Hardware / Software. Hardware / Software 2,9 68,2. Hardware / Software CORRETORA DE VALORES MERCADORIAS & FUTUROS FUNDOS DE INVESTIMENTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Hardware / Software. Hardware / Software 2,9 68,2. Hardware / Software CORRETORA DE VALORES MERCADORIAS & FUTUROS FUNDOS DE INVESTIMENTO"

Transcrição

1 Perspectivas Setoriais Nos últimos anos, o mercado mundial foi embalado pelo desenvolvimento cada vez mais rápido de novas tecnologias aplicadas em diversos setores da economia. A indústria de Tecnologia da Informação (TI) desenvolveu hardwares, softwares,, aplicativos, sistemas de gestão de dados, de segurança da informação como computação em nuvem (Cloud Computing), de análise de informação como os grandes conjuntos de dados (Big Data), redes sociais, entre outros. Em razão dessa evolução global, esse mercado aqui no Brasil vem conquistando participação na atividade interna e ganhando representatividade no mercado de capitais. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES), o mercado doméstico de TI, que inclui hardware, software e serviços, movimentou US$ 61,6 bilhões em 2013, representando 2,7% do PIB brasileiro. Em igual sentido, ao longo do ano passado duas companhias abriram seu capital em bolsa, são essas Linx e Senior Solution, e se juntaram as demais integrantes deste setor: e Totvs. Além disso, as empresas Altus e Quality Software se listaram no segmento Bovespa Mais e estão na fila para realizar seus IPOs com possibilidade de ocorrer em Num contexto de crescimento setorial expressivo, elevada fragmentação e linhas de financiamento facilitadas, o processo de consolidação de mercado apresenta-se bastante intenso e é executado tanto pelas líderes nacionais quanto por players internacionais. Somente em 2014, a comprou duas empresas e firma parceria com a Rede, a Linx adquiriu três e criou uma joint venture com a Cielo, a Senior Solution concluiu a incorporação da Drive e a Totvs realizou mais duas aquisições. Cabe registrar a transação envolvendo a Oracle que, em junho deste ano, comprou a Micros Systems que possui operações aqui no Brasil. Veremos mais movimentos de consolidação no decorrer de De acordo com a consultoria Forrester Research Inc.,, a previsão de crescimento para o biênio do mercado brasileiro de TI é de 11,6%, o maior em todo o planeta, como podemos observar no gráfico ao lado. As ferramentas para isso serão baseadas nos pilares que regem a tecnologia no futuro, dentre eles podemos citar: Cloud Computing, Mobilidade Pessoal e Big Data. Todas aplicadas tanto em sistemas quanto em equipamentos disponíveis aos usuários. Essas tecnologias estão alterando os modelos de negócio e ampliando os recursos de maneira mais acessível a pequenas empresas que são predominantes aqui no Brasil. Desta forma, consideramos que o panorama é favorável as companhias que compõem esse setor e vimos mais um trimestre de boa performance operacional, mesmo em meio ao cenário econômico fragilizado e à atividade comercial praticamente paralisada em julho por razão da Copa do Mundo. Esperamos para os últimos três meses deste e ano e, sobretudo, para 2015, uma retomada nos investimentos empresariais em TI, assim como a abertura de novos clientes mais adiante. Embora haja grande risco tecnológico, entendemos que essas empresas são pioneiras em seus mercados de atuação e apresentam-se como consolidadoras, reforçando nossas recomendações aos investidores para se posicionarem em seus ativos. Comparativos do Setor Mercados Emergentes Mercados Desenvolvidos São Paulo, 23 de dezembro de Crescimento do Mercado de TI em Brasil México China Índia Rússia EUA Reino Unido França Japão Alemanha 2,2% 1,9% 3,1% 3,7% 5,1% 6,3% 7,7% 7,7% 10,1% 11,6% Fonte: Forrester Research Inc.. Resultado Líquido P/L 2014 P 3 Trim/13 3 Trim/14 18,5 11,0 31,7 10,8 20,6 13,5 15,3 Hardware / Software Linx Senior Sol Totvs EV/EBITDA 2014 (P) Linx 18,4 23,6 11,8 6,0 22,3 6,7 12,2 Senior Sol Totvs 1,6 1,7 56,3 68,2 Hardware / Software 2,9 Hardware / Software 1,1 Linx Senior Sol Totvs Cot./VPA 4,0 5,0 1,6 Linx Senior Sol Totvs Fonte: Economatica, Média de Mercado e Projeções Análise Coinvalores. 1

2 ON Preço Alvo R$ 11,50 Up Side / 23,0% BEMA3 / R$ 9,35 em 22/dez/14 Breve Descritivo A companhia iniciou oficialmente suas atividades em 1990 dentro da INTEC (Incubadora Tecnológica de Curitiba). Desde então focou sua atuação nos segmentos de Hardware, Software, aplicativos e prestação de serviços técnicos. Seu IPO, que ocorreu em 2007, foi feito com o intuito de mudar o portfólio da companhia que vem sendo feito até hoje. Com diversos produtos lançados nos últimos anos, além das aquisições, a é líder nacional no setor de automação comercial. Composição Acionária: Principais Acionistas Wolney Edirley Goncalves Betiol Future FIA Sul America Investimentos Dtvm S/A Marcel Martins Malczewscki Credit Suisse Hedging-Griffo C. V. S/A Ações em Tesouraria Outros 20/Ago/14 Com Voto Sem voto Todos tipos 10,0% 10,0% 9,5% 9,5% 7,5% 7,5% 6,4% 6,4% 5,3% 5,3% 0,3% 0,3% 61,0% 61,0% Projeções em MM e 2015e 2016e 2017e 2018e Receita Líquida 365,4 391,5 427,4 467,3 507,7 550,1 EBITDA 74,6 76,5 79,5 85,7 91,7 98,8 Lucro Líquido 42,9 43,7 45,7 49,0 52,2 55,9 Histórico Indicadores e 2015e 2016e 2017e 2018e COT/VPA Projetado 1,2 1,1 1,1 1,0 0,9 0,9 EV/EBITDA 4,6 4,9 4,7 4,3 3,9 3,6 Preço/Lucro 11,2 11,0 10,6 9,8 9,2 8,6 Dividend Yield 4,2% 4,2% 4,4% 4,5% 4,7% Pay Out 46,2% 43,9% 42,8% 41,6% 41,0% Dívida Líquida (R$ MM) (60,5) % de Curto Prazo 46,1% 76,2% 100,0% Part. De Capital de 3ºs 19,3% 24,3% 23,2% 23,1% 23,1% 23,2% ROE (%) 10,6% 10,2% 10,1% 10,2% 10,2% 10,3% Margem EBITDA 20,4% 19,5% 18,6% 18,3% 18,1% 18,0% Margem Líquida 11,8% 11,2% 10,7% 10,5% 10,3% 10,2% Conclusão Em Outubro, a firmou parceria com a Rede, empresa de meios eletrônicos de pagamento do conglomerado Itaú Unibanco, para explorar o pequeno varejo no Brasil. A solução nomeada de Bemacash é uma plataforma única e integrada composta por um software de automação comercial (PDV) e retaguarda (BackOffice) operando na nuvem, com sistema para emissão de cupons fiscais eletrônicos (NFC-e), além de contar com a adquirência da Rede para pagamento com cartões de crédito e débito. Em nossas projeções, contemplamos a continuidade do crescimento rentável da ao longo deste e dos próximos anos em razão da expansão de seus mercados de atuação. Vemos a companhia também como uma interessante opção de investimento para aqueles que buscam por retorno via proventos, pois se destaca pela sólida posição de caixa e distribuição trimestral aos acionistas. Lembramos que em Novembro, a companhia abriu um programa de recompra onde serão adquiridas 2,5 milhões de ações no prazo de um ano, o que corresponde a cerca de 6,4% das ações em circulação no mercado. Deste modo, reforçamos a recomendação de compra aos papéis BEMA3. BEMA3 x IBOVESPA na base 100 Felipe Silveira (CNPI) / Daniel Liberato 2

3 Senior Solution ON Preço Alvo R$ 11,70 Up Side / 38,8% SNSL3 / R$ 8,43 em 22/Dez/14 Breve Descritivo Fundada em 1996, a Senior Solution situa-se se hoje como uma das líderes no mercado de software para a indústria financeira no Brasil, atendendo mais de 180 clientes entre bancos, seguradoras, gestoras de recursos, corretoras e distribuidoras. A companhia atua por meio de quatro unidades de negócios: (i) Software que compreende o licenciamento, suporte e manutenção de sistemas desenvolvidos pela companhia; (ii) Outsourcing onde oferece gestão de sistemas e processos de tecnologia da informação; (iii) Serviços que contempla todos os projetos de desenvolvimento de software sob medida para seus clientes; e (iv) Consultoria onde presta serviços para instituições financeiras em processo de constituição ou em fase de reorganização. Composição Acionária: Principais Acionistas Bndespar - BNDES Participacoes SA Bernardo Francisco Pereira Gomes Antonio Luciano Camargo Filho FMIEE Stratus Gc Una Capital Ltda. Leblon Equities Gestao de Recursos Ltda. Fundo de Investimento em Ações Focus Eac Ações em Tesouraria Outros 09/Jun/14 Com Voto Sem voto Todos tipos 11,4% 11,4% 11,3% 11,3% 11,2% 11,2% 8,7% 8,7% 8,0% 8,0% 6,7% 6,7% 5,3% 5,3% 2,1% 2,1% 35,3% 35,3% Projeções em MM e 2015e 2016e 2017e 2018e Receita Líquida 51,2 69,2 71,9 78,1 85,3 93,2 EBITDA 6,2 8,8 9,6 11,0 12,6 14,4 Lucro Líquido 6,4 8,8 9,0 10,3 11,8 13,6 Histórico Indicadores e 2015e 2016e 2017e 2018e COT/VPA Projetado 1,7 1,6 1,4 1,3 1,2 1,0 EV/EBITDA 3,3 6,3 5,0 3,8 2,7 1,7 Preço/Lucro 15,6 11,2 11,1 9,7 8,4 7,3 Dividend Yield 2,2% 2,2% 2,6% 3,0% 3,4% Pay Out 25,0% 25,0% 25,0% 25,0% 25,1% Dívida Líquida (R$ MM) (36,7) % de Curto Prazo 27,3% 28,0% 44,1% 85,3% 100,0% 0,0% Part. De Capital de 3ºs 28,2% 28,6% 27,9% 26,2% 24,4% 23,4% ROE (%) 11,2% 13,9% 12,8% 13,3% 13,7% 14,1% Margem EBITDA 12,1% 12,7% 13,4% 14,1% 14,8% 15,5% Margem Líquida 12,5% 12,8% 12,5% 13,2% 13,9% 14,5% Conclusão Em nossa visão, a Senior se favorece tanto pelo crescimento orgânico de suas operações, como também pelas recentes aquisições realizadas. Cabe destacar que no pipeline da companhia há mais de 50 potenciais empresas para serem adquiridas, porém não trabalhamos com novas aquisições em nosso modelo. Notamos que a estratégia da companhia é de se posicionar como uma fornecedora integrada aos seus clientes, fato este que a tornaria única no país. Contudo, alertamos aos investidores que embora a companhia venha conquistando novos contratos nos últimos anos, consideramos que a atual divisão de receitas permanece substancialmente concentrada em seus principais clientes. Outro ponto que merece ser exaltado é que a Senior foi incluída nos incentivos fiscais previstos na Lei do Bem, onde já contabilizou R$ 697 mil em benefícios do ano de 2012 e pleiteia até R$ 653 mil referentes ao ano de Ao fim de Outubro, a companhia acessou a linha de crédito BNDES Prosoft com o financiamento de R$ 14,8 milhões que serão destinados a investimentos em P&D, marketing e comercialização, treinamento e qualidade e infraestrutura. Destacamos ainda que, em razão da MP 651/14, o investidor pessoa física que adquirir ações SNSL3 será isento de imposto de renda sobre o ganho de capital até Diante do exposto, recomendamos a compra de seus papéis pelo atrativo up side que vislumbramos aos seus investidores. SNSL3 x IBOVESPA na base 100 Felipe Silveira (CNPI) / Daniel Liberato 3

4 Totvs ON Preço Alvo R$ 38,90 Up Side / 12,4% TOTS3 / R$ 34,62 em 22/Dez/14 Breve Descritivo Atuando na elaboração de software para computadores pessoais, a companhia foi fundada em 1983 com a denominação de Microsiga. Posteriormente, passou a atuar também no mercado de software de gestão empresarial integrada, acessíveis às pequenas e médias empresas. Desde então, a companhia cresceu, diversificou suas operações, inovou-se e se tornou uma das maiores empresas de software para pequenas e médias empresas do país. O objetivo principal da TOTVS é o desenvolvimento de software de gestão empresarial integrada, de tecnologia e de serviços com valor agregado, tais como: consultoria, infraestrutura, terceirização de processos e educação corporativa. Composição Acionária: Principais Acionistas 31/Out/14 Com Voto Sem voto Todos tipos Lc Eh Part. e Empreendimentos S/A (*) Petros - Fund. Petrobras de Seg. Social Laercio Jose de Cosentino Ações em Tesouraria Outros 16,4% 9,8% 1,2% 0,4% 72,2% 16,4% 9,8% 1,2% 0,4% 72,2% (*) a Lc Eh Part. e Empreendimentos S/A. pertence a Laércio José de Lucena Cosentino e Ernesto Mário Haberkorn. Projeções em MM e 2015e 2016e 2017e 2018e Receita Líquida 1.611, , , , , ,7 EBITDA 402,1 456,6 503,6 581,0 679,6 798,7 Lucro Líquido 222,5 273,3 306,8 360,7 432,1 521,3 Histórico Indicadores e 2015e 2016e 2017e 2018e COT/VPA Projetado 5,3 4,8 4,3 3,9 3,5 3,1 EV/EBITDA 12,4 11,4 10,1 8,5 7,0 5,7 Preço/Lucro 25,4 20,7 18,4 15,7 13,1 10,9 Dividend Yield 2,9% 3,3% 3,8% 4,6% 5,5% Pay Out 60,0% 60,0% 60,0% 60,0% 60,0% Dívida Líquida (R$ MM) (135,7) % de Curto Prazo 14,2% 11,4% 35,4% 100,0% 0,0% 0,0% Part. De Capital de 3ºs 42,1% 45,3% 43,4% 40,0% 34,8% 35,0% ROE (%) 20,8% 23,2% 23,6% 24,9% 26,7% 28,5% Margem EBITDA 24,9% 26,5% 26,7% 27,4% 28,3% 29,2% Margem Líquida 13,8% 15,9% 16,3% 17,0% 18,0% 19,1% Conclusão A companhia mantém o padrão de resiliência operacional em meio a um quadro de arrefecimento na atividade econômica interna. Entretanto, após a divulgação dos resultados do terceiro trimestre, a Totvs suspendeu o guidance dado ao mercado em função, sobretudo, do processo de transição de modelos comerciais que amplia as vendas de subscrição de Software como Serviço (SaaS) em detrimento das licenças de uso do software. No curto prazo, essa transição impacta negativamente o crescimento da receita líquida devido à diferença no reconhecimento do faturamento, pois, ao invés de se receber a maior parte do valor do contrato na implantação do sistema, o pagamento do cliente será diluído ao longo do período contratado. Isso no longo prazo, no entanto, elevará o nível de receitas recorrentes e trará maior previsibilidade aos resultados. De toda forma, a Totvs tem perspectivas muito promissoras, principalmente em relação às oportunidades que o mercado lhe oferece, bem como sua própria característica de aliar crescimento e rentabilidade. Além disso, em 01/Ago deu-se início ao programa de recompra de ações da companhia que poderá adquirir até 1,4 milhão de ações, quantidade esta que equivale a 1,0% do total de ações em circulação no mercado, no prazo de 365 dias, tornando mais uma via de retorno aos seus acionistas. Contudo, de acordo com nossas projeções, as ações TOTS3 estão bem próximas do valor que consideramos justo, desta forma, recomendamos a manutenção de seus papéis em carteiras focadas em proventos. TOTS3 x IBOVESPA na base 100 Felipe Silveira (CNPI) / Daniel Liberato 4

5 EQUIPE COINVALORES >> Mesa de Operações / Bovespa tel: Anderson dos Santos Antonio Cláudio Bonagura Carlos Alberto de Oliveira Ribeiro Gênesis Rodrigues João Domingos Inaimo João Pinto Braga Filho João Paulo de Souza Angeli Dias José Antonio Penna Leonardo Antonio Sampaio Campos Luiz Carlos Camasmie Gabriel Mario Ruy de Barros William Celso Scarparo >> Aluguel de Ações - BTC tel: Wagner Soares de Andrade Marcelo Milani >> Diretoria tel: Fernando Ferreira da Silva Telles Francisco Candido de Almeida Leite Henrique Freihofer Molinari José Ataliba Ferraz Sampaio Paulino Botelho de Abreu Sampaio >> Fora de São Paulo DDG >> Rio de Janeiro >> Atendimento Home Broker tel: Jaime Nascimento Marcio Espigares Deborah Bloise Cristiano Batista Ribeiro Rafael Oliveira da Silva >> Gestão de Investimentos tel: Tatiane C.C. Pereira Valeria Landim >> Fundos de Investimento/Clubes/Carteiras Administradas tel: Jussara Pacheco Marcelo Rizzo Paulo Botelho A. Sampaio Neto Carlos Eduardo Campos de Abreu Sodré Fabio Katayama Diego Philot >> Fundos Imobiliários tel: Maria de Fátima Carvalheiro Russo >> Mesa de BM&F tel: Mauricio M. Mendes Paulo Nepomuceno Octavio Sequini Junior Thiago Vicari Jayme Kannebley Tel: >>Mesa de Renda Fixa tel: Mauricio M. Mendes Roberto Lima Natanael Fernandes Antenor Ramos Leão Luiz Carlos Brandão IMPORTANTE Este material foi elaborado em nome da Coinvalores CCVM Ltda., para uso exclusivo no mercado brasileiro, sendo destinado a pessoas físicas e jurídicas residentes no país, e está sujeito às regras e supervisão da Comissão de Valores Mobiliários e Banco Central do Brasil, estando em conformidade aos aspectos regulatórios contidos na Instrução da CVM n 483/10. Destaca-se que os Comentários, Análises e Projeções contidas neste trabalho foram elaboradas de forma absolutamente independente das posições detidas por esta instituição, refletindo a opinião pessoal dos analistas que as avaliam. Este trabalho é fornecido a seu destinatário com a finalidade exclusiva de apresentar informações e os valores mobiliários de que trata, não se constituindo numa oferta de venda ou uma solicitação para compra de ações. As informações utilizadas para sua elaboração foram obtidas de fontes públicas e/ou diretamente junto à(s) companhias(s), objeto da análise. Consideramos tais fontes confiáveis e de boa fé, porém não há nenhuma garantia, expressa ou implícita, sobre sua exatidão. As informações, opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal mudança. As opiniões aqui contidas a respeito da compra, venda ou manutenção dos papéis das companhias em análise ou a ponderação de tais valores mobiliários numa carteira teórica expressam o melhor julgamento dos analistas responsáveis por sua elaboração, porém não devem ser tomados por investidores como recomendação para uma efetiva tomada de decisão ou realização de negócios de qualquer natureza. Desta forma, a Coinvalores e os analistas envolvidos em sua elaboração não aceitam responsabilidade por qualquer perda direta ou indireta decorrente ente da utilização do conteúdo deste documento. De acordo com a Instrução CVM 483/10 é declarado que os analistas da Coinvalores CCVM Ltda possuem posições de investimento em cotas de Fundos e Clubes de Investimento administrados e geridos ou não, por esta instituição, os quais poderão sofrer influência indireta das análises e opiniões dos mesmos. A analista Sandra Peres, cônjuge ou companheiro, detêm (na data de publicação deste relatório), direta ou indiretamente, em nome próprio ou de terceiros, ações de emissão das companhias BM&FBovespa (BVMF3), Bradesco (BBDC4), e Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3). 5

6 EQUIPE COINVALORES - ANÁLISE >> ANALISTA CHEFE Sandra Peres (CNPI) >> ANALISTAS DE INVESTIMENTOS Felipe Martins Silveira (CNPI) Bruno Piagentini Caloni (CNPI) r r r. 444 >> ASSISTENTE DE ANÁLISE Daniel Cosentino Liberato r. 574 Setores acompanhados: Açúcar e Álcool Sandra Peres (CNPI) Agrícola Sandra Peres (CNPI) Alimentos / Abatedouros Sandra Peres (CNPI) Alimentos / Massas e Farináceos Sandra Peres (CNPI) Aluguel de Frota Felipe M. Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Autopeças Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Bancos de Nicho Felipe M. Silveira (CNPI) Bancos de Varejo Felipe M. Silveira (CNPI) Bebidas Sandra Peres (CNPI) Bens de Capital / Infra-Estrutura Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Calçados Sandra Peres (CNPI) Call Center Felipe Martins Silveira (CNPI) Cias Aéreas Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Comércio Farmacêutico Sandra Peres (CNPI) Concessões em Infra-Estrutura Felipe Martins Silveira (CNPI) Construção Civil Felipe Martins Silveira (CNPI) Distribuição de Óleo e Gás Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Educacional Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Eletroeletronicos Sandra Peres (CNPI) Energia / Distribuição Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Energia / Geração Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Energia / Integradas Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Energia / Transmissão Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Entretenimento Felipe Martins Silveira (CNPI) Fertilizantes Sandra Peres (CNPI) Hardware / Software Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Ind. Aeronáutica Sandra Peres (CNPI) Locação Comercial Felipe Martins Silveira (CNPI) Logística / Transportes Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Material de Construção Sandra Peres (CNPI) Material de Transporte Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Medicina Diagnóstica Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Metalurgia Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Mineração Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Papel e Celulose Sandra Peres (CNPI) Petróleo Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Petroquímico Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Planos de Saúde Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Plataformas de Negociação Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Programas de Fidelidade Felipe Martins Silveira (CNPI) Saneamento Básico Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Seguros Felipe Martins Silveira (CNPI) Serviços de Engenharia Felipe Martins Silveira (CNPI) Serviços Financeiros Felipe Martins Silveira (CNPI) Shopping Center Sandra Peres (CNPI) Siderurgia Bruno Piagentini Caloni (CNPI) Telecom / Banda larga Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Terminais Portuarios Sandra Peres (CNPI) Turismo Felipe Martins Silveira (CNPI) e Daniel Cosentino Varejo de Vestuario Sandra Peres (CNPI) Varejo Geral Sandra Peres (CNPI) Higiene / Farma / Limpeza Sandra Peres (CNPI) Imobiliárias Felipe Martins Silveira (CNPI) 6

Perspectivas Setoriais São Paulo, 18 de junho de 2015.

Perspectivas Setoriais São Paulo, 18 de junho de 2015. Em R$ milhões Em R$ milhões Em R$ milhões Perspectivas Setoriais São Paulo, 18 de junho de 2015. Nos últimos anos, o mercado de tecnologia da informação (TI) que compreende o desenvolvimento de softwares,

Leia mais

Pertence ao Bovespa Mais. Side de: 60,2%

Pertence ao Bovespa Mais. Side de: 60,2% Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 04 a 08 de Janeiro de 2016 Na última e curtíssima semana de 2015, o volume de negócios foi bastante reduzido frente à agenda econômica esvaziada, assim como

Leia mais

Não Pertence ao Ibovespa. Preço Alvo R$ 1,65 Side de: 60,2% Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 16 a 20 de Julho de 2012.

Não Pertence ao Ibovespa. Preço Alvo R$ 1,65 Side de: 60,2% Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 16 a 20 de Julho de 2012. Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 16 a 20 de Julho de 2012. PETROBRAS PN Setor Petróleo PETR4 0,70 R$ 18,58 R$ 496,3 milhões R$ 10.844,9 milhões R$ 33.329,0 milhões 7,4 5,5 4,9% R$ 17,31 /

Leia mais

Pertence ao Ibovespa. Grau de Risco Médio

Pertence ao Ibovespa. Grau de Risco Médio Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 21 a 25 de Maio de 2012. BANCO DO BRASIL ON Setor Bancos BBAS3 0,90 R$ 19,40 R$ 177,3 milhões R$ 12.681,9 milhões R$ 12.508,0 milhões 4,4 -x- 9,0% R$ 19,25

Leia mais

Análise de Resultado Especial II Petrobras. Ajuste totaliza R$ 50,8 bilhões (R$ 6,2 bilhões de corrupção) e prejuízo soma R$ 21 bilhões em 2014.

Análise de Resultado Especial II Petrobras. Ajuste totaliza R$ 50,8 bilhões (R$ 6,2 bilhões de corrupção) e prejuízo soma R$ 21 bilhões em 2014. Análise de Resultado Especial II Petrobras São Paulo, 24 de Abril de 2015. Ajuste totaliza R$ 50,8 bilhões (R$ 6,2 bilhões de corrupção) e prejuízo soma R$ 21 bilhões em 2014. O ajuste divide-se em ativos

Leia mais

Perspectivas Setoriais. Comparativos do Setor. Resultado Líquido P/L 2014 (P) Jun 2013 Jun 2014 EV/EBITDA 2014 (P) Cot./VPA

Perspectivas Setoriais. Comparativos do Setor. Resultado Líquido P/L 2014 (P) Jun 2013 Jun 2014 EV/EBITDA 2014 (P) Cot./VPA Perspectivas Setoriais Muita produção e poucos compradores! Essa tem sido a realidade da indústria siderúrgica. Ainda assim, o setor começou 2014 com uma visão mais otimista, tendo como pano de fundo uma

Leia mais

Pertence ao Novo Mercado Preço Alvo: R$ 50,50 Up Side de: 37,8% SMLE3 3,40

Pertence ao Novo Mercado Preço Alvo: R$ 50,50 Up Side de: 37,8% SMLE3 3,40 Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 14 a 18 de Abril de 2014. Na semana que se encerrou, a volatilidade novamente se fez presente. No início da semana o Ibovespa reagiu positivamente às divulgações

Leia mais

técnica (PRONATEC) e universitária (PROUNI), assim como o financiamento estudantil (FIES) serão mantidos e poderão até mesmo ser ampliados mais

técnica (PRONATEC) e universitária (PROUNI), assim como o financiamento estudantil (FIES) serão mantidos e poderão até mesmo ser ampliados mais Perspectivas Setoriais O mercado privado de ensino no Brasil se expandiu de maneira notável nos últimos anos, fruto essencialmente dos programas governamentais. Recentemente divulgado pelo Ministério da

Leia mais

Pertence ao Novo Mercado

Pertence ao Novo Mercado Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 19 a 23 de Janeiro de 2015. Na agitada semana que se encerrou, a volatilidade marcou presença. Por aqui, foram repercutidas as sinalizações do ministro da

Leia mais

Portanto, reforçamos os nossa recomendação de cautela com investimentos no setor, sobretudo para investidores que visem retorno no curto prazo.

Portanto, reforçamos os nossa recomendação de cautela com investimentos no setor, sobretudo para investidores que visem retorno no curto prazo. Perspectivas Setoriais São Paulo, 14 de Maio de 2015. Os resultados do 1 trimestre não deixam dúvidas, 2015 será mais um ano a ser esquecido pela indústria brasileira. Segundo dados do IBGE a indústria

Leia mais

Pertence ao Novo Mercado

Pertence ao Novo Mercado Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 26 a 30 de Janeiro de 2015. Na última semana, tivemos diversos fatores que agitaram os principais mercados mundiais. A começar pela China, o país surpreendeu

Leia mais

Resultado Líquido. Perspectivas Setoriais. 16 de Outubro de 2014. Cotação do minério de ferro (em US$/ton) 140. Comparativos do Setor P/L 2014 (P)

Resultado Líquido. Perspectivas Setoriais. 16 de Outubro de 2014. Cotação do minério de ferro (em US$/ton) 140. Comparativos do Setor P/L 2014 (P) Perspectivas Setoriais 16 de Outubro de 2014 No setor de mineração as preocupações que outrora tinham relação com a demanda (chinesa), agora concentram-se nas perspectivas de excesso de oferta de minério

Leia mais

09 de Outubro de 2014. Perspectivas Setoriais. Comparativos do Setor P/L 2014 (P) Resultado Líquido EV/EBITDA 2014 (P) 9,4. Cot.

09 de Outubro de 2014. Perspectivas Setoriais. Comparativos do Setor P/L 2014 (P) Resultado Líquido EV/EBITDA 2014 (P) 9,4. Cot. Perspectivas Setoriais 09 de Outubro de 2014. A grande discussão que vem permeando o setor é o patamar de precificação de celulose de fibra curta (BHKP), que vem mitigando a rentabilidade das empresas,

Leia mais

Perspectivas Setoriais São Paulo, 16 de Julho de 2015.

Perspectivas Setoriais São Paulo, 16 de Julho de 2015. Perspectivas Setoriais São Paulo, 16 de Julho de 2015. Após cinco anos de forte crescimento baseado em programas governamentais e no processo de aquisições, companhias e seus investidores foram surpreendidos

Leia mais

Perspectivas Setoriais São Paulo, 10 de Junho de 2015.

Perspectivas Setoriais São Paulo, 10 de Junho de 2015. jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 set/14 out/14 nov/14 dez/14 jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 Perspectivas Setoriais São Paulo, 10 de Junho de 2015. Questões envolvendo o excesso mundial

Leia mais

Grau de Risco Médio. Pertence ao Novo Mercado. Grau de Risco Médio. Side de: 60,2%

Grau de Risco Médio. Pertence ao Novo Mercado. Grau de Risco Médio. Side de: 60,2% Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 22 a 26 de Junho de 2015. Com uma semana agitada, novamente o Ibovespa se viu diante de intensa volatilidade. A começar por aqui, tivemos mais uma semana

Leia mais

Perspectivas Setoriais São Paulo, 15 de Janeiro de 2015.

Perspectivas Setoriais São Paulo, 15 de Janeiro de 2015. fev-12 abr-12 jun-12 ago-12 out-12 dez-12 fev-13 abr-13 jun-13 ago-13 out-13 dez-13 fev-14 abr-14 jun-14 ago-14 out-14 dez-14 Perspectivas Setoriais São Paulo, 15 de Janeiro de 2015. 2014, sem dúvida,

Leia mais

Perspectivas Setoriais São Paulo, 08 de Julho de 2015. 11,5 8,6 9,0 5,2 844,8 Cesp 104,2 2,3

Perspectivas Setoriais São Paulo, 08 de Julho de 2015. 11,5 8,6 9,0 5,2 844,8 Cesp 104,2 2,3 1 trim/10 2 trim/10 3 trim/10 4 trim/10 1 trim/11 2 trim/11 3 trim/11 4 trim/11 1 trim/12 2 trim/12 3 trim/12 4 trim/12 1 trim/13 2 trim/13 3 trim/13 4 trim/13 1 trim/14 2 trim/14 3 trim/14 4 trim/14 1

Leia mais

Pertence ao Ibovespa e ao Novo Mercado Planos de Saúde. Grau de Risco Médio

Pertence ao Ibovespa e ao Novo Mercado Planos de Saúde. Grau de Risco Médio Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 17 a 21 de Agosto de 2015 Na última semana, tivemos por aqui a continuidade do sensível cenário político. Enquanto a oposição continua na empreitada das pautas

Leia mais

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa Análise XP Fundamentos Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa A Empresa A Senior Solution está presente, há mais de 17 anos, no segmento de Tecnologia da Informação no mercado brasileiro, sendo uma

Leia mais

MERCADORIAS & FUTUROS

MERCADORIAS & FUTUROS 23 DE JULHO DE 2009 MARISA S.A. A COMPANHIA MANTER Código em Bolsa MARI3 Setor Varejo Preço Alvo para jul/10 R$ 6,70 Potencial de Valorização 11,9% Cotação em 22/jul R$ 5,99 Valor de Mercado R$ 1.105,2

Leia mais

04 de maio de 2015. A Carteira Dinâmica apresentou valorização de 5,03% em abril, acumulando alta de 5,24% em 2015

04 de maio de 2015. A Carteira Dinâmica apresentou valorização de 5,03% em abril, acumulando alta de 5,24% em 2015 A apresentou valorização de 5,03% em abril, acumulando alta de 5,24% em 2015 Período: 04/05 a 08/05 Com base em análises fundamentalistas, apresentamos alternativas de investimento no curto prazo. Acreditamos

Leia mais

N º 176> Maio de 2015

N º 176> Maio de 2015 N º 176> Maio de 2015 p>2 > BOLSAS MUNDIAIS PG 02 > EM POUCAS PALAVRAS PG 03 > HISTÓRICO DE DESEMPENHO PG 04 > DESEMPENHO EM ABRIL PG 05 > SUGESTÃO DE ALOCAÇÃO PARA MAIO PG 06 > PRINCIPAIS MOVIMENTOS DA

Leia mais

1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11

1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 1 - BTG Pactual Corporate Office Fund BRCR11 O FII BTG Pactual Corporate Office Fund é um fundo de investimento imobiliário do tipo corporativo, ou seja, tem como objetivo investir em ativos imobiliários

Leia mais

Teleconferência de resultados

Teleconferência de resultados Teleconferência de resultados 2 Aviso importante Este material foi preparado pela Linx S.A. ( Linx ou Companhia ) e pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

Novo Mercado de Acesso no Brasil: Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2

Novo Mercado de Acesso no Brasil: Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2 Novo Mercado de Acesso no Brasil: Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2 MERCADO jun/15 E O AMBIENTE PARA IPOS NO BRASIL Confidencial Restrita Confidencial Uso Interno X Público 1 HISTÓRICO DO MERCADO DE

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda 19/02/2010 CETIP S.A BALCÃO ORGANIZADO DE ATIVOS E DERIVATIVOS A Companhia A CETIP S.A. - Balcão Organizado de Ativos e Derivativos ( Companhia ou CETIP ) opera o maior Mercado Organizado para Ativos de

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

N º 190 > Julho de 2016

N º 190 > Julho de 2016 N º 190 > Julho de 2016 p>2 > BOLSAS MUNDIAIS PG 02 > EM POUCAS PALAVRAS PG 03 > HISTÓRICO DE JUNHO PG 04 > DESEMPENHO EM JUNHO PG 05 > SUGESTÃO DE ALOCAÇÃO PARA JULHO PG 06 > PRINCIPAIS MOVIMENTOS DA

Leia mais

N º 119 > Agosto de 2010 CONJUNTURA ECONÔMICA

N º 119 > Agosto de 2010 CONJUNTURA ECONÔMICA N º 119 > Agosto de 2010 CONJUNTURA ECONÔMICA > CONJUNTURA ECONÔMICA PG 01 > HISTÓRICO DA CARTEIRA SUGERIDA PG 03 > DESEMPENHO EM JULHO PG 04 > CARTEIRA SUGERIDA P/AGOSTO PG 05 > CARTEIRA SUGERIDA DE DIVIDENDOS

Leia mais

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 Analista PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 A Petrobras divulgou na última sexta-feira seus resultados referentes ao 4T09 e ao fechamento de 2009 que mostraram um desempenho um pouco mais

Leia mais

Spinelli Análise VisaNet

Spinelli Análise VisaNet Spinelli Análise VisaNet 02 de outubro de 2009 Destaques: VNET3 Preço alvo: R$ 20,62 Cotação: R$ 17,00 Upside: 21,3% Empresa: A VisaNet é a empresa líder da indústria de cartões de pagamento no mercado

Leia mais

COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA. Em 09/06/14 PRINCIPAIS ACIONISTAS ONS PNS TOTAL BNDESPAR - 11,4% -X- 11,4% BERNARDO FRANCISCO P. GOMES 11,3% -X- 11,3%

COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA. Em 09/06/14 PRINCIPAIS ACIONISTAS ONS PNS TOTAL BNDESPAR - 11,4% -X- 11,4% BERNARDO FRANCISCO P. GOMES 11,3% -X- 11,3% CM COMPANY REPORT SENIOR SOLUTION PARECER 10/OUT/14 COMPRAR PREÇO ALVO R$ 13,00 SNSL3 COTAÇÃO EM 09/OUT/14 R$ 8,79 POTENCIAL DE VALORIZAÇÃO 47,9% MIN / MÁX 12 MESES R$ 6,55 / R$ 11,08 VOLUME EM - 90 DIAS

Leia mais

Panorama Diário Spinelli

Panorama Diário Spinelli Indicadores Variação -% Bolsas Pontos Dia Mês Ano Ibovespa 66.684 0,61% -2,77% -3,78% IBX 21.607 0,56% -3,48% -2,84% S&P500 1.320 0,93% -0,47% 4,93% Dow Jones 12.342 0,46% 0,18% 6,60% Câmbio 73.000 71.000

Leia mais

cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista

cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 1 dicas dos especialistas Como investir em ações utilizando Análise Fundamentalista cartilha_18x10.qxd 9/20/2005 1:45 PM Page 2 Como investir em ações utilizando

Leia mais

MERCADORIAS & FUTUROS

MERCADORIAS & FUTUROS 04 DE SETEMBRO DE 2008 MEDIAL SAÚDE S.A. A COMPANHIA COMPRAR Código em Bolsa MEDI3 Setor Saúde Preço Alvo para ago/09 R$ 22,30 Potencial de Valorização 71,6% Cotação em 03/set R$ 13,00 Valor de Mercado

Leia mais

Apresentação dos Resultados 1T06. 12 de Maio de 2006

Apresentação dos Resultados 1T06. 12 de Maio de 2006 Apresentação dos Resultados T06 2 de Maio de 2006 Destaques Receita líquida no T06 foi 2,6% superior ao T05 Desempenho Financeiro Receita líquida de R$62,4 milhões Receita bruta de R$69,9 milhões EBITDA

Leia mais

Desenvolvendo a Governança Corporativa. Eduardo Rath Fingerl Diretor

Desenvolvendo a Governança Corporativa. Eduardo Rath Fingerl Diretor Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES Área de Mercado de Capitais BNDES Desenvolvendo a Governança Corporativa Eduardo Rath Fingerl Diretor 02/06/2006 www.bndes.gov.br 1 de 23 Atuação

Leia mais

Carteira de Dividendos Maio/15

Carteira de Dividendos Maio/15 A Carteira de Dividendos Planner encerra abril com valorização de 5,23% acumulando ganho de 4,53% no ano A Carteira de Dividendos leva em consideração os seguintes itens na escolha das ações: i) forte

Leia mais

MERCADORIAS & FUTUROS

MERCADORIAS & FUTUROS 23 DE SETEMBRO DE 2008 GVT (HOLDING) S.A A COMPANHIA MANTER Código em Bolsa GVTT3 Setor Telecom Preço Alvo para set/09 R$ 33,50 Potencial de Valorização 15,6% Cotação em 22/set R$ 28,99 Valor de Mercado

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

Análise de Empresas 27/02/2015. Ambev: Resultado do 4T14 e Revisão de Estimativas ABEV3. Recomendação: Preço-alvo: 18,00 Upside: -1,9%

Análise de Empresas 27/02/2015. Ambev: Resultado do 4T14 e Revisão de Estimativas ABEV3. Recomendação: Preço-alvo: 18,00 Upside: -1,9% : Resultado do 4T14 e Revisão de Estimativas A AmBev registrou um crescimento do Ebitda de 5% em relação a igual período do ano anterior no 4T14, 3% acima da nossa estimativa, impulsionada pela alta dos

Leia mais

Floripa Shopping. Dezembro de 2010. Retorno (Evolução da Cotação) sobre o CDI Rendimento (Rend. Pago/Cota Inicial) Vs o CDI

Floripa Shopping. Dezembro de 2010. Retorno (Evolução da Cotação) sobre o CDI Rendimento (Rend. Pago/Cota Inicial) Vs o CDI Dezembro de 2010 Informações sobre o Fundo O fundo é proprietário de 38% do empreendimento Florianópolis Shopping Center, que tem área construída total de 75.127,36 m². O direito de ocupação do terreno

Leia mais

Não Pertence ao Ibovespa Preço Alvo R$ 1,65 Side de: 60,2%

Não Pertence ao Ibovespa Preço Alvo R$ 1,65 Side de: 60,2% Boletim Semanal >> Indicações para a Semana de 03 a 07 de Outubro de 2011. ODONTOPREV ON Setor Saúde Preço Alvo: Em revisão ODPV3 6,40 R$ 27,70 R$ 8,6 milhões R$ 219,0 milhões R$ 159,1 milhões 30,8 231

Leia mais

Empresa Setor Avaliação

Empresa Setor Avaliação Empresa Setor Avaliação São Martinho Açúcar e Alcool Bom Minerva Alimentos / Abatedouros Bom JBS Alimentos / Abatedouros Bom BRF Foods Alimentos / Abatedouros Bom M. Diasbranco Alimentos / Massas e Farináceos

Leia mais

Equity Research. Relatório de Análise. Ainda à espera de aquisição

Equity Research. Relatório de Análise. Ainda à espera de aquisição Ainda à espera de aquisição 16 de setembro de 2014 SENIOR SOLUTION NEUTRO Preço Justo: 11,97/ação Cotação Atual: R$ 8,90/ação Upside: 34,5% Ticker Lucas Marins, CNPI lmarins@invistaativa.com.br +55 21

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL FEV-ABR, 2014

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL FEV-ABR, 2014 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL FEV-ABR, 2014 AVISO O material que segue contém informações gerais sobre as atividades da TOTVS a partir da data da apresentação, em Janeiro de 2014. A informação é dada de forma

Leia mais

Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores

Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores ! Matéria publicada em 24/09/2001 no jornal O Estado de São Paulo: Itaú vai à liderança de ranking de empresas Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores MÁRCIO ANAYA e DANIELA

Leia mais

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A RETOMADA DOS INVESTIMENTOS E O MERCADO DE CAPITAIS Sumário I. O MERCADO DE TÍTULOS DE DÍVIDA PRIVADA NO BRASIL II. A AGENDA

Leia mais

Parque Dom Pedro Shopping Center. Novembro de 2010. Retorno (Evolução da Cotação) sobre o CDI* Rendimento (Rend. Pago/Cota Inicial) Vs o CDI**

Parque Dom Pedro Shopping Center. Novembro de 2010. Retorno (Evolução da Cotação) sobre o CDI* Rendimento (Rend. Pago/Cota Inicial) Vs o CDI** Parque Dom Pedro Shopping Center Novembro de 2010 Informações sobre o Fundo O empreendimento Parque Dom Pedro Shopping Center foi inaugurado em 2002 e localiza-se na cidade de Campinas, interior de São

Leia mais

NUTRIPLANT ON (NUTR3M)

NUTRIPLANT ON (NUTR3M) NUTRIPLANT ON (NUTR3M) Cotação: R$ 1,79 (18/06/2014) Preço-Alvo (12m): R$ 2,10 Potencial de Valorização: 18% 4º. Relatório de Análise de Resultados (1T14) Recomendação: COMPRA P/L 14: 8,0 Min-Máx 52s:

Leia mais

15 de Outubro de 2015

15 de Outubro de 2015 out-14 nov-14 nov-14 dez-14 jan-15 jan-15 fev-15 mar-15 mar-15 abr-15 abr-15 mai-15 jun-15 jun-15 jul-15 jul-15 ago-15 set-15 set-15 jun-07 set-07 dez-07 mar-08 jun-08 set-08 dez-08 mar-09 jun-09 set-09

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T11 17 de Maio de 2011

Apresentação de Resultados 1T11 17 de Maio de 2011 Apresentação de Resultados 1T11 17 de Maio de 2011 Relações com Investidores Agenda 1. Destaques 2. Evolução das Receitas e Custos Hardware Software Serviços 3. Despesas e Margens 4. Investimentos e Caixa

Leia mais

REUNIÃO PÚBLICA COM ANALISTAS E INVESTIDORES 06 DE NOVEMBRO 2014

REUNIÃO PÚBLICA COM ANALISTAS E INVESTIDORES 06 DE NOVEMBRO 2014 REUNIÃO PÚBLICA COM ANALISTAS E INVESTIDORES 06 DE NOVEMBRO 2014 AVISO Esta apresentação contém informações gerais sobre as atividades da TOTVS, baseadas em setembro de 2014, com dados apresentados de

Leia mais

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Reunião Pública Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Receita Bruta (R$ Milhões) e Margem EBITDA (%) ¹ Visão Geral da Companhia - Trajetória História Fundação Fortalecimento DNA Liderança 1.557

Leia mais

Spinelli Estratégia Mensal

Spinelli Estratégia Mensal Spinelli Estratégia Mensal O novo ano figura a esperança de avanço do crescimento mundial. A declaração de Obama de que a crise norte-americana chegou ao fim, junto ao término do QE3 e a proximidade do

Leia mais

N º 132 > Setembro de 2011 CONJUNTURA ECONÔMICA > CONJUNTURA ECONÔMICA PG 01 > HISTÓRICO DA CARTEIRA SUGERIDA PG 03 > DESEMPENHO EM AGOSTO PG 04

N º 132 > Setembro de 2011 CONJUNTURA ECONÔMICA > CONJUNTURA ECONÔMICA PG 01 > HISTÓRICO DA CARTEIRA SUGERIDA PG 03 > DESEMPENHO EM AGOSTO PG 04 N º 132 > Setembro de 2011 CONJUNTURA ECONÔMICA > CONJUNTURA ECONÔMICA PG 01 > HISTÓRICO DA CARTEIRA SUGERIDA PG 03 > DESEMPENHO EM AGOSTO PG 04 > CARTEIRA SUGERIDA P/SETEMBRO PG 05 > CARTEIRA SUGERIDA

Leia mais

Perspectivas para o Setor de TI

Perspectivas para o Setor de TI Perspectivas para o Setor de TI Irecê Loureiro Maio / 2013 BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952: empresa pública de propriedade da União Papel fundamental como investidor em equityatravés da BNDESPare

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

XP TOP DIVIDENDOS FIA

XP TOP DIVIDENDOS FIA XP TOP DIVIDENDOS FIA INTRODUÇÃO O XP TOP DIVIDENDOS FIA é um Fundo de Investimento em Ações que tem como objetivo proporcionar ganhos de capital, no longo prazo, a seus cotistas, por meio da gestão ativa

Leia mais

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 30 DE SETEMBRO

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Trading Idea (BBRK3 Compra)

Trading Idea (BBRK3 Compra) Trading Idea (BBRK3 Compra) Destaques/ Operação Sob a ótica fundamentalista, recomendamos a compra das ações da Brasil Brokers vislumbrando um posicionamento de médio/longo prazo. Entrada: até R$ 6,60

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11 10 de Agosto de 2011

Apresentação de Resultados 2T11 10 de Agosto de 2011 Apresentação de Resultados 2T11 10 de Agosto de 2011 Relações com Investidores Agenda 1. Destaques 2. Evolução das Receitas e Custos Hardware Software Serviços 3. Despesas e Margens 4. Investimentos e

Leia mais

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 1 I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 2 Crédito ainda em Expansão, mas Desacelerando 30,7% Crescimento do Crédito 15,1% 20,6% 18,8% 16,4% 14,7% 11,7% 2008

Leia mais

CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011

CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011 CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011 ÍNDICE DESTAQUES DA CARTEIRA... 3 I. MARCOPOLO... 3 II. MILLS... 3 III. BEMATECH... 4 DESEMPENHO DA CARTEIRA... 6 I. JB FOCUS FIC DE FIA... 6 2 Carta JBI Focus #8 dez/11

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 3T14

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 3T14 Relações com Investidores DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 3T14 Apresentação: José Rubens de la Rosa CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago A. Deiro Gerente Financeiro &

Leia mais

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 1. Considerações Gerais Os Estados Unidos, maior potência mundial e tecnológica, apresenta projeções cada vez mais otimistas. Desde 2008, no estouro da crise

Leia mais

Spinelli Mercado Top Picks Semanal

Spinelli Mercado Top Picks Semanal 08 de Novembro de 2010 Spinelli Mercado Top Picks Semanal 1. Cenário de Mercado FED injeta mais liquidez os EUA e parte do dinheiro pode vir para o Brasil Atendendo as expectativas dos investidores, na

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Maio, 2014

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Maio, 2014 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Maio, 2014 AVISO O material que segue contém informações gerais sobre as atividades da TOTVS a partir da data da apresentação, em Maio de 2014. A informação é dada de forma resumida

Leia mais

ENCONTRO ANUAL DO PAEX

ENCONTRO ANUAL DO PAEX ENCONTRO ANUAL DO PAEX Sustentabilidade Financeira para a Competitividade Prof. Haroldo Mota 2007 O CONFORTO DE CURTO PRAZO Empresa Acomodada Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 EBITDA 940 890 820 800 ( ) Var. NCG

Leia mais

Unopar. Dezembro 2011 KROT11

Unopar. Dezembro 2011 KROT11 Unopar Dezembro 2011 KROT11 Notas Importantes As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas

Leia mais

XP FIA BDR NÍVEL 1. Análise do Trimestre

XP FIA BDR NÍVEL 1. Análise do Trimestre XP FIA BDR NÍVEL 1 O XP FIA BDR NÍVEL I é um Fundo de Ações que tem como objetivo proporcionar ganhos de capital no longo prazo a seus cotistas, através de gestão ativa no mercado acionário internacional,

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br CSU CARDSYSTEM SA investidorescsu@csu.com.br 2 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Altas e Baixas do Ibovespa. Câmbio. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Altas e Baixas do Ibovespa. Câmbio. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) 13 de Junho de 2013 MERCADOS Bolsa A Bovespa seguiu em queda ontem, desta vez influenciada pelo exercício de Ibovespa futuro e de opções sobre o Ibovespa e mau humor no mercado externo, com as bolsas norte-americanas

Leia mais

Mercado Segurador e Drivers de Crescimento

Mercado Segurador e Drivers de Crescimento Apimec Fortaleza 2014 Mercado Segurador e Drivers de Crescimento BRASIL: PRINCIPAIS INDICADORES Crescimento da renda real, inflação sob controle e mobilidade social PIB PER CAPITA & DESEMPREGO INFLAÇÃO

Leia mais

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Objetivo - Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

Kinea Renda Imobiliária FII Relatório de Gestão Novembro de 2011

Kinea Renda Imobiliária FII Relatório de Gestão Novembro de 2011 Kinea Renda Imobiliária FII Relatório de Gestão Novembro de 2011 Palavra do Gestor Prezado investidor, No mês de outubro, não tivemos alteração na carteira de imóveis do Kinea Renda Imobiliária Fundo de

Leia mais

Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13

Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13 CARTEIRA COMENTÁRIO Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13 A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções

Leia mais

Receita Financeira 593.253 3.800.579 4.532.374. Receita Imobiliária 2.859.163 10.576.667 20.833.290. Total de Receitas 3.452.417 14.377.246 25.365.

Receita Financeira 593.253 3.800.579 4.532.374. Receita Imobiliária 2.859.163 10.576.667 20.833.290. Total de Receitas 3.452.417 14.377.246 25.365. CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Logística FII Maio 2012 O Fundo O CSHG Logística FII foi criado com o objetivo de auferir rendimentos mensais aos seus cotistas por meio de investimentos, e consequente

Leia mais

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bolsa encerra semana em alta Mercado aguarda IPCA para ajustar cenários Divisão Consumo da Hypermarcas cresce 10% M.Dias Branco tem lucro de R$108 mi Contax aprovou R$ 55,4 milhões em dividendos

Leia mais

Apresentação Institucional SETEMBRO / 2015

Apresentação Institucional SETEMBRO / 2015 Apresentação Institucional SETEMBRO / 2015 QUEM SOMOS 2 QUEM SOMOS A TOTVS é uma empresa de soluções de negócios fundada e baseada no Brasil, com clientes em 39 países e 11 Centros de Desenvolvimento localizados

Leia mais

XP TOP Dividendos FIA

XP TOP Dividendos FIA XP TOP Dividendos FIA INTRODUÇÃO O XP TOP DIVIDENDOS FIA é um Fundo de Investimento em Ações que tem como objetivo proporcionar ganho de capital, no longo prazo, a seus cotistas, por meio da gestão ativa

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Abril de 2011 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa O Ibovespa voltou a subir ontem refletindo os dados positivos da China que vieram na contramão da expectativa do mercado e também os indicadores dos Estados Unidos, que ajudaram a Bovespa

Leia mais

Expomoney São Paulo. Setembro de 2012

Expomoney São Paulo. Setembro de 2012 Expomoney São Paulo Setembro de 2012 Contax Visão Geral Contact Center Brasil Resultados Financeiros Contax Visão Geral GRUPO CONTAX Principais serviços: Atendimento, Cobrança, Televendas, Retenção, Trade

Leia mais

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.)

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de março de

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda 02/06/2010 YARA BRASIL FERTILIZANTES S.A. A Companhia A Yara International ASA é uma empresa global especializada em produtos agrícolas e agentes de proteção ambiental. A empresa, sediada em Oslo, tem

Leia mais

Soluções inteligentes para o seu negócio.

Soluções inteligentes para o seu negócio. Soluções inteligentes para o seu negócio. BEMATECH HOJE 30% de presença no mercado Presente em 500 mil pontos de venda Alto potencial de mercado Crescimento nos últimos 14 trimestres No 1T15 essa evolução

Leia mais

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Nossa base de acionistas assegura liquidez América do Norte Canadá Estados Unidos México Europa Luxemburgo

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T10

Apresentação de Resultados 4T10 Apresentação de Resultados 4T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

APIMEC 2014 - RJ. 12 de Dezembro de 2014

APIMEC 2014 - RJ. 12 de Dezembro de 2014 1 APIMEC 2014 - RJ 12 de Dezembro de 2014 Quem somos? 2 Liderança no Brasil Governança Corporativa Solução Completa: hardware + software serviços Amplo Knowhow do varejo e soluções Fiscais Ampla Base de

Leia mais

Investmania Video Chat 3T13 19/11/2013

Investmania Video Chat 3T13 19/11/2013 Investmania Video Chat 3T13 19/11/2013 1 A Senior Solution 2 Resultados do 3T13 3 Perguntas e respostas 2 A Senior Solution Pioneirismo e liderança na vertical financeira Atuação desde 1996 no setor de

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

Governança corporativa: vida real Governança corporativa em empresa de capital aberto (Bovespa Mais) Julho de 2015

Governança corporativa: vida real Governança corporativa em empresa de capital aberto (Bovespa Mais) Julho de 2015 Governança corporativa: vida real Governança corporativa em empresa de capital aberto (Bovespa Mais) Julho de 2015 Introdução A Senior Solution é a principal fornecedora de softwares aplicativos para o

Leia mais

Equity Research. Relatório de Análise. Saindo da mesmice, Small Caps no radar dos investidores

Equity Research. Relatório de Análise. Saindo da mesmice, Small Caps no radar dos investidores 5 de agosto de 2013 Saindo da mesmice, Small Caps no radar dos investidores A BM&FBovespa firmou um convênio com a Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (APIMEC),

Leia mais

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A. BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 30 de

Leia mais