Termômetro tributário 2015 Tendências e desafios do profissional de impostos no Brasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Termômetro tributário 2015 Tendências e desafios do profissional de impostos no Brasil"

Transcrição

1 Termômetro tributário 01 Tendências e desafios do profissional de impostos no Brasil

2 Gestor tributário: aspirações e tendências Esta é mais uma edição do estudo da Deloitte sobre a área tributária no Brasil, pelo qual procuramos traçar as aspirações e o perfil do gestor tributário e apresentar as principais responsabilidades, atividades, tendências e desafios desse profissional. O estudo traz indicadores que demonstram que o gestor tributário tem se mostrado cada vez mais multifacetado, qualificado, estratégico, e preparado para lidar com as mudanças, sempre desafiadoras, do ambiente regulatório. Isso tudo sem mencionar a essencial competência técnica, e de gestão da equipe e de projetos. O estudo traz indicadores que demonstram que o gestor tributário tem se mostrado cada vez mais multifacetado, qualificado, estratégico, e preparado para lidar com as mudanças, sempre desafiadoras, do ambiente regulatório. Nesta pesquisa, propusemo-nos a levantar os temas de maior relevância que dizem respeito à área tributária, e identificar quais os principais problemas cotidianos enfrentados pelo gestor tributário e suas organizações, como atender as incessantes fiscalizações das autoridades fiscais. Outro ponto relevante identificado na pesquisa é que na maior parte do tempo o gestor concentra seus esforços em atender a fiscalização e aprovar decisões técnicas. Esperamos que o estudo Termômetro tributário 01 Tendências e desafios do profissional de impostos no Brasil traga percepções valiosas para o debate sobre o valor, a contribuição e a evolução desse profissional, e o que ele representa para as organizações brasileiras. Boa leitura, Marcelo Natale Sócio da área de Consultoria Tributária da Deloitte

3 Índice Perfil dos respondentes...4 Perfil das organizações e ramo de atuação... Qualificação e estabilidade do gestor...7 Sobre a área tributária...8 Responsabilidades e atribuições...10 Desempenho avaliado...11 Tendências e prioridades...1 Termômetro tributário

4 Perfil dos respondentes O objetivo desta pesquisa foi analisar o atual perfil do gestor tributário nas organizações brasileiras. O levantamento contou com uma amostra de 18 respondentes. A amostra da pesquisa reforça a prática de que, atualmente, o cargo mais alto verificado no mercado é o de gerência: 8% dos respondentes estão nesta função. Quase 0% atuam exclusivamente na área de gestão tributária, enquanto 8% na área financeira. Setenta e oito por cento dos respondentes são líderes somente da área fiscal ou fiscal e contábil. Cargo do respondente (em% da amostra) Líder da área de... (em % da amostra) 4 Área de atuação (em% da amostra) CFO/Financeiro Diretor/Superintendente Gerente Supervisor/Coordenador Demais cargos¹ ¹Controller, analista Fiscal e contábil Somente da área fiscal Somente da área de gestão tributária Outra área Gestão tributária Contabilidade Financeiro Outros ²Controladoria, Controles internos, Governança corporativa 4

5 Perfil das organizações e ramo de atuação Grande parte das organizações participantes do estudo tem faturamento anual acima de R$ 1 bilhão, e 4% dessas organizações são de capital estrangeiro, principalmente, de países como Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido e Japão. A pesquisa conseguiu abranger um universo representativo de empresas de diversos portes e de 18 nacionalidades. Faturamento anual em 0 (em % de respondentes) Origem de capital (em% da amostra) 10 Quais países? (em% da amostra) Até R$ 100 milhões De R$ 100 a R$ 00 milhões De R$ 00 milhões a R$ 1 bilhão Acima de R$ 1 bilhão Ambos Brasileira Estrangeira 8 9 Estados Unidos Alemanha Reino Unido Japão França China Outros Índia, Rússia, Itália, Suíça, Espanha, Austrália, Chile, Portugal, Noruega, África do sul, Bélgica Termômetro tributário

6 Trinta e oito por cento das organizações participantes da pesquisa são subisidiárias de grupo empresarial, enquanto um terço é de controle familiar. Na amostra, prevalecem as empresas dos setores de máquinas, equipamentos e ferramentas, seguida de alimentos e bebidas e indústria química. Metade das empresas da amostra tem mais de funcionários. A média de funcionários na operação das empresas da amostra é de Um aumento de,7% se comparado à média do ano anterior, que era de 1.89 funcionários. Ramo de atuação (em % de respondentes; respostas múltiplas) Máquinas, equipamentos e ferramentas Alimentos e bebidas 9 19 Controle das empresas (em% da amostra) 11 Subsidiária de grupo empresarial Familiar Controle pulverizado Investidor institucional 8 Indústria química Comércio Construção Serviços de transporte e logística Siderurgia e metalurgia Atividades financeiras Papel e celulose Petróleo, gás e mineração Veículos e autopeças Serviços de tecnologia da informação Outros segmentos 4 ⁴ Agropecuária, prestação de serviços, editorial e gráfico, serviços imobiliários, têxtil e calçados, turismo, hotelaria e lazer, propaganda e publicidade, eletroeletrônicos, energia elétrica, serviços de telecomunicação, perfumaria e cosméticos, indústria farmacêutica, transporte, higiene e limpeza, açúcar e álcool, saúde, educação, bens de consumo Número de funcionários no Brasil (em% da amostra) a 0 1 a a 0 1 a a a a.000 Mais de é a média de funcionários das empresas 9 1

7 Qualificação e estabilidade do gestor Os gestores da área tributária vêm buscando, continuamente, a qualificação profissional. Oitenta e três por cento dos entrevistados possuem pós-graduação ou mestrado, o que indica um perfil altamente capacitado desses profissionais. Em termos de desenvolvimento de carreira, há um aumento de organizações que investiram em seus funcionários e os promoveram internamente, se comparado ao número da pesquisa anterior, 4% em 01 contra 8% em 0. No entanto, em 01, os números reforçam a tendência do ano anterior de que a contratação via mercado (vindo de outras empresas) ainda é majoritária. O estudo também aponta relativa estabilidade entre esses profissionais: % ocupam o cargo há mais de três anos nas empresas. Formação acadêmica (em% da amostra) Superior (Ciências contábeis, Economia, Administração, Gestão financeira e tributária) Pós-graduação/MBA (Controladoria e finanças, Direito tributário, Contabilidade, Gestão tributária) Mestrado (Contabilidade e controladoria, Direito) Doutorado (Direito tributário) Como surgiu a oportunidade da vaga de gestão? (em % de respondentes; respostas múltiplas) Vim de outra empresa Há quanto tempo está na empresa? (em% da amostra) 4 Promoção interna 4 Gestor anterior foi demitido Gestor anterior se aposentou 1 Transferência interna entre áreas 1 Menos de meses De meses a 1 ano De 1 a anos De a anos Acima de anos Termômetro tributário 7

8 Sobre a área tributária A média geral de funcionários da área tributária é de profissionais. Essa média pode ser influenciada pelo porte da empresa, setor em que atua, tributos a que está sujeita, e número de Estados com os quais tem relação. Importante notar que, em vários grupos empresariais, a área tributária é distinta das áreas contábeis e de compliance, apesar de ser tipicamente menos numerosa, pois o departamento tributário desempenha um papel mais consultivo do que operacional. Número médio de funcionários na área tributária por setor (em % de respondentes) Construção Serviços de transporte e logística 0 Petróleo, gás e mineração 17 Comércio 1 Papel e celulose Veículos e autopeças Alimentos e bebidas 1 Indústria química é a média de funcionários da área tributária das empresas participantes Siderurgia e metalurgia Serviços de tecnologia da informação Máquinas, equipamentos e ferramentas 11 Atividades financeiras 7 8

9 Nas organizações pesquisadas, a área de gestão tributária se reporta principalmente à liderança financeira, ao presidente e ao controller. Não obstante, pela complexidade e relevância da própria área e as altas demandas de trabalho, os respondentes ainda reportam para mais de um departamento da empresa. Para quem o departamento tributário se reporta? (em % de respondentes; respostas múltiplas) Conselho de administração Presidente executivo/ceo Vice-presidente financeiro/cfo 8 Diretor tributário Controller 0 Outros 1 Gestor global de tributos, gerência tributária, gerência contábil Termômetro tributário 9

10 Responsabilidades e atribuições Por conta da diversidade de atribuições que executa, o profissional da área de impostos precisa se comunicar e transitar muito bem entre os diversos departamentos da organização. As principais atividades do gestor são de ordem administrativa e técnica pertinente à área tributária. Cerca de oitenta por cento dos respondentes afirmam que suas maiores responsabilidades são atender a fiscalização e aprovar decisões técnicas. Dada a relevância dos números envolvidos, cada vez mais, a área tributária é vista como estratégica e conta com o apoio das áreas executivas. O contínuo aumento de trabalho imposto pela legislação brasileira contraposto à limitação de recursos internos, aponta para a contratação de prestadores de serviços como uma das respostas para trabalhos altamente complexos, sensíveis e com prazo exíguo. O estudo aponta que a terceirização parcial ou total é uma realidade tanto para as grandes quanto para as pequenas empresas. Maiores responsabilidades da gestão tributária (em % de respondentes para cada item) Responsabilidade Sim Sim, com outra área Definir atendimento de fiscalização 79 Aprovar decisões técnicas 79 1 Contratar e demitir pessoas na área 77 1 Aprovar treinamento 8 17 Definir metas 1 Contratar prestadores de serviços 4 0 Aprovar a adoção do plano tributário 0 Aprovar promoções 47 9 Definir budget 47 Aprovar pagamento de auto de infração 8 4 Definir bônus Modelo de contratação adotado pela área tributária (em % de respondentes) 9 8 Profissionais da própria empresa Profissionais terceirizados Ambos Modelo de contratação adotado por porte da empresa (em % de respondentes) Menos de R$ 100 milhões 0 48 De R$ 100 milhões a R$ 00 milhões 8 De R$ 00 milhões a R$ 1 bilhão 4 Mais de R$ 1 bilhão Profissionais da própria empresa Profissionais terceirizados Ambos 10

11 Desempenho avaliado Quase 90% dos gestores tributários são avaliados formalmente pelas suas organizações, em uma frequência predominantemente anual. Cada vez mais, os gestores estão sendo cobrados por melhores resultados, gestão administrativa e técnica e comunicação eficiente entre as áreas de negócios da empresa. Por isso, o perfil do gestor tributário indica um profissional abrangente e qualificado, com habilidades e conhecimentos técnicos nas áreas contábil, financeira e jurídica, e de gestão de riscos.. Conhecimento na area de tecnologia e tambem um elemento critico para o gestor tributario,cada vez mais dependente de solucoes tecnologicas para a execucao de suas tarefas. Demonstração de competência técnica, gestão de pessoas do departamento e gestão administrativa eficiente da área são os itens de maior relevância apontados para a avaliação do gestor tributário. Métricas adotadas para a avaliação do gestor tributário (em % de respondentes; respostas múltiplas) Demonstração de competência técnica Gestão de pessoas do departamento Gestão administrativa eficiente da área (indicadores de desempenho) Manutenção ou redução dos passivos tributários Implementação/customização de sistemas eletrônicos Comunicação interna com as áreas de negócios Redução do total dos tributos pagos Redução de custos do departamento (pessoal, advogados) Redução das autuações tributárias Alíquota efetiva de Imposto de renda Implementar e customizar sistemas eletrônicos para cumprimento das normas e regulamentações tributárias são os principais deasfios apontados entre os profissionais respondentes. Uma explicação para essa priorização é a implementação da Lei.97, que impôs importantes dificuldades de parametrização de sistemas para cumprimento das exigências de subcontas contábeis de controle dos efeitos do fim do Regime Tributário de Transição (RTT), decorrente da implementação dos IFRS no Brasil. Em seguida, está a questão da contratação de profissionais qualificados, importante ponto levantado uma vez que uma equipe capacitada é fundamental para apoiar os gestores na execução das tarefas da área. Aparentemente não faltam profissionais, mais sim bons profissionais para serem recrutados. A relação entre as grandes demandas de trabalho e os recursos disponíveis como terceira opção de escolha ratifica os dois itens principais apontados pelos respondentes (sistemas e pessoas) como as maiores dificuldades das atividades do gestor tributário. Além dos pontos de dificuldade, alguns eventos também podem fragilizar a estabilidade do profissional, pondo em risco sua carreira. Entre os principais estão o descumprimento de regras internas de compliance e problemas de comunicação para a alta administração sobre a situação fiscal da empresa. Frequência das avaliações (em % de respondentes) Anual Semestral Trimestral 7 Termômetro tributário 11

12 Escala de dificuldade das atividades do gestor tributário (em % de respondentes) Implementação/customização de sistemas eletrônicos para atendimento do compliance tributário Contratação de profissionais qualificados 9 Volume de trabalho vs Recursos disponíveis Atendimento de obrigações acessórias de forma adequada Pressão interna por resultados 41 4 Limitação para contratação de recursos externos Budget limitado para investimentos 4 48 Treinamento de profissionais existentes 1 8 Aplicação de normas tributárias na empresa 0 1 Comunicação interna com as áreas de negócios 19 Alto Médio Baixo Não sabe 0 0 são avaliados formalmente Eventos que podem fragilizar a estabilidade profissional do gestor tributário (em % de respondentes; respostas múltiplas) Descumprimento de regras internas de compliance Problemas de comunicação para a alta administração sobre a situação fiscal da empresa 48 Auto de infração expressivo sofrido pela empresa Problemas de relacionamento interno Não atingimento de metas individuais Problemas com a gestão da equipe Aumento expressivo de tributos devidos e inesperados sofridos pela empresa

13 Tendência e prioridades Como no ano anterior desta pesquisa, os participantes destacaram a complexidade técnica da legislação como um dos desafios que mais aumentaram no último ano. Em seguida, estão os aspectos relacionados ao tema de gestão de pessoas necessidade de treinamento e de contratação de recursos externos. Esses indicadores reforçam a importância de investir em treinamentos para os profissionais lidarem com esse cenário tributário. Os profissionais da área tributária na sua gestão estão preparados para as alterações frequentes da legislação? (em % de respondentes) 1 Interessante notar que essa convergência está relacionada aos % dos respondentes que, mesmo acreditando que os profissionais da área tributária sob sua gestão estejam preparados para as alterações frequentes da legislação, afirmam investir em apoio externo, sendo a opção preferida a contratação de consultores externos. Sim, acredito que os meus profissionais estão preparados Sim, mas terei de investir em apoio externo Não, acredito que terei de trocar profissionais e investir em apoio externo Não sei responder Desafios que mais aumentaram no ano de 01 em relação ao ano de 0 (em % de respondentes) Complexidade técnica da legislação Necessidade de treinamento 7 1 Necessidade de contratação de recursos externos 4 4 Fiscalizações na esfera federal 0 4 Necessidade de contratação de novos profissionais 44 Fiscalizações na esfera estadual Rotatividade de profissionais Fiscalizações na esfera municipal Aumentou Manteve Diminuiu 0 Termômetro tributário 1

14 Os gestores tributários participantes da pesquisa indicaram as prioridades que terão para os próximos dois anos. Entre elas, destacam-se mais uma vez assuntos de ordem de gestão de pessoas (melhorar qualidade técnica da equipe). Metade dos respondentes indicou que formar um sucessor também é uma de suas prioridades, sinalizando que esperam ser promovidos ou assumir novos desafios na organização. Em caso de investimento em recurso externo, a tendência dos gestores brasileiros para os próximos anos tende a ser a contratação de... (em % de respondentes; respostas múltiplas) Consultores externos Advogados externos 7 Não sei responder 9 8 As maiores prioridades para os próximos dois anos (em % de respondentes; respostas múltiplas) Melhorar da qualidade técnica do departamento 7 Identificar novas oportunidades em gestão tributária 7 Melhor eficiência do compliance 9 Melhorar conhecimento técnico Formar sucessor 0 Equilibrar trabalho e vida pessoal 44 Cursar MBA/Pós-graduação Aumentar bônus anual Ser promovido Buscar nova oportunidade 1 4 Outros

15 Quando perguntados sobre o nível de importância de cada um dos tributos em aspectos como compliance, montante recolhido e fiscalização, os respondentes identificaram como principais o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto de Renda Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (IPRJ/ CSLL), e o Programa de Integração Social e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (PIS/COFINS). Classifique de 1 a 7 o nível de importância de cada um Compliance Imposto de Renda Pessoa Jurídica/Contribuição Social Sobre Lucro Líquido (IRPJ/CSLL) Programa de Integração Social e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (PIS/COFINS) Os impostos e as contribuições são fatores importantes na administração de uma organização, independentemente se ela é grande ou pequena. Por isso, cada vez mais, os gestores tributários precisam atender a essas exigências, e estar preparados para compreender a complexidade do ambiente tributário brasileiro. 1 Termômetro tributário 01 Tendências e desafios do profissional de impostos no Brasil Liderança do projeto Cristina Berry Sócia-líder da área de Consultoria Tributária da Deloitte Marcelo Natale Sócio da área de Consultoria Tributária da Deloitte Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Imposto sobre Produto de Qualquer Natureza (ISS) Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) Imposto sobre Operação Financeira (IOF) Imposto de Importação (II) Montante recolhido Programa de Integração Social e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (PIS/COFINS) Imposto de Renda Pessoa Jurídica/Contribuição Social sobre Lucro Líquido (IRPJ/CSLL) Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Imposto sobre Produto de Qualquer Natureza (ISS) Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) Imposto de Importação (II) Imposto sobre Operação Financeira (IOF) Tributos mais fiscalizados Imposto de Renda Pessoa Jurídica/Contribuição Social sobre Lucro Líquido (IRPJ/CSLL) Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Programa de Integração Social e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (PIS/COFINS) Imposto sobre Produto de Qualquer Natureza (ISS) Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) Imposto sobre Operação Financeira (IOF) Imposto de Importação (II) Coordenação da pesquisa e produção do relatório Departamento de Strategy, Brand & Marketing da Deloitte Arte Mare Magnum O conteúdo deste relatório e todos os resultados e análises relacionados à pesquisa Termômetro tributário Tendências e desafios do profissional no Brasil foram produzidos pela Deloitte. A reprodução de qualquer informação inserida neste relatório requer autorização da Deloitte, como compromisso de citação da fonte. Para mais informações, contate a Deloitte pelo com Termômetro tributário 1

16 A Deloitte refere-se a uma ou mais entidades da Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada, de responsabilidade limitada, estabelecida no Reino Unido ( DTTL ), sua rede de firmas-membro, e entidades a ela relacionadas. A DTTL e cada uma de suas firmas-membro constituem entidades legalmente separadas e independentes. A DTTL (também chamada Deloitte Global ) não presta serviços a clientes. Consulte para obter uma descrição mais detalhada da DTTL e suas firmas-membro. 01 Deloitte Touche Tohmatsu. Todos os direitos reservados.

Termômetro tributário O perfil e as aspirações do profissional de impostos no Brasil. Pesquisa 2014/2015

Termômetro tributário O perfil e as aspirações do profissional de impostos no Brasil. Pesquisa 2014/2015 Termômetro tributário O perfil e as aspirações do profissional de impostos no Brasil Pesquisa 2014/2015 Entre desafios e demandas Um profissional multifacetado, envolvido com complexos aspectos técnicos

Leia mais

Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo

Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo Pesquisa 2013/2014 Existe uma percepção disseminada de que, além do peso de toda a carga tributária, as empresas

Leia mais

Profissionais de sustentabilidade Atuação, projetos e aspirações. Pesquisa 2015

Profissionais de sustentabilidade Atuação, projetos e aspirações. Pesquisa 2015 Profissionais de sustentabilidade Atuação, projetos e aspirações Pesquisa 2015 O agente do crescimento sustentável A Deloitte e a Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade (ABRAPS) apresentam

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Os papéis do executivo de RH Pessoas são os principais ativos de uma empresa e o executivo de Recursos Humanos (RH), como responsável por administrar

Leia mais

LEI 12.973/2014 E SPED: ADAPTAÇÃO ÀS NOVAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS

LEI 12.973/2014 E SPED: ADAPTAÇÃO ÀS NOVAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS LEI 12.973/2014 E SPED: ADAPTAÇÃO ÀS NOVAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS Visão geral dos impactos das novas evidenciações e diferenças de práticas contábeis advindas da IN 1.515. Subcontas. ECF e suas implicações.

Leia mais

Eficiência Tributária

Eficiência Tributária Eficiência Tributária Cenário Tributário Brasileiro Características negativas: Tributação excessiva Multiplicidade de tributos e de Obrigações Acessórias Tributação em cascata (tributo incide sobre outros

Leia mais

Balanço Mercado de Trabalho 2014

Balanço Mercado de Trabalho 2014 Balanço Mercado de Trabalho 2014 x Resultados Fevereiro/2015 Apresentação Respondentes: 1016 profissionais do LinkedIn Período: de 15/jan/2015 a 10/fev/2015 Público:participantes dos seguintes grupos de

Leia mais

HAFRA Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica. Apresentação de Serviços Profissionais

HAFRA Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica. Apresentação de Serviços Profissionais HAFRA Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica Apresentação de Serviços Profissionais SOBRE A Hafra Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica tem atuação no mercado empresarial do Rio de Janeiro e

Leia mais

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped.

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped. Panorama da área fiscal e tributária A área fiscal no Brasil recebe constantemente mudanças e atualizações ligadas aos processos de fiscalização, tributação, contribuição, regulamentação entre outros.

Leia mais

Quem somos? Nossa Missão:

Quem somos? Nossa Missão: Bem Vindos! Quem somos? A GEPC Consultoria Tributária é uma empresa especializada em consultoria para Farmácias e Drogarias com mais de 6 anos de mercado neste seguimento. Apoiando e atualizando nossos

Leia mais

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria A Íntegra é uma empresa de auditoria e consultoria, com 25 anos de experiência no mercado brasileiro. Cada serviço prestado nos diferentes

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Deloitte apresenta pesquisa inédita sobre o sistema de saúde no Brasil

Deloitte apresenta pesquisa inédita sobre o sistema de saúde no Brasil Deloitte apresenta pesquisa inédita sobre o sistema de saúde no Brasil Apesar de se mostrarem críticos, 56% dos 1000 brasileiros entrevistados, enxergam possibilidades de melhoria da qualidade e de redução

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

63 ESPECIAL SONDAGEM

63 ESPECIAL SONDAGEM Indicadores CNI SONDAGEM 63 ESPECIAL Tributação Indústria reprova sistema tributário brasileiro Número elevado de tributos, complexidade e instabilidade de regras lideram as avaliações negativas A tributação

Leia mais

O papel do CFO na estratégia corporativa

O papel do CFO na estratégia corporativa O papel do CFO na estratégia corporativa Paola Sardi Madueño, Diretora de Estratégia da Monitor Deloitte Dezembro 2014 Tendências globais (1/2) Embora com pesos diferentes, existem algumas tendências globais

Leia mais

Portfólio de serviços - 1

Portfólio de serviços - 1 Portfólio de serviços - 1 www.valortributario.com.br { C om experiência de quem há mais de 12 anos oferece soluções empresariais para os mais diversos segmentos, a VALOR TRIBUTÁRIO destaca-se como uma

Leia mais

Governança Corporativa em Pequenas e Médias Empresas

Governança Corporativa em Pequenas e Médias Empresas Governança Corporativa em Pequenas e Médias Empresas José Paulo Rocha 9 de dezembro de 2008 Resultados referentes à terceira edição da pesquisa As Pequenas e Médias Empresas que Mais Crescem no Brasil

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Resiliência...dos desafios às oportunidades

Resiliência...dos desafios às oportunidades Resiliência...dos desafios às oportunidades Seminário FEBRABAN sobre Gestão de Continuidade de Negócios Abril de 2010 Agenda... Contextualização Desafios Tratamento abrangente Oportunidades Aprimoramento

Leia mais

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 VALOR 1000 é uma publicação anual do jornal Valor Econômico Copyright 2004 Prosperare SUMÁRIO EXECUTIVO INTRODUÇÃO PANORAMA

Leia mais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental O momento certo para incorporar as mudanças A resolução 4.327 do Banco Central dispõe que as instituições

Leia mais

Incentivos Fiscais à Inovação em Produtos e Processos TAX

Incentivos Fiscais à Inovação em Produtos e Processos TAX Incentivos Fiscais à Inovação em Produtos e Processos TAX Planejamento Tributário O debate sobre a carga tributária brasileira é incessante desde os tempos em que esta não ultrapassava 25% do PIB nacional.

Leia mais

ATENÇÃO. Apresentação

ATENÇÃO. Apresentação Apresentação O tema logística reversa vem crescendo em importância entre as empresas desde a regulamentação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Com as novas exigências, as empresas precisam buscar

Leia mais

Transparência em movimento O atual estágio da Governança Corporativa no Brasil

Transparência em movimento O atual estágio da Governança Corporativa no Brasil Transparência em movimento O atual estágio da Governança Corporativa no Brasil Pesquisa 013 A caminho da maturidade A Governança Corporativa é um tema que está cada vez mais presente nas empresas que pretendem

Leia mais

MBA GESTÃO TRIBUTÁRIA

MBA GESTÃO TRIBUTÁRIA MBA GESTÃO TRIBUTÁRIA Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o cenário Contábil,

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

LUIZ HENRIQUE MOUTINHO COLARES

LUIZ HENRIQUE MOUTINHO COLARES LUIZ HENRIQUE MOUTINHO COLARES Rua 74 nº 311 -Casa Marica-Jaconé-Rj-Cep. 28990-972 E-mail :henriquecolares@ig.com.br Tel-(022)2652-1877-(021)-9361-3589-(022)-9844-1718 OBJETIVO Lecionar matérias ligadas

Leia mais

Avenida Jamaris, 100, 10º e 3º andar, Moema São Paulo SP 04078-000 55 (11) 5051-8880

Avenida Jamaris, 100, 10º e 3º andar, Moema São Paulo SP 04078-000 55 (11) 5051-8880 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA E DOS SERVIÇOS AUDITORIA CONSULTORIA EMPRESARIAL CORPORATE FINANCE EXPANSÃO DE NEGÓCIOS CONTABILIDADE INTRODUÇÃO A FATORA tem mais de 10 anos de experiência em auditoria e consultoria

Leia mais

CFO Program Para uma carreira em constante transformação

CFO Program Para uma carreira em constante transformação CFO Program Para uma carreira em constante transformação A Deloitte refere-se a uma ou mais entidades da Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada, de responsabilidade limitada, estabelecida

Leia mais

CFO Program Para uma carreira em constante transformação

CFO Program Para uma carreira em constante transformação CFO Program Para uma carreira em constante transformação Contatos Para mais informações sobre o CFO Program da Deloitte, visite nosso website www.cfoprogram.com.br Othon Almeida Sócio-líder, CFO Program

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados.

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Todos nós já vivenciamos casos de empreendedores, na família ou no grupo de

Leia mais

IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI. Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil

IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI. Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil A 6ª Pesquisa sobre a área e os profissionais de Relações

Leia mais

O Peso da Burocracia Tributária na Indústria de Transformação 2012

O Peso da Burocracia Tributária na Indústria de Transformação 2012 Departamento de Competitividade e Tecnologia O Peso da Burocracia Tributária na Indústria de Transformação 2012 Equipe Técnica Setembro de 2013 1 Sumário 1 Introdução 2 Custos do Sistema Tributário 3 Custos

Leia mais

2º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte

2º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte www.pwc.com º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte Evoluções do SPED do ponto de vista de Custo de Conformidade Fiscal Agenda Pontos chave da Pesquisa

Leia mais

15ª Edição 2014 Exercício 2013

15ª Edição 2014 Exercício 2013 Pesquisa de Indicadores de Gestão de Pessoas Apresentação 15ª EDIÇÃO REFERENTE A DADOS DE DEZEMBRO/2013 Primeira vez que a pesquisa é realizada com a Universidade Metodista, por meio do Grupo de Estudos

Leia mais

CONTABILIDADE APLICADA AO DIREITO 1º SEMESTRE DE 2014

CONTABILIDADE APLICADA AO DIREITO 1º SEMESTRE DE 2014 CONTABILIDADE APLICADA AO DIREITO 1º SEMESTRE DE 2014 Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da DIREITO GV (GVlaw) FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em

Leia mais

Termômetro tributário

Termômetro tributário Termômetro tributário Tendências e desafios do profissional no Brasil Dezembro, 2015 O estudo traz indicadores que demonstram que o gestor tributário tem se mostrado cada vez mais multifacetado, qualificado,

Leia mais

98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% 3º trimestre/2014. das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim.

98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% 3º trimestre/2014. das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim. 3º trimestre/2014 das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim. 98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% das indústrias gaúchas avaliam que o número de tributos

Leia mais

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012 Member of ICMCI International Council of Management Consulting Institutes PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição 2011 / 2012 Av. Paulista, 326 Conj. 77 Bela Vista CEP 01310902

Leia mais

O Supply Chain Evoluiu?

O Supply Chain Evoluiu? O Supply Chain Evoluiu? Apresentação - 24º Simpósio de Supply Chain & Logística 0 A percepção de estagnação do Supply Chain influenciada pela volatilidade do ambiente econômico nos motivou a entender sua

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS 0 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS AS FUNÇÕES DA CONTROLADORIA E O PERFIL DO CONTROLLER NAS EMPRESAS INTEGRANTES DOS PRINCIPAIS

Leia mais

Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015

Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015 Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015 Eduardo Nascimento (eduardo@morad.com.br) Antonio Carlos Morad (acmorad@morad.com.br) www.morad.com.br 2015 Outlook for Legal Issues

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Atenciosamente, Eliana Couto Freire

Atenciosamente, Eliana Couto Freire ELIANA COUTO FREIRE, 41 anos, 23 anos de experiência na Área Contábil, nos segmentos: indústria, comércio, serviços, escritório de contabilidade, auditoria e perícia. Coloco-me à disposição desta conceituada

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO Pesquisa realizada com os participantes do de APRESENTAÇÃO O perfil do profissional de projetos Pesquisa realizada durante o 16 Seminário Nacional de, ocorrido em Belo Horizonte em Junho de, apresenta

Leia mais

Rumo à abertura de capital

Rumo à abertura de capital Rumo à abertura de capital Percepções das empresas emergentes sobre os entraves e benefícios 15º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais 4 de julho de 2013 Pontos de partida

Leia mais

Pesquisa de Expectativa de Emprego Manpower indica que ritmo de contratação no Brasil deverá manter-se forte no 3 º trimestre de 2012

Pesquisa de Expectativa de Emprego Manpower indica que ritmo de contratação no Brasil deverá manter-se forte no 3 º trimestre de 2012 Informações para a Imprensa: DFREIRE Comunicação e Negócios Tel. (11) 5505-8922 Debora Freire debora@dfreire.com.br Daniela Cabral danielacabral@dfreire.com.br Victor Santana victor@dfreire.com.br Pesquisa

Leia mais

RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA

RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA! As mudanças no PIS e no Cofins! Lucro real e presumido! IR e CSLL! Simples Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor da Cavalcante & Associados, empresa

Leia mais

Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira

Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira Como uma das empresas líderes em serviços profissionais no Brasil, a Deloitte entende de maneira única os desafios enfrentados

Leia mais

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Qualidade Gestão O tecnólogo em Gestão da Qualidade é o profissional que desenvolve avaliação sistemática dos procedimentos, práticas e rotinas internas e externas de uma entidade, conhecendo e aplicando

Leia mais

Unidade Ribeirão Preto -SP

Unidade Ribeirão Preto -SP Unidade Ribeirão Preto -SP Gestão Estratégica de Controladoria O papel da controladoria na gestão estratégica de uma empresa Curriculum Luís Valíni Neto Técnico Contábil Administrador de Empresas pela

Leia mais

1. Faturamento do E-commerce no Brasil 2. Produtos Comercializados Brasil X ES 3. Pesquisa ITIHL AVENPES 4. Pesquisa AVENPES - EJCAD COMPETE 2015

1. Faturamento do E-commerce no Brasil 2. Produtos Comercializados Brasil X ES 3. Pesquisa ITIHL AVENPES 4. Pesquisa AVENPES - EJCAD COMPETE 2015 1. Faturamento do E-commerce no Brasil 2. Produtos Comercializados Brasil X ES 3. Pesquisa ITIHL AVENPES 4. Pesquisa AVENPES - EJCAD COMPETE 2015 Faturamento do e-commerce no Brasil Vitória está entre

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR - GESTÃO TRIBUTÁRIA ESTRUTURA CURRICULAR Contabilidade Tributária Tributação Internacional Gestão de Custos e Formação de Preços Legislação Previdenciária e Trabalhista Obrigações Acessórias Contencioso

Leia mais

Tabelas anexas Capítulo 7

Tabelas anexas Capítulo 7 Tabelas anexas Capítulo 7 Tabela anexa 7.1 Indicadores selecionados de inovação tecnológica, segundo setores das indústrias extrativa e de transformação e setores de serviços selecionados e Estado de São

Leia mais

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo!

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo! SAD Gestor ERP Módulo Estoque Cadastro de Produto Escrita Fiscal Seja Bem Vindo! Introdução O planejamento tributário deve fazer parte do cotidiano da empresa. É uma decisão estratégica que pode determinar

Leia mais

Tributos sobre Mercadorias e Serviços

Tributos sobre Mercadorias e Serviços Tributos sobre Mercadorias e Serviços Programa 2011 OBJETIVOS: Esclarecer as principais condições impostas para o cálculo de tributos e contribuições incidentes sobre o preço de mercadorias e serviços.

Leia mais

LISTA DE CURSOS DE TECNOLOGIA COM BASE NAS RN's 374/2009, 379/2009, 386/2010, 396/2010 404/2011, 412/2011, 414/2011 DO CFA

LISTA DE CURSOS DE TECNOLOGIA COM BASE NAS RN's 374/2009, 379/2009, 386/2010, 396/2010 404/2011, 412/2011, 414/2011 DO CFA LISTA DE CURSOS DE TECNOLOGIA COM BASE NAS RN's 374/2009, 379/2009, 386/2010, 396/2010 404/2011, 412/2011, 414/2011 DO CFA Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior Exportação e Importação Gerência

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro.

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. www.accenture.com.br/carreiras www.facebook.com/accenturecarreiras www.twitter.com/accenture_vagas Quem somos A Accenture é uma

Leia mais

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA TRIBUTOS CARGA TRIBUTÁRIA FLS. Nº 1 O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 1. - INTRODUÇÃO A fixação do preço de venda das mercadorias ou produtos é uma tarefa complexa, onde diversos fatores

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

Juntos nos multiplicamos.

Juntos nos multiplicamos. Juntos nos multiplicamos. 1 + 1 = 11 Juntos nos multiplicamos. Quem somos Estamos aqui para transformar organizações em empresas de sucesso. Convergir conhecimento, visão sistêmica e resultado, buscando

Leia mais

FACULDADE DE SÃO VICENTE CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

FACULDADE DE SÃO VICENTE CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS FACULDADE DE SÃO VICENTE CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS SANDRA REGINA ALMEIDA DE SOUZA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO São Vicente 2011 SANDRA REGINA ALMEIDA DE SOUZA RELATÓRIO

Leia mais

A caminho da transparência A evolução dos pilares da governança corporativa. Pesquisa 2015

A caminho da transparência A evolução dos pilares da governança corporativa. Pesquisa 2015 A caminho da transparência A evolução dos pilares da governança corporativa Pesquisa Governança corporativa: um esforço contínuo para a transformação Nenhuma grande transformação ocorre de uma hora para

Leia mais

FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores

FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores Os resultados da 5ª Pesquisa sobre o perfil e a área de Relações com Investidores no Brasil divulgado

Leia mais

Julio Nascif Xavier 31-3227-2705 nascif@tecem.com.br

Julio Nascif Xavier 31-3227-2705 nascif@tecem.com.br abraman Congresso de Manutenção - 2001 EFEITOS DA TERCEIRIZAÇÃO SOBRE A MANUTENÇÃO Julio Nascif Xavier 31-3227-2705 nascif@tecem.com.br Terceirização é a transferência para terceiros de atividades que

Leia mais

Mudança de foco Parceria financeira entre o CFO e as unidades de negócio

Mudança de foco Parceria financeira entre o CFO e as unidades de negócio Mudança de foco Parceria financeira entre o CFO e as unidades de negócio Índice Fora da sombra da área administrativa 3 Como atingir o equilíbrio financeiro 4 O Financeiro encontra várias barreiras até

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS c Custos Logísticos no Brasil - 2014 - Apresentação O tema custos é uma preocupação recorrente dos executivos de logística no Brasil. Por isso, de dois em dois anos, o ILOS vai

Leia mais

O QUE É A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO?

O QUE É A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO? O QUE É A DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO? É a substituição da contribuição previdenciária patronal de 20% sobre o salário de contribuição dos empregados, trabalhadores avulsos e contribuintes individuais.

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO Parte II. Manaus, abril de 2013 Jorge de Souza Bispo, Dr. 1

DIREITO TRIBUTÁRIO Parte II. Manaus, abril de 2013 Jorge de Souza Bispo, Dr. 1 DIREITO TRIBUTÁRIO Parte II Manaus, abril de 2013 Jorge de Souza Bispo, Dr. 1 TRIBUTO Definido no artigo 3º do CTN como sendo toda prestação pecuniária compulsória (obrigatória), em moeda ou cujo valor

Leia mais

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Indústria do Esporte Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Fevereiro 2013 Com a proximidade da Copa do Mundo no Brasil, a BDO RCS fez um levantamento sobre a evolução da receita da FIFA desde a sua

Leia mais

TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS 2015

TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS 2015 TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS 2015 CONTEÚDO 1. Como estamos até agora? 2. O que vem por aí... 3. Prioridades do RH para 2015 4. Nossa visão de 2015 01 COMO ESTAMOS ATÉ AGORA? PERFIL DOS PARTICIPANTES

Leia mais

2013 Inventta Todos os direitos reservados.

2013 Inventta Todos os direitos reservados. Agenda Quem Somos Gerindo a Inovação nas Empresas Estímulos Governamentais à Inovação Resultados da pesquisa FDC/Inventta Conclusões O GRUPO A Inventta é uma consultoria especializada em gestão da inovação,

Leia mais

Criação de valor em uma nova era de engajamento

Criação de valor em uma nova era de engajamento Governança Corporativa e Relações com Investidores Criação de valor em uma nova era de engajamento Pesquisa 015 O papel do RI na governança das empresas É com grande satisfação que a Deloitte e o Instituto

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA MÓDULO 9

FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA MÓDULO 9 FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA MÓDULO 9 Índice 1. Lucro presumido...3 2. Lucro real...4 2 Dentre os regimes tributários, os mais adotados são os seguintes: 1. LUCRO PRESUMIDO Regime de tributação colocado

Leia mais

Sintegra & Sped Fiscal

Sintegra & Sped Fiscal As alterações nos processos fiscais e Sintegra & Sped Fiscal os seus impactos para as pequenas e (A solução!) médias empresas no Brasil Quem somos nós... A MF Tecnologia e Sistemas se especializou no sentido

Leia mais

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, LEI Nº 9.718, DE 27 DE NOVEMBRO DE 1998. Altera a Legislação Tributária Federal. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º Esta Lei aplica-se

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

ADENDO AO EDITAL PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE DOCENTES 2011/1 Extraordinário IV

ADENDO AO EDITAL PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE DOCENTES 2011/1 Extraordinário IV Considerando que o número de inscrições não atingiu o limite mínimo para realização do processo de seleção docente extraordinário IV, torno pública a prorrogação, no período de 11/02/2011 a 16/02/2011,

Leia mais

Investimento Direto Estrangeiro e Tributação de Bens e Serviços no Brasil. Setembro 2015

Investimento Direto Estrangeiro e Tributação de Bens e Serviços no Brasil. Setembro 2015 Investimento Direto Estrangeiro e Tributação de Bens e Serviços no Brasil Setembro 2015 Investimento Direto Estrangeiro e Tributação de bens e serviços 1. Investimento Direto Estrangeiro Constituição de

Leia mais

Estudo ABERJE 2012 Comunicação Interna. Comunicação Interna

Estudo ABERJE 2012 Comunicação Interna. Comunicação Interna Estudo ABERJE 2012 JULHO DE 2012 20 2012 ABERJE Pesquisa 2012 Associação Brasileira de Comunicação Empresarial Concepção e planejamento: Prof. Dr. Paulo Nassar Coordenação: Carlos A. Ramello Desenvolvimento:

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS UERJ e VALE SA

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS UERJ e VALE SA EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS UERJ e VALE SA O Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ torna pública, por meio do presente edital, a seleção de bolsistas

Leia mais

Perspectivas sobre consolidação de mercados Estratégia de investimentos e o movimento de fusões e aquisições. Pesquisa 2015

Perspectivas sobre consolidação de mercados Estratégia de investimentos e o movimento de fusões e aquisições. Pesquisa 2015 Perspectivas sobre consolidação de mercados Estratégia de investimentos e o movimento de fusões e aquisições Pesquisa 2015 Índice Momento de superar desafios e criar oportunidades... 3 Alternativas para

Leia mais

SOLUÇÃO INTEGRADA DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA. GT Consultoria / GT Law. www.gtlaw.com.br www.gtconsultoria.com.br

SOLUÇÃO INTEGRADA DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA. GT Consultoria / GT Law. www.gtlaw.com.br www.gtconsultoria.com.br SOLUÇÃO INTEGRADA DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA GT Consultoria / GT Law ÍNDICE CONSULTORIA TRIBUTÁRIA Engenharia Tributária --------------------------------------------- 03 Mapeamento de Tributos ---------------------------------------------

Leia mais

Analista Fiscal. ICMS, IPI, ISS, PIS/Pasep e Cofins. (O único curso da região ministrado por especialistas em cada área abordada) Fernanda Silva

Analista Fiscal. ICMS, IPI, ISS, PIS/Pasep e Cofins. (O único curso da região ministrado por especialistas em cada área abordada) Fernanda Silva Analista Fiscal ICMS, IPI, ISS, PIS/Pasep e Cofins (O único curso da região ministrado por especialistas em cada área abordada) Orientadores Fernanda Silva Advogada; consultora da CPA; Pós-Graduada em

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

ASSESPRO/NACIONAL DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO - PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO DA MP 540/2001

ASSESPRO/NACIONAL DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO - PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO DA MP 540/2001 ASSESPRO/NACIONAL DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO - PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO DA MP 540/2001 A Medida Provisória N o 540/2011 instituiu alguns benefícios fiscais e contemplou nesta o Setor de T.I.

Leia mais

24 de abril de 2008 Ed Ruiz

24 de abril de 2008 Ed Ruiz IFRS Principais impactos nos balanços das companhias 24 de abril de 2008 Ed Ruiz Ambiente regulatório brasileiro BACEN Comunicado 14.259 de 10 de março de 2006 Requer que as demonstrações financeiras consolidadas

Leia mais

ARQUITETURA TRIBUTÁRIA DA LOGÍSTICA NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUNIDADES. Alessandro Dessimoni

ARQUITETURA TRIBUTÁRIA DA LOGÍSTICA NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUNIDADES. Alessandro Dessimoni ARQUITETURA TRIBUTÁRIA DA LOGÍSTICA NO BRASIL DESAFIOS E OPORTUNIDADES Alessandro Dessimoni Temas abordados 1. CENÁRIO ATUAL DA TRIBUTAÇÃO NO BRASIL; 2. ENTRAVES E PROBLEMAS DO SISTEMA TRIBUTÁRIO RELACIONADOS

Leia mais

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro.

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 1 1 2 2 3 2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 2004-06: recuperação econômica, com direcionamento do aumento da arrecadação federal

Leia mais

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações;

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações; Gonzaga & Rocha Cursos e Treinamentos & FACEC - Faculdade de Ciência e Educação do Caparaó promovem: CURSO esocial.: Orientar os participantes sobre as principais regras e leiaute do esocial (Sistema de

Leia mais

Contratação de Mão de Obra Terceirizada

Contratação de Mão de Obra Terceirizada Contratação de Mão de Obra Terceirizada Projeto de Lei nº 4.330/2004 Junho/2015 Agenda Cenário Atual Aspectos Trabalhistas Terceirização no Mundo Suporte para Atendimento a Legislação Dúvidas 2 Agenda

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 1.1

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 1.1 1.0 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 1.1 1.2 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Qual o objetivo das empresas para a administração financeira? Maximizar valor de mercado da empresa; Aumentar a riqueza dos acionistas.

Leia mais

FRAGILIDADE FISCAL DE PARTE DAS EMPRESAS LISTADAS NA BOVESPA

FRAGILIDADE FISCAL DE PARTE DAS EMPRESAS LISTADAS NA BOVESPA OBSERVATÓRIO DE GOVERNANÇA TRIBUTÁRIA: FRAGILIDADE FISCAL DE PARTE DAS EMPRESAS LISTADAS NA BOVESPA Gilberto Luiz do Amaral João Eloi Olenike Letícia Mary Fernandes do Amaral Fernando Steinbruch 15 de

Leia mais

Sumário. (11) 3177-7700 www.systax.com.br

Sumário. (11) 3177-7700 www.systax.com.br Sumário Introdução... 3 Amostra... 4 Tamanho do cadastro de materiais... 5 NCM utilizadas... 6 Dúvidas quanto à classificação fiscal... 7 Como as empresas resolvem as dúvidas com os códigos de NCM... 8

Leia mais

Agência de Propaganda

Agência de Propaganda Agência de Propaganda Um assinante do Consultor Municipal fez a seguinte consulta: As empresas de propaganda e marketing são consideradas agências? E qual seria a base de cálculo do ISS? Por ser um assunto

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Contabilização Matriz e Filial imposto ISSQN

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Contabilização Matriz e Filial imposto ISSQN 25/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações Complementares... 4 6. Referências... 5 7.

Leia mais

Tabela 32 Empresas de Serviços que Utilizaram Instrumentos Gerenciais, segundo Tipos de Instrumentos Estado de São Paulo 2001

Tabela 32 Empresas de Serviços que Utilizaram Instrumentos Gerenciais, segundo Tipos de Instrumentos Estado de São Paulo 2001 Estratégias de Gestão Os resultados da Paer mostram que a maioria das empresas pesquisadas preocupava-se com a informatização, sobretudo das atividades administrativas (72,93%), mas também das atividades

Leia mais