ITPAC-Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos. FAHESA- Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína CURSO DE PEDAGOGIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ITPAC-Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos. FAHESA- Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína CURSO DE PEDAGOGIA"

Transcrição

1 1 ITPAC-Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos FAHESA- Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína CURSO DE PEDAGOGIA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PEDAGOGIA Araguaína 2015

2 2 Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC) Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína (FAHESA) PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PEDAGOGIA Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia em funcionamento na FAHESA, Instituição de Educação Superior mantida pelo ITPAC, elaborado pelo Núcleo Docente Estruturante, contendo as disposições legais e pedagógicas que alicerçam o Curso. Araguaína-TO 2015

3 3 RESUMO O Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia, contido neste documento, parte de considerações da Organização Didático-pedagógica, passa pelo o Sistema de Avaliação Institucional e do Processo de ensino-aprendizagem e da avaliação docente. Na sequência, mostra um panorama do corpo docente e dos sujeitos que integram a área operacional do curso. Registra o detalhamento da biblioteca com os recursos disponíveis para os interessados por este Curso e finaliza com dados e representações gráficas das instalações físicas e da infraestrutura. Este documento apresenta o ideário do Curso de Pedagogia, com sua estrutura e potencialidades, favoráveis à formação do pedagogo. Palavras- chave: Docência. Estruturação. Pedagogia

4 4 LISTA DAS ABREVIATURAS E SIGLAS UTILIZADAS AC Atividades Complementares ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas APAES Associação de Pais e Amigos dos excepcionais CREAS Centro de Referência especializado de Assistência Social CNE Conselho Nacional de Educação ConEPE Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CoPPEx Coordenação de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (FAHESA/ITPAC) )CPA Comissão Própria de Avaliação CRFB/1988 Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 ECS Estágio(s) Curricular(es) Supervisionado(s) FAHESA Fac. de Ciências Hum., Econômicas e da Saúde de Araguaína IES Instituição de Educação Superior INEP- Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas ITPAC Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos LIBRAS- Língua Brasileira de Sinais LDB Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional MA Estado do Maranhão MC Matriz Curricular MEC Ministério da Educação NDE- Núcleo Docente Estruturante PDI- Plano de Desenvolvimento Institucional PPC- Projeto Pedagógico de Curso PNE- Plano Nacional de Educação RI Regimento Interno SEMED- Secretaria Municipal de Educação SISAD Sistema de atendimento ao discente SINAES Sistema Nacional de Educação Superior TICs- Tecnologia de Informação e Comunicação

5 5 SUMÁRIO 1 CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Identificação... Introdução ID 1.2 IDENTIFICAÇÃO... DA ORIENTAÇÃO DESTE PROJETO PEDAGÓGICO EN 1.3 Contexto Breve histórico Educacional... da instituição e do Curso TIF 1.4 DO CONTEXTO EDUCACIONAL IC Políticas Justificativa Institucionais para a oferta no âmbito do curso... do Curso AÇ ÃO Missão da instituição de Ensino Superior FAHESA/ITPAC... Missão do Curso de Pedagogia... Estruturação fundamental deste Projeto Pedagógico DOS DADOS GERAIS DO CURSO Perfil Formas Profissiográfico de acesso e do do processo egresso... seletivo Estrutura Números de vagas Integração Curricular... com as redes públicas de ensino DA Conteúdos ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA Objetivos Curriculares... do Curso Perfil Bibliografia Profissiográfico do egresso... Básica e Matriz Complementar... curricular e seus conteúdos DA Periódicos ATUAL MATRIZ especializados... CURRICULAR Matriz Mme Curricular do Curso de Pedagogia Quadro Comparativo de carga-horária Razões para mudanças na Matriz Curricular Conteúdos curriculares DA CONCEPÇÃO DA ORGANIZÃO DO CURRÍCULO Desenho Metodologia... nda Matriz Curricular Núcleos Estágio de Curricular Estudos... Supervisionado Conteudos Atividades curriculares: Complementares... ementas e bibliografias Concepção Trabalho pedagógica... de Conclusão de Curso DA (TCC)... METODOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DO CURSO Políticas Apoio ao Institucionais discente... no âmbito do Curso Formas Ações decorrentes realização dos interdisciplinar processos de e avaliação transdisciplinar... do Curso Estágio Tecnologias Curricular de informação Supervisionado... e comunicação TICs no proceso ensino 72 aprendizagem..... Procedimentos de avaliação dos processos de ensino

6 Atividades Complementares Trabalho de Conclusão de Curso DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM Do sistema de avaliação em relação ao corpo docente Do sistema de atendimento ao discente (SISAD) Tecnologias de Informação e Comunicação TICs ao processo ensinoaprendizagem DO CORPO DOCENTE Colegiado do Curso Núcleo Docente Estruturante (NDE) Coordenação do Curso Formação acadêmica e profissional docente Produção Científica, cultural, artística ou tecnológica Plano de carreira e remuneração DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Verificação do rendimento escolar Formas alternativas de avaliação DOS ANEXOS DO PERFIL TÉCNICO DA BIBLIOTECA Acervo Plano de atualização e expansão do acervo DA BIBLIOGRAFIA DO CURSO DE PEDAGOGIA DOS PERIÓDICOS ESPECIALIZADOS DAS INSTALAÇÕES FÍSICAS E DA INFRAESTRUTURA

7 7 1 CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES 1.1 INTRODUÇÃO O PPC - Projeto Pedagógico de Curso é um documento institucional que apresenta as diretrizes gerais para a implementação das atividades educacionais da FAHESA/ITPAC, particularmente, as relacionadas ao Curso de Pedagogia. Caracteriza-se como um instrumento político, filosófico e teórico metodológico, norteador das ações acadêmicas, construído em conformidade com sua história, seu contexto regional e local, refletindo, o pensamento que orienta o mundo do trabalho, da ciência e da técnica como fundamentos básicos para a formação do aluno. O presente texto é uma renovação do documento anterior (2007) reelaborado por integrantes do NDE 1, no decorrer do ano de 2014, para colocar em funcionamento em IDENTIFICAÇÃO INSTITUIÇÃO MANTENEDORA Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC Nome do Diretor Presidente: Bonifácio José Tamm de Andrada CNPJ: / Endereço: Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína -TO CEP: Tel.: (63) Fax: (63) NOMES DOS DIRIGENTES Diretor Presidente: Bonifácio José Tamm de Andrada Diretor Financeiro: Mestre em Administração Nicolau Carvalho Esteves Diretor Administrativo: Fábio Afonso B. Andrada INSTITUIÇÃO MANTIDA 1 Núcleo Docente Estruturante : Coordenadora. MUNIZ, Reassilva Trilha, AMOURY, Rose Mary Vieira dos Santos, SILVA, Marilene Soares, FERRAZ, Leandro.

8 8 Faculdade Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína- FAHESA Diretora Acadêmica: Otávia Borges Naves de Lira Escolarização: Pós-Graduação: Especialização em Educação UFG GO Graduação: Pedagogia e Mestrado em Gestão em Tecnologia Farmacêutica. Coordenador de Área:José Fernando Lunckes Bacharel em Ciências Contábeis- Especialização em Auditoria Contábil e Mestrado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio. COORDENAÇÃO DE CURSO Nome: Reassilva Trilha Muniz Mestre em Educação, área de concentração Método e Técnicas de Ensino; Especialização em Métodos e Técnicas de Ensino, graduação em Letras e em Pedagogia. CORPO ADMINISTRATIVO DIRETOR PRESIDENTE: Bonifácio José Tamm de Andrada DIRETOR FINANCEIRO: Nicolau Carvalho Esteves, Médico Especialista em Ortopedia e Traumatologia Com curso de Especialização em Finanças e Em Gestão e Empresarial. DIRETOR ADMINISTRATIVO: Fábio Afonso Borges de Andrade Médico Especialista em Cardiologia. DIRETORA ACADÊMICA: Otávia Borges Naves de Lira Pedagoga com Especialização em Educação/UFG-GO, Mestre em Gestão em Tecnologia Farmacêutica.

9 9 COORDENADORA DO CURSO DE PEDAGOGIA Reassilva Trilha Muniz Graduada em Letras e em Pedagogia com Habilitação em Administração Escolar- UPF/ Universidadfe de Passo Fundo. Especialização em Métodos e Técnicas de Ensino-UCS/RS-Universidade de Caxias do Sul/RS Mestrado em Métodos e Técnicas de Ensino PUC/RS- Pontifícia Universidade Catolica do Rio Grande do Sul. 1.2 DA ORIENTAÇÃO DESTE PROJETO PEDAGÓGICO O Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia (FAHESA ITPAC ) é fruto de reflexões e estudos das Diretrizes do Ensino Superior do país, articuladas em torno do Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior (SINAES) e das próprias necessidades institucionais de sistematizar diferentes debates e ações definidas no PDI da Instituição. Este documento traz o ideário da IES-Instituição de Ensino Superior, assumido perante o contexto social, onde ela está inserida, e em constante busca de aprimoramento, com vistas a adequar-se às exigências legais da contemporaneidade. Explicita-se aqui que o Projeto Educacional traduz implicações sociais, políticas, econômicas e culturais. Conferem relevância a este projeto os seguintes documentos consultados que nortearam teoricamente a estruturação do documento em exposição. 1. A Constituição Federal de O PNE 2011 a A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 4 4. O Regimento Interno da FAHESA 5 5. Resolução 6 nº Diretrizes Curriculares para o Curso de Pedagogia do Conselho Nacional de Educação. 2 BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasilia: Senado Federal, BRASIL. Lei nº de 25/05/2014. Plano Nacional da Educação Brasília: Senado Federal, BRASIL. Lei nº 9394/1996. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Senado Federal, FAHESA/ITPAC. Regimento Interno. Araguaína: ITPAC, 2014.

10 10 6. Pareceres e 255 INEP. Orientações para ENADE. 7. Decreto /2004 e Lei 10436/ que tratam sobre LIBRAS. 8. Lei / 2000 que ampara as diferentes categorias alusivas à diversidade. Salienta-se que os estudos e as proposições do NDE foram elaboradas à luz da Constituição Federal da República do Brasil, (Art. 205) que versa sobre [...] o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho ; (Art. 206, VII), garantia do padrão de qualidade; (Art. 207,) [...] obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino pesquisa e extensão.(ec nº 11/96). Para o embasamento sobre o Ensino Superior, recorreu-se ao capítulo IV, Art. 43 da Educação Superior da LDB de nº 9394/96, especialmente, em seus incisos: I, III, IV, V, VI,VII ( a interface entre o presente capítulo da LDB e o cotidiano acadêmico, operacionalizada de forma interdisciplinar, no contexto de ações do curso como também da instituição, consistiu na âncora de sustentação deste documento. No PNE- Plano Nacional de Educação, decorrente de lei recentemente aprovada são traçadas diretrizes e metas para melhorar o nível da educação nas diferentes modalidades de ensino, bem como os indicadores educacionais para os próximos dez anos. O Regimento Interno da FAHESA ampliado em 2014, define as diretrizes e metas de funcionamento da Instituição. Ressaltam-se ainda o decreto 5296/2004, que estabelece normas gerais e critérios básicos para promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida [...] e a Lei nº /2002 referente a LIBRAS. Finalmente, a Resolução nº 1 de 2006 do CNE/CP de 15 de maio que institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. A referida lei baliza a organização do curso em geral. 6 BRASIL. Resolução nº 01\2006. Diretrizes Curriculares para o Curso de Pedagogia do Conselho Nacional de Educação. Brasília: Senado Federal, BRASIL. Pareceres 255 e 263/2014. ENADE. Brasília: INEP, BRASIL. Decreto nº 5296/2004. LIBRAS. Brasília: Casa Civil, BRASIL. Lei nº de 24 de abril de LIBRAS. Brasília: Casa Civil, 2002.

11 11 As proposições deste PPC são de conhecimento do corpo docente, dada a sua participação, sempre que isto é colocado para revisão e implementação de novas exigências. 1.3 Breve histórico da Instituição e do Curso A Pedadogia/ITPAC no Estado do Tocantins Em 22 de dezembro de 1998 foi constituída sociedade denominada Instituto Tocantinense de Educação e Ciência que, em seguida teve denominação alterada para Instituto Tocantinense Antonio Carlos ITPAC. Em 22 de janeiro de 1999, o contrato social foi registrado no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas e Títulos, Documentos e Protestos, situado à rua 1º de janeiro, n 1221 centro, em Araguaína TO, sob o n 1632, no livro A, nº 6. A Faculdade de Pedagogia e Formação de Normalista de Araguaína TO foi autorizada a funcionar pelo decreto 748/99 do Governador do Estado do Tocantins, datado de 05 de março de 1999, que iniciou suas atividades em 05/04/1999, com 120 vagas anuais, ou seja 60 vagas por semestre. Ato de criação do Curso de Pedagogia e Formação de Normalista de Araguaína: decreto n 748 de 05/03/99. Autoriza o funcionamento da Faculdade de Pedagogia e Formação de Normalista de Araguaína, mantida pelo ITPAC. A Pedagogia /ITPAC no MEC Em 13 de dezembro de 2005, através da portaria nº 4334 do gabinete do ministro Fernando Haddad, foi autorizado o funcionamento do Curso de Pedagogia, bacharelado, habilitações em Supervisão Escolar e em Orientação Educacional. O referido curso foi autorizado a funcionar com cem (100) vagas totais anuais, no turno noturno a ser ministrado pela Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína, na Avenida Filadélfia, nº. 568, Setor Oeste, na cidade de Araguaína, Estado do Tocantins, a ser mantida pelo Instituto Tocantinense Presidente Antonio Carlos Ltda., com sede na cidade de Araguaína, Estado do Tocantins.

12 12 Providenciou-se para que os alunos egressos durante a vigência desta autorização de funcionamento recebessem o apostilamento, em seus diplomas de graduação, quanto ao direito ao exercício do magistério nos anos iniciais do Ensino Fundamental, tendo em vistas o cumprimento das exigências legais para este ato. (RESOLUÇÃO CNE/CES nº8/2006.) A contar de 15 de maio de 2006, o Curso de Pedagogia, mais uma vez, ganha movimento com a Resolução CNE/CP Nº. 1/2006 que estabelece as suas Diretrizes Curriculares Nacionais. A partir de então, propõe-se uma nova Estrutura Curricular para o curso, incluindo Anos Inicias do Ensino Fundamental e Educação Infantil, com aprofundamento em Gestão Escolar. O Projeto Pedagógico do curso traz em sua atual Estrutura Curricular disciplinas referentes ao núcleo de estudos básicos, ao núcleo de aprofundamento e diversificação de estudos e ao núcleo de estudos integradores, englobando os diferentes níveis que integram o curso. A Matriz Curricular 2007 inclui disciplinas, em seus diferentes núcleos, voltadas ao atendimento de sua proposta educativa. O Curso de Pedagogia, mantendo sua vocação na área da Docência e serviços de Supervisão e Orientação Educacional, nessa proposta elaborada em 2007, privilegia a docência, o magistério nos anos iniciais do Ensino Fundamental e na Educação Infantil, com aprofundamento em Gestão Escolar, incluindo os campos de atuação da Supervisão Escolar e da Orientação Educacional. A Gestão Escolar é percebida em sentido amplo por estender-se da sala de aula à organização e funcionamento da escola. A Pedagogia/ITPAC na atualidade Fruto de reflexões e estudos de aspectos legais e pedagógicos, atualmente, apresenta-se uma nova Matriz Curricular para passar a ser executada a partir do 1 semestre de As adequações sustentaram-se por textos legais pertinentes e por nomenclaturas e conteúdos atualizados, vindo modernizar o desenho do curso com suas propostas e estratégias capazes de contribuir para formação desejada ao pedagogo, que atenda aos reclames da legislação, das inovações pedagógicas e da sociedade.

13 13 Conforme registro do MEC n foi renovado o reconhecimento do Curso de Pedagogia - Licenciatura da Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína do Instituto Tocantinense Presidente Antonio Carlo LTDA, localizado em Araguaína, Avenida Filadélfia n 568 Setor Oeste, conforme Portaria n 268, de 21 de dezembro de O referido Curso promove ensino, pesquisa e extensão. 1.4 DO CONTEXTO EDUCACIONAL O Brasil, na sua abrangência continental, apresenta Estados com características diversificadas e singulares. Nessa dimensão territorial, o Tocantins caracteriza-se por sua multiculturalidade. Dentro desse contexto, Araguaína, pujante na sua diversidade, com a criação do Estado do Tocantins, intensifica seu processo de desenvolvimento econômico através da agricultura, pecuária, comércio e a instalação de Instituições de Ensino. Atraídos por esse cenário, em 1999 os dirigentes de uma conceituada Instituição de Ensino Superior do Estado de Minas Gerais, instalaram a Instituição de Ensino Superior, denominada ITPAC- Instituto Tocantinense Presidente Antõnio Carlos, sendo criado na época dois cursos e, Pedagogia, foi um desses primeiros cursos. Ao longo desses quinze anos é expressiva a contribuição dada ao campo educacional e consequentemente à qualidade de vida dos egressos, melhorando, dessa forma, o nível de vida do povo da região, em termos de educação. Esse contexto vem desafiando o ITPAC a promover práticas educativas que elevem o desempenho acadêmico dos alunos, alicerçado no que disciplina a Resolução nº 01\2006 dentre outros documentos já citados. Esse empenho tem contribuído para tornar Araguaína referência em educação, tanto no Estado como também para o sul do Pará e do Maranhão, demonstrando a relevância do Curso para a Região, mesmo concorrendo com outras Instituições de Ensino Superior que oferecem a mesma graduação, com custos menores e com modalidade de ensino à distância.

14 Justificativa para a oferta do curso O Curso de Pedagogia oferecido pela FAHESA\ITPAC valoriza a relação teoria e prática por entender que o seu concluinte terá que ingressar no mercado de trabalho, com autoridade acadêmica, para compreender e operacionalizar o processo de ensino e de aprendizagem. Para que essa autoridade acadêmica seja construída a articulação entre o ensino, a pesquisa e extensão é garantida no decorrer do curso em diferentes situações. Iniciativas como a aproximação do Estágio e Pesquisa vêm definindo as temáticas para a construção de projetos de pesquisas que são investigados ao longo do Curso, culminando com o TCC. Importa ressaltar que essas temáticas são provenientes do cotidiano da Escola. Uma vez que a pesquisa no curso se faz no e do cotidiano da Escola 10, conforme tematiza o grupo de pesquisa rede de saberes. Da mesma forma constitui-se prática, a leitura de obras e a sua reescrita, amparados na idéia do professor pesquisador. O que alicerça teoricamente esse ideário são considerações, especialmente, de Menga Ludke 11, dentre outros autores, que discutem essa temática no país. Acredita-se que uma graduação na oferta presencial, possibilita o embate teórico e prático na construção do conhecimento, e ainda constitui propósito desse modelo, garantir o exercício da leitura e da escrita como experiência 12 na formação do sujeito. Nesse propósito, formar o novo pedagogo, conforme Resolução nº 1/2006, requer capacidade de planejar, executar e avaliar processos pedagógicos em espaços escolares e não escolares. Também tal resolução trata da formação de professores para as funções de magistério na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, nos cursos de Ensino Médio, na modalidade normal, de Educação Profissional na área de serviços e apoio escolar bem como em outras áreas, nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos. Isso propicia a construção de conhecimentos e habilidades necessárias à elaboração e aplicação 10 OLIVEIRA, Inês Barbosa & Alves, Nilda. Pesquisa no/do cotidiano das escolas: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, LUDKE, Menga. O professor e a pesquisa. [et al]. Campinas, SP: Papirus, (Série Prática Pedagógica. 12 Leitura e escrita com experiência notas sobre seu papel na formação. IN: ZACCUR, Edwiges Org. A magia da Linguagem. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

15 15 de propostas educacionais inovadoras que contribuam para a melhoria da qualidade de ensino. Destaca-se que a Extensão, ocorre no decorrer do curso, através de eventos, articulados entre Instituição e Comunidade, em espaços escolares e não escolares. Ocorre também no planejamento e operacionalização da Semana Pedagógica e ainda no planejamento e execução de projetos de Estágios como: Brinquedoteca, reforço de leitura no laboratório de Pedagogia, e nas Instituições públicas de ensino e assistenciais, localizadas nos bairros periféricos da cidade. Isto posto, justifica-se a relevância do curso de Pedagogia nesta área de abrangência de Araguaína- TO, uma vez que ele propicia um campo elástico de possibilidades de inserção no mercado de trabalho e impõe à esta Intuição de Ensino Superior, o respeito social à formação de professores para a Região Missão da instituição de Ensino Superior FAHESA/ITPAC estudantes. Oferecer educação de qualidade com foco na valorização de nossos Missão do Curso de Pedagogia Formar educadores reflexivos, humanizados e intelectualizados, capazes de promover transformações sociais Estruturação fundamental deste Projeto Pedagógico O presente Projeto Pedagógico de Curso apresenta as diretrizes do Curso de Pdagogia, reunindo os elementos necessários que compõe, o seu desenho expresso pelo que caracteriza os seus 3 (três) núcleos de estudos, contidos na Resolução n 1/2006. A Estruturação do Curso apresenta-se conforme os dados constantes no instrumento de avaliação empregado nas proposições dos SINAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior, desenvolvendo se em 3 (três) dimensões, assim distribuidas: a- Organização Didático- Pedagógica;

16 16 b- Corpo Docente; c- Instalações Físicas. Em anexo, encontram-se subsídios, normativas, regulamentos e representações gráficas da estrutura física, necessários à constituição do curso aqui apresentado. 1.5 DOS DADOS GERAIS DO CURSO Formas de acesso e do processo seletivo O acesso ao Curso de Pedagogia da FAHESA dá-se por meio de processo seletivo realizado pela própria IES, semestralmente. Admite-se ainda, acesso através de transferência de outras IES, observa-se que é aceita a solicitação de transferência para alunos oriundos de outros cursos afins, da mesma área e portadores de diplomas quando houver vagas disponíveis. Admite-se, por fim, em caráter excepcional, as transferências por meio "ex oficio", desde que o processo seletivo originário seja para o Curso de Pedagogia e o aluno pleiteante esteja no curso de Pedagogia da IES originária. Ressalvado o disposto no Regimento sobre outras possibilidades de admissão, a FAHESA promove o ingresso de candidatos aos Cursos de Graduação mediante Processo Seletivo organizado e aberto a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente, com o objetivo de classificá-los no limite das vagas fixadas para os cursos. A programação e execução do Processo Seletivo cabem à Comissão especialmente organizada para este fim. O preenchimento das vagas é feito por sistema de classificação, podendo se realizar o processo em até (duas) etapas. O resultado do Processo Seletivo é válido apenas para o semestre letivo a que se vincula Números de vagas Após o processo seletivo realizado pela própria IES com periodicidade semestral, são oferecidas 50 (cinquenta) vagas por semestre.

17 17 As vagas iniciais remanescentes e as vagas geradas pelas evasões nos cursos podem ser preenchidas observada a seguinte ordem e forma de ingresso: I - reintegração; II transferência; III - ingresso como portador de título de curso superior; IV - reopção. Ainda, o ingresso nos cursos de graduação também ocorre pelo Programa Universidade para Todos (PROUNI), exclusivamente por meio de seleção ou orientação feita pelo Ministério da Educação Integração com as redes públicas de ensino. Tendo em vista que o estágio do curso ocorre em escolas públicas, cuida-se para que a integração com as respectivas redes de ensino seja produtiva, acontecendo dentro da normalidade, favorecendo o trânsito dos acadêmicos nas escolas. O estágio acontece a partir do 5 período, no entanto as disciplinas de Fundamentos e Metodologias de Ensino que estendem-se do 3 ao 5 períodos desenvolvem as atividades práticas no Laboratório de Pedagogia e também nas escolas públicas. Para que essa relação se processe sem alterações, mesmo com a mudança de gestores nas escolas, a Instituição de Ensino Superior, a Prefeitura Municipal e Diretoria de Ensino firmam Acordos de Cooperação Técnica. Da mesma forma, esse documento também é assinado com a direção do SESC/ Araguaína, porque alunos do curso têm atuado como estagiários nessa instituição, que oferece Educação Infantil e Ensino Fundamental. 2. DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA Com ideias alicerçadas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia, com no proposto no PDI Plano de Desenvolvimento Institucional e na legislação vigente para a educação nacional apresenta-se aqui a organização didático-pedagógica para o Curso de Pedagogia-Licenciatura, em funcionamento na FAHESA/ITPAC.

18 Objetivos do Curso Objetivos Gerais: -Formar professores para o exercício da docência na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, bem como em outras áreas em que sejam previstos conhecimentos pedagógicos. - Promover atividades docentes que englobem a participação na organização e gestão de sistemas e instituições em contextos escolares e não - escolares que promovam a educação. Objetivos Específicos: - Habilitar-se para a realização do trabalho pedagógico de maneira coletiva, dialógica, interdisciplinar e investigativa, desenvolvendo com os sujeitos da educação, saberes educacionais a partir de questões vividas na prática educativa; - Realizar estudos específicos no que concerne à docência, articulando a teoria e a prática. Competências e habilidades gerais Com intuito de assegurar autonomia intelectual, capacidade de aprendizagem continuada, atuação ética e sintonia com as necessidades do País, no curso de Pedagogia deverão ser desenvolvidas, entre outras, as seguintes habilidades e competências: - adequar a estrutura curricular com as diretrizes nacionais e as disposições legais, relacionadas ao Curso, que forem sendo aprovadas; - qualificar um educador comprometido social e historicamente capaz de ressignificar a sua própria ação na dimensão científica, técnica, cultural e pedagógica; - manter uma postura profissional pautada na capacidade produtiva e em elevados padrões de qualidade;

19 19 - gerenciar a sala de aula, promovendo um ensino de qualidade, articulando o ensino, a pesquisa e a extensão; - apropriar-se de conhecimentos que atendam às necessidades e demandas da sociedade, em sua área de abrangência e influência; - cultivar a vivência de atitudes formativas, análise crítica e percepção mais global de sua atuação profissional como membro da sociedade. 2.2 Perfil Profissiográfico do Egresso A formação do pedagogo fundamenta-se na apropriação de conhecimentos que o habilite a gerenciar a Sala de Aula e ao exercício da gestão escolar, nos campos de atuação propostos pelo Curso, em sua estrutura curricular. Para tanto, o planejamento, a execução, o acompanhamento e a avaliação das ações e atribuições do Pedagogo no exercício de sua profissão pressupõem: - compreender, cuidar e educar das crianças no âmbito da Educação Infantil, de forma a contribuir para o seu desenvolvimento como um ser integral, sujeito do processo histórico de sua construção; - conhecer a estrutura e a organização da escola, no âmbito da Educação Básica, mais particularmente no Ensino Fundamental; - identificar problemas socioculturais e educacionais, com postura investigativa, com vistas à iniciação científica e ao desenvolvimento de programas de extensão; - apropriar-se de conhecimentos relacionados à gestão escolar, através do domínio das atribuições a serem desenvolvidas nos campos de atuação propostos neste Projeto Pedagógico de Curso; - aplicar os conhecimentos teóricos nas situações de prática de ensino e estágio; - agregar aos conhecimentos adquiridos no curso, as discussões e estudos realizados em eventos de atividades complementares; - implementar em caráter permanente, práticas inovadoras que privilegiem a articulação teoria-prática; - manter uma postura profissional pautada na capacidade produtiva e em elevados padrões de qualidade;

20 20 - cultivar a vivência de: atitudes formativas, análise crítica e percepção mais global de sua atuação profissional como membro da sociedade. - promover as aprendizagens relativas ao Ensino Fundamental para habilitar o Pedagogo a contribuir no desenvolvimento e aprendizagens do aluno em modalidade de ensino regular e Educação de Jovens e Adultos. - desenvolver projetos educacionais e gestionais em espaços escolares e não escolares, na promoção da aprendizagem de sujeitos em diferentes fases do desenvolvimento humano e em diversos níveis e modalidades do processo educativo. Incluindo as aprendizagens atinentes à diversidade. - gerenciar as disciplinas das diferentes metodologias de ensino à luz da interdisciplinaridade; - apropriar-se dos conhecimentos dos fundamentos e metodologias de ensino, enfatizando práticas educacionais para o processo de ensino aprendizagem das modalidades de ensino previstas neste projeto.; - dar ênfase ao estudo dos temas transversais; -contemplar as temáticas relativas à diversidade cultural no desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa e extensão. Além disso, os elementos relacionados ao perfil do egresso, propostos no PDI ( , p38), completam o referencial do perfil profissiográfico do Pedagogo. Integram, ainda, esse perfil, atributos inerentes ao marketing de relacionamentos, necessários a uma boa convivência nos espaços escolares e nãoescolares, quais sejam: ter habilidades próprias, ser organizado, aprimorar a capacidade de diálogo, saber provocar a motivação e gerir o seu tempo e o tempo do coletivo. 2.3 Matriz Curricular e seus conteúdos A presente matriz curricular do Curso de Pedagogia da FHAESA/ITEPAC foi estruturada de modo a assegurar a formação de professores para exercer funções de magistério na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, com aprofundamento em gestão escolar em espaço escolar e não escolar. Citando o art. 2º das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia confere-se que se aplicam à formação inicial para o exercício para docência na Educação Insfantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, nos

21 21 Cursos de Ensino Médio, na modalidade Normal e em Cursos de Educação Profissional na áreas de Serviços e Apoio Escolar, bem como em outras áreas nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos.(resolução CNE/CP n 1, de maio de 2006) Tal formação, além das atividades docentes, também compreende a participação na organização e gestão de sistemas e instituições de ensino, englobando o planejamento, execução, coordenação, acompanhamento e avaliação de tarefas próprias do setor da educação e de projetos e experiências educativas. Contempla, ainda, a produção e difusão do conhecimento científico-tecnológico do campo educacional, em contextos escolares e não-escolares. O Curso de Pedagogia, portanto propõe a formação para o magistério da Educação Infantil e anos Iniciais do Ensino Fundamental, enquadrando-se nos núcleos de estudos previstos na referida Resolução. 2.4 DA ATUAL MATRIZ CURRICULAR A presente matriz curricular do Curso de Pedagogia da FHAESA/ITEPAC foi estruturada de modo a assegurar a formação de professores para exercer funções de magistério, conforme disciplina a Resolução do CNE/CP nº 1/2006. Tal formação, além das atividades docentes, também compreende a participação na organização e gestão de sistemas e instituições de ensino, englobando o planejamento, execução, coordenação, acompanhamento e avaliação de tarefas próprias do setor da educação e de projetos e experiências educativas. Contempla, ainda, a produção e difusão do conhecimento científico-tecnológico do campo educacional, em contextos escolares e não-escolares.

22 22 FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP Fone: 63' CNPJ / Inscrição Municipal Matriz Curricular do Curso de Pedagogia Carga Horária Total: Horas Regime: Semestral Turno: Noturno Tempo de Integralização: Vigência: 2015/1 Mínimo: 04 anos (08 semestres) Máximo: 07 anos (14 semestres) Primeiro Período DISCIPLINAS C.H. C. H. C.H. Total Teórica Prática Filosofia para Educadores Educação e Sociedade Psicologia Geral e da Educação I Língua Portuguesa História da Educação I Iniciação ao Estudo Acadêmico Carga Horária Total Estágio Segundo Período DISCIPLINAS C.H. C. H. C.H. Total Teórica Prática Leitura e Literatura Infantil Psicologia Geral e da Educação II História da Educação II Matemática Básica Didática Carga Horária Total Estágio Terceiro Período DISCIPLINAS C.H. Total C. H. C.H. Teórica Prática Estágio

23 23 Deontologia Antropologia Política, legislação e Org. da Educ. Básica I Fund. e Met. do Ensino de Educ. Infantil Didática e Prática de Ensino I Carga Horária Total Quarto Período DISCIPLINAS C.H. C. H. C.H. Total Teórica Prática Fund. e Met. do Ensino da Matemática FME do desenvolvimento e da motricidade Fund. Met. do Ensino de Ciências Naturais Didática e Prática de Ensino II Fund.e Met. do Ensino de Alfabetização Carga Horária total Estágio Quinto Período DISCIPLINAS C.H. C. H. C.H. Total Teórica Prática Fund. e Met. do Ensino de História e Geografia Fund. e Met. do Ensino de Língua Portuguesa Fun. e Met. do Ensino de EJA Educação Inclusiva Teorias Pedagógicas Projetos Especiais I (Estágio Supervisionado) Carga Horária Total Sexto Período Estágio DISCIPLINAS C.H. C. H. C.H. Total Teórica Prática Estágio Cultura afro brasileira no Currículo Planejamento e Gestão da Educação Educação e Novas Tecnologias Pesquisa Educacional Pedagogia Empresarial Política, legislação e Org. da Educ. Básica II Projetos Especiais II (Estágio Supervisionado) Carga Horária Total

24 24 Nota: em incluem-se estudos sobre Educação Indígena. Sétimo Período DISCIPLINAS C.H. C. H. C.H. Estágio Total Teórica Prática Arte e Educação Estatística aplicada à educação Leitura, Comunicação e Mídia Optativa I Projetos Especiais III (Estágio Supervisionado) Currículos e Programas Carga Horária Total Oitavo Período DISCIPLINAS C.H. C.H. C.H. Total Teoria Prática Organização do trabalho pedagógico TCC Trabalho de Conclusão de Curso Língua Brasileira de Sinais LIBRAS Optativa II Leitura e Produção de Texto Projetos Especiais IV (Estágio Supervisionado em Gestão Escolar) Carga Horária Total Estágio Quadro Comparativo de carga horária No Inciso III, art. 7º da Resolução CNE/CP nº 1/2006, aparece a carga horária mínima do Curso de Pedagogia, dando sustentação legal ao Curso da FAHESA/ITPAC. Componentes Curriculares Carga horária definida para o Curso de Pedagogia da FAHESA Atividades Formativas Estágio Supervisionado Atividades teórico-práticas Carga horária proposta na Resolução 1/2006 CNE

25 25 de aprofundamento em áreas específicas de interesse dos alunos. Total Razões para as mudanças na Matriz Curricular Equipe: representantes do NDE Disciplinas foram substituídas ou receberam alguma alteração para uma melhor adequação ao Curso. O quadro a seguir, expressa as mudanças na Matriz Curricular. Disciplina atual Disciplina substituída e/ou alterada Justificativa Leitura e Literatura Infantil Leitura e Produção de Texto Política, legislação e Organização da Educação Básica I Política, legislação e Organização da Educação Básica II FME e do desenvolvimento da motricidade FME de História e Geografia Educação Inclusiva Didática e Prática de Ensino I Planejamento Política da Educação Infantil Política Educacional e Educação Básica FME de Educação Física FME de Geografia FME de História 90h FME de Educação Inclusiva Três disciplinas de Didática remanescentes atendem às necessidades destes conhecimentos, ficando com FME a prática de ensino, ampliando o trabalho de Didática. Necessidade de ampliar estudos sobre leitura e produção escrita e motivos expressos no quadro anterior. Melhor distribuição dos assuntos para estudos, sendo complementados na disciplina de Política, legislação e Organização da Educação Básica II Melhor distribuição dos assuntos para estudos Adequação da disciplina aos conteúdos a serem trabalhados Junção das duas disciplinas para uma melhor integração entre os conteúdos a serem trabalhados, voltados para os anos iniciais do Ensino Fundamental Mudança de nomenclatura a partir da análise da ementa existente Optou-se por Teorias Pedagógicas pela necessidade

26 26 Teorias Pedagógicas Cultura afro brasileira no Currículo Planejamento e Gestão da Educação Leitura, Comunicação e Mídia Organização do Trabalho Pedagógico Gestão Escolar I O afrodescendente: uma dimensão antropológica Gestão Escolar II Leitura Midiática Gestão Escolar III de aprofundamento desses estudos e os conteúdos de Gestão Escolar I serão redistribuídos em Planejamento em Gestão da Educação e Organização do Trabalho Pedagógico Optou-se por uma nomenclatura mais adequada Necessidade de redimensionar o conteúdo. Optou-se por uma nomenclatura mais adequada Necessidade de redimensionar o conteúdo. Obs: Houve alteração de carga-horária de algumas disciplinas para deixar a matriz curricular com o mesmo número de horas proposto na Resolução CNE/CP n 1/2006. OBSERVAÇÕES: 01- A hora-aula é de 60 (sessenta) minutos de trabalho acadêmico efetivo, que compreende, além de preleções e aulas expositivas, atividades práticas supervisionadas (atividades em laboratórios e biblioteca, trabalhos individuais e em grupo, visitas a empresas e entidades, iniciação científica e outras) previstas no plano de ensino de cada disciplina, realizável nas dependências da instituição ou fora dela. 02- Disciplinas Optativas: Fundamentos de Supervisão Escolar, Fundamentos de Orientação Educacional e Educação Ambiental. 03- Lei nº /2003 e Lei nº /2008: consta na estrutura curricular, no sexto período o estudo sobre a História da África e a Cultura Afro-brasileira e sobre Educação Indígena, através da disciplina Cultura afro-brasileira no currículo. 2.5 Conteúdos curriculares

27 27 Considerando a realidade brasileira e o contexto de desenvolvimento do país aparece o Curso de Licenciatura em Pedagogia e nele o pedagogo, buscando acompanhar o movimento do processo de mudança social. Além da demanda evidenciada na comunidade e dos questionamentos dos acadêmicos em relação ao curso, exigências legais determinaram a opção por novas alternativas para o Curso de Licenciatura em Pedagogia da FAHESA. Em virtude disso, buscou-se atender às demandas sociais e ter esta Instituição de Ensino Superior presente nas mudanças constantes na educação, encaminhado-se proposições significativas em relação ao Curso de Pedagogia, que objetivam a elevação dos padrões de desempenho nas funções do pedagogo. 2.6 DA ONCEPÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO CURRÍCULO Desenho da Matriz Curricular I - NEB NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS a) Estudos sobre a Sociedade, a Educação, a Formação Humana e a Escola = 1242h b) Formação didáticopedagógica para a docência na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental = 820h II - NEI NÚCLEO DE ESTUDOS INTEGRADORES E DIVERSIFICADOS a) Ações Teórico - Práticas da Docência = 480h b) Reflexões sobre diversificação de Estudos = 126h NA NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS Atividades Complementares = 100h Estudos na disciplina Optativas I = 54h Estudos na disciplina Optativas II = 54h c) Organização e gestão

28 28 do trabalho pedagógico na educação escolar = 324h Total de horas: 2.386h Total de horas: 606h Total de horas: 208h Carga horária total: 3.200h Núcleos de Estudos São três os núcleos de estudos que alicençam a estrutura curricular do Curso de Pedagogia Licenciatura: 13 A organização do currículo do curso de Pedagogia da FAHESA/ITPAC Licenciatura na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, está estruturada em três núcleos, acima referidos: Estudos Básicos, Aprofundamento e Diversificação de Estudos e Estudos Integradores, integralizando horas, distribuídas no tempo mínimo de 8 (oito) semestres, com componentes curriculares que variam de 36, 54,72,82 e 90 horas. As horas são distribuídas da seguinte forma: 2.800h de Atividades Formativas, 300 h de Estágio Supervisionado na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental e 100h de Atividades Complementares. I DO NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS Refere-se à formação básica, isto é, contempla os fundamentos teóricometodológicos necessários à formação do pedagogo: conhecimento da sociedade, da cultura, da educação, do homem, da escola, da sala de aula, da gestão educacional, do ensino-aprendizagem, da produção e apropriação de conhecimento. O Núcleo de Estudos Básicos compõem-se por três partes: 1ª parte: Estudos sobre a Sociedade, a Educação, a Formação Humana e a Escola h 13 Projeto Institucional da UFT

29 29 2ª parte: Formação didático-pedagógica para a docência na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental h 3ª parte: Organização e gestão do trabalho pedagógico na educação escolar h II - NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS Este núcleo destina-se às áreas de atuação profissional, favorecendo o aprofundamento de estudos nas áreas de formação do pedagogo, através das ações e intervenções seguintes: elaboração de Projeto de Pesquisa, do Trabalho de Conclusão de Curso e a vivência do Estágio Supervisionado na Educação Infantil, nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, contemplando as dimensões do ensino, da gestão e da produção e difusão do conhecimento. O núcleo está estruturado em duas partes: 1ª parte: Ações Teórico - Práticas da Docência Estágio - Projeto de Pesquisa e TCC h 2ª parte: Reflexões sobre diversificação de Estudos - Educação e Cultura Afro- Brasileira e Educação Especial h III - NÚCLEOS DE ESTUDOS INTEGRADORES O núcleo integra as disciplinas optativas, a participação em atividades práticas em diferentes áreas do campo educacional tais como: projeto de iniciação científica, monitoria e extensão, estágios extracurriculares diretamente orientados pelo corpo docente da instituição, assim como as atividades complementares acadêmico-científico-culturais; participação em simpósios, congressos, conferências, debates, colóquios, cursos, oficinas e outras atividades de comunicação e expressão nas áreas da cultura, da ciência e das artes.

30 30 componentes: O Núcleo de Estudos Integradores apresenta-se materializado em dois - Atividades Complementares = 100h - Disciplinas optativas = 108h I - NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS a) Estudos sobre a Sociedade, a Educação, a Formação Humana e a Escolaconstituição Deontologia Antropologia e Educação Educação e Sociedade Filosofia para Educadores Psicologia da Educação I Psicologia da Educação II Arte e educação Educação e Novas Tecnologias Língua Portuguesa História da Educação I História da Educação II Leitura e Literatura Infantil Matemática Básica Leitura, Comunicação e Mídia Pedagogia Empresarial Estatística LIBRAS Leitura e produção de texto Teorias Pedagógicas = 1242h b) Formação didático-pedagógica para a docência na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental- constituição Didática

31 31 Didática I Didática II Alfabetização e Letramento Educação de Jovens e Adultos Fundamentos e Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa Fundamentos e Metodologia da Educação Infantil Fundamentos e Metodologia do Ensino do desenvolvimento e da motrocidade --72 Fundamentos e Metodologia do Ensino de Matemática Fundamentos e Metodologia do Ensino de História e Geografia Fundamentos e Metodologia do Ensino de Ciências Naturais = 820h c) Organização e gestão do trabalho pedagógico na educação escolar - constituição Política, legislação e organização da Educação Básica I Política, legislação e organização da Educação Básica II Planejamento e Gestão da Educação Organização do Trabalho Pedagógico Currículos e Programas = 324h II - NÚCLEO : APROFUNDAMENTO E DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS a) Ações Teórico - Práticas da Docência- constituição: Iniciação ao Estudo Acadêmico Pesquisa Educacional Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Projetos Especiais I Projetos Especiais II Projetos Especiais III Projetos Especiais IV = 480h b) Reflexões sobre diversificação de Estudos -constituição

32 32 Cultura afro brasileira no Currículo Educação Inclusiva = 126h III - NÚCLEO: ESTUDOS INTEGRADORES- constituição Atividades Complementares Disciplina Optativa I Disciplina Optativa II = 208h 2.7 CONTEÚDOS CURRICULARES: ementas e bibliografias Ementas não são fragmentos de conteúdos. Elas devem servir para construir o perfil do profissional desejado. EMENTAS A CONTAR DE PERÍODO DISCIPLINA: FILOSOFIA PARA EDUCADORES C/H 72 Ementa: Estudo da evolução do pensamento filosófico desde a origem da civilização ocidental ao estudo de correntes e tendências da pedagogia contemporânea. BIBLIOGRAFIA BÁSICA:

33 33 ARANHA, Mª. Lúcia de Arruda; MARTINS, Mª. Helena Pires. Filosofando, introdução à Filosofia. 4. ed. São Paulo: Moderna, CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia; 12. ed., São Paulo: Saraiva, Bibliografia Complementar COTRIM, Gilberto. Fundamentos da Filosofia: ser, saber e fazer. 14. ed. São Paulo: Saraiva, GADOTTI, Moacir. História das Idéias pedagógicas. São Paulo: Saraiva GAARDER, Jostien. O Mundo de Sofia: romance da história da filosofia. São Paulo: Companhia das Letras, LUCKESI, Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. São Paulo: Cortez, POLIZER, George. Princípios Fundamentais de Filosofia. São Paulo: Hemus DISCIPLINA: EDUCAÇÃO E SOCIEDADE C/H 72 Ementa: Estudo da educação enquanto objetivo da reflexão sociológica: contribuição das principais correntes teóricas. Análise sociológica do processo educacional e do desenvolvimento da educação. BIBLIOGRAFIA BÁSICA:

34 34 MEKESENAS, Paulo. Sociologia da Educação. 8. ed., São Paulo: Edições Loyola, SAVIANE, Demerval. Escola e Democracia. Campinas: Autores Associados, TOMAZI, Nelson Dácio. Sociologia da Educação. São Paulo: Atual Bibliografia Complementar CARNEIRO, João Marinomio Aveiro e Paiva, Terezinha Vilela O Grady de Temas de Sociologia da Educação. São Paulo: Ateneu LIBANEO, Jose Carlos. Adeus Professora, Adeus Professora?: Novas exigências educacionais e profissão docente. 4. ed. São Paulo: Cortez, PERRENOUD, Philippe. A Pedagogia na Escola das Diferenças: fragmento de uma sociologia do fracasso. Porto Alegre: Artmed Editora PESSINATTI, P. Nivaldo Luiz (coord.). A Escola do Novo Milênio. 2.º Congresso Salesiano de Educação. 3. ed. São Paulo: Salesiana RODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia da Educação. Rio de Janeiro RJ: DP & A ed TODESCO, Juan Carlos. Sociologia da Educação 4. ed., São Paulo: Autores Associados, TORRES, Carlos Alberto. Sociologia e Política da Educação. 2. ed., São Paulo: Cortez, PSICOLOGIA GERAL E DA EDUCAÇÃO I C/H 72

35 35 Ementa: Introdução ao estudo da Psicologia como ciência e sua caracterização; os fundamentos e os processos básicos do comportamento e relação da Psicologia e Pedagogia no universo escolar. Classes de comportamento e aprendizagem; aspectos psicológicos da dinâmica de grupo na escola: a sala de aula como grupo social. Compreensão totalizante do aluno. Dificuldades de aprendizagem: orientação, aconselhamento e reeducação motora. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BOCK, Ana Maria B. Psicologias: Uma introdução ao estudo da psicologia. 13. ed. - São Paulo: Saraiva, BRAGHIROLLI, Elaine Maria, e et all. Psicologia Geral. 14. ed. - Porto Alegre: Vozes, GOULART, Íris Barbosa. Psicologia da Educação. Fundamentos Teóricos e aplicação à prática pedagógica. 7. ed. Petrópolis: Vozes, Bibliografia Complementar FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 20. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, GROSSI, E. P.; BORDIN, J. Paixão de Aprender. 12. ed. Petrópolis, Vozes GARDNER, Haward. Estrutura da mente - a teoria das inteligências Múltiplas. Porto Alegre. Artes Médicas, HENNEMAN, Richard H. O que é Psicologia? 21. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1998 LURIA, A. R. Yodovich, E. J. Linguagem e Desenvolvimento Intelectual na Criança. 5. ed. Porto Alegre. Artes Médicas, VYGOTSKY, L. S. Pensamento e Linguagem. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, TELES, Maria Luiza Silveira. Aprender Psicologia. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, LÍNGUA PORTUGUESA C/H 72

36 36 Ementa: Desenvolvimento do uso da linguagem como instrumento de leitura, de compreensão e produção textual. Discussão sobre a docência e a atuação do pedagogo em apoio e serviços de modo a familiarizar o acadêmico com os textos que compõem o cotidiano do pedagogo em espaços escolares e não escolares. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BRASIL. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais. Língua Portuguesa: Ensino de 1ª a 4ª séries. I. Título Brasília: SEF/MEC, CHIAPPINI, Lígia (coord. Geral). Aprendendo a ensinar com textos. São Paulo: Cortez, ILARI, Rodolfo. A Lingüística e o Ensino de Língua Portuguesa, São Paulo: Martins Fontes, KATO, Mary A. No mundo da escrita; uma perspectiva psicolingüística. São Paulo: Ática, série fundamentos, MARTINS, Dilete Silveira. Português Instrumental. São Paulo: Atlas, NEVES, Maria Helena de Moura. Gramática na Escola. São Paulo: Contexto, Bibliografia Complementar ALMEIDA, Miltons José de. O texto na sala de aula. Org. João Wanderley Geraldi. 3. ed. São Paulo: Ática, BAGNO, Marcos. Preconceito lingüístico o que é e como se faz. 19. ed. São Paulo: Scipione, FAVERO, Leonor Lopes. ANDRADE, Maria Lúcia C.V.O. AQUINO, Zilda G.O. Oralidade e Escrita perspectivas para o ensino de língua materna. 5. ed. São Paulo> Cortez, FEITOSA, Vera Cristina. Redação de textos científicos. 4. ed. Campinas: Papirus, GARCEZ, Lucília H. do Carmo. Técnica de redação o que é preciso saber para bem escrever. São Paulo: Martins Fontes, KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Texto e coerência. 11. ed. São Paulo: Cortez, MORAIS, Artur Gomes de. Ortografia: ensinar e aprender. São Paulo: Ática, RAMOS, Rossana. 200 dias de LEITURA e ESCRITA na escola. 2. ed. São Paulo: Cortez, SILVA, Ezequiel Theodoro. Conferências sobre leitura trilogia pedagógica. Campinas: Aut. Associados, HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO I C/H 36

37 37 Ementa Estudo da produção do conhecimento histórico e análise da produção e evolução da escola relacionada com a realidade da infância e sociedade mundial. Estudo sobre a evolução da educação no Brasil, durante o período colonial e imperial. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ARANHA, Maria Lucia de Arruda. História da Educação. São Paulo: Moderna, CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: UNESP, LUZURIAGA, Lorenzo. História da Educação e da Pedagogia. São Paulo: BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ARIÉS, Philippe, Historia Social da Criança e da Família. (Trad) Michel Winock. Rio de Janeiro: /LTC, FREITAG, Bárbara. Escola Estado e Sociedade; São Paulo: Moraes, MANACORDA, Maria A. História da Educação.São Paulo: Cortez, INICIAÇÃO AO ESTUDO ACADÊMICO C/H 36 Ementa: A ciência, conhecimento e método científico. A pesquisa científica: etapas, métodos e técnicas. Trabalhos acadêmicos: resenha, fichamento, resumo, artigo, projeto de pesquisa, relatório de pesquisa. As normas da ABNT para apresentação de trabalhos acadêmicos. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CERVO, A rmando Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia cintífica. 5. ed. São Paulo: Makron-Books,2003. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de Metodologia Científica. 3 ed. São Paul9o: Atlas, MEDEIROS, João Bosco. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 4. ed. São Paulo: Atlas, RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica: guia para eficiência nos estudos. 5. ed. São Paulo: Atlas, SANTOS, A. R. Metodologia cientifica. RJ: DP&A, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ANDRADE, Mª Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho Científico. 4 ed. São Paulo: Atlas, GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3 ed. São Paulo: Atlas, KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de Metodologia científica: teoria da ciência e prática da pesquisa. 14.ed.rev. e ampl. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

38 38 LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Maria de Andrade. Metodologia Cientifica. 2 ed. São Paulo: Atlas, LUCKESI, Cipriano et al. Fazer universidade: uma proposta metodológica. 10.ed. São Paulo: Cortez, SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21. ed. São Paulo: Cortez, PERÍODO LEITURA E LITERATURA INFANTIL C/H 72 Ementa: Conceituação, origem e desenvolvimento do gênero. Descrição dos subgêneros literários. História da literatura infanto-juvenil e estudo singularizado de textos representativos. A ilustração do texto infanto-juvenil e a educação. A literatura infanto-juvenil e o significado social para a criança. Do imaginário ao real. Critérios de seleção de textos, procedimentos metodológicos e sugestões de atividades pedagógicas. Papel do professor como animador de leitura. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: COELHO, Nelly Novaes. Panorama histórico da literatura infanto-juvenil. São Paulo: Ática,. Literatura Infanto-juvenil. São Paulo: Ática, CUNHA, Marisa; ZIBERMAN, Regina. Literatura infantil: teoria e prática. São Paulo: Ática, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: OLIVEIRA, Maia Alexandre. Leitura prazer: interação participativa com a leitura infantil na escola. São Paulo: Paulinas, PSICOLOGIA GERAL E DA EDUCAÇÃO II C/H 72 Ementa: O estudo do desenvolvimento e sua importância para a educação; teorias psicológicas nos processos de desenvolvimento e aprendizagem; etapas evolutivas da criança e do adolescente e o processo educativo. O processo de aprendizagem no desenvolvimento do caráter e da personalidade. Problemas de adaptação escolar e o comportamento patológico no universo do ciclo básico. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BOCK, Ana Maria B. Psicologia: Uma Introdução ao estudo da psicologia. 13. ed. São Paulo: Saraiva, 1999.

39 39 COOL César; PALÁCIOS, Jesus; MARCHESI, Álvaro. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Psicologia Evolutiva. Porto Alegre: Artes Médicas, RAPPAPORT, e et. all. Psicologia do Desenvolvimento. São Paulo: E.P.U, 1999 SALVADOR, César Coll. Psicologia da Educação. Porto Alegre: Artes Vol. 1, 2, 3 e 4, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BOWLBY, John. Cuidados Maternos e Saúde Mental. São Paulo: Martins Fontes, GARDNER, Howard. A Criança Pré-escolar: Como pensa e como a escola pode ensiná-la. Porto Alegre: Artes Médicas, KUPFER, M.C. Freud e a Educação. Mestre do Impossível. São Paulo: Scipione, HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO II C/H 72 Ementa: Estudo sobre a evolução da educação no Brasil, a partir dos anos 30 até à época contemporânea BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ARANHA, Maria Lucia de Arruda. Historia de educação. 2. ed. São Paulo: Moderna FREITAG, Bárbara. Escola Estado e Sociedade; São Paulo: Moraes, GADOTTI, Moacir.. História das idéias pedagógicas, São Paulo: Ática, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: CUNHA, Luiz Antônio e Góes Moacyr. O Golpe na Educação. Rio de Janeiro: Fahar, FREIRE, Ana Maria Araújo, Analfabetismo no Brasil. São Paulo: Cortez, MATEMÁTICA BÁSICA C/H 72

40 40 Ementa: Esta abordagem propõe-se a uma revisão daquilo que é básico na formação do pedagogo, trabalhando sobre conceitos estruturantes da disciplina para melhor compreensão dos processos matemáticos. Conceitos básicos para aprendizagem da Matemática na educação básica, tendo como foco a Educação Infantil e os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BRASIL, MEC Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática/Secretaria do Ensino Fundamental - Brasília: MEC/SEF,1997. CENTURIÓN, Marília. Números e Operações. São Paulo: Scipione, DANTE, Luiz Roberto. Vivência & Construção (Vol. 1 e 2).São Paulo: Ática, PILETTI, Claudino. Didática Especial. São Paulo: Ática, ROSA NETO, Ernesto. Didática da Matemática. São Paulo: Ática, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: IMENES, Luiz Márcio Pereira. Novo Tempo: matemática. Vol São Paulo: Scipione, DIDÁTICA C/H 72 Ementa: Fundamentos da prática docente: Educação e didática na realidade contemporânea;tendências pedagógicas: o professor; o estudante e o conhecimento; a natureza do trabalho docente; concepções de ensino; a sala de aula planejamento e gestão do processo de ensino aprendizagem. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Ática, LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, VEIGA, I. P. A. (Coord.) Repensando a Didática. 12. ed. Campinas: Papirus, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: CANDAU, V. M. (Org.). Rumo a uma nova didática. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1993 CUNHA, M. I. da. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, FAZENDA, I. C. A. Didática e interdisciplinaridade. Campinas: Papirus, 1998 FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, HAID, Regina Célia Cazaux. Curso de didática geral. São Paulo: Ática, 2002 HOFFMANN, J. Avaliação mediadora. Porto Alegre: Mediação, MORALES, Pedro. A relação professor aluno. o que é e como se faz. ed.

41 41 Loyola, SP: PERRENOUD, PHILLPE. 10 Competências para ensinar.porto Alegre: Artmed, TARDIF, M. Saberes Docentes e Formação Profissional. Petrópolis: Vozes, 2002 TIBA.IÇAMI.Ensinar Aprendendo: como superar os desafios do relacionamento professor-aluno em tempo de globalização.sp: Ed.Gente,1998. ZABALA, A. A Prática educativa: como Ensinar. Porto Alegre: Artmed, MIZUKAMI, Maria da Graça. Ensino: as abordagens do processo. EPU PERÍODO DEONTOLOGIA C/H 72 Ementa: Estudos dos aspectos históricos da moral e da ética. Aportes teóricos sobre a ética na contemporaneidade e a educação e a relação desses princípios com a atuação docente. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando. Editora Moderna, 2ª edição, São Paulo: PAVIANI, Jayme. Problemas de Fisosofia da Educação. Vozes, Petrópolis: BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia, Martins Fontes, São Paulo: 1998 ARROYO, Miguel. Ofício de Mestre imagens e auto-imagens. Vozes, 5ª edição, Petrópolis: ANTROPOLOGIA C/H 72

42 42 Ementa: Estudo sobre a cultura nas sociedades complexas e sobre a dinâmica cultural do Brasil contemporâneo. As relações entre o moderno e o tradicional. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: MELLO, Luiz Gonzaga de. Antropologia cultural, iniciação, teoria e temas. 6. ed. Petrópolis: Vozes, VELHO Gilberto. Individualismo e Cultura: Notas para uma Antropologia da Sociedade Contemporânea. 5. ed. Rio de Janeiro: Zahar, RABUSKE, Edvino. Antropologia Filosófica: um estudo sistêmico. 7. ed. Petrópolis: Vozes, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: MARCONI, M. de A; PRESOTTO, Z.M.N. Antropologia: uma introdução. 6. ed. São Paulo: Atlas, ex. PENNA, Antônio Gomes. Introdução à antropologia filosófica. São Paulo: Imago, ex. POLÍTICA, LEGISLAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA I C/H 54 Ementa: A relação Estado - Sociedade na definição das políticas públicas. Política educacionalno Brasil (Aspectos sociopolíticos e históricos). Organização dos sistemas de ensino nos contextos nacional e internacional. Educação e Neoliberalismo. A legislação na Educação Básica, com ênfase à Educação Infantil. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: AZEVEDO, J.M.L. A educação como política pública. 2ª ed., Campinas, SP: Autores Associados, DOURADO, L.F. e PARO, V.H. (Orgs.). Políticas públicas e educação básica. São Paulo, SP: Xamã, OLIVEIRA, R.P. e ADRIÃO, T. (Org.). Organização do Ensino no Brasil: níveis e modalidades na CF e na LDB. São Paulo, SP: Xamã, LIBANEO, J.C., OLIVEIRA, J.F. e TOSCHI, M.S. Educaçao escolar: política, estrutura e organização. São Paulo, SP: Cortez, BRANDÃO, C.F. Estrutura e Funcionamento do Ensino. São Paulo: Avercamp, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BRASIL. Lei que dispõe sobre o fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de valorização do Magistério. Lei nº.9.424/96. Brasília: MEC, 1996.

43 43 RIBEIRO, Maria Luisa Santos, História da Educação Brasileira: A Organização Escolar. São Paulo: Autores Associados, ROMANELLI, Otaiza de Oliveira. Historia da Educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, SAVIANI, Dermeval. Educação Brasileira: Estrutura e Sistema. São Paulo: Cortez, A Nova Lei de educação: trajetória, limites e perspectivas. 2 Ed. São Paulo, 1997 Coleção Educação Contemporânea. SOUZA, Paulo Nathanael Pereira de. Como entender e aplicar a Nova LDB. Lei nº 9394/96. São Paulo: Cortez, FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL C/H 82 Ementa:Referencial Teórico: abordagens de aprendizagem. Princípios pedagógicos que orientam o processo educativo de crianças de 0 a 5 anos. Planejamento da ação formativa e educativa na creche e na pré-escola. Dinâmicas Curriculares: níveis de aprofundamento do conhecimento: objetivos, metodologias e seleção de conteúdo a avaliação. Competências e habilidades essenciais para o professor de Educação Infantil. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ANGOTTI, Maristela. O trabalho Docente na Pré- Escola: revisitando teorias, decortinando Práticas. Ed. Pioneira Educação. KRAMER, Sônia. Com a pré-escola nas mãos: uma alternativa curricular para a educação infantil. São Paulo. Ática, LIMA, Adriana. F. S. de Oliveira. Pré escola e alfabetização. Petropóles: Vozes, ROSEMBERG, Fulvia; CAMPOS, M.M. Creches e pré-escola no hemisfério norte. São Paulo: 2000 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: HOFFMANN, Jussara. Avaliação na pré-escola. Porto Alegre: Mediação, SANTOS, Santa Marli P. dos. Brinquedoteca: Sucata vira brinquedo. Artes Médicas. Revista Pátio: Educação Infantil. Ano I Nº 2 Agosto/Novembro Revista Pátio: Educação Infantil. Ano I Nº 3 Dezembro 2003/Março Revista Pátio: Educação Infantil. Ano I Nº4 Abril/Maio 2004.

44 44 DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO I C/H 72 Ementa: Investigação da realidade do ambiente escolar; identificação da teoria em um contexto real; análise critica de conteúdos e procedimentos na gestão de sala de aula e planejamento no âmbito da educação infantil. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CANDAU, V.M. Rumo a uma nova didática. 11.ed. Petrópolis: Vozes, VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Repensando a Didática.São Paulo: Papirus, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ARROYO, Miguel G. Ofício de mestre: imagens e auto-imagens. Petrópolis: Vozes, FREIRE, Madalena. A paixão de conhecer o mundo.: relatos de uma professora. 12.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, GADOTTI, Moacir. ROMÃO, José E. (orgs.) Autonomia da escola: princípios e propostas.2º ed. São Paulo: Cortez, HOFFANN, Jussara. Avaliação na pré-escola. Porto Alegre: Mediação, 2003., SILVA, Maria Beatriz Gomes da. Ação educativa na creche. Porto Alegre: Mediação, REDIN, Euclides. O espaço e o tempo da Criança. Porto Alegre: Mediação, VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Repensando a Didática.São Paulo: Papirus, RAMOS, Rosana. 200 dicas de leitura e escrita na escola. São Paulo: Cortez, ZABALA, Antoni. Como trabalhar os conteúdos procedimentais em aula. Porto Alegre: Artmed, PERÍODO FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA C/H 72

45 45 Ementa: Partindo da reflexão de como o acadêmico aprendeu e de como se aprende matemática, este estudo permitirá a compreensão do objetivo da disciplina à luz das novas abordagens teóricas e metodológicas, direcionando as atividades teórico-práticas para o universo de atuação do Pedagogo, frente ao conhecimento dos estudos iniciais no campo da matemática, focando a Educação Infantil e os Anos Iniciais do Ensino Fundamental.. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: DANTE, Luiz Roberto. Vivência & Construção (Vol. 1 e 2). São Paulo: Ática, DANYLUK, Ocsana. Alfabetização Matemática. Porto Alegre: Sulina, MACHADO, Nilson José. Matemática e Língua Materna. São Paulo: Cortez, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: D AMBRÓSIO, Ubiratam. Educação Matemática. São Paulo, Papirus. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática/MEC/SEF, PILETTI, Claudino. Didática Especial. São Paulo: Ática, ROSA NETO, Ernesto. Didática da Matemática. São Paulo: Ática, SANT ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar? Como avaliar?. Petrópolis: Vozes, FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO E DO DESENVOLVIMENTO DA MOTRICIDADE C/H 72 Ementa: Estudo das habilidades necessárias para que o pedagogo compreenda e reconheça a relevância da disciplina que auxilia na análise e contextualização da cultura corporal. A idéia de cultura corporal e cidadania será trabalhada à luz de teorias metodologias e linguagens do ensino e pesquisa de modo que favoreça a construção da formação do pedagogo. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: FREIRE, João Batista. Educação de Corpo Inteiro. São Paulo: Scipione, MEDINA, João Paulo. A Educação Física cuida do corpo e mente. 15ªed.

46 46 Campinas: Papirus, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BRASIL. MEC/SEF. Parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, BATISTA Luiz Carlos da Cruz. Educação Física no Ensino Fundamental. Rio de Janeiro: Sprint, COLETIVA DE AUTORES. Metodologia do Ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, GONÇALVES, Mª Augusto. Sentir, pensar, agir: corporeidade e educação. 5. ed. Campinas: Papirus, GUEDES, Maria Hermínia de Sousa. Oficina da Brincadeira Rio de Janeiro: 2. edição9: Sprpint, SILVA,Elizabeth Nascimento. Educação Física na Escola. Rio de Janeiro: Sprint, SOLER, Reinaldo. Jogos Cooperativos.Rio de Janeiro: Sprint, SOLER, Reinaldo. Brincando e Aprendendo na Educação Física Especial: planos de aula. Rio de Janeiro: Sprint, FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS C/H 72 Ementa: Os processos histórico e social do conhecimento de Ciências; o ensino de Ciências numa abordagem problematizadora oportunizando ao pedagogo a vivência de atividades de observação, levantamento e testes de hipóteses para solução de problemas; recursos didáticos para o ensino de ciências; análise de propostas curriculares. Para o estudo de Ciências. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: DELIZOICOV, Demetrio et alli. Metodologia do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, ª ed. Coleção do Magistério. SANTOS, Mª Ângela. Biologia Educacional. São Paulo, Ática, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BRASIL. Secretária de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências. Brasília: MEC/SEF, DALLAZEN, Maria Isabel H. O ensino nas séries iniciais: das concepções teóricas às metodogias. 3.ed. Porto Alegre: Mediação, MEYER, Dagma E. Estermann. Saúde e sexualidade na escola. Porto Alegre: Mediação, SANTOS, Luís Henrique Sachilog. Biologia dentro e fora da escola. Porto Alegre:

47 47 UFRG, DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO II C/H 72 Ementa: Análise de diferentes pressupostos teóricos na pratica pedagógica. Estudo sobre o conhecimento da escola, do processo de escolarização e da gestão da sala de aula; um olhar investigativo sobre a prática pedagógica com foco nos anos iniciais do Ensino Fundamental BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CANDAU, Vera Maria. Rumo a uma nova didática. Petrópolis: vozes, GADOTTI, Moacir. Perspectivas atuais da educação. Porto Alegre: Artmed, TEBEROSKY, Ana; COLOMER, Tereza. Aprender a ler e escrever. Porto Alegre: Artmed, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: FREIRE, Madalena. A paixão de conhecer o mundo.: relatos de uma professora. 12.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, GADOTTI, Moacir. ROMÃO, José E. (orgs.) Autonomia da escola: princípios e propostas.2º ed. São Paulo: Cortez, HOFFANN, Jussara. Avaliação na pré-escola. Porto Alegre: Mediação, 2003., SILVA, Maria Beatriz Gomes da. Ação educativa na creche. Porto Alegre: Mediação, REDIN, Euclides. O espaço e o tempo da Criança. Porto Alegre: Mediação, VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Repensando a Didática.São Paulo: Papirus, RAMOS, Rosana. 200 dicas de leitura e escrita na escola. São Paulo: Cortez, FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO DE ALFABETIZAÇÃO C/H 72

48 48 Ementa: Concepções de alfabetização na história e na sociedade; aspectos sóciolingüísticos do processo de alfabetização; metodologias na aquisição da escrita; concepção de letramento: ludicidade e desenvolvimento da memória. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BRAGGIO, Silva Lúcia B. Leitura e alfabetização: da concepção mecanicista à sociopsicolingüística. Porto Alegre: Artes Médicas CARDOSO, B. e EDNIR, Madza. Ler e escrever, muito prazer! São Paulo: Ática, FERREIRO, Emília. Alfabetização em processo. São Paulo: Cortez, MOLINA, Olga. Ler para aprender: desenvolvimento de habilidades de estudos. São Paulo: EPU, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: FERREIRO, Emilia e TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. 4.ed. Porto Alegre: A. Médica, LURIA, A.R.; YUDOVICH, F.I. 2. ed. Linguagem e desenvolvimento intelectual na criança. Porto Alegre: Artes Médicas, OLIVEIRA, Z. M. R. de ( Org. ). Educação Infantil; muitos olhares. São Paulo; Cortez, PERÍODO FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA C/H 90 Ementa: A História como ciência social. O ensino de História nas series iniciais do ensino fundamental: objetivos e eixos organizadores dos conteúdos. A Geografia e suas visões teórico-metodológicas. O ensino da Geografia nas series iniciais do ensino fundamental: objetivos e eixos organizadores dos conteúdos. Procedimentos metodológicos e recursos didáticos para o ensino da História e Geografia. Planejamento de ensino. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: KOZEL, Salete. Didática da geografia: memórias da terra. São Paulo: FTD, PENTEADO, Heloisa. Metodologia do ensino de história e geografia. São Paulo: Cortez, 1994.

49 49 VASCONCELOS, Celso dos santos. Construção do conhecimento em sala de aula. São Paulo: Libertad, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: PERRENOUD, Philippe. Dez competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas, ZÓBOLI, Graziella. Práticas de ensino: subsídios para atividade docente. São Paulo: Ática, TEORIAS PEDAGÓGICAS C/H 72 Ementa: Epistemologia do conhecimento científico numa perspectiva dialética; noção de educação e das ciências da Educação. As relações entre as teorias pedagógicas e teorias do conhecimento: Piaget, Freinet, Montessori, Waldorf. e Howard Gardner. A Transposição didática e a missão do educador. Educação e política e suas mútuas interfaces e relações. A especificidade da teoria e da prática e sua articulação dialética. A natureza das teorias pedagógicas e sua relação com o contexto político e cultural. As concepções teóricas do pensamento pedagógico brasileiro. As tendências pedagógicas atuais e sua problematização crítica. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BAQUERO Ricardo. Vygotski e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, CROSSI Esther Pillar; BORDIN Jussara (Org.) Construtivismo Pós-Piagetiano. Um novo paradigma sobre a aprendizagem. 10ª Ed. Petrópolis: Vozes, ZABALA Antoni. A prática Educativa. Como ensinar. Porto Alegre: Artmed, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: MIZUKAMI Maria das Graças Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DA LÍNGUA PORTUGUESA C/H 72

50 50 Ementa: Estudos das múltiplas formas de linguagem como instrumento de expressão e de comunicação do ser humano. Concepção e teorias sobre o processo de aquisição e desenvolvimento da linguagem a par do estudo das habilidades necessárias para que o pedagogo compreenda e reconheça a importância da disciplina que auxilia na análise da diversidade e variações lingüísticas; variação cultural, social, situacional, ortográfica, leitura e produção de textos na escola, enfatizando o ensino da leitura e a formação de leitores. Vivências teórico práticas na Educação Infantil e Anos Iniciais. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Metodologia e Prática de Ensino da Língua Portuguesa. Porto Alegre: Novas Perspectivas, 1999 ZORZI, Jaime Luiz. Aprender a Escrever. Porto Alegre: Artes Médicas, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BRASIL, - Ministério da Educação e Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais; referentes às quatro primeiras séries da Educação Fundamental: Língua Portuguesa. Brasília, BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais Língua Portuguesa. Brasília: SEF, CELIS, Glória I. Aprende a Formar Crianças Leitoras e Escritoras - Oficinas de formação docente. Porto Alegre: Artmed, CHARMEUX, Eveline. Aprender a Ler: vencendo o fracasso. 2 ed. Cortez SILVA, Ezequiel Theodoro da. Produção da Leitura na Escola. Campinas, Ática, FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS C/H 72 Ementa: Estudo sobre o papel do educador de jovens e adultos, de conceitos andragógicos e realização da análise das experiências atuais no campo da educação de jovens e adultos, abordagens metodológicas com ênfase no dia-adia da sala de aula, para que além da teoria o aluno de Pedagogia possa aplicar tais conhecimentos dentro da função da docência. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BARCELOS, Valdo. Formação de professores para educação de jovens e adultos. Petropóles. Rio de Janeiro: Vozes, 2006.

51 51 SOARES, Leôncio. Educação de jovens e adultos (Diretrizes Curriculares Nacionais).Rio de Janeiro: DP&A,2002. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BRZEZINSKI, I LDB Interpretada: diversos olhares de entrecruzam. São Paulo: Cortez: DI PIERRO, Maria Clara. As Políticas de educação básica de jovens e adultos no Brasil do período de 1985/1999. Tese de doutorado, PUC/SP, FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 28.ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, Educação e Mudança. RJ: Paz, Pedagogia da Autonomia- saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro, Paz e Terra, PAIVA, Vanilda Pereira. Educação Popular e Educação de adultos. SP: Loyola, EDUCAÇÃO INCLUSIVA C/H 72 Ementa: Perceber a importância da disciplina para o pedagogo através da identificação dos tipos de deficiência e condutas típicas, suas causas e limitações, bem como de processos de estimulação da aprendizagem e linguagem apropriada. Educação de indivíduos com alta habilidade. Questões ligadas à avaliação. Vivências na docência. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ANTUNES, Celso. As inteligências Múltiplas e seus estímulos. Campinas, SP: Papirus, ASSUNÇÃO, Elizabete da. COELHO, Maria Tereza. Problemas de aprendizagem. São Paulo: Ática, SANTOS, Mônica Pereira dos; MOREIRA, Matos Paulino. Inclusão em educação. São Paulo: Cortez, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: COLL, César; MARCHES, Álvaro e PALÁCIOS, Jesus. Desenvolvimento psicológico e Educação: Necessidades educativas e aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, FONSECA, V. da. Educação Especial. 2ª ed. Porto Alegre: Art.Méd, Educação Especial: Programa de estimulação precoceintrodução as idéias de Feurstein. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1995.

52 52 PROJETOS ESPECIAIS I ( ESTÁGIO SUPERVISIONADO) C/H 72 Ementa: Elaboração do projeto de estudo a partir de uma escola \ instituição, considerando a política do cuidar, do brincar e do ensinar, tendo presente as necessidades da família e da criança e as possibilidades pedagógicas e administrativas. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ALVES. N. GARCIA. R. L. A invenção da escola a cada dia. Rio de Janeiro: DFP7A PIMENTA, Garrido Selma. O Estágio na Formação de Professores. Unidade Teoria e Prática? 7ª ed. São Paulo. Ed. Cortez p.83 a 122. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB Lei nº 9394/96. BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, FREIRE, Paulo Professora sim, tia não. Cartas a quem ousa ensinar. Editora e Paz. São Paulo, FERREIRA, Regina Leite(org.).Revisitando a Pré Escola. SP. Cortez GARDNER, Howard. A criança Pré-Escolar: como pensa e como a escola pode ensiná-la. Porto Alegre: Artes Médicas, KRAMER, Sônia. Com a pré-escola nas mãos: uma alternativa curricular para aeducação Infantil. São Paulo. Ática, KISHIMOTO, Tizuko M. O Jogo e a Educação Infantil. São Paulo: Cengage Learning, 2011 RCNEI: Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, Volume 1: Introdução; volume 2: Formação pessoal e social; volume 3: Conhecimento de mundo. TEBEROSKY, Ana e COLOMER Teresa. Aprender a Ler e a Escrever, uma Proposta Construtivista. Editora Artmed. Porto Alegre 2008

53 53 MEC.Plano Nacional de Educação - PNE. Brasília, INEP, PERÍODO CULTURA AFRO-BRASILEIRA NO CURRÍCULO C/H 54 Ementa: Estudo das raízes brasileiras que têm origem africana. Modos de ser, de viver, de organização das lutas. Marcas da cultura africana que constituem o cotidiano do afro-brasileiro. Saberes que estão relacionados ao currículo da escola que excluem o conhecimento de africanidades. A contribuição das africanidades no cotidiano da escola. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: AZEVEDO, Célia Maria Marinho de. Onda negra, medo branco: o negro no imaginário das elites, século XIX. Rio de Janeiro: Paz e Terra, CARVALHO, José Murilo. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 4.ed. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, GUIMARÃES, Antonio S.; HUNTLEY, Lynn. (org.) Tirando a máscara: ensaios sobre o racismo no Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, SILVA, Alberto. Um rio chamado Atlântico: a África no Brasil e o Brasil na África. Rio de Janeiro: Nova Fronteira: Ed. UFRJ, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ADESKY, J. d. Racismo e anti-racismo no Brasil: pluralismo étnico e multiculturalismo. Rio de Janeiro: Pallas, FERNANDES, Florestan. O negro no mundo dos brancos. São Paulo, Difel, FREYRE, Gilberto. Casa-grande & Senzala - formação da família brasileira sob o regime de economia patriarcal. Rio de Janeiro: José Olympio, LIBBY, Douglas Cole; PAIVA, Eduardo França. A escravidão no Brasil: relações sociais acordos e conflitos. São Paulo: Moderna, p. MAESTRI, Mario. Cisnes Negros: uma história da revolta da chibata. São Paulo: Moderna, p.

54 54 POLÍTICA, LEGISLAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA II C/H 54 Ementa: A educação nas constituições brasileiras, sistemas de ensino; estrutura e funcionamento do ensino fundamental e médio; educação nas leis que regulamentam o sistema de ensino no Brasil. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e a organização da educação básica; O profissional da educação, estatuto da criança e do adolescente. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CARNEIRO, Moaci Alves. LDB Fácil: Leitura Crítica/Compreensiva: artigo a artigo. Petrópolis: Vozes, CURY, Carlos Jamil. Legislação Educacional. Rio de Janeiro: CPIA, BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Ministério da Educação, MENESES, João Gualberto, et alli. Estrutura e Funcionamento da Educação Básica. 2. ed. São Paulo: Pioneira, DAVIES, Nicolas. O FUNDEF e o Orçamento da Educação. Campinas: Autores Associados, SOUSA, Paulo Nathanael. LDB e Educação Superior. São Paulo: Pioneira, SAVIANI, Demerval. Política e educação no Brasil: o papel do congresso nacional na legislação do ensino. 6. ed. Campinas: Autores Associados, p. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: Brasil, MEC. Plano Nacional da Educação. Brasília: INPR, BRASIL. Constituição Federal. Brasília: Senado Federal, BRASIL. MEC/SEF. Referenciais para formação de professores/ / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: SEF, LIBÂNEO, José Carlos. Educação Escolar: Políticas, Estrutura e Organização. São Paulo: Cortez, MACHADO, Lourdes Marcelino. Administração e Supervisão Escolar: Questão para o novo milênio. São Paulo: Pioneiro, Lei do Sistema Estadual de Ensino do Tocantins. EDUCAÇÃO E NOVAS TECNOLOGIAS C/H 54 Ementa: Estudo da pedagogia em interação com novas tecnologias de informação, utilizando a informática como ferramenta de apoio a prática de ensino.

55 55 Uso de softwar educativos e melhor aproveitamento dos recursos tecnológicos como metodologia de ensino, utilização de recursos audiovisuais na educação. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: FERRETTI, Celso João (org.). Novas Tecnologias, Trabalho e Educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e a Crise do Capitalismo Real. São Paulo: Cortez, MORAN, José Manuel. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. Campinas: Papirus, 2001 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: DEMO, Pedro. Questões para Tele-educação. Petrópolis: Vozes, GREENFIELD, Patrícia. O desenvolvimento do Raciocínio da era da eletrônica. São Paulo: Summus, GRISPUN, Miriam. Educação Tecnológica: Desafios e perspectivas. São Paulo: Cortez, PESQUISA EDUCACIONAL I C/H 72 Ementa: Definições de pesquisa; relação pesquisa e ensino, pesquisa e educação; a pesquisa e a construção do conhecimento no campo da educação; pesquisa qualitativa e quantitativa; metodologias de pesquisa: pesquisa-ação, participante, documental, levantamento de dados estatísticos, histórias da vida, história oral; passos para a elaboração de projetos de pesquisa; organização de relatório de pesquisa. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos e Metodologia Científica 3ª ed. Ver. Ampl, São Paulo: Atlas, SANTOS, A. R. Metodologia cientifica. RJ: DP&A, SEVERINO, Joaquim Antônio. Metodologia do Trabalho Científico. 5ª Ed. Ver e Ampl. São Paulo: Autores Associados, 2000 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BAGNO, Marcos. Pesquisa na escola: o que é e como se faz. SP: Loyola, BARROS, Aidil de Jesus Paes. Projeto de pesquisa: Propostas metodológicas. Petrópolis-RJ: Vozes, CARVALHO, Maria Cecília Maringoni de. Construindo o saber Metodologia Cientifica Fundamentos e Técnicas. Campinas, SP: Atlas, 1989.

56 56 FAZENDA, Ivani Catarina Arantes (org.) Metodologia da pesquisa educacional. 6ª ed. SP: Cortez, DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. São Paulo: Autores Associados, 2000.Atlas, PLANEJAMENTO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO C/H 72 Ementa: Estudo da escola como local de trabalho, enfocando a natureza do trabalho pedagógico, as matrizes teóricas da gestão escolar no Brasil, assim como as tendências atuais da gestão educacional no Brasil. Reflexão sobre os princípios da gestão democrática, das pressões político-pedagógicas à implementação da gestão democrática. A elaboração e implementação do projeto pedagógico como eixo integrador da gestão escolar, com destaque para o perfil dos gestores escolares no Brasil e os aspectos específicos no que se refere à gestão e coordenação do trabalho nas escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: AHANSSOF, H.I. e outros. Do planejamento estratégico à administração estratégica, SP: Ática, BOURDIEU, P e PASSERON, J. C. A. Reprodução, RJ: Livraria Francisco Alves, BRONLEY, R e BUSTELO, E. (Org) Política x Técnica no planejamento, SP: Brasiliense, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: FERREIRA, F. W. Planejamento sim e não. SP: Paz e Terra, GANDIM, D. A prática do planejamento participativo. Petrópolis, RJ: Vozes, MENEGOLA, M. e SANT ANNA, I. M. M. Por que planejar? Como planejar? currículo área aula. Petrópolis, RJ: Vozes, PEDAGOGIA EMPRESARIAL C/H 54 Ementa:. Discussão de temáticas relacionadas à ação do pedagogo em espaços não-escolares; importância da relação do profissional com o cliente; desenvolver competências de planejamento, execução, acompanhamento e avaliação de ações educativas em espaços não-escolares; relações humanas no trabalho; investigação de estratégias sobre processos educacionais e gestionais em

57 57 espaços não-escolares; noções sobre didática aplicada ao treinamento e desenvolvimento de recursos humanos. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: MINICUCCI, Agostinho, Relações Humanas Psicologia da Relações Interpessoais. São Paulo: Atlas, PRADO, Darci. Planejamento e controle de projetos. 4.ed. Belo Horizonte: Editora de desenvolvimento Gerencial, RIOS, T.A. Ética e Competência. São Paulo: Cortez, 1995 RIBEIRO, Amélia. Pedagogia Empresarial: atuação do pedagogo na empresa.são Paulo:Editora Wak,2003 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: AQUILO, Júlio Groppa. Relação professor aluno: do pedagógico ao institucional. São Paulo: Summus, CATTANI, Antonio David. Trabalho e Autonomia. Petrópolis: Vozes:1996. CRUZ. Tadeu. Manual de organização: reengenharia na prática. 2.ed. São Paulo: Atlas, DRUCKER, Piter. O gerente eficaz. Rio de Janeiro: LTC, 1990., A nova era de administração. 5.ed. São Paulo: Pioneira, MAILHOT, Gerald B. Dinâmica e Gênese dos Grupos. São Paulo: Duas cidades, 1991 MENEGOLLA, M. e SANT ANA, I.M.. Por que Planejar? Como Planejar?. Petrópolis: Vozes, MORAN, José Manoel. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. Campinas: Papirus, VASCONCELOS FILHO, Paulo de. Construindo estratégias para vencer. 3.ed. Campus, PROJETOS ESPECIAIS II ( ESTÁGIO SUPERVISIONADO) C/H 72 Ementa: Princípios pedagógicos que orientam o processo educativo no desenvolvimento da alfabetização. A aula como momento de formação. A docência nas classes de Ensino Fundamental. A memória como recurso pedagógico. Estágio Supervisionado.

58 58 BIBLIOGRAFIA BÁSICA: FERREIRO, Emília. Reflexões sobre Alfabetização. 24ª edição. Editora Cortez. São Paulo PICONEZ, Stela C. B. (org) A Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado. Papirus. São Paulo 24ªª edição BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB Lei nº 9394/96 BIANCHI, Anna Cecília de Moraes (org.) Manual de Orientação de Estágio Supervisionado. 3ª edição. Editora THOMSOM, São Paulo FERREIRA Emília, TEBEROSHY, A. A psicogênese da língua escrita. 4º Ed. Porto Alegre: Artmed, KATO, Mary A.No Mundo da Escrita Uma Perspectiva Psicolingüística. Editora Ática 7ª edição São Paulo 2009 LERNER, D. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre; Artmed, MEC.Plano Nacional de Educação - PNE. Brasília, INEP, PAIC Plano Nacional de Alfabetização na Idade Certa REFERENCIAL CURRICULAR DO ENSINOFUNDAMENTAL.Ensino Fundamental do 1º ao 9º ano. 2ª Edição / SEDUC-TO TEBEROSKY, Ana e COLOMER Teresa. Aprender a Ler e a Escrever, uma Proposta Construtivista. Editora Artmed. Porto Alegre 2008

59 59 7 PERÍODO ARTE E EDUCAÇÃO C/H 54 Ementa: O papel e o significado da arte na educação. Estudos, pesquisa execução de experiências práticas com materiais expressivos, envolvendo atividades de artes plásticas, dança, música e teatro na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do ensino Fundamental. A evolução dos jogos, a imitação e as fases do desenvolvimento da criança. Improvisação, bonecos e máscaras, brincadeiras rítmicas e melódicas, visando à criação,interpretação e reprodução, propiciando possibilidades de novas leituras mediadas pela reflexão/ação na construção do conhecimento. A ludicidade e as artes cênicas são trabalhadas da educação infantil à idade adulta, em espaços escolares e não escolares. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: GUEDES, Maria Ermínia de Sousa. Oficina da brincadeira. Rio de Janeiro: Sprint, 2000.SANTOS, Santa Marli P. dos. A ludicidade como ciência. Petrópolis :Vozes, KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogos infantis: o jogo, a criança e a educação.petrópolia:vozes,1998. MOREIRA, Ana Angélica Albano. O espaço do desenho: a educação do educador. São Paulo: Loyola, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: e ALVES, Rubem. A escola com que sempre sonhei sem imaginar que pudesse existir. São Paulo: Papirus,2003.SANTOS, Santa Marli P. dos. Brinquedoteca: o lúdico em diferentes contextos. Petrópolis:Vozes,1997.SNYDERS, Georgs. A escola pode ensinar a alegraia da música. 4.ed. São Paulo: Cortez, NOVELY, Maria C. Jogos Teatrais: exercícios para grupos e sala de aula. São Paulo: Papirus,2003. SANTOS, Santa Marli P. dos.brinquedoteca: sucata vira brinquedo.. Porto Alegre: Artmed, 2002

60 60 PESQUISA EDUCACIONAL II C/H 72 Ementa: Estudo sobre a estatística aplicada à educação e a relação com o trabalho científico, percorrendo os passos da pesquisa, no âmbito da disciplina. Neste estudo, está incluído o levantamento estatístico, a organização e apresentação de dados, a descrição estatística, a demonstração de resultados e as noções de correlação. Relacionar estes estudos com a prática da Pesquisa. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CRESPO, Antonio Arnot. Estatística Fácil. São Paulo: Editora Saraiva, VIEIRA, Sonia. Elementos de Estatística. 3 a Ed. São Paulo: Editora Atlas, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: MARTINS, Gilberto e DONAIRE, Denis. Princípios de Estatística. 4 a Ed. São Paulo. Editora Atlas, NAZARETH, Helenalda Resende de Souza. Curso Básico de Estatística. São Paulo: Ed. Ática LEITURA, COMUNICAÇÃO E MÍDIA C/H 72 Ementa: Educação e comunicação como práticas cultural. Mídias como expressão simbólica das diferenças culturais. A tecnologia como cultura e potencializa Dora da produção cultural. Consumo e ética. Processos educativos mediados por tecnologia; tecnologias e suas implicações na educação; gestão da comunicação e das mídias no ambiente escolar. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: FERRETI, Celso João (org). Tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinares. Vozes: Petrópolis VELLOSO. Fernando de Castro. Informática: Conceitos básicos. Campus: Rio de Janeiro DANIEL, J. Educação e Tecnologia num Mundo Globalizado. Brasília: UNESCO, 2003.

61 61 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: NORTON, F. Introdução à informática. São Paulo: Markron Books, SANDHOL TZ, Judith Haymore. Ensinando com tecnologia: criando salas de aulas centradas nos alunos. Artes Médicas: Porto Alegre PROJETOS ESPECIAIS III ( ESTÁGIO SUPERVISIONADO) C/H 72 Ementa: A aula como momento de formação. O professor como profissional reflexivo e investigador do cotidiano pedagógico. Planejamento com enfoque no plano de aula para o desenvolvimento da competência da lectoescrita. Estágio supervisionado docência no Ensino Fundamental. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BIANCHI, Anna Cecília de. ALVARENGA, Marina. BIANCHI, Roberto. Manual de Orientação de Estágio Supervisionado. 3ª edição. Editora THOMSON. São Paulo COLOMER, Teresa e CAMPOS Anna. Ensinar a Ler Ensinar a Compreender, Editora Artmed. Porto Alegre 2001 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ANDRE, Marli (org.) Pedagogia das Diferenças na Sala de Aula Campinas SP. PAPIRUS BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB Lei nº 9394/96 FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. São Paulo. Cortez KATO, Mary A. No Mundo da Escrita Uma Perspectiva Psicolingüística. Editora Ática 7ª edição São Paulo 2009 MEC. Plano Nacional de Educação - PNE. Brasília, INEP, PIMENTA, Garrido Selma; GHEDIN, Evandro. Professor Reflexivo no Brasil: Gênese e Crítica de um Conceito. São Paulo: Cortez REFERENCIAL CURRICULAR DO ENSINO FUNDAMENTAL das escolas públicas do Estado do Tocantins: Ensino Fundamental do 1º ao 9º ano. 1ª Edição / Secretaria de Estado da Educação e Cultura. - TO: 2006.

62 62 CURRÍCULOS E PROGRAMAS C/H 72 Ementa: Estudo sobre o pluralismo cultural e sua relação com a ideologia curricular; currículo: origem, desenvolvimento e recentes debates; estudo sobre o pluralismo cultural em políticas de currículo nacional; o repensar da ideologia curricular; análise crítica dos PCNs e temas transversais; aprofundamento do ensino de currículos e programas. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: LIBANEO, José Carlos et.al. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. MOREIRA, Antonio Flávio e Silva; TADEU, Tomáz (orgs). Currículo, cultura e sociedade.4.ed. São Paulo: Cortez, p., Currículos e programas no Brasil. 6.ed. São Paulo: Papirus, p. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: MOREIRA, Antonio Flávio. Currículo: Políticas e práticas. 5. ed. São Paulo: Papirus, p. SAVIANI, Nereide. Saber escolar, currículos e dadática: problemas da unidade conteúdo/ método no processo pedagógico. 3. ed. Campinas: Autores Associados, p. SILVA, Teresinha Maria Nelli. A construção do currículo na sala de aula: o professor como pesquisador. São Paulo: EPU, P. TORRES, Rosa Maria. Que ( e como) é necessário aprender? 3. ed. Campinas: Papirus, p. YUS, Rafael. Temas transversais em busca de uma nova escola. Porto Alegre: Artmed, p. 8 PERÍODO ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO C/H 72 Ementa: Conceito de trabalho e educação e trabalho; As contradições da relação entre escola e trabalho no mundo capitalista; A função social da escola e sua articulação entre a gestão escolar, projeto pedagógico institucional e a ação educativa; Características da instituição escolar no contexto cultural brasileiro;

63 63 Planejamento e as etapas de elaboração do projeto pedagógico institucional; Organização do ensino por projetos de trabalho. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: LUCK, Heloisa. Gestão educacional uma questão paradigmática. 4 ed., Rio de Janeiro, Vozes, 2008, p.116 OLIVEIRA, Maria Auxiliadora Monteiro (Org).Gestão Educacional: novos olhares, novas abordagens. 6 ed., Petrópolis: Vozes, NAURA, Syria Carapeto Ferreira. Gestão democrática da educação: atuais tendências, novos desafios. 6 ed., São Paulo: Cortez,2008, p BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ENGUITA, Mariano Fernandez. A face oculta da escola: educação e trabalho no capitalismo. Porto Alegre: Artes Médicas, LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola: técnica e Prática. Goiânia: Editora Alternativa, PARO, Vitor Henrique. Administração Escolar: introdução crítica-14ª edição. São Paulo: Cortez, SANTOS, Clóvis Roberto dos. O gestor educacional de uma escola em mudança.são Paulo: Pioneira, VASCONCELLOS, Celso dos S. Planejamento: projeto de ensino-aprendizagem e projeto político-pedagógico: elementos metodológicos para elaboração e realização. 10 ed., São Paulo, Libertad, VEIGA, Ilma Passos Alencastro. (Org.). Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. 10 ed., SP: Papirus, TCC - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO C/H 72 Ementa:Estudo de temáticas oriundas das praticas de ensino e estágio e organização de um trabalho escrito, alicerçado nas normas da ABNT BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CERVO, A. Bervian, P. Metodologia Científica. São Paulo: Pearson Prentice Hall, MARCONI, M. de A; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

64 64 SANTOS, Raimundo dos. Metodologia Científica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro: DP & A, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BARROS, Aidil de Jesus Paes. Projeto de pesquisa: Propostas metodológicas. Petrópolis-RJ: Vozes, 1990 MARLY, André. O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. Campinas: Papirus, SEVERINO, Joaquim Antônio. Metodologia do Trabalho Científico. 5ª Ed. Ver e Ampl. São Paulo: Autores Associados, LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS LIBRAS C/H 54 Ementa: Retrospectiva sobre a educação dos surdos no Brasil e alguns marcos importantes; a importância da língua e a aquisição da linguagem; cultura Surda; reconhecimento do status lingüístico das Línguas de Sinais; a Língua Brasileira de Sinais e introdução à gramática da Libras. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: FELIPE, T. A. Libras em contexto. Programa Nacional de Apoio à Educação dos Surdos. Ministério da Educação / SEESP. Brasília, QUADROS, R.M; KARNOOP, L. Língua de Sinais Brasileira: Estudos Lingüísticos. Editora Artmed, 1º Edição. Porto Alegre, Quadros, R.M. Educação de surdos: A Aquisição da Linguagem. Editora Artmed, 1º edição. Porto Alegre, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: Brasil. Lei n o 10436, de 24 de abril de Brasil. Decreto n o 5606, de 22 de dezembro de Declaração de Salamanca. Conferência Mundial Sobre Necessidades Especiais, Acesso e Qualidade. Salamanca, Espanha, 7-10 de junho, GESUELI, Z.M. Língua(gem) e identidade: a surdez em questão. Educ. Soc. Campinas, vol. 27, n.94, p , jan/abr, Disponível em STROBEL, K.L.; FERNANDES, S. Aspectos Lingüísticos da Libras. Secretaria de Estado da Educação do Paraná / Superintendência de Educação / Departamento de Educação Especial (SEED/SUED/DEE). Curitiba, SILVA, V. Educação de surdos: uma releitura da primeira escola Pública para Surdos em Paris e do Congresso de Milão em In: QUADROS, R.M. (Org.). Estudos Surdos I: Série de Pesquisas. Editora Arara Azul. Petrópolis, p

65 65 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO C/H 54 Ementa: Estudo de diferentes linguagens disponíveis no universo de significação e história do modo de viver contemporâneo. Discussão sobre a leitura, literatura infantil, televisão, história em quadrinhos, desenho animado, pintura, fotografia e cinema enquanto diferentes gêneros e formas discursivas, instâncias singulares de produção de conhecimento. Estratégias de leitura: operações metacognitivas regulares de abordagem do texto. Estudo da intertextualidade, polifonia, dialogia presentes na produção e leitura de textos. Coesão e coerência textual. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: FIORINI, J. L. & SAVIOLI, F.P. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo:Ática, KLEIMAN, A. Oficina de leitura. São Paulo:Pontes, 2001 TRAVAGLIA, L. C. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática. São Paulo: Cortez, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: GERALDI, João Wanderley. O texto na sala de aula. São Paulo. Ática, KOCH, Ingedore G. Villaça. A coesão textual. São Paulo: Contexto, KOCH, Ingedore Villaça; TRAVAGLIA, Carlos Luiz. A coerência textual. São Paulo: Contexto, PLATÂO, Fiorin. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Ática, TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática no 1º e 2º graus. São Paulo: Cortez, PROJETOS ESPECIAIS IV ( ESTÁGIO SUPERVISIONADO ) C/H 90 Ementa: Observação da organização e funcionamento da escola, nas dimensões da docência e gestão, nos campos da administração, supervisão e da Orientação Educacional. Elaboração e execução de projetos de atuação na área educacional, para serem aplicados em espaços escolares e não escolares, incluindo uma ou

66 66 mais dessas diferentes dimensões. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ANDRE, Marli (org.) Pedagogia das Diferenças na Sala de Aula Campinas SP. PAPIRUS (O Eu e o Nós na Sala de Aula. Trabalhando com a Diversidade em Sala de Aula) PIMENTA, Garrido Selma. O Estágio na Formação de Professores. Unidade Teoria e Prática? 7ª ed. São Paulo. Ed. Cortez p. 83 a 122. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BIANCCHI. Anna Cecília de Moraes. Manual de Orientação de Estágio Supervisionado. 3ª edição. Editora THOMSOM, São Paulo BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB Lei nº 9394/96 FERREIRA, NauraSyriaCarapeto (Org.). Gestão Democrática da Educação: atuais tendências, novos desafios. 5ª edição P 27 e 36 LUCK, Heloisa. Gestão Educacional, uma questão paradigmática. 4ª edição. Editora Vozes MEC.Plano Nacional de Educação - PNE. Brasília, INEP, PAIC Plano Nacional de Alfabetização na Idade Certa PICONEZ, Stela C. B. (org) A Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado. Papirus. São Paulo 19ª edição2010 OPTATIVAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL C/H 54 Ementa: Educação e biodiversidade. Fundamentos de Ecologia. Sociedade e sustentabilidade. Níveis de organização. Indivíduos, população e comunidade. Sistema biológico e ecossistema. Fatores ambientais e genéticos que afetam a biodiversidade. BIBLIOGRAFIA BÁSICA:

67 67 LOUREIRO, C.F.B.; LAYARGUES, P. & CASTRO, R.S. (Orgs.) Educação ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, LOUREIRO, L.; Castro, R.S. (org). Sociedade e Meio Ambiente. São Paulo: Cortez, LEFF, E. A complexidade ambiental. São Paulo. Editora Cortez BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: REIGOTA, M. et al. Verde cotidiano: meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A editora, SATO, Michèle; PASSOS, Luiz A. Biorregionalismo: identidade histórica e caminhos para a cidadania. FUNDAMENTOS DE SUPERVISÃO ESCOLAR C/H 54 Ementa: Estudo a respeito do trabalho didático-pedagógico da escola e das atribuições do supervisor, ressaltando a importância do planejamento e dos princípios de organização do cotidiano escolar. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ALVES, Nilda (Org). Educação e Supervisão O Trabalho Coletivo na Escola. 8ª ed., São Paulo: Cortez, DEMO, Pedro. Pesquisa Princípio Científico e Educativo. São Paulo: Cortez, DALMAS, Ângelo. Planejamento Participativo. Rio de Janeiro: Vozes, FAZENDA, Ivani (Org). Práticas Interdisciplinares na Escola. São Paulo: Cortez, FERNÁNDEZ, Tereza. Temas Transversais em Educação. 5ª ed., São Paulo: Àtica, FRANCO, Maria Laura Puglisi. Ensino Médio: Desafios e Reflexões. São Paulo: Papirus, FERREIRA, Maura Syria (Org). Supervisão Educacional para uma Escola de Qualidade. 2ª ed., São Paulo: Cortez, MARIA, Graziela Zambão Abdian. Administração e Supervisão Escolar. São Paulo: Pioneira, MARY, Rangel (Org).Supervisão Pedagógica Princípios e Práticas. Campinas, São Paulo: Papirus, 2000.

68 68 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: HAYDT, Regina Cazaux. Avaliação do Processo Ensino-Aprendizagem. São Paulo: Ática, MARTINS, José do Prado. Administração e Supervisão Escolar. São Paulo: Atlas, PRAIS, Maria de Lurdes Melo. Administração Colegiada na Escola Publica.São Paulo: Papiros, PERRENOUD, Philippe. Avaliação da Excelência à Regulação das Aprendizagens. Porto Alegre: Artmed, FUNDAMENTOS DE ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL C/H 54 Ementa: Estudo a respeito do trabalho de orientação educacional e das atribuições do orientador, ressaltando a importância do planejamento e das questões de aprendizagem do cotidiano escolar. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: GARCIA, Regina Leite. Orientação Educacional O Trabalho na Escola. São Paulo: Loyola, GRINSPIN, Mirian. Orientação Educacional. A. São Paulo: Cortez, LUCK, Heloisa. Planejamento em Orientação Educacional. Rio de Janeiro: Vozes, RIBEIRO, Maria Teresa Freitas et al. Orientação Educacional.São Paulo:EPU, SANCHES, Cida. Orientação Educacional e o Adolescente. Arte & Ciência, SENA, Maria das Graças de Castro. Orientação Educacional no Cotidiano. S.P.:Loyola BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: FELTRAN, Regina Célia de S. Orientação Educacional na Pré-Escola. Campinas: Papirus, FERREIRA, Maura I.C. Gestão Democrática da Educação: Atuais Tendências, Novos Desafios. São Paulo: Cortez MELO, Sonia Maria Martins De. Orientação Educacional. Campinas: Papirus, 1990.

69 Concepção pedagógica O Curso de Pedagogia da FAHESA / ITPAC propõe-se a realizar um trabalho de promoção da aprendizagem, que qualifique a formação do pedagogo. O egresso do Curso de Pedagogia tem que ser capaz de desenvolver novas habilidades como aplicar, de forma versátil, conhecimentos e experiências em diferentes situações e oportunidades; saber trabalhar em equipe; desenvolver sua capacidade discursiva; estar preparado para exercer sua profissão, primando pela obtenção de bons resultados; criar novas soluções para novos problemas e acompanhar os avanços científicos e tecnológicos. O curso de Pedagogia expressando a concepção de que a docência é a base da identidade do pedagogo, objetiva a formação de recursos humanos para promover a educação do cidadão brasileiro, nos seus primeiros anos de escolaridade, partindo da Educação Infantil. O Curso de Pedagogia oferece uma formação ampla, possibilitando ao egresso o exercício da docência para atender a um mercado de trabalho que necessita de um profissional preparado para responder às exigências da sociedade. A estrutura curricular do Curso de Pedagogia traz uma sólida formação teórica, alicerçada numa prática consistente com significativa carga-horária de prática de ensino. A decisão por esta graduação está pautada no fato de que o curso é promissor no que se diz respeito ao mercado de trabalho e também se caracteriza como um curso de ampla atuação, permitindo que o profissional possa atuar em espaços escolares e não escolares. Dessa forma, aos acadêmicos do curso de Pedagogia, considerando os princípios metodológicos que orientam o curso, serão proporcionadas situações de estudo, análise de contextos, vivências de atitudes críticas e investigativas, além do desenvolvimento de competências e habilidades, através da operacionalização de um currículo que visa a interface entre ensino, pesquisa e a extensão. A proposta pedagógica está alicerçada em uma concepção de Educação embasada numa perspectiva de Pedagogia crítica, conforme preceitua o PDI , da FAHESA/ ITPAC

70 70 Incluem-se nas discussões e estudos as categorias para análise das perspectivas atuais da educação, dentre elas: sociodiversidade, multiculturalismo, ecologia, sustentabilidade, virtualidade, globalização, interdisciplinaridade, diversidade, cultural e tecnologia de comunicação e de informação nas práticas educativas, democracia, ética e cidadania.(parecer INEP255/2012) Na sua proposta pedagógica o Curso de Pedagogia por meio de estudos teórico-práticos, investigação e reflexão crítica expressa: - a qualificação para o planejamento, o acompanhamento, a execução e a avaliação de atividades educativas; - a articulação da teoria e da prática através das atividades de prática de ensino e estágio, exercitando o ato de ensinar para que o aluno de fato aprenda. A proposta está alicerçada em: uma concepção de educação prospectiva; um currículo amplo, com metas acadêmicas bem definidas com o que postula a legislação e as exigências da sociedade; uma conceituação de conhecimento, como um processo de construção por meio de ações efetivas que realiza sobre conteúdos de aprendizagem, em uma dimensão argumentativa em que se articulam sujeitos capazes de linguagem e de ação; uma racionalidade comunicativa; um planejamento definido para a consolidação dos objetivos pretendidos; uma metodologia dinâmica e participativa; uma sistemática de avaliação em evolução para uma avaliação emancipatória, compatível com a concepção de educação crítica. 2.9 DA METODOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DO CURSO Para que seja possível o entendimento da metodologia empregada parte-se da crença de que a educação só acontece no diálogo, e que esse se realiza, quando as pessoas se veem como iguais e, ao mesmo tempo, quando as pessoas têm experiências e conhecimentos para trocar. Assim, entende-se por Metodologia da Educação a vinculação de uma teoria de interpretação da realidade com a prática pedagógica. A prática pedagógica

71 71 envolve não apenas situações formais de ensino, mas todos os processos de construção do ser humano, nas relações que ele estabelece consigo mesmo, com os outros e com o mundo. As principais características da Metodologia, proposta para o Curso, apresentam-se no que segue: - a dialogicidade, que envolve abertura confronto, troca de experiências, respeito às diferentes posições; -a reflexão pessoal, que abrange a leitura individual, a observação sistemática da realidade e da prática, e a teorização da experiência como educadores; - a participação, que se concretiza através da tomada de decisões em conjunto, do assumir das tarefas propostas, de uma disciplina que, embora possa parecer diretiva, tem por função perseguir os objetivos estabelecidos pelo grupo e, por isso, é democrática; -o aprender no fazer e no rever, que acontece na medida em que, constantemente, se reflete a própria ação e sua teorização. Neste processo se constrói o caminho para o saber e para o fazer, caminhando; - a memória, utilizada como reforço para aprendizagem. Para dinamizar as aulas é preciso empregar uma metodologia que permita a operatividade do aluno. Interdisciplinaridade que prima pela qualidade da construção do conhecimento, elaborado em cada disciplina e mantém o diãlogo permanete com outras disciplinas, possibilitando novas aprendizagens. Outras possibilidade de metodologia participativa: construção de mapas conceituais para uso no data show (esquemas), interatividade Lucena, 1998, p. 9 (apud Lima, 2011), leitura de imagem, atividades dinâmicas, questionadoras, reflexivas e desafiadoras, resenha de filmes ou vídeos, dinâmicas de grupo, debates e pesquisa em sala de aula Políticas Institucionais no âmbito do Curso Curso de Pedagogia 14 MUNIZ, 2013,p.22 In: FERRAZ, Leandro. Saberes docentes: tecendo caminhos para o ensino, formantando olhares para o mundo. Curitiba: Protexto, p.

72 72 Modalidade: Licenciatura. Regime escolar: Seriado Semestral. Total de vagas: 100 vagas / ano. Turno de funcionamento: Noturno. Dimensão das Turmas: Teóricas: 50 alunos / turma Práticas: 25 alunos / turma Tempo padrão de integralização: 04 anos. (PDI, , p.136) Extraídos do PDI da Instituição, em vigência, apresentam-se alguns elementos caracterizadores das políticas institucionais no âmbito do Curso, entre outras: - A proposta de ação educativa da Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína propõe: uma linha de ação participativa e integrada, apoiando-se em uma teoria que leve a uma educação transformadora, emancipatória e que colabore para uma sociedade mais justa; uma ação pedagógica que contemple tanto a dialética da sociedade, quanto a dialética do indivíduo; {...} uma concepção político-pedagógica, que contemple a pedagogia crítica é que esta instituição pretende se consolidar; a percepção de que o educador é um facilitador do diálogo,{...}. (PDI, , p.19-20). Integra também o rol de políticas institucionais: a necessidade de fortalecer laços com as redes de ensino da área de entorno, receptoras dos estagiários do curso, celebrando acordos de Cooperação Técnica; o desenvovimento de um trabalho pedagógico e relacional, com competência, buscando a satisfação dos sujeitos que integram o Curso de Pedagogia; a vivência de esforços coletivos para que o curso se mantenha em escala crescente de sucesso.

73 Formas de realização de trabalhos interdisciplinar e transdisciplinar Ações interdisciplinares Quanto à Interdisciplinaridade que prima pela qualidade da construção do conhecimento, elaborado em cada disciplina e mantém o diálogo permanente com outras disciplinas, possibilitando novas aprendizagens. As ações interdisciplinares, mormente às relacionadas aos FMEs- Fundamentos e Metodologias de Ensino, deverão ser incluídas no planejamento dos docentes, para que sejam compartilhadas semestralmente, em evento organizado para tal. Ações transdisciplinares Ações transdisciplinares são propostas como modalidade de trabalho para o desenvolvimento do currículo. O objetivo é viabilizar ações transdisciplinares, permitindo uma interface entre conhecimentos definidos para a formação de professores da Licenciatura em Pedagogia. Eis que se apresenta a ocasião de exercitar este procedimento, na tentativa de trabalhar no 7º e no 8º períodos os conteúdos previstos nos respectivos períodos, mas considerando a transdisciplinaridade. Os professores das disciplinas que constam no currículo para os referidos períodos, sem perderem de vista os conteúdos previstos para os estudos, nesse contexto disciplinar, fazem o confronto com outros estudos afins, podendo ser através da intervenção de outros professores, enriquecendo a prática pedagógica. Ao mesmo tempo retomam conhecimentos importantes aprofundando aqueles atinentes às linhas - guia - disciplinas constantes no 7º e no 8º períodosfavorecendo o fortalecimento curricular, tão necessário neste Curso de formação de professores, onde a prática da leitura será defendida por todos os professores Estágio Curricular Supervisionado O estágio busca a integração entre teoria e prática através de uma radicalização da prática, acreditando que o processo de formação do professor está na aquisição da habilidade do fazer pedagógico ancorado na reflexão ação.

74 74 O currículo pois, envolve um contínuo e permanente processo de prática de ensino, visto como mediação entre o aprendizado teórico (adquirido no estudo das disciplinas, especificamente, as Didáticas e FMEs). Seguido do fazer concreto, nas disciplinas de Projetos Especiais, fator de integração e consolidação da competência acadêmica. A prática educativa ocorre em espaços escolares e não escolares e além disso no recinto da instituição, ou seja, no Laboratório de Pedagogia através da execução de projetos de leitura. Os acadêmicos do 5º período pesquisam e desenvolvem projetos nas áreas do Cuidar e Educar, atuando em Creches e Centros de Educação Infantil bem como, na implantação de brinquedotecas. Os acadêmicos do 6º período atuam nas escolas de 1º a 5º ano desenvolvendo projetos na área da alfabetização. Na oficina pedagógica do Curso os acadêmicos do 7º período pesquisam e executam projetos de Leitura, voltados para alunos sem fluência de leitura e escrita e com problemas de indisciplina. Os acadêmicos do 8º período pesquisam e executam projetos voltados para a gestão em espaços escolares e não escolares (CREAS, APAES, CASA DE ACOLHIMENTO), e outras modalidades de ensino como EJA, Educação prisional. 15 Importa considerar que as escolas campo são indicadas pelas instituições parceiras (SEMED e DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO) e se constituem em campo profícuo para essa prática. 16 Assim sendo, o Estágio Supervisionado deixa de ser uma atividade meramente formal para se constituir em um verdadeiro aprendizado. O Estágio é nesta perspectiva um modo peculiar de fazer pesquisa e, ao mesmo tempo inserir o aluno na realidade para fazer as intervenções pertinentes. O estágio rege-se por regulamento próprio. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS, ECONÔMICAS E DA SAÚDE DE ARAGUAÍNA FAHESA. Artigo 1º - O Estágio Supervisionado em Pedagogia destina-se às atividades de aprendizagem social, profissional e cultural proporcionadas ao estudante pela 15 AMOURY, Art. REV CIENT. ITPAC. 16 BIANCH, Anna Cecíclia de Morais. Manual de Orientação: Estágio Supervisionado. São Paulo. Cengage Learning, 2012.

75 75 participação em situações reais de vida e trabalho de seu meio, conforme a legislação pertinente em vigor. 1º - O Curso de graduação de Pedagogia da FAHESA/ITPAC, no que diz respeito ao Estágio Supervisionado, rege-se por este Regulamento. 2º - Este Estágio deve ser realizado sob supervisão e coordenação do Curso de Pedagogia, junto a pessoas jurídicas de direito público ou privado. 3º - O Estágio Supervisionado visa a habilitar o aluno para o exercício do magistério nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, na Educação Infantil e na Gestão Escolar, nos campos de atuação previstas neste projeto, desempenhando ações em espaços escolares e não-escolares. 4º - Além do Estágio Supervisionado são propostas, também, atividades teóricopráticas, na abrangência dos níveis de ensino contemplados pela proposta do curso, incluindo a Educação de Jovens e Adultos e a Educação Especial. Artigo 2º - Entende-se por Estágio, o tempo supervisionado de prática, durante o qual o estudante se habilita a exercer sua profissão, vivenciando conhecimentos e técnicas adquiridas durante o curso. Artigo 3º - O Estágio será constituído por atividades práticas relacionadas com o curso, atendendo: I. aos dispositivos legais, que disciplina o Curso de Pedagogia; II. às normas regimentais e estatutárias da FAHESA-ITPAC; III. às normas regimentais da escola, instituição ou empresa onde o estágio se realiza. Artigo 4º - O exercício do Estágio deverá proporcionar ao aluno o envolvimento em todas as atividades programadas pela instituição e/ou pela supervisão do estágio, possibilitando-lhe a caracterização da realidade, integração e conhecimento, abrangendo: I. curso de aperfeiçoamento e/ou extensões; II. palestras de especialistas em educação;

76 76 III. contatos com instituições educacionais, assistenciais, comunitárias e empresariais; IV. estudo do meio; V. pesquisas bibliográficas e/ou de campo; VI. reuniões Pedagógicas e/ou de Pais e Mestres; VII. projetos comunitários desenvolvidos pela Instituição de Ensino Superior; VIII. monitorias; IX. trabalhos realizados junto às escolas, atendendo alunos no Laboratório de Pedagogia, mediante o desenvolvimento de projetos de interesses mútuos. Artigo 5º - O Estágio Supervisionado no Curso de Licenciatura em Pedagogia prevê o desenvolvimento das seguintes modalidades: I. estágio de observação, destinado a proporcionar ao acadêmico a tomada de contato com a realidade educacional, especialmente nos aspectos que dizem respeito às situações que envolvem professor-aluno; II. estágio de participação, que permite ao aluno tomar parte como colaborador em atividades afetas à docência ; III. estágio de atuação, onde a teoria e a prática traduzem-se em intervenções, através do exercício do magistério nas áreas de abrangência do curso; Parágrafo Primeiro - A elaboração de planos e projetos de pesquisa e extensão perpassa os diferentes momentos dos estágios. Parágrafo Segundo As modalidades de Estágio deverão ser avaliadas: I. pelo próprio estagiário auto-avaliação; II. pelo grupo de alunos do qual faz parte discussão em grupo; III. pelos responsáveis pela supervisão do estágio nas escolas e campo de Estágio; IV. pelo supervisor de Estágio entrevistas individuais e relatório de estágio.

77 77 Artigo 6º - A carga horária ficou constituída de 300h, distribuídas entre as diversas atividades, a realizarem-se em espaços escolares e não escolares. Artigo 7º - A supervisão de Estágio no Curso de Pedagogia vinculada à Coordenação do Curso pode ser constituída por Professores, Supervisores ou por professores das disciplinas de Projetos Especiais e de Didática. Artigo 8º - Compete aos Professores - Supervisores de estágio a elaboração do planejamento, o seu acompanhamento, a sua execução e a avaliação. Artigo 9º - Compete ao Coordenador do Curso de Pedagogia acompanhar, juntamente com o Supervisor de Estágio, todo o processo de Estágio. Artigo 10º - Cabe ao estagiário: I. cumprir o previsto neste regulamento, nas normas e nos programas de Estágio; II. submeter-se às normas estabelecidas pela instituição onde executa o Estágio; III. elaborar e submeter à aprovação da Coordenação o projeto de Estágio; IV. cumprir a totalidade das horas previstas para o Estágio; V. compatibilizar a jornada de atividade de estágios com horários escolares; VI. comprovar o exercício em ocupação idêntica àquela a que se refere o curso, a fim de que possam ser computadas horas à sua carga de Estágio; VII. entregar, dentro dos prazos previstos, os relatórios das atividades. Artigo 11º - A avaliação final do estágio será realizada pelo Supervisor, que atribui notas, considerando o continuum de 0 a 100, e será aprovado o aluno que obtiver a média mínima regimental igual ou superior a 60,0 (sessenta) e cumprir a carga horária exigida. Parágrafo Único O não cumprimento do previsto no caput deste artigo, implica reprovação e conseqüente nova inscrição. Artigo 12º - Este Regulamento entre em vigor a partir do ano letivo de Atividades Complementares As ações que compõem as atividades teórico-práticas de aprofundamento em áreas específicas de interesse dos alunos, com um total de 100 horas a serem

78 78 cumpridas pelos acadêmicos, nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, serão desenvolvidas concomitantemente com as disciplinas do currículo. Os alunos serão incentivados a participarem de eventos que se constituam em atividades complementares referentes a sua formação, computando-se a cargahorária, mediante a apresentação de documentos comprobatórios a serem registrados em formulários próprios. ( Ver detalhamento no Regulamento) REGULAMENTO DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO EM ÁREAS ESPECÍFICAS DE INTERESSE DOS ALUNOS Art.1º. As atividades referentes ao Núcleo de Estudos Integradores, atividades, teórico-práticas de aprofundamento em áreas específicas e de interesse dos alunos, têm por finalidade oportunizar ao acadêmico a realização, concomitantemente, às disciplinas do currículo pleno, de atividades autônomas e flexíveis centradas em temáticas da educação, que representem instrumentos úteis e válidos para a formação e o aprimoramento básico do pedagogo. Art. 2º. Essas atividades serão compostas no mínimo com uma carga duzentas horas (100) horas, a ser cumprida por todos os acadêmicos nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, não previstas no currículo pleno. Art. 3º As atividades compreenderão as seguintes modalidades: II- Monitorias de ensino; III- Estágios e disciplinas extracurriculares; IV- Cursos de aperfeiçoamento; V- Viagens de estudo. Art. 4º. As atividades de pesquisa compreenderão as seguintes modalidades: I- Pesquisas científicas; II- Apresentação de trabalhos científicos publicados. III- Apresentação de produções acadêmicas apresentadas em eventos relacionados à área da educação.

79 79 Art. 5º. As atividades de extensão compreenderão as seguintes modalidades: I- Projetos e programas de extensão; II- Eventos centrados em temáticas da educação, com a participação de professores e especialistas dessa área, bem como seminários, simpósios, congressos, conferências e palestras ou outros cursos pertinentes e úteis à formação do pedagogo; Art. 6º. No caso de atividades realizadas em áreas afins à Pedagogia, caberá a Coordenação de Curso autorizar o registro de atividade e o cômputo da carga horária, considerando sua pertinência e utilidade à formação do licenciado, que fixará, nestes casos específicos, o limite de horas a serem computadas. Art. 7º Os documentos necessários à comprovação das atividades descritas nos parágrafos anteriores com a carga horária máxima admitida por atividade realizada estão descritos no Anexo I deste Regulamento.. Art. 8º. O acadêmico não necessita realizar todas as atividades elencadas nos artigos anteriores, mas é obrigatória a participação de todos os acadêmicos em pelo menos 2 ( duas) atividades, entre as três propostas : ensino, pesquisa ou extensão.. Art. 9º. O acadêmico deverá cadastrar-se através do formulário próprio (Anexo II) na Coordenação de Curso, a qual será responsável pelo acompanhamento, registro das atividades e cômputo da carga horária das atividades realizadas pelos acadêmicos. Art.10º. O controle, o registro e o cômputo da carga horária das atividades complementares serão realizados em formulário próprio (Anexo III) pela Coordenação de Curso, mediante a apresentação, pelo acadêmico, dos documentos comprobatórios das respectivas cargas horárias, devendo nessa ocasião apresentar o documento original e fotocópia, que será conferido com o documento original, sendo carimbado e rubricado pela coordenação do curso.

80 80 Art. 11 A Coordenação de Curso protocolizará o recebimento no documento original, o qual o Acadêmico deverá manter sob a sua guarda, podendo ser chamado a reapresentá-lo a qualquer momento. Art. 12 A Coordenação de Curso é responsável por informar à Secretaria da FAHESA / ITPAC o resultado final das atividades complementares, atestando em Ata (Anexo V) o cumprimento ou não da carga horária mínima de 100 horas. Art. 13 Todas as atividades complementares à carga horária curricular do curso de Pedagogia realizadas a partir do ingresso no curso serão válidas desde que atendidas as disposições deste regulamento. Parágrafo 1º - Quando o Acadêmico ingressa através de transferência de outra I.E.S., é possível aproveitar aquelas atividades complementares desenvolvidas naquele curso, cabendo à Coordenação de Curso analisar a pertinência ou não da atividade e atribuir-lhe carga horária. Parágrafo 2º A carga horária das disciplinas oferecidas em situação extra-curricular também serão computadas, desde que atendam o que preceitua este Regulamento. Art. 14 Este Regulamento entra em vigor na data de sua aprovação pelos órgãos competentes, revogando-se todas as demais disposições em contrário existentes sobre a matéria. ANEXO I: GRADE DE ATIVIDADES Total da Carga Horária mínima: 100 horas MODALIDADES CARACTERÍSTICAS E AVALIAÇÃO DOCUMENTO CARGA DE ATIVIDADES DA ATIVIDADE COMPRO- HORÁRIA BATÓRIO LIMTE

81 81 Disciplinas não previstas no Currículo Pleno do Curso de Pedagogia ou optativas (com exceção das obrigatórias) Monitoria de Ensino Podem ser realizadas em outros cursos de graduação desta IES ou em outras Instituições de Ensino Superior ou nas áreas afins. O limite de aproveitamento é de 60 horas/aula por disciplina. Devem ser pertinentes às disciplinas do currículo pleno do curso de Pedagogia. Atestado fornecido Até pela IES, onde 15 horas conste a aprovação Atestado e Relatório Até 15 horas Estágios Devem ter convênio com instituições Atestado e Relatório Até 20 Extracurriculares que tenham reconhecimento desta IES fornecido pela horas Entidade conveniada Viagem de Depende de prévia autorização da Atestado Até 15 estudos coordenação deste curso. comprovando horas aproveitamento Cursos de Depende de prévia autorização da Atestado Até 20 aperfeiçoamento coordenação deste curso. comprovando horas aproveitamento Encontros, Depende de prévia autorização da Atestado Até 20 congressos e coordenação deste curso. comprovando horas similares aproveitamento

82 82 ANEXO II Formulário de cadastramento das atividades Teórico-práticas de aprofundamento em áreas específicas de interesse dos alunos NOME DO ACADÊMICO:... NÚMERO ACADÊMICO:... DATA DE NASCIMENTO:.../.../... SEMESTRE DO CADASTRAMENTO NAS ATIVIDADES:... ENDEREÇO:... CIDADE:...ESTADO:...CEP:... TELEFONE (S):...E.MAIL... Araguaína(TO), de de. Assinatura do Acadêmico(a)

83 83 Anexo III Parecer final das atividades Teórico-práticas de aprofundamento em áreas específicas de interesse dos alunos Tendo sido ajustado o cumprimento das atividades entre a Coordenação de Curso e o acadêmico supra identificado, atestamos para os devidos fins que a carga horária mínima de duzentas horas (100) foi integralmente cumprida. Araguaína(TO), de de. De acordo: Coordenação do Curso de Pedagogia: Acadêmico:

84 84 ANEXO IV ATA DE ACOMPANHAMENTO DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO EM ÁREAS ESPECÍFICAS DE INTERESSE DOS ALUNOS Acadêmico: nº acadêmico: Ingresso: Data Nome Carga Sub-Total Horária

85 85 ANEXO V ATA DE ACOMPANHAMENTO DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO EM ÁREAS ESPECÍFICAS DE INTERESSE DOS ALUNOS Acadêmico: N Matrícula: DATA TIPOLOGIA DO EVENTO CARGA HORÁRIA TOTAL

86 86 ANEXO VI ATA DE RESULTADOS FINAIS Carga horária mínima de 100 horas Semestre/Ano de Conclusão: Nº acadêmico Acadêmico Carga horária Resultado

87 Trabalho de Conclusão de Curso O Trabalho de Conclusão de Curso evidencia a capacidade do aluno em perceber as questões relevantes e inquietantes em espaços escolares e não escolares, escolhendo a problemática que será alvo de investigação na sua iniciação científica, através da elaboração de seu trabalho acadêmico. A normatização do Trabalho de Conclusão de Curso estão detalhados em Regulamento próprio. NORMATIVA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO T.C.C. 1 INTRODUÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA O exercício da pesquisa, como forma de iniciação ao trabalho investigativo desenvolve-se no decorrer do curso. 2 OBJETIVOS Geral: Propiciar ao corpo discente a produção de conhecimento científico na área de educação, mediante trabalho de pesquisa, normatizado metodologicamente e embasado por princípios científicos. Específicos: -dinamizar as atividades acadêmicas; - possibilitar ao aluno o desenvolvimento da capacidade científica e criativa na sua área de formação; - realizar exercícios de pesquisa encaminhados por diferentes disciplinas; - correlacionar teoria e prática na área estudada; - permitir a interação entre corpo docente e discente.

88 88 INSTRUÇÕES NORMATIVAS RELATIVAS AO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DA FAHESA/ITPAC. Disposições Gerais Art.1º A presente normativa tem como finalidade regulamentar as atividades referentes a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso TCC, como requisito para obtenção da graduação em Pedagogia. Art. 2º O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC constitui-se em atividade obrigatória aos alunos do Curso de Pedagogia da FAHESA / ITPAC. Art. 3º O objetivo geral do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é propiciar ao corpo discente a iniciação científica com uma produção acadêmica na área da educação, mediante trabalho de pesquisa, que envolva assunto de seu interesse. Do Início e da Conclusão Art. 4º As atividades de iniciação ao Trabalho de Conclusão de Curso começam a partir do primeiro período, com a disciplina de Iniciação ao Estudo Acadêmico através da familiarização com os elementos da pesquisa, seguindo-se da utilização da técnica de observação, de exercícios de leitura em suas diferentes fases e fichamento de obras até chegar ao Sexto (6º) período, onde será oferecida a disciplina de Pesquisa Educacional, preparatória ao desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso. Art. 5 O Trabalho de Conclusão de Curso que é desenvolvido no 8º Período, incluindo a produção do trabalho acadêmico é voltado para as áreas de formação do curso. Das Competências Art. 6 Compete à Coordenação do Curso a supervisão do Trabalho de Conclusão de Curso. Art. 7 Compete à Coordenação da disciplina: I - O acompanhamento das atividades de elaboração e apresentação dos Trabalhos de Conclusão de Curso, de acordo com estas normas;

89 89 II comunicar, à supervisão de pessoal, os nomes dos professores indicados para atividades de orientação do TCC e sua respectiva carga horária; III - Manter contato com os orientadores do TCC, visando ao aprimoramento e à solução de problemas relativos ao seu desenvolvimento e ao acompanhamento da execução dos planos de trabalho dos TCCs; IV apresentar esta Normativa aos alunos e aos orientadores do TCC; V organizar a apresentação dos TCCs; VI manter arquivo atualizado de todos os TCCs aprovados; VII homologar os projetos e respectivos planos de trabalho; VIII estabelecer o cronograma semestral de execução do TCC prazos de entrega de projetos, relatórios, trabalhos e apresentação. Art. 8 Compete ao orientador: I aprovar o tema do TCC e submetê-lo a apreciação dos demais orientadores; II estabelecer e cumprir o horário e o local de atendimento aos alunos; III orientar e aprovar o plano de trabalho; IV orientar e acompanhar o trabalho em todas as suas etapas; V participar nas discussões e avaliações com os demais orientadores; VI entregar, ao coordenador, 01 (um) exemplar do TCC, em data a ser fixada pelo mesmo; VII - atentar para a assiduidade dos orientados e avaliar seu desempenho, conforme o desenvolvimento do trabalho. VIII entregar, ao coordenador, parecer e avaliação sobre as atividades do orientado. Art. 9 Compete ao aluno: I escolher o orientador, conforme a sua linha de pesquisa. II discutir e participar da seleção do tema do TCC; III elaborar projeto e desenvolver o plano de trabalho, sob a supervisão do orientador; obedecendo as datas estabelecidas; IV cumprir as normas desta Normativa; V participar das reuniões e outras atividades para as quais for convocado pelo orientador ou coordenador; VI respeitar o cronograma de trabalho, de acordo com o plano aprovado pelo orientador; VII cumprir o horário de atendimento estabelecido;

90 90 VIII entregar 01 (um) exemplar do TCC, ao orientador, no prazo estabelecido. Da Orientação Art. 10 A escolha do professor orientador é de caráter pessoal do acadêmico, mediante análise dos nomes constante em lista disponibilizada pela Coordenação, atendendo ao que está previsto em relação à linha de pesquisa. 1 - O professor escolhido, se aceitar a indicação, comunicará a Coordenação do Curso de Pedagogia de sua decisão. 2º A orientação acontecerá nas dependências da Instituição e excepcionalmente conforme critérios previamente acordados entre professor e aluno, não cabendo ônus para a Instituição quanto a deslocamentos ou diárias. Das Linhas de pesquisa a) Qualificação da rede educacional Os estudos incluem a organização do Estado e das políticas sociais, bem como os indicadores educacionais em escala regional. Evolução dos indicadores ao longo dos anos com vistas a tomada de decisão para a melhoria e qualificação da rede educacional. b) Teorias da Educação e Processos Pedagógicos Engloba estudos e investigações das teorias pedagógicas e dos processos formativos e suas implicações nas práticas educativas, na formação de professores e na gestão organizacional da escola. Inclui temas relacionados ao currículo, à didática e aos fundamentos e metodologias de ensino. c) Políticas Públicas e Instituições Educacionais Engloba estudos e investigações sobre as políticas públicas, particulamente, as políticas educacionais, de formação de profissionais da educação e de currículo, dos sistemas e organizações educacionais e dos paradigmas de gestão escolar. Incluem-se nesta linha temas mais específicos como os movimentos sociais de educadores, as relações entre educação e trabalho, o financiamento da educação, teorias de

91 91 currículo, as diretrizes curriculares nacionais e sua projeção na formação de professores e na escola básica. d) Educação, Sociedade e Cultura - Engloba aspectos sociais, culturais e históricos constituintes das práticas educativas. Abrange duas vertentes de investigação: a) concepções, representações e práticas socioculturais/educacionais, incluindo temáticas relacionadas à sociabilidade, às culturas de segmentos que integram categorias de diferentes sujeitos, processos midiáticos / comunicação, escolarização e os recortes de classe, gênero, etnia e outros; b) refere - se ao pensamento educacional e às práticas educativas em tempos e espaços diferenciados, atingindo aspectos sociais e institucionais. Da Matrícula Art. 11 Para efeito de contagem de prazo considerar-se-á a data da entrega do comprovante de matrícula na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso Da Elaboração Art.12 A elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso será dividida em duas partes assim distribuídas: um ( 1) semestre para desenvolvimento do projeto e um (1) semestre para o desenvolvimento do tema escolhido até o seu final. Após a execução da pesquisa será elaborado o artigo científico. Art. 13 O orientador previamente escolhido acompanhará o acadêmico em todas as fases de elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso, ou seja, desde a escolha do tema até sua apresentação. Da Avaliação e da Apresentação Art.14 O Trabalho de Conclusão de Curso será objeto de avaliação, incluindo a apresentação escrita e oral. Art. 15 O Trabalho de Conclusão de Curso valerá globalmente 100 pontos, sendo que a apresentação oral valerá 20 pontos, a apresentação na Jornada Científica valerá 20 e o trabalho escrito 60 pontos.

92 92 Art. 16 O valor mínimo para aprovação do Trabalho de conclusão de Curso será de 60 pontos. Art. 17 Os trabalhos serão apresentados na Jornada Científica realizada semestralmente. Art. 18 Os alunos terão um prazo máximo de 10 dias, após a apresentação, para entregar à Coordenação do Curso de Pedagogia, 1 (um) exemplar do Trabalho de Conclusão de Curso, para ser arquivado na biblioteca da Instituição. Parágrafo único - A versão final deverá ser entregue em CD, em PDF, contendo o nome da Instituição, do autor, do orientador, título e subtítulo, se houver, local e data. DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 19 Casos omissos serão levados aos orientadores que informarão a Coordenação do Curso de Licenciatura em Pedagogia, que deverá, em consenso, decidir e deliberar sobre o assunto.

93 93 ANEXOS TERMO DE ACEITE DE ORIENTAÇÃO Nome do Acadêmico: Período que cursa: Título do provisório do Projeto: Data do aceite: Nome completo e titulação do (a) Orientador (a): Nome completo e titulação do Coordenador (a) da disciplina: Comunicado em / /. Assinatura do (a) Orientador (a) Assinatura do (a) Coordenador(a)da disciplina

94 94 TERMO DE COMPROMISSO Eu,, Professor (a) do Curso de Graduação em, concordo em orientar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do acadêmico:, tendo como tema:. O orientando está ciente das Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), de acordo com o regulamento votado e aprovado para o Curso de Licenciatura em Pedagogia, bem como do Calendário de Atividades proposto pela Coordenação. Araguaína, (TO) / /. Professor (a) Orientador (a) Professor (a) Coordenador (a)da disciplina

95 95 ATA DE ORIENTAÇÃO Aos dias do mês de às horas, nas dependências da FAHESA/ITPAC, reuniram-se os orientadores de TCC para relacionarem as informações e os resultados do trabalho realizado no decorrer do semestre. Tendo em vista que as orientações são organizadas através de aulas regulares, os registros dos conteúdos referentes à orientação, bem como os resultados alcançados pelos alunos constam no diário de classe eletrônico. Cada orientador desenvolve setenta e duas horas de orientação com os seus alunos. A divulgação dos trabalhos Nada mais

96 FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP Fone: 63' CNPJ / Inscrição Municipal ATA DA REUNIÃO DE PROFESSORES DE TCC DO CURSO DE PEDAGOGIA DO ITPAC Aos ( ) dias do mês de do ano de, na sala, às horas, realizou-se a apresentação (avaliação) do Trabalho de Conclusão de Curso da FAHESA / ITPAC intitulado: Parecer: Após as considerações acima citadas, foram atribuídos os seguintes conceitos pelos membros da banca examinadora: ALUNO CONCEITO OBSERVAÇÕES: (Ass.)

97 97 3. DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM O processo de avaliação do Curso de Pedagogia de Araguaína reflete quatro princípios: a autonomia do professor, a especificidade de cada atividade, o compromisso institucional do aluno e a compreensão de que a avaliação é parte intrínseca do processo de ensino-aprendizagem. É, pois, fundamental que se avalie o sucesso e que não se patologize o fracasso escolar. Elementos referentes à avaliação: - a avaliação do aluno em cada atividade será feita por meio de provas ou outros elementos, conforme detalhado no programa de curso; - a prova ou outro elemento de avaliação deverá ser discutido com os alunos, na aula seguinte à sua aplicação; - após a divulgação do resultado de qualquer avaliação, o que deve ocorrer no prazo de 15 (quinze) dias da sua aplicação, o aluno poderá ter acesso à sua avaliação, mediante agendamento com o docente; - a critério do docente responsável pela atividade, poderá ser aplicada uma prova suplementar, envolvendo todo o conteúdo da atividade, ao final do semestre letivo, com o objetivo de substituir a menor nota obtida pelo aluno nas avaliações anteriores; - em cada atividade em que estiver matriculado, o aluno receberá, ao final do período letivo um conceito, correspondente aos pontos obtidos na atividade, de um total de 100(cem). - o aluno que, ao final do período letivo, tendo sido assíduo e obtido aproveitamento entre 40 e 59% dos pontos relativos aos elementos de avaliação da atividade, poderá fazer Exame Especial;

98 98 - o exame especial, consistindo de uma prova ou outro elemento de avaliação, terá o valor de 100(cem) pontos ou conforme for detalhado no programa de ensino do professor e será facultado apenas aos alunos que, tendo sido assíduos na atividade, tiverem obtido conceito E na mesma, ao final do período letivo e os pontos obtidos, no Exame Especial, substituirão os pontos relativos ao período letivo. Outro aspecto importante, relativo ao processo de avaliação, refere-se à criação de mecanismos intermediários de avaliação, realizado ao final de cada ano e com conteúdos progressivos, com o objetivo de avaliar as habilidades adquiridas, os conteúdos incorporados e, principalmente, a organicidade do aprendizado. O resultado dessas avaliações intermediárias serve, para a Instituição, como instrumento de ajuste pedagógico e ações de nivelamento, e, para o aluno, como uma oportunidade de avaliar o seu desempenho e desenvolvimento, possibilitando ações corretivas, quando necessário. 3.1 Do Sistema de Avaliação em relação ao Corpo Docente Em linhas gerais, da mesma forma que o Corpo Discente é avaliado pelo Corpo Docente, e, indiretamente, pela IES, o Corpo Docente também é avaliado pelos estudantes que, por sua vez, fornecem a IES dados relevantes que são analisados, contribuindo para a orientação pedagógico-administrativa a imprimir. Os professores são avaliados pela IES também no momento de sua contratação, quando são analisados currículos tendo em vista a formação acadêmica e experiência profissional no magistério e em outras profissões. No que se refere a avaliação que os professores fazem de estudantes e IES, eles a realizam, no primeiro caso, expressando seu entendimento junto ao Coordenador e/ou junto ao Colegiado de Curso, na forma prevista no RI, bem como através de Avaliação Institucional ampla, prevista no PDI como integrante do Programa de Avaliação Institucional (ProAI) e envolvem inclusive o pessoal técnicoadministrativo. 17 A Comissão Própria de Avaliação (CPA), responsável pela implantação e consolidação da avaliação institucional da FAHESA, em consonância com as diretrizes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), composta por um Coordenador designado pela Direção Geral, dois docentes eleitos pelos 17 PDI Direito. FAHESA/ITPAC

99 99 pares; dois representantes do corpo técnico-administrativo indicados pela Diretoria; um representante discente eleito pelos pares, através do Diretório Central de Estudantes (DCE), e um representante da comunidade indicado pelo órgão solicitado. 18 Existem também, as avaliações externas periódicas oficiais, na forma da legislação, além disso as IES promove outras a partir de sua própria iniciativa, via contratação de auditorias educacionais independentes. A Coordenação do Curso fica responsável por providenciar outros instrumentos, caso necessário, conforme uma de suas atribuições prevista no RI. 3.2 Do sistema de atendimento ao discente (SISAD) Encontra-se instalado institucionalmente o Serviço de Atendimento ao Discente (SAD), originalmente previsto no PDI o qual funciona como uma Ouvidoria, destinada a atender as necessidades do estudante no que se refere a sua vida acadêmica em geral, especialmente no tocante a questões burocráticas e administrativas, além de ouvir manifestações do público externo que chegam a Instituição, seja por via direta, seja através de qualquer canal de comunicação. 19 Em relação ao Curso de Pedagogia, da parte da coordenação, o apoio ao discente está disponível, de segunda à sexta-feira, tanto para atender às questões do cotidiano como as que ocorrem inesperadamente no decorrem das aulas, que precisam da sua intervenção. Esses atendimentos referem-se às questões administrativas e didático-pedagógicas. Há que se ressaltar que se existem órgãos colegiados em que estudantes e docentes têm presença e voz garantidas. Estes elementos, aliados aos que aqui são apresentados, servem como canais para se conhecer as necessidades, expectativas, interesses e frustrações que possam existir no âmbito do Corpo Discente, do Corpo Docente, do Corpo de Colaboradores, bem como os que sejam provenientes da sociedade como um todo PDI Direito. FAHESA/ITPAC 19 FAHESA/ITPAC. PPC do Curso de Direito. Araguaína-TO FAHESA/ITPAC. PPC do Curso de Direito. Araguaína-TO

100 100 No tocante a dimensão psicopedagógica do SisAD, é preciso dizer, já se encontra implantado e em atuação um Serviço de Apoio Psicopedagógico (SAP), que é vinculado a Diretoria Acadêmica e prestado por profissionais habilitados, que atendem durante 20 (vinte) horas semanais aos membros do Corpo Docente e do Corpo Técnico-Administrativo, atuando inclusive no seus processos de seleção, e também ao Corpo Discente, durante outras 20 (vinte) horas semanais, tendo os estudantes acompanhamento individual, inclusive com sessões específicas de atendimento. 21 O Corpo Docente integra o SisAD, uma vez que cada Professor prevê no âmbito de suas próprias disciplinas atividades voltadas para a internalização e o aprofundamento da aprendizagem. O nivelamente, com um mínimo de 20 horas é uma proposta que busca apoiar os estudantes em suas fragilidades em leitura e escrita. Referentemente ao estudo Língua Portuguesa, há sempre interesse do Corpo Docente pelo aperfeiçoamento do Corpo Discente, a fim de que os estudantes atinjam patamares mais elevados de conhecimento e manejo. No Curso de Pedagogia reúne-se bimestralmente o Corpo Docente para debater sobre as potencialidades e fragilidades dos alunos, detectadas no decorrer do desenvolvimento das atividades, na operacionalização das aulas, com o intuito de contribuir para a melhoria do desempenho acadêmico de modo geral. A existência do Laboratório de Pedagogia significa um forte apoio ao discente, que encontra ali, as condições favoráveis ao fortalecimento da aprendizagem. O Plano de Ação, proposto pela Pedagoga responsável pelo Laboratório, inclui atividades de reforço de ensino, de extensão, pesquisa e até de estágio, pois conta com a presença de estagiários do Curso, que atuam com crianças da rede municipal de ensino, que busca nesta IES, apoio para o desenvolvimento da aprendizagem, de seus alunos, no turno diurno. Aos acadêmicos é oferecida um agenda para as práticas de ensino dos diferentes Fundamentos e Metodologia de Ensino, que abrange todo o semestre. Atividades extrassala de leitura, de grupos de contadores de história e teatro também são oferecidas ao acadêmico no Laboratório de Pedagogia. 21 Este Serviço de Apoio Psicopedagógico já se encontrava previsto no PDI. Cf. PDI, p. 105.

101 Tecnologias de Informação e Comunicação TICS ao processo de ensino aprendizagem Tecnologias de Informação e Comunicação é trabalhada no Curso de Pedagogia através da disciplina de Educação e Novas Tecnologias com a seguinte ementa: Estudo da pedagogia em interação com novas tecnologias de informação, utilizando a informática como ferramenta de apoio a prática de ensino. Uso de softwar educativos e melhor aproveitamento dos recursos tecnológicos como metodologia de ensino, utilização de recursos audiovisuais na educação. Além desse estudo, aos acadêmicos é disponibilizado o Laboratório de Informática aos sábados e, no período noturno, sempre que necessário, desde que previamente agendado. Ressalta-se a importância do domínio das TICs para que o pedagogo possa desenvolver o seu trabalho usufruindo de seus benefícios para a melhoria do planejamento, da execução e a avaliação de seus trabalhos. 4. DO CORPO DOCENTE A pretensão aqui é compreender o percurso empreendido no Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos, percebendo que a prática pedagógica, no Ensino Superior, em diferentes cursos, não se limita a acontecimentos isolados, mas decorre de um conjunto de fatos que se aproximam e se relacionam, numa ciranda de ações, capaz de dar forma à modalidade de educação promovida nesse nível de ensino, que em seu próprio percurso, vai construindo a identidade da Instituição de Ensino Superior. Vale argumentar que nos dias atuais, vivendo em meio a um século caracterizado pelas inovações tecnológicas, o professor que não se inteirar das mudanças, refletindo sobre sua prática pedagógica estará sujeitando-se a participar de um processo de educação desinteressante e frágil, não compreendendo as competências da realidade existente e nem obtendo os resultados que poderiam ser atingidos para consagrar uma educação superior de qualidade.

102 102 Os membros do Corpo Docente têm seus contratos regisdos pela legislação trabalhista e consta no Regimento Interno os dados que disciplinam o plano de carreira docente, aprovado pela Mantenedora. Art 130. São deveres do docente segundo o referido regimento: I. participar da elaboração da proposta pedagógica da FAHESA; II. elaborar e cumpri plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica da FAHESA; III. zelar pela aprendizagem dos alunos; IV. estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento; V. aprimorar a qualificação na docência, participando dos programas de capacitação e dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; VI. organizar e aplicar os instrumentos de avaliação do aproveitamento e julgar os resultados apresentados pelos alunos, levando em conta a prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais; VII. respeitar os prazos para entrega de planos de curso, resultados das avaliações, registro de freqüência e aproveitamento escolar; VIII. colaborar com adireção da FAHESA e da Mantenedora nos esforços de bom desenvolvimento da organização educacional; IX. colaborar com as atividades de artivulação da IES com as famílias e comunidade. X. atender a todas as convocaçãoes efetuadas pela Direção Acadêmica, Coordenação de Área, Coordenação de Cursos e pelos órgãos de administração da IES; XI. estar presente na IES ou à disposição dela, durante o período previsto no contrato de trabalho; XII. manter atualizada a documentação pessoal exigida pela IES;

103 103 XIII. identificar-se como docente e pesquisador da IES na divulgação de produção cultural, científica e técnica resultante do execício de suas funções na instituição; XIV. observar o regime disciplinar da FAHESA; XV. comunicar com antecedência ao Coordenador de Curso qualquer afastamento de suas funções e/ou atividades, articulando com o mesmo a substituição por outro docente, quando for o caso; XVI. exercer as demais atribuições que lhe forem atribuídas. 4.1 Colegiado do Curso As deliberações são os assuntos de natureza acadêmica sendo competência do Colegiado do Curso. O papel desse Colegiado é proceder a deliberação intermediária da Faculdade no campo didático científico. As reuniões ocorrem duas vezes no semestre. A composição é definida no art. 29 do Regimento Interno Núcleo Docente Estruturante (NDE) O NDE desde Curso de Pedagogia é constituído por professores experientes, comprometidos, com seu trabalho, graduados em Pedagogia, com especialização na área ou Mestrado em Educação, tendo amplo conhecimento das exigências e peculiaridades de tal formação superior. Os coordenadores de curso integram sua composição básica como membros permanentes. A composição, o mandato e as normas de funcionamento obedecem ao disposto no Regimento da Instituição 4.3 Coordenação do Curso A coordenadora do Curso de Pedagogia, professora Reassilva Trilha Muniz, é docente nesse Curso e pesquisadora sobre a cultura dos afro-brasileiros e 22 FAHESA/ITPAC. Regimento Interno. Araguaína-TO, 2014.

104 104 atualmente integra o CEP- Comitê de Ética em pesquisa institucional da FAHESA/ITPAC. Atua na Coordenação do Curso de Pedagogia desde o ano O convite para assumir a Coordenação do Curso de Pedagogia decorreu de sua história de formação profissional e de gestão. Graduada em Letras e Pedagogia e Mestrado em Educação apresenta uma longa experiência de atuação no Ensino e Gestão, tendo atuado na docência em graduação e pós-graduação na UPF do RS, na docência do Curso de Pedagogia. Foi diretora do Centro de Extensão Universitária da UPF, Campus Soledade e exerceu o cargo de Secretária Municipal de Educação/ Soledade de 1997 a Atuou como consultora na SEF/MEC no Programa Parâmetros em ação em 2001 e 2002 e a partir daí a FAHESA/ITPAC tem sido o espaço de sua atuação. CURRÍCULUM VITAE Rua dos Agrimensores, 226, Jardim Paulista (63) (residencial) (63) (Profissional) Cel.(63) (63) REASSILVA TRILHA MUNIZ, em nível de Ensino Superior, é licenciada em Letras e Pedagogia, com Habilitação em Administração Escolar pela UPF- Universidade de Passo Fundo Realizou estudos de Pós-Graduação, com Especialização em Métodos e Técnicas de Ensino, na Universidade de Caxias do Sul /FATES /RS Fez Curso de Mestrado em Métodos e Técnicas de Ensino na PUC / RS (1990). Já participou de algumas dezenas de Cursos de Atualização e aperfeiçoamento em áreas afins as suas áreas de formação, continuando sua atuação e participação nesses eventos. Participou, também, de inúmeros eventos, na área de Educação, incluindo Congressos, Encontros, Seminários, Simpósios e similares. Exerceu a coordenação da Jornada Pedagógica do Curso de Pedagogia /ITPAC em oito (8) edições.

105 105 Coordenou por duas edições o Curso de Especialização em Metodologia do Ensino Superior/ ITPAC. Como experiência profissional, destacam-se, além de professora em Escolas Municipais e estaduais (Ensino Fundamental e Ensino Médio: Didática, Língua Portuguesa, Política Educacional e Educação Básica). Vice-diretora da Escola Estadual Polivalente de Soledade. Diretora do Curso de Ensino Médio da Escola Estadual Polivalente no Estado do RS. Coordenadora Pedagógica do Campus/UPF da Universidade de Passo de Fundo em funcionamento em Soledade de 1984 a Diretora do Campus Universitário UPF/Soledade de 1989 a Professora no Ensino de Superior, nas disciplinas de Metodologia Centífica, de Sociologia da Educação, de Fundamentos Metodológicos de Comunicação e Expressão, de Coordenação do Processo Didático e de Planejamento Institucional em nível de graduação e em nível de Pós-graduação na UPF, em Soledade e em Passo Fundo.( De 1989 a 1996). Chefia Pedagógica da 25ª Delegacia de Educação em Soledade de 1995 a 1997 Cursou as disciplinas Filosofia I e Filosofia II no Curso de Doutorado em Educação, UFRGS ( aluna especial). Secretária municipal de Educação de 1997 a 2000 em Soledade/RS. Consultora SEF/MEC Parâmetros em Ação Professora de História da Educação, Didática e Política Educacional e Educação Básica no Curso de Geografia, UFT /TO Professora de Organização do Trabalho Pedagógico e Estágio I na UNITINS Regime Especial Pólo de Araguatins / município de Augustinópolis 2004, 2005 e 2006 (período de férias). Professora de Metodologia do Trabalho Acadêmico, Pesquisa Educacional e Trabalho de Conclusão de Curso na FAHESA desde 2003.

106 106 Professora em Cursos de Especialização em Metodologia do Ensino Superior na FAHESA/Araguaína e na FAIARA /Araguatins , 2007 e Atualmente coordena o Curso de Pedagogia da FAHESA/ITPAC e exerceu a docência, em 2012, em Lógica do Pensamento Científico no Curso de Ciências Contábeis/ITPAC, em Sociologia Aplicada à Administração no Curso de Administração/ITPAC, em Leitura e Produção Textual no Curso de Farmácia/ ITPAC e em Pesquisa Educacional e TCC no Curso de Pedagogia /ITPAC. Publicações recentes de artigos e obras: 1- MUNIZ, R. T. Pedagogia no Quilombo. Publicado na Revista Científica FAHESA\ ITPAC vol.4,nº2, abril de MUNIZ, R. T. ITPAC construindo caminhos. Publicado na Revista Científica FAHESA\ ITPAC vol.4,nº4, out MUNIZ, R. T. Estágios Supervisionados em curso de formação de professores. Publicado na Revista Científica FAHESA\ITPAC vol.5, nº2, abril de MUNIZ< R. T. O professor em evidência no Ensino Superior. In. FERRAZ, L. Saberes Docentes: Tecendo Caminhos para o Ensino, Formatando Olhares para o Mundo. Curitiba: Protexto, MUNIZ, R. T.; MUNIZ, M. T.; MARBA, R. F. Pontos e Contrapontos Sobre a História e a Cultura dos Afro-Brasileiros. In. XII Jornada Científica do ITPAC, MUNIZ, R. T.; SILVA, M. S.; AMOURY, R. V. S. Residência Pedagógica em casa de Abrigo. In. XIII Jornada Científica do ITPAC, MUNIZ, R. T.; AQUINO, L. S.; NEVES NETO, D. N. Emancipação Feminina: do pensamento à ação. In. XIV Jornada Científica do ITPAC, 2014.

107 Formação acadêmica e profissional docente O corpo docente do Curso de Pedagogia da FAHESA/ITPAC é constituído por 18 (dezoito) professores dispostos nos 03 (três) núcleos de estudos sendo que 09 (nove) são pedagogos e entre esses 03 (três) são Mestres. O quadro de professores conta com 03 (três) Doutores, 06 (seis) Mestres e os demais prefessores são todos especialistas com um ou mais cursos de Especialização. O Corpo docente do Curso de Pedagogia é composto de profissionais formados em outras regiões do país, sendo que muitos deles migraram para Araguaína, em busca de oportunidade de emprego. Salienta-se que esses professores atuam de forma compromissada, buscando os melhores resultados, dentro de suas áreas de atuação, atendendo a Proposta Pedagógica do Curso e respeitando a sua concepção pedagógica, por entenderem que seu trabalho precisa ser voltado para a promoção de aprendizagem e que deve propor reflexões ações e atividades que qualifiquem a formação do pedagogo. RELAÇÃO DE PROFESSORES COM SUA TITULAÇÃO 2015 N Professor(a) Grad. Esp. Me Dr Reg. Trab 01 Alexandro Nascimento Vaz Filosofia x Horista 02 Ana Joaquina Dias Carneiro Pedagogia x Horista 03 Dayse Farias Psicologia x Horista 04 Daiene Isabel da Silva Lopes Medicina Veterinária x Horista 05 Durval Nolasco das N. Neto Zootecnista x Horista 06 Ester Fernandes Nunes Letras Libras x Horista 07 Fábia Nascimento Reis Pedagogia x Horista 08 Joana Margarida Borges Pedagogia x Horista 09 Leandro Ferraz Ed. Fís x Horista 10 Marcelo Trilha Muniz Comunicação Social: x Horista Pub./Prop 11 Marilene Soares da Silva Pedagogia x Horista 12 Marina Gomes da Silva Matemática x Horista 13 Mirian Aparecida Deboni Letras x Horista 14 Otávia Borges Naves de Lira Pedagogia x Horista 15 Reassilva Trilha Muniz Ped/Letras x Integral 16 Regina Mª Chaves Pedagogia x Horista 17 Rose Mary V. dos S. Amoury Pedagogia x Horista 18 Suzana Salazar de F. Morais Pedagogia x Horista Total

108 Produção Científica, cultural, artística ou tecnológica Professores Título Acadêmico (a) Alexandro Nascimento Vaz Ana Joaquina Dias Carneiro - A indisciplina como fator gerador de violência na escola. (2014/1) Dayse Farias -FAMÍLIA-ESCOLA: o retrato da (des) construção dos valores. (2014/1) Renata Cunha de Sousa José Ronaldo Ferreira Pereira Gomes Daiene Isabel da Silva Lopes Durval Nolasco das Neves Neto -EMANCIPAÇÃO FEMININA: do pensamento à ação (2014/2) - Publicado na Revista Científica ITPAC Ester Fernandes Nunes Fábia Nascimento Reis Joana Margarida Borges Livro: Saberes Docentes: Educação Ambiental. (,2014) Leandro Ferraz - Tecnologia para a educação Organizador: Leandro Ferraz. - Mateus, Layane Kenya, Mariane e Carla Fabiana - A importância do desenvolvimento de leitura na Educação Infantil (2014/1) - Adriana Bezerra Lima, Paloma Sousa Beserra, Ana Paula Di Ferraz Sousa - A inclusão de aluno com deficiência intelectual na escola - Andréia Carlos de Araújo - Maria Flaviane M. Nascente - Vanessa Pereira Dias - Formação de professores: saberes necessários. (2014/2) - Antônia Derlene da Conceição

109 109 - Letícia dos Santos Caldas -Importância da literatura infantil nos anos iniciais. (2014/2) - Adrielli Alves Oliveira - Mirielli Alves Oliveira - O professor, suas influências e sua identidade. (2014/2) -O processo de alfabetização e letramento nas séries iniciais. (2014/2) -Adinete Feliciano dos Santos - Cleoneudi Oliveira da Rocha - A inclusão de crianças com síndrome de Down no Ensino Regular. (2014/2) - Fabiana Farias Ferrari - Wedilla Francisca Moura Santos -APAE: os alunos com deficiência mental e suas dificuldades no ensino regular. (2013/2) - Fabiane Costa Silva - Maria das Graças Rodrigues Pereira. - Educar pela resiliência, aprender na adversidade. (2013/2) - Heleninha Sousa Lima -Integração das tecnologias na educação. (2013/2) -O prazer da leitura nos anos iniciais. (2013/2) - Fernanda Conceição da Silva

110 110 - Lorena Silva Rosa - Andréia Malaquia de Oliveira -Vanessa Ferreira dos Santos - Euziane Lima Marcelo Trilha Muniz - Harmonia da música, harmonizando o desenvolvimento do educando (2014/1) Marilene Soares da Silva -SALA DE AULA: Papel do Professor Auxiliar de alunos com deficiência. (2014/2) -Lucinéia da Cruz Vinicius Amorim Coelho Paula Brandão Noronha -Creusa Machado dos Santos Juliana da Silva Palhares -A Inclusão do Aluno Especial no Ensino Regular, Realidade ou Utopia? (2014/2) -Maria Francisca Dias da Silva -Natália Dias da Silva Marina Gomes da Silva Mirian Aparecida Deboni Otávia Borges Naves de Lira Participação no Livro Saberes Docentes A alfabetização de Jovens e adultos e a sua contribuição para a inserção do cidadão na sociedade letrada (2010/2) Organização: Leandro Ferraz Nyele Gonçalves Pereira Freitas Regiane Carvalho Leal -Pedagogia Hospitalar: o

111 111 paciente e aluno. (2013/2) - O impacto da gestão escolar democrática na aprendizagem. (2013/2) -Odete Ferreira Campos -Rozicleide Ferreira Braz - As multimídias e o ensino para o desenvolvimento da aprendizagem. (2013/2) - Lucivânia Abreu Silva -Regivânia Lima da S. Augusto Reassilva Trilha Muniz -Um olhar sensível sobre arte relacionada ao processo de ensino aprendizagem nas séries iniciais de ensino. (2014/2) -Janaina Silva Costa - Vanúbia Alves da Silva Amanda Soares Limeira Susana Limeira Noleto -Processo de leitura e letramento em turmas da alfabetização de jovens e adultos.(2014/2) Andressa de Sousa Cruz Figueira Sandra Batista de Morais Diniz -Relação interpessoal no ambiente escolar. (2014/2) -Os cantos de aprendizagem e suas contribuições para a Educação Infantil. (2013/1) -Dyana Araújo de Sousa -Renata Oliveira Silva - Dayane Gerolim da Silva - Glenda Ferreira Lagares

112 112 - Sinais da cultura africana presentes nos manifestações do afrobrasileiro -A percepção do aluno de Pedagogia expressa em poemas, sobre a história do imigrante africano e do afrodescendente.(2013/1) -Cristiane Rodrigues dos Santos Santana -Veridiana Cardoso Vieira -Daiana da Conceição Vidal Contação de História a literatura infantil no contexto da sala de aula. (2013/1) -Interesses de leitura de alunos de escola de comunidade quilombola. -Lucelene Brito da Silva Costa -Deborah Franco Valadares -Gercivane Barbosa de Oliveira -Reassilva Trilha Muniz -O afrodescendente em foco: pensando com Cunha Jr (2010/2) -Carla Reis de C. Andrade -Miriam Lopes de Araújo -A História infantil como ferramenta pedagógica no processo de ensino e aprendizagem (2010/2) -Simulado ITPAC do Exame da ordem dos advogados do Brasil e o processo de ensino e aprendizagem da teoria para a prática jurídica (orientação de pósgraduação- 2010/1) -A cultura afrodescendente articulada ao currículo escolar. (2010/1) -Leonardo Rossini da Silva -Ronielle Ferreira Lamourier -Rosana Barbosa Rego

113 113 -Maria Alice Oliveira Coelho - Preconceito contra o negro na Educação Infantil (2010/1) -Maria Aparecida Vitorino da Silva - Maria Dileia Gomes da Silva - Construindo o lúdico na Educação Infantil. (2010/1) - Edna Rodrigues Beltrão - Vania Lucia de Menezes - As facetas do racismo através do Bullying. (2010/1) - Josinê Cassemiro da Silva - Wesley Pereira da Silva -LIVRO: Saberes Docentes: O professor em evidência no Ensino Superior (2014) Revista O ITPAC 15 ANOScom você em cada conquista.(2014). Organizador: Leandro Ferraz Colaboração e Edição Regina Mª Chaves -Avaliação dos alunos nas escolas do século XXI (2014/1) Rose Mary V. dos S. Amoury -A importância da afetividade na educação infantil. (2010/1) -Publicação em andamento na Revista Científica/ITPAC -Driele Borges de Souza Marissandra M. Solidade da Silva -EDUCAÇÃO INFANTIL: trampolim para a formação integral. -Fernanda Cardoso Santos Josilene Mendes Barbosa -AVALIAÇÃO: rompendo o paradigma da avaliação tradicional.(2010/1) -Keila Ferreira Dantas -Maria de Fátima Gomes da Silva

114 114 -LIVRO: Saberes Docentes: Suzana Salazar de F. Morais Temas transversais no currículo escolarcontextualizando conhecimentos e vivências. (2009/2) - Organizador: Leandro Ferraz Elisania Cortez da Silva Maria Dulcilene Pereira da Silva. A influência dos pais na aprendizagem dos filhos. (2009/2) Gestão democrática da escola e sua função social emancipatória. (2009/2) Suzane Granjeiro Marinho Renata Gratão Marques da Silva Adriana Brum Dias Miranda Ressignificando o papel do pedagogo. (2009/2) O pedagogo na gestão da Escola pública: desafios e possibilidades.(2009/2) Nauriléia Brandão de Souza Celismari Brandão de Souza A formação continuada de qualidade: direito do educador.(2009/2) Iran Barbosa de Oliveira. Relevância da memória histórica. (2014/1) Lucimara Monteiro dos Santos.

115 115 Marcos Nunes Samara 4.5 Plano de carreira e remuneração O Regimento Interno da Instituição traz no seu conteúdo atinentes ao Plano de Carreira. (ver art. n 129, p. 29) as normativas 5. DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Avaliação Institucional é um processo contínuo de auto-avaliação para a construção do conhecimento sobre sua realidade, compreendendo o significado de suas atividades para a melhoria da qualidade educativa e alcance de maior relevância social. A comissão de Avaliação Institucional é formada por um comitê integrado por representantes do corpo discente e docente, funcionários técnico-administrativos da Faculdade e representantes da sociedade civil, com o propósito de sistematizar as atividades avaliativas, bem como estimular e promover um ambiente de permanente auto-avaliação dos atores que desenvolvem alguma interface com a academia. Devem atuar de forma autônoma, visando ao alcance de seus propósitos. Esta avaliação tem como objetivo identificar as potencialidades e fragilidades da Instituição, bem como estabelecer estratégias para superação dos problemas apontados. Para tanto, sistematiza informações, analisa coletivamente os significados de suas realizações, desvenda formas de organização, administração e ação e estabelece estratégias de superação de problemas. A avaliação interna é, portanto, um processo cíclico, criativo e renovador de análise, interpretação e síntese das dimensões que definem a Instituição.

116 116 A relação a seguir, permite a aplicação de um instrumento norteador de ações durante o processo de avaliação, considerando a realidade institucional. Ele é composto pelos denominados focos, que interagem entre si e se integram por meio da Missão. A metodologia utilizada para a realização da auto-avaliação do Curso de Pedagogia, assim como de toda a Instituição, concretiza-se através da aplicação de um questionário on-line elaborado pelos membros da Comissão Própria de Avaliação. As questões são direcionadas aos discentes e docentes, tendo como suporte o Projeto de Desenvolvimento Institucional e o Projeto Político Pedagógico do Curso. 5.1 Verificação do rendimento escolar Art A verificação do rendimento escolar do aluno é feita por disciplina, com apuração no final de cada período letivo, abrangendo sempre os elementos assiduidade e eficiência nos estudos, ambas eliminatórias por si mesmas. 1º - Os alunos que tenham extraordinário aproveitamento nos estudos, demonstrado por meio de provas e outros instrumentos de avaliação específicos, aplicados por banca examinadora especial, poderão ter abreviada a duração de seu curso de acordo com as normas legais. 2º - Não se aplica a abreviação de estudos nos estágios curriculares, nem as atividades práticas previstas no projeto Pedagógico do Curso. Art O controle da freqüência dos alunos é de responsabilidade direta do professor de cada disciplina. Art A verificação da eficiência do aluno nos estudos é da competência do professor, que deve entregar à Secretaria, obrigatoriamente, os resultados da avaliação periódica para divulgação, dentro dos prazos estabelecidos no Calendário Escolar.

117 117 Art.103. Será considerado assíduo o aluno que comparecer a no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) da programação de cada disciplina. Art.104. A avaliação do aluno em cada disciplina será feita por meio de provas ou outros instrumentos, conforme detalhado no programa de curso, aprovado pelo Coordenador de Curso e apresentado ao aluno no início de cada semestre letivo. Parágrafo único: A prova ou outro instrumento de avaliação deverá ser discutido com os alunos, na aula seguinte à sua aplicação. Art O aluno que vier a faltar a alguma avaliação, programada ou não no planejamento da disciplina, tem direito à 2ª (segunda) chamada, de acordo com a forma e nos casos previstos neste Regimento, e desde que apresente ou encaminhe ao professor da disciplina, no prazo de 3 (três) dias letivos contados a partir do dia seguinte à sua ausência, requerimento e comprovação documental da justificativa na qual este se fundamenta. 1º - Caso não seja possível encaminhar ao professor da disciplina o requerimento e a documentação referidos no parágrafo anterior, serão estes encaminhados, nas mesmas condições e prazo, à Coordenação do Curso, a fim de que esta os faça chegar às mãos do professor para análise e decisão. 2º - Perde o direito à 2a chamada e à justificação de sua ausência o aluno que não proceder conforme previsto nos parágrafos 2o e/ou 3o deste dispositivo, cabendo ainda no caso de requerimento de justificação de ausência apontar precisamente o dispositivo contido na legislação que alberga este pedido. 3º - Cabe ao professor analisar requerimento e documentação, deferindo ou indeferindo o pedido de 2a chamada e justificação de ausência, no prazo de 3 (três) dias letivos, contados do dia em que os recebeu (inclusive), dando ciência ao aluno de sua decisão ou encaminhando-a à Secretaria das Coordenações de Cursos, para que dê ciência ao aluno do que decidiu.

118 118 4º - Cabe ao aluno buscar junto ao professor da disciplina e/ou junto à Secretaria das Coordenações de Cursos a resposta ao seu requerimento de 2a chamada e justificação de ausência. 5º - O prazo para a comunicação da decisão do professor junto à Secretaria das Coordenações de Cursos encerra-se às 20:00 do terceiro e último dia. 6º - Se, esgotado o prazo para resposta, o aluno não a obtiver do professor ou junto à Secretaria da Coordenação de Cursos, cabe a ele comunicar o fato à Coordenação do Curso para que esta diligencie junto ao professor da disciplina e faça cumprir este Regimento. 7º - Do indeferimento do requerimento de 2a chamada e justificação de ausência pelo professor da disciplina caberá recurso para o Coordenador de Área, instruído com cópia do requerimento e documentação referentes ao indeferimento do qual se recorre, que decidirá em caráter irrecorrível. 8º - Em situações que se enquadrem na concessão de Regime Especial, a questão das 2ªs chamadas das avaliações perdidas e justificação de ausência seguem seu rito próprio, e são resolvidas dentro dos planos gerais de atividades traçados pelos professores das disciplinas. 9º - A 2ª chamada de avaliação não se confunde com a aplicação de potencial prova suplementar e far-se-á livre de qualquer custo, além de apenas abarcar os mesmos conteúdos exigidos na avaliação perdida A 2ª chamada da avaliação realizar-se-á em dia letivo fixado pelo professor da disciplina, podendo inclusive se dar no imediatamente posterior à ciência dada ao aluno ou representante seu, comprovada, do deferimento do requerimento. Em qualquer caso, não será realizada após o último dia letivo do período Dentre outros que possam ser argüidos, para efeitos deste Regimento, são motivos que conferem direito ao aluno à 2a chamada de avaliações perdidas:

119 119 I. afecções congênitas ou adquiridas, infecções, traumatismo ou outras condições mórbidas que, determinando distúrbios agudos ou agudizados, caracterizem a incapacidade física relativa, oriunda de ocorrência isolada ou esporádica, que implique incompatibilidade com a freqüência aos trabalhos escolares, tais como doenças infecto-contagiosas e/ou eventos que impeçam a locomoção ou que sejam pontualmente incapacitantes; II. prestação serviço militar obrigatório; III. gestação a partir do 8o mês, prolongando-se por 120 dias, ou iniciando-se anteriormente e perdurando por mais tempo, conforme atestado médico; IV. participação em reuniões da CONAES; V. participação em Júri; VI. participação em audiência como parte ou testemunha arrolada; VII. prestação de serviço eleitoral obrigatório; VIII. fortuito ou força maior, com comprovação documental, conforme juízo da autoridade acadêmica pertinente Apenas nos casos previstos expressamente na legislação poder-se-á justificar as ausências do aluno, desde que este o requeira e proceda conforme disposto neste Regimento Cabe ao aluno que não estiver gozando de Regime Especial, protocolizar junto à Secretaria Geral cópia do Requerimento deferido e da documentação que o acompanha no prazo de 3 (três) dias letivos, a fim de que o fato seja lançado em seus registros acadêmicos e considerado para todos os efeitos, especialmente no tocante à apuração do percentual de freqüência necessário à sua aprovação na disciplina As faltas lançadas pelo professor no diário e que contarem com justificativa apresentada nos termos do parágrafo anterior serão desconsideradas para o cálculo da freqüência do aluno na disciplina, desde que o aluno proceda conforme previsto neste Regimento, lançando-se tal observação nos arquivos de sua vida acadêmica mantidos pela Secretaria, que arquivará a documentação comprobatória durante o prazo legal.

120 Cabe ao professor apor em seu diário escrito as observações quanto às faltas que tenha lançado e que posteriormente tenham sido justificadas da forma aqui prevista. Art.106. Após a divulgação do resultado de qualquer avaliação, o que deve ocorrer no prazo máximo de 15 (quinze) dias da sua aplicação, o aluno deverá receber o original de sua avaliação. Art.107. A critério do docente responsável pela disciplina, poderá ser aplicada uma prova suplementar, envolvendo todo o conteúdo da disciplina, ao final do semestre letivo, com o objetivo de substituir a menor nota obtida pelo aluno nas avaliações anteriores. Tal proposta deverá figurar no programa de curso. Parágrafo único. Caso o docente opte por propor a prova suplementar, qualquer aluno poderá fazê-la, devendo, para tanto, preencher requerimento específico junto à Secretaria e efetuar pagamento junto à Tesouraria. Caso o aluno opte por fazer a prova suplementar, a sua nota nesta prova substituirá a sua menor nota nas outras avaliações, mesmo que isso implique em diminuição da sua nota final. Art Será considerado aprovado na disciplina em que estiver matriculado, o aluno que, ao final do período letivo, obtiver um mínimo de 60% (sessenta por cento) dos pontos relativos aos elementos de avaliação da mesma. Art O aluno que, ao final do período letivo, obtiver menos de 40% (quarenta por cento) dos pontos relativos aos instrumentos de avaliação da atividade, estará automaticamente reprovado, sem possibilidade de realização de Exame Especial e/ou Tratamento Especial nos termos do Art Art As disciplinas em dependência ou adaptação poderão ser cursadas em turmas de mesmo curso que funcionem em turno diverso daquele no qual venha o aluno a se matricular, quando houver. 1 -Quando a reprovação ocorrer em até 50% das disciplinas, o aluno poderá efetivar a matrícula para o período seriado seguinte, através de uma Proposta de

121 121 Regularização Curricular. Será permitido matricular-se na(s) disciplina(s) em dependência com frequência obrigatória simultaneamente com as que integram o período referido, desde que: i) haja compatibilidade de horários; ii) sejam obedecidos os pré-requisitos e iii) a carga horária total não ultrapasse 40 (quarenta) horas semanais. 2 - Ocorrendo a reprovação em mais de 50% das disciplinas do período seriado que o aluno estiver cursando, estará este impedido de se matricular no período seguinte, devendo, através de Proposta de Regularização Curricular, matricular-se no mesmo período em que se encontrava, a fim de cumprir obrigatoriamente as disciplinas faltantes para garantir sua progressão no curso nos moldes previstos no 1 deste Art Art O valor da mensalidade a ser paga pelo aluno que, em virtude de proposta, cursar disciplinas de vários períodos, será igual ao somatório dos valores destas disciplinas, apurados estes em relação ao período em que elas são oferecidas, nos termos estabelecidos em contrato. Art O aluno que, ao final do período letivo, tendo sido assíduo na disciplina, obtiver na mesma entre de 40% e 59% dos pontos relativos aos elementos de avaliação das disciplinas, poderá fazer Exame Especial e/ou Tratamento Especial. 1 - O Exame Especial consistirá de uma prova ou outro elemento de avaliação que terá o valor de 100 (cem) pontos. Os pontos obtidos no Exame Especial substituirão os pontos obtidos nas avaliações do semestre somente quando forem superiores a estes. 2 - O aluno submetido ao Exame Especial será considerado aprovado na disciplina se obtiver nota igual ou superior a 60% (sessenta por cento) dos pontos relativos aos instrumentos de avaliação da disciplina. 3 - Entender-se-á por Tratamento Especial o regime no qual o aluno, assíduo em uma disciplina, mas reprovado na mesma por rendimento, matricula-se naquela disciplina no período letivo seguinte, submetendo-se às provas ou outros

122 122 instrumentos de avaliações programadas, desde que não haja restrição no Projeto Político Pedagógico do respectivo curso. 4 - O Tratamento Especial só poderá ser concedido uma única vez, na mesma disciplina e o aluno será considerado aprovado se obtiver nota igual ou superior a 60% (sessenta por cento) dos pontos relativos aos elementos de avaliação da disciplina. Caso o aluno seja reprovado, deverá cursar a disciplina com frequência obrigatória. Art Admite-se o pedido de revisão de prova ou outro elemento de avaliação, quando requerido à coordenação do referido curso, devidamente fundamentado, até no prazo de 48 (quarenta e oito) horas após a divulgação da nota pelo professor. 1º - Deferido o pedido de revisão, imediatamente o coordenador de curso notificará o professor da disciplina para que proceda a revisão no prazo máximo de 72 (setenta e duas) horas após receber a notificação. 2º - A revisão da prova ou outro elemento de avaliação será realizada pelo professor da disciplina, na presença do coordenador do curso ou de outro professor designado por este. 3º - O resultado da revisão será comunicado ao requerente pela coordenação e, em havendo alteração da nota, esta será comunicada à Secretaria. 4º - Ao requerente caberá recurso à Coordenação de Área, instituída como último grau de recursos para revisão de provas ou outros elementos de avaliação. 5.2 Formas alternativas de avaliação Neste contexto, confere-se que o Sistema de Avaliação da FAHESA atende às exigências governamentais, bem como a questões éticas e profissionais. Caso ocorram problemas em sua operacionalização, compete à coordenação administrálos, com apoio do colegiado do curso, tendo como suporte as referências legais.

123 123 A meta é buscar atingir os melhores resultados quanto aquele previsto, contando para tanto, com apoio logístico e administrativo da IES. 6. DOS ANEXOS 6.1 DO PERFIL TÉCNICO DA BIBLIOTECA Acervo A Biblioteca FAHESA/ITPAC é especializada nas áreas de: Saúde, Educação e Ciências Sociais, tem por objetivo atender aos cursos de Ciências Contábeis, Enfermagem, Farmácia, Medicina, Odontologia, Pedagogia, Administração, Sistema de Informação, Educação Física e Direito. Dispõe-se de um acervo com aproximadamente livros, mais de 350 títulos de revistas e periódicos técnicos científicos, jornais, dissertações, teses e coleção de materiais especiais ( CD-ROMs, Fitas de Vídeo e DVDs etc. ). ACERVO POR ÁREA ÁREA* TÍTULOS VOLUMES Ciências Biológicas e Saúde(1) Ciências Exatas e da Terra(2) Ciências Humanas e Sociais(3) Ciências Sociais Aplicadas(4) Engenharias e Tecnologias(5) *Diretrizes Curriculares do MEC ACERVO POR CURSO CURSOS TÍTULOS EXEMPLARES Administração(4) Ciências Contábeis(4) Enfermagem(1) Farmácia/Bioquímica(1)

124 124 Medicina(1) Odontologia (1) Pedagogia(3) Sistema de Informação(5) Educação Física(1) Direito ACERVO DE REVISTAS, PERIÓDICOS, JORNAIS, FITAS DE VÍDEO E CD-ROMs e DVDs ( Anexo ) JORNAIS: 7 assinaturas correntes e 1 doação irregular Plano de atualização e expansão do acervo A Biblioteca FAHESA/ITPAC possui alguns critérios para a atualização e expansão do acervo bibliográfico especializado, considerando-se que, ainda não possuímos uma Política de Desenvolvimento de Coleções formalizada, torna-se necessário criar algumas diretrizes básicas para se evitar a expansão indiscriminada do acervo, ou seja, a aquisição de materiais que não atendem aos objetivos propostos pelas ementas das disciplinas dos cursos ministrados pelas Faculdades. Uma Política de Desenvolvimento de Coleções é a elaboração de um plano que visa primordialmente a racionalização da difícil tarefa de selecionar materiais para aquisição, quais as reais necessidades do curso, no que tange a sua bibliografia? Dentro de uma proposta coerente com a Instituição que está em fase de desenvolvimento, a Biblioteca implantou seu próprio mecanismo para a realização

125 125 de suas aquisições, de modo que, ao formar a primeira turma de cada curso, tenhamos uma Política de Desenvolvimento de Coleções concreta. Considerações importantes para o Desenvolvimento de Coleções Abrangência Temática: a Biblioteca oferece suporte bibliográfico para dez cursos de graduação distribuídos em Saúde, Humanas, Exatas e Tecnológicas, isso propicia um ambiente bastante homogêneo, no qual será decisiva a aquisição de determinados materiais. Visto que, o fato de ser uma Biblioteca Central enriquece a formação do aluno, pois oferece informações de diversas áreas do conhecimento. Usuários: Determinar quem é o nosso usuário, também é um fator que colabora na formação da coleção, pois este é quem realmente tem acesso direto com a coleção identificando suas falhas. Política de Seleção: A seleção do material bibliográfico da Biblioteca do ITPAC atende aos seguintes requisitos: credibilidade; Autoridade: verificar junto aos professores a reputação do autor da obras, sua Atualidade: pertinência do assunto ao momento atual. ( Observar que as Obras Clássicas não se limitam a sua data de publicação, elas possuem conhecimentos que ainda não estão ultrapassados ); Cobertura: observar a temática do acervo da Biblioteca. Formas de Aquisição: A modalidade de aquisição mais utilizada para o desenvolvimento da coleção é a compra. Neste sistema, os procedimentos para aquisição de material bibliográfico iniciam-se com o Processo de Seleção, que envolve Coordenadores de Curso, professores e bibliotecários:

126 126 COORDENADORES DE CURSO E PROFESSORES: semestralmente fazem a revisão do Plano de Ensino da Disciplina e indicam a compra de material bibliográfico ( Livros, fitas de video, CD-ROM(s), Revistas e Periódicos ) para a atualização e complementação da bibliografia exigida. BIBLIOTECÁRIOS: através de catálogos de editores e internet, as bibliotecárias encaminham à Coordenação de Curso listas atualizadas de publicações para avaliação dos professores. Também são realizadas compras esporádicas de títulos novos para demonstração. A modalidade de doação também é motivada pela Biblioteca, para o recebimento de periódicos, dissertações, teses e publicações técnicas-científicas dos professores. A modalidade de permuta não está disponível. Critérios para compra Atendendo às solicitações de Coordenadores de Curso, professores e após análise das Bibliotecárias, o processo de aquisição iniciará atendendo as normativas da Instituição para Licitação de Preços. O Critério de número de exemplares atende às exigências mínimas de: 3 ( três ) títulos para a Bibliografia Básica, sendo 1 exemplar para cada grupo de 10 alunos ( Livro texto ); 2 ( dois ) exemplares de cada título para a Bibliografia Complementar, visando dar suporte bibliográfico à disciplina e enriquecimento da coleção; Esses itens são considerados para todas as disciplinas dos períodos básicos e profissionalizantes. 3.4 As obras de referência são adquiridas constantemente para atualizações.

127 Os materiais especiais ( Fitas de Vídeo, Slides, CD-ROMs, disquetes, DVDs, etc. ) são comprados através das solicitações dos Coordenadores de Curso, professores e bibliotecárias. Publicações Periódicas: Em parceira com as Coordenadorias de Cursos, as bibliotecárias realizam pesquisas na Internet para localizar periódicos técnicos-científicos dentro das temáticas de cada curso, observando o seguinte: Identificação das Bases de Dados que indexam os títulos Lilacs, Medline etc. ( Principalmente para os títulos nacionais ); Consulta ao QUALIS da CAPES que informa o fator de impacto do periódico e a classificação ( Conceitos A,B,C,D ). A política de aquisição de livros e periódicos será respaldada pela vinculação de um percentual de recursos financeiros anuais. EQUIPE RESPONSÁVEL: Bibliotecárias: Kátia Cidalina Santa Brigida Guimarães Graduação em Biblioteconomia pela UFPA CRB Equipe técnica administrativa: 16 (Quinze) Auxiliares de Biblioteca; 01 ( um ) Jovem Aprendiz; 02 ( dois ) estagiários ( aluno da própria Instituição ) Funções desempenhadas:

128 128 Atendimento: Serviço de Circulação; Agendamento de Internet; Recepção e Controle de Escaninhos; Preparo de publicações ( registro de publicações; carimbagem; colagem de bolso e ficha ); Guarda de material bibliográfico; Pequenos reparos em publicações danificadas; Controle de assinatura de periódicos. ACESSO AO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO: O acesso ao acervo é aberto ao público, mas para utilizar os serviços oferecidos pela Biblioteca, o leitor deve estar cadastrado e apresentar sua Carteira de Usuário da Biblioteca. DISPOSIÇÃO DO ACERVO: A classificação utilizada para organização deste acervo é a CDU (Classificação Decimal Universal ); O tipo de catalogação atende as normas do CCAAR2 ( Código de Classificação Anglo-Americano ) e ABNT. FORMAS DE EMPRÉSTIMO: O empréstimo de publicações é domiciliar e está disponível apenas para os alunos, professores e funcionários da Instituição, devidamente cadastrados. EMPRÉSTIMO DE MATERIAL DE REFERÊNCIA A Coleção de Referência é composta por dicionários lingüísticos, dicionários técnicos, Enciclopédias, manuais, guias, etc. que estão disponíveis para consultas no recinto da Biblioteca, sendo vetado empréstimo domiciliar. FACILIDADE PARA RESERVA DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO

129 129 Todos os procedimentos de empréstimos, devoluções e reservas são informatizados. FACILIDADE PARA REPRODUÇÃO DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO A sala de reprografia encontra-se no Campus da Faculdade. NÍVEL ATUAL DE INFORMATIZAÇÃO A Biblioteca FAHESA/ITPAC oferece aos seus usuários diversos serviços, bem como, empréstimos, reservas, pesquisas bibliográficas internas, pesquisas bibliográficas on line etc.. Para atender de modo rápido e eficiente sua clientela, a Biblioteca apresenta-se informatizada. Todos os serviços do Setor de Circulação estão informatizados (Empréstimos, Reservas, Devoluções, Estatísticas, Carta de Cobrança, etc.), e também pesquisas do acervo estão em Bases de Dados Bibliográficas. Os programas utilizados no Projeto de Informatização da Biblioteca são: CRIAÇÃO DE BASE DE DADOS E SERVIÇO DE CIRCULAÇÃO: Software RM CORPORE, módulo RM BIBLIOS. É um programa desenvolvido pela RM SISTEMAS, o qual gerencia a Base de Dados Bibliográfica da Biblioteca e também o Serviço de Circulação (Empréstimos, devoluções, reservas, renovações, relatórios etc. ). O programa também emite as carteiras de usuários, códigos de barras para os materiais bibliográficos e etiquetas de identificação das obras. INTERNET ) FACILIDADES PARA ACESSO ÀS INFORMAÇÕES (BASES DE DADOS, A Biblioteca está equipada com 8 computadores completos (CPU, Monitor, Nobreak, Teclado e Mouse), 4 desses localizado no atendimento dos alunos, possuem impressora térmica Bematech e leitor de código de barras. Na sala das

130 130 bibliotecárias encontram-se 4 computadores completos, 3 impressoras jato de tinta e um scanner HP Biblioteca Atendimento 01 PENTIUM GHZ 512MB HD 20GB MONITOR PROVIEW 14 Software instalado: Windows XP OEM, RM Sistemas Biblioteca Atendimento 02 CELERON 2.13GHZ 512MB HD 20GB MONITOR PROVIEW 14 Software instalado: Windows XP OEM, RM Sistemas. Biblioteca Atendimento 03 CELERON 2.13GHZ 512MB HD 10GB MONITOR PROVIEW 14 Software instalado: Windows XP OEM, RM Sistemas. Biblioteca Atendimento 04 (Devolução) CELERON 2.13GHZ 512MB HD 20GB MONITOR SAMSUNG 14 Software instalado: Windows XP OEM, RM Sistemas. Biblioteca 05 CELERON 2.13GHZ 512MB HD 40GB MONITOR SAMSUNG 15

131 131 IMPRESSORA JATO TINTA HP 5440 Software instalado: Windows XP OEM, RM Sistemas. Bibliotecária-01 CELERON 2.13GHZ 512MB HD 40GB IMPRESSORA JATO TINTA COLORIDO HP 3900 MONITOR PROVIEW 15 Software instalado: Windows XP OEM, Office XP Standard, RM Sistemas, SQLClient, BDE Administrator. Bibliotecária-02 ATHLON 2200GHZ 768MB HD 40GB IMPRESSORA JATO TINTA COLORIDA HP 5440 SCANER HP 2400 MONITOR PROVIEW 15 Software instalado: Windows XP OEM, Office XP Standard, RM Sistemas, SQLClient, BDE Administrator. Biblio Vigia (Servidor de Câmeras) ATHLON 2400+GHZ 512MB HD 20GB HD 80GB MONITOR PROVIEW 15 Software instalado: Windows XP OEM Internet da Biblioteca Na sala onde os acadêmicos acessam Internet, existem 25 computadores completos e um servidor local.

132 132 Acesso às informações: A Biblioteca conta com alguns serviços On line, que auxiliam na localização de informações científicas que servem de suporte para professores e alunos no desenvolvimento de suas atividades acadêmicas. Através de intercâmbio direto com a BVS Biblioteca Virtual de Saúde (BIREME) e COMUT Programa de comutação bibliográfica, tornou-se possível atender com mais eficiência à demanda por artigos científicos, dissertações e tese. BIREME: A BVS possui aproximadamente 15 Bases de Dados Bibliográficas dentre elas estão; LILACS, MEDLINE, BBO Bibliografia Brasileira de Odontologia, BDENF Base de Dados de Enfermagem, etc., essas bases oferecem mais de títulos de revistas técnicas-científicas de todas as partes do mundo. O acesso aos artigos é viabilizado através de um cadastro feito pela Biblioteca, no qual um artigo é solicitado e enviado por , correio ou fax, cobrando-se apenas um valor de cópia. COMUT: Através do CCN Catálogo Coletivo Nacional é possível a localização e aquisição de cópias de artigos de revistas, capítulos de livros, teses e dissertações publicadas no Brasil. BASE DE DADOS DE ARTIGOS DE PERIÓDICOS: A Base de artigos está em fase de construção, mas utilizará a mesma metodologia de pesquisa da Base de Dados de Livros, como: autor, título e assunto. 6.2 DA BIBLIOGRAFIA DO CURSO DE PEDAGOGIA [Anonimo]. Teresa filosofa. Porto Alegre: L & PM, p. ABBAGNANO,Nicola. Dicionário de filosofia. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, p. ABERASTURY, Arminda; KNOBEL, Mauricio. Adolescência normal: Um enfoque psicanalitico. 10.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. ABERASTURY,Arminda. A crianca e seus jogos. 2.ed. Porto Alegre: Artes medicas, p. ABI-SABER, Nazira Feres. Jardim da infância : Programa para crianças de 5 a 6 anos. S.ed. Belo Horiznte: Pabaee, p. ABRAMCZUR,Andre Ambrosio. O mito da ciencia moderna :proposta de analise

133 da fisica como base de ideologia totalitaria. São Paulo: Cortez, p. ABRAMOVICH,Fanny. Quem educa quem?. São Paulo: Summus, p. ABRANOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. 5.ed. São Paulo: Scipione, p. 2ex. ABREU,Antonio Suarez. Curso de redacao. 11.ed. Sao Paulo: Atica, p. 2ex. ABUD, Maria Jose Milharezi. O ensino da leitura e da escrita na fase Inicial da escolarizacao. s.ed. Sao Paulo: EPU, p. ACUIO,Carlos. Joana no pais dos mitos. Sao Paulo: Roswitha Kempf, [19--]. 39p. ADAS, Melhem. Geografia:nocoes basicas de geografia. 3.ed. São Paulo: Moderna, v1. 199p. ADAS, Melhem. Geografia:o Brasil e suas regioes geoeconomicas. 3.ed. São Paulo: Moderna, v2. 200p. ADAS, Melhem. Geografia:o quadro politico e economico do mundo atual. 3.ed. São Paulo: Moderna, v4. 239p. ADAS, Melhem. Geografia:o subdesenvolvimento e o desenvolvimento mundial e o estudo da America. 3.ed. São Paulo: Moderna, v3. 208p. ADAS,Melhem. A fome:crise ou escandalo?. 30.ed. Sao Paulo: Moderna, p. ADLER,Irving. Matematica e desenvolvimento mental. Sao Paulo: Cultrix, p. AGUIAR, Carmem Maria. Educacao, cultura e crianca. São Paulo: Papirus, p. AGUINO, Rubim Santos Leao de; BELLO, Marco Antonio Bueno; DOMINGUES, Gilson Magalhaes. Um sonho de liberdade:a conjuracao de Minas. São Paulo: Moderna, p. ALBUQUERQUE, J. A. Guilhon. Movimento estudantil e consciência social na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e terra, p. ALBUQUERQUE,Francisco Ediviges(Coord). Me Pa Hte Amninhipex Kwy Hd Amnyw Jarenh. Araguaina: UNITINSFUNAI, p. 2ex. ALBUQUERQUE,Francisco Ediviges(Coord). Reviviendo a Cultura Apinaye. Araguaina: UNITINSFUNAI, p. 2ex. Ilustrado. ALBUQUERQUE,Francisco Edviges 9COORD.0. Ahtor Kurum Mate Ne Xoore Kama Hapex. Araguaina: UNITINSFUNAI, p. 2ex. ALBUQUERQUE,Francisco Edviges. Contato dos Apinaye de Riachinho e Bonito com o Portugues:aspectos da situacao socio-linguistica. Goias: p. ALBUQUERQUE,J.A.Guilherme. Movimento estudantil e consciência social na América Latina:teoria e método socioecologico. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. ALBUQUERQUE,Therezinha Lins. Psicologia e educacao:acompanhamento psicologico a professora. Porto Alegre: Artes medicas, p. ALCOFORADO,Mariana. cartas portuguesas. Porto Alegre: L & PM, 68p. ALENCAR, Jose de. Cinco minutos. Portugues: L & PM, p. ALENCAR, Jose de. Encarnacao. 8.ed. São Paulo: Atica, p. ALENCAR, Jose de. Iracema. Porto Alegre: L & PM, p. ALENCAR,Eunice M.L.Soriano. Psicologia: introducao aos princípios basicos do comportamento. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. ALENCAR,Francisco; RAMALHO,Lucia Carpi; RIBEIRO,Marcirs Venicio Toledo. 133

134 134 Historia da sociedade brasileira. 2.ed. Rio de Janeiro: Ao livro tecnico, p. ALENCAR,Jose. A viuvinha. Porto Alegre: L & PM, p. ALENCAR,Jose. O gaucho. Porto Alegre: L & PM, p. ALENCAR,Jose. O guarani. Porto Alegre: L&PM, p. ALENCAR,Jose. O sentimento nacional de minas no senado. Brasilia: Senado Federal, p. ALENCAR,Jose. Senhora. Porto Alegre: L & PM, p. ALENCAR,Jose. Ubirajara. Porto Alegre: L & PM, p. ALLEN, Woody. Cuca fundida. Porto Alegre: L & PM, p. ALLEN,Woody. Que Loucura!. Porto Alegre: L & PM, p. ALLEN,Woody. Sem plumas. Porto Alegre: L & PM, p. ALLPOT, Gordon W.. Personalidade: padroes e desenvolvimento. São Paulo: EPU, p. ALMEIDA, Antonio Fernando de; ALMEIDA, Valeria Silva Rosa de. Portugues b sico: Gramatica, redacao, textos. 4.ed. São Paulo: Atlas, p. 7ex. ALMEIDA, Nilson Teixeira de. Fonologia, acentual e crase. 11.ed. São Paulo: Atual, p. 5ex. ALMEIDA, Rosangela Doin. Do desenho ao mapa: iniciacao cartografica. São Paulo: Contexto, p. 2ex. ALMEIDA,Gildo de. O professor que nao ensina. São Paulo: Summus, v p. ALMEIDA,Jose Americo de. A Bagaceira. 17.ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, ALMEIDA,Manuel Antonio. Memoria de um sargento de milicias. Porto Alegre: L & PM, p. ALMEIDA,Maria Angela Vinagre. Introdução programada:teoria e pratica. Rio de Janeiro: Ag.V.Instituto de documentação, p. ALMEIDA,Rosangela Doem de; PASSINI,Elza Yasuko. O espaço geografico:ensino e representacao. 8.ed. São Paulo: Contexto, p. ALVES Dannmy Jose. O teste sociometrico:sociogramas. 2.ed. Porto Alegre: Globo, p. ALVES, Nilda (coord); MELLO, Guiomar N. de; SILVA, Teresa Roserley Neubauer da; et al.. Educacao e supervisao: o trabalho coletivo na escola. São Paulo: Cortez, p. ALVES, Nilda (coord); MELLO, Guiomar N. de; SILVA, Teresa Roserley Neubauer da; et al.. Educacao e supervisao: o trabalho coletivo na escola. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. ALVES, Julia Falivene. A invasao cultural norte-americana. São Paulo: Moderna, p. ALVES, Julia Falivene. Metropolis:cidadania e qualidade de vida. São Paulo: Moderna, p. ALVES, Nilda (coord); MELLO, Guiomar N. de; SILVA, Teresa Roserley Neubauer da; et al.. Educacao e supervisao: o trabalho coletivo na escola.. 8.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. ALVES, Nilda; VILLARDI, Raquel (orgs.). Multiplas leituras da nova LDB : Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional (Lei n 9.394/96). Rio de Janeiro: Dunya, p. ALVES, Rubem. Conversas com quem gosta de ensinar. 21.ed. São Paulo: Cortez, v1. 87p.

135 135 ALVES, Rubem. Conversas com quem gosta de ensinar. 6.ed. São Paulo: Cortez, v1. 88p. ALVES,Castro. Espumas flutuantes. Porto Alegre: L & PM, p. ALVES,Castro. Os escravos. Porto Alegre: L & PM, p. ALVES,Nilda (org.); Moreira,Antonio Flavio; Linhares,Celia; [et al]. Formacao de professores:pensar e fazer. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. ALVES,Nilda; GARCIA,Regina Leite (org.). O fazer e o pensar dos supervisores e orientadores educacionais. 6.ed. São Paulo: Loyola, p. ALVES,Rubem. Estorias de quem gosta de ensinar:o fim dos vestibulares. 2.ed. Campinas: Papirus, p. ALVES,Rubens. Conversas com quem gosta de ensinar:(qualidade total na educacao). 2.ed. Campinas: Papirus, p. AMABIS,Jose Mariano; MARTHO,Gilberto Rodrigues. Biologia das populacoes:genetica,evolucao e ecologia. São Paulo: Moderna, v3. 511p. AMABIS,Jose Mariano; MARTHO,Gilberto Rodrigues. Biologia das celulas:origem da vida,citologia,histologia e embriologia. São Paulo: Moderna, v1. 440p. AMABIS,Jose Mariano; MARTHO,Gilberto Rodrigues. Biologia dos organismos:classificacao,estrutura e funcao dos seres vivos. São Paulo: Moderna, v2. AMADO,Jorge. O menino Grapiuna. Sao Paulo: Record, p. AMADO,Jorge. Terras do sem fim. 41.ed. Rio de Janeiro: Record, AMORIN,Marilia. Atirei o pau no gato:a pre-escola em servico. 6.ed. São Paulo: Brasiliense, p. Anais do VI Seminario Internacional de Educacao no Mercosul SEMINARIO INTERNACIONAL DE EDUCACAO NO MERCOSUL,6. Cruz Alta: UNICRUZ, ANASTASI,Anni. Psicologia diferencial. 3.ed. São Paulo: Herder, p. ANDRADA, Bonifacio de. Planejamento brasileiro e sua crise no fim do século. Brasilia: Camera dos deputados, ANDRADA,Bonifacio de. Ciencia politica: Ciencia do poder. São Paulo: LTR, p. 15ex. ANDRADA,Bonifacio. Ciencia politica e seus aspectos atuais. Brasilia: Camara dos desputados, p. 4ex. ANDRADA,Bonifacio. Parlamentarismo e realidade nacional. Brasilia: Centro de documentacao e informacao, p. ANDRADE, Manuel Correia de. Geografia economica. 12.ed. São Paulo: Atlas, p. 5ex. ANDRADE, Maria Lucia de Araujo. Disturbios psicomotores: uma visão critica. s.ed. São Paulo: EPU, v6. ANDRADE,Antonio Alberto Banha de. A Reforma Pombalina dos Estudos Secundarios no Brasil. Sao Paulo: Saraiva/USP, ANDRADE,Carlos Drummond. A rosa do Povo. 19.ed. Rio de Janeiro: Record, p. 3ex. ANDRADE,Licia; SOARES,Geraldo; PINTO,Virginia. Oficinas ecologicas. Petropolis: Vozes, p. ANDRADE,Manuel Correia. Espaço, polarização e desenvolvimentos:a teoria dos pólos de desenvolvimento e a realidade nordestina. 4.ed. São Paulo:

136 Grijalbo, p. ANDRADE,Maria Margarida de; HENRIQUE,Antonio. Língua portuguesa:nocoes basicas para cursos superiores. 6.ed. São Paulo: Atlas, p. 9ex. ANDRADE,Maria Margarida de; HENRIQUES,Antonio. Língua portuguesa: noções básicas para cursos superiores. 5.ed. São Paulo: Atlas, p. ANDRADE,Mario. Amar, Verbo Intransitivo:idilio. 11.ed. Belo Horizonte: Itatiaia, p. ANDRADE,Narcisa Veloso. Administração em educacao. Rio de Janeiro: LTC, p. ANDRE,Hildebrando A.de. Curso de redacao. 5.ed. Sao Paulo: Moderna, p. 2ex. ANDRE,Marli Elisa Dalmazo Afonso(Org.). Formacao de Professores no Brasil( ). Brasilia: MECINEPComped, ex. ANDREOLA, Balduino A.. Dinamica de Grupo: jogo da vida e didatica do futuro. 18.ed. Petropolis: vozes, p. 2ex. ANDRIGHETTI,Yna. Nordeste:mito & realidade. São Paulo: Moderna, ANGERAMI-CAMON,Valdemar Augusto (org); NICOLETTI,Edela Aparecida; HITTONE,Heloisa Benevides de Carvalho. O doente, a psicologia e o hospital. 3.ed. São Paulo: Pioneira, p. 8ex. ANGERAMI-CAMON,Valdemar Augusto. Psicologia hospitalar: teoria e pratica. 4.ed. São Paulo: Pioneira, p. 12ex. ANGERRAMI-CAMON, Valdemar Augusto (Org); FEIJOO, Ana Maria Lopez Calvo de ; CHIATTONE, Heloisa Benevides de Carvalho; [et al]. A etica na saúde. São Paulo: Pioneira, p. 3ex. ANGOTTI,Maristela. O trabalho docente na pre-escola:revisitando teorias, descontinando praticas. Sao Paulo: Thomson, p. 5ex. ANJOS,Augusto. Todos os sonetos. In: Porto Alegre: L & PM, p. ANJOS,Augusto. Eu e outras pessoas. Porto Alegre: L & PM, p. ANSON,Jay. Horror em Amity Ville. Sao Paulo: Record, ANTONIO,Joao. Jose Antonio. Sao Paulo: Nova Cultural, p. ANTUNES, Celson. Manual de tecnicas de dinamicas de grupo de sensibilizacao de ludopedagogia. 15.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. ANTUNES,Celso. As inteligencias multiplas e seus estimulos. 10.ed. Sao Paulo: Papirus, p. 2ex. ANTUNES,Celso. Como transformar informacaoes em conhecimento. 3.ed. Petropolis: Vozes, 2001,. 37p. 2ex. ANTUNES,Celso. Geografia do Brasil:2 grau. 4.ed. São Paulo: Scipione, p. ANTUNES,Celso. Geografia geral:a America e outros continentes. Petropolis: Vozes, p. ANTUNES,Celso. Professor bonzinho=aluno dificil:a questao da indisciplina em sala de aula. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. ANTUNES,Celso; SIMOES,Edson. Curso de geografia do Brasil. São Paulo: Harper & Low do Brasil, p. APAP, Georges, et al. A construcao dos saberes e da cidadania. Porto Alegre: Artmed, p. 2ex. APOLLINAIRE,Guillaume. Contos breves:seguido de o mago apodrecido. Porto 136

137 137 Alegre: L & PM, p. APOLLINAIRE,Guillaume. Pintores cubistas:meditacoes esteticas. Porto Alegre: L & PM, p. APPLE,Michael W.. Trabalho docente e textos:economia politica das relacoes de classe e de genero em educacao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. AQUINO, Julio Groppa. Confrontos na sala de aula. São Paulo: Summus, p. AQUINO,Julio Groppa. Indisciplina na escola:alternativas teoricas e praticas. 6.ed. São Paulo: Summus, p. ARAEIRA,Maria Luisa C.; SOARES,Maria Ines B.; MENDES,Rosa Emilia A.. Didatica de pre-escola: vida crianca: brincar e aprender. São Paulo: FTD, p. ARAGAO,Raymundo Moniz. O terceiro degrau. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. ARANHA,Maria Lucia de Arruda. Filosofia da educacao. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. ARANHA,Maria Lucia de Arruda. Historia da educacao. 2.ed. São Paulo: Moderna, ex. ARANTES, Antonio Augusto. O que e cultura popular. 14.ed. São Paulo: Brasiliense, p. ARAUJO,Maria Yvonne Atalecio de. Experiencias de linguagem oral na escola primaria. Rio de Janeiro: Nacional de Direito, p. ARBEX JR., Jose. Guerra fria:terror de estado,politica e cultura. 3.ed. Sao Paulo: Moderna, p. ARBEX JR., Jose. Isla:um enigma de nossa epoca. 4.ed. Sao Paulo: Moderna, p. ARBEX JR., Jose. Narcotrafico:um jogo de poder nas Americas. 7.ed. São Paulo: Moderna, p. ARBEX JUNIOR, Jose. Outra America:apogeu,crise e decadencia dos Estados Unidos. Sao Paulo: Moderna, p. ARBEX JUNIOR, Jose. Revolucao em 3 tempos:urss, Alemanha, China. 7.ed. Sao Paulo: Moderna, ARBEX JUNIOR, Jose; OLIC, Nelson Bacic. A hora do sul:o Brasil em regioes. São Paulo: Moderna, p. ARBEX JUNIOR, Jose; OLIC, Nelson Bacic. O Brasil em regioes : nordeste. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. ARBEX JUNIOR, Jose; OLIC, Nelson Bacic. Rumo ao centro-oeste : o Brasil em regioes. 2.ed. Sao Paulo: Moderna, p. ARBEX JUNIOR, Jose; SENISE, Maria Helena Valente. Cinco seculos de Brasil:imagens e visoes. Sao Paulo: Moderno, p. ARBEX JUNIOR,Jose; OLIC,Nelson Bacic. O Brasil em regioes:norte. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. ARBEX JUNIOR,JOSE; OLIC,Nelson Bacic. O Brasil em regioes:sudestes. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. AREND.Denise; KUCHENBECKER,Valter. Como editar um livro.. Canoas: ULBRA, p. ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 5.ed. São Paulo: Perspectiva, p. 2ex. ARENDT,Hannah. A condicao humana. 10.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitaria, p.

138 138 ARIES,Philippe. Historia social da crianca e da familia. 2.ed. Rio de Janeiro: LTC, p. 2ex. ARLT,Roberto. Armadilha Mortal. Porto Alegre: L & PM, p. ARMANDO,Maria Luiza de Carvalho [Org.]; STOLL,Andreas; ABELAIRA,Augusto [et al]. Peninsula Iberica: miscelania (literatura e cultura). Ijui: Unijui, p. ARMANDO,Maria Luiza de Carvalho. As literaturas africanas em língua portuguesa. Ijui: Unijui, p. ARON, Raymond. As etapas do pensamento sociologico. 5.ed. São Paulo: Martins Fontes, p. ARROYO,Miguel G.(org.)Paixao,Lea Pinheiro; CAMPOS,Rogerio Cunha de; ET al. Da escola carente a escola possivel. 4.ed. São Paulo: Loyola, ASIMOV,Isaac. O homem bicentinario. Porto Alegre: L & PM, p. ASPY, David. Novas tecnicas para humanizar a educacao. São Paulo: Cultrix, p. 3ex. ASSIS, Joaquim Maria Machado de. Quincas Borba. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS, Joaquim Maria Machado de. A mao e a luva. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS, Joaquim Maria Machado de. Contos. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS, Joaquim Maria Machado de. Helena. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS, Joaquim Maria Machado de. Iaia Garcia. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS, Joaquim Maria Machado de. Ressurreicao. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS, Machado de. Historias sem data. São Paulo: Atica], p. ASSIS,Joaquim Maria Machado de. Esau e Jaco. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS,Joaquim Maria Machado. Contos fluminenses. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS,Joaquim Maria Machado. Memorial de aires. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS,Joaquim Maria Machado. Memorias postumas de Bras Cubas. Porto Alegre: L & PM, p. ASSIS,Joaquim Maria Machado. O alienista. Porto Alegre: L&PM, p. ASSIS,Machado de. O Alienista. 5.ed. Sao Paulo: Atica, p. Associacao Nacioanl do Pos-graduacao e pesquisa em educacao. Teses em educacao, Rio de Janeiro: AMPED, p. ASSOCIACAO NACIONAL DOS DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR-ANDES. O poder e o saber:a universidade. Rio de Janeiro: ANDES, p. AVILA,Ivany Souza; XAVIER,Maria Luisa M.(Coords.). Plano de atenção a infancia: objetivos e metas na area pedagogica. 3.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 5ex. AZAMBUJA, Darcy. Teoria geral do estado. 39.ed. São Paulo: Globo, ex. AZEVEDO, Aluisio. O cortico. Porto Alegre: L & PM, p. AZEVEDO,Aluisio. O mulato. Porto Alegre: L & PM, p. AZEVEDO,Alvares de. Noite na teverna. Porto Alegre: L & PM, p. AZEVEDO,Alvares. Lira dos vinte anos. Porto Alegre: L & PM, p. AZEVEDO,Fernando de. A Educacao e seus Problemas. 3.ed. Sao Paulo:

139 139 Melhoramentos, p. AZEVEDO,Fernando de. A Educacao entre dois mundos. Sao Paulo: Melhoramentos, p. AZEVEDO,Fernando de. Sociologia Educacional:introducao ao estudo dos fenomenos educacionais e de suas relacoes com os outros fenômenos sociais. 3.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. AZEVEDO,Jose Carlos de Almeida. Omissao da universidade?. Rio de Janeiro: Artenova, p. AZEVEDO,Neuza Robalinho de Paiva; PACHECO,Nancy Maria Marques; CARVALHO,Maria Apparecida G.. Atualidade brasileira: um novo ensino em introducao programada: reforma de 1 e 2 graus (lei 5.692/71). Rio de Janeiro: Ao Livro Tecnico, p. BACCARO,Nelson; CYRINO,Helio. Matematica 2 grau: com numeros, exercicios e questoes de vestibulares.. 5.ed. São Paulo: Atica, p. BACCARO,Nelson; CYRINO,Helio. Matematica: 2 grau com numeros, exercicios e questoes de vestibulares. 6.ed. São Paulo: Atica, v2. 224p. BACH,Ediana Fun. Salva pela diferenca. Belo Horizonte: Armazem de ideias, p. BACH,Richard. Fernao Capelo Gaivota. Rio de Janeiro: Nordica, p. BACKMAN,Carl W.; SECORD,Paulo F. Aspectos psicossociais da educacao. Rio de Janeiro: Zahar, p. BADARO,Murilo. Milton Campos:o pensador liberal. Belo Horizonte: Armazem de ideias, p. BAGNO, Marcos. A lingua de Eulalia: novela sociolinguistica. 11.ed. São Paulo: Contexto, p. 2ex. BAGNO, Marcos. Pesquisa na escola: o que como se faz. 6.ed. São Paulo: Loyola, p. 2ex. BAGNO, Marcos. Preconceito linguistico: o que e como se faz. São Paulo: Loyola, p. 2ex. BAKUNIN. Textos anarquistas. Porto Alegre: L & PM, p. BALZAC,Homore de. A mulher de trinta anos. Porto Alegre: L & PM, p. BANDECCHI,Brasil. Historia econômica e administrativa do Brasil. 5.ed. São Paulo: Didatica Irradiente, [19..]. 172p. BANKS-LEITE, Luci (org). Recursos piagetianos. São Paulo: Cortez, p. BAPTISTA FILHO,Olavo. Economia da educacao planejamento e explosão demografica. São Paulo: Pioneira, p. BAQUERO MIGUEL, Godiardo. Métodos e técnicas de orientação educacional. 6.ed. São Paulo: Loyola, p. BARBORSA, Jose Juvencio. Alfabetizacao e leitura. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. BARBOSA, Elaine Senise. A encruzilhada das civilizacoes : catolicos, ortodoxos e muculmanos no velho mundo. 2.ed. Sao Paulo: Moderna, p. BARBOSA,Ana Mae. Arte-educacao no Brasil. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, p. BARBOSA,Jose Juvencio. Alfabetizacao e leitura. 2.ed. São Paulo: Cortez, BARCELLOS,Jalussa. CPC da UNE:uma historia de paixao e consciencia. Rio de

140 Janeiro: Nova Fronteira, p. BARCIA,Mary Ferreira. Educacao permanente no Brasil. Petropolis: Vozes, p. BARNARD, Kathryn E.; ERICKSON, Marcene L.. Como educar criancas com problemas de desenvolvimento. Porto Alegre: Globo, p. BARONE,Antonio A.. Aids. 8.ed. São Paulo: Atica, p. BARRETO,Elba. As Propostas Curriculares Oficiais. Sao Paulo: Fundacao Carlos CHagas, p. BARRETO,Lima. Os Bruzundangas. Porto Alegre: L & PM, p. BARRETO,Lima. Triste fim de Policarpo Quaresma. Porto Alegre: L & PM, p. BARROS, Samuel Rocha. Estrutura e funcionamento do ensino de 1 grau. 2.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. BARROS, Samuel Rocha. Estrutura e funcionamento do ensino de 1 grau. 3.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. BARROS, Samuel Rocha. Estrutura e funcionamento do ensino de 2º grau. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. BARROS,Aidil de Jesus Paes; LEHFELD,Neide Aparecida de Souza. Projeto de pesquisa: propostas metodologicas. 13.ed. Petropolis: Vozes, p. 3ex. BARROS,Celia silva Guimaraes. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. Sao Paulo: Atica, 199p. BARROS,Edgard Luiz de. Independencia. 11.ed. Sao Paulo: Atica, p. BARROS,Gilda Naecia Maciel. Solon de Atenas: a cidadania antiga. Humanitas, p. BARROS,Samuel Rocha. Estrutura e funcionamento do ensino de 1 grau. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. 2ex. BARROSO, Carmen; BRUSCHINI, Cristina (orgs.). Sexo e juventude: como discurtir a sexualidade em sua casa e na escola. 7.ed. São Paulo: Cortez, p. BARSA PLANETA INTERNACIONAL. Dicionario Brasileiro da Língua Portuguesa. 18.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, BARSA PLANETA INTERNACIONAL. Dicionario Brasileiro da Língua Portuguesa. 18.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, BARSA PLANETA INTERNACIONAL. Dicionario Brasileiro da Língua Portuguesa. 18.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, BARSA PLANETA INTERNACIONAL. Livro do ano 2000: eventos de São Paulo: Encyclopaedia Britannica do Brasil, p. BARSA PLANETA INTERNACIONAL. Livro do ano 2001: eventos de São Paulo: encyclopaedia Britannica do Brasil, p. BARSA PLANETA INTERNACIONAL. Livro do ano 2002: eventos de São Paulo: Encyclopaedia Britannica do Brasil, p. BARSA PLANETA INTERNACIONAL. Livro do ano 2003:eventos Rio de Janeiro: Barsa Planeta Internacinal, BARZUN,Jacques. Professor e Universidade nos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Agir, p. BATISTA, Nildo Alves; SILVA Sylvia Helena Souza da. O Professor de Medicina: Conhecimento, experiencia e formacao. 2.ed. Sao Paulo: Loyola, p. 30ex. BAUDELAIRE, Charles. Paraisos artificiais: o opio e o poma do hakike. Porto 140

141 141 Alegre: L & PM, p. BECA, Carlos Eugenio; CANDANEDO, Diana; BELATO, Dinarte; et al.. Planejamento participativo na educacao popular. Ijui: Unijui, p. BECK, Carlton E. Fundamentos filosoficos da orientacao educacional. São Paulo: EPU, p. BECKER,Rosane Nunes (org). Teatro na escola I:alunos mostram o que fazem. 2.ed. Ijui: Unijui, p. BECKER,Rosane Nunes (org). Teatro na escola II:alunos analisam o que fazem. Ijui: Unijui, v2. 85p. BECKFORD, William. Vathek. Porto Alegre: L & PM, p. BELINKY, Tatiana. Sete contos russos. São Paulo: Companhia das Letras, p. 5ex. BELTRAME, Zoraide Victorella. Geografia ativa:investigando o ambiente do homem. 5.ed. São paulo: Atica, v1. 224p. BELTRAME, Zoraide Victorello. Geografia ativa: Brasil:a paisagemregional humanizada. 48.ed. São Paulo: Atica, v2. 232p. BELTRAME, Zoraide Victorello. Geografia ativa:o espaço mundial:constrates e mudancas: os paises do sul. 30.ed. São Paulo: Atica, v3. 248p. BELTRAN,Nelson Orlando. Quimica. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. BENEVIDES,Maria Victoria de Mesquita. A cidadania ativa:referindo,plesbicito e iniciativa popular. 3.ed. São Paulo: Atica, p. BENJAMIM,Walter. Charles Baudelaire um lirico no auge do capitalismo. São Paulo: Brasiliense, v p. BENJAMIN,Fernanda A.S.. Educacao e mudanca social:uma tentativa de critica. Sao Paulo: Cortez, p. BENJAMIN,Walter. Reflexoes: a crianca; o brinquedo, a educacao. São Paulo: Simmus, p. 2ex. BENJAMIN,Walter. Rua de Mao unica. 5.ed. São Paulo: Brasiliense, v p. BERCITO, Sonia de Deus Rodrigues. O Brasil na decada de 1940:autoritarismo e democracia. São Paulo: Atica, p. BEREDAY, Georg Z. F.; VOLPICELLI, Luigi (orgs). Educacao publica nos Estados Unidos. São Paulo: Ibrasa, p. BERGAMINI,Cecilia W.; CODA,Roberto; ZALES NIK,Abraham (org); et al. Psicodinamica da vida organizacional:motivacao e lideranca. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. 4ex. BERGE,Andre. A educacao sexual da crianca. Lisboa: Moraes, p. BERGER,Manfredo. Educacao e dependencia. Porto Alegre: Difel, p. BERMAN,Larise M.. Novas prioridades para o curriculo. 2.ed. Porto Alegre: Globo, p. BERND, Zila. Racismo e anti-racismo. 3.ed. Sao Paulo: Moderna, p. BETTELHEIM, Bruno. A psicanalise dos contos de fada. 14.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, ex. BETTELHEIM,Bruno; ZELAN,Karen. Psicanálise da alfabetização :um estudo psiconalitico do ato de ler e aprender. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 2ex. BETTELMAIN,Bruno. Uma vida para seu filho. Rio de Janeiro: Campus, p. BEUTTENMULLER,Maria da Gloria. Das linhas do rosto as letras do

142 alfabeto:metodo espaco-direcional para ensinar os cargos a assinarem nome. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. BIANCHI,Anna Cecilia de Moraes; ALVARENGA,Marina; BIANCHI,Roberto. Manual de Orientacao: estagio supervisionado. 2.ed. Pioneira, p. 5ex. BICUDO, Helio. Violencia:o Brasil cruel e sem maquiagem. Sao Paulo: Moderna, p. BICUDO, Maria Aparecida Viggiani; GARNICA, Antonio Vicente Marafioti Filosofia da educacao matematica. 2.ed. Belo Horizonte: Autentica, p. 2ex. BILAC,Olavo. Antologia poetica. Porto Alegre: L & PM, p. BISHOP,Lloyd K.. Individualização de sistemas educacionais:ensino de primeiro e segundo graus. São Paulo: E.P.U, p. BITTENCOURT,Circe (org.); ALMEIDA,Adriana Montana; TERRA,Antonia; et al. O saber historico na sala de aula. 3.ed. São Paulo: Contexto, p. 2ex. BLAUG, Mark. Introdução a economia da educacao. Porto Alegre: Globo, p. BLAZQUEZ,Domingo; ORTEGA,Emilio. La actividad matriz en el nino de 3 a 6 anos. Madrid: cincel, p. BLIKSTEIN, Izidoro. Tecnicas de comunicacao escrita. 20.ed. São Paulo: Atica, p. 5ex. BLOOM,Benjamim S.. Características humanas e aprendizagem escolar. Porto Alegre: Globo, p. BOBBIO,Norberto. A era dos direitos. 11.ed. Rio de Janeiro: Campus, p. BOBBIO,Norberto. O futuro da democracia. 7.ed. São Paulo: Paz e Terra, p. BOCCACCIO. Sao Paulo: Abril Cultural, p. BOCK,Ana Merces Bahia; FURTADO,Odair; TEIXEIRA,Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: Uma introducao ao estudo de psicologia. 13.ed. São Paulo: Saraiva, p. 6ex. BOFF,Leonardo. Ecologia,Mundializacao,espiritualidade:a emergência de um novo paradigma. 3.ed. São Paulo: Atica, p. BOK, Derek. Ensino superior. Rio de Janeiro: Forense-Univesitaria, p. BOLLNOW,Otto F.. Pedagogia e Filosofia da Existencia: um ensaio sobre formas instaveis da educacao. Petropolis: Vozes, p. BOMENY,Helena (org.). Avaliacao e determinacao de padroes na educacao latinoamericana:realidades e desafios. Rio de Janeiro: Fundacao Getulio Vargas, p. BONAVIDES, Paulo. Ciencia politica. 10.ed. São Paulo: Malheiros, p. 5ex. BONBOIR, Anna. Uma pedagogia para amanha. São Paulo: Cultrix, p. 2ex. BOND,Rosana. A civilizacao Inca. Sao Paulo: Atica, p. BOND,Rosana; CAPAZOLI,Ulisses. Antartida. 4.ed. São Paulo: Atica, p. BOND,Rosana; VESENTINI,Jose Willian. A crise do mundo socialista. 11.ed. São Paulo: Atica, p. BOND,Rosana; YAZBEK, Mustafa. Oriente Medio. 5.ed. São Paulo: Atica, p. BONIFACIO,Jose. A Vida dos Grandes Brasileiros. Cajamar: Tres, p. 142

143 BORDENAVE, Juan Diaz; PEREIRA, Adair Martins. Estratégias de ensino - aprendizagem. 20.ed. Petropolis: Vozes, p. BORDENAVE, Juan Diaz; PEREIRA, Adair Martins. Estrategias de ensinoaprendizagem. 21.ed. Petropolis: Vozes, p. BORDINI,Maria da Gloria. Poesia infantil. 2.ed. São Paulo: Atica, p. BORGES,Wanda Rosa. A profissionalizacao feminina:uma experiência no ensino publico. São Paulo: Loyola, p. BOSI, Eclea. Memoria e sociedade:lembrancas de velho. 3.ed. São Paulo: Cia das Letras, ex. BOSI,Alfredo. Cultura brasileira:temas e situacoes. 4.ed. São Paulo: Atica, p. BOSI,Alfredo. Dialetica da colonizacao. 3.ed. São Paulo: Cia das Letras, p. BOTTOMORE,Tom. Dicionario do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. BRAGA, Angela; REGO, Ligia. Tarsila do Amaral. s.ed. Sao Paulo: Moderna, p. BRAGA,Leonilda D'Anniballe. O mundo da ciência :os cientistas. Rio de Janeiro: Cepa, p. BRAGGIO,Silvia Lucia Bigonjal. Leitura e alfabetização concepção mecanicista a sociopsicolinguistica..ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 9ex. BRAGHIROLLI, Elaine Maria; BISI, Guy Paulo; RIZZON, Luiz Antonio; Etal. Psicologia geral. 15.ed. Petropolis: Vozes, p. 7ex. BRAMELD,Theodore. O poder da educacao. 2.ed. Rio de Janeiro: Fahar, p. BRAMELD,Theodore. O poder e a educacao. 3.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. BRANCO, Samuel Murgel. Agua:origem,uso e preservacao. São Paulo: Moderna, p. BRANCO, Samuel Murgel. O desafio amazonico. 18.ed. Sao Paulo: Moderna, p. BRANCO, Samuel Murgel. O meio ambiente em debate. São Paulo: Moderna, p. BRANCO, Samuel Murgel; BRANCO, Fabio Cardinale. A deriva dos continentes. 12.ed. Sao Paulo: Moderna, p. BRANCO, Samuel Murgel; CAVINATTO, Vilma Maria. Solos:base da vida terrestre. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. BRANCO, Samuel Murgel; MURGEL, Eduardo. Poluicao do ar. Sao Paulo: Moderna, p. BRANCO,Camilo Castelo. Amor de salvacao. Porto Alegre: L & PM, p. BRANCO,Samuel Murgel. Energia e meio ambiente. Sao Paulo: Moderna, p. BRANCO,Samuel Murgel. Evolucao das especies:o pensamento cientifica, religioso e filosofico. 7.ed. Sao Paulo: Moderna, p. BRANDAO, Antonio Carlos; DUARTE, Milton Fernandes. Movimentos culturais de juventude. Sao Paulo: Moderna, p. BRANDAO, Carlos Rodrigues. O que e educacao. 33.ed. São Paulo: Brasiliense, p. 5ex. 143

144 144 BRANDAO, Zaia. Democratizacao do ensino: meta ou muito?. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. (Educacao em questao) BRANDAO,Carlos R(Org). O educador:vida e morte,escritos sobre uma especie em perigo. 11.ed. Rio de Janeiro: Graal, p. 4ex. BRANDAO,Carlos R.; COELHO,Ildeu M.; CHAUI,Marilena S.; et al. O educador:vida e morte escritos sobre uma especie em perigo. 3.ed. Rio de Janeiro: Graal, p. 2ex. (Biblioteca de educacao.v 1) BRANDAO,Carlos Rodrigues. Educacao popular. São Paulo: Brasiliense, p. (Colecao Primeiros Voos) BRANDAO,Carlos Rodrigues. Pensar a pratica:escritos de viagem e estudos sobre a educacao. 2.ed. São Paulo: Loyola, p. BRANDAO,Carlos Rodrigues. Saber e ensinar: tres estudos de educacao popular. 2.ed. Campinas: Papirus, p. BRANDAO,Junito. Teatro Grego: Origem e evolucao. Sao Paulo: Ars Poetica, p. BRANDAO,Rodrigues. "casa de escola":cultura componesa e educacao rural. Campinas : Papirus, p. BRANDAO,Zaia(org.); BONAMINO,Alicia Catalano de; MENDONCA,Ana Waleska Polo Campos; [et al]. A crise dos paradigmas e a educacao. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. BRANDAO,Zaia; BAETA,Ana Maria Bianchini; ROCHA,Any Dutra Coelho. Evasao e repetencia no brasil:a escola em questao. 2.ed. Rio de Janeiro: Dois pontos, p. BRASIL - Ministerio da Educacao e Cultura; Conselho Federal de Educacao. Ensino de 1 e 2 graus. Rio de Janeiro: MEC, P. 1EX. BRASIL MINISTERIO DA A AO SOCIAL; Centro Brasileiro para infancia e adolescencia. Estatuto da crian a e do adolescente. Brasilia: p. BRASIL- Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educação fundamental. Parametros curriculares nacionais: ciencias naturais. Brasilia: MEC/SEF, v4. 136p. BRASIL- Ministerio da Educacao e do Desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: meio ambiente, saude..ed. Brasilia: MEC/SEF, v9. 128p. BRASIL- Ministerio da Educacao e do Desporto; Secretaria de Educacao Fundamental. Parametros curriculares nacionais; língua portuguesa. Brasilia: MEC/SEF, v p. BRASIL- Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao ambiental. Parametros curriculares nacionais: introducao aos parametros curriculares nacionais.. Brasilia: MEC/SEF, v1. 126p. BRASIL, Ministerio da Educacao e Desporto. Secretaria de educação fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Arte. 5.ed. Brasilia: MEC/SEF, v6. 130p. BRASIL,Ministerio da Educacao,Secretaria da Educacao. Programa de Capacitacao de Recursos Humanos do Ensino Fundamental Necessidades Especiais em Sala de Aula.. Brasilia: Ministerio da Educacao, p... BRASIL,Ministerio da Educacao,Secretaria de Educacao Especial. Programa de Capacitacao de Recursos Humanos do Ensino Fundamental:Deficiencia Mental.. Brasilia: Ministerio da Educacao, p. BRASIL,Ministerio da Educacao,Secretaria de Educacao Especial. Programa de Capacitacao de Recursos Humanos do Ensino Fundamental:deficiencia auditiva.

145 145 Brasilia: Ministerio da Educacao, BRASIL,Ministerio da Educacao,Secretaria de Educacao. Programa de Capacitacao de Recursos Humanos do Ensino Fundamental Língua Brasileira de Sinais. Brasilia: Ministerio da Educacao, BRASIL,Ministerio da Educacao.Secretaria de Educacao Especial. Programa de Capacitacao de Recursos Humanos do Ensino Fundamental:deficiencia multipla. Brasilia: Ministerio da Educacao, BRASIL,Ministerio da Educacao.Secretaria de Educacao Especial. Programa de Capacitacao de Recursos Humanos do Ensino Fundamental:deficiencia multipla. Brasilia: Ministerio da Educacao, BRASIL,Ministerio da Educacao.Secretaria de Educacao Especial. Programa de Capacitacao de Recursos Humanos do Ensino Fundamental:superdotacao e talento. Brasilia: Ministerio da Educacao, BRASIL,Ministerio da Educacao.Secretaria de Educacao Especial. Programa de CapacitacÆo de Recursos Humanos do Ensino Fundamental:superdotacao e talento. Brasilia: Ministerio da Educacao, BRASIL,Ministerio da educacao; instituto nacional de estudos e pesquisas educacionais. Geografia da educacao brasileira Brasilia: INEP, p. BRASIL,Presidencia da republica. Palavra do presidente Fernado Henrique Cardoso. Brasilia: Presidencia da republica, BRASIL,Presidencia da republica. Palavra do presidente Fernando Henrique Cardoso. Brasilia: Presidencia da Republica, BRASIL,Presidencia da republica. Palavra do presidente Fernando Henrique Cardoso. Brasilia: Presidencia da republica, BRASIL,Presidencia da republica. Palavra do presidente Fernando Henrique Cardoso. Brasilia: Presidencia da republica, BRASIL,Presidencia da republica. Palavra do presidente Fernando Henrique Cardoso. Brasilia: Presidencia da republica, BRASIL,Presidencia da republica. Palavra do presidente Fernando Henrique Cardoso. Brasilia: Presidencia da republica, BRASIL,Presidencia da republica. Palavra do presidente Fernando Henrique Cardoso. Brasilia: Presidencia da republica, BRASIL. Ministerio da Educacao e do Desporto. Secretaria de Educacao Fundamental. Parametros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclios do ensino fundamental - temas transversais. Brasilia: MEC, p. BRASIL. Ministerio da Educacao e do Desporto.Secretaria de Educacao fundamental. Viver, aprender e educacao de jovens e adultos 2 modulos 1 e 2. Brasilia: p. BRASIL. Ministerio da Educacao. Redeh - Rede de defesa da espécie humana. Cidadania e genero:manual para alfabetizacao de jovens e adultos. Rio de Janeiro: [200.?]. 72p. BRASIL. Ministerio da Educacao. Secretaria de educacao a distancia. Salto para o futuro:educacao de jovens e adultos. Brasilia: p. BRASIL. Ministerio da Educacao. Secretaria de Educacao Fundamental. Uma Historia do povo Kalunga. Brasilia: MEC, p. 2ex. BRASIL. Ministerio da Educacao. Secretaria de Educacao fundamental. Viver, aprender: educacao de jovens e adultos 2, modulos 3 e 4. Brasilia: p. BRASIL. Ministerio da Educacao.Secretaria de Educacao Media e tecnologica.

146 146 Parametros Curriculares Nacionais PCN: ensino medio. Tocantins: p. BRASIL. Ministerio da Justica. Secretaria de Estado dos Direitos Humanos. Programa de Acao mundial para as pessoa com Deficiencia. 2.ed. Brasilia: p. BRASIL.Ministerio da educa ao e cultura.departamento DE ENSINO FUNDAMENTAL. Coordenação de educação pré -escolar.. Atendimento ao publico escolar..ed. Brasilia: DEF, s.d.. v1. 200p. BRASIL.Ministerio da Educacao e Cultura; Delegacia em Minas Gerais. O ensino superior em Minas Gerais: Cadastro e estatisticas. Belo Horizonte: UFMGCentro de computacao, p. BRASIL.Ministerio da Educacao Secretaria de Educacao Fundamental. O Governo Brasileiro e a Educacao escolar Indigena /Lê Gouvernement Bresilien et L'enseigenement scolaire indigene Brasilia: Ministerio da educacao, p.. 2ex.. BRASIL.Ministerio da Educacao. Mediatamente! televisao, cultura e educacao. Brasilia: p. BRASIL.Ministerio da Educacao. Sistema Nacional de Avaliacao Basica. Relatorio nacional Brasilia: p. BRASIL.Ministerio da Educacao.Secretaria de Educacao Fundamental.. Viver, aprender: educacao de jovens e adultos,2 guia do educador. Brasilia: p. BRASIL.Ministerio da Justi a Secretaria Nacional dos Direitos Humanos.. O Municipio Para Todos. Brasilia: p. BRASIL.Ministerio da Justica Secretaria de Estado dos Direitos Humanos. Normas e Recomendacoes Internacionais sobre Deficiencia. 2.ed. Brasilia: CORDE, p. BRASIL.Ministerio da Justica Secretaria Nacional dos Direitos Humanos. O Papel dos Agentes Politicos Municipais. Brasilia: CORDE, p. BRASIL.Ministerio da Justica. Secretaria de Estado dos Direitos Humanos.. Normas Internacionais do Trabalho sobre a reabilita ao profissional e emprego de pessoas portadoras de deficiencia.. 2.ed. Brasilia: p. BRASIL.Ministerio da Justica. Secretaria Nacional dos direitos Humanos. Planejando as Acoes P blicas: o munic pio e as ações voltadas para as pessoas portadoras de deficiencias. Brasilia: CORDE, p. BRASIL.Ministerio da Justica. Secretaria NAcional dos Direitos Humanos. Direitos e Garantias. Brasilia: CORDE, p. BRASIL.Ministerio da Justica.Secretaria Nacional dos Direitos Humanos. Participando das Politicas e Acoes. Brasilia: CORDE, BRASIL.Ministerio de previdencia e assistencia social. Regulamento da previdencia social:decreto n de 6 de maio de Brasilia: MPAS, p. [Decreto n 3.048, de maio de 1999] BRASIL.Secretaria de Educacao Fundamental. Parametros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental. Brasilia: MEC, p. BRASIL: MINISTERIO DA EDUCACAO E DO DESPORTO.SECRETARIA DE EDUCACAO FUNDAMENTAL. Parametros curriculares nacionais: pluralidade cultural, orientacao sexual.. Brasilia: MEC/SEF, v10. BRASIL; MINISTERIO DA EDUCACAO; FUNDACAO DE ASSISTENCIA AO ESTUDANTE; INSTITUTO DE RECURSOS HUMANOS. Educacao e

147 147 discriminação dos negros. Belo Horizonte: IRHJP, p. BRASIL; Presidencia da Republica. Plano Nacional de Segurança Publica. 2.ed. Brasilia: p. BRASIL; Senado Federal; Gabinete do Senador Carlos Patrocinio. Lei Darcy Ribeiro n 9.394, de diretrizes e bases da educa ao nacional-(emendas Constituição n 11 e 14, de 1996 e Lei n 9.424, de 1996). Brasilia: p. BRASIL; Senado Federal; Senador Carlos Patrocinio. Defenda-se use o codigo de defesa do consumidor: conhe a os Direitos do consumidor. Brasilia: p... BRASIL; Senado Federal; Senador Henrique Santillo. Goias... Temas,Grilos e Dolares. Brasilia: BRASIL-Ministerio da Educacao e do Desporto de Educacao Fundamental. Parametros curriculares nacionais: educacao fisica. Brasilia: MEC/SEF, v.7. 96p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: ciencias naturais. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental historia. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matematica. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: lingua portuguesa. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: arte. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: educacao fisica. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: geografia. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introducao aos parâmetros curriculares nacionsis. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: lingua estrangeira. Brasilia: MEC/SEF, p. BRASIL-Ministerio da educacao e do desporto; Secretaria de educacao fundamental. Parametros curriculares nacionais: aprensentacao dos temas transversais, etica.. 5.ed. Brasilia: MEC/SEF, v8. 146p. BRASIL-Ministerio da Educacao e do desporto; Secretaria de Educacao Fundamental. Parametros Curriculares Nacionais: Matematica. Brasilia: MEC/SEF, v3. 142p. BRASSARD, Michael. Qualidade: ferramentas para uma melhoria continua. 5.ed.

148 Rio de Janeiro: Qualitymark, p. 3ex. BREJOH,Moyses. Recursos Humanos, ensino tecnico e desenvolvimento: uma perspectiva brasileira. Sao Paulo: Pioneira, p. BREJON, Moypes(org). Estrutura e funcionamento do ensino de 1 e 2 graus: Leituras. 23.ed. São Paulo: Pioneira, p. BREJON, Moyses (org). Estrutura e funcionamento do ensino de 1 e 2 graus: leituras. 24.ed. São Paulo: Pioneira, p. BRENNER,Salathiel; VLACH,Vania. Transportes e telecomunicacoes. 5.ed. Sao Paulo: Atica, p. BRIGAGAO,Clovis; RODRIGUES, Gilberto. Globalizacao a olho nu:o mundo conectado. Sao Paulo: Moderna, p. BROUGERE,Gilles. Jogo e educacao. Artes Medicas, p. BROWNE,Dick. Hagar:o Horrivel. Porto Alegre: L & PM, p. BRUM,Argemiro J. Cruzado: Gl ria,coma, recuperacao. Ijui: UNIJUI, p. BRUM,Argemiro J.. Democracia e partidos politicos no Brasil. Ijui: Unijui, p. BRUNO,Ernani Silva. Historia do Brasil-geral e regional: São Paulo e o Sul. São Paulo: Cultrix, v5. 234p. BRUNO,Ernani Silva. Historia do Brasil-geral e regional:bahia. São Paulo: Cultrix, v3. 195p. BRUNO,Ernani Silva. Historia do brasil-geral e regional:brasil. São Paulo: Cutrix, v7. 262p. BRUNO,Ernani Silva. Historia do Brasil-geral e regional:rio e Minas. 2.ed. São Paulo: Cultrix, v4. 213p. BRUSCHINI,Cristina. Tendencias da forca de trabalho feminina brasileira nos anos setenta e oitenta; algumas comparações regionais. São Paulo: Fundacao Carlos Chagas, p. BRUSCHINI,Maria Cristina Aranha. Trabalho das mulheres no Brasil: Continuidades e Mudancas no periodo São Paulo: Fundação Carlos Chagas, BRZEZINSKI,Iria (org.); SEVERINO,Antonio joaquim; PEREIRA,Eva Waisros; et al. LDB interpretada:diversos olhares se entrecruzam. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. BUCKEY,Nancy K.; Qalker,Hill M.. Como modificar o comportamento em classe. Manual para uso de professores primario. Sao Paulo: Cultrix, p. BUCKMAN,Peter (org). Educacao sem escolas. Rio de Janeiro: Eldorado, p. BUENO,Francisco de Assis Vieira. A cidade de Sao Paulo:recordações evocadas de memoria. Sao Paulo: Academia Paulista de Letras, p. BUENO,Jose Geraldo Silveira. A Educacao Especial nas Universidades Brasileiras. Brasilia: Ministerio da Educacao, p. BUFFA, Ester; ARROYO, Miguel; NOSELLA, Paolo. Educacao e cidadania: quem educa o cidadao?. 8.ed. São Paulo: Cortez, p. BUFFA,Ester; ARROYO,Miguel; NOSELLA,Paulo. Educacao e cidadania:quem educa o cidadao. 7.ed. São Paulo: Cortez, p. BUKOWSKI, Charles. A mulher mais linda da cidade: e outras historias.. Porto Alegre: L & PM, p. BUKOWSKI,Charles. Hollywood. Porto Alegre: L & PM, p. BUORO,Anamelia Bueno. O olhar em construção :uma experiência de ensino e 148

149 aprendizagem da arte na escola. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. BUSCAGLIA, Leo. Os deficientes e seus pais. 3.ed. Rio de Janeiro: Record, p. BUSCH,Reynaldo Kunts. Padre Manoel da Nobrega, Missionario e Educador. Sao Paulo: p. BUSQUETS, Maria Dolors; CAINZOS, Manuel; FERNANDEZ, Tereza; [et al]. Temas transversais em educacao. 5.ed. São Paulo: Atica, p. CABRAL, Antonio. A terceira guerra mundial. Sao Paulo: Moderna, p. CABRAL, Sergio. A MPB na era do radio. 2.ed. Sao Paulo: Atica, p. CABRAL, Suzana Veloso; LANZA, Avani Avelar; TEJERA, Marisa Estela. Educar vivendo: o corpo e o grupo na escola. 2.ed. Porto Alegre: Artes medicas, p. CABRINI,Conceicao; CIAMPI,Helenice; VIEIRA,M.do Pilar Araujo; et al. O ensino de historia:revisao urgente. 5.ed. São Paulo: Brasiliense, p. 2ex. CADEMARTORI,Ligia. O que e literatura infantil. São Paulo: Brasiliense, p. CAGLIARI,Luiz Carlos. Alfabetizacao e linguistica. 10.ed. São Paulo: Scipione, p. CAGLIARI,Luiz Carlos. Alfabetizando sem o ba-be-bi-bo-bu. Sao Paulo: Scipione, p. 5ex. CALAZANS, Julieta (org.). Iniciacao cientifica: construindo o pensamento critico. São Paulo: Crotez, ex. CALDEIRA,Jorge. Maua: empresario do Imperio. Sao Paulo: Companhia das Letras, p. CALKINS, Lucy Mccormick. A arte de ensinar a escrever: O desenvolvimento do discurso escrito. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 2ex. CALLADO,Antonio. Concerto Carioca. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. CALLENDER,Patricia. Como preparar e utilizar a instrucao programada. Botafogo: FORUM, p. CAMARA JUNIOR,Joaquim Mottoso. Manual de expressao oral e escrita. 19.ed. Petropolis: Vozes, p. CAMARGO, Luiz Octavio de Lima. Educacao para o lazer. 1.ed. São Paulo: Moderna, p. CAMARGO,Odecio Bueno de. Castro Alves: Estudante em Sao Paulo. São Paulo: EDICON, p. CAMARGO,Odecio Bueno de. Jules Martin: artista patriota - empreendedor Sao Paulo: EDICON, p. CAMOES, Luiz de. Sonetos para amar o amor. Porto Alegre: L & PM, p. CAMOES, Luiz Vaz de. 200 Sonetos. Porto Alegre: L & PM, p. CAMPEDELLI, Samira Yousseff; SOUZA, Jesus Barbosa. Literatura,producao de textos e gramatica. 2.ed. São Paulo: Saraiva, p. CAMPOS, Dinah Martins de Souza. Psicologia da aprendizagem. 29.ed. Petropolis: Vozes, ex. CAMPOS, Flavio de; DOLHNIKOFF, Miriam. Atlas : historia do Brasil. 3.ed. São Paulo: Scipione, p. CAMPOS, Rogerio Cunha. A luta dos trabalhadores pela escola. São Paulo: 149

150 150 Loyola, p. 2ex. CAMPOS,Dinah Martins de Souza. Psicologia da aprendizagem. 25.ed. Petropolis: Vozes, p. CAMPOS,Dinah Martins de Souza. Psicologia da Aprendizagem. 31.ed. Petropolis: Vozes, p. 4ex. CAMPOS,Flavio de; DOLHNIKOFF,Miriam. Atlas:Historia do Brasil. 3.ed. São Paulo: Scipione, p. 5ex. CAMPOS,Humberto de. Lagartas e Libelulas. Sao Paulo: W. M. Jackson, p. CAMPOS,Humberto de. O Arco de Esopo. Sao Paulo: W. M. Jackson, p. CAMPOS,Humberto de. O Conceito e a Imagem na Poesia Brasileira: citacoes de poetas brasileiros dos seculos XVI,XVII,XVIII,XIX e XX.. Sao Paulo: W. M. Jackson, p. CAMPOS,Humberto de.. Notas de um Diarista. 2.ed. Sao Paulo: W. M. Jackson, p. CAMPOS,Humberto. A Sombra das Tamareiras: Contos Orientais. São Paulo: W. M. Jackson, p. CAMPOS,Maria Cristina S. de Sousa. Educacao: agentes formais e informais. São Paulo: E.P.V, p. CAMPOS,Maria Elisa Rodrigues; GOUVEA,Ruth; CUNHA,Maria Augusta Alvares da (org.). Jogos na escola primaria. São Paulo: MEC, p. CANDAU, Vera Maria (org). Rumo a uma nova didática. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. CANDAU,Vera maria (org.). A didaica em questao. 19.ed. Petropolis: Vozes, p. CANDAU,Vera Maria (org.). Rumo a uma nova didatica. 11.ed. Petropolis: Vozes, p. 3ex. CANDAU,Vera Maria(org). A didatica em questao. 14.ed. Petropolis: Vozes, p. CANDAU,Vera Maria; SACAVINO,Susana Batriz; MARANDINO,Martha; et al. Oficinas pedagogicas de direitos humanos. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. CANDAV, Vera Maria (org). A didatica em questao. 15.ed. Petropoles: Vozes, p. CANDAV,Vera Maria(org.); MENDONCA,Ana Waleska R.C.; NASCIMENTO,<Maria das Gracas; et al. Magistério :construção cotidiana. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. CANGUILHEM, Georges. O normal e o patologico. 5.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitaria, CANN, Eduardo Leite. Minerais,minerios,metais:de onde vem? Para onde vao?. Sao Paulo: Moderna, p. CANTO, Eduardo Leite do. Plastico:bem superfluo ou mal necessario?. Sao Paulo: Moderna, p. CAPRA,Fritjof. O ponto de mutacao. 23.ed. São Paulo: Cultrix, p. CAPRA,Fritjof. O tao da fisica:um paralelo entre a fisica moderna e o misticismo oriental. 20.ed. São Paulo: Cultrix, p. CARDOSO, Ciro Flamarion(org); VAINFAS, Ronaldo(org); MAUAD, Ana Marai; et al. Domínios da historia: Ensaios da teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, p. 6ex.

151 CARDOSO, Fernando Henrique. Capitalismo e escravidao no Brasil Meridional: o negro na sociedade escravocrata do Rio Grande do Sul. 4.ed. São Paulo: Paz e Terra, p. CARDOSO,Beatriz; EDNIR,Madza. Ler e escrever,muito prazer. São Paulo: Atica, p. CARDOSO,Ofelia Boinon. Problemas da mocidade: estudos de psicopatologia social. Sao Paulo: Melhoramentos, p. CARDOSO,Ofelia Boisson. Problemas da adolescencia. 3.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. CARDOSO,Ofelia Boisson. Problemas da infancia: criancas agressivas, criancas que nao querem comer, criancas timidas, temas sexuais. 5.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. CARDOSO,Ofelia Boisson. Problemas da infancia:criancas agressicas criancas que nao querem comercriancas timidastemas sexuais. 3.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. CARDOSO,Ofelia Boisson. Problemas da meninice. Sao Paulo: Melhoramentos, p. CARMO, Paulo Sergio do. A ideologia do trabalho. Sao Paulo: Moderna, p. CARMO, Paulo Sergio do. Historia e etica do trabalho no Brasil. 2.ed. São Paulo: Scipione, p. CARMO, Paulo Sergio do. O trabalho na economia global. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. CARNEIRO, Moaci Alves. Educacao comunitaria: faces e formas. Petropolis: Vozes, p. CARNEIRO, Moacir Alves. LDB facil: Leitura critico-compreensiva artigo a artigo. 5.ed. Petropolis-RJ: Vozes, p. 5ex. CARNOY, Martin. Educacao, economia e estado: base e superestrutura, relacoes e mediacoes. 3.ed. Sao Paulo: Cotez, p. CARNOY, Martin. Educacao, Economia e estado: Base e Superestrutura, relacoes e mediancas. São Paulo: Cotez, p. CARRAHER, Terezinha Nunes (org); CARRAHER David William; SCHLIAMANN, Analucia Dias; [et al]. Aprender pensando: contribuicoes da psicologia cognitiva para a educacao. 13.ed. Petropolis: Vozes, p. CARRAHER,Terezinha; SCHLIEMANN,Ana Lucia; CARRAHER,David. Na vida dez,na escola zero. 10.ed. São Paulo: Cortez, p. CARROLL,Lelilis. As aventuras d Alice no pais das maravilhas. Porto Alegre: L & PM, p. CARVALHO, ana M. Pessoa de; GIL PERZ, Daniel. Formacao de professores de ciencias e tendencias e inovacoes. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. 5ex. CARVALHO, Maria Celeste da Silva. Sociologia educacional: manual do aluno. 2.ed. Belo Horizonte: Vega, p. CARVALHO,Carmem Silva C. Torres de. construindo a escrita:leitura e interpretacao d textos. 14.ed. Sao Paulo: Atica, ex. CARVALHO,Carmem Silvia C.; PANACHAO,Deborah; KUTNIKAS,Sarina Bacellar et al. Construindo a escrita:leitura e interpretacao de textos. Sao Paulo: Atica, ex. CARVALHO,Carmem Silvia; BARALDI,Maria da Graca. construindo a escrita:leitura e interpretacao de textos. 14.ed. Sao Paulo: Atica, ex. CARVALHO,Celia Pezzolo. Ensino noturno: realidade e ilusao. São Paulo: Cortez, 151

152 p. CARVALHO,Delgado. Historia geral:idade media. Rio de Janeiro: INEP, v2. 404p. CARVALHO,Delgado. Organizacao social e politica brasileira. 14.ed. Rio de janeiro: Record, p. Ilustrado. CARVALHO,Dione Lucchesi de. Metodologia do ensino da matematica. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. CARVALHO,Maria Cecilia M.de (ORG.). Construindo o Saber: Metodologia Cientifica - Fundamentos e Tecnicas. 12.ed. Campinas: Papirus, p. 2ex. CASALDALIGA,Pedro. Creio na justiça e na esperança. 3.ed. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, p. CASANOVA, Giocomo. O duelo. Porto Alegre: L & PM, p. CASARES, Adolfo Bioy. Historias de amor. Porto Alegre: L & PM, p. CASASANTA,Guerino. Manual de psicologia educacional. 6.ed. São Paulo: Do Brasil, [19..]. 363p. CASTANHO,Maria Eugenia. Universidade a noite: fim ou comeco de jornada. Campinas: Papirus, p. CASTELLO,Maria de Fatima Goncalves. A didatica na reforma do ensino. 2.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. CASTELLS,Manuel; FLECHA,Ramom; FREIRE,Paulo; et al. Novas perspectivas criticas em educacao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. CASTELO BRANCO,Camilo. Amor de perdicao. Porto Alegre: L & PM, p. CASTILHO,Aurea. A dinamica do trabalho de grupo. 3.ed. Rio de Janeiro: Qualitymart, p. 2ex. CASTINEIRA, Angel. A experiência de Deus na pos-modernidade. 5.ed. Petropolis: Vozes, p. CASTRO, Amelia Domingues de; CARVALHO, Anna Maria Pessoa de; COLOTTO, Clara Alterman; [et al]. Didatica para a escola de 1 e 2 graus. 7.ed. Sao Paulo: Pioneira, p. CASTRO, Claudio de Moura. Educacao brasileira: consertos e remendos. 2.ed. Rio de Janeiro: Rocco, p. CASTRO,Amelia Dormingues de; CARVALHO,Anna Maria Pessoa de (org)_. Ensinar a ensinar:didatica para escola fundamental e media. São Paulo: Pioneira, p. 2ex. CASTRO,Claudio de Moura (org.); CARNOY,Martim (org.). Como anda a reforma da educacao na America latina. Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas, p. CASTRO,Fidel. Educacao em revolucao. Lisboa: Iniciativas, p. CATANIA,A.Charles. Aprendizagem:comportamento,linguagem e cognicao. 4.ed. Porto Alegre: Artes Medicas Sul, CATONNE, Jean-Philippe. A sexualidade ontem e hoje. São Paulo: Cortez, p. CAVALCANTI,Lima de Sousa. Geografia,escola e construcao. Campinas: Papirus, p. 4ex. CECCON, Clauduis; OLIVEIRA, Miguel Darcy de; OLIVEIRA, Rosiska Darcy de. A vida na escola e a escola da vida. 34.ed. Petropolis: Vozes, p. 12ex. CELMA,Jules. Diario de um educastrador. 4.ed. São Paulo: Summus, p.

153 153 CEM Anos JK. Sao Paulo: Fundacao Banco do Brasil, p. 3ex. CERTEAU,Michel de; GIARD,Luce; MAYOL,Pierre. A invencao do cotidiano:2.morar,cozinhar. 2.ed. Petropolis: Vozes, v2. CERTEAU,Michel. A invencao do cotidiano:artes de fazer. 3.ed. Petropolis: Vozes, v1. CERVANTES. Sao Paulo: Abril Cultural, p. CERVO,Amado Luiz; BERVIAN,Pedro Alcino. Metodologia Cientifica. 4.ed. São Paulo: Markron Books, p. 10ex. CHAGAS, Aecio Pereira. Argilas:as essencias da terra. São Paulo: Moderna, p. CHAGAS, Valmir. O ensino de 1 e 2 graus: antes agora e depois. 4.ed. São Paulo: Saraiva, p. CHAGAS,Valmir. Formacao do magisterio:novo sistema. São Paulo: Atlas, p. CHAGAS,Valnir. Educacao brasileira:o ensino de 1 e 2 graus:antes,agora e depois?. Saraiva, p. CHALHUB, Samira. Funcoes da linguagem. 10.ed. São Paulo: Atica, p. CHANDLER,Raymond. Adeus,Minha adorada. Porto Alegre: L & PM, p. CHANDLER,Raymond; PARKER,Robert B.. Amor e morte em poodle springr. Porto Alegre: L & PM, p. CHANEL, Emile. Grandes temas da pedagogia. s.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. CHANEL, Emile. Textos-chave da pedagogia moderna. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. CHARTIER,Anne-marie; Clesse,Chistiane; HEBRARD,Jean. Ler e Escrever: entrando no mundo da escrita. In: ---. Inclui bibliografia. Porto Alegre: Artes medicas, p. 4ex. CHASSOT, Attico Inacio. Para que (m) e util o ensino?alternativas para um ensino (de quimica) mais critico. Canoas: Ulbra, p. CHAUI, Marilena. Convite a filosofia. 12.ed. São Paulo: Atica, p. 8ex. CHAUI,Marilena. O Nacional e o Popular na cultura brasileira. São Paulo: Brasiliense, CHAYBONNEAU, Paul-Eugene. Namoro e virgindade. 11.ed. Sao Paulo: Moderna, p. CHESNEAUX, Jean. Devemos fazer tabula rasa do passado? : sobre a historia e os historiadores. São Paulo: Atica, p. 3ex. CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos : mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. 14.ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. 5ex. CHIAPINNI, Ligia; BRANDAO, Helena; MICHELETTI, Guaraciada (coord.s). Aprender e ensinar com textos didaticos e paradidaticos.. 2.ed. São Paulo: Cortez, v2. 204p. CHIAPPINI, Ligia (coord). Aprender e ensinar com textos de alunos. 4.ed. Sao Paulo: Cortez, ex. ISBN CHIAPPINI, Ligia (coord). Aprender e ensinar com textos não escolares. São Paulo: Cortez, v3. 196p. CHIAPPINI, Ligia (coord.); CITELLI, Adilson (coord.). Aprender e ensinar com textos nao escolares. 2.ed. São Paulo: Cortez, v3. 196p.

154 154 CHIAPPINI,Ligia; GERALDI,J. Wanderley; CITELLI,Beatriz (coord.). Aprender e ensinar com textos de alunos. São Paulo: Cortez, v1. 182p. CHIAPPINI,LIGIA; GERALDI,J. Wanderley; CITELLI,Beatriz (coords). Aprender e ensinar com textos e alunos. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. CHIAROTTINO,Zelia Hamozzi. Piaget:modelo e estrutura. Rio de Janeiro: Jose Olympio, 94p. CHIAVENATO, Julio Jose. A morte:uma abordagem sociocultural. 2.ed. Sao Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio Jose. A revolucao de ed. Sao Paulo: Atica, p. CHIAVENATO, Julio Jose. As lutas do povo brasileiro : do "descobrimento" a Canudos. Sao Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio Jose. Bandeirismo : dominacao e violencia. São Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio Jose. Etica globalizacao e sociedade de consumo. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio Jose. Genocidio americano:a guerra do Paraguai. São Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio Jose. O golpe de 64 e a ditadura militar. São Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio jose. O massacre da natureza. 15.ed. Sao Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio Jose. O negro no Brasil:da senzala a abolicao. São Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO, Julio Jose. Violencia no campo:o latifundio e a reforma agraria. Sao Paulo: Moderna, p. CHIAVENATO,Julio Jose. A guerra do Paraguai. 12.ed. Sao Paulo: Atica, p. CHRISTIE,Agatha. A Testemunha Ocular do Crime. Sao Paulo: Nova Fronteira, p. CHRISTIE,Agatha. Os trabalhos de Hercules. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. CHRISTIE,Agatha. Poirot Investiga. 2.ed. Sao Paulo: Edameris, p. CHRISTIE,Agatha. Poirot perde um cliente. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. CICERO. Saber envelhecer. Porto Alegre: L & PM, p. CIRIGLIANO,Gustavo F. G.. Fenomenologia da Educacao. Petropolis: Vozes, ex. COCCO,Maria Fernandes; HAILAR,Marco Antonio. Didatica de alfabetizacao: decifrar o mundo: alfabetizacao e socioconstrutivismo. S.ed. São Paulo: FTD, p. COCUZZA,Felippe. O Parlamentarismo e o voto Distrital. Sao Paulo: Trancendental, p. CODO,Wanderley; SAMPAIO,Jose Jackson coelho; HITOMI,Alberto Haruyoshi. Individuo,trabalho e sofrimento:uma abordagem interdisciplinar. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. COELHO, Marcos de Amorim. Geografia do Brasil. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. COELHO, Marcos de Amorim. Geografia do Brasil. 4.ed. São Paulo: Moderna, p.

155 155 COELHO, Nelly Novais. Panorama historico da literatura infantil/juvenil: das origens indo-europeias ao Brasil contemporaneo. 4.ed. São Paulo: Atica, p. 2ex. COELHO, Pedro. Internet com windows 95 e windows 3.1. s.ed. Rio de Janeiro: Brasport, p. COELHO,Maria de Lourdes. Consumo e espacos pedagogicos. São Paulo: Cortez, p. COELHO,Paulo. As Valkirias. 43.ed. Rio de Janeiro: Rocco, p. COIMBRA, Marcos Antonio. Estudantes e ideologia no Brasil. Rio de Janeiro: Achiame, ex. COIMBRA,Pedro Jose; TIBURCIO,Jose Arnaldo M.. Geografia:uma analise do espaco geografico. Belo Horizonte: Mazza, p. COLASANTI,Mariana. Um espinho de marfime outras historias. Porto Alegre: L & PM, p. COLETTE. Sao Paulo: Abril Cultural, p. COLL, Cesar(org); PALACIOS,Jesus(ORG); MARCHESI, Alvaro(org). Desenvolvimento psicologico e educacao: Psicologia da educacao. Porto Alegre: Artes Medicas, v2. 3ex. COLL, Cesar; MARTIN, Elena; MAURI, Teresa et al. O construtivismo na sala de aula. 6.ed. Sao Paulo: Atica, p. 6ex. COLL,Cesar; PALACIOS,Jesus; MARCHESI,Alvaro (org.). Desenvolvimento psicologico e educacao:psicologia evolutiva. Porto Alegre: Artes Medicas, v1. 356p. 3ex. COLL,Cesar; PALACIOS,Jesus; MARCHESI,Alvaro. Desenvolvimento psicologico e educacao: necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artes Medicas, v3. 381p. 4ex. COLLARES, Cecilia A. L.; MOYSES, M. Aparecida A.. Preconceitos no cotidiano escolar: ensino e medicalizacao. São Paulo: Cortez, p. COLLOR, Fernando. O fortalecimento da economia e da sociedade brasileira: discursos presidenciais. s.ed. Brasilia: Presidência da republica, COLOMBO,Cristovao. Diarios da descoberta da America:as quatro viagens e o testamento. Porto Alegre: L & PM, p. COMENIUS. Didatica magna. Sao Paulo: Martins Fontes, p. CONDEMARIN,Mabel; BLOMQUIST,Marlys. Dislexia: manual de leitura corretiva. 3.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 3ex. CONDERMARIN, Mabel. O programa de leitura silenciosa continua. São Paulo: Casa do psicologo, p. CONGILIO,Mariazinha (Org.). Antologia de Poetas Brasileiros. Lisboa: Universitaria, p. CONNELL,R.W.,ASHENDEN,D.J.,KESSLER,S.; et al. Estabelecendo a diferenca:escolas,familias e divisao social. 7.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. CONRAD, Joseph. O coracao das trevas. Porto Alegre: L & PM, p. CONRAD,Joseph. Tufao. Porto Alegre: L & PM, p. COOK-GUMPERZ,Jenny. A construcao social da alfabetizacao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. COOMBS,Philip H.. A crise mundial da educacao. Sao Paulo: Pespectiva, p. 2ex. CORDIE,Anny. Os atrasados nao existem: psicanalise de criancas com fracasso escolar. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 5ex.

156 CORIA-SABINI, Maria Aparecida. Psicologia aplicada a educacao. São Paulo: EPU, p. CORREA,Arlindo Lopes [Ed.]. Educacao de massa e acao comunicataria. Rio de Janeiro: Mobral-Aggs, p. CORTEZ.Hernan. O fim de montezuma:relatos da conquista do Mexico. Porto Alegre: L & PM, p. COSTA, Cristina. Questoes de arte:a natureza do belo,da percepcao e do prazer estetico. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. COSTA, Vanda Ribeiro. Corporativismo e democracia. Sao Paulo: Moderna, p. COSTA,Cristina. Sociologia: Introdução a ciência da sociedade. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. 9ex. COSTA,Ligia Militz da(org). Shakespeare Revisitado. Cruz Alta: UNICRUZ, p. COSTAVAL,Maria da Graca. Redacao e textualidade. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, COTRIM,Gilberto. Educacao para uma escola democratica:historia e filosofia da educacao. São Paulo: Saraiva, p. COTRIM,Gilberto; PARISI,Mario. Fundamentos da educacao:historia e filosofia da educacao. 9.ed. São Paulo: Saraiva, p. COTRIN,Gilberto. Fundamentos da filosofia:ser,saber e fazer. 14.ed. São Paulo: Saraiva, p. 5ex. COURTOIS,G. Educar com exito:alguns conselhos de pedagogia pratica. 2.ed. Rio de Janeiro: Agir, p. COUTINHO, Afranio. Universidade, instituicao critica. Rio de Janeiro: Civilizacao Brasileira, p. COUTINHO, Maria Tereza da Cunha; MOREIRA, Mercia. Psicologia da educacao: um estudo dos processos psicologicos de desenvolvimento e aprendizagem humanos, voltando para educacao.. 7.ed. Belo Horizonte: Le, p. COUTINHO, Maria Tereza da Cunha; MOREIRA, Mercia. Psicologia da educacao:um estudo dos peocessos psicologicos de desenvolvimento e aprendizagem humanos, voltado para a educacao. Belo Horizonte: Le, p. 5ex. COUTINHO,Maria Tereza da Cunha,MOREIRA,Mercia. Psicologia da educacao:um estudo dos processos psicologicos de desenvolvimento e aprendizagem humanos voltados para a educacao. 8.ed. Belo Horizonte: Le, p. COUTINHO,Maria Tereza da Cunha. Psicologia da criança. 2.ed. Belo Horizonte: Interlivros, p. 2ex. COUTO,Jose Geraldo. Brasil:anos ed. Sao Paulo: Atica, p. CRAMER,Eugene H.; CASTLE,Marrieta (Orgs.). Incentivando o amor pela leitura. Porto Alegre: Artmed, p. 8ex. CRONIN,A. J.. A cidadela. Rio de Janeiro: Record, [19..]. 415p. CRONIN,A. J.. A Cidadela:um romance de um medico. 9.ed. Sao Paulo: Jose Olympio, p. CRUICKSHANK,Willian M.; JOHNSON,G.Orville. A educacao da criança e do jovem expecional. Porto Alegre: Globo, p. CRUZ,Therezinha M. L. da. Didatica de ensino religioso:nas estradas da vida:um caminho a ser feito. São Paulo: FTD, p. CUNHA, Luiz Antonio (coord.); MELLO, Guiomar Namo de; CURY, Carlos Roberto 156

157 157 Jamil; [et al]. Escola publica, escola particular e a democratizacao do ensino. 3.ed. São Paulo: Cortez, CUNHA, Luiz Antonio. A universidade critica: o ensino superior na republica populista. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. CUNHA, Luiz Antonio; GOES, Moacyr de. O golpe na educacao 5.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Como ensinar Literuatura Infantil:para os colegios normais. 2.ed. Belo Horizonte: Bernardo Alvares, p. CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Literatura infantil: teoria e pratica. 18.ed. São Paulo: Atica, p. 4ex. CUNHA,Celso; CINTRA,Luis E.Lindley. Nova gramatica do português contemporaneo. 2.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. CUNHA,Luiz Antonio. Educacao, estado e democracia no Brasil. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. CUNHA,Luiz Antonio. Uma leitura da teoria da escola capitalista. Rio de Janeiro: Achiame, CUNHA,Murilo Alves; MATOS JUNIOR,Alvaro Alves. Geografia geral e do brasil:livro de exercicios. 3.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. CUNHA,Nylse Helena Silva; CATRO,Jacy M.Correa. Sidepe:sistema de estimulacao pre-escolar. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. CUNHA,Susana Rangel Vieira (Org.). Cor, som e movimento: a expressão plastica, musical e dramatica no cotidiano da crianca. 3.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 5ex. CUNNIGHAM, William F.. Introdução a educacao. 2.ed. Porto Alegre: Globo, p. CUNNINGHAM,William E.. Introducao a educacao. Rio de Janeiro: Globo, p. CURRIE,Karen L.. Meio ambiente:interdisplinaridade na pratica. Campinas: Papirus, p. 4ex. CURY, Carlos R. Jamil. Educação e contradição : elementos metodológicos para uma teoria critica do fenômeno educativo. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. CURY, Carlos R. Jamil. Educacao e contradicao. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. 3ex. CURY, Carlos R. Jamil. Ideologia e educacao brasileira: católicos e liberais. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. D ALBUQUERQUE,A.T.. Dicionario espanhol-portuques. Belo Horizonte: Villa Rica, p. DALLABRIDA,Rosane Pizutti (cood); LAUSMANN,Ana Genovefa; MAAS,Cleidir Natalina; et al. Aula integrada:2 serie. Ijui: Unyiu, p. DALLABRIDA; Valdir Roque(Coord). Aula Integrada 4 serie. Ijui: Unijui, p. DALLARI, Dalma de Abreu. Direitos humanos e cidadania. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. DALLARI,Sueli Gandolfi. A saude do brasileiro. 10.ed. São Paulo: Moderna, p. DALMA'S,Angelo. Planejamento paricipativo na escola:elaboracao,acompanhamento e avaliacao. 10.ed. Petropolis: Vozes, p. DALMAS,Angelo. Planejamento participativo na

158 158 escola:elaboracao,acompanhamento e avaliacao. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. D'AMBROSIO,Ubiratan. Educacao matematica da teoria a pratica. 6.ed. Campinas: Papirus, p. D'AMBROSIO,Ubiratan. Educacao para uma sociedade em transicao. Campinas: Papirus, p. DANTE, Luiz Roberto. Didatica da Matematica na pre-escola. São Paulo: Atica, p. 2ex. DANTE, Luiz Roberto. Didatica da resolucao de problemas de matematica. 12.ed. Sao Paulo: Atica, p. DANTE,Luiz Roberto. Matematica. 7.ed. Sao Paulo: Atica, ex. D'ANTOLA, Arlete(org). Supervisao e curriculo: rumo a uma visão humanista. São Paulo: Pioneira, p. D'ANTOLA,Arlette (coord.). A participacao de maes na pre escola:a monitoria de maes em questao. S.ed. São Paulo: Pioneira, p. D'ARAUJO, Maria Celina. A Era Vargas. Sao Paulo: Moderna, p. D'AUGUSTINE,Charles H.. Métodos modernos para o ensino da matematica. 2.ed. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, p. 2ex. DAVIDOFF,Linda L. Introdução a psicologia. São Paulo: Makron books, p. 2ex. D'AVILLA,Antonio. Literatura infanto-juvenil:de acordo com o programa das escolas normais. 6.ed. São Paulo: Do Brasil, p. DAVIS,Claudia,OLIVEIRA,Zilma de. Psicologia na educacao. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. 4ex. DAVIS,Claudia; OLIVEIRA,Zilma de. Psicologia na educacao. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. DAVIS,Claudia; OLIVEIRA,Zilma. Psicologia na educacao. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. DE Nicola Jose; INFANTE Ulisses. Gramatica contemporanea da língua portuguesa. São Paulo: Scipione, p. 4ex. DE NICOLA, Jose. Literatura brasileira:das origens aos nossos dias. 15.ed. São Paulo: Scipione, DE TOMMASI, Livia; WARDE, Mirian Jorge; HADDAD, Sergio (orgs). O banco mundial e as politicas educacionais. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. DEFOE,Daniel. Contos de fantasmas. Porto Alegre: L & PM, p. DEFORE, Daniel. As aventuras de Robinson Crusoe. Porto Alegre: L & PM, p. DEHEINZELIN, Monique. A fome com a vontade de comer: uma proposta curricular de educacao infantil. 6.ed. Petropolis: Vozes, p. DEL PRIORE, Mary. A familia no Brasil Colonial. Sao Paulo: Moderna, p. DELDIME, Roger; VERMEULEN, Sonia. O desenvolvimento psicologico da crianca. Bauru: EDUSC, p. 4ex. DELIZOICOV, Demetrio; ANGOTTI, Jose Andre. Metodologia do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, p. 6ex. DELLA TORRE,M.B.L. O homem e a sociedade:uma introducao a sociologia. 15.ed. São Paulo: Nacional, p. 7ex. DELORS,Jacques; AMAGI,Isac; CARNEIRO,Roberto,et al. Educacao :um tesouro a descobrir. 2.ed. São Paulo: Cortez, p.

159 DELVAL, Juan. Crescer e pensar: a construção do conhecimento na escola. Porto Alegre: Artes medicas, p. DEMO, Pedro. Conhecimento moderno: Sobre ética e intervenção do conhecimento. s.ed. Petrópolis : Vozes, p. DEMO,Pedro. A nova LDB:rancos e avancos. 10.ed. Campinas: Papirus, p. DEMO,Pedro. Complexidade e aprendizagem:a dinamica nao linear do conhecimento. Sao Paulo: Atlas, ex. DEMO,Pedro. Conhecer & Aprender: sabedoria dos limites e desafios. Porto Alegre: Artmed, p. 3ex. DEMO,Pedro. Desafios modernos da educacao. 8.ed. Petrópolis : Vozes, p. DEMO,Pedro. Desafios modernos da educacao. 1.ed. Petropolis: Vozes, p. 3ex. DEMO,Pedro. Educar pela pesquisa. 4.ed. Campinas: Autores Associados, p. DEMO,Pedro. Ironias da educacao: mudanca e contas sobre mudanca. 2.ed. Rio de Janeiro: DP&A, p. 3ex. DEMO,Pedro. Metodologia do conhecimento cientifico. São Paulo: Atlas, p. 2ex. DEMO,Pedro. Questoes para a teleducacao. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. DEMO,Pedro. Questoes para Teleducacao. Petropolis: Vozes, p. 2ex. DEMO,Pedro. Sociologia:uma introdução critica. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. 3ex. DENNISON, Georg. A nova escola do futuro. São Paulo: Ibrasa, DEQUI,Francisco. Verbo diagramado. 5.ed. Canoas: Ulbra, p. DEROSSO,Terezinha. O poemeto compestre Antonio Amango:uma sátira politica. Ijui: Unijui, p. DEWEY,John. Vida e educacao. 4.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. DIAKOV,v.; KOVALEV,S.. Historia da antiguidade:a sociedade primitiva,o oriente. Lisboa: Estampa, p. DIAS, Maria Luisa. Vivendo em familia:relacoes e afeto e conflito. 9.ed. Sao Paulo: Moderna, p. DIAS,Goncalves. I Juca-Pirama. Porto Alegre: L & PM, p. DIAZ BORDENAVE,Juan; PEREIRA,Adair Martins. Estrategias de Ensino- Aprendizagem. 22.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. DIAZ BROBENE,Juan E.. O que comunicacao. São Paulo: Brasiliense, p. DIENES, Zoltan Paul. As seis etapas do processo de aprendizagem em matematica. São Paulo: EPU, p. DIENES, Zoltan Paul; GOLDING, E. W.. Logica e jogos logicos. 3.ed. São Paulo: EPU, p. DIENES,Zaltam Paul; Golding,E.N.. Conjunto numeros e potencias. 3.ed. São Paulo: EPV, p. DIENES,Zoltam Paul; GOLDINHO,E.W. Exploracao do espaco e praticas de medicao. 3.ed. São Paulo: EPU, p. DIETRIZES e bases da educacao nacional:lei n 5692 (11 de agosto de 1971);lei n 4024(20 de dezembro de 1961). [s.n.], [19..]. 207p. 159

160 160 DIGIOVANNI, Maria Lucia Ruiz. Historia. São Paulo: Cortez, p. D'INCAS,Maria Angela (org.); LONDONO,Fernando Torres; PRIORE,Mary Del; et al. Amor e familia no Brasil. São Paulo: Contexto, p. DOBBE LABRE,G.. Pedagogia de la espresion. Canolejas: Nova Terra, p. DORIN,Lannoy. Enciclopedia de psicologia contemporânea. São Paulo: Iracema, v. DOSTOIEVSKI,Feodor. O jogador. Porto Alegre: L & PM, p. DOSTOIEVSKI,Fiodor. Os Irmaos Karamazovi. [s.l]: Nova Cultural, p. DOSTOIEVSKI. Sao Paulo: Abril Cultural, p. 2ex. DOTTRENS,Robert. A crise da educacao e seus remedios. 2.ed. Rio de Janeiro: Jorge Fahar, p. DOUMENGE,Francois. Geografia dos mares. São Paulo: Difusao européia do Livro, p. DOYKER; Arthur Conam. O vale do terror. Porto Alegre: L & PM, p. DOYLE, Arthur Conan. Sherlock Holmes em: um escandalo na boemia: e outras historias. Porto Alegre: L & PM, p. DOYLE,Arthur Conam,Sir. O cao de Baskerville. Porto Alegre: L & PM, p. DOYLE,Arthur Conam. Um estudo em vermelho. Porto Alegre: L & PM, p. DOYLE,Arthur Conan. Memorias de Sherlock Holmes. Porto Alegre: L & PM, p. DREXEL, John ; IANNONE, Leila Rentroia. Crianca e miseria:vida ou morte?. 13.ed. Sao Paulo: Moderna, p. DRISCOLL,Gertrude P. Rio de Janeiro: Ao Livro Tecnico, p. DROVET,Ruth Caribe da Rocha. Disturbios da aprendizagem. 4.ed. São Paulo: Atica, p. 2ex. DUARTE JUNIOR, Joao-Francisco. Fundamentos esteticos da educacao. 3.ed. Campinas: Papirus, p. DUARTE, Ruth de Gouveia. Sexo,sexualidade e doencas sexualmente transmissiveis. Sao Paulo: Moderna, p. DUARTE,Aredio teixeira. Universidade e sociedade: Superando odescompasso. s.ed. Goiania: GEGRAF, p. DUARTE,Laura Maria Shineider. Isto não se aprende na escola:a educacao do povo nas CEBs. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. DUARTE,Newton. O ensino de matemática na educação de adultos. 7.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. DUBY, Georges. A historia continua. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. DUMAS,Alexandre. O colar de veludo. Porto Alegre: L & PM, p. DUNCAN,Isadora. Isadora:fragmentos autograficos. Porto Alegre: L & PM, p. DURKHEIM,Emile. Educacao e Sociologia. 4.ed. São Paulo: Melhoramentos, p. EDUCACAOum tesouro a descobrir. 6.ed. Sao Paulo: Cortez, p. ELKIN, Frederick. As crianças e a sociedade:o processo de socializacao. Rio de Janairo: Bloch, 1968.

161 161 ELLIS JUNIOR,Alfredo. A Economia Paulista no seculo XIII:o ciclo do muar, o ciclo do acucar. Sao Paulo: Academia Paulista de Letras, ENCICLOPAEDIA BRITANNICA DO BRASIL. Brazilian English Portuguese Dictionary - Dicionario Brasileiro Ingles-Portugues. Englewood Cliffs New Jersey: Enciclopaedia Britannica do Brasil, ENCICLOPAEDIA BRITANNICA DO BRASIL. Brazilian English Portuguese Dictionary - Dicionario Brasileiro Ingles-Portugues. Englewood Cliffs, New Jersey: Enciclopaedia Britannica do Brasil, ENRICONE, Delcia; SANT'ANNA, Flavia Maria; ANDRE, Lemir Cancella; Etall.. Planejamento de ensino e avaliação. 10.ed. Porto Alegre: Sagra, p. ENRIQUEZ, Eugine. Da horda ao estado: psicanálise do vinculo social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. EPSTEIN, Isaac. O signo. 7.ed. Sao Paulo: Atica, p. ERNST,Ken. Estudantes OK. Rio de Janeiro: Artenova, p. 2ex. ESOPO. Fabulas. Porto Alegre: L & PM, p. ESPANCA,Flobela. A mensageira das violetas. Porto Alegre: L & PM, p. ESTALL,R.C.; BUCHAMAN,R.Ogilvie. Atividades industrial e geografia economica. 2.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. ESTEVES,O.P.. Objetivos educacionais: objetivos do ensino. Rio de Janeiro: Arte & industria, p. FABRE, Aurelien. A escola ativa experimental. São Paulo: Difel, p. FADIMAN, James; FRAGER, Robert. Teorias da personalidade. São Paulo: Harbra, p. FALKEMBACH, Elza Maria Francisca. Pedagogia alternativa. Ijui: Fidene, FALKEMBACH,Elaz Maria F.. Planejamento participativo e movimentos sociais. Ijui: Unijui, p. FALKEMBACH,Elza Maria Fonseca; BELATO,Neyta Oliveira. Planejamento participatico:contribuicoes para umtrabalho de base. Petropolis: Vozes, p. FALKEMBACH,Jorge; MAGDALENA,Beatriz Corso; CELARO,Miryan Sponchiado. Plano de educacao no Rio Grande do Sul:uma proposta. Ijui: Unijui, p. FARACO, Carlos Emilio; MOURA, Francisco Marto. Lingua e literatura, volume ed. São Paulo: Atica, p. FARACO, Sergio (org). Livro dos bichos: Porto Alegre: L & PM, p. FARACO, Sergio (org). Livro dos desabafos: poesia. Porto Alegre: L & PM, p. FARACO, Sergio (org). Livro dos sonetos: Porto Alegre: L & PM, p. FARACO, Sergio. Livro das cortesas: , poetas portugueses e brasileiros. Porto Alegre: L & PM, p. FARACO,Carlos Alberto. Escrita e alfabetizacao:caracteristicas do sistema grafica portugues. 4.ed. São Paulo: Contexto, p. FARACO,Carlos Alberto; TEZZA,Cristovao. Pratica de Texto: para estudantes. 10.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. FARACO,Sergio. Dancar tango em Porto Alegre e outros contos escolhidos. Porto

162 Alegre: L & PM Pocket, p. FARACO,Sergio. Livro do corpo:poetas brasileiros e portugueses. Porto Alegre: L & PM, p. FARAH,Marta Ferreira Santos (Org). Novas experiencias de gestão publica e cidadania. Rio de Janeiro: Fund Getulio Vargas, p. FARHAT,Emil. Educacao,a nova ideologia. Sao Paulo: Nacional, p. FARIA, Antonio Augusto da Costa; BARROS, Edgard Luiz de. Os abolicionistas. 10.ed. São Paulo: Atica, p. FARIA,Ana Lucia G. de. Ideologia no livro didatico. 12.ed. São Paulo: Cortez, p. FARIA,Antonio Augusto da Costa. Caravelas no Novo Mundo. 15.ed. São Paulo: Atica, p. FARIA,Ernesto. Dicionario escolar latino-portugues. 6.ed. Rio de Janeiro: FAE, p. FARIA,Ricardo de Moura; MARQUES,Adhemar Martins; BERUTTI,Flavio Costa. Historia. Belo Horizonte: Le, v2. 300p. FARIA,Sheila de Castro. Viver e morrer no Brasil Colonia. Sao Paulo: Moderna, p. FARR,Regis. O fracasso do ensino. 2.ed. Rio de Janeiro: Cadecri, p. FAUNDEZ, Antonio(org); MUGRABI,Edvanda; DOXSEY, Jaime Roy; et al. Educacao, desenvolvimento e cultura. São Paulo: Cortez, p. 2ex. FAVERO, Osmar(org). Cultura popular, educacao popular: memória dos anos 60. Rio de Janeiro: Graal, p. 2ex. FAZENDA, Ivani C. A. (org.). A pesquisa em educacao e as transformacoes do conhecimento. 2.ed. Campinas: Papirus, p. 2ex. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Educacao no Brasil anos 60: o pacto do silencio. 2.ed. São Paulo: Loyola, p. 2ex. FAZENDA,Ivani (org.); SEVERINO,Antonio Joaquim; CHIZZOTTI,Antonio; et al. Novos enfoques da pesquisa educacional. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. FAZENDA,Ivani (org.); SILVA JUNIOR,Celestino Alves da; FENELON,Dea; et al]. Metodologia da pesquisa educacional. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. 4ex. FAZENDA,Ivani C.A.(coord.); FAZENDA,Carla M.A.; BARBOSA,Derly. Praticas interdisciplinares na escola. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. FAZENDA,Ivani C.A.. Interdisciplinaridade:historia,teoria e pesquisa. 6.ed. Campinas: Papirus, p. FAZOLI FILHO,Arnaldo. Historia do Brasil. 5.ed. São Paulo: Do Brasil, p. FEIJO, Mario. Quadrinhos em acao:um seculo de historia. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. FEIJO,Martin Cesar. Antigo Egito:o novo imperio. 5.ed. Sao Paulo: Atica, p. FEIJO,Martin Cezar. A democracia Grega. 14.ed. Sao Paulo: Atica, p. FEIJO,Martin Cezar. Roma antiga:a crise da republica. 10.ed. São Paulo: Atica, p. FEIL,Iselda Terezinha(Coord). Nosso mundo interessante:o centro de interesse no curriculo por atividades. Ijui: Unijui, p. FELEIROS,Vicente de Paulo. Saber profissional e poder institucional. São Paulo: 162

163 163 Cortez, p. FELTRAN,Regina Celia de Santos. Orientacao educacional na pre-escola. Campinas: Papirus, p. FERNANDES, Florestan. A universidade brasileira: reforma ou revolucao. São Paulo: Alfa-omega, p. FERNANDES, Maury. Aprendendo a desaprender: para ser mais criativo. 2.ed. Belo Horizonte: Armazem de ideias, p. FERNANDES,Millor. Hai-Kais. Porto Alegre: L & PM, p. FERNANDEZ ENGUITA, Mariano. A Face oculta da escola: Educacao e trabalho no capitalismo. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 5ex. FERNANDEZ,Alicia. A inteligencia aprisionada:abordagem clinica da crianca e sua familia. Porto Alegre: Artmed, p. FERRAZ, Maria Heloisa C. de T.; FUSARI, Maria E. de Rezende e. Metodologia de ensino de Arte. São Paulo: Cotez, p. FERRAZ,Maria Heloisa C. de T.; FUSARI,Maria F. de Resende e. Metodologia do ensino da arte. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. FERREIRA, Francisco Whitaker. Planejamento sim e nao: um modo de agir num mundo em permanente. 14.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. FERREIRA, Oscar Manuel de Castro. Recursos audiovisuais para o ensino. São Paulo: E.P.U., p. FERREIRA, Pinto. Manual de sociologia e de pesquisa social. 3.ed. Rio de Janeiro: Forense, p. FERREIRA,Aurélio Buarque de Holanda. Aurélio século XXI: o dicionário da língua portuguesa. 3.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. 2ex. FERREIRA,Aurelio Buarque de Holanda. Mini Aurelio seculo XXI: o minidicionario da lingua portuguesa. 4.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. 6ex. FERREIRA,Ligia Maria Leite; FARIA,Maria Auxiliadora. Resumo do Livro"presidente Antonio Carlos,o arquiteto da revolucao de 30". Barbacena: p. 15ex. FERREIRA,Maura Syria Carapeto (Org.); COOMONTE,Antonio Vara; SILVA JUNIOR,Celestino A.da.. Supervisao educacional para uma escola de qualidade: da formacao a acao. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. FERREIRO, Emilia. Alfabetizacao em processo. 12.ed. São Paulo: Cortez, p. FERREIRO,Emilia. Reflexoes sobre alfabetizacao. 25.ed. São Paulo: Cortez, p. FERREIRO,Emilia; TEBEROSKY,Ana. Psicogenese da lingua escrita. Porto Alegre: Art Med, p. 7ex. FERRETT,Celso Joao. Uma nova proposta de orientacao profissional. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. FERRETTI,Celso Joao; ZIBAS,Dogmar M.L.; MADEIRA,Felicia R.(Orgs); et al. Novas tecnologias,trabalho e educacao:um debate multidisciplinar. 8.ed. Petropolis: Vozes, p. 3ex. FIELDING. Sao Paulo: Abril Cultural, p. FIGUEIREDO, Ruy Santos de. Ensino: sua técnica, sua arte. 3.ed. Rio de Janeiro: Lidador, FILHO PROENCA,Domicio. Estilos de Epoca na Literatura. 3.ed. Rio de Janeiro: Licen, FIORIN,Jose Luiz; SAVIOLI,Francisco Platao. Para entender o texto: leitura e redacao. 16.ed. São Paulo: Atica, p. 7ex.

164 164 FLEURI, Reinaldo Matias. Educar para que?: Contra o autoritarismo da relacao pedagogica na escola. 9.ed. São Paulo: Cortez, FONSECA, Vitor da. Introducao as dificuldades de aprendizagem. 2.ed. Porto Alegre: Artes m dicas, p. 6ex. FONSECA,Lucia Lima da. O universo da sala de aula: uma experiência em pedagogia de projetos. 3.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 5ex. FONSECA,Selva Guimaraes. Caminhos da historia ensinada. 3.ed. Campinas: Papirus, p. FONSECA,Selva Guimaraes. Ser professor no Brasil:historia oral da vida. São Paulo: Papirus, p. 2ex. FONSECA,Vitor da. Educacao Especial:programa de estimulação precoceuma introducao as ideias de Feuerstein. 2.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 4ex. FONSECA,Vitor da. Psicomotricidade:filogenese,ontogenese e retrogenese. 2.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. FONSECA,Vitor. Educacao especial:programa de estimulação precoce,uma introdução as idéias de tuerstein. 2.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. Ilustrado. FONTANA,David. Personalidade e educacao. Lisboa: Livros Horizonte, p. FONTOURA, Amaral. Introdução a Sociologia. 5.ed. Porto alegre: Globo, v1. 317p. FONTOURA, Amaral. Psicologia educacional. 18.ed. Rio de Janeiro: Aurora, p. FOOTCLICK,Jeroold K. Uma nova era para a educacao. Rio de Janeiro: Bloch, p. FOUCAMBERT,Jean. A crianca, o professor e a leitura. Porto Alegre: Artes medicas, p. 8ex. FRANCA,Elvia Eliza. Corporeidade linguagem e consciência :escrita para a transformacao interior. Ijui: Unijui, p. FRANCA,Elvira Eliza. Dimensoes interiores da escrita:a voz da crianca interior. Manaus: Universidade do AmazonasCentro de artes, p. FRANCHI, Egle. E as criancas eram dificieis... : a redacao na escola. São Paulo: Martins Fontes, p. FRANCHI,Egle Pontes. Pedagogia da alfabetização :da oralidade a escrita. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. FRANCIS,Paulo. Waaal:o dicionario da corte de Paulo Francis. São Paulo: Companhia das letras, p. FRANCO JR., Hilario. As cruzadas:guerra santa entre ocidente e oriente. Sao Paulo: Moderna, p. FRANCO JR.,Hilario; ANDRADE FILHO,Ruy de O.. Atlas:Historia Geral. 5.ed. Sao Paulo: Scipione, p. 5ex. FRANCO JUNIOR, Hilario. Feudalismo:uma sociedade religiosa, guerreira e camponesa. Sao Paulo: Moderna, p. FRANCO JUNIOR, Hilario; ANDRADE FILHO, Ruy de Oliveira. Atlas : historia geral. 5.ed. Sao Paulo: Scipione, p. FRANCO, Silvia Cintra. Dinheiro publico e cidadania. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. FRANCO,Maria Estela Dai Pai; MOROSINI,Marilia Costa (Orgs). Redes Academicas e Producoes do conhecimento em Educacao Superior. Brasilia:

165 165 INEP, p. FRANCO,Maria Laura P.B.; ZIBAS,Dagmar L.; RUSSO,Miguel Henrique Russo. Novas tecnologias no Binomio Modernidade e Crise. São Paulo: Fundacao Carlos Chagas, p. FRANCO,Maria Laura P.Barbosa; SERBER,Annete. Egressos do Ensino Tecnico Industrial no Brasil: um estudo de caso. Fundacao Carlos Chagas, p. FRANCO,Silvia Cintia; SANTANA,Sergio Reinhardt. A inquisição iberica. 3.ed. Sao Paulo: Atica, p. FREEMAN,Joan. Dentro e fora da escola:uma introdução a psicologia aplicada em educacao. Rio de Janeiro: Zahor, p. FREEMAN,Roger D.; CARBIN, Clifton F.; BOESE, Robert J.. Seu Filho næo escuta? um guia para todos que lidam com criancas surdas. Brasilia: CORDE, p. FREINET,Celestin. Conselho dos pais. 2.ed. Sao Paulo: Estampa, p. FREIRE, Paulo. A importancia do ato de ler: em tres artigos que se completam. 36.ed. São Paulo: Cortez, p. 3ex. FREIRE, Paulo. Politica e educacao. 4.ed. Sao Paulo: Cortez, p. 2ex. FREIRE, Paulo; FAUDEZ, Antonio. Por uma pedagogia da pergunta. Rio de Janeiro: Paz e terra, p. FREIRE, Paulo; GUIMARAES, Sergio. Sobre educacao: dialogos. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e terra, p. FREIRE,Fernanda Maria Pereira; VALENTE,Jose Armando(Orgs). Aprendendo para a vida:os computadores na sala de aula. Sao Paulo: Cortez, p. 3ex. FREIRE,Madalena. A paixao de conhecer o mundo:relatos de uma professora. 12.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, n.p.. FREIRE,Paulo. Conscientizacao:teoria e pratica da libertação :uma introducao ao pensamento de Paulo Freire. 3.ed. São Paulo: Moraes, p. FREIRE,Paulo. Educacao como pratica a liberdade. 23.ed. Rio de Janeiro: Paz e terra, p. 5ex. FREIRE,Paulo. Educacao como pratica da liberdade. 24.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. FREIRE,Paulo. Educacao como pratica da liberdade. 9.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. FREIRE,Paulo. Pedagogia da autonomia:saberes necessários a pratica educativa. São Paulo: Paz e terra, p. 2ex. FREIRE,Paulo. Pedagogia da autonomia:sabores necessarios a pratica educativa. 16.ed. São Paulo: Paz e Terra, p. FREIRE,Paulo. Pedagogia do oprimido. 28.ed. Rio de janeiro: Paz e terra, p. FREIRE,Paulo. Pedagogia do Oprimido. 32.ed. Sao Paulo: Paz e Terra, p. 3ex. FREIRE,Paulo. Politica e educacao. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. FREIRE,Paulo; BETTO,Frei. Esssa escala chamada vida:depoimento ao reporter Ricardo. 11.ed. São Paulo: Atica, p. FREIRE,Paulo; VIANNA,Ilca Oliveira de Almeida; D'ANTOLA,Arlete; [et al]. Disciplina na escola:autoridade versus autoritarismo. São Paulo: EPU, p.

166 166 FREIRE-MAIA,Newton. A ciencia por dentro. 5.ed. Petropolis: Vozes, p. 8ex. FREITAG,Bárbara. Escola,Estado e Sociedade. 6.ed. São Paulo: Moraes, p. 3ex. FREITAG,Barbara; MOTTA,Valeria Rodrigues; COSTA,Wanderly Ferreira. O livro didático em questao. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. FREITAS, Luiz Carlos. Critica da organizacao do trabalho pedagógico e da didatica. 3.ed. Campinas: Papirus, p. FREITAS,Lia. A producao de ignorancia na escola:uma analise critica do ensino da lingua escrita na sala de aula. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. FRIGOTTO, Gaudencio. Educacao e a crise do capitalismo real. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. 7ex. FRIGOTTO,Gaudencio. A Produtividade da Escola Improdutiva: em (re) exame das rela äes entre educacao e estrutura economico-social capitalista. 6.ed. Sao Paulo: Cortez, p. 2ex. FRIGOTTO,Gaudencio. A produtividade da escola improdutiva:um (re) exame das relacoes entre educacao e estrutura economico-social capitalista. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. FRIGOTTO. Educacao e a crise do capitalismo real. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. 8ex. FRITZEN, Silvino Jose. Dinamicas de recreacao e jogos. 21.ed. Petropolis: Vozes, p. FRITZEN, Silvino Jose. Exercicios praticos de dinamica de grupo. 29.ed. Petropolis: Vozes, v2. 93p. FRITZEN, Silvino Jose. Treinamento de lideres voluntarios. 6.ed. Petropolis: Vozes, p. FRITZEN,Silvino Jose. Exercicios praticos de dinamica de grupo. 30.ed. Petropolis: Vozes, v1. 85p. FRITZEN,Silvino Jose. Janela de Johari:execircios vivenciais de dinamica de grupo,relacoes humanas e de sensibilidade. 17.ed. Petropolis: Vozes, p. FUENTES,Carlos. Aura. Porto Alegre: L & PM, p. FULGENCIO,Lucia; LIBERATO,Yana Goulart. Com facilitar a leitura. 4.ed. São Paulo: Contexto, p. 2ex. FULGENCIO,Lucia; LIBERATO,Yara. A leitura na escola. São Paulo: Contexto, p. 2ex. FUNDACAO CARLOS CHAGAS. Centro de pesquisas para educacao e cultura - CENPEC. A importancia da participacao comunitaria na questao da educacao e da pobreza. Sao Paulo: Fundacao, p. FUNDACAO CARLOS CHAGAS. Resumos Analiticos em Educacao. Sao Paulo: Fundacao Carlos Chagas, p. FURNARI, Eva. Lolo Barnabe. Sao Paulo: Moderna, p. 2ex. FURNARI,Eva. Abaixo das canelas. Sao Paulo: Moderna, p. 2ex. FURNARI,Eva. Umbigo indiscreto. Sao Paulo: Moderna, p. 2ex. FURTADO,Celso. Brasil: a construcao interrompida. 3.ed. Sao Paulo: Paz e Terra, p. 3ex. FURTADO,Tancredo. Reflexoes sobre ensino medico.. Belo Horizonte: Impresa Oficial, p.. FURTER, Pierre. Os sistemas de formacao em seus contextos: introducao a um metodo de educacao comparada. Rio de Janeiro: FGV, p.

167 167 FURTER,Pierre. Educacao e reflexao. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. FURTER,Pierre. Educacao e reflexao. 4.ed. Petropolis: Vozes, p. FURTER,Pierre. Educacao e reflexao. Petropolis: Vozes, p. FURTER,Pierre. Educacao e vida. 12.ed. Petropolis: Vozes, p. FURTER,Pierre. Educacao e Vida. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. FURTER,Pierre. Educacao permanente e desenvolvimento cultural. Petropolis: Vozes, p. FURTER,Pierre3. Educacao e Vida. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. FURTH, Hans G.. Piaget na sala de aula. 6.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitaria, p. FUSARI,Maria F. de Resende; FERRAZ,Maria Heloisa C. de T.. Arte na educacao escolar. Sao Paulo: Cortez, p. GADOTTI, Moacir. A educacao contra a educacao:o esquecimento da educacao e a educacao permanente. 5.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. GADOTTI, Moacir. Concepção dialética da educacao: um estudo introdutorio. 10.ed. São Paulo: Cortez, p. 3ex. GADOTTI, Moacir. Escola Cidada. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. 3ex. GADOTTI, Moacir. Historia das ideias pedagogicas. 8.ed. São Paulo: Atica, p. 3ex. GADOTTI, Moacir. Pedagogia da terra. 3.ed. Sao Paulo: Peiropolis, p. 8ex. GADOTTI, Moacir; FREIRE, Paulo; GUIMAREAES, Sergio. Pedagogia: dialogo e conflito. 4.ed. São Paulo: Cotez, p. GADOTTI, Moacir; ROMAO, Jose E; (orgs). Autonomia da escola: principios e propostas. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. GADOTTI,Moacir. Educacao e poder:introducao a pedagogia do conflito. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. GADOTTI,Moacir. Educacao e poder:introducao a pedagogia do conflito. 11.ed. São Paulo: Cortez, p. GADOTTI,Moacir. Educacao e Poder:Introducao a Pedagogia do conflito. 12.ed. Sao Paulo: Cortez, p. 3ex. GADOTTI,Moacir. Pensamento pedagogico brasileiro. 7.ed. São Paulo: Atica, p. GADOTTI,Moacir; FREIRE,Paulo; GUIMARAES,Sergio. Pedagogia: dialogo e conflito. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. GADOTTI,Moacir; TORRES,Carlos Alberto. Estado da publicacao popular na America Latina. Campinas: Papirus, p. GAER,Joseph. A Sabedoria das Grandes Religioes. Sao Paulo: Cultrix, p. GALDINO, Luiz. O Estado Novo. 9.ed. Sao Paulo: Atica, p. GALDINO,Luiz. 1932:a guerra dos Paulistas. Sao Paulo: Atica, p. GALDINO,Luiz. Palmares. 4.ed. Sao Paulo: Atica, p. GALEANO,Eduardo. Mulheres. Porto Alegre: L & PM, p. GALVAO, Ramiz(org). Catalogo de exposicao de historia do Brasil. Brasilia: Senado Federal, v3. 98p. GALVES, Carlos. Manual de economia politica atual. 14.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitaria, p. 3ex. GANDIM,Danilo. Escola e transformação social. Petropolis: Vozes, GANDIN,Danilo. Escola e transporte social. 6.ed. Petropolis: Vozes, p.

168 GARCIA MARQUEZ,Gabriel. Cronica de uma morte anunciada. 15.ed. Rio de Janeiro: Record, p. GARCIA, Regina Leite(org); PEREZ, Carmen L. Vidal; SAMPAIO, Carmem Sanches; et al. A formação da professora alfabetizadora: reflexos sobre a pratica. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. GARCIA, Water E. (coord); BARROSO, Carmem; FERRETI, Celso; et al.. Inovacao educacional no Brasil problemas e perpectivas. São Paulo: Cortez, p. GARCIA,Walter E.. Educacao:visao teorica e pratica pedagogica. São Paulo: Magraw-Hill do Brasil, p. GARDNER, Howard. Mentes qeu criam: Uma anatomia da criatividade observada atraves das vidas de Freud, Einstein, Picasso, Stravisnk, Eliot, Graham e Ghandi. Porto alegre: Artes Medicas, p. GARDNER,Howard. A crianca pre-escolar: como pensa e como a escola pode ensina-la. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 13ex. GARDNER,Howard. Estrutura de mente:a teoria das inteligências multiplas. Porto Alegre: Artes medicas, p. GARRET, Annette. A entrevista,seus principios e metodos. 10.ed. Rio de Janeiro: Agir, p. GARRET,Pat. Billy the kid:historia de um bandido. Porto Alegre: L & PM, p. GASPAR,Jacira Garcia. Araguaina e sua Regiao: Saude como reforco da polarizacao. Recife: p. GATTAI,Zelia. Anarquistas Gracas a Deus. 16.ed. Rio de Janeiro: Record, p. GATTI,Bernadete A.; DAVIS,Claudia; THERRIEN,Jacques (cood.)et al. Educacao e escola no campo. Campinas: Papirus, p. GAUGUIN,Paul. Antes e depois. Porto Alegre: L & PM, p. GEIGER,Louis G. Educacao Superior e Democracia. Rio de Janeiro: Zahar, p. GENTILI, Pablo(org); APLLE, Michael W.; BALL, Stephen J. ; et al.. Pedagogia da exclusão : Critica ao neoliberalismo em educacao. 4.ed. Petropolis: Vozes, p. GENTILI,Pablo A. A.; SILVA,Tomaz Tadeu de (org.); FRIGOTTO, Gaudenio; el al.. Neoliberalismo,qualidade total e educacao: Visoescriticas. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. GEOGE, Pierre. A acao do homem. São Paulo: Difusao europeia do livro, [19..]. 214p. GEORGE,Pierre. Geografia economica. 4.ed. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, p. GEORGE,Pierre; GUGLIELMO,Raymond; LACOSTE,Yves; et al. A geografia ativa. 4.ed. Sao Paulo: Difel, p. GERALDI,Joao Wanderley(org.); ALMEIDA,Milton Jose de; LEITE,Ligia Chippini de Moraes; et al. O texto na sala de aula. 3.ed. São Paulo: Atica, p. 3ex. GERBER,Adele. Problemas de aprendizagem relacionados a linguagem:sua natureza e tratamento. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 2ex. GERDES,Paulus. Desenhos da Africa. 3.ed. Sao Paulo: Scipione, p. GERMANO,Raimunda Medeiros. Educacao e ideologia da enfermagem no Brasil. 3.ed. 168

169 169 GESELL,Arnold. A crianca do 0 aos 5 anos. 5.ed. São Paulo: Martins Fontes, p. GEWANDSZNAJDER,Fernando. Sexo e reproducao. 15.ed. São Paulo: Atica, p. GHIRALDELLI Junior, Paulo (org.); FARACO, Carlos Alberto; CARVALHO, Edgard de Assis. Infancia, escola e modernidade. São Paulo: Cortez, p. GHIRALDELLI JUNIOR, Paulo. O que e pedagogia. 3.ed. São Paulo: Brasiliense, ex. GHIRALDELLI JUNIOR,Paulo. Educacao e razao historica. São Paulo: Cortez, p. 5ex. GHIRALDELLI JUNIOR,Paulo. Historia da educacao. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. 6ex. GIACAGLIA, Lia Renata Angelini; PENTEADO, Wilma Millan Alves. Educacao para a escolha profissional. São Paulo: Atlas, p. GIANNOTTI,Jose Arthur. Universidade em ritmo de barbarie. São Paulo: Brasileirense, p. 2ex. GIBSON,Robert L.. Orientação para a escolha profissional. São Paulo: EPU, p. GIDE. Sao Paulo: Abril Cultural, p. GIFFONI,Maria Amalia Correa. Dancas da Asia, Africa e Oceania. São Paulo : Conselho Estadual de Cultura, GIKIOVATE, Flavio. Namoro:relacao de amor e sexo. 10.ed. Sao Paulo: Moderna, p. GIKOVATE, Flavio. Drogas:opcao de perdedor. Sao Paulo: Moderna, p. GINOTT,Haim G.. O professor e a crianca. Rio de Janeiro: Bloch, [19..]. 218p. GINZBURG, Carlo. Mitos,emblemas,sinais:morfologia e historia. São Paulo: Cia das Letras, p. 2ex. GIROUx, Henry. Teoria critica e resistencia em educacao: para alem das teorias de reproducao. Petropolis: Vozes, p. GITAHY,Maria Lucia Caira; RIBEIRO,Maria Alice Rosa; CHIAVENATO,Coraly Gara. Trabalhadores urbanos e ensino profissional. Campinas: Unicamp, p. GLASS,Bentley. Ciencia e educacao liberal. Sao Paulo: IBRASA, p. GODOTTI,Moacir. Educacao e poder:introducao a pedagogia do conflito. São Paulo: Cortez, p. GOES, Lucia Pimentel. Introducao a literatura infantil e juvenil. 2.ed. São Paulo: Pioneira, p. 2ex. GOES, Moacyr de. De pe no chao tambem se aprende a ler, :uma escola democratica. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. GOFFMAN,Erving. Estigma:notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar, p. GOKOVATE, Flavio. Os sentidos da vida:uma pausa para pensar. São Paulo: Moderna, p. GOMES, Candido Alberto. A educacao em perspectiva sociologica. 3.ed. São Paulo: EPU, p. GOMES,H.. Introdução a geografia de Goiás. Goiania: [s.n], p. GOMES,Luiz L.; COLLINS,Donald E.. Dicionário de expressões idiomáticas americanas. São Paulo: Pioneira, p.

170 170 GOMES,Paulo Miranda; MOURA,Nelson de; GONZALEZ,Alaide Inah. Historia do Brasil:para os cursos de 2 grau e concursos vestibulares. Belo Horizonte: Le, p. GOMES,Paulo Miranda; MOURA,Nelson de; GONZALEZ,Alaide INAH. Historia Geral das Civilizacoes: 2 grau, concursos, vestibulares. 6.ed. Belo Horizonte: LE, p. GOMES,Paulo Miranda; MOURA,Nelson; GONZALEZ,Alaide Inah. Historia geral da civilizacao brasileira. 3.ed. Belo Horizonte: Le, p. GOMES,Paulo Miranda; MOURA,Nelson; GONZALEZ,Alaide Inah. Historia geral das civilizacoes. 11.ed. Belo Horizonte: Le, p. GOMEZ, Carlos Minayo; FRIGOTTO, Gaudencio; ARRUDA, Marcus; [et al]. Trabalho e conhecimento:dilemas na educacao do trabalhador. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. GONCALVES FILHO, Antenor Antonio. Linguagem portuguesa e literatura brasileira. São Paulo: Cortez, p. 5ex. GONCALVES, Carlos Luiz; PIMENTA, Selma Garrido. Revendo o ensino de 2 grau:propondo a formacao de professores. 2 rev.ed. São Paulo: Cortez, p. GONCALVES, Francisca dos Santos. Escola saber e vida: relato de uma experiencia. s.ed. Imprensa universitaria da UFOP, p. GONZAGA,Tomaz Antonio. Marilia Dirceu. Porto Alegre: L & PM, p. GONZALEZ, Miguel. Voce nao e uma ilha: dinamicas de grupo. São Paulo: Paulinas, p. 2ex. GORKI, Maximo. Os inimigos. Porto Alegre: L & PM, p. GOULART,Iris Barbosa. Piaget:experiencias basicas para utilização pelo professor. 17.ed. Petropolis: Vozes, p. GOULART,Iris Barbosa. Psicologia da Educacao: fundamentos teóricos e aplicações a pratica pedagógica. 8.ed. Petropolis: Vozes, p. 4ex. GOUVEIA,Aparecida Joly. Professoras de amanha: um estudo de escolha ocupacional. 2.ed. São Paulo: Pioneira, p. GOUVEIA,Luis Alberto de Campos (org.) et al. CONTRIBUI AO ao Ensino de Arquitetura e Urbanismo. Brasilia: INEP, p.. GRAšN,Mauro. Etica e educacao ambiental:a conexao necessaria. 2.ed. São Paulo: Papirus, p. 3ex. GRASSESCHI,Maria Cecilia Castro; ANDRETTA,Maria Capucho; SILVA,Aparecida Borges dos Santos. PROMAT:projeto oficina de matematica 7. Sao Paulo: FTD, p. 2ex. GRASSESCHI,Maria Cecilia Castro; ANDRETTA,Maria Capucho; SILVA,Aparecida Borges dos Santos. PROMAT:projeto oficina de matematica 8. Sao Paulo: FTD, p. 2ex. GRASSESCHI,Maria Cecilia Castro; ANDRETTA,Maria Capucho; SILVA,Aparecida Borges dos Santos. PROMAT:projeto oficina de matematica 6. Sao Paulo: FTD, p. 2ex. GRASSESCHI,Maria Cecilia Castro; ANDRETTA,Maria Capucho; SILVA,Aparecida Borges dos Santos. PROMAT:Projeto oficina de matematica 5. Sao Paulo: FTD, p. 2ex. GRATTAN,C.Hartley. Educacao de Adultos: ideias Norte-Americanas de 1710 a Sao Paulo: IBRASA, p. GREENFIELD,Patricia Marks. O Desenvolvimento do Raciocinio na Era da

171 171 Eletronica. Sao Paulo: Summmus, p. GREGOIRE,Jacques. Avaliando as aprendizagens:os a partes da psicologia cognitiva. Porto Alegre: Artes Medicas, p. GRISI,Rafael. Didatica Minima. 7.ed. São Paulo: Nacional, p. GRNSPUN,Mirian P.S.Zippin (Org); RODRIGUES,Anna Maria Moog; NEVES,Antonio Mauricio Castanheira das; et al. Educacao tecnologica:desafios e perspectivas. 2.ed. Sao Paulo: Cortez, p. 3ex. GRONLUND,Normam E.. Elaboracao de testes para o ensino. São Paulo: Pioneira, p. GRONLUND,Norman E.. O sistema de notas na avaliacao do ensino. São Paulo: Pioneira, p. GRONLUND,Norman E.. Responsabilidade pelos resultados da aprendizagem. São Paulo: Pioneira, p. GROSSI,Esther Pillar; BORDIN,Jussara (Org). Paixao de Aprender. 12.ed. Petropolis: Vozes, p. 6ex. GROSSI,Esther Pillar; BORDIN,Jussara (orgs.); FREIRE,Madalena; [et al]. Paixao de aprender. 11.ed. Petropolis: Vozes, p. GROSSO,Lia Dalva Jacy; Thelma Bellotti. Alfabetizando. 3.ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. GRUBER,Frederick. Antropologia e educacao. Rio de Janeiro: Fundo de cultura, p. GUEDES,Maria Herminia de Souza. Oficina da Brincadeira. 2.ed. Rio de Janeiro: Sprint, p. 2ex. GUERRA,Antonio Teixeira. Recursos naturais do Brasil. 2.ed. Rio de Janeiro: IBGE, p. GUIMARAES, Elisa. A articulacao do texto. 8.ed. Sao Paulo: Atica, p. GUIMARAES, JOSE. UAP: a receita para fim da fome. 4.ed. Brasilia: Thesaurus, p. GUIMARAES, Josue. Enquanto a noite nao chega. Porto Alegre: L & PM, p. GUIMARAES,Almir Ribeiro. Familia para um novo seculo:rotevios de reflexoes para reunioes com familia. Petropolis: Vozes, p. GUIMARAES,Aurea Maria. Vigilancia punicao e depredacao escolar. Campinas: Papirus, p. GUIMARAES,Florianete; GUIMARES,Margaret. A gramatica le o texto. São Paulo: Moderna, p. 2ex. GUIMARAES,Jose. Uap Uap Uap: a receita para o fim da fome.. 3.ed. Brasilia: Thesaurus, p. GUIMARÇES, Bernardo. A escrava Isaura..ed. Porto Alegre: L & PM, p. GUIRALDES,Ricardo. Dom segundo sombra. POrto Alegre: L & PM, p. GURGEL,Jauro Jose Studart. Araguaina 40 anos. Imperatriz: Etica, p. GWINNER,Patricia. Eu fui no tororo. Petropolis: Vozes, HABERKORN,Ernesto M.. Computador e processamento de dados. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. HABERT, Nadine. A decada de 70:apogeu e crise da ditadura militar brasileira. 3.ed. São Paulo: Atica, p. 5ex.

172 172 HADDAD,Sergio (Coord.). Educacao de Jovens e Adultos no Brasil ( ). Brasilia: MEC/Inep, p. HARA, Regina. Alfabetizacao de adultos: ainda um desafio. 3.ed. São Paulo: CEDI, p. HARA,Regina. Ler,escrever e contar:construção de cartilhas para alfabetizacao de adultos. São Paulo: CEDI, p. HARPER,Babetta; CECCON,Claudio; OLIVEIRA,Miguel Darcy. Cuidado,escola desigualdade,domesticacao e algumas saidas. São Paulo: Brasiliense, HARRIS,Ray; HARRIS,Chris. Faca seu proprio jornal. 9.ed. Campinas: Papirus, p. HARRISON, Allert A.. A psicologia como ciência social. São Paulo: Cultrix, p. HAUSCHKA,Margarethe. Massagem ritmica segundo a Dra Ita Wegman: fundamentos antropologicos. 2.ed. São Paulo: Associa Æo Beneficiente Tobias, p. HAUY,Amini Boaimain. Acentuacao grafica em vigor:uma sistematização critica. 2.ed. São Paulo: Atica, p. HAYDT, Regina Cazanx. Avaliacao do processo ensino-aprendizagem. 6.ed. São Paulo: Atica, p. HAYOT, Regina Celia Cazaux. Curso de didatica geral. 7.ed. São Paulo: Atica, p. HELENE, Maria Elisa Marcondes. Ciencia e tecnologia:de maos dadas com o poder. 4.ed. Sao Paulo: Moderna, p. HENN,Ronaldo. Pauta e noticia: uma abordagem semiotica. Canoas: ULBRA, p. HENNEMAN, Richard H.. O que e psicologia. 21.ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. 3ex. HERNADEZ,Fernando; Ventura,MontSerrat. A organizacao do currículo projetos de trabalho. 5.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 2ex. HERNANDEZ,Fernando. Transgressao e mudanca na educacao:os projetos de trabalho. Porto Alegre: Art med, p. HERREN,H.; HERREN,M.P.. Estimulacao psicomotora precoce. 2.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. HESBURGH, Theodore. A relevancia dos valores no ensino. Brasilia: Universidade Brasilia, p. HIGHET,Gilbert. A arte de ensinar. 4.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. HIGHET,Gilbert. A arte de ensinar. 6.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. HIRST, R. H; PETERS, R. S.. A lógica da educacao. Rio de Janeiro: Zahar, p. HISTORIAS e Historias: guia do usuario do programa nacional Biblioteca da escola - PNBE/99. Brasilia: MEC-Secretaria de Educacao Fundamental, HODGKIN,R.A.. Novas perspectivas em teoria da educacao. São Paulo: Cultrix, p. HOFFMANN,Jussara. Avaliacao mediadora: uma pratica em construcao da pre escola a universidade. Porto Alegre: Mediacao, p. 5ex. HOFFMANN,Jussara. Avaliacao mediadora:uma pratica em construcao,da preescola a universidade. 17.ed. Porto Alegre: Mediacao, p.

173 173 HOFFMANN,Jussara. Avaliacao mediadora? uma pratica em construcao da preescola a universidade. 20.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 3ex. HOFFMANN,Jussara. Avaliacao na pre escola: um olhar sensivel e reflexivo sobre a crianca. 10.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 5ex. HOFFMANN,Jussara. Avaliacao, mitos e desafios:uma perspectiva construtivista. 27.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. HOFFMANN,Jussara. Mito & Desafio: uma perspectica construtivista. 31.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 8ex. HOFFMANN,Jussara; SILVA,Maria Beatriz G. da. Acao educativa na creche. 5.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 5ex. HOIRISH, Adolpho, Barros, Dolores Izabel M. de, Souza, Ingrid S. de. Orientacao psico-pedagogico no ensino superior. São Paulo: Cortez, HOLANDA, Sergio Buarque de. Raizes do Brasil. 26.ed. São Paulo: Companhia das Letras, p. HOLLAND,J.G.; SKINNER,B.F.. Analise do comportamento. São Paulo: EPU, p. HOMME, Lloyd; CSANNI, Attila R.; GONZALES, Mary Ann; [et al]. Tecnicas operantes na sala de aula: (o ensino programado pelo sistema contratual). 1.ed. Brasilia: Coordenadora, p. HOROWICZ, Ricardo. Luz,cores...acao:a otica e suas aplicações tecnologicas. Sao Paulo: Moderna, p. HUBERMAN,A M. Como se realizam as mudancas em educacao:subsidio para o estudo do problema da inovacao. Sao Paulo: Cultrix, HUHNE, Leda Miranda (org.). Metodologia cientifica : caderno de textos e tecnicas. 7.ed. Rio de Janeiro: Agir, p. HUNTER, Madeline. Ensino para transferencia: um livro programado.. 4.ed. Petropoles: Vozes, p. HUNTER,Madeline. Teoria da retencao para professores:um livro programado. 6.ed. Petropolis: Vozes, p. HUXLEY, Aldous. Contraponto. 2.ed. Porto Alegre: Globo, p. IANNI, Octavio. A sociedade global. 8.ed. Rio de Janeiro: Civilizacao brasileira, p. 2ex. IANNI, Octavio. Teorias da globalização. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, p. IANNONE, Roberto Antonio. A revolucao industrial. 10.ed. Sao Paulo: Moderna, p. IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica. Base de informacoes municipais. 2.ed. Rio de Janeiro: ILARI, Rodolfo; GERALDI, Joao Wanderley. Semantica. 10.ed. São Paulo: Atica, p. 2ex. ILARI,Rodolfo. A lingüística e o ensino da língua portuguesa. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, p. ILLICH, Ivan. Sociedade sem escolas. 2.ed. Petropolis: vozes, p. (Educacao em tempo presente, 10) IMENES, Luiz Marcio. A numeracao indo-arabica. 7.ed. Sao Paulo: Scipione, p. IMENES, Luiz Marcio. Brincando com numeros. 11.ed. Sao Paulo: Scipione, p. IMENES, Luiz Marcio. Geometria das dobraduras. 7.ed. Sao Paulo: Scipione, p.

174 IMENES, Luiz Marcio; LELLIS, Marcelo. Descobrindo o teorema de Pitagoras. 2.ed. Sao Paulo: Scipione, p. IMENES, Luiz Marcio; LELLIS, Marcelo. Geometria dos mosaicos. 12.ed. Sao Paulo: Scipione, p. IMENES, Luiz Marcio; LELLIS, Marcelo. Os numeros na historia da civilizacao. 12.ed. Sao Paulo: Scipione, p. INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto:curso pratico de leitura e redacao. São Paulo: Scipione, p. INHELDER, Barbel; CELLERIER, Guy. O desenrolar das descorbertas da crianca: um estudo sobre as microgeneses cognitivas. Porto Alegre: Artes medicas, p. INOSTROZA DE CELIS,Gloria. Aprender a formar criancas leitoras e escritoras:oficinas de formacao docente. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 3ex. INSTITUTO DE CIENCIAS SOCIAIS. Historia e geografia na 5 serie. 6.ed. Ijui: Unijui, p.. INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS. Exame Nacional de cursos: Relatorio sintese Brasilia: INEPE, p. INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONOMICO E SOCIAL. Redação e Editoracao. Curitiba: UFPR, p. 2ex. IVO,Ledo. O menino da noite. Sao Paulo: Nacional, p. JACOMINI, Marcia Aparecida. Guerra da Bosnia:restauracao capitalista num mundo globalizado. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. JACQUARD,Albert. Filosofia para nao filosofos: Respostas claras e lucidas para questões essenciais. 3.ed. rio de Janeiro: Campus, p. 5ex. JAKOBSON, Roman. Linguistica e comunicacao. São Paulo: Cultrix, p. JAKUBOVIC, Jose. Par ou impar. 5.ed. Sao Paulo: Scipione, p. JANNUZZI, Gilberta S. de Martino. Confronto pedagógico Paulo Freire e Mobal. São Paulo: Cortez e Morais, p. JANTSH, Ari Paulo; BIANCHETTI, Lucido (orgs); FRIGOTTO, Gaudencio; et al.. Interdisciplinariedade: para alem da filosofia do sujeito. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. JEAMMET,Ph; REYNAUD,M.; CONSOLI,S. M.. Psicologia medica. 2.ed. Rio de Janeiro: Medsi, p. 6ex. JENNER,Bernard; ANTUNES,Celso. Atlas geografico ilustrado. São Paulo: Scipione, p. 5ex. JIMENEZ,Marco Raul M.. Educacao popular:pedagogia e dialetica. Ijui: Unijui, p. (Educacao,v8) JOHAN, Jorge Renato (coord); MACHADO, Ana Maria Fonseca; DVORANOVSRI, Cloves; et al. Introducao ao metodo cientifico: conteudo e forma do conhecimento. Canoas: Vebra, p. JOHANN,A.E.. Para onde rola o mundo:relato de uma viagem pelo mundo em nossos dias. São Paulo: Boa leitura, [19..]. 297p. JOHNSON, Vernon E.. Chega de beber!: guia pratico para o tratamento do alcoolismo. Petropolis: Vozes, Cap.]. 238p. JOHNSON,Spencer. O presente precioso. 22.ed. Rio de Janeiro: Record, ex. JOHNSON,Spencer. Quem mexeu no meu queijo. 29.ed. Rio de Janeiro: Record, p. 10ex. 174

175 175 JOLIBERT,Josette(Coord.). Formando criancas produtoras de textos. Porto Alegre: Artes Medicas, v2. JORGE, J. Simoes. A ideologia de Paulo Freire. São Paulo: Layola, p. JOSE, Elisabete da Assuncao; COELHO, Maria Teresa. Problemas de aprendizagem. 12.ed. São Paulo: Atica, p. 7ex. JOULLIE,Vera; MAFRA,Wanda. Didatica de ciencias atraves de módulos instrucionais. 4.ed. Petropolis: Vozes, p. JUDICE,Edson Durao. Elementos de algebra vetorial. 2.ed. Belo Horizonte: Sistema Pitagoras de Ensino, p. JUNG, C. G. O espirito na arte e na ciencia. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. JUNG, C. G.. O Desenvolvimento da personalidade. 7.ed. Petrópolis : Vozes, p. JURGENSEN, Genevieve. Uma educadora diante da loucura. Rio de Janeiro: Agir, p. KALOUSTIAN, Silvio Manoug (org.). Familia brasileira,a base de tudo. 4.ed. Brasilia: Cortez, p. 2ex. KAMII, Constance; DEVRIES,Rhita. Piaget para a educação pré -escolar. 2.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. KAMII,Constance. A crianca e o numero:implicacao educacionais da teoria de Piaget plena atuacao junto a escola de 4 a 6 anos. 26.ed. Campinas: Papirus, p. KAMIL,Constance. A crianca e o numero: implicacoes educacionais da teoria de Piaget para a atuacao junto a escolares de 4 a 6 anos. 27.ed. Campinas: Papirus, p. KAMIL,Constance; DECLARK,Georgia. Reinventando a aritmetica:implicacoes da teoria de Piaget. 15.ed. Campinas: Papirus, p. KANDEL,I L. Uma nova era em educacao. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, p. KANDEL,I.L.. Uma nova era em educacao:estudo comparativo. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, p. KATO,Mary A.. No mundo da escrita:uma perspectiva psicolinguistica. 7.ed. São Paulo: Atica, p. KATO,Mary. O aprendizado da leitura. 5.ed. São Paulo: Martins Fontes, p. KAUFFMAN,Joseph F. A Educacao nos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Cruzeiro, p. KAUFMAN,Ana Maria; RODRIGUEZ,Maria Helena. Escola, leitura e producao de textos. Porto Alegre: Artmed, p. 10ex. KAY,Harry; DODD,Bernard; SIME,Max. Iniciacao a Instrucao Programada e as Maquinas de Ensinar. Sao Paulo: IBRASA, KAZANTZAKIS. Sao Paulo: Abril Cultural, p. KELLY, Celso. Escola nova para um tempo novo.. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. KELLY, Celso. Politica da Educacao. Rio de Janeiro: Reper, [19..]. 335p. KEPHART,Newell C.. O aluno de aprendizagem lenta. 2.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. KEPPEL,Francis. A revolucao necessaria na educacao americana.. Rio de Janeiro: Forense, p.

176 176 KEROUAC,Jack. O livro dos sonhos. Porto Alegre: L & PM, p. KHOURI, Yvonne G. (org.). Psicologia escolar. São Paulo: EPU, v1. KILANDER,H.Frederick. Educacao Sexual nas escolas:preparar p/ a vida familiar. São Paulo: Paulinas, p. KIPLING, Rudyard. O livro da selva. Porto Alegre: L & PM, p. KISHIMOTO, Tizuco Morchida(org); BOMTEMPO, Edda; PENTEADO, Heloisa Dupas; et al. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educacao. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogos infantis: o jogo, a crianca e a educacao. 4.ed. Petropolis: Vozes, p. KLEIMAN,Angela. Texto e leitor:aspectos cognitivos da leitura. 6.ed. Campinas: Pontes, p. 2ex. KLEIN,Ligia Regina. Alfabetizacao:quem tem medo de ensinar?. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. KNAUS,William J.. Educacao:uma abordagem racional e emotiva. 2.ed. Belo Horizonte: Interlivros, p. KNAUS,Willian J.(edit.). Educacao:uma abordagem nacional e emotiva.manual para profissores de 1 grau. Belo Horizonte: Interlivros, s.d. 171p. KNEllER, Georg F.. Introdução a filosofia da educacao. 4.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. KNELLER,George F. Introdução a filosofia da educacao. 3.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. KOCH,Ingedore Vellaca; TRAVAGLIA, Luiz Carlos. A coerencia textual. São Paulo: Contexto, p. KOHN,Hans. Reflexoes sobre a historia moderna:o historiador e a responsabilidade humana. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, p. KONDER,Leandro. As ideias socialistas no Brasil. 3.ed. Sao Paulo: Moderna, p. KONSALIUK,Heinz G.. O medico de Stalingado. Rio de Janeiro: Record, p. KORCZAR,Janusz. Quando eu voltar a ser crianca. São Paulo: Circulo do Livro, [19..]. 219p. KOSIK,Korel. Dialetica do concreto. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. KOZEL,Salete; FILIZOLA,Roberto. Didatica de geografia:memorias da terra:o espaco vivido. São Paulo: FTD, p. KRAMER,Sonia. A Politica do Pre-escolar no Brasil: a arte do disfarce. Rio de Janeiro: Achiame, p. 2ex. KRAMER,Sonia. A politica do pre-escolar no Brasil:a arte do disfarce. 3.ed. Rio de Janeiro: Dois pontos, p. KREMER,Sonia (org.); PEREIRA,Ana Beatriz Carvalho; OSWALD,Maria Luiza M. Bastos; et al. Com a pre-escola nas maos:uma alternativa curricular para a educacao infantil. 14.ed. São Paulo: Atica, p. 1ex KRUPPA, Sonia M. Portella. Sociologia da educacao. São Paulo: Cortez, p. 12ex. KUETHE,James L.. O processo ensino-aprendizagem. Porto Alegre: Globo, p. KUGELGEN, Helmut Von. A educacao Waldorf: aspectos da pratica pedagogica. 2.ed. São Paulo: Antroposofica, p. KUHN, Thomas S.. A estrutura das revolucoes cientificas. São Paulo:

177 177 Perspectiva, p. KUPFER, Maria Cristina Machado. Freud e a educacao : o mestre do impossivel. 3.ed. São Paulo: Scipione, p. KURY,Adriano da Gama. Novas lições de analise sintática. 7.ed. São Paulo: Atica, p. LACERDA,Beatriz Pirez. Administração escolar. 2.ed. São Paulo: Pioneira, p. LACOSTE, Yves. Geografia do subdesenvolvimento. 3.ed. São Paulo: Difusao europeia do livro, p. LADEIRA,Julieta de Godoy. Recife dos holandeses. 6.ed. São Paulo: Atica, LAGO,Mario. Meia Porcao de Sarapatel. Rio de Janeiro: Edr, p. LAHIRE,Bernard. Sucesso escolar nos meios populares:as razoes do improvavel. São Paulo: Atica, p. 5ex. LAJOLO, Marisa. Monteiro Lobato: um brasileiro sob medida. São Paulo: Moderna, p. 2ex. LAJOLO, Marisa; AVERBUCK, Ligia Morrone; SILVA, Ezequiel L. da; [et al]. Leitura em crise na escola: as alternativas do professor. 11.ed. Porto Alegre: Mercado aberto, p. LAJOLO,Marisa; ZILBERMAN,Regina. Literatura infantil brasileira: historia e historias. 6.ed. São Paulo: Atica, p. 6ex. LAJONNQUIERE, Leandro. De Piaget a Freud:para repensar as aprendizagens. 8.ed. Petropolis: Vozes, p. LAJONQUIERE,Leandro. De Piaget a Freud:para repensar as aprendizagens. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia cientifica. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. 10ex. LAKATOS,Eva Maria. Introdução a sociologia. São Paulo: Atlas, ex. LAKATOS,Eva Maria; MARCONI,Marina de Andrade Marconi. Sociologia Geral. 7ed.ed. São Paulo: Atlas, p. 7ex. LAKATOS,Eva Maria; MARCONI,Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia cientifica. 3.ed. São Paulo: Atlas, p. 6ex. LAKATOS,Eva Maria; MARCONI,Marina de Andrade. Metodologia Cientifica. 5.ed. São Paulo: Atlas, p.. LAMARE,Rinaldo. Manual Basico de Alimentacao. Rio de Janeiro: Victor Publicacoes, p. LAMOUNIER,Ediana Zum Bach. Aknaman,o farao das galaxias. Belo Horizonte: Cultura, p. LAMPEDUSA,Guiseppe Tomasi. Historias sicilianas. Porto Alegre: L & PM, p. LAMPERT, Jadete Barbosa. Tendencias de mudancas na formacao medica no Brasil: tipologia das escolas. Sao Paulo: Hucitec, p. LAPIERRA,Andre; AUCOUTURIER,B.. Simbologia do movimento:psicomotricidade e educacao. 2.ed. Porto alegre: Artes Medicas, p. LARAIA,Roque de Barros. Cultura:um conceito antropologico. 13.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. LAVILLE,Christian; DIONNE,Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Belo Horizonte: UFMG, p. 2ex. LAWRENCE. Sao Paulo: Abril Cultural, p.

178 178 LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre. Historias:novos objetos. 4.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. LEAO, Emmanuel Carneiro (coord. Os pensadores originarios: Anaximandor, Parmenides, Heraclito. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. LEGRAND, Louis. A didatica da reforma. Rio de Janeiro: Zahar, p. 2ex. LEGRAND,Louis. A Didatica da reforma:um metodo ativo para a escola de hoje. 2.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. LEIGHBODY,Gerald B.; KIDD,Donald M.. Metodos para o ensino profissionalizante. Sao Paulo: EPU, p. LEITE,Ercilia Banbugiani Duarte. Fuga para a Quietude. Sao Paulo: Edicon, p. LEITE,Ercilia Barbugiani. Universitaria Tempora. 2.ed. Sao Paulo: Edicon, P. LEITE,Ligia chiappini M.. Invasao da catedral:literatura e ensino em debate. Porto Alegre: Mercado Aberto, p. LEITE,Ligia Costa. A magia dos invencíveis :os meninos de rua na escola Tia Ciata. Petropolis: Vozes, p. LEITE,Luci Banks (org); MEDEIROS,Ana Augusta. Piaget e a escola de Genebra. São Paulo: Cortez, p. LENHARD, Rudolf. Fundamentos da supervisão escolar. São Paulo: Pioneira, p. LENHARD, Rudolf. Fundamentos da supervisao escolar. 2.ed. São Paulo: Pioneira, p. LENHARD,Rudolf. Socilogia educacional. 6.ed. São Paulo: Pioneira, p. LENINE,V.I.. Sobre a educacao. Lisboa: Seara nova, p. LENVAL,H. Lubienska de. A educacao do homem consciente. São Paulo: Flamboyant, 244p. LERNER,Delia. Ler e escrever na escola: o real, o possivel e o necessario. Porto Alegre: Artmed, p. 8ex. LEVINE,Samuel; ELZEY,Freeman E. Uma introdução programada as medidas em educacao e psicologia. Porto Alegre: Globo, p. LEVY,Janine. O despertador do bebe:pratica de educacao psicomotora. 9.ed. São Paulo: Martins Fontes, p. LEX,Ary. Biologia educacional para uso das escolas normais, institutos de educa Æo e faculdades de filosofia. 11.ed. São Paulo: Nacional, p. LIBANEO, Jose Carlos. Democratização da escola publica: A pedagogia criticosocial dos conteúdos 16.ed. São Paulo: Loyola, p. 3ex. LIBANEO, Jose Carlos. Pedagogia e pedagogos, para que?. São Paulo: Cortez, p. 3ex. LIBANEO,Jose Carlos. Didatica. São Paulo: Cortez, p. 5ex. LIBANEO,Jose Carlos. Pedagogia e pedagogos,para que?. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. LIBANIO, Joao Batista. Ideologia e cidadania. Sao Paulo: Moderna, p. LIBBY, Douglas Cole; PAIVA, Eduardo Franca. A escravidao no Brasil:relacoes sociais,acordos e conflitos. São Paulo: Moderna, p. LIEBMANN, Hans. Terra um planeta inabitavel?: da antiguidade ate aos nossos dias, toda a trajetoria poluidora da humanidade. Rio de Janeiro: Bibliotexa do

179 179 exercito, p. LIMA, Adriana Flavia Santos de Oliveira. Pre-escola e alfabetizacao: Uma proposta baseada em P. Freire e J. Piaget. 11.ed. Petropolis: Vozes, p. LIMA, Adrianna Flavia Santos de Oliveira. Pre-escola e alfabetizacao:uma proposta baseada em P. Freire e J. Piaget. 13.ed. Petropolis: Vozes, p. LIMA, Moura. MUCUNÇ:contos e lendas do sertæo. Gurupi: Cometa, p. LIMA, Vinicio Artur de. Comunicação e cultura: as idéias de Paulo Freire. Rio de Janeiro: Paz e terra, p. 2ex. LIMA,Adriana de Oliveira. Avaliacao escolar:julgamento ou construcao. 5.ed. Petropolis: Vozes, p. LIMA,Carlos Henrique da Rocha. Gramatica normativa da língua portuguesa. 37.ed. Rio de Janeiro: Jose Olimpio, p. 4ex. LIMA,Danilo. Educação,igreja e ideologia:uma analise sociológica de elaboração da lei de diretrizes e bases. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. 2ex. Lima,Laura de Oliveira. Mutacoes em educacao segundo Mcluhan. 21.ed. Petropolis: Vozes, p. LIMA,Lauro de Oliveira. Mutacao em educacao segundo Mcluham. 22.ed. Petropolis: Vozes, p. LIMA,Lauro de Oliveira. O impasse na educa ao: diagnostico, critica, prospectica. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. LIMA,Lauro de Oliveira. Piaget para principiantes. 5.ed. São Paulo: Summus, p. LIMA,Lauro de Oliveira. Tecnologia educacao e democracia: educacao no processo de superação do subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Civilizacao brasileira, p. LIMA,Moura. Veredao: contos regionais e folcloricos. Gurupi: Multigraf Araujo, p. LINDEMAN, Richard H.. Medidas Educacionais. Porto Alegre: Globo, p. LINDEMAN,Richard H.. Medidas educacionais. 6.ed. Rio de Janeiro: Globo, p. LINDSAY, Kenneth. A Educacao na Inglaterra. Rio de Janeiro: Jose Olympio, 47p. 2ex. LINHARES, Celia Frazao Soares. A escola e seus profissionais:tradicoes e contradicoes. 2.ed. Rio de Janeiro: Agir, p. LIPMAN,Mathew. O pensar na educacao. Petrópolis : Vozes, p. LIPMAN,Matthew. A Filosofia vai a escola. Sao Paulo: Summus, LISPECTOR,Clarice. Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres. 6.ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. LISPECTOR,Clarice; ANTONIO,Joao; TELLES,Lygia Fagundes; et al. Para Gostar de Ler: contos. Sao Paulo: Atica, v9. LOBO,Alfredo. A aventura de crescer:0 a 6 anos, o primeiro mundo. Rio de Janeiro: Rio Grafica, v2. 96p. LONDON,Jack. Antes de Adao. Porto Alegre: L & PM, p. LONDON,Jack. De vagoes e vagabundos. Porto Alegre: L & MP, p. LONGEN,Adilson. Curso Pratico de Matematica. Curitiba: Bolsa Nacional do Livro,

180 p... LOPES NETO,J.Simoes. Contas gauchescos e lendas do sul. Porto Alegre: L & PM, p. LOPES, Antonia Osima; VEIGA, Ilma Passos Alencastro (coord); CAPORALINI, Maria Bernadete Santa Cecilia; et al.. Repensando a didática. 16.ed. Campinas: Papirus, p. 5ex. LOPES, Eliane Marta Teixeira. Perspectivas historicas da educacao. 4.ed. São Paulo: Atica, p. LOPES,Alberto Pereira. Depois da terra, o desafio para permanecer: o assentamento muricizal - Muricilandia (TO). Uberlandia: UFU-Universidade Federal, p. LOPES,Antonia Osima (Coord.) et al. Repensando a didatica. 18.ed. Campinas: Papirus, ex. LOPES,Gerson; MAIA,Monica. Conversando com a crianca sobre sexo:quem vai responder?. Belo Horizonte: Autentica, p. 2ex. LOPEZ, Adriana. A America dos libertadores : a independencia das colonias hispanos e americanos. São Paulo: Atica, p. LOURENCO FILHO,Manoel Berstrom. Tendencias da Educacao Brasileira. 2.ed. Brasilia: MEC/INEP, p. 2ex. LOURENCO FILHO,Mnaoel Bergstrom. Juazeiro do Padre Cicero. 4.ed. Brasilia: InepMEC, p. 2ex. LOVECRAFT, H. R.. O caso de Charles Dexter Ward. Porto Alegre: L & PM, p. LOWY, Michael; SAYERE, Robert. Revolta e melancolia: o romantismo na contramao da modernidade. Petropolis: Vozes, p. LUCCHIARI, Dulce Helena Penna Soares (org.). Pensando e vivendo a orientacao profissional. 4.ed. São Paulo: Summus, p. LUCK, Heloisa. Planejamento em Orientação educacional. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. LUCK, Heloisa. Planejamento em orientacao educacional. 12.ed. Petropolis: Vozes, p. LUCKESI, Cipriano C.. Avaliacao da aprendizagem escolar. 8.ed. São Paulo: Cortez, p. LUCKESI,Cipriano Carlos. Filosofia da educacao. São Paulo: Cortez, p.. 5ex.. LUDKE,Menga; MEDIANO,Zelia (coords.). Avaliacao na escola de 1 grau:uma analise sociologica. 5.ed. Campinas: Papirus, p. LUFT,Celso Pedro. A virgula:consideracao sobre o seu ensino e o seu emprego. 2.ed. São Paulo: Atica, p. 5ex. LUFT,Celso Pedro. Dicionário pratico de regência verbal. 7.ed. São Paulo: Atica, p. LUNCKES, Mariseti Cristina Soares. Um velho projeto com novos rostos: uma colonia alema para a ponta das Torres. Sao Leopoldo: p. LURIA, A. R.; YODOVICH, E. J.. Linguagem e desenvolvimento intelectual na criança. Porto Alegre: Artes M dicas, p. LURIA,A.R.. Pensamento e linguagem:as ultimas conferencias de Luria. Porto Alegre: Artes Medicas, p. LUZURIAGA, Lorenzo. Historia da educacao e da pedagogia. 18.ed. São Paulo: Nacional, p. 1 MACEDO,Joaquim Manuel. A moreninha. Porto Alegre: L & PM, p.

181 181 MACEDO,Jose Rivair. Vivemos cidades medievais. Sao Paulo: Moderna, p. MACEDO,Jose Rivair; MAESTRI,Mario. Belo Monte:uma historia da Guerra de Canudos. Sao Paulo: Moderna, p. MACHADO, Ana Maria; CALLADO, Antonio; NEPOMUCENO, Eric; SOUZA, Herbert de; et al.. Democracia:cinco principios e um fim. 3.ed. Sao Paulo: Moderna, p. MACHADO, Lourdes Marcelino (coord.); MAIA, Graziela Zambao Abdian (org.). Administracao e supervisao escolar : questoes para o novo milenio. Sao Paulo: Pioneira, p. 5ex. MACHADO, Nilson Jose. Logica? E Logico?. 9.ed. Sao Paulo: Scipione, p. MACHADO, Nilson Jose. Os poliedros de Platao e os dedos da mao. 8.ed. Sao Paulo: Scipione, p. MACHADO, Nilson Jose. Poligonos, centopeias e outros bichos. 9.ed. São Paulo: Scipione, p. MACHADO,Adriana Marcondes (org.); SOUZA,Marilene Proenca Rebello de. Psicologia escolar:em busca de rumos. 2.ed. São Paulo: Casa do Psicologo, p. MACHADO,Anibal M.. Joao Ternura. 6.ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. MACHADO,Izaltina de Lourdes. Educacao montessori:de um homem novo para um mundo novo. São Paulo: Pioneira, p. MACHADO,Lucilia R.de Souza. Educacao e divisao social do trabalho: contribuicao para o estudo do ensino tecnico industrial brasileiro. 2.ed. Sao Paulo: Cortez, p. 2ex. MACHADO,Maria Lucia de A.(Org.). Educacao Infantil em Tempos de LDB. Sao Paulo: Fundacao Carlos Chagas, p. MACHADO,Nilson Jose. Matematica e lingua materna:analise de uma impregacao mutua. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. MACHADO,Nilson Jose. Medindo comprimentos. 12.ed. Sao Paulo: Scipione, p. MACHADO,Sergio. Reforma politico partidaria:relatorio final. Brasilia: Senado Federal, p. MAESTRI, Mario. Cisnes negros:uma historia da Rivolta da Chibata. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. MAESTRI, Mario. Terra do Brasil:a conquista lusitana e o genocídio tupinamba. Sao Paulo: Moderna, p. MAGER,Robert F.. Medindo os objetivos de ensino ou "conseguiu um par adequado"?. 2.ed. Porto Alegre: Globo, ex. MAGNOLI, Demetrio. O novo mapa do mundo. Sao Paulo: Moderna, p. MAGNOLI, Demetrio; ARAUJO, Regina. A nova geografia:estudos da geografia geral. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. MAGNOLI, Demetrio; ARAUJO, Regina. Para entender o Mercosul. São Paulo: Moderna, p. MAGNOLI, Demetrio; BRENER, Jayme; ARBEX JR, Jose; et al. Visao do mundo. Sao Paulo: Moderna, p. MAGNOLI, Demetrio; BRENER, Jayme; ARBEX JR., Jose; et al. Visoes do mundo. Sao Paulo: Moderna, p.

182 182 MAGNOLI,Demetrio. Globalizacao:Estado Nacional e espaco mundial. 11.ed. Sao Paulo: Moderna, p. MAGNOLI,Demetrio. Uniao Europeia:historia e geopolitica. 10.ed. São Paulo: Moderna, p. MAIA, E.; BUSSONE, J.. Ensaio de ensino: o futuro alternativo do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Livros tecnicos e cientificos, p. MAIA, Nelly Aleotti. Introdução a educacao moderna. 2.ed. Rio de Janeiro: Rio, p. MAIA,Joao Domingues. Gramatica: teoria & exercicios. 13.ed. São Paulo: Atica, p. 1ex MALAGUTI,Manoel Luiz; CARCAHOLO,Reinaldo A. CARCANHOLO,Marcelo D.(Orgs.); et al. Neoliberalismo: tragédia do nosso tempo. São Paulo: Cortez, p. MALDONADO, Maria Tereza. Os contrutores da paz:caminhos da prevenção da violencia. 1.ed. Sao Paulo: Moderna, p. MALERBA, Jurandir (org). A velha historia: teoria, método e historiografia. Campinas: Papirus, p. 3ex. MALRAVX,Andre. A condicao humana. Rio de Janeiro: Record, p. MANACORDA,Mario Alighicro. Historia da educacao:da antiguidade aos nossos dias. 8.ed. São Paulo: Cortez, p. MANACORDA,Mario Alighiero. Historia da educacao:da antiguidade aos nossos dias. 7.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. MANACORDA,Mario Alighiero. Mark e a pedagogia moderna. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. MANFREDI, Silvia Maria. Politica: educacao popular. São Paulo: Simbolo, p. MANNERS,Gerald. Geografia da energia. Rio de Janeiro: Zahar, p. MANNONI,Maud. Educacao impossível Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. (Educacao em questao) MAQUIAVEL. O Principe. Porto Alegre: L&PM, p. MARA GLIANO,Roberto; VERTECCHI,Benedetto; PONTECORVO,Clotilde; et al Teoria da didatica. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. MARAGIIANO,Roberto; VERTECCHI,Beneditto; PONTECORVO,Clotilde; et al Teoria da didática São Paulo: Cortez, p. MARANHAO,Ricardo; ANTUNES,Maria Fernanda. Brasil:anos 60. Sao Paulo: Atica, p. MARCO,Valeria de; LEITE,Ligia Chiappini M; SPERBER,Souzi Frankl [Org.]. Lingua e literatura: o professor pede a palavra. São Paulo: Cortez, p. MARCONDES FILHO, Ciro. Televisao. São Paulo: Scipione, p. MARCONDES FILHO, Ciro. Violencia politica. 7.ed. Sao Paulo: Moderna, p. MARCONDES FILHO,Ciro. Televisaa vida pelo o video. São Paulo: Moderna, p. MARINHO,,Inezil Penna. Introducao ao estudo da filosofia da educacao fisica e dos desportos. Brasilia: Horizonte, p. MARINHO,Joao carlos. O Livro da Berenice. Sao Paulo: Parma, p. MARINO,Luciana. A cidade de papel:belo Horizonte na ficcao de Avelino Foscolo. Varginha: Alba, p. MARINS,Francisco. A guerra de Canudos. 8.ed. Sao Paulo: Atica, p.

183 MARQUES,Joao Benedito de Azevedo. Democracia, violencia e direitos humanos. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. MARQUES,Juracy C.. A aula como processo:um programa de auto-ensino. 2.ed. Porto Alegre: Globo, p. 2ex. MARQUES,Juracy C.. Compreensao do comportamento:ensaio de psicologia do desenvolvimento e de suas pautas para o ensino. Porto Alegre: Globo, p. MARQUES,Juracy C.. Ensinar não e transmitir. 3.ed. Porto Alegre: Globo, p. MARQUEZ,Gabriel Garcia. Cem Anos de Solidao. 44.ed. Rio de Janeiro: Record, p. MARSHALL,John R.. O professor e sua filosofia. São Paulo: Summus, p. MARSICO, Maria Teresa; CUNHA, Maria do Carmo Tavares da; ANTUNES, Maria Elisabete Martins; [et al]. Matematica, 4. 7.ed. Sao Paulo: Scipione, p. MARSICO, Maria Teresa; CUNHA, Maria do Carmo Tavares da; ANTUNES, Maria Elizabet Martins; [et al]. Matematica, 2. 7.ed. Sao Paulo: Scipione, p. MARSICO, Maria Teresa; CUNHA, Maria do Carmo Tavares da; ANTUNES, Maria Elizabete Martins; [et al]. Matematica, 3. 7.ed. Sao Paulo: Scipione, p. MARSICO, Maria Teresa; CUNHA, Maria do Carmo Tavares; ANTUNES, Maria Elisabete Martins; [et al]. Matematica, 1. 7.ed. São Paulo: Scipione, p. MARTINEZ, Paulo. Africa e Brasil:uma ponte sobre o Atlantico. São Paulo: Moderna, p. MARTINEZ, Paulo. Constituicao:legalizacao versus realidade. 3.ed. São Paulo: Moderna, p. MARTINEZ, Paulo. Politica:ciencia,vivencia e trapaca. 10.ed. São Paulo: Moderna, p. MARTINEZ, Paulo. Reforma agraria questao de terra ou de gente?. São Paulo: Moderna, p. MARTINEZ,Paulo. Multinacionais: desenvolvimento ou exploracao. 22.ed. São Paulo: Moderna, MARTINS, Domingos. Gestao financeira de hospitais. São Paulo: Atlas, p. MARTINS, Pura Lucia Oliver. Didatica teorica, didatica pratica: para alem do confronto. 4.ed. São Paulo: Loyola, p. MARTINS, Pura Lucia Oliver. Didatica teorica, didatica pratica:para alem do confronto. 2.ed. São Paulo: Loyola, p. MARTINS, Roberto de Andrade. O universo:teorias sobre sua origem e evolucao. 4.ed. Sao Paulo: Moderna, p. MARTINS,Carlos B.. Ensino pago: um retrato sem retoques. Sao Paulo: Global, p. MARTINS,Carlos Benedito. O que e sociologia. 38.ed. São Paulo: Brasiliense, p. MARTINS,Dileta Silveira; ZILBER KNOP,Lubia Scliar. Português instrumental. 20.ed. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, p. MARTINS,Eduardo (Edit.). O Estado de Sao Paulo: Manual de Redacao e Estilo. 183

184 184 Sao Paulo: O Estado de Sao Paulo, p. MARTINS,Luis Anobas. Dialogo com as sombras:ensaios. Sao Paulo: Academia Paulista de Letras, p. MASETTO,Marcos. Didatica:a aula como centro. 3.ed. São Paulo: FID, p. MASETTO,Marcos. Didatica:a aula como centro. 4.ed. São Paulo: FTD, p. MASINI, Elcie Salzano. Ação da psicologia na escola. 2.ed. São Paulo: Moraes, p. MATTIONI,Marlene (Coord.). Aula integrada 3 s rie. Ijui: Unijui, p. MATUI, Jiron. Construtivismo: teoria construtivista socio-historica aplicada ao ensino. São Paulo: Moderna, p. MAUPASSANT, Guy de. Contos fantasticos: o horla & outras historias. Porto Alegre: L & PM, p. MAZZOTTA,Marcos J. S.. Educacao especial no brasil:historia e politicas publicas. 3.ed. Sao Paulo: Cortez, p. 2ex. MCFARLAND,H.S.n.. Teoria psicologica e pratica educacional:desenvolvimento humano,aprendizagem e avaliação. Porto Alegre: Globo, p. Mecanica:universo da mecanica organizacao do trabalho normalizacao. Rio de Janeiro: Fundacao Roberto Marinho, p. 5ex. MEDEIROS, Martha. Poesia reunida. Porto Alegre: L & PM, p. MEDEIROS,João Bosco. Redação cientifica:a pratica de fichamento,resumos,resenhas. 4.ed. São Paulo: Atlas, p. 6ex. MEDEIROS,João Bosco; GOBBES,Adilson. Dicionário de erros correntes da língua portuguesa. 3.ed. São Paulo: Atlas, p. MEDEIROS,Joao Bosco. Redacao empresarial. 3.ed. São Paulo: Atlas, p. MEDIANO,Zelia Domingues. Modulos instrucionais para medidas e avaliacao em educacao. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. MEDICI,Angela. A escola e a crianca. 2.ed. Rio de Janeiro: Fundo de cultura, p. MEDINA, Cremilda. Povo e personagem. Canoas: Ulbra, p. MEIRELES,Cecilia. Olhinhos de Gato. Sao Paulo: Moderna, p. [Doacao] MEIRIEU, Philippe. Aprender...sim, mas como. 7.ed. Porto Alegre: Artmed, p. 2ex. MEJIA JIMENEZ, Marco. Sindicato e pedagogia: Rumo a uma sala enraizada na educacao popular. Ijui: Unijui, p. MEKSENAS,Paulo. Sociologia da educacao:uma introducao ao estudo da escola no processo de transformacao social. 8.ed. São Paulo: Loyola, p. 5ex. MELHY, Jose Carlos Sebe Bom. Manual da historia oral. 3.ed. São Paulo: Loyola, p. MELLO, Alex Fiuza de. Mundializacao e política em Gramsci. São Paulo: Cortez, p. MELLO,Alex Fiuza de (Org.). O futuro da Amazonia: dilemas, oportunidades e desafios no limiar do seculo XXI. Belem: EDUFPA, p. MELLO,Guiana Namo. Cidadania e competitividade:desafios educacionais do terceiro milenio. 7.ed. São Paulo: Cortez, p. MELLO,Guiomar de. Social democracia e educacao. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex.

185 185 MELLO,Guiomar N.; VELLSO,Jacques; WARDE,Mirian; et al. Educacao e transicao democratica. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. MELLO,Guiomar Namo de. Magisterio de 1 grau:da competência técnica ao compromisso politico. 12.ed. São Paulo: Cortez, p. 4ex. MELLO,Mario Vieira. O conceito de uma educacao da cultura com referencia ao estetismo e a criacao de um espirito etico no Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. 2ex. MELVILLE, Heman. Toipi: Paraiso de Canibais. Porto Alegre: L & PM, p. MENDES, Oswaldo. Getulio Vargas. 6.ed. Sao Paulo: Moderna, p. MENDONCA, Nair Domingues. O uso dos conceitos: uma tentativa de interdisciplinaridade. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. MENDONCA, Sonia. A industrializacao brasileira. 7.ed. São Paulo: Moderna, p. MENDONCA,Ana Maria. Educacao e poder nacional. Brasilia: FUBRA, p. MENEGOLLIA, Macimiliano; SANT'ANNA, Ilza Martins. Por que planejar? Como planejar?: curriculo, area, aula. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. MENESES, Joao Gualberto de Carvalho; BARROS, Roque Spencer Maciel de; NUNES, RUy Afonso da Costa; et al.. Estrutura e funcionamento da educacao basica-leituras.. 2.ed. São Paulo: Pioneira, p. 10ex. MENG,Heinrich. Coacao e Liberdade na Educacao: A Sancao na Relação Educativa. Moraes, p. MERIMEE,Prosper. Carmem..ed. Porto Alegre: L & PM, p. METIAS,Nilce Pinheiro. Modificacao de comportamento em situação escolar. 2.ed. Sao Paulo: E.P.UEDUSP, p. MICHAELIS,John U.; DUMAS,Enoch. A escola primaria: princípios gerais, direcao de classe. Rio de Janeiro: Livro Tecnico, p. Michaelis:moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo: Melhoramentos, p. MICHAELIS:Pequeno dicionario da lingua portuguesa. São Paulo: Melhoramentos, p. MICHELETTI,Guanaciaba (coord.). Leitura e construcao do real:o lugar da poesia na ficcao. Sao Paulo: Cortez, v4. 128p. MICOTTI, Maria Cecilia de Oliveira. Piaget e o processo de alfabetizacao. São Paulo: Pioneira, p. Microsoft. Laboratorio virtual: O novo desafio da lingua portuguesa. Sao Paulo: Micro Power, [19..]. MICROSOFT. Microsoft MS-DOS: Guia do Usuário, referencia do usuário.s.l.: ITAUTEC, p. MIKI, Tokuchika. A Arte de educar os filhos. São Paulo: Vida Artistica, [19..]. 246p. MILLOT, Catherine. Freud antipedagogo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. MINC, Carlos. Ecologia e cidadania. Sao Paulo: Moderna, p. MINICUCCI, Agostinho. Relacoes Humanas: Psicologia das Relações Interpessoais. 5.ed. São Paulo: Atlas, p. 10ex. MINICUCCI,Agostinho. Orientacao educacional:sondagens de aptidoes,iniciacao profissional. 2.ed. São Paulo: Cortez e Moraes, p. MIZUKAMI, Maria da Graca Nicoletti. Ensino:as abordagens do processo. São

186 186 Paulo: EPU, p. 2ex. MMAGNOLI, Demetrio; ARAUJO, Regina. A nova geografia:estudos de geografia do Brasil. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. MOHANA, Joao. Liberte seu filho da inseguranca. 2.ed. Rio de Janeiro: Agir, p. MOLIERE [Jean - Baptiste Poquelin]. Don Juan:O convidado de pedra. Porto Alegre: L e PM, p. MOLINA,Olga. Ler para aprender:desenvolvimento de habilidades de estudo. São Paulo: EPU, p. MONTANO,Carlos. Microempresa na era da globalização :uma abordagem historica-criticas. São Paulo: Cortez, p. MONTEIRO, Hamilton M.. Brasil Imperio. 3.ed. Sao Paulo: Atica, p. MONTEIRO, Hamilton M.. Brasil Republica. 3.ed. Sao Paulo: Atica, p. MONTESSORI, Maria. Montessori em familia. Portugal: Porgugalia, [19..]. 87p. MORAES,Antonio Carlos Robert. A fazenda de cafe. 11.ed. Sao Paulo: Atica, p. MORAES,Antonio Carlos Robert. Geografia: pequena historia critica. 18.ed. Sao Paulo: Hucitec, ex. MORAES,Antonio Carlos Robert. Geografia:pequena historia critica. 17.ed. São Paulo: Hucitec, p. MORAIS,Regis. Cultura brasileira e educacao. s.ed. Campinas: Papirus, p. MORAIS,Regis. Violencia e educacao. Campinas: Papirus, p. MORAIS,rwegis de. Historia e pensamento na educacao brasileira: contribuicao de Tritao de Athayde. Campinas : Papirus, p. 2ex. MORAN,Jose Manuel; MASETTO,Marcos T.; BEHRENS,Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediacao pedagogica. 5.ed. Campinas: Papirus, p. 3ex. MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa. Curriculos e programas no Brasil. 6.ed. Campinas: Papirus, p. MOREIRA, Antonio Flavio; Silva, Tomaz Tadeu da. Curriculo, cultura e sociedade. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. 6ex. MOREIRA,Ana Angelica Albano. O espaco do desenho:a educacao do educador. 6.ed. São Paulo: Loyola, p. MOREIRA,Antonio Flavio Barbosa (org.). Currículo : questoes atuais. 4.ed. Campinas: Papirus, p. 3ex. MOREIRa,Antonio Flavio Barbosa(org.). Curriculo:politicas e praticas. Campinas: Papirus, p. 3ex. MOREIRA,Antonio Flavio Barbosa. Currículos e programas no Brasil. 5.ed. Campinas: Papirus, p. MOREIRA,Antonio Flavio Barbosa. Curriculos e programas no Brasil. 4.ed. Campinas: Papirus, p. 3ex. MOREIRA,Igor. Geografia nova:o espaco americano. 32.ed. São Paulo: Atica, v3. 136p. MOREIRA,Igor. Geografia nova:o espaco brasileiro. 40.ed. São Paulo: Atica, v2. 144p. MOREIRA,Igor. Geografia nova:o espaco do homem. 34.ed. São Paulo: Atica, v1. 144p.

187 MOREIRA,Suely Grimaldi. Da clinica a sala de aula:uma investigação antropologica. São Paulo: Loyola, p. MORUS,Tomas. A utopia:ou o tratado da melhor forma de governo. Porto Alegre: L & PM, p. MOSELLA, Maria de Lourdes Chagas Deiro. As belas mentiras: a ideologia subjacente aos textos didáticos. 9.ed. São Paulo: Moraes, p. MOSER,Antonio; CALIMAN,Cleto; CUNHA,Rogerio Ignacio de Almeida. Libertar:desafio da educacao. Rio de Janeiro: CRB, p. MOTA,Carlos Guilherme. A descoberta da America. 6.ed. Sao Paulo: Atica, p. MOTA,Carlos Guilherme. Revolucao Francesa. 11.ed. Sao Paulo: Atica, p. MOTA,Carlos Guilherme. Tiradentes e a Inconfidencia Mineira. 11.ed. Sao Paulo: Atica, p. MOTTA,Fernando C. Prestes. O que e burocracia. 16.ed. São Paulo: Brasiliense, p. MOTYCZKA,Neide Andreata; POLETTO,Neila Andreatta(Coor.). Escolas-polo:uma experiencia de educacao para o meio rural. Ijui: Unijui, 95p. MOULY, George J.. Psicologia educacional. 9.ed. São Paulo: Pioneira, p. 4ex. MOURAO,Eliana. Das tecnicas artesanais a civilizacao industrial:a trajetoria do ensino profissional do brasil. Rio de Janeiro: SENAI/DN, p. MOVOA,Liberato. Mandinga. Palmas: Tocantins, p. MUCCHIELLI,Roger. A formacao de adultos. Sao Paulo: Martins Pontes, p. 2ex. MUNANGA, Kabenle (Org). Superando o Racismo na Escola. Brasilia: Ministerio da Educacao, p. 2ex. MUSICAS Folcloricas Brasileiras: para o professor ensinar os alunos a cantar. Sao Paulo: Abril, MUSSEN, Paul Henry; CONGER, Jonh Janeway; KAGAN, Jerome; et al. Desenvolvimento da personalidade da crianca. 3.ed. São Paulo: Harbra, p. 6ex. NABOKOV,Vladimir. Lolita. Rio de Janeiro: Folha de Sao Paulo, p. NAGEL,Thomas S.; RICHMAN,Paul T.. Ensino para competencia:uma estrategia para eliminar fracasso. 7.ed. Porto Alegre: Globo, p. NAGEL,Thomas S.; RICHMAN,Paulo T.. Ensino para competencia:uma estrategia para eliminar fracasso. 6.ed. Porto Alegre: Globo, p. NAGLE,Jorge. Educacao e sociedade na primeira republica. São Paulo: E.P.U, p. NAGLI,Luiz Theophilo. Curriculos plenos para o ensino de 1 e 2 graus:segundo a reforma do ensino p. NASCIMENTO,Pascoal Alves do. Sonhando com poesias. Goiania: p. 10ex. NASCIMENTO,Pascoal Alves. Um pingo de sentimento. Goiania: Kelps, p. NASSIF,Ricardo. Pedagogia de nosso tempo. Petropolis: Vozes, p. 2ex. NAVA,Pedro. O Cirio Perfeito: Memorias VI. 3.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, NAYER,Pierre; DESTROOPER, Jean. A distancia da acao educativa para as criancas inadaptadas. São Paulo: Manole, p. 187

188 188 NEILL, A. S.. Liberdade sem excesso. 11.ed. Sao Paulo: IBRASA, NEILL,A S. Liberdade sem medo:summer hill. 8.ed. Sao Paulo: IBRASA, p. 2ex. NEILL,A.S.. Liberdade na escola. 3.ed. Sao Paulo: IBRASA, ex. NEILL,A.S.. Liberdade no lar:problemas da família 4.ed. São Paulo: Ibrasa, p. 3ex. NEILL,A.S.. Liberdade,Escola,Amor e Juventude.. Sao Paulo: IBRASA, p. 2ex. NEILL,A.S.. Minha luta pela liberdade no ensino. São Paulo: Ibrasa, p. (Biblioteca Psicologia e Educacao,75) NEMI,Ana Lucia Lana; MARTINS,Joao Carlos. Didatica de historia: o tempo vivido: uma outra historia. São Paulo: FTD, p. NERECI,Imidio Guiseppe. Didatica geral dinamica. 6.ed. São Paulo: Atlas, p. NERI,Anita Liberalesso; MACHADO,Vera Lucia Sobral; SANTIAGO,Neide Varella. Aprendizagem de leitura:pesquisa e ensino. Sao Paulo: Simbolo, p. NERICE, Imideo G.. Introducao a didatica geral. 16.ed. São Paulo: Atlas, p. 2ex. NERICI, Imideo Guseppe. Didatica Geral. São Paulo: do Brasil, p. NERICI,Imideo G.. Introducao a supervisao escolar. 4.ed. São Paulo: Atlas, p. NERICI,Imideo Giuseppe. Educacao e Tecnologia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, p. NERICI,Imidio guiseppe. Didatica:uma introducao. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. 5ex. NERUDA, Pablo. A Barcarola. Porto Alegre: L & PM, p. NERUDA,Pablo. Cem sonetos de amor. Porto Alegre: L & PM, p. NERUDA,Pablo. Ultimos poemas:(o mar e os sinos). Porto Alegre: L & PM, p. NERVAL,Gerard. Aurelia:pandora. Porto Alegre: L & PM, p. NEVES,Ilka; SIQUEIRA,Olgair. Nova dinâmica de orientação educacional. 8.ed. Rio de Janeiro: Globo, p. NEVES,Maria Helena de Moura. Gramática na escola. 3.ed. São Paulo: Contexto, p. NIDEL COFF,Maria Teresa. Uma escola para o povo. 19.ed. Sao Paulo: Brasiliense, NIDELCOFF, Maria Teresa. A escola e a compreensão da realidade (ensino sobre a metodologia das ciencias sociais). 12.ed. São Paulo: Brasiliense, p. NIDELCOFF, Maria Teresa. A escola e a compreensao da realidade. 17.ed. Sao Paulo: Brasiliense, [19..]. 106p. NIDELCOFF,Maria Teresa. A escola e a compreensao da realidade:ensaio sobre a metodologia das ciencias sociais. 4.ed. Sao Paulo: Brasiliense, p. NIDELCOFF,Maria Teresa. Uma escola para o povo. 19.ed. São Paulo: Brasiliense, p. NIDELCOFF,Maria Teresa. Uma escola para o povo. 20.ed. São Paulo: Brasiliense, p. NISKIER, Arnaldo. Educacao em primeiro lugar. 4.ed. Sao Paulo: Moderna, p. NISKIER, Arnaldo. Tecnologia Educacional: Uma Visao Politica. Petropolis: Vozes,

189 p. NOBREGA,Vandick L.da. Ensino planificado e educacao comparada. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, p. NOGUEIRA,Maria Alice. Educacaosaberproducao em Marx e Engels. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. NOGUEIRA,Marilene de Almeida Monteiro. Interacao Professor.Ouvinte e Pr - escolares surdos em duas alternativas metodologicas. Brasilia: Ministerio da Justica, p. NOGUEIRA,Martha Guancies. Supervisao educacional:a questao politica. 2.ed. São Paulo: Loyola, p. NOGUEIRA,Nilbo Ribeiro. Pedagogia dos projetos. 3.ed. São Paulo: Erica, p. 2ex. NOT,Louis. A educacao dos deficientes mentais. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. Nova enciclopedia Barsa. São Paulo: Encyclopedia Britannica do Brasil, v. n.p.. 18ex. NOVAES, Adanto (org.); ABENSOUR, Miguel; BIGNOTTO, Newton; [et al]. Tempo e historia. São Paulo: Companhia das Letras, p. NOVAES,Adanto (org.); AGUIAR,Flavio; ARANTES,Otilia; [et al]. O olhar. Sao Paulo: Cia das Letras, p. NOVAES,Maria Eliana. Professora primaria: Mestra ou tia. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. Novo Michaelis:dicionário ilustrado. 7.ed. São Paulo: Melhoramentos, v2. NOVOA,Carlos Alberto Torres. Dialogo com Paulo Freire. Sao Paulo: Loyola, p. NUNES, Clarice. Escola e dependência: o ensino secundario e a manutencao da ordem. Rio de Janeiro: Achiame, p. NUNES, Edson. Teias de Relaceos Ambiguas:regulacoes e ensino superior. Brasilia: INEP, p.. NUNES, Terezinha; BUARQUE, Lair; BRYANT, Peter. Dificuldades na aprendizagem da leitura: teoria e pratica. 4.ed. Sao Paulo: Cortez, p. NUNES,Joao Osvaldo; NUNES,Manira Okinoto. Japao. 4.ed. São Paulo: Atica, p. NUNES,Terezinha; BRYANT,Peter. Criancas fazendo matematica. Porto Alegre: Artes medicas, p. NUNES,Terezinha; BUARQUE,Lair; BRYANT,Peter. Dificuldades na aprendizagem da leitura:teoria e pratica. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. NUNEZ HURTADO,Carlos. Educar para transformar, transformar para educar:comunicacao e educacao popular. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. ODELL,Peter R.. Geografia econômica. Rio de Janeiro: Zahar, p. OHMAE,Kenichi. Alem das Fronteiras Nacionais: as empresas no século XXI o Japao e o mundo. Sao Paulo: Arte Ciencia, p. OLIC, Nelson Bacic. A guerra do Vietna. 6.ed. São Paulo: Moderna, p. OLIC, Nelson Bacic. Geopolitica da America Latina. 19.ed. Sao Paulo: Moderna, p.

190 190 OLIC, Nelson Bacic. Oriente medio:uma regiao de conflitos. São Paulo: Moderna, p. OLIC, Nelson Basic. Conflitos do mundo:questoes e visões geopoliticas. São Paulo: Moderna, p. OLIC,Nelson Basic. A desintegracao do leste:urss,iugoslavia,europa Oriental. 12.ed. Sao Paulo: Moderna, p. OLIEVENSTEIN,Claude. O nao-dito das emocoes. Rio de Janeiro: Jorge Zahan, p. OLIVEIRA, Joao Batista Araujo e. Ilhas de competências carreiras cientificas no brasil. São Paulo: Brasiliense, p. OLIVEIRA, Joao Batista Araujo e. Tecnologia Educacional: Teorias da instrucao. Petropolis: Vozes, p. OLIVEIRA, Joao Batista Araujo e; CHADWICK, Clifton B.. Tecnologia educacional: Teoria da instrução. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. OLIVEIRA, Persio Santos de. Introducao a sociologia. 22.ed. São Paulo: Atica, p. 5ex. OLIVEIRA, Persio Santos. Introducao a Sociologia da Educacao. 3.ed. Sao Paulo: Atica, p. 2ex. OLIVEIRA, Ramon de. Informatica educativa. 4.ed. Campinas: Papirus, p. OLIVEIRA, Zilma de M Ramos (Org). A Crianca e seu desenvolvimento: perspectivas para se discutir a educacao infantil. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. OLIVEIRA, Zilma de M. Ramos de (org); SMOLKA, Ana Luiza; CALIL, Eduardo; et al. A criança e seu desenvolvimento: Perpectivas para se discutir a educação infantil. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. OLIVEIRA, Zilma M. Ramos de (org); ANDRADE, Cyrce M. R. Junqueira de; JUNQUEIRA FILHO, Gabriel de; ANDRADE; et al. Educacao infantil: muitos olhares. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. OLIVEIRA,Admando S. de; CARNIELLI,Adwalter A.; SOARES,Agostinho J.; et al. Introducao ao pensamento fisiologico. 6.ed. São Paulo: Loyola, p. OLIVEIRA,Joao Batista A. e; CHADWICK,Clifton B.. Tecnologia educacional: teorias da instrucao. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. OLIVEIRA,Joao Batista Araujo e (coord.); SANTOS,Luiz Cassemiro dos; ZAMORA,Jose Hipolito Gonzalez; et al. Prospectiva da tecnologia educacional. São Paulo: Pioneira, p. 2ex. OLIVEIRA,Joao Batista Araujo e; OLIVEIRA,Mariza Rocha e. Tecnologia instrucional:um enfoque sistemico. São Paulo: Pioneira, p. OLIVEIRA,Maria Rita Neto Sales. A reconstrucao da didatica: elementos teoricometodologicas. 2.ed. Campinas: Papirus, p. OLIVEIRA,Persio Santos de. Introducao a sociologia da educacao. 2.ed. São Paulo: Atica, p. 3ex. OLIVEIRA,Persio Santos de. Introducao a sociologia. 23.ed. São Paulo: Atica, p. 5ex. OLIVEIRI, Durval Pessoa. O ser doente: dimensao humana na formação profisional de saude. São Paulo: Moraes, p. OLIVIERI,Antonio Carlos. A Franca Antartica. Sao Paulo: Atica, p. OLIVIERI,Antonio Carlos. A Independencia dos Estados Unidos. 2.ed. Sao Paulo: Atica, p. OLIVIERI,Antonio Carlos. Pre-historia. 13.ed. Sao Paulo: Atica, p.

191 191 OLIVIERI,Antonio Carlos. Renascimento. 9.ed. Sao Paulo: Atica, p. ORLANDI,Orlando V.. Teoria e Pratica do Amor a Crianca: introducao a Pediatria Social no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahan, p. 2ex. OSBORN,Fairfield (org). As pressoes da populacao..ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. OSORIO,Luiz Carlos. Adolescente hoje. Porto Alegre: Artes Medicas, p. OTERO,Leo Godoy. Introducao a uma Historia da Ficcao Cientifica. São Paulo: Lua Nova, OUTEIRAL,Jose Ottoni. Adolescer:estudos sobre adolescencia. Porto Alegre: Artes Medicas, p. PAES, Maria Helena Simoes. A decada de 60:rebeldia,contestacao e repressao politica. 4.ed. Sao Paulo: Atica, p. PAIM,Antonio Ferreira. Liberdade Academica e opcao totalitaria: um debate memoravel. Sao Paulo: ArteNova, p. PAIN, Sara. Diagnostico e tratamento dos problemas de aprendizagem. 4.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 2ex. PAIVA, Aparecida; EVANGELISTA, Aracy; PAULINO, Graca et al (orgs). No fim do seculo: a diversidade o jogo do livro infantil e juvenil. Belo Horizonte: Autentica, p. 2ex. PALANGANA,Isilda Campaner. Desenvolvimento e aprendizagem em Piaget e Vygotsky: a relevancia do social. Sao Paulo: Summus, p. 7ex. PANNUTI,Maria R.Viana,[Coord.]. Estudos sociais:uma proposta para o professor. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. PARRA,Cecilia; SAIZ,Irma; LERNER,Delia; et al. Didática da matematica:reflexoes psicopedagogicos. Porto Alegre: Artes Medicas, p. PATTO, Maria Helena Souza. A producao do fracasso escolar : historias de submissao e rebeldia. Sao Paulo: Casa do Psicologo, p. PATTO,Maria Helena (org.). Introducao a psicologia escolar. 3.ed. São Paulo: Casa Do Psicologo, p. 4ex. Paulo: Cortez, p. 4ex. PEDRA,Jose Alberto. Curriculo, conhecimento e suas representações.. 3.ed. Campinas: Papirus, p. 5ex. PEIXOTO,Anamaria C.. Educacao no Brasil: anos vinte. Sao Paulo: Loyola, p. PENA-CASANOVA,J.. Manual de fonoaudiologia. 2.ed. Porto Alegre: Artes Medicas, p. PENIN, Sonia. Cotidiano e escola:a obra em construcao. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. PENIN,Sonia Teresinha de Sousa. A aula:espaco de conhecimento,lugar de cultura. São Paulo: Papirus, p. PENIN,Sonia Teresinha de Sousa. A aula:espaco de conhecimentolugar de cultura. 4.ed. Campinas: Papirus, p. PENTEADO,Heloisa D.. Meio ambiente e formacao de professores. São Paulo: Cortez, p. 5ex. PENTEADO,Heloisa Dupas (org); PRIZENDI,Ana Maria Salomao; LUFTI,Eulina Pacheco; et al. Pedagogia da comunicação :teorias e praticas. São Paulo: Cortez, p. PENTEADO,Heloisa Dupas. Metodologia do ensino de historia e geografia. s.ed.

192 192 São Paulo: Cortez, p. 5ex. PENTEADO,Maria Heloisa. Rapynzel. 7.ed. São Paulo: Atica, PERALVA,Osvaldo. Um retrato do Japao. 7.ed. Sao Paulo: Moderna, p. PEREIRA, Diamantino Alves Coreia; SANTOS, Douglas; CARVALHO, Marcos Bernardino de. Geografia ciencia do espaco: um lugar chamado Brasil, 6..ed. São Paulo: Atual, v2. 174p. 6ex. PEREIRA, Diamantino Alves Correia; SANTOS, Douglas; CARVALHO, Marcos Bernardino de. Geografia ciencia do espaco: espaços mundiais, 8 ed. Sao Paulo: Atual, v4. 151p. 6ex. PEREIRA, Diamantino Alves Correia; SANTOS, Douglas; CARVALHO, Marcos Bernardino de. Geografia ciencia e espaco: geografia dos lugares, 5. ed. São Paulo: Atual, v1. 136p. 6ex. PEREIRA, Diamantino Alves Correia; SANTOS, Douglas; CARVALHO, Marcos Bernardeiro de. Geografia ciencia do espaco: fronteiras do mundo, 7. s.ed. São Paulo: Atual, v3. 201p. 6ex. PEREIRA, Joao Baptista Borges. A escola secundaria numa sociedade em mudanca : interpretacao socioantropologica de uma experiência administrativa. 2.ed. São Paulo: Pioneira, p. PEREIRA, Vera Wannmcher; FLOREES, Onivi Claro. O texto informativo na sala de aula. Ijui: Inijui, p. PEREIRA,Andre (adap.). Diario de bordo de Cristóvão Colombo,1492/1493. Sao Paulo: Moderna, p. PEREIRA,Ivone Rotta. A tributacao na historia do Brasil. Sao Paulo: Moderna, p. PEREIRA,Ligia Maria Leite; FARIA,Maria Auxiliadora. Presidente Antonio Carlos:um Andrada da Republica:o arquiteto da revolução de 30. s.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. 3ex. PEREIRA,Willian Cesar Castilho. Dinamica de grupos populares. 16.ed. Petropolis: Vozes, PEREZ-RAMOS,Aidyl M. de Queiroz; PEREZ-RAMOS,Juan. Estimulação Precoce:servicos,Programas e curriculos. 3.ed. Brasilia: p. PERINI,Mario A.. Gramatica descritiva do portugues. 3.ed. São Paulo: Atica, p. PERINI,Mario A.. Gramatica descritiva do portugues. 4.ed. São Paulo: Atica, p. 2ex. PERRENDOUD,Philippe. Avaliacao:da excelencia a regulacao das aprendizagens:entre duas logicas. Porto Alegre: Artes Medicas, p. PERRENOUD, Philippe. A pratica reflexiva no oficio de professor:profissionalizacao e razao pedagogica. Porto Alegre: Artmed, p. 6ex. PERRENOUD,Philippe. A pedagogia na escola das diferencas. 2.ed. Porto Alegre: Artmed, p. 2ex. PERRENOUD,Philippe. Pedagogia diferenciada:das intencoes a acao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. PERRY,Marvin. Civilizacao Ocidental: uma historia concisa. São Paulo: Martins Fontes, p. PESSANHA, Eurize Caldas. Ancensao e queda do professor. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. PESSOA,Fernando. Poesias. Porto Alegre: L & PM, p.

193 PETROBRAS. Gasoduto Bolivia-Brasil:rota de progresso para a América Latina. Rio de Janeiro: Petrobras, p. PETTIGREW, Andrew; BERTERO, Carlos Osmar; DUTRA, Joel Souza; [et al]. Cultura e poder nas organizacoes. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. PIAGET, Jean. O nascimento da inteligencia na crianca. 4.ed. Rio de Janeiro: Guanabara, p. PIAGET, Jean; INHELDER, Barbel. Genese das estruturas lógicas elementares. 2.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. PIAGET, Jean; MENIN, Maria Suzana de Stefano; MACEDO, Lino de (org.); [et al]. Cinco estudos de educacao moral. São Paulo: Casa do Psicologo, p. PIAGET,Jean. A construção do real na criança. 3.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. PIAGET,Jean. Para onde vai a educacao. 15.ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, p. PIAGET,Jean; INHELDER,Barbel. A representação do espaço na criança. Porto Alegre: Artes medicas, p. PIAGET,Jean; INHELDER,Barbel. O Desenvolvimento das quantidades fisicas na crianca:conservacao e atomismo. 2.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. 3ex. PIATON,Georges. EDUCACAO E SOCIALIZACAO:Elementos de Psicossociologia da Educacao. Lisboa: MORAES, p. PICASSO, Pablo. O desejo pego pelo rabo. Porto Alegre: L & PM, p. PIELE,Philip K.; EIDELL,Terry L.; SMITH,Stuart C.( Org.). Mudan a social e mudan a tecnologica: suas implicacoes na educacao. São Paulo: Cultrix, p. 4ex. PIGNATARI,Decio. Informacao. Linguagem. Comunicacao. Sao Paulo: Perspectiva, PILETTI, Claudino (org.). Didatica especial : lingua portuguesa, matematica, estudos sociais e ciencias. 15.ed. Sao Paulo: Atica, p. PILETTI, Claudino. Filosofia da Educacao. 8.ed. São Paulo: Atica, p. 5ex. PILETTI, Claudino; PILETTI, Nelson. Filosofia e historia da educacao. 13.ed. São Paulo: Atica, p. 6ex. PILETTI, Claudino; PILETTI, Nelson. Filosofia e historia da educacao. 15.ed. São Paulo: Atica, p. 6ex. PILETTI, Nelson. Psicologia educacional. 15.ed. São Paulo: 336p, PILETTI, Nelson. Psicologia educacional. 17.ed. São Paulo: Atica, p. 4ex. PILETTI, Nelson. Sociologia da Educacao. 18.ed. Sao Paulo: Atica, p. 2ex. PILETTI, Nelson. Sociologia da educacao. 8.ed. São Paulo: Atica, p. PILETTI,Claudiano. Didatica geral. 23.ed. São Paulo: Atica, p. PILETTI,Claudino; PILETTI,Nelson. Historia da educacao. 7.ed. São Paulo: Atica, p. PILETTI,Nelsom. Estrutura e funcionamento do ensino fundamental. 26.ed. São Paulo: Atica, p. 6ex. PILETTI,Nelson. Sociologia da educacao. 17.ed. Sao Paulo: Atica, p. 193

194 194 PILLETI, Nelson. Estrutura e funcionamento do ensino medio. 5.ed. São Paulo: Atica, p. 6ex. PIMENTA, Selam Garrido(org); CACHAPUS, Antonio; ALARCAO, Isabel; et al. Didática e formação de professores: Percursos e persperctivas no Brasil e em Portugal. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. PIMENTA, Selma Garrido (coord). Pedagogia, ciencia da educacao?. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. PIMENTA,Selma Garrido (org). Saberes Pedagogicos e Atividade Docente. 2.ed. São PIMENTA,Selma Garrido(org). Didatica e formacao de professores:percursos e perspectivas o Brasil e em Portugal. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. PIMENTA,Selma Garrido(org.). Pedagogia e pedagogos:caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, p. PIMENTA,Selma Garrido. O Estagio na Formacao de professores: unidade teoria e pratica. 4.ed. São Paulo: Cortez, PIMENTA,Selma Garrido. Orientacao vocacional e decisao:estudo critico da situacao no Brasil. 10.ed. São Paulo: Loyola, p. PIMENTA,Selma Garrido; GHEDIN,Evandro(org). Professor reflexivo no Brasil:genese e critica de um conceito. Sao Paulo: Cortez, p. 2ex. PIMENTEL, Fago. Nocoes de psicologia: aplicadas a educacao. 11.ed. São Paulo: [s.n], [19..]. 232p. PIMENTEL,Iago. Nocoes de Psicologia:aplicadas a Educacao. 9.ed. São Paulo: Melhoramentos, p. PINES,Maya. Tecnicas revolucionarias de ensino pre-escolar:a criança dos tres aos seis anos. São Paulo: IBRASA, p. PINHO, Carlos Marques. Economia da educacao e desenvolvimento economico. 2.ed. Sao Paulo: Pioneira, p. PINOTTI, Jose Aristodemo. Acao e reflexao: politica, educacao e saude. Campinas: Papirus, p. PINSKY,Jaime(org). O ensino de Historia e a criacao do fato. São Paulo: Contexto, p. 7ex. PINTO, Alvares Vieira. A questão da universidade. São Paulo: Cortez, p. PIQUET,Roselia; RIBEIRO,Ana Clara Torrrez. Brasil territorio da desigualdade:descaminhos da modernizacao. 2.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zaher Editar, p. PIRES, Cecilia. A violencia no Brasil. 15.ed. Sao Paulo: Moderna, p. PISTRAK. Fundamentos da escola do trabalho. Sao Paulo: Brasilense, p. POE,Edgar Allam. O relato de arthur Gordom Pym. Porto Alegre: L & PM, p. POLITZER, Georges; BESSE, Guy; CAVEING, Maurice. Princípios Fundamentais de filosofia. São Paulo: Hemus, p. 5ex. POLO,Marco. O livro das Maravilhas:a descricao do mundo. Porto Alegre: L & PM, p. POMPEIA,Raul. O ateneu. Porto Alegre: L & PM, p. PONCE,Anibal. Educacao e luta de classes. 17.ed. São Paulo: Cortez, p. 5ex. PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DO RIO GRANDE DO SUL. Didatica do Ensino Superior. Porto Alegre: Pontificia Universidade Catolica do RGS, 1965.

195 p. PONTUSCHKA,nidia Nacib(Org.); CITELLI,Adilson O.; Adilson C. Ribeiro. A ousadia no dialogo:inter disciplinaridade na escola publica. São Paulo: Loyola, p. POPHAM, W. James. Avaliacao educacional. 5.ed. Porto Alegre: Globo, p. 2ex. POPHAM,W.James; BAKER,Eva L.. Como ampliar as dimensões dos objetivos de ensino. 2.ed. Porto alegre: Globo, p. PORTELA, Fernando; LICHTENTHALER FILHO, Rubens. Energia nuclear. 10.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; ANDRADE,Joaquim Correia de. Secas do Nordeste. 18.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; FERNANDES,Bernardo Mancano. Reforma Agraria. 12.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; MAMIGONAM,Armen. China. 8.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; MIAFDLIN,Betty. A questao do indio. 11.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; OLIVEIRA,Ariovaldo Umbelino de. A Amazonia. 16.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; RUA,Joao. Estados Unidos. 12.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; SANT'ANNA NETO,Joao Lima. O pantanal. 5.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; SCARLATO,Francisco C. Africa do Sul:o Apartheid:como era,como ficou. 14.ed. São Paulo: Atica, p. PORTELA,Fernando; SILVA,Jose Herculano da. Cuba. 12.ed. São Paulo: Atica, 40p. PORTELA,Fernando; VESENTINI,Jose W.. Exodo rural e urbanizacao. 16.ed. São Paulo: Atica, p. POUNDS, Norman J. G.. Geografia do ferro e do aco. Rio de Janeiro: Zahar, p. PRADO JUNIOR,Caio. O que e filosofia. São Paulo: Brasiliense, p. PRAIS,Maria de Lourdes Melo. Administracao colegiada na escola publica. 4.ed. Campinas: Papirus, p. PREFERENCIAISpara Formacao de Professores. 2.ed. Brasilia: Sociedade de Educacao Fundamental, p... PRESTES, Anita Leocadia. Uma epopeia brasileira:a coluna Prestes. 2.ed. Sao Paulo: Moderna, p. PRIETO,Heloisa. La vem historia:contos do folclore. São Paulo: Companhia das Letras, p. 5ex. PRIEUR,Nicole. AdolescentesPais:dialogo de surdos. Lisboa: Dom Quixote, p. PROENCA,Iva Folino. Posso Ajudar Voce?: minha experiencia com meu filho excepcional. 5.ed. Sao Paulo: Edicon, p. PROUDHON,P.J.. A propriedade e um roubo:e outros escritos anarquistas. Porto Alegre: L & PM, p. PUIG, Josep M.; NOVELLA, Anna M.; ESCARDIBUL, Susagna et al. Democracia e participacao escolar: propostas de atividades. São Paulo: Moderna, ex.

196 PUIGGROS,Adriana. Voltar a educar:a educacao latino-americana no final do seculo XX. Rio de Janeiro: Agir, p. PULASKI,Mary ann Spencer. Compreendendo Piaget: uma introducao ao desenvolvimento cognitivo da crianca. Rio de Janeiro: LTC, p. PULLIAS,Earl V.; YOUNG,James Douglas. A arte do magisterio. Rio de Janeiro: Zahar, p. QUADROS, Janio; FRANCO, Afonso Arinos de Melo. A defesa do territorio: primordios do nativismo. s.ed. São Paulo: J. Quadros, v2. 268p. QUADROS, Janio; FRANCO, Afonso Arinos de Melo. A republica, as oligarquias estaduais. s.ed. São Paulo: J. Quadros, v5. QUADROS, Janio; FRANCO, Afonso Arinos de Melo. Legado colonial: declinio do dominio Luso. São Paulo: J. Quadro, v3. 287p. QUADROS, Janio; FRANCO, Afonso Arinos de Melo. O Brasil contemporaneo, crises e rumos. Sao Paulo: J. Quadro, v6. QUADROS, Janio; FRANCO, Afonso Arinos de Melo. O imperio, o escravismo e o unitarismo politico. São Paulo: J.Quadros, v4. QUADROS, Janio; FRANCO, Afonso Arinos de Melo. O pre-descobrimento: portugueses, indios e africanos. São Paulo: J. Quadros, v1. QUAINI,Massimo. Marxismo e geografia. s.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. (Geografia e Sociedade;1) QUEIROZ, Jose Maria Eca de. Alves & Cia. Porto Alegre: L & PM, p. QUEIROZ, Jose Maria Eca de. O primo Basilio: episodio domestico. Porto Alegre: L & PM, p. QUEIROZ, Jose Maria Eca. A cidade e as serras. Porto Alegre: L & PM, p. QUEIROZ,Eca de. A Ilustre Casa de Ramires. 19.ed. Rio de Janeiro: p. QUEIROZ,Eca de. O Primo Basilio. Sao Paulo: FTD, p. QUEIROZ,Jose Maria Eca. A ilustre casa de Ramires. Porto Alegre: L & PM, p. QUEIROZ,Jose Maria Eca de. A correspondencia do fradique Mendes vol.2-as cartas. Porto Alegre: L & PM, p. QUEIROZ,Jose Maria Eca de. O mandarim. Porto Alegre: L & PM, p. QUEIROZ,Jose Maria Eca. A reliquia. s.ed. Porto Alegre: L & PM, p. QUINTANA,Mario. Antologia poetica. Porto Alegre: L & PM, p. QUINTANEIRO,Tania; BARBOSA,Maria Ligia de Oliveira; OLIVEIRA,Márcia Gandenia. Um toque de classico:durkheim,marx e Weber. Belo Horizonte: UFMG, p. QUIROGA, Horacio. Uma estacao de amor. Porto Alegre: L & PM, p. RABELLO,Annete Scotti. Portugues sinalizado:comunicação total. Goiania: VCG, v1. 326p. RABELO,Edmar Henrique. Avaliacao: novos tempos novas praticas. 5.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. RABUSKE,Edvino A,. Antropologia Filosofica:um estudo sistematico. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. RADICE,Lucio Lombardo. Educacao e Revolucao. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 196

197 p. 3ex. RAMALHO,Jether Pereira. Pratica educativa e sociedade:um estudo de sociologia da educacao. Rio de Janeiro: Zahar, p. RAMOS,Cosete. Sala de aula de qualidade total. Rio de Janeiro: Qualitymark, p. RAMOS,Luciano. Os reinos barbaros. 4.ed. São Paulo: Atica, p. RAMOS,Luzia Faraco. Aventura decimal. 12.ed. Sao Paulo: Atica, p. RAMOS,Luzia Faraco. Fracoes sem misterio. 18.ed. Sao Paulo: Atica, p. RANGEL,Flavio; FERNADES,Millor. Liberdade,liberdade. Porto Alegre: L & PM, p. RANGEL,Mary(Org); ALARCAO,Isabel; LIMA,Elma Correa de; et al. Supervisao pedagogica:principios e praticas. 2.ed. Campinas: Papirus, p. 2ex. RAPPAPORT,Clara Regina (cood.); FIORI,Wagner Rocha; DAVIS,Claudia. Psicologia do desenvolvimento: a idade pre-escolar. São Paulo: EPU, v3. 78p. 4ex. RAPPAPORT,Clara Regina; FIORI,Wagner da Rocha; DAVIS,Claudia. Psicologia do desenvolvimento: teorias do desenvolvimento, conceitos fundamentais. São Paulo: EPU, v1. 377p. 3ex. RAPPAPORT,Clara Regina; FIORI,Wagner Rocha; DAVIS,Claudia. Psicologia do desenvolvimento: a idade escolar e a adolescencia. São Paulo: EPU, v4. 107p. 8ex. RAPPAPORT,Clara Regina; FIORI,Wagner Rocha; HERZBERG,Eliana. Psicologia do desenvolvimento: a infancia inicial: o bebe e sua mãe. São Paulo: EPU, v2. 90p. 4ex. RAUDSEPP,Eugene. Arte de apresentar ideias novas. 3.ed. Rio de Janeiro: Fundacao Getulio Vargas, p. RAYMONT,T.. Educacao Moderna:objetivos e metodos. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, p. RAYS,Osawaldo Alonso (Org.). Trabalho Pedagogico: realidades e perspectivas. Porto Alegre: Sulina, p. REDIN,Euclides. O espaco e o tempo da crianca. 3.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 2ex. REGO,Ligia; BRAGA,Angela. Antonio Francisco Lisboa:o Aleijadinho. Sao Paulo: Moderna, p. REGULAMENTACAO da Qualificacao Profissional do Educador Infantil: a experiencia de Belo Horizonte. Belo Horizonte: Fundacao Carlos Chagas, p. REIGOTA,Marcos. Meio ambiente e representacao social. 3.ed. São Paulo: Cortez, p. REIMER, Everett. A escola esta morta: alternativas em educacao. 2.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, REIMER,Everett. A escola esta morta:alternativas em educacao. 3.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. REIS,Amadice Amaral dos; PASSOS,Anna Maria Diniz Porto; FAGUNDES,Eunice Mendes; et al. Estrutura e funcionamento da escola de 1 grau. Rio de Janeiro: Ao livro tecnico, p. REIS,Ernani Borges dos. Dicionario Invertido da Lingua Portuguesa. Sao Paulo: Umiao Paulista de Educacao, REIS,Ernani Borges dos. Dicionario Invertido da Lingua Portuguesa. Sao Paulo: 197

198 Uniao Paulista de Educacao, v1. REIS,Solon Borges dos (Org.). Lira da America. 3.ed. Sao Paulo: Uniao Paulista de Educacao, p. REIS,Solon Borges dos. A Semente de Ouro. Sao Paulo: Edicon, N. P.. REIS,Solon Borges dos. Carrossel do Tempo. 3.ed. Sao Paulo: União Paulista de Educacao, p. REIS,Solon Borges dos. Educacao Politica: Educar para a liberdade educarpara a responsabilidade. Brasilia: p. REIS,Vera Lucia (Org.). Recursos Hidricos no Tocantins. Palmas: CNPQ/UNITINS, p. 3ex. REVEL, Jean-francois. Como terminam as democracias. São Paulo: Difel, p. REVERBEL,Carlos. O gaucho:aspectos de sua formacao no Rio Grande dosul e no rio do Prata. Porto Alegre: L & PM, p. REY,Marcos. Brasil:os fascinantes anos ed. Sao Paulo: Atica, p. REY,Marcos. O roteirista profissional:tv e cinema. 3.ed. São Paulo: Atica, p. REY,Marcos. Proclamacao da Republica. 9.ed. São Paulo: Atica, p. REZENDE, Antonio Muniz. O saber e o poder na universidade: dominação ou servico?. 14.ed. São Paulo: Cortez, p. REZENDE,Antonio Muniz de (org). Iniciacao teorica e pratica as ciencias da educacao. Petropolis: Vozes, p. RIBEIRO, Joao. Estatuto da crianca e do adolescente. Brasilia: Camera dos deputados, p. RIBEIRO, Maria Luisa Santos. Historia da educacao brasileira:a organizacao escolar. 16.ed. Campinas: Autores Associados, p. RIBEIRO, Paulo Rennes Marcal. Educacao sexual alem da informacao. São Paulo: EDU, p. RIBEIRO, Renato Janine. A etiqueta no Antigo Regime. 4.ed. São Paulo: Moderna, p. RIBEIRO,Darcy. A universidade necessaria. 5.ed. São Paulo: Paz e Terra, p. RIBEIRO,Darcy. Gentidades. Porto Alegre: L & PM, p. RIBEIRO,Jose Querino. Ensaio de uma teoria da administração escolar. 2.ed. São Paulo: Saraiva, p. RIBEIRO,Maria Teresa de Assuncao Freitas,ANDRADE,Teresinha de Paiva,PINTO,Sonia Engel. Orientacao educaional:uma experiencia em desenvolvimento. São Paulo: EPU, p. RIBEIRO,Vera Maria Masagao (Coord.). Educacao para Jovens e Adultos: ensino fundamental proposta curricular - 1 segmento. 4.ed. São Paulo: MEC, p. RICH, John Martin. Bases humanisticas de educacao. 5.ed. Rio de Janeiro: Zahar, p. RICH,John Martin. Bases humoristicas da educacao. Rio de Janeiro: Zahar, p. RILEY,Clara M.D.; EPPS,Frances. Programa de protecao ao pre-escolar. Rio de Janeiro: AGIR, RIMBAUD,Arthur. Uma temporada no inferno. Porto Alegre: L & PM, p. 198

199 199 RIOS, Jose Athur. Educacao dos grupos. São Paulo: EPU, p. RIOS, Teresinha Azeredo. Etica e competencia. 7.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. RIZZO,Gilda. Alfabetizacao natural. s.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, p. RODARI,Gianni. Gramatica da fantasia. São Paulo: Summus, p. educacao;11) RODRIGUES, Aroldo. A pesquisa experimental: em psicologia e educacao. 2.ed. Petropoles: Vozes, p. RODRIGUES, Aroldo. Aplicações da psicologia social: a escola, a clinica, as organizacoes, a acao comunitaria.. 2.ed. Petropoles: Vozes, p. RODRIGUES, Jose Albertino (org). Emile Durkhim. 9.ed. São Paulo: Atica, p. RODRIGUES, Marly. A decada de 50:populismo e metas desenvolvimentistas no Brasil. 4.ed. Sao Paulo: Atica, p. RODRIGUES, Marly. A decada de 80:Brasil:quando a multidao voltou as pracas. 3.ed. Sao Paulo: Atica, p. RODRIGUES, Marly. O Brasil na decada de 1910:a fabrica e a rua,dois palcos de luta. São Paulo: Moderna, p. RODRIGUES, Marly. O Brasil na decada de 1920:os anos que mudaram tudo. Sao Paulo: Atica, p. RODRIGUES, Neidson. Por uma nova escola: o transitorio e o permanente na educacao. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. RODRIGUES,Maria Bernadetti Castro; AMODEO,Maria Celina Bastos. O espaco pedagogico na pre-escola. 5.ed. Porto Alegre: Mediacao, p. 5ex. RODRIGUES,Neidson. Licoes do principe e outras licoes. 18.ed. São Paulo: Cortez, p. RODRIGUES,Neidson. Por uma nova escola:o transitorio e o permanente na educacao. 12.ed. São Paulo: Cortez, p. RODRIGUES,Nelson. Licoes do principe e outras licoes. 15.ed. São Paulo: Cortez, p. RODRIGUES,Rosicler Martins. Cidades brasileiras:o passado e o presente. Sao Paulo: Moderna, p. ROGERS,Carl R.. O tratamento clinico da crianca problema. São Paulo: Martins Fontes, p. ROHDEN,Huberto. Educa ao do homem integral. 3.ed. São Paulo: Alvorada, s.d... ROMANELLI,Otaiza de Oliveira. Historia da educacao no Brasil (1930/1973). 22.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. ROMANELLI,Otaiza de Oliveira. Historia da educacao no Brasil (1930/1973). 19.ed. Petropolis: Vozes, p. ROMANELLI,Otaiza de Oliveira. Historia da educacao no Brasil (1930/1973). Petropolis: Vozes, p. ROMANELLI,Otaiza de Oliveira. Historia da educacao no Brasil ( ). 10.ed. Petropolis: Vozes, p. ROMANELLI,Otaiza de Oliveira. Historia da educacao no Brasil ( ). 4.ed. Petropolis: Vozes, p. ROMANO,Bellkiss Wilma (org). A pratica da psicologia nos hospitais. São Paulo: Pioneira, p. 5ex.

200 ROSA NETO,Ernesto. Matematica a partir da acao. 2.ed. Sao Paulo: Atica, v2. 190p. ROSA NETO,Ernesto. Matematica a partir da acao. 4.ed. Sao Paulo: Atica, v3. 223p. ROSA NETO,Ernesto. Matematica a partir da acao. 6.ed. Sao Paulo: Atica, v4. 208p. ROSA NETO,Ernesto. Matematica a partir da acao. 8.ed. Sao Paulo: Atica, v1. 152p. ROSA NETO,Ernesto; MENDONCA, Eliana Riscalla de; SMITH, Maria Lucia Martins. Matematica para o magisterio. 9.ed. Sao Paulo: Atica, p. ROSADO,Eliana Martins da Silva; ROMANO,Maria Carmem Jacob de sousa. O video no campo da educacao. Ijui: UNIJUI, p. ROSEMBERG, Fulvia (org). Creche. São Paulo: Cortez, p. ROSEMBERG,Fulvia. Creches e pre-escolas no hemisferio norte. São Paulo: Cortez, p. ROSEMBERG,Fulvia; PINTO,Regina Pahim. Crianca pequena e raca na Pnad 87. São Paulo: Fundacao Carlos Chagas, p. ROSSI, Wagner Goncalves. Capitalismo e educacao: contribuicao ao estudo critico da economia da educacao capitalista. São Paulo: Cortez & moraes, p. 2ex. ROSSI, Wagner Goncalves. Pedagogia do trabalho: Caminhos da educacao socialista. São Paulo: Morais, p. ROSSI,Telma Lucia Ferreira. Audicao e fala. São Paulo: Atica, p. ROSSIGNOLI, Walter. Portugues: teoria e pratica. 5ed.ed. São Paulo: Atica, p. 5ex. ROTELLAR,E.. ABC das alteracoes do balanco hidroeletrolitico e acido base. 3.ed. Rio de Janeiro: Atheneu, p. 2ex. ROUSSEAU,Jean-Jacques. Emilio ou da educacao. Sao Paulo: Difusão Europeia do livro - DIFEL, p. RUBIAO, Murilo. O Pirotecnico Zacarias. 19.ed. Sao Paulo: Atica, p. RUBIAO,Murilo. O pirotecnico zacarias: e outros contos escolhidos. Porto Alegre: L & PM, p. RUDIO,Franz Victor. Orienta ao nao-diretiva: na educa ao no aconselhamento e na psicoterapia. 5.ed. Petropolis: Vozes, p... RUIZ, Joao Alvaro. Metodologia cientifica: guia para eficiência nos estudos. 4.ed. São Paulo: Atlas, p. 4ex. RUIZ,Joao Alvaro. Metodologia cientifica: guia para eficiencia nos estudos. São Paulo: Atlas, p. RUMMEL, J Francis. Introdução aos procedimentos de pesquisa em educacao. 4.ed. Porto Alegre: Globo, p. RUSS,Jacqueline. Dicionário de filosofia. São Paulo: Scipione, p. RUSSO,Ieda C.Pacheco; SANTOS,Teresa M.Momensohn. A Pratica da audiologia clinica. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. SA,Nicanor Palhares. Política educacional e populismo no brasil. São Paulo: Cortez e Moraes, p. SA,Nicanor Palhares. Politica Educacional e populismo no Brasil. São Paulo: Cortez&Moraes, p. SABRINHO,Jose Amaral. Planejamento da educacao no brasil:revisao e propostas. Brasilia: IPLAN/IPEA, p. 200

201 201 SACRISTAN,J.Gimeno. Poderes instaveis em educacao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 2ex. SACRISTAN,J.Gimero; GOMEZ,A.I.Perez. Compreender e transformar o ensino. 4.ed. Porto Alegre: Art med, p. 2ex SADE,Marques de. O marido complacente:historietas,contos e exemplares. Porto Alegre: L & PM, p. SAFFIOTI, Heleieth I. B.. O poder do macho. 9.ed. Sao Paulo: Moderna, p. SAGAN,Conl. O Mundo Assombrado pelos Demonios:a ciencia vista como uma vela no escuro. Sao Paulo: Companhia das Letras, p... SALDANHA,Laireni E.. Tecnologia educacional:o que em ordem como ensinar. Porto Alegre: Globo, p. SALGADO,Maria Umbelina Caiafa. O programa de comunicacao e expressao:em lingua protuguesa no ensino de 1 grau. Belo Horizonte: Lemi, p. SALMAN,D.H.. O lugar da filosofia na universidade. Petropolis: Vozes, p. SALOME,Jacques. Relacao de ajuda: Guia para acompanhamento psicologico de apoio pessoal, familiar e profissional. Petropolis: Vozes, p. 5ex. SALVADOR, Cesar Coll. Aprendizagem escolar e construção do conhecimento. Porto Alegre: Artes Medicas, p. SALVADOR,Cesar Coll(org.); MESTRES,Mariana Miras; GONI,Javier Onrrubia; et al. Psicologia da educacao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 4ex. SANCHEZ VALQUEZ,Adolfo. Ética. 20.ed. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, p. 5ex. SANCHEZ,Amauri M.Tonucci; TELLES,Celso; MURAD,Jose Elias; [et al]. Drogas e drogados:o individuo,a familia,a sociedade. São Paulo: E.P.U, p. SANCHIS,Enric. Da escola ao desemprego. Rio de Janeiro: Agir, p. SANCHO,Juana M.(Org.). Para uma tecnologia educacional. Porto Alegre: Artmed, p. SANDER, Benno. Educacao brasileira: valores formais e valores reais. São Paulo: Pioneira, p. 2ex. SANDREL,Carole. A Sociedade contra a crianca. Lisboa: Moraes, p. 2ex. SANDRONI,Laura. De Lobato a Bojunga:as reinacoes renovadas. Rio de Janeiro: Agir, p. SANDRONI,Paulo. O que e mais-valia. 13.ed. São Paulo: Brasiliense, SANT' ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar? Como avaliar? Critérios e instrumentos. 4.ed. Petrópolis : Vozes, p. SANTA ROSA,Nereide Schilaro. Alberto da Veiga Guignard. Sao Paulo: Moderna, p. SANTA ROSA,Nereide Schilaro. Alfredo Volpi. Sao Paulo: Moderna, p. SANTA ROSA,Nereide Schilaro. Candido Portinari. Sao Paulo: Moderna, p. SANTA ROSA,Nereide Schilaro. Jose Ferraz de Almeida Junior. São Paulo: Moderna, p. SANT'ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar? Como avaliar?: Critérios e instrumentos. 5.ed. Petrópolis : Vozes, p. SANT'ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar?:como avaliar?: criterios e

202 202 instrumentos. 6.ed. Petropolis: Vozes, p. SANT'ANNA,Affonso Romano. Parodia,parafase e cia. 7.ed. São Paulo: Atica, p. SANT'ANNA,Afonso Romano de. Intervalo amoroso:e outro poemas escolhidos. Porto Alegre: L & PM, p. SANTIAGO, Claudivan. Araguaina: historia e atualidade. Araguaina: [s.n], p. 4ex. SANTOME, Jurjo Torres. Globalizacao e interdisciplinaridade : o curriculo integrado. Porto Alegre: Artes Medicas Sul, p. 2ex. SANTOS, Jose Luiz dos. Espiritismo:uma religiao brasileira. São Paulo: Moderna, p. SANTOS, Jose Luiz dos. O que e cultura. 14.ed. Sao Paulo: Brasiliense, p. 5ex. SANTOS,Boaventura de Sousa. Pela mao de Alice:o social e o político na posmodernidade. 6.ed. São Paulo: Cortez, p. SANTOS,Emmanoel. Certo ou errado?:atitudes e crencas no ensino da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Graphia, p. SANTOS,Glaurea Basso dos; SIMAO,Sueli Parada. Processo de alfabetizacao:subsidios para um trabalho cientifico. 10.ed. São Paulo: Atica, p. SANTOS,Maria Angela dos. Biologia educacional. 17.ed. São Paulo: Atica, p. SANTOS,Milton. Pensando o espaco do homem. 4.ed. São Paulo: Hucitec, p. SANTOS,Milton. Por uma geografia nova: da critica da geografia a uma geografia critica. 2.ed. Sao Paulo: Hucitec, p. SANTOS,Milton; SILVEIRA,Maria Laura. O Brasil: Territorio e sociedade no inicio do seculo XXI. 3.ed. Rio de Janeiro: Record, p. 5ex. SANTOS,Renato Quirino dos. Educacao e extensao: domesticar ou libertar. Petropolis: Vozes, p. SANTOS,Theobaldo Miranda. Noções de psicologia educacional. 9.ed. São Paulo: Nacional, p. Sao Paulo.Prefeitura Municipal de Sao Paulo.Secretaria Municipal de Cultura. Da Literatura a Teve. Sao Paulo: IDART, p. SARMENTO,Leila Lauar. Oficina de redacao. Sao Paulo: Moderna, p. 2ex. SAUL, Ana Maria. Avaliacao emancipatoria: desafio a teoria e a pratica de avaliacao e reformulacao de curriculo. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. SAUL, Ana Maria. Avaliacao emancipatoria: desafio a teoria e a pratica de avaliacao e reformulacao de curriculo. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. 2ex. SAVIANI, Demerval; MENDES, Demerval Triqueir; BOSI, Alfredo; et al. Filosofia da educacao brasileira. 4.ed. Rio de Janeiro: Civilizacao Brasileira, p. SAVIANI, Demerval; MENDES, Demerval Triqueiro; BOSI, Alfredo; et al. Filosofia da educacao brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, p. SAVIANI,Dermeval. Educacao brasileira:estrutura e sistema. 3.ed. São Paulo: Saraiva, p. SAVIANI,Dermeval. Ensino publico e algumas falas sobre universidade. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. SAVIANI,Dermeval. Escola e democracia. 33.ed. Campinas: Autores Associados,

203 p. SAVIANI,Dermeval; RAMA,Germam; LAMARRA,Noberto; et al. Desenvolvimento e educacao na America latina. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. SAVINE, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educacao curvatura da vara, onze teses sobre educacao e politica.. 32.ed. Campinas: Autores associados, p. 7ex. SCALZARETTO,Reinaldo; MAGNOLI,Semetria. Atlas geopolitica. São Paulo: Scipione, p. 5ex. SCANTIMBURGO,Joao de. Historia do Liberalismo no Brasil. Sao Paulo: Ltr, p. SCANTIMBURGO,Joao de. Memorias da Pensao Humaita: Cronica nostálgica da legendaria casa de Yan de Almeida Prado. Sao Paulo: Nacional, SCANTIMBURGO,Joao de. O Brasil e a Revolucao Francesa. Sao Paulo: Pioneira, p. SCANTINBURGO,Joao de,. A Crise da Republica Presidencial:do Marechal Deodoro ao Marechal Castelo Branco. Sao Paulo: Pioneira, p. SCHENBERG,Mario. Entre-Vistas. Sao Paulo: Perspectiva, p. SCHIMIDT, Maria Junqueira; PEREIRA,Maria de Lourdes de Souza. Orientacao educacional. 5.ed. Rio de Janeiro: Agir, p. SCHIMIDT,Maria Junqueira. Tambem os pais vao a escola. 4.ed. Rio de Janeiro: Agir, p. SCHMIDT,Maria Junqueira; PEREIRA,Maria de Lourdes de Souza. Orientacao educacional. Rio de Janeiro: Agir, p. SCHMIED-KOWARZIK, Wolfdietrich. Pedagogia dialetica de Aristoles a Paulo Freire. 2.ed. São Paulo: Brasiliense, p. SCHON,Donald A.. Educando o profissional reflexivo: um novo desing para o ensino e aprendizagem. Porto Alegre: Artes Medicas, p. SCHUL,Bill; PETTIT,Ed. O Poder Secreto das Piramides. Rio de janeiro: Record, SCHULTZ,Duane R.; SCHULTEZ,Sydney Ellem. Historia da psicologia moderna. 11.ed. São Paulo: Cultrix, p. 2ex. SCHULZE,Dallas. O Casamento. Sao Paulo: Best Seller, p. SCLIAR, Moacyr. O exercito de um homem so. Porto Alegre: L & PM, p. SCLIAR,Moacyr. Doutor miragem. Porto Alegre: L & PM, p. SCLIAR,Moacyr. O Rio Grande Farroupilha. Sao Paulo: Atica, p. SCOZ,Beatriz (org.); BORGES,Aglael Luz; CANEPA,Eda M.; et al. (Por) uma educacao com alma:a objetividade e a sua objetividade nos processos de ensinoaprendizagem.. Petropolis: Vozes, p. SCOZ,Beatriz Judith Lima; RU BISTEIN,Edith; ROSSA,Eunice Maria Muniz Psicopedagogia:o carater interdisciplinar na formacao e atuação profissional. Porto Alegre: Artes Medicas, p. 2ex. SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCACAO-TOCANTINS. Lei do sistema estadual de ensino. Palmas: p. 2ex. SEDILLOT,Rene. De adao a ONU:historia sintetica da humanidade. São Paulo: Ibrasa, p. (Biblioteca historia;18) SELL TIZ,Claire; WRIGHTSMAN,Louirence Samuel; COOK,Stuart Wellford. Metodos de pesquisa nas relacoes sociais:volume 2;Medidas na pesquisa social. 2.ed. São Paulo: EPU, v2. SEMINARIO IBERO AMERICANO DE CONSTUCAO CON TERA, Salvador, 2002, 203

204 204 Anais. Salvador: projeto proterra, SEMINARIO NACIONAL SOBRE O PAPEL DA ARTE NO PROCESSO DE SOCIALIZACAO E EDUCACAO DA CRIANCA E DO JOVEM. Arte na Escola. Anais... São Paulo: Universidade Cruzeiro do Sul, p. SENA,Maria das Gracas de Castro. Orientacao educacional no cotidiano das primeiras series do 1 grau. 5.ed. São Paulo: Loyola, p. SENAI. Departamento Nacional. Historias e Percursos:O departamento nacional do Senai Brasilia: p. SERBINO,Raquel volpato; GRANDE,Maria Aparecida Rodrigues de Lima (org.). A escola e seus alunos:estudos sobre a diversidade cultural. São Paulo: UNESP, p. SERGIOVANNI, Thomas J.; STARRATT, Robert J.. Novos padrões de supervisão escolar. 5.ed. São Paulo: EPU, p. SERGIOVANNI,Thomas J.; CARVER,Fred D.. O novo executivo escolar:uma teoria de administracao. São Paulo: EPU, p. SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL; Departamento nacional. Semana do conhecimento:encontro nacional de especialistas de informacao do SENAI. Brasilia: COINF, SEVERINO,Antonio Joaquim. Educacao,ideologia e contraideologia. São Paulo: EPU, p. SEVERINO,Antonio Joaquim. Filosofia. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. 4ex. SEVERINO,Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho cientifico. 21.ed. São Paulo: Cortez, p. 4ex. SHAKEPEARE, William. Livro das citacoes- blakespeare de A a Z. Porto Alegre: L & PM, p. SHAKESPARE, William. A megera domada. Porto Alegre: L & PM, p. SHAKESPEARE, William. Hamlet. Porto Alegre: L & PM, p. SHAKESPEARE,William. O rei lear. Porto Alegre: L & PM, p. SHAKESPEARE,William. Otelo:o morro de Veneza. 4.ed. Sao Paulo: Scipione, p. SHAKESPEARE,William. Romeu e Julieta. Porto Alegre: L & PM, p. SHAKESPEARE,Willian. Otelo. Porto Alegre: L & PM, p. SHELDON,Sidney. O outro lado da meia noite. Sao Paulo: Record, [19--]. 415p. SHELLEY, Mary. Frankenstein. Porto Alegre: L & PM, p. SHEPPARD, William C.; SHANK, Etvem B.; WILSON, Darla.. Como ser um bom professor: ensino de comportamento social a criancas.. São Paulo: E.P.U., p. SILVA JUNIOR,Celestino Alves. A escola publica como local de trabalho. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. SILVA, Aracy Lopes da. a questao indigena na sala de aula: Subsídios para professores de 1 e 2 graus. 2.ed. São Paulo: Brasiliense, p. SILVA, Elizabeth Nascimento. Educacao fisica na escola. Rio de Janeiro: Sprint, p. 2ex. SILVA, Elizabeth Nascimento. Recreacao com jogos de matematica. Rio de Janeiro: Sprint, p. 2ex. SILVA, Ezequiel Theodoro da. A producao da leitura na escola:pesquisas x

205 propostas. 2.ed. Sao Paulo: Atica, p. SILVA, Ezequiel Theodoro. O ato de ler: fundamentos psicológicos para uma nova pedagogia da leitura. 7.ed. São Paulo: Cortez, p. SILVA, Ezequiel Theodoro. O professor e o combate a alienação imposta. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. SILVA, Jefferson Ildofredo da. Cidade Educativa: Um modelo de renovacao da educacao. São Paulo: Cortez e Moraes, p. SILVA, Luiz Heron da (org); SILVA,,Tomaz Tadeu da; MACEDO, Donaldo; et al. A escola cidada no contexto da globalizacao. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. SILVA, Myltainho Severiano de. Se Liga!: O Livro das drogas.. 5.ed. Rio de Janeiro: Record, p. SILVA, Naura Supria F. Correa da. Supervisao educacional: uma reflexao critica. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. SILVA, Rosa Virginia Mattos e. Contradicoes no ensino de portugues: a lingua que se fala x a lingua que se ensina. 3.ed. Sao Paulo: Contexto, p. 5ex. SILVA, Terezinha Maria Nelli. A construcao do curriculo na sala de aula: o professor como pesquisador. São Paulo: EPU, p. 5ex. SILVA,Aida maria Monteiro da; VEIGA,Ilma Passos Alencastro; OLIVEIRA,Maria Rita Neto sales (org.); et al. Didatica:ruptura,compromisso e pesquisa. 2.ed. Campinas: Papirus, p. SILVA,Ezequiel Theodoro. O ato de ler:fundamentos psicologicos para uma nova pedagogia da leitura. s.ed. São Paulo: Cortez, p. SILVA,Ezequiel Theodoro. O ato de ler:fundamentos psicologicos para uma nova. 9.ed. São Paulo: Cortez, p. SILVA,Ezequiel Theodoro. Os (des)caminhos da escola:traumatismo educaionais. São Paulo: Cortez & Moraes, p. SILVA,Lazaro F. Educacao como esperanca ou fundamento interdisciplinar da educacao p. 2ex. SILVA,Lilian Lopes Martin. A escolarizacao do leitor:a didatica da destruicao da leitura. Porto Alegre: Mercado Aberto, p. SILVA,Maria Alice S.Souza e. Construindo a literatura e a escrita: reflexoes sobre uma pratica alternativa em alfabetizacao. 6.ed. São Paulo: Atica, p. SILVA,Marilda. Controversias em didatica. s.ed. São Paulo: Papirus, p. 2ex. SILVA,Maura Syria F.Correa da. Supervisao educacional:uma reflexão critica. 11.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. SILVA,Teresinha Maria Nelli. A construcao do curriculo na sala de aula:o professor como pesquisador. Sao Paulo: E.P.U, p. SILVA,Tomaz Tadeu da (org.); NELSON,Cary; TREICHLER,Paula P.; et al. Alienigenas na sala de aula: uma introducao aos estudos culturais em educacao. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. SIMIELLI, Maria Elena Ramos. Primeiros mapas: como entender e construir: caderno de atividades. 7.ed. São Paulo: Atica, v4. 48p. 6ex. SIMIELLI, Maria Elena Ramos. Primeiros mapas: como entender e construir. 8.ed. São Paulo: Atica, v4. 64p. 6ex. SIMIELLI, Maria Elena Ramos. Primeiros mapas: como entender e construir. 4.ed. São Paulo: Atica, v2. 5ex. SIMIELLI, Maria Elena. Primeiros mapas: como entender e construir: caderno de atividades. 3.ed. São Paulo: Atica, v1. 39p. 5ex. 205

206 SIMIELLI, Maria Elena. Primeiros mapas: como entender e construir. 3.ed. São Paulo: Atica, v1. 32p. 5ex. SIMIELLI, Maria Elma. Primeiros mapas: como entender e construir. 5.ed. São Paulo: Atica, v3. 48p. 5ex. SIMIELLI,Maria Elena. Geoatlas Basico. 19.ed. Sao Paulo: Atica, p. 5ex. SIMIELLI,Maria Elena. Primeiros Mapas: como entender e construir - caderno de atividades. 5.ed. Sao Paulo: Atica, ex. SIMIELLI,Maria Elena. Primeiros mapas: como entender e construir;caderno de atividades. 6.ed. São Paulo: Atica, p. SIMIELLI,Maria Elena. Primeiros mapas:como enteder e construir:caderno de atividades. São Paulo: Atica, v1. 39p. SIMIELLI,Maria Elena. Primeiros mapas:como entender a construir:cadernos de atividades. 7.ed. São Paulo: Atica, v2. 39p. SIMIELLI,Maria Elena. Primeiros mapas:como entender e construir. 5.ed. São Paulo: Atica, v1. 32p. SIMIELY, Maria Elena. Primeiros mapas: como entender e construir: caderno de atividades. 2.ed. São Paulo: Atica, v2. 39p. 5ex. SINGER,Isaac Bashevis. Inimigos:uma historia de amor. Porto Alegre: L & PM, p. SINGER,Isaac Bashevis. O penitente. Porto Alegre: L & PM, p. SINGER,Paul. O capitalismo: sua evolucao, sua logica e sua dinamica. 18.ed. São Paulo: Moderna, p. SISTO,Fermino Fernandes; OLIVEIRA,Gislene de Campos; FINI,Lucila Diehe tolaine; et al. Atuacao psicopedagogica e aprendizagem escolar. 2.ed. Petropolis: Vozes, p. SKINNER,B.F. Tecnologia do ensino. Sao Paulo: EPU, p. SLIWIANY,Regina Maria. Sociometria:como avaliar a qualidade de vida e projetos sociais. Petropolis: Vozes, p. SMITH,Frank. Leitura significativa. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, p. 9ex. SMOLE,Katia Stocco; DINIZ,Maria Igrez (Orgs.). Ler,escrever e resolver problemas: habilidades basica para aprender matematica. Porto Alegre: Artmed, ex. SMOLKA,Ana Luiza B.; NOGUEIRA,Ana Lucia Horta; LACERDA,Cristina B.F.de; et al. A Linguagem e o outro no espaco escolar: Vigotsky e a construcao do conhecimento. Campinas: Papirus, p. SMOLKA,Ana Luiza Bustamante. A crianca na fase inicial da escrita:a alfabetizacao como processo discursivo. 9.ed. São Paulo: Cortez, p. SMOLKA,Neide (Trad.). Esopo: Formulas completas. São Paulo: Moderna, p. 5ex. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com angulos. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com areas e volumes. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com circulos. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com escalas. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com estatistica. Sao Paulo: Scipione, p. 206

207 207 SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com estimativas. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com formas. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com graficos. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com numeros. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com quadrilateros. Sao Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com razao e proporcao. São Paulo: Scipione, p. SMOOTHEY,Marion. Atividades e jogos com triangulos. Sao Paulo: Scipione, p. SNEDDEN, Robert. Energia. Sao Paulo: Moderna, p. SNEDDEN, Robert. Espaco. Sao Paulo: Moderna, p. SNEDDEN,Robert. Tempo. Sao Paulo: Moderna, p. SNEDDEN,Robert. Vida. Sao Paulo: Moderna, p. SOARES, Jose Luis. Hipocondriaco, eu?. Sao Paulo: Moderna, p. SOARES, Jose Luis. O rastro da vida:uma pequena historia de bilhões de anos. São Paulo: Moderna, p. SOARES, Magda. Linguagem e escola: uma perpectiva social. 5.ed. São Paulo: Atica, p. SOARES,Carmem Lucia; TAFFAREL,Celi Nelza Zulke; VARJAL,Elizabeth; et al. Metodologia do ensino de educacao fisica. São Paulo: Cortez, p. SOARES,Carmen Lucia; TAFFAREL,Celi Nilza Zulke; VARIAL,Elizabeth et al. Metodologia do Ensino de Educacao Fisica. Sao Paulo: Cortez, p. SOARES,Glaucio Ary Dillon. A questão agrária na América Latina. Rio de Janeiro: Zahar, p. SOARES,Magda. Letramento:um tema em tres generos. 2.ed. Belo Horizonte: Autentica, p. SOARES,Magda. Linguagem e escola: uma perspectiva social. 17.ed. São Paulo: Atica, p. SODRE, Nelson Werneck. Introdução a geografia: geografia e ideologia. Petropolos: Vozes, p. SOFOCLES. Antigona. Porto Alegre: L & PM, p. SOFOCLES. Edipo rei. Porto Alegre: L & PM, p. SOFRI,Gianni. O modo de producao asiatico:historia de uma controversia marxista. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. 2ex. SOLA,Jose Antonio. Os indios norte-americanos:cinco seculos de luta e opressao. 2.ed. São Paulo: Moderna, p. SOLE, Isabel. Estratégias de leitura. 6..ed. Porto Alegre: Art Med, SOLUCAO para as nao aprendizagens:series ou ciclos???. Brasilia: Centro de documentacao e informacao, p. 9ex. SOREL, Georges. Reflexoes sobre o violencia. Petropolis: Vozes, p. BN (Classicos do pensamento politico) SOUSA,Clarilza Prado de (org.). Avaliacao do rendimento escolar. 8.ed. Campinas: Papirus, p. SOUSA,Edson Machado. Crises e desafios:no ensino superior do Brasil. 3.ed. Fortaleza: UFC, p.

208 208 SOUTO,Claudio; SOUTO,Solange. A explicação sociológica :uma introducao a sociologia. São Paulo: E.P.U., p. SOUZA, Herbert de; RODRIGUES, Carla. Etica e cidadania. 19.ed. São Paulo: Moderna, p. SOUZA, Paulo Nathanael Pereira de. Educacao na constituicao e outros estudos. São paulo: Pioneira, p. SOUZA, Paulo Nathanael Pereira de. LDB e educacao superior:estrutura e funcionamento. 2.ed. São Paulo: Pioneira, p. 5ex. SOUZA,Herbert de. Revolucoes da minha geracao. 2.ed. Sao Paulo: Moderna, p. SOUZA,Luiz Marques; CARVALHO,Sergio Waldeck. Compreensao e produção de textos. 3.ed. Petropolis: Vozes, p. 7ex. SOUZA,Maria Inez Salgado de. Os Empresarios e a Educacao:o IPES e a politica educacional apos Petropolis: Vozes, p. SOUZA,Paulo Nathanael Pereira de. Estrutura e funcionamento do ensino superior brasileiro. São Paulo: Pioneira, p. 3ex. SOUZA,Paulo Nathanael Pereira de; SILVA,Eurides Brito. Como entender e aplicar a nova LDB:lei n 9.394/96. São Paulo: Pioneira, p. SOUZA,Sonia Maria Ribeiro. Um outro olhar:filosofia. São Paulo: FTD, p. SPECTOR,Nelson. Manual para a redação de teses, dissertações e projetos de pesquisa. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. SPINA,Leonilda Yvonneti. Girassois. Londrina: Midiograf, p. SPOSITO,Marilia Pontes(Coord). Juventude e Escolarizacao( ). Brasilia: MECINEPCOMPED, p. 2ex. STAINBACK, Susan; STAINBACK, William. Inclusao: um guia para educadores. Porto Alegre: Artmed,, ex. STANT, Margaret A.. A criança de dois a cinco anos atividades e materiais. Rio de Janeiro: Francisco Alves, p. STATT, David A.. Introducao a psicologia. São Paulo: Harbra, p. 5ex. STEEL,Danielle. Um Amor Conquistado. 3.ed. Rio de Janeiro: Record, p. STEINER, Rudolf. A arte da educacao I: o estudo geral do home, uma base para a pedagogia. São Paulo: Antroposofica, p. STEINMANN,Heloisa; DEL OMO,Maria Jose Acedo. No tempo do feudalismo. Sao Paulo: Atica, p. STENDHAL, Henri Beyle. A vida de Mozart. Porto Alegre: L & PM, p. STERN,Arno; DUQUET,Pierre. La conquista de la tercera dimension. Bueno Aires: Kapelusz, p.. STEVENSON,R.L.. As aventuras de David Balfour. Porto Alegre: L & PM, p. STOKER,Bram. Dracula. Porto Alegre: L & PM, p. STRATTON,Peter; HAYES,Nicky. Dicionário de psicologia. São Paulo: Pioneira, p. STRAZZACAPPA,Cristina; MONTANARI,Valdir. GlobalizacaoO que e isso afinal. Sao Paulo: Moderna, p. SZTERLING,Silvia. O nazismo:historia de um sobrevivente. Sao Paulo: Atica, p. TACHIZAWA,Takeshy; ANDRADE,Rui Otavio Bernades de. Gestao de instituicoes de ensino. Rio de Janeiro: Fundacao Getulio Vargas, p.

209 209 TAPAJOS,Vicente. Historia do Brasil. 14.ed. São Paulo: Nacional, p. TARNOPOL, Lester. Criancas com disturbios de aprendizagem: diagnosticos, medicacao, educacao. 1980: EDART, p. TARNOPOL,Lester; TARNOPOL,Muriel. Disturbios de leitura: uma perspectiva internacional. São Paulo: EDART, p. TARRANO,Vidalino. Conquista da Amazonia. Sao Paulo: Voz do Oeste, TAUNAY,Visconde de. Inocencia. Porto Alegre: L & PM, p. TAVARES,Luis Henrique Dias. O fracasso do imperador:a abolicao de D Pedro I. 7.ed. Sao Paulo: Atica, p. TAVARES,Luiz Henrique Dias. A conjuracao Baiana. 2.ed. Sao Paulo: Atica, p. TAVEIRA, Carlos Cesar Guteres. Geografia do desenvolvimento no Brasil: problemas brasileiros. 3.ed. São Paulo: Lisa, p. TEBEROSKI, Ana. Psicopedagogia da linguagem escrita. Campinas: UNICAMP, p. TEBEROSKY,Ana. Psicopedagogia da Linguagem Escrita. 9.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. TEDESCO, Juan Carlos. Sociologia da educacao. 4.ed. Campinas: Autores associados, p. TEDESCO,Juan Carlos. Sociologia da educacao. 2.ed. Sao Paulo: Cortez, p. TEIXEIRA JUNIOR,Luiz Alexandre. O Engenho Colonial. 22.ed. São Paulo: Atica, p. TEIXEIRA,Anisio. Educação não e privilegio. 3.ed. São Paulo: Nacional, p. TEIXEIRA,Francisco M P. Frei Caneca e a resistencia pernambucana. Sao Paulo: Atica, p. TEIXEIRA,Francisco M P. Revolucao industrial. Sao Paulo: Atica, p. TEIXEIRA,Ronaldo Coelho. Mercador:poesia. Palmas: Tocantins, p. TELAROLLI JUNIOR, Rodolpho. Mortalidade infantil:uma questao de saude publica. Sao Paulo: Moderna, p. TELES, Antonio Xavier. Introdução ao estudo de filosofia. 32.ed. São Paulo: Atica, p. TELES, Maria Luiza Silveira. Filosofia para jovens. 7.ed. Petropolis: Vozes, p. 5ex. TELES,Maria Luiza Silveira. Aprender psicologia. 3.ed. São Paulo: Brasiliense, p. TELLES, Lygia Fagundes. Pomba enamorada: ou uma historia de amor e outros contos escolhidos. Porto Alegre: L & PM, p. TERRA,Ernani. Linguagem,lingua e fala. São Paulo: Scipione, p. TFOUNI, Leda Verdiani. Letramento e alfabetizacao. 2.ed. São Paulo: Cortez, THACKERAY,W.M. O livro dos esnobes:ecrito por um deles. Porto Alegre: L & MP, THIOLLENT, Michell. Metodologia da pesquisa - acao. 8.ed. São Paulo: Cortez, p. THOMAS Hardy. Sao Paulo: Abril Cultural, p.

210 210 THOREAU,Henry David. A desobediencia civil. Porto Alegre: L & PM, p. TIORAILLE, Raymond. A animacao pedagogica. Lisboa: Socicultur, [19..]. 243p. TOCANTINS - Governo do Estado. Secretaria de Cultura. Cantos do Tocantins. Palmas: Fundacao Jaime Camara, v1. TOCANTINS,Governo do estado, Secretaria do Planejamento e meio ambiente - SEPLAN. Tocantins 2020:uma visao estrategica. Palmas: Seplan, p. 2ex. TOCANTINS,Governo do Estado,Secretaria do Planejamento e Meio Ambiente. Atlas do Tocantins: subsidios ao planejamento da gestão territorial. Palmas: Seplan, p. 3ex. TOCANTINS.Governo do Estado.Secretaria do Planejamento e Meio Ambiente - SEPLAN. Projeto Javaes:informacoes gerais. Palmas: Seplan, p. TOCANTINS.Governo do Estado.Secretaria do Planejamento e Meio Ambiente. Programa de Desenvolvimento regional Integrado - PDRI - Vale Medio Tocantins - Valmeto. Palmas: Seplan, p. TOCANTINS.Governo do Estado.Secretaria do trabalho e acao social. Estatuto da crianca e do adolescente: Lei federal8.069/1990. [Palmas?]: Sec. do trabalho e acao social, [19..]. 147p. TOCANTINS.Governo do Estado.Sistema Estadual de Planejamento e Meio ambiente - SEPLAN. TOCANTINS BRASIL. Palmas: p. 5ex. TOCANTINS.Governo do Estado.Sistema Estadual de Planejamento e Meio Ambiente - SEPLAN. Tocantins em Dados:Tocantins in figures. 2.ed. Palmas: p. 2ex. TOCANTINS.Governo do Estado; Secretaria do Planejamento e Meio Ambiente. Atlas Digital Digital Atlassubsidios ao planejamento da gestao territorial. Palmas: Seplan, ex. TOCANTINS.Governo do Tocantins.Secretaria do esporte. Regras esportivas basicas:atualizadas em 10/2000. Palmas: Secretaria do esporte, p. TOCANTINS.Prefeitura Municipal de araguaina; Secretaria Municipal de Educacao; cultura e Desporto. Araguaina vivendo e fazendo historia. Araguaina: [19..]. TOCQUEVILLE,Alexis. A democracia na America. 3.ed. São Paulo: Itatiaia, p. TOLENTINO, Mario; ROCHA FILHO,Romeu C.; SILVA,Roberto Ribeiro da. O azul do planeta:um retrato da atmosfera terrestre. 5.ed. São Paulo: Moderna, p. TOLKIEN,J. R. R.. O Senhor dos Aneis:a sociedade dos aneis. 2.ed. Sao Paulo: Martin Fontes, p. TOLKIEN,J. R. R.. O Senhor dos Aneis:as duas torres. Sao Paulo: Martin Fontes, p. TOLKIEN,J. R. R.. O Senhor dos Aneis :o retorno do rei. Sao Paulo: Martin Fontes, p. TOLSTOI, Leon. A morte de Ivan Flith. Porto Alegre: L & PM, p. TORERO,Jose Roberto; PIMENTA,Marcus Aurelius. Terra Papagalli. São Paulo: Companhia da Letras, p. TORLONI,Hilario. Estudo de Problemas brasileiros. 12.ed. São Paulo: Pioneira, p. TORLONI,Hilario. Estudos dos problemas brasileiros. 19.ed. São Paulo: Pioneira, p.

211 211 TORNERO, Nilton. Os caminhos da colera. 4.ed. Sao Paulo: Moderna, p. TORRES NOVOA,Carlos Alberto. Consciencia e historia:a práxis educativa de Paulo Freire. São Paulo: Loyola, p. 3ex. TORRES, Rosa Maria. Discurso e pratica em educacao popular. Ijui: Unijui editora, p. (Colecao educacao, 7) TORRES, Rosa Maria. Educacao para Todos: a tarefa por fazer. Porto Alegre: Artmed, p. 3ex. TOUCHARD,Pierre-Aime. O teatro e a Angustia dos Homens. Sao Paulo: Duas Cidades, p. TOURAINE,Alain. Critica da modernidade. 6.ed. Petropolis: Vozes, p. 2ex. TOYLE, Arthur Conan. Aventuras ineditas de Sherlock Holmes. Porto Alegre: L & PM, p. TRAGIENBERG, Mauricio. Sobre educacao, política e sindicalismo. São Paulo: Autores associados: cortez, p. TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação : uma proposta para o ensino de gramatica no 1 e 2 graus. 4.ed. São Paulo: Cortez, p. TRAVAGLIA,Luiz Carlos. Gramática e interação :uma proposta para o ensino de gramática no 1 e 2 graus. 5.ed. São Paulo: Cortez, p. 5ex. TRIVINOS,Augusto Nibaldo Silva. Introducao a pesquisa em ciências sociais:a pesquisa qualitativa em educacao. São Paulo: Atlas, p. 5ex. TUFANO,Douglas. A carta de Pero Vaz de Caminha. Sao Paulo: Moderna, p. TUFANO,Douglas. Jean Baptista Debret. Sao Paulo: Moderna, p. TURRA,Claudia Maria Godoy; ENRICONE,Delcia; Sant'anna,Flavia Maria; et al. Planejamento de ensino e avaliacao. 11.ed. Porto Alegre : Sogra Luzzatto, [19--]. 303p. TURRA,Clodia Maria Godoy; ENRICONE,Delcia; SANT'ANNA,Flavia Maria et al. Planejamento de ensino e avaliacao. 11.ed. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, [19..]. 301p. TUTTLE,Cheril Gerson; PAQUETTE,Penny Hutchins. Invente jogos:para brincar com seus filhos. 4.ed. São Paulo: Loyola, p. TYEVISAN, Leonardo. Abolicao:um suave fogo politico?. 10.ed. São Paulo: Moderna, p. TYLER,Leona E.. Lva Funcion del orientador. 3.ed. Mexico: Trillas, p. Universidade de Ijui. Historia e geografia na 6 serie. 7.ed. Ijui: Inijui, p. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA. Sistema de biblioteca. Referencias. Curitiba: UFPR, p. 2ex. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA. Sistema de bibliotecas. Citacoes e notas de radape. Curitiba: UFPR, p. 2ex. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA. Sistema de bibliotecas. Curriculum vitae e memorial. Curitiba: UFPR, p. 2ex. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA. Sistema de Bibliotecas. Livros. Curitiba: UFPR, p. 2ex. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA. Sistema de bibliotecas. Periodicos e Artigos de Periodicos. Curitiba: UFPR, p. 2ex; UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA. Sistema de bibliotecas. Relatorios.

212 212 Curitiba: UFPR, p. 2ex. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA.Sistema de Bibliotecas. Teses,Dissertacoes,Monografias e Trabalhos Academicos. Curitiba: UFPR, p. 2ex. UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Historia e geografia na 7 serie. 7.ed. Ijiu: Unijiu, p. VACA,Cabeza. Naufragios e comentarios. Porto Alegre: L & PM, p. 2ex. VALE, Ana Maria do. Educacao popular na escola publica. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. VALENTE, Ana Lucia E. F.. Ser negro no Brasil. Sao Paulo: Moderna, p. VALENTIM, Veit. Historia universal. 6.ed. São Paulo: Martins, [19..]. 6v. 6ex. VALETI,Robert E.. Tratamento de distúrbios da aprendizagem. São Paulo: EPV, p. 2ex. VALLA,Victor Vicent(org.). Educacao e favela:políticos para as favelas do Rio de Janeiro, Petrópolis : Vozes, p. VALLE, Edenio. Psico-sociologia e educacao da juventude. São Paulo: [s.n], p. VALLET,Robert E.. Tratamento de disturbios da aprendizagem: Manuel de programas psicoeducacionais. São Paulo: E.P.U., p. VALLS,Enric. Os procedimentos educacionais: aprendizagem,ensino e avaliacao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. VALUCE, Ladmo. Historia geral. 29.ed. Sao Paulo: Do Brasil, p. VALUCE,Ladmo. Historia geral. São Paulo: Do Brasil, p. VAN GOGH,Vicent. Cartas a Theo. Porto Alegre: L & PM, p. VANIN, Jose Atilio. Alquimistas quimicos:o passado,o presente e o futuro. São Paulo: Moderna, p. VANOYE, Francis. Usos da linguagem : problemas e tecnicas na producao oral e escrita. 11.ed. Sao Paulo: Martins Fontes, p. VARGAS, Julie S.. Como formular objetivos comportamentais úteis. São Paulo: E.P.V, p. VASCOCELLOS,Vera M. R. de; Jaan, Valsimer. Perspectiva co-construtiva na psicologia e na educacao. Porto Alegre: Artes Medicas, p. VASCONCELLOS,Celso dos S.. Planejamento: projeto de ensino-aprendizagem e projeto politico-pedagogico. 10.ed. São Paulo: Libertad, p. 8ex. VASCONCELOS, Naumi de. Amor e sexo na adolescencia. São Paulo: Moderna, p. VASCONCELOS,Jose Mauro de. As Confissoes do Frei Abobora. 5.ed. São Paulo: Melhoramentos, p. VASCONCELOS,Naumi de. Sexo:questao de metodo. Sao Paulo: Moderna, p. VAZ,Henrique C. de Lima. Escritos de filosofia II:etica e cultura. 3.ed. São Paulo: Loyola, v p. VAZ,Henrique C.de Lima. Escritos de filosofia II:etica e cultura. 2.ed. São Paulo: Loyola, v p. VEIGA,Iima Passos Alencasto. A pratica pedagogica do professor de didatica. 4.ed. Campinas: Papirus, p. 4ex. VEIGA,Ilma Passos Alencastro (org.). Didatica:o ensino e suas relacoes. 5.ed. Campinas: Papirus, p. 3ex. VEIGA,ILma Passos Alencastro (org.); FELTRAN FILHO,Antonio;

213 AZAMBUJA,Jorcelina Queiroz de; et al. Tecnicas de ensino: porque nao. 11.ed. Campinas: Papirus, p. 2ex. VEIGA,Ilma Passos Alencastro; CARDOSO,Maria Helena Fernandes (orgs.); CUNHA,Ana Maria oliveira; et al. Escola fundamental:curriculo e ensino. 2.ed. Campinas: Papirus, p. 1 VEIGA,Ilma Passos de Alencastro. A pratica pedagógica do professor de didatica. 3.ed. Campinas: Papirus, p. VEIGA,Luiz Maria. A grande navegacao de Fernao de Magalhaes. 6.ed. Sao Paulo: Atica, p. VEIGA,Luiz Maria. A reforma protestante. 7.ed. São Paulo: Atica, p. VELA,Hugo Anibal Gonzalez; AMARAL,Lucia Maria Baiocchi. Educacao Ambiental a utopia possivel. Cruz Alta: UNICRUZ, p. VELHO,Gilberto. Individualismo e cultura: notas para uma antropologia da sociedade conteporanea. 5.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. 2ex. VENEZIA, Mike. Claude Monet. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Edward Hopper. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Henri de Towlouse-Lautrec. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Leonardo da Vinci. Sao Paulo: Moderno, p. VENEZIA, Mike. Michelangelo. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Pablo Picasso. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Paul Gauguin. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Paul Klee. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Salvador Dali. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA, Mike. Vicent Van Gogh. Sao Paulo: Moderna, p. VENEZIA,Mike. Pieter Bruegel. Sao Paulo: Moderna, p. VERARDO, Maria Tereza. Aborto:um direito ou um crime?. 14.ed. São Paulo: Moderna, p. VERISSIMO, Luis Fernando. A mulher do Silva. Porto Alegre: L & PM, p. VERISSIMO, Luis Fernando. O suicida e o computador. Porto Alegre: L & PM, p. VERISSIMO, Luis Fernando. Orgias. Porto Alegre: L & PM, p. VERISSIMO, Luis Fernando. Sexo na cabeca. Porto Alegre: L & PM, p. VERISSIMO,Erico. Incidente em Antares. Porto Alegre: Globo, p. VERISSIMO,Luis Fernando. A mae do Freud. s.ed. Porto Alegre: L & PM, p. VERISSIMO,Luis Fernando. Ed Mort:todas as historias. Porto Alegre: L & PM, p. VERISSIMO,Luis Fernando. O analista de Bage. Porto Alegre: L & PM, p. VERISSIMO,Luis Fernando. O marido do Dr Pompeu. Porto Alegre: L & PM, p. VERNE,Julio. Ao Redor da Lua. Sao Paulo: Hemus, [19--]. 185p. VERNE,Julio. Os conquistadores. Porto Alegre: L & PM, p. VERNER,Julio. A volta ao mundo em oitenta dias. Porto Alegre: L & PM, p. VESENTINI, Jose William (org). Geografia e Ensino: Textos Cuticos. 4.ed. Campinas: Papirus, p. 4ex. VESENTINI,Jose Wiliam; VLACH,Vania. Geografia critica:geografia do mundo 213

214 214 industrializado. 25.ed. São Paulo: Atica, v.4. VESENTINI,Jose William. Brasil:Sociedade e espaco geografia do Brasil. 30.ed. São Paulo: Atica, p. VESENTINI,Jose William; VLACH,Vania. Geografia critica: espaço social e o espaco brasileiro. São Paulo: Atica, v2. 160p. VESENTINI,Jose William; VLACH,Vania. Geografia Critica:espaço natural e a acao humana. 30.ed. São Paulo: Atica, v.1. VESENTINI,Jose Willian. Brasil sociedade e espaço :geografia do Brasil. 14.ed. São Paulo: Atica, p. VESENTINI,Jose Williana. Sociedade e espaco:geografia geral e do Brasil. 42.ed. São Paulo: Atica, p. VIANA Antonio Carlos Mangueira; VECENCA Ana Maria Macedo; CARDOSO Deise Porto; et al. Roteiro de redacao:lendas e argumento. São Paulo: Scipione, p. 2ex. VIANNA, Marly. Politica e rebeliao nos anos ed. São Paulo: Moderna, p. VIANNA,Heraldo Marelim. Comunicacao e expressao:problemas teoricos e praticos de avaliacao..ed. São Paulo: Ibrasa, p. VIANNA,Heraldo Marelim. Introducao a avaliacao educacional. São Paulo: IBRASA, p. VIANNA,Ilca Oliveira de Almeida. Planejamento participativo na escola: um desafio ao educador. São Paulo: EPU, p. VIDAL,Frederico Peny. Os Enigmas n' os Maias de Eca de Queiroz. 2.ed. Sao Paulo: Green Forest do Brasil, p. VIEIRA, Maria do Pilar de Araujo; PEIXOTO, Maria do Rosario da Cunha; KHOURY, Yara Maria Aun. A pesquisa em historia. 4.ed. São Paulo: Atica, p. VIEIRA,Evaldo. Sociologia da educacao:reproduzir e transformar. 3.ed. São Paulo: FTD, p. VIEIRA,Maria do Pilar de Araujo; PEIXOTO,Maria do Rosario da Cunha V.Khoury Yara Maria. Pesquisa em historia. 4.ed. São Paulo: Atica, p. VIGEVANI, Tulho. A segunda guerra mundial. Sao Paulo: Moderna, p. VIGEVANI, Tullo. Terceiro mundo:conceito e historia. 2.ed. São Paulo: Atica, p. VIGOTSKI, L. S.. Pensamento e linguagem. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, p. VIGOTSKI,L.S.. A formacao social da mente: o desenvolvimento dos processos psicologicos superiores. 6.ed. São Paulo: Martins Fontes, ex. VILA NOVA, Sebastiao. Introducao a sociologia. 4.ed. São Paulo: Atlas, p. 3ex. VILLACA,Antonio Carlos. O desafio da Liberdade:(a vida de Alceu Amoroso lima). Rio de Janeiro: Agir, p. VIRGINIA Woolf. Sao Paulo: Abril Cultural, p. VITA, Alvaro de. Sociologia da sociedade brasileira. 9.ed. São Paulo: Atica, p. 4ex. VOLTAIRE. Candido ou o otimismo. Porto Alegre: L & PM, p. WADE, MIRIAN JORGE. Educacao e estrutura social: a profissionalização em questão. 3.ed. São Paulo: Moraes, p. WALL,D.W.. Educacao construtiva para crian as:os primeiros dez anos de vida.

215 215 Lisboa: Livros Horizonte, p. WALL,W.. Educacao construtica para crian as: os primeiros dez anos de vida. Lisboa: Livros Horizonte, p. WALLACE,Irving. A Segunda Dama. Sao Paulo: Nova Fronteira, p. WALTHER,Leon. Psicologia do trabalho industrial. 2.ed. Sao Paulo: Melhoramentos, p. WALTY,Ivete Lara Camargos; FONSECA, Maria Nazareth; CURY, Maria Zilda Ferreira. Palavra e imagem. 2.ed. Belo Horizonte: Autentica, p. 2ex. WARDE, Mirian Jorge. Educacao e estrutura social: a profissionalizacao em questao.. São Paulo: Cortez e moraes, p. WARDE,Mirian Jorge. Educacao e estrutura social:a profissionalização em questao. 2.ed. São Paulo: Cortez e Morais, p. ( Educacao universitario) WARSCHAUER,Cecilia. A roda e o registro:uma parceria entre professor,alunos e conhecimento. 2.ed. São Paulo: Paz e Terra, p. 2ex. WATERZA,Moacyr; RIOS,Terezinha Azeredo. Filosofia da educacao: fundamentos. Sao Paulo: Herder, p. WEBER, Mak. Metodologia das ciências sociais. 2.ed. São Paulo: Cortez, p. WEBER,Silke. Aspiracoes a educacao: o condicionamento do modelo dominante. Petropolis: Vozes, p. WEIL,Pierre. A criança o lar e a escola:guia pratico de relações humanas e psicologia para pais e professores. 17.ed. Petrópolis : Vozes, p. WEIL,Pierre. A crianca,o lar e a escola:guia pratico de relações humanas e psicologia para pais e professores. 21.ed. Petropolis: Vozes, p. WEISINGER, Hendrie. Inteligencia emocional no trabalho. 14.ed. Rio de Janeiro: Objetiva, p. 5ex. WEISS, Maria Lucia Lemme. Psicopedagogia clinica: uma visão diagnostica dos problemas de aprendizagem escolar. 8.ed. Rio de Janeiro: DP&A, p. WEISSMANN,Hilda (org.); FUMA GALLI,Laura; SARRIA,Elsa Gomez. Didatica das ciencias naturais:contribuicoes e reflexoes e reflexao. Porto Alegre: Art med, p. WERNECK, Hamilton. Ensinamos demais, aprendemos de menos. 15ed. Petropolis: Vozes, p. 5ex. WERNECK, Hamilton. Se voce finge que ensina, eu finjo que aprendo. 15.ed. Petropolis: Vozes, p. 6.3 DOS PERIÓDICOS ESPECIALIZADOS Título Periodicidade Aquisição Correntes (S/N) AbraFi Educação Ass. Bras. Das Mantenedoras Doação N das Faculdades Isoladas e Integradas A Caminho Doação S Agitação Assinatura S ACOEME Rev. de Divulgação Científica do Núcleo Doação N Tocantinense de Arqueologia

216 216 Afro-Ásia Centro de Estudos Afro-orientais Doação N FFCH/UFBA 2010 Agora Filosófica Doação N Amae Educando Assinatura S Avaliação Educacional Doação N Aprender (online) Assinatura N Athena: Revista científica de educação Doação N Avesso do Avesso Revista de Educação e Cultura Doação S Boletim CIDAPH Doação N Caderno de Letras Doação N Caderno de Pesquisa Assinatura S Caderno do Professor Doação N Cadernos CEDES Assinatura S Cadernos MEC Doação N Cesur em Revista Doação N Claretiano Revista do Centro Universitário Doação N Comunitárias _ Revista da ABRUC Doação N Contexto e Educação (descontinuada Assinatura N temporariamente) Didática Doação N Dois Pontos Doação N Educação e Conjuntura Doação N Educação e Pesquisa Assinatura S Educação e Realidade Assinatura S Educação e Seleção Doação N Educação e Sociedade Revista de Ciência da Assinatura S Educação Educação em Revista Assinatura S Educação nas Ciências Doação N Educação Infantil em Tempos de LDB Doação N Educação Profissional Doação N Em Aberto Doação N Ensino Superior Assinatura S Espaços da Escola (descontinuada Assinatura N temporariamente) Gestão Educacional Assinatura S Guia de educação a Distância Doação N Guia Pós Graduação & MBA 2006 Doação N Humanitas Revista de Divulgação Científica Doação N Informativo MEC Doação N Interlocuções revista de psicologia da UNICAP Doação N Jornal de Letras Doação N LÍNGUA Portuguesa Doação N Linhas Críticas Assinatura N Neurociências e Psicologia Doação S Nova Escola Assinatura S Onda Jovem Doação N Pátio Assinatura S

217 217 Pontilhão Doação N Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos Doação N 2008 PROEXT- Revista do PROEXT MEC / SESU Doação N Professor Sassá Doação N Profissão Mestre Assinatura S Pro Jovem Urbano em Revista Doação N Pro Posições Revista da Faculdade de Educação Assinatura S UNICAMP Revista Brasileira de Educação ANPED Assinatura S Revista Brasileira. De Estudos Pedagógicos Doação N Revista Brasileira de História da Educação Assinatura S Revista Caderno de Educação Doação N Revista Científica da UNICRUZ Doação N Revista Criança Doação N Revista Cultural Publicação do Centro Cultural Doação N UFMG Revista da Academia Paulista de Letras Doação N Revista da Faculdade de Educação da USP Doação N Revista da Faculdade de Guaraí Doação N Revista de Ciência de la Educacion Doação N Revista de Filosofia Veritas Doação N Revista de Letras Doação N Revista de Teologia e Ciências da Religião Doação N Revista Digital de Educação Permanente em Saúde Doação N Revista Diálogos Doação N Revista do Instituto Superior TUPY Doação N Revista do Professor Doação N Revista do Provão Doação N Revista do Tocantins Doação N Revista Educação Mensal Assinatura S Revista Educação Brasileira Doação N Revista Educação curso de pedagogia NIKE Doação N Revista Fontes Doação N Revista Interações Doação N Revista Linha Direta Educação por escrito Doação N Revista Pluralidades Doação N Revista Symposium Doação N Revista Poli Assinatura S Revista Tantas Palavras Doação N Revista Terra Doação N Saberes Interdisciplinares Doação N Sinais Sociais Doação N Síndromes e Transtornos Bimestral Assinatura S Trajetória Doação N UFG Revista Doação N Vydia Doação N VIVER na infância e na adolescência Doação S Voz Lusíada Revista da Academia Lusíada de Doação N

218 218 Ciências 6.4 DAS INSTALAÇÕES FÍSICAS E DA INFRAESTRUTURA A ampliação do espaço físico da Biblioteca acompanha o crescimento da Instituição, à medida que se aumenta o número de alunos, também o espaço é expandido para melhor acomodação da coleção e conforto dos usuários. Área total: M2 ITEM Box para Estudo Individual Computadores para acesso à Internet Sala para projeção Sala de Estudo em Grupo Sala de periódicos Quantidade 40 cabines 25 PCs 25 lugares 8 salas 01 sala HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO As salas individuais de estudo, salas para leitura e trabalhos em grupo, Internet e os demais serviços da Biblioteca, funcionam de 2ª a 6ª feira de 7h 30m às 22h 15m, aos sábados de 8h às 15h 45m. EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA A Biblioteca possui 5 ( cinco ) extintores de incêndio. Para a segurança da coleção, a Biblioteca possui um Circuito Interno de TV que faz o monitoramento 15 horas/dia. SERVIÇOS Empréstimo domiciliar; Consulta local informatizada; Consulta on line Treinamento de usuários através da Calourada; Normalização de Trabalhos Acadêmicos; Comutação Bibliográfica;

219 219 Pesquisa Bibliográfica; Acesso à Bases de Dados on line; Acesso à Internet; Orientação de TCCs. INFRAESTRUTURA DO CURSO DE PEDAGOGIA A Administração da Instituição ocupa hoje uma área de 508 m². Estão instalados em rede administrativa 69 microcomputadores que atendem as atividades pedagógicas, administrativas e financeiras. Os equipamentos de consulta a Internet, laboratórios de informática, servidores e da área administrativa, pedagógica e financeira perfazem um total de 177 computadores. BLOCO ADMINISTRAÇÃO M² RECEPÇÃO 33,76m 2 DIRETORIA 65m 2 SUP. ADMINISTRATIVA 17,13m 2 CONTABILIDADE 30,24m 2 SUP. FINANCEIRA 40,95m 2 TESOURARIA 19,52m 2 SUP. DE PESSOAL / RECURSOS HUMANOS 30,24m 2 SUP. PEDAGÓGICA 33m 2 SECRETARIA 75,74m 2 ATENDIMENTO PSICO - PEDAGÓGICA 19,50m 2 BANHEIRO FEMININO 16,94m 2 BANHEIRO MASCULINO 16,94m 2 CPD 36,75m 2 SEPLAN 20,00m 2 HALL DE ATENDIMENTO 28,00m 2 COPA 12,00m 2 TELEFONIA 8,24m 2 REPOGRAFIA 17,30m 2 Leiaute:

220 220 SALAS DE AULA São 30 salas de aula com 80 m² cada, com capacidade para atender 60 alunos por turma, e mais 05 salas de 60 m² cada, com capacidade para atender 40 alunos por turma. No segundo semestre está prevista a construção de mais 05 salas de 60 m² e banheiros masculinos e femininos que formarão o piso superior do Bloco G, com previsão de conclusão em dezembro de Encontram-se a disposição do professor, para uso em sala de aula: televisão, vídeo cassete, DVD, tela de projeção, retroprojetores, data-show, projetor de slide e conversores. As salas estão localizadas nos Blocos D, E, F e G. Leiaute: BLOCO COM PAVIMENTO TÉRREO BLOCO COM PAVIMENTO INFERIOR Leiaute:

221 221 SALAS DOS PROFESSORES. Os professores estão instalados em uma sala de 80m², com armários individuais, mesas de reunião e 04 computadores interligados em rede local e Internet 24 horas. Leiaute: COORDENAÇÃO DE LABORATÓRIOS

222 222 A Coordenação de Laboratórios está localizada no bloco B, para agilizar o funcionamento dos mesmos. Leiaute: COORDENAÇÃO E DIRETORIA DE CURSOS A Sala de Coordenação de Cursos e Direção de Cursos possui uma área de 188m 2. Para os Cursos da Área da Saúde e da Área de Humanas existe uma sala que está equipada com 01 (um) microcomputador, 01 (uma) impressora em rede local e Internet 24 horas. Os coordenadores ocupam salas independentes e devidamente equipadas com computadores e Internet para atender às necessidades acadêmicas. LABORATÓRIO DE PEDAGOGIA

FAHESA Faculdade de Ciencias Humanas, Econômicas e da Saude de. Araguaína ITPAC- Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos. Curso de Pedagogia

FAHESA Faculdade de Ciencias Humanas, Econômicas e da Saude de. Araguaína ITPAC- Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos. Curso de Pedagogia 1 FAHESA Faculdade de Ciencias Humanas, Econômicas e da Saude de Araguaína ITPAC- Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Curso de Pedagogia PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PEDAGOGIA 2 SUMÁRIO

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. O Presidente

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais

Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais O Conselho Nacional de Educação baixou a Resolução nº 1, de 15 de maio de2006, publicada no Diário 0ficial da União de 16, instituindo as

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA RESOLUÇÃO/UEPB/CONSEPE/003/2009. UNIVERSIDADE ESTADU DA PARAÍBA APROVA O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA, DO CENTRO DE EDUCAÇÃO - CEDUC, QUE REFORMULA

Leia mais

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO 1º N1 1. Espaços e Práticas Culturais 40h N1 2. Oficina de Artes Visuais 80h N1 3. Prática de Leitura e escrita 80h

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

Resolução nº 048, de 18 de maio de 2015.

Resolução nº 048, de 18 de maio de 2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Conselho Superior Resolução nº

Leia mais

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida CETEC EDUCACIONAL S.A Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP Mantida PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 1 SUMÁRIO

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 25 Ministério da Educação Nº 1229 - Segunda feira, 21 de junho de 2010 Gabinete do Ministro - Portaria nº 807, de 18 de junho de 2010 Gabinete do Ministro - Portaria nº 808, de 18 de junho

Leia mais

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM AVINIO, Carina de S.¹; ENDERLE, Mariana G.²; VISENTINI, Lucas³. 1 Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação

Leia mais

1º Semestre Código Disciplina Pré- Requisito

1º Semestre Código Disciplina Pré- Requisito MATRIZ CURRICULAR PARA O CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA 1º Semestre 01 Filosofia e Ética Educacional 80 h/a 02 Sociologia da Educação I 03 História da Educação I 04 Psicologia da Educação I 05 Leitura

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. Portaria n 816, publicada no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO Dispõe sobre Normas para criação de cursos Técnicos de Nível

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Departamento de Áreas Acadêmicas I Coordenação de Ciências Humanas

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos Superiores de Pedagogia

Instrumento de Avaliação de Cursos Superiores de Pedagogia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior -

Leia mais

Área de Ciências Humanas

Área de Ciências Humanas Área de Ciências Humanas Ciências Sociais Unidade: Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia (FCHF) www.fchf.ufg.br Em Ciências Sociais estudam-se as relações sociais entre indivíduos, grupos e instituições,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO ELABORAÇÃO DO PPC INTRODUÇÃO O Projeto Pedagógico de Curso (PPC) deve orientar a ação educativa, filosófica e epistemológica do mesmo, explicitando fundamentos políticos,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº09/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Administração do Centro de

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1

MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1 MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1 EIXO1 Formação docente: Profissionalização, Ética e Cidadania 1º Período Disciplina C.H.R. C.H.S. Informática Aplicada 20 20 01 01 Políticas Públicas e Organizações

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Construção coletiva a partir das experiências, coordenada pelo Colegiado do Curso de Graduação (art. 34 do Regimento Geral

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE MÚSICA REGÊNCIA (BACHARELADO)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE MÚSICA REGÊNCIA (BACHARELADO) 1 ANO CADASTRO NO E-MEC 04/02/2011 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE MÚSICA REGÊNCIA (BACHARELADO) Justificativa da oferta do curso O Curso de Regência em Bacharelado é noturno, com duração

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 003/2011 CME Estabelece normas sobre a Estrutura, Funcionamento e Organização do trabalho pedagógico da Educação de Jovens e Adultos nas unidades

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS NOTA TÉCNICA 020/2014 Indicador de adequação da formação do docente

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, RESOLUÇÃO Nº 07/2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA O curso de Pedagogia, Licenciatura da FACECLA de acordo com as Diretrizes Curriculares de

Leia mais

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais)

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA EMENTAS DAS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) 1º ANO

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Teorias e Práticas Alfabetizadoras II - JP0027 PROFESSORA: Ms. Patrícia Moura Pinho I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estatísticas Educacionais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estatísticas Educacionais Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Estatísticas Educacionais NOTA TÉCNICA Nº 020/2014 Brasília, 21 de novembro de 2014 Indicador

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí RESOLUÇÃO Nº 05 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aprova alteração da matriz curricular do curso de Pedagogia.. A PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IVAÍ, no uso da delegação

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior Daes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior Daes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade MANUAL DE ESTÁGIO Curso de PEDAGOGIA S U M Á R I O 1. Apresentação... 03 2. Proposta de Estágio... 03 3. Aspectos legais... 04 4. Objetivo Geral... 04 5. Campo de Estágio... 05 6. Modalidades de Estágio...

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, RESOLUÇÃO Nº 01/2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura. RESOLUÇÃO Nº 04/2004 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) , INCLUINDO ESSE, DEVEM SER RETIRADOS DO TEXTO FINAL, POIS SERVEM SOMENTE COMO ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO FINAL> PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

18) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA LICENCIATURA

18) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA LICENCIATURA 18) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA LICENCIATURA 18.1) Matriz curricular do turno matutino Fase 1 a N. Ordem Código COMPONENTE CURRICULAR Créditos Horas 01 Introdução à informática

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação de Ensino Superior de Ibaiti UF: PR ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade de Educação, Administração

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior Daes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA.

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. Profa. Elizabeth Rodrigues Felix 1 I- INTRODUÇÃO Com dezoito anos de existência, o

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 16/2014 Aprova a estrutura curricular do Curso de Letras, modalidade licenciatura,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT

RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT Dispõe sobre a Implantação do Ensino Fundamental para Nove Anos de duração, no Sistema Estadual de Ensino de Mato Grosso, e dá outras providências. O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFPI

PROJETO PEDAGÓGICO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFPI PROJETO PEDAGÓGICO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFPI AGENDA Considerações conceituais Características Fundamentos legais Elementos do PPC Implementação e avaliação do PPC CONSIDERAÇÕES CONCEITUAIS PROJETO

Leia mais

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração Cursos de Administração: qualidade necessária XIV Fórum Internacional de Administração Rio de Janeiro, 18 de maio de 2015 ENSINAR, APRENDER, AVALIAR... TRAJETÓRIA DA AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO SUPERIOR CAPES avaliação

Leia mais

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 I CICLO DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES (1º e 2º semestres): FUNDAMENTOS DA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EMENTÁRIO: O I Ciclo do Curso de Pedagogia do UniRitter desenvolve os fundamentos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA ALGUNS INDICADORES¹ 2.314 IES 245 públicas (10,6%) e 2.069

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão RESOLUÇÃO N 125-CONSUN, de 2 de maio de 20 Aprova o projeto de criação do Curso de Licenciatura em Artes Visuais, em substituição à Habilitação em Artes Plásticas do Curso de Licenciatura em Educação Artística

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.662, DE 28 DE ABRIL DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.662, DE 28 DE ABRIL DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.662, DE 28 DE ABRIL DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

MISSÃO DO CURSO OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS

MISSÃO DO CURSO OBJETIVOS DO CURSO OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: PEDAGOGIA - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO O curso de Pedagogia tem como missão criar, desenvolver, sistematizar e difundir conhecimentos na área de educação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA Coordenadora do Curso: Prof a Maria Cláudia Alves Guimarães IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior- Conaes Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA Disciplina: Estágio Supervisionado I OBJETIVOS

PROGRAMA Disciplina: Estágio Supervisionado I OBJETIVOS UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE CAMPUS PETROLINA PROGRAMA Disciplina: Estágio Supervisionado I Código da Disciplina: Obrigatória: Sim Eletiva: Não Carga Horária Semestral: 90 Número de Créditos: 03 Pré-requisito:

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância)

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA DIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL EJA E INCLUSÃO SOCIAL / À

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA DIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL EJA E INCLUSÃO SOCIAL / À EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA DIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL EJA E INCLUSÃO SOCIAL Nível: Especialização Modalidade: Presencial / À distância Parte 1 Código / Área Temática 34/Educação de Jovens e Adultos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução nº47/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Pedagogia, Licenciatura, com

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D A B A H I A P r ó - R e i t o r i a d e E n s i n o d e G r a d u a ç ã o Palácio da Reitoria - Rua Augusto Viana s/n - Canela - 40.110-060 - Salvador Bahia E-mails:

Leia mais

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) NO CONTEXTO DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) E O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA (EAD) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM) AVINIO, Carina

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 01/2013 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Educacional da Igreja Evangélica Assembléia de UF: PR Deus em Curitiba (AEIEADC) ASSUNTO: Credenciamento

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08 PLANO DE ENSINO CURSO: Licenciatura em Matemática MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Teorias Educacionais e Curriculares CÓDIGO: NPED 03 FASE DO CURSO: 2ª SEMESTRE LETIVO: 2º 2013 CARGA HORARIA SEMESTRAL/

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 196 DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 196 DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº. 196 DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA, no uso de suas atribuições legais, considerando o contido no Processo nº. 23005.002237/2008-46, resolve:

Leia mais

Letras - Língua Portuguesa

Letras - Língua Portuguesa UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Letras - Língua Portuguesa 1. Perfil do Egresso: Em consonância

Leia mais