DEFINIÇÕES TÉCNICAS SERVIDORES VIRTUAIS DINÂMICOS ("CLOUD SERVER")

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEFINIÇÕES TÉCNICAS SERVIDORES VIRTUAIS DINÂMICOS ("CLOUD SERVER")"

Transcrição

1 DEFINIÇÕES TÉCNICAS SERVIDORES VIRTUAIS DINÂMICOS ("CLOUD SERVER") Este documento apresenta a estrutura da oferta em detalhes e define os atributos técnicos que permeiam a oferta do produto. Este documento praticamente dá forma aos termos específicos da oferta, sendo por esta razão escrito em linguagem jurídica. ÍNDICE: 1. O Serviço CLOUD SERVER: 1 2. Descritivo dos ITENS DE CONFIGURAÇÃO: 6 3. Tabela resumo dos ITENS DE CONFIGURAÇÃO oferecidos: Descritivo dos RECURSOS TÉCNICOS: Tabela resumo dos RECURSOS TÉCNICOS oferecidos: Disponibilidade do Serviço e Suporte O Serviço CLOUD SERVER: 1.1. O SERVIÇO permite ao CLIENTE armazenar e hospedar aplicações, arquivos e dados, de acordo com as características e limites definidos dentro de um PLANO DE SERVIÇO escolhido pelo CLIENTE O SERVIÇO se apresenta como uma oferta de consumo (OFERTA DE CONSUMO), também conhecida como "pay-per-use" (pague pelo uso), onde o CLIENTE paga apenas pela utilização cumulativa ("consumo") de recursos e/ou licenças (RECURSOS TÉCNICOS) sem compromisso de permanência e/ou consumo mínimo, durante a vigência de sua ASSINATURA Os volumes, quantidades e/ou tempos de utilização de RECURSOS TÉCNICOS resultam da criação, manutenção e/ou uso, por parte do CLIENTE, de estruturas técnicas de computação virtual (ESTRUTURAS TÉCNICAS) e suas respectivas configurações (ITENS DE CONFIGURAÇÃO), a qualquer tempo, enquanto a ASSINATURA for vigente, respeitando-se o período de cobrança definido pelo PLANO DE SERVIÇO O SERVIÇO prevê cobrança apenas para consumo de RECURSOS TÉCNICOS, não existindo cobrança para ITENS DE CONFIGURAÇÃO e/ou ESTRUTURAS TÉCNICAS; A cobrança pelo consumo de RECURSOS TÉCNICOS é feita imediatamente após o término de cada período de cobrança definido na ASSINATURA; A cobrança pelo consumo de RECURSOS TÉCNICOS é feita de forma global, em quantidades totalizadas, sem discriminar e/ou especificar qual(ais) ESTRUTURA(S) TÉCNICA(S) e/ou ITEM(S) DE CONFIGURAÇÃO foram responsáveis pelo consumo cumulativo; DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

2 Por se caracterizar como uma OFERTA DE CONSUMO, no momento da ADESÃO, a ORDEM DE COMPRA de um PLANO DE SERVIÇO terá valor igual a R$ 0,00 (ZERO REAIS); O CLIENTE poderá consultar o consumo cumulativo e projetado (estimado) de RECURSOS TÉCNICOS de sua ASSINATURA no PAINEL DE CONTROLE a qualquer momento As informações sobre consumo cumulativo e projetado (estimado) de RECURSOS TÉCNICOS é atualizada pelo sistema de medição de hora em hora; Desde já o CLIENTE aceita e concorda que, devido a dinâmica de medição em tempo real da ferramenta oferecida no PAINEL DE CONTROLE, poderão existir diferenças entre os valores de consumo cumulativo e projetado (estimado) informados nesta interface daqueles informados e/ou cobrados em sua fatura O CLIENTE pode criar, manter e utilizar as seguintes ESTRUTURAS TÉCNICAS: Servidores privados virtuais dinâmicos (CLOUD SERVERS); Unidades virtuais de distribuição de tráfego de rede (BALANCEADORES DE CARGA); Ferramentas para criação e armazenamento de cópias de segurança tradicionais (BACKUPS); Ferramentas para criação e armazenamento de réplicas (RÉPLICAS-MODELO) de CLOUD SERVERS; 1.5. ITENS DE CONFIGURAÇÃO possuem as seguintes propriedades técnicas (PROPRIEDADES DE CONFIGURAÇÃO): Unidade de configuração ("unidade de configuração"): Determina o tipo de métrica/unidade técnica utilizada para quantificar, medir e/ou aferir, para fins de configuração, um ITEM DE CONFIGURAÇÃO; Unidade mínima indivisível ("unidade mínima"): Determina a menor divisão e/ou granularidade possível para um ITEM DE CONFIGURAÇÃO, de acordo com a sua unidade de configuração. Presta-se a controlar o intervalo incremental e/ou decremental da capacidade e/ou configuração deste; Capacidade mínima ("capacidade mínima"): quantidade e/ou volume mínimo permitido para um ITEM DE CONFIGURAÇÃO; Capacidade máxima ("capacidade máxima"): quantidade e/ou volume máximo permitido para um ITEM DE CONFIGURAÇÃO RECURSOS TÉCNICOS possuem as seguintes propriedades técnico-comerciais (PROPRIEDADES DE RECURSO): Unidade de consumo ("unidade de consumo"): Determina o tipo de métrica/unidade utilizada para quantificar, medir e/ou aferir, para fins de faturamento, o consumo cumulativo de um RECURSO TÉCNICO; DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

3 Limite mínimo ("limite mínimo"): tempo (em horas), quantidade e/ou volume mínimo de um RECURSO TÉCNICO; Limite máximo ("limite máximo"): tempo (em horas), quantidade e/ou volume máximo de um RECURSO TÉCNICO; Franquia inclusa ("franquia"): tempo (em horas), quantidade e/ou volume de um RECURSO TÉCNICO oferecido gratuitamente, a título de franquia de consumo, durante a vigência de uma ASSINATURA A franquia extingue-se imediatamente em caso de cancelamento da ASSINATURA, independentemente do período e tempo em que o cancelamento ocorrer; A franquia é válida apenas durante o período de cobrança vigente, sendo renovada automaticamente a cada novo período de cobrança e assim sucessivamente; A franquia não é cumulativa e não é transferível, total ou parcialmente, para outro(s) período(s) de cobrança e/ou ASSINATURA(S), mesmo quando pertencentes a um mesmo CLIENTE; A não utilização da franquia não gerará para o CLIENTE nenhum tipo de crédito, repasse, desconto e/ou devolução financeira de qualquer espécie; Exceto nos casos expressamente mencionados, RECURSOS TÉCNICOS não possuem franquia Estado de funcionamento ("estado"): estado e/ou condição funcional, temporária ou permanente, que se aplica, a critério exclusivo do CLIENTE - através de comando ou solicitação intencional via PAINEL DE CONTROLE e/ou API, a um RECURSO TÉCNICO. Os estados de funcionamento podem ser: Ativo: quando o RECURSO TÉCNICO encontra-se ligado, acessível e funcional - condição normal e padrão (default); Inativo: quando o RECURSO TÉCNICO encontra-se desligado e nãofuncional, porém reservado e em prontidão (stand-by) na infraestrutura técnica, pronto para retorno imediato ao estado Ativo Tarifa de consumo ("tarifa"): tarifa e/ou preço para consumo e/ou utilização de um RECURSO TÉCNICO, de acordo com sua unidade de consumo; A tarifa de consumo de um RECURSO TÉCNICO pode ser igual a R$ 0,0000 (ZERO REAIS); A tarifa de consumo de um RECURSO TÉCNICO pode variar de acordo com seu estado de funcionamento (Ativo ou Inativo); Os RECURSOS TÉCNICOS (i) "Storage HDD (redundante) Ativo" e (ii) "Storage HDD (redundante) Inativo" não possuem diferenciação em suas tarifas de consumo, sendo idênticas portanto O montante total de RECURSOS TÉCNICOS consumidos desde a última fatura ou, para novas assinaturas, desde a ADESÃO do SERVIÇO, faturar-se-á ao final do período de cobrança definido na ASSINATURA do CLIENTE, descontando-se eventuais DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

4 quantidades e/ou volumes inclusos de RECURSOS TÉCNICOS ("franquia"), quando existentes e aplicáveis Sem prejuízo aos termos descritos e concordados da Cláusula Décima Sétima das CONDIÇÕES GERAIS, a PRIMESYS reserva-se ao direito de cancelar e/ou extinguir ASSINATURAS do SERVIÇO que não apresentarem consumo de RECURSOS TÉCNICOS por 12 (DOZE) meses seguidos e ininterruptos Os CLIENTES e/ou ADMINISTRADORES com ASSINATURAS sem consumo de RECURSOS TÉCNICOS e/ou faturamento igual à R$ 0,00 (ZERO REAIS) por mais de 12 (DOZE) meses seguidos e ininterruptos serão avisados, uma única vez, através de e- mail(s) cadastrado(s) na ASSINATURA, com 15 (QUINZE) dias corridos de antecedência A PRIMESYS oferece um ou mais PLANOS DE SERVIÇO, e cada PLANO DE SERVIÇO corresponde à combinação de um ou mais RECURSOS TÉCNICOS A capacidade máxima de um ITEM DE CONFIGURAÇÃO e/ou o limite máximo de um RECURSO TÉCNICO, quando classificado(as) como "ilimitado(a)", correspondem ao limite e/ou capacidade máxima e instantânea da infraestrutura física ("hardware real") disponível para oferecimento do SERVIÇO Considera-se também como "ilimitado(a)" o uso de um ITEM DE CONFIGURAÇÃO e/ou o consumo de um RECURSO TÉCNICO apenas quando feito em (i) concordância às CONDIÇÕES GERAIS DE USO DE SERVIÇOS, (ii) sem prejuízos para a qualidade da prestação do SERVIÇO, (iii) sobrecarga à plataforma técnica e (iv) aderente às boas práticas de uso da Internet; Quando aplicável, a menção à capacidade e/ou limite máximo "ilimitado(a)" de um ITEM DE CONFIGURAÇÃO e/ou RECURSO TÉCNICO será devidamente sinalizada com uma marca gráfica do tipo estrela/asterisco (*), constando remissão correspondente, em rodapé e/ou qualquer outra área visível e legível de quaisquer (i) documentos legais (incluindo este), (ii) manuais técnicos e promocionais, impresso e/ou digital, (iii) LOJA VIRTUAL e/ou (iv) PAINEL DE CONTROLE CLOUD SERVERS pertencentes a uma mesma ASSINATURA serão disponibilizados em um segmento de rede virtual privado (PVLAN) CLOUD SERVERS poderão, a critério do CLIENTE, das características do PLANO DE SERVIÇO contratado, bem como da disponibilidade de ENDEREÇOS DE IP públicos (IPv4 Público), conectar-se a um segmento de rede público compartilhado com outros clientes da PRIMESYS BALANCEADORES DE CARGA serão disponibilizados em um segmento de rede público e associados a um IPv4 Público disponível no âmbito da ASSINATURA BALANCEADORES DE CARGA prestam-se única e exclusivamente ao tráfego de rede externo, oriundo da Internet, não sendo possível utilizá-los para balancear cargas de trabalho e/ou tráfego de rede interno. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

5 1.13. BACKUPS e/ou RÉPLICAS-MODELO são de uso exclusivo do SERVIÇO e da ASSINATURA, não sendo possível sua utilização, gerenciamento ou acesso a partir de outro SERVIÇO e/ou ASSINATURA, mesmo quando pertencentes a um mesmo CLIENTE Não é possível a utilização, gerenciamento ou acesso de BACKUPS e/ou RÉPLICAS-MODELO utilizando-se ferramentas de terceiros, não disponíveis e/ou oferecidas pelo SERVIÇO, independentemente das características e funcionalidades destas Para evitar abusos e utilização inadvertida, com prejuízos para a qualidade da prestação do SERVIÇO e/ou sobrecargas da plataforma técnica, todas as ASSINATURAS, no ato de sua ATIVAÇÃO, serão configuradas a permitir limites máximos e restritivos (LIMITES DE USO) de RECURSOS TÉCNICOS, ITENS DE CONFIGURAÇÃO e/ou ESTRUTURAS TÉCNICAS O(s) LIMITE(S) DE USO será(ão) determinado(s) de forma automática e/ou manual, a critério exclusivo da PRIMESYS; O(s) LIMITE(S) DE USO dependerá(ão), entre outros fatores técnicocomerciais, dos índices de capacidade e disponibilidade técnica da plataforma no momento da ATIVAÇÃO da ASSINATURA, do histórico e do perfil de relacionamento comercial do CLIENTE junto à PRIMESYS; Quando aplicável e em vigor, LIMITE(S) DE USO tem prevalência e sobrepõese à "capacidades máximas" e/ou "limites máximos" de ITENS DE CONFIGURAÇÃO e/ou RECURSOS TÉCNICOS; A PRIMESYS reserva-se ao direito de definir e alterar o(s) LIMITE(S) DE USO qualquer momento, sem aviso prévio, de forma individual (ASSINATURA) e/ou coletiva (PLANO DE SERVIÇO), sem prejuízo para a prestação do SERVIÇO bem como continuidade e funcionamento de RECURSOS TÉCNICOS e/ou ESTRUTURAS TÉCNICAS previamente aprovisionados(as) e ativados(as) pelo CLIENTE; Nomeia-se o LIMITE DE USO de CLOUD SERVERS e/ou BALANCEADORES DE CARGA de "Quantidade Máxima de Cloud Servers"; A "Quantidade Máxima de Cloud Servers" se aplica tanto a unidades de CLOUD SERVER quanto a unidades de BALANCEADOR DE CARGA, de maneira que ambas ESTRUTURAS TÉCNICAS estão submetidas ao um mesmo LIMITE DE USO O CLIENTE poderá verificar a "Quantidade Máxima de Cloud Servers" configurada em sua ASSINATURA a qualquer momento, pelo PAINEL DE CONTROLE; O CLIENTE poderá, a seu critério, solicitar aumento e/ou a diminuição dos LIMITES DE USO sem prejuízo ou alteração nos preços vigentes em sua ASSINATURA; Não há cobrança para alteração (aumento ou diminuição) de LIMITES DE USO; O CLIENTE terá direito à no máximo 3 (TRÊS) solicitações de alteração de LIMITES DE USO durante o período de cobrança vigente. Solicitações adicionais serão atendidas ou negadas à critério único e exclusivo da PRIMESYS, através do CENTRO DE ATENDIMENTO e/ou qualquer canal de comunicação utilizado pelo CLIENTE; DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

6 Solicitações para aumento e/ou diminuição dos LIMITES DE USO feitas pelo CLIENTE serão avaliadas e respondidas pelo CENTRO DE ATENDIMENTO, de acordo com as CONDIÇÕES GERAIS DE USO DE SERVIÇO, especialmente no que diz respeito à prestação de suporte técnico (cláusula treze). 2. Descritivo dos ITENS DE CONFIGURAÇÃO: 2.1. Tipo de virtualização (vtype): Consiste na tecnologia de virtualização de plataforma computacional compatível com a arquitetura Intel/AMD x86-64 utilizada por CLOUD SERVERS. Pode ser do tipo: Baremetal (VM): Virtualização completa, que emula a arquitetura x86-64 sem a necessidade da presença de um Sistema Operacional entre o servidor físico e o CLOUD SERVER, sendo que o CLOUD SERVER tem acesso direto ao hardware físico, intermediado e controlado por um sistema monitor (hypervisor), que pode fazer uso de instruções, circuitos e/ou recursos de assistência à virtualização de hardware (Hardware-assisted Virtualization), criando assim um CLOUD SERVER completo e isolado; Container (CT): Virtualização em nível de Sistema Operacional, também conhecida como virtualização de núcleo (kernel), que cria espaços de usuário e processamento isolados entre si, porém compartilhando um mesmo núcleo (kernel) operativo do Sistema Operacional instalado no servidor físico, criando assim um CLOUD SERVER completo e isolado Unidades de processamento virtual (vcpu): Consistem em unidades virtuais de processamento central. As vcpus podem variar de 1 (UMA) vcpu (capacidade mínima) até 20 (VINTE) vcpus (capacidade máxima) por unidade de CLOUD SERVER, sendo sua unidade mínima indivisível de 1 (UMA) vcpu Velocidade de processamento virtual (vclock): Consiste na velocidade de processamento virtual (ou de relógio virtual - Clock-rate) definido para cada unidade de vcpu. A velocidade de processamento (vclock) é definida em GHz (Giga-hertz) e sua unidade mínima indivisível é de 1,0 (UM INTEIRO) GHz Todas as unidades de vcpu alocadas para um CLOUD SERVER devem possuir velocidades de processamento (vclock) idênticas/simétricas, não sendo possível definir velocidades de processamento (vclock) diferentes para vcpu alocadas em um mesmo CLOUD SERVER. As capacidades mínimas e máximas de vclock variam de acordo com o tipo de virtualização (vtype) utilizado, sendo que: Para CLOUD SERVERS utilizando virtualização do tipo Baremetal (VM), o vclock de cada unidade de vcpu pode ser de 1,5 (UM INTEIRO E CINCO DÉCIMOS) GHz ou de 2,5 (DOIS INTEIROS E CINCO DÉCIMOS) GHz. Valores intermediários são suportados apenas através da utilização da ferramenta de Escalonamento Automático e Programável (Autoscale) Para CLOUD SERVERS utilizando virtualização do tipo Container (CT), o vclock de cada unidade de vcpu pode ser de 1,0 (UM INTEIRO) GHz ou de 2,0 (DOIS INTEIROS) GHz. Valores intermediários são suportados apenas através da DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

7 utilização da ferramenta de Escalonamento Automático e Programável (Autoscale) Memória RAM virtual (vram): Consiste no volume e/ou na quantidade de memória primária (RAM) virtual alocada para uso em um CLOUD SERVER. Possui unidade mínima indivisível de 0,5 (CINCO DÉCIMOS) GB (Gigabytes), e as capacidades mínimas e máximas permitidas para cada CLOUD SERVER variam de acordo com o tipo de virtualização (vtype) utilizado, sendo que: Para CLOUD SERVERS utilizando virtualização (vtype) do tipo Baremetal (VM), a memória vram pode variar de 1,0 (UM INTEIRO) GB (capacidade mínima) até 96 (NOVENTA E SEIS) GB (capacidade máxima) por CLOUD SERVER, sendo que valores intermediários devem respeitar a unidade mínima indivisível de 0,5 (CINCO DÉCIMOS) GB; Para CLOUD SERVERS utilizando virtualização (vtype) do tipo Container (CT), a memória vram pode variar de 0,5 (CINCO DÉCIMOS) GB (capacidade mínima) até 256 (DUZENTOS E CINQUENTA E SEIS) GB (capacidade máxima) por CLOUD SERVER, sendo que valores intermediários devem respeitar a unidade mínima indivisível de 0,5 (CINCO DÉCIMOS) GB Discos virtuais (vdisk): Consistem em unidades lógicas e/ou volumes de armazenamento em bloco alocados para um CLOUD SERVER. Destinam-se ao armazenamento de quaisquer arquivos e/ou dados, incluindo aqueles pertencentes ao Sistema Operacional e quaisquer programas, pré-instalados pela PRIMESYS e/ou pelo CLIENTE Cada CLOUD SERVER comporta apenas 1 (UMA) unidade de vdisk; A adição de discos virtuais adicionais não é suportada pelo SERVIÇO; A infraestrutura física utilizada para o aprovisionamento de vdisks utiliza redundância nativa contra falhas de hardware. Contudo, esta redundância nativa não isenta o CLIENTE do cumprimento de suas responsabilidades, especialmente no tocante à necessidade de realização de rotinas de backup, de acordo com o previsto nas CONDIÇÕES GERAIS DE USO DE SERVIÇOS Espaço em disco (vhdd): Consiste no volume ou na quantidade de memória secundária virtual (HDD) alocada para uso de um Disco Rígido Virtual (vdisk). Possui unidade mínima indivisível de 10 (DEZ) GB (Gigabytes), e as capacidades mínimas e máximas de um vdisk variam de acordo com o tipo de virtualização (vtype) utilizado, a saber: Para CLOUD SERVERS utilizando virtualização (vtype) do tipo Baremetal (VM), o espaço em disco (vhdd) pode variar de 50 (CINQUENTA) GB (capacidade mínima) até 5000 (CINCO MIL) GB (capacidade máxima) em unidades mínimas indivisíveis de 10 (DEZ) GB; Para CLOUD SERVERS utilizando virtualização (vtype) do tipo Container (CT), o espaço em disco (vhdd) pode variar de 20 (VINTE) GB (capacidade mínima) até 5000 (CINCO MIL) GB (capacidade máxima) em unidades mínimas indivisíveis de 10 (DEZ) GB. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

8 2.7. Ferramenta de backup (BackupTool): Consiste na ferramenta oferecida nativa do SERVIÇO que possibilita a criação e a manutenção de cópias de segurança (BACKUP) para CLOUD SERVERS pertencentes a uma ASSINATURA A utilização da Ferramenta de backup (BackupTool) é opcional; A Ferramenta de backup (BackupTool) não permite a criação e a manutenção de cópias de segurança (BACKUP) de outros SERVIÇOS e/ou outras ASSINATURAS, mesmo quando pertencentes a um mesmo CLIENTE; Caso o CLIENTE utilize a Ferramenta de backup (BackupTool), haverá cobrança pelo consumo do volume/quantidade de dados armazenado (RECURSO TÉCNICO "vbackup") em virtude desta utilização Ferramenta de criação de réplicas (ImageTool): Consiste na ferramenta nativa do SERVIÇO que possibilita a criação e manutenção de réplicas-modelo (RÉPLICAS-MODELO) para CLOUD SERVERS pertencentes a uma ASSINATURA A utilização da Ferramenta de criação de réplicas (ImageTool) é opcional; A Ferramenta de criação de réplicas (ImageTool) não permite a criação e a manutenção de réplicas-modelo (RÉPLICAS-MODELO) de outros SERVIÇOS e/ou outras ASSINATURAS, mesmo quando pertencentes a um mesmo CLIENTE; Caso o CLIENTE utilize a Ferramenta de criação de réplicas (ImageTool), haverá cobrança pelo consumo do volume/quantidade de dados armazenado (RECURSO TÉCNICO "vimage") em virtude desta utilização Firewall virtual (Firewall): Consiste em um dispositivo de rede virtual configurável, que possui inteligência para filtragem e bloqueio preventivo de acessos oriundos de rede externas (Internet) A utilização da funcionalidade de Firewall virtual (Firewall) é opcional, sendo disponibilizada sem custos para uso de cada CLOUD SERVER ativo da ASSINATURA; A funcionalidade de Firewall virtual (Firewall) é configurável, pelo CLIENTE, via PAINEL DE CONTROLE e/ou API; Ao ser aprovisionado, o Firewall virtual (Firewall) de um CLOUD SERVER não estará configurado. Isto significa que o mesmo não possuirá nenhuma regra de bloqueio de tráfego/acesso (firewall aberto), resultando que o mesmo não bloqueará nem protegerá o CLOUD SERVER de acessos externos de quaisquer natureza; É responsabilidade única e exclusiva do CLIENTE ativar, configurar e/ou operar o Firewall virtual (Firewall) oferecido, de acordo com a sua necessidade e funcionalidades oferecidas; O Firewall virtual (Firewall) somente pode controlar tráfego dos protocolos TCP e UDP exclusivamente originados na rede externa (Internet); O Firewall virtual (Firewall) não filtra e/ou bloqueia tráfego interno; O Firewall não controla tráfego externo saínte, apenas entrante. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

9 2.10. Escalonamento automático e programável (Autoscale): Consiste na ferramenta, disponível via PAINEL DE CONTROLE ou API, que altera, de forma automatizada e dinâmica, o poder de processamento disponível em um CLOUD SERVER A utilização da ferramenta de Escalonamento automático e programável (Autoscale) é opcional; A alteração de poder de processamento promovida pela ferramenta de Escalonamento automático e programável (Autoscale) se dá em resposta à mudanças (aumento ou diminuição) repentinas na demanda por poder computacional (carga de trabalho) de um CLOUD SERVER. Este, por sua vez, se ajustará de forma automática e dinâmica, de acordo com a demanda e as políticas/regras de Autoscale definidas pelo CLIENTE; O CLIENTE pode criar e configurar políticas/regras para a ferramenta de Escalonamento automático e programável (Autoscale); Os únicos ITENS DE CONFIGURAÇÃO que podem ser alterados através de uma política para a ferramenta de Escalonamento automático e programável (Autoscale) são: (i) quantidade de processamento (vclock) e (ii) quantidade de memória RAM virtual (vram); O CLIENTE declara estar ciente que a utilização da ferramenta de Escalonamento automático e programável (Autoscale) acarretará em variações nos níveis de consumo de RECURSOS TÉCNICOS apresentados, sendo que estes serão mensurados e bilhetados de acordo com suas PROPRIEDADES originais, sem distinção para o fato desta variação ter ocorrido de forma automatizada, por existência, a qualquer tempo, de uma política de Autoscale; O cliente declara estar ciente que em caso de ataque DDoS (Distributed Deny of Service) e/ou qualquer tipo de acesso pode acionar o mecanismo de Autoscale, sendo que este não faz distinção entre acessos legítimos ou não Monitoramento de desempenho e consumo (Monitor): Consiste em uma interface web, acessível via PAINEL DE CONTROLE, para acompanhamento e monitoração de desempenho de ITENS DE CONFIGURAÇÃO e/ou consumo de RECURSOS TÉCNICOS de um CLOUD SERVER e/ou ASSINATURA. Presta-se a auxiliar o CLIENTE nos processos de otimização de desempenho de seus CLOUD SERVERS, bem como fazer previsões sobre gastos de consumo em sua ASSINATURA A utilização da interface de Monitoramento de desempenho e consumo de recursos (Monitor) é opcional, sendo esta disponibilizada sem custos na ASSINATURA Console de acesso remoto web (WebConsole): Consiste em uma interface web, disponível no PAINEL DE CONTROLE, para acesso e gerenciamento remoto de CLOUD SERVERS utilizando-se um navegador de Internet (web browser) que emula a tecnologia VNC - Virtual Network Computing A utilização do Console de acesso remoto web (WebConsole) é opcional, sendo disponibilizado sem custos na ASSINATURA; DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

10 Para utilizar o Console de acesso remoto web (WebConsole) o CLIENTE deve ter o programa "Java Runtime Environment - JRE" - ou similar/substituto, de acordo com a disponibilidade do fabricante - instalado e funcionando em seu computador e seu navegador de Internet (web browser). Adicionalmente, o navegador de internet (browser) utilizado pelo CLIENTE deve permitir a execução de Java Applets sem restrições, inclusive à certificados de segurança gerados localmente e não associados a uma Entidade Certificadora válida Interface de programação de aplicações (API): Consiste em uma interface de programação API (Application Programming Interface) baseada no padrão REST (Representational State Transfer). Pode ser acessada e utilizada remota e programaticamente pelo CLIENTE para gerenciar diversos aspectos de sua ASSINATURA, incluindo ITENS DE CONFIGURAÇÃO, RECURSOS TÉCNICOS e suas respectivas propriedades A utilização da Interface de programação de aplicações (API) é opcional, sendo a mesma disponibilizada sem custos na ASSINATURA; A PRIMESYS não se responsabiliza por danos, consumo excessivo de RECURSOS TÉCNICOS e/ou pela perda de dados e/ou erros de configuração cometidos pelo CLIENTE na utilização inadvertida da Interface de programação de aplicações (API); A PRIMESYS não oferece suporte nem treinamento para utilização da Interface de programação de aplicações (API), limitando-se a divulgar documentação oficial sobre sua sintaxe e funcionalidades básicas, sem prejuízo para a cláusula anterior; O CLIENTE é inteiramente responsável pela guarda e utilização segura da chave de acesso API ("token") da Interface de programação de aplicações (API) disponibilizada via PAINEL DE CONTROLE para a ASSINATURA. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

11 3. Tabela resumo dos ITENS DE CONFIGURAÇÃO oferecidos: Capacidades ITEM DE CONFIGURAÇÃO Sigla Unidade Mínima Máxima Tipo de virtualização vtype N/A N/A N/A Unidade de processamento virtual vcpu Unidade(s) 1 20 Velocidade de processamento virtual vclock GHz 1,5 (VM) ou 1,0 (CT) 2,5 (VM) ou 2,0 (CT) Memória RAM virtual vram GB 1,0 (VM) ou 0,5 (CT) 96 (VM) ou 256 (CT) Discos virtuais vdisk Unidade(s) 1 1 Espaço em disco vhdd GB 50 (VM) ou 20 (CT) 5000 (VM e CT) Ferramenta de backup BackupTool N/A N/A N/A Ferramenta de criação de réplicas ImageTool N/A N/A N/A Firewall virtual Firewall N/A N/A N/A Escalonamento automático e programável Autoscale N/A N/A N/A Monitoramento de desempenho e consumo Monitor N/A N/A N/A Console de acesso remoto web WebConsole N/A N/A N/A Interface de programação de aplicações API N/A N/A N/A (VM) (CT) N/A Aplica-se ao Tipo de virtualização (vtype) Baremetal (VM); Aplica-se ao Tipo de virtualização (vtype) Container (CT); Não se aplica e/ou não está disponível. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

12 4. Descritivo dos RECURSOS TÉCNICOS: 4.1. O poder computacional de um CLOUD SERVER é resultado da multiplicação da quantidade de Unidades de processamento virtual (vcpus) por sua(s) respectiva(s) Velocidade(s) de processamento virtual (vclock). Desta maneira, a quantidade de vcpus é fator multiplicador para suas respectivas velocidades de processamento virtual (vclock). O resultado desta multiplicação é mensurado de forma cumulativa, ao longo do tempo, em unidades de 1,0 (UM INTEIRO) GHzh (Giga-hertz por hora), considerandose, para fins de faturamento, o tipo de virtualização (vtype) e os estados de funcionamento (Ativo/Inativo). Desta maneira, o SERVIÇO prevê a cobrança pelo consumo cumulativo, dos seguintes RECURSOS TÉCNICOS: Ciclos-vCPU Baremetal (VM) Ativos (Ciclos-vCPU-VM-Running): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GHzh (Giga-hertz por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de vcpus (fator de multiplicação) e suas respectivas velocidades de processamento (vclock), alocadas em um ou mais CLOUD SERVERS, que utilizem virtualização (vtype) do tipo Baremetal (VM), durante o tempo que permaneceram no estado Ativo. Os limites de Ciclos-vCPU-VM-Running podem variar de 0 (ZERO) GHzh (limite mínimo) à "ilimitados" GHzh (limite máximo); Ciclos-vCPU Baremetal (VM) Inativos (Ciclos-vCPU-VM-Stopped): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GHzh (Giga-hertz por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de vcpus (fator de multiplicação) e suas respectivas velocidades de processamento (vclock), alocadas em um ou mais CLOUD SERVERS, que utilizem virtualização (vtype) do tipo Baremetal (VM), durante o tempo que permaneceram no estado Inativo. Os limites de Ciclos-vCPU-VM-Stopped podem variar de 0 (ZERO) GHzh (limite mínimo) à "ilimitados" GHzh (limite máximo); Ciclos-vCPU Container (CT) Ativos (Ciclos-vCPU-CT-Running): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GHzh (Giga-hertz por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de vcpus (fator de multiplicação) e suas respectivas velocidades de processamento (vclock), alocadas em um ou mais CLOUD SERVERS, que utilizem virtualização (vtype) do tipo Container (CT), durante o tempo em que permaneceram no estado Ativo. Os limites de CiclosvCPU-CT-Running podem variar de 0 (ZERO) GHzh (limite mínimo) à "ilimitados" GHzh (limite máximo); Ciclos-vCPU Container (CT) Inativos (Ciclos-vCPU-CT-Stopped): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GHzh (Giga-hertz por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de vcpus (fator de multiplicação) e suas respectivas velocidades de processamento (vclock), alocadas em um ou mais CLOUD SERVERS, que utilizem virtualização (vtype) do tipo Container (CT), durante o tempo em que permaneceram no estado Inativo. Os limites de DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

13 Ciclos-vCPU-CT-Stopped podem variar de 0 (ZERO) GHzh (limite mínimo) à "ilimitados" GHzh (limite máximo) O consumo de memória RAM virtual (vram) por um ou mais CLOUD SERVERS é medido de forma cumulativa, ao longo do tempo, em unidades de 1 (UM INTEIRO) GBh (Gigabyte por hora), considerando-se, para fins de faturamento, os estados de funcionamento (Ativo/Inativo), sem distinção para o Tipo de Virtualização (vtype) utilizado. Desta maneira, o SERVIÇO prevê a cobrança diferenciada, pelo uso cumulativo dos seguintes RECURSOS TÉCNICOS: Memória vram Ativa (vram-running): Corresponde ao consumo global cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GBh (Gigabytes por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de vram alocada em um ou mais CLOUD SERVERS, independentemente do tipo de virtualização (vtype) utilizado, durante o tempo em que permaneceram no estado Ativo. Os limites de vram- Running podem variar de 0 (ZERO) GBh (limite mínimo) à "ilimitados" GBh (limite máximo); Memória vram Inativa (vram-stopped): Corresponde ao consumo global cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GBh (Gigabytes por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de vram alocada em um ou mais CLOUD SERVERS, independentemente do tipo de virtualização (vtype) utilizado, durante o tempo em que permaneceram no estado Inativo. Os limites de vram- Running podem variar de 0 (ZERO) GBh (limite mínimo) à "ilimitados" GBh (limite máximo) A capacidade de armazenamento de um ou mais CLOUD SERVER é resultado da multiplicação da quantidade (unidades) de discos virtuais (vdisks) por seu(s) respectivo(s) espaço(s) em disco (vhdd). O consumo de armazenamento de discos virtuais (vdisks) é medido de forma cumulativa, ao longo do tempo, em unidades de 1 (UM INTEIRO) GBh (Gigabyte por hora) considerando-se, para fins de faturamento, o estados de funcionamento (Ativo/Inativo) do CLOUD SERVER onde o vdisk se encontra instalado. Desta maneira, o SERVIÇO prevê a cobrança diferenciada, pelo uso cumulativo dos seguintes RECURSOS TÉCNICOS: Storage HDD (redundante) Ativo (vhddstorage-running): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GBh (Gigabytes por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de armazenamento de memória secundária (HDD) virtual alocada em um ou mais CLOUD SERVERS, independentemente do tipo de virtualização (vtype) utilizado, durante o tempo em que permaneceram no estado Ativo. Os limites de vhddstorage-running podem variar de 0 (ZERO) GBh (limite mínimo) à "ilimitados" GBh (limite máximo); Storage HDD (redundante) Inativo (vhddstorage-stopped): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GBh (Gigabytes por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para a quantidade de armazenamento de DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

14 memória secundária (HDD) virtual alocada em um ou mais CLOUD SERVERS, independentemente do tipo de virtualização (vtype) utilizado, durante o tempo em que permaneceram no estado Inativo. Os limites de vhddstorage-stopped podem variar de 0 (ZERO) GBh (limite mínimo) à "ilimitados" GBh (limite máximo); 4.4. Transferência externa (vtransfer): Corresponde ao consumo cumulativo, medido em unidades/incrementos de 1 (UM INTEIRO) GB (Gigabyte), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para TRANSFERÊNCIA DE INFORMAÇÃO para fora da infraestrutura ("transferência saínte") por todos os CLOUD SERVERS pertencentes a uma ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S) O volume de vtransfer pode variar de 0 (ZERO) GB (limite mínimo) à "ilimitados" GB (limite máximo); Cada ASSINATURA, independente da quantidade de CLOUD SERVERS que possua, receberá, no momento da ATIVAÇÃO, uma franquia de vtransfer de 100 (CEM) GB; A franquia de vtransfer é renovada automaticamente, em quantidades idênticas, a cada período de cobrança, enquanto a ASSINATURA for vigente; Qualquer volume de vtransfer adicional e superior à franquia será cobrado de forma avulsa, utilizando-se a mesma unidade de consumo, até o final do período de cobrança vigente; O consumo medido de vtransfer adicional e superior à franquia é descartado ("zerado"), sem prejuízo para medições e/ou cobranças devidas em períodos de cobrança e/ou faturas anteriores, sempre que um período de cobrança encerra-se e outro se inicia. Esta dinâmica é repetida, sucessivamente, enquanto a ASSINATURA for vigente; O consumo de vtransfer diz respeito única e exclusivamente à TRANSFERÊNCIA DE INFORMAÇÃO externa, não sendo aplicável à rede local (PVLAN) Armazenamento para backups (vbackup): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GBh (Gigabytes por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para utilização de espaço de armazenamento externo e independente de CLOUD SERVER(S) para salvaguarda de cópias de segurança (BACKUP) geradas a partir do uso da Ferramenta de Backup (BackupTool) Armazenamento para réplicas (vimage): Corresponde ao consumo global e cumulativo, no âmbito da ASSINATURA, sem discriminação de uso por CLOUD SERVER(S), medido em GBh (Gigabytes por hora), ao longo do período de cobrança em vigor na ASSINATURA, para utilização de espaço de armazenamento externo e independente de CLOUD SERVER(S) para réplicas-modelo (RÉPLICAS-MODELO) geradas pela Ferramenta de Criação de Réplicas (ImageTool) Endereços de IPv4 Públicos (IPv4Pub): Consiste em uma identificação numérica através da qual um CLOUD SERVER e/ou BALANCEADOR DE CARGA é univocamente referenciado na rede de Internet pública. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

15 Cada ASSINATURA receberá uma franquia de 5 (CINCO) IPv4 Públicos, que poderão ser utilizados em um ou mais CLOUD SERVERS e/ou BALANCEADORES DE CARGA; Esta franquia inicial pode ser expandida, a critério do CLIENTE, que deverá fazer uma solicitação através do PAINEL DE CONTROLE e/ou do CENTRO DE ATENDIMENTO; IPv4 Públicos aprovisionados além da franquia e associados à CLOUD SERVERS ativos e/ou BALANCEADORES DE CARGA, cuja utilização seja justificável e em conformidade com as CONDIÇÕES GERAIS DE USO DE SERVIÇOS, bem como das boas práticas de uso da Internet, não serão cobrados; Unidades de IPv4 Públicos aprovisionados além da franquia inicial, quando não utilizados por um período maior do que 15 (QUINZE) dias corridos, poderão ser removidos, sem aviso prévio, a critério exclusivo da PRIMESYS; Os IPv4 Públicos serão aprovisionados de forma aleatória, sem garantia de contiguidade de prefixo CIDR (Classless Inter-Domain Routing) para uma mesma ASSINATURA e/ou CLIENTE. Isto significa que a numeração IPv4 só será mantida e garantida enquanto o IPv4 Público estiver associado a um CLOUD SERVER ativo (ligado) ou inativo (desligado) e/ou um BALANCEADOR DE CARGA; Ao se deletar um CLOUD SERVER e/ou BALANCEADOR DE CARGA, ou ao se desvincular quaisquer IPv4 Públicos de um CLOUD SERVER, estes serão automaticamente devolvidos ao reservatório (pool) comum de IPv4 Públicos da plataforma, não existindo nenhuma garantia de que o mesmo número poderá ser reutilizado em BALANCEADORES DE CARGA e/ou CLOUD SERVERS novos ou existentes de uma ASSINATURA e/ou CLIENTE É terminantemente proibido a utilização de IPv4 Públicos associados a um ou mais CLOUD SERVERS e/ou BALANCEADORES DE CARGA para a prática de envio de e- mails não solicitados ("spam"), em desacordo com as CONDIÇÕES GERAIS DE USO DE SERVIÇOS e boas práticas de uso da Internet A PRIMESYS reserva-se o direito de monitorar a utilização de IPv4 Públicos além da franquia original e alterar, a seu exclusivo critério, a franquia de cada ASSINATURA, sempre que o uso deste recurso estiver em desacordo com as CONDIÇÕES GERAIS DE USO DE SERVIÇOS e das boas práticas de uso da Internet Endereços de IPv4 Privados (IPv4Prv): Consiste em uma identificação numérica através da qual qualquer CLOUD SERVER é univocamente referenciado na rede local privada (PVLAN) oferecida pelo SERVIÇO Cada CLOUD SERVER receberá um IPv4 Privado automática e gratuitamente; Este IPv4 Privado não poderá ser deletado ou desassociado do CLOUD SERVER; Este IPv4 Privado só poderá ser utilizado no contexto da rede local privada (PVLAN) ou dos BALANCEADORES DE CARGA eventualmente existentes na ASSINATURA; DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

16 Este IPv4 Privado não é acessível e não pode ser roteado por nenhum outro COMPONENTE ou rede externa à infraestrutura e/ou SERVIÇO Rede Virtual Local Privada (PVLAN): Consiste em um segmento de rede local destinado à comunicação privativa, via rede TCP/IP, de CLOUD SERVERS pertencentes a uma mesma ASSINATURA A utilização da rede PVLAN é opcional, sendo esta estrutura disponibilizada sem custos na ASSINATURA; Cada CLIENTE terá direito a 1 (UMA) PVLAN, independentemente do número de ASSINATURAS e CLOUD SERVERS que possuir; Não há cobrança para TRANSFERÊNCIA DE INFORMAÇÃO e/ou vtransfer efetuada na rede PVLAN; A velocidade de funcionamento da PVLAN é de aproximadamente 1 (UM) Gbit/s (Gigabit por segundo), e não existe garantia de velocidade e/ou nível de serviço (QoS) para pacotes trafegados nesta; A quantidade máxima de CLOUD SERVERS interconectáveis em uma PVLAN é de Balanceador de Carga Virtual (vlb): Representação, em forma de RECURSO TÉCNICO, da ESTRUTURA TÉCNICA conhecida como BALANCEADOR DE CARGA. Consiste em uma estrutura virtual de balanceamento de tráfego de rede. Esta estrutura permite ao CLIENTE distribuir a carga de trabalho (acessos entrantes) entre dois ou mais CLOUD SERVERS através de um algoritmo de balanceamento pré-existente e não configurável A utilização do recurso Balanceador de Carga Virtual (vlb) é opcional; Caso o CLIENTE decida criar e utilizar o recurso Balanceador de Carga Virtual (vlb), haverá cobrança horária e cumulativa pelo consumo horário de cada unidade de vlb; A unidade mínima indivisível para medição do consumo de um Balanceador de Carga Virtual (vlb) é de 1 (UMA) hora, por unidade de vlb; Cada Balanceador de Carga Virtual (vlb) utiliza 1 (UM) endereço IPv4 Público, sendo este descontado da franquia de IPv4 Públicos existente na ASSINATURA; Caso a franquia de IPv4 Públicos da ASSINATURA esteja esgotada, não será possível criar e utilizar Balanceadores de Carga Virtual (vlb); Não é possível utilizar Balanceadores de Carga Virtual (vlb) para fazer balanceamento de carga de CLOUD SERVERS pertencentes a outros PLANOS DE SERVIÇO e/ou ASSINATURAS, mesmo quando estes pertencem a um mesmo CLIENTE; Cada Balanceador de Carga Virtual (vlb) comporta no máximo 128 CLOUD SERVERS; Balanceadores de Carga Virtual (vlb) não oferecem recursos e/ou capacidades de Firewall e/ou NAT (Network Address Translation), prestando-se única DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

17 e exclusivamente à distribuição de tráfego entrante e direcionando-os à um ou mais CLOUD SERVERS; A funcionalidade e/ou ITEM DE CONFIGURAÇÃO Firewall virtual (Firewall) mantém-se inalterado e funcional para CLOUD SERVERS pertencentes a um Balanceador de Carga Virtual (vlb); CLOUD SERVERS não necessitam de IPv4 Público para participar de um Balanceador de Carga Virtual (vlb). O IPv4 Privado, já automaticamente aprovisionado no CLOUD SERVER é suficiente para sua participação em um vlb Hospedagem de DNS (DNSHosting): Consiste no fornecimento de infraestrutura de resolução autoritativa, primária (NS1) e secundária (NS2), apenas para hospedagem de nomes de domínio (DNS - Domain Name System) pertencentes ao CLIENTE, e que estejam diretamente associados/vinculados a um ou mais CLOUD SERVERS e/ou BALANCEADORES DE CARGA O recurso DNSHosting não oferece nem corresponde à registro e/ou transferência de direito de uso de um domínio, novo ou existente (SERVIÇO "Registro de Domínio"), perante à empresas intermediadoras de registro - Registrars (Registradores); Cada ASSINATURA receberá uma franquia de DNSHosting que permitirá ao CLIENTE hospedar até 20 (VINTE) nomes de domínio e/ou hosts (hostnames) para utilização em um ou mais CLOUD SERVERS e/ou BALANCEADORES DE CARGA; A franquia inicial de DNSHosting pode ser expandida, a critério do CLIENTE. Para tal o CLIENTE deverá fazer uma solicitação através do PAINEL DE CONTROLE e/ou CENTRO DE ATENDIMENTO; Domínios e/ou hostnames aprovisionados além da franquia de DNSHosting, e associados à CLOUD SERVERS ativos e/ou BALANCEADORES DE CARGA, cuja utilização seja justificável e esteja em conformidade com as CONDIÇÕES GERAIS DE USO DE SERVIÇOS, bem como das boas práticas de uso da Internet, não serão cobrados; Domínios e/ou hostnames aprovisionados além da franquia inicial de DNSHosting, quando não utilizados por um período maior do que 15 dias corridos, poderão ser removidos, sem aviso prévio, a critério exclusivo da PRIMESYS Sistemas Operacionais Oferecidos (LICENÇAS): Consiste no licenciamento de software (LICENÇA) pela PRIMESYS, para utilização exclusiva em CLOUD SERVERS. São oferecidas, de forma pré-instalada, a critério (escolha) único e exclusivo do CLIENTE, as seguintes LICENÇAS, de acordo com o tipo de virtualização (vtype) escolhido: CLOUD SERVERS que utilizam o tipo de virtualização (vtype) Baremetal (VM): Windows Server 2012 R2; Windows Server 2008 R2 with Service Pack 1; Red Hat Enterprise Linux 6.5; CentOS 6.5 Linux; OpenSUSE 13.1 Linux ; DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

18 Ubuntu Server Linux; Ubuntu Server Linux Sistema Operacional padrão/sugerido CLOUD SERVERS que utilizam o tipo de virtualização (vtype) Container (CT): Red Hat Enterprise Linux 6.5; NÃO DISPONÍVEL NO LANÇAMENTO CentOS 6.5 Linux; OpenSUSE 13.1 Linux; Ubuntu Server Linux; Ubuntu Server Linux - Sistema Operacional padrão/sugerido Exceto quando explicitamente mencionado, todas as LICENÇAS e/ou Sistemas Operacionais, bem como seus eventuais programas pré-instalados são oferecidos em suas versões/edições para processamento 64 bits e em língua/idioma Inglês (EN_US); A PRIMESYS reserva-se ao direito de alterar as versões e edições (LICENÇAS) de Sistemas Operacionais oferecidos para novos CLOUD SERVERS a qualquer momento sem aviso prévio. Tal direito observa-se em virtude da necessidade em oferecer versões constantemente atualizadas destas LICENÇAS frente às constantes descobertas de vulnerabilidades e/ou defeitos ( bugs ), bem como evolução e atualização natural destas LICENÇAS. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

19 5. Tabela resumo dos RECURSOS TÉCNICOS oferecidos: RECURSO TÉCNICO Sigla Unidade Tarifa Limites Mínimo Máximo Franquia Estado Ciclos-vCPU Baremetal (VM) Ativos Ciclos-vCPU-VM-Running GHzh R$ 0, ilimitado* 0 ativo Ciclos-vCPU Baremetal (VM) Inativos Ciclos-vCPU-VM-Stopped GHzh R$ 0, ilimitado* 0 inativo Ciclos-vCPU Container (CT) Ativos Ciclos-vCPU-CT-Running GHzh R$ 0, ilimitado* 0 ativo Ciclos-vCPU Container (CT) Inativos Ciclos-vCPU-CT-Stopped GHzh R$ 0, ilimitado* 0 inativo Memória vram Ativa vram-running GBh R$ 0, ilimitado* 0 ativo Memória vram Inativa vram-stopped GBh R$ 0, ilimitado* 0 inativo Storage HDD (redundante) Ativo vhddstorage-running GBh R$ 0, ilimitado* 0 ativo Storage HDD (redundante) Inativo vhddstorage-stopped GBh R$ 0, ilimitado* 0 inativo Transferência externa vtransfer GB R$ 0, ilimitado* 100 N/A Armazenamento para backups vbackup GBh R$ 0, ilimitado* 0 N/A Armazenamento para réplicas vimage GBh R$ 0, ilimitado* 0 N/A Endereços de IPv4 Públicos IPv4Pub Unidade(s) R$ 0, N/A Endereços de IPv4 Privados IPv4Prv Unidade(s) R$ 0, N/A N/A Rede Virtual Local Privada PVLAN Unidade(s) R$ 0, N/A Balanceador de Carga Virtual vlb Hora(s) R$ 0, ilimitado* 0 N/A Hospedagem de DNS DNSHosting Unidade(s) R$ 0, ilimitado* 20 N/A Licença Sistema Operacional 1 (LICENÇA) windows-2012 Hora(s) R$ 0, ilimitado* 0 N/A Licença Sistema Operacional 2 (LICENÇA) windows-2008 Hora(s) R$ 0, ilimitado* 0 N/A Licença Sistema Operacional 3 (LICENÇA) rhel-65 Hora(s) R$ 0, ilimitado* 0 N/A Licença Sistema Operacional 4 (LICENÇA) centos-65 Hora(s) R$ 0, ilimitado* 0 N/A Hora(s) R$ 0, ilimitado* 0 N/A * Respeitando-se as CONDIÇÕES GERAIS de utilização do SERVIÇO e cláusula 1.9 do presente documento; N/A Não se aplica e/ou não está disponível. DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

20 6. Disponibilidade do Serviço e Suporte 6.1. Em razão das características de computação em nuvem, bem como das características especificas do SERVIÇO, é garantido ao CLIENTE a disponibilidade de 99,50% (NOVENTA E NOVE E CINQUENTA CENTÉSIMOS POR CENTO), a ser apurada conforme o período contratado na ASSINATURA com relação ao PLANO DE SERVIÇO. A disponibilidade do SERVIÇO (SLA Service Level Agreement) é definida como a resposta da infraestrutura virtual (ITENS DE CONFIGURAÇÃO e/ou RECURSOS TÉCNICOS) dos CLOUD SERVERS às requisições de hardware virtual, além da resposta do circuito de acesso externo (Internet) ou local, sob o controle da PRIMESYS O CLIENTE poderá solicitar o crédito por interrupção em relação aos eventos de alta criticidade ( Crítico ), a ser aplicado sobre o preço mensal do PLANO DE SERVIÇO relativo ao serviço afetado, no mês seguinte ao mês no qual a PRIMESYS não atingiu seu compromisso de serviço mínimo, conforme a tabela vigente em contrato. [FIM DO DOCUMENTO] DRAFT PUBLICO DÚVIDAS E SUGESTÕES:

DEFINIÇÕES TÉCNICAS Cloud Server Embratel

DEFINIÇÕES TÉCNICAS Cloud Server Embratel DEFINIÇÕES TÉCNICAS Cloud Server Embratel Este documento apresenta a estrutura da oferta de Cloud Server Embratel em detalhes, explicando aspectos técnico-comerciais do serviço. Este documento foi utilizado

Leia mais

Hospedagem Virtualizada

Hospedagem Virtualizada Conheça também Desenvolvimento de sistemas Soluções de Segurança Soluções com o DNA da Administração Pública Há 43 anos no mercado, a Prodesp tem um profundo conhecimento da administração pública e também

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

OFERTA: SITE INSTITUCIONAL. 1. Definições

OFERTA: SITE INSTITUCIONAL. 1. Definições OFERTA: SITE INSTITUCIONAL 1. Definições OFERTA VIGENTE: Forma(s) de disponibilização do(s) RECURSO(S) ao CONTRATANTE, constante(s) nesse Contrato, válida(s) para o ATO DA CONSULTA. RECURSO: Serviço(s)

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E SUPERINTENDÊNCIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E SUPERINTENDÊNCIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Of.Circ PRP-STI 001/2015 São Paulo, 27 de novembro de 2015. Ref.: Utilização do Sistema Nuvens Interconectadas (internuvem USP) para pesquisa Resumo Este ofício circular tem por objetivo dar-lhes ciência

Leia mais

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições:

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: REGULAMENTO Duo Negócios A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: 1. Das Definições Para esta, aplicam-se as seguintes definições: 1.1. : Oferta especial para a aquisição dos produtos

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER

PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER Sobre a AbsamHost A AbsamHost atua no mercado de hosting desde 2008, fornecendo infraestrutura de data center a diversas empresas no Brasil e no mundo. Focada em servidores

Leia mais

Hospedagem de Sites. Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador.

Hospedagem de Sites. Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador. Hospedagem de Sites 1. CONTEÚDO 1.1. CONTEÚDO NÃO PERMITIDO NOS SITES HOSPEDADOS Todos os serviços prestados pela Smart Host Web podem ser utilizados para fins legais. Transmissão, armazenamento ou apresentação

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DAS OFERTAS PACOTES EXTRAS E PACOTES DE INTERNET - OI INTERNET PARA CELULAR PRÉ

REGULAMENTO DAS OFERTAS PACOTES EXTRAS E PACOTES DE INTERNET - OI INTERNET PARA CELULAR PRÉ OI MÓVEL S/A, com sede no Setor Comercial Norte Quadra 03 Bloco A Edifício Estação Telefônica Térreo Parte 2 Brasília/DF, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º 05.423.963/0001-11, doravante denominada simplesmente

Leia mais

É desejável que o Proponente apresente sua proposta para ANS considerando a eficiência e conhecimento do seu produto/serviço.

É desejável que o Proponente apresente sua proposta para ANS considerando a eficiência e conhecimento do seu produto/serviço. 1 Dúvida: PROJETO BÁSICO Item 4.1.1.1.2 a) Entendemos que o Suporte aos usuários finais será realizado pelo PROPONENTE através de um intermédio da CONTRATANTE, que deverá abrir um chamado específico para

Leia mais

Termos de Uso Sistema Diário de Obras Online

Termos de Uso Sistema Diário de Obras Online Termos de Uso Sistema Diário de Obras Online Estes são os termos que determinarão o nosso relacionamento Este contrato refere-se ao sistema Diário de Obras Online, abrangendo qualquer uma de suas versões

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux.

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. DIT/GIS TR ARP Licenças de Software Sistema Operacional Linux.doc 1/ 6 TERMO DE

Leia mais

A.S.P. Servidores Windows

A.S.P. Servidores Windows A.S.P. Servidores Windows Servidores TCP/IP O mercado de servidores de rede é dominado essencialmente por duas linhas de produtos: Open Source: Linux, BSD, e seus derivados Proprietários: Microsoft Windows

Leia mais

Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda

Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda CONTRATADA: Estado Virtual, sociedade com razão social Estado Virtual Soluções Corporativas Ltda e sede em SRTVS Quadra 701 Bloco O Sala 676 Ed. Multi Empresarial

Leia mais

CEP: 05 707-001 Jd. Morumbi São Paul o SP Tel.: 11 3544-040 0 Fa x: 11 3544-0445 PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Servidores Dedicados.

CEP: 05 707-001 Jd. Morumbi São Paul o SP Tel.: 11 3544-040 0 Fa x: 11 3544-0445 PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Servidores Dedicados. PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Página 1 de 11 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED. SOLUÇÕES PROPOSTAS 4 SERVIÇOS OPCIONAIS ALUGUEL DE LICENÇAS

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Contrato Comercial. Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce. Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão...

Contrato Comercial. Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce. Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão... Contrato Comercial Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão... : Emitido por: 0 Contrato Comercial Pelo presente instrumento, firma-se o acordo comercial

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

ParanáBanco. REGULAMENTO DE USO DO NETBANKING PARANÁ BANCO Atualizado em 16/09/2015

ParanáBanco. REGULAMENTO DE USO DO NETBANKING PARANÁ BANCO Atualizado em 16/09/2015 O Cliente, pela assinatura física e/ou eletrônica do Termo de Adesão e Uso do NetBanking Paraná Banco, adere ao presente Regulamento, definido conforme os seguintes termos e condições: 1. Regras de uso

Leia mais

Aplicações. Sistema Operacional Hardware. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Máquinas Virtuais e Emuladores

Aplicações. Sistema Operacional Hardware. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Máquinas Virtuais e Emuladores Máquinas Virtuais e Emuladores Marcos Aurelio Pchek Laureano Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: hardware sistema operacional aplicações Sistemas

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3110001 Nome do Serviço: SAN Cloud Mail Data de Publicação: 30-04-2013 Entrada em Vigor: 01-06-2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Termo de Referência Pág 1 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de Data Center e hospedagem de web sites (hosting) em servidores dedicados e gerenciados, por um

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados Página 1 de 10 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÃO PROPOSTA 5 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS INCLUSOS 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

TERMO DE USO SERVIÇO VIVO REDES SOCIAIS USSD

TERMO DE USO SERVIÇO VIVO REDES SOCIAIS USSD TERMO DE USO SERVIÇO VIVO REDES SOCIAIS USSD As disposições abaixo regulam a utilização do serviço Vivo Redes Sociais ( Serviço ), desenvolvido pela Myriad e ofertado pela TELEFÔNICA BRASIL S/A, doravante

Leia mais

ipbras MUNDIAL VOIP DESENVOLVIMENTO PROJETO / ORÇAMENTO Orçamento para desenvolvimento de sistema web based Página w w w. i p b r a s.

ipbras MUNDIAL VOIP DESENVOLVIMENTO PROJETO / ORÇAMENTO Orçamento para desenvolvimento de sistema web based Página w w w. i p b r a s. 1 Orçamento para desenvolvimento de sistema web based MUNDIAL VOIP Quem é a IPBRAS.COM 2 Desde sua criação, no início de 2003 a IPBRAS, uma empresa 100%.COM, localizada em Penápolis-SP, Brasil, tem uma

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

A TDHost se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento.

A TDHost se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento. Termos de serviços A TDHost se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento. O Cliente concorda que se comprometerá a ajustar-se a estas mudanças,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE EMAIL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE EMAIL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE EMAIL De um lado, M&T Logística e Tecnologia Ltda, sediada na cidade de Belo Horizonte/MG na, denominada CONTRATADA e de outro lado, pessoa física ou jurídica, neste denominada

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Computação em Nuvem Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente Computadores

Leia mais

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center O software descrito neste documento é fornecido sob um contrato de licença e pode ser usado

Leia mais

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização Hoje a virtualização de servidores e desktops é uma realidade não só nas empresas, mas em todos os tipos de negócios. Todos concordam

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

TERMO DE USO - SERVIÇO VIVO TORPEDO LEMBRETE

TERMO DE USO - SERVIÇO VIVO TORPEDO LEMBRETE TERMO DE USO - SERVIÇO VIVO TORPEDO LEMBRETE 1. OBJETO: 1.1. O presente Instrumento tem por objeto regular a o acesso e a utilização do serviço VIVO Torpedo Lembrete (doravante VIVO Torpedo Lembrete ),

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015

Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 Regulamento Oferta LIVE TIM Empresas 16/12/2013 a 31/03/2015 1. INTRODUÇÃO 1.1 Esta Promoção é realizada pela TIM Celular S/A, prestadora de SCM, com sede na Avenida Giovanni Gronchi, número 7.143, Cidade

Leia mais

CONTRATO DE API. iporto.com Serviços de Internet LTDA CNPJ: 09.249.136/0001-04

CONTRATO DE API. iporto.com Serviços de Internet LTDA CNPJ: 09.249.136/0001-04 CONTRATO DE API iporto.com Serviços de Internet LTDA CNPJ: 09.249.136/0001-04 Última revisão: 03 de julho de 2015 1. VISÃO GERAL: 1.1. Este é um contrato entre o CONTRATANTE, aqui anuente, e a CONTRATADA

Leia mais

TERMO DE SUBLICENCIAMENTO E AUTORIZAÇÃO DE USO DE SOFTWARE

TERMO DE SUBLICENCIAMENTO E AUTORIZAÇÃO DE USO DE SOFTWARE TERMO DE SUBLICENCIAMENTO E AUTORIZAÇÃO DE USO DE SOFTWARE GLOBAL VILLAGE TELECOM S.A., com sede na cidade de Maringá, estado do Paraná, na Rua João Paulino Vieira Filho, nº 752, 2º andar, Novo Centro,

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA MAIS DANONE

REGULAMENTO PROGRAMA MAIS DANONE REGULAMENTO PROGRAMA MAIS DANONE DANONE LTDA., pessoa jurídica de direito privado, devidamente inscrita no CNPJ/MF sob o nº 23.643.315/0001-52, com sede na Av. Paulista, nº 2.300, 5º andar, Cerqueira César,

Leia mais

REGULAMENTO. Página 1 de 5

REGULAMENTO. Página 1 de 5 Promoção Ilimitado Fixo Local Economia Esta promoção é realizada pela VIVO nas seguintes condições: 1. Definições 1.1 Promoção: Oferta de condições especiais para a fruição do STFC na realização de chamadas

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3110001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN CLOUD MAIL 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

Regulamento. PROMOÇÃO DUO Plano Fale a Vontade e Banda Larga

Regulamento. PROMOÇÃO DUO Plano Fale a Vontade e Banda Larga PROMOÇÃO DUO Plano Fale a Vontade e Banda Larga Esta Promoção é realizada pela TELEFÔNICA BRASIL S.A., com sede na Rua Martiniano de Carvalho, 851 - São Paulo - SP, inscrita no CNPJ sob o nº 02.558.157/0001-62,

Leia mais

actualtests.exin.ex0-116.2012.04.13.by.getitcert_português

actualtests.exin.ex0-116.2012.04.13.by.getitcert_português actualtests.exin.ex0-116.2012.04.13.by.getitcert_português Number: 000-000 Passing Score: 650 Time Limit: 60 min File Version: 1.0 http://www.gratisexam.com/ WWW.GETITCERT.COM Get IT Certification Without

Leia mais

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação CADERNO DE ENCARGOS CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROJECTO DE ARQUIVO DIGITAL DE INFRA-ESTRUTURAS DE IT O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir no contrato

Leia mais

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA DA NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT 1/10 CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS Se todos os computadores da sua rede doméstica estiverem executando o Windows 7, crie um grupo doméstico Definitivamente, a forma mais

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Windows Server 2012 Virtualização Hyper-v Firewall Pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on 2 Sumário 1 Conteúdo Windows 2012... 3 2 Conteúdo Virtualização...

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 12/2015

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 12/2015 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 12/2015 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRAESTRUTURA DE TI EM DATA CENTER

Leia mais

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Sumário Introdução... 3 Windows Server 2008 R2 Hyper-V... 3 Live Migration... 3 Volumes compartilhados do Cluster... 3 Modo de Compatibilidade de Processador...

Leia mais

TERMO DE USO VIVO EASY. Vivo SP, RJ, ES, PR, MG, BA, GO, MT, CE, PB, PE, AL, RN, PI, PR, SC RR, TO, AM, AP, PA, DF, RS, MS, SE, AC, MA e RO.

TERMO DE USO VIVO EASY. Vivo SP, RJ, ES, PR, MG, BA, GO, MT, CE, PB, PE, AL, RN, PI, PR, SC RR, TO, AM, AP, PA, DF, RS, MS, SE, AC, MA e RO. TERMO DE USO VIVO EASY Vivo SP, RJ, ES, PR, MG, BA, GO, MT, CE, PB, PE, AL, RN, PI, PR, SC RR, TO, AM, AP, PA, DF, RS, MS, SE, AC, MA e RO. As seguintes disposições regulam a utilização do serviço Vivo

Leia mais

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Um tarifador fácil de usar e poderoso. Com o tarifador STI Windows Atenas você poderá controlar os gastos com telefone, reduzir custos e otimizar

Leia mais

Dell Infrastructure Consulting Services

Dell Infrastructure Consulting Services Proposta de Serviços Profissionais Implementação do Dell OpenManage 1. Apresentação da proposta Esta proposta foi elaborada pela Dell com o objetivo de fornecer os serviços profissionais de implementação

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

OFERTA: E-MAIL. 1. Definições

OFERTA: E-MAIL. 1. Definições OFERTA: E-MAIL 1. Definições OFERTA VIGENTE: Forma(s) de disponibilização do(s) RECURSO(S) ao CONTRATANTE, constante(s) nesse Contrato, válida(s) para o ATO DA CONSULTA. RECURSO: Serviço(s) e/ou licença(s)

Leia mais

Contrato de Adesão. As partes, acima qualificadas, têm entre si justas e acordadas as seguintes cláusulas e condições:

Contrato de Adesão. As partes, acima qualificadas, têm entre si justas e acordadas as seguintes cláusulas e condições: A Contratada Fundação CPqD Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações, sediada na Rodovia Campinas/Mogi-Mirim (SP-340), Km 118,5, em Campinas SP, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º 02.641.663/0001-10

Leia mais

QUESTIONAMENTO(S) ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 22/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTO(S) ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 22/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTO(S) ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 22/2015 - BNDES Prezado(a) Senhor(a), Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. Sobre o item 18.1. A prestação do serviço

Leia mais

Resumo da solução de virtualização

Resumo da solução de virtualização Resumo da solução de virtualização A virtualização de servidores e desktops se tornou muito difundida na maioria das organizações, e não apenas nas maiores. Todos concordam que a virtualização de servidores

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA OCORRENCIAONLINE.COM

CONTRATO PARTICULAR DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA OCORRENCIAONLINE.COM CONTRATO PARTICULAR DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA OCORRENCIAONLINE.COM De um lado, a empresa OcorrenciaOnline.com Informática Ltda, com sede em São Paulo, na Av. Rouxinol, 1041 - cj 1402, bairro Moema,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2013. 1.1.1 - A garantia de renovação das licenças deverá ser de 36 (trinta e seis) meses.

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2013. 1.1.1 - A garantia de renovação das licenças deverá ser de 36 (trinta e seis) meses. Anexo I 1 DO OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2013 1.1 Prestação de serviços de renovação, para atualização de 32 (trinta e duas) licenças, do software de virtualização VMware vsphere

Leia mais

Host Empresa não venderá, distribuirá, revelará ou de qualquer forma tornará disponível qualquer informação do cliente.

Host Empresa não venderá, distribuirá, revelará ou de qualquer forma tornará disponível qualquer informação do cliente. TERMO DE UTILIZAÇÃO Modificações deste termo A Host Empresa se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento. Você concorda que se comprometerá

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. Caro cliente,

PROPOSTA COMERCIAL. Caro cliente, PROPOSTA COMERCIAL Caro cliente, O MakerPlanet.COM é uma empresa que oferece serviçso de hospedagem especializado em publicação de aplicações Maker na internet. Todos os nossos planos são totalmente compatíveis

Leia mais

PRÁTICA REQUISITOS MÍNIMOS PARA AS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARTICIPANTES DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL

PRÁTICA REQUISITOS MÍNIMOS PARA AS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARTICIPANTES DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL PÁG. 1 DE 8 PRÁTICA REQUISITOS MÍNIMOS PARA AS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARTICIPANTES DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL ITEM SUMÁRIO PÁG. 1. OBJETIVO... 2 2. CAMPO

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB 1 -DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de 70 (setenta) licenças de software antivírus coorporativo para

Leia mais

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Prof. Victor Halla Conteúdo Arquitetura de Processadores: Modo Operacional; Velocidade; Cache; Barramento; Etc. Virtualização: Maquinas virtuais; Gerenciamento

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

Xen Cloud Platform Xen descomplicado

Xen Cloud Platform Xen descomplicado Xen Cloud Platform Xen descomplicado CAPA A Xen Cloud Platform facilita muito a criação e o gerenciamento de máquinas virtuais sobre o hypervisor Xen. por Boris Quiroz e Stephen Spector A revolução da

Leia mais

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation Soluções IBM SmartCloud Estratégia de Cloud Computing da IBM Business Process as a Service Software as a Service Platform as a Service Infrastructure as a Service Design Deploy Consume Tecnologias para

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

UNIFIED. A nova geração de arquitetura para proteger seus dados D TA. em ambientes físicos ou virtuais de forma unificada PROTECTION

UNIFIED. A nova geração de arquitetura para proteger seus dados D TA. em ambientes físicos ou virtuais de forma unificada PROTECTION UNIFIED A nova geração de arquitetura para proteger seus dados D TA em ambientes físicos ou virtuais de forma unificada PROTECTION RESUMO DA SOLUÇÃO UNIFIED DATA PROTECTION Incentivadas pelo crescimento

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS. Maquinas Virtuais e Emuladores

SISTEMAS OPERACIONAIS. Maquinas Virtuais e Emuladores SISTEMAS OPERACIONAIS Maquinas Virtuais e Emuladores Plano de Aula Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento do Jboss do Nimsoft jboss série 1.3 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Sistemas Operacionais 1/66

Sistemas Operacionais 1/66 Sistemas Operacionais 1/66 Roteiro Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro 2/66 Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: hardware

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1.1 O serviço VPN IP (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de Redes Locais entre a matriz e

Leia mais

Gabriel Oliveira do Nascimento Rogério Libarino Aguilar. UFF - Universidade Federal Fluminense

Gabriel Oliveira do Nascimento Rogério Libarino Aguilar. UFF - Universidade Federal Fluminense Gabriel Oliveira do Nascimento Rogério Libarino Aguilar 1 Introdução Mododelo: Hardware -> Sistema Operacional -> Aplicações Aplicação desenvolvida para um SO. Capacidade de processamento aumentando bastante

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DUO

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DUO REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DUO Esta Promoção é realizada pela Telefônica Brasil S.A., com sede na Rua Martiniano de Carvalho, 851 - São Paulo - SP, inscrita no CNPJ sob o nº 02.558.157/0001-62, doravante

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO STREAMING

CONTRATO DE ADESÃO STREAMING AVISO IMPORTANTE CONTRATO DE ADESÃO STREAMING Por favor, tenha certeza que entendeu todas as políticas de uso antes de contratar nossos serviços. A suedhost reserva o direito de suspender ou cancelar o

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Sistemas Operacionais. Roteiro. Sistemas de Computadores. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Marcos Laureano

Sistemas Operacionais. Roteiro. Sistemas de Computadores. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Marcos Laureano Sistemas Operacionais Marcos Laureano 1/66 Roteiro Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro 2/66 Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX Estamos à sua disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Eunice Dorino Consultora de Vendas eunice@task.com.br Tel.: 31 3123-1000 Rua Domingos Vieira, 348

Leia mais

CONTRATO DE HOSPEDAGEM E DESENVOLVIMENTO DE WEB SITE

CONTRATO DE HOSPEDAGEM E DESENVOLVIMENTO DE WEB SITE CONTRATO DE HOSPEDAGEM E DESENVOLVIMENTO DE WEB SITE PREAMBULO PARTES: CONTRATADA: SISTEMAS GERAIS DA INFORMAÇÃO inscrita no CNPJ sob nº 12.777.502/0001-02; doravante designada simplesmente CONTRATADA.

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

TERMO DE USO - SERVIÇO VIVO TORPEDO GRUPOS

TERMO DE USO - SERVIÇO VIVO TORPEDO GRUPOS TERMO DE USO - SERVIÇO VIVO TORPEDO GRUPOS 1. OBJETO: 1.1. O presente Instrumento tem por objeto regular a prestação do serviço VIVO Torpedo Grupos ao Cliente, em toda Área de Prestação da VIVO definida

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA PROTEÇÃO A CARTÕES PLANO 1

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA PROTEÇÃO A CARTÕES PLANO 1 CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA PROTEÇÃO A CARTÕES PLANO 1 1. QUADRO RESUMO DE SERVIÇOS ITEM SERVIÇOS LIMITES DO SERVIÇO 1 Assistência Global de Proteção a Cartões e Serviço de Solicitação de Cartão Substituto

Leia mais

TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD

TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD PROPOSTA: TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD EMPRESA: SCRIBE INFORMÁTICA LTDA DATA: 21 de Janeiro de 2014 A/C SRº JEAN 1 / 10 SOLUÇÃO DE TELEFONIA INTEGRADA O objetivo dessa proposta é apresentar os diferenciais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA SANTA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CEP 33400-000 - ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA SANTA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CEP 33400-000 - ESTADO DE MINAS GERAIS ERRATA E REABERTURA PROCESSO LICITATÓRIO N 097/2011 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL RP N 061/2011 OBJETO: AQUISIÇÃO DE SISTEMA DE ARMAZENAMENTO DE DADOS CENTRALIZADOS (STORAGE) E DE SISTEMA DE CÓPIA DE SEGURANÇA

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE "SITE"

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE SITE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE "SITE" De um lado, M&T Logística e Tecnologia Ltda, sediada na cidade de Belo Horizonte/MG na, denominada CONTRATADA e de outro lado, pessoa física ou

Leia mais

TERMO DE HOSPEDAGEM DE SITES INSTRUMENTO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

TERMO DE HOSPEDAGEM DE SITES INSTRUMENTO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TERMO DE HOSPEDAGEM DE SITES INSTRUMENTO PARTICULAR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular, de um lado a SARON TECNOLOGIAS, denominada CONTRATADA. E de outro lado o doravante CONTRATANTE,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATANTE: Pessoa Física e/ou Jurídica com os respectivos dados fornecidos neste instrumento de cadastro. CONTRATADA: TeksFlash Computer Networks Ltda., inscrita no

Leia mais

PROMOÇÃO VIVO CONTROLE MÓVEL COM CARTÃO DE CRÉDITO

PROMOÇÃO VIVO CONTROLE MÓVEL COM CARTÃO DE CRÉDITO PROMOÇÃO VIVO CONTROLE MÓVEL COM CARTÃO DE CRÉDITO DISPOSIÇÕES GERAIS DA PROMOÇÃO 1.1. A promoção Vivo Controle Móvel no Cartão de Crédito é realizada pela Telefônica Brasil S/A, que oferece os benefícios

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites

Serviço de Hospedagem de Sites. Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Serviço de Hospedagem de Sites Regras de Uso: Serviço de Hospedagem de Sites Dados Gerais Identificação do documento: Regras de Uso - Serviço de Hospedagem de Sites - V1.0 Projeto: Regras de Uso: Serviço

Leia mais

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente Servidor Lista de Preparação de OpenLAB do Data Local Store A.02.01 Objetivo do Procedimento Assegurar que a instalação do Servidor de OpenLAB Data Store pode ser concluída com sucesso por meio de preparação

Leia mais