Folha de S. Paulo. Convergência Digital. Em expansão, TIM enfrenta problemas para absorver chamadas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Folha de S. Paulo. Convergência Digital. Em expansão, TIM enfrenta problemas para absorver chamadas"

Transcrição

1 Folha de S. Paulo Em expansão, TIM enfrenta problemas para absorver chamadas Operadora de celular que registrou o maior crescimento nos últimos dois anos, a TIM enfrenta problemas após uma acelerada expansão. Na última sexta-feira, foi proibida de vender chips no Ceará, por decisão judicial, até que instale "equipamentos necessários e suficientes para atender às demandas dos consumidores". Problemas como bloqueio de sinal e queda de chamadas também levaram a Justiça a suspender a comercialização de novas linhas no Rio Grande do Norte por 48 dias no início do ano. A mesma medida foi usada pelo Procon de Florianópolis por dois dias em abril. Em Alagoas, deputados criaram uma CPI para apurar as constantes falhas da empresa. O aumento dos problemas da TIM acompanha o crescimento da operadora. Com salto de 47%, teve acréscimo de 17 milhões de linhas celulares em sua rede entre abril de 2009 e abril de A TIM ocupa o posto de terceira maior operadora do país, "colada" na Claro, que está na segunda posição. O aumento no número de linhas é alavancado pela expansão dos pré-pagos e pelo investimento em promoções como Liberty e Infinity, que cobram R$ 0,25 por ligação feita para telefones da própria operadora. Porém, segundo especialistas, a empresa enfrenta dificuldades para criar uma estrutura de rede capaz de absorver tantas chamadas, e com durações tão longas. "A TIM tem planos muito agressivos, que fizeram crescer não só o número de clientes como os minutos de uso de cada um. A operadora acaba não tendo capacidade para esse tráfego", disse o presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude. RECLAMAÇÕES De acordo com a Anatel, em dois anos a TIM passou do quarto lugar no ranking de reclamações das operadoras de telefonia móvel para a primeira posição (90 mil reclamações só neste ano). Não é só a TIM que enfrenta problemas. As empresas de telefonia celular costumam figurar entre os primeiros lugares em reclamações de consumidores. Reportagem da Folha em maio mostrou que, para resolver os problemas de qualidade em chamadas, as operadoras de celular teriam de investir R$ 50 bilhões para dobrar o número de antenas. Convergência Digital Para teles, qualquer mudança na assinatura básica é quebra de contrato Suportadas pela Anatel, as concessionárias de telefonia não aceitam qualquer movimento que possa resultar em redução no valor pago a título de assinatura básica. Para as empresas, modificações nesse sentido representariam desequilíbrio financeiro e quebra de contratos. 1

2 A agência, além de corroborar a afirmação das teles de que a rentabilidade das telecomunicações é baixa em comparação com outros países, entende que não há como tratar do tema antes da elaboração de um modelo de custos do setor. Em qualquer mudança, as operadoras teriam condições de requererem a reposição do equilíbrio econômico financeiro dos contratos, sustentou o diretor executivo do Sinditelebrasil - o sindicato das teles - Eduardo Levy, durante audiência na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados sobre a redução da assinatura básica. Se quisermos fazer uma mudança, é necessário termos profundo conhecimento dos custos que são desenvolvidos por essas empresas de telecomunicações para que não façamos um movimento precipitado que pode colocar em risco os serviços, emendou o superintendente de Serviços Públicos da Anatel, Roberto Pinto Martins. Na lógica das concessionárias de telefonia fixa, o governo já conta com o instrumento necessário para garantir o acesso dos mais pobres à telefonia. O Fust foi criado para suprir as necessidades dos mais carentes, daqueles que não tem condições de ter acesso ao serviço universal, mas jamais foram usados os recursos, completou Eduardo Levy. Para a advogada da Proteste, Flávia Lefèvre, a tarifa foi reestruturada juntamente com a privatização para viabilizar a expansão da rede a todas as localidades do país, sendo que a definição dessas localidades já considerava inclusive as áreas rurais do país. A tarifa foi uma forma de garantir que 100% das localidades tivessem acesso ao telefone fixo, como previsto no primeiro Plano Geral de Metas de Universalização.E a Anatel atestou, em 2005, que as metas tinham sido cumpridas, até porque era precondição para a prorrogação dos contratos por mais 20 anos, lembrou a advogada. Portanto, se desde 2006 não há mais necessidade de investimentos para a ampliação da infraestrutura - que, vale repetir, a Anatel atestou realizada - a Proteste entende que o valor da assinatura precisa ser revisto, de forma a servir com fonte de receita para a manutenção e a consequente garantia de continuidade dos serviços. A proposta formal da entidade, feita à Anatel em 2009, é de R$ 14. Apesar de o tema ter inflamado alguns dos parlamentares presentes, houve um claro reconhecimento das dificuldades de fazer avançar propostas que modifiquem a tarifa. O projeto de eliminação da assinatura básica está engavetado na Câmara há 11 anos, apesar de esse ser o tema que recebe a maior quantidade de manifestações da população junto ao Congresso Nacional, afirmou o deputado Weliton Prado (PT-MG). Câmara dos Deputados Deputados pedem fim de assinatura básica da telefonia fixa Martins, da Anatel: assinatura básica é necessária para cobrir custos das empresas. Deputados da Comissão de Defesa do Consumidor pediram nesta terça-feira (14), em audiência pública, o fim da cobrança da assinatura básica na telefonia fixa. Alguns parlamentares também criticaram a postura da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que considerou a cobrança necessária para cobrir custos das operadoras. O presidente da comissão, deputado Roberto Santiago (PV-SP), não ficou satisfeito com as explicações das telefônicas e disse que falta independência à Anatel. "Você percebe que eles estão na defesa das concessionárias. Nós queremos um órgão fiscalizador que tenha a mais completa e absoluta isenção, criticou. Se a sociedade não concorda com 2

3 essa regra, tem que fazer o debate e mudar a regra." Antes, o superintendente de serviços públicos da Anatel, Roberto Pinto Martins, havia ponderado que as despesas fixas das operadoras de telefonia fixa são maiores que as da telefonia móvel. A assinatura básica, segundo ele, tem o objetivo de cobrir esses gastos que independem do número de usuários, como os custos com a depreciação da rede e dos equipamentos. "São despesas mais relevantes que as da telefonia móvel, que tem infraestrutura sem fio e compartilhada", disse Martins, acrescentando que a assinatura básica é cobrada em 182 países, segundo a União Internacional de Telecomunicações (UIT). "Apenas Guatemala e Irã não cobram." O diretor executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), Eduardo Levy, acrescentou que a assinatura básica também serve para que as operadoras possam cumprir as metas de qualidade impostas ao serviço, prestado em regime público. Ele afirmou que o fim ou mesmo a redução da assinatura teria forte impacto no setor e causaria desequilíbrio. "Os demais serviços públicos no Brasil têm assinatura básica: água, luz, gás, disse Levy. "Nossa assinatura é mais barata que em muitos países como Espanha, Reino Unido, Chile, Alemanha, Austrália, entre outros." As explicações, porém, foram questionadas por deputados presentes. "É um absurdo. A assinatura é injusta, alta e abusiva, disse o deputado Weliton Prado (PT-MG). Também protestaram contra a cobrança os deputados Dimas Ramalho (PPS-SP), Gean Loureiro (PMDB-SC) e Reguffe (PDT-DF). Consumidor O fim da assinatura básica é o principal motivo de ligações para o Disque Câmara ( ). A medida está prevista no Projeto de Lei 5476/01, do ex-deputado Marcelo Teixeira, que motivou 540,2 mil ligações para a central no ano passado. O número corresponde a 75,1% de um total de 719,1 mil ligações. A advogada Flávia Lefévre, da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor- Proteste, defendeu a revisão das tarifas e destacou que o valor da assinatura básica aumentou 2.500% desde a privatização do setor, em "Isso pesou no bolso do brasileiro que não teve a renda aumentada nessa razão", disse. Para Flávia, a cobrança de uma assinatura básica mais cara se justificava pela necessidade de universalizar o serviço. Hoje, com o telefone fixo disponível em todo o País, ela acredita que a taxa poderia ser mais barata. A advogada alertou ainda que, embora o País possua 44 milhões de acessos fixos instalados, só 32 milhões são contratados. Segundo ela, isso significa que "as classes mais baixas não conseguem pagar 40 reais de assinatura básica." "Os acessos que crescem hoje no Brasil são da classe média que assina os combos de telefone, televisão por assinatura e internet em banda larga", concluiu. UOL 3

4 Usuários de telefonia fixa economizam R$ 7 bi com reajuste menor de tarifas O repasse para as tarifas dos ganhos de produtividade das empresas de telefonia fixa fez com que os usuários deste serviço economizassem R$ 7 bilhões em pagamentos de tarifas nos últimos cinco anos, de acordo com o SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal). Segundo o sindicato, as cestas de itens que compõem a conta de telefone, incluindo a assinatura básica, têm tido reajustes inferiores aos índices econômicos e menores até que a variação do IST (Índice de Serviços de Telecomunicações), usado desde 2006 no cálculo das tarifas. A assinatura, por exemplo, registrou alta de 5,7% desde 2005, o que representa um percentual três vezes inferior ao do IST, cuja variação foi de 19,7%. Nesse mesmo período, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) subiu 22,7%. O SindiTelebrasil ressalta que a assinatura básica compõe a cesta de tarifas, da qual também fazem parte a habilitação e o minuto da ligação. De acordo com o sindicato, as receitas das prestadoras vêm desse conjunto de itens e, caso a assinatura não seja cobrada, outra fonte de receita precisaria ser criada. A assinatura garante o pronto atendimento ao cliente, a oferta universalizada da telefonia fixa em mais de 38 mil localidades brasileiras e a prestação dos serviços de forma contínua. Os recursos gerados pela assinatura asseguram o cumprimento de 17 metas de universalização e 25 metas de qualidade, afirma o sindicato. Atendimento Entre as garantias de atendimento para o cliente de telefonia fixa, está o compromisso de a concessionária atender, em até uma semana, o pedido de instalação de uma nova linha, independentemente de fatores como distância geográfica e dificuldade de acesso. As concessionárias também oferecem acessos individuais em todas as localidades com mais de 300 habitantes e telefones públicos em locais com pelo menos cem moradores. Também chamada de tarifa de disponibilidade, a assinatura básica remunera um serviço exclusivo e disponível 24 horas por dia ao assinante. Valor Econômico Vivo terá operações de telefonia móvel unificadas A Vivo e a Telesp - empresas que reúnem as operações de telefonia móvel e fixa da Telefónica no Brasil - informaram nesta quarta-feira que seus conselhos aprovaram uma proposta de reestruturação societária para simplificar a estrutura das empresas e ajudar na integração. O movimento prevê unificar os negócios de serviço móvel pessoal (SMP) de Minas Gerais - concentrados hoje na Vivo Participações - e as operações desse mesmo serviço nas demais regiões, controladas pela Vivo S/A. Com isso, a Vivo Participações é eliminada da cadeia societária e os negócios de telefonia móvel passam a ser concentrados em uma única sociedade: a Vivo S/A, subsidiária da Telesp. Segundo a operadora de telecomunicações, o processo vai simplificar e racionalizar ainda mais a estrutura de custos das companhias. Estima-se que a reestruturação 4

5 societária - sujeita à apreciação dos acionistas - seja finalizada ao longo do segundo semestre de Brasil Econômico Vivo e Telesp anunciam reestruturação das operações A Telecomunicações de São Paulo (Telesp) informou nesta quarta-feira (15/6) que incorporará ao seu patrimônio a totalidade do patrimônio da Vivo Participações. Em comunicado, a empresa explica que a operação levará a extinção da Vivo Participações, "simplificando e racionalizando ainda mais a estrutura de custos das companhias". Após a operação, a Vivo S.A. será a única subsidiária da Telesp. A reestruturação societária também visa concentrar as autorizações para a prestação de serviços de serviço móvel pessoal (SMP) na Vivo S.A. Vale lembrar que, em 27 de abril de 2011, foi aprovada a incorporação de ações da Vivo Participações pela Telesp, tornando-a uma subsidiária integral da Telesp. Estrutura antiga A Telesp detinha o serviço de telefonia fixa nas modalidades local e longa distancia nacional em diversas regiões. A Vivo Participações detinha a autorização para prestação do serviço de telefonia móvel em Minas Gerais. Por sua vez, a Vivo S.A., subsidiária integral da Vivo Participações, detinha as demais operações e autorizações para a prestação de telefonia móvel em todas as regiões R7 Brasileiros economizam R$ 7 bi com telefonia fixa em cinco anos, segundo sindicato do setor Telefônicas defendem tarifa básica, cuja extinção levaria à criação de fonte substituta Os ganhos de produtividade das empresas de telefonia fixa geraram uma economia de R$ 7 bilhões nos últimos cinco anos para os usuários do serviço no Brasil, segundo balanço do Sinditelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal). Essa economia foi possível, segundo o sindicato, porque a cesta de itens que compõem a conta telefônica - incluindo a assinatura básica sofreu reajustes inferiores aos índices econômicos e menores até que a variação do IST (Índice de Serviços de Telecomunicações), usado desde 2006 para calcular as tarifas. Nos últimos seis anos, a assinatura ficou 5,7% mais cara - o que representa um percentual três vezes menor que o do IST, cuja variação foi de 19,7%. Nesse mesmo período, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) a inflação oficial do governo - subiu 22,7%. O sindicato aproveitou o balanço para defender a assinatura básica, habilitação e o minuto da ligação, que fazem parte da cesta de tarifas. De acordo com a entidade, as receitas das prestadoras vêm desses serviços e, se a assinatura não for cobrada, será necessária a criação de outra fonte de recursos. A concessionária tem o compromisso de atender em até uma semana o pedido de 5

6 instalação de uma nova linha, independentemente de fatores como distância geográfica, dificuldade de acesso e características do mercado onde se encontra o cliente. Conhecida também como Tarifa de Disponibilidade, a assinatura básica remunera um serviço exclusivo e disponível 24 horas por dia ao assinante, lembra o sindicato. O sindicato afirma ainda que estudos da UIT (União Internacional de Telecomunicações) mostram que a tarifa de assinatura é cobrada na prestação de serviços de telefonia em todos os países do mundo, à exceção do Irã e da Guatemala Mundo Sindical Sindicatos pressionam Congresso para votar projetos trabalhistas A partir desta terça-feira (14), os representantes das centrais sindicais vão ficar na frente do Congresso para negociar com os parlamentares a votação de projetos que tratam de direitos trabalhistas. Os atos de mobilização vão acontecer todas as terças e quintasfeiras. Alguns deles tramitam há tempos pelo Congresso, como a redução da jornada, a regulamentação do trabalho terceirizado e o fim do fator previdenciário. Sobre essa última questão, o ministro da Previdência, Garibaldi Alves, acenou na semana passada com a possibilidade de substituir o mecanismo que, segundo ele, é "maldito para a maioria da população". Substituição cuidadosa De modo geral, o fator previdenciário desestimula o trabalhador a se aposentar precocemente. Segundo o INSS, com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, calculada pelo IBGE, a partir de agora um segurado de 55 anos de idade e 15 de contribuição teria de contribuir com mais 41 dias para ter direito ao mesmo valor de benefício que teria anteriormente. Apesar de reconhecer a necessidade de substituição do fator, o ministro alertou que ela deve ser feita com cuidado, porque o mecanismo gera recursos à Previdência da ordem de R$ 10 bilhões. O Congresso chegou a aprovar uma emenda a uma medida provisória que previa o fim do fator previdenciário, mas ela foi vetada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Uma nova proposta no mesmo sentido está tramitando atualmente no Congresso. Manifestações Além do "corpo a corpo" com deputados e senadores, os dirigentes da Força Sindical, CUT (Central Única dos Trabalhadores), UGT (União Geral dos Trabalhadores), CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil) e Nova Central apresentaram uma agenda unificada de mobilizações por todo o Brasil, com início previsto para julho. "Fizemos alguma coisa no primeiro semestre. Agora, no segundo semestre, queremos entrar com o pé no acelerador", disse o presidente da Força, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, conforme publicado pela Agência Brasil. No dia 6 do próximo mês, vão para as ruas os trabalhadores do Centro-Oeste, no dia 14, os da Região Norte, no dia 21, os do Nordeste, no dia 28, os da região Sul, e no dia 3 de 6

7 agosto, os do Sudeste. "Em São Paulo, faremos nosso grande ato", anunciou Paulinho da Força, acrescentando: "Queremos fazer a maior passeata da Avenida Paulista". Teletime Telefônica propõe simplificação da estrutura societária da Vivo A Telefônica deu mais um passo rumo à integração total da Vivo. Dando continuidade à simplificação de sua estrutura societária, os conselhos de administração da Telesp e Vivo Participações aprovaram na terça-feira, 14, uma proposta de reestruturação societária pela qual a operadora Vivo S/A passará a ser subsidiária integral da Telesp e a Vivo Part. deixará de existir. Vale lembrar que em 27 de abril os acionistas de ambas as companhias aprovaram a incorporação das ações da Vivo Part. pela Telesp, fazendo da primeira subsidiária integral da segunda, e desde a semana passada as ações da Telesp negociadas nas bolsas de São Paulo e de Nova York já acumulavam o valor das duas empresas. Segundo comunicado enviado nesta quarta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a reestruturação organizacional permitirá à Telefônica concentrar as autorizações do Serviço Móvel Pessoal (SMP), atualmente detidas pela Vivo Part. e pela Vivo S/A, em uma única sociedade, a Vivo S.A, e eliminar da cadeia societária a Vivo Part. Na estrutura atual, a operadora Vivo S/A é subsidiária integral da Vivo Participações S/A, que por sua vez é subsidiária integral da Telecomunicações de São Paulo S/A Telesp. As propostas dos Conselhos de Administração da Telesp e da Vivo Part. estão sujeitas à aprovação dos acionistas em assembleias gerais ainda a serem realizadas. A incorporação não acarretará aumento de capital da Telesp, uma vez que esta já tem registrado em seu patrimônio líquido o valor das ações da Vivo Part. A reestruturação será também submetida à Anatel e a expectativa é de que seja concluída no segundo semestre deste ano. 7

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº DE 2014 (Do Sr. Luiz Fernando Machado) Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle com o auxílio do Tribunal de Contas da União e do Ministério Público

Leia mais

Senado Federal. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA

Senado Federal. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA 4 de novembro de 2014 Flávia Lefèvre Guimarães flavia@lladvogados.com.br Lei Geral de Telecomunicações

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel Comissão Especial PL nº 1.481/2007 AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008 Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel 1 O QUE É O CONSELHO CONSULTIVO DA ANATEL Art.33 da Lei nº 9.472, de 1997:

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org.

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org. TELECOMUNICAÇÕES TÊM MAIOR PRODUTIVIDADE DO SETOR DE SERVIÇOS, DIZ IBGE A Pesquisa Anual de Serviços 2013, divulgada nesta quarta-feira, 23, pelo IBGE, apontou para um total de 1,2 milhão de empresas,

Leia mais

TARIFAS E PREÇOS DA TELEFONIA FIXA NO BRASIL. ABRIL DE 2009 Superintendência de Serviços Públicos

TARIFAS E PREÇOS DA TELEFONIA FIXA NO BRASIL. ABRIL DE 2009 Superintendência de Serviços Públicos TARIFAS E PREÇOS DA TELEFONIA FIXA NO BRASIL ABRIL DE 2009 Superintendência de Serviços Públicos CARACTERÍSTICAS DA OFERTA DE SERVIÇOS DE TELEFONIA FIXA ACESSO INDIVIDUAL ITENS NORMALMENTE TARIFADOS: HABILITAÇÃ

Leia mais

TELEFÔNICA BRASIL S.A. Companhia Aberta CNPJ MF 02.558.157/0001-62 - NIRE 35.3.001.5881-4

TELEFÔNICA BRASIL S.A. Companhia Aberta CNPJ MF 02.558.157/0001-62 - NIRE 35.3.001.5881-4 F A T O R E L E V A N T E A Telefônica Brasil S.A. ( Telefônica ou "Companhia"), na forma e para os fins das Instruções CVM nº 319/99 e 358/02, conforme alteradas, e, em complementação ao Fato Relevante

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2008

PROJETO DE LEI N o, DE 2008 PROJETO DE LEI N o, DE 2008 (Da Sra. Elcione Barbalho) Altera a Lei n.º 9.998, de 17 de agosto de 2000, estendendo o uso dos recursos do Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust) à prestação

Leia mais

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST FORUM NACIONAL do CONSECTI - Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I - SALVADOR - 08/07/2008 Vilson Vedana Consultor Legislativo 1 Câmara dos Deputados

Leia mais

Resumo de Notícias. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadoras de Mesas Telefônicas no Estado do Espírito Santo

Resumo de Notícias. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadoras de Mesas Telefônicas no Estado do Espírito Santo 27/11/2014 - Teletime Rezende alerta que se escolherem ir à Justiça, teles saem perdendo O presidente da Anatel, conselheiro João Rezende, afirmou nesta quinta, 27, que a agência não concorda com a tese

Leia mais

Folha de S. Paulo. Valor Econômico. Governo fará lobby pela banda larga. Nvidia paga US$ 367 milhões por Icera

Folha de S. Paulo. Valor Econômico. Governo fará lobby pela banda larga. Nvidia paga US$ 367 milhões por Icera Folha de S. Paulo Governo fará lobby pela banda larga O ministro Paulo Bernardo (Comunicações) decidiu fazer lobby na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para acelerar as votações que vão estimular

Leia mais

REQUERIMENTO Nº, DE 2007. (Do Senhor Wellington Fagundes e outros)

REQUERIMENTO Nº, DE 2007. (Do Senhor Wellington Fagundes e outros) REQUERIMENTO Nº, DE 2007. (Do Senhor Wellington Fagundes e outros) Requer a instituição de Comissão Parlamentar de Inquérito com a finalidade de investigar os contratos celebrados entre a ANATEL Agência

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015 TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA DO SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015 R$ 31 bilhões de investimentos

Leia mais

05) Um mesmo assinante poderá ter em casa o acesso normal do STFC e o AICE? - O assinante poderá ter somente um AICE e poderá ter outro plano.

05) Um mesmo assinante poderá ter em casa o acesso normal do STFC e o AICE? - O assinante poderá ter somente um AICE e poderá ter outro plano. 01) O que é AICE? Significa Acesso Individual Classe Especial. É um Plano básico e com regulamentação própria (Regulamentado pela Resolução Nº 586, da ANATEL, de 05 de abril de 2012). Modalidade de telefonia

Leia mais

Banda Larga rural e urbana

Banda Larga rural e urbana Banda Larga rural e urbana Edital de Licitação 004/2012/PVCP/SPV-Anatel (450 MHz e 2,5 GHz) Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel Brasília/DF Abril/2012 Premissas e objetivos

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara dos Deputados Federais Marco Maia

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara dos Deputados Federais Marco Maia Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara dos Deputados Federais Marco Maia Proposição n RCP 0013/12 As entidades signatárias, reunidas na Campanha Banda Larga é um direito seu!, instituída desde fevereiro

Leia mais

4 A Telefonia Móvel no Brasil

4 A Telefonia Móvel no Brasil 4 A Telefonia Móvel no Brasil 4.1 Breve Histórico da Telefonia Móvel O uso da telefonia móvel teve início no Brasil no final de 1990. Em 30 de dezembro deste ano o Sistema Móvel Celular (SMC) começou a

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA - CCTCI

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA - CCTCI COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA - CCTCI PROJETO DE LEI Nº 6835, DE 2010 Dispõe sobre a obrigatoriedade de instalação de pontos de acesso sem fio à Internet nas ERB Estações

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

1 Informações diversas Projeto de Terceirização A Câmara dos Deputados concluiu dia 22/04 a votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. O texto principal foi aprovado no último

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 1.608, DE 2007 (Apenso PL nº 2.005, de 2007)

PROJETO DE LEI N o 1.608, DE 2007 (Apenso PL nº 2.005, de 2007) COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROJETO DE LEI N o 1.608, DE 2007 (Apenso PL nº 2.005, de 2007) Proíbe a prática estabelecida por empresas de telefonia de bloquearem aparelhos celulares para o uso de

Leia mais

Os dados apresentados na exposição de motivos demonstravam que:

Os dados apresentados na exposição de motivos demonstravam que: Alterações promovidas pela Lei nº12.431/11 na Lei das Sociedades por Ações Luiz Rafael de Vargas Maluf Ruberval de Vasconcelos Júnior 08 de setembro de 2011 Reunião do Comitê Societário do CESA Histórico

Leia mais

PARECER N, DE 2010. RELATORA: Senadora FÁTIMA CLEIDE

PARECER N, DE 2010. RELATORA: Senadora FÁTIMA CLEIDE PARECER N, DE 2010 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE (CMA), em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 340, de 2008, do Senador VALDIR RAUPP,

Leia mais

Folha de S. Paulo. TIM espera fechar acordo com Telebrás nos próximos meses. Paulo Bernardo cobra investimentos no Speedy para evitar panes

Folha de S. Paulo. TIM espera fechar acordo com Telebrás nos próximos meses. Paulo Bernardo cobra investimentos no Speedy para evitar panes Folha de S. Paulo TIM espera fechar acordo com Telebrás nos próximos meses A TIM Participações espera fechar um contrato com a Telebrás nos próximos meses para participar do programa do governo federal

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática) Institui o Fundo de Aval para Pequenos Provedores de Internet, com a finalidade de garantir

Leia mais

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Mundo Sindical Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Entre os dias 2 e 3 de abril, o Sintetel participou da 11ª Reunião do Comitê Regional da UNI Américas Mulheres na cidade de Bogotá,

Leia mais

Plano de Melhorias da Infraestrutura de Rede das Operadoras de Telefonia Móvel

Plano de Melhorias da Infraestrutura de Rede das Operadoras de Telefonia Móvel Plano de Melhorias da Infraestrutura de Rede das Operadoras de Telefonia Móvel Agência Nacional de Telecomunicações Anatel Brasília/DF 08/2012 Reclamações ARU Anatel Diferença percentual entre a pior

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA N 31, DE 31 DE JULHO DE 2009

CONSULTA PÚBLICA N 31, DE 31 DE JULHO DE 2009 CONSULTA PÚBLICA N 31, DE 31 DE JULHO DE 2009 Proposta de Alteração do Regulamento sobre Condições de Uso de 2.690 MHz. O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, no uso das atribuições

Leia mais

Concessão de Telefonia Fixa: Sustentabilidade e Renovação Contratual. 42º. Encontro Telesíntese

Concessão de Telefonia Fixa: Sustentabilidade e Renovação Contratual. 42º. Encontro Telesíntese Concessão de Telefonia Fixa: Sustentabilidade e Renovação Contratual 42º. Encontro Telesíntese 1 1 Reversibilidade: origem, função e reversão 2 Concessão: revisão do modelo 3 Banda Larga: massificação

Leia mais

Folha de S. Paulo. O Estado de S. Paulo. Teles ampliam em 16% base de clientes em 2011. Banda larga popular não sai do papel

Folha de S. Paulo. O Estado de S. Paulo. Teles ampliam em 16% base de clientes em 2011. Banda larga popular não sai do papel Folha de S. Paulo Teles ampliam em 16% base de clientes em 2011 As empresas de telecomunicações no Brasil deverão fechar 2011 com sua base de clientes ampliada em 16% em relação a 2010, segundo a SindiTelebrasil

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Brasília/DF Maio/2013 15 anos de LGT Em 1997, na corrida pelo usuário, a

Leia mais

RELATÓRIO DA ENQUETE SOBRE INTERNET MÓVEL

RELATÓRIO DA ENQUETE SOBRE INTERNET MÓVEL RELATÓRIO DA ENQUETE SOBRE INTERNET MÓVEL Você tem plano de internet contratado para o seu celular? 27% 73% Sim 373 73% Não 141 27% Você sabe qual é a sua franquia de dados (MB ou GB)? 36,11 % 63,88% Sim

Leia mais

Audiência Pública. Câmara dos Deputados. Comissão de Defesa do Consumidor

Audiência Pública. Câmara dos Deputados. Comissão de Defesa do Consumidor Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor Agenda Central de Atendimento - Índices NII e Nextel Brasil Qualidade Técnica Conclusão Central de Atendimento Própria Serviço não

Leia mais

Encontro tele.sintese 42

Encontro tele.sintese 42 Encontro tele.sintese 42 A reversibilidade e ampliac a o da concessa o para banda larga, uma contradic a o? Fim da concessa o e so servic o privado, uma sai da? Renata Mielli Secretária Geral do Fórum

Leia mais

ESTÁ EM VIGOR O NOVO REGULAMENTO DE ÁREAS LOCAIS DA TELEFONIA FIXA

ESTÁ EM VIGOR O NOVO REGULAMENTO DE ÁREAS LOCAIS DA TELEFONIA FIXA Brasília, 8 de junho de 2004 Agência Nacional de Telecomunicações - APC ESTÁ EM VIGOR O NOVO REGULAMENTO DE ÁREAS LOCAIS DA TELEFONIA FIXA O novo Regulamento de Áreas Locais do Serviço Telefônico Fixo

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS CÂMARA DOS DEPUTADOS Discurso pronunciado pelo deputado VINICIUS CARVALHO (PRB-SP), na Sessão do dia 05 de maio de 2015, no Pequeno Expediente. Sr. Presidente, Srs. Deputados, demais presentes, caros telespectadores

Leia mais

Reajuste de mensalidade

Reajuste de mensalidade Reajuste de mensalidade Conceitos básicos Reajuste por variação de custos Reajuste por mudança de faixa etária SÉRIE PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS Reajuste de mensalidade SÉRIE PLANOS DE SAÚDE

Leia mais

REGULAMENTO DA OFERTA TIM CASA FIXO BRASIL + MÓVEL TIM BRASIL (1/9/2015 a 20/12/2015)

REGULAMENTO DA OFERTA TIM CASA FIXO BRASIL + MÓVEL TIM BRASIL (1/9/2015 a 20/12/2015) REGULAMENTO DA OFERTA TIM CASA FIXO BRASIL + MÓVEL TIM BRASIL (1/9/2015 a 20/12/2015) Empresa Participante: INTELIG TELECOMUNICAÇÕES LTDA., com sede na Rua Fonseca Teles, nº 18, A30, bloco B, Térreo, São

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 DICAS ESSENCIAIS PARA ESCOLHER SUA CORRETORA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados, utilizando-os

Leia mais

TELEFÔNICA BRASIL S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF 02.558.157/0001-62 - NIRE 35.3.0015881-4

TELEFÔNICA BRASIL S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF 02.558.157/0001-62 - NIRE 35.3.0015881-4 1. DATA, HORA e LOCAL: 11 de junho de 2013, às 11:00h, na sede social da Companhia, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Avenida Eng. Luiz Carlos Berrini, nº 1376, Bairro Cidade Monções. 2.

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano 093 Local Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano de serviço

Leia mais

VIVO PARTICIPAÇÕES S.A. Companhia Aberta CNPJ MF 02.558.074/0001 73 NIRE 35.3.001.587 92 TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S.A. TELESP FATO RELEVANTE

VIVO PARTICIPAÇÕES S.A. Companhia Aberta CNPJ MF 02.558.074/0001 73 NIRE 35.3.001.587 92 TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S.A. TELESP FATO RELEVANTE FATO RELEVANTE As administrações da Vivo Participações S.A. ( Vivo Part. ) e da Telecomunicações de São Paulo S.A. Telesp ("Telesp") (conjuntamente referidas como Companhias ), vêm a público, na forma

Leia mais

PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA

PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA ESTUDO PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA Vilson Vedana Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia ESTUDO DEZEMBRO/2007

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC Empresa PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 095-LC Modalidade

Leia mais

Folha de S. Paulo. O Estado de S. Paulo. Teles ampliam em 16% base de clientes em 2011. Brasília terá primeiro serviço de banda larga 4G

Folha de S. Paulo. O Estado de S. Paulo. Teles ampliam em 16% base de clientes em 2011. Brasília terá primeiro serviço de banda larga 4G Folha de S. Paulo Teles ampliam em 16% base de clientes em 2011 As empresas de telecomunicações no Brasil deverão fechar 2011 com sua base de clientes ampliada em 16% em relação a 2010, segundo a SindiTelebrasil

Leia mais

Interrupção nas ligações caiu 58% no Estado, aponta Anatel

Interrupção nas ligações caiu 58% no Estado, aponta Anatel Interrupção nas ligações caiu 58% no Estado, aponta Anatel Após quase dois anos desde que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) empregou regras mais severas para o setor de telefonia - a partir

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Analítico sobre Regras Regularórias n.º 14 COGCM/SEAE/MF

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Parecer Analítico sobre Regras Regularórias n.º 14 COGCM/SEAE/MF MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Analítico sobre Regras Regularórias n.º 14 COGCM/SEAE/MF Brasília, 25 de agosto de 2008. Assunto: Contribuições à Consulta Pública da

Leia mais

PLANO BÁSICO LOCAL (Região III, Setor 3 da Região - I do PGO)

PLANO BÁSICO LOCAL (Região III, Setor 3 da Região - I do PGO) PLANO BÁSICO LOCAL (Região III, Setor 3 da Região - I do PGO) A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: C. Identificação para a Anatel: D. Modalidade do STFC coberta: Local E. Descrição

Leia mais

Destaque Setorial - Bradesco

Destaque Setorial - Bradesco Telecomunicações 17 de novembro de 2015 Avanço dos serviços de telecomunicações deverá ser mais lento nos próximos anos Priscila Pacheco Trigo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Os serviços

Leia mais

SERVIÇO MÓVEL PESSOAL - SMP

SERVIÇO MÓVEL PESSOAL - SMP SERVIÇO MÓVEL PESSOAL - SMP PLANO BÁSICO DE SERVIÇO Nome da Prestadora: BRASIL TELECOM CELULAR S/A ÁREA 5 Número: Página 1 de 8 1. Aplicação Este Plano Básico de Serviço é aplicável pela autorizatária

Leia mais

2. Referencial Prático 2.1 Setor das Telecomunicações

2. Referencial Prático 2.1 Setor das Telecomunicações 19 2. Referencial Prático 2.1 Setor das Telecomunicações Até os anos 50, as concessões dos serviços de telecomunicações eram distribuídas indistintamente pelos governos federal, estadual e municipal. Tal

Leia mais

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, É crescente o número de pessoas que se. integram ao sistema de telefonia móvel celular, resultado

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, É crescente o número de pessoas que se. integram ao sistema de telefonia móvel celular, resultado Discurso proferido pelo Deputado GERALDO RESENDE (PPS/MS), em sessão no dia 27/03/ 2006. ABUSOS DAS OPERADORAS DE TELEFONIA CELULAR. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, É crescente o número

Leia mais

Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia

Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia Especial ANATEL Como se adequar à nova legislação para empresas de telefonia Introdução A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou em 20 de fevereiro de 2014 novas regras para provedores de

Leia mais

Revisão dos Contratos de Concessão do STFC -- Plano Geral de Metas para a Universalização

Revisão dos Contratos de Concessão do STFC -- Plano Geral de Metas para a Universalização Agência Nacional de Telecomunicações Revisão dos Contratos de Concessão do STFC -- Plano Geral de Metas para a Universalização José Alexandre Bicalho Superintendente de Planejamento e Regulamentação 02/09/2014

Leia mais

Capítulo I Das Disposições Gerais

Capítulo I Das Disposições Gerais PLANO GERAL DE METAS DA QUALIDADE PARA O SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO Capítulo I Das Disposições Gerais Art. 1º Este Plano estabelece as metas de qualidade a serem cumpridas pelas prestadoras do Serviço

Leia mais

Folha de S. Paulo. Anatel nega que monitoramento de chamadas desrespeite sigilo. Brasil encerra 2010 com 202,9 milhões de celulares

Folha de S. Paulo. Anatel nega que monitoramento de chamadas desrespeite sigilo. Brasil encerra 2010 com 202,9 milhões de celulares Folha de S. Paulo Anatel nega que monitoramento de chamadas desrespeite sigilo A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou nesta quarta-feira uma nota de esclarecimentos afirmando que a proposta

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO NO BRASIL:

TERCEIRIZAÇÃO NO BRASIL: TERCEIRIZAÇÃO NO BRASIL: Qual trabalho para o desenvolvimento sustentável Painel: A Evolução da Terceirização no Brasil e no Mundo Seminário Terceirização, Evolução e Marco Legal Valor Econômico Artur

Leia mais

FIM DAS REFORMAS REGRESSIVAS DA PREVIDÊNCIA COM GANHOS PARA OS TRABALHADORES

FIM DAS REFORMAS REGRESSIVAS DA PREVIDÊNCIA COM GANHOS PARA OS TRABALHADORES AS MUDANÇAS DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA FIM DAS REFORMAS REGRESSIVAS DA PREVIDÊNCIA COM GANHOS PARA OS TRABALHADORES www.pepevargas.com.br dep.pepevargas@camara.gov.br AS MUDANÇAS DO REGIME GERAL DE

Leia mais

Demonstrativo de Preço

Demonstrativo de Preço 11:24 1/13 Demonstrativo de Preço 1. Sumário das Análises Apresentadas Nas análises apresentadas nesse documento demonstramos: (i) Como foi atingido o valor implícito da Telemig Celular (Operadora) (ii)

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

Tele Nordeste Celular Participações S.A. Anuncia os Resultados de 1998

Tele Nordeste Celular Participações S.A. Anuncia os Resultados de 1998 Contatos: Tele Nordeste Celular Mário Gomes 0xx81.216.2592 Fabíola Almeida 0xx81.216.2594 Octavio Muniz 0xx81.216.2593 Tele Nordeste Celular Participações S.A. Anuncia os Resultados de 1998 Brasília, Brasil

Leia mais

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço 1 - Aplicação Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 009 - Plano Conta Light Requerimento de Homologação Nº 3556 Este Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço é aplicável pela autorizatária 14 BRASIL

Leia mais

29º Encontro JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações

29º Encontro JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações 29º Encontro JARBAS JOSÉ VALENTE Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17de abril de 2012 Agenda Serviços de Telecomunicações: Convergência de Plataformas, Redes e Outorgas Premissas

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO CLARO FONE FALE ON NET PLANO ALTERNATIVO N 110 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO CLARO FONE FALE ON NET PLANO ALTERNATIVO N 110 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO CLARO FONE FALE ON NET PLANO ALTERNATIVO N 110 - LC Empresa Empresa Claro S/A, incorporadora da Embratel S.A., autorizada do STFC na modalidade Local. Nome do Plano Plano CLARO

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB nº 088, de 05 de janeiro de 2007.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício SDE/GAB nº 088, de 05 de janeiro de 2007. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06024/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 2007. Referência: Ofício SDE/GAB nº 088, de 05 de janeiro de

Leia mais

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Apresentação A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA, criada em 1963, é uma empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Clipping de Notícias Educacionais. Fontes: Folha de SP e UOL

Clipping de Notícias Educacionais. Fontes: Folha de SP e UOL Clipping 13/06/2012 SEMERJ www.semerj.org.br semerj@semerj.org.br Caso sua instituição ainda não seja associada ao SEMERJ, visite nosso site e descubra as vantagens em associar-se ao Sindicato das Entidades

Leia mais

Folha de S. Paulo. Governo estuda mudar regras de acesso à internet. Lucro da TIM Participações sobe 178% no 2º tri, a R$ 350 mi

Folha de S. Paulo. Governo estuda mudar regras de acesso à internet. Lucro da TIM Participações sobe 178% no 2º tri, a R$ 350 mi Folha de S. Paulo Governo estuda mudar regras de acesso à internet O Ministério das Comunicações trabalha para mudar algumas regras sobre a atuação dos provedores de acesso à internet e já encaminhou uma

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Via Fone Fale Simples Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano

Leia mais

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO. Acesso Individual Classe Especial (AICE) Relator Cons. Marcelo Bechara

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO. Acesso Individual Classe Especial (AICE) Relator Cons. Marcelo Bechara PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO Acesso Individual Classe Especial (AICE) Relator Cons. Marcelo Bechara contextualização Público alvo Forma de Pagamento AICE Atual Qualquer indivíduo (142.263 acessos

Leia mais

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002 Brasil Telecom Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg Dezembro de 2002 1 OSetor de Telecomunicações no Brasil 2 Empresas de Telefonia Fixa Região IV (Somente Longa Distância) Preço Mínimo: US$1.548

Leia mais

Qualidade dos Serviços Situação Atual e Perspectivas COELCE 30/06/2011

Qualidade dos Serviços Situação Atual e Perspectivas COELCE 30/06/2011 Qualidade dos Serviços Situação Atual e Perspectivas COELCE 30/06/2011 Agenda O grupo Endesa 1 Características da COELCE e do estado do Ceará 2 Qualidade dos Serviços Técnicos e Comerciais 3 Investimentos

Leia mais

Eduardo Levy. Entrevista com. SindiTelebrasil

Eduardo Levy. Entrevista com. SindiTelebrasil Entrevista com Eduardo Levy SindiTelebrasil por Olívia Bandeira 1 Eduardo Levy é diretor executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil),

Leia mais

REQUERIMENTO N.º DE 2013 (Deputado Ivan Valente e outros)

REQUERIMENTO N.º DE 2013 (Deputado Ivan Valente e outros) ** REQUERIMENTO N.º DE 2013 (Deputado Ivan Valente e outros) Requer a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito, com a finalidade de investigar denúncias de irregularidades nos serviços de Planos de

Leia mais

*B899694D38* Senhor Presidente Senhores Membros da Mesa Senhoras Deputadas, Senhores Deputados

*B899694D38* Senhor Presidente Senhores Membros da Mesa Senhoras Deputadas, Senhores Deputados Senhor Presidente Senhores Membros da Mesa Senhoras Deputadas, Senhores Deputados Vivemos um momento decisivo para o futuro da educação no Brasil. Três acontecimentos importantes confluíram para produzir

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 124a

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 124a DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 124a A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 124A Oi Fixo Controle C. Identificação para a Anatel: Plano

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Dezembro/ 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Os fundos de previdência privada, sejam fechados ou abertos, têm características próprias e vantagens tributárias em relação aos investimentos

Leia mais

Folha de S. Paulo. Agora. Lucro da Telefônica sobe 9,2% no 4º tri, para R$ 622 milhões. Mínimo deve subir 7,5% acima da inflação

Folha de S. Paulo. Agora. Lucro da Telefônica sobe 9,2% no 4º tri, para R$ 622 milhões. Mínimo deve subir 7,5% acima da inflação Folha de S. Paulo Lucro da Telefônica sobe 9,2% no 4º tri, para R$ 622 milhões A Telefônica encerrou o quarto trimestre com lucro líquido de R$ 622,7 milhões, alta de 9,2%, na relação ao mesmo período

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano Fale Light PAS 068 Modalidade do STFC Local. Descrição

Leia mais

A GESTÃO HOSPITALAR E A NOVA REALIDADE DO FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA RENILSON REHEM SALVADOR JULHO DE 2006

A GESTÃO HOSPITALAR E A NOVA REALIDADE DO FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA RENILSON REHEM SALVADOR JULHO DE 2006 A GESTÃO HOSPITALAR E A NOVA REALIDADE DO FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA RENILSON REHEM SALVADOR JULHO DE 2006 No passado, até porque os custos eram muito baixos, o financiamento da assistência hospitalar

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 190, DE 2011.

PROJETO DE LEI Nº 190, DE 2011. COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROJETO DE LEI Nº 190, DE 2011. Obriga a prestadora do serviço de banda larga a justificar por escrito ao solicitante o motivo da impossibilidade de instalação do serviço

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 036 Modalidade

Leia mais

Abrangência da terceirização

Abrangência da terceirização Reportagem especial explica os pontos polêmicos do projeto da terceirização A proposta que regulamenta a terceirização no Brasil e derrubou a reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Tarifas de Uso de Rede Este tutorial apresenta os conceitos básicos de Tarifas de Uso de Rede das Operadoras de Telefonia Fixa e Celular. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e Mestre em Teleco (INPE

Leia mais

VEJA.com: Perguntas & Respostas Call centers e telemarketing: atendimento, consumidor, telefone, sac, reclamações

VEJA.com: Perguntas & Respostas Call centers e telemarketing: atendimento, consumidor, telefone, sac, reclamações Página 1 de 5 SEÇÕES ON-LINE Perguntas & Respostas Outubro de 2008 Call centers e telemarketing É difícil encontrar alguém satisfeito com os atendimentos telefônicos das empresas que atuam no país. Quem

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago)

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago) O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago) São Paulo, Julho de 2014 2014 Teleco. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Avaliação do Marco Regulatório da TV por Assinatura: A Lei nº 12.485/2011 na ANCINE. Rosana dos Santos Alcântara Diretora

Avaliação do Marco Regulatório da TV por Assinatura: A Lei nº 12.485/2011 na ANCINE. Rosana dos Santos Alcântara Diretora Avaliação do Marco Regulatório da TV por Assinatura: A Lei nº 12.485/2011 na ANCINE. Rosana dos Santos Alcântara Diretora ABAR, Agosto de 2013 Agenda Contexto do mercado de TV por Assinatura Panorama econômico

Leia mais

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro II LATIN AMERICAN PUBLIC POLICY FORUM ON INTERNET, E- COMMERCE AND MOBILE TECHNOLOGIES Economic, Social and Cultural Impact on Latin America's Development Keynote speech by Senator Walter Pinheiro Discussion

Leia mais

Histórico A CPI da Telefonia foi instaurada em 01 de Setembro de 2013, com o obje?vo de apurar a má prestação de serviços de telefonia móvel, fixa e

Histórico A CPI da Telefonia foi instaurada em 01 de Setembro de 2013, com o obje?vo de apurar a má prestação de serviços de telefonia móvel, fixa e Histórico A CPI da Telefonia foi instaurada em 01 de Setembro de 2013, com o obje?vo de apurar a má prestação de serviços de telefonia móvel, fixa e internet no Estado do Amazonas. Composta pelos Deputados:

Leia mais

Tarifa aumentará antes da licitação Ter, 16 de Junho de 2015 07:47

Tarifa aumentará antes da licitação Ter, 16 de Junho de 2015 07:47 A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) concederá o reajuste da tarifa de ônibus de Natal antes de finalizar o processo da licitação dos transportes. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE FALE FIXO LOCAL PAS 107 - LC

Leia mais

Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA

Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA 4 de outubro de 2009 O brasileiro Carlos Kirjner, nomeado pelo presidente Barack Obama para o cargo de conselheiro do diretor-geral da Comissão Federal de Comunicações

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

2 Referencial prático

2 Referencial prático 2 Referencial prático Este capítulo é composto de quatro seções, com o objetivo de apresentar o histórico e situar o atual ambiente competitivo de telecomunicações no Brasil, com destaque para ações voltadas

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 175, DE 2011. Relator: Deputado Paulo Abi-Ackel.

PROJETO DE LEI N.º 175, DE 2011. Relator: Deputado Paulo Abi-Ackel. CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI N.º 175, DE 2011. Determina a adoção de número único para emergências e segurança pública. Autor: Deputado

Leia mais