ISO/TC 224/WG 5 N 28. TC 224 WG 5 N28 Presentation Portugal. Document type: Other committee document. Date of document:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ISO/TC 224/WG 5 N 28. TC 224 WG 5 N28 Presentation Portugal. Document type: Other committee document. Date of document: 2010-04-28."

Transcrição

1 ISO/TC 224/WG 5 N 28 ISO/TC 224/WG 5 ISO/TC 224/WG 5 - Examples of implementation of ISO 24510, and Standards of secretary: Secretariat: IRAM TC 224 WG 5 N28 Presentation Portugal Document type: Other committee document Date of document: Expected action: INFO Background: Committee URL:

2 ISO State of implementation in Portugal Helena Alegre Buenos Aires March 2010 LNEC 2010 Main aspects ISO-NP stage of development Quality of service regulation AWARE-P project (Water asset rehabilitation Portugal) Training courses in Portugal and in Brazil PhD Thesis LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

3 Main aspects ISO- NP stage of development Quality of service regulation AWARE-P project (Water asset rehabilitation Portugal) Training courses in Portugal and in Brazil PhD Thesis LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March ISO-NP development stage of >Translated by a professional >Revised by mirror committee >Further refining needed during April 2010 >Terminology has been a problem (almost sorted out) >To be provided for publication in May (tbc) >Provided to Brazil, to be used as a basis for a Brazilian version LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

4 Main aspects ISO-NP stage of development Quality of service regulation AWARE-P project (Water asset rehabilitation Portugal) Training courses in Portugal and in Brazil PhD Thesis LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Exemplo de aplicação: IRAR/ERSAR >Quality of service regulated by the application of performance assessment system >Beginning of application: 2005 >Preparation of the revised PI system (2nd Cycle os application about to be completed, base on the recommendations of ISO LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

5 Objective 1: Objective User 3: interface adequacy Environmental sustainability Service provided to to the users Objective 2: Service provision sustainability LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Adequação da interface com os utilizadores Acessibilidade do serviço aos utilizadores AA01 Acessibilidade física do serviço (%) AA02 Acessibilidade económica do serviço (%) Qualidade do serviço prestado aos utilizadores AA03 Falhas no abastecimento [n.º / (ponto de entrega. ano) ou n.º / (1000 ramais. ano)] AA04 Qualidade da água (%) AA05 Resposta a reclamações e sugestões (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

6 Adequação da interface com os utilizadores Acessibilidade do serviço aos utilizadores AA01 Acessibilidade física do serviço (%) AA02 Acessibilidade económica do serviço (%) Qualidade do serviço prestado aos utilizadores AA03 Falhas no abastecimento [n.º / (ponto de entrega. ano) ou n.º / (1000 ramais. ano)] AA04 Qualidade da água (%) AA05 Resposta a reclamações e sugestões (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Sustentabilidade da prestação do serviço Sustentabilidade económica AA06 Gastos operacionais unitários ( /m 3 ) AA07 Cobertura dos gastos operacionais (-) AA08 Défice de adesão ao serviço (%) AA09 Água não facturada (%) AA10 Utilização de energia em horas de ponta (-) Sustentabilidade infra- estrutural AA11 Adequação da capacidade de tratamento (%) AA12 Reabilitação de condutas (%/ano) AA13 Avarias em condutas [n.º/(100 km. ano)] Produtividade física dos recursos humanos AA14 Recursos humanos [n.º/(10 6 m 3.ano) ou n.º/(1000 ramais.ano)] LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

7 Sustentabilidade ambiental Eficiência na utilização de recursos ambientais AA15 Perdas reais de água [m 3 /(km.dia) ou l/(ramal. dia)] AA16 Cumprimento do licenciamento das captações (%) AA17 Eficiência energética de instalações elevatórias [kwh/(m m)] Eficiência na prevenção da poluição AA18 Destino de lamas de tratamento (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Adequação da interface com os utilizadores Acessibilidade do serviço aos utilizadores AR01 Acessibilidade física do serviço (%) AR02 Acessibilidade económica do serviço (%) Qualidade do serviço prestado aos utilizadores AR03 Ocorrência de inundações [n.º/(100 km de colector. ano] ou [n.º/(1000 ramais. ano)] AR04 Resposta a reclamações e sugestões (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

8 Adequação da interface com os utilizadores Acessibilidade do serviço aos utilizadores AR01 Acessibilidade física do serviço (%) AR02 Acessibilidade económica do serviço (%) Qualidade do serviço prestado aos utilizadores AR03 Ocorrência de inundações [n.º/(100 km de colector. ano] ou [n.º/(1000 ramais. ano)] AR04 Resposta a reclamações e sugestões (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Sustentabilidade da prestação do serviço Sustentabilidade económica AR05 Gastos operacionais unitários ( /m3) AR06 Cobertura dos gastos operacionais (-) AR07 Défice de adesão ao sistema de drenagem (%) Sustentabilidade infra- estrutural AR08 Adequação da capacidade de tratamento (%) AR09 Falhas em grupos electrobomba [horas/(grupo electrobomba. ano)] AR10 Reabilitação de colectores (%/ano) AR11 Colapsos estruturais em colectores [n.º/(100 km. ano)] AR12 Produtividade física dos recursos humanos Recursos humanos [n.º/ (10 6 m 3.ano)] ou [n.º/ (100 km. ano)] LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

9 Sustentabilidade ambiental Eficiência na utilização de recursos ambientais AR13 Eficiência energética de instalações elevatórias [(kwh/(m m)] Eficiência na prevenção da poluição AR14 Redes de drenagem sem tratamento (%) AR15 Controlo de descargas de emergência (%) AR16 Análises de águas residuais realizadas (%) AR17 Cumprimento dos parâmetros de descarga (%) AR18 Destino de lamas do tratamento (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Adequação da interface com os utilizadores Acessibilidade do serviço aos utilizadores RU01 Acessibilidade física do serviço (%) RU02 Acessibilidade do serviço de recolha selectiva (%) RU03 Acessibilidade económica do serviço (%) Qualidade do serviço prestado aos utilizadores RU04 Lavagem de contentores (-) RU05 Resposta a reclamações e sugestões (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

10 Adequação da interface com os utilizadores Acessibilidade do serviço aos utilizadores RU01 Acessibilidade física do serviço (%) RU02 Acessibilidade do serviço de recolha selectiva (%) RU03 Acessibilidade económica do serviço (%) Qualidade do serviço prestado aos utilizadores RU04 Lavagem de contentores (-) RU05 Resposta a reclamações e sugestões (%) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Sustentabilidade da prestação do serviço Sustentabilidade económica RU06 Gastos operacionais unitários( /t) RU07 Cobertura dos gastos operacionais (-) Sustentabilidade infra- estrutural RU08 Reciclagem de resíduos de embalagem (%) RU09 Valorização orgânica (%) RU10 Valorização energética (%) RU11 Deposição directa em aterro (%) RU12 Utilização da capacidade de encaixe de aterro (%) RU13 Utilização do parque de viaturas (km/viatura) RU14 Rentabilização do parque de viaturas [kg/(m 3. ano)] Produtividade física dos recursos humanos RU15 Recursos humanos (n.º/1000 t) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

11 Sustentabilidade ambiental Eficiência na utilização de recursos ambientais RU16 Utilização de recursos energéticos [(kwh/t) ou (tep/t)] Eficiência na prevenção da poluição RU17 Qualidade dos lixiviados após tratamento (%) RU18 Emissão de gases com efeito de estufa (kg CO 2 /t) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Main aspects ISO-NP stage of development Quality of service regulation AWARE-P project (Water asset rehabilitation Portugal) Training courses in Portugal and in Brazil PhD Thesis LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

12 w w w.aw are- p.org LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Scope and objective Infrastructure asset management for urban water services LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

13 AWARE- P products >2 comprehensive technical guides (in press) >Integrated support software >Software user manuals >Training courses (direct and e-learning) >Demonstration cases >Web-based platform >Scientific and technical papers >Support to the regulator (e.g. preparation of recommendations) >MANUALS BASED ON ISO PRINCIPLES LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Application of ISO in AWARE >IAM planning structured at strategic, tactical and operation level >Planning requires: Define clear service objectives Define corresponding assessment criteria Define corresponding PI Establish targets (based on the PI selected) >PDCA based >Monitoring implementation based on PI LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

14 Partners and sponsors of AWARE- P LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Main aspects ISO-NP stage of development Quality of service regulation AWARE-P project (Water asset rehabilitation Portugal) Training courses in Portugal and in Brazil PhD Thesis LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

15 ISO training courses held >SABESP, São Paulo, Brazil, September 2009 (50 participants, 15 hours) >Recife, Brazil, September 2009 (27 participants, 8 hours) >Florianópolis, Brazil, 6 hours out of a 35 hours infrastructure asset management course, Water & Cities CYTED Ibero-American Network, December 2009 >Lisbon, Portugal, February 2010 (55 participants, 17 hours) >Lisbon, Portugal, March 2010 (50 participants, 17 hours) LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Main aspects ISO-NP stage of development Quality of service regulation AWARE-P project (Water asset rehabilitation Portugal) Training courses in Portugal and in Brazil PhD Thesis LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

16 LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March Methodology for managing water supply infrastructures based on performance assessment an integrated approach LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

17 Concluding remarks >Water utilities in Portugal and Brazil show a lot of interest on ISO >Consider that ISO are a relevant complement to ISO 9000 Useful to guide non-certified small and medium utilities >Training is crucial >ISO proved to be applicable and useful in contexts such as regulation, AM, and even scientific developments >Inquiry to be launched by APDA (Portuguese Association) >The application shows room for improvement, as guidelines LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March LNEC 2010 ISO/TC 224 meetings Buenos Aires, March

18 This document was created with Win2PDF available at The unregistered version of Win2PDF is for evaluation or non-commercial use only. This page will not be added after purchasing Win2PDF.

CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO

CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO FATEC-SP CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO Prof. Me. Francisco Tadeu Degasperi Janeiro de 2005 Agradeço a colaboração do Tecnólogo Alexandre Cândido de Paulo Foi Auxiliar de Docente do LTV da Fatec-SP Atualmente

Leia mais

WORKSHOP Plano para preservar os Recursos Hídricos da Europa (Blueprint) - Perspetivas para Portugal

WORKSHOP Plano para preservar os Recursos Hídricos da Europa (Blueprint) - Perspetivas para Portugal Eficiência dos sistemas de abastecimento de água para consumo humano WORKSHOP Plano para preservar os Recursos Hídricos da Europa (Blueprint) - Perspetivas para Portugal IPQ, 9 de abril de 2014 Os serviços

Leia mais

Águas de Abastecimento

Águas de Abastecimento Águas de Abastecimento AA01b Acessibilidade física do serviço 100 % AA02b Acessibilidade económica do serviço 0,30 % AA03b Ocorrência de falhas no abastecimento 0,6 /(1000 ramais.ano) AA04b Água segura

Leia mais

Este é um manual de procedimentos básicos padronizados para os Formulários on-line da Coleta Seletiva.

Este é um manual de procedimentos básicos padronizados para os Formulários on-line da Coleta Seletiva. MANUAL DE PROCEDIMENTOS Formulários on-line SISTEMAS INTEGRADOS MANUAL DE PROCEDI MENTOS PADRÃO Formulários on-line Este é um manual de procedimentos básicos padronizados para os Formulários on-line da

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Relevância das novas normas para a qualidade da infra-estruturas

Relevância das novas normas para a qualidade da infra-estruturas Relevância das novas normas para a qualidade da infra-estruturas Causas de falta de qualidade Adopção de soluções e critérios incorrectos Emprego de mão-deobra não qualificada Utilização de materiais e

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PLANO DE TRABALHO INDIVIDUAL ATIVIDADES EM DESENVOLVIMENTO ENSINO ORIENTAÇÃO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PLANO DE TRABALHO INDIVIDUAL ATIVIDADES EM DESENVOLVIMENTO ENSINO ORIENTAÇÃO Amilton Giácomo Tomasi DECF 2007/2 EFETIVO Mestre 40 Estatutário Contabilidade Gerencial ADM/Empresarial (vespertino) 2º 4 ESTÁGIO 02 ADM/Empresarial 7º e 8º 02 Secretário de Comunicação Portaria Reitoria

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

Mix público-privado. ABRES, RJ, dezembro de 2009

Mix público-privado. ABRES, RJ, dezembro de 2009 Mix público-privado ABRES, RJ, dezembro de 2009 Pressupostos Constituição do campo da Economia da Saúde Aperfeiçoamento do conhecimento sobre a realidade material por uma concepção científica do mundo

Leia mais

CONHEÇA O GOOGLE APPS

CONHEÇA O GOOGLE APPS CONHEÇA O GOOGLE APPS O QUE É GOOGLE APPS? É um serviço do Google baseada na internet (web), que utiliza o seu domínio de internet (Ex: empresa.com) em diversas aplicações tais como: Google mail Google

Leia mais

GESTÃO PATRIMONIAL DO EDIFICADO. O caso dos sistemas urbanos de água

GESTÃO PATRIMONIAL DO EDIFICADO. O caso dos sistemas urbanos de água 2.as JORNADAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM DIREÇÃO E GESTÃO DA CONSTRUÇÃO ENGENHARIA CIVIL OS NOVOS DESAFIOS GESTÃO PATRIMONIAL DO EDIFICADO. O caso dos sistemas urbanos de água Helena Alegre e Sérgio T. Coelho

Leia mais

WP8 Quality and Management/Governance National study Portuguese version 2012

WP8 Quality and Management/Governance National study Portuguese version 2012 With the support of the Lifelong Learning Programme of the European Union Identifying Barriers in Promoting the European Standards and Guidelines for Quality Assurance at Institutional Level IBAR Agreement

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO. de Gestão Patrimonial de Infraestruturas ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ÁGUAS RESIDUAIS 2013-2035

PLANO ESTRATÉGICO. de Gestão Patrimonial de Infraestruturas ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ÁGUAS RESIDUAIS 2013-2035 PLANO ESTRATÉGICO de Gestão Patrimonial de Infraestruturas ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ÁGUAS RESIDUAIS 2013-2035 PLANO ESTRATÉGICO DE GESTÃO PATRIMONIAL DE INFRAESTRUTURAS ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ÁGUAS RESIDUAIS

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

INSS INFORMÁTICA INSS INFORMÁTICA INSS INFORMÁTICA INSS INFORMÁTICA ENCONTRO 2/7. PROF PAULO MAXIMO, MSc pmaximo@gmail.com

INSS INFORMÁTICA INSS INFORMÁTICA INSS INFORMÁTICA INSS INFORMÁTICA ENCONTRO 2/7. PROF PAULO MAXIMO, MSc pmaximo@gmail.com ENCONTRO 2/7 PROF PAULO MAXIMO, MSc pmaximo@gmail.com 1 Network Network HUB USB WiFi 2 Roteador Backbone Switch WiFi IP Protocolos TCP/IP HTTP FTP SMTP POP3 IP IPV4 a.b.c.d 0 a 255 3 IP REDES ESPECIAIS

Leia mais

Slide do Prof. Silvio Meira. http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf

Slide do Prof. Silvio Meira. http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf Slide do Prof. Silvio Meira http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf Slide do Prof. Silvio Meira http://www.innosight.com/documents/diprimer.pdf Slide do Prof. Silvio Meira Slide do Prof. Silvio

Leia mais

Site: http://www.parcelias.com.br/online/faet. Código da autorizada: Login: master Senha:

Site: http://www.parcelias.com.br/online/faet. Código da autorizada: Login: master Senha: Nosso novo Sistema de Garantia está em funcionamento no endereço abaixo, favor acessar o site e cadastrar as Ordens de Serviços para que possamos encaminhar os seus pedidos de Garantia. Site: http://www.parcelias.com.br/online/faet

Leia mais

As produções e interações ficarão registradas no Moodle.

As produções e interações ficarão registradas no Moodle. Disciplina: Carga Horária: 60horas Modalidade: a distância Regime: semestral Professor: Luís Felipe Schilling Esta disciplina tem por objetivo oportunizar a prática de planejamento, modelagem, implementação

Leia mais

Apresentação. Atuando em diversos ramos do direito, nosso Escritório tem como meta oferecer. O Escritório

Apresentação. Atuando em diversos ramos do direito, nosso Escritório tem como meta oferecer. O Escritório Um Escritório de Advocacia, atualmente, tem que estar preparado para atender as mais diversas situações do mundo moderno. Para tanto, focalizamos como nossos preceitos, que os serviços oferecidos sejam:

Leia mais

A Inovação Aprendizagem e crescimento dos funcionários treinando-os para melhoria individual, numa modalidade de aprendizagem contínua.

A Inovação Aprendizagem e crescimento dos funcionários treinando-os para melhoria individual, numa modalidade de aprendizagem contínua. Balanced Score Card A Tecnologia da Informação é considerada fundamental para os vários setores, tanto no nível operacional como estratégico. Muitas das razões para Tecnologia da Informação fazer parte

Leia mais

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Hidráulica Urbana CU Name Código UC 725 Curso MEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 164 ECTS 6 Horas de contacto T - 22,5; PL -

Leia mais

Manual de Uso APARELHO DE GI NÁSTI CA TOTAL GYM 1000 -------------------------------------------------------DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Manual de Uso APARELHO DE GI NÁSTI CA TOTAL GYM 1000 -------------------------------------------------------DESCRIÇÃO DO PRODUTO Manual de Uso APARELHO DE GI NÁSTI CA TOTAL GYM 1000 -------------------------------------------------------DESCRIÇÃO DO PRODUTO ATENÇÃO Mantenha cabelo, dedos, roupa, animais de estimação e crianças longe

Leia mais

GESTÃO PATRIMONIAL DE INFRA-ESTRUTURAS EM SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA

GESTÃO PATRIMONIAL DE INFRA-ESTRUTURAS EM SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA GESTÃO PATRIMONIAL DE INFRA-ESTRUTURAS EM SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA Helena Alegre, Sérgio T. Coelho, João P. Leitão Núcleo de Engenharia Sanitária, Departamento de Hidráulica e Ambiente, Laboratório Nacional

Leia mais

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores Departamento de Alterações Climáticas, Ar e Ruído (DACAR) Divisão de Poluição Atmosférica e Alterações Climáticas

Leia mais

CENTRO DE EVENTOS DE JATAÍ - Memorial Justificativo

CENTRO DE EVENTOS DE JATAÍ - Memorial Justificativo CENTRO DE EVENTOS DE JATAÍ - Memorial Justificativo A busca por espaços de lazer e entretenimento para a população de Jataí, cidade de médio porte em franca expansão urbana, localizada no Sudoeste goiano,

Leia mais

Uma revolução cultural no mundo empresarial do Brasil! (2)

Uma revolução cultural no mundo empresarial do Brasil! (2) Uma revolução cultural no mundo empresarial do Brasil! (2) José Carlos Cavalcanti Professor de Economia da UFPE, ex-secretário executivo de Tecnologia, Inovação e Ensino Superior de Pernambuco (http://jccavalcanti.wordpress.com)

Leia mais

SOFTWARE DE GESTÃO ESCOLAR

SOFTWARE DE GESTÃO ESCOLAR SOFTWARE DE GESTÃO ESCOLAR Apresentação O Escolinha 4, apresenta-se como uma rica aplicação de gestão de escolas, trazendo consigo inúmeras vantagens de modos a deixar os gestor de instituições de educação

Leia mais

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO UniversityofMinho 1974 (39 years) 2 Campi Campus de Gualtar (380.000 m 2 ) Braga Campus de Azurém (270.000 m 2 ) Guimarães Teaching 53 graduate courses 130 masters courses 22 PhD courses 18.500 students

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DO EMPREENDEDOR 1. BUSCA DE OPORTUNIDADES E INICIATIVAS

CARACTERÍSTICAS DO EMPREENDEDOR 1. BUSCA DE OPORTUNIDADES E INICIATIVAS 1. BUSCA DE OPORTUNIDADES E INICIATIVAS - faz as coisas antes de solicitado ou antes de ser forçado pelas circunstâncias; - age para expandir o negócio em novas áreas, produtos ou serviços; - aproveita

Leia mais

Instalação do Portal PMS Ambiente : Controladoria Data da publicação : 18/11/09 Países : Brasil Autor Wilker Valladares

Instalação do Portal PMS Ambiente : Controladoria Data da publicação : 18/11/09 Países : Brasil Autor Wilker Valladares Instalação do Portal PMS Ambiente : Controladoria Data da publicação : 18/11/09 Países : Brasil Autor Wilker Valladares O objetivo deste documento é capacitar o analista a instalar e configurar o Portal

Leia mais

MANUAL DE CADASTRO DE PROJETOS DO ESCOLA DE FÁBRICA

MANUAL DE CADASTRO DE PROJETOS DO ESCOLA DE FÁBRICA MANUAL DE CADASTRO DE PROJETOS DO ESCOLA DE FÁBRICA 2 ÍNDICE 1. Acessando o Sistema...03 2. Cadastrando da Unidade Gestora...05 2.1. Adicionando Curso ao Projeto...07 2.2. Montando a Infra-Estrutura do

Leia mais

SOB MEDIDA TEVAH WEB

SOB MEDIDA TEVAH WEB SOB MEDIDA TEVAH WEB Caro usuário, você está tendo acesso a um guia do Sob Medida TEVAH versão WEB. A seguir você poderá verificar as formas de utilização adequadas, para um resultado positivo deste processo.

Leia mais

A SECRETÁRIA DE ESTADO DOS TRANSPORTES. Ana Paula Vitorino. por ocasião do

A SECRETÁRIA DE ESTADO DOS TRANSPORTES. Ana Paula Vitorino. por ocasião do INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA A SECRETÁRIA DE ESTADO DOS TRANSPORTES Ana Paula Vitorino por ocasião do Workshop Livro Verde Para uma nova cultura de Mobilidade Urbana Hotel Sheraton Porto 18 de Fevereiro

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Ficha da Unidade Curricular CURSO Mestrado em U.C. SISTEMAS INTEGRADOS DE Gestão Integrada da Qualidade,Ambiente e Segurança GESTÃO Horas presenciais

Leia mais

Portugal, Destino de Golfe

Portugal, Destino de Golfe Um olhar pelo golfe mundial Os principais problemas da indústria Propostas de acção Um olhar pelo golfe mundial O golfe é o desporto organizado que se joga há mais tempo em todo o mundo. Primeiro Clube

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS Prof. Dr. Constantino de Gaspari Gonçalves Exemplo de Aplicação do ABC

ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS Prof. Dr. Constantino de Gaspari Gonçalves Exemplo de Aplicação do ABC Exemplo de Aplicação do ABC A indústria de Confecções Pano Bom Ltda produz três tipos de produtos: Camisas, Calças, Blusas. O quadro abaixo apresenta as quantidades produzidas e seus respectivos preços.

Leia mais

LANÇAMENTO DO LIVRO: GLP NO BRASIL PERGUNTAS FREQÜENTES. 5 de dezembro de 2006 Sede do IBP

LANÇAMENTO DO LIVRO: GLP NO BRASIL PERGUNTAS FREQÜENTES. 5 de dezembro de 2006 Sede do IBP LANÇAMENTO DO LIVRO: GLP NO BRASIL PERGUNTAS FREQÜENTES 5 de dezembro de 2006 Sede do IBP Distribuidoras associadas Cartilha, por quê? Existe a identificação de que o GLP sofre preconceitos fortes e de

Leia mais

MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE

MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE 1. Procedimentos de utilização pela empresa cliente... 01 2. Funcionalidades do WebSigom... 02 2.1. Cadastro... 03 2.2. Inserir um novo usuário... 03 2.3. Consultar os dados de

Leia mais

A tabela-verdade...de, É muito fácil...cil, É só lembrar...ar, Do VoVo FeFe, E se Você Foi, se Você Foi, Então Foi. Propriedades da condicional

A tabela-verdade...de, É muito fácil...cil, É só lembrar...ar, Do VoVo FeFe, E se Você Foi, se Você Foi, Então Foi. Propriedades da condicional PROF TABELAS-VERDADE e V F F F V F F F F VoVo FeFe ou V F V F V V F F F Propriedades da condicional Recíprocas(amor,cupido,flecha) flechinha vai, flechinha vem Inversas(inverte VF, FV, ne ga ) nega tudo

Leia mais

Indicadores de Desempenho para Melhoria dos Serviços de Saneamento Básico. José M. P. Vieira 1. Jaime Melo Baptista 2

Indicadores de Desempenho para Melhoria dos Serviços de Saneamento Básico. José M. P. Vieira 1. Jaime Melo Baptista 2 Indicadores de Desempenho para Melhoria dos Serviços de Saneamento Básico José M. P. Vieira 1 Departamento de Engenharia Civil, Universidade do Minho Campus de Gualtar, 4710-057 Braga, PORTUGAL Jaime Melo

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO

TERMO DE COMPROMISSO TERMO DE COMPROMISSO O CENTRO DE ESTUDOS OCTÁVIO DIAS DE OLIVEIRA FACULDADE UNIÃO DE GOYAZES FIRMA O PRESENTE TERMO DE COMPROMISSO COM A AGÊNCIA GOIANA DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS PÚBLICOS AGANP. O Centro

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

PROGRAMA ESTRUTURANTE NOSSAS CIDADES PREFEITURA PARCEIRA AÇÃO EDUCAÇÃO AMBIENTAL INTEGRADA PROJETO: EQUIPAMENTAÇÃO DE SALAS VERDES NOS MUNICÍPIOS

PROGRAMA ESTRUTURANTE NOSSAS CIDADES PREFEITURA PARCEIRA AÇÃO EDUCAÇÃO AMBIENTAL INTEGRADA PROJETO: EQUIPAMENTAÇÃO DE SALAS VERDES NOS MUNICÍPIOS PROGRAMA ESTRUTURANTE NOSSAS CIDADES PREFEITURA PARCEIRA AÇÃO EDUCAÇÃO AMBIENTAL INTEGRADA PROJETO: EQUIPAMENTAÇÃO DE SALAS VERDES NOS MUNICÍPIOS PROPONENTE Secretaria Estadual do Meio Ambiente INTRODUÇÃO

Leia mais

As transformações do ambiente de negócios e o impacto sobre a estratégia e gestão de empresas do mercado de construção. (ênfase no mercado

As transformações do ambiente de negócios e o impacto sobre a estratégia e gestão de empresas do mercado de construção. (ênfase no mercado As transformações do ambiente de negócios e o impacto sobre a estratégia e gestão de empresas do mercado de construção. (ênfase no mercado imobiliário) Experiente, inovadora, diversificada Assim é a Rossi.

Leia mais

APLICAÇÃO DE NORMAS DA ABNT NA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIAS EM ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE

APLICAÇÃO DE NORMAS DA ABNT NA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIAS EM ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE APLICAÇÃO DE NORMAS DA ABNT NA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIAS EM ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE THE APPLICATION OF ABNT STANDARDS DURING PREPARATION OF TECHNOLOGY MANAGEMENT PLAN IN HEALTH

Leia mais

GPI Desafios e Oportunidades para a consultoria no setor. António Jorge Monteiro

GPI Desafios e Oportunidades para a consultoria no setor. António Jorge Monteiro GPI Desafios e Oportunidades para a consultoria no setor António Jorge Monteiro Desafios das Cidades Maduras e Estabilizadas Ponto de Partida v CIDADES MADURAS E ESTABILIZADAS: Reduções demográficas; Infra-

Leia mais

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH ÍNDICE PORTUGUÊS 1. Características... 2 2. Conteúdo da Embalagem... 3 3. Como usar o Receptor de TV Digital... 3 4. Tela de Vídeo... 6 5.Requisitos Mínimos... 6 6. Marcas Compatíveis... 8 INDEX ENGLISH

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. Plano de Trabalho. Gestão 2012 2015. Rodrigo Leitão Diretor

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. Plano de Trabalho. Gestão 2012 2015. Rodrigo Leitão Diretor Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro Plano de Trabalho Gestão 2012 2015 Diretor Candidato ao cargo de Diretor-Geral do Campus Uberaba do IFTM Professor Rodrigo Afonso

Leia mais

O executivo ou especialista na área de marketing deve identificar três níveis de sistemas:

O executivo ou especialista na área de marketing deve identificar três níveis de sistemas: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EAD MÓDULO IV A EMPRESA COMO SISTEMA Para o estudioso na área de marketing trabalhar melhor o planejamento nas organizações, ele precisa conhecer a empresa na sua totalidade e

Leia mais

ANTECEDENTES DA RIO + 10

ANTECEDENTES DA RIO + 10 ANTECEDENTES DA RIO + 10 RIO + 5 - evento organizado pela ONG Conselho da Terra, foi realizado no Rio de Janeiro de 13 e 19/3/1997 e teve forte participação empresarial e a presença de apenas 50 ONGs.Como

Leia mais

Seção Técnica de Ensino 2/8

Seção Técnica de Ensino 2/8 Escolha a única respost a certa, conform e o enunciado da quest ão, assinalandoa corretamente no CARTÃO- RESPOSTA. 01. O número natural mais próximo de ( A ) 2 ( B ) 3 ( C ) 4 ( D ) 5 ( E ) 6 3 4 7 3 5

Leia mais

PROPOSIÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO AMBIENTAL: APLICAÇÃO NA FACULDADE DE HORIZONTINA - FAHOR

PROPOSIÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO AMBIENTAL: APLICAÇÃO NA FACULDADE DE HORIZONTINA - FAHOR PROPOSIÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO AMBIENTAL: APLICAÇÃO NA FACULDADE DE HORIZONTINA - FAHOR Joel Tauchen (1); Luciana Londero Brandli (2); Marcos Antonio Leite Frandoloso (3) Felipe de Brito Rodrigues (4)

Leia mais

METODOLOGIA DE PROJETO

METODOLOGIA DE PROJETO METODOLOGIA DE PROJETO DE INTERIORES AULA 13: ELEMENTOS CONSTRUTIVOS. 1ª PARTE Disciplina do Curso Superior em Design de Interiores da UNAES/Anhanguera Educacional Arq. Urb. Octavio F. Loureiro Data: 8

Leia mais

CTCV. seminário. A Norma ISO 9001:2015 Nova estrutura e alterações previstas

CTCV. seminário. A Norma ISO 9001:2015 Nova estrutura e alterações previstas A Norma ISO 9001:2015 Nova estrutura e alterações previstas Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Marta Ferreira Sistemas de Gestão e Melhoria 21

Leia mais

A experiência de um Laboratório Regional de Prótese Dentária administrado sob o contrato de gestão celebrado entre a Casa de Saúde Santa Marcelina e a Prefeitura do Município de São Paulo Adoracion de

Leia mais

CONTROLE DE PRODUTO NÃO CONFORME. Aprovação: Olavo R. Tomasini

CONTROLE DE PRODUTO NÃO CONFORME. Aprovação: Olavo R. Tomasini Aprovação: Olavo R. Tomasini CONTROLE DE PRODUTO NÃO Código: PR 19 Revisão: 03 Página: 1 de 7 Data: 10/10/09 Arquivo: PR 19_03.doc Rubrica: 1 OBJETIVO Estabelecer a sistemática adotada para a identificação,

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Curricular Unit Plan ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. GESTÃO DE PROJECTOS INFORMÁTICOS Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

Company Presentation COMPANY

Company Presentation COMPANY COMPANY ATRIA is a integrator of systems of Automation enclosing the most diverse segments of market. We count on the excellency technique and more than 15 years experience of our team in the Industrial

Leia mais

Diretrizes para a seleção de consultores de Sistemas de Gestão da Qualidade e uso de seus serviços.

Diretrizes para a seleção de consultores de Sistemas de Gestão da Qualidade e uso de seus serviços. NORMA BRASILEIRA NBR ISO 10019 Primeira edição 20.08.2007 Válida a partir de 20.09.2007 Diretrizes para a seleção de consultores de Sistemas de Gestão da Qualidade e uso de seus serviços. Guidelines for

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

design para a inovação social

design para a inovação social design para a inovação social mestrado em design - 15 16 universidade de aveiro gonçalo gomes março de 2016 s.1 ergonomia ergonomia > definição Ergonomia A ergonomia (do grego "ergon": trabalho; e "nomos":

Leia mais

ABORDAGEM À ÁGUA NÃO FACTURADA NA AGS

ABORDAGEM À ÁGUA NÃO FACTURADA NA AGS ABORDAGEM À ÁGUA NÃO FACTURADA NA AGS Outubro 2014 Ordem dos Engenheiros Benchmarking Lounge de Ambiente ÍNDICE 1 2 3 4 5 INTRODUÇÃO ABORDAGEM À ÁGUA NÃO FACTURADA METODOLOGIA COLABORAÇÃO TÉCNICA NO GRUPO

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

Manual dos procedimentos de Cálculo do ICMS Substituição Tributária pela WEB

Manual dos procedimentos de Cálculo do ICMS Substituição Tributária pela WEB Manual dos procedimentos de Cálculo do ICMS Substituição Tributária pela WEB Versão 1.0 Considerações preliminares Estaremos iniciando a fase de homologação (teste) nos Postos Fiscais Porto XV de novembro

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

Projeto VISIT Victim Support for Identity Theft. Lisboa, 30 Outubro 2015

Projeto VISIT Victim Support for Identity Theft. Lisboa, 30 Outubro 2015 Projeto VISIT Victim Support for Identity Theft Lisboa, 30 Outubro 2015 Descrição Título do projeto: VISIT Victim Support for Identity Theft. Financiamento: Comissão Europeia/Directorate General Home Affairs/2013/ISEC/Prevention

Leia mais

O que é Intraempreendedorismo?

O que é Intraempreendedorismo? O que é Intraempreendedorismo? INOVAÇÃO Intraempreendedorismo é aplicado às organizações. o empreendedorismo VISIONÁRIO Assim como o empreendedorismo, envolve: Reconhecimento de oportunidades Design e

Leia mais

Implementing and monitoring an. Open Access mandate: the Minho Experience

Implementing and monitoring an. Open Access mandate: the Minho Experience Implementing and monitoring an Open Access mandate: the Minho Experience Eloy Rodrigues eloy@sdum.uminho.pt Agenda Introduction University of Minho Open Access @UMinho Open Access Policy @UMinho: incentive

Leia mais

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade Desenvolvido no Japão, pós Segunda Guerra Mundial, o Programa 5S (conhecido também como Housekeeping) era um método utilizado pelos pais para ensinar a seus filhos os

Leia mais

A Norma ISO 50.001 de Gestão da Energia. novidades e futuro

A Norma ISO 50.001 de Gestão da Energia. novidades e futuro A Norma ISO 50.001 de Gestão da Energia novidades e futuro Alberto J. Fossa ICA/Procobre São Paulo Julho - 2011 Motivação, Histórico, Justificativas O Sistema de Gestão da Energia Cenário e Perspectivas

Leia mais

ISO 9001:2008 ESCOPO DE FORNECIMENTO

ISO 9001:2008 ESCOPO DE FORNECIMENTO Certificação Conferida à BELLELLI ZUBARAN AV. PROFESSOR MAGALHAES NETO, 1856, EDIFICIO TK TOWER, SALAS 1101 E 1108, PITUBA, 41810-012 - SALVADOR/BA BRASIL Bureau Veritas Certification certifica que o Sistema

Leia mais

ELEnA European Local ENergy Assistance

ELEnA European Local ENergy Assistance ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública ELEnA European Local ENergy Assistance Lisboa, 6/03/2015 Desafios 1 Conhecimento: a) Edifícios/equipamentos; b) Capacidade técnica; c)

Leia mais

Para entendermos melhor a evolução da qualidade, precisamos rememorar alguns pontos na história.

Para entendermos melhor a evolução da qualidade, precisamos rememorar alguns pontos na história. SISTEMA DE QUALIDADE EAD MÓDULO XIX - RESUMO Para entendermos melhor a evolução da qualidade, precisamos rememorar alguns pontos na história. Posteriormente, ocorreu a Revolução Industrial, em que a subsistência

Leia mais

Módulo 18 Avaliando desempenho

Módulo 18 Avaliando desempenho Módulo 18 Avaliando desempenho Raimar Richers definiu marketing como sendo entender e atender os clientes. Esta é uma definição sucinta e feliz que podemos usar para definir avaliação de desempenho como

Leia mais

Contributions to a sustainable development of food Chain

Contributions to a sustainable development of food Chain Contributions to a sustainable development of food Chain SALSA General Conference 21 Nov 2013 Buenos Aires Davi José Bungenstab Embrapa Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Use of the SALSA

Leia mais

Comércio Eletrônico e a proteção de dados pessoais do consumidor E-commerce and the protection of consumer's personal data

Comércio Eletrônico e a proteção de dados pessoais do consumidor E-commerce and the protection of consumer's personal data Comércio Eletrônico e a proteção de dados pessoais do consumidor E-commerce and the protection of consumer's personal data Seminário de Proteção à Privacidade e aos Dados Pessoais International Seminar

Leia mais

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique

GIS in Disaster Risk Management in Mozambique GIS in Disaster Risk Management in Mozambique 1 Contents 1. Disasters in Mozambique 2. Role of GIS 3. Some Examples 4. CIG Profile 2 1. Disasters in Mozambique Frequent disasters are: Droughts Floods (+

Leia mais

El proyecto AWARE P. Una estrategia innovadora para abordar racionalmente la GPI. Helena Alegre, LNEC

El proyecto AWARE P. Una estrategia innovadora para abordar racionalmente la GPI. Helena Alegre, LNEC Seminario Gestión Patrimonial de Infraestructuras Hídricas Urbanas El proyecto AWARE P. Una estrategia innovadora para abordar racionalmente la GPI. Helena Alegre, LNEC Castellón 21 Oct 2014 LNEC 2014

Leia mais

SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO)

SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO) SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO) 4th scientific meeting of the ORE-HIBAM. September 2011 4a Scientific Meeting ORE-HYBAM

Leia mais

10.4 PROPRIEDADES DOS PERFIS

10.4 PROPRIEDADES DOS PERFIS 76 10.4 PROPRIEDADES DOS PERFIS Seção Nome/aspecto Área da seção Coordenadas do CG Módulo de flexão (Wfl) Módulo de Torção (Wt) Circular cheia p ز / 4 x = y = Ø / 2 p س / 32 p س / 16 Tubo p (Øe² - Øi²)

Leia mais

Contratos Internacionais de Compra e Venda & Incoterms

Contratos Internacionais de Compra e Venda & Incoterms Contratos Internacionais de Compra e Venda & Incoterms O contrato internacional é formal, bilateral, consensual, oneroso e comutativo, o que pressupõe agentes autônomos, livre formação de suas vontades

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

Bacharelado em Sistemas de Informação

Bacharelado em Sistemas de Informação Bacharelado em Sistemas de Informação Recife, 8 de agosto de 00 Missão da FIR A Faculdade Integrada do Recife coloca em primeiro plano a excelência do ensino, a qualidade docente e a atividade discente

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil 2 Língua(s) de aprendizagem/avaliação:

Leia mais

Aumento dos custos no sistema de saúde. Saúde Suplementar - Lei nº 9.656/98

Aumento dos custos no sistema de saúde. Saúde Suplementar - Lei nº 9.656/98 IX ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA DA SAÚDE DA ABRES Utilização de Serviços em uma Operadora de Plano de Saúde que Desenvolve Programas de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças Cardiovasculares Danielle

Leia mais

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI Pólo de Competitividade das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica TICE.PT PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços

Leia mais

Iniciação ao software SIG Open Source WinGRASS 6.4 7-9 Maio 2010 Lisboa Cristina Catita, FCUL

Iniciação ao software SIG Open Source WinGRASS 6.4 7-9 Maio 2010 Lisboa Cristina Catita, FCUL Iniciação ao software SIG Open Source WinGRASS 6.4 7-9 Maio 2010 Lisboa Cristina Catita, FCUL Objectivos O objectivo deste curso é familiarizar os formandos com a utilização do software Geographic Resources

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE CONVÊNIO

MINUTA DE CONTRATO DE CONVÊNIO MINUTA DE CONTRATO DE CONVÊNIO CONVÊNIO Nº / QUE ENTRE SI CELEBRAM CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE GUANAMBI CESG, MANTENEDOR DA FACULDADE GUANAMBI FG, POR MEIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO DA FACULDADE

Leia mais

O sistema nervoso autônomo (SNA) é responsável pelo controle da maior parte das

O sistema nervoso autônomo (SNA) é responsável pelo controle da maior parte das 12 1 INTRODUÇÃO O sistema nervoso autônomo (SNA) é responsável pelo controle da maior parte das funções corporais involuntárias, entre elas, a freqüência cardíaca (FC). Os componentes simpático e parassimpático

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular Comunicação Multimédia (Desenvolvimento) Multimedia Communication (Development) 6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas

Leia mais

CONTAMINATED SITES WITH POPs IN SÃO PAULO STATE

CONTAMINATED SITES WITH POPs IN SÃO PAULO STATE Stockholm Convention on Persistent Organic Pollutants Regional/Subregional Capacity Building Workshop on Implementation of Article 5 and Practical Use of the Guidelines es on Best Available Techniques

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and RESUMO EXPANDIDO Pode definir-se Literacia Emocional como a capacidade para reconhecer, compreender, expressar e gerir estados emocionais, do próprio e de outras pessoas, existindo associações entre esta

Leia mais

RELEASE Belo Horizonte, 1º de setembro de 2014

RELEASE Belo Horizonte, 1º de setembro de 2014 RELEASE Mesmo tendo de um a três cartões de crédito, consumidor da capital mineira prefere pagar em dinheiro Eles privilegiam o pagamento a vista e controlam os impulsos na hora das compras. Mas a maioria

Leia mais

Nilson do Rosário Costa 1, Ana Paula Coelho 2, Maria Thereza Fortes 3 e Vanina Matos 4

Nilson do Rosário Costa 1, Ana Paula Coelho 2, Maria Thereza Fortes 3 e Vanina Matos 4 IX Encontro Nacional da Associação Nacional de Economia da Saúde, Rio de Janeiro, dez/2009. A posição regional das empresas no mercado de planos privados de assistência à saúde Nilson do Rosário Costa

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Obrigado por adquirir este produto. Por favor, leia essas instruções cuidadosamente para garantir melhores resultados do seu aparelho. SOBRE O PRODUTO A MINIMAXX é a menor câmera de

Leia mais

O EMPREGO DO MÉTODO BQM NA IMPLEMENTAÇÃO DA NORMA ISO 9001 NUMA EMPRESA DE MÉDIO PORTE

O EMPREGO DO MÉTODO BQM NA IMPLEMENTAÇÃO DA NORMA ISO 9001 NUMA EMPRESA DE MÉDIO PORTE O EMPREGO DO MÉTODO BQM NA IMPLEMENTAÇÃO DA NORMA ISO 9001 NUMA EMPRESA DE MÉDIO PORTE Sandra Roos Santos Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção - UFRGS Praça Argentina, Nº 9 / 90040-020 Porto

Leia mais