Rafael Schechtman (Centro Brasileiro de Infra Estrutura) fez palestra no painel Desenvolvimento do Mercado de Energia no Brasil, coordenado por José Carlos Cardoso (IRB Brasil Re) >>

16 16 Seminários & Eventos O coordenador William Waack e os palestrantes Affonso Celso Pastore e José Júlio Senna comentaram o quadro de dificuldade econômica, no painel sobre Economia Brasileira a Curto e Médio Prazo Da Mesa Redonda Agrícola, participaram Wady Cury (BB Mapfre), ao microfone, Eduardo Porcel (TransRe Panamá) e Angelo Gemignani (IBDAgro), como palestrantes, Bruno Valentim (Austral RE), como debatedor, e o coordenador Joaquim César (Porto Seguro) O painel 'Necessidade de Capital', coordenado por Alexandre Leal (CNseg), teve como palestrante José Alberto Rodrigues Pereira (Susep) e como debatedor Frederico Knapp (Swiss RE) Alexandre Leal, Eduardo Menezes (Bradesco Auto/RE), Rodrigo Botti (Terra Brasis) e Diogo Ornellas (Susep), no painel que discutiu a retrocessão para seguradoras No painel 'Assuntos Correntes de Resseguro no Brasil', Tina Bukov (A.M. Best Company) falou sobre 'Ratings do Mercado Segurador e o Risco Pa s' e os palestrantes Paulo Botti (Terra Brasis) e João Francisco Silveira Borges da Costa (HDI), ao microfone, debateram o tema 'Presnte e Futuro do Resseguro no Brasil' No dia 15, os temas foram: Perspectivas do Século XXI ; Desafios e Oportunidades: a atração da América Latina ; Aspectos Jurídicos da Regulação de Sinistros ; Transferência de Risco através de Mercado de Capitais ; Resseguro Paramétrico ; D&O ; e O Mundo do Resseguro Estruturado Um Caso de Distribuição de Perda. Paulo Vicente (Fundação Don Cabral), no painel 'Perspectivas do Século XXI', coordenado por Claudio Contador (Escola Nacional de Seguros) No painel 'Desafios e Oportunidades: A Atração da América Latina', coordenado pelo vice-presidente da CNseg Patrick Larragoiti, o CEO da Swiss RE, Michel Liès defendeu a estabilidade regulatória >>

17 17 Seminários & Eventos O painel 'Aspectos Jurídicos da Regulação de Sinistros', teve palestras de Patrícia Godoy (AON), Carlos Velloso (IRB Brasil RE) e Marcelo Mansur (Mattos Filho Adv.), e coordenação de Sérgio Mello (Pellon & Associados) André Gregori (BTG Pactual), Rodrigo Botti (Terra Brasis) e Craig Hupper (Trans RE), no painel Transferência de Risco através de Mercado de Capitais No painel sobre Resseguro Paramétrico, o especialista Florian Kummer (Swiss RE) ressaltou que o Brasil já tem boas agências de monitoramento dos índices paramétricos Participaram do painel sobre 'D&O' os palestrantes Fábio Torres (TM Law) e Daniel Veiga (IRB Brasil Re), o debatedor Gustavo Galrão (Argo), e a coordenadora por Thabata Najdel (Allianz Global) No painel O Mundo do Resseguro Estruturado Um caso de Distribuição de Perda, o palestrante foi o underwriter da Hannover RE Advanced Solutions, Alexandre Gollin A cobertura completa do 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, com reportagens sobre o conteúdo das plenárias e dos painéis e tardes técnicas, pode ser acessada no portal onde também está disponível para download grande parte das apresentações. Workshop de Perdas Operacionais Mais de 100 profissionais do mercado participaram, no dia 27, de workshop sobre a constituição de banco de dados de perdas operacionais de seguradoras, entidades abertas de previdência complementar, sociedades de capitalização e resseguradores locais, como estabelecido pela Circular Susep 492/2014. No encontro, realizado em hotel do Centro do Rio de Janeiro,foi apresentada a experiência do mercado do Reino Unido, a partir da modelagem criada pela ORIC, um consórcio de perdas operacionais reconhecido pela adoção de melhores práticas, cujas ações inspiram os órgãos reguladores. Participaram do workshop dois especialistas da ORIC: Caroline Coombe (presidente) e Michael Sicsic (chairman do consórcio). Caroline Coombe e Michael Sicsic O workshop serviu para dar uma clara ideia do desafio que a execução deste normativo da Susep exigirá do mercado brasileiro. A ORIC publica um estudo de análises de cenários e um guia das melhores práticas de riscos operacionais. Além do banco de dados exclusivo, a ORIC acompanha eventos de riscos operacionais de domínio público, exibido em jornais ou revistas técnicas, que podem afetar a indústria de seguros. >>

18 18 Seminários & Eventos A Circular Susep 492/2014 estabelece o prazo de 36 meses para a montagem do Banco de Dados de Perdas Operacionais BDPO, por empresas que apresentem, simultaneamente, prêmio-base anual e provisões técnicas superiores a R$ 200 milhões, auferidos no encerramento dos dois exercícios anteriores. Realinhamento Estratégico Visão de Futuro A FenaPrevi realizou, no dia 29, em São Paulo, um workshop com o objetivo de a consultoria Strategy & apresentar o resultado do trabalho contratado pela Federação, referente ao estudo voltado ao estabelecimento de uma visão de futuro, aspecto identificado como necessário no realinhamento estratégico. O presidente da FenaPrevi, Osvaldo do Nascimento, abriu o encontro falando sobre seus objetivos Foram convidados a participar da apresentação realizada na parte da manhã, os presidentes de todas as associadas efetivas, os diretores estatutários e os presidentes das Comissões Técnicas da FenaPrevi. Na parte da tarde, os trabalhos prosseguiram, com a presença dos diretores estatutários, com o objetivo de ser aprofundada a análise dos resultados e das propostas apresentadas. Os debates sobre a apresentação feita na parte da manhã (acima à esquerda) foram aprofundados no workshop realizado à tarde (acima à direita) XIV Congresso Ibero Latino-americano de Direito de Seguro O Comitê Ibero Latino-americano CILA, da Associação Internacional de Direito de Seguros AIDA, e Relações a Sociedade Cubana de Direito Econômico e Financeiro, da União Institucionais Nacional de Juristas de Cuba realizaram, de 7 a 15 de abril, na cidade de Havana, o XIV Congresso O tema principal do encontro foi Ibero Latino-americano de Direito O seguro como garantia de desenvolvimento social e econômico de Seguro. Entre os integrantes da comitiva brasileira, o encontro contou com a participação da diretora executiva da CNseg, Solange Beatriz Palheiro Mendes, da superintendente Jurídica, Maria Gloria Faria, e da advogada Glauce Karine Carvalhal, além da presidente da seção brasileira da AIDA, Angélica Carlini.

19 19 Cadastro Ambiental Rural O Cadastro Ambiental Rural CAR é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente, regulamentado pela Lei /2012, com o objetivo de integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais, compondo base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento. Firmado na presença da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e da diretora executiva da CNseg, Solange Beatriz Palheiro Mendes, entre outras autoridades, o Termo de Cooperação Técnica e Financeira conta com a adesão de diversas entidades, inclusive da Federação Brasileira de Bancos - Febraban, já que, de acordo com a Lei nº /2012, a partir de 2017, as instituições financeiras só poderão conceder crédito agrícola para proprietários de imóveis rurais que estejam inscritos no Cadastro Ambiental Rural. Izabella Teixeira e Solange Beatriz Palheiro De acordo com os termos do documento, que tem validade de dois anos, cabe à CNseg 'coordenar, proteger, congregar e representar as categorias econômicas das empresas de seguros privados, de capitalização e de previdência complementar aberta, com a prerrogativa, dentre outras, de apoiar e desenvolver ações para implantação de políticas públicas e privadas de interesse dos setores representados, neste caso, com o intuito de contribuir para o apoio e incentivo da iniciativa pública à preservação e recuperação do meio ambiente.' Visita à CNseg Em passagem pelo Brasil para o 4th Lloyd s Meet the Market, a CEO mundial da Lloyd's, Inga Beale, visitou, no dia 16, as instalações da CNseg, em companhia da diretora e do diretor presidente do Lloyd's no Brasil, Rafaela Barreda e Marco Antonio de Simas Castro, respectivamente. Recepcionando os convidados, A partir da esq.: Rafaela Barreda (Lloyd s), José Cechin (FenaSaúde), Solange participaram de almoço, oferecido pela Beatriz Palheiro Mendes (CNseg), Jorge Hilário Gouvêa Vieira (CNseg), Confederação no Centro Empresarial do Inga Beale (Lloyd s), João Francisco Silveira Borges da Costa (CNseg), Maria Edifício das Seguradoras, os diretores da Elena Bidino (CNseg) e Marco Antonio de Simas Castro (Lloyd s) CNseg Jorge Hilário Gouvêa Vieira e João Francisco Silveira Borges da Costa; a diretora executiva, Solange Beatriz Palheiro Mendes; o diretor executivo da FenaSaúde, José Cechin; e a superintendente de Relações com o Mercado, Maria Elena Bidino. Inscrições vão até 30 de setembro Foi lançada, no dia 30, a 5ª edição do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros, promovido pela CNseg. A premiação, criada em 2011, busca estimular e reconhecer os trabalhos que contribuem para a inovação no mercado de seguros. Poderão participar aqueles que forem colaboradores de empresas de Seguros, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar, Capitalização, Resseguros, corretoras e corretores de seguros e resseguros autônomos. Os projetos concorrerão nas categorias Produtos e Serviços, Processos e Comunicação. A avaliação será feita pela Comissão Julgadora em duas etapas, sendo a primeira de julgamento individual dos trabalhos. Este ano, a segunda fase foi ampliada, dando a 15 finalistas a oportunidade de defender seus projetos presencialmente. A mudança permite o conhecimento mais detalhado de um maior número de projetos concorrentes. Ao final do processo, os três primeiros colocados de cada categoria serão premiados.

20 20 Relações Institucionais Doação de sangue A sexta campanha de Doação de Sangue móvel, no dia 29, arrecadou 91 bolsas de sangue, 17 a mais do que o ano passado. Ao todo, 109 pessoas se cadastraram. Realizada em parceria da CNseg com a Seguradora Líder- DPVAT, a Fenacor e a Escola Nacional de Seguros, com o apoio do HemoRio, a campanha vai ajudar vários hospitais estaduais e municipais do Rio de Janeiro.

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI REALIZADA EM 11 DE SETEMBRO DE 2014 ÀS 09h00 NA SEDE DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES - À RUA BOA VISTA, Nº254 3º ANDAR SALA

Leia mais

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho ANS Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho Diretor de Desenvolvimento Setorial São Paulo, maio de 2011 Plano Coletivo

Leia mais

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é muito mais do que um espaço de negociação: lista empresas e fundos; realiza negociação de ações, títulos, contratos derivativos; divulga cotações; produz índices de mercado;

Leia mais

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 Institui o Regimento Interno do Comitê Nacional de Educação Financeira. O COMITÊ

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230 ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230 REGULAMENTO DO COMITÊ DE AUDITORIA Este regulamento ( Regulamento ), elaborado com base nas melhores práticas internacionais,

Leia mais

CNseg lança campanha de Seguro Garantia Estendida

CNseg lança campanha de Seguro Garantia Estendida Número 101 CNseg lança campanha de Seguro Garantia Estendida Teve início, no dia 5, em Minas Gerais, a campanha publicitária do Seguro Garantia Estendida, realizada pela CNseg, com o objetivo de impulsionar

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS Marco Antonio Rossi Presidente da Fenaprevi Presidente da Bradesco Seguros Agenda Mercado Segurador Nacional Os direitos dos Segurados e Participantes Legislação O Brasil

Leia mais

Fundo Setorial de Petróleo e Gás Natural Comitê Gestor REGIMENTO INTERNO

Fundo Setorial de Petróleo e Gás Natural Comitê Gestor REGIMENTO INTERNO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Fundo Setorial de Petróleo e Gás Natural Comitê Gestor REGIMENTO INTERNO (aprovado na 49ª Reunião do Comitê realizada em 11 de abril de 2013) CAPÍTULO I Do

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) CAPÍTULO I - DO NEPEC E SEUS OBJETIVOS Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina as atribuições,

Leia mais

Mensagem do presidente da CNseg

Mensagem do presidente da CNseg Número 106 Confederação Os principais assuntos discutidos na primeira reunião do ano do Conselho Diretor da Confederação Nacional de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 259, de 2010 Complementar, que altera a Lei Complementar nº 126, de 15 de janeiro de 2007, que dispõe sobre a

Leia mais

ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014

ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014 ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014 I. FINALIDADE A finalidade do Comitê de Auditoria da AGCO Corporation (a Empresa ) é auxiliar o Conselho Diretor (o Conselho )

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética Comissão de Ética Introdução As ações desenvolvidas pela Comissão de Ética em 2014 foram pautadas nos parâmetros do Questionário de Avaliação da Ética elaborado pela Comissão de Ética Pública (CEP) que

Leia mais

Resolução CFC nº 1.109 de 29/11/07 DOU 06/12/07

Resolução CFC nº 1.109 de 29/11/07 DOU 06/12/07 Resolução CFC nº 1.109 de 29/11/07 DOU 06/12/07 Dispõe sobre a NBC P 5 sobre o Exame de Qualificação Técnica para Registro no Cadastro Nacional de O Conselho Federal de Contabilidade, no exercício de suas

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

Acreditação de Operadoras de Planos de Saúde. Experiência Bradesco Saúde

Acreditação de Operadoras de Planos de Saúde. Experiência Bradesco Saúde Acreditação de Operadoras de Planos de Saúde Experiência Bradesco Saúde Pontos O Mercado de Saúde Suplementar O Contexto da Bradesco Saúde A Acreditação de Operadoras de Planos de Saúde 2 Despesas Totais

Leia mais

IV FÓRUM ÉTICO LEGAL EM ANÁLISES CLÍNICAS

IV FÓRUM ÉTICO LEGAL EM ANÁLISES CLÍNICAS IV FÓRUM ÉTICO LEGAL EM ANÁLISES CLÍNICAS Brasília, 08 de junho de 2010. Cumprimento de Contratos das Operadoras com os Laboratórios Clínicos. DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO SETORIAL - DIDES Gerência de

Leia mais

Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno

Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O Comitê de Articulação

Leia mais

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização.

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização. Melhores Práticas das Empresas de Capitalização 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização 5 Capitalização 6 Missão da Capitalização 7 Valores da Capitalização 7 Melhores Práticas

Leia mais

Procon, Fiscalizadores, Reguladores e a transparência na relação consumo.

Procon, Fiscalizadores, Reguladores e a transparência na relação consumo. Classificação das Sociedades - Existem 2 categorias : Conglomerados financeiros Concentram se em público-alvo, que são os clientes do próprio conglomerado, pertence a uma sociedade participativa liderada

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2010 Aprova o Regimento Interno do Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia

Leia mais

Regulatory Practice Insurance News

Regulatory Practice Insurance News kpmg Agosto 2005 SUSEP SETOR DE APOIO REGULAMENTAR (SAR) Regulatory Practice Insurance News FINANCIAL SERVICES Destaque do mês Aplicação de recursos Resolução CMN 3.308, de 31.08.2005 Alteração A Resolução

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

REGULAÇÃO E QUALIDADE NO SETOR DE SAÚDE SUPLEMENTAR 18 de junho de 2013. Regulação e Qualidade no Setor de Saúde Suplementar - 18/06/2013.

REGULAÇÃO E QUALIDADE NO SETOR DE SAÚDE SUPLEMENTAR 18 de junho de 2013. Regulação e Qualidade no Setor de Saúde Suplementar - 18/06/2013. REGULAÇÃO E QUALIDADE NO SETOR DE SAÚDE SUPLEMENTAR 18 de junho de 2013 1 Informação para a Regulação da Qualidade da Saúde Suplementar Marizélia Leão Moreira Graduada em Ciências Sociais pela UNESP, Doutorado

Leia mais

DELPHOS INFORMA ANO 95 - Nº 04 DIVULGAÇÃO DA RESOLUÇÃO CNSP Nº 13/95 PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

DELPHOS INFORMA ANO 95 - Nº 04 DIVULGAÇÃO DA RESOLUÇÃO CNSP Nº 13/95 PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DELPHOS INFORMA ANO 95 - Nº 04 DIVULGAÇÃO DA RESOLUÇÃO CNSP Nº 13/95 PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Ementa: Declina sobre a constituição, atribuições, normas e participantes do Comitê Consultivo

Leia mais

LEI 13003 Manual Perguntas e Respostas

LEI 13003 Manual Perguntas e Respostas LEI 13003 Manual Perguntas e Respostas APRESENTAÇÃO A Federação Baiana de Hospitais e a Associação de Hospitais e Serviços de Saúde do Estado da Bahia, cumprindo com a função de orientar e assessorar hospitais,

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001

LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001 LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001 Dispõe sobre a relação entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, suas autarquias, fundações, sociedades de economia mista e outras entidades

Leia mais

SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA. Resoluções CNSP de fevereiro de 2013. 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013

SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA. Resoluções CNSP de fevereiro de 2013. 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013 SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA 08/03/2013 Resoluções CNSP de fevereiro de 2013 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013 A Resolução CNSP nº. 276, publicada em 18 de fevereiro de 2013 no Diário

Leia mais

5ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros

5ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros 5ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros Meios de solução de controvérsias na relação de consumo de seguro Silas Rivelle Junior Ouvidor da Unimed Seguradora e Presidente da Comissão de Ouvidoria

Leia mais

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. Regulamenta as atribuições da Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá outras providências. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2. ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.008 Aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois mil e oito,

Leia mais

Regulatory Practice Insurance News

Regulatory Practice Insurance News INSURANCE Regulatory Practice Insurance News FINANCIAL SERVICES Junho 2008 SUSEP Questionário Trimestral Carta-Circular DECON 05, de 09.06.2008 - Demonstrações contábeis e questionário trimestral A presente

Leia mais

RELATÓRIO DAS OFICINAS SOBRE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS PROJETOS DE ASSENTAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE REFORMA AGRÁRIA

RELATÓRIO DAS OFICINAS SOBRE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS PROJETOS DE ASSENTAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE REFORMA AGRÁRIA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO MDA INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA INCRA RELATÓRIO DAS OFICINAS SOBRE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOS PROJETOS DE

Leia mais

AULA 05. Sistema Nacional de Seguros Privados

AULA 05. Sistema Nacional de Seguros Privados AULA 05 Sistema Nacional de Seguros Privados Sistema Nacional de Seguros Privados O Sistema Nacional de Seguros Privados do Brasil (SNSP) - parte integrante do Sistema Financeiro Nacional - é formado por

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº.1478-R de 14 de Abril de 2005 Regulamenta a Lei Complementar nº290, de 23 de junho de 2004, publicada no Diário Oficial do Estado em 25 de junho de 2004, que dispõe sobre a criação da Fundação

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA PANDA EMPRESTA

REGULAMENTO DA CAMPANHA PANDA EMPRESTA REGULAMENTO DA CAMPANHA PANDA EMPRESTA Esta campanha, denominada PANDA EMPRESTA (doravante CAMPANHA), é promovida pela JC CONSIGNADOS LTDA., inscrita no CNPJ sob o nº 15.169.211/0001-20 pessoa jurídica

Leia mais

CERTIFICADO INDIVIDUAL DE SEGURO MAPFRE ACIDENTES PESSOAIS PREMIADO

CERTIFICADO INDIVIDUAL DE SEGURO MAPFRE ACIDENTES PESSOAIS PREMIADO Grupo Ramo 0982 Início de vigência às 24 h do dia Nº da Apólice CERTIFICADO INDIVIDUAL DE SEGURO MAPFRE ACIDENTES PESSOAIS PREMIADO Nº do Certificado Individual Fim de vigência às 24 h do dia Data da Emissão

Leia mais

UNIDAS. Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014

UNIDAS. Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014 UNIDAS Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014 Saúde no Brasil Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado,

Leia mais

RESOLUÇÃO CNRM/004/2001

RESOLUÇÃO CNRM/004/2001 RESOLUÇÃO CNRM/004/2001 A PRESIDENTE DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA (CNRM), no uso de sua atribuições previstas no art. 5.º do Decreto n.º 80.281, de 05 de setembro de 1977, e considerando o

Leia mais

8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária. Rio de Janeiro Agosto - 2010

8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária. Rio de Janeiro Agosto - 2010 Normas Internacionais de Supervisão 8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária Rio de Janeiro Agosto - 2010 Sumário: 1. Solvência II 2. International Association of Insurance Supervisors IAIS 3.

Leia mais

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é?

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? PRÊMIO BANDEIRANTE 2015 XVI Edição Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? Idealizado pelo Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização e de Previdência Privada

Leia mais

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião; RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR DATA: 28/05/2015 LOCAL: ANS HORÁRIO: 09h às 12h30min Pauta: 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 279, DE 2013.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 279, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 279, DE 2013. Dispõe sobre a instituição de ouvidoria pelas sociedades seguradoras, entidades abertas de previdência complementar

Leia mais

Dispõe sobre Certificação do Atuário Responsável Técnico e do Atuário Independente e sobre Eventos de Educação Continuada.

Dispõe sobre Certificação do Atuário Responsável Técnico e do Atuário Independente e sobre Eventos de Educação Continuada. RESOLUÇÃO IBA N 05/2013 Dispõe sobre Certificação do Atuário Responsável Técnico e do Atuário Independente e sobre Eventos de Educação Continuada. O Instituto Brasileiro de Atuária - IBA, por decisão de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 021/2007 DO CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 021/2007 DO CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Comissão Permanente de Propriedade Intelectual RESOLUÇÃO Nº 021/2007 DO CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

Leia mais

Regulatory Practice Insurance News

Regulatory Practice Insurance News Março 2010 SUSEP INSURANCE Regulatory Practice Insurance News FINANCIAL SERVICES Normas Contábeis Carta-Circular CGSOA 01, de 31.03.2010 Demonstrações Financeiras Dispõe sobre as normas contábeis das sociedades

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PRERROGATIVAS DA AMATRA XV

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PRERROGATIVAS DA AMATRA XV REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PRERROGATIVAS DA AMATRA XV CAPÍTULO I DAS ATRIBUIÇÕES Art. 1º. Compete à Comissão de Prerrogativas a efetivação prática do disposto no inciso III do artigo 2º do Estatuto

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0135/2007

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0135/2007 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0135/2007 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE FINANÇAS E ORÇAMENTO APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar. Chile, Agosto 2011

Agência Nacional de Saúde Suplementar. Chile, Agosto 2011 Agência Nacional de Saúde Suplementar Chile, Agosto 2011 Dados do Setor Planos de Saúde Planos de Saúde Médico Hospitalares Exclusivamente Odontológicos Consumidores Número de Operadoras Faturamento em

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Gestão de Documentos e Arquivos - UNIRIO Observatório de Políticas Arquivísticas

Programa de Pós-Graduação em Gestão de Documentos e Arquivos - UNIRIO Observatório de Políticas Arquivísticas Programa de Pós-Graduação em Gestão de Documentos e Arquivos - UNIRIO Observatório de Políticas Arquivísticas MESA REDONDA SOBRE A ALTERAÇÃO DA LEI DE ARQUIVO PPGARQ Relatório Síntese Com a presença de

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE ANEXO I DETALHAMENTO DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO APLICÁVEL À PROVA DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA GERAL 10º EXAME DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA 1. LEGISLAÇÃO E ÉTICA PROFISSIONAL. a) A LEGISLAÇÃO SOBRE A ÉTICA PROFISSIONAL

Leia mais

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete:

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete: LEI Nº 12.911, de 22 de janeiro de 2004 Dispõe sobre a criação do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - e do Fundo Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - FUNSEA-SC

Leia mais

R E G U L A M E N T O 2016

R E G U L A M E N T O 2016 R E G U L A M E N T O 2016 www.asmaiseticasdobrasil.org.br Iniciativa e Realização www.eticanosnegocios.org.br R E G U L A M E N T O INICIATIVA E REALIZAÇÃO A iniciativa e realização desta iniciativa é

Leia mais

1ª Fase: Período de Transição 1991 a 1994. Incorporação do tema Seguros: recomenda a criação de uma comissão

1ª Fase: Período de Transição 1991 a 1994. Incorporação do tema Seguros: recomenda a criação de uma comissão 1ª Fase: Período de Transição 1991 a 1994 Assunto: Seguros III ata Análise da atividade seguradora IV ata Incorporação do tema Seguros: recomenda a criação de uma comissão V ata Analise comparativa da

Leia mais

O que é Saúde Complementar

O que é Saúde Complementar O que é Saúde Complementar A Lei 9.656/1998 define Operadora de Plano de Assistência à Saúde como sendo a pessoa jurídica constituída sob a modalidade de sociedade civil ou comercial, cooperativa, ou entidade

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 228, DE 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 228, DE 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 228, DE 2010. Dispõe sobre os critérios de estabelecimento do capital adicional baseado no risco de crédito das sociedades

Leia mais

Edital do Processo Seletivo 2015

Edital do Processo Seletivo 2015 Edital do Processo Seletivo 2015 A Diretoria de Recursos Humanos da EJEAmb Empresa Júnior de Engenharia, composta por Cássia Vieira de Oliveira, Leonardo Alfredo Handy Bevilacqua, Letícia Teixeira de Castro

Leia mais

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008.

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 81, DE 28 DE OUTUBRO DE 2008. Estabelece procedimentos sobre a apresentação de relatórios de gestão e prestação de contas em Programas Especiais de Fomento. A DIRETORIA COLEGIADA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012

PODER JUDICIÁRIO. PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL PORTARIA Nº CF-POR-2012/00116 de 11 de maio de 2012 Dispõe sobre a composição, o funcionamento e as atribuições dos Comitês Gestores do Código

Leia mais

Novas Instruções da CVM sobre Fundos de Investimento

Novas Instruções da CVM sobre Fundos de Investimento LUCIANA BARBOSA SILVEIRA Superintendente de Jurídico e Compliance Novas Instruções da CVM sobre Fundos de Investimento Sumário A partir de out/2015, novas normas passarão a reger a indústria de fundos

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 490, DE 24 DE JANEIRO DE 2008 REGULAMENTO DE CONSELHO DE USUÁRIOS DO STFC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento estabelece as regras básicas para implantação,

Leia mais

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009.

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009. Regulamento O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores brasileiros, desenvolvidos

Leia mais

PLANEJAMENTO DO PROJETO

PLANEJAMENTO DO PROJETO PLANEJAMENTO DO PROJETO 1 APRESENTAÇÃO DO PROJETO O presente projeto foi aberto para realizar a gestão de todos os processos de prestação de serviços de informática, fornecimento de licença de uso perpétua,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05

Leia mais

Ano XVI - nº 237 - Edição de 09 Novembro de 2015

Ano XVI - nº 237 - Edição de 09 Novembro de 2015 Ano XVI - nº 237 - Edição de 09 Novembro de 2015 IBRI e Deloitte promovem evento sobre criação e preservação de valor O IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e a Deloitte realizam, no

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO E SITUAÇÃO ATUAL DO SEGURO AGRÍCOLA Vera Melo - Diretora César Neves - Coordenador Sistema Nacional de Seguros Privados: Conselho Nacional

Leia mais

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos Art.1º A Diretoria Regional (DR) da SBEM-RN é órgão executivo

Leia mais

ELEKEIROZ S.A. CNPJ 13.788.120/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300323971

ELEKEIROZ S.A. CNPJ 13.788.120/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300323971 ELEKEIROZ S.A. CNPJ 13.788.120/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300323971 ATA SUMÁRIA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO DE 2014 DATA, HORA E LOCAL: Em 7 de fevereiro de

Leia mais

ANEXO: OUTROS FATOS RELEVANTES

ANEXO: OUTROS FATOS RELEVANTES ANEXO: OUTROS FATOS RELEVANTES Em atendimento à Decisão Normativa TCU no. 96 de 04/03/2009, especificamente quanto ao conteúdo expresso em seu Anexo II, letra A, item 16, cabe registrar as seguintes atividades:

Leia mais

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras Ideias Criativas em Práticas Inovadoras O Concurso Inovação na Gestão Pública Federal é promovido anualmente, desde 1996, pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério

Leia mais

Ata da 2ª reunião do Grupo Técnico de Risco de Crédito

Ata da 2ª reunião do Grupo Técnico de Risco de Crédito Ao 20º dia do mês de maio do ano de 2010, às 10:30 horas, reuniram-se no endereço da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), localizada à Avenida Presidente Vargas, n.º 730 10º andar, os integrantes

Leia mais

Compliance, Auditoria e Gestão de Riscos

Compliance, Auditoria e Gestão de Riscos Número 102 Marco Antonio Rossi diz que mercado segurador brasileiro ainda tem muito espaço para crescer Em encontro no Sindseg-RS, o presidente da CNseg falou a corretores e executivos do setor. pág 15

Leia mais

RETROSPECTIVA CSP-MG presente e atuante

RETROSPECTIVA CSP-MG presente e atuante RETROSPECTIVA CSP-MG presente e atuante Eventos que o CSP-MG prestigiou em 2013: SINCOR-MG Dia Internacional da Mulher Fórum de debates Tauá SINDSEG MG/MO/MT/DF Posse nova Diretoria Palestras Evento de

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

Apresentação. Caicó/RN 2010

Apresentação. Caicó/RN 2010 Regimento Interno da Comissão Própria de Avaliação da Faculdade Católica Santa Teresinha CPA/FCST (Aprovado pela Resolução 001/2010-DG/FCST, datado de 14/07/2010) Caicó/RN 2010 Apresentação O Regimento

Leia mais

Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro,

Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro, MINUTA DE RESOLUÇÃO CNSP Disciplina a corretagem de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização e estabelece aplicáveis às operações de seguro, resseguro, previdência complementar

Leia mais

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO Objetivo: O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores

Leia mais

COMITÊ DA CONTA TFCA

COMITÊ DA CONTA TFCA COMITÊ DA CONTA TFCA REGIMENTO Título Das disposições INTERNO I preliminares Art. 1 - O Comitê da Conta TFCA é um órgão colegiado de caráter deliberativo, instituído pela Portaria 398, de 21 de outubro

Leia mais

Relato Reunião COPISS Coordenador 19 de abril de 2012, 52ª reunião ANS, Rio de Janeiro 9h00 às 17h00

Relato Reunião COPISS Coordenador 19 de abril de 2012, 52ª reunião ANS, Rio de Janeiro 9h00 às 17h00 Relato Reunião COPISS Coordenador 19 de abril de 2012, 52ª reunião ANS, Rio de Janeiro 9h00 às 17h00 1 Resumo e considerações* A reunião apresentou bastante debate, e deliberações importantes. Alguns pontos

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I DA SOCIEDADE, DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, PRAZO E FINALIDADES Artigo 1 - A Comissão Estadual de Residência Médica

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N o 457, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012. Institui o Teste de Adequação de Passivos para fins de elaboração das demonstrações financeiras e define regras e

Leia mais

A legitimidade da CNseg

A legitimidade da CNseg 18 A legitimidade da CNseg Para provocar o controle abstrato de constitucionalidade pelo Supremo Tribunal Federal FELIPE MONNERAT 19 A Constituição Federal de 1988 prevê mecanismos de controle da compatibilidade

Leia mais

OUVIDORIA GRUPO CARDIF DO BRASIL REGULAMENTO

OUVIDORIA GRUPO CARDIF DO BRASIL REGULAMENTO OUVIDORIA GRUPO CARDIF DO BRASIL REGULAMENTO Art. 1º - DA CONSTITUIÇÃO 1.1. Pela Diretoria do Grupo Cardif do Brasil ( Grupo Cardif ), composto pelas empresas Cardif do Brasil Vida e Previdência S/A, Cardif

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar 1. Informações Gerais No segundo trimestre de 2010, o número de beneficiários de planos de saúde cresceu 1,9%, totalizando 44.012.558

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INOVAÇÃO DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE INOVAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INOVAÇÃO DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INOVAÇÃO DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE INOVAÇÃO 1. O Comitê de Inovação (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução, instituído pelo

Leia mais

20º Encontro de Líderes do Mercado Segurador promovido pela CNseg discutiu rumos da atividade

20º Encontro de Líderes do Mercado Segurador promovido pela CNseg discutiu rumos da atividade Número 107 20º Encontro de Líderes do Mercado Segurador promovido pela CNseg discutiu rumos da atividade FOTO: ALESSANDRO NUNES O 20º Encontro de Líderes do Mercado Segurador, evento promovido pela CNseg,

Leia mais

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO

REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DO AUDIOVISUAL DE PERNAMBUCO CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º - O Conselho Consultivo do Audiovisual de Pernambuco, órgão colegiado permanente, consultivo e

Leia mais

DECRETO Nº 38.125 DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e,

DECRETO Nº 38.125 DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e, DECRETO Nº 38.125 DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013 Cria a Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro S/A RIOSAÚDE e aprova seu Estatuto. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

CONVÊNIO DE ADESÃO QUE CELEBRAM

CONVÊNIO DE ADESÃO QUE CELEBRAM Aprovado pela Portaria DITEC/PREVIC/MPS nº 44, de 31 de janeiro de 2013. (publicada no DOU nº 24, de 04 de fevereiro de 2013, Seção 1, Página 50) CONVÊNIO DE ADESÃO QUE CELEBRAM A UNIÃO E A FUNDAÇÃO DE

Leia mais