INDICE MORADA E CONTACTOS DA AFA 2º CAPÍTULO 4º CAPÍTULO 5º CAPÍTULO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INDICE MORADA E CONTACTOS DA AFA 2º CAPÍTULO 4º CAPÍTULO 5º CAPÍTULO"

Transcrição

1

2 INDICE MORADA E CONTACTOS DA AFA 1º CAPÍTULO - Correspondência de Clubes para AFA e FPF - Correspondência de Clubes para órgãos sociais da AFA - Taxas de Filiação de Clubes - Taxas de Inscrição de Equipas em Provas - Taxas de Arbitragem - Impressos - Organização Financeira 2º CAPÍTULO 3º CAPÍTULO - Normas e Instruções para Inscrição de Jogadores e Agentes Desportivos (Comunicado Oficial nº 1 FPF) - Quotas de Inscrição e Transferência de Jogadores (Comunicado Oficial nº 1 FPF) 4º CAPÍTULO - Seguro Desportivo 5º CAPÍTULO 2

3 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA A.F.ALGARVE *ATENDIMENTO AO PÚBLICO* DE SEGUNDA-FEIRA A SEXTA-FEIRA 09h30m às 12h30m e 14h00m às 18h00m ENTREGA DE INSCRIÇÕES ATENÇÃO Ver 3º capítulo MORADA E CONTACTOS Morada Postal: Complexo Desportivo da Penha - APARTADO 4115 Cod. Postal: Faro Telefone: Fax: Serviços Móveis Vodafone AFA: TMN AFA: Geral Secretário Permanente Disciplina/Justiça Arbitragem Licenciamentos Gestão de Provas Agradecemos particular atenção, para a correcta utilização dos endereços de correio electrónico, a fim de que cada assunto seja encaminhado para o correcto local. A título de exemplo, todas as questões relativas às inscrições de jogadores, deverão ser enviadas para ao passo que as questões relativas às provas ou alterações de jogos, deverão ser enviadas para Página Oficial Internet: Secretário Permanente Helder Brito Conselhos - Disciplina/Justiça Helder Baptista Gestão de Provas/Página Oficial AFA João Barbosa Licenciamentos Jogadores/Dirigentes Rui Santos

4 1 º CAPÍTULO GENERALIDADES 1. Para efeitos de inscrição de clubes em provas oficiais é obrigatória a apresentação da Lista dos Corpos Sociais ou cópia da Acta da Tomada de Posse do Clube, devidamente actualizada. 2. Para efeitos de inscrição de jogadores é obrigatória a apresentação do Boletim de Assinaturas dos Elementos da Direcção do Clube actualizado. A falta deste documento inviabilizará o recebimento de boletins de inscrição de jogadores. 3. Salvo as excepções previstas no ponto seguinte, será sempre remetida por intermédio da AFA a correspondência que os clubes destinem à FPF. 4. O expediente de CARÁCTER URGENTE relativo a provas oficiais da competência da FPF em curso e nomeadamente o sujeito a prazos, poderá ser remetido directamente à FPF, sendo porém obrigatório o envio simultâneo de uma cópia à AFA na mesma data, devendo ainda mencionar tal indicação no expediente. 5. Sempre que os clubes pretendam apresentar à AFA exposições que envolvam necessidade de transmissão a terceiros, deverão essas exposições ser acompanhadas de tantas cópias quantas as entidades interessadas, para lhes ser dado o devido seguimento no mais curto período de tempo. 6. Cada ofício, apenas deve tratar de um único assunto. 7. A falta de cumprimento do disposto nos números anteriores, será causa de devolução de correspondência aos seus signatários. 8. Qualquer correspondência, documento ou valores entrados na AFA. após as horas limite de expediente público ou recepção previstos nos pontos anteriores, considerar-se-ão, para todos os efeitos legais e regulamentares, como entrados partir das 09h30 do dia útil imediatamente a seguir. 9. Os pedidos de fotocópias de relatórios dos árbitros dos jogos das provas organizadas pela AFA, devem fazerse acompanhar de 10,00, para despesas administrativas. 10. Por qualquer fotocópia solicitada aos serviços serão cobrados A FPF estabelece, como época oficial, o período que decorre desde o dia 1 de Julho até ao dia 30 de Junho, inclusive, do ano seguinte. 12. A inscrição de jogadores masculinos ou femininos de futebol de onze, de sete ou de futsal reporta-se, por época, ao período de 1 de Julho a 30 de Junho do ano seguinte. 13. As inscrições dos jogadores amadores, bem os documentos necessários para as mesmas, só serão aceites desde que subscritos e datados a partir do dia 1 de Julho da época a que se reportem. 14. Os jogadores só podem tomar parte em competições oficiais, desde que se encontrem regulamentarmente inscritos. 4

5 15. As assinaturas dos dirigentes dos Clubes podem ser reconhecidas, notarialmente, pelas Associações e Liga PFP. Contudo, as Associações e a Liga PFP apenas podem proceder ao reconhecimento das assinaturas dos dirigentes dos Clubes seus filiados desde que: Disponham de registo prévio de fotocópia autenticada da respectiva acta do termo de posse dos titulares dos órgãos sociais, acompanhada de um verbete de assinatura com a assinatura dos dirigentes que obrigam o Clube. Disponham de fotocópia autenticada do Bilhete de Identidade / Carão de Cidadão dos referidos dirigentes. 16. Podem ainda os Advogados, nos termos do Decreto-Lei nº. 237/2001 De 30 de Agosto reconhecer as assinaturas com menção especial (na qualidade). a) Os reconhecimentos das assinaturas deverão ser efectuados, sempre que possível, no próprio documento e não em folhas anexas àquelas onde constem as assinaturas. 17. A assinatura dos jogadores ou dos seus legais representantes tem que ser reconhecida presencialmente, pelo Notário ou de acordo com o Decreto-Lei 76-A/2006 de 29 de Março, no contrato de trabalho ou seus aditamentos, cedências temporárias e rescisões. Nos contratos de formação desportiva deve ser reconhecida, pelo menos a assinatura do representante legal do formando. a) Os reconhecimentos das assinaturas deverão ser efectuados, sempre que possível, no próprio documento e não em folhas anexas àquelas onde constem as assinaturas. 18. A fotocópia do documento de identificação deverá ser autenticada, notarialmente, pelas Associações ou Liga PFP, ou ainda de acordo com o que se encontra estabelecido no artigo 1º. do Decreto-Lei nº. 28/2000 de 13/03. 5

6 INSCRIÇÃO DE TREINADORES (Obrigatório) Regulamento de Provas Oficiais Futebol 11 Federação Portuguesa de Futebol Não é permitido acumular funções de treinador / jogador e vice-versa, mesmo que para o efeito esteja habilitado. (COMUNICADO OFICIAL Nº 239, DE ) Os Clubes são obrigados a inscrever no organismo da tutela os treinadores que compõem o seu quadro técnico, conforme especifica este Regulamento, até 15 dias antes do início das provas oficiais das respectivas épocas, e em que estejam inseridos. (COMUNICADO OFICIAL Nº 239, DE ) Em caso de impedimento legal, doença ou situação pontual imprevista, o treinador principal poderá ser substituído pelo treinador adjunto, ou por outro treinador que possua habilitação e esteja inscrito pelo Clube no organismo da tutela. (COMUNICADO OFICIAL Nº 239, DE ) Durante o decorrer das provas oficiais, no caso de por qualquer motivo, os Clubes se encontrem impossibilitados de apresentar um treinador devidamente habilitado, terá um prazo de 15 dias para preencher os requisitos legais, constantes deste regulamento. Este prazo tem início na data em que se realize o primeiro jogo oficial em que o Clube não pode cumprir as normas estabelecidas. (COMUNICADO OFICIAL Nº 239, DE ) NOTA: neste caso deverá ser comunicado e justificado aos Serviços da AFA/FPF, o motivo da impossibilidade Os Clubes são obrigados a indicar na ficha técnica o treinador da equipa que seja responsável técnico desse jogo. Regulamento de Provas Oficiais Futsal Federação Portuguesa de Futebol NÃO É PERMITIDO ACUMULAR FUNÇÕES DE TREINADOR / JOGADOR E VICE-VERSA, MESMO QUE PARA O EFEITO ESTEJA HABILITADO OS CLUBES SÃO OBRIGADOS A INSCREVER NO ORGANISMO DESPORTIVO DA TUTELA OS TREINADORES QUE COMPÕEM O SEU QUADRO TÉCNICO, CONFORME ESPECIFICA ESTE REGULAMENTO, ATÉ 15 DIAS ANTES DO INÍCIO DAS PROVAS OFICIAIS DAS RESPECTIVAS ÉPOCAS, E EM QUE ESTEJAM INSERIDOS EM CASO DE IMPEDIMENTO LEGAL, DOENÇA OU SITUAÇÃO PONTUAL IMPREVISTA, O TREINADOR PRINCIPAL PODERÁ SER SUBSTITUÍDO PELO TREINADOR ADJUNTO, OU POR OUTRO TREINADOR QUE POSSUA HABILITAÇÃO E ESTEJA INSCRITO PELO CLUBE NO ORGANISMO DA TUTELA DURANTE O DECORRER DAS PROVAS OFICIAIS, NO CASO DE POR QUALQUER MOTIVO, OS CLUBES SE ENCONTREM IMPOSSIBILITADOS DE APRESENTAR UM TREINADOR DEVIDAMENTE HABILITADO, TERÁ UM PRAZO DE 15 DIAS PARA PREENCHER OS REQUISITOS LEGAIS, CONSTANTES DESTE REGULAMENTO. ESTE PRAZO TEM INÍCIO NA DATA EM QUE SE REALIZE O PRIMEIRO JOGO OFICIAL EM QUE O CLUBE NÃO PÔDE CUMPRIR AS NORMAS ESTABELECIDAS. NOTA: neste caso deverá ser comunicado e justificado aos Serviços da AFA/FPF, o motivo da impossibilidade OS CLUBES SÃO OBRIGADOS A INDICAR NA FICHA TÉCNICA O TREINADOR DA EQUIPA QUE SEJA O RESPONSÁVEL TÉCNICO DESSE JOGO, BEM COMO O RESPECTIVO NÍVEL DE HABILITAÇÃO A COMPOSIÇÃO DAS EQUIPAS TÉCNICAS, SERÁ OBRIGATÓRIA A PARTIR DA ÉPOCA DE 2004/ OS TREINADORES E SELECCIONADORES NACIONAIS OU DISTRITAIS DESTINADOS À VARIANTE DE FUTSAL TERÃO QUE TER OS NÍVEIS EXIGIDOS DE ACORDO COM OS CURSOS DA VARIANTE DE FUTSAL TODOS OS SELECCIONADORES E TREINADORES NACIONAIS, DISTRITAIS OU REGIONAIS, BEM COMO OS SECRETÁRIOS TÉCNICOS E TREINADORES DOS RESPECTIVOS CLUBES TERÃO QUE ENVIAR DEVIDAMENTE PREENCHIDA A FICHA DE IDENTIFICAÇÃO PARA O CARTÃO DE INGRESSO PARA A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE TREINADORES DE FUTEBOL, SEM O QUAL NÃO LHE SERÁ PASSADO O RESPECTIVO CARTÃO. (Provas FPF) 6

7 2º CAPÍTULO TAXA DE FILIAÇÃO DE CLUBES (Época) Clubes que não disputam provas 175 F U T E B O L 11 e 7 VALORES PARA A ÉPOCA 2012/2013 VALORES (em euros) Liga Zon / Sagres 1025 Liga Orangina 775 II Divisão Nacional 525 III Divisão Nacional 425 Campeonato Nacional Juniores A Juniores I e II Divisão 325 Campeonato Nacional Juniores B Juvenis 125 Campeonato Nacional Juniores C Iniciados 125 Campeonato Distrital Seniores I Divisão 325 Campeonato Distrital Seniores II Divisão 200 Campeonato Distrital Juniores A Juniores I e II Divisão 175 Campeonato Distrital Juniores B Juvenis I e II Divisão 100 Campeonato Distrital Juniores C Iniciados I e II Divisão 100 Campeonato Distrital Juniores D Infantis I e II Divisão 100 Campeonato Distrital Juniores E Benjamins 75 Juniores F Traquinas 25 Juniores G Petizes 25 F U T S A L VALORES PARA A ÉPOCA 2012/2013 VALORES (em euros) Campeonato Nacional I Divisão 275 Campeonato Nacional II Divisão 250 Campeonato Nacional III Divisão 225 Campeonato Distrital Seniores I Divisão Masculinos 225 Campeonato Distrital Seniores II Divisão Masculinos 150 Campeonato Distrital Juniores Masculinos 150 Campeonato Distrital Juvenis Masculinos 150 Campeonato Distrital Iniciados Masculinos 80 Campeonato Distrital Infantis Masculinos 80 Campeonato Distrital Benjamins Masculinos 70 Juniores F Traquinas 25 Juniores G Petizes 25 Campeonato Distrital Seniores Femininos 125 Campeonato Distrital Juniores Femininos 75 7

8 TAXAS DE INSCRIÇÃO DE EQUIPAS EM PROVAS F U T E B O L 11 e 7 VALORES PARA A ÉPOCA 2012/2013 VALORES (em euros) Campeonato Distrital Seniores I Divisão 300 Campeonato Distrital Seniores II Divisão 200 Campeonato Distrital Juniores A Juniores 150 Campeonato Distrital Juniores B Juvenis I Divisão 125 Campeonato Distrital Juniores B Juvenis II Divisão 100 Campeonato Distrital Juniores C Iniciados I Divisão 85 Campeonato Distrital Juniores C Iniciados II Divisão 75 Campeonato Distrital Juniores D Infantis I e II Divisão 60 Campeonato Distrital Juniores E Benjamins 40 Juniores F Traquinas 5 Juniores G Petizes 5 F U T S A L VALORES PARA A ÉPOCA 2012/2013 VALORES (em euros) Campeonato Distrital Séniores I Divisão Masculinos 300 Campeonato Distrital Séniores II Divisão Masculinos 200 Campeonato Distrital Juniores A - Juniores Masculinos 125 Campeonato Distrital Juniores B - Juvenis Masculinos 100 Campeonato Distrital Juniores C - Iniciados Masculinos 70 Campeonato Distrital Juniores D - Infantis Masculinos 50 Campeonato Distrital Juniores E - Benjamins Masculinos 30 Juniores E Traquinas 5 Juniores F Petizes 5 Campeonato Distrital Seniores Femininos 100 Campeonato Distrital Juniores Femininos 50 NOTA O CLUBE QUE PRETENDA INSCREVER EQUIPA SÉNIOR QUE NÃO TENHA COMPETIDO NAS DUAS ÉPOCAS TRANSACTAS, FICA ISENTO DO PAGAMENTO DE FILIAÇÃO ATÉ ESTE ESCALÃO (2ª DIVISÃO DISTRITAL) E DE INSCRIÇÃO NESTA PROVA. TAXA DE ARBITRAGEM FUTEBOL DE 11 e 7 ESCALÃO I DIVISÃO II DIVISÃO Seniores 150,00 90,00 Juniores 55,00 55,00 Juvenis 45,00 35,00 Iniciados 35,00 25,00 Infantis 15,00 15,00 Benjamins 5,00 cada jogo (todas as equipas) - Traquinas 5,00 cada jogo (todas as equipas) - Petizes 5,00 cada jogo (todas as equipas) - 8

9 F U T S A L ESCALÃO I DIVISÃO OUTRAS Séniores Masculinos 100,00 80,00 Séniores Femininos 75,00 65,00 Juniores Masculinos 50,00 Juniores Femininos 35,00 Juvenis 30,00 Iniciados 20,00 Infantis 20,00 Benjamins 20,00 Traquinas 5,00 Petizes 2,50 Nota: os Clubes que joguem na qualidade de visitados ficam obrigados a comunicar por escrito à Associação de Futebol do Algarve sempre que se verifique a falta dos árbitros nomeados para dirigir os respectivos jogos, bem como remeter à AFA as fichas técnicas referentes ao jogo. Esta condição é essencial para evitar o débito dos respectivos valores. A referida comunicação deverá ser efectuada no máximo até dois dias após a realização do jogo, reservando aos serviços da AFA o direito de proceder ao respectivo débito, caso essa comunicação não seja efectuada no prazo referido. O pagamento das arbitragens dos jogos dos Campeonatos Distritais de Seniores será efectuado de harmonia com o estabelecido em ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA, deste Comunicado. O pagamento das arbitragens dos jogos dos restantes Campeonatos Distritais, deverá ser efectuado, após o envio da respectiva nota de débito. IMPRESSOS Impresso de Inscrição Jogadores Impressão nas respectivas cores Site / site Etiquetas Jogadores P/folha 1,00 Nota: por cada cartão emitido será fornecida uma folha de etiquetas. Serão fornecidas mais folhas de etiquetas a pedido dos respectivos clubes, devendo este ser feito por escrito, indicando o nome completo e nº licença FPF dos jogadores, e mediante o pagamento de 1,00 por folha. CARTÕES (Futebol 11, Futebol 7) Seniores / Juniores / Juvenis 10,00 Iniciados / Infantis / Benjamins 5,00 Traquinas / Petizes 2,50 Outros Agentes Desportivos 10,00 CARTÕES (Futsal) Seniores / Juniores / Juvenis 10,00 Iniciados / Infantis / Benjamins / Traquinas 5,00 Petizes 2,50 Outros Agentes Desportivos 10,00 9

10 ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA 1. A Organização financeira é feita directamente pelos Clubes que nos jogos disputados estão na condição de visitados, mediante o pagamento de uma Taxa de Organização no montante de 50, por cada jogo, obrigatória nos jogos da I Divisão Distrital de Seniores. 2. Apenas poderão ser vendidos bilhetes emitidos pela Associação de Futebol do Algarve, os quais terão o preço único -2,50 Euros cada um, com IVA incluído à taxa de 5% e serão fornecidos pela AFA a pedido dos Clubes. Nota: Os Clubes participantes no Campeonato Distrital da II Divisão Seniores que pretendam fazer organização financeira nos seus jogos, deverão proceder do mesmo modo, comunicando tal intenção à Associação de Futebol do Algarve. MAPA FINANCEIRO PAGAMENTO DE ARBITRAGENS A Associação de Futebol do Algarve fornecerá os Mapas Financeiros para efeitos de Organização Financeira dos Jogos. 3. Os Clubes participantes no Campeonato Distrital de Seniores da I Divisão deverão remeter à Associação de Futebol do Algarve, de forma a dar entrada até às 16h30m da Quinta-Feira seguinte à data da realização do jogo, o mapa financeiro de cada jogo, no qual será mencionado o número de bilhetes vendidos acompanhado do meio de pagamento e Taxa de Organização Financeira e Taxa de Arbitragem. 4. Os Clubes participantes no Campeonato Distrital da II Divisão que comunicaram a intenção de efectuar tal organização financeira, procederão de igual forma relativamente à entrega do respectivo mapa financeiro. 5. A falta de remessa do Mapa Financeiro, com o respectivo meio de pagamento, bem como do pagamento das taxas de arbitragem dos restantes Campeonatos Distritais (FUTEBOL / FUTSAL), no prazo acima referido, determinará sem qualquer notificação o agravamento automático em 50% do valor das Taxas de Organização Financeira e de Arbitragem. 6. A entrega do Mapa Financeiro e o pagamento de arbitragens (com o respectivo agravamento), deverá ser feito, impreterivelmente, até às 17h 00m da Terça-Feira da semana seguinte, sob a pena de remessa de informação ao Conselho de Disciplina para aplicação do disposto no Artigo 80º do Regulamento Disciplinar da F.P.F. 10

11 Normas e Instruções para Inscrições Jogadores / Agentes Desportivos Inclusão do disposto no CO Nº.1 FPF 2012/

12 3º CAPÍTULO Os documentos a apresentar para efeitos de inscrição, revalidação e transferência de jogadores, nacionais e estrangeiros, sem prejuízo de poderem vir a ser solicitados outros, são os seguintes: 12

13 CATEGORIAS I. Categorias em que os jogadores se podem inscrever 1.De acordo com a respectiva idade, os (as) jogadores (as) podem inscrever-se em futebol de onze, futebol de sete ou futsal (feminino e masculino), numa das categorias seguintes e ajustadas às actividades adiante referenciadas: Designação do Escalão Tipo de Actividade Seniores Nascidos até 1993 inclusive Juniores A (Sub-19) Nascidos em 1994 e 1995 (Juniores) Juniores B (Sub-17) Nascidos em 1996 e 1997 (Juvenis) Juniores C (Sub-15) Nascidos em 1998 e 1999 (Iniciados) Juniores D (Sub-13) Nascidos em 2000 e 2001 (Infantis) Juniores E (Sub-11) Nascidos em 2002 e 2003 (Benjamins) Juniores F (Sub-9) Nascidos em 2004 e 2005 (Traquinas) Juniores G (Sub-7) Nascidos em 2006 e 2007 (Petizes) 3. Nos escalões de Petizes, Traquinas, Benjamins, Infantis e Iniciados, as equipas podem ser compostas por jogadores femininos e masculinos, e organizados em equipas masculinas, femininas ou mistas. Nos termos do R.P.O. de Futebol da A.F.Algarve, no seu ponto c), conforme aprovação em Assembleia Geral Extraordinária de 19 de Junho de 2012, podem participar no Campeonato Distrital de Juniores D (Infantis), equipas exclusivamente femininas (até ao máximo de 3), constituídas por jogadoras com idades compreendidas entre os 11 e os 17 anos, completados até ao segundo ano civil da época desportiva em que decorra esse campeonato, e desde que, a cada momento de cada jogo, a soma das idades de todas as jogadoras em campo, de uma equipa, não ultrapasse 105. PROVAS EM QUE OS JOGADORES PODEM PARTICIPAR Consultar o Artigo 6º do Regulamento do Estatuto, da Categoria, da Inscrição e Transferência dos Jogadores ATENÇÃO - A participação de um jogador(a) em jogos de futebol de onze, de sete e futsal só é permitida desde que se verifique um interregno de 15 horas entre o termo de um jogo e o início de outro, não contando para o efeito os jogadores(as) que não tenham sido utilizados. 13

14 EMISSÃO DE CARTÕES-LICENÇA DE JOGADORES 1. As Associações e a LPFP são responsáveis pela emissão e entrega, aos Clubes, dos cartões de licença dos jogadores. 2. A entrega do cartão licença pelas Associações ou pela LPFP confere ao Clube o direito à utilização dos jogadores se cumulativamente se encontrarem preenchidos os demais pressupostos da regularidade das inscrições. 3.Do cartão - licença consta o nome completo (sem abreviaturas) do jogador, fotografia, anualmente, actualizada do seu titular e o nome do Clube representado nessa época desportiva. 4. O cartão - licença dos jogadores amadores é válido por uma época. 5.O cartão - licença dos jogadores profissionais é válido pelo período correspondente à duração do contrato registado. 6.É necessário novo cartão-licença em caso de extravio, perda roubo ou deterioração do cartão-licença, mudança de Clube ou alteração da categoria do jogador. 7.A falta de cartões-licença ou vinhetas pode ser justificada pela Associação no prazo de dez dias, e pelo Clube ou jogador no prazo de dois dias nos termos da justificação pela falta de comparência de Clube a um jogo. QUOTAS DE INSCRIÇÃO 1.As quotas de inscrição e licenciamento de jogadores masculinos ou femininos (variante de onze, de sete, ou de futsal) a pagar pelos Clubes, no acto da entrega da documentação nas Associações ou na LPFP, são as seguintes: I. Jogadores Seniores Clubes da Liga Zon Sagres 290,00 450,00 a) Clubes da Liga Orangina 230,00 360,00 a) Clubes da II Divisão Nacional 170,00 270,00 a) Clubes da III Divisão Nacional 125,00 200,00 a) Clubes Distritais e Regionais 80,00 130,00 a) Clubes de Futsal 80,00 130,00 a) II. Jogadores Seniores amadores Clubes da II Divisão Nacional 95,00 160,00 a) Clubes da III Divisão Nacional 70,00 110,00 a) Clubes da I Divisão Nacional de Futsal 60,00 90,00 a) Clubes da II Divisão Nacional de Futsal 47,50 75,00 a) Clubes da III Divisão Nacional de Futsal 37,50 60,00 a) Clubes Distritais e Regionais 1ª Divisão 40,00 100,00 a) Clubes Distritais e Regionais 2ª Divisão 20,00 100,00 a) Clubes Distritais e Regionais de Futsal 30,00 45,00 a) III. Jogadores Juniores amadores e profissionais * Clubes de Juniores A de Futebol de onze 10,00 300,00 a) Clubes de Juniores B de Futebol de onze 7,50 200,00 a) Clubes de Juniores C de Futebol de onze 5,00 50,00 a) Clubes de Juniores D de Futebol de sete 3,00 50,00 a) Clubes de Juniores E de Futebol de sete 2,50 50,00 a) Clubes de Juniores F actividades informais 1,50 50,00 a) Clubes de Juniores G actividades informais 1,50 50,00 a) Clubes de Juniores A Futsal 8,00 100,00 a) Clubes de Juniores B Futsal 6,00 100,00 a) Clubes de Juniores C Futsal 4,00 100,00 a) Clubes de Juniores D Futsal 2,00 100,00 a) Clubes de Juniores E Futsal 1,50 100,00 a) Clubes de Juniores F Futsal 1,50 100,00 a) 14

15 Clubes de Juniores G Futsal 1,50 100,00 a) IV. Jogadoras Femininas Seniores Profissionais 80, a) Juniores Profissionais * 1, a) Todas as categorias amadoras * 1, a) a) Quota a aplicar nas primeiras inscrições de jogadores estrangeiros não comunitários. * As Associações têm a faculdade de estabelecer taxas de inscrição para os escalões considerados ISENTOS pela FPF. 1. Os jogadores Juniores que passem a Seniores, nos primeiros dois anos, pagam o valor correspondente ao escalão Júnior. 2. À inscrição de um jogador num clube que não participe em provas da sua categoria é aplicável a taxa correspondente à categoria superior. 3.A quota devida pela inscrição de jogador profissional é liquidada anualmente, sem o que não será considerada validade a sua licença. 4. As Associações e a LPFP devem remeter à FPF no prazo de 10 (dez) dias, contados da recepção da notificação para pagamento, a percentagem de 50% das quotas de inscrição dos jogadores em clubes que participem em provas nacionais. 5. A percentagem devida às Associações e à LPFP pela inscrição de jogadores em clubes participantes em provas nacionais é reduzida a metade, sempre que os boletins de inscrição (primeira inscrição, revalidação ou transferência) não derem entrada na FPF nos trinta dias subsequentes à da sua entrada nas Associações ou na LPFP. 6. A falta de pagamento no prazo mencionado e após o envio da segunda notificação da FPF determina a suspensão dos registos entretanto solicitados pela respectiva Associação ou LPFP. QUOTAS DE TRANSFERÊNCIA 1. As quotas de inscrição com transferência são pagas no acto de entrega da documentação nas Associações ou na LPFP, conforme o caso. I. Entre Clubes Nacionais 2. As quotas aplicáveis às inscrições com transferência entre Clubes nacionais, de jogadores masculinos ou femininos (modalidade de onze, de sete ou de futsal), são definidas de acordo com o seu escalão etário, nos termos seguintes: Para Clubes da Liga Zon Sagres - 425,00 Para Clubes da Liga Orangina - 305,00 Para Clubes da II Divisão Nacional - 200,00 Para Clubes da III Divisão Nacional - 105,00 Para Clubes que participem no Campeonato Nacional de Juniores A - 105,00 Para Clubes que participem no Campeonato Nacional de Juniores B - 37,50 Para Clubes que participem no Campeonato Nacional de Juniores C - 37,50 Para Clubes da I Divisão Nacional de Futsal - 75,00 Para Clubes da II Divisão Nacional de Futsal - 60,00 Para Clubes da III Divisão Nacional de Futsal - 47,50 Para Clubes Distritais ou Regionais * 37,50 Para Clubes Distritais ou Regionais de Futsal - 37,50 Para Clubes de Futebol Feminino - 37,50 3. As quotas de inscrição com transferência, entre Clubes Nacionais, de jogadores das categorias de Petizes, Traquinas e Benjamins e Infantis que se transfiram para Clubes que não disputem o Campeonato Nacional, são as estabelecidas no item Para Clubes Distritais ou Regionais * do número anterior. 15

16 II. De Clubes Estrangeiros para Clubes Nacionais 4. As quotas aplicáveis à inscrição com transferência, de Clubes Estrangeiros para Clubes Nacionais, de jogadores masculinos ou femininos (modalidades de onze, de sete ou de futsal), a pagar pelos Clubes Nacionais, são as definidas de acordo com o seu escalão etário, nos termos seguintes: Sénior Para Clubes da Liga Zon Sagres 3.975,00 Para Clubes da Liga Orangina 3.000,00 Para Clubes da II Divisão Nacional 2.025,00 Para Clubes da III Divisão Nacional 1.500,00 Para Clubes da I Divisão Nacional de Futsal 1.312,50 Para Clubes da II Divisão Nacional de Futsal 1.237,50 Para Clubes da III Divisão Nacional de Futsal 1.147,50 Para Clubes Distritais ou Regionais 1.065,00 Para Clubes Distritais ou Regionais de Futsal 1.065,00 Para Clubes de Futebol Feminino 1.065,00 Júnior A Para Clubes da Super Liga 1.575,00 Para Clubes da Liga Orangina 1.125,00 Para Clubes da II Divisão Nacional 750,00 Para Clubes da III Divisão Nacional 375,00 Para Clubes Distritais ou Regionais, Futsal e Feminino 150,00 Júnior B Para Clubes da Liga Zon Sagres 1.500,00 Para Clubes da Liga Orangina 1.050,00 Para Clubes da II Divisão Nacional 675,00 Para Clubes da III Divisão Nacional 300,00 Para Clubes Distritais ou Regionais, Futsal e Feminino 150,00 Júnior C Para Clubes da Liga Zon Sagres 1.425,00 Para Clubes da Liga Orangina 975,00 Para Clubes da II Divisão Nacional 600,00 Para Clubes da III Divisão Nacional 225,00 Para Clubes Distritais ou Regionais, Futsal e Feminino 75,00 Júnior D Para Clubes da Liga Zon Sagres 1.350,00 Para Clubes da Liga Orangina 900,00 Para Clubes da II Divisão Nacional 525,00 Para Clubes da III Divisão Nacional 150,00 Para Clubes Distritais ou Regionais, Futsal e Feminino 45,00 5.No caso de não ser efectivada a transferência internacional é devida, a final, a quantia correspondente a metade da quota, ao caso aplicável, destinando-se 55% à FPF e 45% à LPFP ou Associação respectiva. 6.Quando, na sequência de transferência internacional, o jogador efectuar na mesma época desportiva uma transferência para clube de competição mais elevada, é devida a quota de transferência correspondente a esse clube, com se de uma transferência directa se tratasse. TAXAS DE FORMAÇÃO POR TRANSFERÊNCIA JOGADORES AMADORES 1.Consultar Comunicado Oficial n.º 1 da Federação Portuguesa de Futebol, no seu Capítulo 2º, Título VI. 16

17 INSTRUÇÕES GERAIS I M P O R T A N T E 1. Os Boletins de Inscrição deverão ser devidamente preenchidos sem rasuras, manuscritos com letra de forma ou de preferência dactilografados. 2. Os Clubes deverão mencionar no campo respectivo do Boletim de Inscrição o seu nº de código da FPF, bem como, colocar obrigatoriamente o número de licença do jogador nas inscrições. 3. Para a inscrição dos Atletas MENORES DE 18 ANOS é obrigatório o preenchimento da DECLARAÇÃO PATERNAL constante no respectivo Boletim de Inscrição, juntando a respectiva cópia do bilhete de identidade / cartão de cidadão do declarante. 4. É obrigatório juntar ao processo de inscrição de jogador o Exame Médico Desportivo. EXAME MÉDICO DESPORTIVO - O Exame médico - desportivo deve ser realizado e entregue sempre que o jogador se pretenda filiar/inscrever na AF Algarve / FPF tendo a validade até ao término da época desportiva. 5. O jogador(a) pode representar o mesmo Clube nas modalidades de futebol de onze e de sete, desde que esteja inscrito em futebol de onze. SEMPRE QUE O CLUBE PRETENDER UTILIZAR UM JOGADOR -INFANTIL- (FUTEBOL 7), NA CATEGORIA SUPERIOR -INICIADO- (FUTEBOL 11), DEVERÁ EXPRESSAMENTE PROCEDER À INSCRIÇÃO DESSE JOGADOR INFANTIL- NA MODALIDADE DE - FUTEBOL 11-., O QUE SERÁ FEITO OFICIOSAMENTE SEMPRE QUE O EXAME MÉDICO DO JOGADOR O HABILITE A PARTICIPAR NO ESCALÃO SUPERIOR. 6. A participação do jogador(a) em jogos de futebol de onze e futsal, pelo mesmo Clube, obriga a sua inscrição nas duas modalidades. 7. Sempre que ocorra alteração do nome dos jogadores, deverão os clubes entregar nos serviços da A.F.A. uma fotocópia do Bilhete de Identidade / cartão de cidadão, autenticada. 8. Sempre que seja averbada a nacionalidade Portuguesa a jogadores nascidos no estrangeiro ou com estatuto geral de igualdade, deverão os clubes apresentar fotocópia autenticada do Bilhete de Identidade / Cartão de Cidadão e também apresentação da página do Diário da Republica onde conste que foi promulgado o referido averbamento. 9. Para efeito de inscrição de jogadores amadores, considera-se como primeiro pedido de inscrição o que tiver sido recebido em primeiro lugar na Associação ou na F.P.F., conforme se trate de pedidos feitos por intermédio da mesma Associação ou Associações diferentes. TIPOS DE INSCRIÇÃO 1. Primeira Inscrição Jogadores que nunca foram inscritos em nenhuma Federação Nacional da modalidade (Futebol/Futsal). 2. Inscrição com transferência nacional Jogadores que transitam de um clube para outro independentemente do tipo de futebol a praticar. 3. Inscrição com transferência internacional Jogadores que transitam de clubes pertencentes a outras federações nacionais, independentemente do tipo de futebol a praticar. 4. Revalidação de Inscrição - Jogadores que permanecem no mesmo Clube. 17

18 SECÇÃO DE INSCRIÇÕES - AFA HORÁRIO DE RECEPÇÃO DE INSCRIÇÕES DIA DAS 09H30 ÀS 12H00 DAS 14H00 ÀS 17H00 2ª FEIRA a 5ª FEIRA INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES 6ª FEIRA ENCERRADO Excepto para Inscrições de Jogadores Profissionais ENCERRADO PRAZOS PARA ENTREGA DE INSCRIÇÕES NOS SERVIÇOS AFA 1. A data limite para inscrições de jogadores para a 1ª jornada de cada Prova é de 15 dias úteis antes do início das mesmas; 2. Após o prazo atrás referido ainda poderão ser efectuadas inscrições para a 1ª jornada da Prova, acrescidas das seguintes taxas de urgência: 3. As inscrições de Jogadores dos Campeonatos Nacionais serão pagas no acto de entrega dos respectivos processos; Entre o 14º e o 5º dia útil anterior à data da 1ª Jornada da Prova 50,00 (por jogador) 4. Após o início das Provas, os prazos de entrega de inscrições funcionam da seguinte forma: a) 1ªs Inscrições e Revalidações até às 12H00 de terça-feira da semana em que se realizará o jogo. b) Transferências até às 16H00 de quinta-feira da semana do jogo. NÃO SE ACEITAM INSCRIÇÕES FORA DOS PRAZOS ESTABELECIDOS. EMISSÃO DE CARTÕES AGENTES DESPORTIVOS 1. A data limite para os pedidos de emissão de cartões de Agentes Desportivos para a 1ª jornada de cada Prova é de 15 dias úteis antes do início das mesmas; 2. Após o prazo atrás referido ainda poderão ser efectuados pedidos de emissão de cartões de Agentes Desportivos para a 1ª jornada da Prova, até 5 dias útéis antes, acrescidas das seguintes taxas de urgência: Entre o 14º e o 5º dia útil anterior à data da 1ª Jornada da Prova 50,00 (por agente) 3. Após o início das Provas, o prazo de entrega dos pedidos de emissão de cartões de Agentes Desportivos é até à quinta-feira da semana anterior à semana do jogo. 18

19 DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA PROVAS DISTRITAIS ÓRGÃOS SOCIAIS E AGREGADOS 1. Impresso de requisição do pedido de emissão de cartão; 2. Fotocópia do Bilhete de Identidade / Cartão de Cidadão legível; 3. 1 Fotografia Tipo Passe quando pedido pela 1ª vez. TREINADORES 1. Impresso de requisição do pedido de emissão de cartão; 2. Fotocópia do Bilhete de Identidade / Cartão de Cidadão legível; 3. Cédula de Treinador; 4. 1 Fotografia Tipo Passe quando pedido pela 1ª vez. MÉDICOS/MASSAGISTAS/FISIOTERAPEUTAS 1. Impresso de requisição do pedido de emissão de cartão; 2. Fotocópia do Bilhete de Identidade / Cartão de Cidadão legível; 3. 1 Fotografia Tipo Passe quando pedido pela 1ª vez; 4. Documento comprovativo da qualidade (Medico/Massagista/Fisioterapeuta). DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA PROVAS NACIONAIS 1. Os pedidos de cartões de Agentes Desportivos de âmbito nacional devem ser solicitados através da Associação de Futebol do Algarve e devem ser acompanhados dos seguintes elementos: a) Impresso de requisição do pedido de emissão de cartão de ingresso; (Impresso FPF) b) Fotocópia do Bilhete de Identidade / Cartão de Cidadão legível; c) 1 Fotografia tipo passe quando pedido pela 1ª vez. Obs. MÉDICOS/MASSAGISTAS/FISIOTERAPEUTAS/ENFERMEIROS (necessário documento comprovativo da qualidade) 2. Os pedidos de emissão de cartões para Treinadores de equipas participantes nos Campeonatos Nacionais são solicitados directamente à Associação Nacional de Treinadores de Futebol: Associação Nacional de Treinadores de Futebol Largo dos Arcos da Ribeira, nº Porto Tel.: Telm Fax.: Site: 19

20 INSTRUÇÕES GERAIS - Continuação I M P O R T A N T E (Comunicado Oficial nº 1 FPF) AUTORIZAÇÃO PARA JOGOS E TORNEIOS PARTICULARES Consultar o Comunicado Oficial número 478 da Federação Portuguesa de Futebol, de 25 de Junho de 2012, que entrou em vigor a 1 de Julho de I. Campos / Recintos de Jogo INSTRUÇÕES SOBRE CAMPOS / RECINTOS DESPORTIVOS E JOGADORES DE FUTEBOL DE ONZE, SETE E FUTSAL 1.Conforme estabelecido no Regulamento Geral, Regulamento de Provas Oficiais de Futebol de 11 e de Futsal da FPF e no Regulamento de Competições da LPFP é da competência das Associações e da LPFP a realização da vistoria de todos os campos/recintos de jogos dos Clubes seus filiados que participem em provas da FPF. 2. O relatório da vistoria referida no número anterior deve ser remetido à FPF antes do início das provas. 3. As vistorias a recintos desportivos de futebol ou de futsal, têm um custo de 300,00, no caso de serem recintos novos, nunca antes homologados. No caso dos recintos de futebol ou de futsal já homologados, que sofram qualquer tipo de alteração, e que por via dessa alteração, careçam de vistoria, esta tem um custo de 100,00. Sempre que sejam aferidas ocorrências de alterações nos recintos, que careçam de homologação, o clube que não tiver requerido a vistoria, será alvo de uma coima de 300,00. ALTERAÇÕES AOS PROGRAMAS DE JOGOS AFA 1. Prazos - Os pedidos de alteração aos jogos com acordo dos clubes intervenientes DIA / HORA - deverão dar entrada nos serviços de secretaria da Associação de Futebol do Algarve, até ás 17h00 da Quarta-Feira da semana anterior à da semana em que se realiza o jogo. - Os pedidos de alteração aos jogos LOCAL DE REALIZAÇÃO - deverão dar entrada nos serviços de secretaria da Associação de Futebol do Algarve, até ás 17h00 da Quarta-Feira da semana anterior à da semana em que se realiza o jogo. 2. Pedidos de Alteração aos programas de Jogos efectuados fora do prazo estabelecido - Todos os pedidos de alteração de Jogos (DIA/HORA/LOCAL DE REALIZACÃO) com o processo completo, que seja apresentado fora do prazo estabelecido, ficará sujeito ao pagamento de uma taxa de acordo com os valores abaixo indicados: LTERAÇÕES - Para Jogos de Categoria Senior Para Jogos das Restantes Categorias

21 5º CAPITULO - SEGURO DESPORTIVO DE ACIDENTES PESSOAIS Prémios de Seguro MODALIDADE ESCALÃO 2012/2013 Fut 7 ou menos Petizes 1,00 Femininos Masculinos Traquinas 1,10 1,10 e 2,25 se apto ao Benjamins escalão superior Infantis 2, Fut Futsal Petizes 2,00 Traquinas 2,00 Benjamins 2,00 Infantis 3,00 Iniciados 5,00 Juvenis 7,00 Juniores 8,00 Seniores 10,00 Fut 7 ou menos Petizes 3,00 Traquinas 3,00 Benjamins 4,00 Infantis 4,00 Infantis (fem.) 3,00 Benjamins (fem.) 3,00 Traquinas (fem.) 3,00 Petizes (fem.) 3,00 Fut 11 Petizes 4,00 Traquinas 4,00 Benjamins 5,00 Infantis 5,00 Iniciados 8,00 Juvenis 18,00 Juniores 29,00 Seniores 44,00 Futsal Petizes 4,00 AGENTES DESPORTIVOS 5,00 ÁBITROS 5,00 Traquinas 4,00 Benjamins 4,00 Infantis 4,00 Iniciados 9,00 Juvenis 11,00 Juniores 14,00 Seniores 17,00 Caso o filiado pretenda optar por Seguro diferente do contratado pela AFA, deverá no acto da inscrição mencioná-lo expressamente e fazer prova da respectiva inscrição.

22 BOLAS 1. Ao grupo visitado competirá sempre fornecer as bolas necessárias para a realização integral do jogo, mas permite-se que cada um dos clubes apresente uma bola para cada metade do jogo. 2. Nos jogos de campo neutro, esta última regra deverá ser observada. 3. O árbitro, se não considerar uma ou ambas as bolas em condições, deve recusar-se a utilizá-las, mencionando o facto no respectivo relatório do encontro. 4. As bolas a utilizar nas diversas Provas são como se segue: a. COMPETIÇÕES de FUTEBOL de 11 BOLA nº 5 A circunferência da bola não será superior a 70 cm nem inferior a 68 cm. No começo do jogo, não pesará mais de 450 gramas nem menos de 410 gramas. b. COMPETIÇÕES de FUTEBOL de 7 BOLA nº 4 As bolas a utilizar nos jogos de Infantis terão as dimensões da medida nº 4. A bola terá uma circunferência máxima de 66 cm e mínima de 62 cm. Não poderão pesar no começo do jogo mais de 390 gramas nem menos de 340 gramas. c. COMPETIÇÕES de FUTSAL Bola Oficial FUTSAL A circunferência da bola não será superior a 64 cm nem inferior a 62 cm. No começo do jogo o peso não poderá ser superior a 440 gramas nem inferior a 400 gramas.

Associação de Futebol de Viseu

Associação de Futebol de Viseu Associação de Futebol de Viseu ANEXOS ANEXO 1 BOLETIM DE FILIAÇÃO O Clube: (Nome completo) Com Sede na: Freguesia de: Concelho de: Código - Contribuinte nº: Email: Em cumprimento do disposto no Estatuto

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL Nº 1 ÉPOCA 2014 / 2015

COMUNICADO OFICIAL Nº 1 ÉPOCA 2014 / 2015 COMUNICADO OFICIAL Nº 1 ÉPOCA 2014 / 2015 1 NORMAS E INSTRUÇÕES ÉPOCA 2014/2015 ÍNDICE CAPÍTULO 1 GENERALIDADES 1.1 ÉPOCA OFICIAL 1.2 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DOS SERVIÇOS DA AFL 1.3 CORRESPONDÊNCIA COM

Leia mais

MANUAL DE PROCESSAMENTO DE INSCRIÇÕES DE AGENTES DESPORTIVOS Época 2013/2014

MANUAL DE PROCESSAMENTO DE INSCRIÇÕES DE AGENTES DESPORTIVOS Época 2013/2014 MANUAL DE PROCESSAMENTO DE INSCRIÇÕES DE AGENTES DESPORTIVOS Época 2013/2014 1. INSCRIÇÕES A EFECTUAR OBRIGATORIAMENTE NA FEDERAÇÃO - PO 01 - PO 02 - PO 03 Todos os agentes desportivos, Treinadores e Oficiais,

Leia mais

Comunicado Oficial N.º 1 Época 2013-2014

Comunicado Oficial N.º 1 Época 2013-2014 Época 2013-2014 Aprovado na reunião da Direção da Federação Portuguesa de Futebol, de 12 de Junho de 2013, de acordo com o disposto no artigo 10.º e alíneas a) e c) do número 2 do artigo 41.º, do Decreto-Lei

Leia mais

PARTE GERAL I. Época oficial II. Horário de Funcionamento e Registo de Entrada III. Correspondência IV. Tabelas de Emolumentos e Taxas INSCRIÇÕES

PARTE GERAL I. Época oficial II. Horário de Funcionamento e Registo de Entrada III. Correspondência IV. Tabelas de Emolumentos e Taxas INSCRIÇÕES CAPÍTULO 1º PARTE GERAL PARTE GERAL I. Época oficial II. Horário de Funcionamento e Registo de Entrada III. Correspondência IV. Tabelas de Emolumentos e Taxas Pág. 3-5 CAPÍTULO 2º INSCRIÇÕES E TRANSFERÊNCIAS

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE TÉNIS DE MESA DO PORTO www.atmporto.com

ASSOCIAÇÃO DE TÉNIS DE MESA DO PORTO www.atmporto.com COMUNICADO NRº 01 ÉPOCA 2015/2016 DATA 01/08/15 1 - ABERTURA DA ÉPOCA 2015/2016 2 - INSCRIÇÕES 3 - ESCALÕES ETÁRIOS OFICIAIS 4 - FILIAÇÃO DO CLUBE NA ATM PORTO 5 - SEGURO DESPORTIVO 6 - INSCRIÇÕES DE ATLETAS

Leia mais

Comunicado Oficial n.º 1 Época 2014-2015

Comunicado Oficial n.º 1 Época 2014-2015 Época 2014-2015 Aprovado pela Direção da Federação Portuguesa de Futebol, de acordo com o disposto no artigo 10.º e alíneas a) e c) do número 2 do artigo 41.º, do Decreto-Lei n.º 248-B/2008, de 31 de Dezembro

Leia mais

Comunicado Oficial nº 1 2015/2016 Página 1 de 23

Comunicado Oficial nº 1 2015/2016 Página 1 de 23 Comunicado Oficial n.º 1 Época 2015/2016 Aprovado na reunião da Direção da Federação Portuguesa de Futebol, de 25 de junho de 2015, de acordo com o disposto no artigo 10.º e nas alíneas a) e c) do número

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DISTRITAL DE JUDO DE LISBOA

ASSOCIAÇÃO DISTRITAL DE JUDO DE LISBOA Circular nº 14/ 05/ D Assunto: Normas Administrativas da A.D.J.L. - 2006 Lisboa, 4 de Outubro de 2005 Exmos. Senhores, Conhecidas as condições contratadas pela FPJ e a SECOSE, referentes ao seguro desportivo,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE SETÚBAL

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE SETÚBAL ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE SETÚBAL COMUNICADO OFICIAL N.º 023 20.08.2015 Época 2015/16 POLICIAMENTO DESPORTIVO SEGURANÇA A JOGOS PARA TODAS AS COMPETIÇÕES DISTRITAIS ÉPOCA DE 2015/2016 E SEGUINTES Para conhecimento

Leia mais

Regras de Filiação 2009/10

Regras de Filiação 2009/10 As Regras de Filiação, válidas para a época de 2009/2010 são as seguintes: 1) De acordo com o artigo 5º do Regulamento de Filiações da FPX, poderão filiar-se na FPX todos os indivíduos, independentemente

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Estas normas são complementadas com a leitura do Regulamento de Filiação de Agentes Desportivos da FPA e do Regulamento Geral de Competições da FPA. Escalões FILIAÇÕES DE ATLETAS Escalão Anos de Nascimento

Leia mais

REGULAMENTO DE INSCRIÇÕES E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BASQUETEBOL

REGULAMENTO DE INSCRIÇÕES E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BASQUETEBOL REGULAMENTO DE INSCRIÇÕES E TRANSFERÊNCIAS DA COM AS ALTERAÇÕES APROVADAS NA ASSEMBLEIA GERAL DE 06.DEZEMBRO.2008 E NAS REUNIÕES DE DIRECÇÃO DE 28.JULHO.2011; 06.NOVEMBRO.2012; 26.FEVEREIRO. 2014 1 2 ÍNDICE

Leia mais

NORMAS DE ATUAÇÃO ADMINISTRATIVA ÉPOCA 2015-2016

NORMAS DE ATUAÇÃO ADMINISTRATIVA ÉPOCA 2015-2016 CONTEÚDOS 1. Filiações a. Formulários b. Escalões c. Inscrições Iniciais d. Renovações e. Transferências f. Taxas de Filiação g. Contratos Plurianuais 2. Atletas Estrangeiros 3. Filiações de Atletas Portugueses

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL Nº 1 NORMAS E INSTRUÇÕES ÉPOCA 2012/2013

COMUNICADO OFICIAL Nº 1 NORMAS E INSTRUÇÕES ÉPOCA 2012/2013 COMUNICADO OFICIAL Nº 1 NORMAS E INSTRUÇÕES ÉPOCA 2012/2013 Comunicado Oficial nº 1 Época Desportiva 2012-2013 1 Caros Presidentes, Inicia-se, oficialmente, na próxima 2ª Feira, a nova época desportiva

Leia mais

Associação de Futebol do Porto

Associação de Futebol do Porto Rua António Pinto Machado, n.º 96 4100 068 Porto Circular n.º 234 = 2014/2015= COMUNICADO OFICIAL Para conhecimento e orientação dos Clubes filiados, SAD s, SDUQ s e demais interessados, divulgamos os

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.: 487 DATA: 2012.06.29

COMUNICADO OFICIAL N.: 487 DATA: 2012.06.29 COMUNICADO OFICIAL N.: 487 DATA: 2012.06.29 REGULAMENTO DO ESTATUTO, DA CATEGORIA, DA INSCRIÇÃO E TRANSFERÊNCIA DOS JOGADORES Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes/SAD s e demais interessados

Leia mais

Câmara Municipal de Montemor-o-Velho. Unidade de Desporto XVII TORNEIO DE FUTEBOL JUVENIL 2014 REGULAMENTO

Câmara Municipal de Montemor-o-Velho. Unidade de Desporto XVII TORNEIO DE FUTEBOL JUVENIL 2014 REGULAMENTO Câmara Municipal de Montemor-o-Velho Unidade de Desporto XVII TORNEIO DE FUTEBOL JUVENIL 2014 REGULAMENTO Montemor-o-Velho, Maio de 2014 Índice REGULAMENTO... 3 1. ORGANIZAÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS/ESCALÕES

Leia mais

FUTSAL. www.inatel.pt

FUTSAL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS FUTSAL www.inatel.pt FUTSAL NORMAS ESPECIFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas

Leia mais

Regulamento Policiamento. Jogos do Campeonato Distrital de Futebol 9 e 7 Feminino / Futsal Feminino da A.F.L. Época 2015 /2016

Regulamento Policiamento. Jogos do Campeonato Distrital de Futebol 9 e 7 Feminino / Futsal Feminino da A.F.L. Época 2015 /2016 Regulamento Policiamento Jogos do Campeonato Distrital de Futebol 9 e 7 Feminino / Futsal Feminino da A.F.L. Época 2015 /2016 Índice 1. Introdução... 2 2. Estratégia para Redução de Custos...3 2.1 Policiamento

Leia mais

Comunicado da Direção Filiações e Revalidações - 2014

Comunicado da Direção Filiações e Revalidações - 2014 Comunicado da Direção Filiações e Revalidações - 2014 As normas para filiações, revalidações e transferências encontram-se devidamente descriminadas no respetivo Regulamento que pode ser consultado no

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 ESCALÕES ETÁRIOS, TEMPO DE JOGO E BOLA... 4 2.1. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 2.2. DURAÇÃO DOS JOGOS... 4 2.3. A BOLA... 4 REGULAMENTO DO ESCALÃO

Leia mais

Associação de Futebol do Porto

Associação de Futebol do Porto Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, 96-106 4100-068 PORTO COMUNICADO OFICIAL Circular n.º 233 = 2014/= Para o conhecimento e orientação dos Clubes Filiados, SAD s, SDUQ S, Árbitros,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE VOLEIBOL DE S. MIGUEL

ASSOCIAÇÃO DE VOLEIBOL DE S. MIGUEL ASSOCIAÇÃO DE VOLEIBOL DE S. MIGUEL REGULAMENTO INTERNO SECÇÃO I COMISSÕES DIRECTIVAS Artigo 1º As Comissões Directivas dependem directamente da Direcção competindo-lhes assegurar as actividades julgadas

Leia mais

CLUB INTERNACIONAL DE FOOT-BALL

CLUB INTERNACIONAL DE FOOT-BALL REGULAMENTO GERAL DE PROVAS de Futebol 11 (categoria sénior) Capítulo I - Da realização dos torneios e jogos Capítulo II - Das inscrições Capítulo III - Da disciplina Capítulo IV - Da representação das

Leia mais

SERVIÇOS ACADÉMICOS REGULAMENTO DE MATRÍCULAS E INSCRIÇÕES ARTIGO 1º ÂMBITO ARTIGO 2º DEFINIÇÕES

SERVIÇOS ACADÉMICOS REGULAMENTO DE MATRÍCULAS E INSCRIÇÕES ARTIGO 1º ÂMBITO ARTIGO 2º DEFINIÇÕES SERVIÇOS ACADÉMICOS REGULAMENTO DE MATRÍCULAS E INSCRIÇÕES ARTIGO 1º ÂMBITO 1. O presente regulamento fixa as normas gerais relativas a matrículas e inscrições nos diferentes cursos das Escolas integradas

Leia mais

Feminino 2ª Divisão 2010_11. FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO

Feminino 2ª Divisão 2010_11. FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO Campeonato Nacional Feminino 2ª Divisão 2010_11 FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO A. Clubes Apurados B. Modelo Competitivo C. Marcação de Jogos D. Arbitragem E. Inscrição das

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 COMUNICADO OFICIAL N.º 1 ÉPOCA 2016/2017 INÍCIO EM 01/07/2016 Para conhecimento dos clubes filiados e demais interessados, é publicado o para a época 2016/2017, aprovado pela direção da. geral@afbeja.com

Leia mais

1ª Liga de Futsal 2014/2015

1ª Liga de Futsal 2014/2015 1ª Liga de Futsal 2014/2015 Patrono RICARDINHO 1 I Liga Futsal 2014/2015 Regulamento Equipas Artigo 1º Esta liga de futsal encontra-se aberta a equipas de empresas devidamente certificadas, podendo ser

Leia mais

PROPOSTA ÉPOCA DESPORTIVA 2012 / 2013

PROPOSTA ÉPOCA DESPORTIVA 2012 / 2013 PROPOSTA ÉPOCA DESPORTIVA 2012 / 2013 Proponente: Federação Portuguesa de Rugby Pág. 1 SEGURO DESPORTIVO DE ACIDENTES PESSOAIS ( Decreto-Lei Nº. 10/2009 ) FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE RUGBY ÉPOCA DESPORTIVA

Leia mais

Associação de Patinagem de Setúbal

Associação de Patinagem de Setúbal Exmos.Senhores, Associação de Patinagem de Setúbal Fundada em 1987 Filiada na Federação Portuguesa de Patinagem Rua Stara Zagora, 22-A 2830-364 Barreiro - Telefone 212.078.409 - Fax 212.077.113 INSTITUIÇÃO

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 ÉPOCA 2015/2016 Associação de Andebol do Algarve

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 ÉPOCA 2015/2016 Associação de Andebol do Algarve Distribuição: FAP e Clubes Filiados 1. Direcção 1.1 A época desportiva 2014/2015 termina no dia 31/07/2015. A época desportiva 2015/2016 inicia-se no dia 01/08/2015. 1.2 Informamos que o horário de funcionamento

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 2 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes da modalidade 3 2.3.

Leia mais

Normas de Licenciamento de Cursos de Treinadores. UEFA Basic /II Grau de Futebol UEFA C / Raízes /I Grau de Futebol I e II Graus de Futsal

Normas de Licenciamento de Cursos de Treinadores. UEFA Basic /II Grau de Futebol UEFA C / Raízes /I Grau de Futebol I e II Graus de Futsal Normas de Licenciamento de Cursos de Treinadores UEFA Basic /II Grau de Futebol UEFA C / Raízes /I Grau de Futebol I e II Graus de Futsal Aprovadas em reunião da Direção de 5 de Novembro de 2013 Índice

Leia mais

Inscrições Online 2010-2011 INSCRIÇÕES

Inscrições Online 2010-2011 INSCRIÇÕES GUIA DE INSCRIÇÕES Introdução A aplicação de inscrições online é uma aplicação informática, exclusivamente disponível através da internet, em funcionamento desde 2005 e que disponibiliza as seguintes funcionalidades:

Leia mais

FUTEBOL. www.inatel.pt

FUTEBOL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS FUTEBOL www.inatel.pt FUTEBOL NORMAS ESPECIFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E INSTRUÇÕES PARA DELEGADO AO JOGO NOS JOGOS OFICIAIS DOS CAMPEONATOS DISTRITAIS

MANUAL DE NORMAS E INSTRUÇÕES PARA DELEGADO AO JOGO NOS JOGOS OFICIAIS DOS CAMPEONATOS DISTRITAIS MANUAL DE NORMAS E INSTRUÇÕES PARA DELEGADO AO JOGO NOS JOGOS OFICIAIS DOS CAMPEONATOS DISTRITAIS Associação de Futebol de Aveiro 1. INTRODUÇÃO O Delegado ao jogo desempenha uma das funções mais importantes

Leia mais

Curso de Treinadores UEFA Pro 2013. Regulamento. 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz

Curso de Treinadores UEFA Pro 2013. Regulamento. 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz Curso de Treinadores UEFA Pro 2013 Regulamento 20 de Maio a 21 de Junho 2013 Quiaios Hotel Figueira da Foz REGULAMENTO 1.- ORGANIZAÇÃO O Curso de Treinadores UEFA Professional é organizado pela Federação

Leia mais

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PARANAENSE DE FUTEBOL 2015 O procedimento para o protocolo do pedido de registro de atleta seguirá a seguinte tramitação:

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL 2007 2008 e 2008-2009 ÍNDICE INTRODUÇÃO.. 3 1. CONSTITUIÇÃO / IDENTIFICAÇÃO DAS EQUIPAS... 4 2. DURAÇÃO DOS JOGOS... 5 3. A BOLA.. 6 4. CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO.... 6

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DESPORTO ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE AVEIRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DESPORTO ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE AVEIRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS Apólice n.º: 3968922 SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DESPORTO ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE AVEIRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS Este manual destina-se a reger o funcionamento do contrato de seguro desportivo obrigatório

Leia mais

CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015. - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única.

CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015. - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única. CAMPEONATOS NACIONAIS DE EQUIPAS 2014 / 2015 I DIVISÃO - SENIORES MASCULINOS - Este Campeonato será disputado por 10 (dez) equipas incluídas numa Zona Única. - O Campeonato compreenderá duas fases distintas:

Leia mais

Paralisia Cerebral- Associação Nacional de Desporto

Paralisia Cerebral- Associação Nacional de Desporto B O C C I A REGULAMENTAÇÃO GERAL NACIONAL 2008/2009 1 INTRODUÇÃO Todos os intervenientes em competições de zona e nacionais, acções de formação e classificação médico - desportiva, deverão reger-se pelos

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE CORREIO ELECTRÓNICO DOS SOLICITADORES

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE CORREIO ELECTRÓNICO DOS SOLICITADORES REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE CORREIO ELECTRÓNICO DOS SOLICITADORES * Aprovado em assembleia-geral de 1/7/2003 Nos termos do al f) do n.º 1 do art.º 30.º, do n.º 6 do art.º 33.º e da alínea j) do art.º

Leia mais

REGULAMENTO HORÁRIO DE TRABALHO (Aprovado na reunião do Executivo Municipal de 10/12/2007)

REGULAMENTO HORÁRIO DE TRABALHO (Aprovado na reunião do Executivo Municipal de 10/12/2007) REGULAMENTO HORÁRIO DE TRABALHO (Aprovado na reunião do Executivo Municipal de 10/12/2007) CAPÍTULO I NORMAS GERAIS Artigo 1.º Legislação Habilitante Lei nº 23/2004, de 22 de Junho; Decreto-Lei nº 100/99.

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS ÉPOCA DESPORTIVA 2014/15 Seguro Desportivo Página 1 1. - DEFINIÇÕES De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS ÉPOCA DESPORTIVA 2014/15 Seguro Desportivo Página 1 1. - DEFINIÇÕES De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE VILA REAL APÓLICE N.º 01708350

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE VILA REAL APÓLICE N.º 01708350 SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS - ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE VILA REAL APÓLICE N.º 01708350 1. DEFINIÇÕES De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO INTERNO DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO INTERNO DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º A Federação Portuguesa de Voleibol, também abreviadamente designada por F.P.V., é uma pessoa colectiva de utilidade pública desportiva sem fins lucrativos,

Leia mais

PROPOSTA REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE XADREZ

PROPOSTA REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE XADREZ PROPOSTA DE ASSOCIAÇÃO DISTRITAL DE XADREZ DE BEJA REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE XADREZ Artigo 1º Ano das Eleições 1. As Eleições para a Assembleia Geral e Órgãos Sociais da Federação

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 4 ÉPOCA 2014/2015 Associação de Andebol do Algarve

COMUNICADO OFICIAL N.º 4 ÉPOCA 2014/2015 Associação de Andebol do Algarve Distribuição: Clubes Filiados 1. Direcção 1.1 Acão de Formação Inicio Época - 6 de Setembro - Tavira (Auditório da Escola D. Manuel I) 9:30 - Abertura 10:00 - Direção da AAA 11:00 - Intervalo 11:20 - Apresentação

Leia mais

Regulamento dos Cursos de Treinadores. Patinagem Artística Grau I

Regulamento dos Cursos de Treinadores. Patinagem Artística Grau I Regulamento dos Cursos de Treinadores Patinagem Artística Grau I 1. Organização A responsabilidade dos Cursos de Treinadores é da Federação de Patinagem de Portugal (FPP), através da Direcção Técnica Nacional

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE ANGRA DO HEROÍSMO Filiada na Federação Portuguesa de Futebol www.afangra.com

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE ANGRA DO HEROÍSMO Filiada na Federação Portuguesa de Futebol www.afangra.com COMUNICADO OFICIAL Nº 1 NORMAS E INSTRUÇÕES PARA A ÉPOCA 2011/2012 Em reunião de Direcção foi deliberado o seguinte: Todos os clubes devem regularizar a sua CONTA CORRENTE com a máxima urgência, sendo

Leia mais

XXVI TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS

XXVI TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS Regulamento 28 Setembro.2014 APROVADO PELA FPN EM 22 DE JULHO DE 2014 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ORGANIZAÇÃO Associação de Natação do Distrito de Santarém. Associação

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE TÉNIS XIRA 2015

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE TÉNIS XIRA 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE TÉNIS XIRA 2015 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 INSCRIÇÕES... 4 DATAS E LOCAIS DOS ENCONTROS 4 ESCALÕES ETÁRIOS/DURAÇÃO DE JOGO... 4 CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... Erro! Marcador não definido.

Leia mais

II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES

II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES IX CIRCUITO NACIONAL DE ÁGUAS ABERTAS Regulamento 02.Agosto.2009 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ORGANIZAÇÃO Associação de Natação

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS. Taça Fundação INATEL

NORMAS ESPECÍFICAS. Taça Fundação INATEL NORMAS ESPECÍFICAS Taça Fundação INATEL FUTEBOL - ÉPOCA 2009-2010 Taça Fundação INATEL NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direcção Desportiva, em complemento do Código

Leia mais

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis De acordo com o art.º 2º dos estatutos deste clube, o Tennis Club da Figueira da Foz tem uma que se rege pelo presente regulamento. 1. A funciona nas instalações do clube, sito na Avenida 25 de Abril,

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS FUTSAL ÉPOCA 2009-2010

NORMAS ESPECÍFICAS FUTSAL ÉPOCA 2009-2010 NORMAS ESPECÍFICAS FUTSAL ÉPOCA 2009-2010 FUTSAL NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direcção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas

Leia mais

ALTERAÇÕES AO RPD Regulamento de Provas Distritais da AFVR

ALTERAÇÕES AO RPD Regulamento de Provas Distritais da AFVR ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VILA REAL COMUNICADO OFICIAL N.º: 0111/11-12-Rectificado DATA: 2012.06.26 PARA CONHECIMENTO DE TODOS OS CLUBES FILIADOS NESTA AFVR, CONSELHO DE ARBITRAGEM, ORGÃOS DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2015) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL Instituição de Utilidade Pública Pessoa Colectiva n.º 512019673 Fundada em 26.03.86 Filiada na Federação Portuguesa Atletismo RUA PINTOR DOMINGOS REBELO N.º 4 TELEFONE

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇOES MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA

REGULAMENTO DE PROVA CAMPEONATO NACIONAL DAS ASSOCIAÇOES MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA FEDERAÇÃO PORTUGUESA MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FUNDADA EM 0 DE FEVEREIRO DE 200 FILIADA NA ITSF - INTERNATIONAL TABLE SOCCER FEDERATION SEDE OFICIAL AV. ENG.º ARMANDO MAGALHAES, 31 4440-505 VALONGO

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS ÉPOCA DESPORTIVA 2015/16 Seguro Desportivo Página 1 1. - DEFINIÇÕES De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes

Leia mais

Seguro de Acidentes Pessoais Condições Particulares

Seguro de Acidentes Pessoais Condições Particulares Apólice Nº Acta Tipo PA13AH0373 - Novo Corretor Aon Período de Seguro Início: 16/10/2013 Termo/Renovação: 16/10/Cada Ano Pagamento: Trimestral Tomador de Seguro Nome: Federação Portuguesa de Atletismo

Leia mais

INSCRIÇÕES E RENOVAÇÕES ÉPOCA 2013/2014

INSCRIÇÕES E RENOVAÇÕES ÉPOCA 2013/2014 11 INSCRIÇÕES E RENOVAÇÕES ÉPOCA 2013/2014 CONDIÇÕES OBRIGATÓRIAS: (Baseado nas NORMAS REGULAMENTARES para a época 2011/2012 e seguintes, Aprovado na ASSEMBLEIA GERAL de 26 Novembro 2011) I FILIAÇÃO/ RENOVAÇÃO:

Leia mais

Pretende-se com o presente documento apresentar de forma detalhada todas as funcionalidades disponíveis através da Aplicação de Inscrições On-Line.

Pretende-se com o presente documento apresentar de forma detalhada todas as funcionalidades disponíveis através da Aplicação de Inscrições On-Line. Índice 1 Introdução... 3 1.1 O que é a Aplicação de Inscrições On-Line... 4 1.2 Acesso à Aplicação de Inscrições On-Line... 5 1.3 Requisitos... 5 1.4 Segurança... 5 2 Funcionalidades da Aplicação... 7

Leia mais

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições. no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições. no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições no ciclo de estudos conducente ao grau de Licenciado Artigo 1.º Âmbito 1 - O presente Regulamento fixa as normas gerais relativas a matrículas e inscrições

Leia mais

TAXAS ÉPOCA 2010/2011 American Pool. * Jogadores com idade até 21 anos contados em 31 de Dezembro do acto da inscrição.

TAXAS ÉPOCA 2010/2011 American Pool. * Jogadores com idade até 21 anos contados em 31 de Dezembro do acto da inscrição. Federação Portuguesa de Bilhar Rua Gonçalves Crespo, 28, 4º - 1150-186 LISBOA Tel: 21 3153220 Fax: 213538497 email: fpbilhar@fpbilhar.pt Site: www.fpbilhar.pt TAXAS ÉPOCA 2010/2011 American Pool Filiação

Leia mais

VI Prova de Águas Abertas do Grande Lago de Alqueva Amieira-Marina

VI Prova de Águas Abertas do Grande Lago de Alqueva Amieira-Marina VI Prova de Águas Abertas do Grande Lago de Alqueva Amieira-Marina ORGANIZAÇÃO Município de Portel Associação de Natação do Alentejo 1. APOIOS Gestalqueva Amieira Marina Gescruzeiros Junta de Freguesia

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

TAÇA DE PORTUGAL POR EQUIPAS REGULAMENTO

TAÇA DE PORTUGAL POR EQUIPAS REGULAMENTO REGULAMENTO Época 2015 / 2016 Informação de 1 de outubro de 2015 A Taça de Portugal por Equipas (Taça), organizado pela Federação Portuguesa de Xadrez (FPX) com o apoio do Instituto Português do Desporto

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE ARRUMADOR DE AUTOMÓVEIS

REGULAMENTO MUNICIPAL DE EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE ARRUMADOR DE AUTOMÓVEIS REGULAMENTO MUNICIPAL DE EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE ARRUMADOR DE AUTOMÓVEIS (Aprovado na 24ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal realizada em 16 de Dezembro de 2003, na 2ª Reunião da 5ª Sessão Ordinária

Leia mais

Regulamento do Estatuto, da Categoria, da Inscrição e Transferência de Jogadores

Regulamento do Estatuto, da Categoria, da Inscrição e Transferência de Jogadores Regulamento do Estatuto, da Categoria, da Inscrição e Transferência de Jogadores Regulamento do estatuto, da categoria, da inscrição e transferência de jogadores Pág. 0 de 27 REGULAMENTO DO ESTATUTO, DA

Leia mais

Federação Portuguesa de Minigolfe UPD REGULAMENTO GERAL DE PROVAS. Aprovado na Assembleia Geral de 2013-12-07

Federação Portuguesa de Minigolfe UPD REGULAMENTO GERAL DE PROVAS. Aprovado na Assembleia Geral de 2013-12-07 Federação Portuguesa de Minigolfe UPD REGULAMENTO GERAL DE PROVAS Aprovado na Assembleia Geral de 2013-12-07 REGULAMENTO GERAL DE PROVAS DESPORTIVAS 1. PROVAS FEDERATIVAS 1.1. São consideras Provas Federativas

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA BASIC / GRAU II

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA BASIC / GRAU II ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE COIMBRA Estádio Sérgio Conceição, 3045-478 TAVEIRO Tel: 239853680 Fax: 239853699 ÉPOCA 2013/2014 ÍNDICE CURSO TREINADORES DE FUTEBOL UEFA BASIC / GRAU II COMUNICADO OFIC. Nº 60

Leia mais

Informações gerais. Formação Inicial de Instrutores de Condução

Informações gerais. Formação Inicial de Instrutores de Condução Informações gerais Formação Inicial de Instrutores de Condução Condições de Acesso 12º Ano completo, equivalente ou superior 2 anos de Carta de Condução Não possuir doença contagiosa ou deficiência física

Leia mais

Campeonato Nacional da II Divisão. Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes, SAD s e demais interessados

Campeonato Nacional da II Divisão. Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes, SAD s e demais interessados COMUNICADO OFICIAL N.: 421 DATA: 2009.06.04 Regulamento das Provas Oficiais de Futebol de Onze Campeonato Nacional da II Divisão Para conhecimento dos Sócios Ordinários, Clubes, SAD s e demais interessados

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

VISTO ORDINÁRIO (Pessoas Singulares ou Colectivas)

VISTO ORDINÁRIO (Pessoas Singulares ou Colectivas) VISTO ORDINÁRIO (Pessoas Singulares ou Colectivas) Documentos necessários: R G I ESTRNG e O Ã E Ç IRO Passaporte com validade superior a 9 meses e 2 folhas seguidas livres para a aposição do visto; S Duas

Leia mais

A s s o c i a ç ã o d e F u t e b o l d e A v e i r o

A s s o c i a ç ã o d e F u t e b o l d e A v e i r o A s s o c i a ç ã o d e F u t e b o l d e A v e i r o ÍNDICE ÓRGÃOS SOCIAIS DA AF AVEIRO Pág. 2 Capítulo 1º GENERALIDADES Pág. 4 a 5 I. Época oficial. II. Horário de Funcionamento dos Serviços AFA III.

Leia mais

REGULAMENTO DESPORTIVO

REGULAMENTO DESPORTIVO TORNEIO DE FUTEBOL INFANTIL JOSÉ TORRES AMADORA 2014 FUTEBOL 7 INFANTIS COMPLEXO DESPORTIVO MUNICIPAL DO MONTE DA GALEGA 4 e 5 de outubro de 2014 REGULAMENTO DESPORTIVO 01 Regras 02 Escalão etário 03 Equipas

Leia mais

Regulamento Eleitoral da Ordem dos Notários

Regulamento Eleitoral da Ordem dos Notários ORDEM DOS NOTÁRIOS Decorrente da recente alteração do Estatuto da Ordem dos Notários, aprovada pelo Decreto-Lei n.º 15/2011, de 25 de Janeiro, incumbe à Assembleia-Geral da Ordem dos Notários a aprovação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DISTRITAL DE JUDO DE LISBOA

ASSOCIAÇÃO DISTRITAL DE JUDO DE LISBOA Anexo à Circular n.º 4/11 DIR SEGURO DESPORTIVO PARA 2012 O Seguro Desportivo de Grupo, contratado através da Corretora de Seguros VIP SEGUROS para a época de 2012, abrange toda a prática desportiva do

Leia mais

NORMAS ESPECIFICAS VOLEIBOL. www.inatel.pt

NORMAS ESPECIFICAS VOLEIBOL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS www.inatel.pt NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas pela Fundação

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE VOLEIBOL Avª de França, 549 4050-279 PORTO Tel: 22 834 95 70 Fax: 22 832 54 94

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE VOLEIBOL Avª de França, 549 4050-279 PORTO Tel: 22 834 95 70 Fax: 22 832 54 94 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE VOLEIBOL Avª de França, 549 4050-279 PORTO Tel: 22 834 95 70 Fax: 22 832 54 94 CIRCULAR Nº 01 2010 2011 Para conhecimento das Associações, Clubes seus filiados, Rádio, Televisão,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C /RAÍZES (GRAU I) 2015 2016 1- Organização O curso de treinadores de Futebol UEFA C /RAÍZES (Grau I) - será organizado

Leia mais

Regulamento 2010/2011. Cursos de Treinadores de Futebol. Distrital (Nível I)

Regulamento 2010/2011. Cursos de Treinadores de Futebol. Distrital (Nível I) Regulamento 2010/2011 Cursos de Treinadores de Futebol (Nível I) 1.- ORGANIZAÇÃO A responsabilidade dos Cursos de Treinadores é da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), através do seu (SF), a quem compete

Leia mais

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2015

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2015 Curso Regional de Juizes F.P.S. 2015 I Inscrições De acordo com o projecto de formação de Recursos Humanos da F.P.S. para 2013-2017 irá decorrer emviana do Castelo nos dias de 21 e 22 de Março um curso

Leia mais

REGIME LEGAL DE ENTRADA E PERMANÊNCIA DE ESTRANGEIROS EM ANGOLA

REGIME LEGAL DE ENTRADA E PERMANÊNCIA DE ESTRANGEIROS EM ANGOLA REGIME LEGAL DE ENTRADA E PERMANÊNCIA DE ESTRANGEIROS EM ANGOLA Edição Online e Coordenação Técnica: Icep Portugal/Unidade Conhecimento de Mercado Elaboração: Delegação do Icep Portugal em Luanda Data:

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DISTRITAL DE JUDO DE LISBOA

ASSOCIAÇÃO DISTRITAL DE JUDO DE LISBOA Anexo à Circular n.º SEGURO DESPORTIVO PARA 2011 O Seguro Desportivo de Grupo, contratado através da Corretora de Seguros VIP SEGUROS para a época de 2011, abrange toda a prática desportiva do Judo a nível

Leia mais

XXVI CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2015

XXVI CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2015 XXVI CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2015 ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela, com o apoio da Fidelidade, e em conjunto com a Associação Regional de Vela do Centro, em coorganização

Leia mais

Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015

Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015 Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DO DESPORTO ESCOLAR 2014-2015 ( a que se refere o Despacho nº9302/2014 de 17 de julho) 1. ÂMBITO O presente regulamento define

Leia mais

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2014

Curso Regional de Juizes F.P.S. 2014 Curso Regional de Juizes F.P.S. 2014 I Inscrições De acordo com o projecto de formação de Recursos Humanos da F.P.S. para 2013-2017 irá decorrer na MADEIRA nos dias de 27, 28 e 29 de JUNHO um curso de

Leia mais

Regime de qualificações nos domínios da construção urbana e do urbanismo Perguntas e respostas sobre a inscrição/renovação da inscrição

Regime de qualificações nos domínios da construção urbana e do urbanismo Perguntas e respostas sobre a inscrição/renovação da inscrição Regime de qualificações nos domínios da construção urbana e do urbanismo Perguntas e respostas sobre a inscrição/renovação da inscrição 1. Quais as instruções a seguir pelos técnicos que pretendam exercer

Leia mais

Regulamento da Prova

Regulamento da Prova II Torneio Internacional de Águas Abertas do Mondego Regulamento da Prova 19.Setembro.2010 1. ORGANIZAÇÃO Câmara Municipal do Município Associação de Natação de Coimbra 2. APOIOS Arena Polisport EaFit

Leia mais

Este documento tem como objectivo aclarar o processo de Filiação de Agentes Desportivos na Plataforma Lince.

Este documento tem como objectivo aclarar o processo de Filiação de Agentes Desportivos na Plataforma Lince. APRESENTAÇÃO Este documento tem como objectivo aclarar o processo de Filiação de Agentes Desportivos na Plataforma Lince. A PLATAFORMA Após aceder à plataforma deve entrar em Agentes Desportivos e em Pedidos

Leia mais

V. REGULAMENTAÇÃO RELATIVA À HOMOLOGAÇÃO DE RECORDES DE PORTUGAL, RECORDES NACIONAIS E RECORDES NACIONAIS DE ESTRADA

V. REGULAMENTAÇÃO RELATIVA À HOMOLOGAÇÃO DE RECORDES DE PORTUGAL, RECORDES NACIONAIS E RECORDES NACIONAIS DE ESTRADA V. REGULAMENTAÇÃO RELATIVA À HOMOLOGAÇÃO DE RECORDES DE PORTUGAL, RECORDES NACIONAIS E RECORDES NACIONAIS DE ESTRADA A. Homologação de Recordes de Portugal 1. GENERALIDADES Para que uma marca possa ser

Leia mais

CÂMARA MUNICPAL DO NORDESTE GABINETE DO DESPORTO TORNEIO DE FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO NORDESTE 2015

CÂMARA MUNICPAL DO NORDESTE GABINETE DO DESPORTO TORNEIO DE FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO NORDESTE 2015 CÂMARA MUNICPAL DO NORDESTE I.INTRODUÇÃO Com a organização do Torneio de Futsal Inter-Freguesias do Nordeste 2015, o gabinete do Desporto pretende proporcionar à população concelhia um espaço privilegiado

Leia mais