Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios. www.siemens."

Transcrição

1 Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios

2 "A cultura de uma empresa e seus valores fazem a diferença. As pessoas associam a Siemens com confiabilidade, imparcialidade e integridade." Joe Kaeser, Presidente e CEO da Siemens AG 2

3 Limpo e Transparente Juntos Fazer negócios significa ser responsável. E a honestidade, transparência e cumprimento de leis não são apenas obrigações. No longo prazo, beneficia a todos. Porque negócios limpos são tão importantes? Apenas negócios limpos são negócios sustentáveis. Garantem que a melhor solução prevaleça em uma concorrência leal. Eles permitem que as empresas invistam em produtos orientados para o futuro. A corrupção, por outro lado, é um beco sem saída que impede o progresso tecnológico. A corrupção bloqueia o desenvolvimento sustentável e mina os mercados; Ser Compliance é a única maneira de combater eficazmente a corrupção. A mensagem da Siemens sobre negócios limpos é autêntica, clara e inflexível. Com o Sistema de Compliance da Siemens, temos as ferramentas e métodos para combater a corrupção e promover o Compliance - em todo o mundo. Na Siemens, ser Compliance é uma obrigação. Por esta razão, nós esperamos de nós mesmos e de nossos parceiros de negócios os mais altos padrões de comportamento. O Sistema de Compliance da Siemens compreende três níveis de ação: Prevenir Detectar Responder. As atividades destes níveis de ação visam garantir que o nosso negócio esteja em conformidade com todas as leis e regulamentos aplicáveis, e esteja em consonância com os princípios e regras da Siemens.

4 Princípios Anticorrupção e Antitruste Como a Siemens faz negócios internacionalmente, a empresa e seus parceiros de negócios devem cumprir leis e convenções nacionais e internacionais. Regras claras, negócios limpos. A Siemens compete honestamente por pedidos, com a qualidade e o preço dos seus produtos e com serviços inovadores, não oferecendo benefícios indevidos para os outros. Da mesma forma Siemens espera que seus parceiros de negócios cumpram todas as leis e regulamentos anticorrupção aplicáveis. É por isso que a Siemens proíbe estritamente seus parceiros de negócios, de direta ou indiretamente oferecer, prometer, conceder ou autorizar a doação de dinheiro ou qualquer outra coisa de valor a um funcionário público ou a contraparte no setor privado para influenciar a ação oficial ou obter uma vantagem ilícita. Qualquer oferta, promessa, concessão ou doação feita por um parceiro de negócios em relação à Siemens deve cumprir as leis e políticas da empresa, e não deve criar uma aparência de má fé ou impropriedade. Isto significa que nenhuma oferta, promessa, concessão ou doação pode ser feita se puder ser interpretado como um esforço para influenciar indevidamente um funcionário do 4 governo, ou como um suborno a uma contraparte comercial para conceder à Siemens uma vantagem comercial. O termo funcionário do governo deve ser entendido de forma ampla para incluir funcionários ou empregados de qualquer governo ou outra autoridade pública, serviço ou pessoa jurídica, em qualquer nível, incluindo funcionários ou empregados de empresas estatais e de organizações internacionais públicas. Ele também inclui candidatos a cargos políticos, dirigentes de partidos políticos e funcionários, bem como partidos políticos. A concorrência leal é também protegida pela lei antitruste em muitos países. A lei antitruste proíbe os acordos entre empresas que restringem a concorrência, por exemplo, pela fixação de preços, divisões de mercado ou de clientes, restrições territoriais, manipulação das propostas com os concorrentes, ou o abuso de posição dominante no mercado. A Siemens possui uma política rígida para agir em conformidade com a lei antitruste e espera que seus parceiros de negócios façam o mesmo.

5 As leis anticorrupção não tendem a diferenciar entre os atos praticados por você e atos praticados por alguém agindo em seu nome. 5

6 Construindo parcerias sustentáveis Todos os terceiros contratados pela Siemens são selecionados por meio de um processo minucioso e documentado (due diligence), projetado para garantir que a Siemens e o parceiro de negócios possam estabelecer um relacionamento colaborativo de longo prazo. Desafios comuns, respostas convincentes As atividades globais da Siemens implicam em colaboração com vários parceiros de negócios diferentes. A confiança mútua é essencial para essas relações. Todas as negociações devem ser justas e transparentes - afinal, a Siemens pode ser responsabilizada pelas ações de terceiros. Nosso processo de due diligence de Compliance é estruturado e simples e aplicável a certos tipos de relacionamentos com parceiros de negócios, incluindo aqueles com agentes de vendas, despachantes aduaneiros, distribuidores e parceiros de consórcio (parceiros de negócio). Suporta a seleção de parceiros de negócios sujeitos aos cuidados necessários e em consonância com os requisitos de conformidade e garante que o relacionamento com o parceiro de negócios seja avaliado e gerenciado de forma responsável. Isso irá garantir que estabeleçamos uma colaboração de longo prazo com parceiros de negócios respeitáveis e qualificados. O processo de due diligence de Compliance da Siemens Antes de contratar um parceiro de negócios, a organização Siemens interessada deve realizar um due diligence de Compliance. Com base em uma avaliação de risco da relação de negócio proposto, os questionários de due diligence incluem informações internas obtidas a partir do potencial parceiro de negócios, bem como informação pública externa a partir de fontes independentes. As informações necessárias variam, dependendo do tipo e do conteúdo da relação de negócio planejado e fornece uma visão transparente da relação de negócio proposto. Por fim, o contrato entre a Siemens e o parceiro de negócios vai exigir do parceiro de negócios agir em conformidade com todas as normas e regulamentos aplicáveis. O processo de due diligence é repetido em intervalos definidos. 6

7 Nosso processo de due diligence de Compliance estruturado garante relacionamentos colaborativos e de longo prazo com nossos parceiros de negócios confiáveis. 7

8 Trabalhando com fornecedores Com gastos externos de aproximadamente metade das receitas totais, o Supply Chain Management desempenha um papel crucial na Siemens. Os princípios de sustentabilidade ambiental, social e econômico são de suma importância para nós e se aplicam ao longo de toda a cadeia de abastecimento. Por esta razão, nós esperamos que nossos fornecedores não apenas contribuam para o nosso sucesso econômico, mas também tenham estrita aderência ao "Código de Conduta para Fornecedores Siemens". Os fornecedores da Siemens devem subscrever os nossos valores da empresa. Além disso, é obrigatório para todos os fornecedores agirem em total conformidade com os seguintes princípios com respeito às suas responsabilidades face aos colaboradores, stakeholders externos e ao meio ambiente. Estes princípios são baseados - entre outros - no Pacto Global das Nações Unidas e nos princípios da Organização Internacional do Trabalho, mas também refletem as 'Diretrizes de Conduta Profissional da Siemens. Nossos fornecedores são obrigados a assinar o Código de Conduta e Cumprir todas as leis aplicáveis, Proibir a corrupção e suborno, Respeitar os direitos humanos básicos de seus funcionários, Proibir o trabalho infantil, 8 Implementar um sistema de gestão para assumir a responsabilidade pela saúde e segurança de seus funcionários, Implementar um sistema de gestão, a fim de proteger o meio ambiente, e Tomar medidas ativas para promover a adesão dos seus fornecedores aos requisitos do Código de Conduta para Fornecedores Siemens. A conformidade contínua com os requisitos é monitorada através de um conjunto abrangente de medidas que varia de autoavaliações do fornecedor a auditorias específicas de sustentabilidade conduzidas por provedores externos. Informações mais detalhadas podem ser encontradas em

9 O nosso "Código de Conduta para Fornecedores Siemens garante a sustentabilidade em toda a cadeia de abastecimento. 9

10 Ação Coletiva A Ação Coletiva descreve vários métodos de combate à corrupção. É uma questão de agir coletivamente e formar alianças contra a corrupção. A Ação Coletiva requer a cooperação dos participantes do mundo da política, dos negócios e da sociedade em geral. Em face da problemática da corrupção generalizada e profundamente enraizada que afeta a sociedade em geral, os governos e suas entidades compradoras e o setor privado, em igual medida, parece altamente improvável que atividades individuais, por si só, serão suficientes para provocar mudanças éticas significativas e melhorar a transparência dos processos de negócio. É aí precisamente onde os métodos de ação coletiva se tornam importantes: A Ação Coletiva permite que a corrupção seja combatida coletivamente, com vários grupos de interesse trabalhando juntos e construindo uma aliança contra a corrupção de modo que o problema possa ser abordado e resolvido a partir de vários ângulos. Dentro de nossa esfera de influência mais ampla, a Siemens está envolvida em estreita cooperação com parceiros como o Pacto Global das Nações Unidas, o Fórum Econômico Mundial, a Câmara de Comércio Internacional ou Transparency International, em várias iniciativas multi-stakeholder e intersetoriais destinadas a combater a corrupção em conjunto. Além disso, a Siemens e o Banco Mundial anunciaram em 2010 o projeto Siemens Integrity Initiative no valor de USD 100 milhões para promover mercados limpos. O objetivo final é a criação de condições justas e equitativas de mercado, um "level playing field", para todos os participantes do mercado. Informações detalhadas sobre a ação coletiva pode ser encontrada em 10

11 Nós todos teremos o benefício por criar coletivamente condições justas de mercado. A Siemens te convida a se juntar às atividades de ação coletiva internacional através da participação, tanto em nível global quanto em nível local. 11

12 Outras informações sobre o Sistema de Compliance da Siemens estão disponíveis em: Possíveis comportamentos inadequados praticados pela Siemens podem ser relatados ao nosso Ombudsman ou para o nosso HelpDesk "Tell Us" em Siemens AG Corporate Compliance Office Wittelsbacherplatz Munich Germany Siemens AG 2013 All rights reserved

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN 1 Introdução A EVEN conduz seus negócios de acordo com os altos padrões éticos e morais estabelecidos em seu Código de Conduta, não tolerando qualquer forma de corrupção e suborno.

Leia mais

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 Manual Anticorrupção Versão 1 Abr/2015 SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Definições... 3 3 Compromisso e adesão... 5 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 5 Violações e Sanções Aplicáveis... 6 6 Ações

Leia mais

Uma Nova Era da Sustentabilidade 13-05-2011. Protection notice / Copyright notice

Uma Nova Era da Sustentabilidade 13-05-2011. Protection notice / Copyright notice Uma Nova Era da Sustentabilidade 13-05-2011 Como concretizar então? ALTAMENT E CORRUPTO Page 2 Tone from the Top: Peter Loescher dá o exemplo Ser uma empresa responsável foi com base neste princípio que

Leia mais

AMMPL (BME) Código de Conduta

AMMPL (BME) Código de Conduta AMMPL (BME) Código de Conduta 1 Código de Conduta da AMMPL (BME) I Introdução A Association Materials Management, Purchasing and Logistics (Associação de Gestão de Materiais, Compras e Logística, AMMPL

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 RESUMO Resumo dos princípios fundamentais A Securitas acredita num mercado livre para a prestação dos seus serviços, e num ambiente competitivo

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters Código de Conduta do Fornecedor Em vigor a partir de 2 de julho de 2012 Ethics Matters Mensagem do CPO [Chief Procurement Officer - Diretor de Compras] A Duke Energy está comprometida com a segurança,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO MAGNA INTERNATIONAL INC. DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO Oferecer ou receber presentes e entretenimento é muitas vezes uma

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

A Siemens não tolera comportamentos que violem

A Siemens não tolera comportamentos que violem Compliance Office A Siemens não tolera comportamentos que violem as regras de Compliance O que é exactamente t O Compliance? Quando se fala de Compliance, fala-se em agir em conformidade com as regras

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC.

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. a JUSTIFICATIVA: A Alcoa Inc. ( Alcoa ) e sua administração têm o compromisso de conduzir todas as suas operações em todo o mundo com ética e em conformidade com todas

Leia mais

REGAL-BELOIT CORPORATION PROGRAMA Corporativo Anticorrupção Política de Contratação de Terceiros Anexo 1

REGAL-BELOIT CORPORATION PROGRAMA Corporativo Anticorrupção Política de Contratação de Terceiros Anexo 1 Instruções: O REPRESENTANTE DEVIDAMENTE AUTORIZADO DO TERCEIRO DEVE RESPONDER ÀS QUESTÕES DA VERIFICAÇÃO MINUCIOSA E PREENCHER O TERMO DE CERTIFICAÇÃO E ENVIAR TODAS AS INFORMAÇÕES PARA O FUNCIONÁRIO REGAL

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL A Política de Prevenção à Corrupção tem como objetivo dar visibilidade e registrar os princípios e valores éticos que devem nortear a atuação dos empregados,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 Índice INTRODUÇÃO INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS DIREITOS HUMANOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO Eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório

Leia mais

Código de Conduta da Dachser

Código de Conduta da Dachser Código de Conduta da Dachser 1. Introdução A fundação de todas as atividades na Dachser é a nossa adesão a regulamentos juridicamente vinculativos em nível nacional e internacional, assim como a quaisquer

Leia mais

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção 1. Princípios e validade Integridade e transparência são as chaves para atividades comerciais bem sucedidas e sustentáveis. Nossa imagem e reputação pública se baseiam em objetividade e honestidade. Imparcialidade

Leia mais

Código de Conduta de Fornecedor

Código de Conduta de Fornecedor Código de Conduta de Fornecedor www.odfjelldrilling.com A Odfjell Drilling e suas entidades afiliadas mundialmente estão comprometidas em manter os mais altos padrões éticos ao conduzir negócios. Como

Leia mais

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Conteúdo 1 Página Capítulo 2 1. Introdução 3 2. Nossos Compromissos 3! Compromissos com a sociedade 3! Compromissos para com os clientes 4! Compromissos para

Leia mais

Guia de Prevenção e Combate à Corrupção

Guia de Prevenção e Combate à Corrupção Guia de Prevenção e Combate à Corrupção Objetivo Estabelecer diretrizes e definir o que são práticas de corrupção, bem como reiterar qual é a conduta e a postura da Brasil Kirin frente a este tema, reafirmando

Leia mais

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor.

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor. Código de Conduta COERÊNCI Transformando Visão em Valor. Índice Prefácio... 3 Ética empresarial da HOCHTIEF: Princípios... 5 Conflitos de interesse... 7 Confidencialidade... 8 Regras sobre controle de

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA PRINCÍPIOS COMUNS PARA O COMPORTAMENTO ÍNTEGRO

CÓDIGO DE CONDUTA PRINCÍPIOS COMUNS PARA O COMPORTAMENTO ÍNTEGRO CÓDIGO DE CONDUTA PRINCÍPIOS COMUNS PARA O COMPORTAMENTO ÍNTEGRO Conteúdo PREFÁCIO página 3 DIREITOS E RESPONSABILIDADES página 4 POSTURA JUSTA E LIVRE NO MERCADO página 5 COMBATE À CORRUPÇÃO página 6

Leia mais

ThyssenKrupp Code of Conduct

ThyssenKrupp Code of Conduct ThyssenKrupp Desenvolvendo o futuro. Prefácio Caros colegas, a nossa missão descreve os valores que desejamos compartilhar e como queremos cooperar hoje e no futuro. Ela define um objetivo claro, que temos

Leia mais

Política de Integridade

Política de Integridade Política de Integridade 1. INTRODUÇÃO Os procedimentos aqui descritos são complementares às diretrizes do Código de Conduta da empresa, e são norteados pelo compromisso assumido junto ao Pacto Empresarial

Leia mais

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Finalidade e escopo Na Pearson (incluindo suas subsidiárias e empresas com controle acionário), acreditamos fortemente que agir de forma ética e responsável

Leia mais

PROGRAMAS DE COMPLIANCE ENGAJAMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO DO CAPITAL HUMANO

PROGRAMAS DE COMPLIANCE ENGAJAMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO DO CAPITAL HUMANO PROGRAMAS DE COMPLIANCE ENGAJAMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO DO CAPITAL HUMANO AmCham Beatriz Podcameni Latin America Region Compliance Counsel Baker Hughes Valores Recentes Gastos com FCPA 3 dos 10 maiores acordos

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção Soluções que impulsionam e valorizam sua empresa. Política Anticorrupção Ano fiscal 2016 Política Anticorrupção Objetivo Definir procedimentos para assegurar que todos os colaboradores, funcionários, sócios

Leia mais

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Caro Parceiro de Negócio, A história da nossa empresa inclui um compromisso de longa data em estar de acordo com as leis onde quer que atuemos e realizar nossos

Leia mais

Política Antissuborno e Anticorrupção

Política Antissuborno e Anticorrupção Política Antissuborno e Anticorrupção Agosto 2015 1 de 8 Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Suborno e Pagamento de Propina... 1 5. Brindes, Presentes,

Leia mais

Jurídico (Setor de Ética e Conformidade) Laurel Burke, Advogado Responsável Conformidade, laurel.burke@regalbeloit.com

Jurídico (Setor de Ética e Conformidade) Laurel Burke, Advogado Responsável Conformidade, laurel.burke@regalbeloit.com Função/ Unidade de Negócios: Especialista no assunto: Data da primeira versão: Julho de 2011 Revisão nº: 3 Periodicidade de revisão: Anual Autor (Departamento, título e e-mail): Equipe de análise multidisciplinar:

Leia mais

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO I. DECLARAÇÃO DA POLÍTICA A política da RGIS ( Companhia ) é conduzir as operações mundiais de forma ética e conforme as leis aplicáveis, não só nos EUA como em outros países.

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS MENSAGEM DO PRESIDENTE A ICTSI tem crescido de forma sólida ao longo dos anos, tornando-se uma empresa líder na gestão de portos, com um alcance global que se estende

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS 1. Introdução A presente Política, aplicável à WEG S/A e todas as suas controladas, representa uma síntese das diretrizes existentes na

Leia mais

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014 A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE Agosto, 2014 Lei Anticorrupção Brasileira: Lei 12.846/2013 Aspectos Gerais: Vigência: Entrou em vigor em 29/01/2014; Será regulamentada. Objetivo: Responsabilizar

Leia mais

Princípios básicos nas relações com terceiros:

Princípios básicos nas relações com terceiros: Princípios básicos nas relações com terceiros: Checkup de reputação/responsabilidade quando utilizando terceiros em todo o mundo Marjorie W. Doyle, JD, CCEP-F com a contribuição de Diana Lutz 6500 Barrie

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA - REVISÃO DE 2015 [REVISÃO 1]

CÓDIGO DE ÉTICA - REVISÃO DE 2015 [REVISÃO 1] CÓDIGO DE ÉTICA - REVISÃO DE 2015 [REVISÃO 1] CÓDIGO DE ÉTICA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. VALORES DA Applus+ 1 3 3. ASSEGURANDO NOSSOS VALORES 3.1. Qual é a finalidade do Código? 3.2. Quem tem de cumprir o

Leia mais

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA Prezados, O Código de Ética apresenta os princípios éticos que devem orientar as decisões e a conduta dos funcionários do Ultra e parceiros da companhia. Além de expressar os compromissos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Essas regras estão organizadas em torno das seguintes exigências:

CÓDIGO DE ÉTICA. Essas regras estão organizadas em torno das seguintes exigências: CÓDIGO DE ÉTICA O Grupo PSA Peugeot Citroën construiu seu desenvolvimento com base em valores implementados por seus dirigentes e funcionários, e reafirmados nos objetivos de desenvolvimento responsável

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Conduta nos negócios

Conduta nos negócios Conduta nos negócios Como funcionários, voluntários e representantes da USP, devemos conhecer e cumprir o Código e todas as leis ou POPs relacionados às nossas responsabilidades na USP, conforme aplicável.

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS

NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS Página 1 de 9 UL NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS Página 2 de 9 ÍNDICE 1.0 OBJETIVO... 4 2.0 ESCOPO... 4 3.0 DEFINIÇÕES... 4 4.0 PRÁTICAS DE CONTRATAÇÃO... 5 4.1 TRABALHO FORÇADO... 5 4.2 TRABALHO

Leia mais

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1 Código de Conduta Código de Conduta Schindler 1 2 Código de Conduta Schindler Código de Conduta da Schindler Os colaboradores do Grupo Schindler no mundo inteiro devem manter o mais alto padrão de conduta

Leia mais

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15 Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações São Paulo, 22/09/15 Nossa Agenda 1. Preocupações atuais no ambiente corporativo 2. Gestão de riscos e controles internos 3. Terceiros

Leia mais

Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função

Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função Título Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função Departamento Jurídico da Holding Documento BGHP_version1_03032011 1. Finalidade A finalidade desta

Leia mais

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD O SUCESSO DA IMCD É BASEADO NO ESTABELECIMENTO DE UM AMBIENTE QUE PROMOVE A RESPONSABILIDADE, CONFIANÇA E O RESPEITO. IMCD Código de Conduta 3 1. Introdução O

Leia mais

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM PARTES INTERESSADAS STAKEHOLDERS DO GRUPO MRV

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM PARTES INTERESSADAS STAKEHOLDERS DO GRUPO MRV POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM PARTES INTERESSADAS STAKEHOLDERS DO GRUPO MRV (via original, arquivada na sede da Companhia, em apenso ao livro próprio) *** ABRANGÊNCIA: Este documento é aplicável à holding

Leia mais

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética SUMÁRIO CONCEITO OBJETIVO ABRANGÊNCIA PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTOS CONFLITOS DE INTERESSE CONFIDENCIALIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESERVAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO 1. OBJETIVO A Política Corporativa de Prevenção à Corrupção ( Política ) tem o objetivo de reforçar o compromisso da empresa Via Boleto de cooperar

Leia mais

COMPLIANCE COMO BOA PRÁTICA DE GESTÃO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO

COMPLIANCE COMO BOA PRÁTICA DE GESTÃO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO Daniel Cavalcante Silva José Roberto Covac COMPLIANCE COMO BOA PRÁTICA DE GESTÃO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO A ORIGEM E OS PARCEIROS DA OBRA 1 A concepção e a ideia 2- A necessidade de inovar para novos

Leia mais

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial NAÇÕES UNIDAS PACTO GLOBAL O que é o Pacto Global da ONU? Nunca houve um alinhamento tão perfeito entre os objetivos da comunidade internacional e os do

Leia mais

PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011

PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011 CENTRO DA QUALIDADE, SEGURANÇA E PRODUTIVIDADE PARA O BRASIL E AMÉRICA LATINA PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011 Diretrizes para auditorias de sistemas de gestão da qualidade e/ou ambiental

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS

POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS 1 INDICE POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS... 1 INDICE... 2 1. Responsabilidade Legal e Social... 3 2. Processo de Contratação de Terceiros... 4 3. Categorias de

Leia mais

Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14

Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14 Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14 Aprovada em agosto de 2013 Lei de âmbito Federal, entrou em Vigor em janeiro de 2014, prevendo punições para as empresas que cometerem atos de Corrupção

Leia mais

Política Anti-Suborno:

Política Anti-Suborno: Política Anti-Suborno: Política Global Novartis 1º de março de 2012 Versão GIC 100.V1.PT 1. Introdução 1.1 Objetivos Nosso Código de Conduta afirma que não subornamos ninguém. Esta Política define os respectivos

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA SULAMÉRICA

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA SULAMÉRICA SUL AMÉRICA S.A. COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO CVM nº 21121 CNPJ/MF 29.978.814/0001-87 NIRE 3330003299-1 POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA SULAMÉRICA 1. Finalidade A presente Política Anticorrupção (

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta 2015 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ALIANSCE I. Abrangência A Aliansce, todas as sociedades, direta ou indiretamente por ela controladas ou sob mesmo controle, e os Shopping Centers

Leia mais

Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS

Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS Prefácio Este Código de Conduta nos Negócios e Ética do UBS (o Código) estabelece os princípios e práticas aos quais os funcionários e diretores do UBS estão

Leia mais

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 INTRODUÇÃO Desde que foi fundada em 2001, a ética, a transparência nos processos, a honestidade a imparcialidade e o respeito às pessoas são itens adotados pela interação

Leia mais

Princípios de Ética no Grupo DB

Princípios de Ética no Grupo DB Princípios de Ética no Grupo DB Código de conduta Objetivo do código de conduta Estipulamos com valor vinculativo os nossos padrões e as expectativas relativas aos nossos negócios diários. Para todos os

Leia mais

Política de integridade Empresarial

Política de integridade Empresarial Política de integridade Empresarial Introdução Integridade e responsabilidade são valores fundamentais para a Anglo American. Ganhar a confiança e mantê-la é fundamental para o sucesso de nossos negócios.

Leia mais

Código de Ética - Ultra

Código de Ética - Ultra Código de Ética - Ultra Ética na gestão - Equidade, transparência e responsabilidade - Cumprimento das leis - Desenvolvimento sustentável Ética nos relacionamentos - Acionistas e investidores - Colaboradores

Leia mais

Fornecedores@Siemens. Protection notice / Copyright notice Protection notice / Copyright notice

Fornecedores@Siemens. Protection notice / Copyright notice Protection notice / Copyright notice Fornecedores@Siemens O negócio Energy Healthcare Industry Infrastructure & Cities Divisões Fossil Power Generation Wind Power Solar & Hydro Oil & Gas Energy Service Power Transmission Divisões Imaging

Leia mais

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais)

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) I. Preâmbulo Os requisitos que se seguem especificam

Leia mais

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance O Compliance e as metodologias para monitorar riscos de não conformidade 14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance 11 de novembro 2014 14 horas Agenda Os principais objetivos do nosso encontro 1.

Leia mais

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS ÍNDICE 3 3 4 4 4 5 5 6 6 6 6 7 7 7 8 8 9 9 9 9 10 10 1. PRINCÍPIOS GERAIS 2. PLANO TCC: COMPROMISSOS 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3 Doações a organizações beneficentes e patrocínio 2.4

Leia mais

HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS. Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade

HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS. Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade A Hillenbrand, Inc., incluindo todas suas subsidiárias (referidas em conjunto como a Empresa ), mantém

Leia mais

Prezado colaborador, Atenciosamente, Rick Goings Presidente e CEO - 1 -

Prezado colaborador, Atenciosamente, Rick Goings Presidente e CEO - 1 - Prezado colaborador, Há mais de sessenta anos que o nome Tupperware representa os mais altos padrões de qualidade de produto. Levamos a sério a qualidade e a integridade dos nossos produtos e somos uma

Leia mais

Código de Fornecimento Responsável

Código de Fornecimento Responsável Código de Fornecimento Responsável Breve descrição A ArcelorMittal requer de seus fornecedores o cumprimento de padrões mínimos relacionados a saúde e segurança, direitos humanos, ética e meio ambiente.

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa Governança Corporativa POLÍTICA DE INTEGRIDADE A política de integridade (conformidade), parte integrante do programa de governança corporativa. Mais do que nunca as empresas necessitam de estruturas consistentes

Leia mais

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015 Página 1 de 7 Resumo: Estabelecer os princípios de combate à corrupção no relacionamento da Organização com os agentes da Administração Pública, seguindo as diretrizes estabelecidas na Lei nº 12.846/13

Leia mais

Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros

Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros* Objetivo Estabelecer as diretrizes básicas de conduta

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA PROFISSIONAL DA SIEMENS

CÓDIGO DE CONDUTA PROFISSIONAL DA SIEMENS CÓDIGO DE CONDUTA PROFISSIONAL DA SIEMENS Edição Janeiro 2009 1 Introdução regras, observando e aplicando-as em qualquer parte do mundo. Todos os gerentes têm a obrigação de assegurar sua observância.

Leia mais

CNH INDUSTRIAL CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES

CNH INDUSTRIAL CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES Sede Social: 25 St. James s Street, Londres, SW1A 1HA Reino Unido CNH INDUSTRIAL CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES Visão Geral Nós, da CNH INDUSTRIAL NV e nossas subsidiárias ("CNH Industrial" ou a Companhia)

Leia mais

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência...

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência... Índice Apresentação...4 Glossário...5 Princípios Éticos Suzano...6 Governança Corporativa...6 Integridade...7 Igualdade...9 Transparência...10 Desenvolvimento Sustentável...10 Valorização Profissional...11

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

Código de Conduta de Negócios & Ética. Efetivo a partir de 1º de abril de 2014

Código de Conduta de Negócios & Ética. Efetivo a partir de 1º de abril de 2014 Código de Conduta de Negócios & Ética Efetivo a partir de 1º de abril de 2014 Mensagem do Presidente & CEO A integridade pessoal, os valores compartilhados e a conduta ética dos negócios por todos os funcionários

Leia mais

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE RELATÓRIO DE CONFORMIDADE Consta no CEIS? Não (informação checada em 10/08/2011) Empresa Nome Fantasia Siemens Ltda. Siemens CNPJ 44013159000116 A empresa é É subsidiária? De qual empresa? Porte da empresa

Leia mais

Visão & Valores. Código de Sustentabilidade Corporativa

Visão & Valores. Código de Sustentabilidade Corporativa Visão & Valores Código de Sustentabilidade Corporativa 1 Somos dedicados a promover a sustentabilidade e a responsabilidade social Nós reconhecemos a necessidade de harmonizar entre si os objetivos econômicos,

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética MENSAGEM DA DIRETORIA A todos os dirigentes e empregados A Companhia de Seguros Aliança do Brasil acredita no Respeito aos princípios éticos e à transparência de conduta com as

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER I. PROPÓSITO POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER A corrupção é proibida pelas leis de quase todas as jurisdições do mundo. A Danaher Corporation ( Danaher ) está comprometida em obedecer as leis

Leia mais

Economia,Mercado e Empresas de Construção Civil: a sustentabilidade na prática. Paulo Itacarambi Instituto Ethos Setembro de 2008

Economia,Mercado e Empresas de Construção Civil: a sustentabilidade na prática. Paulo Itacarambi Instituto Ethos Setembro de 2008 Economia,Mercado e Empresas de Construção Civil: a sustentabilidade na prática Paulo Itacarambi Instituto Ethos Setembro de 2008 Paulo Itacarambi SBCS08 1 Como Alcançar o Desenvolvimento Sustentável? Políticas

Leia mais

Código de Conduta. Os fundamentos

Código de Conduta. Os fundamentos Os fundamentos A ética e a integridade nos negócios asseguram nossa credibilidade. Nem é preciso dizer que todos os colaboradores devem observar as leis e regulamentações dos locais em que trabalham e

Leia mais

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo MEDIDAS DE ÉTICA E CONDUTA 1 - A empresa se encontra em situação regular com a Fazenda Federal? A empresa deve apresentar documento

Leia mais

Os 10 Princípios Universais do Pacto Global

Os 10 Princípios Universais do Pacto Global Os 10 Princípios Universais do Pacto Global O Pacto Global advoga dez Princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho

Leia mais

Colgate-Palmolive Company. Código de Conduta do Fornecedor

Colgate-Palmolive Company. Código de Conduta do Fornecedor Colgate-Palmolive Company Código de Conduta do Fornecedor Prezado Fornecedor da Colgate, No decorrer do tempo, a Colgate-Palmolive Company construiu sua reputação como organização que emprega práticas

Leia mais

NORMATIVOS INTERNOS DO GRUPO - NIG

NORMATIVOS INTERNOS DO GRUPO - NIG 1. OBJETIVO A presente política tem como principal objetivo assegurar que os Colaboradores do Rendimento (GRUPOBRSA) observem os requisitos da Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013 conhecida como Lei

Leia mais

Mesa-redonda "Governança Corporativa" - IFHC e Grant Thornton

Mesa-redonda Governança Corporativa - IFHC e Grant Thornton Mesa-redonda "Governança Corporativa" - IFHC e Grant Thornton Instituto Fernando Henrique Tópicos 1. Lei anticorrupção americana - pionera 2. Breve comparação entre leis 3. Tendencias globais Contexto

Leia mais

Código de Conduta. Agentes Autônomos

Código de Conduta. Agentes Autônomos Código de Conduta Agentes Autônomos Introdução e Aplicabilidade Este Código de Conduta ( Código ) estabelece diretrizes com relação à atuação dos Agentes Autônomos de Investimento ( Agentes Autônomos )

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA

CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA 2010 Pág.: 2 de 9 A maioria das empresas exige dos seus fornecedores um excelente produto/serviço, a preço competitivo. Além disso, para nós da Saraiva, é muito importante

Leia mais

Mega-events and democracy: Risks and Opportunities

Mega-events and democracy: Risks and Opportunities Mega-events and democracy: Risks and Opportunities at Siemens A global turnaround Peter Andreas Gölitz Regional Office 24 de outubro 2012 Regional Office Brasil Página 1 O quê um escândalo de corrupção

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230 Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos Estabelece os conceitos e as diretrizes do Itaú Unibanco

Leia mais

Política Global Anticorrupção

Política Global Anticorrupção POLÍTICA A Política Global Anticorrupção da Savis (a Política ) obriga a Savis Tecnologia e Sistemas S.A. e suas subsidiárias e afiliadas (coletivamente, Savis ou a Empresa ), em todas as operações ao

Leia mais