NOVAS PRESTAÇÕES DE CONTAS ANUAIS A ENVIAR AO TCE/ES EM 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOVAS PRESTAÇÕES DE CONTAS ANUAIS A ENVIAR AO TCE/ES EM 2016"

Transcrição

1 NOVAS PRESTAÇÕES DE CONTAS ANUAIS A ENVIAR AO TCE/ES EM 2016 Período, Carga Horária: (8:30 h às 17:30 h) e (8 h às 17 h), totalizando 16 horas/aulas. Local de Realização: Auditório (Espaço Portomare). Av. Dante Michelini, 991, Jardim da Penha (Praia de Camburi), Vitória, ES. Tel. (27) O Auditório do Espaço Portomare fica em cima do Restaurante Portomare que está localizado ao lado do Hotel Comfort, na orla da Praia de Camburi. Local da Hospedagem: Hotel Comfort, situado à Av. Dante Michelini, 1057, Jardim da Penha (Praia de Camburi), Vitória, ES. Tel. (27) Observação: Poderá ocorrer alteração no local de realização do curso e na hospedagem e a FEST comunicará a alteração, por e/ou telefone, aos alunos inscritos. A comunicação ocorrerá com antecedência mínima de dois dias da data de início do curso. Apresentação As alterações foram profundas na nova Tomada e Prestação de Contas Anual desde o exercício de 2013 e as atualizações para os exercícios de 2014 e Nas Prestações de Contas Anuais a serem enviadas em 2016 ocorreram mudanças significativas. Existe uma previsão de conteúdo específico para prestação de contas de acordo com a natureza do jurisdicionado e um indicativo de conteúdo para avaliação pelo Controle Interno com objetivo de subsidiar a emissão do relatório e do parecer conclusivo sobre as contas. Ainda estão entre as mudanças a utilização dos demonstrativos fiscais emitidos a partir do sistema LRFWeb para fins de aferição de limites constitucionais e fiscais. As alterações promoveram uma distinção clara entre o conteúdo das contas de governo e de gestão. O curso possibilitará uma ampla discussão com os participantes sobre as Instruções Normativas nº IN nº 28/2013, 029/2014, 030/2014, 033/2014 e 034/2015 (CIDADES-WEB/PCA) quanto a composição e a forma de envio ao TCE/ES, a partir de 2016, relativas ao exercício de 2015, das tomadas e prestações de contas anuais dos Chefes dos Poderes e demais ordenadores de despesas. Objetivo

2 Proporcionar aos participantes a identificação das informações e dos documentos necessários à completa composição da Prestação de Contas Anual a ser apresentada, pelos jurisdicionados, ao TCE/ES. Metodologia Exposição sobre a composição e a forma de envio ao TCE/ES das prestações de contas anuais dos Chefes dos Poderes e demais ordenadores de despesa, permitindo ao treinando entender as principais modificações/inovações trazidas pelas IN nº 28/2013, 029/2014, 030/2014, 033/2014 e 034/2015 do TCE/ES. Exposição sobre as demonstrações contábeis: balanço orçamentário, balanço financeiro, balanço patrimonial; demonstração das variações patrimoniais; Demonstração dos fluxos de caixa; demonstração das mutações do patrimônio líquido; notas explicativas e demais informações e documentos exigidos, pelo TCE/ES, das entidades regidas pela Lei nº 4.320/64 mencionadas no conteúdo deste curso. O curso será prático e ministrado tomando por base as novas orientações das IN nº 28/2013, 029/2014, 030/2014, 033/2014 e 034/2015 (CIDADES-WEB/PCA) do TCE/ES, com apoio de apostila, discussão das informações, documentos e formulários que compõe a Prestação de Contas Anual. Público Alvo Servidores e Secretários na área de Contabilidade, Controladoria, Administração, Finanças e de Orçamento, Contadores, Controladores, Tesoureiros, Auditores, Assessores e Consultores na área pública e outras áreas afins. Servidores dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Ministério Público, das Autarquias (SAAE, Conselhos de Classe, Institutos de Previdência), Fundações, dentre outros. Conteúdo: Distinção entre processo de contas ordinárias; processo de contas extraordinárias; contas de governo; contas de gestão; relatório de gestão; relatório e parecer conclusivo do Controle Interno; unidade gestora. Forma de apresentação das prestações de contas. Contas dos Prefeitos e dos administradores e demais responsáveis. Contas dos ordenadores de despesas das administrações diretas e indiretas dos poderes executivos municipais e estadual. Contas dos ordenadores de despesas dos institutos próprios de previdência social. Contas das mesas diretoras da assembleia legislativa e das câmaras municipais. Contas dos ordenadores de despesas do ministério público, do tribunal de justiça, da defensoria pública e do tribunal de contas do estado do espírito santo.

3 Balanço orçamentário, balanço financeiro, balanço patrimonial; demonstração das variações patrimoniais; demonstração dos fluxos de caixa; demonstração das mutações do patrimônio líquido; e notas explicativas. Relatório e parecer conclusivo controle interno. Demonstrativo consolidado dos créditos adicionais contendo informações sobre os créditos abertos no exercício: lei autorizativa, instrumentos de abertura, natureza, valor e fonte de recursos utilizada, dentre outras informações. Inventário anual dos bens móveis, dos bens em almoxarifado, dos bens intangíveis e dos bens imóveis. Resumo do inventário de bens móveis. Demonstrativo analítico das entradas e saídas de bens móveis. Resumo do inventário de bens imóveis. Demonstrativo analítico das entradas e saídas de bens imóveis. Resumo do inventário do almoxarifado material de consumo. Demonstrativo analítico das entradas e saídas do almoxarifado de materiais de consumo. Resumo do inventário do almoxarifado material permanente. Demonstrativo analítico das entradas e saídas do almoxarifado de materiais permanentes. Termo de verificação de disponibilidades. Demonstrativo de despesas liquidadas em ações e serviços públicos de saúde. Demonstrativo de despesas liquidadas no ensino. Investimento: Opção A = R$ 1.100,00: incluso: inscrição, certificado, coffee breaks, 02 almoços, material didático. Opção B = R$ 1.400,00: incluso: inscrição, certificado, coffee breaks, 02 almoços, 01 jantar, 01 diária de hospedagem em apartamento individual com café da manhã, material didático. Opção C = R$ 1.700,00: incluso: inscrição, certificado, coffee breaks, 02 almoços, 02 jantares, 02 diárias de hospedagem em apartamento individual com café da manhã, material didático. Opção D = R$ 1.300,00: incluso: inscrição, certificado, coffee breaks, 02 almoços, 01 jantar, 01 diária hospedagem em apartamento duplo com café da manhã, material didático. Esta opção é válida somente para duas inscrições, onde o valor da opção D será cobrado por participante e os dois inscritos ficarão hospedados no mesmo quarto do hotel. Opção E = R$ 1.500,00: incluso: inscrição, certificado, coffee breaks, 02 almoços, 02 jantares, 02 diárias de hospedagem em apartamento duplo com café da manhã, material didático. Esta opção é válida somente para duas inscrições, onde o valor da opção E será cobrado por participante e os dois inscritos ficarão hospedados no mesmo quarto do hotel. Concessão de descontos: O desconto será concedido para cada inscrição realizada de um mesmo órgão/ente público (mesmo CNPJ), ou seja, o número de participantes será considerado separadamente por prefeitura, câmara, fundo, instituto, SAAE, etc.

4 A contagem de participantes para efeito de concessão de desconto ocorrerá separadamente por curso, ou seja, se a prefeitura inscrever 3 servidores para o curso A e mais 3 servidores para B, será concedido o desconto de R$100,00 para cada inscrição. Participantes: Valor do desconto por aluno: 3 e 4 R$ 100,00 5 e 6 R$ 140,00 7 a 8 R$ 190,00 + de 8 R$ 230,00 Dados para empenho/depósito: FEST - Fundação Espírito-santense de Tecnologia. CNPJ: / Av. Fernando Ferrari, 845, Campus Universitário, Goiabeiras, Vitória, ES, CEP: Banco do Brasil Agência Conta Corrente nº Favor não realizar retenção de IRPJ, CSLL, PIS e COFINS, pois a FEST é entidade sem fins lucrativos e imune, conforme dispõe o art. 20, inc. IV e art. 64 da Lei 9430/1996. O certificado, a Nota Fiscal e a documentação legal comprobatória da imunidade serão entregues, ao término do curso, mediante o envio à FEST da nota de empenho e a efetiva participação do servidor no curso. Inscrição e Contato: FEST (27) Jussara ou Jocimar. Favor enviar a inscrição e a nota de empenho para

5 Ficha de Inscrição para o Curso: NOVAS PRESTAÇÕES DE CONTAS ANUAIS A ENVIAR AO TCE/ES EM e Nome do participante Informar a opção de Investimento (A, B, C, D ou E) Formação Profissional Cargo/Função Nome da entidade / órgão CNPJ: Endereço da entidade / órgão Cidade Estado CEP Telefone Fax Celular do participante institucional

CIDADES WEB NOVO SISTEMA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS BIMESTRAL AO TCE/ES

CIDADES WEB NOVO SISTEMA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS BIMESTRAL AO TCE/ES CIDADES WEB NOVO SISTEMA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS BIMESTRAL AO TCE/ES Período e Carga Horária: 31.01.13 e 01.02.13 das 8:30h às 17:30h, totalizando 16 horas/aulas. Local do Treinamento: Auditório do Hotel

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Ações Necessárias para o seu Efetivo Funcionamento

SISTEMA DE CONTROLE INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Ações Necessárias para o seu Efetivo Funcionamento SISTEMA DE CONTROLE INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Ações Necessárias para o seu Efetivo Funcionamento Período e Carga Horária: 14 e 15.02.13, das 8:30h às 17:30h, totalizando 16 horas/aulas. Local do

Leia mais

Anexo III Ato de Encerramento do Exercício de 2014

Anexo III Ato de Encerramento do Exercício de 2014 UNIDADES RESPONSÁVEIS PARA ENTREGA DOS ITENS DO ANEXO 05 DA IN TCE/ES nº 28/2013 A COMISSÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS Item Nome Descrição RESPONSÁVEL 1 MENSAG 2 ROLRES 3 RELGES 4 RELUCI 5 PROEXE Mensagem

Leia mais

Análise das DCASP Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público Arapiraca/AL

Análise das DCASP Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público Arapiraca/AL Análise das DCASP Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público Arapiraca/AL Realização: Apoio: INCLUSO: Pasta personalizada CASP Online, apostila(manual), caneta, lápis, borracha, slides trabalhados

Leia mais

GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL MUDANÇAS, ASPECTOS E ROTINAS DA ADMINISTRAÇÃO PATRIMONIAL.

GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL MUDANÇAS, ASPECTOS E ROTINAS DA ADMINISTRAÇÃO PATRIMONIAL. GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL MUDANÇAS, ASPECTOS E ROTINAS DA ADMINISTRAÇÃO PATRIMONIAL. UPGRADE: agora com análise de vídeos de boas práticas do setor público, gravados pelo instrutor nas instituições

Leia mais

DEPRECIAÇÃO E REAVALIAÇÃO DO ATIVO IMOBILIZADO EM PORTO ALEGRE/RS

DEPRECIAÇÃO E REAVALIAÇÃO DO ATIVO IMOBILIZADO EM PORTO ALEGRE/RS DEPRECIAÇÃO E REAVALIAÇÃO DO ATIVO IMOBILIZADO EM PORTO ALEGRE/RS 20 Horas/Aula Realização: Apoio: Incluso: LIVRO: MANUAL DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS, pasta personalizada, caneta, lápis,

Leia mais

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015.

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece os procedimentos e as normas a serem adotados pelos órgãos e entidades da administração pública estadual direta e indireta, para o encerramento anual

Leia mais

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 1. APRESENTAÇÃO Nos termos do artigo 74 da Constituição Federal, artigo 59 da Lei Complementar nº. 59, artigos 63 a 66 da Lei Complementar nº. 33, de 28

Leia mais

TREINAMENTO STANDART - GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL MUDANÇAS, ASPECTOS E ROTINAS DA ADMINISTRAÇÃO PATRIMONIAL.

TREINAMENTO STANDART - GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL MUDANÇAS, ASPECTOS E ROTINAS DA ADMINISTRAÇÃO PATRIMONIAL. TREINAMENTO STANDART - GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL MUDANÇAS, ASPECTOS E ROTINAS DA ADMINISTRAÇÃO PATRIMONIAL. UPGRADE: agora com análise de vídeos de boas práticas do setor público, gravados pelo instrutor

Leia mais

TREINAMENTO STANDARD - GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL E SEUS REFLEXOS NO SIGA

TREINAMENTO STANDARD - GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL E SEUS REFLEXOS NO SIGA TREINAMENTO STANDARD - GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL E SEUS REFLEXOS NO SIGA UPGRADE: Haverá abordagem sobre o SIGA e debates em aula. Realização: Apoio: Incluso: LIVRO: MANUAL DE CONTROLE PATRIMONIAL

Leia mais

4º ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público

4º ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público 4º ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público SOBRE O ENNCASP: O ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público é um dos maiores

Leia mais

Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições constitucionais e legais,

Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012 Dispõe sobre procedimentos e prazos relativos ao encerramento do exercício de 2012 e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições

Leia mais

RELATÓRIO E PARECER DA COMISSÃO DE CONTROLE INTERNO

RELATÓRIO E PARECER DA COMISSÃO DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO E PARECER DA COMISSÃO DE CONTROLE INTERNO Na qualidade de responsáveis pelo órgão de Controle Interno do Município de Ilópolis/RS, apresentamos Relatório e Parecer sobre as contas do Poder Executivo,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 *******************************

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* Promulgo a presente Resolução de conformidade com a legislação vigente. Em 30 de agosto de 2013. Silvio Rodrigues de Oliveira =Presidente da Câmara=

Leia mais

GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS

GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS GESTÃO DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS Realização: Incluso: LIVRO: MANUAL DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS, bolsa ecológica, apostila(manual), caneta, lápis, borracha, slides

Leia mais

Gestão de Almoxarifado no Setor Público

Gestão de Almoxarifado no Setor Público Gestão de Almoxarifado no Setor Público Inclui técnicas para implantação do sistema de custos, modelos e integração Almoxarifado-Contabilidade Realização: Apoio: Incluso: Pasta personalizada, apostila(manual),

Leia mais

Encontro Nacional de Gestores Públicos em CERTAMES LICITATÓRIOS

Encontro Nacional de Gestores Públicos em CERTAMES LICITATÓRIOS Encontro Nacional de Gestores Públicos em CERTAMES LICITATÓRIOS 23 a 25 de Junho 2015 - Foz do Iguaçu - PR Capacitação h O EVENTO O Encontro Nacional de Gestores Públicos em Certames Licitatórios tem a

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41 DECRETO Nº. 075, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015. Dispõe sobre os procedimentos para o encerramento do exercício financeiro de 2015 no âmbito da Administração Pública Municipal e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

CURSO: SICONV 1) NOÇÕES GERAIS, CREDENCIAMENTO, CADASTRAMENTO E PROGRAMAS DE CONVÊNIO

CURSO: SICONV 1) NOÇÕES GERAIS, CREDENCIAMENTO, CADASTRAMENTO E PROGRAMAS DE CONVÊNIO CURSO: SICONV TEMAS CENTRAIS 1) NOÇÕES GERAIS, CREDENCIAMENTO, CADASTRAMENTO E PROGRAMAS DE CONVÊNIO 2) PROPOSIÇÃO, AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS - CEDENTE, CELEBRAÇÃO DE UM CONVÊNIO E ALTERAÇÕES 3) EXECUÇÃO,

Leia mais

CURSO DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS

CURSO DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS CURSO CURSO DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS SÃO LUÍS - MA 27 a 28/11 NOVEMBRO/2014 APRESENTAÇÃO Nas várias facetas que se reveste o tema gestão pública, certamente aquele que trata da gestão

Leia mais

Contabilidade para não Contadores. (Atualizado com as normas internacionais de contabilidade)

Contabilidade para não Contadores. (Atualizado com as normas internacionais de contabilidade) Contabilidade para não Contadores (Atualizado com as normas internacionais de contabilidade) Orientadoras Andréa Giungi Contadora; MBA em Controladoria Estratégica pela Fecap Fundação Escola de Comércio

Leia mais

GR TREINAMENTO E EVENTOS DE NEGÓCIO. INSCRIÇÕES até 16/03/2015

GR TREINAMENTO E EVENTOS DE NEGÓCIO. INSCRIÇÕES até 16/03/2015 Palmas, 19, 20 de março de 2015 Prof. Izaias de Carvalho INSCRIÇÕES até 16/03/2015 ASPECTOS GERAIS O CONTROLE INTERNO, é obrigatório para as Administrações Públicas e, também necessária para as Entidades

Leia mais

O PREFEITO DE GOIÂNIA, no uso de suas atribuições legais, nos

O PREFEITO DE GOIÂNIA, no uso de suas atribuições legais, nos PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 1937, DE 14 DE AGOSTO DE 2012. Dispõe sobre a divulgação do cronograma de Procedimentos Contábeis Orçamentários (PCO), Procedimentos Contábeis Patrimoniais

Leia mais

CRESS/MA - 2ª Região Conselho Regional de Serviço Social/MA CNPJ: 06.042.030/0001-47

CRESS/MA - 2ª Região Conselho Regional de Serviço Social/MA CNPJ: 06.042.030/0001-47 Conselho Regional de Serviço Social/MA CNPJ: 06.042.030/0001-47 Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CRÉDITOS A CURTO PRAZO PASSIVO CIRCULANTE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS,

Leia mais

Com André Luiz Freitas Leite

Com André Luiz Freitas Leite LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE Com André Luiz Freitas Leite 05 e 06 de Novembro de 2014 - Rio de Janeiro - RJ Apresentação: O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos

Leia mais

INAC - INSTITUTO NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE PESSOAL

INAC - INSTITUTO NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE PESSOAL CURSO DE RETENÇÃO DE TRIBUTOS NA CONTRATAÇÃO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS (INSS, IRRF, CSLL, PIS, COFINS E ISS) Instruções Normativas 480/2004, (alterações INs 539, 706, 765, 791) e 03 e 938 do INSS

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA

NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA 1. CONTEXTO ORGANIZACIONAL O Tribunal de Contas é um órgão com autonomia orçamentária e financeira de auxílio ao

Leia mais

nas técnicas de trabalho desenvolvidas no âmbito do Controle Interno do Poder Executivo, denominadas de auditoria e fiscalização.

nas técnicas de trabalho desenvolvidas no âmbito do Controle Interno do Poder Executivo, denominadas de auditoria e fiscalização. Finalidades e Atividades do Sistema de Controle 1. O Controle visa à avaliação da ação governamental, da gestão dos administradores e da aplicação de recursos públicos por entidades de Direito Privado,

Leia mais

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências.

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013 Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. (Publicado no DOE de 10 de abril de 2013) O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

CONTRATOS DE COMPRAS E SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MELHORES PRÁTICAS PARA A GESTÃO E FISCALIZAÇÃO

CONTRATOS DE COMPRAS E SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MELHORES PRÁTICAS PARA A GESTÃO E FISCALIZAÇÃO SEMINÁRIO NACIONAL CONTRATOS DE COMPRAS E SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MELHORES PRÁTICAS PARA A GESTÃO E FISCALIZAÇÃO Enfoque aplicado com resolução de casos práticos, análise de cláusulas contratuais,

Leia mais

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira.

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira. LEI Nº 3466/2014, DE 08 DE ABRIL DE 2014. DISPÕE SOBRE AS VIAGENS OFICIAIS E A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS VEREADORES E SERVIDORES DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional;

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional; Código: MAP-DIFIN-001 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX Elaborado por: Gerência de Contabilidade Aprovado por: Diretoria de Finanças e Informações de Custos 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos

Leia mais

EDITAL Nº 019/2015 Chamamento para Inscrição no Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil - Lei 13.019 Aspectos Jurídicos e Práticos

EDITAL Nº 019/2015 Chamamento para Inscrição no Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil - Lei 13.019 Aspectos Jurídicos e Práticos EDITAL Nº 019/2015 Chamamento para Inscrição no Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil - Lei 13.019 Aspectos Jurídicos e Práticos 1. OBJETIVO DO CURSO Capacitar os participantes acerca das

Leia mais

ANEXO I PEÇAS EXIGIDAS PELAS IN/TCU Nº 47, DE 2004, DN/TCU Nº 62, DE 2004, IN/SFC Nº 2, DE 2000, E NE/SFC Nº 2, DE 2003.

ANEXO I PEÇAS EXIGIDAS PELAS IN/TCU Nº 47, DE 2004, DN/TCU Nº 62, DE 2004, IN/SFC Nº 2, DE 2000, E NE/SFC Nº 2, DE 2003. ANEXO I PEÇAS EXIGIDAS PELAS IN/TCU Nº 47, DE 2004, DN/TCU Nº 62, DE 2004, IN/SFC Nº 2, DE 2000, E NE/SFC Nº 2, DE 2003. Discriminação da peça I Rol de Responsáveis, assinado pela Diretoria Colegiada,

Leia mais

Inclui técnicas para implantação do sistema de custos, modelos e integração Almoxarifado-Contabilidade 16 horas/aulas.

Inclui técnicas para implantação do sistema de custos, modelos e integração Almoxarifado-Contabilidade 16 horas/aulas. Inclui técnicas para implantação do sistema de custos, modelos e integração Almoxarifado-Contabilidade 16 horas/aulas. Realização: Objetivo: Apresentar aos participantes do curso uma estrutura de controle

Leia mais

O EVENTO PÚBLICO-ALVO. CARGA HORÁRIA: 24h

O EVENTO PÚBLICO-ALVO. CARGA HORÁRIA: 24h O EVENTO A Gestão do Patrimônio Público de Bens Permanentes e de Consumo é uma nova obrigação legal, contábil e de administração em todas as esferas de governo e organizações públicas. Exige uma estrutura

Leia mais

MUNICÍPIO DE SERRA DO NAVIO PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE SERRA DO NAVIO

MUNICÍPIO DE SERRA DO NAVIO PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE SERRA DO NAVIO Em cumprimento ao disposto na Legislação vigente, (Art.101 da Lei nº 4.320/64), os resultados gerais do exercício serão demonstrados no Balanço Orçamentário, Financeiro, Balanço Patrimonial, Demonstração

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA RAAAI 2004 I - INTRODUÇÃO

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA RAAAI 2004 I - INTRODUÇÃO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA RAAAI 2004 I - INTRODUÇÃO A da Universidade Federal do Amazonas apresenta o seu Relatório Anual de Atividades de, com base no Decreto nº. 3.591/2000,

Leia mais

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE CONVÊNIOS SICONV E OBTV Carga Horária de 16 Horas 27 e 28 de Outubro Cuiabá - MT Apresentação: O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos

Leia mais

CONTABILIDADE PÚBLICA

CONTABILIDADE PÚBLICA CONTABILIDADE PÚBLICA 1. Conceito: Para Bezerra Filho (2006, p.131), a Contabilidade pública pode ser definida como o ramo da ciência contábil que controla o patrimônio público, evidenciando as variações

Leia mais

UESB RELATÓRIO CONTÁBIL

UESB RELATÓRIO CONTÁBIL RELATÓRIO CONTÁBIL Anexo I RELATÓRIO CONTÁBIL Análise das contas orçamentárias, financeiras, patrimoniais e das incorporações referentes aos balanços das unidades que compõe a no exercício de 2007. I APRESENTAÇÃO

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA: Como fazer pagamentos em ordem cronológica e a responsabilidade do ordenador da despesa.

GESTÃO FINANCEIRA: Como fazer pagamentos em ordem cronológica e a responsabilidade do ordenador da despesa. GESTÃO FINANCEIRA: Como fazer pagamentos em ordem cronológica e a responsabilidade do ordenador da despesa. Paulo César Flores Contador, Sócio Diretor do IGAM - Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos,

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 002/2003

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 002/2003 RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 002/2003 O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso das atribuições que lhe conferem o art. 95 e o inciso II do art. 97 da Constituição Estadual, bem assim o inciso II, do

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO ORIENTAÇÃO TÉCNICA FECHAMENTO DO BALANÇO GERAL

DEPARTAMENTO DE CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO ORIENTAÇÃO TÉCNICA FECHAMENTO DO BALANÇO GERAL DEPARTAMENTO DE CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO ORIENTAÇÃO TÉCNICA FECHAMENTO DO BALANÇO GERAL 012/2011 Elaborada em 28/12/2011 Este documento descreve os procedimentos que devem ser adotados para o fechamento

Leia mais

ÍNDICE Volume 1 CONHECIMENTOS GERAIS

ÍNDICE Volume 1 CONHECIMENTOS GERAIS Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás TCE/GO Auditor de Controle Externo Área Controle Externo ÍNDICE Volume 1 CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa Ortografia oficial... 01 Acentuação

Leia mais

EDITAL ESAF/CEEAD Nº 01/2013 CURSO SOBRE O IMPOSTO TERRITORIAL RURAL PARA MUNICÍPIOS CONVENIADOS

EDITAL ESAF/CEEAD Nº 01/2013 CURSO SOBRE O IMPOSTO TERRITORIAL RURAL PARA MUNICÍPIOS CONVENIADOS EDITAL ESAF/CEEAD Nº 01/2013 CURSO SOBRE O IMPOSTO TERRITORIAL RURAL PARA MUNICÍPIOS CONVENIADOS A Escola de Administração Fazendária - ESAF torna público que estão abertas as inscrições para o Curso sobre

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS PARA GESTÃO PÚBLICA COMPRAS ALMOXARIFADO - PATRIMÔNIO

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS PARA GESTÃO PÚBLICA COMPRAS ALMOXARIFADO - PATRIMÔNIO ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS PARA GESTÃO PÚBLICA COMPRAS ALMOXARIFADO - PATRIMÔNIO O INSTITUTO NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE PESSOAL LTDA INAC é uma empresa estabelecida à Avenida Des. Hilton Souto Maior 6701,

Leia mais

ANEXOS_DECRETO Nº 17.095 DE 10 DE DEZEMBRO DE 1999 ÓRGÃO/ENTIDADE: EXERCÍCIO:

ANEXOS_DECRETO Nº 17.095 DE 10 DE DEZEMBRO DE 1999 ÓRGÃO/ENTIDADE: EXERCÍCIO: ANEXOS_DECRETO Nº 17.095 DE 10 DE DEZEMBRO DE 1999 ANEXO A1 INVENTÁRIO DE BENS IMÓVEIS* ÓRGÃO/ENTIDADE: EXERCÍCIO: * Relacionar inclusive os investimentos realizados com recursos de Fundo Especial gerido

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 066/2014:

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 066/2014: DECRETO Nº 066/2014: O PREFEITO MUNICIPAL DE VIANA, Estado do Espírito Santo, no uso das atribuições legais, e de com artigo 61, Inciso I, alínea a da Lei Orgânica do Município de Viana, de acordo com

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003 INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003 UCCI Unidade Central de Controle Interno SCI Sistema de Controle Interno Versão: 1.0 Aprovada em: 31/10/2011 Unidade Responsável: Unidade Central de Controle Interno I -

Leia mais

LOCAL: 26 e 27/05/2011 Rio de Janeiro RJ Data: 26/05/2011 PLANEJAMENTO E GESTÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO

LOCAL: 26 e 27/05/2011 Rio de Janeiro RJ Data: 26/05/2011 PLANEJAMENTO E GESTÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO LOCAL: 26 e 27/05/2011 Rio de Janeiro RJ Data: 26/05/2011 PLANEJAMENTO E GESTÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO Fundamental para a eficiente Gestão Pública. Apresentação A administração do patrimônio público é um

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O :

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O : SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 662, DE 31 DE MARÇO DE 2009 Aprova o Regimento dos Órgãos Executivos da Administração Superior. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

DEPRECIAÇÃO E REAVALIAÇÃO DO ATIVO IMOBILIZADO EM AMERICANA/SP

DEPRECIAÇÃO E REAVALIAÇÃO DO ATIVO IMOBILIZADO EM AMERICANA/SP DEPRECIAÇÃO E REAVALIAÇÃO DO ATIVO IMOBILIZADO EM AMERICANA/SP 16 Horas/Aula Realização: Incluso: LIVRO: MANUAL DE CONTROLE PATRIMONIAL NAS ENTIDADES PÚBLICAS, pasta personalizada, apostila(manual), caneta,

Leia mais

Contabilidade / Orçamento pag.: 4.1 Descrição dos Fluxos de Trabalho

Contabilidade / Orçamento pag.: 4.1 Descrição dos Fluxos de Trabalho Contabilidade / Orçamento pag.: 4.1 4.1.1 - FLUXOGRAMA ORÇAMENTO LEGISLAÇÃO. Planejamento e Orçamento PPA Audiência Pública Legislativo Apreciação Executivo - Sanção Audiência Pública LDO Legislativo -

Leia mais

Tributos sobre Mercadorias e Serviços

Tributos sobre Mercadorias e Serviços Tributos sobre Mercadorias e Serviços Programa 2011 OBJETIVOS: Esclarecer as principais condições impostas para o cálculo de tributos e contribuições incidentes sobre o preço de mercadorias e serviços.

Leia mais

DECRETO 011 / 2012. ATENDER aos dispositivos da Portaria nº 828, de 14 de dezembro de 2011, da Secretaria do Tesouro Nacional, e;

DECRETO 011 / 2012. ATENDER aos dispositivos da Portaria nº 828, de 14 de dezembro de 2011, da Secretaria do Tesouro Nacional, e; DECRETO 011 / 2012 Institui o cronograma de execução das atividades a serem implementadas para o atendimento integral dos dispositivos constantes no Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público MCASP.

Leia mais

ENCERRAMENTO DE MANDATO. Heraldo da Costa Reis Professor da ENSUR/IBAM e do Departamento de Contabilidade da UFRJ.

ENCERRAMENTO DE MANDATO. Heraldo da Costa Reis Professor da ENSUR/IBAM e do Departamento de Contabilidade da UFRJ. ENCERRAMENTO DE MANDATO Professor da ENSUR/IBAM e do Departamento de Contabilidade da UFRJ. No ano em curso de 2008, dois fatos ocuparão as nossas atenções: O encerramento dos mandatos dos atuais prefeitos,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 013/UNIR//PRAD/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 013/UNIR//PRAD/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 013/UNIR//PRAD/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 Estabelece procedimentos para solicitação e acompanhamento dos serviços hospedagem no âmbito da Fundação Universidade Federal de Rondônia

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 25/2007

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 25/2007 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 25/2007 Dispõe sobre a entrega, o envio e a disponibilização dos dados e das informações em meio informatizado, que os responsáveis pelos órgãos ou entidades da administração direta

Leia mais

SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124

SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124 1 12 SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124 SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124 12 Em 2013, o registro de dados no

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 007, DE 22 JUNHO DE 2007.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 007, DE 22 JUNHO DE 2007. INSTRUÇÃO NORMATIVA N 007, DE 22 JUNHO DE 2007. Recomenda a observação da norma constante no Anexo I. O Sistema de Controle Interno do Município de Lucas do Rio Verde, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 004/2013. O Prefeito Municipal de Governador Lindenberg ES, Estado do Espírito Santo apresenta o presente projeto de lei;

PROJETO DE LEI Nº 004/2013. O Prefeito Municipal de Governador Lindenberg ES, Estado do Espírito Santo apresenta o presente projeto de lei; PROJETO DE LEI Nº 004/2013 Ementa: Dispõe sobre o cargo de controlador interno e auditor público interno do Município de Governador Lindenberg ES e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Governador

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público Plano de Contas Aplicado ao Setor Público Fonte: Apresentação da Coordenação Geral de Contabilidade STN/CCONT do Tesouro Nacional Última Atualização: 14/09/2009 1 Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor

Leia mais

CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR

CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR TIPO: MENOR PREÇO O Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Glória de Ivone CEDECA-TO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro

Leia mais

Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório.

Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório. Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório. Fique atento aos procedimentos e prazos estabelecidos pela Lei para declaração de despesas com saúde. art certificado digital-siops-10,5x29,7.indd

Leia mais

Orientadoras. Objetivo CURSO. Andréa Giungi

Orientadoras. Objetivo CURSO. Andréa Giungi CURSO Siscoserv (Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio) Atualizado com a 9ª versão dos Manuais Informatizados Orientadoras

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo Modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 17 e 18. Setembro.

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo Modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 17 e 18. Setembro. 17 e 18 Setembro LOCAL: Maceió, AL SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo Modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA Evento Direcionado

Leia mais

REVALIDAÇÃO DO DIPLOMA INTERNACIONAL DE MEDICINA ESTÉTICA

REVALIDAÇÃO DO DIPLOMA INTERNACIONAL DE MEDICINA ESTÉTICA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MEDICINA ESTÉTICA Segundo as normas para o Programa de Formação Continuada em Medicina Estética, a pontuação será de: PARTICIPANTES EFETIVOS DOS EVENTOS CURSOS WORKSHOPS 150 créditos

Leia mais

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 Dispõe sobre concessão de diária aos Vereadores e servidores que menciona e dá outras providências. A Câmara Municipal de Piranguinho aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

24 a 28 de novembro 2013 recife - pernambuco

24 a 28 de novembro 2013 recife - pernambuco 2013 24 a 28 de novembro 2013 recife - pernambuco 2013 De 24 a 28 de Novembro de 2013, será realizado o VIII COBRAS, Congresso Brasileiro de Ácido Sulfúrico, em Recife - PE, no Mar Hotel. Palco dos principais

Leia mais

PLANO INSTRUCIONAL DE AÇÃO EDUCACIONAL E PROPOSTA FINANCEIRA

PLANO INSTRUCIONAL DE AÇÃO EDUCACIONAL E PROPOSTA FINANCEIRA PLANO INSTRUCIONAL DE AÇÃO EDUCACIONAL E PROPOSTA FINANCEIRA AÇÃO EDUCACIONAL: Gestão Orçamentária e Financeira Carga horária total: 20 horas aula Carga horária diária sugerida: 04 horas aula 1 Carga horária

Leia mais

Prefeitura Municipal de Castelo Av. Nossa Senhora da Penha, 103 Centro Cep: 29360 000 Castelo/ES Tel.: +55 28 3542 2124 8526

Prefeitura Municipal de Castelo Av. Nossa Senhora da Penha, 103 Centro Cep: 29360 000 Castelo/ES Tel.: +55 28 3542 2124 8526 DECRETO Nº 13.492 DE 25 DE SETEMBRO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 017/2014, DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO NA PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTELO / ES, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

CONTABILIDADE PÚBLICA JOSE CARLOS GARCIA DE MELLO

CONTABILIDADE PÚBLICA JOSE CARLOS GARCIA DE MELLO CONTABILIDADE PÚBLICA JOSE CARLOS GARCIA DE MELLO Existe conceito de Contabilidade como um todo. Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação e controle relativas aos atos e

Leia mais

EDITAL Nº 006/2015 Chamamento para Inscrição no Curso sobre SICONV: Módulo OBTV - Ordem Bancária de Transferências Voluntárias

EDITAL Nº 006/2015 Chamamento para Inscrição no Curso sobre SICONV: Módulo OBTV - Ordem Bancária de Transferências Voluntárias EDITAL Nº 006/2015 Chamamento para Inscrição no Curso sobre SICONV: Módulo OBTV - Ordem Bancária de Transferências Voluntárias 1. OBJETIVO DO CURSO Capacitar os Gestores Municipais de Convênios para operacionalização

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

FUNDAÇÃO LAR HARMONIA CNPJ: 00.405.171/0001-09 NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013

FUNDAÇÃO LAR HARMONIA CNPJ: 00.405.171/0001-09 NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 FUNDAÇÃO LAR HARMONIA CNPJ: 00.405.171/0001-09 NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 I- OBJETIVOS DA ENTIDADE E CONTEXTO OPERACIONAL A Fundação Lar Harmonia

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais. Sistema SIM-AM. Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais. Sistema SIM-AM. Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais Sistema SIM-AM Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR Sistema SIM-AM Histórico Funcionamento Conteúdo Aplicações Pca Anual em Papel LC 101/2000

Leia mais

LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES COM SUSTENTABILIDADE (Aspectos legais e Práticos) Dias 13 e 14 de Agosto de 2015-2ª TURMA -

LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES COM SUSTENTABILIDADE (Aspectos legais e Práticos) Dias 13 e 14 de Agosto de 2015-2ª TURMA - DETALHES DO CURSOS: LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES COM SUSTENTABILIDADE (Aspectos legais e Práticos) Dias 13 e 14 de Agosto de 2015-2ª TURMA - Apresentação: O curso surgiu da necessidade de implantação de procedimentos

Leia mais

VERITAE CURSO PREPOSTO DO EMPREGADOR NA JUSTIÇA DO TRABALHO. Importância, Responsabilidades e Conduta. Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 2012

VERITAE CURSO PREPOSTO DO EMPREGADOR NA JUSTIÇA DO TRABALHO. Importância, Responsabilidades e Conduta. Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 2012 VERITAE Cursos/RJ/Outubro/ 2012 CURSO PREPOSTO DO EMPREGADOR NA JUSTIÇA DO TRABALHO Importância, Responsabilidades e Conduta Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 2012 PÚBLICO ALVO Profissionais de Recursos

Leia mais

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 Súmula: Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno Municipal, nos termos do artigo 31 da Constituição Federal e do artigo 59 da Lei Complementar n 101/2000 e cria a

Leia mais

O modelo OS do Espírito Santo e a gestão e controle das organizações qualificadas. Flávio Alcoforado f.alcoforado@uol.com.br

O modelo OS do Espírito Santo e a gestão e controle das organizações qualificadas. Flávio Alcoforado f.alcoforado@uol.com.br O modelo OS do Espírito Santo e a gestão e controle das organizações qualificadas Flávio Alcoforado f.alcoforado@uol.com.br ORGANIZAÇÃO SOCIAL Modelo: Pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

SOBRE O ENCCOPA: ENCCOPA

SOBRE O ENCCOPA: ENCCOPA SOBRE O ENCCOPA: O ENCCOPA é um evento que visa orientar os profissionais da área sobre a implantação dos novos regramentos voltados ao setor de Suprimentos (Patrimônio e Almoxarifado), reunindo os maiores

Leia mais

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas)

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas) Apresentação Trata-se de um Sistema complexo e em contínua evolução. Em 2012, mudanças significativas, como por exemplo, a implantação do Módulo de Acompanhamento e Fiscalização, Cotação Prévia de Preços

Leia mais

Importância do Controle Externo na Contabilidade Aplicada ao Setor Público

Importância do Controle Externo na Contabilidade Aplicada ao Setor Público Importância do Controle Externo na Contabilidade Aplicada ao Setor Público Apresentação para o CRC/DF Dia do Contabilista Laércio Mendes Vieira Auditor Federal do TCU*, Membro do Grupo de CP do CFC, Contador,

Leia mais

INFORME CONTÁBIL. Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda. Tesouro participa de evento no Conselho Regional de Contabilidade

INFORME CONTÁBIL. Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda. Tesouro participa de evento no Conselho Regional de Contabilidade Subsecretaria do Tesouro Estadual Gerência de Contabilidade Ano I - Edição n 03 INFORME CONTÁBIL Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda Os Consultores do Tesouro Estadual da Secretaria

Leia mais

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação? 1 Sumário I. Introdução... 3 II. Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?... 3 III. As Imunidades Tributárias das Empresas Juniores... 4 IV. Incidência de Tributos sobre Empresas Juniores:...

Leia mais

NORMA DE EXECUÇÃO/SA/INCRA/Nº 42, DE 25 DE JANEIRO DE 2005

NORMA DE EXECUÇÃO/SA/INCRA/Nº 42, DE 25 DE JANEIRO DE 2005 NORMA DE EXECUÇÃO/SA/INCRA/Nº 42, DE 25 DE JANEIRO DE 2005 Dispõe sobre os prazos e procedimentos para apresentação do processo de Contas Anual das Superintendências Regionais e suas unidades jurisdicionadas.

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA 1 de 10 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA CERTIFICADO Nº :201108660 UNIDADE AUDITADA :110008 - MINISTERIO DA PESCA E

Leia mais

RECEITAS CORRENTES DESPESAS CORRENTES 379.374,45 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA

RECEITAS CORRENTES DESPESAS CORRENTES 379.374,45 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA ANEXO 1 da Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964 DEMONSTRAÇÃO DA RECEITA E DESPESA SEGUNDO AS CATEGORIAS ECONÔMICAS Agosto / 2011 Orçamento Fiscal, da Seguridade Social e de Investimentos. Adendo II à Portaria

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE ESPECIALISTA EM LICITAÇÕES PARA O

Leia mais

DECRETO N 026 de 28 de março de 2012. O Prefeito de Capão do Leão, Estado do Rio Grande do Sul no uso de suas atribuições: DECRETA

DECRETO N 026 de 28 de março de 2012. O Prefeito de Capão do Leão, Estado do Rio Grande do Sul no uso de suas atribuições: DECRETA DECRETO N 026 de 28 de março de 2012 Institui o cronograma de execução das atividades a serem implementadas para o atendimento integral dos dispositivos constantes no Manual de Contabilidade Aplicada ao

Leia mais

Governo do Estado do Piauí Secretaria da Fazenda Unidade de Gestão Financeira e Contábil do Estado Gerência de Controle Contábil

Governo do Estado do Piauí Secretaria da Fazenda Unidade de Gestão Financeira e Contábil do Estado Gerência de Controle Contábil R I S C O S F I S C A I S (Artigo 4º, 3º da Lei Complementar nº 101/2000) A Lei Complementar n.º 101 de 2002 Lei de Responsabilidade Fiscal, estabelece que a Lei de Diretrizes Orçamentárias conterá o Anexo

Leia mais

TÍTULOS PREVISÃO EXECUÇÃO DIFERENÇA TÍTULOS FIXAÇÃO EXECUÇÃO DIFERENÇA CRÉD. ORÇAM. SUPLEMENTARES DESPESAS CORRENTES . PESSOAL E ENC.

TÍTULOS PREVISÃO EXECUÇÃO DIFERENÇA TÍTULOS FIXAÇÃO EXECUÇÃO DIFERENÇA CRÉD. ORÇAM. SUPLEMENTARES DESPESAS CORRENTES . PESSOAL E ENC. 1 ANEXO III - PT/MPS Nº 95, DE 06 DE MARÇO DE 2007 DOU DE 07.03.07 MODELOS E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS SÃO AS EXTRAÍDAS DOS LIVROS, REGISTROS E

Leia mais

O PAPEL DO CONTROLE EXTERNO

O PAPEL DO CONTROLE EXTERNO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO FINANCEIRA I CICLO DE APERFEIÇOAMENTO EM GESTÃO FINANCEIRA O PAPEL DO CONTROLE EXTERNO Prof. Ariel Lopes Torres E-mail: ariel@unemat.br CÁCERES

Leia mais

PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU

PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU ANEXO I PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU nº 47, de 2004, DN/TCU nº 81, de 2006, e NE/CGU nº 03, de 2006, instituída pela Portaria CGU nº 555, de 2006 Discriminação

Leia mais

NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL ISAAC DE OLIVEIRA SEABRA TCE-PE

NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL ISAAC DE OLIVEIRA SEABRA TCE-PE NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL ISAAC DE OLIVEIRA SEABRA TCE-PE CENÁRIO ANTERIOR Gestão Dívida Financeira Pública ORÇAMENTO PUBLICO Contabilidade Receita e Despesa Demonstrativos Contábeis:

Leia mais

621.927,10 284.748,83 239.680,43 666.995,50 111115099000 F OUTRAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS DE LIQUIDEZ IMEDIATA

621.927,10 284.748,83 239.680,43 666.995,50 111115099000 F OUTRAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS DE LIQUIDEZ IMEDIATA Código BALANCETE ANALÍTICO CONTÁBIL SIMPLIFICADO BALANCETE - JANEIRO DE 2015 Saldo Inicial Débito Crédito Movimentação Débitos Créditos 111111901000 F BANCOS CONTA MOVIMENTO - DEMAIS CONTAS 621.927,10

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA CLASSIFICAÇÃO DAS DESPESAS Atualizado em 14/10/2015 CLASSIFICAÇÕES DA DESPESA ESFERA ORÇAMENTÁRIA A classificação por esfera orçamentária tem por finalidade identificar

Leia mais

ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Prof. Mário Leitão

ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Prof. Mário Leitão ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Mário Leitão Estrutura das Demonstrações Financeiras A análise das demonstrações financeiras exige conhecimento do que representa cada conta que nela figura. Há

Leia mais