TORNO MECÂNICO PARALELO UNIVERSAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TORNO MECÂNICO PARALELO UNIVERSAL"

Transcrição

1 - Foto meramente ilustrativa podendo não conter os mesmos acessórios/cores do orçamento, marca NARDINI, Modelo ND GOLD, procedência NACIONAL, produzido por Indústrias Nardini S/A, de acordo com normas técnicas específicas para garantir qualidade e precisão, comercializado exclusivamente para Instituições Públicas e de Ensino, com especificações básicas descritas a seguir: 1

2 Dados Técnicos NORMALIZAÇÃO: NR-9 port.25 - Segurança de prevenção de riscos ambientais. NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. NR-12 - Segurança e Saúde no Trabalho Máquinas e Equipamentos. NR-15 - Limites de Tolerância para Ruído Contínuo e Intermitente. NR-17 port.13 Ergonomia. NR-26 Port Sinalização de Segurança. NBR NM 272: Segurança de Máquinas Proteções - Requisitos Gerais para o Projeto e Construção de Proteções Fixas e Móveis. NBR NM 273: segurança de máquinas - dispositivos de Intertravamento associados às proteções - princípios para projeto e seleção; NBR 5410: Instalações Elétricas de Baixa Tensão. NBR NM ISO 13852:2003 Segurança de Máquinas Dispositivos de Segurança para Impedir o Acesso a Zonas de Perigo para Membros Inferiores. NBR NM ISO 13853: Membros inferiores. NBR NM ISO 13854: Segurança de Máquinas Folgas Mínimas para Evitar Esmagamento de Partes do Corpo Humano. NBR 14153:1998 Segurança de Máquinas Partes de Sistema de Comando Princípios Gerais para Projeto. NBR 14009:1998 Segurança de Máquinas Princípios para Apreciação de Riscos. ISO 23125: Machine tools - safety turning machines. NBR Vibração Mecânica de Máquinas com Velocidades de Operação de 600 a 1200 rpm. NBR 7195 Cores para Segurança. NBR 9436 Tornos Paralelos Ensaios para Aceitação. NBR NM ISO Exatidão Geométrica de Máquinas-Ferramenta Operando sem Carga ou em Condições de Acabamento. NBR Ensaio para Determinação de Aderência de Pintura. IP 54 Proteção intrínseca, conforme IEC 144, ABNT EB582, DIN (O conjunto fuso e vara é totalmente enclausurado através de proteção metálica inteiriça). NBR Armazenamento de resíduos sólidos perigosos. NBR Sistema da gestão ambiental requisitos com orientações para uso (atendimento aos requisitos legais e outros quanto ao controle operacional e suas ações ambientais para prevenção de poluição). Lei Conama 362/2005: Objetiva evitar a contaminação do solo, sistema de esgoto entre outros. 2

3 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Modelo da Máquina Peso Dimensões (C x L) ND-220 GOLD x kg x 1.100mm ND-220 GOLD x kg x 1.100mm ND-220 GOLD x kg x 1.100mm ESTRUTURA EM FERRO FUNDIDO CINZENTO GG 25 (LAUDO COMPROBATÓRIO SERÁ FORNECIDO COM O EQUIPAMENTO). 2 - BARRAMENTO: 2.1. ALTURA DAS PONTAS: 220MM LARGURA/ALTURA: 340 / 350MM DISTÂNCIA ENTRE PONTAS: 500MM / 750MM OU 1.000MM DIÂMETRO ADMISSÍVEL SOBRE O BARRAMENTO: 440MM BARRAMENTO / GUIAS TEMPERADAS E RETIFICADAS COM DUREZA BRINELL MÍNIMA DE DESPROVIDO DE CAVA (A CAVA PODERÁ SER FORNECIDA COMO OPCIONAL). 3 - CABEÇOTE FIXO: 3.1. NARIZ DA ÁRVORE ASA A2 6 OU EQUIVALENTE FURO DO EIXO ÁRVORE: 52MM SEDE INTERNA DA BUCHA DE REDUÇÃO: MORSE Nº NÚMERO DE VELOCIDADES EM TODAS AS POSIÇÕES DE ROTAÇÃO DO CABEÇOTE: GAMA DE VELOCIDADES: MÍNIMA: 30RPM MÁXIMA: 2.360RPM CONE INTERNO DO ÁRVORE: 1: MENOR DIÂMETRO EXTERNO DO EIXO ÁRVORE: 65MM ROLAMENTOS DE ROLOS CÔNICOS, CLASSE CABEÇOTE DOTADO DE SISTEMA DE REGULAGEM LATERAL PARA AJUSTES DE GEOMETRIA SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO AUTOMÁTICA ENGRENAGENS E EIXOS ESTRIADOS CEMENTADOS E TEMPERADOS, COM DUREZA MÍNIMA DE 58 HCR SISTEMA DE TRANSMISSÃO COM CORREIA MULTI-V. 4 - CARRO: 4.1. CURSOS: TRANSVERSAL: 250MM LONGITUDINAL: 500MM / 750MM OU 1.000MM CURSO DO CARRO PORTA-FERRAMENTAS: 125MM DIÂMETRO MÁXIMO TORNEÁVEL SOBRE O CARRO TRANSVERSAL: 270MM ESCALAS E ANÉIS GRADUADOS NO SISTEMA MÉTRICO. 3

4 5 - CABEÇOTE MÓVEL: 5.1. DIÂMETRO DA MANGA: 80MM CURSO DA MANGA: 220MM SEDE CÔNICA DA MANGA MORSE Nº DESLOCAMENTO LATERAL: +/- 15MM PROTEÇÃO CONTRA QUEDA NO FINAL DO BARRAMENTO POR PINO ROSCADO E CROMADO GRADUAÇÃO EM BAIXO RELEVO (MM E POL) NO CORPO DO MANGOTE GRADUAÇÃO EM MM PARA DESLOCAMENTO LATERAL DO CABEÇOTE MÓVEL. 6 - CAIXA DE AVANÇO E ROSCA: 6.1. AVANÇO LONGITUDINAL: 280: MÍNIMO: 0,050MM/ROT MAXIMO: 10,096MM/ROT AVANÇO TRANSVERSAL: 280: MÍNIMO: 0,02MM/ROT MAXIMO: 5,048MM/ROT ROSCA MÉTRICA: 140 PASSOS DE: MÍNIMO: 0,40MM MÁXIMO: 58,05MM ROSCA EM POLEGADA: 140 PASSOS DE: MÍNIMO: 0,5FPP MÁXIMO: 42FPP ROSCA MÓDULO:140 PASSOS DE: MÍNIMO: 0,063 MOD MÁXIMO: 15 MOD ROSCA DIAMETRAL PITCH: 140 PASSOS DE: MÍNIMO: 2 DP MÁXIMO: 48 DP PASSO DO FUSO PRINCIPAL: 4 FPP (6MM) ENGRENAGENS DO RECÂMBIO PROTEGIDAS EM CAIXA METÁLICA FECHADA DOTADA DE SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO AUTOMÁTICA SISTEMA DE SEGURANÇA POR FRICÇÃO (CATRACA COM TORQUE AJUSTÁVEL) QUE DESLIGA O SISTEMA DE AVANÇO EM CASO DE SOBRECARGA. 7 - ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA: V OU 380V (CONFORME LOCAL DE INSTALAÇÃO) - 60HZ TRIFÁSICA MOTOR PRINCIPAL 7,5 / 7,5 CV (OPCIONAL 8/5 CV) PROTEÇÃO IP: 54 (OPCIONAL 55) ALTO RENDIMENTO: 82,5%. OU SUPERIOR CONJUNTO COMPLETO DE REFRIGERAÇÃO DE CORTE COM: VISOR DO NÍVEL DO FLUÍDO DE REFRIGERAÇÃO NO RESERVATÓRIO CENTRAL, COM ESCALA MÍNIMO E MÁXIMO; MOTOR COM POTÊNCIA DE 0,12 CV. 4

5 7.6. SISTEMA DE SEGURANÇA DE FIM DE CURSO LONGITUDINAL, EM VARÃO, COM POSICIONAMENTO DIANTEIRO E TRASEIRO, COM PARADA TOTAL FREIO DE SEGURANÇA ACOPLADO AO MOTOR, COM ACIONAMENTO ELETROMAGNÉTICO PELO OPERADOR, ATRAVÉS DE PEDAL HORIZONTAL E/OU ALAVANCA, COM INTERRUPÇÃO AUTOMÁTICA DA CORRENTE ELÉTRICA DO MOTOR, TAMBÉM PROPORCIONANDO A PARADA IMEDIATA DO EQUIPAMENTO EM CASO DE ATUAÇÃO NO SISTEMA DE SEGURANÇA DA MÁQUINA (BOTÃO DE EMERGÊNCIA, MICROS, PROTETOR DE PLACA, FIM DE CURSO E OUTRAS SEGURANÇAS NM 272 E NR-12) CHAVE ELÉTRICA DE COMANDO COM TRAVA DE SEGURANÇA O PAINEL DE COMANDO É CONSTRUÍDO NO PADRÃO DAS NORMAS CE, OBEDECENDO TAMBÉM AS NORMAS ABNT PAINEL ELÉTRICO COM SISTEMA DE BAIXA TENSÃO CONFORME NR-12. NOTA 1) - EM CASO DE PARALISAÇÃO DA MÁQUINA DEVIDO INTERRUPÇÃO NO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA, A MESMA EM HIPÓTESE ALGUMA REINICIARÁ SEU FUNCIONAMENTO SEM QUE HAJA NOVO COMANDO. 8 - EXATIDÃO: 8.1. ENSAIO GEOMÉTRICO CONFORME NORMA NBR NM ISO ENSAIO PARA ACEITAÇÃO CONFORME NORMA NBR MEDIÇÃO DE VIBRAÇÕES CONFORME NORMA NBR NÍVEL DE RUÍDO CONFORME NORMA NR ENSAIO DE DUREZA "BRINELL" DO BARRAMENTO. NOTA 2) OS PROTOCOLOS DESCRITOS NO ITEM ANTERIOR E EXECUTADOS NA MÁQUINA, SEGUIRÃO JUNTO COM O EQUIPAMENTO, EM PAPEL TIMBRADO DO FABRICANTE. 9 - COMPONENTES BÁSICOS (OBRIGATÓRIOS) E ACESSÓRIOS OPCIONAIS: 9.1. SERÃO FORNECIDOS EM CONJUNTO COM O EQUIPAMENTO, MAS LISTADOS/ORÇADOS PELO DISTRIBUIDOR (*) O EQUIPAMENTO ATENDE A NORMA REGULAMENTADORA Nº 12 (SEGURANÇA NO TRABALHO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS), ATUALIZADA PELA PORTARIA Nº 197, DE 17/12/2010, PUBLICADA NO DOU DE 24/12/2010, EM SUA TOTALIDADE, INCLUSIVE OS ITENS E SUBITENS QUE PORVENTURA AINDA POSSUAM PRAZO PARA ENTRAREM EM VIGOR, ALÉM DE POSSUIR TAMBÉM EVENTUAIS COMPONENTES SOLICITADOS PELO CLIENTE (**) ACABAMENTO: APLICAÇÃO DE FUNDO ANTI CORROSIVO EM TODAS AS PARTES PINTADAS TINTA A BASE DE POLIURETANO DE ALTA RESISTÊNCIA CORES CONFORME PADRONIZAÇÃO DO FABRICANTE OU DO CLIENTE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA ( EM PORTUGUÊS): NA ENTREGA: MANUAIS DE: OPERAÇÃO INSTALAÇÃO/PROVIDÊNCIAS INICIAIS MANUTENÇÃO DIAGRAMAS ELÉTRICOS ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA (ART) DA FABRICAÇÃO DO EQUIPAMENTO, FORNECIDA PELO CREA (EM ATENDIMENTO A NR-12). 5

6 12 - RECEBIMENTO: ANTES DO EMBARQUE / ENTREGA DA MÁQUINA, TÉCNICOS DO CLIENTE PODERÃO FAZER A ACEITAÇÃO DA MESMA NO FABRICANTE (CONFORME PROCEDIMENTOS DO CLIENTE). O EQUIPAMENTO SÓ SERÁ LIBERADO PARA ENTREGA SE CONSIDERADO CONFORME. AS DESPESAS COM ACEITAÇÃO CORRERÃO POR CONTA DO FORNECEDOR O NÚMERO DE SÉRIE DE FABRICAÇÃO DA MÁQUINA SERÁ IMPRESSO DIRETAMENTE NO BARRAMENTO E EM LOCAL VISÍVEL INSTALAÇÃO: SERÁ EFETUADA POR TÉCNICOS DO FABRICANTE / FORNECEDOR, NO LOCAL INDICADO PELO CLIENTE SERÃO EFETUADOS ENSAIOS DE FUNCIONAMENTO E DE GEOMETRIA (OU OUTROS) DE ENTREGA, POR TÉCNICOS DO FABRICANTE / FORNECEDOR EM CONJUNTO COM TÉCNICOS DO CLIENTE NO LOCAL DE ENTREGA DO EQUIPAMENTO A MÁQUINA SERÁ TRANSPORTADA ATÉ O LOCAL INDICADO PELO CLIENTE, COM DESPESAS A CARGO DO FORNECEDOR. NOTA 3) - A GARANTIA DE 12 MESES SERÁ CONTADA A PARTIR DA "POSTA EM MARCHA" PELO TÉCNICO DO FABRICANTE/FORNECEDOR NO LOCAL DE INSTALAÇÃO CONSIDERAÇÕES FINAIS: PARA MAIORES DETALHAMENTOS, CONSULTE DISTRIBUIDOR AUTORIZADO DEVIDO AS CONSTANTES INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS, AS ESPECIFICAÇÕES AQUI DESCRITAS ESTÃO SUJEITAS A ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO AS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS QUE CONSTAM NO PRESENTE DESCRITIVO TÉCNICO DETALHADO PREVALECEM SOBRE QUAISQUER OUTRAS. POR SER UM EQUIPAMENTO COMERCIALIZADO EXCLUSIVAMENTE PARA INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E DE ENSINO, O PRESENTE CATÁLOGO POSSUI FORMATAÇÃO/LAY OUT DIFERENCIADO, SEGUINDO O PADRÃO INSTITUCIONAL. (*) DEVIDO A GRANDE QUANTIDADE/VARIEDADE DE ACESSÓRIOS, OS MESMOS SERÃO LISTADOS EM PROPOSTA COMERCIAL DO DISTRIBUIDOR. (**) PARA DETALHAMENTO DO SISTEMA DE SEGURANÇA, SOLICITE PROPOSTA COMERCIAL AO DISTRIBUIDOR. 6

TORNO MECÂNICO PARALELO UNIVERSAL

TORNO MECÂNICO PARALELO UNIVERSAL Foto meramente ilustrativa podendo não conter os mesmos acessórios/cores do orçamento, marca NARDINI, Série DIPLOMAT, Modelo ND - 220 GOLD, procedência NACIONAL, produzido por Indústrias Nardini S/A, de

Leia mais

AVISO DE RETIFICAÇÃO I

AVISO DE RETIFICAÇÃO I AVISO DE RETIFICAÇÃO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 1085/2013 O SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna pública RETIFICAÇÃO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

[ACESSÓRIOS STANDARD] Bancada. Bucha 125 mm x 3 grampos. Ponto fixo CM2. Ponto fixo CM3.

[ACESSÓRIOS STANDARD] Bancada. Bucha 125 mm x 3 grampos. Ponto fixo CM2. Ponto fixo CM3. TORNO PARALELO [CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS] Acabamento de alta precisão. Uma precisão rotação da bucha

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO 2013-2

CATÁLOGO TÉCNICO 2013-2 CATÁLOGO TÉCNICO 2013-2 PRODUTO CONTRA PONTO MESA DIVISORA HV-240 TAMBOR GRADUADO - Pode ser acoplado no lugar do disco perfurado sendo possível fazer divisões de 2 em 2 minutos. FLANGE PORTA PLACA - Para

Leia mais

Sumário 1. MÁQUINAS CONVENCIONAIS...06 2. MÁQUINAS CNC...23

Sumário 1. MÁQUINAS CONVENCIONAIS...06 2. MÁQUINAS CNC...23 Sumário 1. MÁQUINAS CONVENCIONAIS...06 1.1 Fresadoras Ferramenteiras...07 1.2 Tornos Universais...09 1.2.1 Tornos Leves...09 1.2.2 Tornos Médios...11 1.2.3 Tornos Pesados...13 1.3 Furadeiras Radiais...15

Leia mais

www.ferdimat.com.br Retificadoras Cilíndricas Série CA / CA51H

www.ferdimat.com.br Retificadoras Cilíndricas Série CA / CA51H * Imagem ilustrativa, a máquina pode estar equipada com acessórios opcionais. Vendas nacionais Rua Dr. Miranda de Azevedo, N 415 Pompéia, São Paulo - SP Tel. (11) 3673-3922 - Fax. (11) 3862-6587 E-mail:

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL -

PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL - Camanducaia / MG, 04 de outubro de 2010 DI-1001-345/10 Direto A UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA COORDENADORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO Rua Monsenhor Constábile Hipólito, 125 CEP 96400-590 - Bagé/RS

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO N 006/2005 SENAI/DN

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO N 006/2005 SENAI/DN EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO N 006/2005 SENAI/DN Processo SAP nº 12431/2005 Processo CIA nº 014937/2005 Tipo: MENOR PREÇO Abertura: 29/11/2005 Horário: 10:00 hs Local: SBN, Quadra 01, Bloco C, Edifício Roberto

Leia mais

Administração Central

Administração Central CONTRATO: Nº 249/2013 CONTRATANTE: CEETEPS - CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA "PAULA SOUZA" CONTRATADA: DEB MAQ DO BRASIL LTDA OBJETO: AQUISIÇÃO DE TORNO MECÂNICO PREGÃO (ELETRÔNICO) Nº 117/13 ATA

Leia mais

TORNO CNC TORNO CNC PARA USINAGENS SUPER PESADAS

TORNO CNC TORNO CNC PARA USINAGENS SUPER PESADAS TORNO CNC TORNO CNC PARA USINAGENS SUPER PESADAS VOLTEIO SOBRE O BARRAMENTO 1.500 mm LARGURA DO BARRAMENTO 1.000 mm DISTÂNCIA ENTRE CENTROS 2.250~6.250 mm FURO DO EIXO ÁRVORE 181 mm (opcional 255 mm) MOTOR

Leia mais

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO Pág.:1 MÁQUINA: MODELO: NÚMERO DE SÉRIE: ANO DE FABRICAÇÃO: O presente manual contém instruções para instalação e operação. Todas as instruções nele contidas devem ser rigorosamente seguidas do que dependem

Leia mais

Acesse: http://fuvestibular.com.br/

Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Esse torno só dá furo! Na aula sobre furação, você aprendeu que os materiais são furados com o uso de furadeiras e brocas. Isso é produtivo e se aplica a peças planas. Quando é preciso furar peças cilíndricas,

Leia mais

3º ENCONTRO ESTADUAL DE CIPA E SESMT DO SETOR QUÍMICO

3º ENCONTRO ESTADUAL DE CIPA E SESMT DO SETOR QUÍMICO 3º ENCONTRO ESTADUAL DE CIPA E SESMT DO SETOR QUÍMICO PROTEÇÃO DE MÁQUINAS NR 12 ENG. ROBERTO DO VALLE GIULIANO CONVENÇÃO COLETIVA DE 1995 EXEMPLOS DE PROTEÇÕES UNIDADE DE FECHAMENTO Proteção móvel Proteção

Leia mais

CENTROS DE USINAGEM VERTICAL

CENTROS DE USINAGEM VERTICAL CENTROS DE USINAGEM VERTICAL Desenho construtivo das máquinas para oferecer Alta Rigidez, Alta Velocidade e Alta Precisão A estrutura da máquina é basicamente em ferro fundido MEEHANITE, estabilizado e

Leia mais

Proposta Empresarial

Proposta Empresarial Proposta Empresarial NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS ANEXO V MÁQUINAS PARA PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA 1. Este Anexo estabelece requisitos específicos de segurança para máquinas

Leia mais

Construção do FMEA para um torno mecânico e uma furadeira coluna existentes na oficina de tornearia do CEFET PB UnED Cajazeiras

Construção do FMEA para um torno mecânico e uma furadeira coluna existentes na oficina de tornearia do CEFET PB UnED Cajazeiras Centro Federal de Educação Tecnológica da Paraíba Unidade de Ensino Descentralizada de Cajazeiras Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial Disciplina: Manutenção Industrial José Rômulo Vieira

Leia mais

Alinhadores, Balanceadores e Desmontadores de rodas de última geração

Alinhadores, Balanceadores e Desmontadores de rodas de última geração Alinhadores, Balanceadores e Desmontadores de rodas de última geração Equipamentos com sistemas de medição eletrônicos e computadorizados, que fazem do alinhamento, balanceamento e montagem de rodas operações

Leia mais

ANEXO VI - MÁQUINAS PARA PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA 1. Este Anexo estabelece requisitos específicos de segurança para máquinas de panificação e

ANEXO VI - MÁQUINAS PARA PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA 1. Este Anexo estabelece requisitos específicos de segurança para máquinas de panificação e ANEXO VI - MÁQUINAS PARA PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA 1. Este Anexo estabelece requisitos específicos de segurança para máquinas de panificação e confeitaria, a saber: amassadeiras, batedeiras, cilindros,

Leia mais

A SUA EMPILHADEIRA NO TAMANHO IDEAL

A SUA EMPILHADEIRA NO TAMANHO IDEAL A SUA EMPILHADEIRA NO TAMANHO IDEAL 0325-folheto H50CT 26-11-11.pmd 1 NOVA HYSTER H50CT: EMPILHADEIRA CONTRABALANÇADA COM OPERADOR SENTADO A H50CT é nova em tudo, do seu projeto inovador às suas características

Leia mais

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Características Construtivas Tomada de Força VM Contents Generalidades, página 2 Tomada de força montada na caixa de mudanças, página 2 Tomada de

Leia mais

DTGHV_20130524. Características e especificações técnicas sujeitas a alterações sem prévio aviso./ Fotos meramente ilustrativas. pág.

DTGHV_20130524. Características e especificações técnicas sujeitas a alterações sem prévio aviso./ Fotos meramente ilustrativas. pág. DT_20130524 GUILHOTINA HIDRÁULICA DE ÂNGULO VARIÁVEL MARCA NEWTON LINHA Características e especificações técnicas sujeitas a alterações sem prévio aviso./ Fotos meramente ilustrativas. pág. 1/5 DT_20130524

Leia mais

HYSTER H1.8-50CT FABRICADAS NO BRASIL EMPILHADEIRAS NOS TAMANHOS E CAPACIDADES IDEAIS

HYSTER H1.8-50CT FABRICADAS NO BRASIL EMPILHADEIRAS NOS TAMANHOS E CAPACIDADES IDEAIS HYSTER H1.8-50CT FABRICADAS NO BRASIL EMPILHADEIRAS NOS TAMANHOS E CAPACIDADES IDEAIS NOVA HYSTER CT: EMPILHADEIRA CONTRABALANÇADA COM OPERADOR SENTADO A CT é nova em tudo, do seu projeto inovador às suas

Leia mais

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Nem sempre as unidades geradoras

Leia mais

nossa empresa A empresa mantém um controle de qualidade rígido, garantindo o padrão dos seus produtos e certeza da satisfação dos seus clientes.

nossa empresa A empresa mantém um controle de qualidade rígido, garantindo o padrão dos seus produtos e certeza da satisfação dos seus clientes. nossa empresa A EMIT oferece soluções em equipamentos e máquinas leves para Construção, e traz aos locadores e distribuidores equipamentos seguros e confiáveis. O desenvolvimento dos produtos EMIT sempre

Leia mais

NR-12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS ANEXO VIII PRENSAS E SIMILARES

NR-12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS ANEXO VIII PRENSAS E SIMILARES NR-12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS ANEXO VIII PRENSAS E SIMILARES 1. Prensas são máquinas utilizadas na conformação e corte de materiais diversos, nas quais o movimento do martelo

Leia mais

Introdução. Torneamento. Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo.

Introdução. Torneamento. Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo. Prof. Milton Fatec Itaquera Prof. Miguel Reale / 2014 Introdução Torneamento Processo que se baseia na revolução da peça em torno de seu próprio eixo. Tornos Tornos são máquinas-ferramenta que permitem

Leia mais

Visão geral do Guia de seleção do limitador de torque. Limitadores de torque Autogard Guia de seleção

Visão geral do Guia de seleção do limitador de torque. Limitadores de torque Autogard Guia de seleção Visão geral do Guia de seleção do limitador de torque Limitadores de torque Guia de seleção Limitadores de torque Há mais de 80 anos, a tem sido líder no setor de proteção contra sobrecargas em equipamentos,

Leia mais

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 Potência Líquida no volante Peso operacional 90 hp (68 kw) 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações tecnológicas, eficiência

Leia mais

Tornos Universais Linha Romi ES

Tornos Universais Linha Romi ES ROMI ES-40 ROMI ES-40A ROMI ES-40B Tornos Universais Linha Romi ES Unidades fabris da ROMI em Santa Bárbara d Oeste - SP INOVAÇÃO + QUALIDADE ROMI: Desde 1930 produzindo tecnologia. Desde a sua fundação,

Leia mais

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 TRATOR DE ESTEIRA 7D Potência líquida no volante Peso operacional 90 hp (67 kw) 9.400 kg a 10.150 kg CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 7D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações

Leia mais

MÁQUINAS-FERRAMENTA. Linha de produtos para os segmentos de Energia, Óleo e Gás

MÁQUINAS-FERRAMENTA. Linha de produtos para os segmentos de Energia, Óleo e Gás MÁQUINAS-FERRAMENTA Linha de produtos para os segmentos de Energia, Óleo e Gás Indústrias Romi: Infraestrutura, tecnologia e know-how para a produção de máquinas de grande porte Os setores de geração de

Leia mais

Blocos de segurança para Prensas tipo N e P

Blocos de segurança para Prensas tipo N e P 1 Blocos de segurança para Prensas tipo N e P Conteúdo Introdução Referências normativas Bloco tipo N Bloco tipo P Considerações finais 2 Introdução Prensas hidráulicas são máquinas responsáveis pela conformação,

Leia mais

SHF 6260NC MODELO SHF 6260NC/SHF 6260A. Máquinas importadas de Taiwan e comercializadas por: 10-600mm CAPACIDADE DE CORTE

SHF 6260NC MODELO SHF 6260NC/SHF 6260A. Máquinas importadas de Taiwan e comercializadas por: 10-600mm CAPACIDADE DE CORTE SHF 6260NC SHF 6260NC/SHF 6260A MAXIMO MINIMO 10-600mm L10xA10~L620xA600mm L480xA440mm L260x360mm 6560x41x1,3mm Os modelos SHF-6260NC e SHF-6260A foram projetados para cortes leves, como vigas H, cantoneiras,

Leia mais

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo Balanceadora Manual de Instruções São Paulo 2013 ÍNDICE Ao Proprietário... 3 Ao Operador... 3 Trabalho com Segurança... 4 Cuidados Especiais... 4 Especificações Técnicas... 6 Dados Técnicos... 6 Dimensões

Leia mais

8 Informação Importante, Tabelas e Dimensionais

8 Informação Importante, Tabelas e Dimensionais Possíveis combinações.1 Possíveis combinações Estrutura das tabelas Estas tabelas mostram as possíveis combinações dos redutores e motores (freio) CA. Os dados a seguir são indicados para cada combinação,

Leia mais

Linha de MOVIMENTAÇÃO

Linha de MOVIMENTAÇÃO Linha de MOVIMENTAÇÃO 2010 Empilhadeira Elétrica MEE 1.5 Ton MEE 2.0 Ton As Empilhadeiras Elétricas Menegotti são totalmente automatizadas, possuem controles de velocidade para deslocamento do equipamento

Leia mais

Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com

Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com Tecnologia para a vida EXACT Parafusadeiras a Bateria / Elétricas Nossa embreagem de desligamento foi desenvolvida para minimizar a influência

Leia mais

SECCIONADORA AUTOMÁTICA COM PINÇA ELETRÔNICA

SECCIONADORA AUTOMÁTICA COM PINÇA ELETRÔNICA SECCIONADORA AUTOMÁTICA COM PINÇA ELETRÔNICA GALAX 105/3600 P - ALTURA MÁXIMA DE CORTE 105mm - CAPACIDADE DE CORTE (COMPRIMENTO) 3600mm - POTÊNCIA DO MOTOR DA SERRA 25cv. - VELOCIDADE DE CORTE 0 A 42 mts/min.

Leia mais

SENAI - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CARTILHA ORIENTATIVA PARA ADEQUAÇÃO DE EQUIPAMENTOS À NR12

SENAI - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CARTILHA ORIENTATIVA PARA ADEQUAÇÃO DE EQUIPAMENTOS À NR12 SENAI - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CARTILHA ORIENTATIVA PARA ADEQUAÇÃO DE EQUIPAMENTOS À NR12 (BALACIM SYCLON AF6) (BALACIM RAPID 28) (PRENSA SOLAS UNIPEG SAFE) 2 Introdução 4 Balancim

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB ÍNDICE DETALHES TÉCNICOS, INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA... 01 MONTAGEM MOTOR E ROTAÇÃO DA MÁQUINA... 02 LUBRIFICAÇÃO...

Leia mais

Grupo 16 Instrumentos de medição

Grupo 16 Instrumentos de medição BRALE Grupo 16 Instrumentos de medição Fornecedor: Tipo Descrição Página Instrumentos de medição em geral 00 Paquímetro com leitura analógica 01 Características 01-01 Produtos 01-02 Paquímetro com leitura

Leia mais

MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO

MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO Motobombas para combate a incêndio ÍNDICE FSGIN Pg. 3 FIN Pg. 13 Pg. 33 A Famac tem a solução certa em Bombas para sistemas de combate a incêndio. CONJUNTOS

Leia mais

VENTILADOR INDUSTRIAL

VENTILADOR INDUSTRIAL VENTILADOR INDUSTRIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES INDUSTRIAIS Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: E L D I 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho

CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho SÉRIE DV14 1417 / 1422 / 1432 / 1442 CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA O Centro de Usinagem

Leia mais

INCOMATOL MÁQUINAS LTDA SOBRE A INCOMATOL

INCOMATOL MÁQUINAS LTDA SOBRE A INCOMATOL FÁBRICA E ESCRITÓRIO Rua José Cardoso da Silva, 300 Centro Rio Bonito RJ Brasil cep 28.800-000 I Cx Postal 112752 T 21 2734.0282 I F 21 2734.0247 www.incomatol.com.br incomatol@incomatol.com.br SOBRE A

Leia mais

TORNO MECÂNICO. 1. Corpo da máquina: barramento, cabeçote fixo e móvel, caixas de mudança de velocidade.

TORNO MECÂNICO. 1. Corpo da máquina: barramento, cabeçote fixo e móvel, caixas de mudança de velocidade. TORNO MECÂNICO É uma máquina-ferramenta muito versátil porque, além das operações de torneamento, pode executar operações que normalmente são feitas por outras máquinas como a furadeira, a fresadora e

Leia mais

TBA 42/60. Tornos automáticos CNC de carros múltiplos

TBA 42/60. Tornos automáticos CNC de carros múltiplos TBA 42/60 Tornos automáticos CNC de carros múltiplos TBA 42/60 - nova geração com moderna tecnologia Os tornos automáticos CNC de carros múltiplos Ergomat TBA 42 e TBA 60 se tornaram mais versáteis e produtivos

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador DESCRITIVO TÉCNICO Nome Equipamento: Máquina automática para corte de silício 45º e perna central até 400 mm largura Código: MQ-0039-NEP Código Finame: *** Classificação Fiscal: 8462.39.0101 1 Alimentador

Leia mais

VENTILADORES. Aspectos gerais. Detalhes construtivos. Ventiladores

VENTILADORES. Aspectos gerais. Detalhes construtivos. Ventiladores VENTILADORES Aspectos gerais As unidades de ventilação modelo BBS, com ventiladores centrífugos de pás curvadas para frente, e BBL, com ventiladores centrífugos de pás curvadas para trás, são fruto de

Leia mais

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0)

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1. Instalações e áreas de trabalho. NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1.1. Os pisos dos locais de trabalho onde se instalam máquinas e equipamentos devem ser vistoriados e limpos, sempre

Leia mais

www.siemens.com.br/acionamentos SINAMICS V60 A solução perfeita para aplicações básicas de servo.

www.siemens.com.br/acionamentos SINAMICS V60 A solução perfeita para aplicações básicas de servo. www.siemens.com.br/acionamentos SINAMICS V60 A solução perfeita para aplicações básicas de servo. SINAMICS V60 com servomotores 1FL5 A solução para aplicações básicas de servo A tecnologia servo-drive

Leia mais

- MINI GRUA RG MG 500.1 -

- MINI GRUA RG MG 500.1 - - MINI GRUA RG MG 500.1 - 2 ÍNDICE 1- APRESENTAÇÃO...3 2- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS...4 3- INSTRUÇÕES DE MONTAGEM MECÂNICA...5 3.1- SISTEMA DE FIXAÇÃO POR TRIPÉ...5 3.2- CONJUNTO DE ACIONAMENTO PRINCIPAL...6

Leia mais

TORNOS CNC. Centur 30D Centur 35D

TORNOS CNC. Centur 30D Centur 35D TORNOS CNC Centur 30D Centur 35D Versatilidade para diversos níveis de aplicação, com produtividade assegurada Os tornos CNC Centur 30D e Centur 35D são máquinas de grande versatilidade para usinagem de

Leia mais

Pontes Rolantes - Aplicações

Pontes Rolantes - Aplicações Pontes Rolantes Pontes rolantes são máquinas transportadoras utilizadas, em meio industrial, no içamento e locomoção de cargas de um local para o outro. Conta com três movimentos independentes ou simultâneos

Leia mais

FÁBRICA DE MÁQUINAS PARA A INDÚSTRIA MADEIREIRA DESEMPENADEIRA 320 LINHA LEVE

FÁBRICA DE MÁQUINAS PARA A INDÚSTRIA MADEIREIRA DESEMPENADEIRA 320 LINHA LEVE FÁBRICA DE MÁQUINAS PARA A INDÚSTRIA MADEIREIRA DESEMPENADEIRA 320 LINHA LEVE ÍNDICE NORMAS DE SEGURANÇA... 3 ÁREAS DE RISCOS E POSICIONAMENTO BÁSICO DE OPERAÇÃO... 4 MANUTENÇÃO... 5 DADOS DA MÁQUINA...

Leia mais

Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 1. www.valtra.com.br BM 100. Foto meramente ilustrativa. Valtra é uma marca mundial da AGCO.

Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 1. www.valtra.com.br BM 100. Foto meramente ilustrativa. Valtra é uma marca mundial da AGCO. Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 1 www.valtra.com.br BM 100 Valtra é uma marca mundial da AGCO. Foto meramente ilustrativa. Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 2 Características

Leia mais

CATÁLOGO DE METROLOGIA

CATÁLOGO DE METROLOGIA CATÁLOGO DE METROLOGIA 1 PAQUÍMETRO PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL (MD) capacidade LEITURA 141-112 0-150mm / 0-6 0,02mm / 0,001 141-113 0-150mm / 0-6 0,05mm / 1/128 141-114 0-200mm / 0-8 0,02mm

Leia mais

ANEXO IX INJETORA DE MATERIAIS PLÁSTICOS 1. Para fins de aplicação deste Anexo considera-se injetora a máquina utilizada para a fabricação

ANEXO IX INJETORA DE MATERIAIS PLÁSTICOS 1. Para fins de aplicação deste Anexo considera-se injetora a máquina utilizada para a fabricação ANEXO IX INJETORA DE MATERIAIS PLÁSTICOS 1. Para fins de aplicação deste Anexo considera-se injetora a máquina utilizada para a fabricação descontínua de produtos moldados, por meio de injeção de material

Leia mais

7 FURAÇÃO. 7.1 Furadeira

7 FURAÇÃO. 7.1 Furadeira 1 7 FURAÇÃO 7.1 Furadeira A furadeira é a máquina ferramenta empregada, em geral, para abrir furos utilizando-se de uma broca como ferramenta de corte. É considerada uma máquina ferramenta especializada

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO MOTORES ELÉTRICOS DE INDUÇÃO TRIFÁSICOS DE ALTA E BAIXA TENSÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO MOTORES ELÉTRICOS DE INDUÇÃO TRIFÁSICOS DE ALTA E BAIXA TENSÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO MOTORES ELÉTRICOS DE INDUÇÃO TRIFÁSICOS DE ALTA E BAIXA TENSÃO PREFÁCIO O motor elétrico! WEG INDUSTRIAS S.A. - MÁQUINAS ---- IMPORTANTE ---- LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE Catálogo Técnico INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE CATÁLOGO TÉCNICO ÍNDICE CATÁLOGO TÉCNICO... 1 INTRODUÇÃO... 2 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 2 DADOS TÉCNICOS... 3 ENSAIOS DE TIPO REALIZADOS...

Leia mais

Tel.: 55 (11) 2814-0790 Fax 55 (11) 4647-6782 E-mail: triak@triak.com.br CNPJ: 08.747.866/0001-72 Inc. Estadual: 147.257.444.110 www.triak.com.

Tel.: 55 (11) 2814-0790 Fax 55 (11) 4647-6782 E-mail: triak@triak.com.br CNPJ: 08.747.866/0001-72 Inc. Estadual: 147.257.444.110 www.triak.com. Promoção Válida /janeiro 2011 /fevereiro 2011 das normas internacionais, Garantia de 1 ano Assistência Técnica Própria Tel.: 55 (11) 2814-0790 Fax 55 (11) 4647-6782 E-mail: triak@triak.com.br CNPJ: 08.747.866/0001-72

Leia mais

VENTILADORES LIMIT LOAD

VENTILADORES LIMIT LOAD VENTILADORES LIMIT LOAD UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES LIMIT LOAD Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: ELSC 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 CATÁLOGO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Relé de Proteção de Motores RPM foi desenvolvido para supervisionar até 2 (dois) grupos ventiladores/motores simultaneamente, é utilizado

Leia mais

Amassadeiras Europa AMR/E 25 e AMR/E 50

Amassadeiras Europa AMR/E 25 e AMR/E 50 Brasforno Industria e Comercio Ltda CNPJ - 8.97.308/0001-8 - I.E. - 3.011..113 Rua Rio de Janeiro, 83 - Chácara Solar Santana de Parnaíba - SP - CEP 030-00 Fone - 11-70-9 assistencia1@brasforno.com.br

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 10 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

New Holland TL exitus

New Holland TL exitus New Holland TL exitus TL6OE TL75E TL85E TL95E 2 3 4 A agricultura está cada vez mais diversificada. A agricultura está cada vez mais New Holland. AS Máquinas new holland estão prontas para trabalhar com

Leia mais

VerticalLine V 160C V 160G. Centros de Torneamento Verticais

VerticalLine V 160C V 160G. Centros de Torneamento Verticais VerticalLine V 160C V 160G Centros de Torneamento Verticais VerticalLine V160C, V160G Compacto, rápido, universal Aumente a produtividade Sistema Forte com máquinas verticais O sistema modular efici- compactas

Leia mais

Manual do Usuário T80808E

Manual do Usuário T80808E Manual do Usuário T80808E Índice MANUAL DO USUÁRIO Capítulo 1 INTRODUÇÃO 1 1.1. Subdivisão... 1.. Normalização...3 Capítulo ASSISTÊNCIA TÉCNICA.1. Assistência Técnica Romi... Capítulo 3 ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Capacidade de Elevação 130t PÁGINA 01 GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Comprimento da extensão total da lança principal de 60m, perfil U, placa de aço WELDOX de alta resistência.

Leia mais

Linha de TECNOLOGIA PARA CONCRETO

Linha de TECNOLOGIA PARA CONCRETO Linha de TECNOLOGIA PARA CONCRETO 2010 2 Cortadora de Pisos HCC14 I HCC16 O design da Cortadora de Pisos Menegotti foi desenvolvido para aumentar a performance, força e vida útil do produto. É um equipamento

Leia mais

HGE / HEG / HHEV / HSph e DGE

HGE / HEG / HHEV / HSph e DGE HGE / HEG / HHEV / HSph e DGE VERSÃO 0 ÍNDICE.0 - FINALIDADE 0.0 - APLICAÇÃO 0.0 - DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 0.0 - TERMINOLOGIA 0.0 - CARACTERÍSTICAS GERAIS 0.0 - CHAVES FIM DE CURSO ROTATIVA HGE e HGES

Leia mais

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS

UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS VENTILADORES AXIAL UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA DE VENTILADORES AXIAL Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: EAFN 500 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação G = Gabinete

Leia mais

Volvo Trucks. Driving Progress. Novo Volvo VM. VOCACIONAL 6x4R / 8x4R

Volvo Trucks. Driving Progress. Novo Volvo VM. VOCACIONAL 6x4R / 8x4R Volvo Trucks. Driving Progress Novo Volvo VM VOCACIONAL 6x4R / 8x4R Força e capacidade acima da sua meta. O novo Volvo VM é um caminhão semipesado, confortável, seguro e o mais econômico da categoria.

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 1 Definição ANEXO I (Incluído pela Portaria SIT n.º 15, de 03 de julho de 2007) ANEXO IV PLATAFORMAS DE TRABALHO AÉREO (Alterado

Leia mais

MANDRILHADORA HORIZONTAL WFT 13 CNC

MANDRILHADORA HORIZONTAL WFT 13 CNC PIVETA MÁQUINAS E FERRAMENTAS (14) 3417-5631 (31) 9514-8261 www.pivetamaqfer.com.br FERMAT Group, a.s. Průmyslová 11 Prague 10 Czech Republic ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS GERAIS E PROPOSTA DA MÁQUINA MANDRILHADORA

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais

Transmissão de Movimento

Transmissão de Movimento Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias Laboratório de Engenharia Agrícola EAG 03204 Mecânica Aplicada * Transmissão de Movimento 1. Introdução A transmissão

Leia mais

GP18-050LX. Fabricadas no Brasil. As empilhadeiras ideais para as mais variadas operações com carga de 1.800 até 2.500kg

GP18-050LX. Fabricadas no Brasil. As empilhadeiras ideais para as mais variadas operações com carga de 1.800 até 2.500kg GP18-050LX As empilhadeiras ideais para as mais variadas operações com carga de 1.800 até 2.500 Fabricadas no Brasil Empilhadeiras Contrabalançadas Nova família Yale LX contrabalançada com operador sentado

Leia mais

Aproveitamento de potência de tratores agrícolas *

Aproveitamento de potência de tratores agrícolas * Aproveitamento de potência de tratores agrícolas * 1. Introdução Uma das principais fontes de potência, responsáveis pela alta produção agrícola com significante economia de mão-de-obra, é o trator agrícola.

Leia mais

Volvo Trucks. Driving Progress. novo Volvo VM. DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R

Volvo Trucks. Driving Progress. novo Volvo VM. DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R Volvo Trucks. Driving Progress novo Volvo VM DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R Entregas garantidas e economia sempre. O novo Volvo VM é um caminhão semipesado, confortável, seguro e o mais econômico da categoria.

Leia mais

sapatas de 500mm sapatas de 600mm sapatas de 700mm sapatas de 800mm

sapatas de 500mm sapatas de 600mm sapatas de 700mm sapatas de 800mm sapatas de 500mm sapatas de 600mm sapatas de 700mm sapatas de 800mm Válvula de controle combinados a Válvula de Alívio Lança/Braço/ Freio hidrostático, Redução planetária. 12.9rpm. Grande diâmetro Acionado

Leia mais

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br CE CERTIFICADO EMPILHADEIRAS A transmissão 2-3 T possui estrutura avançada tipo flutuante, a única na China. Estruturas flutuantes são projetadas para reduzir a transmissão das vibrações ao chassis em

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig SCHULZ: INÍCIO DE FABRICAÇÃO - ABRIL/005 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/ - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 10 psig CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ISENTO DE ÓLEO L C DESLOCAMENTO TEÓRICO pés /min PRESSÃO MÁX.

Leia mais

EQUIPAMENTO AGRÍCOLA

EQUIPAMENTO AGRÍCOLA EQUIPAMENTO AGRÍCOLA PARA GERAÇÃO DE ENERGIA Aproveite a força do seu trator! Práticos, versáteis e seguros, os equipamentos com alternadores da linha Agribam, do grupo Bambozzi, são ideais para propriedades

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO INSTALAÇÃO DOS BATENTES A instalação dos batentes é simples porém, são necessários alguns cuidados básicos para obter uma porta em perfeitas condições: Para a fixação do batente, levantam-se as grapas

Leia mais

COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA PARAÍBA DIRETORIA DE EXPANSÃO GERÊNCIA EXECUTIVA DE PLANEJAMENTO E PROJETOS

COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA PARAÍBA DIRETORIA DE EXPANSÃO GERÊNCIA EXECUTIVA DE PLANEJAMENTO E PROJETOS 1 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO GRUPO GERADOR - 30 KVA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA DE ESGOTO - EEE1 JARDIM CIDADE UNIVERSITÁRIA 1. OBJETIVO Esta especificação técnica apresenta as características técnicas e comerciais

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril.

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril. A UU L AL A Mandrilamento Nesta aula, você vai tomar contato com o processo de mandrilamento. Conhecerá os tipos de mandrilamento, as ferramentas de mandrilar e as características e funções das mandriladoras.

Leia mais

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Nível de Óleo para Transformadores e reatores MNO, é um equipamento microprocessado de alta precisão que indica o nível de óleo em escala

Leia mais

Tratores Agrícolas 1

Tratores Agrícolas 1 Tratores Agrícolas 1 TRATOR AGRÍCOLA 1 DEFINIÇÃO???? Máquina autopropelida provida de meios que, além de lhe conferirem apoio estável sobre uma superfície horizontal, capacitam-no a tracionar, transportar

Leia mais

Intelligent Drivesystems, Worldwide Services. Redutores industriais DRIVESYSTEMS. Sistema modular para maior flexibilidade

Intelligent Drivesystems, Worldwide Services. Redutores industriais DRIVESYSTEMS. Sistema modular para maior flexibilidade Intelligent Drivesystems, Worldwide Services BR PT Sistema modular para maior flexibilidade NORD Intelligent Drivesystems, Worldwide Services As vantagens dos redutores industriais NORD n Maior precisão

Leia mais

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion SISTEMA I MOTION FOX - I Motion Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino Professor do Umec Universo do Mecânico Ex-Professor do Senai Diretor do Sindirepa-SP Consultor do Jornal

Leia mais

LINHA DE BALANÇAS WELMY, PROPORCIONANDO SOLUÇÕES PRECISAS E DE QUALIDADE PARA SEU NEGÓCIO.

LINHA DE BALANÇAS WELMY, PROPORCIONANDO SOLUÇÕES PRECISAS E DE QUALIDADE PARA SEU NEGÓCIO. Conteúdo Linha Precisão Balanças Eletrônicas Computadoras Balanças Linha Pesadora Balanças Computadoras Light Balanças Eletrônicas de Plataforma Balanças Eletrônicas de Plataforma Balanças Eletrônicas

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para compra

Descrição do Produto. Dados para compra Descrição do Produto A funcionalidade e versatilidade da linha de Inversores de Freqüência NXL da Altus fazem dela a solução ideal para as mais diversas aplicações. Visa atingir motores com menores potências

Leia mais

Actros 2646 6x4. Actros 2546 6x2. Equipamentos de série. Aplicações. Aplicações

Actros 2646 6x4. Actros 2546 6x2. Equipamentos de série. Aplicações. Aplicações Equipamentos de série (mais os itens da cabina ) Segurança (mais os itens das cabinas e ) Ar-condicionado Suspensão traseira pneumática Freios a Disco Eletrônico; ABS (Antibloqueio das Rodas); ASR (Controle

Leia mais

PROCESSOS A CNC. Objetivo da disciplina Cronograma O projeto Critérios de avaliação Contrato didático A máquina O Comando eletrônico

PROCESSOS A CNC. Objetivo da disciplina Cronograma O projeto Critérios de avaliação Contrato didático A máquina O Comando eletrônico PROCESSOS A CNC Objetivo da disciplina Cronograma O projeto Critérios de avaliação Contrato didático A máquina O Comando eletrônico 1 CFP SENAI VW OBJETIVO da disciplina PROCESSOS A CNC Exercício básico

Leia mais

FLEXSUL REPRESENTAÇÕES Fone: 41 3287 6778 / Fax: 41 3287 1910

FLEXSUL REPRESENTAÇÕES Fone: 41 3287 6778 / Fax: 41 3287 1910 PD 60 SISTEMA DE TROCA UNITÁRIO Prensadora de terminais com sistema de Troca Unitário Prensa todos os tipos de mangueiras, de 3/16'' ate 2'' de diâmetro interno para 1, 2 e 4 espirais Concluída a operação

Leia mais