UM JEITO DE AMAR A VIDA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UM JEITO DE AMAR A VIDA"

Transcrição

1 UM JEITO DE AMAR A VIDA Maria do Carmo Chaves CONSCIÊNCIA DO MUNDO

2 FICHA TÉCNICA EDIÇÃO: Vírgula (Chancela Sítio do Livro) TÍTULO: Um jeito de amar a vida AUTORA: Maria do Carmo Chaves (escreve de acordo com a antiga ortografia) CAPA E PAGINAÇÃO: Paulo Silva Resende 1.ª EDIÇÃO LISBOA, 2011 IMPRESSÃO E ACABAMENTO: Agapex ISBN: DEPÓSITO LEGAL: /11 MARIA DO CARMO CHAVES PUBLICAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO Sítio do Livro, Lda. Lg. Machado de Assis, lote 2, porta C Lisboa

3 A UM GÉNIO QUE ME PROVOCA A ESCRITA. Este é um livro do sentimento de uma vida numa perspectiva de desenvolvimento pessoal.

4

5 Introdução A abordagem clínica e neurológica do cérebro e as impressionantes IRM com elas associadas, permitem hoje abordar o problema da vida e da morte como formas inevitáveis de feridas e de perdas que marcam para sempre a passagem de cada um de nós durante o tempo que passamos na terra. A divulgação do conhecimento cientifico em que me baseei ao escrever estes poemas, foi recolhida em livros e revistas da especialidade e, mesmo assim, há conceitos a actualizações quase todos os dias que vão dissipando muitos mitos à medida que se faz a evolução da Ciência. Os caminhos das aspirações e dos desejos, a tristeza contida num mundo cada vez mais frio e provido de uma absurda incoerência, leva as pessoas a desencontrarem-se para construir abraços de amar, cânticos à amizade, à arte, à beleza e à simplicidade com que devíamos encarar esse tempo que nos é dado como Vida. Há um esquecimento da ética, da moral, da ganância pelo poder, e uma opressão sobre os mais fracos, os desprovidos de direitos e da arte de saber viver.

6 8 Na minha idade já longa, tracei como objectivos, além de cuidar da minha saúde física, procurar no horizonte, a profundidade dos sonhos da minha infância ou dos que fui construindo, apelando à ciência, à intuição e à análise reflexiva, através do contacto com os da minha geração e com a linguagem que nos define. É uma forma de encarar a realidade actual, por vezes como uma droga, outras vezes como num interrogatório, a que respondo com os meus poemas. Escrevi pensando que seja entendida como um traço de união, uma expressão do pensamento de muitos que se encontram nesta fase da vida, partilhando metáforas, mitos e lendas de esperança que nos transmitiram, ou que nos tocam pelas imagens que recolhemos neste nosso mundo. É uma criação poética, talvez pouco prosaica, um breviário de ser e estar com os outros na esperança, para mim muito credível, no futuro do homem. Como Saint-Exupéry, segui o caminho das estrelas para tentar ver a luz na noite, ou no modular perpétuo do mar a afagar as dunas, que me ajudaram a compreender melhor a vida e o seu valor. É um breve espaço de tempo que nos é dado para nos conhecermos e conviver com os outros seres da natureza que surgem num infinito Universo do qual somos parte integrante. Descobrir a interioridade de cada um, o modo de relação com os outros, aperfeiçoar a nossa afectividade, são as ideias que aqui vos deixo.

7 A vulnerabilidade biológica e a afectividade O século XVI foi o século das descobertas. O homem alargou a visão que tinha do mundo como se, numa misteriosa relação de exploração, procurasse encontrar respostas para melhor conhecer o planeta descobrindo espaços, habitantes e outros seres. Questiona-se na noite íntima da sua mente, alargando e criando novos horizontes, com o estudo das várias ciências. A cristalização das descobertas científicas, literárias e artísticas atingiu um ponto de elevada actualização no último século. A exploração da noite do cosmos, com as consequentes questões, só foi possível pela evolução do pensamento, a fronteira entre o sonho e a realidade, o estudo do inconsciente, a ruptura com um universo do espaço/ tempo, onde ainda não se sabe bem como determinar as margens. O começo do século XXI vai certamente levar o homem a encontrar a importância do sono como parte preponderante daquilo a que chamamos, a Vida. Vai interrogar-se sobre as especulações filosóficas

8 10 e científicas das suas funções, dos pensamentos que não convidamos, mas que se infiltram no inconsciente e exigem a sua atenção, de propostas da neurociência, dos comportamentos, da ética, da revolução da validade das ideias, do conhecimento intuitivo, do progresso dum estado cíclico intercalando estados de vigília e de sono, até se encontrar com o nosso primeiro estádio de desenvolvimento fetal. A medicina, área do saber à qual entregamos a cura para as nossas enfermidades, a nossa vulnerabilidade biológica, procura encontrar resposta para um sofrimento, para uma reposição do equilíbrio na vulnerabilidade do nosso corpo. No entanto, durante toda a vida, passamos por fases que possuem forças e fraquezas próprias desse equilíbrio e que implicam a protecção da nossa existência. São factores de desenvolvimento genéticos, biológicos, afectivos e culturais que estão em permanente dinâmica desde o momento da concepção até à morte. Esta protecção consiste em evitar choques e ataques do ambiente interno e externo em que vivemos e onde a vida se torna numa pequena vereda que corre à beira dum abismo. Os médicos são os curadores do nosso corpo e que nos acompanham durante todo este tempo. Há, no entanto, um outro domínio da nossa vulnerabilidade, a que se dá o nome de resiliência, que hoje é uma das grandes áreas de estudo da neurociência. Resiliar-se é encontrar respostas na nossa alma para um mal passado com o qual fomos feridos, traumatizados, fracturados, destruídos, aquilo a que os gregos chamaram de titrôskô (traumatismo). É neste domínio que teremos de descobrir em nós, ou à nossa volta, meios de retomar o nosso desenvolvimento como pessoa,

Duas faces, uma só Pessoa

Duas faces, uma só Pessoa P á g i n a 3 Duas faces, uma só Pessoa ANA LUÍSA RIBEIRO DOS SANTOS Ana Santos P á g i n a 4 FICHA TÉCNICA EDIÇÃO: Ana Santos TITULO: Duas faces, uma só pessoa AUTORA: Ana Santos IMAGEM DA CAPA: Capa:

Leia mais

Estruturas Intermédias e Gestão Curricular

Estruturas Intermédias e Gestão Curricular Estruturas Intermédias e Gestão Curricular Maria Prazeres Simões Moço Casanova 2010 FICHA TÉCNICA edição: Vírgula (Chancela Sítio do Livro) título: Estruturas Intermédias e Gestão Curricular autora: Maria

Leia mais

PROJECTOS NACIONAIS A IMPLEMENTAR NO TRIÉNIO 2013-2015

PROJECTOS NACIONAIS A IMPLEMENTAR NO TRIÉNIO 2013-2015 PROJECTOS NACIONAIS A IMPLEMENTAR NO TRIÉNIO 2013-2015 1/10 PROJECTO 1 - Curso de Preparação para a Parentalidade Adoptiva Depois de tudo te amarei Como se fosse sempre antes Como se de tanto esperar Sem

Leia mais

A CARTA DE BELGRADO. Colecção Educação Ambiental Textos Básicos. Editor Instituto Nacional do Ambiente

A CARTA DE BELGRADO. Colecção Educação Ambiental Textos Básicos. Editor Instituto Nacional do Ambiente A CARTA DE BELGRADO Colecção Educação Ambiental Textos Básicos Editor Instituto Nacional do Ambiente INTRODUÇÃO Texto adoptado, por unanimidade, no Colóquio sobre Educação Ambiental", organizado pela UNESCO

Leia mais

Dia Mundial da Saúde Mental - 10 de Outubro

Dia Mundial da Saúde Mental - 10 de Outubro Não Há Saúde Sem Saúde Mental Dia Mundial da Saúde Mental - 10 de Outubro 1 a 17 de Outubro de 2010 Exposição promovida pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental O QUE É A SAÚDE MENTAL? É sentir-nos

Leia mais

Fany Aktinol. o tom da infância. o tom da infancia - miolo 7L.indd 3 24/1/2011 14:24:50

Fany Aktinol. o tom da infância. o tom da infancia - miolo 7L.indd 3 24/1/2011 14:24:50 Fany Aktinol o tom da infância o tom da infancia - miolo 7L.indd 3 24/1/2011 14:24:50 Eu me chamo Françoise e escrevo para não esquecer, para não deixar morrer, mas principalmente para lembrar e preencher

Leia mais

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM Faz aquilo em que acreditas e acredita naquilo que fazes. Tudo o resto é perda de energia e de tempo. Nisargadatta Atualmente um dos desafios mais importantes que se

Leia mais

GUIÃO COMO FAZER UM TRABALHO

GUIÃO COMO FAZER UM TRABALHO GUIÃO COMO FAZER UM TRABALHO BE-CRE 2012/2013 1ª Etapa Penso sobre o tema 2ª Etapa Onde vou encontrar a informação? 3ª Etapa Seleciono os documentos 4ª Etapa Recolho a informação 5ª Etapa Trato a informação

Leia mais

A VISÃO ESPÍRITA DO SONO E DOS SONHOS

A VISÃO ESPÍRITA DO SONO E DOS SONHOS A VISÃO ESPÍRITA DO SONO E DOS SONHOS Capa: Equipe O Clarim Projeto gráfico: Equipe O Clarim Revisão: Enéas Rodrigues Marques Todos os direitos reservados Casa Editora O Clarim (Propriedade do Centro Espírita

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas de Salir Biblioteca Escolar 2008/2009. Como fazer um trabalho

Agrupamento Vertical de Escolas de Salir Biblioteca Escolar 2008/2009. Como fazer um trabalho Agrupamento Vertical de Escolas de Salir Biblioteca Escolar 2008/2009 Como fazer um trabalho Etapas na elaboração de um trabalho 1ª Etapa Penso sobre o tema 2ª Etapa Onde vou encontrar a informação? 3ª

Leia mais

Uma globalização consciente

Uma globalização consciente Uma globalização consciente O apelo a uma globalização mais ética tornou se uma necessidade. Actores da globalização como as escolas, devem inspirar por estes valores às responsabilidades que lhes são

Leia mais

As empresas farmacêuticas não se importam com a DH, certo?

As empresas farmacêuticas não se importam com a DH, certo? Notícias científicas sobre a Doença de Huntington. Em linguagem simples. Escrito por cientistas. Para toda a comunidade Huntington. Entrevista: Graeme Bilbe, chefe global de Neurociências na Novartis O

Leia mais

A Ciência, o Poder e e os os Riscos

A Ciência, o Poder e e os os Riscos A Ciência, o Poder e e os os Riscos Diana Sofia Nº 12 11ºC - 2006/07 Prof. Idália Carrasqueiras Sabemos muita coisa (Vídeo com informação científica) Chegámos muito longe (Vídeo com os momentos da chegada

Leia mais

Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro

Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro Ano Lectivo 2007/2008 BIBLIOTECA CENTRO DE RECURSOS Literacia da Informação COMO FAZER UM TRABALHO 1ª Etapa Identificar o tema 2ª Etapa Procurar fontes de informação 3ª Etapa Seleccionar os documentos

Leia mais

Loucura Mito e Realidade

Loucura Mito e Realidade Loucura Mito e Realidade Carmem Dametto Loucura Mito e Realidade 1ª Edição POD Petrópolis KBR 2012 Edição de texto Noga Sklar Editoração: KBR Capa KBR Copyright 2012 Carmem Dametto Todos os direitos reservados

Leia mais

NER - Plano de PSICOLOGIA B - 12º ano Ano letivo de 2015/2016

NER - Plano de PSICOLOGIA B - 12º ano Ano letivo de 2015/2016 MÓDULO 1 (1º Período) NER - Plano de PSICOLOGIA B - 12º ano Tema 1. EU NOS CONTEXTOS O modelo ecológico do desenvolvimento Compreender as capacidades do ser humano de relação com os contextos Caracterizar

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Título: Maricota ri e chora Autor: Mariza Lima Gonçalves Ilustrações: Andréia Resende Formato: 20,5 cm x 22 cm Número de páginas: 32

Leia mais

Espiritualidade e Saúde: avaliação de uma proposta educacional para a graduação em Medicina e Enfermagem na UNIFESP

Espiritualidade e Saúde: avaliação de uma proposta educacional para a graduação em Medicina e Enfermagem na UNIFESP Espiritualidade e Saúde: avaliação de uma proposta educacional para a graduação em Medicina e Enfermagem na UNIFESP Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde Valdir Reginato Espiritualidade

Leia mais

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

Entrevista de António Paiva menção qualidade poesia

Entrevista de António Paiva menção qualidade poesia Entrevista de António Paiva menção qualidade poesia A poesia é útil na sua vida ou o poeta sente-se serviçal da palavra? (Dionísio) Tal como já escrevi; Às palavras tudo darei, até a minha vida. Não diria

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral Advento 2014 (Campanha de Preparação para o Natal) A ALEGRIA E A BELEZA DE VIVER EM FAMÍLIA. O tempo do Advento, que devido ao calendário escolar

Leia mais

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Entendendo (de verdade) sobre Inteligência Emocional Muito se fala sobre inteligência emocional, mas pouco se entende

Leia mais

A Ética e sua relação com o sucesso profissional do administrador e do contador

A Ética e sua relação com o sucesso profissional do administrador e do contador A Ética e sua relação com o sucesso profissional do administrador e do contador www.ricardoalmeida.adm.br ricardoalmeida@ricardoalmeida.adm.br Realização: 08/02/2007 Apoio: Boa Noite! Gostaria de desejar

Leia mais

Conferência Internacional

Conferência Internacional Lisboa, 18, 19 e 20 NOV. 2010 combaterpobreza@iscsp.utl.pt ORGANIZAÇÃO APRESENTAÇÃO CONSELHO CIENTÍFICO COMISSÃO ORGANIZADORA ENQUADRAMENTO LOCAL ANTEVISÃO DO PROGRAMA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE COMUNICAÇÕES

Leia mais

Gabinete de investigação em Bioética. Instituto de Bioética: ajacomo@porto.ucp.pt

Gabinete de investigação em Bioética. Instituto de Bioética: ajacomo@porto.ucp.pt QUE FUTURO TRANS-HUMANO? O NÚCLEO PRÁTICO E FILOSÓFICO DA NEUROÉTICA António Jácomo Gabinete de investigação em Bioética. Instituto de Bioética: ajacomo@porto.ucp.pt The question is therefore not whether,

Leia mais

Biodanza. Para Crianças e Jovens. Manuela Mestre Robert

Biodanza. Para Crianças e Jovens. Manuela Mestre Robert Biodanza Para Crianças e Jovens Manuela Mestre Robert FICHA TÉCNICA: TÍTULO Biodanza para Crianças e Jovens AUTORIA Manuela Mestre Robert Manuela Mestre Robert, 2008 CAPA Crianças do 1º ciclo do Ensino

Leia mais

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA 1º PERÍODO TEMAS / CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS O ALUNO DEVERÁ SER CAPAZ DE: BLOCOS (90 min) ALGUMAS SUGESTÕES DE EXPERIÊNCIAS

Leia mais

Crónicas do meu pensar

Crónicas do meu pensar Crónicas do meu pensar FICHA TÉCNICA EDIÇÃO: Claudete M. Viegas TÍTULO: Crónicas do meu pensar AUTOR: Claudete M. Viegas CAPA / REVISÃO / PAGINAÇÃO: Paulo Silva Resende 1.ª EDIÇÃO LISBOA, 2011 IMPRESSÃO

Leia mais

Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos

Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos Escolas Europeias Bureau du Secrétaire général du Conseil Supérieur Unité pédagogique Referência: 1998-D-12-2 Orig.: FR Versão: PT Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos Aprovado pelo Conselho Superior de

Leia mais

Três importantes invenções

Três importantes invenções Três importantes invenções Por Pedro Varanda Para mim o fogo foi a maior conquista do ser humano na pré-história. A partir desta conquista o homem aprendeu a utilizar a força do fogo em seu proveito, extraindo

Leia mais

Psicologia Judiciária

Psicologia Judiciária Psicologia Judiciária Psicologia e Direito Diferenças epistemológicas na conceptualização do comportamento humano Rute Pires 10 de Janeiro de 2013 Comportamento Humano Psicologia Concepção descritiva do

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE CONTEXTOS DE APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA Ciência que tem como objecto de investigação, avaliação e intervenção os processos mentais (conscientes e inconscientes) e as

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Janeiro de 2004

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Janeiro de 2004 MANTENHA-SE INFORMADO Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para ser informado sempre que existirem actualizações a esta colecção ou outras notícias importantes sobre o Outlook Express 6. Reservados

Leia mais

Estudar este material, composto de 23 itens; Serão mais 9 encontros; Podemos estudar de 2 a 3 itens; Gostaria que fosse em forma de curso.

Estudar este material, composto de 23 itens; Serão mais 9 encontros; Podemos estudar de 2 a 3 itens; Gostaria que fosse em forma de curso. SUGESTÃO DE TRABALHO PROJETO FAMÍLIA SAUDÁVEL Estudar este material, composto de 23 itens; Serão mais 9 encontros; Podemos estudar de 2 a 3 itens; Gostaria que fosse em forma de curso. Como extrair o valor

Leia mais

Anna Catharinna 1 Ao contrário da palavra romântico, o termo realista vai nos lembrar alguém de espírito prático, voltado para a realidade, bem distante da fantasia da vida. Anna Catharinna 2 A arte parece

Leia mais

O que é Ética? Uma pessoa que não segue a ética da sociedade a qual pertence é chamado de antiético, assim como o ato praticado.

O que é Ética? Uma pessoa que não segue a ética da sociedade a qual pertence é chamado de antiético, assim como o ato praticado. 1 O que é Ética? Definição de Ética O termo ética, deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade.

Leia mais

Comissão Social de Freguesia da Portela

Comissão Social de Freguesia da Portela Comissão Social de Freguesia da Portela O ENVELHECIMENTO ESTÁ NA NOSSA MENTE? Decorreu no passado dia 17 de Maio do corrente ano, no Auditório do Centro Social e Cultural da Paróquia da Portela, o primeiro

Leia mais

CONCEITOS Humanização:

CONCEITOS Humanização: CONCEITOS Humanização: representa um conjunto de iniciativas que visa à produção de cuidados em saúde capaz de conciliar a melhor tecnologia disponível com promoção de acolhimento e respeito ético e cultural

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (Programa Gerir Formação e Consultoria para Pequenas Empresas)

IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (Programa Gerir Formação e Consultoria para Pequenas Empresas) IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (Programa Gerir Formação e Consultoria para Pequenas Empresas) APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional Emprego,

Leia mais

Ciências / TIC na Escola Dimensões de Cidadania. Adelina Machado João Carlos Sousa

Ciências / TIC na Escola Dimensões de Cidadania. Adelina Machado João Carlos Sousa Ciências / TIC na Escola Dimensões de Cidadania Adelina Machado João Carlos Sousa Ser cidadão hoje... é algo de complexo... integra na construção da sua identidade duas dimensões: uma referente às pertenças

Leia mais

A BONITEZA DO OLHAR INFANTIL NA PERSPECTIVA EMANCIPADORA: Ensinar e aprender em diálogo com os saberes das crianças

A BONITEZA DO OLHAR INFANTIL NA PERSPECTIVA EMANCIPADORA: Ensinar e aprender em diálogo com os saberes das crianças A BONITEZA DO OLHAR INFANTIL NA PERSPECTIVA EMANCIPADORA: Ensinar e aprender em diálogo com os saberes das crianças PADILHA, Aparecida Arrais PMSP cidarrais@yahoo.com.br Resumo: Este artigo apresenta uma

Leia mais

A continuidade da vida Roteiro 3

A continuidade da vida Roteiro 3 A continuidade da vida Roteiro 3 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo II A Morte e seus Mistérios Objetivos

Leia mais

Anexo VI Transcrição da entrevista realizada à equipa técnicopedagógica

Anexo VI Transcrição da entrevista realizada à equipa técnicopedagógica Anexo VI Transcrição da entrevista realizada à equipa técnicopedagógica do CNOGE (Grupo2) Entrevistados: Entrevista Grupo 2 E6 Formadora de Linguagem e Comunicação e de Cidadania e Empregabilidade E7 Formadora

Leia mais

Filosofia O que é? Para que serve?

Filosofia O que é? Para que serve? Filosofia O que é? Para que serve? Prof. Wagner Amarildo Definição de Filosofia A Filosofia é um ramo do conhecimento. Caracteriza-se de três modos: pelos conteúdos ou temas tratados pela função que exerce

Leia mais

filosofia contemporânea

filosofia contemporânea filosofia contemporânea carlos joão correia 2014-2015 1ºSemestre John Perry Um amnésico, de nome Rudolf Lingens, perde-se na biblioteca da [Universidade] de Stanford. Lê várias coisas na biblioteca, incluindo

Leia mais

Dicas de como montar sua apresentação

Dicas de como montar sua apresentação Dicas de como montar sua apresentação NãomudeolayoutdoPPT Desenvolvemos algumas opções de layout para que a sua apresentação fique dinâmica e reforce a identidade do Sistema Fiep. É um para cada casa e

Leia mais

Semeadores de Esperança

Semeadores de Esperança Yvonne T Semeadores de Esperança Crônicas de um Convite à Vida Volume 11 Crônicas de um Convite à Vida Livre d IVI Convidados a Viver PREFÁCIO Estou comovida por escrever este prefácio : tudo o que se

Leia mais

ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS

ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS Patrícia de Oliveira 1 Angélica Patrícia de Souza 2 Roginéia de Araújo Paula 3 RESUMO Buscou-se apresentar neste artigo, os principais pontos das estratégias empresarias e quais

Leia mais

edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro

edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro sumário 9 prefácio. A lição aristotélica de Poe [Pedro Süssekind] 17 A filosofia da composição

Leia mais

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição)

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição) Apropriação da Leitura e da Escrita Elvira Souza Lima (transcrição) Nós estamos num momento de estatísticas não muito boas sobre a alfabetização no Brasil. Mas nós temos que pensar historicamente. Um fato

Leia mais

Sou a nona filha entre dez irmãos. Nasci numa cultura com padrões rígidos de comportamento e com pouco afeto. Quando eu estava com um ano e quatro meses, contraí poliomielite que me deixou com sequelas

Leia mais

Mito, Razão e Jornalismo 1. Érica Medeiros FERREIRA 2 Dimas A. KÜNSCH 3 Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, SP

Mito, Razão e Jornalismo 1. Érica Medeiros FERREIRA 2 Dimas A. KÜNSCH 3 Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, SP Mito, Razão e Jornalismo 1 Érica Medeiros FERREIRA 2 Dimas A. KÜNSCH 3 Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, SP Resumo Este trabalho tem como objetivo relacionar os temas mito, razão e jornalismo. Com uma

Leia mais

DIMENSÕES E CONTRADIÇÕES DA ACTUAL CRISE DO CAPITALISMO 10 dimensões da crise 3 profundas contradições

DIMENSÕES E CONTRADIÇÕES DA ACTUAL CRISE DO CAPITALISMO 10 dimensões da crise 3 profundas contradições DIMENSÕES E CONTRADIÇÕES DA ACTUAL CRISE DO CAPITALISMO 10 dimensões da crise 3 profundas contradições Financeira Económica Social Política (dimensão total do conceito) Desajustamento estrutural e político

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Mediunidade (Consciência, Desenvolvimento e Educação) Palestrante: Vania de Sá Earp Rio de Janeiro 16/06/2000 Organizadores da palestra:

Leia mais

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES Silvia Eula Muñoz¹ RESUMO Neste artigo pretendo compartilhar os diversos estudos e pesquisas que realizei com orientação do Prof. Me. Erion

Leia mais

9º Curso Pós-Graduado NEDO 2010. Imagem Corporal no Envelhecimento. Maria João Sousa e Brito

9º Curso Pós-Graduado NEDO 2010. Imagem Corporal no Envelhecimento. Maria João Sousa e Brito 9º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Imagem Corporal no Envelhecimento Maria João Sousa e Brito Envelhecimento Envelhecer não é difícil difícil é ser-se velho Goethe O prolongamento da vida coloca novos cenários,

Leia mais

ÉTICA E CIÊNCIA: CONFLITO OU CONSENSO? Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera 2012

ÉTICA E CIÊNCIA: CONFLITO OU CONSENSO? Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera 2012 ÉTICA E CIÊNCIA: CONFLITO OU CONSENSO? Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera 2012 1 2 USO DE ANIMAIS ESTÁ CERCADO DE : aspectos emocionais questões religiosas dilemas morais aspectos culturais influenciado

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

A tecnologia e a ética

A tecnologia e a ética Escola Secundária de Oliveira do Douro A tecnologia e a ética Eutanásia João Manuel Monteiro dos Santos Nº11 11ºC Trabalho para a disciplina de Filosofia Oliveira do Douro, 14 de Maio de 2007 Sumário B

Leia mais

A ética na pesquisa com seres humanos sob um ponto de vista psicanalítico

A ética na pesquisa com seres humanos sob um ponto de vista psicanalítico 1 A ética na pesquisa com seres humanos sob um ponto de vista psicanalítico Samyra Assad Foi a oportunidade de falar sobre o tema da ética na pesquisa em seres humanos, que me fez extrair algumas reflexões

Leia mais

Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos, de Eucanaã Ferraz: poesia para não ter medo do desconhecido. Ana Paula Klauck

Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos, de Eucanaã Ferraz: poesia para não ter medo do desconhecido. Ana Paula Klauck Publicado na revista eletrônica Tigre Albino Volume 3, Número 3. 2010. ISSN: 1982-9434 Disponível em: http://www.tigrealbino.com.br/texto.php?idtitulo=08f1c7471182e83b619f12bfa4 27e1e0&&idvolume=9a2be2ed7998330d41811b14e9f81f2d

Leia mais

Todos os sonhos do mundo

Todos os sonhos do mundo Todos os sonhos do mundo Desidério Murcho Universidade Federal de Ouro Preto Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. Fernando Pessoa

Leia mais

De Profundis.indd 25 20/05/15 18:01

De Profundis.indd 25 20/05/15 18:01 Janeiro de 1995, quinta feira. Em roupão e de cigarro apagado nos dedos, sentei me à mesa do pequeno almoço onde já estava a minha mulher com a Sylvie e o António que tinham chegado na véspera a Portugal.

Leia mais

SEMINÁRIO A EMERGÊNCIA O PAPEL DA PREVENÇÃO

SEMINÁRIO A EMERGÊNCIA O PAPEL DA PREVENÇÃO SEMINÁRIO A EMERGÊNCIA O PAPEL DA PREVENÇÃO As coisas importantes nunca devem ficar à mercê das coisas menos importantes Goethe Breve Evolução Histórica e Legislativa da Segurança e Saúde no Trabalho No

Leia mais

José Costa Ramos UATLA 1

José Costa Ramos UATLA 1 A. INTRODUÇÃO 1. Objectivos 2. Conteúdos programáticos 3. Evolução do estudo do desenvolvimento B. CONCEITOS BÁSICOS 1. Períodos do ciclo de vida 2. Métodos e Modelos de Investigação José Costa Ramos UATLA

Leia mais

ESPECIAL 2014. SAÚDE da Mulher

ESPECIAL 2014. SAÚDE da Mulher ESPECIAL 2014 SAÚDE da Mulher ESPECIAL 2014 SAÚDE da MULHER APRESENTAÇÃO A mulher redefiniu seu papel na sociedade e tem hoje grandes desafios e variadas demandas que terminam por impactar no seu estilo

Leia mais

Blue Mind Desenvolvimento Humano

Blue Mind Desenvolvimento Humano Conhecendo o Coaching Por Fábio Ferreira Professional & Self Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching, com certificação internacional pela European Coaching Association e Global Coaching Community,

Leia mais

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo.

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo. I Uma vez, quando eu tinha seis anos, vi uma figura magnífica num livro sobre a floresta virgem, chamado Histórias vividas. Representava uma jiboia engolindo uma fera. Esta é a cópia do desenho. O livro

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS E PROJECTOS DE INVESTIGAÇÃO

CENTRO DE ESTUDOS E PROJECTOS DE INVESTIGAÇÃO CENTRO DE ESTUDOS E PROJECTOS DE INVESTIGAÇÃO Estudo Exploratório Foi lançado em Setembro de 2008 um estudo preliminar destinado à caracterização sóciodemográfica da população-alvo e a avaliar a situação

Leia mais

Ficha de Trabalho: Tema 2

Ficha de Trabalho: Tema 2 Área / UFCD Competência atingir (RA) a CLC5 - Identifica as mais valias da sistematização da informação disponibilizada por via electrónica em contextos socioprofissionais. Nome: Marlene Lourenço Ficha

Leia mais

LICENCIATURA EM GESTÃO CONTROLO DA QUALIDADE

LICENCIATURA EM GESTÃO CONTROLO DA QUALIDADE LICENCIATURA EM GESTÃO 1º Ano 2º semestre CONTROLO DA QUALIDADE Elaborado por: João Gilberto Ramos Abreu 2089506 Nádia Andrade Abreu 2038907 Sónia Vieira da Silva - 2043407 Funchal Abril de 2008 "Criatividade

Leia mais

PRINCIPIOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE JOGO

PRINCIPIOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE JOGO PRINCIPIOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE JOGO ANTÓNIO GUERRA DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO DA FPV CONHEÇA A SUA EQUIPA E A COMPETIÇÃO ONDE PARTICIPA Primeiro que tudo têm de conhecer a sua equipa,

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento).

Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento). O Caminho de Emaús Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento). Leitura: Lc 24, 13-35 Todos nós percorremos frequentemente o

Leia mais

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE SUBUNIDADE 1: Introdução CONTEÚDOS OBJECTIVOS / COMPETÊNCIAS ESTRATÉGIAS / RECURSOS T.L. AVALIAÇÃO Os objectivos

Leia mais

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor!

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor! LIÇÕES DE VIDA Regilene Rodrigues Fui uma menina sem riquezas materiais Filha de pai alcoólatra e mãe guerreira. Do meu pai não sei quase nada, Algumas tristezas pela ignorância e covardia Que o venciam

Leia mais

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita I n t e r v e n ç ã o E d u c a t i v a O acompanhamento musical do canto e da dança permite enriquecer e diversificar a expressão musical. Este acompanhamento pode ser realizado pelas crianças, pelo educador

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Fernanda Maria Sousa Martins; Valdiêgo José Monteiro Tavares; Larissa Mabrine Dias da Silva; Professor

Leia mais

Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera

Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera 1 Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera USO DE ANIMAIS ESTÁ CERCADO DE : aspectos emocionais questões religiosas aspectos culturais dilemas morais 2 INFLUÊNCIADO POR: filósofos cientistas protetoras meio

Leia mais

NÃO HÁ MEMÓRIA DE UMA CAUSA ASSIM

NÃO HÁ MEMÓRIA DE UMA CAUSA ASSIM NÃO HÁ MEMÓRIA DE UMA CAUSA ASSIM CONTACTOS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE FAMILIARES E AMIGOS DE DOENTES DE ALZHEIMER SEDE Av. de Ceuta Norte, Lote 15, Piso 3 - Quinta do Loureiro 1300-125 Lisboa Tel: 213 610

Leia mais

Miguel Nicolelis: Vamos transformar o RN na Califórnia

Miguel Nicolelis: Vamos transformar o RN na Califórnia Miguel Nicolelis: Vamos transformar o RN na Califórnia Emanuel Amaral CIÊNCiA - Reconhecido internacionalmente, Miguel Nicolelis tem planos ambiciosos para o RN 05/08/2007 - Tribuna do Norte Anna Ruth

Leia mais

Músicos, Ministros de Cura e Libertação

Músicos, Ministros de Cura e Libertação Músicos, Ministros de Cura e Libertação João Paulo Rodrigues Ferreira Introdução Caros irmãos e irmãs; escrevo para vocês não somente para passar instruções, mas também partilhar um pouco da minha experiência

Leia mais

Psicologia da imagem: Um retrato do discurso persuasivo na Internet

Psicologia da imagem: Um retrato do discurso persuasivo na Internet Psicologia da imagem: Um retrato do discurso persuasivo na Internet Ivone Ferreira O nosso pensar passa pelas imagens. O nosso sentir não as ignora. O nosso agir habituou-se a lidar com elas. José Carlos

Leia mais

Márcio Ronaldo de Assis 1

Márcio Ronaldo de Assis 1 1 A JUSTIÇA COMO COMPLETUDE DA VIRTUDE Márcio Ronaldo de Assis 1 Orientação: Prof. Dr. Juscelino Silva As virtudes éticas derivam em nós do hábito: pela natureza, somos potencialmente capazes de formá-los

Leia mais

AFETIVIDADE NA ESCOLA: ALTERNATIVAS TEÓRICAS E PRÁTICAS *

AFETIVIDADE NA ESCOLA: ALTERNATIVAS TEÓRICAS E PRÁTICAS * AFETIVIDADE NA ESCOLA: ALTERNATIVAS TEÓRICAS E PRÁTICAS * MÁRIO SÉRGIO VASCONCELOS ** ão é recente a discussão sobre o papel da afetividade na constituição da subjetividade humana. Inserida na história

Leia mais

As 11 dúvidas mais frequentes

As 11 dúvidas mais frequentes As 11 dúvidas mais frequentes Deyse Campos Assessora de Educação Infantil dcampos@positivo.com.br Frequentemente recebemos solicitações de professores de escolas que estão utilizando o Sistema Positivo

Leia mais

PROVA DE CULTURA GERAL PROVA MODELO

PROVA DE CULTURA GERAL PROVA MODELO INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PARA MAIORES DE 23 ANOS (Dec.Lei nº 64/2006, de 21 de Março) PROVA DE CULTURA GERAL PROVA

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Os sindicatos de professores habituaram-se a batalhar por melhores salários e condições de ensino. Também são caminhos trilhados pelas lideranças.

Os sindicatos de professores habituaram-se a batalhar por melhores salários e condições de ensino. Também são caminhos trilhados pelas lideranças. TEXTOS PARA O PROGRAMA EDUCAR SOBRE A APRESENTAÇÃO DA PEADS A IMPORTÂNCIA SOBRE O PAPEL DA ESCOLA Texto escrito para o primeiro caderno de formação do Programa Educar em 2004. Trata do papel exercido pela

Leia mais

Questionário Sociodemográfico e Clínico

Questionário Sociodemográfico e Clínico Questionário Sociodemográfico e Clínico dados pessoais do sujeito: data: local: contacto telef.: nome: idade: naturalidade: estado civil: S C UF D V outros: escolaridade (nº anos c/ sucesso): habilitações

Leia mais

A PEDAGOGIA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA: ENSINAR A ÉTICA DO GÊNERO HUMANO

A PEDAGOGIA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA: ENSINAR A ÉTICA DO GÊNERO HUMANO 0 A PEDAGOGIA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA: ENSINAR A ÉTICA DO GÊNERO HUMANO (1)Prof. Dr. Samir Cristino de Souza (IFRN) (2) Prof a. Dr a. Maria da Conceição Xavier de Almeida (UFRN) RESUMO A Pedagogia da

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS COMO FAZER UM TRABALHO DE PESQUISA

BIBLIOTECA ESCOLAR CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS COMO FAZER UM TRABALHO DE PESQUISA BIBLIOTECA ESCOLAR CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS COMO FAZER UM TRABALHO DE PESQUISA Se pesquisares sobre os temas das aulas, serás um aluno de sucesso que saberá aprender e continuará a aprender pela vida

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

20º. COLÓQUIO DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES CATÓLICOS [APC] Os 20 anos dos Colóquios APC. Cristina Nobre: Duas décadas revisitadas

20º. COLÓQUIO DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES CATÓLICOS [APC] Os 20 anos dos Colóquios APC. Cristina Nobre: Duas décadas revisitadas 20.º Colóquio da ACP [12 e 13 de Abril de 2002] Cristina Nobre: Duas décadas revisitadas 1 20º. COLÓQUIO DA ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES CATÓLICOS [APC] "Cultura: mapas velhos, redes novas" (Sociedade de

Leia mais