PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/ BNDES ANEXO IA - TERMO DE REFERÊNCIA ITEM I

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO IA - TERMO DE REFERÊNCIA ITEM I"

Transcrição

1 PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/ BNDES ANEXO IA - TERMO DE REFERÊNCIA ITEM I O presente Pregão Eletrônico visa à contratação de serviços de implantação, operação e gerenciamento da Central de Atendimento do BNDES, conforme as especificações adiante descritas, e observados os seguintes ITENS: ITEM I Contratação de serviços de implantação, operação e gerenciamento da Central de Atendimento do BNDES, tendo em vista o relacionamento do Sistema BNDES com seus clientes e com o público em geral ITEM II Contratação de serviços de Chamada Franqueada do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC 0800), através de Códigos Não Geográficos TERMO DE REFERÊNCIA ITEM I 1 OBJETO Contratação de serviços de implantação, operação e gerenciamento da Central de Atendimento do BNDES, tendo em vista o relacionamento do Sistema BNDES com seus clientes e com o público em geral. 2 DESCRIÇÃO DO OBJETO 2.1 Condições Gerais O Contratado será responsável pela implantação, operação e gerenciamento da Central de Atendimento do BNDES, incluindo o fornecimento da infraestrutura tecnológica, das instalações físicas, dos métodos e processos de trabalho, e do pessoal especializado, de acordo com o estabelecido no EDITAL e seus ANEXOS A operação será parcialmente contratada pelo BNDES, sendo estruturada da seguinte forma: I. operado pelo Contratado: a) Teleatendimento Receptivo; b) Teleatendimento Ativo; 23

2 c) Web-atendimento (Receptivo/Ativo); d) Serviço de Telefonista; e) Atendimento telefônico do DDG (Discagem Direta Gratuita) da Ouvidoria; e f) Serviço de Suporte à Operação; II. operado pelo BNDES: a) Núcleo de Suporte do BNDES; b) Núcleo de Gestão do BNDES; c) Interlocutores de Área; d) Atendimento Regional; e e) Ouvidoria do BNDES O detalhamento do modelo da operação encontra-se no ANEXO V (MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES) do EDITAL Os serviços deverão ser prestados nas instalações do Contratado, que deverão estar localizadas na região metropolitana do Rio de Janeiro Considera-se região metropolitana do Rio de Janeiro, para fins de atendimento ao disposto no subitem deste ANEXO, aquela descrita no artigo 1º da Lei Complementar nº 133/2009 do Estado do Rio de Janeiro, e posteriores atualizações A localização das instalações do Contratado na região metropolitana do Rio de Janeiro facilitará o acompanhamento e a gestão do Contrato, possibilitando que, a qualquer momento, os empregados do BNDES responsáveis pelo serviço, lotados no Rio de Janeiro, realizem visitas às instalações do Contratado O Contratado deverá reservar uma sala privada para acomodar os empregados do BNDES, no local onde serão prestados os serviços contratados. A sala deverá ser equipada com, no mínimo, 2 (duas) mesas, 2 (dois) pontos de acesso à rede do BNDES, 1 (um) telefone e 1 (uma) impressora As instalações do Contratado, nas quais serão prestados os serviços de atendimento deverão obedecer ao disposto no Anexo II, da Norma Regulamentadora (NR) nº 17, do Ministério do Trabalho e Emprego, que estabelece parâmetros mínimos para os trabalhos em atividades de teleatendimento/telemarketing, nas diversas modalidades desse serviço, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança, saúde e desempenho eficiente O Contratado deverá disponibilizar os componentes da Central de Atendimento do BNDES discriminados no subitem 2.2 deste ANEXO. 24

3 2.1.7 O BNDES disponibilizará o Serviço de Chamadas Franqueadas (0800), que será licitado, diretamente entre as prestadoras do serviço de Telefonia Fixa Comutada (STFC), através do ITEM II deste Pregão Eletrônico. As ligações destinadas aos números 0800 do BNDES serão recebidas pelo PABX do BNDES em suas unidades funcionais no Rio de Janeiro São Unidades Funcionais do BNDES no Rio de Janeiro: UNIDADES FUNCIONAIS EDSERJ Edifício Ventura LOCALIZAÇÃO Av. República do Chile nº 100, Centro, Rio de Janeiro - RJ, cep Av. República do Chile nº 330, Centro, Rio de Janeiro - RJ, cep A saída para a rede pública de telefonia das chamadas relativas ao Teleatendimento Ativo também será realizada através do PABX do BNDES, sendo este o responsável pelo pagamento destas ligações Ficará sob responsabilidade do Contratado reencaminhar as chamadas recebidas pelo 0800 do BNDES (subitem deste ANEXO) até seu PABX, bem como encaminhar as chamadas previstas no subitem deste ANEXO ao PABX do BNDES de forma a atender todos os requisitos previstos no EDITAL e em seus ANEXOS, bem como os níveis mínimos de serviço exigidos Os encaminhamentos de chamadas previstos no subitem deste ANEXO serão realizados através de canais de comunicação de dados ou voz a serem instalados pelo Contratado entre as duas empresas, conforme discriminado no subitem deste ANEXO Para a prestação do serviço de telefonista, o Contratado deverá fornecer os aparelhos telefônicos IP, bem como as licenças de software necessárias à conexão dos mesmos ao PABX do BNDES, conforme discriminado no subitem deste ANEXO. O Contratado deverá, ainda, disponibilizar e configurar o canal de comunicação necessário à conexão e ao registro destes aparelhos Ficará sob responsabilidade do Contratado instalar e manter o perfeito funcionamento dos aparelhos telefônicos IP, treinar e dar suporte técnico à sua equipe contratada para esta função, incluindo no que tange à utilização do aparelho telefônico disponibilizado e de suas funcionalidades O BNDES ficará responsável por fornecer as configurações necessárias ao correto registro e funcionamento dos aparelhos IP em sua rede. 25

4 Caberá ao BNDES fiscalizar o atendimento dos níveis mínimos de serviço exigidos do Contratado, especificados no item 5 deste ANEXO, os quais serão acompanhados a fim de que sejam identificadas ações para correção dos processos, disponibilidade de recursos contratados, aprimoramento dos procedimentos de atendimento e avaliação da qualidade do atendimento. 2.2 Componentes da Central de Atendimento do BNDES Sistema de Acompanhamento do Atendimento - SAA Interface O Sistema de Acompanhamento do Atendimento - SAA deverá possuir interface WEB, em português do Brasil, espanhol e inglês, que permita aos usuários externos da Central de Atendimento a geração de demandas, consultas ao andamento das solicitações abertas, com controle de acesso pelo número do protocolo e CNPJ ou CPF A geração de demandas através do SAA será realizada através do Formulário de atendimento WEB definido no subitem deste ANEXO e através do sistema de Chat definido no subitem deste ANEXO O SAA deverá utilizar base de dados compartilhada com o SGA (Sistema de Gerenciamento do Atendimento) definido no subitem deste ANEXO, a fim de possibilitar a consulta ao andamento das demandas realizadas através dos diversos canais de atendimento Requisitos Técnicos O acesso ao SAA será feito exclusivamente através da Internet, a partir do portal institucional do BNDES. As informações deverão trafegar através da Internet O SAA deverá estar hospedado em servidor pertencente ao ambiente computacional do Contratado Deverão fazer parte do SAA, minimamente, as seguintes sessões: I. formulário padronizado de atendimento WEB, conforme inciso VI do subitem deste ANEXO; II. formulário simplificado de atendimento WEB, conforme inciso VII do subitem deste ANEXO; III. tela de consulta ao andamento das demandas abertas; e 26

5 IV. telas de chat O SAA deve apresentar, minimamente, os seguintes requisitos técnicos: I. disponibilidade de 99,9% (noventa e nove vírgula nove por cento) do sistema em operação, durante 24 (vinte e quatro) horas por dia, 7 (sete) dias por semana, o que será comprovado mensalmente pelo Contratado e monitorado pelo BNDES; II. segurança na comunicação com os usuários, por meio de protocolo criptográfico de domínio público (SSL/TLS); III. utilização de interface aderente aos padrões W3C com suporte a leitura por deficientes; IV. garantia da integridade e da correção das informações, mesmo quando submetido a condições de grande concorrência e/ou volume de dados; e V. todos os acessos e operações realizadas nos sistemas deverão ser logados (data, hora, operação e demais dados a serem especificados) com possibilidade de consulta através do SGA (subitem deste ANEXO), pelo perfil auditor (ou equivalente), utilizando filtros por data e login do usuário executor O licenciamento de uso do software deverá permitir o acesso simultâneo a uma quantidade ilimitada de usuários O BNDES poderá monitorar os servidores do SAA via ICMP e SNMP através da Internet. O acesso SNMP para gerenciamento deve ser restrito à rede IP informada pelo BNDES O SAA deve possuir mecanismo que realize a validação dos dados de entrada quanto à sua conformidade com conteúdos permitidos e esperados, cuja implementação não pode ficar restrita ao navegador O SAA deve possuir mecanismo que mitigue o risco decorrente de ataques por força bruta Requisitos Funcionais O SAA deve apresentar, minimamente, os seguintes requisitos funcionais: I. permitir que sejam anexados documentos às solicitações recebidas através do formulário de atendimento WEB; II. permitir a migração da base de dados, conforme estabelecido no subitem deste ANEXO, bem como de todas as consultas e relatórios 27

6 emitidos pelo sistema para XLS (do MS Office Excel 2002 ou superior), TXT e XML; III. manter as manifestações registradas por no mínimo 12 (doze) meses, com o histórico dos atendimentos ao cliente; e IV. permitir a identificação de demandantes já cadastrados, recuperando os dados cadastrais do solicitante e remetendo aos formulários padronizado ou simplificado de atendimento web (subitem deste ANEXO) Adaptação/Customização de Funcionalidades do Software de Acompanhamento do Atendimento - SAA O software de acompanhamento do atendimento deverá ser devidamente adaptado às funcionalidades e às necessidades de dados e procedimentos operacionais do BNDES, bem como ao gerenciamento das atividades da Central de Atendimento, conforme previsto neste ANEXO O Contratado deverá detalhar a metodologia que será adotada para a execução dos serviços de adaptação/customização do software oferecido, a ser apresentada resumidamente no Plano de Trabalho Provisório (inciso I do subitem do EDITAL), e de forma completa no Plano de Trabalho Definitivo (subitem deste ANEXO) A adaptação deverá ocorrer no prazo máximo de até 60 (sessenta) dias corridos, incluindo-se a fase de testes, contados a partir da aprovação do Plano de Trabalho Definitivo, conforme previsto no subitem deste ANEXO Durante a fase de implantação, o Contratado deverá fornecer treinamento aos empregados do BNDES que integrarão a Central de Atendimento sobre as funcionalidades do SAA, conforme especificado no subitem deste ANEXO Sistema de Gestão do Atendimento - SGA Interface O Sistema de Gestão do Atendimento - SGA deverá possuir interface exclusivamente em WEB, em português do Brasil, que permita o gerenciamento e o acompanhamento pelo BNDES dos serviços prestados pelo Contratado. O acesso ao SGA por empregados do BNDES será feito exclusivamente através da rede de comunicação entre o BNDES e o Contratado (subitem deste ANEXO). 28

7 Esta interface deverá possuir além das funcionalidades do SAA, a integração com a base de conhecimento (subitem deste ANEXO), permitindo a exibição automática de roteiros e procedimentos de atendimento aos operadores, de acordo com as escolhas realizadas Esta interface deverá possuir além das funcionalidades do SAA, a integração com o sistema de chat (subitem deste ANEXO), permitindo o registro das ligações realizadas/recebidas e repassadas aos empregados do BNDES Requisitos Técnicos O SGA deve apresentar, minimamente, os seguintes requisitos técnicos: I. permitir a migração de dados (exportação e importação de dados) para aplicação em formato TXT e XML diariamente de/para o BNDES; II. garantir a segurança da comunicação com o usuário, por meio de protocolo criptográfico de domínio público (SSL/TLS); III. garantir a integridade e a correção das informações, mesmo quando submetido a condições de grande concorrência e/ou volume de dados; IV. utilizar os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados SGBD relacionais Oracle, compatível com a versão 11g, para armazenamento dos dados; V. implementar controle de acesso com definição de privilégios por perfil e permitir a definição de, no mínimo, 10 (dez) perfis distintos de acesso ao sistema, com possibilidade de definir, para cada perfil, autorização para inclusão, alteração, consulta e exclusão de informação; VI. garantir, adicionalmente, a existência do perfil que poderá executar todas as operações, tais como: inclusão, exclusão, alteração e consulta de usuários no sistema e o reset de senhas; VII. condicionar os acessos dos usuários à autenticação prévia; VIII. suportar os seguintes métodos de autenticação: mediante apresentação de certificado digital e da apresentação do par login e senha; IX. suportar a ativação e desativação dos métodos de autenticação a critério do BNDES; e X. todos os acessos e operações realizadas no SGA deverão ser logadas (data, hora, operação e dados) com possibilidade de consulta através do próprio sistema, pelo perfil auditor (ou equivalente), utilizando filtros por data e pelo identificador do usuário executor. 29

8 O SGA deve possuir mecanismo que realize a validação dos dados de entrada quanto à sua conformidade com conteúdos permitidos e esperados, cuja implementação não pode ficar restrita ao navegador Deverá ser permitido ao BNDES realizar, diariamente, consultas e extração de dados através de comandos SQL ANSI utilizando as interfaces JDBC e ODBC, além das nativas de cada SGBD O licenciamento de uso do SGA e do SGBD deverá permitir o acesso simultâneo a uma quantidade ilimitada de usuários O BNDES poderá monitorar os servidores do SGA e do SGBD via ICMP e SNMP, limitado a 100 (cem) acessos simultâneos, através da rede de comunicação entre o BNDES e o Contratado (subitem deste ANEXO) O acesso dos empregados do BNDES ao SGA será feito através da rede de comunicação entre o BNDES e o Contratado (subitem deste ANEXO) O Sistema de Gestão de Atendimento deverá ser suportado por servidor pertencente ao ambiente computacional do Contratado Requisitos Funcionais Todos os atendimentos (teleatendimentos e web atendimentos) deverão receber um número identificador único (protocolo de atendimento), segmentados entre a Central de Atendimento e a Ouvidoria, conforme modelo a ser estabelecido pelo BNDES, tais como: CA (para os atendimentos da Central de Atendimento) ou Ouv (para os atendimentos da Ouvidoria) As bases de dados dos dois sistemas (SAA e SGA) deverão ser compartilhadas O SGA deve apresentar, minimamente, os seguintes requisitos funcionais: I. permitir a geração automática do número identificador único (protocolo de atendimento); II. permitir o controle do fluxo de trabalho para as demandas abertas, com envio automático de alertas e s aos envolvidos, baseados nas atribuições a serem definidas na base de conhecimento (subitem deste ANEXO), de forma a atender ao macro fluxo do processo de 30

9 atendimento, representado no item 8 do ANEXO V (MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DE BNDES) do EDITAL; III. permitir o envio automático de ao solicitante externo, encaminhando o número identificador único (protocolo de atendimento); IV. permitir a atualização constante do banco de dados compartilhado pelo SGA e SAA, possibilitando que o cliente acompanhe todos os atendimentos através do SAA; V. permitir a visualização das pendências de resoluções de atendimento, bem como a distribuição destas resoluções entre os operadores, nos diversos níveis de atendimento; VI. permitir a visualização das pendências de resolução pelos interlocutores das áreas do BNDES, bem como o histórico das demandas repassadas às respectivas áreas; VII. permitir a priorização de atendimentos a determinados públicos de interesse, de acordo com a prévia classificação do BNDES; VIII. permitir a visualização das solicitações pendentes de resolução, nos diversos núcleos de atendimento, controlando os prazos, colocando-as em destaque; IX. permitir, para toda a demanda aberta por qualquer canal de atendimento, a identificação do histórico de atendimentos, a partir dos dados cadastrais para validação do demandante, bem como a associação ao número identificador de registro das manifestações anteriores; X. permitir, para todo o atendimento realizado, a identificação do número telefônico ou endereço eletrônico que originou a demanda, com a identificação da data e hora do contato, bem como a associação ao número identificador de registro da demanda; XI. possuir módulo de atendimento ativo, integrado ao módulo receptivo, possibilitando a programação de eventos e de campanhas; XII. permitir o encaminhamento do histórico do usuário, em caso de transferência de ligação; XIII. manter o histórico do atendimento, com a identificação da tramitação da solicitação, podendo segmentar a visualização por perfil do usuário do BNDES, disponibilizando tais dados por, no mínimo, 12 (doze) meses; XIV. identificar, automaticamente, o número do telefone originário da ligação, buscando todas as informações disponíveis sobre o demandante; XV. permitir a importação de base de dados cadastrais dos usuários, a ser fornecida pelo BNDES, para utilização no atendimento; XVI. permitir a verificação da abertura de mais de uma solicitação pelo mesmo interessado, a fim de evitar a criação de demandas em duplicidade; 31

10 XVII. permitir a geração automática de etiquetas, carta respostas, s e fax, para retorno de solicitações; XVIII. permitir a importação e exportação de dados a partir de informações disponíveis na base de conhecimento (subitem deste ANEXO), em formato compatível com MS Office e PDF; XIX. permitir a realização de pesquisa de satisfação com usuários on-line, ao final dos atendimentos; XX. possuir barras de menu que permitam a inclusão de novos botões com chamadas para outros aplicativos internos ou externos ao Web Server; XXI. permitir o registro das ocorrências por: a) tipo de demanda (ex: solicitação, opinião, reclamação), com no mínimo 10 (dez) alternativas; e b) motivo de atendimento (ex: informação sobre o cartão BNDES, troca de senha, etc.), com no mínimo 100 (cem) alternativas; XXII. permitir a análise e revisão da classificação das demandas, quanto ao tipo e ao motivo, realizadas pelos atendentes; XXIII. permitir a geração de estatísticas para cada atendente, devendo acompanhar o atendente quando ocorrer mudança de estação de trabalho; XXIV. permitir o monitoramento de chamadas por login de atendente ou terminal; XXV. disponibilizar, no mínimo, um conjunto de relatórios gerenciais online, sobre o desempenho da Central de Atendimento, conforme modelos definidos no subitem deste ANEXO, tomando por base as informações operacionais e gerenciais da base de dados; XXVI. possuir interface gráfica, possibilitando a criação de relatórios estatísticos com recursos gráficos em pizza ou em barras verticais; XXVII. permitir a migração da base de dados, conforme estabelecido no subitem deste ANEXO, bem como de todas as consultas e relatórios emitidos pelo sistema para XLS (do MS Office Excel 2002 ou superior), TXT e XML; XXVIII. permitir a parametrização dos níveis mínimos de serviços fixados com os tipos de atendimentos e os assuntos tratados, sempre determinando de forma automática os prazos previstos para o retorno das demandas; XXIX. permitir a definição de níveis de prioridades diferentes para demandas específicas ou sigilosas ou de acordo com os motivos da demanda; XXX. permitir a tramitação sigilosa de manifestações, não permitindo a consulta a registros por usuários não autorizados; e 32

11 XXXI. possuir documentação do sistema em português O SGA deve permitir ao Núcleo de Suporte e Gestão do BNDES o acompanhamento on-line das posições de atendimento, apresentando minimamente as seguintes informações: I. número das posições de atendimento logadas; II. número das posições de atendimento em estado de conversação; III. número das posições de atendimento em pausa; IV. número das posições de atendimento disponíveis (logado e livre); V. número de chamadas em espera; VI. nível de serviço; VII. produtividade; VIII. TMA (Tempo Médio de Atendimento); IX. número das posições de atendimento em chamadas DAC (Distribuidor Automático de Chamadas); X. número das posições de atendimento em chamadas não DAC; XI. informações de cadastro dos atendentes e as respectivas avaliações realizadas; e XII. número de posições em atendimento ativo (logadas, em estado de conversação, em pausa e disponível) O SGA será utilizado pelo Núcleo de Suporte e Gestão do BNDES, bem como pela Ouvidoria do BNDES, devendo ser segmentado por perfis de usuário As manifestações registradas no SGA deverão ser mantidas por no mínimo 12 (doze) meses, com a associação de dados de identificação dos demandantes e efetiva tramitação do atendimento Adaptação/Customização de Funcionalidades do Software de Gestão do Atendimento - SGA O software de gestão do atendimento deverá ser devidamente adaptado às funcionalidades e às necessidades de dados e procedimentos operacionais do BNDES, bem como ao gerenciamento das atividades da Central de Atendimento e da Ouvidoria do BNDES, conforme previsto neste ANEXO O Contratado deverá detalhar a metodologia que será adotada para a execução dos serviços de adaptação/customização do software de gestão oferecido, a ser apresentada resumidamente no Plano de Trabalho 33

12 Provisório (inciso I do subitem do EDITAL), e de forma completa no Plano de Trabalho Definitivo (subitem deste ANEXO) A adaptação deverá ocorrer no prazo máximo de até 60 (sessenta) dias corridos, incluindo-se a fase de testes, contados a partir da aprovação do Plano de Trabalho Definitivo, conforme previsto no subitem deste ANEXO Durante a fase de implantação, o Contratado deverá fornecer treinamento aos empregados do BNDES que integrarão a Central de Atendimento sobre as funcionalidades do SGA, conforme especificado no subitem deste ANEXO Banco de Dados O Banco de Dados deverá conter, no mínimo, 100 (cem) campos, apresentando minimamente as seguintes especificações: I. caracterização do usuário do atendimento receptivo e/ou ativo: a) CNPJ da empresa ou CPF da pessoa; b) razão social da empresa ou nome completo da pessoa; c) CPF do interlocutor (representante da empresa); d) nome completo do interlocutor (representante da empresa); e) cidade e unidade da federação de origem da ligação, da pessoa ou da empresa; f) DDD e número de telefone da ligação; g) DDD e números de telefone de contato; h) endereço de correio eletrônico; i) nível de instrução; j) sexo; e k) idade; II. caracterização da demanda (atendimento receptivo e/ou ativo): a) assunto; b) texto descritivo com a demanda; c) forma de retorno ao usuário externo (telefone/ /horário de retorno e outros); d) descritivo numérico, por exemplo: número da proposta, número de PAC, Contrato BNDES, entre outros, com a utilização de mecanismo de drop list; III. caracterização do atendimento receptivo: 34

13 a) número do protocolo; b) classificação por tipo de demanda, consideradas reclamações, solicitações, dúvidas, sugestões, agradecimentos/elogios, denúncias e improcedentes; c) classificação específica de reclamações em procedentes ou improcedentes; e d) classificação das manifestações em função de três critérios: grupo temático, subgrupo temático e codificação estabelecida na legislação pertinente (Carta-Circular BACEN 3298/08, de fevereiro de 2008); IV. caracterização do atendimento ativo: a) identificação da natureza do contato, tais como: retorno de atendimento, pesquisa de satisfação, pesquisa de opinião, divulgação de produtos e serviços do BNDES e outros, com a utilização de mecanismo de drop list; e b) identificação do resultado do contato de acordo com a natureza do atendimento, seguindo roteiros previamente definidos pelo BNDES O BNDES poderá solicitar a criação de novos campos no banco de dados, na fase de implantação ou durante a vigência do Contrato, limitados a 100 (cem) campos O Banco de Dados deverá permitir o rastreamento de um atendimento, a partir do número de protocolo O Banco de Dados deverá permitir a realização de consultas a partir de cruzamentos relacionais, tais como: I. atendimentos realizados por período; II. atendimentos realizados por tipos de demanda, grupo e subgrupo temático, e codificação da legislação; III. atendimentos segundo o tipo de usuários (personalidade jurídica); IV. atendimentos por UF e Região; V. por área interna responsável pela resolução; e VI. manifestações solucionadas e não solucionadas Todo o conteúdo do banco de dados será propriedade exclusiva do BNDES. O Contratado cederá ao BNDES o direito patrimonial e a propriedade intelectual em caráter definitivo dos resultados produzidos em decorrência da execução do objeto contratual O Banco de Dados deverá ser utilizado exclusivamente para a prestação dos serviços contratados. 35

14 O Contratado deverá prover ao BNDES os scripts em SQL padrão para reconstrução e carga dos Bancos de Dados relativos aos sistemas utilizados pela Central de Atendimento, tais como o SAA, SGA e outros utilizados no contexto da prestação do serviço O Contratado deverá prover ao BNDES todos os modelos de dados e dicionários de dados, de modo legível e com conceitos significativos, para os sistemas utilizados pela Central de Atendimento, tais como o SAA, SGA e outros utilizados no contexto da prestação do serviço Base de Conhecimento Informatizada A base de conhecimento informatizada deverá conter um conjunto de informações disponibilizadas como suporte ao atendimento e deverá ser composta dos seguintes elementos: I. roteiro de atendimento, com instruções para o atendimento; II. definição dos assuntos, por núcleo de atendimento; III. definição dos prazos de respostas, por assunto e núcleo de atendimento; e IV. fluxos de tramitação das demandas O Contratado será responsável pela elaboração da base de conhecimento, com base nos levantamentos dos processos e informações coletadas no BNDES durante o período de implantação, conforme previsto no subitem deste ANEXO A base de conhecimento deverá estar integrada ao SGA (subitem deste ANEXO) e ser utilizada exclusivamente para a prestação dos serviços contratados Todo o conteúdo da base de conhecimento será propriedade do BNDES, devendo o Contratado ceder ao BNDES o direito patrimonial e a propriedade intelectual em caráter definitivo dos resultados produzidos em decorrência da execução do objeto contratual Infraestrutura de Rede de Voz Recursos de Telefonia Serviço de Chamadas Franqueadas para a Central de Atendimento (STFC-0800): I. Esse serviço será licitado pelo ITEM II deste Pregão Eletrônico; e 36

15 II. As ligações destinadas aos números 0800 do BNDES serão recebidas e bilhetadas pelo PABX do BNDES instalado em suas unidades funcionais definidas no subitem deste ANEXO Serviço de Telefonia para o Teleatendimento Ativo: I. A saída para a rede pública de telefonia das chamadas relativas ao Teleatendimento Ativo também será realizada através do PABX do BNDES, sendo este o responsável pelo pagamento destas ligações Encaminhamento de Chamadas entre o BNDES e a Central de Atendimento: I. Ficará sob responsabilidade do Contratado reencaminhar as chamadas recebidas pelo 0800 do BNDES (subitem deste ANEXO) até seu PABX, bem como encaminhar as chamadas do Teleatendimento Ativo (subitem deste ANEXO) de forma a atender todos os requisitos previstos no EDITAL e em seus ANEXOS, bem como os níveis mínimos de serviço exigidos; II. Caberá ao Contratado escolher a melhor maneira de realizar o encaminhamento das chamadas, seja através de Voz sobre IP ou através de troncos E1 com sinalização ISDN. Caso o Contratado opte por utilizar Voz sobre IP, será facultado agregar a banda necessária ao canal de comunicação utilizado para a troca de dados entre as empresas, desde que seja implementada política de reserva de banda para o tráfego de voz (QoS); III. O Contratado deverá fornecer todo o hardware e software (inclusive licenças) necessários à correta interligação entre as Centrais Telefônicas das duas empresas, inclusive no que se refere ao fornecimento dos equipamentos necessários à eventual expansão do PABX do BNDES, de acordo com as recomendações do fabricante do mesmo; IV. Caso haja necessidade de alteração do hardware e/ou do software de propriedade do BNDES, envolvido nos serviços prestados pelo Contratado, é de sua inteira responsabilidade garantir que sejam do mesmo fabricante da central telefônica do BNDES e para atender todos os requisitos previstos no EDITAL e em seus ANEXOS, bem como os níveis mínimos de serviço exigidos; V. As Unidades Funcionais definidas no subitem deste ANEXO são atendidas por uma central telefônica Communication Server 1000E da Avaya, versão 7.0 ou superior, composta por dois núcleos de processamento interligados, cada qual localizado em um edifício, com endereço distinto, implementando Alta Disponibilidade (opção High Availability). A comunicação entre os núcleos ocorre através de circuitos dedicados, de propriedade do BNDES. A descrição detalhada do Sistema Telefônico do BNDES, com o qual o Contratado terá a responsabilidade de 37

16 se conectar, encontra-se no ANEXO VII (DESCRITIVO DA CENTRAL TELEFÔNICA DO BNDES) do EDITAL; VI. Os canais de comunicação adquiridos para encaminhamento, entre o BNDES e o Contratado, do tráfego de voz deverão ser finalizados nas Unidades Funcionais definidas no subitem deste ANEXO; e VII. Independentemente da opção do Contratado quanto ao encaminhamento das chamadas, este será responsável por instalar seus equipamentos e configurá-los de forma que as características de redundância da Central Telefônica do BNDES sejam aplicadas também às ligações referentes à Central de Atendimento Caso o Contratado opte pelo encaminhamento de chamadas através de Voz sobre IP deverá atender os seguintes requisitos: I. A comunicação entre a central telefônica do BNDES e a do Contratado será feita através do protocolo SIP (Session Initiation Protocol ou Protocolo de Iniciação de Sessão, RFC 2543), sendo que todos os elementos de comunicação devem receber simultaneamente as conexões de todos os Servidores SIP Proxy ou SIP gateways do BNDES. O Contratado será responsável por fornecer quaisquer licenças e equipamentos necessários a esta interconexão, viabilizando, inclusive, que as trocas de sinalização e mídia envolvidas sejam realizadas através de um firewall, algum tipo de NAT ou VPN. A arquitetura de comunicação utilizada deverá suportar os seguintes padrões: a) RFC3261 b) RFC3264 c) RFC3311 d) RFC3262 e) RFC3515 f) RFC2833 g) RFC4567 h) RFC4568 II. A mídia (áudio apenas) será transportada via protocolo RTP, suportando os seguintes padrões: a) RFC3550 b) RFC3551 c) RFC4733 III. Minimamente, o CODEC G.711 a-law deverá ser suportado para codificar essa mídia. Opcionalmente, outros CODECs mais eficientes, tais como o G.729 poderão ser empregados de comum acordo entre as partes. 38

17 Contudo, toda e qualquer necessidade de transcodificação entre o BNDES e o Contratado será de inteira responsabilidade deste, sem que haja perda na qualidade de serviço. IV. Todo o tráfego telefônico entre o BNDES e o Contratado fará uso compartilhado da rede de comunicação entre ambos, ficando o Contratado responsável por garantir a qualidade do serviço de acordo com os níveis mínimos de serviço exigidos e ainda atender os requisitos mínimos estabelecidos. V. Os mecanismos para Reserva de Banda e Qualidade de Serviço deverão ser empregados na rede de comunicação entre o BNDES e o Contratado, visando priorizar a qualidade do áudio das chamadas telefônicas, sem que haja perda na disponibilidade no que tange ao restante do tráfego Caso o Contratado opte pelo encaminhamento de chamadas através de Entroncamentos DIGITAIS com sinalização ISDN, deverá atender o seguinte: I. O Contratado deverá instalar inicialmente, no mínimo, 4 (quatro) entroncamentos digitais E1, cada qual com capacidade de 2 Mbps e 30 canais bidirecionais ativados, que devem ser igualmente distribuídos entre as Unidades Funcionais definidas no subitem deste ANEXO, sendo que o Contratado será responsável por aumentar esta quantidade, sempre que necessário, de forma a possibilitar o encaminhamento de toda a demanda de chamadas simultâneas atendendo os níveis mínimos de serviço exigidos. II. Em caso de interrupção do funcionamento das CPU s do PABX de uma das Unidades Funcionais do BNDES indicadas no subitem deste ANEXO, o sistema do Contratado deverá ser capaz de operar com a capacidade instalada na outra Unidade Funcional. Nesse caso, os níveis mínimos de serviço exigidos serão adequados a esta situação eventual, enquanto durar a interrupção. III. Será de responsabilidade do Contratado a instalação e a configuração de todo o hardware e software necessário a esta interligação, especialmente no que se refere ao fornecimento dos equipamentos necessários à conexão dos troncos E1 ao PABX do BNDES, de forma totalmente compatível com este, em cada uma das Unidades Funcionais do subitem deste ANEXO. Estes equipamentos deverão ser do tipo Pri Gateway E1, cuja referência de modelo do fabricante do PABX do BNDES é o Avaya MG1000E Pri Gateway; IV. A quantidade de troncos E1 e a quantidade proporcional de Pri Gateways que serão fornecidos pelo Contratado, bem como das licenças, dos cabos e das adaptações necessárias à instalação destes equipamentos na rede de dados e elétrica do BNDES são de 39

18 responsabilidade do Contratado, de maneira a atender toda a demanda de chamadas simultâneas e respeitar os níveis mínimos de serviço exigidos. V. Toda expansão na quantidade de troncos E1 para manutenção dos níveis mínimos de serviço exigidos que implicarem em demandas secundárias de Pri Gateways, licenças, cabos e adaptações necessárias à instalação de novos equipamentos na rede de dados e elétrica do BNDES é de responsabilidade do Contratado, de maneira a atender toda a demanda de chamadas simultâneas e respeitar os níveis mínimos de serviço exigidos. VI. O BNDES poderá solicitar ao Contratado, a qualquer tempo, o remanejamento dos equipamentos e entroncamentos E1, entre as Unidades Funcionais do BNDES indicadas no subitem deste ANEXO. VII. O Contratado ainda se responsabilizará por dispor das interfaces E1 e quaisquer outros equipamentos, bem como por toda e qualquer configuração em seu PABX que for necessária à correta e suficiente interligação deste ao PABX do BNDES Serviço de Telefonistas I. O Contratado deverá dispor de aparelhos telefônicos IP, da marca Nortel, modelo IP1150E, com a versão e as licenças de software necessárias à conexão dos mesmos ao PABX do BNDES. II. Para a conexão dos equipamentos, o Contratado utilizará o canal de comunicação previsto no subitem deste ANEXO, devendo o mesmo adotar mecanismos para Reserva de Banda e Qualidade de Serviço. O BNDES realizará a medição da qualidade dos serviços através da ferramenta Avaya Proactive Voice Quality Management (PVQM), através do software NetIQ AppManager. III. Para a conexão e registro dos aparelhos no PABX do BNDES, deverá ser utilizado o protocolo UNIStim (Unified Networks IP Stimulus). IV. A manutenção dos equipamentos, bem como o treinamento e o suporte técnico no que se refere a sua utilização, serão de responsabilidade do Contratado. V. O Contratado deverá adotar medidas que garantam a continuidade dos serviços, dentro dos níveis mínimos estabelecidos, mesmo em caso de falhas nos equipamentos, o que é de sua inteira e exclusiva responsabilidade Recursos de Atendimento do Sistema de Telefonia O sistema de telefonia do Contratado deverá possuir os seguintes recursos: 40

19 Sistema Distribuidor Automático de Chamados - DAC, com os seguintes recursos: I. Roteamento Inteligente de Chamadas, ACD (Automated Call Distributor)/DAC (Distribuidor Automático de Chamadas), utilizando os seguintes critérios na ordem apresentada: a) prioridade de informações obtidas pelo sistema de resposta interativa (IVR); b) habilidade do operador de atendimento em determinado assunto, a partir de informação registrada no sistema; c) tempo de espera em fila e total de contatos em espera; d) identificação do último operador de atendimento com o qual o usuário interagiu; e) informações de data e hora; e f) número de origem ou destino; II. Colocar chamadas em espera, fila de atendimento, com notificação do tempo médio de atendimento e utilização de música em espera, que deverá ser definida pelo BNDES. III. Permitir a configuração de mais de uma música em espera, permitindo a seleção da música, a ser determinada pelo BNDES, nas seguintes condições: a) em espera por atendente livre; b) em espera por resposta do atendente; e c) tipo de atendimento definido pelo BNDES Sistema de CTI (Computer Telephony Integration) com as seguintes funções: I. transferência de informações das filas ACD para o SGA (subitem deste ANEXO); II. exibição de informações de apoio no terminal do operador de acordo com as repostas fornecidas pelo usuário ao sistema de URA/IVR; III. recepção automática de fax de acordo com as opções escolhidas pelo usuário no sistema de URA/IVR, com direcionamento automático do fax para um atendente específico; e IV. transmissão de fax a partir do SGA (subitem deste ANEXO), comandada pelo operador, com as informações solicitadas pelo usuário Sistema de Gravação dos atendimentos com os seguintes recursos: 41

20 I. capacidade para gravar pelo menos 98% (noventa e oito por cento) das chamadas telefônicas recebidas e realizadas, inclusive as atendidas pelo Sistema de Resposta Interativa de Voz, atendendo os níveis mínimos de serviços estabelecidos; II. capacidade de armazenar as gravações por um período de 180 (cento e oitenta) dias, de forma ininterrupta, em todos os terminais da Central de Atendimento; III. armazenar, para cada chamada, além do áudio, as informações de controle tais como o ID do atendente, data/hora, número do terminal originador da chamada (BINA) e número do protocolo de atendimento; IV. todas as telas com as quais o operador interagiu durante a chamada deverão ser registradas, inclusive com os campos preenchidos por ele; V. permitir, ao BNDES, a recuperação integral de todas as gravações realizadas, através da rede de comunicação (subitem deste ANEXO), em arquivos digitais nos formatos Wave, Mpeg Layer III, Ogg Vorbis ou algum outro formato compatível com o Windows Media Player versão 11.0 ou superior; VI. possuir interface de consulta WEB utilizando o protocolo HTTP ou HTTPS, possibilitando que o BNDES administre o acesso dos usuários por ele autorizados, através de login com senha; VII. a interface de consulta para recuperação das gravações deverá ser capaz de localizar os arquivos baseados nos seguintes critérios de busca simultâneos: a) por número chamador; b) por atendente; c) pela data de início; d) pelo horário de início (hora, minutos e segundos); e) pela duração; f) por um intervalo de tempo: data início, horário de início (hora e minuto), data final, horário final (hora e minuto) e pelo número do atendimento; VIII. os acessos realizados para a recuperação de gravações devem ser condicionados à autenticação prévia e devem ser registrados com vistas à formação de trilhas de auditoria. Estes registros devem conter a data, hora, credencial de acesso utilizada e o endereço IP da estação que originou o acesso; IX. a interface de consulta deverá ser apresentada de forma sincronizada com a audição da gravação de uma sessão, a visualização das telas e campos exibidos e preenchidos pelo atendente associado à sessão; 42

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET 1. Objetivo 1.1. Contratação de serviços para fornecimento de uma solução de conexão IP Internet Protocol que suporte aplicações TCP/IP e disponibilize a PRODEB acesso a rede mundial de computadores Internet,

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul 1 ANEXO VII QUADRO DE QUANTITATIVOS E ESPECIFICAÇÕES DOS ITENS Item Produto Quantidade 1 Aparelhos IP, com 2 canais Sip, visor e teclas avançadas, 2 70 portas LAN 10/100 2 Servidor com HD 500G 4 GB memória

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 44/2011 - BNDES ANEXO V MODELO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO DO BNDES 1 OBJETIVO DA CENTRAL DE ATENDIMENTO 1.1 A Central de Atendimento do BNDES deverá atender aos seguintes objetivos:

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center.

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center. TACTIUM IP com Integração à plataforma Asterisk Vocalix Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace Tactium Tactium IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA. d) Certificação CERTICS informar se o software possui a referida certificação.

CONSULTA PÚBLICA. d) Certificação CERTICS informar se o software possui a referida certificação. CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES está preparando procedimento licitatório visando a aquisição de software comparador de documentos do tipo texto, compreendendo

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Constitui objeto da presente licitação o registro de preços para implantação de sistema de telefonia digital (PABX) baseado em servidor IP, com fornecimento

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente Sistema M75S Sistema de comunicação convergente O sistema M75S fabricado pela MONYTEL foi desenvolvido como uma solução convergente para sistemas de telecomunicações. Com ele, sua empresa tem controle

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo...3 2. Requisitos técnicos e funcionais...3 2.1.

Leia mais

Projeto Básico - Prestação de Serviços

Projeto Básico - Prestação de Serviços Diretoria de Tecnologia Gerência de Fornecimento de TI Projeto Básico - Prestação de Serviços 1. Objeto: 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de escuta de gravações e monitoração

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 INTERNET Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 Anexo I - página 1 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. VISÃO GERAL DO ESCOPO DO SERVIÇO... 3 3. ENDEREÇOS

Leia mais

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica 1. Arquitetura da Aplicação 1.1. O Banco Postal utiliza uma arquitetura cliente/servidor WEB em n camadas: 1.1.1. Camada de Apresentação estações de atendimento, nas

Leia mais

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL)

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL) REFERÊNCIA Pedido de Esclarecimento ao Edital do Pregão Eletrônico nº. 028/2015, Processo Administrativo nº 27831/2013, cujo objeto é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

CONTROLADOR CENTRAL P25 FASE 1 CAPACIDADE MÍNIMA PARA CONTROLAR 5 SITES

CONTROLADOR CENTRAL P25 FASE 1 CAPACIDADE MÍNIMA PARA CONTROLAR 5 SITES CONTROLADOR CENTRAL P25 FASE 1 CAPACIDADE MÍNIMA PARA CONTROLAR 5 SITES O sistema digital de radiocomunicação será constituído pelo Sítio Central, Centro de Despacho (COPOM) e Sítios de Repetição interligados

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA 09/2010 QUESTIONAMENTO 02

PREGÃO ELETRÔNICO AA 09/2010 QUESTIONAMENTO 02 PREGÃO ELETRÔNICO AA 09/2010 QUESTIONAMENTO 02 Questionamento 02.1: No item 6.3.2.3 é pedido um modelo de Gateway PRI da Nortel Avaya para interligação via E1 ISDN com a rede pública. Este modelo de Gateway

Leia mais

AO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES A/C: CARLA SCHWDE / ELIANE CRISTINA

AO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES A/C: CARLA SCHWDE / ELIANE CRISTINA AO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES A/C: CARLA SCHWDE / ELIANE CRISTINA PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 21/2009 BNDES Ref.: Informações complementares acerca do Atestado da Celesc. A

Leia mais

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 11999/14 Folha nº Informações e/ou despachos RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Licitação: Pregão Eletrônico 0053/2015.

Leia mais

terá a capacidade inicial de 32Mb, com possibilidade de expansão mínima de até 128Mb.

terá a capacidade inicial de 32Mb, com possibilidade de expansão mínima de até 128Mb. MEMORIAL DESCRITIVO Objeto 1.1 O objeto do presente Termo de Referência (TR) é a contratação de empresa, ou consórcio de empresas, para o provimento de serviço de acesso à rede Internet no município SANTO

Leia mais

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1 Descritivo Técnico 16/02/2011 Página 1 1. OBJETIVO O SLAview é um sistema de análise de desempenho de redes IP por meio da monitoração de parâmetros de SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

Serviço de mensageria SMS

Serviço de mensageria SMS Termo de Referência Serviço de mensageria SMS Agosto/2014 1 1 OBJETO 1.1 Prestação de serviços de envio de até 1.680.000 (Um milhão seiscentos e oitenta mil) Mensagens de Texto SMS (Short Message Service)

Leia mais

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação Guia de Instalação 29 de setembro de 2010 1 Sumário Introdução... 3 Os Módulos do Andarta... 4 Instalação por módulo... 6 Módulo Andarta Server... 6 Módulo Reporter... 8 Módulo Agent... 9 Instalação individual...

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto)

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) 1 1 - OBJETO 1.1 Registro de Preços para prestação de

Leia mais

HP Router Advanced Implementation

HP Router Advanced Implementation HP Router Advanced Implementation Dados técnicos O HP Router Advanced Implementation tem como objetivo, baseado na entrevista para coleta de informações junto ao Cliente e na análise dos equipamentos existente,

Leia mais

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Registro de preços para futura contratação de empresa especializada em prestação de serviços de

Leia mais

Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral

Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral Documento confidencial Reprodução proibida 1 Introdução Em um mundo onde as informações fluem cada vez mais rápido e a comunicação se torna cada vez mais

Leia mais

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação Diretoria Técnica-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Termo de Referência Anexo II Especificação Técnica 1 - INTRODUÇÃO Página 2 de 9 do TR-007-3700 de Este anexo tem por objetivo detalhar

Leia mais

Módulo Contact Solution

Módulo Contact Solution Módulo Contact Solution O Contact Solution é uma ferramenta completa e customizável de fácil utilização para análise dos registros de sua central de atendimento (Contact Center), com possibilidade de efetuar

Leia mais

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CALL CENTER 2013 DAS PARTES

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CALL CENTER 2013 DAS PARTES CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CALL CENTER 2013 DAS PARTES YOU TELECOM ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES LTDA ME, CNPJ nº 14.450.742/0001-23 com sede no endereço SRTV/s, quadra 701, conjunto E, edifício

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN PROJETO BÁSICO Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN 1 PROJETO LINK INTERNET 1. Objetivo: Contratação de empresa para a prestação de serviço de fornecimento de conectividade IP Internet

Leia mais

SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ

SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ 1. ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO Entende-se por SISTEMA DE CAPTURA, ARMAZENAMENTO E ANÁLISE DE VOZ o conjunto de componentes físicos e lógicos (hardware e software)

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

QUESTIONAMENTOS NO ÂMBITO DO PE 013/2015

QUESTIONAMENTOS NO ÂMBITO DO PE 013/2015 QUESTIONAMENTOS NO ÂMBITO DO PE 013/2015 Questionamento 01 Do TR - O sistema de Contact Center deverá ser composto de solução de telefonia comutada, do tipo PABX digital, temporal, controlada por programa

Leia mais

HP Router Basic Implementation

HP Router Basic Implementation HP Router Basic Implementation Dados técnicos O HP Router Basic Implementation tem como objetivo, baseado na entrevista para coleta de informações junto a equipe designada pelo cliente, realizar a instalação

Leia mais

Comunicação interligando vidas

Comunicação interligando vidas Comunicação interligando vidas APRESENTAÇÃO E PROPOSTA COMERCIAL 1. INTRODUÇÃO O presente documento contém o projeto técnico comercial para prestação dos serviços de locação, suporte, consultorias da área

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

vdt IP PBX e CONTACT CENTER

vdt IP PBX e CONTACT CENTER vdt IP PBX e CONTACT CENTER CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS Configuração Híbrida : PAs via Softphones, Telefones analógicos, Telefones IP Fax em e-maill Aúdio e Vídeo conferência Mobilidade (ramais e agentes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE FITOTECA AUTOMATIZADA Substituição dos Silos Robóticos Storagetek 9310

ESPECIFICAÇÃO DE FITOTECA AUTOMATIZADA Substituição dos Silos Robóticos Storagetek 9310 Especificação Técnica 1. A Solução de Fitoteca ofertada deverá ser composta por produtos de Hardware e Software obrigatoriamente em linha de produção do fabricante, não sendo aceito nenhum item fora de

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Especificação Técnica Última atualização em 31 de março de 2010 Plataformas Suportadas Agente: Windows XP e superiores. Customização de pacotes de instalação (endereços de rede e dados de autenticação).

Leia mais

NetPBX Billing System

NetPBX Billing System 2007 NetPBX Billing System Descrição O NetPBX Billing System é uma ferramenta que foi desenvolvida como solução para pequenos e médios Provedores de Telefonia VoIP (ITSP). Através dele é possível administrar

Leia mais

Guia do Usuário. PCtel E1

Guia do Usuário. PCtel E1 Guia do Usuário PCtel E1 Conteúdo Conhecendo o Produto...05 Instalação Física...08 Módulo Supervidor...10 Política de Garantia...12 Aspectos gerais Conhecendo o produto A Pctel desenvolveu uma plataforma

Leia mais

TERMO DE ADESÃO. 1 A Contratada disponibilizará o acesso à ferramenta eletrônica denominada MEDIFISIO.

TERMO DE ADESÃO. 1 A Contratada disponibilizará o acesso à ferramenta eletrônica denominada MEDIFISIO. TERMO DE ADESÃO De um lado, TIMAX SERVICOS DE INFORMATICA LTDA ME, regularmente inscrita no CNPJ sob o nº 14848459/0001-54, denominada CONTRATADA, e de outro lado você, o CONTRATANTE, têm entre si justo

Leia mais

SolarWinds Kiwi Syslog Server

SolarWinds Kiwi Syslog Server SolarWinds Kiwi Syslog Server Monitoramento de syslog fácil de usar e econômico O Kiwi Syslog Server oferece aos administradores de TI o software de gerenciamento mais econômico do setor. Fácil de instalar

Leia mais

ANEXO I REQUISITOS TÉCNICOS OBRIGATÓRIOS

ANEXO I REQUISITOS TÉCNICOS OBRIGATÓRIOS ANEXO I REQUISITOS TÉCNICOS OBRIGATÓRIOS 1. Infra-Estrutura A CONTRATADA será responsável por todas as instalações físicas, incluindo nesta relação os serviços de manutenção e toda a estrutura necessária

Leia mais

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Protocolo O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Máquina: Definem os formatos, a ordem das mensagens enviadas e recebidas pelas entidades de rede e as ações a serem tomadas

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Governo do Estado do Acre Secretaria de Estado de Planejamento Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação DTIC

Governo do Estado do Acre Secretaria de Estado de Planejamento Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação DTIC Especificações de Referência Central Telefônica Código do Objeto TOIP00008 Descrição do Objeto Central Telefônica Data da Especificação de Referência Outubro de 2013 Validade da Especificação de Referência

Leia mais

Plataforma Sentinela

Plataforma Sentinela Plataforma Sentinela A plataforma completa para segurança corporativa A plataforma Sentinela é a mais completa plataforma para monitoramento e interceptação em tempo real, gravação e bilhetagem de chamadas

Leia mais

OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR

OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR fevereiro/2011 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 QUEM SOMOS?... 4 3 PRODUTOS... 5 3.1 SMS... 6 3.2 VOZ... 8 3.3 INFRAESTRUTURA... 12 3.4 CONSULTORIA... 14 4 SUPORTE... 14

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2013. 1.1.1 - A garantia de renovação das licenças deverá ser de 36 (trinta e seis) meses.

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2013. 1.1.1 - A garantia de renovação das licenças deverá ser de 36 (trinta e seis) meses. Anexo I 1 DO OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2013 1.1 Prestação de serviços de renovação, para atualização de 32 (trinta e duas) licenças, do software de virtualização VMware vsphere

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTRUÇÃO NORMATIVA SECOM-PR N o 8 DE 19 DE DEZEMBRO DE 2014 Disciplina a implantação e a gestão da Identidade Padrão de Comunicação Digital das

Leia mais

Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo:

Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo: Termo de Referência: Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo: Item Descrição Qtdade 1 MCU Dedicada 1 2 Terminal de Vídeo-conferência para salas de médio porte

Leia mais

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES COMERCIAIS... 9 6.

Leia mais

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa.

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. PABX Digital PABX Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. O ACTIVE IP é PABX inovador que possibilita a utilização da telefonia IP e convencional garantindo eficiência

Leia mais

Capítulo XIII SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

Capítulo XIII SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Capítulo XIII SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO FINALIDADE A Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação, órgão de direção especializada, subordinada ao diretor-geral da Secretaria

Leia mais

Banco Postal. Processo de Seleção de Parceiros

Banco Postal. Processo de Seleção de Parceiros Banco Postal Processo de Seleção de Parceiros REQUISITOS TÉCNICOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DA PLATAFORMA TECNOLÓGICA Anexo 5 do Edital de Chamamento do Banco Postal 1 /8 BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário.

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário. 1 1. OBJETO ESPECIFICAÇÕES Contratação de serviços de telecomunicações para implementação, operação e manutenção de um circuito de acesso, síncrono, dedicado à Internet, na velocidade de 6Mbps, com disponibilidade

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO / DATA 03/2010 ORIGEM ER05

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO / DATA 03/2010 ORIGEM ER05 1.OBJETO...2 2.JUSTIFICATIVA DA NECESSIDADE DA CONTRATAÇÃO...2 3.REQUISITOS DO OBJETO...2 4.FASES DE IMPLEMENTAÇÃO E PRAZOS... 8 1 1. OBJETO 1.1.Aquisição de 01 (uma) Central Privada de Comutação Telefônica,

Leia mais

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades 1 Interagir com seus clientes por variados meios de contato, criando uma visão unificada do relacionamento e reduzindo custos. Essa é a missão do TACTIUM ecrm. As soluções

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/2008. 2.1 Reposição de partes e de peças de produtos em uso no PRODERJ:

TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/2008. 2.1 Reposição de partes e de peças de produtos em uso no PRODERJ: ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/2008 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de suporte especializado destinado ao gerenciamento da infra-estrutura de TIC da Rede Governo (INFOVIA.RJ),

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010 PROCEDIMENTOS DE INSTALAÇÃO DO SERVIDOR WINDOWS SERVER 2003 R2 COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Termo de Referência. Lote 01 Telefonia Fixa

Termo de Referência. Lote 01 Telefonia Fixa Termo de Referência Contratação de serviços de Telefonia Fixa Comutada para acesso a ligações telefônicas de caráter Local, Longa Distância Nacional e Longa Distância Internacional, através de Linha(s)

Leia mais

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway LGW4000 é um Media Gateway desenvolvido pela Labcom Sistemas que permite a integração entre

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL NOVO TERMO DE REFERÊNCIA

1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL NOVO TERMO DE REFERÊNCIA 1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL A PREGOEIRA DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CPL 05 comunica aos interessados que o Pregão acima mencionado,

Leia mais

Contact@Net 300. Contact@Net 300 é uma poderosa Solução para Centrais de Atendimento (Call Center) totalmente integrada ao SOPHO is3000.

Contact@Net 300. Contact@Net 300 é uma poderosa Solução para Centrais de Atendimento (Call Center) totalmente integrada ao SOPHO is3000. Contact@Net 300 Com o objetivo de maximizar a interação com o cliente, otimizar o serviço prestado e gerar novas receitas, várias empresas estão investindo cada vez mais em centrais de atendimento, dedicando

Leia mais

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação LINHA sentinela Interceptação Monitoração Gravação Relatórios LINHA sentinela Gestão Tarifação A plataforma completa para segurança corporativa O Sentinela é uma plataforma de segurança voltada para telefonia

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O BlackBerry Mobile Voice System (BlackBerry MVS) leva os recursos do telefone do escritório aos smartphones BlackBerry. Você pode trabalhar

Leia mais

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011

Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Pedido de Esclarecimento 01 PE 12/2011 Questionamento 1 : 20.1.1.2 - Sistema de telefonia IP ITEM 04 - Deve ser capaz de se integrar e gerenciar os gateways para localidade remota tipo 1, 2 e 3 e a central

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 Características Protocolos Interface de Rede Características das Chamadas Codecs Instalação Física Configuração Acessando o ATA pela primeira vez Modificações a

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO DE REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO SYMLEX

SISTEMA DE MONITORAMENTO DE REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO SYMLEX SISTEMA DE MONITORAMENTO DE REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO SYMLEX Manual do Usuário Março/2011 V7 SISTEMA DE MONITORAMENTO AOS REQUISITOS LEGAIS SGA E SGSSO DO SYMLEX MANUAL DE USUÁRIO A KEYASSOCIADOS atua

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por:

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por: 1 Conceitos Call Center - O que é? Denominamos Call Center ou Central de Atendimento ao conjunto de soluções e facilidades (Equipamentos, Sistemas e Pessoal) que tem como objetivo fazer o interface entre

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições:

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: REGULAMENTO Duo Negócios A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: 1. Das Definições Para esta, aplicam-se as seguintes definições: 1.1. : Oferta especial para a aquisição dos produtos

Leia mais

ESCLARECIMENTO IV EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº. 883/2014

ESCLARECIMENTO IV EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº. 883/2014 ESCLARECIMENTO IV EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº. 883/2014 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO IV referente ao edital de licitação acima relacionado,

Leia mais

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo:

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo: ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, em razão de solicitação da empresa TELEMAR NORTE LESTE S.A, torna público aos interessados,

Leia mais

Joel Viana Rabello Junior

Joel Viana Rabello Junior Joel Viana Rabello Junior De: Fábio Mazelli Fruch Enviado em: quinta-feira, 2 de abril de 2015 10:26 Para: Joel Viana Rabello Junior Cc: Charles Rodrigo Assunto: Questionamento

Leia mais

ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS

ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS 1 DAS DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS 1.1 - Terminal Fixo Comutado de Telefonia, assim entendido como terminal convencional, linha telefônica

Leia mais

Especificações Técnicas e Funcionais

Especificações Técnicas e Funcionais Introdução Especificações Técnicas e Funcionais A presente Especificação, elaborada pela São Paulo Transporte S.A. SPTrans, tem como objetivo estabelecer os requisitos técnicos, operacionais e funcionais

Leia mais

arquitetura do join.me

arquitetura do join.me Uma visão geral técnica da arquitetura confiável e segura do join.me. 1 Introdução 2 Visão geral da arquitetura 3 Segurança de dados 4 Segurança de sessão e site 5 Visão geral de hospedagem 6 Conclusão

Leia mais

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Comentários MINUTA TERMO DE REFERENCIA Lote 9A ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Resposta: Fica mantido o texto da minuta do TR. 2.2 O provimento

Leia mais

Oferta Pública de Interconexão. Classe V

Oferta Pública de Interconexão. Classe V SAMM - Sociedade de Atividades em Multimídia Ltda. Oferta Pública de Interconexão Classe V Oferta Pública de Interconexão de Redes OPI apresentada ao mercado nos termos do Regulamento Geral de Interconexão

Leia mais

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL CSI IT Solutions 2.5 solução CSI PrintManager G e s t ã o d e A m b i e n t e d e I m p r e s s ã o O CSI dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1.1 O serviço VPN IP (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de Redes Locais entre a matriz e

Leia mais

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES O SMARTWEB é um servidor baseado na plataforma Mikrotik que permite o gerenciamento e controle de acessos à internet. Libera acesso

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais