Metrô Rio de Janeiro Estação General Osório. Extensão Norte da Linha 1 do Metrô Trecho São Leopoldo - Novo Hamburgo (RS)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Metrô Rio de Janeiro Estação General Osório. Extensão Norte da Linha 1 do Metrô Trecho São Leopoldo - Novo Hamburgo (RS)"

Transcrição

1 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

2 Ferrovia Transnordestina Trecho Pernambuco Há 66 anos, a Odebrecht participa de projetos de infraestrutura fundamentais para o crescimento de cidades e para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. A Odebrecht Infraestrutura contribui para o desenvolvimento do Brasil executando obras que geram benefícios em áreas como transportes, irrigação, saneamento e mineração. Metrô Rio de Janeiro Estação General Osório Com foco no desenvolvimento sustentável, a empresa pauta a sua atuação pelo apoio a iniciativas que promovem melhoria da qualidade de vida, inclusão social, valorização da cultura e preservação do meio ambiente. Extensão Norte da Linha 1 do Metrô Trecho São Leopoldo - Novo Hamburgo (RS) 2 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

3 Quando esta edição estiver nas ruas, o Brasil já terá um novo presidente. Mas não é uma decisão preocupante para o setor metroferroviário. Qualquer dos dois candidatos tem importantes realizações na área, e basta continuar o que vem fazendo para o transporte sobre trilhos continuar crescendo. O governo Serra realizou o maior programa já visto em transporte urbano. Investiu R$ 21 bilhões no reaparelhamento e expansão do Metrô de São Paulo e CPTM. O governo Lula retomou a construção da Transnordestina e induziu os operadores privados a fazer o mesmo na Norte Sul e na Ferronorte. Na esfera estadual, a vitória de Alckmin em São Paulo e de Sergio Cabral no Rio indicam, também, continuidade nos investimentos. Alckmin terá pela frente o programa dos trens regionais ótima idéia lançada no governo Serra. Cabral, a expansão já iniciada do Metrô e da Supervia em vista da Copa e das Olimpíadas. Isso não acontece porque qualquer um dos candidatos tenha vínculos especiais com o setor ferroviário. Serra, Alckmin, Cabral ou Dilma como Obama nos EUA ou Hu Jintao na China estão apenas reconhecendo o que todo ferroviário já sabia há muito tempo: que o modo rodoviário se esgotou, que a ferrovia causa menos impacto ao meio ambiente e que pode ser mais eficiente do que o automóvel ou o avião. Permanece entre os candidatos a presidente a diferença no projeto do TAV, promovido pela candidata Dilma, e pelo qual Serra nunca mostrou nenhum entusiasmo, nem antes nem depois de se declarar candidato. O que importa, porém, é que surgiu nítida e clara a noção de que o Brasil precisa restabelecer seus trens de passageiros, independentemente de quem esteja no poder. O cenário político é bastante favorável ao transporte ferroviário. Se existe algum cuidado, é de conservar o que foi construído nos últimos anos, sem mudanças abruptas nas regras do jogo, tão importantes para a adesão dos investidores. Quem quer que ganhe só poderá avançar nessa área caminhando junto com o setor privado. Gerson Toller Diretor Executivo editorial ASSINE Anual: R$ 129,00 6 edições, boletim e acesso ao site Ano 71 / outubro-novembro de 2010 DIRETOR EXECUTIVO Gerson Toller Gomes REDAÇÃO Editor Regina Perez Subeditor Fernanda Siqueira Repórteres colaboradores Renata Pereira Mariana Saffioti Fernanda Nidecker (Londres) CONSELHO EDITORIAL Agenor Marinho Alexander Ellwanger Antonio Ismael Ballan Celso Santa Catarina Guilherme Quintella José Antonio Martins José Geraldo Baião Julio Fontana Paulo Alvarenga Ramon Fondevila Ricardo Chuahy Rodrigo Vilaça Vicente Abate SITE Editor Mariana Neves PUBLICIDADE Gerente Luis Claudio G.F. da Silva Executivos de contas Claudinei Santos Gustavo Lauria CIRCULAÇÃO Natalia Gomes de Jesus DIAGRAMAÇÃO DNF Comunicação JORNALISTA RESPONSÁVEL Gerson Toller Gomes - Mtb SEDE Rua Pamplona, sala 113 CEP , São Paulo SP Tels: (+11) / / / Fax: (+11) SAC SUCURSAL Rua México, 41 sala 905 CEP , Rio de Janeiro RJ Tels: (+21) Revista Ferroviária é uma publicação da Empresa Jornalística dos Transportes Ltda. CNPJ / Inscrição Municipal Registro no INPI REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

4 sumário Ano 71 / outubro-novembro 2010 Entrevista Billy Ainsworth Presidente da Progress Rail e da EMD revela seus planos de montar uma fábrica de locomotivas no Brasil para concorer com a GE 22 O encontro entre o navio e o trem, servidos por equipamento moderno de transbordo, é condição necessária para a modernização do coméricio exterior brasileiro. Fotomontagem PP7. O TGV da Alstom em exibição numa barcaça no Rio Sena, em Paris, logo depois de bater o recorde de velocidade a 574,8 km/h, em abril de Ao fundo, a Catedral de Notre Dame. 4 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

5 46 Capa Os desafios que o Porto de Santos precisa vencer para atingir a meta de dobrar sua capacidade de cargas, atingindo 180 milhões de toneladas em Reportagem Um ano depois da escolha, os projetos do Rio de Janeiro para as Olimpíadas de 2016 ainda não deslancharam. Londres, sede dos próximos jogos, em 2012, investe pesado no transporte ferroviário, responsável pelo deslocamento de 90% dos expectadores. 94 Todos os projetos Já chegam a R$ 107 bilhões os investimentos previstos e em execução nas ferrovias brasileiras. Nas linhas de carga, o volume é de R$ 30 bilhões. O transporte de passageiros conta com R$ 77 bilhões, incluindo o TAV Rio-São Paulo-Campinas. Estudos de mercado Em 2010 houve um aumento recorde na frota brasileira de TUEs. Entraram em circulação 67 novas unidades, 41 no Metrô de São Paulo e 16 na CPTM. 124 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

6 Desde que se começou a falar em trem- -bala, venho batendo na tecla de que a ligação mais factível é a que utiliza o trem pendular. Já estão começando a surgir vozes, nas esferas do governo, sugerindo a adoção de tal tipo de equipamento. O trem pode circular em curvas de até 200 m de raio a 200 km/h, com as mesmas declividades máximas que o bala. Pode chegar a 350 km/h em suas versões mais recentes. Os custos serão muito mais reduzidos, menores as extensões de túneis e viadutos. O tempo de viagem é ligeiracartas TAV A transferência de tecnologias e o desenvolvimento das mesmas em nosso país é algo que realmente muito interessa. No entanto é imprescindível também evoluirmos na forma em que absorvemos e desenvolvemos novas tecnologias, a fim de não repetirmos os mesmos erros e acomodações do passado. Devemos lembrar que, ao longo de décadas, o Brasil construiu um gigantesco parque industrial automobilístico, aonde inclusive contou-se com o respaldo de uma intensa política rodoviarista, mas mesmo assim não tivemos a capacidade de criar uma grande marca/ montadora genuinamente brasileira (uma só que fosse!). É pra se refletir! SANTIAGO WESSNER mente maior. Mesmo assim pode se mostrar competitivo com outros modais. NELSON MARIO ASSAD Eu conclamo a sociedade a mover uma ação civil pública para barrar esse projeto megalomaníaco antes que seja tarde demais. EMERSON DE FARIA É de fato incompreensível a enorme resistência que o nosso TAV vem encontrando para se tornar realidade. O Brasil copia tantas coisas do exterior, umas boas, outras nem tão boas e muitas outras ruins. Por que não copiar o exemplo chinês que hoje é admirado em todo o mundo? Se é bom para a China, por que não seria para o Brasil? Em razão de tanta resistência, em que todos se sentem no direito de contestar as ações do governo é que o modelo de governo forte apresenta suas vantagens. Hoje, vivemos a apreensão de o projeto do TAV não sair do papel, em função das injunções políticas derivadas da mudança de comando caso o candidato da oposição vença as eleições. Isto sem falar do prejuízo decorrente do que já foi gasto em torno do projeto do trem de alta velocidade. Parece que este país foi talhado na forja das idéias pequenas em que só medra projetos que atendem a grupos econômicos desconsiderando os benefícios à população em geral. WALTER B. LEMOS ZEZÉ LEONE Conheci a locomotiva Zezé Leone abandonada em Santos Dumont, MG, em Fiquei impressionado com o seu tamanho, beleza, grandiosidade. Fiquei revoltado e triste pela sua situação. Na época, não havia nenhuma perspectiva de sua recuperação. Em julho de 2008, tive a satisfação de ver os trabalhos de reforma, de iniciativa da Notícia & Cia, patrocínio da MRS Logística e divulgação pela Revista Ferroviária. Em , o povo vibrou emocionado com a volta da locomotiva totalmente restaurada. Houve promessas oficiais de se recuperar alguns vagões de aço para compor um trem turístico local. Infelizmente, a Revista Ferroviária informa que o IPHAN está há mais de um ano, analisando o processo para dar as licenças necessárias para sua efetivação. Perguntar não ofende: precisa-se de tamanha e inútil burocracia? Um pouco mais de amor e dedicação ao passado, teria resolvido esse problema. Com a palavra as autoridades responsáveis. ARTUR VITOR IANNINI 6 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

7 cartas Ela é semelhante à 353, também da Central, que está no Memorial do Imigrante. A maior diferença é que a 353 tem 3 pistões e foi construída pela Baldwin em PAULO VICENTE FERREIRA EXPRESSO AEROPORTO O Expresso Aeroporto é um projeto que tem necessidade de ser executado. Hoje, o Aeroporto de Cumbica, sem conforto nenhum, parece a Rodoviária Tietê ou até mesmo a Estação do Brás da antiga EFCB. E quando pegamos o acesso via marginal, Dutra ou Airton Sena, é normal ficarmos retidos no trânsito congestionado. Já o trem bala, nenhum dos dois candidatos fala em fazê-lo. IVAN TAVELLA Sou assinante da Revista Ferroviária há alguns poucos meses e, embora não seja profissional do setor, gosto muito de me informar a respeito, pois transporte sobre trilhos pra mim é um grande e prazeroso hobby. (...) Em que pé anda o nosso Expresso Aeroporto? Está aguardando licença ambiental? Ou algum outro entrave? Nunca mais ouvi falar dele, obviamente deve estar muito atrasado pelo cronograma que o Governo do Estado tinha apresentado inicialmente, certo? LEANDRO BUSTAMANTE O governo do Estado de São Paulo abandonou o projeto, conforme anunciado em outubro pelo governador Albert Goldman. Primeiro porque os empresário não se interessaram pela licitação; terceiro porque havia incerteza sobre eventual competição criada pelo TAV. (nota do Editor) Pois é, aí está! Os Paulistas não optaram pelo continuidade do governo dos Tucanos no Estado de São Paulo, que agora com a nova era Geraldo totaliza vinte anos de PSDB? O que esperar de um governo que privatizou a malha ferroviária na década de 1990, que veio por acabar com a estrutura da Rede Ferroviária Federal, e que em 1998 liquidou a Fepasa? Que deu de mão beijada a malha nas mãos de empresas concessionárias privadas, que só visam lucros com o transporte ferroviário de cargas, sem ter a obrigação de manter com qualidade os Trens de Passageiros Regionais e de Longo Percurso? Falam na volta dos Trens Regionais entre Capital e Sorocaba, e Capital - Litoral, como sendo a 8º maravilha do mundo. E se realmente este projetos forem concretizados será ótimo. Mas ninguém menciona que até ontem, 1998, os Trens de Passageiros da Fepasa iam da Capital até extremidades do estado, servindo as principais cidades do interior. Cada povo tem o governo que merece. ANDERSON ALVES CONTE FABRICAÇÃO DE TRILHOS A Ferronorte comprou o estoque final de trilhos da CSN, como se fosse o encerramento de uma fase do país. Aquilo soou de forma melancólica. Dizia-se na época (Nota da redação: no final da década de 90 a CSN parou de fabricar trilhos por falta de demanda) que o Governo havia solucionado a questão do transporte ferroviário. Dali para a frente tudo seria com a iniciativa privada, e deu no que estamos assistindo. O Governo refém de contratos mal elaborados. Agora estamos lutando para reerguer a ferrovia e logicamente o pessoal só dizendo isso não pode, isso não dá. O Governo precisa fazer prevalecer o seu lado patrão. Afinal a ferrovia só cresce com dele. O País precisa de insumos para a ferrovia crescer. Basta de comprar materiais de procedência duvidosa e as empresas brasileiras só dizendo não. Vamos fazer prevalecer a vontade soberana do Governo. JOSÉ DOS PASSOS NOGUEIRA Para escrever para a Revista Ferroviária mande um para: ou escreva para: Rua Pamplona, sala 113 CEP , São Paulo - SP REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

8 gente Bernardo Hees: da ferrovia para o Burger King Bernardo Hees está de mudança para Miami, sede da cadeia norte- -americada de fast-food Burger King, recém-adquirida pelo 3G Capital, o fundo gerido pelos sócios Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira Hees: uma vez ferroviário, sempre ferroviário e Marcel Telles. Vai ocupar a presidência da rede e deixa em seu lugar na presidência da ALL o capixaba Paulo Basílio. Hees deixou a ALL e, a exemplo de seu antecessor, Alexandre Behring, foi se juntar ao grupo de acionistas nos Estados Unidos. O comando da cadeia Burger King foi uma surpresa até mesmo para ele. E, embora vá atuar em outro setor bem diferente do ferroviário, Bernardo Hees continuará no conselho da ALL e declarou a amigos num jantar de despedida em sua homenagem que uma vez ferroviário, sempre ferroviário. Aos 40 anos, o carioca Hees tem quase 12 deles dedicados à ALL, onde entrou como diretor financeiro. Passou por outras áreas, como a diretoria de produtos industrializados e superintendência, até chegar à presidência da companhia em 2005, no lugar de Alexandre Behring, hoje o principal executivo do 3G. Formado em economia pela PUC/RJ, começou como estagiário no BNDES. Tem mestrado em Warwick e estudou em Harvard. Paulo Basílio dá partida ao terceiro ciclo da ALL O economista Paulo Luiz Araújo Basílio entrou na ALL como analista financeiro recrutado por Bernardo Hees. Passou pelas diretorias de industrializados, planejamento operacional e financeira antes de se tornar superintendente, em dezembro. Basilio trabalhou junto com Hees para apresentar a ALL a investidores durante o lançamento de ações, em Em 2006 mudou-se para Campinas para integrar a Brasil Ferrovias na ALL. Questionado se, pelo histórico anterior, ele terá de cinco a seis anos no comando da ALL antes de ir para o conselho e, como seus antecessores, assumir nova função em outro país, ele desconversa. Mas diz que é natural ter ciclos de renovação porque a empresa tem muita gente nova na equipe. Antes de entrar na ALL, trabalhou como consultor no Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas. Regina Amélia assume diretoria de transportes do Comitê Olímpico Regina Amélia: diretora de transportes do Comitê Rio 2016 Regina Amélia Oliveira, saiu da diretoria comercial do Metrô Rio para assumir a diretoria de transportes do Comitê Olímpico Rio Ela trabalhava no Metrô Rio desde Também atuou na Supervia, onde exerceu por sete anos a função de diretora de Desenvolvimento. O Comitê Rio 2016, ligado ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB), é o organizador das Olimpíadas do Rio de Janeiro. A área de Regina Amélia é responsável por toda a estrutura logística de deslocamento de atletas e força de trabalho durante o evento. Basílio chega à presidência da ALL dez anos depois de entrar na empresa 8 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

9 MAKING PROGRESS MAKING PROGRESS POSSIBLE POSSIBLE REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

10 LOCOMOTIVES - Sales - Rental - Leasing - Maintenance - Repower - Regauge - Diesel engines sales - Diesel engines repair and overhaul - Diesel engines components repair and overhaul: PAS, turbos, pumps, fuel injection system - On Site Services - Start-up and testing The locomotive services in Brazil are provided in Hortolândia plant. TRANSIT - Overhaul - Refurbishment - Modernization - Maintenance preventive, corrective - Dynamic and static tests - Technical Assistance The transit services in Brazil are provided in Hortolândia plant MOW EQUIPMENT As a division of Progress Rail, Kershaw manufactures a complete line of railway Maintenance-of-Way work equipment. Kershaw invented the Ballast Regulator more than 60 years ago, and it remains as an iconic product today. Since its creation, more than 3,000 Kershaw Regulators have been manufactured and are in service around the globe. Kershaw features products for: - Ballast Profiling - Track Dressing - Tie Replacer - Ballast Cleaning - Vegetation Control In Brazil the MOW Equipments are sold or rented by Progress Rail Brazil unit, MGE Transportes. 10 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

11 LOCOMOTIVE MONITORING MGE Transportes, Progress Rail s Brazilian business unit, also includes Zeit Comercio e Montagem de Equipamentos Eletronicos. Zeit (pronounced ZÏTE) is an electrical engineering company that develops and produces equipment and systems for locomotives. Founded in 2001, Zeit primarily develops embedded solutions for locomotives, including locomotive monitoring and control systems. Zeit is located in Curitiba, Parana, Brazil. In addition to serving its key customers in Brazil, Zeit offers support to Progress Rail and MGE customers as a global key solutions developer and supplier. TRACTION MOTORS, GENERATORS, TRACTION SYSTEMS AND AUXILIARY SYSTEMS MGE Transportes is the market leader in domestic manufacturing and maintenance of traction motors, with manufacturing operations in Diadema: - Traction motors manufacturing, gauges standard, metric and wide - Services and refurbishment of traction motors and components - Manufacturing of new traction motors components, such as armatures, pole and interpole coils, comutators and more - Refurbishment of traction generators - Modernization of traction control components and auxiliary - Inverters refurbishment - Retrofit of auxiliary inverters control and protection systems MGE Transportes Progress Rail Services Brazil business unit Since 1991, Progress Rail Services Brazil business unit, MGE Transportes, has been a leading railway freight and passenger main service provider and locomotive components manufacturer. Component offerings include traction motors, control panels and more, suitable for locomotives, suburban trains and subway. MGE has more than 400 employees, engineers and technicians specialized in the railway industry, located in Diadema and Hortolandia, both in the state of Sao Paulo, Brazil. MGE Transportes is the market leader in domestic manufacturing and maintenance of traction motors, with manufacturing operations in Diadema. Hortolândia is dedicated to rail services, including inspection and review of imported locomotives, overhaul and modernization of locomotives and train units, and assembly and regauge. MGE also provides engineering services on site as appropriate, preventive and corrective maintenance, as well as technical assistance. Rua Georg Rexroth, Jardim Pe. Anchieta CEP Diadema/SP REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

12 expressas CPTM licitará estudo de trem para Santos em novembro A CPTM deve publicar ainda em novembro o edital para contratar o estudo de viabilidade para a implantação do trem regional entre São Paulo e Santos. O trabalho, que deverá ser concluído até o final de 2010, terá que o indicar o melhor percurso a ser adotado. O Governo do Estado já fez um estudo preliminar do projeto, que apontou a possibilidade de utilizar a linha do antigo funicular ou mesmo construir uma nova linha para descer a serra até a Baixada Santista. A idéia é utilizar trens com velocidades médias entre 120 e 150 km/h, que façam viagens entre 45 e 50 minutos, tanto no percurso para Santos como para Sorocaba linha também em estudo. CAF quer fazer trens regionais em Hortolândia Trem regional S-121 que a CAF quer trazer para o Brasil. De olho no projeto de reativação dos trens regionais para Santos e Sorocaba, a CAF Brasil anuncia que poderá produzir trens regionais em sua unidade de Hortolândia (SP). Segundo o gerente comercial da CAF, Ricardo Sanchez, a empresa está se apresentando ao Governo do Estado de São Paulo como potencial parceiro de material rodante para o projeto de trens regionais. O trem que a companhia pretende trazer para o Brasil, através de transferência de tecnologia de sua matriz na Espanha, é o modelo S semelhante ao utilizado nas linhas comerciais Alvia, da operadora espanhola Renfe. Para distâncias médias de 150 km, o trem pode atingir a velocidade de 200 km/h, possui capacidade para 300 passageiros e dispõem de assentos reclináveis em diversas posições, serviço de bordo, conexão à internet sem fio, ar condicionado, sistema de entretenimento multimídia, banheiros com acesso a pessoas com mobilidade reduzida. No percurso para Santos, cuja linha passará pela Serra do Mar, a empresa pretende oferecer o modelo em alumínio, com tração distribuída em todos os carros motores e freios antideslizante. O trem poderá circular no trecho de serra a 90 km/h e no planalto com velocidade de até 200 km/h. Para Paulo Fontenele, presidente da CAF Brasil, o principal objetivo do trem regional CAF é ser uma alternativa real, eficiente e atraente ao transporte público. Há problemas de mobilidade em toda parte, mas principalmente em distâncias médias. Com um trem produzido com alta tecnologia, confortável, acessível e adaptável às mais específicas necessidades, nos aproximamos da solução, diz. 12 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

13 expressas ALL em busca de oportunidade Estão convergindo as posições do governo (ANTT) e das operadoras acerca da revisão nas normas de exploração ferroviária no Brasil. Durante entrevista à Imprensa na Bolsa de Valores de São Paulo, o presidente da empresa, Paulo Basílio, falou da mudança como uma oportunidade para entrarmos em novas malhas, e informou que a ALL está considerando participar na construção do trecho sul da EF Norte Sul quando este for licitado para participação privada. Todas as novas ferrovias precisarão chegar aos portos, o que singifica, na maior parte dos casos, passar pelas malhas existentes e já concessionadas. Isto abre para nós uma grande oportunidade. Afinal, a gente numa para, respondeu, brincando com o slogan da companhia que preside. Paulo Basílio previu para meados de 2012 a chegada da Ferronorte a Rondonópolis (MT), e para meados de 2010 a chegada a Itiquira (MT), a 160 km de Alto Araguaia (MT), onde haverá captação de carga. Estimou que a ALL manterá em 2011 o nível de investimento deste ano, da ordem de R$ 700 milhões, e que durante o próximo ano será tomada a decisão de entrar no projeto de contêineres ou, alternativamente, de desenvolver o transporte de minério de ferro de Corumbá para Santos pela Novoeste. Se esta for a opção, a ALL, que hoje quase não transporta minério, e ainda assim em curta distância, até Porto Esperança (MS), verá o seu volume de carga e seu TKU crescerem extraordinariamente, disse Paulo. Só o minério de Corumbá para Santos deverá representar se este for o projeto adotado mais 15 a 25 milhões de toneladas por ano. Comparando, este ano vamos fazer cerca de 55 milhões de toneladas. Sobre a mudança na regulamentação, Paulo Basílio disse que a ANTF e a ANTT continuam conversando, e que falta ainda esclarecer vários pontos, entre os quais como administrar a presença de várias operadora na mesma malha. É complicado, e ainda não chegamos a uma conclusão. Mas já está estabelecido que o direito de passagem será remunerado e ordenado. De modo geral, acho que a discussão pode ser positiva. International Trade Fair June 2011 Berlin Exhibition Grounds Brazilian German Chamber of Commerce and Industry Rua Verbo Divino São Paulo-SP Tel Fax REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

14 expressas Bombardier duplicará fábrica de Hortolândia Para instalar o centro de tecnologia para construção de monotrilhos e atender as futuras demandas, a Bombardier duplicará sua fábrica em Hortolândia (SP). Hoje, a unidade conta com dois galpões e construirá mais dois e cinco cabines de pintura de trens, totalizando 20 mil metros quadrados de área industrial no interior de São Paulo, em Na unidade funcionará o centro de tecnologia para construção de monotrilhos de alta capacidade. Segundo o presidente da companhia no Brasil, André Guyvarch, esses monotrilhos permitirão atender quase o mesmo número de pessoas que o metrô. Os trens contarão com nova tecnologia que aumenta a tração dos truques para atender a demanda. Guyvarch destacou que a Bombardier decidiu desenvolver uma fabricação nacional para ser mais competitiva. A partir do momento que instala a capacidade fica mais fácil para fornecer outros produtos. O investimento também aumentará as oportunidades de empregos a empresa projeta contratar cerca de 400 funcionários, passando dos atuais 200 colaboradores para 600 em As vagas envolvem toda a parte de engenharia, fabricação e gestão. A empresa vai fornecer os 54 trens modelo Innovia 300 (378 carros) e sistemas para o monotrilho do Expresso Tiradentes (Linha 2), dentro do Consórcio do Expresso Monotrilho Leste, liderado pela construtora Queiroz Galvão. O primeiro trem (7 carros) será construído na fábrica da empresa em Pittsburgh, Estados Unidos, e os restantes serão produzidos na planta industrial em Hortolândia. A empresa pretende concorrer aos projetos da Linha 17-Ouro de São Paulo, cuja licitação foi lançada dia 30 de novembro, Recife e Vitória os dois últimos ainda sem projetos definidos. Vamos concorrer em todos, destacou Guyvarch. Siemens completa 1 ano em Cabreúva Inaugurada em julho de 2009, a montadora de trens da Siemens, em Cabreúva (SP), completou um ano de operações. São 12 mil metros quadrados de área construída, voltados à reforma, manutenção e produção de trens urbanos e composições para o sistema metroviário. Atualmente, a montadora desenvolve o projeto de modernização de 25 trens do Metrô de São Paulo, que atendem a Linha 1 Azul. Dois trens já estão sendo montados e devem ser entregues ao Metrô SP até o final deste ano. A instalação da unidade em Cabreúva faz parte do pacote de US$ 600 milhões em investimentos nacionais planejado pela Siemens no Brasil para os próximos cinco anos. Carros do Metrô SP sendo modernizados em Cabreúva 14 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

15 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

16 Amsted-Maxion transforma vagão para a FCA A Amsted-Maxion desenvolveu em parceria com a FCA (Ferrovia Centro Atlântica) um projeto de transformação de um vagão plataforma em vagão bobineiro para atender a Arcelor Mittal, cliente da operadora ferroviária. Até outubro serão entregues 40 vagões à FCA para transporte de fios de máquinas. O projeto está dentro do atendimento oferecido pela linha de Vagão plataforma foi transformado para carregar 18 bobinas de fios serviços AMais (Amsted-Maxion Assistência e Inteligência em Soluções), que a empresa implantou recentemente e já chegou à marca de mais de vagões e componentes ferroviários reformados ou adaptados, em suas oficinas ou nos próprios clientes, dentro e fora do Brasil. Para a transformação do vagão, inicialmente foi feito um protótipo na forma de colméia por possuir divisão interna que lembra a estrutura construída por abelhas com capacidade para transportar 15 bobinas de fios de máquinas. O protótipo foi testado e aprovado pelo cliente e uma melhoria no projeto inicial a capacidade de transporte para 18 bobinas. O vagão bobineiro tem 14 metros de comprimento e 4,3m de altura. Possui dois pisos e um sistema de portas com tecnologia e material seguros, que não permite a entrada de água, garantindo o acondicionamento e a conservação da carga. Na parte interna foi utilizado metalon estrutural, o que possibilitou uma maior utilização da área interna. AeS tem sistemas de segurança e acesso ao metrô A AeS Acesso e Segurança Ltda. especializada em sistemas de alta tecnologia para controle, automação e segurança metro-ferroviária, aproveitará sua participação na Feira Negócios nos Trilhos, que acontece de 9 a 11 de novembro no Expo Center Norte, em São Paulo, para apresentar sistemas de controle de portas e acesso. Segundo Aryldo Russo Júnior, diretor da AeS, em breve o mercado nacional não dependerá mais de importações, principalmente da Europa, no que se refere ao controle de sistemas de portas. Entre as novidades que vamos apresentar está um controlador para portas de trem com motor elétrico, diferente do que vem sendo utilizado atualmente. Além de totalmente nacional, o sistema diminuirá tanto os custos de aquisição quanto os de manutenção, devido a características específicas. Nenhuma empresa do mundo conseguiu desenvolver isso ainda, e o Brasil será o primeiro a contar com a tecnologia. Será possível economizar 30% em um orçamento de portas de metrô com esse novo sistema, garante. Com um estande de 54m², a AeS apresentará também ao mercado outro sistema que está em funcionamento nas estações Sacomã, Vila Prudente e Tamanduateí, do nt news metrô de São Paulo. Trata-se do comando das portas de plataforma, chamado de Coppilot, que além de garantir segurança da população, organiza a entrada e saída dos usuários. O funcionamento do Coppilot permite que ele identifique a chegada do trem à plataforma e o alinhamento de todos os carros. Em seguida, ele aciona a abertura das portas da estação juntamente com as do trem. A AeS é pioneira na América Latina na instalação deste tipo de sistema de controle e investiu cerca de R$ 1 milhão no projeto. Os principais benefícios dele são a velocidade de instalação, segurança de operação (classificado com SIL3 em nível de segurança), facilidade de manutenção e a não necessidade de intervenção nos trens que já estão operando. Assim, podemos instalar o mesmo sistema em todas as plataformas já existentes, sem precisar interromper o trabalho já realizado pelo metrô, explica Aryldo. A AeS mostrará também um sistema inédito de acesso de cabine, que identifica qual operador está entrando no trem, através de um cartão de proximidade, similar a um crachá. A ferramenta tem autonomia de autorizar ou não o acesso, baseado em um banco de dados definido pela administradora e, além disso, registra em uma memória interna toda circulação da cabine. A tecnologia foi desenvolvida exclusivamente para o setor metro-ferroviário e atende às normas internacionais. O Metrô de São Paulo definiu que todos os trens reformados ou novos devem utilizar o sistema de identificação nas cabines. A AeS, que atua no Brasil, Chile, Espanha, Argentina entre outros países investiu cerca de R$ 2 milhões nos últimos quatro anos no desenvolvimento de novas tecnologias e na capacitação profissional dos seus colaboradores. A empresa acaba de ser certificada pela Certifer (www.certifer. eu), associação francesa reconhecida internacionalmente pela atuação no setor. Com a conquista, a empresa está apta para a execução de análise de segurança de equipamentos críticos para os metrôs de todo mundo. Russo Júnior é o primeiro brasileiro a obter essa certificação. Desde 2005 estamos trabalhando fortemente para que o Brasil alcance os patamares que os outros países têm no setor metro-ferroviário. De acordo com o executivo, a empresa receberá representantes da Certifer em seu estande, a fim de disponibilizar aos visitantes rodadas de discussão sobre o mercado metro-ferroviário. 16 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

17 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

18 nt news MTU desenvolve novo Power Pack Híbrido A MTU do Brasil está desenvolvendo um novo sistema de acionamento para carros de passageiros. Trata-se do Power Pack Híbrido, que segundo a empresa permite reduzir em até 25% o consumo de combustível e as emissões de dióxido de carbono dependendo da rota. Segundo Caetano Souza Jr., gerente Comercial da MTU, o Power Pack Híbrido combina um motor diesel MTU Series 1800 de seis cilindros em linha com um motor gerador e um sistema de armazenamento de energia. O gerador irá recuperar a energia cinética durante as frenagens, que podem ser utilizadas durante a aceleração, explica. Dependendo da potência necessária para operação, o trem é impulsionado unicamente por energia elétrica ou por uma combinação de motor a diesel e motor elétrico. Nas estações de trem ou em áreas urbanas, isto permite que as composições operem com baixo ruído e baixa emissão de poluentes. O Power Pack Híbrido é particularmente econômico em vias de transporte local com freqüente frenagem e aceleração, pois isso resulta em vários ciclos de carregamento e descarregamento, garante Souza Jr. Além disso, o pacote de energia híbrida inclui um SCR (Redutor Catalítico Seletivo) dos gases de escape que após o tratamento com um Série 4000 da MTU está dentro das normas de emissão para 2012 tanque de uréia, atende as normas de emissão que entrarão em vigor a partir de 2012 (Estágio III B). A partir de 2013 além do Power Pack até 390 kw, a MTU terá desenvolvido o Power Pack com potências de 565, 625 e 660 kw. Os Power Pack MTU podem ser utilizados para repotenciamento de trens a diesel existentes ou motorização de novos, assegura o gerente Comercial. A MTU também está colocando no mercado uma nova geração de motores da Série Trata-se de um produto que possui sistema de sobre-alimentação por turbo compressores de dois estágios de compressão, sistema de recirculação dos gases de escape e filtro de partículas, diz Caetano. Os motores disponíveis na versão de 8, 12, 16 e 20 cilindros em V, atendem uma faixa de potência de kw (1.360HP) a kw (3.672HP) e podem equipar locomotivas de linha e de manobra. A série de motores MTU 4000 foi a primeira em sua classe a ser equipada com o sistema common- -rail. As principais vantagens deste sistema de injeção são os valores de consumo otimizado e as baixas emissões de gases de escape, dentro das normas do Estágio III B. Astom usará equipamento Sony no Metrô SP A Sony Brasil foi contratada pela Alstom patrocinadora Silver e expositora da XIII Negócios nos Trilhos para fornecer o sistema de comunicação digital (Digital Signage) com televisores de LCD Bravia e o sistema de segurança com as câmeras SNC-DF80, SNC- -RX570 e SNC-RZ25, que contemplam a remodelação do sistema de telecomunicação e segurança existente atualmente nas Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô de São Paulo. Os televisores de LCD Bravia integrados ao sistema de sinalização digital serão res- ponsáveis pela interface com o usuário, informando o tempo de chegada dos trens na plataforma, sinalização, mensagens institucionais do metrô e informações gerais. E, em casos especiais, dados sobre situações de emergências. As câmeras de segurança vão auxiliar no monitoramento das áreas operacionais e movimentação dos trens. Acreditamos no potencial dos produtos da marca para auxiliar na melhoria das condições dos passageiros no Metrô de São Paulo. A empresa conta com a solução completa para monitoramento e transmissão de dados, além do Centro de Engenharia de Sistemas que proporciona os melhores recursos para seus clientes, diz Armando Ishimaru, diretor da divisão profissional da Sony Brasil. O processo de modernização dos sistemas de sinalização e telecomunicação das Linhas 1, 2 e 3 faz parte do Plano de Expansão da Secretaria de Transportes Metropolitanos. Mais de 3,6 milhões de passageiros que utilizam diariamente o metrô serão beneficiados com o sistema, que permitirá a redução do intervalo entre trens nas três linhas mais exigidas do sistema. Feira e Seminário Negócios nos Trilhos 2010 Data: 09 a 11 de novembro de 2010 Horário do Seminário: das 9h às 12h Horário da Feira: das 14h às 20h Local: Expo Center Norte Pavilhão Vermelho Rua José Bernardo Pinto, 333, São Paulo 18 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

19 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE

20 20 REVISTA FERROVIÁRIA OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2010

Seminário TAV Brasil Trem de Alta Velocidade

Seminário TAV Brasil Trem de Alta Velocidade Seminário TAV Brasil Trem de Alta Velocidade A PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA BRASILEIRA E A NECESSIDADE DE MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 18 de abril de 2011 APRESENTAÇÃO

Leia mais

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 O setor se reúne para divulgar seus números, que refletem a importância dos trilhos para a mobilidade dos brasileiros Aumento de 8% no número de passageiros

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos 7º Encontro de Logística e Transporte FIESP maio/2012 Conrado Grava de Souza Conselheiro ANPTrilhos Apoio: ANPTrilhos Objetivo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 TM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Constituição do COMITÊ PAULISTA (Grupo Executivo

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos PANORAMA DO SISTEMA METROFERROVIÁRIO NACIONAL E OS PRINCIPAIS INVESTIMENTOS PREVISTOS Brasília, 30/07/13 Fernando Sollero

Leia mais

TRANSPORTE TRENS REGIONAIS

TRANSPORTE TRENS REGIONAIS TRANSPORTE TRENS REGIONAIS Eng. Peter Alouche Consultor de Transporte São Paulo 08/05/2014 Claude Monet É DA JANELA DO TREM RODANDO A 80 KM POR HORA QUE NASCEU NO SÉCULO XIX A PINTURA IMPRESSIONISTA Camille

Leia mais

ESTRATÉGICO DO SP2040

ESTRATÉGICO DO SP2040 MOBILIDADE URBANA NO CONTEXTO DO PLANO ESTRATÉGICO DO SP2040 A Implantação de Veículo Leve sobre Trilhos e sua Contribuição para a Mobilidade e Revitalização Urbana Vicente Abate - Presidente da ABIFER

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO DE PASSAGEIROS 2012/2013 Apoio: QUEM SOMOS ANPTrilhos é uma Associação Civil, sem fins

Leia mais

O EVENTO. 11 a 13 de Novembro de 2014 Expo Center Norte 1º andar São Paulo - SP - Brasil

O EVENTO. 11 a 13 de Novembro de 2014 Expo Center Norte 1º andar São Paulo - SP - Brasil O EVENTO Com o crescimento da demanda de infraestrutura metroferroviária, soluções tecnológicas e operacionais são fundamentais na busca por alternativas que gerem maior eficiência e redução do custo das

Leia mais

Alstom Transporte 2013

Alstom Transporte 2013 Alstom Transporte 2013 Agenda 1. Grupo Alstom 2. Alstom Transporte Grupo Alstom A Visão do Grupo Acreditando que tecnologia e novos modelos de negócios contribuam para solucionar questões sociais e ambientais,

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV. Aula 3 SISTEMA FERROVIÁRIO BRASILEIRO. Superestrutura de Ferrovias

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV. Aula 3 SISTEMA FERROVIÁRIO BRASILEIRO. Superestrutura de Ferrovias Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV CIV 259 Aula 3 SISTEMA FERROVIÁRIO BRASILEIRO Malha Ferroviária Brasileira Transporte Ferroviário O sistema ferroviário brasileiro totaliza 29.706

Leia mais

Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles S/A

Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles S/A Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles S/A História Origens há 150 anos 1860 Fundada na Espanha a Fabrica de Hierros Sán Martin 1892 Nasce também na Espanha, La Maquinista Guipuzcoana 1905 Esta constrói

Leia mais

ALL. UMA MULTINACIONAL BRASILEIRA

ALL. UMA MULTINACIONAL BRASILEIRA ALL. UMA MULTINACIONAL BRASILEIRA 13 ANOS DE ALL Março de 1997 Início das atividades Privatização Malha Sul Julho de 2001 Aquisição da Delara Consolidação Logística Maio de 2006 Aquisição da Brasil Ferrovias

Leia mais

Como a ferrovia pode contribuir com as operações no Porto de Santos

Como a ferrovia pode contribuir com as operações no Porto de Santos Como a ferrovia pode contribuir com as operações no Porto de Santos Câmara de Comércio Brasil-Argentina Julho de 2015 Guilherme Alvisi Gerente Geral de Negócios Carga Geral GUILHERME ALVISI Gerente Geral

Leia mais

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações Ônibus Informação à imprensa Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações 10 de junho de 2013 Veículo tem tecnologia nacional e baixa emissão de poluentes A Eletra, empresa brasileira

Leia mais

Pesquisa CNT de Ferrovias 2011

Pesquisa CNT de Ferrovias 2011 Cresce o transporte de cargas nas ferrovias brasileiras As ferrovias brasileiras se consolidaram como uma alternativa eficiente e segura para o transporte de cargas. A, que traçou um panorama do transporte

Leia mais

Proposta de Patrocínio

Proposta de Patrocínio 2ª Edição Congresso Oficial: 11 a 13 de novembro de 2014 - Expo Center Norte Pavilhão Vermelho Proposta de Patrocínio Patrocínio: Empresa Parceira Realização: Apoio: Sobre o Evento Com o crescimento da

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA FEIRA INTERMODAL SOUTH AMERICA PERSPECTIVAS DO PAÍS NO SETOR FERROVIÁRIO

COLETIVA DE IMPRENSA FEIRA INTERMODAL SOUTH AMERICA PERSPECTIVAS DO PAÍS NO SETOR FERROVIÁRIO COLETIVA DE IMPRENSA FEIRA INTERMODAL SOUTH AMERICA PERSPECTIVAS DO PAÍS NO SETOR FERROVIÁRIO Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 4 de abril de 2013 ABIFER, há 35 anos ABIFER NOSSA MISSÃO Fomentar

Leia mais

Infraestrutura, Segurança e PPPs

Infraestrutura, Segurança e PPPs www.pwc.com Infraestrutura, Segurança e PPPs Dezembro, 2011 Agenda - Características de uma PPP - Alguns Projetos de PPP no Brasil - Exemplos de PPP em Infraestrutura e Segurança 2 Características de uma

Leia mais

DISCIPLINA: DOWNSTREAM TRANSPORTE Prof. Mauro Ferreira

DISCIPLINA: DOWNSTREAM TRANSPORTE Prof. Mauro Ferreira DISCIPLINA: DOWNSTREAM TRANSPORTE Prof. Mauro Ferreira CAPÍTULO I INTRODUÇÃO Iniciaremos aqui mais um desenvolvimento de segmento da Indústria de Petróleo e Gás, DOWNSTREAM TRANSPORTE, no que se refere

Leia mais

MRS - MRS Logística S. A.

MRS - MRS Logística S. A. MRS - MRS Logística S. A. A MRS Logística S. A., vencedora do leilão de desestatização da Malha Sudeste da RFFSA em 20 de setembro de 1996, iniciou suas atividades no dia 1 de dezembro de 1996, constituída

Leia mais

Principais Fatos e Números

Principais Fatos e Números Principais Fatos e Números BRAZIL Brasil Minas Gerais Região Metropolitana de Classificado como a 6ª maior economia em 2011, esperando chegar à 5ª posição até 2016. 3 ª maior economia dentre os 27 Estados

Leia mais

RJ 15/04/2014 Nº 1063 Ônibus elétrico começa a circular no Rio de Janeiro

RJ 15/04/2014 Nº 1063 Ônibus elétrico começa a circular no Rio de Janeiro RJ 15/04/2014 Nº 1063 Ônibus elétrico começa a circular no Rio de Janeiro Veículo da Rodoviária A. Matias está em teste na linha 249 operacionais Ônibus elétrico começa a circular no Rio de Janeiro A Fetranspor

Leia mais

FACIM Feira Internacional de Maputo

FACIM Feira Internacional de Maputo FACIM Feira Internacional de Maputo 50ª Edição 25 a 31 de Agosto de 2014 1. Sobre a FACIM Feira Internacional de Maputo A FACIM é uma feira multisetorial com periodicidade anual, e constitui o maior evento

Leia mais

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Programa de Integração e Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Waldir Peres Superintendente Agência Metropolitana de Transportes Urbanos São Paulo Setembro de 2011 Plano Geral Rio

Leia mais

Panorama do transporte de passageiros sobre trilhos no B ra s i l e p e r s p e c t i v a s

Panorama do transporte de passageiros sobre trilhos no B ra s i l e p e r s p e c t i v a s Panorama do transporte de passageiros sobre trilhos no B ra s i l e p e r s p e c t i v a s ROBERTA MARCHESI SUPERINTENDENTE DA ANPTRILHOS PAINEL 6 - Mobilidade urbana: a crescente participação do setor

Leia mais

Imprensa Press Imprensa Press

Imprensa Press Imprensa Press Imprensa Press Imprensa Press Industry Sector Divisão de Mobilidade Viena, Áustria, 24 fevereiro de 2011 UITP 2011 Relatório de Pré-feira O futuro do transporte urbano está na mobilidade elétrica A Siemens

Leia mais

Trens Regionais de Média Densidade

Trens Regionais de Média Densidade eixos de atuação Revista Ferroviária SEMINÁRIO TRANSPORTE INTERURBANO DE PASSAGEIROS 18 de maio de 2006 Trens Regionais de Média Densidade A Tese UM SISTEMA DE TRANSPORTE REGIONAL DE PASSAGEIROS DE QUALIDADE

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização

Projetos de Expansão e Modernização Projetos de Expansão e Modernização Março/2012 Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Itaquaquecetuba Osasco Barueri São

Leia mais

TRANSPORTE FERROVIÁRIO

TRANSPORTE FERROVIÁRIO TRANSPORTE FERROVIÁRIO O transporte ferroviário no Brasil sofreu, durante um grande período, talvez devido à grande concorrência do transporte rodoviário, a falta de incentivo com relação à ampliação do

Leia mais

RIO DE JANEIRO INFRA-ESTRUTURA METRO-FERROVIÁRIA EM 2016

RIO DE JANEIRO INFRA-ESTRUTURA METRO-FERROVIÁRIA EM 2016 RIO DE JANEIRO INFRA-ESTRUTURA METRO-FERROVIÁRIA EM 2016 SÃO PAULO, 06/05/13 20 municípios SECRETARIA A REGIÃO METROPOLITANA DO RJ 11,28 milhões de habitantes (11,90 milhões em 2008) 75% do Estado 19 milhões

Leia mais

Ver também Túnel do Canal da Mancha.

Ver também Túnel do Canal da Mancha. Estrada de ferro, Sistema de transporte sobre trilhos, que compreende a via permanente e outras instalações fixas, o material rodante e o equipamento de tráfego. É também chamado ferrovia ou via férrea.

Leia mais

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Suzana Kahn Ribeiro Programa de Engenharia de Transportes COPPE/UFRJ IVIG Instituto Virtual Internacional de Mudanças Climáticas Estrutura

Leia mais

Destaques. Edição 27 - Ano 02. Acompanhe as principais notícias do Grupo Gerdau nas Américas. Boa leitura!

Destaques. Edição 27 - Ano 02. Acompanhe as principais notícias do Grupo Gerdau nas Américas. Boa leitura! Edição 27 - Ano 02 Acompanhe as principais notícias do Grupo Gerdau nas Américas. Boa leitura! Destaques» Gerdau aumenta faturamento em 39% no trimestre» Grupo Gerdau amplia operações em Minas Gerais»

Leia mais

Fim da exuberância Humberto Freitas, diretor executivo de Logística e Pesquisa Mineral da Vale

Fim da exuberância Humberto Freitas, diretor executivo de Logística e Pesquisa Mineral da Vale Fim da exuberância Humberto Freitas, diretor executivo de Logística e Pesquisa Mineral da Vale Terceira maior mineradora do mundo, a Vale completou este ano 73 anos. O Rio Doce ficou num passado já distante,

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

IV Brasil nos Trilhos

IV Brasil nos Trilhos IV Brasil nos Trilhos Crescimento do Setor Ferroviá Bruno Batista Diretor Executivo CNT Brasília, 11 de agosto de 2010. Objetivos da Pesquisa Identificar as alterações ocorridas no setor nos últimos anos

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2011/2012

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2011/2012 BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2011/2012 Pela 1ª vez o setor se reúne para divulgar seus números, que refletem a importância dos trilhos para a mobilidade dos brasileiros Aumento de 20% no número de

Leia mais

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 AÇÕES E PROJETOS HABITAÇÃO - 150 mil novas moradias nos próximos quatro anos, para atender a famílias que ganham até 5 salários mínimos, triplicando a produção de moradias no

Leia mais

CÂMARA DE COMÉRCIO ARGENTINO BRASILEIRA. Palestra Logística Ferroviária. Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 09 de dezembro de 2014

CÂMARA DE COMÉRCIO ARGENTINO BRASILEIRA. Palestra Logística Ferroviária. Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 09 de dezembro de 2014 CÂMARA DE COMÉRCIO ARGENTINO BRASILEIRA Palestra Logística Ferroviária Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 09 de dezembro de 2014 ABIFER, há mais de 37 anos ABIFER NOSSA MISSÃO Fomentar o crescimento

Leia mais

REGISTRADOR DE EVENTOS SISTEMA INTELIGENTE DE AUXÍLIO, SUPERVISÃO E CONTROLE DE TRENS METROVIÁRIOS

REGISTRADOR DE EVENTOS SISTEMA INTELIGENTE DE AUXÍLIO, SUPERVISÃO E CONTROLE DE TRENS METROVIÁRIOS REGISTRADOR DE EVENTOS SISTEMA INTELIGENTE DE AUXÍLIO, SUPERVISÃO E CONTROLE DE TRENS METROVIÁRIOS Resumo O transporte público atualmente vem passando por diversas mudanças e uma delas é a qualidade nos

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL Rodrigo Vilaça Presidente-Executivo da ANTF Rio de Janeiro, 23 de Agosto de 2013. Malhas Sul, Oeste, Norte e Paulista www.all-logistica.com Ferrovia Norte Sul

Leia mais

Trem de Alta Velocidade e Trens Intercidades. Guilherme Quintella Presidente ADTrem Chairman UIC Latin America

Trem de Alta Velocidade e Trens Intercidades. Guilherme Quintella Presidente ADTrem Chairman UIC Latin America Trem de Alta Velocidade e Trens Intercidades Guilherme Quintella Presidente ADTrem Chairman UIC Latin America 6 de Maio de 2013 Agenda UIC e ADTrem Aspectos das Ferrovias Trem de Alta Velocidade Trens

Leia mais

O Papel do Governo no Transporte Ferroviário. Atuação do Ministério dos Transportes

O Papel do Governo no Transporte Ferroviário. Atuação do Ministério dos Transportes O Papel do Governo no Transporte Ferroviário Atuação do Ministério dos Transportes Brasília, 11 de agosto de 2010 Paulo Sérgio Passos Ministro dos Transportes Um momento especial 2010 tem sido um ano de

Leia mais

CLIPPING EVENTO DO DIA 26/11 COM PRESIDENTE DA EPL

CLIPPING EVENTO DO DIA 26/11 COM PRESIDENTE DA EPL CLIPPING EVENTO DO DIA 26/11 COM PRESIDENTE DA EPL 27/11/2012 27/11/2012 27/11/2012 Meta da EPL é que Trem de Alta Velocidade Rio-São Paulo opere em 2018 Em palestra na Amcham Rio, o presidente da EPL,

Leia mais

Transporte e Planejamento Urbano

Transporte e Planejamento Urbano Transporte e Planejamento Urbano para o Desenvolvimento da RMRJ Julho/2014 Cidades a maior invenção humana As cidades induzem a produção conjunta de conhecimentos que é a criação mais importante da raça

Leia mais

Nos trilhos do progresso

Nos trilhos do progresso Nos trilhos do progresso brasil: polo internacional de investimentos e negócios. Um gigante. O quinto maior país do mundo em extensão e população e o maior da América Latina, onde se destaca como a economia

Leia mais

nesta edição: Metrô de Salvador inaugura cinco primeiras estações supervisionadas pela TÜV Rheinland Ductor

nesta edição: Metrô de Salvador inaugura cinco primeiras estações supervisionadas pela TÜV Rheinland Ductor e-news Edição Revista corporativa da TÜV Rheinland Brasil 02 Agosto 2014 Metrô de Salvador inaugura cinco primeiras estações supervisionadas pela TÜV Rheinland Ductor nesta edição: TÜV Rheinland Brasil

Leia mais

Desafio Logístico 2013

Desafio Logístico 2013 1 Desafio Logístico 2013 Índice Introdução 3 A situação O desafio 5 5 Regras gerais 6 2 Introdução O desenvolvimento econômico do Brasil enfrenta inúmeros desafios sendo que um dos mais complexos está

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE 001 - Construção do Contorno Ferroviário de Curitiba AUTOR DA Luciano Ducci 37050001 539 0141 - Promover a expansão da malha ferroviária federal

Leia mais

PARA MUDAR DE VERDADE

PARA MUDAR DE VERDADE PARA MUDAR DE VERDADE os transportes Nos 20 anos de sucessivos governos, o PSDB foi incapaz de enfrentar o colapso da mobilidade urbana com políticas compatíveis com a gravidade do problema, sobretudo

Leia mais

TRANSPORTE FERROVIÁRIO

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE FERROVIÁRIO OUTUBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS O transporte ferroviário responde por 20,7% do transporte de cargas no Brasil e por 0,5% do transporte

Leia mais

Departamento de Eng. Produção. Operação Ferroviária Circulação

Departamento de Eng. Produção. Operação Ferroviária Circulação Departamento de Eng. Produção Operação Ferroviária Circulação Prof. Dr. Rodrigo de Alvarenga Rosa rodrigoalvarengarosa@gmail.com (27) 9941-3300 1 Introdução A operação ferroviária diz respeito à circulação

Leia mais

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte VIII CONSE Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012 Apresentação Carlos Monte Conceitos Gerais A Engenharia é a profissão do Crescimento. Mais emprego, melhores sálarios e inclusão social com distribuição

Leia mais

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL: Avanços e investimentos pós-concessões

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL: Avanços e investimentos pós-concessões Miguel Andrade Comitê de Planejamento da ANTF São Paulo, 12 de maio de 2011 TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL: Avanços e investimentos pós-concessões www.antf.org.br Associadas ANTF Malhas Sul,

Leia mais

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 Investimentos em queda 4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 As mudanças de atitude do governo em relação ao novo Código de Mineração tornaram mais

Leia mais

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Metrô em elevado com extensão de 9,3 Km com rede elétrica aérea, sinalização, bilhetagem eletrônica, escadas rolantes Quatro Estações de Passageiros

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

PESQUISA FERROVIÁRIA CNT 2006

PESQUISA FERROVIÁRIA CNT 2006 PESQUISA FERROVIÁRIA CNT 2006 1. Introdução 2. Sistema Ferroviário no Brasil 3. Avaliação dos Principais Corredores Ferroviários 4. Avaliação do Nível de Serviço 5. Conclusões Objetivos Identificar as

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

O que você encontrará nesse e-book? Sumário

O que você encontrará nesse e-book? Sumário Sumário O que você encontrará nesse e-book? O que é Telemetria...03 Telemetria e Rastreamento...09 De que maneira a Telemetria contribui para a gestão a frota?...11 Cuidados ao escolher um sistema de telemetria...21

Leia mais

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%.

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%. Q&A de Teleconferência Resultado 3T08 ALL América Latina Logística 13 de novembro de 2008 Na redução de guidance de vocês, essa expressão interessante, um crescimento marginal de yield. Em um crescimento

Leia mais

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro Richele Cabral 1 ; Eunice Horácio S. B. Teixeira 1 ; Milena S. Borges 1 ; Miguel Ângelo A. F. de Paula 1 ; Pedro Paulo S.

Leia mais

Especialistas destacam a necessidade de maior participação do setor privado em projetos de infraestrutura de países como o Brasil

Especialistas destacam a necessidade de maior participação do setor privado em projetos de infraestrutura de países como o Brasil Shutterstock/ stockphoto mania Especialistas destacam a necessidade de maior participação do setor privado em projetos de infraestrutura de países como o Brasil 28 As melhores do mundo Jurados independentes

Leia mais

Projeto de estágio on the job Câmpus Santos Dumont do IF Sudeste MG 3ª Edição 2013/2014

Projeto de estágio on the job Câmpus Santos Dumont do IF Sudeste MG 3ª Edição 2013/2014 Projeto de estágio on the job Câmpus Santos Dumont do IF Sudeste MG 3ª Edição 2013/2014 1) Introdução Uma vez que o Câmpus Ssantos Dumont se dispõe a ser referência no ensino e desenvolvimento de tecnologias

Leia mais

Relatório de Análise. CSN: Boas perspectivas operacionais, mas duas incertezas. 4T12 Preços melhores e maior volume de minério

Relatório de Análise. CSN: Boas perspectivas operacionais, mas duas incertezas. 4T12 Preços melhores e maior volume de minério CSN: Boas perspectivas operacionais, mas duas incertezas A CSN teve um ano difícil em 2012, com perdas contábeis elevadas em seu investimento na Usiminas, expressiva redução na geração de caixa, aumento

Leia mais

JORGE PINTO CEO da CAETANOBUS

JORGE PINTO CEO da CAETANOBUS JORGE PINTO CEO da CAETANOBUS NOVO MODO DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS RODOVIÁRIO, MAIS EFICIENTE EM TERMOS ENERGÉTICOS, MAIS EFICIENTE NA AFETAÇÃO DOS RECURSOS, NOMEADAMENTE DOS FUNDOS PÚBLICOS

Leia mais

Infraestrutura inteligente

Infraestrutura inteligente Produtos e Soluções Infraestrutura inteligente www.relatorioanual2014.com.br/infraestruturainteligente A concentração de pessoas nas grandes cidades é uma tendência das últimas décadas, que deve permanecer

Leia mais

. CONSUMO DE ÓLEO DIESEL

. CONSUMO DE ÓLEO DIESEL TRANSPORTES Os transportes têm como finalidade o deslocamento e a circulação de mercadorias e de pessoas de um lugar para outro. Nos países subdesenvolvidos, cuja economia sempre foi dependente dos mercados

Leia mais

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Bernardo Figueiredo Julho/2013 TRENS DE ALTA VELOCIDADE Segurança: Trem de Alta Velocidade é mais seguro. AVIÃO Número de mortes por bilhão de passageiro/km RODOVIA

Leia mais

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL As Concessionárias do Transporte Ferroviário de Carga Rodrigo Vilaça Presidente-Executivo da ANTF Brasília, 31 de Julho de 2013. Malhas Sul, Oeste, Norte e Paulista

Leia mais

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo O artigo aborda relações entre logística, formação profissional e infra-estrutura do país. São debatidas questões sobre a evolução da logística no Brasil, a preparação educacional do profissional de logística

Leia mais

Bruno Batista Diretor Executivo da CNT Brasília, Abril de 2009

Bruno Batista Diretor Executivo da CNT Brasília, Abril de 2009 Gargalos no Sistema de Transporte de Cargas no Brasil Bruno Batista Diretor Executivo da CNT Brasília, Abril de 2009 Panorama do Transporte Composição da Matriz de Transportes comparação outros países

Leia mais

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2 Municípios Habitantes PIB (Regional) Comércio e Serviços 39 18,6 milhões 10,5% população Brasileira R$ 244 Bilhões 15,7% PIB Brasileiro

Leia mais

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras Diretoria de Engenharia - DE Cidades candidatas e seus aeroportos Aeroportos da INFRAERO primeira e última imagem que o turista estrangeiro

Leia mais

Manutenção Full Service. Um modelo para melhor aproveitamento da estrutura existente

Manutenção Full Service. Um modelo para melhor aproveitamento da estrutura existente Manutenção Full Service Um modelo para melhor aproveitamento da estrutura existente Um mundo de soluções espalhadas por todo o mundo. Composta por um +me com mais de 4.500 colaboradores em mais de 100

Leia mais

A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística

A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística Origem A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística Seu objetivo é comercializar todo o know-how e as tecnologias desenvolvidas para sustentar o bem sucedido

Leia mais

AGENDA. A Vale. O Maior Projeto de Logística da America Latina. - Exportação de Minério. - Logística da Vale de Carga Geral

AGENDA. A Vale. O Maior Projeto de Logística da America Latina. - Exportação de Minério. - Logística da Vale de Carga Geral Vale no Maranhão AGENDA A Vale O Maior Projeto de Logística da America Latina - Exportação de Minério - Logística da Vale de Carga Geral A Vale no Mundo A Vale tem operações mineradoras, laboratórios de

Leia mais

Infraestrutura no Brasil

Infraestrutura no Brasil www.pwc.com.br Infraestrutura no Brasil Como agregar valor e gerenciar a complexidade de ativos de capital, programas ou portfólios de médio a grande porte (greenfield ou brownfield). O contexto de infraestrutura

Leia mais

Entrevista: Duke passa de alvo de aquisições para investidora

Entrevista: Duke passa de alvo de aquisições para investidora Entrevista: Duke passa de alvo de aquisições para investidora Wellington Bahnemann São Paulo Mickey Peters, presidente da Duke Energy no Brasil, demonstra entusiasmo ao falar das perspectivas da companhia

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro

24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro APRESENTAÇÃO 24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 impõem a implantação de Sistemas Inteligentes

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário

Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário Seminário Nacional IV Brasil nos Trilhos Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário Nelson Siffert Área de Infraestrutura Brasília -Agosto/2010 O BNDES Evolução dos Ativos 386,6 R$ bilhões 277 151 152 164 175

Leia mais

Neoliberalismo tingido de verde de olho na Rio + 20

Neoliberalismo tingido de verde de olho na Rio + 20 Neoliberalismo tingido de verde de olho na Rio + 20 Rodrigo Otávio Rio de Janeiro - A antropóloga e ambientalista Iara Pietricovsky faz parte do grupo de articulação da Cúpula dos Povos (evento das organizações

Leia mais

LÍDER MUNDIAL EM ABSORÇÃO DE ENERGIA BARREIRAS FINAIS BARREIRAS FINAIS

LÍDER MUNDIAL EM ABSORÇÃO DE ENERGIA BARREIRAS FINAIS BARREIRAS FINAIS LÍDER MUNDIAL EM ABSORÇÃO DE ENERGIA BARREIRAS FINAIS BARREIRAS FINAIS OLEO INTERNATIONAL A Oleo é uma empresa líder, especialista em tecnologia de absorção de energia, que presta serviços para os setores

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014 Mobilidade Urbana VASCONCELOS, Eduardo Alcântara de. Mobilidade urbana e cidadania. Rio de Janeiro: SENAC NACIONAL, 2012. PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL LUCIANE TASCA COMO SE FORMAM AS CIDADES? Como um

Leia mais

Brasil não pode emperrar pré-sal, diz presidente do World Petroleum Council Qua, 19 de Setembro de 2012 08:08

Brasil não pode emperrar pré-sal, diz presidente do World Petroleum Council Qua, 19 de Setembro de 2012 08:08 Dirigindo uma das principais entidades de petróleo do mundo, o World Petroleum Council, mas também presidente da brasileira Barra Energia, Renato Bertani acha que o Brasil não pode se dar ao luxo, como

Leia mais

crescimento nos últimos cinco anos. Desde 1995, as vendas cresceram num total de 85%. A maior parte das vendas da GE no ano 2000 ocorreram em seu

crescimento nos últimos cinco anos. Desde 1995, as vendas cresceram num total de 85%. A maior parte das vendas da GE no ano 2000 ocorreram em seu GENERAL ELECTRIC A General Electric Company é uma empresa diversificada, atuando em vários segmentos, sempre com o compromisso declarado de alcançar liderança mundial em cada um de seus negócios. Atualmente,

Leia mais

METRO DO PORTO. Melhoria da mobilidade. Foto do site da Bombardier

METRO DO PORTO. Melhoria da mobilidade. Foto do site da Bombardier METRO DO PORTO Melhoria da mobilidade Foto do site da Bombardier Rui Site: Rodrigues www.maquinistas.org (Ver Opinião) Email rrodrigues.5@netcabo.pt Data: Público, 15 de Dezembro de 2003 METRO DO PORTO

Leia mais

CRIAÇÃO DE UM TOTALMENTE NOVO

CRIAÇÃO DE UM TOTALMENTE NOVO Nós Apostamos nosso Legado na CRIAÇÃO DE UM TOTALMENTE NOVO Por aproximadamente 75 anos, a Thermo King ofereceu produtos e desempenho superiores para seus clientes. E com o Precedent estamos elevando esta

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

Atualização sobre o projeto S11D

Atualização sobre o projeto S11D Atualização sobre o projeto S11D Analyst Tour Pará, Novembro 2015 Esse comunicado pode incluir declarações que apresentem expectativas da Vale sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações,

Leia mais

Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos:

Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos: Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos: Serviços Diferentes para Clientes Diferentes? Moderador: Tomás Ramos 04/02/2009 Considerando-se o tráfego e os problemas de segurança nas grandes cidades da

Leia mais

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fonte: O Globo 'Ficam dizendo que vou sair de novo' Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fernanda da Escóssia, Germano Oliveira,

Leia mais