A MÍDIA DE CINEMA. mídia kit kinomaxx 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A MÍDIA DE CINEMA. mídia kit kinomaxx 2015"

Transcrição

1 A MÍDIA DE CINEMA Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx mídia kit kinomaxx 2015

2 CINEMA A ATMOSFERA PERFEITA PARA SUA MÍDIA Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx mídia kit kinomaxx 2015

3 PIONEIRA NA COMERCIALIZAÇÃO DE PUBLICIDADE EM CINEMA DESDE A Kinomaxx é a principal empresa no segmento de comercialização de publicidade nos cinemas do Brasil. Há 18 anos no mercado, possui hoje 14 exibidores parceiros espalhados nas principais cidades do país. Isso significa, o maior número de salas e a maior fatia de público do cinema. Além de relacionamento com os maiores clientes e agências, a Kinomaxx oferece ampla possibilidade de atingir todos os targets. Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx mídia kit kinomaxx 2015

4 TRICAMPEÃ DO PRÊMIO VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO. Criada pela Editora Referência, através da revista Propaganda, mais de 500 profissionais das principais agências de publicidade brasileiras elegem os veículos que mais se destacaram nas ações comerciais e de marketing contribuindo para o desenvolvimento da mídia brasileira. Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx mídia kit kinomaxx 2015

5 A KINOMAXX OFERECE OS RECURSOS E IDEIAS PARA SUA MARCA APARECER MUITO ALÉM DA TELA. Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx Kinomaxx mídia kit kinomaxx 2015

6 EXIBIDORES

7 56 MILHÕES DE CINE-ESPECTADORES EM 2014 *fonte: Rentrak

8 RR AP AM PA MA CE RN AC RO TO PI PB PE AL SE MT BA GO DF 22 ESTADOS MS SP MG RJ ES PR + DE 100 CIDADES SC + DE SALAS + DE 700 SALAS SÃO DIGITAIS RS

9 MARKET SHARE SALAS DE CINEMA NO BRASIL Flix 33% BRASIL KINOMAXX 38% Outros 29% Fonte: IBOE Rentrak Corporation (dezembro 2014)

10 NOSSOS DIFERENCIAIS SÓ A KINOMAXX TEM

11 7 SALAS IMAX AS MAIORES TELAS DO BRASIL ESTÃO NOS CINEMAS DE NOSSA REDE. IMAX CONVENCIONAL

12 TECNOLOGIA EXCLUSIVA 20 EFEITOS DE LUZES, ÁGUA, VENTO E AROMAS. MOVIMENTOS ÁGUA ODORES LUZ E NÉVOA VENTO

13 COMERCIAIS COM EFEITOS 4DX FORD FOCUS VOLKSWAGEN UP PREFEITURA DE SALVADOR NATURA ECCOS

14 SALAS

15 + DE 40 SALAS VIP POLTRONAS RECLINÁVEIS, CARDÁPIO GOURMET E ATENDIMENTO ÚNICO.

16 RANKING DE PÚBLICO CONHEÇA OS TRÊS MAIORES CINEMAS DO BRASIL (FONTE: IBOE - RENTRAK CORPORATION) UCI NEW YORK UCI NORTE SHOPPING UCI SHOPPING DA BAHIA RIO DE JANEIRO RIO DE JANEIRO SALVADOR

17 POR QUE O MEIO CINEMA? O MAIS COMPLETO: SOM, IMAGEM, COR E MOVIMENTO DE UMA ÚNICA VEZ O MAIOR IMPACTO, COMPARADO A OUTROS MEIOS MAIOR POTENCIAL DE PRODUÇÃO BAIXA DISPERSÃO SEGMENTAÇÃO DO PÚBLICO ALTO ÍNDICE DE RECALL ELEVA A PERCEPÇÃO DA MARCA

18 PERFIL DO PUBLICO ACIMA DOS A 18 ANOS FUNDAMENTAL 46 A 55 ANOS 8% 20% 20% 9% 32% SUPERIOR MULHERES 52% 48% HOMENS 36 A 45 ANOS 15% 24% 19 A 25 ANOS 23% 48% 26 A 35 ANOS MÉDIO SEXO FAIXA ETÁRIA GRAU DE INSTRUÇÃO fonte: DATAFOLHA Pesquisa de hábitos de consumo no mercado de entretenimento.

19 PERFIL DO PUBLICO CLASSE D CLASSE A OUTROS 1% 9% DRAMA 17% CLASSE C 41% 49% CLASSE B CINEMA 29% Entre teni mento 36% SHOPPING SUSPENSE TERROR ROMANCE 4% 4% 6% 10% 37% AÇÃO 34% 22% FILMES NA TV COMÉDIA CLASSE SOCIAL ENTRETENIMENTO GÊNERO DE FILME fonte: DATAFOLHA Pesquisa de hábitos de consumo no mercado de entretenimento.

20

21 TWIX AÇÃO ESPECIAL NO HALL E NAS SALAS Interessada em atingir o público jovem, a marca Twix levou a ideia de seu comercial para as dependências do cinema. Três atores interagiam entre eles com os mesmos dizeres do vt: Chocolate! Caramelo! Biscoito!.

22 M&M S PERSONALIZAÇÃO DE SALA M&M s precisava causar impacto no cinema, nenhuma ação melhor que a personalização da sala inteira. Com as capas de poltronas coloridas, o adesivo no chão da sala e os displays ela conseguiu. Só de entrar na sala, já dá vontade de ter os coloridinhos nas mãos.

23 EMIRATES AÇÃO ESPECIAL NA SALA A Emirates precisava divulgar sua marca de um jeito diferente e envolver o público. A ideia era simular o avião dentro da sala de cinema e deu certo: antes da sessão começar, as luzes se apagavam e luzes laterais se acendiam simulando as janelas do avião. Na telona, a imagem das nuvens e os efeitos sonoros davam realmente a impressão de estar em um voo da companhia.

24 SANTANDER PROJETO DE RELACIONAMENTO E NAMING RIGHTS Pensando em fortalecer o relacionamento e fidelizar seus clientes, o Santander oferece desconto de 50% em ingressos e em combo para os clientes em todos os cinemas da rede Cinépolis do Brasil. Além disso, patrocina 06 salas de cinema VIP do JK Iguatemi em São Paulo com identificação na entrada das salas e mídia em tela.

25 PHILIPS AMBILIGHT NAMING RIGHTS Interessada em atrelar seu novo produto à tecnologia exclusiva da sala 4DX do JK Iguatemi, em São Paulo, a Philips fechou uma parceria onde deu o nome do seu produto à sala, Sala 4DX Philips Ambilight.

26 PETROBRAS AÇÃO ESPECIAL NA SALA Para divulgar uma promoção, a Petrobras realizou uma ação diferenciada onde o ator do comercial aparecia dentro da sala e interagia com as pessoas explicando como participar da promoção. A ação causou um super impacto para as pessoas que estavam nas salas e também nas redes sociais.

27 NIVEA AÇÃO ESPECIAL NA SALA No dia do beijo, 13 de abril, a Nivea pensou em criar uma ideia diferente e criativa. Assim, nas sessões de cinema, eles convidavam os casais presentes a darem um beijo de cinema, enquanto isso era transmitido ao vivo na telona. Na saída da sala, todos recebiam um sampling do protetor labial da Nivea. Ao mesmo tempo, era feita uma ativação relacionada à ação nas redes sociais da marca.

28 ADOÇANTE LINEA AÇÃO ESPECIAL NA SALA Com uma ação especial dentro da sala, o Adoçante Linea impactou de uma forma diferente. O que parecia um simples comercial, surpreendou todos os que estavam presentes, já que de repente a mesma atriz do vt aparece pessoalmente na sala e interage com outra atriz que acompanhava o filme da poltrona. Depois de conversarem e a atriz voltar para o comercial, os cine-espectadores receberam uma amostra do adoçante.

29 HOTEIS.COM AÇÃO ESPECIAL NA HALL Baseado na ideia que as pessoas adoram roubar os mini-shampoos dos hotéis, o site Hoteis.com criou uma ação irreverente. No hall, um carrinho de camareira cheio deles, um aviso convidava as pessoas a roubarem alguns ali mesmo. Neles um código promocional oferecia descontos no próprio site. Enquanto isso, em todas as salas, era exibido o comercial do site.

30 PRODUTOS DA KINOMAXX

31 MÍDIA EM TELA O cinema, a cada dia, prova que é uma das mídias mais eficazes. O clima de suspense antes de começar o filme, o ar refrigerado, a pipoca, a boa companhia, o som, a pouca iluminação e o ambiente envolvente são fatores que deixam o consumidor extremamente relaxado e apto a receber as informações de forma positiva e absorvente, com baixíssimo índice de dispersão.

32 MÍDIA EM TELA COM EFEITOS 4DX Sua tecnologia proporciona ao espectador uma experiência única cercada por efeitos como: vento; água; cheiros; assentos com movimento e luzes especiais, transformando a sala de cinema em uma experiência inteiramente envolvente.

33 SAMPLING NA SAÍDA DE SALA

34 AÇÃO NO HALL

35 DIGITAL SIGNAGE MONITORES LCD E VIDEOWALL

36 BARRA ELÁSTICA

37 CAPA DE POLTRONA

38 SACO DE PIPOCA E COPO DE REFRIGERANTE

39 VERSO DO INGRESSO

40 PROJETOS SOB MEDIDA A Kinomaxx viabiliza projetos criados por seus clientes (agências e anunciantes) ou desenvolve ações promocionais sob medida. Conta com uma equipe interna e parcerias com terceiros, além de um departamento responsável pela produção de filmes publicitários para atender pequenos anunciantes.

41 A MÍDIA DE CINEMA facebook.com/kinomaxx

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Cinema, a plataforma de engajamento

Cinema, a plataforma de engajamento Cinema, a plataforma de engajamento Oportunidades 360: relacionamento, experimentação, ativação e mídia. Nossas soluções estão presentes em todos os pontos de contato com o consumidor quando ele pensa

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

Alternativa e Ecológica

Alternativa e Ecológica Alternativa e Ecológica Franquia de Publicidade na embalagem do produto mais consumido no Brasil Mercado Sustentabilidade é o negócio do futuro. A empresa que quiser ter o seu lugar garantido nos próximos

Leia mais

COMIC CON EXPERIENCE O EVENTO DEFINITIVO DE CULTURA POP O COMIC CON É UM DOS MAIORES EVENTOS DE CULTURA POP DO MUNDO

COMIC CON EXPERIENCE O EVENTO DEFINITIVO DE CULTURA POP O COMIC CON É UM DOS MAIORES EVENTOS DE CULTURA POP DO MUNDO COMIC CON EXPERIENCE O EVENTO DEFINITIVO DE CULTURA POP O COMIC CON É UM DOS MAIORES EVENTOS DE CULTURA POP DO MUNDO Início: San Diego, em 1970, como um evento de fãs de quadrinhos. Eventos similares e

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DEMOGRÁFICA

SEGMENTAÇÃO DEMOGRÁFICA SEGMENTAÇÃO DEMOGRÁFICA O cinema permite segmentar a campanha para o target do anunciante. Sexo Masculino: Feminino: 49% 51% Faixa etária 10/14 anos: 11% 15/19 anos: 20% 20/29 anos: 34% 30/39 anos: 19%

Leia mais

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008 FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA ESTRATÉGIA DO FEIRÃO OS PÚBLICOS TRABALHADOS ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO RESULTADOS ESTRATÉGIA DO FEIRÃO Disponibilizar espaço para a interação entre demanda (população), oferta

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

O Grupo Canal Energia

O Grupo Canal Energia Media Kit O Grupo CanalEnergia Linhas de Negócios Portal CanalEnergia.com.br - site referência na geração de conteúdo para o setor elétrico ZonaElétrica - produtora web e multimídia Agência CanalEnergia

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

UOL e o Segmento Imobiliário

UOL e o Segmento Imobiliário UOL e o Segmento Imobiliário Já somos mais de 83 milhões de internautas no Brasil 11% NORDESTE 8% NORTE/ CENTRO- OESTE 67% SUDESTE 14% SUL Fonte: Estimativa comscore (outubro/ 2011) 3º meio com mais Penetração

Leia mais

Quantidade de pedidos registrados por mês

Quantidade de pedidos registrados por mês Relatório de Pedidos de Acesso à Informação e Solicitantes (*) Informações adicionais para o correto entendimento do relatório podem ser encontradas na última seção. Órgão(s) de referência: MinC - Ministério

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 85 milhões contra R$ 84 milhões

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

Anuncie na revista oficial da raça Campolina Marchador. Midia Kit

Anuncie na revista oficial da raça Campolina Marchador. Midia Kit Anuncie na revista oficial da raça Campolina Marchador. Midia Kit Foto: Mairo Wellington Criada em 1870 por Cassiano Campolina para ser utilizada pela guarda do Imperador D. Pedro II, a raça Campolina

Leia mais

MEC. Censo da Educação Superior 2014

MEC. Censo da Educação Superior 2014 MEC Censo da Educação Superior 2014 BRASÍLIA DF 04 DE DEZEMBRO DE 2015 Tabela Resumo Estatísticas Gerais da Educação Superior Brasil 2014 Categoria Administrativa Estatísticas Básicas Total Geral Pública

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de RC Geral encerrou o I Bimestre com um volume de produção de R$ 130 milhões contra R$ 124 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS APRESENTAÇÃO POPULAÇÃO CARCERÁRIA BRASILEIRA O objetivo deste trabalho, elaborado pela Comissão de Monitoramento e Avaliação do DEPEN, é realizar um levantamento, de forma sucinta, sobre o quadro evolutivo

Leia mais

MÍDIA EM CINEMA SUA MARCA EM EVIDÊNCIA SEM DISPERSÃO

MÍDIA EM CINEMA SUA MARCA EM EVIDÊNCIA SEM DISPERSÃO MÍDIA EM CINEMA SUA MARCA EM EVIDÊNCIA SEM DISPERSÃO Anunciar em cinema é investir numa oportunidade única de levar sua mensagem ao seu público-alvo sem interrupção nem dispersão, com excelente recall.

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Automóveis encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 4,3 bilhões contra R$ 3,4 bilhões de 2012, um crescimento

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os

Leia mais

Relatório Anual de Desempenho 2012

Relatório Anual de Desempenho 2012 Relatório Anual de Desempenho 2012 Brasília, janeiro de 2013 ALÔ SENADO Em 2012, o Alô Senado registrou 1.098.035 mensagens distribuídas. A maior parte dos atendimentos (95%) foram solicitações de envio

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional Diretoria de Livro, Leitura e Literatura Fundação Biblioteca Nacional Sistema Nacional de Bibliotecas PúblicasP Censo Nacional das Bibliotecas

Leia mais

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília Apresentação do IDConselho Municipal Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília 5.366 Conselhos Municipais que preencheram o Censo SUAS 2014 Dinâmica de

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 1 ANÁLISE RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS: Essa análise está calcada nos números divulgados pela SUSEP referente ao período de jan a maio de 2012 através

Leia mais

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 3 de junho de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: a sondagem ter por objetivo identificar os hábitos de compras

Leia mais

PLANOS DE LONGA DISTÂNCIA - VC2 E VC3 NOVOS VALORES VIGENTES NOVOS VALORES MÁXIMOS NOVOS VALORES PROMOCIONAIS (1) REGIÃO DO PGO

PLANOS DE LONGA DISTÂNCIA - VC2 E VC3 NOVOS VALORES VIGENTES NOVOS VALORES MÁXIMOS NOVOS VALORES PROMOCIONAIS (1) REGIÃO DO PGO EMBRATEL PREÇOS E TARIFAS DE CHAMADAS ENVOLVENDO TERMINAIS MÓVEIS TABELA REFERENTE AO COMUNICADO PUBLICADO NO JORNAL DO COMMERCIO, EM 31/03/2014 PLANOS ALTERNATIVOS DE SERVIÇOS ENVOLVENDO ACESSOS DO SMP

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência)

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP UBS Elpidio Moreira Souza AC Quadra da Escola Municipal Érico de Souza, Águas Lindas GO UPA município de Ribeirão Pires SP UBS Clínica da Família,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil Wadson Ribeiro Secretário Nacional de Esporte Educacional Ministério do Esporte A DÉCADA DO ESPORTE BRASILEIRO Criação do Ministério

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS BREVE HISTÓRICO SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS O SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS (SGP) É UM CONJUNTO

Leia mais

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3o Bimestre 5o ano Geografia Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia os dados e o gráfico do censo do

Leia mais

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação de NF-e Zada MA003 Responsável Revisão A de 21/01/2015 FL Página 01 de 11 Página 1 de 11 MA003 Revisão A de 21/01/2015 Responsável: FL Manual de instalação de NF-e Zada MANUAL DE INSTALAÇÃO

Leia mais

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente esse estudo será restrito ao volume de prêmios não tendo, por

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág.

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág. RELATÓRIO SIOR 2012 ÍNDICE NOTÍCIAS 2011/2012 ANÁLISE DAS DEMANDAS GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO TEMPO DE ATENDIMENTO DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES MAPA DAS PRINCIPAIS DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES

Leia mais

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO COM BASE NA LEI Nº 11738 DO PISO NACIONAL NA SUA FORMA ORIGINAL

Leia mais

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Pesquisa da 10ª Semana de Museus Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Panorama geral - Pesquisa da 10ª Semana Nº entradas

Leia mais

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos Mesa Redonda I Exposição humana a agrotóxicos: ações em desenvolvimento Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Coordenação

Leia mais

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo.

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo. Configuração de NFe Para definir as configurações (Parâmetros) de cada empresa ou filial cadastrada no sistema para envios de NF-e, proceda da seguinte forma: Acesse o módulo Administrativo. Clique no

Leia mais

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA O HPV - 2016

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA O HPV - 2016 CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA O HPV - 2016 Sobre o HPV Vírus muito disseminado, transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas Mais de 200 tipos de HPV sendo 13 oncogênicos Os HPV tipos

Leia mais

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Também chamado seguro de crédito doméstico, esse seguro oferece cobertura com validade no território

Leia mais

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Quem ganha com a Guerra Fiscal? O país perde Porque grande parte dos incentivos é concedido a importações

Leia mais

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011 Transporte Escolar nos Estados e no DF Novembro/2011 UFs onde existe terceirização total ou parcial (amostra de 16 UFs) AC AL AP AM DF GO MT MS PB PI RJ RN RO RR SE TO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO

Leia mais

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Atualmente, não dá para falar em mídias digitais sem considerar o mobile. Se por um lado os acessos móveis ganham força,

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas d CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indica Nº 1/215 Técnicos Respon Equipe

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO FIXO ILIMITADO LOCAL

REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO FIXO ILIMITADO LOCAL REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO FIXO ILIMITADO LOCAL Válido para os Estados de RS, ES,MG, GO, PR, SC, BA, PE, CE, RN, PI, AP, MA, PA, DF, MS, RR e AM, AC, MT, RJ, RO e TO Antes de participar da Promoção, o usuário

Leia mais

Percepção da População Brasileira Sobre a Adoção

Percepção da População Brasileira Sobre a Adoção Percepção da População Brasileira Sobre a Adoção Brasília/DF Maio/2008 www.amb.com.br/mudeumdestino www.opiniaoconsultoria.com.br Objetivos Específicos Verificar o grau de consciência e envolvimento da

Leia mais

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 CONFIGURAÇÃO PEDIDOS 1. Consulta de Certificado Digital 1 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 4 Faturamento de NF-e pela SEFAZ

Leia mais

HIV/AIDS no Norte e Nordeste

HIV/AIDS no Norte e Nordeste HIV/AIDS no Norte e Nordeste Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde www.aids.gov.br 04 de dezembro de 2014 Foco em populações chave 12% 10% 10,5%

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Junho/2015 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

24º Fórum de Debates Brasilianas.org

24º Fórum de Debates Brasilianas.org Transportes 24º Fórum de Debates Brasilianas.org Os desafios da logística e infraestrutura Marcos regulatórios e entraves burocráticos Reginaldo Cardoso São Paulo, 30 de Maio de 2012 Deutsche Post - DHL

Leia mais

Sondagem Festas Juninas 2015

Sondagem Festas Juninas 2015 Sondagem Festas Juninas 0 de Maio de 0 0 Copyright Boa Vista Serviços Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 0 o Perfil dos respondentes... 0 o Comemoração das Festas Juninas... 09 o Do que os consumidores

Leia mais

XIII Simpósio Brasileiro de Desenvolvimento de Jogos e Entretenimento Digital. Cerimônia de Premiação do Concurso INOVApps

XIII Simpósio Brasileiro de Desenvolvimento de Jogos e Entretenimento Digital. Cerimônia de Premiação do Concurso INOVApps XIII Simpósio Brasileiro de Desenvolvimento de Jogos e Entretenimento Digital Cerimônia de Premiação do Concurso INOVApps Política Nacional de Conteúdos Digitais Criativos Objetivo Integrar e estimular

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

Nosso desempenho está nas Estradas

Nosso desempenho está nas Estradas Nosso desempenho está nas Estradas Nossa Empresa A Bauru Painéis está sempre onde precisa estar, interagindo com a paisagem das rodovias, conquistando mentes e corações respeitando a concorrência saudável,

Leia mais

Vigilância do Óbito Materno

Vigilância do Óbito Materno Vigilância do Óbito Materno Videoconferência - 214 Ministério da Saúde, Unidades da Federação e Distrito Federal 27 de maio de 214 Razão de Mortalidade Materna (por 1 mil nv), estimações pelo Ministério

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos Compras Institucionais Programa de Aquisição de Alimentos Brasil Sem Miseria: Rota de Inclusao Produtiva Termo de compromisso ABRAS Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compras Privadas Promoção Comercial

Leia mais

PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS

PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS PRONTA REFERENCIA DE VISTOS - SUDESTE ASIÁTICO PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS CAMBOJA SIM - 01 foto 5x7; VISA ON - Taxa de aprox. USD 25,00; ARRIVAL - Formulário de visto Imediato - Informações

Leia mais

profissional: desafios e integração

profissional: desafios e integração O papel das IES na formação profissional: desafios e integração da equipe de saúde Clarice A. Ferraz Coordenadora d Geral das Ações Técnicas em Educação na Saúde e Formação de Profissionais de Nível Médio

Leia mais

AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF

AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF Crédito Fundiário no combate a pobreza rural: Sustentabilidade e qualidade de vida 2011 PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO

Leia mais

AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1

AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 >> INFORMAÇÕES GERAIS Os treinamentos são realizados no Centro de Treinamento, nas instalações da Ciber Equipamentos Rodoviários

Leia mais

Projeto: Curta Esmeralda Ortiz

Projeto: Curta Esmeralda Ortiz Projeto: Curta Esmeralda Ortiz Uma história de superação que poderá ser um alento para quem sofre com a dependência química e também para seus familiares. Um filme que tem o propósito de ajudar na prevenção

Leia mais

Projeto Hospitais Sentinela: A experiência da Anvisa e da Rede Sentinela no Controle de EA em Hospitais

Projeto Hospitais Sentinela: A experiência da Anvisa e da Rede Sentinela no Controle de EA em Hospitais Projeto Hospitais Sentinela: A experiência da Anvisa e da Rede Sentinela no Controle de EA em Hospitais Anvisa: : Agência Nacional de Vigilância Sanitária Clarice Alegre Petramale EPI 2008 Um pouco de

Leia mais

POLOS EAD ESTÁCIO 11º Seminário Nacional ABED

POLOS EAD ESTÁCIO 11º Seminário Nacional ABED POLOS EAD ESTÁCIO 11º Seminário Nacional ABED Rio de Janeiro, 10 de junho de 2015 MODELO DE PARCERIA: POLO TERCEIRO EAD Contribuições de cada uma das partes para a Parceria Estácio Parceiro Disponibilizar

Leia mais

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA.

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA. Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA Brasília 2005 O Licenciamento Ambiental nasceu de uma exigência social, fruto de uma

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 07/03/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao mês de janeiro 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de dados SES o

Leia mais

SCC SEGURO DOS CONCESSIONÁRIOS CHEVROLET DIRETRIZES BASICAS

SCC SEGURO DOS CONCESSIONÁRIOS CHEVROLET DIRETRIZES BASICAS SCC SEGURO DOS CONCESSIONÁRIOS CHEVROLET DIRETRIZES BASICAS O objetivo do programa é combinar a sinergia existente entre concessionárias e seguradoras a fim de que, mediante a fidelização dos clientes,

Leia mais

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento.

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 O seguro de Riscos de Engenharia garante ao construtor a cobertura para os prejuízos que venha a sofrer em decorrência

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO FIXO ILIMITADO EMPRESAS 2014

REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO FIXO ILIMITADO EMPRESAS 2014 REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO FIXO ILIMITADO EMPRESAS 2014 Válido para os Estados de RS, ES,MG, GO, PR, SC, BA, PE, CE, RN, PI, AP, MA, PA, DF, GO, MS, RR e AM, AC, MT, RJ, RO e TO Antes de participar da Promoção,

Leia mais

Audiência Pública O setor de jogos eletrônicos e digitais no Brasil. CCTCI e CCULT

Audiência Pública O setor de jogos eletrônicos e digitais no Brasil. CCTCI e CCULT Audiência Pública O setor de jogos eletrônicos e digitais no Brasil CCTCI e CCULT Política Nacional de Conteúdos Digitais Criativos Objetivo Integrar e estimular o potencial econômico das cadeias produtivas

Leia mais

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX SUMÁRIO 1 ICMS 1.1 CONTRIBUINTE 1.2 FATO GERADOR DO IMPOSTO 1.3 BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO 1.4 REDUÇÃO DA BASE DE CÁLCULO 1.5 CARTA DE CORREÇÃO 1.6 CÓDIGO DA SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Santa Catarina - 20 de Novembro de 2010 IMPORTÂNCIA DA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS As MPEs correspondem à 98,81%* (CNE/IBGE 2009) das empresas

Leia mais

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir?

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? EXPOSIBRAM 2011 14º Congresso Brasileiro de Mineração Painel 5 Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? Márcio Pereira Meio Ambiente e Sustentabilidade Belo Horizonte, 28.9.2011

Leia mais

É uma ação permanente de promoção dos museus brasileiros coordenada pelo Ibram;

É uma ação permanente de promoção dos museus brasileiros coordenada pelo Ibram; Pesquisa da 13ª Semana Nacional de Museus Período de aplicação: 25 de maio a 30 de junho de 2015 Coordenação de Estudos Socioeconômicos e Sustentabilidade Ceses Departamento de Difusão, Fomento e Economia

Leia mais

Evolução demográfica 1950-2010

Evolução demográfica 1950-2010 Evolução demográfica 195-1 37 A estrutura etária da população brasileira em 1 reflete as mudanças ocorridas nos parâmetros demográficos a partir da segunda metade do século XX. Houve declínio rápido dos

Leia mais

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe Eustáquio Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER RR AP AM PA MA CE RN AC 90 s RO MT TO PI BA PB PE AL SE 80

Leia mais

Plano Sob Medida Regulamento

Plano Sob Medida Regulamento Plano Sob Medida Regulamento O presente Regulamento tem por objeto regular as relações entre a CLARO e os participantes do Plano Sob Medida. 1. Condições Gerais 1.1 Com o plano Sob Medida, o cliente poderá

Leia mais

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Agricultura Familiar no Mundo São 500 milhões de estabelecimentos da agricultura familiar

Leia mais