P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada"

Transcrição

1 SO TS 16949:2002 A uu d pcfcçã écnc E g pná cnc d m d gã d quldd, uu d pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 bdgm d m d quldd umv. A pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 é bd n pncíp d gã d quldd pnd n nm NBR SO 9001:2000: - Fc n cln - Ldnç - Envlvmn - Abdgm p pc - Abdgm Sêmc - Mlh Cnínu - Tmd d Dcõ bd m f - Bnfíc múu fncd Fc n cln: é d mpânc fundmnl fz ncdd d cln xpcv lng d mp, já qu zã d xênc d gnzçõ ã cln. Ldnç: O líd, cm pnáv pl bjv um d um gnzçã, dvm c Mdl d Sm d Gã d Quldd bd m Pc P n d R q u End Sm d Gã d Quldd Mlh Cnínu Gã d Rcu Rpnbldd d Dçã Mdçã. Anál mlh Ognzçã Rlzçã d Pdu Pc d SGQ Pdu Síd S f ç â P n d nfmçõ d Sfçã d Cln cndçõ ncá p nvlvmn d d p p qu bjv blcd jm ngd. Envlvmn pl: gnzçõ ã fmd p dv p qu ncxm n vá nív háquc, cd um dl dpõ d hbldd cmpênc pcífc. Pn,

2 nvlvmn d p é um f égc p bnçã d um ng qu ulá m bnfíc p gnzçã. Abdgm p pc: S vdd n-lcnmn d vdd ã v cm um pc, bjv plnjd pl gnzçã ã lcnçd cm m fcác fcênc.dvm cnhc gnc pc d gnzçã. Abdgm êmc: dnfcçã, cmpnã gã d pc u nfc pmvm um uld fcz n bnçã d bjv. Ou j, cnlm mlhm pc d fm ngd, p b uld p ngóc Mlh Cnínu: O m d gã d quldd d um gnzçã dv pu cndçõ ncá p pmv mlh cnínu d u dmpnh d mn pmnn. Euu d SO-TS 16949:2002 u ddbmn n dcumnçã d m d gã d quldd Rgulmnçõ Gvnmn Nm nncnl SO 9001:2000 Rqu d S SO/TS (Adçõ Aumv) Rqu pcífc d cln SO 9000:2000 SO 9004:2000 npçõ Sncnd ATF Mnu d Rfênc Tmd d dcõ bd m f: dcõ md cm b m nál d dd bêm uld cm m fcác. Mnu d Rfnc d Rqu d Cln Plnjmn Avnçd d Quldd Pc d Apvçã d Pç Pln d Cnl Mnul d Quldd Pcdmn Mpmn d Pc nuçõ d Tblh Dcumnçã Rg d Sm d Gã d Quldd Plíc,, Audd Rpnbldd nçã d Pc Dfnçã d d qu, qum qund fz Dfn Cm Fz Dmnçã d d vdênc d d fcác d d m d d quldd Bnfíc múu n cd d fncmn: gnzçã u fncd ã ndpndn, Fmn Técnc pn blcmn d um lcnmn qu g bnfíc múu umn cpcdd d mb gg vl, cnqünmn ng bjv p fçã d cln fnl. mplmnçã uu d m d gã d quldd O pj mplmnçã d um m d quldd dvm um dcã d cunh égc, lg, dvm lvd m cn lgun pc fundmn: -

3 - Ncdd uu d gnzçã p u pcnlzçã; - Objv d gnzçã; - Ccíc pcífc d pdu fncd; - Pc plcd m d ccl d pdu; - Tmnh cmplxdd d uu d gnzçã - Dvfcçã d qu pcífc d cln. Alg mpn cnd n pj mplmnçã d um m d gã d quldd gund SO TS 16949:2002 é qu nã há um qu bgó qu dmn unfmdd n uu dcumnçã gl d m, cm xcçã qu pcífc d cln umv. N dcumn xm xgênc d dcumn qu dvm ndd pl fncd umv D cd cm nm SO 9001:2000, cnjun d nm SO 9000:2000 SO 9004:2000 dvm funcn cm up pj mplmnçã d m d gã d quldd, lém d npçõ ncnd d ATF mnu d fênc d qu pcífc d cln. Sm d gã d quldd bd m pc Dvm bdgm cm nfqu n pc mpgd pl gnzçã p b fcác fçã: - dnfc mplmn pc ncá p pçõ d mp; - Eblc End Síd d c pc; - Dlg pnbldd udd b cd pc; - Mp nçõ xn n pc; - Dmn ndcd mnuáv bjv p mnçã d dmpnh; - Aplc écnc d nál p dc flh n pc; - Eég p gncmn mlh n pc. Em m d mlh cnínu n pc d m d gã, pdm ulz um mdlg chmd PDCA u Ccl d Dmng, qu cn m blc um dcpln p dnvlv pc, nd cm bjv m u uld

4 fcác pmçã d mlh cnínu m pc já xn. Pc Ond Cln (COP- Cum Ond Pc) O COP pum nçõ (End Síd) qu ncm mnm n nfc d pc d cln, uu d d COP d m d gã d quldd d um gnzçã pd pnd cm dgm qumác m fm d Plv. A qundd d COP dnfcd m um m d gã d quldd pd v n gnzçõ, p á dmn lcnd p d pçã, pdu, cnlg mpgd qu u pcfcçõ cnu d cln. Dgm d Euu d COP m Fm d Plv Oupu npu O Oupu npu O COP n Cln Ob.: pncp COP d m d gã d quldd umv ã cd n cnc f d APQP n póp qu d SO TS 16949:2002 dm cmndçõ d ATF GUDANCE SO TS 16949:2002 S p m nfmçõ b SO/TS : hp://

5

COTEQ-256 - 1/8 - 1 Técnico de Inspeção de Equipamentos Sênior BRASKEM S.A. UNIB Camaçari-BA

COTEQ-256 - 1/8 - 1 Técnico de Inspeção de Equipamentos Sênior BRASKEM S.A. UNIB Camaçari-BA COTEQ-256 UMA ABORDAGEM PRÁTICA DA UTILIZAÇÃO DA TÉCNICA DE ACESSO POR CORDA PELOS INTEGRANTES DO SERVIÇO PRÓPRIO DE INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS Rmund d Olv Smp Flh 1 Cpygh 2007, ABENDE, ABRACO IBP Tblh pnd

Leia mais

Conheça o Instituto Bola Pra Frente

Conheça o Instituto Bola Pra Frente p n p p v n l l? B Qu u v p p c u h l b v n Cnhç Inu Bl P Fn O Inu Bl P Fn ncu nh cpã unl fubl, Jgnh, qun l nh 11 n jgv bl n cp váz n f cnuí Inu - Gulup, Zn N R Jn - nugu n n 2000. N buc p u plc cl ju,

Leia mais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET Módul MOTORES E BUSCA NA NTERNET duç Pqu d ç d gé Pqu d ç B d d Ulzç d d -l F d duç -l @2007 v 1 O qu é? A é d udl d d d ud qu uç l qulqu ud d ud, d lh u C u? Avé d u ju d l (g d uç TCP/P) qu ê gd vg d

Leia mais

Termos de Referência Projeto BRA5U201 Parceria UNFPA e Fundação Gol de Letra

Termos de Referência Projeto BRA5U201 Parceria UNFPA e Fundação Gol de Letra Tm d Rfênc Pjt BRA5U201 Pc UNFPA Fundçã Gl d Lt Pdut d cnult: Dgnótc ptcptv n Vl Albtn, Sã Pul-SP Lcl d tblh: Vl Albtn, Sã Pul-SP Núm d vg: 01 Dt lmt p nv d cnddtu: 01 d gt d 2013 Endç p nv d cnddtu: lc@unfp.g.b

Leia mais

Módulo III. Processadores de texto

Módulo III. Processadores de texto Módul F d O Pd d x Flh d Clul F d duvdd @2006 Módul v 1 Pd d x Uldd í djv Wwd d d x Ed u du Sl x Tblh u du Fç d g Fçõ gé Fçõ d x A lz l lu ú @2006 Módul v 2 Pd d x F d dh Tbl M uç Plzç d l dl Cç d lzd

Leia mais

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo Flh d Clul O qu é: U Flh d Clul é, dç, u ju d élul qu u glh u bl qu d l- vé d xõ lóg /u O qu : Ogzç ç d bl l d vl; F, í,, qu jud xu lul lx; Auzç d, vé d gç u d ódg d lul u d uld; Rç g d ç; d bl ulzd çõ

Leia mais

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation Cb Gg A C B & Sgy Mkg & S P & Sv Thgy & v Qm Sm N m 2002, mp v x mp çm bjv gó, m m f óg, pb-h m mpv. Apçã hm é gó q vé xpê 20 f, q xm pçõ gã m pçõ m: G Tg, Avy, L Thg, B Lb, AT&T, SD T,. R m p m gó g,

Leia mais

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça,

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça, g u f R d Qum ã? Um fugd é td p qu dvd tm d pgud p mtv d ç, lgã, ncnldd, p ptnc dtmnd gup cl p u pnõ plítc, ncnt f d pí d u ncnldd nã p u nã qu c à ptçã d tl pí. Ou qu, ccnd d ncnldd tnd f d pí nd tv u

Leia mais

Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto

Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto Cu A f ê glblz fçã pu u f hv u p. v ég p pl, vé pç fl pu, qul pp vçã uz. O Hj Tp P v é á v v pê âb gh lg pu u fz ppçã qu. P v u f é á lz p u l up à ê, u p p. Só é pívl l lv u v vlv pê ful à gh pu. Qul

Leia mais

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos 2º/3º cicl s O Ã Ç T N E M I d pguns u m mu um p z pdms f ps O qu sudávl? blnç d i c n c id p Sá d p d n cm p, ic mbém é g á s n v ic. Dsc ís f m f civ b id v m u i d lóics. c s impânc s g õs sb ç n s

Leia mais

FITOPATOGÊNICOS TAXONOMIA. TAXONOMIA Identificação. Classificação. Nomenclatura FUNGOS FITOPATOGÊNICOS - TAXONOMIA TAXONOMIA

FITOPATOGÊNICOS TAXONOMIA. TAXONOMIA Identificação. Classificação. Nomenclatura FUNGOS FITOPATOGÊNICOS - TAXONOMIA TAXONOMIA - XM XM Mg mg E - V 2013 XM dfcçã lfcçã mclu mclu XM ê: hyphh Epéc: hyphh f hyphh cmm hyphh cpc ê: uum Epéc: uum xypum uum l uum mlfm EÍ MLÓ EDÇÃ EXD - cóp - bdóp - óp EDÇÃ EXD - cíd - pâgóp DL DL ML Vbd

Leia mais

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE A fl Clg, Al Glbg: l g q PÁGINA 8 N10 A 13 ú 48 bl//jh 2013 Pblçã l Fçã AlMl Bl ESCOLAS DA DIVERSIDADE Pj Fçã AlMl Bl úbl b blh lã ç fê l l l PÁGINAS 4 E 5 ARUIVO FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL BRASIL O l Jé f

Leia mais

Sazonais da Floresta ENQUADRAMENTO GERAL. Sazonais da Floresta

Sazonais da Floresta ENQUADRAMENTO GERAL. Sazonais da Floresta ub ub ENQUADRAMENTO GERAL A f é um m u cm múp pu, qu ó é pív pv m m épc fc p um vgm qu pb m u p u u mm m p- pv m qu um cu f fm m cv g. Ex um g v u qu ó xm m m épc. T- pv m v pu f, qu mu v ã já u m m vu

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32 QUEEDORES & PRESSURIZDORES 2014 F114 lg qud 2014 400x200.indd 1 04/06/14 10:32 Linh Águ Qun Obi. Mi fiin, i unávl. S unávl é uiliz u nui d f i inlign. É iiz uld, duzi dpdíi, g i i fiz. É i qu Linh Águ

Leia mais

Linha de Vida para Caminhão

Linha de Vida para Caminhão S md nh d Vd p Cmnhão P vq od Sm d nh d Vd p Cmnhão 10 DOIS DEZ INHA DE VIDA PARA CAMINHÃO No m d ncogm p vdd d cg dcg é conuído p d unão d m PvQ od com PvQ Rg. É compo po d ou m p cn, mã fnc un b, com

Leia mais

(""!)*+,-+.)!"!%*+/+.+)+0*!%,-/)+/!*)! (1%2(+"/+/2+,-3".!2(+(/+/!/!/2+,-!!"!%44(!%*.!+%(4!)"(/+/! 4+/!("0+5+2/+/!/!(1%2(+"!!2% 6(+

(!)*+,-+.)!!%*+/+.+)+0*!%,-/)+/!*)! (1%2(+/+/2+,-3.!2(+(/+/!/!/2+,-!!!%44(!%*.!+%(4!)(/+/! 4+/!(0+5+2/+/!/!(1%2(+!!2% 6(+ !"# $!&"' (""!)*,-.)!"!*/.)0*!,-/)/!*)! (12("//2,-3".!2((//!/!/2,-!!"!44(!*.!(4!)"(//! 4/!("052//!/!(12("!!2 6( )(!*/)7)8!"")*)9(!:" ;;< ! /(2!6!)=! " # $$ &'()*, $-./0 $10 0- #2334 * &'()2, $-./0 $10

Leia mais

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II Módul S d ç Rd vç d uç S d ç d ESTV @2007 Módul v 1 Rd Svç d Cuç C d d l Cl d d d uç C b d u d Rd Eh W Tlg d à Svç @2007 Módul v 2 C d d l Tl =? U d d l é u d uç uíd vé d lgç d v ud u dv, ldd d ç lh u

Leia mais

O EMPREITEIRO. Copatrocínio

O EMPREITEIRO. Copatrocínio KH T M W TÃ G A N F NAL UC Lp D CA -A 1200 ÁT X A JT - / A ã 5 1 0 2 D m 26 A A ç p 27 MW c áb fz h C J F g c h Lb 290/ -116 6 1 0 y 2 w h çã f pc G pc m D x f L ª 4 G c M A Jg q A b é C gh H V V g ã M

Leia mais

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e Há i d 10 n, COMABEM - Rfiçõ Ditétic - v tund pciliznd n fncint d fiçõ fc cngld, ppd d ni udávl. Aqui, vcê ncnt vái pçõ c bix t clóic vind duçã d p, lh d qulidd d vid qund ptd d lgu ptlgi, nutnçã d p c

Leia mais

ÍNDICE. 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 4 3. Contexto e Caracterização Geral do Agrupamento de Escolas... 5. 4. Resultados Académicos...

ÍNDICE. 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 4 3. Contexto e Caracterização Geral do Agrupamento de Escolas... 5. 4. Resultados Académicos... ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 4 3. Contexto e Caracterização Geral do Agrupamento de Escolas... 5 3.1 CONTEXTO FÍSICO E SOCIAL 3.2 DIMENSÃO E CONDIÇÕES FÍSICAS DO AGRUPAMENTO 3.3 CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA Federação Paranaense de Futebol de alão ====================================================================================== ua arechal Deodoro, 869-15º ndar - Conjs. 1505/06 - CP.: 80.060-010 Fone/Fax:

Leia mais

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 31 ULTIMO DIA

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 31 ULTIMO DIA Federação Paranaense de Futebol de alão ====================================================================================== ua arechal Deodoro, 869-15º ndar - Conjs. 1505/06 - CP.: 80.060-010 Fone/Fax:

Leia mais

RENAVAM Registro Nacional de Veículos Automotores. Manual de Procedimentos

RENAVAM Registro Nacional de Veículos Automotores. Manual de Procedimentos RENAVAM Registro Nacional de Veículos Automotores Manual de Procedimentos!" ESTRUTURA DESTE MANUAL &'( ) *+,-./0-1 *+,2 % *+,3-445-"-4 6 *+,"-47.2-4 8 *+,4349!.4 : ; 4';

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL çã U bíl N lb vl d l q q d f q ff d d d v lld q d l q v q x qd.tb q q lb.f q d.offd f q dl b d d x f d qbx q qq bl dl d b x d vl dl l q q q ll d v. N f dl d q q xd d blb f x f

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO ITEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO OB IMORTANTE: Vê dquiind um pdu d gunç. Vifiqu m Engnhi pnáv d b, nd nidd p nd á Ind, pi d quipmn d gunç dv ind d d m pj pvd p ógã

Leia mais

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO G 996 DDBM D FUÇÃ QUDD QFD UM MD U D M M h v, M M h h, hd Jã B, M F gh jbá F / D çã D v. B,.0 hh jbá MG 700000 b: h h f g h f y, w, h k f g, whh h h. h Qy F Dy ( QFD ) hq g b f g h h w. Fy, QFD y hw g

Leia mais

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos.

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos. C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º 8668 3/11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém

Leia mais

RELAÇÃO DE TURMA I D L. E. P o r t. H i s t. G e o g r.

RELAÇÃO DE TURMA I D L. E. P o r t. H i s t. G e o g r. O UÁ U ÇÃO U 7º v 07/08 l d Bá º m º 0 B BO X X X X X X X X X X - X 004638 0 É BO X X X X X X X X X X - X 004639 03 BO O BUÃO 7 X X X X X X X X X X X - 00434 04 O O O X X X X X X X X X X - X 00470 05 O

Leia mais

MARÍTIMA SUPER EMPRESARIAL CONDIÇÕES GERAIS

MARÍTIMA SUPER EMPRESARIAL CONDIÇÕES GERAIS MRÍTIM SPER EMPRESRIL CONDIÇÕES GERIS " $ " % & " ( $,( $ (.,(. " " " " / " % 0,,,, / 0 2 " " % & / & 0 " 5 6 7 5 8 9 2 : ; 2 8 ; % ( % % 2 " 2 2? 5 ".: @ //5 (.,(.

Leia mais

Universidade. Você na

Universidade. Você na Jl Gâ zb 2015 N. 1 Vcê Uv Alé fl M 50% públc v E Mé c f v cl. Fl cçõ fc p fl é p chg à v. Pc l b q lé f pf v l cíc ccí pp p v. 2 Vcê Uv EXPEDIENTE Jl Vcê Uv Rçã Gclly D Eçã Gclly D Fgf Gclly D T f Gclly

Leia mais

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24.

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24. R 3 R R D S VL L Ó S L U D K LÃ W -S / 3 SH FW -S Ã P UL F S SP / / : 8:3 3// 8/ 3/ : 6: SPCL - PRU C VCÊ UC VU.in 7 R Ú 8 9 - R$,,9 R$ CP.in S D PP R S G GS S - R$, 9 R D : : U Q R VG D R SÃ PU L FS H

Leia mais

Processador Octa-Core 2,3GHz. PVP MediaMarkt Poupa SMARTPHONES, TABLETS E SMARTWATCHES. De 299 a 798. A partir de 299

Processador Octa-Core 2,3GHz. PVP MediaMarkt Poupa SMARTPHONES, TABLETS E SMARTWATCHES. De 299 a 798. A partir de 299 A U A M A I T SPRMÁTIA, FT TR INF m, m f! á m 2 5 u m g m n 5 n, m h c u q u mw g n n, bl mh 5,5 " M QH A SAMSUNG S7 G Su McS 25GB Rênc à águ ó AN: 888829555 Pcd c- 2,3GHz 5 2 PAN S 59.- SMARTPHNS, TABTS

Leia mais

TEMA 1 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. Filipa, 12 anos

TEMA 1 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. Filipa, 12 anos 2º/3º ciclo O Ã Ç A T N E M A LIndo d pgunt u u ni u i ct n u Exit co? d d dit, d á l tção, f n ão p t t N n nci li ê f p tnt o p i hábito i g ê t d indic udávl. o ã ç t n d li Filip, 12 no lid 1 EguNntTAÇÃO

Leia mais

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS T K Dí Mz 1 (UFAL) mz.p@hm.m V C B 2 (UFAL) v2@yh.m.b M Lm Qz F 3 (UFAL) 12@hm.m RESUMO N g pm p á bvçõ z m m m pó-fbzçã jv, m m púb. O f vgçã - fmçã p zçã

Leia mais

'" (!! !" #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!"&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !"!!

' (!! ! #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !!! !"#$! %"&!" #$ %!& '! & &! & ( '" (!! * + +, + -! * +./*! -+, -' $ -#-%#!!"&&-. % /0120 * 34 * 5 67 8 ( 9 : +9 ; 7 < 7 * +9>77< + 9 ; 7 < + 0 0!!* * *- + 1 2! 2 *! * - * *!** +

Leia mais

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673 ML E 9.9.235.582 O V - º37 - BL/MO/JUHO/2013 V E O O HOW-OOM EEL E M E OM.04 07 quím E LO.01 lu MELHO EÇO MEO OVE!!! M u MEO E EEU.02.08 MEE f EE ul l B Ep p qu m: m Vál 01 /m 3013 /julh 2013 LUO ul ELO

Leia mais

Atendimento por marcação Atualizado em:

Atendimento por marcação Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL pr rcçã Atulizd : 23-01-2017 O qu é O tn pr rcçã é u rvi qu prit gn d tn di hr prvint finid. C t rvi cidã é tndid n di hr qu i qu à u dipnibili, tr prncr fil pr. O tn pr rcçã p r fit n-lin

Leia mais

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG , N M DIF QU M 4 c liz v l Id v u c u Y BG LIF BG F bg v w 5 g.c y-b www. IM PDUZ LIZM PN M XP IMDI NG N MN P K Y BG BG IF F L IM PDUZ M IZ L N P M XP DI IM G N N N M P K G b v w 66 D Y BG D L L D LIF

Leia mais

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL é d df d pí vl b à ldd fl à dçã à dç f. Ml bé à dçã. N x f q d pó d : d bdd ç. O ú ã dd fl pl d jv dl d p. Já çã q d d d pplçã ql x. Tl ldd x çã d pf d úd d v d p d dd d. p d dd

Leia mais

A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I *

A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I * A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I *!!"# $ % &'( )*+,&' & - '%%) - ' -%&'. % / # $* % 0 123 4 / % 56 &' -5%7%&'5 % 8 5 % 9 - %,&') &' -'- : & ) %&*% ; < = >&()*+,&'?'- 4&@0;07

Leia mais

Os pilares que sustentarão um novo São Paulo F.C.

Os pilares que sustentarão um novo São Paulo F.C. v P m n Chp P umsã P u Un d V nc d! Js éedu dms qu P mn P s dn S g B bu V cp s dn OsD zp sd R c ns uç ã T c Ab 2017 Os ps qu susnã um nv Sã Pu F.C. Psdn ms vs d hsó d Sã Pu, Jsé Edud Msqu Pmn v dvv Sã

Leia mais

"Oswego": Um Surto Epidêmico de Gastroenterite

Oswego: Um Surto Epidêmico de Gastroenterite "Owg": Um Eêmc Excíc E Tçã: A: F: E Av Wm Ogzçã P-Amc ú Uv ã P (Pó-R çã Pó-çã) C D C Pv OWEO : UM URTO EPIDÊMICO DE ATROETERITE * OJETIVO Aó ém xcíc á cz : m m; b m cv êmc; cc cm x q c ív víc mã; m vgçã

Leia mais

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o .. u p v g c C C O ) F h C I ( É, - p c c ç u u g w w p g c u F C I ã ) A U E ( C D h W k N f N h C F. z c v p ç p g u ) k M U ( E ã A M ) P S ( M P S E k M G p v h F C O ã b S Apc gc Agc Ag c R z O v

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

Colégio de Santa Maria Ano Letivo 2016 / Atividades de verão. Pré-Escolar 1.º e 2.º Ciclos

Colégio de Santa Maria Ano Letivo 2016 / Atividades de verão. Pré-Escolar 1.º e 2.º Ciclos Coégo d Sn M Ano Lvo 2016 / 2017 Avdd d Vo 2017 Pé-Eco 1.º 2.º Cco Pogm Pé-Eco, 1º 2º Cco A b gun pnm mn n qu mo vdd dponív. O pogm dcmndo gum m nxo. D Pé-Eco Avdd Pogm m nxo Pço Smn d 26 30 d junho Avdd

Leia mais

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE 2 PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO gpara A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE Slv BA Abl 2013 g -NTE/IAT/SEC/BA-7@gl.

Leia mais

GUIA DE EMPREENDEDORISMO NA FLORESTA

GUIA DE EMPREENDEDORISMO NA FLORESTA h Té Ifçã: UIA MPRNORIMO NA LORTA Cçã: b : A v f P vv Pj ub âb Iv Cuá QUAL. Pj -f : Mb P vv: u: & x, L. (Chv) AIACT - Açã vv Ig A Cg Tâg (V R) gu - çã Açõ Ag T (V R) - Açã Pug (V R) ICNB -Pqu N P-ê (PNP)

Leia mais

Questionário de Exame de Saúde Específico

Questionário de Exame de Saúde Específico Qá d Exm d Súd Epcífc 1 Eá d méd p bx pã? - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -1:m 2:ã 2 Eá d méd p bx glc m l? - - - - - - - - - - - - - - 1:m 2:ã 3 Eá d méd p bx ívl d cll? - - - - - -

Leia mais

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra 96 R: VS A ( ) () b C O M b q fy q S y q P v C ç z q ff q q 24 V C ç B z q q q q q í q ã f O q M ã b ::; q z R q ã q y b q fz q P R v f F N S P z (P b M 30 q G Sz çõ Pá v v Ab qq ff ã v Cô q f z z A B

Leia mais

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 2013 ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 PS. 75 PS. 74 PS. 76 ES. 78 ES. 79 ES. 40 ES. 41 ES. 44 ES. 42 ES. 43

Leia mais

Aspectos Históricos na evolução das Arquiteturas de Computadores

Aspectos Históricos na evolução das Arquiteturas de Computadores URI - Unv Rgnl Ing Al Ug Mõ Ac Hóc n vlçã A Pf: Pl R. B. Bnc -l: bnc@n.ch.b Ac Hóc 1 - Abçõ Inc 2 - Dv Mcânc 3 - Elc Rlé 4 - Válvl Tn 5 - Ingçã Mnzçã 6 - F... URI - Unv Rgnl Ing Al Ug Mõ 2 Bblgf TANNENBAUM,

Leia mais

Catálogo de Perfis de Alumínio

Catálogo de Perfis de Alumínio www.alcomet.com.br Catálogo de Perfis de Alumínio Página em Branco Sumário Empresa... 005 Produtos... 006 Padronizados... 007 Linha 20... 013 Linha 25... 017 Linha 25/90... 021 Linha 30... 037 Linha 32/90...

Leia mais

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL)

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) Aô C Rb Aúj Jú Pgm Eã T Gg UFPA AGB-Bém j_bz@hm.m Eêvã Jé Sv Bb Pq vbb@yh.m.b 1 - INTRODUÇÃO O ém

Leia mais

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM Messinki Tuote LVI-numero Pikakoodi PUSERRUSLIITIN EM 1551002 XV87 PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM 35 MM 10X

Leia mais

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar Dvã l z - Nº 79-13 2013 AL I C E P S E EDIÇÃO á v ç é Pí, 13 2013.l.. 2 O f F çã jl O h çã E G Pv 15 Ró T C Cç f h ô çã ê lç l. Jé Alx Slv Jú, 8, E.M.E.F. Jã XXIII, Al Nv f v 7 8. Gl L, 10, GEO Tú, Jã

Leia mais

Circunferência e círculo. Posições relativas de ponto e circunferência. Posições relativas de reta e circunferência

Circunferência e círculo. Posições relativas de ponto e circunferência. Posições relativas de reta e circunferência Circunferência e círculo Circunferência de centro O e raio r é o lugar geométrico dos pontos do plano que estão a uma distância r do ponto O. Observação O conjunto constituído dos pontos de uma circunferência

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE

A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE Gbll C V* El N Rz** P Fh pó: 12 2017 Fh pó: 6 fb 2017 RESUMEN

Leia mais

INDICE EDITORIAL... 2

INDICE EDITORIAL... 2 INDICE EDITORIAL... 2 MATÉRIA DE CAPA... 3 Nietzsche - Vida e obra... 3 Investidas contra o Deus moral obsessivo... 4 Entrevista com Paul Valadier... 4 Buscando o critério de avaliação das avaliações...

Leia mais

juntos por um sol saudável

juntos por um sol saudável jun p um udáv Oá, u u jóni! ií-m. ã ui p, nm péu; nã vii mi íi d qui-m d óu u. O ud fi, fiqui quimd qui m i min úd. bi qu p m mmói qu dix m qu nvm? pi qu i, quimdu dd infâni pdm nibui p pimn d mnm. ã b

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

A discricionariedade do poder de polícia administrativa e os limites impostos pelo critério da proporcionalidade a partir dos direitos fundamentais

A discricionariedade do poder de polícia administrativa e os limites impostos pelo critério da proporcionalidade a partir dos direitos fundamentais A p pl v l p pl é ppl p f Th y f v pl pw h l p by pply f h fl gh Ml Pl Whlk* P Fh pó: 2 fb 2015 Fh pó: 30 bl 2015 RESUMO 1 O g l p á çã públ x p pl vé é ppl f f. O bjv gl é bl âb plçã p á çã públ l lgl

Leia mais

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO RECURSOS HUMANOS Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl

Leia mais

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR Níc PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR A Pó-R Pq Pó-Gçã PROPESP, públc p chc, REABERTURA cb pc Rchc Dpl c b x c b P N.º 0746/2016-GR/UFAM. PROPESP vlg çõ p c

Leia mais

! " #! $! %! " & ' ( )!! " * + " *, %

!  #! $! %!  & ' ( )!!  * +  *, % ! " #! $! % "! &' ( )!! " * + " *, % ! " # $ %!"#$%#&'()%#*&+ *', #%!-").%",')/&%001 #2% '.32"!'.)%#%2'%%4"'&)'#.)* *.'*#' 2)%#&"'&)' *'!&%5'/65*#'& &*#78% 2*5#%#2)'29:* #;!')*

Leia mais

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««=======================

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««======================= œ» EM NOME O PI Trnscçã Isbel rc Ver Snts Pe. Jãzinh Bm & # #6 8 j. j... Œ. ll { l l l l n me d Pi e d Fi lh ed_es & #. 2. #. _. _ j.. Œ. Œ l l l j {.. l. pí t Sn t_ mém Sn t_ mém LÓRI O PI Trnscçã Isbel

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

* +,,- 5%67. 5%5%8 # ! " #$ %& ' %( ) .

* +,,- 5%67.  5%5%8 # !  #$ %& ' %( ) . http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,,4,&ano=2007&questionari... Página 1 de 2 " # & ' "# * +,,-. * ' * //0 /1 2 &* '4/*5 / * / 1& &'56 ' &* 4/ &'*5 * 4 /*1 4' '4' &

Leia mais

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete,

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete, Cpítul 3 N ã p! Abu! On já viu? Et qu é n! Cê minh mã? Qun mnin chgm p jg nqul ming, qu ncntm? Um gup mnin. D cmit, têni, clçã muit ipiçã. E g? Afinl, qum tinh ti qul ii mluc? D qun vcê gtm futl? pguntu

Leia mais

PLANEAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO TREINO DE ATLETAS DE ½ FUNDO E FUNDO

PLANEAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO TREINO DE ATLETAS DE ½ FUNDO E FUNDO PLM PGMÇÃ LS ½ F F SPÊS BLÓGS S SÂS ½ F F 800M 1500M 3000M SÂS 5000M 10000M ½ M. M. L L FQÊ.Í L Z ÍVL B B LÁ SV B XSV 22 LÁ SV 14 B XSV FQ.. MX. 8 MS SV 6 B XSV FQ.. MX. -15 4 3 B B ÓB GLL. B B LPLÍ 2

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO Prf. Dr. Rbr Vdés Pus PPGED/FACED/UFU rbrpus@fcd.ufu.br MOMENTOS DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III 0 Dois círculos de centros A e B são tangentes exteriormente e tangenciam interiormente um círculo de centro C. Se AB = cm, AC = 7 cm e BC = 3 cm, então o raio

Leia mais

Aula 5 Quadriláteros Notáveis

Aula 5 Quadriláteros Notáveis Aula 5 Quadriláteros Notáveis Paralelogramo Definição: É o quadrilátero convexo que possui os lados opostos paralelos. A figura mostra um paralelogramo ABCD. Teorema 1: Se ABCD é um paralelogramo, então:

Leia mais

BL A2 SALA 4 40 alunos

BL A2 SALA 4 40 alunos UFPR - SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CIFLOMA - ENSALAMENTO - 2º SEMESTRE - 2015 CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL - CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MADEIREIRA ATUALIZADO: 31/07/2015 10:00 HORAS SEGUNDA-FEIRA

Leia mais

Novidades do Guia PMBOK 5ª edição Exposure Draft

Novidades do Guia PMBOK 5ª edição Exposure Draft PM Tch Blg Gncimnt d Pjt, Pgm Ptfli http://blg.pmtch.cm.b Nvidd d Gui PMBOK 5ª diçã Expu Dft O dft (cuj tduçã é cunh, u bç) d Gui PMBOK 5ª diçã (A Guid t th Pjct Mngmnt Bdy f Knwldg (PMBOK Guid) Fifth

Leia mais

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães Nível Iniciante Propriedade 1 Num triângulo retângulo ABC, a mediana BM relativa à hipotenusa mede

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe 27,0 28,1 31,0 32,1 35,5 39,9 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7.

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe 27,0 28,1 31,0 32,1 35,5 39,9 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7. PRVA DE QUÍMICA º 2º 3º 4º 5º 6º 7º TABELA PERIÓDICA DS ELEMENTS (IA),0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr Mn Fe

Leia mais

$ " ( % . &/0.1 (+ 2 / */ & 4*"53 7==78&9 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!4"3 .?*9E=;F;#F=#<<F#"FE 3& &>! 4 3 C43 3%;3#%<=30.!

$  ( % . &/0.1 (+ 2 / */ & 4*53 7==78&9 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!43 .?*9E=;F;#F=#<<F#FE 3& &>! 4 3 C43 3%;3#%<=30.! ! " $ " %!' ( % )*!+ %),-+. /0.1 (+ 2 / */ 2-3-2 4*"53 7==789 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!4"3

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

!"!#""" MESTRADO EM TEOLOGIA. Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#""./

!!# MESTRADO EM TEOLOGIA. Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#./ !"!#""" $%&&' MESTRADO EM TEOLOGIA Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#""./ 0!"!#""" 1223445, 26,),7)2 8 9:;28 87767 26,;2

Leia mais

ORPLANA INFORMA N 39 01 de Outubro de 2012

ORPLANA INFORMA N 39 01 de Outubro de 2012 D/CÓ ÉCNC: v. Dona aria lisa, 283 CP 13405-232 Piracicaba/P - Fone (019) 3423-3690 -mail: PN@PN.com.br : www.pn.com.br PN NF N 39 01 de utubro de 2012 PÇ D ÇÚC, D N ND DD CN DD ND N QD PÇÃ: emana de 24

Leia mais

! "#" $ %&& ' ( )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36 " #89 : /&*&

! # $ %&& ' ( )%*)&&&& +,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36  #89 : /&*& ! "#" %&& ' )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) 3 4 5 6 7 36 " #89 : /&*& #" + " ;9" 9 E" " """

Leia mais

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA M RJETHRTAEMCAA CM LANTAR E CLHER ALIMENT EM CAA 201 A Rzçã Ch Dvv Hb Ub CDHU I GEA é b REFEITUR A DE Ã AUL VERDE E MEI AMBIENTE FhTé Ebçã Tx Agô Jé Lz Ch T Nh Rh Rvã A M Dg Lz Egá j Nh Rh Rq L R Rf Tv

Leia mais

dno 72.'-Número &sz-sabado 14 de lulho de ^ ?Wah da Emma Campeão das vaíacías, NP_ Publica-se aos 'sabadbs 'F3P "sab d?de

dno 72.'-Número &sz-sabado 14 de lulho de ^ ?Wah da Emma Campeão das vaíacías, NP_ Publica-se aos 'sabadbs 'F3P sab d?de 7Nú &zsb 93 GDTR Lããâ R 5 ^ z Pb bb 8Ê ü%% à 93? É?ê / 333 S bõ ) b F3P b? N59 J bã àlê @ z S5 Nã 5 ] ããããà b y3338% 359 7 b? Cã NP > â â ã & â ê Nú 8 5 BZZF G 85) B! bz 5 ó b ã > z z ó R à! P? z J Sb!

Leia mais

MASSAS LUBRIFICANTES DE ALTO RENDIMENTO

MASSAS LUBRIFICANTES DE ALTO RENDIMENTO MASSAS LUBRIFIANTES DE ALTO RENDIMENTO www.cquin.c M ARESENTAÇÃO LUBRIFIAÇÃO ÓTIMA é u nv c d cnitnt d lt ndint cncbid, pinciplnt, p u quini d Ob úblic, nd igênci d u lubificã ficint dudu é fundntl p vit

Leia mais

ÍNDICE POR CATEGORIA TABELAS CONSTRUÇÃO CIVIL

ÍNDICE POR CATEGORIA TABELAS CONSTRUÇÃO CIVIL ÍNDICE POR CATEGORIA TABELAS Barra Retangular... 1 Cantoneira Abas Iguais... 1.2 Cantoneira Abas Desiguais... 1.3 Barra Redonda... 1.4 Tubo Redondo... 1.5 Tubo Retangular... 1.7 Tubo Quadrado... 1.8 Perfil

Leia mais

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

13051 CIRCUITO INTEGRADO 1 H-0680 R 5 PINOS 13788 CIRCUITO INTEGRADO 1H-0565 R 11851 CIRCUITO INTEGRADO 1M-0565 R 867 CIRCUITO INTEGRADO 2716 876

13051 CIRCUITO INTEGRADO 1 H-0680 R 5 PINOS 13788 CIRCUITO INTEGRADO 1H-0565 R 11851 CIRCUITO INTEGRADO 1M-0565 R 867 CIRCUITO INTEGRADO 2716 876 CÓDIGO NA LOJA DESCRIÇÃO 13051 CIRCUITO INTEGRADO 1 H-0680 R 5 PINOS 13788 CIRCUITO INTEGRADO 1H-0565 R 11851 CIRCUITO INTEGRADO 1M-0565 R 867 CIRCUITO INTEGRADO 2716 876 CIRCUITO INTEGRADO 27256-25 868

Leia mais

Lista de NCM e ST - Esax Esquadrias de Alumínio

Lista de NCM e ST - Esax Esquadrias de Alumínio Lista de NCM e ST - Esax Esquadrias de Alumínio LINHA CÓDIGO NCM DESCRIÇÃO DO PRODUTO UNID COD. DO PRODUTO ST 100% ST 50% ST 25% 76101000 Basc. 040x040-1 Seção - s/ Gr. - Branco PÇ 213.0404.0 5,77 2,89

Leia mais

LINHAS PROPORCIONAIS Geometria Plana. PROF. HERCULES SARTI Mestre

LINHAS PROPORCIONAIS Geometria Plana. PROF. HERCULES SARTI Mestre LINHAS PROPORCIONAIS Geometria Plana PROF. HERCULES SARTI Mestre Exemplo 4: apostila Determine o perímetro do quadrilátero ABCD, circunscritível, da figura. Resolução: Exemplo 4: apostila Determine o perímetro

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE MOTORES COM CARGA ACIONADA

DIMENSIONAMENTO DE MOTORES COM CARGA ACIONADA Eletricidade Industrial Fatec Mogi Mirim Prof. Gerson R. Luqueta DIMENSIONAMENTO DE MOTORES COM CARGA ACIONADA Para dimensionamento necessitamos conhecer: Conjugado requerido pela carga Rotação requerida

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

MIROPLAST EMPRESA. Trabalhamos sério para ter um cliente satisfeito

MIROPLAST EMPRESA. Trabalhamos sério para ter um cliente satisfeito PL EPE Fundada em 20 de gôsto de 2001, com nove itens de peças automotivas de produção. Dispomos de uma ferramentaria para confeccionar nossos moldes, e máquinas injetoras para fabricação dos produtos,

Leia mais

AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO.

AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO. AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO. AFFIRMATIVE ACTIONS AND INSERTION OF HANDICAPPED PEOPLE IN THE LABOUR MARKET. E jh 2005 JORGE CAVALCANTI BOUCINHAS

Leia mais

ADICIONAL DE TITULARIDADE (AT)* ATIVO PLANO/CARREIRA NÍVEL ESCOLARIDADE CLASSE NÍVEL/

ADICIONAL DE TITULARIDADE (AT)* ATIVO PLANO/CARREIRA NÍVEL ESCOLARIDADE CLASSE NÍVEL/ TEL 1 - PODERES LEGISL E JUDICIÁRIO - DPU - MPU - EMPRESS ESTTIS DEPENDENTES D UNIÃO PESQUISDOR (PESQUIS E SUPERIOR Nível 1 P01 4.544,97 409,05 P01 4.691,26 422,21 P01C 4.842,31 435,81 P01D 4.998,26 449,84

Leia mais

Fusíveis e Porta-fusíveis

Fusíveis e Porta-fusíveis 2014 2015 Fusíveis MICRO - 58V FC02 Cinzento 2 A. FC03 Lilás 3 A. FC04 Rosa 4 A. FC05 Castanho claro 5 A. FC75 Castanho 7,5 A. FC10 Vermelho 10 A. FC15 Azul 15 A. FC20 Amarelo 20 A. FC25 Transparente 25

Leia mais

ementa Fundação CeBi

ementa Fundação CeBi mnt Fundção CB smn D 3 D D 7 D DzmBo D 2012 Fjão Vd 172 clos Jovns Dt bolonhs d cn bogo stufdo com Pué 495 clos 467 clos Pão com cm Vgtl lt com ou sm chocolt CCh cnou / Nbo / lfc bogo cozdo mçã cm d cnou

Leia mais

Algumas considerações iniciais:

Algumas considerações iniciais: Progrm d álulo d otmzção do n d ntrd íd do oltor olr trvé d orrlçõ r rd d rg m lnh lzd. lgum ondrçõ n: Condçõ d orção do fludo: t modlção não v lvr m ont vrçõ d tmrtur ud lo trto l borção do lor rovnnt

Leia mais