CLASSIFICAÇÃO E VALIDADE DE CREDENCIAIS NÃO REQUER ACOMPANHAMENTO. Não pode ter validade superior a 2 anos REQUER ACOMPANHAMENTO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CLASSIFICAÇÃO E VALIDADE DE CREDENCIAIS NÃO REQUER ACOMPANHAMENTO. Não pode ter validade superior a 2 anos REQUER ACOMPANHAMENTO"

Transcrição

1 NOVO PROCEDIMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS Referência: IAC Prezados, Visando orientar e disciplinar a expedição e o uso de credenciais de pessoas com acesso às áreas do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, informamos que a partir de 1º de agosto de 2014 haverá alterações no procedimento de credenciamento, exceto as alterações que se referem ao custo das credenciais, que passarão a vigorar a partir de 16 de agosto de 2014: CLASSIFICAÇÃO E VALIDADE DE CREDENCIAIS NÃO REQUER ACOMPANHAMENTO TIPO DENOMINAÇÃO VALIDADE USUÁRIO CREDENCIAL PERMANENTE Credencial Permanente Não pode ter validade superior a 2 anos Empregados das empresas e entidades, com comprovação de vínculo empregatício. REQUER ACOMPANHAMENTO Credencial Temporária 7 a 30 dias, sendo renovável por, no máximo, 3 vezes Prestadores de serviços pontuais, que demandam permanência temporária nas ARS ou outras áreas controladas do aeroporto. CREDENCIAL NÃO PERMANENTE Credencial Em Serviço 1 a 7 dias Pessoas que venham a prestar algum serviço, podendo ser renovado por, no máximo, 07 dias.

2 1. DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE CREDENCIAL PERMANENTE Para brasileiros: Carta formal em 2 vias assinada pelo responsável constante da ficha de assinaturas; Documento legal de identidade válido (cópia); Carteira de Trabalho, com o respectivo registro, ou outro documento legal comprovante de vínculo empregatício, tais como: Ficha de Registro do Empregado ou Livro de Registro do Empregado, todos modelos aprovados pelo Ministério do Trabalho (cópia); Cadastro de Pessoa Física da Secretaria da Receita Federal (CPF/SRF) (cópia); Antecedentes sociais levantados na localidade de domicílio do credenciado, certidão negativa junto aos órgãos de justiça que comprovem a idoneidade do solicitante; Carteira Nacional de Habilitação, com validade, de acordo com a categoria requerida para operador de veículos e/ou equipamentos (cópia, somente para solicitações de direção nas ARS); Certificado do Curso de Familiarização em Segurança da Aviação Civil ou outro curso específico que o exima do curso de Familiarização (cópia); Certificado do curso de Circulação Operacional/Veículos e Equipamentos (PSOA) para o condutor do veículo/equipamento que opere na área operacional de aeroporto (cópia, somente para solicitações de direção nas ARS); e Certificado do Programa de Instrução de Segurança Operacional de Aeródromo (PSOA) (cópia, somente para solicitações de acesso ao Pátio de Manobras); Formulário carimbado e autorizado pela receita federal-savic (cópia, para empresas de agenciamento de cargas, transportadoras que atuam na DTA, despachantes aduaneiros); Publicação do Diário Oficial Autenticada (para ajudante de despachante); Para estrangeiros : Carta formal em 2 vias assinada pelo responsável constante da ficha de assinaturas Passaporte ou documento de viagem com respectivo Cartão de Entrada / Saída do Brasil emitido pelo DPF; Estar incluso nas condições especificadas no Quadro Geral de Regime de Vistos para Entrada de Estrangeiros no Brasil emitido pelo Ministério das Relações Exteriores (http://www.portalconsular.mre.gov.br/estrangeiros/quadro-de-regime-de-vistos-simplificadoportugues.pdf ) portando o respectivo Visto de Negócios, para portadores de passaporte comum; Autorização da Delegacia de Polícia Federal no Aeroporto; Carteira Nacional de Habilitação, com validade, de acordo com a categoria requerida para operador de veículos e/ou equipamentos com o curso de circulação operacional/veículos e equipamentos (PSOA) para operação na área operacional de aeroporto; Certificado do Curso de Familiarização em Segurança da Aviação Civil ou outro curso específico que o exima do curso de Familiarização (cópia); Autorização da Receita Federal (quando requerido acesso aos Terminais de Cargas); Boletim de Ocorrência registrado junto à autoridade policial competente(cópia, no caso de extravio, furto ou roubo da credencial);

3 2. DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE CREDENCIAL NÃO-PERMANENTE 2.1 Temporária Para brasileiros: Carta formal em 2 vias assinada pelo responsável constante da ficha de assinaturas; Documento legal de identidade válido (cópia)*; e Cadastro de Pessoa Física da Secretaria da Receita Federal (CPF/SRF) (cópia);* * Será aceita cópia da Carteira Nacional de Habilitação válida com foto. Para estrangeiros: Carta formal em 2 vias assinada pelo responsável constante da ficha de assinaturas; Passaporte ou documento de viagem com respectivo Cartão de Entrada / Saída do Brasil emitido pelo DPF; Estar incluso nas condições especificadas no Quadro Geral de Regime de Vistos para Entrada de Estrangeiros no Brasil emitido pelo Ministério das Relações Exteriores (http://www.portalconsular.mre.gov.br/estrangeiros/quadro-de-regime-de-vistos-simplificadoportugues.pdf) portando o respectivo Visto de Negócios, para portadores de passaporte comum; Autorização da Delegacia de Polícia Federal no Aeroporto; Autorização da Receita Federal (quando requerido acesso aos Terminais de Cargas);

4 2.2 Em serviço Para brasileiros: Carta formal em 2 vias assinada pelo responsável constante da ficha de assinaturas contendo motivo da solicitação, data e área a ser acessada; Documento legal de identidade válido (cópia)*; Cadastro de Pessoa Física da Secretaria da Receita Federal (CPF/SRF) (cópia);* Será aceita cópia da Carteira Nacional de Habilitação válida com foto. Para estrangeiros: Carta formal em 2 vias assinada pelo responsável constante da ficha de assinaturas contendo motivo da solicitação, data e área a ser acessada; Passaporte ou documento de viagem com respectivo Cartão de Entrada / Saída do Brasil emitido pelo DPF; Estar incluso nas condições especificadas no Quadro Geral de Regime de Vistos para Entrada de Estrangeiros no Brasil emitido pelo Ministério das Relações Exteriores (http://www.portalconsular.mre.gov.br/estrangeiros/quadro-de-regime-de-vistos-simplificadoportugues.pdf) portando o respectivo Visto de Negócios, para portadores de passaporte comum; Autorização da Delegacia de Polícia Federal no Aeroporto; Autorização da Receita Federal (quando requerido acesso aos Terminais de Cargas); OBSERVAÇÃO: O credenciado não-permanente só pode entrar em ARS com o acompanhamento de pessoal devidamente autorizado pelo Operador Aeroportuário.

5 CUSTO DE EMISSÃO DE CREDENCIAIS DE PESSOAS 1. Credencial Permanente: R$ 13,50 (treze reais e cinquenta centavos); 2. Credencial Não-permanente - Temporária: R$ 13,50 (treze reais e cinquenta centavos); 3. Credencial Não-Permanente Em serviço: R$ 7,30 (sete reais e trinta centavos); 4. Extravio, furto ou roubo da credencial de pessoas: custo da valor da emissão da credencial somado à multa de 05 (cinco) vezes o custo da credencial. APLICAÇÃO DE PENALIDADES 1. A não devolução da credencial nas situações abaixo, no prazo 01 dia útil, acarreta a aplicação de multa única no valor de 50 (cinquenta) vezes o custo da credencial, somado à multa diária de 05 (cinco) vezes o custo da credencial. O funcionário for desligado do quadro da empresa; ou O funcionário não exercer suas atividades no aeroporto. Cessar sua validade por qualquer motivo. 2. A renovação de credencial expirada acarreta a aplicação de multa diária de 05 (cinco) vezes o custo da credencial referente ao período de não devolução ou não renovação da credencial. 3. A inadimplência com o pagamento da emissão das credenciais no período de 60 (sessenta) dias acarreta a suspensão de emissão de novas credenciais até a devida regularização. 4. A não utilização da credencial pelo funcionário acarretará a aplicação de multa no valor de 50 (cinquenta) vezes o custo da emissão da credencial, conforme notificação emitida pela GRU Airport à empresa. OBSERVAÇÃO: As multas especificadas em contrato prevalecerão sobre as multas definidas pelo departamento de segurança. Estaremos a disposição para maiores esclarecimentos nos ramais: /2249/2373 TPS / TECA

6 Atenciosamente, CREDENCIAMENTO GRU AIRPORT Segurança Corporativa Corporate Security

INSTRUÇÃO NORMATIVA MAA N 14, DE 29 DE OUTUBRO DE 1999

INSTRUÇÃO NORMATIVA MAA N 14, DE 29 DE OUTUBRO DE 1999 REVOGADA PELA IN SEAP N 03/2004 INSTRUÇÃO NORMATIVA MAA N 14, DE 29 DE OUTUBRO DE 1999 O Ministro de Estado da Agricultura e do Abastecimento, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Serviço Público Federal Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa NOTA INFORMATIVA n.º 01/2015 COORDENADORIA DE PROJETOS E PROGRAMAS INTERNACIONAIS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA UNIFESP A da UNIFESP, por sua Coordenadoria de Projetos e Programas Internacionais,

Leia mais

A) MATRÍCULA CONSULAR - (PELA PRIMEIRA VEZ, RENOVAR OU ALTERAR DADOS) GRÁTIS.

A) MATRÍCULA CONSULAR - (PELA PRIMEIRA VEZ, RENOVAR OU ALTERAR DADOS) GRÁTIS. A) MATRÍCULA CONSULAR - (PELA PRIMEIRA VEZ, RENOVAR OU ALTERAR DADOS) GRÁTIS. SOMENTE para brasileiros, de qualquer idade e que resida na área de jurisdição do Consulado. A Matrícula Consular NÃO substitui

Leia mais

PASSAPORTE. Para os brasileiros naturalizados a quitação militar é exigida a qualquer idade, após a aquisição da naturalização;

PASSAPORTE. Para os brasileiros naturalizados a quitação militar é exigida a qualquer idade, após a aquisição da naturalização; PASSAPORTE O interessado na obtenção do Passaporte deve procurar quaisquer das unidades descentralizadas ou postos de atendimento do Departamento de Polícia Federal, ou os postos de atendimento da Empresa

Leia mais

Normas e Procedimentos para Emissão de Carteira Estudantil (Cartão Identidade Institucional) nos Cursos Profissionalizantes da FOP/Unicamp

Normas e Procedimentos para Emissão de Carteira Estudantil (Cartão Identidade Institucional) nos Cursos Profissionalizantes da FOP/Unicamp A OBJETIVO... 2 B ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 2 C CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 D PROCEDIMENTOS 1.DA EMISSÃO DO CARTÃO PROVISÓRIO...3 2.DA EMISSÃO DA PRIMEIRA VIA DO CARTÃO DEFINITIVO... 6 3.DA RE-EMISSÃO DO CARTÃO

Leia mais

PROTOCOLO PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS DE FOGO COM REGISTRO NO SINARM POLÍCIA FEDERAL.

PROTOCOLO PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS DE FOGO COM REGISTRO NO SINARM POLÍCIA FEDERAL. PROTOCOLO PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS DE FOGO COM REGISTRO NO SINARM POLÍCIA FEDERAL. DE ACORDO COM A NOVA LEGISLAÇÃO, QUE REGULA AS ATIVIDADES DOS ESTANDES DE TIRO, LEI 10826 DE 22/12/2003, DECRETO 5123 DE

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA OBTENÇÃO DE PASSAPORTE. Siga os seguintes passos para retirar seu Passaporte

PROCEDIMENTO PARA OBTENÇÃO DE PASSAPORTE. Siga os seguintes passos para retirar seu Passaporte PROCEDIMENTO PARA OBTENÇÃO DE PASSAPORTE Siga os seguintes passos para retirar seu Passaporte Verifique a documentação necessária. Atenção: Não há renovação nem prorrogação de passaporte, se o seu está

Leia mais

Renovação de Vistos. Estudantes Estrangeiros

Renovação de Vistos. Estudantes Estrangeiros Renovação de Vistos Estudantes Estrangeiros Prorrogação do visto temporário IV (estudante) Requisitos exigidos aos interessados, para solicitação de prorrogação do prazo de estada no Brasil: possuir capacidade

Leia mais

CONSULADO DE PORTUGAL CURITIBA

CONSULADO DE PORTUGAL CURITIBA VISTO PARA TRABALHAR EM PORTUGAL Actividade profissional subordinado ( Artº 30) OU Actividade profissional independente ( Artº 31) Os pedidos de visto devem ser apresentados pelo requerente com uma antecedência

Leia mais

Documentos para o Embarque

Documentos para o Embarque Documentos para o Embarque C A N A s a c i D 2 Documentos para o Embarque Embarque Check-in Antes de embarcar em um voo, todos os passageiros devem fazer o check-in. Apresente-se para o check-in no horário

Leia mais

I SERVIÇOS RELATIVOS A VEÍCULOS

I SERVIÇOS RELATIVOS A VEÍCULOS RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELO DETRAN NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA I SERVIÇOS RELATIVOS A VEÍCULOS 1 VISTORIA 2. Certificado de Registro de Veículo - CRV e/ou Certificado de Registro de

Leia mais

CHECK LIST PARA CONTRATAÇÃO DE EMPREITEIROS

CHECK LIST PARA CONTRATAÇÃO DE EMPREITEIROS CHECK LIST PARA CONTRATAÇÃO DE EMPREITEIROS Obra: Data: Responsável: Empreiteiro: Aspecto Sim Não 1 A Empreiteira tem referências de serviços prestados anteriormente a essa empresa? Quais? 2 A Empreiteira

Leia mais

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará REITORIA EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Estabelece as normas e fixa

Leia mais

FEDERAÇÃO CATARINENSE DE BASKETBALL Fundada em 31 de Março de 1995 Filiada a Confederação Brasileira de Basketball

FEDERAÇÃO CATARINENSE DE BASKETBALL Fundada em 31 de Março de 1995 Filiada a Confederação Brasileira de Basketball RESOLUÇÃO DE DIRETORIA RD 007/2010 A Diretoria da Federação Catarinense de Basketball, reunida em 19 de Janeiro de 2010, por proposta do Departamento de Registros e Documentação, e no uso de suas atribuições,

Leia mais

5.Registro de Estrangeiro がい

5.Registro de Estrangeiro がい 5.Registro de Estrangeiro がい こく じん とう ろく 外 国 人 登 録 Os estrangeiros que vieram ao Japão ou que nasceram no país devem efetuar o Registro de Estrangeiro. Ao saírem de casa, eles devem sempre portar consigo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO 1 - Definições: 1.1- o sistema de controle de acesso abrange a identificação, a permissão e o registro de entrada e saída de pessoas e veículos no âmbito das unidades acadêmicas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PARANAENSE DE FUTEBOL 2015 O procedimento para o protocolo do pedido de registro de atleta seguirá a seguinte tramitação:

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 Regulamenta os procedimentos relativos à certificação digital, para garantir a segurança das transações eletrônicas realizadas por meio dos sistemas, das aplicações e dos

Leia mais

Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA.

Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. SERVIÇOS Registro de Pessoa Física Serviços Relacionados à Pessoa Física Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação

Leia mais

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO A Direção da SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde torna públicas as normas a seguir, que regem o Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

PORTARIA N.º 56 DE 31 DE OUTUBRO DE 2007

PORTARIA N.º 56 DE 31 DE OUTUBRO DE 2007 Presidência da República PORTARIA N.º 56 DE 31 DE OUTUBRO DE 2007 O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições e tendo em vista

Leia mais

Documentação PASSAPORTE

Documentação PASSAPORTE Documentação PASSAPORTE Para emissão de passaporte é necessário entrar no site da Polícia Federal, www.dpf.gov.br e seguir as instruções abaixo: Verifique a documentação necessária. Atenção: Não há renovação

Leia mais

INFORMATIVO EDUCAR PROCEDIMENTOS PARA NOVOS CONTRATOS E ADITAMENTOS

INFORMATIVO EDUCAR PROCEDIMENTOS PARA NOVOS CONTRATOS E ADITAMENTOS INFORMATIVO EDUCAR PROCEDIMENTOS PARA NOVOS CONTRATOS E ADITAMENTOS Programação 1. Depois de efetuada a matrícula, a Faculdade informará ao Instituto Educar, a relação dos alunos novos que fizeram adesão

Leia mais

Autorização Especial de Trânsito AET

Autorização Especial de Trânsito AET Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano Autorização Especial de Trânsito AET Amparo legal: Lei Complementar Municipal nº 205/2009: que acrescenta, altera e regulamenta a Seção XI, do Capítulo

Leia mais

EDITAL UESC Nº 115 ABERTURA DE INSCRIÇÕES CONCURSO VESTIBULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - 2014

EDITAL UESC Nº 115 ABERTURA DE INSCRIÇÕES CONCURSO VESTIBULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - 2014 EDITAL UESC Nº 115 ABERTURA DE INSCRIÇÕES CONCURSO VESTIBULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - 2014 O Reitor em exercício da Universidade Estadual de Santa Cruz UESC, no

Leia mais

EDITAL N o 10/2015-REITORIA, DE 10 DE MARÇO DE 2015

EDITAL N o 10/2015-REITORIA, DE 10 DE MARÇO DE 2015 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará REITORIA EDITAL N o 10/2015-REITORIA, DE 10 DE MARÇO DE 2015 Estabelece as normas e fixa

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O REGISTRO NO FRETAMENTO RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS (Decreto n.º 29.912, de 12/05/89, alterado pelos Decretos nº. 31.105, de 27/12/89 e

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 009/2014

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 009/2014 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 009/2014 A FUNDAÇÃO EDUCATIVA DE RÁDIO E TELEVISÃO OURO PRETO - FEOP, através do Presidente da Comissão de Licitação, o Srta. Stela Aparecida Zacarias, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Regulamento Programa Fidelidade

Regulamento Programa Fidelidade Regulamento Programa Fidelidade 1. CONDIÇÕES GERAIS 1.1. O presente instrumento tem por objetivo regulamentar a participação dos clientes das Farmácias SESI/DR/SC no Programa Fidelidade SESI Farmácia.

Leia mais

MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Núcleo de Registro de Estrangeiros OBJETIVOS a) Atribuição constitucional da Polícia Federal no atuar como Polícia de Imigração. b) A função de ImmigrationAgent. c) A obrigação legal

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2015 Coordenador: Prof. Dr. Antônio Corrêa de Lacerda Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Regina Maria d Aquino Fonseca Gadelha Estarão abertas, no período de 01/04/2015 a

Leia mais

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em Cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos obrigatórios

Leia mais

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94.

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA, e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. RESOLUÇÃO 942 / 99 Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. Referência: INFORMAÇÃO PADRONIZADA SD/CCE - 01 /99, de

Leia mais

A IAESTE (International Association for the Exchange of Students for. Technical Experience) é uma organização internacional, apolítica e não -

A IAESTE (International Association for the Exchange of Students for. Technical Experience) é uma organização internacional, apolítica e não - Prezados Senhores, Ref. Explicativo Processo Oferta Reservada A IAESTE (International Association for the Exchange of Students for Technical Experience) é uma organização internacional, apolítica e não

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Marco Tebaldi) Dispõe sobre o Programa de agendamento de consultas e entrega domiciliar de medicamentos de uso contínuo às pessoas portadoras de necessidades especiais

Leia mais

DEPARTAMENTO DA POLÍCIA FEDERAL PORTARIA Nº 1.129, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1995

DEPARTAMENTO DA POLÍCIA FEDERAL PORTARIA Nº 1.129, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1995 DEPARTAMENTO DA POLÍCIA FEDERAL PORTARIA Nº 1.129, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1995 O Diretor do Departamento de Polícia Federal, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo ítem III, do Artigo 30 do Regimento

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015

EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015 EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público,

Leia mais

Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio.

Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio. Prezado (a) cliente: Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio. Procedimentos para envio dos documentos de

Leia mais

Regulamento Programa Fidelidade

Regulamento Programa Fidelidade Regulamento Programa Fidelidade 1. CONDIÇÕES GERAIS 1.1. O presente instrumento tem por objetivo regulamentar a participação dos clientes das Farmácias SESI/DR/SC no Programa Fidelidade SESI Farmácia.

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL PRESTADOR DE SERVIÇO VOLUNTÁRIO. - Prestador de Serviço Voluntário no âmbito da UFTM

NORMA PROCEDIMENTAL PRESTADOR DE SERVIÇO VOLUNTÁRIO. - Prestador de Serviço Voluntário no âmbito da UFTM 50.05.002 1/12 1 FINALIDADE Formalizar e disciplinar os procedimentos para a prestação de serviços voluntários na UFTM Universidade Federal do Triângulo Mineiro. 2 ÂMBITO DE APLICAÇÃO Todos os órgãos da

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO DESPACHO 2007 N O PROJETO DE LEI Nº 1310/2007 INSTITUI O SERVIÇO E COLETA DE PEQUENAS CARGAS, MEDIANTE UTILIZAÇÃO DE MOTOCICLETAS, NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, DENOMINADO MOTO-FRETE, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

D - PROCEDIMENTOS. b. Por alteração de dados (nome/foto)

D - PROCEDIMENTOS. b. Por alteração de dados (nome/foto) (Cartão Universitário Inteligente) no Colégio Técnico de Limeira A OBJETIVO... 2 B - ÂMBITO DE APLICAÇÂO... 2 C - CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 D - PROCEDIMENTOS 1. DA EMISSÃO DO CARTÃO PROVISÓRIO... 3 2.

Leia mais

EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO. DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA

EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO. DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA 1º semestre de 2016 A Diretoria da Faculdade da Saúde e Ecologia Humana, no uso de suas atribuições, e considerando o disposto na legislação

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO DE 04 DE JUNHO DE 2011.

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO DE 04 DE JUNHO DE 2011. DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO DE 04 DE JUNHO DE 2011. DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO Portaria Detran-754, de 3-6-2011 Estabelece as rotinas dos serviços prestados pelo Departamento Estadual

Leia mais

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores.

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores. REGULAMENTO A CVC BRASIL OPERADORA E AGÊNCIA DE VIAGENS S.A., o Presenteador e o Presenteado do VALE-VIAGEM CVC, a primeira, na qualidade de prestadora de serviços de turismo, e o segundo, aderindo às

Leia mais

INSCRIÇÃO PRINCIPAL RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO NOS QUADROS DA OAB/AP. VALORES PARA INSCRIÇÃO: pagos por boleto bancário.

INSCRIÇÃO PRINCIPAL RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO NOS QUADROS DA OAB/AP. VALORES PARA INSCRIÇÃO: pagos por boleto bancário. INSCRIÇÃO PRINCIPAL RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO NOS QUADROS DA OAB/AP Itens: 01. Requerimento de inscrição da OAB/AP, (anexo); 02. Diploma de bacharel em Direito, (fotocópia autenticada). Na falta

Leia mais

Passo 1: Entre em contato no numero abaixo em nossa Central Itaú Seguros para registrar a retirada do KIT de sinistro;

Passo 1: Entre em contato no numero abaixo em nossa Central Itaú Seguros para registrar a retirada do KIT de sinistro; Prezado Beneficiário, Para melhor apoiá-lo neste momento, encaminhamos abaixo todos os formulários e documentos necessários, bem como a orientação de como realizar o envio desses documentos. Procedimentos

Leia mais

Check List (Visto Especifico/Bisneto e Enteado)

Check List (Visto Especifico/Bisneto e Enteado) Check List (Visto Especifico/Bisneto e Enteado) Por favor preencher todos os itens dos documentos que estão sendo anexados junto com o formulário de pedido de visto, lembrando que o mesmo serve para conferencia

Leia mais

PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012.

PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012. PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1088 DE 17 DE SETEMBRO DE 2012. Dispõe sobre os procedimentos a serem observados e aplicados no parcelamento/reparcelamento de débitos referente a multas e taxa de vistoria e fiscalização

Leia mais

Sumário 1. INTRODUÇÃO

Sumário 1. INTRODUÇÃO Registro profissional dos contabilistas Em face da publicação da Resolução CFC nº 1.461/2014 - DOU 1 de 17.02.2014, este procedimento foi atualizado. Tópico atualizado: 1.1 Sujeição e aprovação em exame

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

LEI N.º 1.852/2014 DATA: 21/05/2014

LEI N.º 1.852/2014 DATA: 21/05/2014 LEI N.º 1.852/2014 DATA: 21/05/2014 SÚMULA: Cria o Programa Remédio em Casa no Município de Pinhão, e dá outras providências. Autoria do vereador: Alain César de Abreu e Eu Prefeito Municipal, sanciono

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 O Município de Boa Vista do Buricá, comunica aos interessados

Leia mais

SERVIÇOS OFERECIDOS PELA AGÊNCIA DO SINE-UERJ

SERVIÇOS OFERECIDOS PELA AGÊNCIA DO SINE-UERJ SERVIÇOS OFERECIDOS PELA AGÊNCIA DO SINE-UERJ Cadastramento de trabalhadores em geral, inclusive para primeiro emprego e deficientes. Cadastramento de empregadores e vagas. Emissão de carteira de trabalho

Leia mais

PORTARIA n.º 003/2014 - SMTT

PORTARIA n.º 003/2014 - SMTT PORTARIA n.º 003/2014 - SMTT Dispõe sobre os requisitos de obtenção do Cartão DeFis-SMTT, documento obrigatório para utilização das vagas sinalizadas, demarcadas com o Símbolo Internacional de Acesso,

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 089/2012

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 089/2012 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 089/2012 Edital de Processo Seletivo Simplificado para contratação por prazo determinado. O Prefeito Municipal de Tapera, Estado do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

REVISÃO 21 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS - RENOVAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PASTA AMARELA

REVISÃO 21 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS - RENOVAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PASTA AMARELA REVISÃO 21 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS - RENOVAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PASTA AMARELA 1. Na renovação a empresa deverá informar, por escrito, se houve ou não alteração dos documentos de Qualificação Técnica

Leia mais

INSTITUTO ESTADUAL DE DIABETES E ENDOCRINOLOGIA LUIZ CAPRIGLIONE SERVIÇO DE FARMÁCIA

INSTITUTO ESTADUAL DE DIABETES E ENDOCRINOLOGIA LUIZ CAPRIGLIONE SERVIÇO DE FARMÁCIA MANUAL DE ORIENTAÇÃO SOBRE PROCEDIMENTOS Objetivo Orientar funcionários, corpo clínico e pacientes do IEDE sobre o funcionamento do Serviço de Farmácia e os documentos necessários para cada tipo de atendimento.

Leia mais

Manual de Apoio ao Aluno Estrangeiro

Manual de Apoio ao Aluno Estrangeiro Centro de Pesquisas René Rachou Av. Augusto de Lima, 1715, Barro Preto - Belo Horizonte/Minas Gerais Manual de Apoio ao Aluno Estrangeiro CPqRR - Fiocruz Minas FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - FIOCRUZ Centro de

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA Art. 1º Este regulamento fixa normas e procedimentos para o serviço circulação das coleções pertencentes às bibliotecas

Leia mais

Região Metropolitana de Campinas

Região Metropolitana de Campinas MA-GRC-001 Versão: 01 Vigência: 2015 Página: 1 / 11 Região Metropolitana de Campinas 1 MA-GRC-001 Versão: 01 Vigência: 2015 Página: 2 / 11 ÍNDICE 1. Objetivo... 3 2. Direito de obtenção e utilização...

Leia mais

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS)

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) ÍNDICE: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE EMPRESAS INTERESSADAS NA EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE TERRENOS, LOJAS E ESPAÇOS DE PROPRIEDADE DA COMPANHIA DO

Leia mais

Faculdade Energia de Administração e Negócios FEAN Credenciada pela Portaria MEC Nº 1757/2000 DOU 31/10/2000 EDITAL Nº 001/2015

Faculdade Energia de Administração e Negócios FEAN Credenciada pela Portaria MEC Nº 1757/2000 DOU 31/10/2000 EDITAL Nº 001/2015 Faculdade Energia de Administração e Negócios FEAN Credenciada pela Portaria MEC Nº 1757/2000 DOU 31/10/2000 EDITAL Nº 001/2015 O Diretor da Faculdade Energia de Administração e Negócios (FEAN), instituição

Leia mais

Informações Gerais sobre Vistos Passo a Passo

Informações Gerais sobre Vistos Passo a Passo Informações Gerais sobre Vistos Passo a Passo Se você planeja viajar aos Estados Unidos e precisa solicitar o visto pela primeira vez ou quer renovar um visto que ainda esteja válido ou que tenha expirado

Leia mais

5º A emissão de CFOC se dará quando da certificação em unidade centralizadora.

5º A emissão de CFOC se dará quando da certificação em unidade centralizadora. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 6, DE 13 DE MARÇO DE 2000 Revogado(a) pelo(a) Instrução Normativa nº 38/2006/MAPA O SECRETÁRIO DE DEFESA

Leia mais

Portaria nº 147/2011/GP/DETRAN-MT

Portaria nº 147/2011/GP/DETRAN-MT Portaria nº 147/2011/GP/DETRAN-MT Disciplina a tramitação dos processos de habilitação, a ordem de apresentação dos documentos obrigatórios e da outras providencias. O PRESIDENTE DO DEPARTAMENTO ESTADUAL

Leia mais

Orientações para obter isenção de impostos (IPI, IOF, ICMS e IPVA) na compra de veículo para pessoa com deficiência

Orientações para obter isenção de impostos (IPI, IOF, ICMS e IPVA) na compra de veículo para pessoa com deficiência Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004 Art. 5 o Os órgãos da administração pública direta, indireta e fundacional, as empresas prestadoras de serviços públicos e as instituições financeiras deverão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 039/2015 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações A Banrisul Armazéns Gerais S.A., atendendo ao disposto nos arts. 13 e 25 II da lei nº 8.666/93,

Leia mais

Departamento de Estágios FACCAMP. Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio

Departamento de Estágios FACCAMP. Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio Departamento de Estágios FACCAMP Procedimentos Básicos para assinatura de Convênio e Contrato de Estágio OBRIGAÇÕES DO ESTAGIÁRIO. Solicitar na Secretaria Geral da FACCAMP declaração de autorização para

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Casa Civil da Presidência da República Presidência da República Comitê Gestor da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Secretaria Executiva RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Altera os Critérios e

Leia mais

Documentos necessários para emissão do Certificado e-cnpj:

Documentos necessários para emissão do Certificado e-cnpj: Documentos necessários para emissão do Certificado e-cnpj: Para emissão do e - CNPJ é obrigatório que o representante legal apresente pessoalmente os seguintes documentos (originais e cópias): Referentes

Leia mais

(CONTINUAÇÃO) (CONTINUAÇÃO) CURSOS AVSEC O objetivo principal é a segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita. TODOS devem possuir algum dos tipos de curso AVSEC. O tipo de curso

Leia mais

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE HABILITAÇÃO JURÍDICA Documentos para Credenciamento - Registro comercial no caso de empresa individual; - Ato Constitutivo, Estatuto ou Contrato Social em vigor, devidamente registrado em se tratando de

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS Gratificação por dirigir veículos

NORMA DE PROCEDIMENTOS Gratificação por dirigir veículos pág.: 1/5 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos referentes à concessão e ao pagamento da gratificação por dirigir veículos aos condutores de veículos automotores da frota da COPASA MG. 2 Referências

Leia mais

Passo 1: Entre em contato no numero abaixo em nossa Central Itaú Seguros para registrar a retirada do KIT de sinistro;

Passo 1: Entre em contato no numero abaixo em nossa Central Itaú Seguros para registrar a retirada do KIT de sinistro; Prezado Beneficiário, Para melhor apoiá-lo neste momento, encaminhamos abaixo todos os formulários e documentos necessários, bem como a orientação de como realizar o envio desses documentos. Procedimentos

Leia mais

PORTARIA No- 432, DE 5 DE ABRIL DE 2013

PORTARIA No- 432, DE 5 DE ABRIL DE 2013 PORTARIA No- 432, DE 5 DE ABRIL DE 2013 Dispõe sobre a Segurança e o Controle de Acesso Lógico de Responsáveis e Representantes Legais aos Sistemas de Comércio Exterior da Secretaria da Receita Federal

Leia mais

REGULAMENTO. Capítulo 1º. Definições:

REGULAMENTO. Capítulo 1º. Definições: REGULAMENTO A OPERADORA E AGÊNCIA DE VIAGENS CVC TUR LTDA., o Presenteador e o Presenteado do VALE-VIAGEM CVC, a primeira, na qualidade de prestadora de serviços de turismo, e o segundo, aderindo às condições

Leia mais

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO, Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso, autarquia municipal,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA BOLSISTAS CUBANOS

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA BOLSISTAS CUBANOS MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA BOLSISTAS CUBANOS PROGRAMA CAPES/MES - CUBA BRASIL-CUBA PROGRAMA CAPES/MES CUBA PROJETOS Todas as informações aqui descritas devem ser interpretadas em consonância com as normas

Leia mais

Olá Estudante! A Unilins. É com muita satisfação que a UNILINS, Centro Universitário de Lins, da Fundação Paulista de Tecnologia e Educação, o recebe.

Olá Estudante! A Unilins. É com muita satisfação que a UNILINS, Centro Universitário de Lins, da Fundação Paulista de Tecnologia e Educação, o recebe. Olá Estudante! É com muita satisfação que a UNILINS, Centro Universitário de Lins, da Fundação Paulista de Tecnologia e Educação, o recebe. Este Manual tem o objetivo de acolher alunos estrangeiros para

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIOS DISPONÍVEIS NA INTERNET

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIOS DISPONÍVEIS NA INTERNET 0 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA DIRETORIA DE PESSOAL - DIVISÃO DE SELEÇÃO E ALISTAMENTO CONCURSO PÚBLICO SD PM 2ª CLASSE INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIOS DISPONÍVEIS

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO:

PLANO DE BENEFÍCIOS CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO: PLANO DE BENEFÍCIOS CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO: 1.1 A destinação deste plano de benefício é disponibilizar, ora contratado, diárias de veículo econômico com ar para as pessoas físicas ou jurídicas

Leia mais

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima.

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima. INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. Decreto n. o 4 /2004 de 7 de Maio REGULARIZAÇÃO DE ESTRANGEIROS EM TERRITÓRIO NACIONAL

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. Decreto n. o 4 /2004 de 7 de Maio REGULARIZAÇÃO DE ESTRANGEIROS EM TERRITÓRIO NACIONAL REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO Decreto n. o 4 /2004 de 7 de Maio REGULARIZAÇÃO DE ESTRANGEIROS EM TERRITÓRIO NACIONAL A Lei de Imigração e Asilo N. 9/2003 de 15 de Outubro (LIA), veio definir

Leia mais

Colégio Ensitec Ensino Fundamental, Médio e Profissional

Colégio Ensitec Ensino Fundamental, Médio e Profissional EDITAL Nº01/2014 Dispõe sobre o Processo de Matrícula para os Cursos Técnicos concomitantes e subsequentes ao Ensino Médio: Administração Contabilidade Eletrônica Mecânica Mecatrônica Qualidade Segurança

Leia mais

OBSERVATÓRIO NACIONAL ON COORDENAÇÃO DE GEOFÍSICA COGE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL PCI/MCTI CHAMADA 01/2013

OBSERVATÓRIO NACIONAL ON COORDENAÇÃO DE GEOFÍSICA COGE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL PCI/MCTI CHAMADA 01/2013 OBSERVATÓRIO NACIONAL ON COORDENAÇÃO DE GEOFÍSICA COGE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL PCI/MCTI CHAMADA 01/2013 A Coordenação de Geofísica (COGE) do Observatório Nacional torna pública a abertura

Leia mais

1.2. Presenteador: pessoa física ou jurídica que adquire o FLOT TRAVEL CARD mediante a compra direta de carga de valor.

1.2. Presenteador: pessoa física ou jurídica que adquire o FLOT TRAVEL CARD mediante a compra direta de carga de valor. REGULAMENTO DO FLOT TRAVEL CARD FLOT OPERADORA TURÍSTICA LTDA., o Presenteador e o Presenteado do FLOT TRAVEL CARD, a primeira, na qualidade de prestadora de serviços de turismo, o segundo e o terceiro,

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA PORTARIA Nº- 12

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA PORTARIA Nº- 12 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA PORTARIA Nº- 12.620, DE 13 DEZEMBRO DE 2012 (Alterada pela Portaria nº 30.536/13

Leia mais

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS 1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 O Programa Bolsa Jovens Talentos para a Ciência (PJT- IC) tem como objetivo proporcionar a formação

Leia mais

a) Filho de neto de japonês (bisneto) b) Filho de cônjuge de japonês c) Filho de cônjuge de filho de japonês d) Filho de cônjuge de neto de japonês

a) Filho de neto de japonês (bisneto) b) Filho de cônjuge de japonês c) Filho de cônjuge de filho de japonês d) Filho de cônjuge de neto de japonês Visto Específico 16) Filho menor, solteiro e dependente de portador de categoria long term resident, spouse or child of japanese national ou spouse of permanent resident Somente para brasileiros. Para

Leia mais

1. AO TRANSPORTE AÉREO NAS OPERAÇÕES DE MOVIMENTAÇÃO, ABASTECEMENTO, PROTEÇÃO E PROVISÃO DE BORDO. 2. EMPRESA DE AGENCIAMENTO DE CARGA AÉREA.

1. AO TRANSPORTE AÉREO NAS OPERAÇÕES DE MOVIMENTAÇÃO, ABASTECEMENTO, PROTEÇÃO E PROVISÃO DE BORDO. 2. EMPRESA DE AGENCIAMENTO DE CARGA AÉREA. ANAC AGENCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL SERVIÇOS AUXILIARES RESOLUÇÃO Nº 116 DA ANAC 1. AO TRANSPORTE AÉREO NAS OPERAÇÕES DE MOVIMENTAÇÃO, ABASTECEMENTO, PROTEÇÃO E PROVISÃO DE BORDO. 2. EMPRESA DE AGENCIAMENTO

Leia mais

R E S O L V E: I - DA TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA

R E S O L V E: I - DA TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA AEDA Nº. 053/REITORIA/2014 1/9 TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA, TRANSFERÊNCIA INTERNA E APROVEITAMENTO DE ESTUDOS PARA O PRIMEIRO E SEGUNDO SEMESTRES LETIVOS DE 2015. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 005/2015

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 005/2015 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 005/2015 A FUNDAÇÃO EDUCATIVA DE RÁDIO E TELEVISÃO OURO PRETO - FEOP, através do Presidente em atividade da Comissão de Licitação, Sra. Renata da Rocha Fernandes, no uso de

Leia mais

Brasil: Autorização de Funcionamento de Empresas Farmoquímicas

Brasil: Autorização de Funcionamento de Empresas Farmoquímicas Brasil: Autorização de Funcionamento de Empresas Farmoquímicas Portaria nº 231 de 27/12/1996 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA PORTARIA Nº 231, DE 27 DE DEZEMBRO DE 1996 O Secretário

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Formulário de Requerimento de Averbação e Registro

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Formulário de Requerimento de Averbação e Registro Formulário de Requerimento de Averbação e Registro Formulário de Requerimento de Averbação e Registro de Contratos e Faturas, em três vias, devidamente preenchido (datilografado, digitado ou manuscrito

Leia mais