Portugal tem excesso de dentistas e "mais de dois milhões de desdentados"

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Portugal tem excesso de dentistas e "mais de dois milhões de desdentados""

Transcrição

1 EDIÇÃO PDF Terça-feira, Edição às 08h30 Directora Graça Franco Editor Raul Santos Portugal tem excesso de dentistas e "mais de dois milhões de desdentados" Como pode Portugal ser afectado pela turbulência nas bolsas? Merkel: Violência contra refugiados é "repulsiva" e "vergonhosa" Encontro com Papa "motivou muito" o novo bispo de Setúbal Heloísa Apolónia substitui Jerónimo de Sousa no debate com Portas Autarquias negam descargas poluentes no rio Paiva Legislativas. Quanto vão gastar os partidos? Associações da GNR convocam protestos e "greve" à multa Pneus usados. Um barato que pode sair muito caro Quem decide venda da TAP? Bruxelas "out", avança a Autoridade da Concorrência

2 Terça-feira, Portugal tem excesso de dentistas e "mais de dois milhões de desdentados" Contradição é apontada pela Ordem dos Médicos Dentistas. Foto: DR Por Ana Carrilho Portugal forma dentistas em excesso, mas tem cuidados de saúde orais terceiro-mundistas e mais de dois milhões de desdentados, alerta o bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), Orlando Monteiro da Silva, em declarações à Renascença. Em 2014, o número de dentistas com actividade na Ordem era de 8.543, mais 396 (4,9%) em relação ao ano anterior, de acordo com um relatório da OMD. Daqui a três anos Portugal poderá ter mais de 10 mil dentistas, um número muito superior às necessidades e à média europeia. Nas sete faculdades de Medicina Dentária quase tantas como as de Medicina Geral há uma média anual de três mil alunos e todos os anos entram 500 a 600. Quando acabam o curso, muitos deles não têm emprego e têm que correr por várias clínicas num esquema de subemprego ou emigram, diz o bastonário. Estamos entre os seis países da Europa com maior número de médicos dentistas por habitante. Enquanto o recomendado é cerca de um médico dentista por dois mil habitantes para a Europa Ocidental, nós temos pouco mais de um médico dentista por mil. Nós aqui estamos a dar conta de um problema de formação excessiva de médicos dentistas que têm como saída profissional ou o subemprego ou a emigração, afirma Orlando Monteiro da Silva. Defende que há duas alternativas: deixar tudo como está e condenar os futuros dentistas a emigrar ou o Estado e as faculdades colocam regras no acesso dos alunos à Medicina Dentária. Apesar do número de dentistas, o bastonário sublinha que a generalidade da população não tem acesso a cuidados de saúde oral, no âmbito do Serviço Nacional de Saúde (SNS). É terceiro-mundista que Portugal seja um dos poucos países da Europa, e os outros são países de Leste com situações similares à nossa, onde grande parte da população ou não tem dinheiro ou não tem direito a funeral e a Medicina Dentária, lamenta Orlando Monteiro da Silva. A OMD tem tentado mobilizar os governos para o problema, o cheque-dentista foi uma medida positiva, mas só chega a grupos especiais da população, sublinha. A generalidade não tem acesso nem ajuda, nem quando se dirigem a um hospital ou um centro de saúde para resolver um problema de saúde oral, não tem qualquer tipo de resposta e isso tem que ser alterado, diz o bastonário. Considera ainda que um dos passos para se resolver este problema é apagar a ideia de que a saúde oral é uma espécie de um luxo, que é uma questão meramente estética. Qual é o custo de não intervir? Qual é o custo para a sociedade de ter mais de dois milhões de desdentados como existe em Portugal? Qual é o custo para a sociedade de ter bocas que não são tratadas a causar agravamentos de patologias e de problemas em cirurgias quando as pessoas são submetidas a uma cirurgia hospitalar, problemas de auto-estima, de mastigar mal os alimentos com todas as repercussões que isso tem no organismo? Custo em termos sociais? Quais são esses custos?, pergunta o bastonário. A OMD tem inscritos médicos dentistas de 39 nacionalidades. O Brasil é o país com mais médicos a exercer em Portugal, com Itália Espanha e Alemanha de seguida no ranking.

3 Terça-feira, Encontro com Papa "motivou muito" o novo bispo de Setúbal Em entrevista à Renascença, D. José Ornelas elege desempregados e imigrantes como "fundamentais" na sua missão e diz que irá manter a tradição de empenhamento social dos bispos e das instituições da diocese. Foto: DR Por Eunice Lourenço Já está marcada para 25 de Outubro a ordenação e posse do novo bispo de Setúbal. A nomeação de D. José Ornelas, que até Junho deste ano foi superior geral dos padres dehonianos, foi divulgada esta segunda-feira. Mas foi já em Junho, na véspera do S. João, que o padre Ornelas teve conhecimento da escolha. Como estava mandatado pela sua congregação para ir para África, escreveu ao Papa. De imediato, Francisco respondeu-lhe e marcou um encontro. Pediu-lhe que fosse como missionário, mas para Setúbal. "Foi um encontro, como é sempre um encontro com o Papa Francisco, cheio de motivação e calor humano e do calor de fé e do Evangelho que ele transmite", recorda, à Renascença. A "igreja de Setúbal" passou a "ocupar um lugar central" no "coração" de José Ornelas. "Foi um encontro que me motivou muito para, em comunhão com a Igreja, procurar servir esta diocese e o seu povo, dando-lhe o melhor que posso", diz o novo bispo. D. José Ornelas já enviou uma mensagem à diocese de Setúbal em que se dirige de forma especial aos desempregados, aos idosos e aos imigrantes. "Olhando para a história da diocese e para o empenhamento, não só dos bispos, mas também das organizações diocesanas, parece-me que isso está bem no coração da diocese e isso enche-me de alegria e de esperança, porque significa que não nos resignamos às dificuldades que sente a diocese, a população, pessoas concretas e famílias concretas, que aspiram a ter os meios necessários para viver com dignidade e projectar o futuro. A diocese tem uma tradição de empenhamento dos seus bispos, do seu clero e das organizações das paróquias que acarinho e respeito muito", afirmou o novo bispo à Renascença. D. José Ornelas olha também já para a sua diocese à luz do que se vai passando por toda a Europa. "Setúbal é, segundo me parece, uma das regiões do país que mais diversidade cultural apresenta no contexto nacional. Hoje, o mundo em que estamos a viver, as imagens que nos chegam nestes dias da Macedónia, da Grécia, da Itália e de tantos lados não nos podem deixar indiferentes ao acolhimento da diversidade, da multiculturalidade e também da diferença religiosa. Juntos, podemos encontrar aquilo que o Papa Francisco chama a construção da nossa casa comum", afirmou. "Reinventar" a diocese e manter a tradição D. José Ornelas quis também deixar uma palavra aos jovens, reconhecendo que em todo o mundo hoje não é fácil "sonhar o futuro, como compete aos jovens, e sonhá-lo com realismo, mas sem perder a esperança". E acrescenta: "Espero que a nossas igrejas sejam espaço para eles, particularmente, porque precisamos de reinventar e sonhar de novo o que significa ser Igreja e ser diocese." Reinventar, mas não inventar. Até porque o novo bispo promete dar seguimento à tradição daquela diocese: "Não vou inventar a Igreja de Setúbal, vou continuar a missão da Igreja universal, que vem dos apóstolos, mas concretamente e ultimamente com dois bispos para os quais olho com muita amizade e admiração e que representam, também para mim, um desafio de continuar uma missão de solidariedade, uma missão profética de proximidade ao povo, particularmente àqueles que têm mais necessidade de atenção e de ajuda." D. José Ornelas refere-se a D. Gilberto Reis, que vai deixar a diocese por ultrapassar o limite de idade, e a D. Manuel Martins, o primeiro bispo de Setúbal que será homenageado em Outubro, coincidindo com a ordenação e posse do novo bispo. Esse é, aliás, uma das coincidências que D. José Ornelas aponta para a data escolha para a sua entrada na diocese: 25 de Outubro. A outra é a chegada da imagem peregrina da Virgem de Fátima a Setúbal. "Este peregrinar parece-me uma das imagens, dos sinais que hoje caracterizam a Igreja no dizer da mensagem que o Papa Francisco está a transmitir à Igreja: uma Igreja em saída de si própria, uma Igreja que vai ao encontro do mundo e das suas necessidades guiada pelo espírito de Deus e pela sua misericórdia." Mala abandonada encerrou partidas do Aeroporto de Lisboa Não se verificou qualquer ameaça e a situação foi normalizada uma hora depois, avança a PSP. Uma mala suspeita obrigou esta segunda-feira ao encerramento do terminal das partidas do Aeroporto da

4 Terça-feira, Portela, em Lisboa, durante cerca de uma hora. O terminal foi fechado cerca das 20h30 devido a uma mala abandonada, de acordo com fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa. "Não se verificou qualquer ameaça", segundo a mesma fonte da polícia, salientando que a mala terá sido esquecida. A situação ficou normalizada às 21h30, quando foi levantado o perímetro de segurança, acrescenta a PSP. Uma equipa de inactivação de explosivos da PSP foi destacada para a zona de partidas do Aeroporto de Lisboa, devido ao abandono de uma mala de viagem. Ferido grave de acidente no Corvo transferido para Ponta Delgada Despiste de viatura na estrada de acesso ao miradouro do Caldeirão provocou uma vítima mortal e seis feridos. O ferido mais grave de um acidente de viação na ilha do Corvo, nos Açores, foi transferido de helicóptero para o hospital de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel. A informação foi avançada à Renascença pelo chefe de Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores, Carlos Enes. O despiste de um veículo fez um morto e seis feridos, três em estado grave e três ligeiros, que foram assistidos na unidade de saúde da ilha do Corvo, indica a mesma fonte. O acidente rodoviário resultou de um despiste numa estrada de acesso ao miradouro do Caldeirão, na ilha do Corvo. Era uma viatura de passageiros, com sete ocupantes: seis passageiros turistas e o condutor, adianta Carlos Enes. Foram enviados para o Corvo duas equipas médicas, uma da ilha Terceira e outra da ilha das Flores. A turista que morreu tinha 33 anos e é de nacionalidade portuguesa. Mais de condutores apanhados em excesso de velocidade Mil e duzentos guardas estiveram mobilizados nas 600 acções de fiscalização desta operação. A Guarda Nacional Republicana controlou condutores, da passada segunda-feira a domingo, tendo detectado condutores em excesso de velocidade. O balanço foi divulgado na página da GNR na internet. Mil e duzentos guardas estiveram mobilizados nas 600 acções de fiscalização desta operação, designada "Controlo de velocidade", que decorreu em simultâneo em todos os países da Europa. A acção foi promovida pela European Traffic Police Network (TISPOL), organismo que congrega todas as polícias de trânsito europeias e que, em Portugal, é representado pela GNR. As acções foram direccionadas para as vias onde as infracções por excesso de velocidade são mais frequentes, sobretudo auto-estradas e vias no interior das localidades. Foram realizadas por militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito. Os seis feridos também são portugueses, com idades entre os 18 e os 55 anos. O Corvo, onde vivem 400 pessoas, é a ilha mais pequena dos Açores. [notícia actualizada às 00h16]

5 Terça-feira, Pneus usados. Um barato que pode sair muito caro De 89 pneus analisados, 50 apresentavam falhas graves de segurança. Face aos resultados, a DECO vai pedir à ASAE que fiscalize este tipo de comércio. Quem decide venda da TAP? Bruxelas "out", avança a Autoridade da Concorrência Comissão Europeia declarou-se incompetente para decidir a venda da companhia aérea nacional. A instituição diz que o negócio de venda da TAP "não tem dimensão europeia". Sai mais barato e seguro optar por pneus novos, diz Deco. Foto: DR Por Liliana Monteiro A associação de defesa do consumidor Deco analisou 89 pneus usados e concluiu que, a longo prazo, sai mais caro aos condutores optarem por este tipo de pneus, seja em termos financeiros seja em questões de segurança. Mais de metade da amostra (50) avaliada apresentava falhas graves, como rasto abaixo dos limites legais, furos não reparados e forma oval que não permitia ao pneu assentar totalmente na estrada. Até foram encontrados pneus com estruturas metálicas visíveis em jeito de remendo. Da totalidade de pneus analisados, 17 tinham mais de 10 anos e um dos pares tinha 19 anos. A Deco conclui que os operadores não têm noções básicas da lei e de segurança relativamente a pneus usados, o que deixa os consumidores desprotegidos e enganados. Pede, por isso, a criação de um quadro legal que obrigue a uma triagem obrigatória de pneus usados vendidos, responsabilizando assim os vendedores. Vai ainda pedir às autoridades de segurança que passem a incluir informação sobre a natureza dos pneus das viaturas nos autos dos acidentes. A associação vai também requerer à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) que fiscalize o comércio de venda de pneus usados. Contas feitas, a DECO afirma que sai mais barato e é mais seguro comprar pneus novos e explica: o piso do pneu usados tem 4,5 milímetros de profundidade mínima, os novos têm oito milímetros. Ou seja, o investimento inicial é compensador e mais seguro. Ao contrário do previsto, a venda da TAP vai ser decidida pela Autoridade da Concorrência e não pela Comissão Europeia como se previa, avança o "Diário Económico". O "Jornal de Negócios" acrescenta que, além da Autoridade de Concorrência nacional, também a espanhola e alemã avaliarão o negócio. A Comissão Europeia declarou-se incompetente para decidir a venda da companhia aérea nacional. A instituição diz que o negócio de venda da TAP "não tem dimensão europeia". "Após a análise da informação fornecida pelas partes, a Comissão Europeia concluiu que não tem jurisdição para avaliar o negócio ao abrigo das regras europeias para as fusões", disse à agência Lusa o porta-voz do executivo comunitário para a Concorrência, Ricardo Cardoso. Assim, sublinhou o porta-voz, "a transacção será avaliada pelas autoridades nacionais competentes", no caso, a da Concorrência. Em conversações com a Comissão Europeia, o grupo que venceu a privatização da TAP ficou a saber que a operação não cumpria os critérios para ter dimensão europeia. Ou seja, Bruxelas declarou-se incompetente para julgar o caso. Para determinar se o negócio cumpre ou não os critérios de operação com dimensão comunitária é tido em consideração o volume de negócios total realizado pelo conjunto das empresas envolvidas seja a nível mundial - mais de milhões ou 5 mil milhões de euros - ou individual - pode ir de 100 milhões a 250 milhões de euros em um de pelo menos três Estadosmembros. Do que é conhecido em torno desta operação, está

6 Terça-feira, em causa uma facturação de milhões de euros relativa à TAP em 2014, não sendo do conhecimento público os volumes de negócio da DGN, empresa de David Neeleman, e da HPGB, de Humberto Pedrosa, as empresas que formam o consórcio que venceu a privatização. O regulador português não comenta as notificações até que estejam publicadas, o que deve acontecer no prazo de cinco dias úteis a contar da data da notificação. [notícia actualizada às 13h30] Nasceu o Banco CTT "Vamos ter um banco que funciona nas lojas CTT, com uma oferta simples, próxima da população, com produtos e serviços com condições atractivas", afirma o presidente dos Correios. com a constituição do Banco CTT está dado "um passo importante", sublinhando que o BdP aprovou o nome, os estatutos e órgãos sociais. "Vamos ter um banco que funciona nas lojas CTT, com uma oferta simples, próxima da população, com produtos e serviços com condições atractivas", acrescentou. Agora o próximo passo é o BdP confirmar que a nova instituição financeira tem as condições reunidas para iniciar actividade e atribuir uma concessão de registo especial. Só após o registo especial o Banco CTT irá iniciar actividade, sendo que "continuamos a apontar o último trimestre" deste ano para tal, disse o gestor, que se manifestou satisfeito por o grupo Correios de Portugal ter dado mais um passo para a oferta de produtos financeiros. A oferta do Banco CTT assumirá uma lógica de baixo custo, com um conceito de `mass market` e uma oferta simples e competitiva, segundo a empresa. Associações da GNR convocam protestos e "greve" à multa Em causa está a não aprovação por parte do Governo do estatuto dos militares da Guarda. Foto: Lusa Os CTT anunciaram esta segunda-feira que foi efectuado o registo comercial dos actos relativos à criação da subsidiária Banco CTT, com um capital social de 34 milhões de euros. Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os Correios de Portugal adiantam que também foram designados os respectivos órgãos sociais do Banco CTT, conhecido por Banco Postal. Com estes procedimentos, os CTT dão mais um passo para o lançamento da instituição de crédito iniciado após a autorização da sua constituição pelo Banco de Portugal (BdP). Francisco de Lacerda, presidente dos CTT, fica a presidir ao Banco CTT e Luís Pereira Coutinho assume as funções de presidente executivo da nova instituição financeira. A partir desta data passa a aplicar-se ao Banco CTT o regime vigente para as instituições de crédito com sede em Portugal. De acordo com este regime, os investidores que pretendam deter uma participação qualificada nos CTT (e, portanto, indirectamente no Banco CTT), igual ou superior a 10% do capital social ou dos direitos de voto ou que, por qualquer motivo, possibilite exercer influência significativa na gestão, devem comunicar previamente ao Banco de Portugal (BdP) o seu projecto para efeitos de não oposição deste, referem os Correios de Portugal. Em declarações à Lusa, Francisco de Lacerda disse que Os militares da GNR vão fazer uma "grande manifestação" no último dia de campanha eleitoral, anunciaram esta segunda-feira as quatro associações do sector. Num comunicado conjunto divulgado após uma reunião das quatro estruturas socioprofissionais afirma-se também que irão decorrer "diversas acções de protesto" em vários momentos e locais durante a campanha eleitoral, que podem inclusivamente ser em locais próximos dos eventos políticos onde esteja a coligação que sustenta o Governo. As associações socioprofissionais apelam também aos militares para optarem, sempre que possível, pela prevenção e pedagogia, o que implica passarem menos multas, tal como a PSP já está a fazer. As associações convocaram os protestos por ainda não ter sido aprovado o estatuto dos militares da GNR, que já foi negociado com o Governo, mas que ainda não foi aprovado em Conselho de Ministros. Salientam que as motivações dos protestos "são o

7 Terça-feira, resultado da irresponsabilidade e inércia do Governo, que não cumpriu uma promessa feita aos militares da GNR". Dizem ainda os responsáveis que "o Governo enganou os militares da GNR, provocando um enorme sentimento de revolta", visto que não há qualquer garantia de que o diploma entrará em vigor ainda na presente legislatura, havendo, pelo contrário, notícias de pressões para que o documento não seja aprovado. Os oficiais generais do Exército estarão na origem de algumas dessas pressões, por o documento estipular que os lugares de comando da guarda serão gradualmente ocupados por oficiais da guarda, acabando a médio prazo as comissões de serviço dos generais do Exército, indicam as estruturas. Uma situação, acrescentam, depois de quatro anos "de promessas e de vários meses de negociações", durante os quais os dirigentes associativos "fizeram um enorme esforço para viabilizar um acordo possível de forma a acelerar o processo de aprovação do diploma". Subscreveram o documento a APG -- Associação dos Profissionais da Guarda, a ASPIG - Associação Sócio- Profissional Independente da Guarda, a ANOG - Associação Nacional dos Oficiais da Guarda e a ANAG - Associação Nacional Autónoma de Guardas. Greve à multa com forte adesão O protesto dos polícias que consiste em evitar passar multas começou esta segunda-feira com uma "forte adesão", disse à agência Lusa o dirigente de uma das associações envolvidas, sem contudo avançar com números. Paulo Rodrigues, dirigente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP), explica que não sendo possível traduzir em números, a informação que chegou de todos as secretarias nacionais (em todos os comandos do país) foi a de que a adesão foi muito grande. A ideia da acção de protesto, chamada de "100% Prevenção" foi "muito bem aceite" pelos polícias, que a consideraram "oportuna e que permite a participação de cada um". E hoje os que puderam levaram o apelo à prática, disse Paulo Rodrigues. Com esta medida, de um mês, os polícias vão abster-se de passar multas, o que deixará os cofres do Estado com menos alguns milhões de euros. Autarquias negam descargas poluentes no rio Paiva Associação SOS Rio Paiva denunciou a existência de descargas poluentes neste curso de água. classificado como área protegida, e pediu medidas urgentes para que a lei seja cumprida. "Em Vila Nova de Paiva, o rio Paiva foi transformado num esgoto a céu aberto, devido às descargas poluentes da ETAR directamente no rio", referia a associação, em comunicado, acrescentando que continua o desenvolvimento de projectos turísticos nesta área sem que estejam resolvidos os problemas de poluição. Contactado pela agência Lusa, o engenheiro do Ambiente da Câmara de Vila Nova de Paiva, Ricardo Coelho, garantiu que tal não é possível e que não foi reportado "qualquer problema operacional" da ETAR. "Temos toda uma infra-estrutura de drenagem de águas residuais, não é possível haver uma descarga ilegal", garantiu, acrescentando que o município tem "alvará de rejeição de águas residuais válido até maio de 2017", atribuído pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA). "Pântano de esgotos sem tratamento" A SOS Rio Paiva contava que, numa visita feita no sábado, verificou que o troço do rio a jusante da ETAR tem "cheiros nauseabundos" e que todo o leito está "transformado num pântano de esgotos sem tratamento, dois quilómetros a montante de uma zona de lazer junto ao rio (Fráguas)", frequentada por centenas de pessoas, o que considera "extremamente grave do ponto de vista da saúde pública". Ricardo Coelho frisou que, melhor do que a autarquia, a APA sabe o estado da água na praia fluvial, porque "retira análises à qualidade da água semanalmente", que ficam disponíveis no seu site. "Até ao momento, em toda a época balnear, não tivemos qualquer inconformidade analítica", assegurou, lamentando que a SOS Rio Paiva não tenha pedido qualquer esclarecimento ou colaboração à autarquia. No comunicado, a SOS Rio Paiva referia ainda que, "também em Castro Daire há problemas graves com as ETAR do concelho, com descargas frequentes de poluição no rio e nos seus afluentes". O presidente da Câmara de Castro Daire, Fernando Carneiro, disse à Lusa que essa afirmação "é completamente falsa", explicando que o concelho tem duas ETAR que estão "a funcionar em condições". "A câmara não faz descargas no rio Paiva, até porque nós estamos a beber de lá água", frisou, contando que, após ter tido conhecimento do comunicado, enviou dois especialistas averiguar a situação. "Não havia qualquer problema." As câmaras de Vila Nova de Paiva e de Castro Daire, no distrito de Viseu, negaram esta segunda-feira a existência de descargas poluentes para o Rio raiva provenientes das suas estações de tratamento de águas residuais (ETAR). No domingo, a associação SOS Rio Paiva denunciou a existência de descargas poluentes neste curso de água,

8 Terça-feira, FRANCISCO SARSFIELD CABRAL Pedagogia e sensatez Uma chamada de atenção aos automobilistas pode ser mais eficaz do que uma multa, muitas vezes sentida como traiçoeira. A ideia do protesto das forças de segurança parece, assim, sensata. Heloísa Apolónia substitui Jerónimo de Sousa no debate com Portas Partidos continuam a trocar acusações sobre quem vetou quem nos debates televisivos. Por Francisco Sarsfield Cabral Uma das formas de protesto contra o atraso na aprovação do estatuto da PSP (atraso que, espera-se, deve terminar esta semana, bem como o do estatuto da GNR), é menos rigor nas multas e maior empenhamento na prevenção. Ou seja, menos repressão e mais pedagogia. É uma ideia sensata, até porque não elimina as multas em casos graves. Mais: sem defender qualquer sistemática tolerância às multas, a actuação da polícia e da GNR devia dar prioridade à pedagogia, independentemente de conflitos sindicais. Um aviso, uma chamada de atenção a automobilistas que conduzam de forma menos correcta podem ser mais eficazes do que uma multa. Sobretudo, quando esta parece resultar de uma caça à multa, com agentes escondidos em locais estratégicos para apanharem condutores desprevenidos. Uma multa sentida como traiçoeira gera revolta nos infractores; pelo contrário, um aviso e um conselho suscitam a boa vontade dos visados. O mesmo se pode aplicar a pequenas infracções que não tenham a ver com a condução automóvel. Desde que se actue com prudência e inteligência. Deputada dos Verdes no frente-a-frente com o líder do CDS. Foto: Lusa Por Eunice Lourenço Se Passos Coelho manda o número dois, Jerónimo de Sousa também e faz-se representar por Heloísa Apolónia no frente-a-frente entre a coligação PSD- CDS e a CDU. A decisão foi anunciada pela CDU a coligação que junta PCP e Os Verdes num comunicado divulgado esta segunda-feira. Na passada sexta-feira, a coligação Portugal à Frente (PAF) anunciou que, face à recusa do PCP e do PS em aceitar debates a dois com o CDS, a participação da actual coligação de Governo no debate com a CDU seria assegurada por Paulo Portas. No mesmo dia, Jerónimo de Sousa reagiu dizendo que Passos Coelho receava debater com o PCP, mas remeteu uma decisão para mais tarde. Essa decisão veio agora, em forma de comunicado, que dá conta que a CDU já informou as televisões que a sua participação no frente a frente com a coligação PSD-CDS (em que participará o líder do segundo partido da coligação) será assegurada por Heloísa Apolónia em representação do PEV, partido que integra, com o PCP, a CDU. No comunicado de sexta-feira, a coligação anunciava que só aceitava participar num debate alargado a todos os partidos com assento parlamentar se incluísse Passos Coelho e Paulo Portas. Agora, a CDU também responde a esse ponto, dizendo que está disponível para tal debate, agendado para dia 22 de Setembro, já em campanha eleitoral, com as forças políticas que estejam dispostas a nele participar. Ou seja, a CDU admite um debate só com partidos de esquerda. Neste comunicado, a CDU aproveita ainda para voltar à troca de acusações sobre quem vetou quem nos debates a dois. O CDS tem dito que foram o PCP e o PS a vetar a inclusão de Paulo Portas. Os comunistas agora afirmam que aceitariam a inclusão do CDS em

9 Terça-feira, todo o esquema de debates a dois e debate alargado se o PEV também fosse incluído e que foram o PS e o Bloco de Esquerda a vetar a participação de Heloísa Apolónia. UNIVERSIDADE DE VERÃO PSD olha para o PS e vê "falta de confiança" Vice-presidente social-democrata considera que os temas Grécia e Syriza tornaram-se tabu para o PS de António Costa. Universidade de Verão o desafio eleitoral de irem votar, alguns deles pela primeira vez. Em mais uma farpa para o principal adversário nas legislativas de 4 de Outubro, o vice-presidente do PSD considera que os temas Grécia e Syriza tornaram-se tabu para o PS de António Costa. O doutor António Costa rejubilou na noite eleitoral da Grécia com a vitória do Syriza. Hoje não esconde o incómodo e até o enfado quando os jornalistas lhe perguntam sobre o processo que está a acontecer na Grécia. É confrangedor ver como o PS vive angustiado com este tema como alguns políticos fogem do tema Grécia como o diabo da cruz, atira Marco António Costa. "Já estamos a viver dentro das nossas posses", diz superbanqueiro Numa intervenção na Universidade de Verão do PSD, o presidente do Lloyds Bank, António Horta Osório, mostrou-se alinhado com a coligação. Foto: Paulo Cunha/Lusa (arquivo) O PS está num processo interno de falta de confiança e o líder socialista foge do tema Grécia como o diabo da cruz, acusou o vice-presidente do PSD, Marco António Costa, na abertura da Universidade de Verão social-democrata. Num diagnóstico ao estado do maior partido da oposição, Marco António Costa conclui que as crises internas do PS não se alteraram com a mudança de líder. Este ano, estamos no período pré-eleitoral legislativas 2015, mas temos o mesmo PS, mais uma vez, mergulhado num processo interno de falta de confiança no futuro e embrulhado num conjunto de episódios que fazem com que se instale de forma crescente uma dúvida metódica no PS sobre se as mudanças que realizaram no ano passado eram as mudanças necessárias para o caminho que desejavam trilhar. Marco António Costa argumenta que esta crise de confiança interna no PS nem sequer é gerada pelos partidos da maioria, mas está a ser provocada por erros estratégicos permanentes da liderança de António Costa. Por oposição, PSD e CDS seguem juntos numa coligação que promoveu a retoma e, desta vez, a retoma existe mesmo, afirma o vice-presidente do PSD. Esta retoma não é uma promessa, como muitos outros fazem para o futuro. É, antes de mais, um facto. A retoma que Portugal hoje vive não é uma promessa como muitas daquelas que hoje alguns partidos da oposição fazem quanto ao futuro que procuram projectar, mas é um facto concreto nas nossas vidas. O dirigente do PSD faz, por isso, aos jovens da Foto: DR Os portugueses já não vivem acima das suas possibilidades, mas é preciso continuar as reformas estruturais, defende o presidente do Lloyds Bank, António Horta Osório. Numa intervenção na Universidade de Verão do PSD, em Castelo de Vide, o superbanqueiro português mostrou-se alinhado com a coligação e deu a receita para melhorar significativamente o nível de vida dos portugueses. Já estamos a viver dentro das nossas posses, temos uma balanço externa equilibrada, tivemos um ajustamento duríssimo para a população portuguesa. Além de continuar a viver dentro das nossas posses, como qualquer família e empresa sã devem fazer, o que devemos fazer para, a prazo, melhorar significativamente o nível de vida da população? Temos de continuar a fazer as reformas. António Horta Osório considera que Portugal fez

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 Radios_2_Setembro_2015 Revista de Imprensa 1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 1 2. António Costa acusa o Governo de não ter sabido

Leia mais

Steinmeier, MNE da Alemanha: Sabemos que o caminho tem sido difícil

Steinmeier, MNE da Alemanha: Sabemos que o caminho tem sido difícil ESPECIAIS Steinmeier, MNE da Alemanha: Sabemos que o caminho tem sido difícil 27 Maio 2015 Nuno André Martins MNE alemão diz que Portugal "é um exemplo para a Europa", admite que só a negociação deu à

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2012 Boa noite, A todos os Portugueses desejo um Bom Ano Novo, feito de paz e de esperança. O ano que

Leia mais

Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas Painel: Desafio Demográfico na Europa (11h45-13h00) Auditório da Assembleia da República, Lisboa,

Leia mais

DECLARAÇÃO DE HANÔVER

DECLARAÇÃO DE HANÔVER DECLARAÇÃO DE HANÔVER de Presidentes de Câmara de Municípios Europeus na Viragem do Século XXI (versão traduzida do texto original em Inglês, de 11 de Fevereiro de 2000, pelo Centro de Estudos sobre Cidades

Leia mais

Refugiados na Europa: a crise em mapas e gráficos

Refugiados na Europa: a crise em mapas e gráficos Refugiados na Europa: a crise em mapas e gráficos 6 setembro 2015 Image caption Alemanha continua a ser destino mais popular para refugiados Fotos: AP/Reuters/EPA As solicitações de asilo para a Europa

Leia mais

Diálogo 5 + 5. Quinta Conferência Ministerial. sobre a "Migração no Mediterrâneo Ocidental" Algeciras, 12 e 13 de Dezembro de 2006

Diálogo 5 + 5. Quinta Conferência Ministerial. sobre a Migração no Mediterrâneo Ocidental Algeciras, 12 e 13 de Dezembro de 2006 Diálogo 5 + 5 Quinta Conferência Ministerial sobre a "Migração no Mediterrâneo Ocidental" Algeciras, 12 e 13 de Dezembro de 2006 Conclusões da Presidência Nos dias 12 e 13 de Dezembro de 2006 teve lugar

Leia mais

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005 Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Senhor Presidente da ALRAA Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo

Leia mais

Muito no papel, pouco na prática

Muito no papel, pouco na prática PNPSO Muito no papel, pouco na prática Criado em 2003, o Plano Nacional de Promoção da Saúde Oral (PNPSO) «não está a ser aplicado no terreno». A crítica é de Paulo Rompante, um dos criadores do documento

Leia mais

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 Tv's_25_Junho_2014 Revista de Imprensa 26-06-2014 1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25062014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 2. (PT) - RTP Informação - Grande Jornal, 25062014, Consultas no

Leia mais

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa A UGT saúda o debate em curso na Comissão dos Assuntos Europeus sobre o Futuro da Europa e, particularmente, sobre o futuro do Tratado Constitucional. O

Leia mais

OBJECTIVO 2015. Cinco anos para construir uma verdadeira Parceria Global para o Desenvolvimento PROPOSTA DE ACÇÃO FEC

OBJECTIVO 2015. Cinco anos para construir uma verdadeira Parceria Global para o Desenvolvimento PROPOSTA DE ACÇÃO FEC OBJECTIVO 2015 Cinco anos para construir uma verdadeira Parceria Global para o Desenvolvimento PROPOSTA DE ACÇÃO INTRODUÇÃO O ano de 2010 revela-se, sem dúvida, um ano marcante para o combate contra a

Leia mais

1. António Costa promete mudança política, Antena 1 - Notícias, 07-04-2015 1

1. António Costa promete mudança política, Antena 1 - Notícias, 07-04-2015 1 Radios_8_Abril_2015 Revista de Imprensa 1. António Costa promete mudança política, Antena 1 - Notícias, 07-04-2015 1 2. Sindicatos da PSP enviam proposta conjunta ao ministério, TSF - Notícias, 07-04-2015

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL Gabinete do Presidente

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL Gabinete do Presidente Diário da Sessão n.º 103 de 21/04/04 Presidente: Vamos iniciar o debate sobre a Proposta de Resolução qualidade dos correios nos Açores e manutenção de critérios de proximidade na oferta dos respectivos

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00 HORAS DE 01.01.13 --- Palácio de Belém, 1 de janeiro de 2013 --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00

Leia mais

Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão. Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão

Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão. Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão Diário de noticias, por Hugo Filipe Coelho 17-10-11 Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão Dinheiro público. PSD e CDS

Leia mais

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis Maria Luís Albuquerque 25 de agosto de 2015 Universidade de Verão do PSD Castelo de Vide 25 de agosto de 2015 Tema: Portugal com Futuro: Finanças Públicas

Leia mais

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 Cidadania Europeia Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 O que é a cidadania? Vínculo jurídico entre o indivíduo e o respectivo Estado, traduz-se num conjunto de direitos e deveres O relacionamento

Leia mais

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Tratado de Lisboa Índice 1. Contextualização 1.1. Porquê um novo Tratado? 1.2. Como surgiu o Tratado de Lisboa? 2. O que mudará com o Tratado de Lisboa?

Leia mais

Política Tarifária nos Sistemas de Transporte Público

Política Tarifária nos Sistemas de Transporte Público Grupo Parlamentar PROJECTO-LEI N.º /X Política Tarifária nos Sistemas de Transporte Público Exposição de Motivos Nas sociedades actuais a mobilidade das populações é cada vez maior. A política de transportes

Leia mais

CIDADE DO PORTO CONFERÊNCIA DE IMPRENSA SOBRE AS CONTAS DE GERÊNCIA DO MUNICÍPIO DO PORTO EM 2010

CIDADE DO PORTO CONFERÊNCIA DE IMPRENSA SOBRE AS CONTAS DE GERÊNCIA DO MUNICÍPIO DO PORTO EM 2010 CONFERÊNCIA DE IMPRENSA SOBRE AS CONTAS DE GERÊNCIA DO MUNICÍPIO DO PORTO EM 2010 Fazendo exactamente aquilo que critica ao governo PS, a coligação PSD/CDS apresentou os grandes números das Contas Municipais

Leia mais

Conheça os seus direitos em caso de: Recusa de embarque Cancelamento de voo Atrasos prolongados Colocação em classe inferior Viagens organizadas

Conheça os seus direitos em caso de: Recusa de embarque Cancelamento de voo Atrasos prolongados Colocação em classe inferior Viagens organizadas OS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE TRANSPORTE AÉREO AS NOVAS REGRAS Dia 17 de Fevereiro entra em vigor o Regulamento (CE) n.º 261/2004, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 11 de Fevereiro de 2004, que

Leia mais

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 28 de Outubro de 2008 Resumo de Imprensa Terça-feira, 28 de Outubro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Euribor deve cair para 3,5% em Janeiro (págs. 1, 4 a 10) Mercados apostam que a taxa de referência dos empréstimos da casa vai

Leia mais

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007 Conteúdo e desafios Os Tratados Tratado de Paris (CECA) 18 de Abril de 1951 Tratados de Roma (CEE e CEEA) 25 de Março de 1957 Acto Único Europeu 17 de Fevereiro 1986

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

RESUMO IMPRENSA. Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

RESUMO IMPRENSA. Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009 RESUMO IMPRENSA Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Gabinete de Sócrates acusado de ameaçar gestor do PSD. Houve abordagens do gabinete de Sócrates para que Alexandre Relvas medisse

Leia mais

Falar a uma só voz: Definir e defender o interesse europeu

Falar a uma só voz: Definir e defender o interesse europeu SPEECH/10/21 José Manuel Durão Barroso Presidente da Comissão Europeia Falar a uma só voz: Definir e defender o interesse europeu Sessão plenária do PE: votação do novo Colégio Bruxelas, 9 de Fevereiro

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL Gabinete do Presidente

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL Gabinete do Presidente Diário da Sessão n.º 008 de 25/01/01 Vamos passar ao ponto nº 4 da nossa ordem do dia, ou seja, à Proposta de Resolução Medidas de Combate à Leptospirose. Tem a palavra o Sr. Deputado Bento Barcelos. Deputado

Leia mais

entre o Senhor Secretário Regional da Economia, Vasco Cordeiro, e o Senhor Ministro da Economia e Trabalho, Álvaro dos Santos Pereira, tendo

entre o Senhor Secretário Regional da Economia, Vasco Cordeiro, e o Senhor Ministro da Economia e Trabalho, Álvaro dos Santos Pereira, tendo Exma. Senhora Presidente da Assembleia Ex. mas Senhoras e Senhores Deputados. Ex. mo Senhor Presidente do Governo, Senhoras e Senhores membros do Governo, Foi no dia 18 Agosto de 2011, em Lisboa, que ocorreu

Leia mais

Fausto. de Quadros. 'A verdadeira. reforma do. Estado' S Pág. 24

Fausto. de Quadros. 'A verdadeira. reforma do. Estado' S Pág. 24 Fausto de Quadros 'A verdadeira reforma do Estado' S Pág. 24 FAUSTO DE QUADROS PROFESSOR DE DIREITO 'Reformar o Estado é mais do que despedir funcionários' Manuel A. Magalhães manuei.a.magalhaes@sol.pt

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 19 de Junho de 2008 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 19 de Junho de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Setenta respostas sobre as mudanças na função pública. Últimas medidas arrancam em Janeiro (págs. 1, 14 a 21) Aumentos, reformas,

Leia mais

INTERVENÇÃO PROFERIDA NO PLENÁRIO

INTERVENÇÃO PROFERIDA NO PLENÁRIO 1 INTERVENÇÃO PROFERIDA NO PLENÁRIO DEBATE DO PLANO E ORÇAMENTO PARA 2005 E ORIENTAÇÕES DE MÉDIO PRAZO PARA O PERÍODO DE 2005 A 2008 Senhoras e Senhores Deputados, Senhora e Senhores Membros do Governo

Leia mais

Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final

Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final A1 Privatização dos CTT arranca com reestruturação da rede em fase final Tipo Meio: Internet Data Publicação: 11-06-2013 Meio: URL: Sábado Online http://www.sabado.pt/ultima-hora/dinheiro/privatizacao-dos-ctt-arranca-com-reestruturacao-da.aspx

Leia mais

1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME

1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME Noticias APAVT - Fevereiro 2007 Revista de Imprensa 09-10-2007 1 - Publituris, 23-02-2007, Viagens e Turismo avaliados em 3 mil ME 2 - Diário Económico, 22-02-2007, Segmento de negócios representa metade

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Desenvolvimento PROJECTO DE PARECER. destinado à Comissão dos Assuntos Externos

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Desenvolvimento PROJECTO DE PARECER. destinado à Comissão dos Assuntos Externos PARLAMENTO EUROPEU 2004 ««««««««««««Comissão do Desenvolvimento 2009 PROVISÓRIO 2004/2168(INI) 22.2.2005 PROJECTO DE PARECER da Comissão do Desenvolvimento destinado à Comissão dos Assuntos Externos sobre

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade)

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) 18.3.2004 L 80/1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N. o 491/2004 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 10 de Março de 2004 que estabelece um programa de assistência

Leia mais

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PROMOÇÃO DA SAÚDE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA DOENÇA REDUÇÃO DE DANOS E REINSERÇÃO

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PROMOÇÃO DA SAÚDE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA DOENÇA REDUÇÃO DE DANOS E REINSERÇÃO Para efectuar o projecto a que se propõe elaborar deve ler o Regulamento de Programa de Apoio Financeiro ao abrigo da Portaria n.º 1418/2007, de 30 de Outubro, bem como o aviso de abertura do concurso.

Leia mais

Várias Publicações. LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado

Várias Publicações. LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado 17-03-2006 13:11:00. Fonte LUSA. Notícia SIR-7829164 Temas: economia portugal finanças sociedade LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado DATA:. ASSUNTO: Conferência

Leia mais

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 195/X. Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 195/X. Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde Partido Popular CDS-PP Grupo Parlamentar Projecto de Lei nº 195/X Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde A situação da saúde oral em Portugal é preocupante, encontrando-se

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Presidente, Senhora e Senhores membros do Governo.

Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Presidente, Senhora e Senhores membros do Governo. Intervenção proferida pelo Deputado Luís Henrique Silva, na Sessão Plenária de Novembro de 2006 Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Presidente, Senhora e Senhores membros

Leia mais

1. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 1. 2. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 2

1. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 1. 2. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 2 Radios_25_Maio_2015 Revista de Imprensa 1. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 1 2. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 2 3. PS quer alterar o Código do IVA,

Leia mais

Integração de Portugal na Comunidade Europeia Vinte Anos Depois

Integração de Portugal na Comunidade Europeia Vinte Anos Depois Integração de Portugal na Comunidade Europeia Vinte Anos Depois Integração de Portugal na Comunidade Europeia Vinte Anos Depois Luís Amado Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros Celebraram-se no

Leia mais

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA O turismo de Portugal não precisa de uma cidade aeroportuária nem de um mega aeroporto; O desenvolvimento do turismo de Portugal, num quadro de coesão territorial

Leia mais

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Nós, representantes democraticamente eleitos dos Parlamentos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné- Bissau, Moçambique, Portugal,

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD)

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) Recomenda ao Governo que utilize sistemas de teleconferência e videoconferência em substituição de reuniões presenciais I - Exposição de motivos A proposta de

Leia mais

07/01/2009 OJE Economia contrai 0,8% este ano e terá entrado em recessão em 2008 A crise financeira e a recessão mundial vão provocar este ano uma contracção de 0,8% na economia nacional, penalizada pela

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 557/X/4.ª Iniciativa Europeia Proposta de Decisão - Quadro COM (2007) 654 final SEC (2007) 1422 e 1453, relativa à utilização dos dados do Registo de Identificação de Passageiros

Leia mais

Assembleia Parlamentar da União para o Mediterrâneo. II Cimeira de Presidentes de Parlamentos. Lisboa, 11 de maio de 2015

Assembleia Parlamentar da União para o Mediterrâneo. II Cimeira de Presidentes de Parlamentos. Lisboa, 11 de maio de 2015 Assembleia Parlamentar da União para o Mediterrâneo II Cimeira de Presidentes de Parlamentos Lisboa, 11 de maio de 2015 Senhora Presidente da Assembleia da República, Senhores Presidentes, Senhores Embaixadores,

Leia mais

Decreto n.º 45/80 Convenção sobre Poluição Atmosférica Transfronteiras a Longa Distância

Decreto n.º 45/80 Convenção sobre Poluição Atmosférica Transfronteiras a Longa Distância Decreto n.º 45/80 Convenção sobre Poluição Atmosférica Transfronteiras a Longa Distância O Governo decreta, nos termos da alínea c) do artigo 200.º da Constituição, o seguinte: Artigo único. É aprovada,

Leia mais

As dividas das empresa à Segurança Social disparam com o governo de Sócrates Pág. 1

As dividas das empresa à Segurança Social disparam com o governo de Sócrates Pág. 1 As dividas das empresa à Segurança Social disparam com o governo de Sócrates Pág. 1 AS DIVIDAS DAS EMPRESAS À SEGURANÇA SOCIAL DISPARAM COM O GOVERNO DE SÓCRATES: - só em 2006 a Segurança Social perdeu

Leia mais

Posição da PERCO - Necessidade de criar vias de acesso legais de protecção internacional dentro da União Europeia

Posição da PERCO - Necessidade de criar vias de acesso legais de protecção internacional dentro da União Europeia Posição da PERCO - Necessidade de criar vias de acesso legais de protecção internacional dentro da União Europeia Aprovado na Assembleia Geral Ordinária PERCO no Chipre - 2012 Em Outubro de 2011, a PERCO,

Leia mais

DEZ MEDIDAS PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA MADEIRA

DEZ MEDIDAS PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA MADEIRA DEZ MEDIDAS PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA MADEIRA A DÍVIDA DE ALBERTO JOÃO JARDIM É GIGANTESCA. A Madeira atingiu uma dívida total registada de 6328 milhões de euros e um défice de 1189 milhões. Existem

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL

CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL CÂMARA MUNICIPAL DE ALCOCHETE REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Denominação, Sede e Âmbito 1. O Conselho Local de Acção Social do Concelho de

Leia mais

PROJECTO DE ORÇAMENTO RECTIFICATIVO N.º 6 AO ORÇAMENTO GERAL DE 2010

PROJECTO DE ORÇAMENTO RECTIFICATIVO N.º 6 AO ORÇAMENTO GERAL DE 2010 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 17.6.2010 COM(2010) 315 final PROJECTO DE ORÇAMENTO RECTIFICATIVO N.º 6 AO ORÇAMENTO GERAL DE 2010 MAPA DE RECEITAS E DE DESPESAS POR SECÇÃO Secção II Conselho Europeu e Conselho

Leia mais

DECLARAÇÃO CONJUNTA DA COESS E DA UNI-EUROPA SOBRE A HARMONIZAÇÃO EUROPEIA DAS LEGISLAÇÕES QUE REGULAM O SECTOR DA SEGURANÇA PRIVADA

DECLARAÇÃO CONJUNTA DA COESS E DA UNI-EUROPA SOBRE A HARMONIZAÇÃO EUROPEIA DAS LEGISLAÇÕES QUE REGULAM O SECTOR DA SEGURANÇA PRIVADA DECLARAÇÃO CONJUNTA DA COESS E DA UNI-EUROPA SOBRE A HARMONIZAÇÃO EUROPEIA DAS LEGISLAÇÕES QUE REGULAM O SECTOR DA SEGURANÇA PRIVADA INTRODUÇÃO O sector da segurança privada, na União Europeia, está em

Leia mais

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhores representantes das associações

Leia mais

Senhora Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente e Senhores Membros do Governo

Senhora Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente e Senhores Membros do Governo Intervenção do Deputado José Andrade na apresentação do Projeto de Decreto Legislativo Regional nº28/x Cria o Programa Regional de Apoio aos Grupos Folclóricos da Região Autónoma dos Açores (PSD) Horta,

Leia mais

A NACIONALIZAÇÃO DO AMBIENTE. João de Quinhones Levy 1

A NACIONALIZAÇÃO DO AMBIENTE. João de Quinhones Levy 1 A NACIONALIZAÇÃO DO AMBIENTE João de Quinhones Levy 1 Diariamente temos tomado conhecimento da constituição de novas empresas da holding IPE na Área do Ambiente, ou através do IPE Águas de Portugal, ou

Leia mais

Balanço Intercalar Sumário. da execução na Assembleia Municipal de Lisboa do Programa Eleitoral da Candidatura Autárquica do Bloco de Esquerda

Balanço Intercalar Sumário. da execução na Assembleia Municipal de Lisboa do Programa Eleitoral da Candidatura Autárquica do Bloco de Esquerda Balanço Intercalar Sumário da execução na Assembleia Municipal de Lisboa do Programa Eleitoral da Candidatura Autárquica do Bloco de Esquerda 1- A avaliação política de um mandato pressupõe, no essencial,

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 125/IX ACESSO UNIVERSAL À INTERNET EM BANDA LARGA. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 125/IX ACESSO UNIVERSAL À INTERNET EM BANDA LARGA. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 125/IX ACESSO UNIVERSAL À INTERNET EM BANDA LARGA Exposição de motivos Segundo a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), existiam quase 4 milhões (3 912 000) de utilizadores da

Leia mais

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADES FORMADORAS ASPECTOS PRINCIPAIS DA MUDANÇA

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADES FORMADORAS ASPECTOS PRINCIPAIS DA MUDANÇA SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADES FORMADORAS ASPECTOS PRINCIPAIS DA MUDANÇA O Sistema de Certificação de Entidades Formadoras, consagrado na Resolução do Conselho de Ministros nº 173/2007, que aprova

Leia mais

Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Presidente, Senhora e Senhores membros do Governo

Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Presidente, Senhora e Senhores membros do Governo Intervenção Proferida pelo deputado Luís Henrique Silva, Novembro de 06, aquando da discussão do Plano e Orçamento para 2007 Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Presidente,

Leia mais

REFORÇA A PROTECÇÃO DOS ANIMAIS UTILIZADOS EM CIRCOS

REFORÇA A PROTECÇÃO DOS ANIMAIS UTILIZADOS EM CIRCOS PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 765/X-4ª REFORÇA A PROTECÇÃO DOS ANIMAIS UTILIZADOS EM CIRCOS Exposição de Motivos O quadro legal aplicável à protecção dos animais em

Leia mais

Procura pela Defesa do Consumidor aumenta 30%

Procura pela Defesa do Consumidor aumenta 30% Procura pela Defesa do Consumidor aumenta 30% PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 11 DE MARÇO DE 2013 POR ALBERTO PITA~ ENTREVISTA A GRAÇA MONIZ Na semana em que é assinalado o Dia do Consumidor,

Leia mais

22.1.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 17/43

22.1.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 17/43 22.1.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 17/43 IV (Actos adoptados, antes de 1 de Dezembro de 2009, em aplicação do Tratado CE, do Tratado da UE e do Tratado Euratom) DECISÃO DO CONSELHO de 27 de Novembro

Leia mais

Senhor Presidente. Senhor Presidente,

Senhor Presidente. Senhor Presidente, Intervenção proferida pelo Deputado Clélio Meneses aquando da discussão do Plano e Orçamento para 2012. Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente, Senhora e Senhores Membros do

Leia mais

O Voluntariado e a Protecção Civil. 1. O que é a Protecção Civil

O Voluntariado e a Protecção Civil. 1. O que é a Protecção Civil O Voluntariado e a Protecção Civil 1. O que é a Protecção Civil A 03 de Julho de 2006, a Assembleia da Republica publica a Lei de Bases da Protecção Civil, que no seu artigo 1º dá uma definição de Protecção

Leia mais

Tomada de posse dos Órgãos Sociais da União Distrital das. Instituições Particulares de Solidariedade Social de Castelo

Tomada de posse dos Órgãos Sociais da União Distrital das. Instituições Particulares de Solidariedade Social de Castelo Tomada de posse dos Órgãos Sociais da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social de Castelo Branco (UDIPSSCB) Triénio 2006/2008 6 de Janeiro de 2006 Exma. Senhora Governadora

Leia mais

Relatório PPE-DE Número 6 / Junho de 2007

Relatório PPE-DE Número 6 / Junho de 2007 Relatório PPE-DE Número 6 / Junho de 2007 Requisitos mínimos para os direitos a pensão complementar Por Eduard Slootweg O Parlamento Europeu aprovou por larga maioria um projecto legislativo relativo aos

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 MENSAGEM DE ANO NOVO Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 Portugueses No primeiro dia deste Novo Ano, quero dirigir a todos uma saudação amiga e votos de boa saúde e prosperidade. Penso especialmente

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Queda nos lucros da banca retira 80 milhões ao Fisco. Resultados dos quatro maiores bancos privados caíram mais de 40% no primeiro

Leia mais

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Conferência "Compromisso Cívico para a Inclusão" Santarém, 14 de Abril

Leia mais

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO DR

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO DR INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO DR. RUI MARIA DE ARAÚJO POR OCASIÃO DA XIII REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DOS MINISTROS DO TRABALHO E DOS ASSUNTOS SOCIAIS DA CPLP A extensão da Protecção Social

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt)

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt) Esterofoto Geoengenharia SA Álvaro Pombo Administrtador (www.estereofoto.pt) Q. Conte-nos um pouco da historia da empresa, que já tem mais de 30 anos. R. A Esterofoto é uma empresa de raiz, a base da empresa

Leia mais

Porto: Partidos debateram problemas dos bolseiros de investigação científica

Porto: Partidos debateram problemas dos bolseiros de investigação científica Porto: Partidos debateram problemas Porto, 25 mai (Lusa) Os problemas dominaram parte do debate que a Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências do Porto promoveu terça-feira, à noite, com PS, PSD,

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 86/X/1 CONSAGRA A INTEGRAÇÃO DA MEDICINA DENTÁRIA NO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE E A CARREIRA DOS MÉDICOS DENTISTAS

PROJECTO DE LEI N.º 86/X/1 CONSAGRA A INTEGRAÇÃO DA MEDICINA DENTÁRIA NO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE E A CARREIRA DOS MÉDICOS DENTISTAS PROJECTO DE LEI N.º 86/X/1 CONSAGRA A INTEGRAÇÃO DA MEDICINA DENTÁRIA NO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE E A CARREIRA DOS MÉDICOS DENTISTAS Exposição de motivos O presente projecto de lei consagra a integração

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Governo reforça poderes do Banco de Portugal (págs. 1, 4 a 10) O Ministério das Finanças e o PS estão a alterar as leis para

Leia mais

Lei das Precedências do Protocolo do Estado Português

Lei das Precedências do Protocolo do Estado Português Lei das Precedências do Protocolo do Estado Português Lei n.º 40/2006, de 25 de Agosto A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: SECÇÃO I Princípios

Leia mais

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Aese Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Quando o Fórum para a Competitividade me convidou para esta intervenção, na qualidade de empresário, já se sabia que não haveria Orçamento de Estado

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO GRUPO JERÓNIMO MARTINS

CÓDIGO DE CONDUTA DO GRUPO JERÓNIMO MARTINS CÓDIGO DE CONDUTA DO GRUPO JERÓNIMO MARTINS MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Caros Colaboradores, A missão de Jerónimo Martins é promover a eficiência em todas as suas áreas de negócio,

Leia mais

Colóquio Indicadores de pluralismo no sector dos media Palácio Foz Lisboa 29 de Setembro de 2010

Colóquio Indicadores de pluralismo no sector dos media Palácio Foz Lisboa 29 de Setembro de 2010 Colóquio Indicadores de pluralismo no sector dos media Palácio Foz Lisboa 29 de Setembro de 2010 Indicadores de pluralismo Perspectiva da sociedade civil Ponto de vista da indústria Com os desenvolvimentos

Leia mais

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras DISCURSO PRESIDENTE SCIF XVIII CONGRESSO

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras DISCURSO PRESIDENTE SCIF XVIII CONGRESSO DISCURSO PRESIDENTE SCIF XVIII CONGRESSO 16 DN SCIF2015 DE 29/05/2015 EXCELÊNCIAS A 14 de Junho de 1985 foi assinado entre a Alemanha, a Bélgica, a França, o Luxemburgo e a Holanda, o Acordo de Schengen,

Leia mais

Princípios Gerais de Atribuição de Despesas de Transporte e Alojamento e de Ajudas de Custo aos Deputados

Princípios Gerais de Atribuição de Despesas de Transporte e Alojamento e de Ajudas de Custo aos Deputados Princípios Gerais de Atribuição de Despesas de Transporte e Alojamento e de Ajudas de Custo aos Deputados Resolução da Assembleia da República n.º 57/2004, de 6 de agosto com as alterações introduzidas

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 16 de Julho de 2009 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 16 de Julho de 2009 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Portugal vai ter em 2010 mais um ano de recessão (pág. 4) No próximo ano, a contracção será menor, mas a economia está longe de

Leia mais

Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1

Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1 Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1 OS QUATRO SISTEMAS DE GESTÃO ACTUALMENTE EM CONFRONTO NO ÂMBITO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE (SNS) E O PROGRAMA DO PS PARA A SAÚDE RESUMO DESTE ESTUDO Neste momento

Leia mais

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa QUEM SOMOS NÓS? MANIFESTO A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa Somos adultos que participam em acções de alfabetização oriundos da Bélgica, França, Alemanha, Irlanda, Holanda,

Leia mais

1. Marcelo Rebelo de Sousa vai ser um bom Presidente da República?, RTP 1 - Prós e Contras, 25-01-2016 1

1. Marcelo Rebelo de Sousa vai ser um bom Presidente da República?, RTP 1 - Prós e Contras, 25-01-2016 1 Tv's_25_Janeiro_2016 Revista de Imprensa 1. Marcelo Rebelo de Sousa vai ser um bom Presidente da República?, RTP 1 - Prós e Contras, 25-01-2016 1 2. Conversa com Marisa Matias, RTP 2 - Página 2, 25-01-2016

Leia mais

"É imperiosa a necessidade de inverter a política de transportes"

É imperiosa a necessidade de inverter a política de transportes INTERVENÇÃO DE JERÓNIMO DE SOUSA, SECRETÁRIO-GERAL, LISBOA, REUNIÃO METROPOLITANA SOBRE TRANSPORTES PÚBLICOS E MOBILIDADE 10 Março 2016 "É imperiosa a necessidade de inverter a política de transportes"

Leia mais

RESOLUÇÃO SECRETARIADO NACIONAL DE 29 DE JANEIRO DE 2015

RESOLUÇÃO SECRETARIADO NACIONAL DE 29 DE JANEIRO DE 2015 RESOLUÇÃO SECRETARIADO NACIONAL DE 29 DE JANEIRO DE 2015 O ano de 2015 é o primeiro em que nos encontramos integralmente fora da alçada da Troika e no qual o Governo poderia ter operado uma real mudança

Leia mais

POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR LÍNGUAS E POR QUE É QUE NÃO ESTUDAMOS

POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR LÍNGUAS E POR QUE É QUE NÃO ESTUDAMOS POR QUE É IMPORTANTE ESTUDAR LÍNGUAS E POR QUE É QUE NÃO ESTUDAMOS Quem não sabe línguas estrangeiras não sabe nada de si próprio. (Goethe) No Livro Branco lançado em 1995, Ensinar e Aprender: Rumo à Sociedade

Leia mais

Quase metade dos cursos superiores impedidos de aumentar vagas

Quase metade dos cursos superiores impedidos de aumentar vagas Pág: 6 ID: 59471903 28-05-2015 Quase metade dos cursos superiores impedidos de aumentar vagas Área: 26,00 x 31,31 cm² Corte: 1 de 5 estaque Cursos superiores e mercado de trabalho Superior 45% dos cursos

Leia mais

Decreto-Lei n.º 72-A/2003 de 14 de Abril

Decreto-Lei n.º 72-A/2003 de 14 de Abril Decreto-Lei n.º 72-A/2003 de 14 de Abril A Directiva n.º 2000/26/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de Maio, relativa à aproximação das legislações dos Estados membros respeitantes ao seguro

Leia mais

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 1 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO Resumo de Imprensa Terça-feira, 1 de Abril de 2008 1. Prestação da casa atinge máximos (págs. 1, 24 e 25) A prestação mensal do crédito à habitação voltou a subir: Em Março, a Euribor

Leia mais

(Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO

(Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO 19.12.2007 C 308/1 I (Resoluções, recomendações e pareceres) RESOLUÇÕES CONSELHO RESOLUÇÃO DO CONSELHO de 5 de Dezembro de 2007 sobre o seguimento do Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais 12054/02/PT WP 69 Parecer 1/2003 sobre o armazenamento dos dados de tráfego para efeitos de facturação Adoptado em 29 de Janeiro de 2003 O Grupo de Trabalho

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º./XII/2.ª

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º./XII/2.ª Grupo Parlamentar PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º./XII/2.ª RECOMENDA AO GOVERNO A REALIZAÇÃO DE UMA AUDITORIA URGENTE, PELO TRIBUNAL DE CONTAS, AO ACORDO DE COOPERAÇÃO CELEBRADO ENTRE A ADMINISTRAÇÃO REGIONAL

Leia mais