Principais mitos que afetam o consumo de carne suína no Nordeste. Faviano Moreira Professor do IFRN Consultor do Sebrae

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Principais mitos que afetam o consumo de carne suína no Nordeste. Faviano Moreira Professor do IFRN Consultor do Sebrae"

Transcrição

1 consumo de carne suína no Nordeste Faviano Moreira Professor do IFRN Consultor do Sebrae

2 Pesquisas existentes Cadeia produtiva Tecnificada x subsistência Mudanças no perfil do consumidor nordestino? Velocidades informações Ascensão de consumidores Aumento natural da população Mão dupla das informações

3 Aspectos atuais da produção e comercialização da carne suína no NE Nordeste 2ª maior população do Brasil 3º maior rebanho suinícola nacional Matrizes tecnificadas e de subsistência 4º consumo per capta de carne suína do Brasil Ceará Consumo Carne in natura ou salgada Produção Falta de financiamento Falta de apoio governamental Dificuldade no abastecimento de milho e soja (CONAB) Freitas e Matos (2004); IBGE (2010)

4 Perfil do consumidor no Nordeste Consumo Preço Novas tecnologias produtivas Diminuição do preço dos insumos via tributos Melhoria do processo produtivo Nível de satisfação Quantidade, qualidade e preferências Renda do consumidor Aumento ou diminuição Kinpara (1995)

5 O deslocamento da suinocultura para o Centro- Oeste visa, apenas, a tomar competitivo produtos industrializados para atender o mercado dos grandes centros. Existe um mercado de carne in natura e salgada que não está sendo atendido, no Norte e Nordeste do País... Kinpara (1995)

6 Perfil do consumidor no Nordeste Consome carne suína? Localidades Sim Não Recife PE (2004) 53,7% 46,3% Fortaleza-CE (2009) 73,1% 26,9% Rio Largo AL (2009) 61,9% 38,07% Apodi RN (2013) 62,0% 35,0% Feira de Santana - BA (2014) 79,0% 21,0% Campina Grande-PB (2007) 78,3% 21,7% Bahia (2013) Universidades 86,4% 13,6% Internet Inst. Ensino Superior (2013) 88,0% 12,0% Mato Grosso (2010) 84,% 15,25% Rio Grande do Sul (2010) 94,5% 5,5% Miranda et al., 2014; Carvalho et al., 2013, Moreira et al., 2013; Santos et al., 2012; Rhoden et al., 2010; Santos et al., 2010; Bezerra et al., 2007, Dutra et al., 2004

7 Perfil do consumidor no Nordeste Por que consome carne suína? Rio Largo AL (2009) Campo de Brito- SE (2012) Localidades Apodi RN (2013) Campina Grande- PB (2007) Sabor 40,2% 37,1% 39,0% 20,3% Preço 14,2% 42,0% 8,0% 37,0% Facilidade de preparo 10,7% - 8,2% - Aroma 8,9% - 8,2% - Apresentação 6,5% - 8,7% 27,0% Outros 19,5% 1,8% 28,5% 1,0% Marca - 19,4% - 15,0% Moreira et al., 2013; Santos et al., 2012; Felizola, 2012; Bezerra et al., 2007

8 Perfil do consumidor no Nordeste Por que não consome carne suína? Rio Largo -AL (2009) Localidades Fortaleza - CE (2009) Sertão Paraibano (2012) Recife PE (2004) Gordurosa 2,4% 11,5% - - Faz mal à saúde 38,5% 21,0% 19,3% 40,8% Sabor 31,3% 41,6% 1,9% 15,4% Preço - 3,6% - Outros 14,5% 17,8% 71,2%* 25,0% Carregada 6,0% Religião 3,6% 4,5% - 3,1% Textura 3,6% - - Vegetariano ,3% Orientação médica - - 3,0% 15,4% Ellery et al., 2009; Santos et al., 2012; Farias et al., 2012; Dutra et al., 2004

9 Perfil do consumidor no Nordeste Cortes preferidos Rio Largo - AL (2009) Feira de Santana (2014) Localidades Apodi RN (2013) Campina Grande-PB (2007) Bahia (2013) Univers. Bisteca 42,2% 67,1% 32,0% 52,4% 15,1% Lombo 8,9% 15,2% 5,3% - 7,7% Pernil 17,8% 11,4% 32,0% 6,7% 2,9% Costela 24,4% 5,1% 29,3% 27,5% 7,2% Picanha - 1,3% - - 2,2% Sem preferência 6,7% ,4% 64,75% Filé Mignon ,2% Carré - - 1,3% - Pé, orelha, vísceras Santos et al., 2012; Miranda et al., 2014; Moreira et al., 2013; Bezerra et al., 2007; Carvalho et al., 2013

10 Já viu propaganda sobre a carne suína Localidades Sim Não Feira de Santana (2014) 9,0% 91,0% Campina Grande-PB (2007) 56,5% 43,5% Miranda et al., 2014; Bezerra et al.

11 Feira de Santana (2014) Falta de informação sobre valor nutricional Campanhas publicitárias Campo de Brito SE (2012) Pouca preocupação com a origem da carne Trabalhar grupo específico mulheres entre 18 e 42 anos Campo Largo AL (2012) Falta de informação sobre a qualidade da carne e esclarecer os mitos Miranda et al., 2014; Felizola, 2012; Santos et al., 2012

12 Freitas e Matos, 2004; Borges et al. 2008; Ellery et al. 2009; Moreira et al., 2013 Principais mitos que afetam o Fortaleza - CE (2004 e 2009) Preconceito x questões sanitárias x colesterol Natal - RN (2008) Imagem do estabelecimento > Preço Perfil do consumidor: Homem, 30 anos renda acima de R$ 3.000,00 Apodi RN (2013) Preconceito x questões sanitárias x colesterol Valor gasto com a carne suína: R$ 31,90/mês Valor gasto com outras carnes: R$ 96,80/mês

13 Guarabira PB (2007) Qualidade nutricional x marketing Campina Grande PB (2007) Falta de informação quanto à procedência e qualidade nutricional dessa carne João Pessoa PB (2003) Não consomem carne in natura e grande parte dos que consomem demonstrou restrição ao seu consumo Cavalcante Neto 2003; Bezerra et al., 2007; Silva et al

14 Recife - PE (2004) Questão sanitária é o principal fator do não consumo Jupi e Jucati PE (2009) Forma de apresentação da carne Treinamento de comerciantes Pesquisa com Médicos 2008 São Paulo Mitos existem Dutra et al. 2004; Falleiros et al. 2008; Maciel et al. 2009

15 Carne in natura x industrializada Faixa econômica da população Indústria no NE Carvalho et al., 2012 Variação positiva da renda Carne bovina de primeira e carne suína Eales & Unneavehr (1988); Carvalho (2012)

16 Mitos Carne gordurosa Variável com o animal abatido Lombo suíno como potencial aliado no controle da pressão arterial Potencial transmissor de doenças Seguir os manejos de produção e normas de abate e comercialização Cisticercose Addison (1928); Pearson (1981); Bezerra et al. (2007) e Farias et al. (2012)

17 Mitos Carne reimosa ou carregada Alimentos reimosos Dieta de alguns animais da natureza Carnívora Detritiva Mistas Animais que acumulem toxinas ou poluentes (carnívoros) Animais que acumulem toxinas no tecido gorduroso Brito Junior e Estácio (2013); Mussy et al. (2014)

18 Mitos Carne reimosa ou carregada Elevada presença nos tecidos desses animais de microorganismos decompositores, produtos tóxicos e componentes celulares (endotoxinas), resistentes ao cozimento, ocorrendo alterações da imunidade inata ou hipersensibilidade imediata. Pesquisa com ratos e carne suína Suplementação com carne suína mostrou-se benéfica ao tecido cicatricial, provavelmente consequente à presença de maiores teores de proteínas e gordura saturada. Forma de produção dos animais Brito Junior e Estácio (2013); Mussy et al. (2014)

19 Estratégias para aumentar o consumo Cardápios escolares e prisionais (CONAB, PNAE) Cedro-CE Chamada pública kg de carne suína kg de filé de tilápia kg de tilápia inteira kg de frango caipira Capacitações diversas Associações de criadores, SENAR, SEBRAE Campanhas em público alvo definido

20 Estratégias para aumentar o consumo Qualidade dos animais > carne Genótipos de maior qualidade Animais mestiços comerciais e suínos sem raça definida (SRD) e demonstraram que existe uma importante diferença em relação a deposição de gordura entre suínos mestiços comerciais e os SRD (maior teor de gordura) Comercialização Trabalho na Paraíba evidenciou carnes com valores de ph abaixo do sugerido para manutenção da qualidade nutricional e organoléptica Treinamento dos envolvidos no abate e comercialização Martins et al. (2005); Maciel et al. (2009); Pinheiro et al. (2013)

21 Estratégias para aumentar o consumo Comunicação efetiva População Classe médica Jovens em idade escolar NORDESTE Selo de qualidade Ceará e Bahia: PNDS Continuar a parceria entre a ABCS e ASCE Pontos de venda Eventos, palestras...semana Nordestina da carne suína (2013) Santos et al., (2012); Farias et al. (2012); Falleiros et al. (2008); Freitas e Matos (2004)

22 Estratégias para aumentar o consumo Regiões ou cidades com pouca infraestrutura Abate clandestino Mercado de difícil conquista com produtos de melhor qualidade Investimento grande com retorno duvidoso

23 Considerações finais

S TO DU O E PR D O G LO TÁ A C 1

S TO DU O E PR D O G LO TÁ A C 1 1 CATÁLOGO DE PRODUTOS NOSSA HISTÓRIA Fundada em 1983 na cidade de Propriá, no estado de Sergipe, pelo grande empresário visionário, o sergipano Murilo Dantas, a Nutrial se estabeleceu no ramo de frigorífico,

Leia mais

Estudo do Mercado Suíno Público Consumidor. Sebrae/DF UAM Dezembro 2009

Estudo do Mercado Suíno Público Consumidor. Sebrae/DF UAM Dezembro 2009 Estudo do Mercado Suíno Público Consumidor Sebrae/DF UAM Dezembro 2009 Sumário Introdução... 03 Objetivos... 04 Metodologia... 05 Análise Perfil... 08 Análise Avaliação do Consumo... 22 Análise Avaliação

Leia mais

Plano de Marketing ACEAQ. Junho

Plano de Marketing ACEAQ. Junho Plano de Marketing ACEAQ 2015/16 Junho 2015 Crescimento da População Mundial e demanda Crescimento da População Mundial e demanda por Alimentos Fonte: http://www.ufrgs.br/redesan/demanda mundial de alimentos

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Complete o quadro com as características dos tipos de clima da região Nordeste. Tipo de clima Área de ocorrência Características

Leia mais

PALESTRA: Projetos de Inclusão Social e Mercado Alternativo

PALESTRA: Projetos de Inclusão Social e Mercado Alternativo PALESTRA: Projetos de Inclusão Social e Mercado Alternativo PROJETO: CRIAÇÃO DE FRANGOS E GALINHAS CAIPIRAS NO COMPLEXO CASTANHÃO RECURSO DO PROJETO: Proveniente do Governo Federal através do DNOCS em

Leia mais

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil Revista Ovinos, Ano 4, N 12, Porto Alegre, Março de 2008. Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil João Garibaldi Almeida Viana 1 Os ovinos foram uma das primeiras espécies de animais domesticadas

Leia mais

ANÁLISE DE COMPETITIVIDADE RAÇÕES

ANÁLISE DE COMPETITIVIDADE RAÇÕES ANÁLISE DE COMPETITIVIDADE RAÇÕES Agosto/15 Análise de Competitividade Rações Resumo da Cadeia de Valores Painel de Indicadores de Monitoramento da Competitividade Setorial Percepção empresarial da competitividade

Leia mais

Daniel Latorraca Ferreira Gestor de projetos do IMEA-

Daniel Latorraca Ferreira Gestor de projetos do IMEA- Daniel Latorraca Ferreira Gestor de projetos do IMEA- Índice Sobre o diagnóstico Aspectos sociais e produtivos Aspectos econômicos e mercadológicos Mercado consumidor Análise estratégica Sobre o diagnóstico

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPESUI

INFORMATIVO MENSAL LAPESUI INFORMATIVO MENSAL LAPESUI Maio de 2013 Nº 15 SUINOCULTURA RECUPERA O FÔLEGO EM MAIO As exportações brasileiras estavam caindo desde março, quando ocorreu o embargo do produto nacional pela Ucrânia devido

Leia mais

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária fevereiro de 2013. 1 - Considerações Iniciais A Suinocultura é uma das atividades da agropecuária mais difundida e produzida no mundo. O porco, espécie

Leia mais

O APL da. Ovinocaprinocultura Granito-PE

O APL da. Ovinocaprinocultura Granito-PE O APL da Ovinocaprinocultura Granito-PE Nível de Organização Comissão Estadual de Caprinovinocultura da FAEPE Fórum da Ovinocaprinocultura do Araripe ACOCAG Associação dos Criadores de Ovinos e Caprinos

Leia mais

Guilherme Augusto Vieira,MV,MSc

Guilherme Augusto Vieira,MV,MSc Guilherme Augusto Vieira,MV,MSc Doutorando História das Ciências UFBA,UEFS ABA QUALYAGRO PEC NORDESTE 2013 Guilherme Augusto Vieira gavet@uol.com.br Agronegócio Contexto Pessoal Início trabalhos com Agronegócio

Leia mais

Imagem de Tipos de Carnes do Ponto de Vista do Consumidor

Imagem de Tipos de Carnes do Ponto de Vista do Consumidor Imagem de Tipos de Carnes do Ponto de Vista do Consumidor O consumo de carne no Brasil vem apresentando crescimento em todos os segmentos: bovino, suíno e de frango. Dentre eles, o consumo de carne bovina

Leia mais

8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor

8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor 8ª Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor Projeto nº: 2. 250650/2013 Município: UF: Prefeito: Gurjão PB RONALDO RAMOS DE QUEIROZ Orçamento total da Prefeitura: R$ 10.386.175,36 Qtd. Emp. Form.ME, EPP.

Leia mais

Estudos e Pesquisas. Projeto: Suinocultura Metropolitana Enquete: Hábito de consumo da carne suína

Estudos e Pesquisas. Projeto: Suinocultura Metropolitana Enquete: Hábito de consumo da carne suína Estudos e Pesquisas Projeto: Suinocultura Metropolitana Enquete: Hábito de consumo da carne suína Ficha Técnica Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva

Leia mais

CORTES COMERCIAIS EM CARCAÇAS OVINAS

CORTES COMERCIAIS EM CARCAÇAS OVINAS CORTES COMERCIAIS EM CARCAÇAS OVINAS Paulo Afonso Carvalho 1 Juan R. O. Pérez 2 1 INTRODUÇÃO A exploração ovina como fonte de alimento vem se intensificando com o passar do tempo. O que antes se constituía

Leia mais

CONJUNTURA 24.05.2010 FEIJÃO. João Ruas Gerência de Alimentos Básicos Superintendência de Gestão da Oferta

CONJUNTURA 24.05.2010 FEIJÃO. João Ruas Gerência de Alimentos Básicos Superintendência de Gestão da Oferta CONJUNTURA 24.05.2010 FEIJÃO João Ruas Gerência de Alimentos Básicos Superintendência de Gestão da Oferta MERCADO -Comportamento das principais cultivares plantadas no Brasil; -Situação da Safra 2009/2010;

Leia mais

Tilápia Oportunidade para pequenos e grandes Realidade e Perspectivas

Tilápia Oportunidade para pequenos e grandes Realidade e Perspectivas Tilápia Oportunidade para pequenos e grandes Realidade e Perspectivas Ricardo Neukirchner Presidente da ABCT Ass. Brasileira dos Criadores de Tilápia Sócio-Diretor Piscicultura Aquabel Ltda Sócio-Diretor

Leia mais

Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007

Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007 Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007 revela um número menor de habitantes do que se esperava e mostra um maior consumo per capita de carnes. Luciano

Leia mais

Palestras Scot Consultoria

Palestras Scot Consultoria Palestras Scot Consultoria índice palestras scot consultoria As melhores e mais fiéis informações de mercado vão até você temas 3 pecuária de corte e seus derivados temas 5 pecuária de leite e derivados

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL Em 2011: Registrou incremento de 5,2% Em 2011, o setor cresceu 5,2%, movimentou R$ 40 bilhões em insumos e produziu 64,5 milhões de toneladas de ração e 2,35milhões de suplementos

Leia mais

PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 06/02/2015

PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 06/02/2015 PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 06/02/2015 Cotação Diária do Suíno Vivo, por Unidade da Federação Data MG SP PR SC RS DF MT Carcaça CEPEA 05/02/2015 R$ 3,68 R$ 3,35 R$ 3,17 R$ 3,23 R$ 3,28 R$ 4,01

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA E CONSUMO INTERNO BRASILEIRO

PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA E CONSUMO INTERNO BRASILEIRO PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA E CONSUMO INTERNO BRASILEIRO WESP-GUTERRES, Caroline 1 ; TEIXEIRA, José Domingos Lemos 1 ; ARALDI,Daniele Furian 2 Palavras-Chave: Brasil. Consumo de carne. Bovinocultura. Introdução

Leia mais

O impacto do touro no rebanho de cria

O impacto do touro no rebanho de cria Algumas contas simples podem constatar que o touro de cria é um fator de produção de extrema relevância A realidade de mercado atual exige do pecuarista competência para se manter no negócio, e visão estratégica

Leia mais

A PRODUCAO LEITEIRA NOS

A PRODUCAO LEITEIRA NOS A PRODUCAO LEITEIRA NOS ESTADOS UNIDOS Estatisticas A produção leiteira durante Janeiro de 2012 superou os 7 bilhões de kg, 3.7% acima de Janeiro de 2011. A produção por vaca foi em media 842 kg em Janeiro,

Leia mais

A sua oportunidade de mudar de vida está bem aqui.

A sua oportunidade de mudar de vida está bem aqui. A sua oportunidade de mudar de vida está bem aqui. FRANQUIAS MERCADO DE FRANQUIAS. APROVEITE ESSA TENDÊNCIA. O mercado de franquias tem se mostrado cada vez mais um ótimo negócio no Brasil, principalmente

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE BOVINA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO Produção de carnes NACIONAL - USDA - mil ton DO COMPLEXO CARNES - 2014 Carne Bovina

Leia mais

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot Sistemas de produção e Índices zootécnicos Profª.: Valdirene Zabot O que é uma CADEIA? É um conjunto de elos onde cada um depende dos demais. Na cadeia de produção da carne e do couro, o bovino é ó elo

Leia mais

BNDES ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAS 1 - AO1 SUINOCULTURA GERÊNCIA SETORIAL DE AGROINDÚSTRIA

BNDES ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAS 1 - AO1 SUINOCULTURA GERÊNCIA SETORIAL DE AGROINDÚSTRIA ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAS 1 - AO1 GERÊNCIA SETORIAL DE AGROINDÚSTRIA Data: 20/12/95 N o 6 BNDES SUINOCULTURA INTRODUÇÃO Em termos humanos, a carne suína é a mais consumida no mundo. No Brasil, o consumo

Leia mais

Estudo do Mercado Suíno Público: Canais. Sebrae/DF - UAM

Estudo do Mercado Suíno Público: Canais. Sebrae/DF - UAM Estudo do Mercado Suíno Público: Canais Sebrae/DF - UAM Sumário Introdução... 03 Objetivos... 04 Metodologia... 05 Análise Perfil... 08 Análise Avaliação do Consumo... 17 Análise Avaliação da Imagem...

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL Jonas Irineu dos Santos Filho Pesquisador da Embrapa Suínos e Aves O consumo de proteína animal no mundo

Leia mais

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte Se, de um lado, a forte alta do dólar frente ao Real tem contribuído para elevar

Leia mais

Edmar W. Gervásio Administrador, especialista em Marketing e Agronegócio UFPR Email: edmar.gervasio@seab.pr.gov.br Fone: (41) 3313-4034

Edmar W. Gervásio Administrador, especialista em Marketing e Agronegócio UFPR Email: edmar.gervasio@seab.pr.gov.br Fone: (41) 3313-4034 Edmar W. Gervásio Administrador, especialista em Marketing e Agronegócio UFPR Email: edmar.gervasio@seab.pr.gov.br Fone: (41) 3313-4034 MILHO (Zea mays) Sustento da Vida Maior cultura agrícola do mundo;

Leia mais

BOVINOCULTURA DE CORTE

BOVINOCULTURA DE CORTE ISS 36-9 BOVINOCULTURA DE CORTE Os preços médios da arroba do boi e da vaca, em Mato Grosso do Sul, no mês de fevereiro, foram de R$8,8 e R$,99, respectivamente. Em relação ao mês anterior, houve um avanço

Leia mais

Indústria avícola paranaense

Indústria avícola paranaense Indústria avícola paranaense Evoluçã o do consumo de fãrelo de sojã e milho pãrã criãçã o de frãngos no Pãrãnã Ana Luiza Lodi analuiza.lodi@intlfcstone.com Thadeu Silva thadeu.silva@intlfcstone.com Natália

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES Perfil da Produção Bovina no Brasil BRASIL NO MERCADO MUNDIAL, 2008 % MUNDIAL REBANHO CABEÇAS ABATE ANUAL PRODUÇÃO ANUAL EXPORTAÇÕES CONSUMO

Leia mais

NARRATIVA DO MONITOR DAS SECAS DO MÊS DE JUNHO DE 2015

NARRATIVA DO MONITOR DAS SECAS DO MÊS DE JUNHO DE 2015 NARRATIVA DO MONITOR DAS SECAS DO MÊS DE JUNHO DE 2015 Condições Meteorológicas do Mês de Junho de 2015 Historicamente, conforme pode ser observada na figura 1 (b), no mês de junho, o litoral oeste do

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Ano 6 - Edição 25 Agosto 2014 VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Por Prof. Dr. Sergio De Zen, Pesquisador; Equipe Pecuária de Corte As cotações praticadas em todos os elos da cadeia pecuária

Leia mais

MEAT & LIVESTOCK AUSTRALIA (MLA)

MEAT & LIVESTOCK AUSTRALIA (MLA) MEAT & LIVESTOCK AUSTRALIA (MLA) Sumário Apresentação; Poder de Representação; Defesa dos interesses Estratégia de criação de valor; Transparência; Inteligência de mercado; Pesquisa & Desenvolvimento (P&D);

Leia mais

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0 BOI GORDO O ano de 2013 registrou preços elevados para a arroba do boi gordo, em todas as praças pecuárias acompanhadas pelo Sistema FAEB/SENAR. No acumulado do ano, foram verificadas as seguintes valorizações:

Leia mais

Margem de comercialização da carne bovina nos diferentes elos da cadeia. Novembro de 2009

Margem de comercialização da carne bovina nos diferentes elos da cadeia. Novembro de 2009 Margem de comercialização da carne bovina nos diferentes elos da cadeia Novembro de 2009 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. METODOLOGIA... 2 2.1. BASE DE DADOS... 2 2.2. MÉTODO DE ANÁLISE... 3 3. EVOLUÇÃO DOS

Leia mais

Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil

Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil Parceria entre Alta Genetics, Pfizer e Sérgio Nadal promete acelerar os rebanhos comerciais do país. A carne

Leia mais

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte A rentabilidade em propriedades típicas de recria-engorda do estado

Leia mais

Características da Carne Suína

Características da Carne Suína Características da Carne Suína Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com) Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com) 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Desafios da agroindústria na implementação de sistemas de gestações coletivas. WS Boas Práticas de Bem estar Animal Suínos 25/11/2014 Brasília/Brasil

Desafios da agroindústria na implementação de sistemas de gestações coletivas. WS Boas Práticas de Bem estar Animal Suínos 25/11/2014 Brasília/Brasil Desafios da agroindústria na implementação de sistemas de gestações coletivas WS Boas Práticas de Bem estar Animal Suínos 25/11/2014 Brasília/Brasil Introdução A BRF entende e concorda com a abordagem

Leia mais

A venda do conceito Outer. está acima da venda de nossos produtos. Breno Bulus - sócio e designer

A venda do conceito Outer. está acima da venda de nossos produtos. Breno Bulus - sócio e designer Tudo começou a partir do sonho de desenvolver uma marca sólida e de personalidade única no cenário carioca, com o objetivo de fornecer lazer e bem estar. E foi com essa ideia na cabeça que em 2004 foi

Leia mais

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos comerciais feiras permanentes, lojas e centrais/centros públicos

Leia mais

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão)

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) RESUMO - Graças a incentivos fiscais, ao profissionalismo

Leia mais

O uso de concentrado para vacas leiteiras Contribuindo para eficiência da produção

O uso de concentrado para vacas leiteiras Contribuindo para eficiência da produção Leite relatório de inteligência JANEIRO 2014 O uso de concentrado para vacas leiteiras Contribuindo para eficiência da produção Na busca da eficiência nos processos produtivos na atividade leiteira este

Leia mais

Salvador BA, Nov 2009

Salvador BA, Nov 2009 FORUM BANCO CENTRAL SOBRE INCLUSÃO FINANCEIRA A experiência do Banco dos Cocais em Parceria com a Prefeitura Municipal de São João do Arraial - PI Salvador BA, Nov 2009 COCAIS Paisagem de Babaçuais Localização

Leia mais

Ovinocultura de Leite. Uma alternativa de renda às famílias rurais.

Ovinocultura de Leite. Uma alternativa de renda às famílias rurais. Ovinocultura de Leite Uma alternativa de renda às famílias rurais. Área de abragência Oeste, Meio Oeste, Alto Uruguai e Extremo Oeste Catarinense. 53% dos estabelecimentos rurais e 67% da área total rural.

Leia mais

Dietas Caseiras para Cães e Gatos

Dietas Caseiras para Cães e Gatos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIA AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA CAMPUS DE JABOTICABAL SERVIÇO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA Prof. Dr. Aulus Cavalieri Carciofi

Leia mais

Comissão Mista Medida Provisória 647/2014 Audiência Pública

Comissão Mista Medida Provisória 647/2014 Audiência Pública Versão 16 Jul 14 Comissão Mista Medida Provisória 647/2014 Audiência Pública Senado Federal, 16/07/2014 IMPACTOS DO PNPB Aspectos mais relevantes das Externalidades Positivas do PNPB (Programa Nacional

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 7º ANO

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 7º ANO CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 7º ANO REGIÃO NORDESTE AS SUB-REGIÕES DO NORDESTE ZONA DA MATA AGRESTE SERTÃO MEIO-NORTE MEIO NORTE SERTÃO ZONA DA MATA

Leia mais

Processamento de carne caprina e ovina para a fabricação de embutidos. Profª Dra. Ana Sancha Malveira Batista Universidade Estadual Vale do Acaraú

Processamento de carne caprina e ovina para a fabricação de embutidos. Profª Dra. Ana Sancha Malveira Batista Universidade Estadual Vale do Acaraú Processamento de carne caprina e ovina para a fabricação de embutidos Profª Dra. Ana Sancha Malveira Batista Universidade Estadual Vale do Acaraú Fortaleza, 27/05/2015 Introdução Fatores pré-abate que

Leia mais

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Tipificação de Carcaças André démendes Jorge Zootecnista

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

REFORMULAÇÃO DAS PESQUISAS ESTATÍSTICAS DA PECUÁRIA

REFORMULAÇÃO DAS PESQUISAS ESTATÍSTICAS DA PECUÁRIA REFORMULAÇÃO DAS PESQUISAS ESTATÍSTICAS DA PECUÁRIA PESQUISA TRIMESTRAL DO ABATE DE ANIMAIS AVALIAÇÃO DE CORTES NO UNIVERSO DA PESQUISA 2º versão Octávio Costa de Oliveira 1 AVALIAÇÃO DE CORTES NO UNIVERSO

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO

MARKETING DE RELACIONAMENTO MARKETING DE RELACIONAMENTO 1 O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

P P A 2 0 1 6» 2019 F Ó R U M. Dialoga Brasil. Nordeste

P P A 2 0 1 6» 2019 F Ó R U M. Dialoga Brasil. Nordeste P P A 2 0 1 6» 2019 F Ó R U M Dialoga Brasil Nordeste O P L A N O P L U R I A N U A L - P P A O PPA é o instrumento constitucional de planejamento governamental que espelha as diretrizes do Governo Federal,

Leia mais

PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003. Carne bovina

PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003. Carne bovina PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003 Carne bovina A estimativa da Conab para a produção brasileira de carne bovina, no ano de 2003, as previsões quanto às importações, exportações e a disponibilidade

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

SER UM PARCEIRO DA REDE BANORTE MATRIZ É MUITO MAIS NEGÓCIO PARA VOCÊ.

SER UM PARCEIRO DA REDE BANORTE MATRIZ É MUITO MAIS NEGÓCIO PARA VOCÊ. SER UM PARCEIRO DA REDE BANORTE MATRIZ É MUITO MAIS NEGÓCIO PARA VOCÊ. FRANQUIAS MERCADO DE FRANQUIAS. APROVEITE ESSA TENDÊNCIA. O mercado de franquias tem se mostrado cada vez mais um ótimo negócio no

Leia mais

Preço Médio da Soja em Mato Grosso do Sul - Junho de 2011 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço Médio da Soja em Mato Grosso do Sul - Junho de 2011 - Em R$ por saca de 60 kg. 1 2 NORTE Os preços pagos aos Produtores Rurais na região Norte do Estado neste mês de junho variaram entre a mínima de R$ 38,5 no dia 3/6 no município de São Gabriel do Oeste e a máxima de R$ 4, no dia

Leia mais

Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras. Setembro de 2009

Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras. Setembro de 2009 Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras Setembro de 2009 Introdução Objetivos: - Avaliar a questão da inovação e da competitividade no universo das micro e pequenas empresas (MPEs) brasileiras.

Leia mais

TORTUGA. Há 60 AnOs AjUdAndO A escrever A HisTóRiA da pecuária brasileira compromissso

TORTUGA. Há 60 AnOs AjUdAndO A escrever A HisTóRiA da pecuária brasileira compromissso TORTUGA. Há 60 anos ajudando a escrever a história da pecuária brasileira DECOMPROMISSSO DEPIONEIRISMO A CIÊNCIA E A TÉCNICA A SERVIÇO DA PECUÁRIA As primeiras atividades da Tortuga foi para o desenvolvimento

Leia mais

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Setor de Vigilância Sanitária Distrito Sanitário Oeste Núcleo de Vigilância Sanitária A ROTULAGEM DE ALIMENTOS

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Consultor Sebrae Nacional PARCERIAS MPOG - Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão/SLTI CONSAD Conselho Nacional de Secretários

Leia mais

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GEOPE N.º 411, DE 4/12/09. A : TODAS AS SUREGs, SUFIN E BOLSAS DE MERCADORIAS, SPA, CNB E ANBM.

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GEOPE N.º 411, DE 4/12/09. A : TODAS AS SUREGs, SUFIN E BOLSAS DE MERCADORIAS, SPA, CNB E ANBM. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO Conab DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO Dirab SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS Suope GERÊNCIA DE

Leia mais

Maio 2015. Antonio Albuquerque Secretário Executivo

Maio 2015. Antonio Albuquerque Secretário Executivo Maio 2015 Antonio Albuquerque Secretário Executivo Organização Setorial ACEAQ foi fundada em 1997 Reestruturação em 2011 Demandas pela solução de problemas coletivos de impacto na cadeia produtiva Custos

Leia mais

Perspectivas de Mercado

Perspectivas de Mercado Perspectivas de Mercado Estratégico Nível Gestão Gerencial Nível Caixa Nível Operacional Pecuária Custos de Corte Tecnologia do uso da informa ção Alcides Torres Insumos Bens de Fabiano R. Tito Rosa Scot

Leia mais

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008 Oficina de Promoção da Alimentação Saudável para Agentes Comunitários de Saúde III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família Brasília,

Leia mais

Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP -

Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP - Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP - VII Simpósio Associação Brasileira de Proteção dos Alimentos ABRAPA - Melhorando a inocuidade da carne de aves

Leia mais

Pressão de Seleção. Touros Jovens CEIP (20%) Machos avaliados (100%)

Pressão de Seleção. Touros Jovens CEIP (20%) Machos avaliados (100%) O Qualitas Programa de melhoramento genético da raça Nelore Reconhecido, aprovado e auditado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) Autorizado a emitir o CEIP a partir de 2002 O

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 Retratos da Sociedade Brasileira: Problemas e Prioridades do Brasil para 2014 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA

Leia mais

Oficina de trabalho do PEDEAG 3: OVINOCULTURA

Oficina de trabalho do PEDEAG 3: OVINOCULTURA Oficina de trabalho do PEDEAG 3: OVINOCULTURA É fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal maneira que num dado momento, a tua fala seja a tua prática. Paulo Freire (1921

Leia mais

Anuncie na revista oficial da raça Campolina Marchador. Midia Kit

Anuncie na revista oficial da raça Campolina Marchador. Midia Kit Anuncie na revista oficial da raça Campolina Marchador. Midia Kit Foto: Mairo Wellington Criada em 1870 por Cassiano Campolina para ser utilizada pela guarda do Imperador D. Pedro II, a raça Campolina

Leia mais

Levantamento Qualitativo e Quantitativo

Levantamento Qualitativo e Quantitativo Estabelecer ações conjuntas no sentido de enfrentar os desafios e potencializar as muitas oportunidades existentes para o desenvolvimento do setor artesanal, gerando oportunidades de trabalho e renda,

Leia mais

Moacyr Bernardino Dias-Filho Embrapa Amazônia Oriental www.diasfilho.com.br Importância das pastagens na pecuária brasileira A maioria (> 90%) do rebanho é criado a pasto Pastagem é a forma mais econômica

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE Profª Sandra Carvalho A carne magra: 75% de água 21 a 22% de proteína 1 a 2% de gordura 1% de minerais menos de 1% de carboidratos A carne magra dos diferentes animais de abate

Leia mais

VALOR NUTRITIVO DA CARNE

VALOR NUTRITIVO DA CARNE VALOR NUTRITIVO DA CARNE Os alimentos são consumidos não só por saciarem a fome e proporcionarem momentos agradáveis à mesa de refeição mas, sobretudo, por fornecerem os nutrientes necessários à manutenção

Leia mais

LEMBRE-SE DE QUE VOCÊ PODE UTILIZAR O VERSO DE TODAS AS FOLHAS E A ÚLTIMA PÁGINA COMO RASCUNHO, INCLUSIVE PARA A REDAÇÃO.

LEMBRE-SE DE QUE VOCÊ PODE UTILIZAR O VERSO DE TODAS AS FOLHAS E A ÚLTIMA PÁGINA COMO RASCUNHO, INCLUSIVE PARA A REDAÇÃO. LEMBRE-SE DE QUE VOCÊ PODE UTILIZAR O VERSO DE TODAS AS FOLHAS E A ÚLTIMA PÁGINA COMO RASCUNHO, INCLUSIVE PARA A REDAÇÃO. OS RASCUNHOS NÃO SERÃO CONSIDERADOS NA CORREÇÃO DE SUA PROVA. PARTE I Português

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DE OVINOS REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS - PARANÁ. Bartmeyer, T.N. 1

ESTRUTURAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DE OVINOS REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS - PARANÁ. Bartmeyer, T.N. 1 ESTRUTURAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DE OVINOS REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS - PARANÁ Bartmeyer, T.N. 1 RESUMO O consumo da carne de cordeiro no Brasil está em expansão e hoje há uma demanda deste produto em restaurantes,

Leia mais

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Regiões de Influência das Cidades 2007 Objetivos Gerais Hierarquizar os centros urbanos Delimitar as regiões de influência associadas aos centros urbanos

Leia mais

Reunião do COSAG 05.11.2007 A Imagem do Agronegócio Brasileiro

Reunião do COSAG 05.11.2007 A Imagem do Agronegócio Brasileiro Reunião do COSAG 05.11.2007 A Imagem do Agronegócio Brasileiro Pauta: 1- Introdução: ABMR&A 2 - A imagem do Agronegócio g Brasileiro Mercado Externo: Um grande potencial para a marca Brasil Mercado Interno:

Leia mais

Análise da vigilância para Peste Suína Clássica (PSC) na zona livre

Análise da vigilância para Peste Suína Clássica (PSC) na zona livre Análise da vigilância para Peste Suína Clássica (PSC) na zona livre Feira de Santana, 05 de maio de 2015 FFA Abel Ricieri Guareschi Neto Serviço de Saúde Animal Superintendência MAPA no PR Amparo legal

Leia mais

Módulo 12 Segmentando mercados

Módulo 12 Segmentando mercados Módulo 12 Segmentando mercados Há alguns anos que os profissionais de marketing perceberam que não se pode atender todo o mercado com um único composto de produto. Nem todos os consumidores querem um carro

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 A POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA, INSTITUDA PELA LEI 12.587, É INSTRUMENTO DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO, OBJETIVANDO A INTEGRAÇÃO ENTRE OS DIFERENTES MODOS

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE Painel 8: O papel de Instituições Públicas para Desenvolvimento da Cacauicultura Brasileira O Cacau e a Agricultura Familiar Adriana

Leia mais

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR Tabela 01 - Aprovados Prova Objetiva - Exame de Ordem 2009.3, Natal/RN, 2009. UF MUNICÍPIO DA IES IES INSCRITOS PRESENTES

Leia mais

financeira na ovinocultura de corte

financeira na ovinocultura de corte Gestão e análise financeira na ovinocultura de corte Djalma de Freitas Zootecnista Doutor em Produção Animal Diretor Técnico PlanGesPec ProOvinos SENAR/FAMASUL Campo Grande/MS junho/2012 Objetivos Pensar

Leia mais

Carne sustentável, certificada orgânica e as alianças mercadológicas.

Carne sustentável, certificada orgânica e as alianças mercadológicas. Carne sustentável, certificada orgânica e as alianças mercadológicas. VI Seminário do GTPS Pecuária Sustentável na Prática Luiz Carlos Demattê Filho Diretor Industrial Korin Agropecuária Ltda. Novembro/2013

Leia mais

FRANQUIA HOME OFFICE

FRANQUIA HOME OFFICE FRANQUIA HOME OFFICE SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO DE SELEÇÃO

Leia mais

Portal - Acesso do Fornecedor

Portal - Acesso do Fornecedor Portal - Acesso do Fornecedor Créditos Criação, Formatação e Desenvolvimento: Marcos Soares Colaboração: Sergio Priori Dados técnicos: Número de revisões: V1 Número de páginas: 15 Pré-Requisitos Navegação

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2015 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO E MARKETING DE PRODUTOS ALIMENTARES DE QUALIDADE (DOP) QUEIJO SERRA DA ESTRELA

COMERCIALIZAÇÃO E MARKETING DE PRODUTOS ALIMENTARES DE QUALIDADE (DOP) QUEIJO SERRA DA ESTRELA Ovinicultura Actividade Tradicional e de Futuro 1.º Encontro Jovem Produtor de Queijo Serra da Estrela COMERCIALIZAÇÃO E MARKETING DE PRODUTOS ALIMENTARES DE QUALIDADE (DOP) QUEIJO SERRA DA ESTRELA Maria

Leia mais