1. Cadastro de Funcionários

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Cadastro de Funcionários"

Transcrição

1 Autônomo 1. Cadastro de Funcionários Tela Dados Tela Ident. Adm Tela Outros Eventos dos Autônomos Digitação Autônomo Transportador (Carreteiro) Impressão de Recibo R.P.A. Recibo de Pagamento a Autônomo Folha de Pagamento GPS GPS Empresa GPS Contribuinte Individual SEFIP Dados Principais Dados Complementares

2 1. Cadastro de Funcionários Os Autônomos devem ser cadastrados no Cadastro de Funcionários. Entre no Menu Arquivos e acesse a opção Funcionários Tela Dados O campo que diferenciará o Autônomo na Tela Dados é o Tipo de Salário. Campo Descrição Tipo de Salário Autônomo 2

3 1.2. Tela Ident. Adm. Os campos que diferenciarão o Autônomo na Tela Ident. Adm., são os contidos na Tabela abaixo. Preencha corretamente os campos de acordo com as informações indicadas: Atenção: informe a categoria GFIP adequada ao tipo de serviço que o Contribuinte Individual Autônomo presta à empresa e ao código de recolhimento a ser utilizado no SEFIP, visando obter os mesmos resultados obtidos na Folha, nos valores de Contribuição ao INSS da GFIP. Campo Código Descrição Categoria GFIP Contribuinte Individual Trabalhador autônomo ou este equiparado, inclusive o operador de máquina com contribuição sobre remuneração; cooperado que presta serviços à pessoas físicas, por intermédio de cooperativa de travalho; trabalhador associado à cooperativa de produção. Contribuinte Individual Trabalhador autônomo ou este equiparado, inclusive o operador de máquina com contribuição sobre o salário base. 15 Contribuinte Individual Transportador autônomo, com contribuição sobre remuneração; transportador cooperado que presta serviços à pessoas físicas, por intermédio de cooperativa de trabalho. 16 Contribuinte Individual Trasnportador autônomo com contribuição sobre o salário base. 17 Contribuinte Individual Cooperado que presta serviços à empresas contratantes de cooperativa de trabalho. 18 Contribuinte Individual Transportador cooperado que presta serviços à empresas contratantes de cooperativa de trabalho. 23 Contribuinte Individual Transportador autônomo contratado por contr. Individual, por produto rural PF; por missão diplomática/consulado. 24 Contribuinte Individual Cooperado que presta serviços à entidade beneficente isenta da cota patronal, por intermédio de cooperativa de trabalho. 25 Contribuinte Individual Transportador cooperado que presta serviços à entidade beneficente isenta da cota patronal, por intermédio de cooperativa de trabalho. Ocorrência GFIP Deixe Em Branco ou preencha com o código 5, caso o Autônomo tenha mais de um vínculo empregatício. SEST/SENAT Marque o campo SEST/SENAT, para os casos de Autônomo Transportador onde for devida a Contribuição de 2,5% sobre o valor da Base. 3

4 Transporte de cargas Transporte de passageiros Marque o campo se os serviços prestados pelo Autônomo Transportador, for Transporte de cargas. Marque o campo se os serviços prestados pelo Autônomo Transportador, for Transporte de passageiros Tela Outros Os campos que diferenciarão o Autônomo na Tela Outros, são os contidos na Tabela abaixo. Preencha corretamente os campos de acordo com as informações indicadas: Campo Código Descrição Nº de Inscrição Guia INSS Preencha o número de inscrição que consta no carnê de INSS, ou na falta deste, o número do PIS. Valor da Contribuição Deixe o campo em branco se o recolhimento da GPS for feito pela empresa (Pessoa Jurídica), junto com os empregados (GPS do dia 02) ou preencha o valor da Base de Contribuição ao INSS se o recolhimento da GPS for feito pelo empregado (Pessoa Física). % Recolhimento Somente para GPS de Pessoa Física = 20% Recolhimento I.N.S.S. Serviços Prestados Código de Pagamento de GPS 20% sobre o valor do campo Valor da Contribuição. Informe o serviço prestado pelo Autônomo. Informe o mesmo código do cadastro da empresa se o recolhimento da GPS for feito pela própria 4

5 empresa (Pessoa Jurídica), junto com os empregados (GPS do dia 02). Se o recolhimento da GPS for feito pelo Contribuinte Individual (Pessoa Física), informe o código de GPS correspondente ao caso: Contribuinte Individual Recolhimento Mensal - NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual Recolhimento Trimestral - NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual Recolhimento Mensal - Com dedução de 45% - (Lei nº 9.876/99) - NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual Recolhimento Trimestral - Com dedução de 45 % (Lei nº 9.876/99) - NIT/PIS/PASEP 2. Eventos dos Autônomos? Para os Contribuintes Individuais Autônomos, utilize na digitação de holeriths, um dos eventos abaixo, observando a particularidade de cada um, que corresponde à uma Categoria GFIP específica para o cálculo no SEFIP: Evento Código Descrição Autônomos 4970 Não desconta INSS no holerith, mas é utilizado para o cálculo do % empresa no Resumo da GPS (contribuição patronal). 5

6 Autônomos Contr. IN Desconta INSS de 11% no holerith limitado ao teto máximo do salário de contribuição e é utilizado para o cálculo do % empresa no Resumo da GPS Autônomo 4971 Desconta INSS de 20%, limitado ao teto máximo do salário de contribuição, para empresas isentas da contribuição patronal. 3. Digitação Para digitar os valores a serem pagos ao Autônomo, entre no Menu Processos e acesse a opção Digitação de Holeriths. Faça a digitação normal de holeriths, utilizando o evento adequado ao tipo de cálculo do Autônomo: 6

7 4. Autônomo Transportador (Carreteiro) O Sistema possui a rotina de cálculo para Transportadores Autônomos com as alterações da IN 87, para os funcionários com tipo de salário "A" (autônomo), Categorias GFIP 15, 18, 23 e 25, e com o campo SEST / SENAT preenchido na tela Ident. Adm., do cadastro de funcionários. Com base nessas informações, o Sistema utiliza 20% do valor dos eventos 4970, 4971 ou 4991, para o desconto da Contribuição ao INSS e para o cálculo dos 2,5 % de contribuição ao SEST/SENAT. Atenção: utilize o evento e categoria GFIP adequados ao tipo de empresa em que o Autônomo presta serviços e ao código de recolhimento, para que os dados sejam informados e calculados corretamente no sistema SEFIP. Cada um dos eventos abaixo de vencimentos para autônomos, possui um cálculo diferenciado de INSS que corresponde ao cálculo executado no SEFIP para as categorias GFIP correspondentes: Evento Código Descrição 4970 Não desconta INSS no holerith, mas é utilizado para o cálculo do % empresa no Resumo da GPS (contribuição Patronal) = Categoria GFIP Desconta INSS de 20%, limitado ao teto máximo do salário de contribuição, para empresas isentas da contribuição patronal = Categoria GFIP 25 Para os 3 eventos acima, deve estar marcada a opção SEST/SENAT para o cálculo dos 2,5 %, que será descontado dos vencimentos do carreteiro no holerith desconta INSS de 11% no holerith e é utilizado para o cálculo do % empresa no Resumo da GPS = Categoria GFIP Categoria GFIP 18 - desconta INSS de 11% no holerith mas NÃO entra no cálculo do % empresa no Resumo da GPS 7

8 Exemplo: Cálculo com digitação do evento 4991 e funcionário com categoria GFIP = 15: a) Valor do frete: R$ 1.000,00 (evento 4991). b) Encargo da empresa: = R$ 1.000,00 x 20% = R$ 200,00 (evento 4999) x 20% (% empresa transportador) = R$ 40, ). c) Contribuição do Segurado: = R$ 1.000,00 x 20% = 200,00 x 11% = R$ 22,00 (evento d) Contribuição do Segurado a terceiros (SEST/SENAT): = R$ 1.000,00 x 20% = R$ 200,00 x 2,5% = R$ 5,00 (evento 8990). 8

9 Observação: Encargo (obrigação) da empresa = R$ 40,00 (esse valor será lançado na GPS campo 6) Encargo (obrigação) do contribuinte individual (Transportador autônomo) = R$ 27,00 (evento ) (valor que deve ser descontado de seus vencimentos). No Resumo Analítico da Folha de Pagamento, existem campos específicos para informação dos dados do Transportador Autônomo, separados das outras bases de cálculo, para facilitar a conferência. 5. Impressão de Recibo O recibo pode ser impresso no Menu Relatórios, opção Recibos Honorários (Autônomos). 9

10 Informe o código do Autônomo, a data da emissão do recibo e o número de vias que deseja imprimir. O recibo será impresso conforme modelo abaixo: Este recibo é um comprovante de Retenção de INSS, para comprovar os vencimentos pagos aos Contribuintes a seu serviço e suas respectivas retenções, atendendo ao artigo 23 da Instrução Normativa nº 89 de 11/06/ R.P.A. Recibo de Pagamento a Autônomo O recibo R.P.A. pode ser impresso no Menu Relatórios, opção R.P.A.. 10

11 Informe o código do Autônomo no campo Funcionário e o valor dos serviços prestados, no campo Vr. Contr. INSS. As informações para Dados para Impressão serão trazidas do cadastro de funcionários. O R.P.A. será impresso conforme modelo abaixo: 11

12 7. Folha de Pagamento O Autônomo será discriminado normalmente na Folha de Pagamento. Para emití-la, entre no Menu Relatórios e acesse a opção Folha Pagto. (Prov./Desctos) Relatório. 12

13 Preencha os dados para impressão da Folha. No exemplo, foi descontado 11% do Autônomo, e como a Empresa não é Simples, ainda tem a Alíquota de 20% da parte da empresa. Sendo que, a parte descontada do Autônomo será demonstrada no campo 16 Segurados e a parte da Empresa, no campo 17 Empresas. 13

14 8. GPS 8.1. GPS Empresa Se o Autônomo estiver vinculado à Pessoa Jurídica, o recolhimento será feito junto com os empregados da empresa (GPS do dia 02). Para emitir a GPS da empresa, entre no Menu Impressos e acesse a opção G.P.S. e selecione a opção adequada ao tipo de recolhimento. Confira os Dados para Impressão da GPS. Esses dados serão trazidos do cadastro da empresa e os valores de acordo com a folha de pagamento. 14

15 8.2. GPS Contribuinte Individual Se o Autônomo não estiver vinculado à Pessoa Jurídica, o recolhimento será feito através de uma GPS de Contribuinte Individual (Pessoa Física). Para emitir a GPS de Contribuinte Individual, entre no Menu Impressos e acesse a opção G.P.S. e selecione a opção adequada ao tipo de recolhimento e formulário. 15

16 Os cálculos serão feitos com base nas informações cadastrais e digitação da folha de pagamento. 16

17 9. SEFIP Para os Empregadores que optaram por recolher o FGTS, o SEFIP pode ser feito normalmente, gerando o arquivo no Menu Diversos, opção S.E.F.I.P. (em Disquete) Dados Principais Preencha corretamente os dados para a geração do arquivo, conforme exemplo: 17

18 9.2. Dados Complementares Após preencher corretamente as informações, selecione o Local a ser gerado o arquivo SEFIP, que pode ser em disquete ou em um diretório, basta clicar na Lupinha, selecionar o caminho e clicar no Botão Exportar. Feita a geração do arquivo, o mesmo já pode ser Validado pelo Sistema SEFIP, da Caixa Econômica Federal. 18

1. Cadastro de Empresas

1. Cadastro de Empresas Religioso 1. Cadastro de Empresas... 2 1.1. Tela Básico... 2 1.2. Tela Folhamatic... 3 2. Eventos... 3 3. Cadastro de Funcionários... 4 3.1. Tela Dados... 5 3.2. Tela Ident. Adm.... 6 3.3. Tela Outros...

Leia mais

1. Cadastro de Empresas

1. Cadastro de Empresas Empregado Doméstico 1. Cadastro de Empresas... 2 1.1. Tela Básico... 2 1.2. Tela Folhamatic... 3 2. Cadastro de Funcionários... 3 2.1. Tela Dados... 4 2.2. Tela Ident. Adm.... 5 2.3. Tela Documentos...

Leia mais

Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria

Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria 1. Empresas usuárias... 2 1.1. Cadastro de empresas... 2 2.1. Cadastro de funcionários... 3 3. Departamentos... 4 3.1. Cadastro

Leia mais

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético)

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético) Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento Esta opção é responsável pela emissão da Folha de Pagamento dos funcionários com movimentação. A impressão poderá ser configurada com separações

Leia mais

Índice. Apresentação... 03. Por que contribuir para o SEST/SENAT... 03. Contribuintes do SEST/SENAT... 03. Como contribuir ao SEST/SENAT...

Índice. Apresentação... 03. Por que contribuir para o SEST/SENAT... 03. Contribuintes do SEST/SENAT... 03. Como contribuir ao SEST/SENAT... Índice Apresentação... 03 Por que contribuir para o SEST/SENAT... 03 Contribuintes do SEST/SENAT... 03 Como contribuir ao SEST/SENAT... 04 Alíquotas das Contribuições e Vencimentos... 04 Formas de Contribuição...

Leia mais

Problemas ao gerar SEFIP x Soluções

Problemas ao gerar SEFIP x Soluções Problemas ao gerar SEFIP x Soluções 1. Orientações cadastrais... 3 1.1. Empresas usuárias... 3 1.2. Departamentos... 3 1.2.1. SEFIP com o código 115 ou 905... 3 1.2.2. SEFIP com o código 150 ou 907...

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 Cordilheira Recursos Humanos CRH 2.85A As rotinas de Retiradas de Pró-labore e Autônomos tiveram diversas alterações, com o objetivo

Leia mais

Manual da Rescisão Complementar

Manual da Rescisão Complementar Manual da Rescisão Complementar Atualizado em Abril/2009 Pág 1/16 Sumário Rescisão Complementar... 2 Reajuste salarial para funcionários demitidos... 3 Novos Campos cadastro de Sindicato... 4 Recálculo

Leia mais

RSN Administrar FGTS/RJ

RSN Administrar FGTS/RJ RSN Administrar FGTS/RJ Índice Legislação Vigente Evolução Procedimental Percentuais Guias em utilização recolhimento regular SEFIP 8.4 - Importação de Folha e Entrada de dados SEFIP 8.4 - Dados do Movimento

Leia mais

3. Procedimento para emissão de Guia de Retenção Previdenciária

3. Procedimento para emissão de Guia de Retenção Previdenciária 1. Objetivo Este documento tem por objetivo orientar na realização da Folha de Pagamento de Autônomos do Ministério Público e do Fundo de Modernização e Aprimoramento Funcional do Ministério Público do

Leia mais

Esta melhoria depende de execução do update de base RHUPDMOD, conforme Procedimentos para Implementação.

Esta melhoria depende de execução do update de base RHUPDMOD, conforme Procedimentos para Implementação. INSS e IRF para contribuintes individuais Produto : Microsiga Protheus Gestão de Pessoal Versão 11 Chamado : THTNP4, TPZAYP, TQDN65 Data da publicação : 05/11/14 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos

Leia mais

Menu Diversos. S E F I P (em disquete) Exportação de dados para o programa SEFIP

Menu Diversos. S E F I P (em disquete) Exportação de dados para o programa SEFIP S E F I P (em disquete) Exportação de dados para o programa SEFIP Esta rotina exporta informações para o programa Sefip. Todas as informações serão exportadas e nenhum dado deverá ser preenchido manualmente.

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a instrução normativa/inss/dc nº 89 de 11/06/2003 e a Lei nº 10.666 de 08/05/2003

Perguntas e respostas sobre a instrução normativa/inss/dc nº 89 de 11/06/2003 e a Lei nº 10.666 de 08/05/2003 Perguntas e respostas sobre a instrução normativa/inss/dc nº 89 de 11/06/2003 e a Lei nº 10.666 de 08/05/2003 01 De que trata a Instrução Normativa 89? A IN 89 trata da contribuição adicional para financiamento

Leia mais

1. Cadastro de Funcionários

1. Cadastro de Funcionários Pró-labore 1. Cadastro de Funcionários... 2 1.1. Tela Dados... 2 1.2. Tela Ident. Adm.... 3 1.3. Tela Outros... 3 2. Eventos dos Pró-labores... 4 3. Digitação... 5 4. Impressão de Recibo... 6 5. Folha

Leia mais

CIRCULAR Nº 024/2003 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A INSTRUÇÃO NORMATIVA/INSS/ DC Nº 89 DE 11/06/2003 E A LEI Nº 10.

CIRCULAR Nº 024/2003 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A INSTRUÇÃO NORMATIVA/INSS/ DC Nº 89 DE 11/06/2003 E A LEI Nº 10. São Paulo, 21 de Agosto de 2003 DE: MÁRCIO FERNANDES DA COSTA PARA: ASSOCIADOS CIRCULAR Nº 024/2003 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A INSTRUÇÃO NORMATIVA/INSS/ DC Nº 89 DE 11/06/2003 E A LEI Nº 10.666 DE 08/05/2003

Leia mais

Manual para DIRF. Manual de Procedimentos - WFOLHA

Manual para DIRF. Manual de Procedimentos - WFOLHA Para gerar o arquivo da DIRF, existem algumas informações importantes a serem revisadas antes de qualquer processo. Desta forma dividimos o manual em sequencias as quais estão explicadas a diante: Prazo:

Leia mais

Recibos à Parte. Nesta tela devem ser cadastrados os eventos que deseja emitir separadamente para o mês de referência.

Recibos à Parte. Nesta tela devem ser cadastrados os eventos que deseja emitir separadamente para o mês de referência. Recibos à Parte Seleção de Eventos para Recibo à Parte Procedimentos para que sejam selecionados eventos para impressão à parte de holerith, impressão da folha mensal, impressão da relação para crédito

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A JANEIRO / 2015 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 06 07 07 08 09 09 10 11 12 13 14 15 15 16 17 18 19 20 20 21 22 23 23 24 25 26 27 28 29 31 31-1 - AGENDA

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTO DA ROTINA DA RESCISÃO COMPLEMENTAR

MANUAL DE PROCEDIMENTO DA ROTINA DA RESCISÃO COMPLEMENTAR MANUAL DE PROCEDIMENTO DA ROTINA DA RESCISÃO COMPLEMENTAR INTRODUÇÃO Trata-se de um recurso exclusivo para atender a necessidade de cálculos complementares de verbas rescisórias decorrentes de reajustes

Leia mais

Sistema Folhamatic Apostila de Treinamento Presencial

Sistema Folhamatic Apostila de Treinamento Presencial Sistema Folhamatic Apostila de Treinamento Presencial Autor: Equipe Treinamento Índice Central Folhamatic...4 Atualizador Automático... 4 Auto Backup... 4 Talkmatic Suporte Online... 4 Backup / Retorno

Leia mais

Remuneração do síndico e INSS

Remuneração do síndico e INSS Remuneração do síndico e INSS Cerca de 85% dos síndicos são remunerados, isentos ou têm desconto na taxa No último censo realizado pelo SíndicoNet, em novembro de 2010 com 1.576 entrevistados, foi possível

Leia mais

Tabela de funcionalidades. Sage Folha de Pagamento. Tabela de Funcionalidades. Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório

Tabela de funcionalidades. Sage Folha de Pagamento. Tabela de Funcionalidades. Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela de funcionalidades A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Com esta funcionalidade, é possível executar os

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA) 30/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Lei Complementar nº 87 de 13 de setembro de 1996.... 4 3.2 Convênio ICMS

Leia mais

RESOLUÇÃO DE ORIENTAÇÃO nº 002/2008. Edição em 01 de maio de 2011.

RESOLUÇÃO DE ORIENTAÇÃO nº 002/2008. Edição em 01 de maio de 2011. RESOLUÇÃO DE ORIENTAÇÃO nº 002/2008. Edição em 01 de maio de 2011. Orienta os procedimentos necessários para o pagamento de honorários aos professores dos cursos de Pós-Graduação promovidos pelo IEDUCORP

Leia mais

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 16 de fevereiro de 2007

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 16 de fevereiro de 2007 Como gerar DIRF Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 16 de fevereiro de 2007... 1 Informações Importantes:... 2 Novas informações:... 2 1. Geração do Arquivo...3 1.1. Pagamento 5º

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003 Ministério da Previdência Social Instituto Nacional do Seguro Social Diretoria Colegiada INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003 Dispõe sobre a contribuição para o financiamento da aposentadoria

Leia mais

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 24 de fevereiro de 2006

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 24 de fevereiro de 2006 Como gerar DIRF 1. Geração do Arquivo...2 1.0. Novidades no Sistema...3 1.1. Pagamento 5º Dia Útil... 3 1.2. Pagamento Dentro do mês... 3 1.3. Preenchimento das Informações para Geração do Arquivo...3

Leia mais

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA 2013 Visando esclarecer os procedimentos devidos para retenção dos tributos e contribuições sobre serviços contratados de Pessoas Físicas não assalariadas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO NOTA FISCAL AVULSA ORIENTAÇÕES PARA EMISSÃO PELA WEB

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO NOTA FISCAL AVULSA ORIENTAÇÕES PARA EMISSÃO PELA WEB PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO NOTA FISCAL AVULSA ORIENTAÇÕES PARA EMISSÃO PELA WEB Página 2 de 11 INFORMAÇÕES GERAIS O Sistema de emissão de Nota Fiscal Avulsa - NFA

Leia mais

GPS Guia da Previdência Social

GPS Guia da Previdência Social GPS Guia da Previdência Social O preenchimento desta guia precisa de um conhecimento da legislação pois alguns campos dependem de cálculos a serem feitos e estes cálculos são em cima de valores encontrados

Leia mais

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1 DIRF Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014 Ano Base:2013 Copyright 2013 1 O que é DIRF? Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte: É a declaração feita pela FONTE PAGADORA [Empresa],

Leia mais

Menu Contratos. Há também a opção de Contrato de Experiência Modelo Antigo com alteração de algumas cláusulas.

Menu Contratos. Há também a opção de Contrato de Experiência Modelo Antigo com alteração de algumas cláusulas. Contratos de Trabalho Emissão de Contratos de Trabalho e Outros Experiência Este item tem como objetivo emitir Contrato de Experiência para o recrutamento dos funcionários na empresa. A emissão necessita

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

EXACTUS SOFTWARE LTDA

EXACTUS SOFTWARE LTDA Instruções para Geração do 13º Salário EXACTUS SOFTWARE LTDA SISTEMA - WINNER Edição 2009 Página 1 de 24 Londrina Paraná Edição 10/2009 COPYRIGHT Todos os direitos são reservados à Exactus Software Ltda.

Leia mais

Treinamento Sistema Folha Union Módulo V

Treinamento Sistema Folha Union Módulo V FOLHA DE PAGAMENTO Controle FGTS / Guias Recolhimento / Remessa para banco / Encerramento anual Folha Union> Movimento> Controle de FGTS> Importar depósitos As telas de Controle de FGTS são utilizadas

Leia mais

Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas

Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas disponibilizou este pequeno manual que contém dicas importantes sobre

Leia mais

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 1 7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 7.1 Guia de Recolhimento Gare/ICMS...3 7.1.a Campo Data de Vencimento... 3 7.1.b Campo Código Receita... 3 7.1.c Campos: Contribuinte, Endereço, Inscrição

Leia mais

Índice. 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3. 1.1. O que é a DIRF... 3. 1.2. Prazo de Entrega... 3. 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:...

Índice. 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3. 1.1. O que é a DIRF... 3. 1.2. Prazo de Entrega... 3. 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:... Índice 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3 1.1. O que é a DIRF... 3 1.2. Prazo de Entrega... 3 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:... 4 2. Geração da DIRF... 5 2.1. Geração Individual (por empresa)...

Leia mais

RECIBO DE PAGAMENTO A AUTÔNOMO

RECIBO DE PAGAMENTO A AUTÔNOMO RECIBO DE PAGAMENTO A AUTÔNOMO Como contratar um serviço de Autônomo? O Autônomo é definido por duas formas: 1. Aquele que presta serviço em caráter eventual, em uma ou mais empresas sem relação de emprego;

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO

ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Persona pode automatizar. Sem entrar em detalhes, você saberá

Leia mais

Informar os seguintes códigos, de acordo com a categoria de trabalhador:

Informar os seguintes códigos, de acordo com a categoria de trabalhador: 4.3 - CATEGORIA Informar os seguintes códigos, de acordo com a categoria de trabalhador: Cód. 01 Empregado; 02 Trabalhador avulso; Categoria 03 Trabalhador não vinculado ao RGPS, mas com direito ao FGTS;

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Página: 1/5 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo Rubi Avançado : 20:00 A quem se destina: Todos que tiverem a necessidade de administrar de forma avançada o módulo Rubi para facilitar o controle de Valores Folha

Leia mais

Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil da 1ª RF

Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil da 1ª RF Fls. 1 Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil da 1ª RF Solução de Consulta Interna nº 1 Data 15 de junho de 2012 Origem DIFIS/SRRF01 (e processo nº 10166.725012/2012 53) Assunto: Contribuições

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Bancos / Instituições Financeiras Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

BOLETIM INFOMATIVO PARA REVENDAS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇAO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFOMATIVO PARA REVENDAS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇAO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFOMATIVO PARA REVENDAS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇAO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 CORDILHEIRA RECURSOS HUMANOS CRH 2.82a Protocolo 87504 1) O reajuste salarial será calculado corretamente mesmo quando o

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária Todo(a) brasileiro(a), a partir de 16 anos de idade, pode filiar-se à Previdência Social e pagar mensalmente a contribuição para assegurar os seus direitos e a proteção à sua família. Vejamos com isso

Leia mais

Tutorial Simplificado E-contábil Módulo Escritório: Após logon com dados do escritório é apresentada a seguinte tela, referindo-se às boas vindas:

Tutorial Simplificado E-contábil Módulo Escritório: Após logon com dados do escritório é apresentada a seguinte tela, referindo-se às boas vindas: Tutorial Simplificado E-contábil Módulo Escritório: Após logon com dados do escritório é apresentada a seguinte tela, referindo-se às boas vindas: Note nesta tela o menu acima, os itens de comunicação

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

SEFIP SISTEMA EMPRESA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL (CONECTIVIDADE SOCIAL) O que é

SEFIP SISTEMA EMPRESA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL (CONECTIVIDADE SOCIAL) O que é SEFIP SISTEMA EMPRESA DE RECOLHIMENTO DO FGTS E INFORMAÇÕES À PREVIDÊNCIA SOCIAL (CONECTIVIDADE SOCIAL) O que é SEFIP (Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social) é um aplicativo

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO 1. O que é o 13 Salário?... 2 2. Quem faz jus ao direito do 13 Salário?... 2 3. Como o 13 pode ser divido em prestações?... 2

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Módulo Calculo de Imposto em Atraso. Versão: Windows

MANUAL DO USUÁRIO. Módulo Calculo de Imposto em Atraso. Versão: Windows MANUAL DO USUÁRIO Módulo Calculo de Imposto em Atraso Versão: Windows Sumário Menu Arquivos Empresas... 05 Tipo de Empresa... 07 Ramo de Atividade... 08 Sócios... 08 Sindicato Patronal... 09 Dados do Escritório...

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PREVIDÊNCIA SOCIAL/SENAR PRODUTOR RURAL PESSOA JURÍDICA. Receita Federal do Brasil

CONTRIBUIÇÃO PREVIDÊNCIA SOCIAL/SENAR PRODUTOR RURAL PESSOA JURÍDICA. Receita Federal do Brasil CONTRIBUIÇÃO PREVIDÊNCIA SOCIAL/SENAR Receita Federal do Brasil SEFIP/GFIP? Como declarar no SEFIP/GFIP a Receita da Comercialização Rural Versão 8.4 SENAR Previdência Rural CONTRIBUIÇÃO PREVIDÊNCIA SOCIAL/SENAR

Leia mais

Índice 1.Orientações Gerais...2 1.1.O que é GFIP...2 1.2.Quais as vantagens de utilizar o SEFIP?...2 1.3.Prazo de Entrega...2 1.4.Transmissão...

Índice 1.Orientações Gerais...2 1.1.O que é GFIP...2 1.2.Quais as vantagens de utilizar o SEFIP?...2 1.3.Prazo de Entrega...2 1.4.Transmissão... Índice 1.Orientações Gerais...2 1.1.O que é GFIP...2 1.2.Quais as vantagens de utilizar o SEFIP?...2 1.3.Prazo de Entrega...2 1.4.Transmissão...2 1.5.O que deverá ser informado na SEFIP...3 1.6. Ausência

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE.

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE. GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE. Gerência de Contabilidade Março/2014 APRESENTAÇÃO A finalidade deste guia é orientar

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Representante Comercial Autônomo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Representante Comercial Autônomo Representante Comercial Autônomo 13/11/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Comissões Pagamento... 4 3.2 Faltas cometidas

Leia mais

Estabelecer a rotina, diretrizes e prazos para processamento e recolhimentos dos encargos trabalhistas incidentes sobre a folha de pagamento.

Estabelecer a rotina, diretrizes e prazos para processamento e recolhimentos dos encargos trabalhistas incidentes sobre a folha de pagamento. 1/2 1. OBJETIVO Estabelecer a rotina, diretrizes e prazos para processamento e recolhimentos dos encargos trabalhistas incidentes sobre a folha de pagamento. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO DARF - Documento de

Leia mais

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE MANUAL DO USUÁRIO versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE Caro contribuinte, você acaba de acessar a página na internet da Prefeitura Municipal de Contagem que disponibiliza a prestação de serviços eletrônicos.

Leia mais

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Manual prático Pág. 2 - EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Pág. 8 - ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA Pág. 9 - VERIFICAR REGISTRO DE RPS Pág. 11 - TRANSMISSÃO

Leia mais

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Informações Iniciais (Portaria Nº 7, de 3 Janeiro de 2012) o O prazo para a entrega da declaração da RAIS inicia-se no dia 17 de janeiro de 2012

Leia mais

Rescisão Complementar

Rescisão Complementar Rescisão Complementar Para gerar rescisão complementar no LedWin, precisamos primeiramente ter calculado a rescisão normal: - Rescisão Complementar Foi implantada no sistema a rotina de Rescisão Complementar,

Leia mais

? Como contribuir para Previdência Social e para o

? Como contribuir para Previdência Social e para o EXPORTAÇÃO? Como contribuir para Previdência Social e para o SENAR SENAR PERNAMBUCO Atualização Agosto de 2013 ATUALIZAÇÃO 2013 Alterações introduzidas pela IN/RFB Nº 971, de 13 de novembro 2009 Apresentação

Leia mais

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema Nota Salvador NFS-e Acesso ao Sistema para Pessoa Física ÍNDICE 1.

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e 130729 SUMÁRIO EMISSÃO DE NFS-E... 2 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA... 2 ACESSANDO O SISTEMA... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 SELEÇÃO DA EMPRESA... 4 CONFERÊNCIA DOS DADOS E EMISSÃO

Leia mais

Mauro Chagas Contador CRC/MT 7322/O-9 65 3549.3441 / 9995-8505

Mauro Chagas Contador CRC/MT 7322/O-9 65 3549.3441 / 9995-8505 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS Sumário 1. Introdução 2. Obrigações Mensais 2.1 - Salários 2.2 - CAGED 2.3 - INSS 2.4 - PIS - Cadastramento 2.5 - FGTS 2.6 - CIPA 2.7 - Exame Médico 2.8 - Acidente

Leia mais

Manual Prático 13º Salário

Manual Prático 13º Salário Manual Prático 13º Salário 1/36 Índice 1. ROTINAS 13 SALÁRIO DOS SISTEMAS EBS... 4 1.1. Definições... 4 2. CONFIGURAÇÕES DE EVENTOS... 6 3. 1 PARCELA... 9 4. 2 PARCELA... 11 5. INFORMAÇÃO DE VALORES EXTRAS...

Leia mais

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Para iniciar a parametrização da Folha Phoenix com a finalidade da integração para o Contábil Phoenix ou Contábil de Terceiros, será necessário primeiro definir

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA 130519 Conteúdo Funcionamento... 3 Solicitar Habilitação para emissão de NFS-eA... 3 Acesso ao sistema... 4 Emissão de NFS-eA... 5 Copiar e

Leia mais

Instruções Folha de Pagamento Rotina 19 13º Salário

Instruções Folha de Pagamento Rotina 19 13º Salário Instruções Folha de Pagamento Rotina 19 13º Salário Instruções Iniciais Antes de iniciar a geração do 13º salário é necessário verificar com atenção as dicas iniciais. Efetue a parametrização da Tabela

Leia mais

Menu Processos. - Folha de Pagamento Mensal - Adiantamento (vale) - 13º Salário Parcela Final - 13º Salário Adiantamento

Menu Processos. - Folha de Pagamento Mensal - Adiantamento (vale) - 13º Salário Parcela Final - 13º Salário Adiantamento Digitação de Holerith Processo da Folha de Pagamento Este item é responsável pela criação de sua folha de pagamento. A Digitação de Holerith permite o manuseio completo das mais diferentes situações. Esta

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

b) agrupados, por categoria, os segurados empregado, trabalhador avulso e contribuinte individual;

b) agrupados, por categoria, os segurados empregado, trabalhador avulso e contribuinte individual; Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de 2009 DOU de 17.11.2009 O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 261 do Regimento Interno

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

Treinamentos no produto AdmRH

Treinamentos no produto AdmRH Treinamentos no produto AdmRH Guia do Aluno Versão 1.0 CGI - Consultoria Gaúcha de Informática Ltda Fone: (54) 3342-3422 www.cgiinformatica.com.br cgi@webcgi.com.br Rua Duque de Caxias, 181 Conj. 301/309

Leia mais

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 1 CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 Dia 06-10-2010 (Quarta-feira): SALÁRIOS Todos os empregadores, assim definidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Fato

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Wfolha 13 Salário

MANUAL DO SISTEMA. Wfolha 13 Salário MANUAL DO SISTEMA Wfolha 13 Salário SulProg Sistemas 1 INTRODUÇÃO Este manual foi desenvolvido a fim de facilitar e esclarecer dúvidas sobre os procedimentos referente ao 13 salário. SulProg Sistemas 2

Leia mais

Instruções Folha de Pagamento

Instruções Folha de Pagamento Instruções Folha de Pagamento Rotina 20 Instruções DIRF Informações Iniciais Entrega da Declaração (Instrução Normativa RFB. 1.216 15/12/2011) o A DIRF deverá ser entregue até as 23h59min59s (horário de

Leia mais

Sistema Admsoft MANUAL SISTEMA ADMSOFT

Sistema Admsoft MANUAL SISTEMA ADMSOFT MANUAL SISTEMA ADMSOFT APRESENTAÇÃO ADMINISTRADOR DE ESCRITÓRIO CONTÁBIL Muito mais que um administrador de Escritório Contábil. Com o Admsoft, você gerencia a administração financeira do seu escritório.

Leia mais

Clique aqui para começar. Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS

Clique aqui para começar. Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS Clique aqui para começar Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS Informações adicionais Você poderá navegar livremente na cartilha utilizando os botões localizados

Leia mais

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

Indice. O que é NFSe?... 5

Indice. O que é NFSe?... 5 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro Diferença Salarial no Sistema TOTVS RM.

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro Diferença Salarial no Sistema TOTVS RM. Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro Diferença Salarial no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro:... 2 II. Cálculo da diferença utilizando

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA 0 HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA RESOLUÇÃO 541/2007 - CJF JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SÃO PAULO NÚCLEO FINANCEIRO SEÇÃO DE

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE Criada a rotina de Plano de Assistência a Saúde. Esta rotina irá possibilitar gerar a DIRF com valores descontados

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 1 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 5.1 Digitações dos Sócios...2 5.1.1 Campo CPF...2 5.1.1.a Campo Saldo Anterior...3 5.1.1.b Campo Saldo...3 5.1.1.c Campo Isento...3 5.1.1.d Campo Tributado...3

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S. Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços. Sistema. Versão 4.0 26/04/2010.

M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S. Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços. Sistema. Versão 4.0 26/04/2010. M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços Sistema Versão 4.0 26/04/2010. Indíce Apresentação... 3 Objetivo... 3 PARTE I - PRESTADOR 1- Cadastro do Contribuinte

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Empresas Internas / Externas Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012 Neste bip Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho... Novo Documento para Cadastro de Trabalhador... 2 Tomador de Serviços... 2 Lançamento de Créditos Anteriores - EFD Contribuições...

Leia mais

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009.

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009. M.E.I. (Micro empreendedor Individual) Lei Complementar numero 128 de 19 de dezembro de 2008. Considera-se MEI o empresário individual a que se refere o art. 966 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002

Leia mais

Gestão de Pessoas - 4w

Gestão de Pessoas - 4w Gestão de Pessoas - 4w Modulo Administração de Pessoal (Rubi) Processo: 13º Salário Senior Sistemas S.A Rua São Paulo, 825 - Bairro Victor Konder - CEP 89012.001 - Blumenau/SC Fone: (047) 3221-3300 www.senior.com.br

Leia mais

Manual de Procedimentos Sistemas Integrados Wsolução Módulo WFolha Geração do Arquivo da RAIS/2012

Manual de Procedimentos Sistemas Integrados Wsolução Módulo WFolha Geração do Arquivo da RAIS/2012 Indice Introdução...2 Conferindo os cadastros...2 Parâmetros Empresa...2 Cadastro de eventos...3 Centros de Custo (Obras)...3 Sindicatos...3 Funcionários...5 Gerando o arquivo para Rais...5 Outras informações

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica de Serviço NFS-e

Nota Fiscal Eletrônica de Serviço NFS-e Nota Fiscal Eletrônica de Serviço NFS-e 1. Solicitar a senha Clicar na opção Solicitar Senha. Digitar o CNPJ da empresa, razão social e cadastrar uma senha, digitar novamente a senha para confirmar. Abaixo

Leia mais