FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO"

Transcrição

1 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO Estado de Conservação Exterior FICHA N.º: 01 ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua Cimo da Igreja N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso r/c Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 (intervencionado) 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 1

2 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira CANTARIAS Pedra Fingida VÃOS GRADEAMENTOS Madeira Ferro Alumínio Madeira Ferro Alumínio PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Com cimalha Ocre Sem cimalha Tintas plásticas Com sub-beira Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA Madeira Metálica Betão-armado REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Telha cerâmica Chapas de fibrocimento Chapas metálicas Publicidade Cabos eléctricos / telefónicos Tubos de queda Antenas Toldos ver obs. 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Varandas Fendilhação Cornijas / Cimalhas Desagregações Batentes / Puxadores Deformações Painéis de azulejos Gradeamentos ver obs. 2

3 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Colonização biológica Fendilhação Humidades Fracturação Destacamentos ver obs. Vandalismo ver obs GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Solto Descamação Corrosão Empolamento Empena COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO FUNDAÇÕES ESCADAS Falta de elementos Degradação de elementos Corrosão (metálicas) Alterações da geometria Colapso parcial Colapso total 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: Galerias térreas Empenas Fachadas instáveis Chaminés demasiado altas Varandas instáveis ver obs OUTRAS CARACTERÍSTICAS Inexistência ou insuficiência de juntas entre edifícios Alturas diferentes entre edifícios adjacentes Ligações com mau aparelho e embricamento entre paredes ortogonais Irregularidade em planta Irregularidade em altura Desalinhamento das aberturas 3

4 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outros elementos dissonantes: sistemas de iluminação e pára-raios Outros elementos decorativos: peças decorativas diversas Outras anomalias no revestimento da fachada: escorrimentos Outras anomalias nas cantarias: humidades, sujidade superficial e tonalidades diferentes Constituído por: torre. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 4

5 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 02 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: 15844/01 1. LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Praça António Dias N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 (construído) Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 devoluto r/c 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 5

6 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Madeira Fingida Alumínio Ferro PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Com cimalha Ocre Sem cimalha Tintas plásticas Com sub-beira Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Telha cerâmica Metálica Chapas de fibrocimento Betão-armado Chapas metálicas 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Armaduras à vista Fendilhação Alterações da geometria Desagregações Remoção de elementos Deformações Corrosão (metálica) Apodrecimento (madeira) Colapso parcial Colapso total ver obs. 6

7 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Pintura degradada Colonização biológica Fendilhação Empena Humidades Fracturação Apodrecimento Destacamentos Vidros partidos Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Descamação Empolamento COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO Alterações da geometria Deslocamentos Falta de elementos estruturais Quebras Colapso parcial Colonização biológica Colapso total FUNDAÇÕES ESCADAS Assentamentos diferenciais S/ necessidade de reforço C/ necessidade de reforço 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS Inexistência ou insuficiência de juntas entre edifícios Alturas diferentes entre edifícios adjacentes Ligações com mau aparelho e embricamento entre paredes ortogonais Irregularidade em planta Irregularidade em altura Desalinhamento das aberturas 7

8 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outras anomalias na estrutura: alvenaria à vista. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 8

9 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 03 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: 15844/02 1. LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Praça António Dias N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 (construído) Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 devoluto r/c 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 9

10 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe (ou taipa) Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira ver obs CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Madeira Fingida Alumínio Ferro PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Com cimalha Ocre Sem cimalha Tintas plásticas Com sub-beira Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Telha cerâmica Metálica Chapas de fibrocimento Betão-armado Chapas metálicas 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Armaduras à vista Fendilhação Alterações da geometria Desagregações Remoção de elementos Deformações Corrosão (metálica) Apodrecimento (madeira) Colapso parcial Colapso total ver obs. 10

11 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Pintura degradada Colonização biológica Fendilhação Empena Humidades Fracturação Apodrecimento Destacamentos Vidros partidos Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Descamação Empolamento COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO Alterações da geometria Deslocamentos Falta de elementos estruturais Quebras Colapso parcial Colonização biológica Colapso total FUNDAÇÕES ESCADAS Assentamentos diferenciais S/ necessidade de reforço C/ necessidade de reforço 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: Galerias térreas Empenas Fachadas instáveis Chaminés demasiado altas Varandas instáveis OUTRAS CARACTERÍSTICAS Inexistência ou insuficiência de juntas entre edifícios Alturas diferentes entre edifícios adjacentes Ligações com mau aparelho e embricamento entre paredes ortogonais Irregularidade em planta Irregularidade em altura Desalinhamento das aberturas 11

12 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outros materiais de construção da estrutura: adobe ou taipa Outras anomalias na estrutura: alvenaria à vista. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 12

13 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 04 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Praça António Dias N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação Edifício de banda meio Edifício de banda extremo 2 Pisos 3 Pisos Comércio Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 (construído) devoluto r/c, 1 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO Monumento nacional Imóvel de interesse público Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Paredes resistentes Pilares e vigas Outros: 13

14 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Madeira Alvenaria de tijolo Betão-armado Adobe Metálica Betão Mista de: Madeira ver obs CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Com cimalha Sem cimalha Com sub-beira Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Telha cerâmica Metálica Chapas de fibrocimento Betão-armado Chapas metálicas 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Armaduras à vista Fendilhação Alterações da geometria Desagregações Remoção de elementos Deformações Corrosão (metálica) ver obs. Apodrecimento (madeira) Colapso parcial Colapso total ver obs. 14

15 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO NS NS FUNDAÇÕES ESCADAS 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS Inexistência ou insuficiência de juntas entre edifícios Alturas diferentes entre edifícios adjacentes Ligações com mau aparelho e embricamento entre paredes ortogonais Irregularidade em planta Irregularidade em altura Desalinhamento das aberturas 15

16 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outros materiais de construção da estrutura: alvenaria de tijolo Outras anomalias na estrutura: alvenaria à vista Outras anomalias no sistema construtivo da fachada: colonização biológica e fraturação dos elementos. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 16

17 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 05 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua do Poeta Acácio da Paiva N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços r/c, 1 Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 (intervencionado) 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 17

18 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Madeira Ferro Fingida Alumínio Madeira Ferro Alumínio PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Cerâmico Com cimalha Ocre Ferro Sem cimalha Tintas plásticas Alumínio Com sub-beira PVC Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Metálica Telha cerâmica Chapas de fibrocimento Publicidade Cabos eléctricos / telefónicos Betão-armado Chapas metálicas Tubos de queda Antenas Toldos 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Varandas Cornijas / Cimalhas Batentes / Puxadores Painéis de azulejos Gradeamentos 18

19 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Pintura degradada Colonização biológica Fendilhação Empena Humidades Fracturação Apodrecimento Destacamentos Vidros partidos Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Solto Descamação Parcialmente soltos Corrosão Empolamento Falta de secções Empena ver obs COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO FUNDAÇÕES ESCADAS Falta de elementos Degradação de elementos Corrosão (metálicas) Alterações da geometria Colapso parcial Colapso total 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS 19

20 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outras anomalias nos tubos de queda: abaulamento. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 20

21 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 06 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua do Poeta Acácio de Paiva N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação Edifício de banda meio Edifício de banda extremo 2 Pisos 3 Pisos Comércio Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento r/c, 1 Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 (intervencionado) 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 21

22 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Madeira Ferro Fingida Alumínio Madeira Ferro Alumínio PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Cerâmico Com cimalha Ocre Ferro Sem cimalha Tintas plásticas Alumínio Com sub-beira PVC Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Metálica Telha cerâmica Chapas de fibrocimento Publicidade Cabos eléctricos / telefónicos Betão-armado Chapas metálicas Tubos de queda Antenas Toldos 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Varandas Cornijas / Cimalhas Batentes / Puxadores Painéis de azulejos Gradeamentos 22

23 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Colonização biológica Fendilhação Humidades Fracturação Destacamentos ver obs. Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Descamação Empolamento BEIRADO COBERTURA ESTRUTURA REVESTIMENTO FUNDAÇÕES ESCADAS 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS Inexistência ou insuficiência de juntas entre edifícios Alturas diferentes entre edifícios adjacentes Ligações com mau aparelho e embricamento entre paredes ortogonais Irregularidade em planta Irregularidade em altura Desalinhamento das aberturas 23

24 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outras anomalias nas cantarias: humidades. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 24

25 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 07 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua do Poeta Acácio da Paiva N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação r/c, 1 Edifício de banda meio Edifício de banda extremo 2 Pisos 3 Pisos Comércio Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 (construído) Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 25

26 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Madeira Fingida Alumínio Ferro PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Cerâmico Com cimalha Ocre Ferro Sem cimalha Tintas plásticas Alumínio Com sub-beira PVC Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Telha cerâmica Publicidade Metálica Chapas de fibrocimento Cabos eléctricos / telefónicos Betão-armado Chapas metálicas Tubos de queda Antenas Toldos 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Varandas Cornijas / Cimalhas Batentes / Puxadores Painéis de azulejos Gradeamentos 26

27 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Pintura degradada Colonização biológica Fendilhação Empena Humidades Destacamentos Fracturação ver obs. Apodrecimento Vidros partidos Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO Desnivelação Fendilhação Destacamentos ver obs FUNDAÇÕES ESCADAS 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS 27

28 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outras anomalias nas cantarias: humidades e tonalidades diferentes Outras anomalias no beirado: sujidade superficial. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 28

29 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 08 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua do Poeta Acácio de Paiva N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação r/c Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 (construído) 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 29

30 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Metálica Adobe Betão Azulejo Madeira Mista de: Madeira ver obs CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Madeira Ferro Alumínio Madeira Ferro Alumínio PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Cerâmico Com cimalha Ocre Ferro Sem cimalha Tintas plásticas Alumínio Com sub-beira PVC Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Telha cerâmica Metálica Chapas de fibrocimento Betão-armado Chapas metálicas 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Varandas Fendilhação Cornijas / Cimalhas Desagregações Batentes / Puxadores Deformações Painéis de azulejos Gradeamentos 30

31 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Colonização biológica Humidades Destacamentos Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Solto Descamação Corrosão Empolamento Empena COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO FUNDAÇÕES ESCADAS Assentamentos diferenciais S/ necessidade de reforço C/ necessidade de reforço 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS 31

32 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outro material de construção da estrutura: alvenaria de tijolo. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 32

33 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 09 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua do Poeta Acácio de Paiva N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação r/c, 1 Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 (construído) Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 33

34 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Madeira Ferro Fingida Alumínio Madeira Ferro Alumínio PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Cerâmico Com cimalha Ocre Ferro Sem cimalha Tintas plásticas Alumínio Com sub-beira PVC Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Telha cerâmica Publicidade Metálica Betão-armado Chapas de fibrocimento Chapas metálicas Cabos eléctricos / telefónicos Tubos de queda Antenas Toldos ver obs. 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Varandas Cornijas / Cimalhas Batentes / Puxadores Painéis de azulejos Gradeamentos 34

35 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Pintura degradada Colonização biológica Fendilhação Empena Humidades Fracturação Apodrecimento Destacamentos Vandalismo Vidros partidos ver obs GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Solto Descamação Corrosão Empolamento Empena COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO FUNDAÇÕES ESCADAS Falta de elementos Degradação de elementos Corrosão (metálicas) Alterações da geometria Colapso parcial Colapso total 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS Inexistência ou insuficiência de juntas entre edifícios Alturas diferentes entre edifícios adjacentes Ligações com mau aparelho e embricamento entre paredes ortogonais Irregularidade em planta Irregularidade em altura Desalinhamento das aberturas 35

36 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outros elementos dissonantes: elementos metálicos de fixação Outras anomalias no revestimento da fachada: cravação de elementos metálicos de fixação. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 36

37 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 010 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua do Poeta Acácio da Paiva N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação r/c - 4 Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços Edifício de gaveto Edifício agrupado 4 ou mais pisos Indústria Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 Temporário Educação Entre 1865 e 1903 (construído) Devoluto Cultura Entre 1904 e 1935 Outro: Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 37

38 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Madeira Ferro Fingida Alumínio Madeira Ferro Alumínio PVC PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Com cimalha Ocre Sem cimalha Tintas plásticas Com sub-beira Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Metálica Telha cerâmica Chapas de fibrocimento Publicidade Cabos eléctricos / telefónicos Betão-armado Chapas metálicas Tubos de queda Antenas Toldos ver obs. 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Varandas Cornijas / Cimalhas Batentes / Puxadores Painéis de azulejos Gradeamentos 38

39 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Pintura degradada Colonização biológica Fendilhação Empena Humidades Fracturação Apodrecimento Destacamentos ver obs. Vidros partidos Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA Solto Descamação Corrosão Empolamento Empena COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO FUNDAÇÕES ESCADAS Falta de elementos Degradação de elementos Corrosão (metálicas) Alterações da geometria Colapso parcial Colapso total ver obs. 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: Galerias térreas Empenas Fachadas instáveis Chaminés demasiado altas Varandas instáveis OUTRAS CARACTERÍSTICAS Inexistência ou insuficiência de juntas entre edifícios Alturas diferentes entre edifícios adjacentes Ligações com mau aparelho e embricamento entre paredes ortogonais Irregularidade em planta Irregularidade em altura Desalinhamento das aberturas 39

40 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outros elementos dissonantes: sistemas de iluminação Outras anomalias nas cantarias: humidades e tonalidades diferentes Outras anomalias nas escadas: colonização biológica. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 40

41 FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA N.º: 011 Estado de Conservação Exterior ID EDIFÍCIO: LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua do Poeta Acácio da Paiva N.º Polícia: - 2. LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 3. IMAGEM POR SATÉLITE 4. DISPOSIÇÃO 5. NÚMERO DE PISOS 6. TIPO DE UTILIZAÇÃO / PISO Edifício isolado 1 Piso Habitação Edifício de banda meio 2 Pisos Comércio Edifício de banda extremo 3 Pisos Serviços Edifício de gaveto 4 ou mais pisos Indústria Edifício agrupado Equipamento Garagem 7. ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO 8. TIPO DE OCUPAÇÃO Arrumos/Anexos Anterior a 1755 Permanente Religioso Entre 1755 e 1864 (construído) Temporário Educação Entre 1865 e 1903 Entre 1904 e 1935 Devoluto Outro: Cultura Restauração Entre 1936 e 1950 Institucional Entre 1951 e 1982 Alojamento Posterior a 1982 devoluto r/c, 1 9. IMPORTÂNCIA DO EDIFICADO 10. ELEMENTOS DE SUPORTE Monumento nacional Paredes resistentes Imóvel de interesse público Pilares e vigas Imóvel de interesse municipal Imóvel de qualidade Outros: Imóvel de acompanhamento Imóvel sem interesse / dissonante 41

42 11. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ESTRUTURA FACHADA SISTEMA CONSTRUTIVO REVESTIMENTO Alvenaria de pedra Alvenaria de pedra Reboco + Pintura Madeira Alvenaria de tijolo Pedra Betão-armado Adobe Azulejo Metálica Betão Madeira Mista de: Madeira ver obs CANTARIAS VÃOS GRADEAMENTOS Pedra Fingida PINTURA TUBOS DE QUEDA BEIRADO Leitada de cal Com cimalha Ocre Sem cimalha Tintas plásticas Com sub-beira Oculto por platibanda COBERTURA EISTÊNCIA DE ESTRUTURA REVESTIMENTO ELEMENTOS DISSONTES Madeira Telha cerâmica Metálica Chapas de fibrocimento Betão-armado Chapas metálicas 12. ANOMALIAS ESTRUTURA FACHADA ELEMENTOS DECORATIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO Armaduras à vista Fendilhação Alterações da geometria Desagregações Remoção de elementos Deformações Corrosão (metálica) Apodrecimento (madeira) Colapso parcial Colapso total 42

43 REVESTIMENTO CANTARIAS VÃOS Fendilhação Erosão Colonização biológica Fendilhação Humidades Fracturação Destacamentos Vandalismo GRADEAMENTOS PINTURA TUBOS DE QUEDA COBERTURA BEIRADO ESTRUTURA REVESTIMENTO Alterações da geometria Falta de elementos estruturais Colapso parcial Colapso total FUNDAÇÕES ESCADAS 13. RELATIVAMENTE À SUSCEPTIBILIDADE A SISMOS CONSTITUÍDO POR: RISCO DE COLAPSO DEVIDO A: OUTRAS CARACTERÍSTICAS 43

44 14. ESTADO DE CONSERVAÇÃO 5 (óptimo, não precisa de intervenção) 4 (bom, não precisa de intervenção no imediato) 3 (médio/razoável, precisa de intervenção) 2 (mau, precisa de intervenção profunda) 1 (péssimo, quase em ruína) 0 (em ruína) 15. EDIFÍCIO ANTERIORMENTE INTERVENCIODO? Sim Não 16. OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES Outros materiais de construção no revestimento da fachada: apenas reboco. 17. DATA: NOME: Rodrigo Daniel Nunes Carrão 44

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA PARTAMENTO OBRAS E GESTÃO FICHA TÉCNICA 1. INTIFICAÇÃO Casa Museu Miguel Torga 2. LOCALIZAÇÃO Praça Sá de Miranda. Freguesia de Santo António dos Olivais 3. SCRIÇÃO GERAL A Câmara Municipal deliberou em

Leia mais

Cidade antiga: conhecer e agir. Da diversidade dos desafios ao desafio da diversidade na Alta e Baixa de Coimbra.

Cidade antiga: conhecer e agir. Da diversidade dos desafios ao desafio da diversidade na Alta e Baixa de Coimbra. Universidade J. Mendes de da Coimbra Silva Cidade antiga: conhecer e agir. Da diversidade dos desafios ao desafio da diversidade na Alta e Baixa de Coimbra. José Ant. Raimundo Mendes da Silva raimundo@dec.uc.pt

Leia mais

REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE

REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE A ASSOCIAÇÃO COMERCIAL INICIOU EM 1842 A CONSTRUÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA, UM DOS MAIS NOTÁVEIS MONUMENTOS PORTUENSES DA

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA 1 Obra O presente trabalho refere-se à reabilitação de um aglomerado de habitações em adiantado estado de degradação numa herdade do Alentejo

Leia mais

GECoRPA CLASSIFICAÇÃO DAS EMPRESAS DA ÁREA DA CONSERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO E DA REABILITAÇÃO DE CONSTRUÇÕES ANTIGAS

GECoRPA CLASSIFICAÇÃO DAS EMPRESAS DA ÁREA DA CONSERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO E DA REABILITAÇÃO DE CONSTRUÇÕES ANTIGAS GECoRPA CLASSIFICAÇÃO DAS EMPRESAS DA ÁREA DA CONSERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO E DA REABILITAÇÃO DE CONSTRUÇÕES ANTIGAS Grupo I PROJETO, FISCALIZAÇÃO E CONSULTORIA Categoria I.1. Conservação e Restauro

Leia mais

CONDOMÍNIO CASAS DA BAFUREIRA

CONDOMÍNIO CASAS DA BAFUREIRA CONDOMÍNIO CASAS DA BAFUREIRA 26.FEV.2011 05.MAR.2011 12.MAR.2011 VISTORIAS ÀS ZONAS DE USO COMUM DO CONDOMÍNIO PARA REGISTO DE ANOMALIAS ENCONTRADOS NA CONSTRUÇÃO: 1. INTERIOR DOS BLOCOS 1.1. BLOCO A:

Leia mais

Técnicas de Demolições. Construções Antigas. Construções com Estrutura de Betão Armado

Técnicas de Demolições. Construções Antigas. Construções com Estrutura de Betão Armado UNIVERSIDADE DO ALGARVE INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA CONSTRUÇÃO E PROCESSOS Tema 4 Demolições de Edifícios Técnicas de Demolições Construções Antigas Construções com Estrutura de Betão Armado 1 Construções

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO RELATÓRIO DE INSPEÇÃO Unidade de Saúde da Parede (UCSP PAREDE; USF KOSMUS; USF ARTEMISA; UCC GIRASSOL E URAP) CENTRO DE SAÚDE DA PAREDE ACES 04 CASCAIS Departamento de Instalações e Equipamentos 2014 2

Leia mais

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul 1. O presente memorial tem por

Leia mais

Relatório do Modo Como Decorreu a Execução da Obra. Identificação da Obra Forte da Graça - Elvas

Relatório do Modo Como Decorreu a Execução da Obra. Identificação da Obra Forte da Graça - Elvas Concurso Público para a Empreitada de Forte da Graça Obras de 1ª Intervenção Câmara Municipal de Elvas Relatório do Modo Como Decorreu a Execução da Obra Identificação da Obra Forte da Graça - Elvas Não

Leia mais

MEMORIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA!

MEMORIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA! MEMORIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA A presente memória descritiva e justificativa refere-se, ao Projecto de um Complexo Habitacional denominado Condomínio Kutolola que contem mais de 210 Residências e áreas

Leia mais

Prestígio numa localização privilegiada. T1 I Área privativa de 100 m 2 I Vista e exposição solar

Prestígio numa localização privilegiada. T1 I Área privativa de 100 m 2 I Vista e exposição solar Prestígio numa localização privilegiada T1 I Área privativa de 100 m 2 I Vista e exposição solar T1 exclusivo no último andar, com 100 m 2 de área privativa, excelente exposição solar e uma vista deslumbrante

Leia mais

Edificação de uma moradia unifamiliar de traça típica portuguesa num terreno em Sesimbra.

Edificação de uma moradia unifamiliar de traça típica portuguesa num terreno em Sesimbra. MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA 1 Obra Edificação de uma moradia unifamiliar de traça típica portuguesa num terreno em Sesimbra. Esta moradia foi construída de raiz num terreno

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO MARÇO Curso: Projeto Geotécnico de Acordo com os Euro códigos Data: 10 a 14 de Março de 2014 Presencial: 250 Via internet: 200 ABRIL Curso: Reabilitação Não-Estrutural de Edifícios Data: 29 a 30 de Abril

Leia mais

-24-03-2009. Reabilitação do Prédio Situado na Rua do Conde do Redondo. Reabilitação arquitectónica II_docente_José Aguiar

-24-03-2009. Reabilitação do Prédio Situado na Rua do Conde do Redondo. Reabilitação arquitectónica II_docente_José Aguiar Reabilitação do Prédio Situado na Rua do Conde do Redondo -1 Persianas e Ar Condicionado Pedras Pinturas Portas e Janelas Azulejos Embasamento (restaurante) Porta de acesso ao edifício -2 -Pintura _ Limpeza

Leia mais

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS 01. Município: Uberlândia 02. Distrito: Sede 03. Designação: Estabelecimento de Uso Misto Comércio e Residência 04. Endereço: Rua Coronel Antônio Alves, nº 9.151

Leia mais

FAUL 2007 REVESTIMENTOS DE PAREDES DE EDIFÍCIOS RECENTES. Maria do Rosário Veiga rveiga@lnec.pt Laboratório Nacional de Engenharia Civil - LNEC

FAUL 2007 REVESTIMENTOS DE PAREDES DE EDIFÍCIOS RECENTES. Maria do Rosário Veiga rveiga@lnec.pt Laboratório Nacional de Engenharia Civil - LNEC FAUL 2007 REVESTIMENTOS DE PAREDES DE EDIFÍCIOS RECENTES Maria do Rosário Veiga rveiga@lnec.pt Laboratório Nacional de Engenharia Civil - LNEC FUNÇÕES E EXIGÊNCIAS FUNCIONAIS Como especificar revestimentos

Leia mais

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO CONSTRUINDO NO SISTEMA (CES) LIGHT STEEL FRAMING O sistema Light Steel Frame é caracterizado por um esqueleto estrutural leve composto por perfis de aço galvanizado que trabalham em conjunto para sustentação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida)

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) TAMANHO E DEPENDÊNCIAS DO IMÓVEL Definido com o Corretor de Imóveis da negociação em conjunto com nosso Escritório de Arquitetura parceiro: FRAN Arquitetura

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA Refere-se a presente Memória Descritiva e Justificativa ao Projecto de Arquitectura relativo á obra de Construção do Quartel/Sede da Associação Humanitária dos Bombeiros

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Construção civil Execução de obras, tais como moradias, edifícios, pontes, barragens, estradas, aeroportos e outras

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 M² Pavimento: térreo Área do Terreno: 450,00 M² INTRODUÇÃO Este documento técnico

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Banheiros Públicos Rincão do Segredo Local: Rua Carlos Massman - Rincão do Segredo Alm. Tam. do Sul-RS Proprietário: Município de Almirante Tamandaré do Sul / RS 1. O presente

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES CONCLUSÃO GINÁSIO LINHA MANGUEIRÃO MEMÓRIA DE CÁLCULO 1. SERVIÇOS GERAIS: MEMÓRIA DE CÁLCULO 1.1. Placa de Obra: 1,50 x 3,00 = 4,50m2 Conclusão Ginásio Linha Mangueirão 1.2. Demolição de Telhas Onduladas:

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA DATA agosto/2013 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.2 74209/001 Aquisição e assentamento de placas de obra em aço galvanizado. Abrigo Provisorio de madeira executado na obra para m² 6,00 157,35 944,10 1.3 01520.8.1.1

Leia mais

Reabilitação de Edifícios de Serviços ANEXOS

Reabilitação de Edifícios de Serviços ANEXOS Novembro de 2012 ANEXOS ANEXO I EDIFÍCIO SEDE DE ESCRITÓRIOS EM COIMBRA REGISTO FOTOGRÁFICO DO EDIFÍCIO I.1. Fachada Norte Figura I.1.1 Edifício Sede de Escritórios em Coimbra Fachada Norte Figura I.1.2

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO.

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO. UNID. QUANT. UNITÁRIO TOTAL CÓD. DEOSP 1. SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 1.2 Aquisição e assentamento de placas de obras pronta de 3,00 x 2,00 m, conforme modelo. Barracão de obra em chapa de madeira compensada

Leia mais

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua TIPOS DE ESTRUTURAS Prof. Marco Pádua A função da estrutura é transmitir para o solo a carga da edificação. Esta carga compõe-se de: peso próprio da estrutura, cobertura, paredes, esquadrias, revestimentos,

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE REVESTIMENTOS HISTÓRICOS

CONSERVAÇÃO DE REVESTIMENTOS HISTÓRICOS PONTA DELGADA, 15 NOVEMBRO CONSERVAÇÃO DE REVESTIMENTOS HISTÓRICOS 3 Maria do Rosário Veiga rveiga@lnec.pt novembro 2013 PONTA DELGADA, 15 NOVEMBRO ESTRATÉGIAS DE CONSERVAÇÃO Critérios de decisão, técnicas

Leia mais

Apenas informações necessárias Informações f õ com viabilidade d de atualização Precisão x Custo Simplicidade

Apenas informações necessárias Informações f õ com viabilidade d de atualização Precisão x Custo Simplicidade ATUALIZAÇÃO CADASTRAL: ALTERNATIVA AO TRATAMENTO DO ITEM PADRÃO DE ACABAMENTO DE EDIFICAÇÃO, PARA APOIO AO PROCESSO DE AVALIAÇÃO Msc. Eng. Civil Carlos Etor Averbeck BRASÍLIA - Agosto/2008 1 CADASTRO ATUALIZAÇÃO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Residencial Nihal Rua Aragão Bozano, 131 Lotes 2, Quadra 57, Torres, RS

MEMORIAL DESCRITIVO. Residencial Nihal Rua Aragão Bozano, 131 Lotes 2, Quadra 57, Torres, RS MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Nihal Rua Aragão Bozano, 131 Lotes 2, Quadra 57, Torres, RS 1. LOCALIZAÇÃO: O empreendimento localiza-se à Rua Aragão Bozano,131 Lotes 2, Quadra 57, Praia Grande, Torres/RS.

Leia mais

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V Prefeitura da Estância de Atibaia 201 Comércio - Precário Definição: Edificações inacabadas, deficiências aparentes, construídas com tijolos ou blocos. Coberta de telha ou laje pré moldada sem acabamento,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA DA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR

MEMORIAL DESCRITIVO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA DA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR MEMORIAL DESCRITIVO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA DA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR 1 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 MEMORIAL DESCRITIVO 3 I. DADOS FÍSICOS LEGAIS 3 II. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 III. SERVIÇOS

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA BAIRRO

Leia mais

Características técnicas:

Características técnicas: Características técnicas: 1-BASE: 1.1-Habitação/Varanda: A base da Habitação/Varanda será construída em Alvenaria conforme o projecto, com placa pré-esforçado, construída sobre muros de blocos assentes

Leia mais

2 Trabalhos Em Terra 2.1 Escavações manuais m³ 156,15 19,46 3.038,68 79517/1 15,57 2.2 Aterro compactado m³ 109,00 34,06 3.712,54 55.

2 Trabalhos Em Terra 2.1 Escavações manuais m³ 156,15 19,46 3.038,68 79517/1 15,57 2.2 Aterro compactado m³ 109,00 34,06 3.712,54 55. 1 Serviços Iniciais 1.1 Placa para obra m² 2,00 329,21 658,42 74209/1 263,37 1.2 Barracão de obra em chapa de mad. Compensada, telha 4 mm m² 24,00 173,43 4.162,32 74242/1 138,74 1.3 Locação da obra m²

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

Vila do IAPI - Patrimônio Cultural da Cidade

Vila do IAPI - Patrimônio Cultural da Cidade Item Diretriz Tipologia 1. Reformas e Ampliações 1.1. Cosntruções Originais 1.1.1. Não será permitida a demolição da edificação original para construção de uma nova edificação ou para qualquer outro fim.

Leia mais

O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO

O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO O GUIA TERMOS DE REFERÊNCIA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO VASCO PEIXOTO DE FREITAS Faculdade Engenharia Universidade do Porto Laboratório de Física das Construções /FEUP - AdePorto SUMÁRIO 1. Introdução 2. Tipificação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

Reabilitação de Edifícios Antigos e Sustentabilidade

Reabilitação de Edifícios Antigos e Sustentabilidade João Appleton Abril de 2010 A sustentabilidade corresponde a um conceito recente que, pode dizerse, substituiu o de análise custo/benefício, no que refere à construção e reabilitação de edifícios. A noção

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME Sistema de ds A SOLUÇÃO INTELIGENTE PARA A SUA OBRA SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME www.placlux.com.br VOCÊ CONHECE O SISTEMA CONSTRUTIVO LIGHT STEEL FRAME? VANTAGENS LIGHT STEEL FRAME MENOR CARGA

Leia mais

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS:

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: Á PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO EM ANEXO. VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: - 12 EDIFICIOS COM 10

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Largo da Sé velha, nº4 a 8 Freguesia- Sé Nova Concelho- Coimbra Distrito- Coimbra 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação. Função

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS LOCAL: SETOR/ENDEREÇO: PERÍODO: RESPONSÁVEL PELAS INFORMAÇÕES: LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS SISTEMAS HIDROSSANITÁRIOS PERÍODICIDADE SERVIÇOS PREVENTIVOS STATUS SEMANA 01 DIÁRIO Verificação

Leia mais

REABILITAÇÃO DE EDIFICIO. UM CASO DE ESTUDO

REABILITAÇÃO DE EDIFICIO. UM CASO DE ESTUDO REABILITAÇÃO DE EDIFICIO. UM CASO DE ESTUDO Manuela Timóteo 1 manuela.fernandes@estbarreiro.ips.pt Pmt.engenharia.geral@gmail.com Ana Brás 2 ana.bras@estbarreiro.ips.pt Resumo O estudo que se apresenta

Leia mais

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100.

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. PARECER TÉCNICO DAS ANOMALIAS ENCONTRADAS NA EDIFICAÇÃO DE GARANTIA POR PARTE DA CONSTRUTORA. 1ªPARTE TORRES 1 a 3. CONDOMÍNIO: Brink Condomínio Clube. ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. CIDADE/UF:

Leia mais

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 CIRURGIA DE CASAS Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 Entrevista com o cliente Quatro moradores: Cândida : 45 anos Petra: 22 anos Bárbara : 16 anos Gabriel: 2 anos,

Leia mais

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº.

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. Parceria: denominação Fazenda Todos os Santos códice AII - F01 - PF localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. 300 Graminha município Engenheiro Paulo de Frontin época de construção século XIX estado

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E DE ANOMALIAS CORRENTES NOS EDIFÍCIOS DE ALVENARIA DE ADOBE O Caso de Estudo de Aveiro

CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E DE ANOMALIAS CORRENTES NOS EDIFÍCIOS DE ALVENARIA DE ADOBE O Caso de Estudo de Aveiro CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E DE ANOMALIAS CORRENTES NOS EDIFÍCIOS DE ALVENARIA DE ADOBE O Caso de Estudo de Aveiro Carina Fonseca Ferreira * carinafferreira@ua.pt Aníbal Costa agc@ua.pt Romeu Vicente romvic@ua.pt

Leia mais

Oportunidade: Condomínio Privado- MAIA

Oportunidade: Condomínio Privado- MAIA Oportunidade: Condomínio Privado- MAIA Rua das Lousinhas 10 Moradias T4 2 Localização O imóvel localiza-se no distrito do Porto, concelho da Maia e freguesia da Folgosa, numa zona residencial de grande

Leia mais

envolvente Excepcional localização, a 500 mt do Largo do Chiado Dentro do Bairro Histórico de Santa Catarina, o mais emblemático de Lisboa

envolvente Excepcional localização, a 500 mt do Largo do Chiado Dentro do Bairro Histórico de Santa Catarina, o mais emblemático de Lisboa santa catarina, 3 Excepcional localização, a 500 mt do Largo do Chiado Dentro do Bairro Histórico de Santa Catarina, o mais emblemático de Lisboa Integrado no conjunto edificado do Pátio do Lencastre,

Leia mais

THE SAVANNAHS. Contrato-Promessa Anexo II Especificações + Planta da Fracção

THE SAVANNAHS. Contrato-Promessa Anexo II Especificações + Planta da Fracção (LOTES 7 e 9) 1 ESTRUTURA 1.1 A estrutura é constituída por pilares e vigas de betão armado assentes em fundações do mesmo material. 1.2 A lage do rés-do-chão é é constituída por uma placa prefabricada

Leia mais

Data de construção: 1955 Autor do Projeto: Nº da planta da CEDAE: 7108080/53 Tipologia: Edifício de apartamentos Arquitetura: Angélica Galetti

Data de construção: 1955 Autor do Projeto: Nº da planta da CEDAE: 7108080/53 Tipologia: Edifício de apartamentos Arquitetura: Angélica Galetti . Cidade do Rio de Janeiro EDIFICAÇÃO MULTIFAMILIAR N o de ARQUIVO folha nº 01 Estado do Imóvel A.R.: V Caracterização Conservação Proprietário: vários Uso Original: edifício de apartamentos Atual: edifício

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO. 3.OBSERVAÇÕES Transformações/destruições previstas Fios eléctricos visíveis na fachada.

FICHA DE INVENTÁRIO. 3.OBSERVAÇÕES Transformações/destruições previstas Fios eléctricos visíveis na fachada. FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Travessa do Cabido, nº2 a 6 Freguesia- Sé Nova Concelho- Coimbra Distrito- Coimbra 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação Função

Leia mais

REABILITAÇÃO DA ABÓBADA DA CAPELA-MOR DA IGREJA DE N.ª S.ª DA GRAÇA

REABILITAÇÃO DA ABÓBADA DA CAPELA-MOR DA IGREJA DE N.ª S.ª DA GRAÇA REABILITAÇÃO DA ABÓBADA DA CAPELA-MOR DA IGREJA DE N.ª S.ª DA GRAÇA J. MASCARENHAS L. BELGAS F.G. BRANCO Prof. Eng.ª Civil Prof. Eng.ª Civil Prof. Eng.ª Civil IPT IPT Univ. Lúrio Tomar; Portugal Tomar;

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Rua dos Coutinhos, Nº2 a 6 Freguesia- Sé Nova Concelho- Distrito- 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação Função Actual Habitação

Leia mais

N.19 Agosto 2003 ESTUTURAS MISTAS. Mário Fernandes Patrícia Carvalho Ricardo Gouveia Ricardo Gouveia Rute Rodrigues

N.19 Agosto 2003 ESTUTURAS MISTAS. Mário Fernandes Patrícia Carvalho Ricardo Gouveia Ricardo Gouveia Rute Rodrigues N.19 Agosto 2003 ESTUTURAS MISTAS Mário Fernandes Patrícia Carvalho Ricardo Gouveia Ricardo Gouveia Rute Rodrigues EDIÇÃO: CONSTRULINK PRESS Construlink, SA Tagus Park, - Edifício Eastecníca 2780-920 Porto

Leia mais

A seguir são apresentadas figuras ilustrando as atividades executadas ao longo do quarto mês de atividades.

A seguir são apresentadas figuras ilustrando as atividades executadas ao longo do quarto mês de atividades. São José, 27 de agosto de 2015. Relatório de Acompanhamento de Obra. Referência: mês 04 medição 08 Conforme contrato firmado com a Ponte Engenharia e Construção Ltda para fornecimento de mão de obra para

Leia mais

LISTA DE ACABAMENTOS E EQUIPAMENTOS ASPECTOS GERAIS

LISTA DE ACABAMENTOS E EQUIPAMENTOS ASPECTOS GERAIS LISTA DE ACABAMENTOS E EQUIPAMENTOS ASPECTOS GERAIS Condomínio privado com entrada controlada e jardim interior, através do qual se acede aos átrios dos apartamentos Estrutura em betão armado, anti-sísmica,

Leia mais

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL TABELA DOS TIPOS E PADRÕES DE CONSTRUÇÃO TIPO 1 - RESIDENCIAL - PADRÃO "E"

Leia mais

CONDOMÍNIO VILLA TORLONIA

CONDOMÍNIO VILLA TORLONIA CONDOMÍNIO VILLA TORLONIA MEMORIAL DESCRITIVO OBS.: OS ITENS COM * SERÃO ENTREGUES PELO COMPRADOR QUANDO O IMÓVEL FOR VENDIDO NA OPÇÃO DE VENDA SEM ACABAMENTO...1 1 O IMÓVEL...3 2 ESPECIFICAÇÕES GERAIS...3

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES.

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. ETEC DOUTORA RUTH CARDOSO, SÃO VICENTE. PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. AVISO N 194/05/2015 DE 23/09/2015 PROCESSO Nº 3705/2015 AVISO DE DEFERIMENTO

Leia mais

Parede de Garrafa Pet

Parede de Garrafa Pet CONCEITO As paredes feitas com garrafas pet são uma possibilidade de gerar casas pré fabricadas através da reciclagem e é uma solução barata e sustentável. As garrafas pet são utilizadas no lugar dos tijolos

Leia mais

Planta Popular Pré Aprovada Tipo P-1

Planta Popular Pré Aprovada Tipo P-1 1 Planta Baixa A implantação da obra deverá respeitar: A existência da calçada; O afastamento frontal de 3,00m; Os afastamentos laterais de 1,50m; A garagem poderá se utilizar de 1/3 do afastamento frontal

Leia mais

Acústica em Reabilitação de Edifícios

Acústica em Reabilitação de Edifícios Reabilitação 09- Parte 8 - Desempenho Acústico de - Soluções Construtivas e Problemas típicos na Execução Reabilitação 09- Conteúdo da apresentação: Problemas típicos de soluções construtivas correntes

Leia mais

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Engª MsC Silvania Miranda do Amaral Engenheira Civil e de Segurança do Trabalho Especialista em Georreferenciamento Mestre em Engenharia Civil Má

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

CASA DAS ABITUREIRAS MEMÓRIA DESCRITIVA MORADIA UNIFAMILIAR

CASA DAS ABITUREIRAS MEMÓRIA DESCRITIVA MORADIA UNIFAMILIAR CASA DAS ABITUREIRAS MEMÓRIA DESCRITIVA MORADIA UNIFAMILIAR Historial: A empresa O grupo Casas da Lezíria tem como Missão perceber e satisfazer as necessidades dos nossos clientes, aliando o conforto urbano,

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES Prof. Marco Pádua A cobertura é uma fase importante da edificação. Não só a questão estética deve ser considerada, como a escolha dos elementos, a posição

Leia mais

Memoria descritivo do Residencial Liguria

Memoria descritivo do Residencial Liguria ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO FUNDAÇÕES As fundações serão do tipo diretas, com utilização de sapatas, calculadas conforme solicitações de carga. ESTRUTURA O prédio terá estrutura

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO 40ª CIRETRAN PRÉDIO-SEDE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO 40ª CIRETRAN PRÉDIO-SEDE MEMORIAL DESCRITIVO 40ª CIRETRAN PRÉDIO-SEDE Local: Município: Área Estim.: 271,18 m² Av. Cascavel, Quadra 39, Lote 14, Bairro Primavera II Primavera do Leste MT SETEMBRO / 2008 SUMÁRIO 1 INFORMAÇÕES GERAIS:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre INDICE 1. GENERALIDADES 1.1. OBJETOS E DADOS 1.2. NORMAS 1.3. PLANTAS 2. INTERPRETAÇÃO 3. PRÉDIO 3.1.

Leia mais

ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais

ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais LA-J ARTEFATOS DE CIMENTO LUCAS LTDA Av. Cônsul Assaf Trad 6977 Em frente ao Shopping Bosque dos Ipês / Campo Grande MS 0800 647 1121 www.lajlucas.com.br

Leia mais

NOTA JUSTIFICATIVA. a) Revestimento de fachadas

NOTA JUSTIFICATIVA. a) Revestimento de fachadas Proposta de Regulamento do programa de incentivos à recuperação de fachadas, coberturas e vãos de imóveis degradados nos aglomerados urbano nos Concelho de Penamacor NOTA JUSTIFICATIVA Pretende-se com

Leia mais

Quadra 5 Piscina x x x Ver tabela 6 Solidez/ Segurança x Ver tabela da Edificação 3

Quadra 5 Piscina x x x Ver tabela 6 Solidez/ Segurança x Ver tabela da Edificação 3 Sistema 6 meses 1 ano 2 anos 3 anos 5 anos Observações Esquadrias de x x x Ver tabela Alumínio 3 Esquadrias de x Ver tabela Madeira 3 Esquadrias de x Ver tabela Ferro 3 Revestimentos x x x Ver tabela de

Leia mais

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia Intervenção em Bens Culturais Edificados Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia O QUE É UM PROJETO DE INTERVENÇÃO NO PATRIMÔNIO EDIFICADO? Compreende-se por Projeto de Intervenção

Leia mais

Guia Técnico de Pintura

Guia Técnico de Pintura Guia Técnico de Pintura III - Telhados, Rufos, III.1 TELHADOS Principais Patologias Com o passar do tempo e muitas vezes também pela falta de manutenção anual, acumulam-se nos telhados de telha de barro,

Leia mais

O PATRIMÓNIO CULTURAL CONSTRUÍDO FACE AO RISCO SÍSMICO INTERVIR

O PATRIMÓNIO CULTURAL CONSTRUÍDO FACE AO RISCO SÍSMICO INTERVIR 1 INTERVIR NAS 1. 2. TÉCNICAS REFORÇO 3. DISPOSITIVOS LIGAÇÃO Ã NIKER 4. MECANISMO COLAPSO. COLAPSO MÉTODO - ESTUDO CASO ESTUDO CASO O PATRIMÓNIO CULTURAL CONSTRUÍDO FACE AO RISCO SÍSMICO INTERVIR 1. INTERVIR

Leia mais

ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE

ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 187 ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE Gabriella Fernandes

Leia mais

Planilha de Orçamento GLOBAL

Planilha de Orçamento GLOBAL Planilha de Orçamento GLOBAL 03/01/2014 Página 1 de 10 1. RECUPERAÇÃO DO TELHADO.1 RUFO PARA TELHA FIBROCIMENTO ONDULADA 146,00 M 23,38 1,53 3.413,48 223,38 3.636,86.2 CALHA BEIRAL CHAPA GALVANIZADA CORTE

Leia mais

INSTRUÇÕES DE APLICAÇÃO

INSTRUÇÕES DE APLICAÇÃO Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações Laboratório Nacional de Engenharia Civil Lisboa, Fevereiro de 2007 Método de avaliação do estado de conservação de imóveis INSTRUÇÕES DE APLICAÇÃO

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

Planilha de Orçamento GLOBAL

Planilha de Orçamento GLOBAL Município de 1. SERVIÇOS INICIAIS.1 PLACA DE OBRA.2 REMOÇÃO DE ESTRUTURA METÁLICA.3 LOCACAO DE OBRA POR M2 CONSTRUIDO Página 1 de 5 2,00 M2 137,50 16,88 275,00 (25,00%) 33,76 (25,00%) 308,76 175,00 M2

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

A Sustentabilidade nos Projectos de Reabilitação de Edifícios

A Sustentabilidade nos Projectos de Reabilitação de Edifícios ENEC 2011 Encontro Nacional de Engenharia Civil A Sustentabilidade nos Projectos de Reabilitação de Edifícios João Appleton 21 de Maio de 2011 A sustentabilidade corresponde a um conceito recente que,

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho Perícias judiciais IBAPE SP - AGOSTO 2011 1 NORMAS TÉCNICAS Zona de fronteira Direito Engenharia 2 Norma de Desempenho

Leia mais

GEF JSTC, Arquitectos FDO 2010

GEF JSTC, Arquitectos FDO 2010 6. ANEXOS Edifícios Paço do Duque Lisboa O conjunto é formado por 3 edifícios (A a C), dos quais um integralmente novo, com 5 caves e 8 pisos elevados, com estrutura maioritariamente em betão armado e

Leia mais

RESPONSABILIDADE DA CONSTRUTORA E GARANTIA

RESPONSABILIDADE DA CONSTRUTORA E GARANTIA RESPONSABILIDADE DA CONSTRUTORA E GARANTIA A San Juan Empreendimentos Imobiliários Ltda responderá pelo prazo de 05 (cinco) anos a contar término da obra, pela solidez e segurança da edificação. Portanto,

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

GABINETE PARA O CENTRO HISTÓRICO

GABINETE PARA O CENTRO HISTÓRICO GABINETE PARA O CENTRO HISTÓRICO FICHA TÉCNICA DA OBRA Recuperação do Imóvel sito na Rua Joaquim António de Aguiar, nºs 48 a 52 Dono de Obra: Câmara Municipal de Coimbra Localização e Implantação: Projecto:

Leia mais