CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO. Agosto/2012

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO. Agosto/2012"

Transcrição

1 CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO TEMA: ELABORAÇÃO DE PARECER E RELATÓRIO PSICOSSOCIAL Agosto/2012

2 Continuação Estrutura: A elaboração de um parecer exige do psicólogo,além da competência no assunto,habilidade na redação,que deve considerar:princípios Técnicos e Éticos. É composto de Cabeçalho,Exposição de motivos, Discussão e Conclusão.

3 Estudo Social: processo metodológico específico do serviço social, que tem por finalidade conhecer, de forma crítica, uma determinada situação ou expressão da questão social nos seus aspectos sócio-econômicos e culturais. Relatório Social: documento elaborado pelo assistente social, composto pela apresentação descritiva e interpretativa de uma situação ou expressão da questão social. Perícia Social: no âmbito do poder judiciário diz respeito à avaliação, exame ou vistoria, solicitada ou determinada sempre que a situação exigir um parecer técnico ou científico.

4 Laudo Social: documento fundamentado na área de conhecimento do serviço social, decorrente da perícia social, utilizado no meio judiciário como um dos elementos de prova, com a finalidade de dar suporte a uma decisão judicial. Parecer Social: exposição e manifestação sucinta, enfocando-se objetivamente a questão ou situação social analisada através do estudo social, com uma finalização de caráter indicativo.

5 ESTUDO SOCIAL É uma pesquisa sistemática da realidade observada, com o objetivo de conhecer de forma crítica uma determinada situação.têm descrição mais detalhada que visa subsidiar decisões, garantir direitos, corrigir distorções. Reúne um conjunto de dados, informações e indicadores sociais que incidem sobre a realidade do usuário. Deve revelar o que estar além das aparência, do não dito. Subsidia diagnósticos interventivos. Contribui na elaboração de parecer e relatórios

6 OUTROS ASPECTOS RELEVANTES Utilização dos instrumentos necessários: observação, entrevistas, visitas domiciliares; Roteiro prévio, descrição clara com interpretação da realidade, avaliação da situação. Comprometido com a justiça, equidade, garantia de direitos.

7 OUTROS ASPECTOS RELEVANTES Utilização dos instrumentos necessários: observação, entrevistas, visitas domiciliares; Roteiro prévio, descrição clara com interpretação da realidade, avaliação da situação. Comprometido com a justiça, equidade, garantia de direitos.

8 INSTRUMENTOS DE TRABALHO DOS PSICÓLOGOS Declaração: é um documento que visa a informar a ocorrência de fatos ou situações objetivas relacionados ao atendimento psicológico, com a finalidade de declarar: comparecimento ao atendimento, acompanhamento ou informações do atendimento. Atestado Psicológico: certifica uma determinada situação ou estado psicológico, tendo como finalidade afirmar sobre as condições psicológicas de quem, por requerimento, o solicita, com fins de justificarem faltas e/ou impedimentos; justificar aptidão ou não após um processo de avaliação psicológica; solicitar afastamento e/ou dispensa do solicitante.

9 INSTRUMENTOS DE TRABALHO DOS PSICÓLOGOS Parecer Psicológico documento fundamentado e resumido sobre uma questão focal do campo psicológico cujo resultado pode ser indicativo ou conclusivo. Tem a finalidade de apresentar resposta esclarecedora, no campo do conhecimento psicológico, através de uma avaliação especializada, de uma questão-problema, visando a dirimir duvidas que estão interferindo na decisão, sendo, portanto,uma resposta a uma consulta, que exige de quem responde competência no assunto. Pode responder de forma sintética e convincente, é composto de identificação, exposição de motivos,análise e conclusão.

10 Modelo de Laudo Psicológico 1. Identificação 1.2 Responsável: 1.3 Solicitante: 1.4 Finalidade: Diagnóstico Psicológico 2 Descrição da Demanda:Em decorrência da dificuldade de adaptação ás regras... ( caracterização da situação) 3 Métodos e Técnicas 4 conclusão

11 Modelo de Parecer Psicológico O parecer é uma manifestação técnica fundamental e resumida sobre uma questão do campo psicológico. Finalidade: apresentar respostas esclarecedoras,utilizando avaliação técnica especializada,visando eliminar as dúvidas,pode subsidiar um laudo pericial.

12 OBRIGADA!

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO. Março/2012

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO. Março/2012 Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO TEMA: ELABORAÇÃO DE PARECER E RELATÓRIO PSICOSSOCIAL Março/2012 Estudo Social: processo metodológico específico do serviço

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP N.º 017/2002

RESOLUÇÃO CFP N.º 017/2002 RESOLUÇÃO CFP N.º 017/2002 O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais, que lhe são conferidas pela Lei n o 5.766, de 20 de dezembro de 1971; CONSIDERANDO que o psicólogo

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP N.º 007/2003

RESOLUÇÃO CFP N.º 007/2003 RESOLUÇÃO CFP N.º 007/2003 Institui o Manual de Elaboração de Documentos Escritos produzidos pelo psicólogo, decorrentes de avaliação psicológica e revoga a Resolução CFP º 17/2002. O CONSELHO FEDERAL

Leia mais

As semelhanças e diferenças entre Auditorias e Perícias Ambientais

As semelhanças e diferenças entre Auditorias e Perícias Ambientais As semelhanças e diferenças entre Auditorias e Perícias Ambientais Lucila Maria de Souza Campos Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas lucila.campos@ufsc.br

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 31 Acompanhamento da Saúde Elaborado por: Fernanda Coêlho de

Leia mais

A Lei 605/49, no artigo12, parágrafos 1º e 2º, dispõe sobre as formas de. Constituem motivos justificados:

A Lei 605/49, no artigo12, parágrafos 1º e 2º, dispõe sobre as formas de. Constituem motivos justificados: Abono de faltas e a acreditação na avaliação médica. A Lei 605/49, no artigo12, parágrafos 1º e 2º, dispõe sobre as formas de abono de faltas mediante atestado médico: Constituem motivos justificados:

Leia mais

A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se

A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se EDITORIAL DO CFM Sex, 08 de Maio de 2009 Ato Médico Pericial: Implicações Éticas e Legais A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se tarefa de peritos e de juntas médico-periciais

Leia mais

Ações Judiciais Perícia Médica Previdenciária. O INSS é o maior litigante da Justiça Brasileira

Ações Judiciais Perícia Médica Previdenciária. O INSS é o maior litigante da Justiça Brasileira Ações Judiciais O INSS é o maior litigante da Justiça Brasileira INSS - RGPS Segundo Maior Orçamento da LDO Peso na Previdência Em 1995, de cada 22 benefícios pagos pelo RGPS, apenas UM era por incapacidade.

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 26/2010 10/09/2010

PARECER CREMEC Nº 26/2010 10/09/2010 PARECER CREMEC Nº 26/2010 10/09/2010 PROCESSO-CONSULTA Protocolo CREMEC nº 2041/10 INTERESSADO: Dr. Kleiber Marciano Lima Bomfim CRM 7084 ASSUNTO: Competência para a emissão do relatório de alta definitiva

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO

CÓDIGO DE ÉTICA DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO CÓDIGO DE ÉTICA DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO Preâmbulo O presente Código contém as normas éticas que devem ser seguidas pelos Técnicos de Segurança e Higiene do Trabalho e os Técnicos

Leia mais

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social PAPÉIS COMPETÊNCIAS

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social PAPÉIS COMPETÊNCIAS PAPÉIS E COMPETÊNCIAS O SERVIÇO PSICOSSOCIAL NO CREAS... O atendimento psicossocial no serviço é efetuar e garantir o atendimento especializado (brasil,2006). Os profissionais envolvidos no atendimento

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO O estágio curricular obrigatório é aquele definido

Leia mais

COMISSÃO DE ORIENTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÂO Nº 4

COMISSÃO DE ORIENTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÂO Nº 4 COMISSÃO DE ORIENTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÂO Nº 4 Dispõe sobre a Nomeação de Assistentes Sociais na qualidade de Peritos Judiciais Reportamo-nos aos Encontros realizados pela Justiça Federal subsecção

Leia mais

SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 3, DE 7 DE MAIO 2010

SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 3, DE 7 DE MAIO 2010 SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 3, DE 7 DE MAIO 2010 Estabelece orientações básicas sobre a Norma Operacional de Saúde do Servidor - NOSS aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal

Leia mais

Serviço o de Apoio Psicossocial (SAP) Carla Valéria Nogueira

Serviço o de Apoio Psicossocial (SAP) Carla Valéria Nogueira Serviço o de Apoio Psicossocial (SAP) Carla Valéria Nogueira Contextualizando... Grande número de licenças por períodos prolongados, sem avaliação criteriosa de cada caso Cerca de 40% das licenças tem

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO Aizenaque Grimaldi de Carvalho Conselheiro do CREMESP Especialista em Medicina do Trabalho Especialista em Medicina Legal e Perícias Médicas Ex Vice-Presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho

Leia mais

PARECER APROVADO PELO PLENO DO CFESS EM 09/09/2010

PARECER APROVADO PELO PLENO DO CFESS EM 09/09/2010 ASSUNTO: Relação do Assistente Social com autoridades do Sistema Judiciário/ Determinações ou exigências emanadas, que não se coadunam com o Código de Ética do Assistente Social e com as normas previstas

Leia mais

SISTEMÁTICA DA PERÍCIA NO PROCESSO CIVIL

SISTEMÁTICA DA PERÍCIA NO PROCESSO CIVIL SISTEMÁTICA DA PERÍCIA NO PROCESSO CIVIL SISTEMÁTICA DA PERÍCIA NO PROCESSO CIVIL FASE INICIAL DA PERÍCIA FASE INICIAL DA PERÍCIA DEFERIMENTO DA PROVA PERICIAL N Ã O NOMEAÇÃO DO PERITO SIM A C E I T A

Leia mais

Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema?

Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema? Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema? Saber é poder definir. Quando duas pessoas discutem, devem saber primeiro sobre o que discutem.

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 0706/12

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 0706/12 RESOLUÇÃO Nº 0706/12 Institui e regulamenta o pagamento pelo exercício de atividade de professor, instrutor ou palestrante de cursos e demais eventos de capacitação promovidos ou apoiados pelo CEAF. O

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 152/2014/TCE-RO

RESOLUÇÃO N. 152/2014/TCE-RO RESOLUÇÃO N. 152/2014/TCE-RO Regulamenta as atividades de correição e inspeção no âmbito do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia e dá outras providências. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Leia mais

LEI Nº. 1917 LEI. Art. 2º. O Programa será vinculado ao Departamento Municipal de Ação Social e tem por objetivos:

LEI Nº. 1917 LEI. Art. 2º. O Programa será vinculado ao Departamento Municipal de Ação Social e tem por objetivos: LEI Nº. 1917 SÚMULA: Institui o Programa de Guarda Subsidiada de Crianças e Adolescentes, denominado "Programa Família Acolhedora e dá outras providências. A Câmara Municipal de Palmas, Estado do Paraná,

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 Dispõe sobre os cargos em comissão do Ministério Público do Estado da Bahia, e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DO MIX OPERACIONAL DE UM ESCRITÓRIO DE PERÍCIAS: UMA APLICAÇÃO DE PROGRAMAÇÃO LINEAR

OTIMIZAÇÃO DO MIX OPERACIONAL DE UM ESCRITÓRIO DE PERÍCIAS: UMA APLICAÇÃO DE PROGRAMAÇÃO LINEAR OTIMIZAÇÃO DO MIX OPERACIONAL DE UM ESCRITÓRIO DE PERÍCIAS: UMA APLICAÇÃO DE PROGRAMAÇÃO LINEAR Agenda Objetivos e introdução Prova pericial, Perícia e Perícia Contábil: campo de atuação e honorários periciais

Leia mais

CAPITULO I DA NATUREZA E PAPEL DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO

CAPITULO I DA NATUREZA E PAPEL DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO REGULAMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO CAPITULO I DA NATUREZA E PAPEL DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO

Leia mais

Ementa: Tabela Referencial de Honorários do Serviço Social. O Conselho Federal de Serviço Social no uso de suas atribuições legais e regimentais;

Ementa: Tabela Referencial de Honorários do Serviço Social. O Conselho Federal de Serviço Social no uso de suas atribuições legais e regimentais; RESOLUÇÃO CFESS Nº 418/01 Ementa: Tabela Referencial de Honorários do Serviço Social. O Conselho Federal de Serviço Social no uso de suas atribuições legais e regimentais; CONSIDERANDO a Lei 8662/93, particularmente

Leia mais

PAUTA NOVO REGULAMENTO LEGISLAÇÃO CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA MÉDICA NOVOS FLUXOS

PAUTA NOVO REGULAMENTO LEGISLAÇÃO CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA MÉDICA NOVOS FLUXOS PERÍCIA MÉDICA PAUTA NOVO REGULAMENTO LEGISLAÇÃO CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA MÉDICA NOVOS FLUXOS PERÍCIA MÉDICA ADMINISTRATIVA Responsável pelas atividades médico- -periciais inerentes ao sistema

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 858/99 Reformula a NBC T 13 Da Perícia Contábil. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a necessidade de reformulação

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE AFASTAMENTOS DE SAÚDE

ORIENTAÇÕES SOBRE AFASTAMENTOS DE SAÚDE ORIENTAÇÕES SOBRE AFASTAMENTOS DE SAÚDE É direito do servidor ausentar-se, se, sem prejuízo da remuneração a que fizer jus, por motivo de tratamento da própria saúde ou de pessoa de sua família, enquanto

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 Altera a Lei 11.907 de 02 de fevereiro de 2009, para estabelecer a jornada de trinta horas para os integrantes da carreira de Perito Médico Previdenciário e da Carreira de Supervisor

Leia mais

A GESTÃO DOS PROCESSOS TRABALHO NO CREAS

A GESTÃO DOS PROCESSOS TRABALHO NO CREAS A GESTÃO DOS PROCESSOS TRABALHO NO CREAS A Gestão inclui: A coordenação dos recursos humanos e do trabalho em equipe interdisciplinar; Planejamento, monitoramento e avaliação; O registro de informações;

Leia mais

NOTA TÉCNICA SOBRE A ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS ESCRITOS POR PSICÓLOGOS E PSICÓLOGAS NO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS

NOTA TÉCNICA SOBRE A ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS ESCRITOS POR PSICÓLOGOS E PSICÓLOGAS NO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS NOTA TÉCNICA SOBRE A ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS ESCRITOS POR PSICÓLOGOS E PSICÓLOGAS NO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SUAS Psicólogos e psicólogas que atuam na política pública de Assistência Social

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES DECRETO Nº 6.106/2013 REGULAMENTA AS LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, DE QUE TRATAM OS ARTS. 80, I; 82 A 100, DA LEI MUNICIPAL Nº 1.132, DE 02 DE JULHO DE 1990 (ESTATUTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO

Leia mais

Em caso de dúvida: semplacogepdess@prefeitura.sp.gov.br. www.prefeitura.sp.gov.br/manualdess

Em caso de dúvida: semplacogepdess@prefeitura.sp.gov.br. www.prefeitura.sp.gov.br/manualdess 4 2 O Departamento de Saúde do Servidor elaborou em 2011 o ROTEIRO DE AGENDAMENTO DAS PERÍCIAS DE LICENÇA MÉDICA, a partir de pesquisas com usuários do Menu RH das Unidades do SIGPEC-DESS, realizadas no

Leia mais

Aspectos da prova pericial no novo Código do Processo Civil 07/10/15

Aspectos da prova pericial no novo Código do Processo Civil 07/10/15 Aspectos da prova pericial no novo Código do Processo Civil 07/10/15 PROVA PERICIAL A prova pericial consiste em EXAME, VISTORIA ou AVALIAÇÃO. (Art. 420 do CPC) (Art. 464 do NCPC) 2 o De ofício ou a requerimento

Leia mais

PROGRAMA DE EXTENSÃO DA FASETE - PROESETE Edital de 15 de setembro de 2015.

PROGRAMA DE EXTENSÃO DA FASETE - PROESETE Edital de 15 de setembro de 2015. Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão da Faculdade Sete de Setembro PROGRAMA DE EXTENSÃO DA FASETE - PROESETE Edital de 15 de setembro de 2015. Considerando que a extensão universitária constitui um processo

Leia mais

ATO Nº 20/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 20/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 20/2011 Disciplina a concessão de licenças-médicas aos servidores em exercício neste Regional e dá outras providências. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas

Leia mais

NORMATIZAÇÃO INTERNA

NORMATIZAÇÃO INTERNA COORDENADORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA CEG Nº 01 DE 30 DE JANEIRO DE 2006 NORMATIZAÇÃO INTERNA Todos os requerimentos para a Coordenadoria de Ensino e Graduação deverão ser feitos em impresso

Leia mais

Orientações aos servidores do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) quanto aos procedimentos relativos à perícia médica e

Orientações aos servidores do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) quanto aos procedimentos relativos à perícia médica e Orientações aos servidores do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) quanto aos procedimentos relativos à perícia médica e odontológica através da UNIDADE SIASS/INSS, de que trata

Leia mais

PROVA DE LEGISLAÇÃO Apenas as alternativas II e III são garantias contratuais admitidas para contratos com a Administração Pública.

PROVA DE LEGISLAÇÃO Apenas as alternativas II e III são garantias contratuais admitidas para contratos com a Administração Pública. PROVA DE LEGISLAÇÃO 1 São admitidas como garantias contratuais para as contratações de obras, serviços e compras efetuados pela Administração Pública: I Hipoteca de imóveis. II Seguro-garantia. III Fiança

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 1 A avaliação de desempenho é uma apreciação sistemática do desempenho dos trabalhadores nos respectivos cargos e áreas de actuação e do seu potencial de desenvolvimento (Chiavenato).

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO Número e Título do Projeto Função no Projeto: Resultado: Atividades: Antecedentes: (breve histórico justificando a contratação)

Leia mais

Bacharelado em Serviço Social

Bacharelado em Serviço Social Informações gerais: Bacharelado em Serviço Social Duração do curso: 04 anos (08 semestres) Horário: Vespertino e Noturno Número de vagas: 300 vagas anuais Coordenador do Curso: Profª Ms. Eniziê Paiva Weyne

Leia mais

Oficina de Planejamento Estratégico

Oficina de Planejamento Estratégico Oficina de Planejamento Estratégico Conselho Estadual de Saúde Secretaria Estadual da Saúde Paraná, agosto de 2012 Planejamento Estratégico Planejamento: atividade inerente ao ser humano Cada um de nós

Leia mais

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS Prof. Dr. Eduardo Daruge Titular de Odontologia Legal e Deontologia da FOP-UNICAMP Prof. Medicina Legal da Faculdade de Direito da UNIMEP DEFINIÇÃO: PERÍCIAS

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: AMBIENTE, SAÚDE e SEGURANÇA Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

REGULAMENTO DA CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA

REGULAMENTO DA CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA REGULAMENTO DA CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA 2010 1 1. Este Regulamento traz as regras adotadas pelo ICSS para a Certificação por Experiência de Profissionais, através do reconhecimento da sua capacitação

Leia mais

PERÍCIA CONTÁBIL. Paulo Cordeiro de Mello. Economista e Contador Perito Judicial Professor Universitário

PERÍCIA CONTÁBIL. Paulo Cordeiro de Mello. Economista e Contador Perito Judicial Professor Universitário PERÍCIA CONTÁBIL Paulo Cordeiro de Mello Economista e Contador Perito Judicial Professor Universitário O que é Perícia Contábil? É o trabalho técnico, realizado por profissional com formação e conhecimento

Leia mais

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP Capítulo I Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico Art. 1º O Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico- NAP/NAPP do Centro de Ensino

Leia mais

RODA DE DIÁLOGOS. Uma Proposta Ética, Técnica e Política para a Profissão

RODA DE DIÁLOGOS. Uma Proposta Ética, Técnica e Política para a Profissão RODA DE DIÁLOGOS Uma Proposta Ética, Técnica e Política para a Profissão Comissão de Orientação e Fiscalização - COF Núcleo Técnico Político - NUTEP 2014 Por que conhecer as Resoluções do CFP? Você sabia

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

1. Apresentação Curso de Serviço Social

1. Apresentação Curso de Serviço Social PROJETO NÚCLEO DE PRÁTICAS DE JURIDICAS E DE SERVIÇO SOCIAL Responsável Técnica As. Social Tatiane Ferreira CRESS/SC 3207 CRESS/PR 6425 Prof. Ms. As. Social Josiane Bortoluzzi 1. Apresentação O Curso de

Leia mais

Modelo da Avaliação da Capacidade Laboral e do Nexo Técnico Previdenciário

Modelo da Avaliação da Capacidade Laboral e do Nexo Técnico Previdenciário Modelo da Avaliação da Capacidade Laboral e do Nexo Técnico Previdenciário Instituto Nacional do Seguro Social - INSS Proposta Inicial Versão Preliminar Junho/2013 MODELO DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE LABORAL

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( x ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( x ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( x ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ATUAÇÃO DO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Estágio, pela sua natureza, é uma atividade curricular obrigatória,

Leia mais

O SERVIÇO SOCIAL E O GRUPO DE MULHERES DA LEGIÃO DA BOA VONTADE (LBV) DO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA

O SERVIÇO SOCIAL E O GRUPO DE MULHERES DA LEGIÃO DA BOA VONTADE (LBV) DO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA O SERVIÇO SOCIAL E O GRUPO DE MULHERES DA LEGIÃO DA BOA VONTADE (LBV) DO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA FIDUNIV, Gisele Regiane (estágio I), e-mail: isele34@yahoo.com.br KRAVICZ, Gisele Ferreira (supervisora

Leia mais

Telefone p/contato: 22159822

Telefone p/contato: 22159822 Telefone p/contato: 22159822 Apresentação Turma Especial aos Sábados CURSO DE FORMAÇÃO DE PERITO CONTÁBIL COM EXPERTISE FINANCEIRA O CURSO DE FORMAÇÃO DE PERITO CONTÁBIL COM EXPERTISE FINANCEIRA abordará

Leia mais

REGULAMENTO/DIGEP Nº 003, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. considerando o Decreto nº 7.003/2009, de 9 de novembro de 2009;

REGULAMENTO/DIGEP Nº 003, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. considerando o Decreto nº 7.003/2009, de 9 de novembro de 2009; REGULAMENTO/DIGEP Nº 003, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. Estabelece orientações sobre a LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE E RESSARCIMENTO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE SUPLEMENTAR dos servidores do Instituto Federal

Leia mais

ATO Nº 383/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 383/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 383/2011 Estabelece normas para a realização de cursos de capacitação e desenvolvimento pelos servidores deste Tribunal. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE PADI DA FACULDADE DE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃDO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 PARECER CONSULTA CRM-MT Nº 33/2011 INTERESSADA: Dra V. da C. R. F. Perita Médica Precidenciária/SST/MOB

Leia mais

TEMA. Instrução e Mercado de Perícia Contábil

TEMA. Instrução e Mercado de Perícia Contábil TEMA Instrução e Mercado de Perícia Contábil Preservação da Graduação A perícia contábil é grandemente utilizada no âmbito do Poder Judiciário, mas não é um subproduto dos serviços jurídicos. A perícia

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS 1. Categorias profissionais que já compõem o SUAS RS: - Psicólogo - Assistente Social - Advogado - Educador Social - Nutricionista - Pedagogo - Enfermeiro - Estagiários - Supervisores e Coordenação - Técnico

Leia mais

RESUMO RESENHA E RIO. LIP - Profa. KATIUSCIA

RESUMO RESENHA E RIO. LIP - Profa. KATIUSCIA RESUMO RESENHA E RELATÓRIO RIO LIP - Profa. KATIUSCIA QUANDO SE FALA EM PESQUISA, TRABALHO, O QUE VOCÊ PENSA??? Grupo de 4 pessoas Tempo: alguns dias para a elaboração 15 minutos apresentação (cada grupo)

Leia mais

V ENCONTRO BRASILEIRO DE PSICOLOGIA APLICADA À AVIAÇÃO 13 e 14 de SETEMBRO DE 2012.

V ENCONTRO BRASILEIRO DE PSICOLOGIA APLICADA À AVIAÇÃO 13 e 14 de SETEMBRO DE 2012. V ENCONTRO BRASILEIRO DE PSICOLOGIA APLICADA À AVIAÇÃO 13 e 14 de SETEMBRO DE 2012. A Avaliação Psicológica e os Acidentes Aeronáuticos: Existe uma relação? 1 TEN PSL PATRÍCIA FAGUNDES- HARF 2 TEN PSL

Leia mais

TIRA-DÚVIDAS DE PERÍCIA. Ajudando o Servidor. Unidade SIASS UFMA

TIRA-DÚVIDAS DE PERÍCIA. Ajudando o Servidor. Unidade SIASS UFMA TIRA-DÚVIDAS DE PERÍCIA Ajudando o Servidor Unidade SIASS UFMA Prof. Dr. Natalino Salgado Filho Reitor Prof. Dr. Antonio José Silva Oliveira Vice-Reitor Maria Elisa Cantanhede Lago Braga Borges Pró-Reitora

Leia mais

Métodos e técnicas de pesquisa. Alessandra Martins Coelho

Métodos e técnicas de pesquisa. Alessandra Martins Coelho Métodos e técnicas de pesquisa Alessandra Martins Coelho Método de Pesquisa Metodologia é o estudo dos métodos. O método consiste na seqüência de passos necessários para demonstrar que o objetivo proposto

Leia mais

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 4483, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013. Aprova o Regimento Interno da Comissão de Avaliação Imobiliária de Goiânia e dá outras providências. O PREFEITO DE GOIÂNIA, no uso de suas

Leia mais

Regulamento Institucional do Serviço de Apoio Psicopedagógico SAPP

Regulamento Institucional do Serviço de Apoio Psicopedagógico SAPP Regulamento Institucional do Serviço de Apoio Psicopedagógico SAPP Regulamento Institucional do Serviço de Apoio Psicopedagógico SAPP Art. 1 - Do serviço de apoio Psicopedagógico - SAPP O serviço de apoio

Leia mais

ESCOLA JUDICIAL TRT7. 1º Seminário sobre Perícias Judiciais e Acidentes de Trabalho FORTALEZA/CE 13/12/13

ESCOLA JUDICIAL TRT7. 1º Seminário sobre Perícias Judiciais e Acidentes de Trabalho FORTALEZA/CE 13/12/13 ESCOLA JUDICIAL TRT7 1º Seminário sobre Perícias Judiciais e Acidentes de Trabalho FORTALEZA/CE 13/12/13 Painel sobre Perícias em Acidente de Trabalho Engenheiro e Perito Evandro Krebs Juiz do Trabalho

Leia mais

Aula 13 Meios de prova no Processo do Trabalho.

Aula 13 Meios de prova no Processo do Trabalho. Aula 13 Meios de prova no Processo do Trabalho. Perícia: na falta do conhecimento especializado ao juiz, este indica um técnico que possa fazer o exame dos fatos objeto da causa, transmitindo esses conhecimentos

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Junho, 2006 Anglo American Brasil 1. Responsabilidade Social na Anglo American Brasil e objetivos deste Manual Já em 1917, o Sr. Ernest Oppenheimer, fundador

Leia mais

Brasília, 16 de julho de 2015. Boletim de Serviço da FUNAI Ano 28 Número 07. SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais...

Brasília, 16 de julho de 2015. Boletim de Serviço da FUNAI Ano 28 Número 07. SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais... p. 1 SUMÁRIO Presidência... 01 Coordenações Regionais...05 PORTARIA Nº 659/PRES, de 15 de julho de 2015. PRESIDÊNCIA Dispõe sobre a regulamentação quanto à concessão de licença por motivo de doença em

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Serviço Social é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O novo currículo é o 0003-LS, cujas ementas e objetivos das disciplinas também constam do anexo.

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O novo currículo é o 0003-LS, cujas ementas e objetivos das disciplinas também constam do anexo. RESOLUÇÃO CONSEPE 11/2015 ALTERA MATRIZ CURRICULAR E APROVA O PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOLOGIA DO TRÂNSITO DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução.

Copyright Proibida Reprodução. PROCEDIMENTO PADRÃO PERÍCIA AMBIENTAL Prof. Éder Responsabilidade Clementino dos civil Santos INTRODUÇÃO BRASIL: Perícia Ambiental É um procedimento utilizado como meio de prova; Fornecimento de subsídios

Leia mais

O instrumental técnico e a prática do assistente social na penitenciaria lemos brito/rj: uma reflexão crítica Newvone Ferreira da Costa

O instrumental técnico e a prática do assistente social na penitenciaria lemos brito/rj: uma reflexão crítica Newvone Ferreira da Costa Introduccíon O instrumental técnico e a prática do assistente social na penitenciaria lemos brito/rj: uma reflexão crítica Newvone Ferreira da Costa El trabajo social y lãs manisfestaciones de La cuestión

Leia mais

ASPECTOS CONTROVERTIDOS DAS PERÍCIAS TRABALHISTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Edwar Abreu Gonçalves

ASPECTOS CONTROVERTIDOS DAS PERÍCIAS TRABALHISTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Edwar Abreu Gonçalves ASPECTOS CONTROVERTIDOS DAS PERÍCIAS TRABALHISTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Edwar Abreu Gonçalves EDWAR ABREU GONÇALVES Formação Acadêmica: 1. Engenheiro Civil. 2. Engenheiro de Segurança do Trabalho.

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120-

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120- EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120- O SEPREM Serviço de Previdência Municipal de Itapetininga, com sede na Rua Monsenhor Soares, 65, centro, no Município de Itapetininga, Estado de

Leia mais

APOSENTADORIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

APOSENTADORIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA APOSENTADORIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Professor Cláudio José Vistue Rios E-mail: claudiorios05@hotmail.com APOSENTADORIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL CF 05/10/1988 Art. 201 1º; Lei

Leia mais

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE PREFEITURA DE BELO HORIZONTE Gerência de Saúde e Segurança do Trabalho GSST À Gerência de Saúde do Servidor e Perícia Médica compete supervisionar e subsidiar a formulação e proposição de diretrizes, normas

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 PARECER CONSULTA CRM-MT Nº 07/2014 DATA DA ENTRADA: 07 de janeiro de 2014 INTERESSADA: Sra. M. C. da S. CONSELHEIRA CONSULTORA: Dra Hildenete Monteiro Fortes ASSUNTO: classificação

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2013

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2013 ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2013 Ementa: Realização de estudo socioeconômico para a concessão de benefícios eventuais e outros benefícios sociais. A presente Orientação Técnica tem por objetivo responder

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador WALDEMIR MOKA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador WALDEMIR MOKA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 44, de 2012 (Projeto de Lei nº 4.097, de 2004, na Casa de origem), do Deputado Zenaldo Coutinho,

Leia mais

Perícias Judiciais e Seus Cuidados Alessandro Mazaro AMZ EPRESARIAL

Perícias Judiciais e Seus Cuidados Alessandro Mazaro AMZ EPRESARIAL Perícias Judiciais e Seus Cuidados Alessandro Mazaro AMZ EPRESARIAL Apresentação Alessandro Mazaro Formação: Eng. de Produção/ Eng. Mecânica/Eng. de Segurança do Trabalho Atuação: Perito Judicial na justiça

Leia mais

Código Internacional de Ética CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA ORIENTA CONDUTA DE MÉDICOS DO TRABALHO

Código Internacional de Ética CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA ORIENTA CONDUTA DE MÉDICOS DO TRABALHO Código Internacional de Ética CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA ORIENTA CONDUTA DE MÉDICOS DO TRABALHO Após discussões que duraram mais de cinco anos, foi aprovado no âmbito da Comissão Internacional de Saúde

Leia mais

Art. 77 O Curso terá duração determinada pela AMB/CFM...

Art. 77 O Curso terá duração determinada pela AMB/CFM... Cursos de Especialização em Oftalmologia Normas para Credenciamento de Cursos de Especialização em Oftalmologia Art. 75 Para obter o credenciamento do CBO para ministrar Curso de Especialização em Oftalmologia,

Leia mais

Disciplina: PERÍCIA CONTÁBIL

Disciplina: PERÍCIA CONTÁBIL Disciplina: PERÍCIA CONTÁBIL 1 Prof. Fábio Ibanhez Bertuchi PROF. FÁBIO IBANHEZ BERTUCHI E-MAIL: FABIOBERTUCHI@UNITOLEDO.BR FORMAÇÃO ACADÊMICA: - Pós Graduado em Perícia Contábil e Auditoria (UEL-PR) -

Leia mais

CONCEITO Meio ambiente (Lei 6.938/81 art. 3 , I) Visão antropocêntrica

CONCEITO Meio ambiente (Lei 6.938/81 art. 3 , I) Visão antropocêntrica DIREITO AMBIENTAL CONCEITO Meio ambiente (Lei 6.938/81 art. 3, I) conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas

Leia mais

SIASS SISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SÁUDE DO SERVIDOR LEGISLAÇÃO REFERENTE A LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE JUNHO 2015

SIASS SISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SÁUDE DO SERVIDOR LEGISLAÇÃO REFERENTE A LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE JUNHO 2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE SIASS 0261 SISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SÁUDE DO SERVIDOR LEGISLAÇÃO REFERENTE A LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE JUNHO 2015 PROGEP

Leia mais

II Encontro Regional de Políticas Públicas para crianças e adolescentes vivendo e convivendo com HIV/Aids BENEFÍCIOS NEIDE GRAVATO DA SILVA ASSISTENTE SOCIAL DO CENTRO DE REFERENCIA EM AIDS DE SANTOS SMS/PMS

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA Nº 10/2015/ESMPA/TJPA

EDITAL DE ABERTURA Nº 10/2015/ESMPA/TJPA EDITAL DE ABERTURA Nº 10/2015/ESMPA/TJPA A Diretora da Escola Superior da Magistratura do Estado do Pará - ESMPA, Desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento, torna pública aos Magistrados e Servidores

Leia mais

Certificação Digital na Saúde

Certificação Digital na Saúde Marcelo Lúcio da Silva Diretor Executivo e de Certificação da SBIS Brasília, 23 de setembro de 2015 Sobre a SBIS Sociedade científica para o desenvolvimento da Informática em Saúde no Brasil Fundada há

Leia mais

Regulamento da CPA Comissão Própria de Avaliação DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE VISCONDE DO RIO BRANCO CAPÍTULO I

Regulamento da CPA Comissão Própria de Avaliação DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE VISCONDE DO RIO BRANCO CAPÍTULO I Regulamento da CPA Comissão Própria de Avaliação DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE VISCONDE DO RIO BRANCO CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1 - O presente Regulamento disciplina a organização,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO COORDENAÇÃO DE POS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA TECNOLOGICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO COORDENAÇÃO DE POS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA TECNOLOGICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO COORDENAÇÃO DE POS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA TECNOLOGICA EDITAL 01/2015 PROCESSO DE SELEÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM QUÍMICA

Leia mais

Projeto BVS-SP-4 Fontes de informação de apoio a tomadores de decisão em saúde pública (15 de outubro de 1999)

Projeto BVS-SP-4 Fontes de informação de apoio a tomadores de decisão em saúde pública (15 de outubro de 1999) BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública Projeto BVS-SP-4 Fontes de informação de apoio a tomadores de decisão em saúde pública (15 de outubro de 1999) 1. Introdução Este documento descreve o projeto para a pesquisa

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES - Monitor de Marcenaria, Monitor de Artesanato, Monitor de Música e/ou Violão e Monitor de Patinação e/ou Dança Ministrar aulas teóricas e práticas, conforme a atividade

Leia mais

Metodologia Científica Aula 1. Prof.ª Ma. Ana Paula Diniz E-mail: anapauladinizb@hotmail.com

Metodologia Científica Aula 1. Prof.ª Ma. Ana Paula Diniz E-mail: anapauladinizb@hotmail.com Metodologia Científica Aula 1 Prof.ª Ma. Ana Paula Diniz E-mail: anapauladinizb@hotmail.com Bibliografia: http://pesquisaemeducacaoufrgs.pbworks. com/w/file/fetch/64878127/willian%20cost a%20rodrigues_metodologia_cientifica

Leia mais