SeCS- Web. version texto provisório

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SeCS- Web. version 0.9 - texto provisório"

Transcrição

1 SeCS- Web Registr de Títuls e Cleções de publicações periódicas versin text prvisóri Setembr 2009

2 Sumári Objetivs d capítul Intrduçã Estrutura da instalaçã Administraçã de perfis de usuári Criaçã/ediçã de usuáris Gestã de biblitecas Gestã de máscaras Entrada de títuls Entrada de TitlePlus Entrada de fascículs Serviçs de estatísticas e relatóris Serviçs de Manutençã Catálg Cletiv Prtal de periódics nline Anexs Descriçã de camps da base TITLE Descriçã de camps da base TitlePlus Descriçã de camps da base MASK Descriçã de camps da base FACIC Descriçã de camps da base USERS Descriçã de camps da base LIBRARY Descriçã de camps da base HLDGS Adaptaçã gráfica, lgs, banners, estils Internacinalizaçã da aplicaçã Nrmas de catalgaçã ISBD Referências Bibligráficas

3 Objetivs d capítul Este capítul tem prpósit de frnecer infrmaçã técnica para a peraçã e manutençã da aplicaçã SeCS-Web. A aplicaçã é usada para registrar s títuls de publicações periódicas de qualquer classe junt cm suas cleções. Para a gestã de entrada de dads, geraçã de infrmes e serviçs, é recmendável ter bm cnheciment da administraçã de cleções de publicações periódicas em biblitecas, e das nrmas de descriçã d ISSN. Os elements de dads definids na aplicaçã sã cmpatíveis cm esta nrma, e garantirã a qualidade ds dads tant na entrada de dads cm na exprtaçã. Para as perações de administraçã e manutençã d sistema é recmendável tem um cnheciment mínim da arquitetura d CDS/ISIS, assim cm cnheciment de redes, servidres web e experiência em Internet. O capítul dá uma descriçã detalhada de tds s cmpnentes que integram SeCS-Web, para s dis perfis dispníveis: administradres e editres. Se assume que SeCS-Web está instalad e cnfigurad de acrd cm as instruções de instalaçã que sã distribuídas junt cm pacte ABCD.

4 Intrduçã SeCS-Web (Seriadas em Ciências da Saúde) é a versã Web d sistema de gestã de cleções de publicações periódicas desenvlvid pela BIREME. A metdlgia SeCS é usada para cntrle autmátic das cleções ds Centrs da Rede de Infrmaçã em Ciências da Saúde da América Latina e Caribe, que fazem parte da Bibliteca Virtual em Saúde BVS/BIREME/OPS/OMS. SeCS permite cntrlar as cleções de cada nd individual da rede e deste md, manter Catálg Reginal de Periódics em Ciências da Saúde. SeCS-Web tem cm precedente a versã para MS-DOS, desenhada riginalmente em Aquela versã fi evluind prgressivamente a lng ds ans e cletand a experiência de centenas de biblitecas médicas que fazem parte da BVS. Esta experiência acumulada enriquece a versã atual da SeCS para Web. SeCS fi adaptada pr BIREME para a Suite ABCD, permitind dis perfis de trabalh: perfil standard para biblitecas que nã fazem parte da rede BVS (perfil padrã); perfil extendid que cumpre cm as necessidades adicinais para BIREME. Deve-se ntar que este segund perfil é necessári para qualquer bibliteca que deseja gerar adicinalmente Prtais de periódics eletrônics. As bases de dads geradas pr SeCS-Web pdem ser cnsultadas cm a interface iah, que vem integrada à suite ABCD. SeCS cumpre váris bjetivs principais e secundáris de api as serviçs e prduts da bibliteca, cm é apresentad na figura em seguida. Estã entre s principais: Gestã da cleçã de publicações periódicas de uma bibliteca, na frma tradicinal, que pde incluir também as publicações eletrônicas a que tem acess. A gestã inclui a descriçã detalhada da cleçã dispnível, assim cm cntrle básic administrativ de frnecedres, assinaturas, permutas, etc. Gestã de catálgs cletivs das cleções de um cnjunt de biblitecas, que pdem indistintamente pertencer a mesma instituiçã u a diferentes instituições. Geraçã de Prtais de cnsulta de títuls própris da bibliteca junt cm cleções eletrônicas dispníveis na Internet, indistintamente de que a bibliteca seja u nã assinante desses títuls. Entre s bjetivs secundáris destaca-se api à catalgaçã de dcuments, prduçã de prtais de text cmplet d tip SciELO e estuds biblimétrics. Também s prduts e serviçs gerads na SeCS pdem ser vinculads a utras aplicações, cm serviçs de alerta de nvas publicações, serviçs de frneciment de dcuments a pedid, vinculaçã as sistemas de empréstims, permuta de publicações, etc.

5 Estrutura da instalaçã Secs-Web vem integrad dentr da estrutura geral d ABCD, ainda que pssa ser instalad cm um módul independente, que exigiria a mdificaçã de alguns parâmetrs de instalaçã. As bases de dads principais e auxiliares estã n diretóri <hst>/bases/secs-web/ N subdiretóri principal estã as bases de dads gerais d sistema: TITLE, MASK, USERS, LIBRARY, etc. cm pde ser vist na figura à esquerda. Os dads específics d inventári da cleçã encntram-se ns subdiretóris para cada bibliteca da rede. O diretóri padrã, atribuíd à bibliteca central, u única bibliteca, chama-se main. Em cada subdiretóri existem três bases de dads: FACIC, TitlePlus e HLDGS, cm pde ser vist na figura à direita. A cnsulta pr parte d públic á feita através da interface geral iah; s frmats de saída encntram-se ns subdiretóris <hst>/bases/secs-web/pfts/<lang>, nde <lang> crrespnde a cada idima da instalaçã; e s parâmetrs de acess para iah encntram-se n diretóri geral <hst>/bases/par usad pr ABCD. A prgramaçã de SeCS-Web está em <hst>/htdcs/secs-web/ Para a internacinalizaçã, é necessári smente traduzir s seguintes arquivs <hst>/htdcs/secs-web/<lang>/help_lang_??.php <hst>/htdcs/secs-web/<lang>/language_??.php

6 Administraçã de perfis de usuáris SeCS dispõe de dis tips de usuáris, cm diferentes níveis de direits e funções bem diferenciadas. O administradr d sistema pde criar usuáris, biblitecas, mdificá-ls e excluíls. Perfil Autrizad a Administradr Criar usuáris e mdificar perfis Criar biblitecas Criar e editar registrs na base TITLE Criar e editar máscaras na base MASK Serviçs Exprtaçã/imprtaçã de registrs de TITLE entre sistemas SeCS e utrs sistemas cm ISSN. Manutençã de blqueis, arquivs invertids, etc. geraçã de relatóris e estatísticas. Geraçã d Prtal Editr Criar e editar registrs na base Title Plus Serviçs Exprtaçã de registrs de TITLE entre sistemas SeCS e utrs sistemas cm ISSN. Manutençã de blqueis, arquivs invertids, etc. Geraçã de relatóris e estatísticas. ABCD vem pré-cnfigurad cm s seguintes usuáris e senhas. Será respnsabilidade d Administradr trcá-las pr utras. Usuári Senha Direits admsecs admsecs Administradr edtsecs edtsecs Editr Plus N acess será slicitad nme e senha d usuári. Se há mais de uma bibliteca registrada, deverá também indicar a bibliteca em que irá trabalhar. O idima de trabalh deve ser selecinad na página de entrada.

7 Criaçã/ediçã de usuáris Na tela inicial, na seçã Utilitáris selecine a pçã: Administraçã de usuáris Selecine em seguida a pçã Inserir usuári, u editar/excluir usuári na tela à direita; sera exibida uma tela de entrada cm pde ver abaix. O Administradr nã pderá ser excluíd, e tem direits sbre tdas as biblitecas

8 O usuári pderá selecinar tip de acess para uma u várias biblitecas Antes de atribuir-se um peradr a uma bibliteca, esta deverá estar criada. O sistema vem cnfigurad cm uma só bibliteca, cm nme padrã Main Library e atribuída n diretóri MAIN.

9 Gestã de Biblitecas Na tela inicial, na seçã Utilitáris selecine a pçã: Administraçã de Biblitecas Selecine, em seguida, a pçã Inserir Bibliteca, u Editar Bibliteca na tela à direita e sera exibida a tela de entrada abaix O Códig da Bibliteca (segund camp) será nme d diretóri atribuíd na estrutura de SeCS- Web. Esse códig deve respeitar a sintaxe de nmes de arquivs e diretóris d sistema peracinal. O sistema vem pré-definid cm valr padrã MAIN para a primeira bibliteca. Este nme nã pde ser mdificad. Se a bibliteca nã existe, prgrama criará diretóri cm nme de códig atribuíd e dentr deste diretóri, criará ainda três bases de dads vazias: TitlePlus,FACIC,HLDGS

10 Gestã de Máscaras Uma máscara é que representa a peridicidade da publicaçã de fascículs de um periódic, assim cm a quantidade de vlumes e fascículs n períd de um an. O Sistema já dispõe de uma base de dads de máscaras pré-definidas, chamada MASK. Cntud, é pssível criar nvas máscaras, n cas de nã se identificar uma máscara que represente a peridicidade de uma determinada cleçã. A pçã de criar u editar máscaras é exclusiva d Administradr. A selecinar a pçã, sistema exibirá uma tela cm as máscaras pré-definidas. O ABCD é distribuíd cm uma cleçã de mais de 180 máscaras pré-definidas em inglês, espanhl e prtuguês. A partir desta tela, é pssível editar uma máscara existente u excluí-la. Só pde ser editada para alterações u excluída a máscara que nã estiver send usada para descrever a cleçã de um periódic. Editar Máscara: funçã usada para fazer a ediçã de uma máscara pré-definida. A ediçã pde ser tant na nta de explicaçã da máscara, n códig de identificaçã da máscara, cm na representaçã gráfica ds fascículs. Nva Máscara: Esta pçã está na tela inicial d Administradr. Também está dispnível na lista de máscaras cm Inserir Máscaras

11 A slicitar a criaçã de uma nva máscara, verá uma tela vazia. É pssível criar uma nva máscara desde iníci, u usar cm mdel uma máscara já existente, que seja aprximada a que se necessita. Criaçã de uma nva máscara Cm exempl, vams criar uma máscara para representar uma peridicidade regular mensal, cn 4 vlumes a an e 3 fascículs pr vlume. Os vlumes tem numeraçã sempre crescente, e s fascículs reiniciam em 1 n cmeç de cada an. A primeira parte da definiçã da máscara é a representaçã ds vlumes/fascículs d períd de 1 an de publicaçã d periódic. A partir desta tela, as principais pções sã as seguintes: Inserir: adicina uma linha a final da tela cm par de númers crrespndentes a vlume/fascícul Excluir: elimina a linha indicada Crie tdas as linhas necessárias para representar um períd cmplet de um an. As próximas etapas de criaçã da máscara incluem: Tip de sequência ds vlumes e fascículs: FINITO - para sequência fixa, INFINITO para sequência crescente. Nta de explicaçã da máscara: deve ser bjetiva, incluir a peridicidade, a quantidade de vlumes pr an e a quantidade de fascículs pr vlume, além de explicitar a sequência. Nme da máscara: deve utilizar-se mesm sistema de nmenclatura que permita facilitar a identificaçã de uma máscara n mment d registr de cleções: primeir a letra que identifica a peridicidade; Segund, a quantidade de vlumes pr an e pr últim a quantidade de fascículs pr vlume. O sinal de + deve ser utilizad para indicar uma sequência INFINITA de fascículs. Pr exempl, nme M4V3F+ significa um periódic mensal, cm 4 vlumes pr an, 3 fascículs pr vlume, nde a numeraçã ds fascículs é crescente sem limites.

12 Preencha crretamente s camps e a nva máscara estará criada e prnta para ser utilizada n registr de cleções. N final d prcess a tela cmpleta estará assim: As letras indicadas para especificar a peridicidade sã tmadas da nrma ISSN para frequências de uma cleçã, de acrd cm a seguinte tabela: Frequência Letra Frequência Letra Anual A Bimestral B Bimensal S Diári D Bisemanal C Irregular K Mensal M Quinzenal Z Quadrimestral T Semestral / bianual F Semanal W Três vezes pr mês J Três vezes pr semana I Trimestral Q Trienal H Outras Frequências Z Pde incuir descnhecidas Bienal G Frequência descnhecida U A pçã Baseada na máscara permite a cópia de uma representaçã de vlumes/fascículs de uma máscara existente n banc de dads. Esta funçã facilita a criaçã da nva máscara e recmenda-se seu us. Clicand n ícne selecine a máscara que mais se aprxima da máscara que está criand, edite as diferenças e salve cm um nme aprpiad.

13 O Sistema cpia a representaçã ds vlumes/fascículs e permite a partir daí a ediçã, inclusã e/u exclusã de linhas para adequar a representaçã da máscara que está send criada. N exempl, a máscara atual M4V3F requer adaptar-se a uma frequência cm fascículs crescentes infinits M4V3F+. Entã, mdifique a pçã de fascículs para Infinit, mude nme da máscara e dcumente na Nta de explicaçã.

14 Entrada de Títuls Pagina sin hacer tdavía

15 Entrada de Title Plus Pagina sin hacer tdavía

16 Entrada de fascículs - Registr da cleçã de um periódic Pagina sin hacer tdavía

17 Serviçs de estatísticas e relatóris Na tela inicial, na seçã Utilitáris selecine a pçã: Relatóris Estatístics Os serviçs dispníveis crrespndem a perfil d usuári. O administradr pde perar sbre qualquer bibliteca, s editres smente sbre as biblitecas que tem atribuídas. Antes de slicitar um relatóri, deverá selecinar a bibliteca. Lista de relatóris dispníveis (versión 0.9, prvisória) - Títuls cm Cleçã Crrente - Títuls sem Cleçã Crrente - Títuls cm Cleçã Encerrada - Títuls sem Cleçã - Númer de Títuls Registrads - Ttal de Fascículs Registrads - Fascículs : duplicads u ausentes (rdenads pr frnecedr) - Ttal de títuls pr acess eletrônic gratuit/livre - Ttal de títuls pr acess eletrônic cndicinad e/u cntrlad - Ttal de títuls cm smente 1 fascícul n catálg - Ttal de títuls sem Cleçã n catálg - Ttal de títuls pr Daçã - Ttal de títuls pr Permuta - Ttal de títuls pr Cmpra - Lista rdenada pr Númer de Identificaçã - Ttal de Cleções registradas pr biblitecas d catálg cletiv - Ttal de títuls registrads pelas biblitecas d catálg cletiv

18 Serviçs de Manutençã de bases de dads Na tela inicial, na seçã Utilitáris selecine a pçã: Manutençã das Bases de Dads Os serviçs dispníveis crrespndem a perfil d usuári. O administradr pde perar sbre qualquer bibliteca, s editres smente sbre as biblitecas que tem atribuídas. Há funções que sã exclusivas d administradr. Imprtar títuls para a base TITLE Imprtar Fascículs Desblquear base de dads Inverter base de dads

19 Catálg Cletiv (aún n implementad en release 0.9) SeCS permite administrar as cleções de periódics de um cnjunt de biblitecas e gerar catálgs cletivs de cleções, cm apresentaçã tant n nível d cnjunt cm a nível de biblitecas individuais. Sã váris s cenáris Uma instituiçã que tem uma bibliteca central e biblitecas setriais, cm pdería ser cas de uma universidade. Uma rede de biblitecas que cmpartilham um mesm servidr central, ainda que pertençam a diferentes instituições, cm pdería ser cas da Rede de Biblitecas Médicas da BIREME. Biblitecas independentes que cperam a um catálg cperativ, cm pdería ser cas de um Catálg Cletiv Nacinal de Ciências. Os dis primeirs cass estã representads na figura anterir. Há uma só base de definiçã de Tituls, Máscaras e Usuáris que sã de cmpetência d Administradr, exibid n nível superir da figura. A primeira bibliteca u bibliteca central é chamada, pr padrã, de MAIN. N nível inferir, sã encntradas as descrições de cleções e dads administrativs para cada bibliteca em separad, que sã de respnsabilidade ds editres e peradres. Se Administradr tem perfil múltipl pderá perar sbre as cleções de sua bibliteca. O catálg cletiv é mantid atualizad em temp real. Quand um dad é adicinad em qualquer das seções (um títul, um nv fascícul, etc.) resultad estará dispnível na interface de cnsulta, seja a nível individual da bibliteca, cm n cletiv. A interface realiza uma cnsulta transversal a tdas as bases HLDGS/FACIC cm Identificadr únic d títul e recupera a infrmaçã cnslidada, cm se vê na figura à esquerda.

20 Pr sua vez, é pssível selecinar uma bibliteca individual d resultad cletiv e analisar sua cleçã detalhadamente. Para cas de biblitecas independentes, catálg cletiv deverá ter prcesss de manutençã ff-line, de acrd cm as seguintes bservações: Selecine s títuls de periódics indexads na base TITLE ficial d Catálg Cletiv. Os registrs crrespndentes a títuls nã registrads serã descartads. Se uma bibliteca deseja que a cleçã de um títul em particular seja incrprada a Catálg Cletiv, deverá slicitar que este títul seja inserid previamente na base TITLE ficial e atribuíd um númer de identificaçã. Gere s arquivs de saída para enviar, SEM EXTENSÃO. O sistema gerará ds arquivs: um cm a extensã.001 e utr cm a extensã.002. Os dis arquivs devem ser enviads a Administradr da TITLE, que encaminhará a editr respnsável pr esta bibliteca em particular (que pde ser mesm Administradr). Sã inseridas e geradas duas bases de dads: FACIC y HLDGS. Neste cas nã á necessária a base TitlePlus.

21 Prtal de periódics nline (aún n implementad en release 0.9) O Prtal de periódics nline registra a descriçã bibligráfica de periódics tant em papel cm electrônics, explicitand ainda suas frmas de acess. Nã é necessári que a bibliteca tenha na sua cleçã tds esses títuls, u que tenha acess pr assinatura. Pr exempl, pde registrar as revistas nline de acess livre, cm sã as que ferece SciEl. A cnsulta pderá usar uma interface especializada cm se vê na figura abaix, diferente d iah geral d ABCD. Para este prdut de infrmaçãé necessária smente a base TITLE, send desnecessária a infrmaçã de FACIC/HLDGS, etc. É altamente recmendável que Prtal esteja vinculad a Catálg Cleciv, u à celçã da bibliteca individual, para cmpletar prdut de infrmaçã cm s serviçs assciads.

22 ANEXOS Descriçã de camps da base TITLE Descriçã de camps da base TitlePlus Descriçã de camps da base MASK Descriçã de camps da base FACIC Descriçã de camps da base USERS Descriçã de camps da base LIBRARY Descriçã de camps da base HLDGS Adaptaçã gráfica, lgs, banners, estils Internacinalizaçã da aplicaçã Nrmas de catalgaçã ISBD

23 Referências Bibligráficas 1. BIREME. Manual de descriçã bibligráfica. Sã Paul, jun Internatinal standard bibligraphic descriptin (ISBD)/ recmmended by the ISBD Review Grup; apprved by the Standing Cmmittee f the IFLA. Catalguing Sectin. Preliminary cnslidated ed. München : K.G. Saur, vl. (lse-leaf); 32cm. (IFLA series n bibligraphic cntrl ; vl.31). ISBN Internatinal Organizatin fr Standardizatin. ISO : Infrmatin and dcumentatin Rules fr the abbreviatin f title wrds and titles f publicatins. 4. Internatinal Organizatin fr Standardizatin. ISO 8601:2004: Data elements and interchange frmats - Infrmatin interchange - Representatin f dates and times : Writing f calendar dates in all-numeric. Genève: ISO, Internatinal Organizatin fr Standardizatin. ISO : Cdes fr the representatin f names f cuntries and their subdivisins Part 1: Cuntry cdes. 6. Internatinal Organizatin fr Standardizatin. ISO : Cdes fr the representatin f names flanguages Part 2: Alpha-3Cde. 7. Internatinal Organizatin fr Standardizatin. ISO : Infrmatin and dcumentatin Internatinal standard serial number (ISSN). 8. List f title Wrd abbreviatins. Titles f serials and ther cntinuing resurces. Paris : ISSN Internatinal Centre, ISSN Internatinal Centre. ISSN manual. Catalguing part ISSN Internatinal Centre, Paris : 2003

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

1 Criando uma conta no EndNote

1 Criando uma conta no EndNote O EndNte Basic (anterirmente cnhecid pr EndNte Web), é um sftware gerenciadr de referências desenvlvid pela Editra Thmsn Reuters. Permite rganizar referências bibligráficas para citaçã em artigs, mngrafias,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

Roteiro de Implantação Estoque

Roteiro de Implantação Estoque Rteir de Implantaçã Estque Revisã: 23/07/2004 Abrangência Versã 7.10 Cadastrs Básics Dicas: Explique a necessidade d preenchiment ds brigatóris (camps na cr azul). Verifique se cliente necessita que mais

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

Aula 11 Bibliotecas de função

Aula 11 Bibliotecas de função Universidade Federal d Espírit Sant Centr Tecnlógic Departament de Infrmática Prgramaçã Básica de Cmputadres Prf. Vítr E. Silva Suza Aula 11 Biblitecas de funçã 1. Intrduçã À medida que um prgrama cresce

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO A Lógica de Prgramaçã é necessária à tdas as pessas que ingressam u pretendem ingressar na área de Tecnlgia da Infrmaçã, send cm prgramadr, analista de sistemas u suprte.

Leia mais

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras FKcrreisg2_cp1 - Cmplement Transprtadras Instalaçã d módul Faça dwnlad d arquiv FKcrreisg2_cp1.zip, salvand- em uma pasta em seu cmputadr. Entre na área administrativa de sua lja: Entre n menu Móduls/Móduls.

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal INDICE DE PREÇOS TURISTICO Desenvlvid n quadr d Prgrama Cmum de Estatística CPLP cm api técnic d INE de Prtugal Estrutura da Apresentaçã INTRODUÇÃO. METODOLOGIA. FORMA DE CÁLCULO. PROCESSO DE TRATAMENTO.

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 8 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.2 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.2... 2 SEGURANÇA... 2 SAÚDE... 2 SAÚDE/AUDIOMETRIA...

Leia mais

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015 Sistema: Jera Stre & Service Versã : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banc de Dads: Firebird - Versã: 2.5.3 Data: 05/04/2015 O sistema cntempla s móduls abaix. Os móduls adicinais (cmercializads a parte) estã destacads:

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL A Indra, através das Cátedras de Tecnlgias Acessíveis que prmve em clabraçã cm a Fundaçã Adecc e diversas universidades espanhlas, apiu desenvlviment em cnjunt cm a Universidade

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

Controle de Atendimento de Cobrança

Controle de Atendimento de Cobrança Cntrle de Atendiment de Cbrança Intrduçã Visand criar um gerenciament n prcess d cntrle de atendiment de cbrança d sistema TCar, fi aprimrad pela Tecinc Infrmática prcess de atendiment, incluind s títuls

Leia mais

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT GRUPO HISPASAT Mai de 2014 PRIVADO PRIVADO E CONFIDENCIAL E Dcument Dcument prpriedade prpriedade HISPASAT,S.A. da 1 Prcess de atendiment a cliente

Leia mais

Informática II INFORMÁTICA II

Informática II INFORMÁTICA II Jrge Alexandre jureir@di.estv.ipv.pt - gab. 30 Artur Susa ajas@di.estv.ipv.pt - gab. 27 1 INFORMÁTICA II Plan Parte I - Cmplementar cnheciment d Excel cm ferramenta de análise bases de dads tabelas dinâmicas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Eikn Dcuments 2007 Service Pack 5 (2.9.5) Fevereir de 2010 DATA DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO Sftware para implantaçã de sistemas em GED / ECM (Gerenciament Eletrônic

Leia mais

Processo de envio de e-mail de marketing

Processo de envio de e-mail de marketing Prcess de envi de e-mail de marketing Intrduçã Visand um melhr gerenciament ns prcesss de marketing das empresas, fi desenvlvid uma nva funcinalidade para sistema TCar, que tem pr finalidade realizar envis

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual Lja Virtual Desenvlviment FrmigaNegócis Orçament: /2012 Cliente: Respnsável: Prjet: Lja virtual Telefne: Frmiga (MG), de de 2012 Intrduçã Segue abaix prjet para desenvlviment de nv website para lja Virtual

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 OBJETIVO Infraestrutura e tecnlgia d Prtheus sã a base de uma sluçã de gestã empresarial rbusta, que atende a tdas as necessidades de desenvlviment, persnalizaçã, parametrizaçã

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica de Medicaments Revisã 2 Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da Prescriçã Eletrónica de Medicaments

Leia mais

Microsoft Live Meeting 2007 Como Gravar uma Reunião

Microsoft Live Meeting 2007 Como Gravar uma Reunião M A N U A L D O A D M I N I S T R A D O R Micrsft Live Meeting 2007 Cm Gravar uma Reuniã O Micrsft Office Live Meeting ferece um recurs de gravaçã que lhe permite capturar td pressinament de teclas, slides

Leia mais

Todos os direitos reservados Versão 1.2

Todos os direitos reservados Versão 1.2 Guia de Relatóris Tds s direits reservads Versã 1.2 1 Guia de Relatóris Índice 1 Pedids... 3 1.1 Mnitr de Pedids... 3 1.2 Pedids... 4 1.3 Estatísticas de Pedids... 5 1.4 Acess e Cnsum... 7 1.5 Pedids pr

Leia mais

MANUAL DOS GESTORES DAA

MANUAL DOS GESTORES DAA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - NTI MANUAL DOS GESTORES DAA MÓDULOS: M atrícula e P rgramas e C DP [Digite resum d dcument aqui. Em geral, um resum é um apanhad

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

PDF Livre com o Ghostscript

PDF Livre com o Ghostscript PDF Livre cm Ghstscript Um tutrial para criaçã de um geradr de arquivs PDF em Windws, basead em ferramentas gratuitas. Márci d'ávila, 05 de mai de 2004. Revisã 8, 20 de setembr de 2007. Categria: Text

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

SITAF - Manual de Utilizador

SITAF - Manual de Utilizador SITAF - Manual de Utilizadr Entrega de Peças Prcessuais Nvembr 2009 SITAF Sistema de Infrmaçã ds Tribunais Administrativs e Fiscais Manual de Utilizadr Entrega de Peças Prcessuais Apresentaçã O frmulári

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇAO DE CONTRATO DE LEILÃO DE VENDA EDITAL DE LEILÃO Nº 001 / 2002 - MAE PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOS DOS CONVÊNIOS...

Leia mais

Academia FI Finanças

Academia FI Finanças Academia FI Finanças A Academia é melhr caminh para especializaçã dentr de um tema n ERP da SAP. Para quem busca uma frmaçã cm certificaçã em finanças, mais indicad é participar da próxima Academia de

Leia mais

1ª EDIÇÃO. Regulamento

1ª EDIÇÃO. Regulamento 1ª EDIÇÃO Regulament 1. OBJETIVO O Prêmi BRASILIDADE é uma iniciativa d Serviç de Api às Micr e Pequenas Empresas n Estad d Ri de Janeir SEBRAE/RJ, idealizad pr Izabella Figueired Braunschweiger e cm a

Leia mais

Apresentamos abaixo, os procedimentos que deverão ser seguidos por todos os (as) Professores (as) durante este semestre:

Apresentamos abaixo, os procedimentos que deverão ser seguidos por todos os (as) Professores (as) durante este semestre: Circular / (CA) nº 18 / 2015 Unaí-(MG), 03 de agst de 2015. ASSUNTO: Faculdade CNEC Unaí Prcediments necessáris para iníci d 2º Semestre de 2015. Prezads (as) Prfessres (as), Apresentams abaix, s prcediments

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

SERVIÇOS DISPONÍVEIS ATRAVÉS DO BANRISUL OFFICE BANKING

SERVIÇOS DISPONÍVEIS ATRAVÉS DO BANRISUL OFFICE BANKING SERVIÇOS DISPONÍVEIS ATRAVÉS DO BANRISUL OFFICE BANKING EXTRATOS: Cnta Crrente: sald d dia, extrat mês atual, extrat de cheques, extrat d mês anterir e extrat n períd. Empréstims/Crédits Cnta Investiment:

Leia mais

2. Possibilidade de digitar mais de um diferencial de alíquota por documento fiscal (Pct. 3113).

2. Possibilidade de digitar mais de um diferencial de alíquota por documento fiscal (Pct. 3113). * Invações: 1. Geraçã da GIISS de Brasília - DF (Pct. 3230). Dispnibilizada geraçã d arquiv magnétic de serviçs para Distrit Federal. Para utilizaçã é necessári vincular leiaute 37 - Livr Eletrônic de

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos Versã 14.0 Junh 2015 www.psr-inc.cm Cntat: sddp@psr-inc.cm SDDP VERSÃO 14.0 Nvidades Representaçã mais detalhada da peraçã em cada estági: 21 blcs Tradicinalmente, a peraçã de cada estági (semana u mês)

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo GT-ATER: Aceleraçã d Transprte de Dads cm Empreg de Redes de Circuits Dinâmics RT3 - Avaliaçã ds resultads d prtótip Sand Luz Crrêa Kleber Vieira Cards 03/08/2013 1. Apresentaçã d prtótip desenvlvid Nesta

Leia mais

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013.

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013. PORTARIA N. 8.605 de 05 de nvembr de 2013. Altera a Plítica de Segurança da Infrmaçã n âmbit d Tribunal Reginal d Trabalh da 4ª Regiã. A PRESIDENTE DO, n us de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO

Leia mais

Modelo de Comunicação. Programa Nacional para a Promoção da Saúde Oral

Modelo de Comunicação. Programa Nacional para a Promoção da Saúde Oral Mdel de Cmunicaçã Prgrama Nacinal para a Prmçã da Saúde Oral Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e utilizadres d Sistema de Infrmaçã para a Saúde Oral

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA 2015 Orientações para a Escrituraçã Cntábil Digital (Sped Cntábil) Versã 14.01 Sluções SPDATA Equipe SAT Análise Desenvlviment e Qualidade de Sftware 07/04/2015 Sumári Objetiv... 3 Cnsiderações gerais...

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Cnfiguraçã Pnt de Venda (PDV) Versã: 1.1 Índice 1 EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.1 INSTALANDO O TERMINAL EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.2 CAPTURANDO O NÚMERO DE SÉRIE E O GT DO

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO V2.04 S4 Página 1 de 14 INDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.04 DO SST...3 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.04...3 PRESTADOR...3 Relatóri de Metas...3 CLIENTE...4 Tela

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD Parecer Cnsultria Tributária Segments Escrituraçã Cntábil Digital ECD 23/12/2013 Parecer Cnsultria Tributária Segments Títul d dcument Sumári Sumári... 2 1. Questã... 3 2. Nrmas Apresentadas Pel Cliente...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_Divulgaçã_Pessas_Objets.d c Versã: 01.00 Data: 27/08/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro Pdems definir Wrkflw cm: Wrkflw Jsé Palazz Mreira de Oliveira Mirella Mura Mr "Qualquer tarefa executada em série u em paralel pr dis u mais membrs de um grup de trabalh (wrkgrup) visand um bjetiv cmum".

Leia mais

Orientação Módulo: Consulta e Resposta à Notificação

Orientação Módulo: Consulta e Resposta à Notificação Ministéri d Trabalh e Previdência Scial Secretaria de Plíticas de Previdência Scial Departament ds Regimes de Previdência n Serviç Públic Crdenaçã-Geral de Atuária Cntabilidade e Investiments Orientaçã

Leia mais

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação Definições Relacinadas à Plítica de Segurança da Infrmaçã Área respnsável Versã Data de emissã Data de revisã Data de vigência Infrmática Crprativa - Segurança 1.2 20/08/2009 30/10/2013 01/02/2014 Objetiv

Leia mais

Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2

Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Adesã à CCEE Versã 1 -> Versã 2 Versã 2 METODOLOGIA DO Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã Text tachad refere-se à exclusã de redaçã. Alterações

Leia mais

REQUISITOS PRINCIPAIS: Regulamentação final sobre controles preventivos de alimentos para consumo humano Visão rápida

REQUISITOS PRINCIPAIS: Regulamentação final sobre controles preventivos de alimentos para consumo humano Visão rápida O FDA ferece esta traduçã cm um serviç para um grande públic internacinal. Esperams que vcê a ache útil. Embra a agência tenha tentad bter uma traduçã mais fiel pssível à versã em inglês, recnhecems que

Leia mais

Shavlik Patch para Microsoft System Center

Shavlik Patch para Microsoft System Center Shavlik Patch para Micrsft System Center Guia d Usuári Para us cm Micrsft System Center Cnfiguratin Manager 2012 Cpyright e Marcas cmerciais Cpyright Cpyright 2014 Shavlik. Tds s direits reservads. Este

Leia mais

Principais Informações

Principais Informações Principais Infrmações Quem é Benefix Sistemas? Frmada pr ex-executivs e equipe de tecnlgia da Xerx d Brasil, que desenvlvem e suprtam sluções e estratégias invadras para setr públic, especializada dcuments

Leia mais

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7 Mdel de Cmunicaçã Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica.

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Projeto de Arquitetura Objetivos. Tópicos abordados. Arquitetura de software. Vantagens da arquitetura explícita

Projeto de Arquitetura Objetivos. Tópicos abordados. Arquitetura de software. Vantagens da arquitetura explícita Prjet de Arquitetura Objetivs Apresentar prjet de arquitetura e discutir sua imprtância Explicar as decisões de prjet de arquitetura que têm de ser feitas Apresentar três estils cmplementares de arquitetura

Leia mais

Event Viewer - Criando um Custom View

Event Viewer - Criando um Custom View Event Viewer - Criand um Custm View Qui, 06 de Nvembr de 2008 18:21 Escrit pr Daniel Dnda Cnhecend Event Viewer Muit imprtante na manutençã e mnitrament de servidres Event Viewer é uma ferramenta que gera

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO POLÍTICA SOBRE PRESENTESE ENTRETENIMENTO Oferecer u receber presentes cmerciais e entreteniment é frequentemente uma frma aprpriada

Leia mais

Microsoft Live Meeting 2007 Manual Para Programar Reuniões

Microsoft Live Meeting 2007 Manual Para Programar Reuniões M A N U A L D O A D M I N I S T R A D O R Micrsft Live Meeting 2007 Manual Para Prgramar Reuniões Intrduçã Esta seçã detalha cm ter acess a sua cnta e estabelecer suas pções predeterminadas de reuniã.

Leia mais

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente Sistema de Cmercializaçã de Radifármacs - Manual d Cliente O IEN está dispnibilizand para s seus clientes um nv sistema para a slicitaçã ds radifármacs. Este nv sistema permitirá a cliente nã só fazer

Leia mais

Por favor, considere a proteção ao meio ambiente antes de imprimir esse documento

Por favor, considere a proteção ao meio ambiente antes de imprimir esse documento Interbrs Tecnlgia e Sluções de Internet Ltda. Rua Dr. Guilherme Bannitz, 126 2º andar Cnj. 21 /179 Itaim Bibi - Sã Paul- SP - 04532-060 Fne: 55 11 9209-3717 / 55 11 8162-0161 Pr favr, cnsidere a prteçã

Leia mais

Legenda da Guia de Tratamento Odontológico

Legenda da Guia de Tratamento Odontológico Legenda da Guia de Tratament Odntlógic Term Registr NS Nº da n prestadr Num. d Camp na Númer da principal 3 Data da autrizaçã Senha senha 1 2 4 5 6 Nme d camp na Registr NS Númer da n prestadr Númer da

Leia mais