ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes"

Transcrição

1

2 ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfuma, Artigos de Higiene Pessoal e Aspectos Tributários Relevantes Ricardo Bernardes Machado Consultor Tributário OAB/RS nº

3 ICMS - Noções Gerais O ICMS, imposto de competência dos Estados e do Distrito Federal, incide sobre OPERAÇÕES, de natureza mercantil, relativas à circulação de mercados e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação (art. 155, inc. II, da CF/88). Por isso, o Superior Tribunal de Justiça editou a Súmula n. 166, com o seguinte teor: Não constitui fato gerador do ICMS o simples deslocamento de mercado de um estabelecimento para outro do mesmo contribuinte.

4 ICMS - Noções Gerais Em regra, considera-se ocorrido o fato gerador do ICMS no momento da SAÍDA de mercado de estabelecimento de contribuinte (art. 12, inc. I, da LC 87/96). Ou seja, verificada a ocorrência do fato descrito na lei que institui o tributo (fato gerador), nasce a obrigação tributá, que é o vínculo jurídico estabelecido entre o sujeito ativo (Estado = credor) e o sujeito passivo (contribuinte = devedor), cujo objeto é uma prestação pecuniá (R$). LEI FATO OBRIGAÇÃO CRÉDITO Descreve GERADOR TRIBUTÁRIA TRIBUTÁRIO um fato

5 ICMS Noções Gerais O ICMS, por expressa determinação constitucional (art. 155, 2º, inc. I), é um imposto NÃO-CUMULATIVO, compensando-se o que for devido em cada operação relativa à circulação de mercados ou prestação de serviços com o montante cobrado nas anteriores pelo mesmo ou outro Estado ou pelo Distrito Federal. Regime de Conta Gráfica Débito X Crédito Indúst Atacadista Varejista TOTAL Valor Oper. 100,00 200,00 300,00 Débito 17,00 34,00 51,00 Crédito 0 17,00 34,00 Saldo 17,00 17,00 17,00 51,00 * Considerando uma alíquota de 17% em relação a cada etapa de comercialização.

6 ICMS Noções Gerais A CF/88 (art. 155, 2º, inc. III), também estabelece que o ICMS poderá ser SELETIVO, em função da essencialidade das mercados e dos serviços.

7 ICMS Noções Gerais O Código Tributário Nacional (CTN), ao estabelecer o conceito de SUJEITO PASSIVO (DEVEDOR) da obrigação tributá, dispõe que: Art Sujeito passivo da obrigação tributá é a pessoa obrigada ao pagamento de tributo ou penalidade pecuniá. Parágrafo único. O sujeito passivo da obrigação principal diz-se: I CONTRIBUINTE, quando tenha relação pessoal e direta com a situação que constitua o respectivo fato gerador; II RESPONSÁVEL, quando, sem revestir a condição de contribuinte, sua obrigação decorra de disposição expressa de lei.

8 ICMS Noções Gerais Em regra, CONTRIBUINTE do ICMS é qualquer pessoa, física ou jurídica, que realize, com habitualidade ou em volume que caracterize intuito comercial, operações de circulação de mercado ou prestações de serviços de transporte interestadual ou intermunicipal e de comunicação (art. 4º, da LC 87/96).

9 ICMS Substituição Tributá Porém, em determinados casos, por razões de política fiscal, a lei poderá atribuir a sujeito passivo de obrigação tributá a condição de RESPONSÁVEL pelo PAGAMENTO DE IMPOSTO ou contribuição, cujo FATO GERADOR DEVA OCORRER POSTERIORMENTE, assegurada a imediata e preferencial restituição da quantia paga, caso não se realize o fato gerador presumido (art. 150, 7º, CF/88). Esse regime de arrecadação denomina-se: SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROGRESSIVA, ou PARA FRENTE, em oposição ao regime de SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA REGRESSIVA, ou PARA TRÁS (Diferimento).

10 ICMS Substituição Tributá Na prática, o regime de Substituição Tributá no ICMS (ICMS-ST), nas operações com medicamentos, opera-se da seguinte forma: (No RS, a ST inicia na etapa de comercialização promovida pelo estabelecimento DISTRIBUIDOR art. 33, inc. I, f, da Lei Estadual n /90 ) Atacadista SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO Varejista SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO CONSUMIDOR FINAL SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO Débito próprio (Ref. saída da mercado do distribuidor para farmácia) + Débito de responsabilidade por substituição tributá (Ref. saída presumida da mercado da farmácia para o consumidor final)

11 ICMS Substituição Tributá Forma de apuração (cálculo) do ICMS-ST : ICMS Próprio R$ 2,00 X 17% = R$ 0,34 Preço o Venda Alíquota Distribuidora + ICMS-ST 0,34 = R$ 1,19 R$ 10,00 X 0,90 = R$ 9,00 x 17% = R$ 1,53-0,34 = Preço o Máximo M Redutor Base de Alíquota ICMS/ST ICMS ICMS/ST a Consumidor da BC Cálculo C Próprio Final (10%) ICMS/ST COMPENSAÇÃO NÃO-CUMULATIVIDADE

12 ICMS - Noções Gerais O ICMS, imposto de competência dos Estados e do Distrito Federal, incide sobre OPERAÇÕES, de natureza mercantil, relativas à circulação de mercados e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação (art. 155, inc. II, da CF/88). Por isso, o Superior Tribunal de Justiça editou a Súmula n. 166, com o seguinte teor: Não constitui fato gerador do ICMS o simples deslocamento de mercado de um estabelecimento para outro do mesmo contribuinte.

13 ICMS Substituição Tributá Medicamentos Similares Com a edição do Decreto n , de , a base de cálculo do ICMS-ST (Preço Máximo ao Consumidor sugerido pelo Fabricante PMC - Livro III, art. 105, do RICMS) nas operações internas com MEDICAMENTOS SIMILARES, no período compreendido entre e , será reduzida para: a) 41,167% do seu valor, quando o princípio ativo for amoxilina, atenolol, azitromicina, captopril, diclofenaco potássico, diclofenaco sódico, dipirona, fluconazol, fluoxetina, nimesulide, omeprazol, paracetamol e sinvastatina; b) 50% do seu valor, nos demais casos, exceto quando se tratar de mercado que compõem a cesta básica de medicamentos.

14 ICMS Substituição Tributá Medicamentos Similares Apuração (cálculo) do ICMS-ST nas operações internas com Medicamentos Similares: ICMS Próprio R$ 2,00 X 17% = R$ 0,34 Preço o Venda Alíquota Distribuidora + ICMS-ST 0,34 = R$ 0,51 R$ 10,00 X 0,50 = R$ 5,00 x 17% = R$ 0,85-0,34 = Preço o Máximo M Redutor Base de Alíquota ICMS/ST ICMS ICMS/ST a Consumidor da BC Cálculo C Próprio Final (10%) ICMS/ST COMPENSAÇÃO NÃO-CUMULATIVIDADE

15 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e Em , o Estado do Rio Grande do Sul celebrou com os Estados de Santa Catarina e Paraná o PROTOCOLO ICMS N. 92, e com o Estado de São Paulo o PROTOCOLO ICMS N. 101, ambos publicados no D.O.U. de , instituindo o regime de Substituição Tributá nas operações INTERESTADUAIS com Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal, e de Toucador. Logo após, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul editou o DECRETO n , publicado no D.O.E de , introduzindo as disposições normativas constantes dos mencionados Protocolos no Regulamento do ICMS, inclusive para instituir o regime de Substituição Tributá nas operações INTERNAS, a partir de

16 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e PROTOCOLO ICMS n. 92/2007 (PR, RS e SC) e PROTOCOLO ICMS n. 101/2007 (SP) Cláusula primeira: Nas OPERAÇÕES INTERESTADUAIS com os produtos relacionados no Anexo Único, destinados aos Estados do PARANÁ, RIO GRANDE DO SUL e SANTA CATARINA, por importador ou INDUSTRIAL FABRICANTE localizado nestes Estados, fica atribuída ao ESTABELECIMENTO REMETENTE, na qualidade de SUJEITO PASSIVO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA, a responsabilidade pela retenção e recolhimento do ICMS relativo às operações subseqüentes ou a entrada destinada a consumo do destinatário.

17 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO (responsável pelo recolhimento do ICMS relativo às operações subseqüentes): Operações Interestaduais a) Remetente localizado em SP, PR ou SC: Estabelecimento industl ou importador; b) Remetente localizado nas demais unidades da Federação: Estabelecimento atacadista ou varejista que receber mercados sem ST. Operações Internas Nas operações INTERNAS o SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO será o estabelecimento industl ou importador, ou, então, os estabelecimentos atacadistas ou varejistas quando receberem mercados sem ST.

18 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 1. AQUISIÇÃO DE MERCADORIA POR ATACADISTA (Distribuidor) DE INDÚSTRIA LOCALIZADA NO RS INDÚSTRIA - RS SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO ICMS Próprio + ICMS - ST ATACADISTA - RS SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO-01 - VAREJISTA-RS SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO -02 CONSUMIDOR FINAL -O contribuinte SUBSTITUÍDO, na operação que realizar com mercado recebida com imposto retido, emitirá Nota Fiscal SEM DESTAQUE DO IMPOSTO, contendo, no campo Informações Complementares, declaração IMPOSTO RETIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Decreto n /08. Base Legal: Livro III,art. 28, RICMS/RS

19 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e BASE DE CÁLCULO DO ICMS-ST a) Será o valor correspondente ao preço máximo de venda a varejo fixado por autoridade competente, ou na falta deste, o preço sugerido ao público pelo fabricante ou importador, acrescido, em ambos os casos, do valor do frete, quando não incluído no preço. b) Inexistindo o valor mencionado no item anterior, a base de cálculo corresponderá ao montante formado pelo preço praticado pelo remetente, acrescido dos valores correspondentes a frete, seguro, impostos, taxas de franquia e outros encargos transferíveis ou cobrados do destinatário, ainda que por terceiros, ADICIONADO da parcela resultante da aplicação, sobre o referido montante, do percentual de MARGEM DE VALOR AGREGADO (MVA) previsto no Anexo Único.

20 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ICMS Próprio Indúst (RS) R$ 10,00 X 25% = R$ 2,50 Preço o Venda Alíquota Interna ICMS-ST CÁLCULO DO ICMS-ST R$ 2,50 = R$ 1,48 R$ 10,00 X 59,26% = R$ 15,92 x 25% = R$ 3,98 - R$ 2,50 = Preço o Venda MVA Base de Alíquota ICMS/ST ICMS ICMS/ST da BC Cálculo C Interna Próprio Final ICMS/ST

21 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 2. AQUISIÇÃO DE MERCADORIA POR ATACADISTA (Distribuidor) DE INDÚSTRIA LOCALIZADA EM SP, PR ou SC INDÚSTRIA - SP SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO ICMS Próprio + ICMS - ST ATACADISTA - RS SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO-01 - VAREJISTA-RS SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO -02 CONSUMIDOR FINAL -O contribuinte SUBSTITUÍDO, na operação que realizar com mercado recebida com imposto retido, emitirá Nota Fiscal SEM DESTAQUE DO IMPOSTO, contendo, no campo Informações Complementares, declaração IMPOSTO RETIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Protocolo ICMS 92/2007 (SC ou PR) ou 101/2007 (SP). Base Legal: Livro III,art. 28, RICMS/RS

22 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ICMS Próprio Indúst (SP) R$ 10,00 X 12% = R$ 1,20 Preço o Venda Alíquota Interestadual ICMS-ST CÁLCULO DO ICMS-ST R$ 1,20 = R$ 2,78 R$ 10,00 X 59,26% = R$ 15,92 x 25% = R$ 3,98 - R$ 1,20 = Preço o Venda MVA Base de Alíquota ICMS/ST ICMS ICMS/ST da BC Cálculo C Interna Próprio Final ICMS/ST

23 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 3. AQUISIÇÃO DE MERCADORIA POR ATACADISTA (Distribuidor) DE INDÚSTRIA LOCALIZADA NAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO INDÚSTRIA - RJ ATACADISTA - RS ICMS Próprio SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO Continuação C) por ocasião da efetiva saída, emitirá Nota Fiscal ou cupom fiscal sem o destaque do imposto e registrará esse documento fiscal no Livro Registro de Saídas - VAREJISTA-RS SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO CONSUMIDOR FINAL ICMS-ST a) O imposto (ICMS-ST) será devido na ENTRADA DA MERCADORIA no ESTABELECIMENTO, devendo ser pago até o dia fixado para o pagamento das operações onde ocorreu a entrada. Base Legal: Livro I, art. 46, 2º, RICMS/RS b) Deverá ser emitida, por ocasião da entrada da mercado no estabelecimento, Nota Fiscal com destaque do débito próprio e do ICMS- ST, que poderá ser substituída por uma única NF a ser emitida ao final do período de apuração (vide Planilha). Base Legal: IN/DRP 45 Título, Cap. XXVII, item 1.0.

24 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 4. SAÍDA INTERESTADUAL PROMOVIDA POR ATACADISTA (RS), DESTINADA A VAREJISTA (SC), COM MERCADORIA ADQUIRIDA DE INDÚSTRIA LOCALIZADA EM SP, PR ou SC INDÚSTRIA - SP ATACADISTA - RS SUBSTITUTO - 01 TRIBUTÁRIO NOVA ST pelo Varejista (SC) ATACADISTA (RS) Providências: Art A restituição do ICMS/ST pago nas etapas anteriores será efetuada mediante adjudicação do crédito do referido imposto quando ocorrer algumas das seguintes hipóteses com mercados já alcançadas pelo ICMS/ST: I operação promovida por contribuinte - deste Estado que destine as mercados a contribuinte de outra Unidade da Federação Base legal: Livro III, art. 23, inc. I, RICMS/RS ICMS Próprio + ICMS - ST VAREJISTA-SC SUBSTITUTO - 02 TRIBUTÁRIO CONSUMIDOR FINAL A operação interestadual realizada entre Atacadista (RS) e Varejista (SC) será tributada pelo regime DEBITO x CRÉDITO,tendo em vista que a ST se aplica quando a operação for promovida por INDUSTRIAL ou IMPORTADOR.

25 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 5. SAÍDA INTERESTADUAL PROMOVIDA POR ATACADISTA (RS), DESTINADA A VAREJISTA (SC), COM MERCADORIA ADQUIRIDA DE INDÚSTRIA ORIUNDA DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO INDÚSTRIA - RJ ICMS Próprio ATACADISTA - RS SUBSTITUTO - 01 TRIBUTÁRIO NOVA ST pelo Varejista (SC) ATACADISTA (RS) Providências: Art A restituição do ICMS/ST pago nas etapas anteriores será efetuada mediante adjudicação do crédito ao referido imposto quando ocorrer algumas das seguintes hipóteses com mercados já alcançadas pelo ICMS/ST: I operação promovida por contribuinte -deste Estado que destine as mercados a contribuinte de outra Unidade da Federação Base legal: Livro III, art. 23, inc. I, RICMS/RS VAREJISTA-SC SUBSTITUTO - 02 TRIBUTÁRIO CONSUMIDOR FINAL ICMS-ST a) O imposto (ICMS/ST) será devido na ENTRADA DA MERCADORIA no ESTABELECIMENTO, devendo ser pago até o dia fixado para o pagamento das operações onde ocorreu a entrada. Base Legal: Livro I, art. 46, 2º, b, RICMS/RS b) Deverá ser emitida, por ocasião da entrada da mercado no estabelecimento, Nota Fiscal com destaque do débito próprio e do ICMS/ST, que poderá ser substituída por uma única NF a ser emitida ao final do período de apuração (vide Planilha). Base Legal: IN/DRP 45 Título, Cap. XXVII, item 1.0.

26 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 6. AQUISIÇÃO DE MERCADORIA POR VAREJISTA (RS) DE INDÚSTRIA LOCALIZADA NO RS INDÚSTRIA - RS SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO ICMS Próprio + ICMS - ST VAREJISTA - RS SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO CONSUMIDOR FINAL -

27 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ICMS Próprio Indúst (RS) R$ 10,00 X 25% = R$ 2,50 Preço o Venda Alíquota Interna ICMS-ST CÁLCULO DO ICMS-ST R$ 2,50 = R$ 1,48 R$ 10,00 X 59,26% = R$ 15,92 x 25% = R$ 3,98 - R$ 2,50 = Preço o Venda MVA Base de Alíquota ICMS/ST ICMS ICMS/ST da BC Cálculo C Interna Próprio Final ICMS/ST

28 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 7. AQUISIÇÃO DE MERCADORIA POR VAREJISTA (RS) DE INDÚSTRIA LOCALIZADA NOS ESTADOS DE SP, PR OU SC INDÚSTRIA - SP SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO ICMS Próprio + ICMS - ST VAREJISTA - RS SUBSTITUÍDO TRIBUTÁRIO CONSUMIDOR FINAL -

29 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ICMS Próprio Indúst (SP) R$ 10,00 X 12 % = R$ 1,20 Valor Alíquota Aquisição Interna ICMS-ST CÁLCULO DO ICMS-ST R$ 1,20 = R$ 2,78 R$ 10,00 X 59,26% = R$ 15,92 x 25% = R$ 3,98 - R$ 1,20 = Preço o Venda MVA Base de Alíquota ICMS/ST ICMS ICMS/ST da BC Cálculo C Interna Próprio Final ICMS/ST

30 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 8. AQUISIÇÃO DE MERCADORIA POR VAREJISTA (RS) DE INDÚSTRIA LOCALIZADO NAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO INDÚSTRIA - RJ ICMS Próprio VAREJISTA - RS SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO Continuação C) por ocasião da efetiva saída, emitirá Nota Fiscal ou cupom fiscal sem o destaque do imposto e registrará esse documento fiscal no Livro Registro de Saídas - CONSUMIDOR FINAL ICMS-ST a) O imposto (ICMS/ST) será devido na ENTRADA DA MERCADORIA NO TERRITÓRIO DESTE ESTADO, ocasião em que deverá comprovar seu pagamento mediante a apresentação de GA ou comprovante de pagamento auto-atendimento. Base Legal: Livro I, art. 46, 2º, c, RICMS/RS b) Deverá ser emitida, por ocasião da entrada da mercado no estabelecimento, Nota Fiscal com destaque do débito próprio, que poderá ser substituída por uma única NF a ser emitida ao final do período de apuração (vide Planilha). Base Legal: IN/DRP 45 Título, Cap. XXVII, item 1.0.

31 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e CÁLCULO DO ICMS ICMS Próprio R$ 1,20 = R$ 2,78 R$ 10,00 X 59,26% = R$ 15,92 x 25% = R$ 3,98 - R$ 1,20 = Preço o Aquisição MVA Base de Alíquota ICMS/ST ICMS ICMS Cálculo Interna Destacado Final ICMS NF Compra

32 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 9. AQUISIÇÃO DE MERCADORIA POR VAREJISTA (RS) ADQUIRIDA DE ATACADISTA LOCALIZADO NAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO ATACADISTA-SC ICMS Próprio VAREJISTA - RS SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO Continuação C) por ocasião da efetiva saída, emitirá Nota Fiscal ou cupom fiscal sem o destaque do imposto e registrará esse documento fiscal no Livro Registro de Saídas - CONSUMIDOR FINAL ICMS-ST a) O imposto (ICMS/ST) será devido na ENTRADA DA MERCADORIA NO TERRITÓRIO DESTE ESTADO, ocasião em que deverá comprovar seu pagamento mediante a apresentação de GA ou comprovante de pagamento auto-atendimento. Base Legal: Livro I, art. 46, 2º, c, RICMS/RS b) Deverá ser emitida, por ocasião da entrada da mercado no estabelecimento, Nota Fiscal com destaque do débito próprio, que poderá ser substituída por uma única NF a ser emitida ao final do período de apuração (vide Planilha). Base Legal: IN/DRP 45 Título, Cap. XXVII, item 1.0.

33 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e CÁLCULO DO ICMS ICMS Próprio R$ 1,20 = R$ 2,78 R$ 10,00 X 59,26% = R$ 15,92 x 25% = R$ 3,98 - R$ 1,20 = Preço o Venda MVA Base de Alíquota ICMS ICMS ICMS da BC Cálculo C Interna Destacado Final ICMS NF Compra

34 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e DEVOLUÇÃO DE MERCADORIA ALCANÇADA POR ST (Livro III, art. 25, do RICMS) Art Na devolução de mercado alcançada pelo regime de substituição tributá, o estabelecimento destinatário deverá: I - emitir Nota Fiscal para documentar a devolução das mercados; II - adjudicar-se do imposto destacado na Nota Fiscal de aquisição relativo ao débito próprio do substituto tributário, proporcional às mercados devolvidas, mediante emissão de Nota Fiscal específica para este fim; III - emitir Nota Fiscal para fins de restituição do imposto relativo ao débito de responsabilidade por substituição tributá, em nome do estabelecimento que tenha efetuado a retenção e no valor do imposto retido, proporcional às mercados devolvidas.

35 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS (Livro III, art. 25, do RICMS) 1.º - As Notas Fiscais referidas nos incisos II e III deverão ser visadas pela Fiscalização de Tributos Estaduais e conterem, além das indicações exigidas na legislação tributá, o número e o emitente da Nota Fiscal de aquisição das mercados devolvidas e o número da Nota Fiscal referida no inciso I relativa à devolução. 2.º - O estabelecimento que efetuou a retenção, desde que disponha da Nota Fiscal referida no inciso III, visada pela Fiscalização de Tributos Estaduais, poderá: a) deduzir, do próximo recolhimento a este Estado, o valor do imposto retido constante na Nota Fiscal, quando se tratar de estabelecimento situado em outra unidade da Federação; b) creditar-se, no livro Registro de Entradas, do valor do imposto retido constante na Nota Fiscal, quando se tratar de estabelecimento situado neste Estado.

36 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e O regime da Substituição Tributá previsto nos Protocolos ICMS ns. 92/07 e 101/07 (Cláusula segunda) NÃO SE APLICA : a) à transferência da mercado entre estabelecimentos do importador ou do industl fabricante qualificados como substitutos tributários; b) nas operações remetidas por estabelecimentos industis ou importadores destinadas a estabelecimentos industis ou importadores, qualificados como sujeitos passivos por substituição. Nesses casos, o ICMS-ST caberá ao estabelecimento destinatário que promover a saída da mercado para estabelecimento de pessoa diversa (atacadista ou varejista).

37 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ESTOQUE DE ESTABELECIMENTO ATACADISTA E/OU VAREJISTA EXISTENTE EM O estabelecimento atacadista e/ou varejista que detiver em estoque, em 29 de fevereiro de 2008, as mercados relacionadas no Apêndice II, Seção III, itens XXI e XXII, recebidas sem substituição tributá, inventará o estoque com base no preço de aquisição mais recente, acrescido do IPI, seguro, frete até o estabelecimento atacadista e/ou varejista, taxa de franquia (franchising) e de outros encargos cobrados ou transferíveis ao destinatário, devendo adotar as seguintes providências:

38 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ESTOQUE DE ESTABELECIMENTO ATACADISTA E/OU VAREJISTA EXISTENTE EM I encaminhar à Receita Estadual, até o dia 30 de abril de 2008, o arquivo eletrônico ST Declaração de Estoque de Mercados ; II em se tratando de estabelecimento inscrito no CGC/TE na catego geral: a) calcular o débito do imposto relativo às operações subseqüentes com as mercados em estoque, aplicando a alíquota interna sobre: 1 o preço final a consumidor sugerido pelo fabricante, importador ou remetente, conforme disposto no Livro III, arts. 186, I, e 189, I, conforme o caso; 2 o montante formado pelo valor do estoque acrescido da importância resultante da aplicação, sobre este valor, dos percentuais indicados no Livro III, arts. 186, II, e 189, II, ou 2º, conforme o caso, na hipótese de inexistência do preço referido no número 1;

39 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ESTOQUE DE ESTABELECIMENTO ATACADISTA E/OU VAREJISTA EXISTENTE EM b) emitir uma Nota Fiscal no valor do débito, contendo no campo INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES a expressão Imposto relativo às operações subseqüentes nos termos do RICMS, Livro V, art. 18 ; c) escriturar o débito calculado nos termos da alínea a, no livro Registro de Saídas, nas colunas sob o título OPERAÇÕES COM DÉBITO DO IMPOSTO, em até: 1 4 (quatro) parcelas mensais, iguais e sucessivas, sendo a primeira em 30 de abril de 2008 e, as demais, no último dia de cada mês, obedecido o valor mínimo de R$ 300,00 (trezentos reais) em cada parcela, quando se tratar de colchoa; 2 6 (seis) parcelas mensais, iguais e sucessivas, sendo a primeira em 30 de abril de 2008 e, as demais, no último dia de cada mês, obedecido o valor mínimo de R$ 300,00 (trezentos reais) em cada parcela, quando se tratar de cosméticos, perfuma, artigos de higiene pessoal e de toucador;

40 ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e ESTOQUE DE ESTABELECIMENTO ATACADISTA E/OU VAREJISTA EXISTENTE EM OPTANTE PELO SIMPLES III em se tratando de estabelecimento optante pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições Simples Nacional, instituído pela Lei Complementar Federal nº 123, de 14/12/06: a) calcular o débito do imposto relativo às operações subseqüentes com as mercados em estoque, aplicando o percentual de ICMS correspondente à alíquota prevista para o estabelecimento na determinação do valor devido no mês de MARÇO de 2008, conforme tabela do Anexo I da Lei Complementar Federal nº 123, de 14/12/06, sobre: 1 o preço final a consumidor sugerido pelo fabricante, importador ou remetente, conforme disposto no Livro III, arts. 186, I, e 189, I, conforme o caso; 2 o montante formado pelo valor do estoque acrescido da importância resultante da aplicação, sobre este valor, dos percentuais indicados no Livro III, arts. 186, II, e 189, II, ou 2º, conforme o caso, na hipótese de inexistência do preço referido no número 1;

41 ESTOQUE DE ESTABELECIMENTO ATACADISTA E/OU VAREJISTA EXISTENTE EM OPTANTE PELO SIMPLES b) recolher o valor do imposto apurado em até: ICMS Substituição Tributá Perfuma, Produtos de Higiene Pessoal e 1 4 (quatro) parcelas mensais, iguais e sucessivas, sendo a primeira em 15 de maio de 2008 e, as demais, no mesmo dia dos meses subseqüentes, mediante GA, código de receita 312, obedecido o valor mínimo de R$ 300,00 (trezentos reais) em cada parcela, quando se tratar de colchoa; 2 6 (seis) parcelas mensais, iguais e sucessivas, sendo a primeira em 15 de maio de 2008 e, as demais, no mesmo dia dos meses subseqüentes, mediante GA, código de receita 312, obedecido o valor mínimo de R$ 300,00 (trezentos reais) em cada parcela, quando se tratar de cosméticos, perfuma, artigos de higiene pessoal e de toucador.

42 Muito Obrigado!

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS COÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO PALESTRA

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por:

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional 09/01/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Transferência de Crédito do ICMS pelos Optantes do... 4 3.2 Do Ressarcimento

Leia mais

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES 1 Entradas de mercadorias de outros Estados sujeitas ao regime da substituição tributária no Rio Grande do Sul ( ICMS ST pago na Entrada ) Procedimentos

Leia mais

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada.

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. ANEXO 4.7 Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. Protocolo ICMS 19/1985 Alterações: Protocolo ICMS 09/1986, 10/1987, 53/91, 05/98, 07/2000, 12/06, 72/07,

Leia mais

PALESTRA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CONSIDERAÇÕES GERAIS

PALESTRA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CONSIDERAÇÕES GERAIS CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO PALESTRA

Leia mais

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO Treinamento atualizado com base na legislação vigente em: 20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO JP CONTÁBIL S/S LTDA AGOSTO/2012 Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador,

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO Agosto de 2015 Palestra DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA NA AQUISIÇÃO DE MERCADORIAS INTRERESTADUAIS Tributação do ICMS nas entradas de outra Unidade da Federação

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Ex-Instituto Paulista de Contabilidade - Fundado em 1919) ÓRGÃO DE PROFISSÃO LIBERAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS DISPOSIÇÕES GERAIS CONCEITOS Lei Complementar

Leia mais

Versão 06/2012. Substituição Tributária

Versão 06/2012. Substituição Tributária Substituição Tributária 1 ÍNDICE 1. O que é a Substituição Tributária?... 3 1.1 Tipos de Substituição Tributária;... 3 1.2 Como é feito o Recolhimento da ST?... 3 1.3 Convênio e Aplicação... 3 1.4 Base

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG 12/06/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO Sumário 1. Introdução 2. Antecipação tributária 3. Produtos sujeitos - Relação

Leia mais

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar 24/09/2014 Substituição Tributária A substituição tributária do ICMS é um regime jurídico em que

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização Segmentos industrialização 09/01/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares...

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS Manual Explicativo José Roberto Rosa Por delegação da Constituição, a Lei complementar 87/96 define : SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA EM OPERAÇÕES / PRESTAÇÕES Antecedentes

Leia mais

DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007

DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007 DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007 * Publicado no DOE em 08/06/2007. DISPÕE SOBRE A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NAS OPERAÇÕES COM APARELHOS CELULARES. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso das atribuições

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. 13/02/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais 03/04/2014 Pergunte à CPA Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais Apresentação: José A. Fogaça Neto Devolução regras gerais Artigo 4º - Para efeito de aplicação da legislação do imposto, considera-se...

Leia mais

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004 ICMS Substituição Tributária Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador, gerando uma antecipação do pagamento do imposto incidente nas operações seguintes. Responsabilidade Tributária

Leia mais

Contadores Associados S/S CRC/RS 3.361

Contadores Associados S/S CRC/RS 3.361 Circular Informativa Especial Assunto: Substituição Tributária do ICMS na Comercialização de Chás e Sucos De acordo com o Decreto (RS) 46.429, de 23/06/09 e Protocolo ICMS 18/09, a partir de 01/07/09,

Leia mais

ALTERAÇÕES: Decreto nº 20.407/04, Decreto nº 20.914/04 RESPONSABILIDADE

ALTERAÇÕES: Decreto nº 20.407/04, Decreto nº 20.914/04 RESPONSABILIDADE Anexos 4.0 Substituição Tributária Anexos 4.2 Substituição Tributária das Operações com Água Mineral, Água Potável, Cerveja, Chope, Gelo e Refrigerante. Protocolo ICMS 11/1991 Alterações: Protocolo ICMS

Leia mais

ICMS/SP Substituição Tributária

ICMS/SP Substituição Tributária Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP Crédito 17/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Crédito do ICMS próprio adquirido do Simples Nacional com destino

Leia mais

O Sindiatacadista/DF tira suas dúvidas sobre a Substituição Tributária

O Sindiatacadista/DF tira suas dúvidas sobre a Substituição Tributária O Sindiatacadista/DF tira suas dúvidas sobre a Substituição Tributária O que é SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA? É o regime pelo qual a responsabilidade pelo ICMS devido em relação às operações ou prestações de

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012 Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 21.03.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Restituição do ICMS ST RS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Restituição do ICMS ST RS 24/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 6 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares... 8 6. Referências... 8 7.

Leia mais

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização Prof. Francisco F da Cunha 1 A substituição tributária do ICMS está atualmente prevista no Artigo 150, da Constituição Federal de 1988, que

Leia mais

O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA.

O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. 2009-07-31 Adma Felícia B. M. Nogueira Tatiane Aparecida Mora

Leia mais

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 1. OPERAÇÕES INTERNAS 1.1-BASE DE CÁLCULO - OPERAÇÃO INTERNA No RICMS/SP temos as hipóteses de definição da base de cálculo do ICMS-ST

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011.

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA 2.1

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais Superintendência de Tributação Diretoria de Orientação e Legislação Tributária

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais Superintendência de Tributação Diretoria de Orientação e Legislação Tributária (*) Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009 A Lei Complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008, modificou a

Leia mais

Anexo 4.0 Substituição Tributária. Anexo 4.4. (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010).

Anexo 4.0 Substituição Tributária. Anexo 4.4. (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010). Anexo 4.0 Substituição Tributária Anexo 4.4 (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010). Da Substituição Tributária nas Operações com Carne Bovina, Bubalina e Subproduto; Gado Bovino

Leia mais

Dr. Luis Carlos Massoco - Presidente

Dr. Luis Carlos Massoco - Presidente Seminário Substituição Tributária e NF-e: desafios e caminhos para o setor de Tecnologia - Presidente SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA O Estado de São Paulo incluiu em sua lista de mercadorias sujeitas à substituição

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 9777

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 9777 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, e considerando o disposto nos Protocolos ICMS 189/2009, 109/2013 e 122/2013, e tendo

Leia mais

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS 1º/08/2014 Pergunte à CPA Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS Apresentação: José A. Fogaça Neto Simples Nacional Criado pela Lei Complementar 123/06, reúne oito tributos em um recolhimento unificado

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ DECRETO Nº 1.742

ESTADO DO PARANÁ DECRETO Nº 1.742 Publicado no Diário Oficial Nº 8488 de 15/06/2011 DECRETO Nº 1.742 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, DECRETA Art. 1º

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Material elaborado Apresentação: Eduardo Amorim

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Material elaborado Apresentação: Eduardo Amorim SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Material elaborado pela SEFAZ/PE Apresentação: Eduardo Amorim Copyright, 1997 Dale Carnegie & Associates, Inc. 1 Informações iniciais Entraram em vigor a partir de 01 de novembro

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária

Parecer Consultoria Tributária Questão O cliente, no ramo de atividade industrial no segmento de produtos elétricos para profissionais de beleza, sediado em São Paulo, informa que na emissão da nota fiscal complementar de ICMS em sua

Leia mais

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ANEXO 18 REVOGADO OS ARTIGOS 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º, 8º e 8º-A pela RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA 10/11 de 14.12.11. Alteração: Resolução Administrativa nº 03/2015 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Acrescentado

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br ICMS substituição tributária. IVA ajustado. Um desajuste tributário para os estabelecimentos varejistas Paulo Henrique Gonçalves Sales Nogueira * Pretende se com o presente texto

Leia mais

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS atualizado em 21/10/2015 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO...5 1. PROGRAMA DE COMPUTADOR ( SOFTWARE ) NÃO PERSONALIZADO...7 1.1. Saída Interna...7 1.1.1. Isenção...7 1.1.2. Crédito Presumido...7 1.2. Saída Interestadual...8

Leia mais

SUMÁRIO. Conteúdo. ICMS-ST... 4 MVAErro! Indicador não definido...4 GNRE...4

SUMÁRIO. Conteúdo. ICMS-ST... 4 MVAErro! Indicador não definido...4 GNRE...4 SUMÁRIO Conteúdo CONCEITO DE ICMS...1Erro! Indicador não definido. PRINCIPIOS QUE REGEM O ICMS... 2 BASE DE CALCULO DO ICMS... 2 ICMS Tabelas de Alíquotas nas Operações Interestaduais... 3 ICMS-ST... 4

Leia mais

Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações.

Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações. Rio de Janeiro, 20 de agosto de 2013 Of. Circ. Nº 210/13 Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações. Senhor Presidente, Fazendo

Leia mais

TRANSPORTE DE CARGAS AÉREO - Tratamento Tributário relacionado ao ICMS/SC

TRANSPORTE DE CARGAS AÉREO - Tratamento Tributário relacionado ao ICMS/SC TRANSPORTE DE CARGAS AÉREO - Tratamento Tributário relacionado ao ICMS/SC Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 04.11.2011. SUMÁRIO: 1 - INTRODUÇÃO 2 - ALÍQUOTAS DO ICMS 2.1 - Operações

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS. (atualizado até 28.04.2015)

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS. (atualizado até 28.04.2015) (atualizado até 28.04.2015) ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. PROGRAMA DE COMPUTADOR ( SOFTWARE ) NÃO PERSONALIZADO... 4 1.1. SAÍDA INTERNA... 4 1.1.1. Isenção... 4 1.1.2. Crédito Presumido... 4 1.2. SAÍDA INTERESTADUAL...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração 06/11/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

Importação- Regras Gerais

Importação- Regras Gerais Importação- Regras Gerais 1 Conceito de Importação Podemos definir a operação de importação como um processo comercial e fiscal que consiste em trazer um bem (produto/serviço) do exterior para o país de

Leia mais

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL Matéria São Paulo SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL SUMÁRIO 1. Introdução 2. Devolução Conceito 3. Crédito do Imposto no Recebimento de Mercadorias em Devolução ICMS e IPI 4.

Leia mais

Distrito Federal > Novembro/2015

Distrito Federal > Novembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Distrito Federal

Leia mais

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos Nas relações de comércio é muito comum, por motivos como mercadoria em desacordo com o pedido, qualidade insatisfatória, não observância de

Leia mais

EXEMPLO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL

EXEMPLO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL GOVERNO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE ANÁLISE DA RECEITA PÚBLICA GERÊNCIA DE RECUPERAÇÃO DA RECEITA PÚBLICA DECRETO nº 2334/2010 de 18 de janeiro de 2010, Procedimentos

Leia mais

2. Que produtos estão sujeitos à substituição tributária a partir de 1º de novembro de 2010? DECRETO/PROTOCOLO

2. Que produtos estão sujeitos à substituição tributária a partir de 1º de novembro de 2010? DECRETO/PROTOCOLO 1. O que é substituição tributária? O regime de substituição tributária é caracterizado pelo deslocamento da responsabilidade pelo pagamento do ICMS relativo a determinadas operações ou prestações para

Leia mais

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada Fortaleza, 31/03/15 com Paulo Almada Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação ICMS Como

Leia mais

ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA

ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA Tendo em vista a implantação das Áreas de Livre Comércio de Brasiléia,

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL OU INTERESTADUAL DE CARGAS - Crédito do ICMS

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL OU INTERESTADUAL DE CARGAS - Crédito do ICMS PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL OU INTERESTADUAL DE CARGAS - Crédito do ICMS Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 16.06.2011. SUMÁRIO: 1 - INTRODUÇÃO 2 - HIPÓTESES

Leia mais

Perguntas e Respostas SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA (AGO- 2011) Remetente Destinatário Finalidade da mercadoria

Perguntas e Respostas SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA (AGO- 2011) Remetente Destinatário Finalidade da mercadoria INDICE: Tipo Operação Perguntas e Respostas SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA (AGO- 2011) Remetente Destinatário Finalidade da mercadoria Estoque - - Estoque de Não optante do sem ou com Regime Fidelidade Estoque

Leia mais

ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária. Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim.

ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária. Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim. ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim. OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA OBRIGATORIEDADE DE CUMPRIR A EXIGÊNCIA DE NATUREZA TRIBUTÁRIA PRINCIPAL - Obrigação

Leia mais

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO ASSUNTO: Operações de transferência de mercadorias de estabelecimento de Ji-Paraná para filial em Epitaciolândia-AC. PARECER Nº 098/06/GETRI/CRE/SEFIN SÚMULA: OPERAÇÕES DE SAÍDAS PARA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO

Leia mais

NÃO INCIDÊNCIAS O imposto não incide sobre: I operações com livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão; II operações e

NÃO INCIDÊNCIAS O imposto não incide sobre: I operações com livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão; II operações e ICMS - IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS O ICMS (imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual,

Leia mais

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Apresentador: José Alves F. Neto Transporte - conceito ICMS X ISS Como determinar a competência Fato gerador RICMS/SP Artigo 2º - Ocorre

Leia mais

DIFERIMENTO DO ICMS - Recolhimento do Imposto pelo Contribuinte Substituto

DIFERIMENTO DO ICMS - Recolhimento do Imposto pelo Contribuinte Substituto DIFERIMENTO DO ICMS - Recolhimento do Imposto pelo Contribuinte Substituto Matéria elaborada com base na legislação vigente em 14.05.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - DIFERIMENTO - SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa PONTOS POLÊMICOS DO ICMS José Roberto Rosa Uma nova realidade : A prioridade para o CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES Operação Cartão Vermelho Autuações por falta de registro de notas fiscais de compras Diferença

Leia mais

REDUÇÃO DA MVA DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM 70%, NAS SAÍDAS DESTINADAS A EMPRESAS DO SIMPLES NACIONAL DE SANTA CATARINA

REDUÇÃO DA MVA DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM 70%, NAS SAÍDAS DESTINADAS A EMPRESAS DO SIMPLES NACIONAL DE SANTA CATARINA REDUÇÃO DA MVA DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM 70%, NAS SAÍDAS DESTINADAS A EMPRESAS DO SIMPLES NACIONAL DE SANTA CATARINA Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 15.07.2011. SUMÁRIO: 1 - INTRODUÇÃO

Leia mais

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto.

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto. ICMS/SP - Diferimento - Tratamento fiscal 6 de Abril de 2010 Em face da publicação do Decreto nº 55.305/2009 - DOE SP de 31.12.2009, este procedimento foi atualizado (tópico 9 - bens do ativo imobilizado

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA - GSF Home Page: www.sefaz.pi.gov.br

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA - GSF Home Page: www.sefaz.pi.gov.br GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA - GSF Home Page: www.sefaz.pi.gov.br COMUNICADO SEFAZ Nº 003/2007 Informa sobre a instituição da Declaração de Informações

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DECRETO ESTADUAL 45.471/2008

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DECRETO ESTADUAL 45.471/2008 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DECRETO ESTADUAL 45.471/2008 Modifica o regulamento do ICMS e determina a substituição tributária para frente nas operações internas e interestaduais de colchoaria, cosméticos,

Leia mais

Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais

Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais O sistema eletrônico de cruzamento de dados, denominado Gestão do Malha Fina foi instituído, no âmbito da Secretaria da Fazenda, considerando a necessidade

Leia mais

ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL

ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Em que se constitui o ICMS ANTECIPADO ESPECIAL? R= Em valor correspondente à diferença entre a alíquota interna e a

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

Assessoria Empresarial Consultoria -

Assessoria Empresarial Consultoria - Ass. Mac 002/2010, de 03 de fevereiro de 2010. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE TRIBUTÁRIA DO ICMS O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO Substituição Tributária (ST) é um instituto criado e implementado

Leia mais

Substituição Tributária Minas Gerais Minas Gerais Visão Geral O Decreto nº 44.147 de 14/11/2005, introduziu a ST no Estado de diversos setores, dentre os quais HPPC; O Decreto nº 44.894 de 18/09/2008,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA) 30/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Lei Complementar nº 87 de 13 de setembro de 1996.... 4 3.2 Convênio ICMS

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL NPF Nº 078/2010

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL NPF Nº 078/2010 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL NPF Nº 078/2010 O DIRETOR DA COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO, no uso de suas atribuições legais, e considerando o disposto no caput do artigo 481 e no 3º do artigo 11 do Regulamento

Leia mais

LIVRO REGISTRO DE ENTRADAS - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A

LIVRO REGISTRO DE ENTRADAS - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A LIVRO - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 19.09.2013. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - LIVRO, MODELO 1 OU 1-A 2.1 - Documentos Fiscais Registrados

Leia mais

A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS SOBRE OPERAÇÕES SUBSEQUENTES COM MERCADORIAS

A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS SOBRE OPERAÇÕES SUBSEQUENTES COM MERCADORIAS A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS SOBRE OPERAÇÕES SUBSEQUENTES COM MERCADORIAS Í N D I C E P Á G I N A 1) CONCEITOS BÁSICOS 2) RESPONSABILIDADE POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 3) HIPÓTESES DE INAPLICABILIDADE

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Tratamento Fiscal nas operações com Armazém Geral

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Tratamento Fiscal nas operações com Armazém Geral Tratamento Fiscal nas operações com Armazém Geral 04/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Dúvidas apresentadas...

Leia mais

CIRCULAÇÃO DA MERCADORIA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO POR ATO ONEROSO

CIRCULAÇÃO DA MERCADORIA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO POR ATO ONEROSO MUDANÇAS DO ICMS CIRCULAÇÃO DA MERCADORIA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO POR ATO ONEROSO Artigo 9º - Contribuinte do imposto é qualquer pessoa, natural ou jurídica,

Leia mais

Palestrante Clélio Chiesa Mestre e Doutor pela PUC/SP. Professor de graduação e pós-graduação em Direito Tributário. Consultor e Advogado.

Palestrante Clélio Chiesa Mestre e Doutor pela PUC/SP. Professor de graduação e pós-graduação em Direito Tributário. Consultor e Advogado. Tema: Estorno dos créditos de ICMS e alíquota de 4% nas operações interestaduais. Inconstitucionalidades. Posição do STF, STJ e Conselhos de Contribuintes. Palestrante Clélio Chiesa Mestre e Doutor pela

Leia mais

www.icmspratico.com.br Facilitadores: Paulo Almada & Ivanildo França Fortaleza, 06/06/14

www.icmspratico.com.br Facilitadores: Paulo Almada & Ivanildo França Fortaleza, 06/06/14 Fortaleza, 06/06/14 Facilitadores: Paulo Almada & Ivanildo França Em análise: I C M S Questões Atuais Arquivos Eletrônicos ICMS-ST com Material de Construção ICMS-ST com Supermercado/minimercado/atacadistas

Leia mais

Detalhamento dos Ajustes

Detalhamento dos Ajustes Detalhamento dos Ajustes 1- Tabela de Ajuste dos Saldos de Apuração do ICMS: Tabela de Códigos de Ajustes da Apuração do ICMS Tabela de códigos de ajustes da apuração será disponibilizada pelas administrações

Leia mais

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de comunicação - ICMS BASE CONSTITUCIONAL E LEGAL Artigo 155,

Leia mais

Substituição Tributária

Substituição Tributária Substituição Tributária Impactos da nova tributação em cosméticos para farmácias e drogarias (Produtos de Perfumaria e Higiene Pessoal) Sandra Regina Alencar Bezerra Definição Lei determina que terceiro

Leia mais

CONTABILIDADE COMERCIAL I PROFESSOR Salomão Dantas Soares APOSTILA 3 Operações Típicas de Empresas Comerciais : Contabilização de Impostos e Taxas

CONTABILIDADE COMERCIAL I PROFESSOR Salomão Dantas Soares APOSTILA 3 Operações Típicas de Empresas Comerciais : Contabilização de Impostos e Taxas CONTABILIDADE COMERCIAL I PROFESSOR Salomão Dantas Soares APOSTILA 3 Operações Típicas de Empresas Comerciais : Contabilização de Impostos e Taxas TURMA: PECC Você estudará, nesta unidade, os principais

Leia mais

Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral. Apresentação: Helen Mattenhauer

Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral. Apresentação: Helen Mattenhauer Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral Apresentação: Helen Mattenhauer 08/10/2013 DEPOSITO FECHADO x ARMAZÉM GERAL Armazém Geral: é a empresa que realiza o armazenamento de bens e mercadorias

Leia mais

A partir da referência maio de 2009 (entrega até 10/06) foram feitas as seguintes adequações relacionadas à DIME e DCIP:

A partir da referência maio de 2009 (entrega até 10/06) foram feitas as seguintes adequações relacionadas à DIME e DCIP: Senhores Contabilistas, A partir da referência maio de 2009 (entrega até 10/06) foram feitas as seguintes adequações relacionadas à DIME e DCIP: 1 - VALIDADOR DA DIME - CRÍTICA DOS CFOP COM CAMPOS ESPECÍFICOS

Leia mais

E-Book Formação de Preço Débito e Crédito ICMS. Pricing - Treinamento, Consultoria e Auditoria

E-Book Formação de Preço Débito e Crédito ICMS. Pricing - Treinamento, Consultoria e Auditoria E-Book Formação de Preço Débito e Crédito ICMS Pricing - Treinamento, Consultoria e Auditoria Sobre o que é este Ebook! Se Você esta lendo este Ebook é porque tem interesse sobre Pricing. No Brasil mais

Leia mais

Manual do Sistema para plificada do Crédito Acumulado. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Fazenda

Manual do Sistema para plificada do Crédito Acumulado. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Fazenda GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Fazenda Manual do Sistema para Apuração Simplificad plificada do Crédito Acumulado Versão 1.0.0.1 do Anexo I da Portaria CAT - 207, de 13-10-2009 Página 1 de

Leia mais

Troca de mercadorias adquiridas na mesma e em outras lojas da rede. - PROCEDIMENTOS FISCAIS.

Troca de mercadorias adquiridas na mesma e em outras lojas da rede. - PROCEDIMENTOS FISCAIS. Troca de mercadorias adquiridas na mesma e em outras lojas da rede. - PROCEDIMENTOS FISCAIS. Reposta à Consulta nº 907, de fevereiro de 2001. 1. A Consulente, empresa importadora que atua no ramo de roupas,

Leia mais

IMPOSTOS FEDERAIS: II, IE E IPI

IMPOSTOS FEDERAIS: II, IE E IPI IMPOSTOS FEDERAIS: II, IE E IPI CAIO AUGUSTO TAKANO MESTRANDO EM DIREITO ECONÔMICO, FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO USP ESPECIALISTA EM DIREITO TRIBUTÁRIO IBET PROFESSOR-ASSISTENTE DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DO

Leia mais

Legislação Tributária Santa Catarina

Legislação Tributária Santa Catarina Legislação Tributária Santa Catarina ICMS: L. 10297/1996 e RICMS Parte II CÁLCULO; NÃO CUMULATIVIDADE; APURAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E RECOLHIMENTO E SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Sergio Karkache http://sergiokarkache.blogspot.com

Leia mais

TESTES DA APOSTILA DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROF: ANTONIO SÉRGIO

TESTES DA APOSTILA DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROF: ANTONIO SÉRGIO TESTES DA APOSTILA DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROF: ANTONIO SÉRGIO Obs: os exercícios devem ser feitos utilizando apenas a LEGISLAÇÃO AUXILIAR constante ao final desta apostila. Questão 1 - DEFINIÇÃO É

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO CÉLULA DE PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DE FISCALIZAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO CÉLULA DE PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DE FISCALIZAÇÃO ICMS ANTECIPADO - OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Em que se constitui o ICMS ANTECIPADO para recolhimento pelos optantes do Simples Nacional? Na unificação das seguintes modalidades

Leia mais

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento.

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento. SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento. NF Modelo 1 e 1A, Avulsa, Produtor e NF-e. Este anexo detalha todos os lançamentos de Observações e Ajustes (filhos

Leia mais

A empresa formalizou consulta acerca da utilização de créditos relacionados à entrada de combustíveis, aos seguintes termos, em síntese:

A empresa formalizou consulta acerca da utilização de créditos relacionados à entrada de combustíveis, aos seguintes termos, em síntese: Assunto : Consulta utilização de créditos de combustíveis. EMENTA: CONSULTA EMPRESA TRANSPORTADORA - CRÉDITOS DE COMBUSTÍVEIS. ANÁLISE. 1. RELATÓRIO: A empresa formalizou consulta acerca da utilização

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO Luís Fernando da Silva SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO Incluindo as alterações das Leis ns. 12.681/07 e 13.291/08 venda porta-a-porta cigarros bebidas sorvetes cimento frutas veículos

Leia mais

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal Sumário 1. Introdução... 2 2. Devolução por contribuinte do ICMS e/ou do IPI... 3 2.1 Procedimentos do contribuinte que efetuar a devolução... 3 2.1.1 Estorno

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015)

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) 1 Conceito e Noções Gerais da NFAe-MEI 1.1 - O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica MEI

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Soma do IPI ao total da NF

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Soma do IPI ao total da NF Soma do 13/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Base de cálculo... 4 3.2. Emissão da Nota Fiscal com IPI... 5

Leia mais