Especialização em Gestão Pública Programa Nacional de Formação em Administração Pública

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Especialização em Gestão Pública Programa Nacional de Formação em Administração Pública"

Transcrição

1 Especialização em Gestão Pública Programa Nacional de Formação em Administração Pública MARCIA HACHICHO DOS SANTOS ALMEIDA O PODER PÚBLICO E A ERRADICAÇÃO DA MISÉRIA NA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Maringá 2011

2 1 MARCIA HACHICHO DOS SANTOS ALMEIDA O PODER PÚBLICO E A ERRADICAÇÃO DA MISÉRIA NA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Trabalho de Conclusão de Curso do Programa Nacional de Formação em Administração Pública, apresentado como requisito parcial para obtenção do título de especialista em Gestão Pública, do Departamento de Administração da Universidade Estadual de Maringá. Orientadora: Profª. Wânia Rezende Silva.

3 2 MARCIA HACHICHO DOS SANTOS ALMEIDA O O PODER PODER PÚBLICO PÚBLICO E E A A ERRADICAÇÃO ERRADICAÇÃO DA DA MISÉRIA MISÉRIA NA NA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA IEDADE BRASILEIRA Trabalho de Conclusão de Curso do Programa Nacional de Formação em Administração Pública, apresentado como requisito parcial para obtenção do título de especialista em Gestão Pública, do Departamento de Administração da Universidade Estadual de Maringá, sob apreciação da seguinte banca examinadora: Aprovado em / /2011 Professora..., Dra. Wânia Rezende Silva. Assinatura Professor..., Dr. Assinatura Professora..., Dra. Assinatura

4 3 MARCIA HACHICHO DOS SANTOS ALMEIDA TÍTULO O PODER PÚBLICO E A ERRADICAÇÃO DA MISÉRIA NA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA RESUMO O Programa Fome Zero é considerado um dos itens mais importantes do governo, e tem como objetivo rever conceitos através de estudos da situação de pobreza e fome na sociedade brasileira, verificando-se identificar as populações mais atingidas, as condições sócio-econômicas, o nível de alfabetização e saúde dentro da localização geográfica a qual pertence esses grupos. A criação do Programa Bolsa Família que unificou os principais programas sociais, veio para promover a inclusão social dessas famílias ao direito à cidadania, com recursos adequados a sua realidade social, desenvolvendo, aumentando e facilitando a transferência de renda aos seus beneficiários. As famílias ao se cadastrarem nesse Programa, estando dentro das normas e regulamentos exigidos, sendo selecionadas, passam a receber um benefício, pago pela Caixa Econômica Federal CEF, através do Cartão Cidadão Cartão Bolsa Família. A metodologia utilizada para compor este estudo foi realizada através de sites da Internet, programas específicos, Leis, artigos e decretos. Palavras-chave: Fome, pobreza, exclusão social, transferência de renda.

5 4 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Finalidade do Programa Bolsa Família Condicionalidades Objetivo do Programa Bolsa Família Funcionamento do Programa Utilização dos Recursos Recebidos Cadastramento no Programa Bolsa Família Planejamento para o Cadastro da População Destinação dos Benefícios Controle Social Fiscalização CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS...16

6 5 1. INTRODUÇÃO Este trabalho tem como objetivo a apresentação do Programa Fome Zero especialmente a implantação do Projeto Bolsa Família, na política pública de nosso país, para a erradicação da miséria da sociedade brasileira, suas propostas, benefícios, objetivos, implementos, problemas, execuções e desafios. O Presidente Luis Inácio Lula da Silva tinha como proposta política emergencial o combate a fome, visando à união das três esferas do governo (federal, estadual e municipal) para a construção de políticas públicas interligadas a segurança alimentar da população brasileira, classificadas como: estruturais relacionadas à área sócio-econômica da fome; e, especificas relacionada à responsabilidade dos governos estaduais e municipais, na ampliação da segurança alimentar nos locais mais necessitados. O Programa Bolsa Família foi gerado através da união dos principais programas de transferência de rendas existentes: Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e o Auxílio Gás, sancionado pela Lei n.º /2004, que vem para aumentar a transferências de rendas e dos recursos as famílias de baixa renda. 2. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O Programa Bolsa Família é um Programa de transferência de renda, que foi criado para atender as necessidades das famílias pobres da sociedade brasileira, é o maior desafio para combater a fome, a miséria e a exclusão social, no intuito de promover a emancipação das famílias através de repasses mensais de benefícios em dinheiro aos mais necessitados, possibilitando-as ao acesso dos direitos sociais básicos: saúde, alimentação, educação e assistência social. O Presidente Lula com a implantação do Programa Bolsa Família unificou todos os benefícios sociais (Bolsa Escola, Bolsa Alimentação, Cartão Alimentação e o Auxílio Gás) do governo federal num único programa social, diminuindo as burocracias e promovendo a transparência e o melhor controle dos recursos, possibilitando com as inovações a proteção não só de um único indivíduo, mas a de uma família inteira, aumentando o valor dos benefícios e dos recursos pagos destinado à complementação de renda no país, um maior comprometimento das

7 6 famílias atendidas, de acordo com o potencial das ações do governo (União, Estados e Municípios) Finalidade do Programa Bolsa Família O Programa Bolsa Família integra a Fome Zero, objetivando assegurar o direito humano á alimentação adequada, promovendo a segurança alimentar e nutricional, contribuindo para a conquista da cidadania, atendendo milhões de famílias em toda a sociedade brasileira. Vários estudos apontam que o programa contribui para a redução das desigualdades sociais e da pobreza. Possui três eixos principais: - transferência de renda, que promove o alívio imediato da pobreza; - condicionalidades, reforçam o acesso a direitos sociais básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social; e, - programa complementar, tem como objetivo o desenvolvimento das famílias, de modo que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade. A transferência de renda promove o alívio imediato da pobreza. A gestão do Bolsa Família é descentralizada e compartilhada por União, Estados, Distrito Federal e Municípios. Os três entes federativos trabalham em conjunto para aperfeiçoar, ampliar e fiscalizar a execução do Programa, instituído pela Lei n.º /04 e regulamentado pelo Decreto nº 5.209/04. A lista de beneficiários é pública e pode ser acessada por qualquer cidadão. Os Programas unificados no Bolsa Família são: I Programa Nacional de Renda Mínima vinculada a Educação Bolsa Escola, instituída pela Lei n de 11 de abril de 2001; II Programa Nacional de Acesso a Alimentação PNAA Cartão Alimentação, criado pela Lei n.º de 13 de junho de 2006; III Programa nacional de Renda Mínima vinculada a Saúde Bolsa Alimentação, instituído pela Medida Provisória n.º de 06 de setembro de 2001; e, IV Programa Auxílio-Gás, instituído pelo Decreto n.º de 24 de janeiro de 2002.

8 Condicionalidades O programa de transferência de renda com condicionalidades constitui uma estratégia adequada para o alívio imediato da situação de pobreza, promovendo a justiça social para as famílias beneficiárias da sociedade, buscando reduzir as desigualdades, para a melhoria da alimentação, moradia, educação, políticas sociais E cuidados com a saúde e outras necessidades básicas, na maior parte das vezes relacionadas ao bem-estar dos filhos, para garantir um processo de inclusão social sustentável, visando compromisso e responsabilidades das famílias atendidas, quanto do poder público em ampliar o acesso dessas famílias a geração e condições de oportunidades de aumentar a renda familiar, através de oferta de serviços públicos de saúde, educação e assistência social. O acompanhamento das condicionalidades é realizado através de relatórios e registros de informações pertencentes ao núcleo familiar do Programa Bolsa Família, onde os gestores contam com o controle da freqüência escolar das crianças e adolescentes de 06 a 15 anos de idade. Na área de saúde, as famílias beneficiárias assumem o compromisso de acompanhar o cartão de vacinação e o crescimento e desenvolvimento das crianças menores de 07 anos. As mulheres na faixa de 14 a 44 anos, também devem fazer o acompanhamento e, se gestantes ou lactantes, devem realizar o pré-natal e o acompanhamento da sua saúde e do bebê. Na área da educação, todas as crianças e adolescentes entre 06 e 15 anos, devem estar devidamente matriculados e com frequência escolar mensal mínima de 85% da carga horária. Já os estudantes entre 16 e 17 anos, devem ter frequência de no mínimo 75%. Na área de assistência social, crianças e adolescentes com até 15 anos em risco ou retiradas do trabalho infantil pelo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil - Peti, devem participar dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - SCFV do Peti e obter freqüência mínima de 85% da carga horária mensal. O poder público deve fazer o acompanhamento gerencial para identificar os motivos do não cumprimento das condicionalidades. A partir daí, são implementadas ações de acompanhamento das famílias em descumprimento, consideradas em situação de maior vulnerabilidade social. A família que encontra dificuldades em cumprir as condicionalidades deve, além de buscar orientações com o gestor

9 8 municipal da Bolsa Família, procurar o Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, o Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) ou a equipe de assistência social do Município. O objetivo é auxiliar a família a superar as dificuldades enfrentadas. Esgotadas as chances de reverter o descumprimento das condicionalidades, a família pode ter o benefício do Bolsa Família bloqueado, suspenso ou até mesmo cancelado Objetivos do Programa Com a unificação dos principais Programas Sociais: Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Auxílio-Gás, vieram à criação do Programa Bolsa Família, que facilitou e aumentaram os recursos e a transferência de renda as famílias beneficiárias, objetivando a melhoria da qualidade de vida. O Programa Bolsa Família no Brasil tem como principais objetivos: - erradicação da miséria; - inovação da política pública no combate a pobreza; - combate a fome com alimentação de qualidade, através da Segurança Alimentar; - redução da desigualdade e da exclusão social; - aumento dos recursos e transferência de rendas as famílias beneficiárias; - fortalecimento das redes de proteção social; - atuação e desenvolvimento do programa dentro da realidade da sociedade que será beneficiada; - parcerias com envolvimento e responsabilidade das três esferas do governo: Federal, Estadual e Municipal, bem como de todos os Ministérios; - crescimento econômico com a inclusão social; - maior proteção as famílias beneficiárias; - aumento nos valores dos benefícios pagos; - maiores complementação de rendas no país; - maior compromisso das famílias atendidas; - desperdícios dos recursos públicos; - entre outros.

10 Funcionamento do Programa É um programa de transferência de Renda destinada às famílias de extrema pobreza com renda per capita de R$ 70,01 (setenta reais e um centavo), bem como às famílias pobres com renda per capita de R$ 70,01 (setenta reais e um centavo) até R$ 140,00 (cento e quarenta reais) mensais, que necessitam de benefícios para o acesso dos direitos sociais básicos a saúde, alimentação, educação e assistência social. Para fazer parte desse programa, as famílias se comprometem a manter seus filhos na escola e vacinados. São mais de 13 milhões de famílias atendidas em todos os estados brasileiros, e de acordo com o governo os três eixos principais do Programa Bolsa Família, atendem de forma imediata e também em longo prazo as necessidades brasileiras. O primeiro programa realiza a transferência de renda, ajudando de imediato as famílias que precisam urgentemente desta ajuda. O segundo programa - é preciso que as famílias tenham comprometimento com os seus diretos básicos nas áreas da educação, saúde e assistência social, por motivo das condicionalidades existentes no programa. E o terceiro, são os programas complementares que ajudam no desenvolvimento do Programa Bolsa Família, ou seja, integrando as famílias e incentivando seus membros a participarem e superarem a situação em que se encontram, criando condições favoráveis à estabilidade econômica familiar. As famílias que atenderem aos requisitos necessários para participarem devem fazer sua inscrição no setor responsável pelo programa de sua cidade, apresentando o documento, Título de eleitor ou CPF Utilização do recurso recebido pelas famílias beneficiadas De acordo com pesquisas realizadas pelo governo federal junto às famílias beneficiárias o dinheiro recebido é gasto em comida, material escolar, roupas e sapatos.

11 Cadastro no Programa Bolsa Família Para se cadastrarem no Programa Bolsa Família, é necessário que as famílias com renda mensal per capita de até R$ 140,00 (cento e quarenta reais) mensais, procurem a prefeitura de seu Município e informe seus dados no Cadastro Único dos Programas Sociais. O benefício é liberado por um processo de seleção realizado pela Caixa Econômica Federal, impossibilitando que haja interferência política, buscando favorecer as famílias de menor renda, tendo às mulheres a prioridade no cadastramento. O benefício é repassado aos beneficiários através do Cartão Cidadão - Cartão do Bolsa Família emitido pela Caixa Econômica Federal, ou através de uma conta aberta na CEF, que são enviados pelo correio, que tendem a evitar a corrupção das normas de distribuição dos recursos, e que estão disponíveis no Portal da transparência Planejamento do Cadastro da População Ao planejar o cadastramento da população, o gestor municipal deve assegurar que os formulários sejam preenchidos de forma criteriosa, verificando o maior número possível de documentos que identifiquem o entrevistado. Destaca-se que, no caso de responsável familiar maior de 16 anos, deve-se registrá-lo com base em um documento com controle de emissão nacional (CPF ou título de eleitor). Os formulários deverão ser arquivados em local adequado por um período mínimo de cinco anos sob a responsabilidade do Município. As informações para o Cadastro Único relativas às condições sócioeconômicas da família são obtidas por meio de declarações, não sendo necessária a sua comprovação. O conjunto de formulários deve ser mantido sob responsabilidade do Poder Executivo Municipal e, estar disponível para consultas e eventuais ações de fiscalização. O cadastramento e a atualização de dados são atividades continuadas, de responsabilidade dos gestores municipais do Bolsa Família e das famílias respectivamente. A atualização deve ser feita sempre que houver alguma alteração nas informações familiares ou a cada dois anos.

12 Destinação dos Benefícios O Programa Bolsa Família dispõe de benefícios financeiros que são transferidos mensalmente às famílias beneficiárias. As informações cadastrais das famílias são mantidas no Cadastro Único para Programas Sociais, e para receber o benefício é levada em consideração a renda mensal per capita da família e também o número de crianças e adolescentes até 17 anos. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) trabalham com quatro tipos de benefícios: I - Benefício Básico correspondente a R$ 70,00 (setenta reais) pagos apenas as famílias extremamente pobres, com renda per capita igual ou inferior a R$ 70,00 (setenta reais); II - Benefício Variável correspondente a R$ 32,00 (trinta e dois reais) pagos para a família com crianças de 0 a 15 anos, no limite de até 05 crianças por família; III - Benefício Variável Vinculado ao Adolescente, correspondente a R$ 38,00 (trinta e oito reais) pagos a família de jovens entre 16 e 17 anos, até o limite de 02 jovens por família; e, IV - Benefício Variável de Caráter Extraordinário, correspondente ao valor calculado caso a caso. Esses valores são o resultado do reajuste anunciado em 1º de março e vigoram a partir dos benefícios pagos em abril de O meio de identificação do beneficiário é o Cartão Social Bolsa Família, que é um cartão magnético e personalizado, emitido para o responsável familiar, utilizado para o saque integral dos benefícios em toda a rede da Caixa Econômica Federal. Para realizar as atividades de gestão desses benefícios, é utilizado o Sistema de Benefícios ao Cidadão (Sibec): na gestão descentralizada, o Município realiza as atividades diretamente no módulo municipal do Sibec; e, na gestão centralizada, os Municípios que não possuem acesso ao Sibec, as atividades são enviadas por meio de ofício ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS. O objetivo dessa gestão de benefícios é garantir a continuidade da transferência de renda às famílias do Programa Bolsa Família. São realizadas atividades de bloqueio, desbloqueio cancelamento, reversão de cancelamento, suspensão e reversão de benefícios, em conformidade com os dispositivos da legislação vigente.

13 Controle Social O Controle do Programa Bolsa Família deverá ser realizado por conselhos municipais, respeitando a paridade entre o governo e a sociedade, composto por profissionais integrantes das áreas da Assistência Social, da Saúde, da Educação, e da Segurança Alimentar, bem como de outras áreas que se julgarem necessárias. Seguem alguns itens importantes para o controle social: - acompanhar, avaliar, subsidiar e fiscalizar a execução do programa, dentro do ambiente municipal; - acompanhar a oferta por parte dos governos locais dos serviços necessários; - elaborar, aprovar e modificar seu regimento interno; e, - outras atribuições estabelecidas em normas complementares. Em dezembro de 2006, foi implantado um sistema de controle e monitoramento do Programa Bolsa Família, através de satélites e internet via ondas de rádio, permitindo a troca de dados com as Prefeituras de diversas localidades, mesmo em regiões em que não há energia elétrica ou telefone. O Brasil vem exportando essa tecnologia que desenvolveu para programas similares de transferência de renda, tendo firmado em agosto de 2007, com a República Dominicana um acordo de cooperação técnica. A parceria compreende o auxílio brasileiro na modernização do sistema de cadastros das famílias e na troca de informações entre instâncias governamentais. A presença dos alunos às aulas é acompanhada bimestralmente pelo Ministério da Educação e Cultura - MEC e Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS. A família que descumprir a condicionalidade por cinco vezes consecutivas tem seu benefício definitivamente cancelado Fiscalização Fiscalização é uma forma de controle que visa garantir eficiência, eficácia, efetividade e transparência na gestão do Bolsa Família, assegurado que os benefícios cheguem às famílias que atendem aos critérios de elegibilidade do Programa, em conformidade com as normas vigentes. Qualquer cidadão pode

14 13 participar da fiscalização da Bolsa Família. Denúncias de possíveis irregularidades podem ser feitas pelo ou pelo telefone A Consulta Pública Benefícios é um instrumento transparente e eficaz aberto ao público, com pesquisas em nível municipal. Além disso, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS) desenvolve ações de fiscalização in loco e à distância com base no cruzamento de dados do Cadastro Único para Programas Sociais. Enquanto isso, outras ações são desenvolvidas pelas Instancias de Controle Social da Bolsa Família (ICSs), que devem acompanhar as atividades desenvolvidas pelo gestor municipal. As auditorias e ações de fiscalização são realizadas também pelas instituições de controle interno e externo do Poder Executivo, que compõem a Rede Pública de Fiscalização (RPF): Ministérios Públicos Federal, Estaduais e do Distrito Federal, Controladoria-Geral da União - CGU e Tribunal de Contas da União - TCU. O trabalho conjunto dessas instituições, integrado ao do MDS, tem como objetivo fortalecer o monitoramento e o controle das ações voltadas à execução do Bolsa Família. Todo esse processo é realizado sem que cause qualquer interferência na autonomia e competência de cada uma das instituições. 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS O Programa Bolsa Família (PBF) é o maior programa de transferência condicional de renda do mundo. Além de promover o acesso aos serviços públicos como saúde, educação e proteção social, visa o combate a fome e o incentivo a capacitação sustentável de famílias que vivem em situação de extrema pobreza. Apesar de possuir teoria estruturada, ainda necessita de resultados fortalecidos. Os programas de transferência condicional de renda têm sido sujeitos a avaliações rigorosas de sua eficácia através de métodos experimentais ou quaseexperimentais, em uma tentativa de fortalecimento dos resultados de sua implantação. Hoje no Brasil, são mais de 13 milhões de famílias atendidas em todos os estados e conta com dois desafios: oferecer às famílias que já estão no programa, mais condições para superarem a extrema pobreza; e, buscar as famílias extremamente pobres, que ainda não fazem parte do programa. Esses desafios

15 14 requererem ações cada vez mais abrangentes, e um envolvimento ainda maior dos Estados, Distrito Federal e Municípios na operacionalização e complementação dos benefícios do Bolsa Família e a utilização do Cadastro Único como porta de entrada prioritária dos brasileiros para todos os programas sociais, proporcionando às famílias e aos governos as vantagens e facilidades de um atendimento integrado. O Governo Federal está empenhado nesse esforço de Estado para a erradicação da pobreza extrema e a criação de oportunidades para todos, atuando em três grandes eixos. Um deles é o da garantia de renda, por meio do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada e dos benefícios Contributivos da Previdência Social. Outro é o da garantia dos direitos básicos, com o pleno acesso dos cidadãos aos serviços de educação, saúde, assistência social, saneamento e energia elétrica, entre outros. E o terceiro é o da inclusão produtiva do maior número possível das famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, conforme diz FALCÃO. Para tanto, precisaremos dar continuidade às políticas, aos programas e às ações que estão funcionando, como é o caso do Programa Bolsa Família, aperfeiçoando a gestão para o uso cada vez mais eficiente dos recursos disponíveis. Mas também teremos de inovar naquelas áreas em que os mecanismos tradicionais já não são suficientes. Erradicar a pobreza extrema não é uma meta trivial. Será necessária boa dose de ousadia, tanto em relação às políticas que já estão em prática quanto no que diz respeito a novas iniciativas, para atingir esse objetivo e construir o Brasil que queremos. Um país rico, um país sem pobreza. Uma das mais importantes decisões do governo Dilma Rousseff é o lançamento do Programa Brasil sem Miséria, que dará a continuidade do Bolsa Família, com o objetivo de resolver problemas que são considerados quase impossíveis para a nossa sociedade, como capacitar às pessoas para que possam ter o seu próprio sustento, visando localizar todas as famílias que não estão incluídas no Bolsa Família, como moradores de ruas, buscando dar o mínimo de dignidade, qualificação e meios para que possam sobreviver do seu próprio trabalho. Em , em entrevista Dilma afirma: "Estou hoje aqui para cumprir esse papel fundamental que é priorizar os mais pobres desse país. Vocês ouviram sempre, desde a campanha eleitoral, eu assumi um compromisso. País rico é país sem miséria. Daí porque esse compromisso de acabar com a miséria absoluta, com a pobreza extrema, é algo que assumo com muita fé e emoção."

16 15 É preciso verificar as ações mais vulneráveis da população: a complementação de renda; a ampliação do acesso a serviços sociais básicos; e a melhora da inclusão produtiva, para que até 2014 seja alcançado o desafio de tirar cerca de 16 milhões de brasileiros da miséria. Ao contrário de planos anteriores contra a pobreza, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o Brasil sem Miséria terá diferentes atuações nas regiões, e por isso haverá planos regionais, sendo essa a receita do sucesso do programa lançado. A miséria rural é diferente da miséria urbana. Há vários cenários, vamos tratar cada um deles com diferença, e nós precisamos da parceira dos prefeitos. Eles serão os grandes protagonistas, disse. Alguns especialistas foram unânimes ao reconhecer o sucesso dos programas governamentais de transferência de renda, mas alertam que o desafio contra a pobreza está apenas começando. A transferência de renda foi associada à transferência de oportunidades, onde as medidas de combate à pobreza têm que ser adotadas com critério e sensibilidade, pois lidar com a pobreza requer criatividade e muita atenção. O Bolsa-Família e o Brasil sem Miséria se completam, enquanto o Bolsa- Família exige a freqüência do aluno na escola, o Brasil sem Miséria é um programa voltado para pessoas sem qualquer rendimento.

17 16 4. REFERÊNCIAS BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Calendário Bolsa Família Consulta Valor e Cadastro. Sábado, 08 de janeiro de CARVALHO, Gilberto. Plano Brasil sem Miséria, continuidade do Bolsa Família. Secretaria de Direitos Humanos Agência Brasil. COIMBRA, Marcos. O Bolsa Família de Dilma Rousseff Sociólogo e Presidente do Instituto VOX Populi. Colunista do Correio Braziliense. Decreto n.º de 17 de setembro de FALCÃO, Tiago. Secretário Nacional de Renda de Cidadania do Ministério Desenvolvimento Social e Combate à Fome. O Desafio da Erradicação da Miséria e Bolsa Família e a Erradicação da Extrema Pobreza Enviado por luisnassif, terça, 26/04/ h01min. FERNANDES, Renata Goulart. Programa Bolsa Família: Promoção de Cidadania. MADEIRO, Carlos. Brasil sem Miséria Quer Incluir mais 800 mil Famílias Pobres no Bolsa Família. Especial para o UOL Notícias. Em Arapiraca (AL) h46m. MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Programa Bolsa Família. Acesso MENEZES, Dyelle. Novidades Aumentam Previsão de Gastos com Bolsa Família. Portal do Contas Abertas INESC Instituto de Estudos Socioeconômicos - 30 anos. MS DATASUS - Ministério da Saúde. PASSARINHO, Nathalia. Do G1, em Brasília. 01/03/2011 as 14h16 - Atualizado as 17h30. Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. Orientações para a Fiscalização e Controle Social do Programa Bolsa Família. Brasília, Sistema de Condicionalidades do Programa Bolsa Família (Sicon).

18 17 VETTORE, Mario; LAMARCA, Gabriela. Programa de Transferência Condicional de Renda: Um Possível Redutor das Iniqüidades Sociais no Brasil? WIKIPÉDIA. A enciclopédia livre. Bolsa Família.

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Presidência da República Controladoria-Geral da União O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O Programa Bolsa Família foi instituído pelo Governo Federal, pela Lei nº 10.836, de 9 de janeiro

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do

Leia mais

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil Brasil População: 184 milhões habitantes Área: 8.514.215,3 km² República Federativa com 3 esferas de governo: Governo Federal, 26 estados, 1 Distrito Federal e 5.565 municípios População pobre: 11 milhões

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua LOAS benefício de prestação continuada (BPC), previsto pelo art. 203 da Constituição. garantia de um salário-mínimo mensal à pessoa com deficiência

Leia mais

Programa Bolsa Família no Município de Manaus

Programa Bolsa Família no Município de Manaus SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO EDUCACIONAL DEPARTAMENTO DE GESTÃO EDUCACIONAL DIVISÃO DE APOIO A GESTÃO ESCOLAR GERÊNCIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES E PROGRAMAS ESPECIAIS Programa

Leia mais

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa Família Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa

Leia mais

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma: CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA ATORES RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:» Intersetorial: com os responsáveis

Leia mais

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a Portaria/MDS nº 551, de 9 de novembro de 2005, e dá outras providências. O MINISTRO

Leia mais

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) Presidência da República Controladoria-Geral da União Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL (PETI) O PETI é um programa do Governo Federal que

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009.

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. EMENTA: INSTITUI O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA, NA EMANCIPAÇÃO SUSTENTADA DAS FAMÍLIAS QUE VIVEM EM SITUAÇÃO DE EXTREMA POBREZA, CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA,

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL

BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À

Leia mais

Programa Bolsa Família e Cadastro Único para Programas Sociais. Guia Rápido. O que os municípios devem fazer nos primeiros 60 dias de gestão

Programa Bolsa Família e Cadastro Único para Programas Sociais. Guia Rápido. O que os municípios devem fazer nos primeiros 60 dias de gestão Programa Bolsa Família e Cadastro Único para Programas Sociais Guia Rápido O que os municípios devem fazer nos primeiros 60 dias de gestão Janeiro de 2013 Apresentação Enfrentar a pobreza e as desigualdades

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL - PETI

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL - PETI - PETI Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do governo para que adotem medidas

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil Estratégia de desenvolvimento no Brasil Crescimento econômico com inclusão social e

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO

BOLSA FAMÍLIA À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À

Leia mais

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a portaria GM/MDS nº 321, de 29 de setembro de 2008, e dá outras

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 3.486/2005

LEI MUNICIPAL Nº 3.486/2005 LEI MUNICIPAL Nº 3.486/2005 Institui o COMITÊ DE CONTROLE SOCIAL DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF), e dá outras providências. CLÁUDIO KAISER, Prefeito Municipal de Taquara, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

Cadastro Único e Programa Bolsa Família

Cadastro Único e Programa Bolsa Família Cadastro Único e Programa Bolsa Família Letícia Bartholo Secretária Adjunta Abril de 2014 A Secretaria A Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc) é responsável pela gestão, em nível nacional,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBARA CEARÁ CADASTRO ÚNICO DE JAGUARIBARA

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBARA CEARÁ CADASTRO ÚNICO DE JAGUARIBARA Secretária Municipal de Assistência Social SMAS Karla Rejanne Queirós Guedes PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBARA CEARÁ CADASTRO ÚNICO DE JAGUARIBARA Equipe do Cadastro Único Adelina Maria Bezerra Peixoto

Leia mais

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC 1 TETO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC Antes de iniciar a capacitação presencial do SIBEC, é importante rever alguns pontos sobre a gestão do Programa Bolsa Família. Fique atento às informações que reunimos

Leia mais

0,1,67e5,2'2'(6(192/9,0(17262&,$/(&20%$7( )20(

0,1,67e5,2'2'(6(192/9,0(17262&,$/(&20%$7( )20( 0,1,67e5,2'2'(6(192/9,0(17262&,$/(&20%$7( )20( 3257$5,$*00'61ƒ'('(0$,2'( Aprova os instrumentos necessários à formalização da adesão dos municípios ao Programa Bolsa Família, à designação dos gestores

Leia mais

Guia de Atuação Das Instâncias de Controle Social do Programa Bolsa Família

Guia de Atuação Das Instâncias de Controle Social do Programa Bolsa Família Guia de Atuação Das Instâncias de Controle Social do Programa Bolsa Família Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Brasília 2006 2006 Ministério

Leia mais

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Os expoentes do eixo de garantia de renda do Plano Brasil sem Miséria são o Programa Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), ambos

Leia mais

PROGRAMA BOLSA FAMÌLIA. O que é

PROGRAMA BOLSA FAMÌLIA. O que é PROGRAMA BOLSA FAMÌLIA O que é É o maior e mais ambicioso programa de transferência de renda da história do Brasil. O Bolsa Família nasce para enfrentar o maior desafio da sociedade brasileira, que é o

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

LEI Nº. 430 DE 15 DE ABRIL DE 2010

LEI Nº. 430 DE 15 DE ABRIL DE 2010 LEI Nº. 430 DE 15 DE ABRIL DE 2010 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO E O FUNCIONAMENTO DA INSTÂNCIA MUNICIPAL DE CONTROLE SOCIAL DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MARCOS ROBERTO FERNANDES CORRÊA, Prefeito Municipal de Pratânia,

Leia mais

Município: JOÃO PESSOA / PB

Município: JOÃO PESSOA / PB O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate á Fome Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Programa Bolsa Família

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate á Fome Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate á Fome Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Programa Bolsa Família ENAP, 1 de abril de 2005 Criação do Bolsa Família Medida Provisória nº 132 de 20 de

Leia mais

INDAIAL SANTA CATARINA CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO Nº 001/2010

INDAIAL SANTA CATARINA CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO Nº 001/2010 INDAIAL SANTA CATARINA CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO Nº 001/2010 DISPÕE SOBRE APROVAÇÃO DO BENEFÍCIO ALIMENTAÇÃO. O Conselho Municipal de Assistência Social de Indaial, no uso de suas

Leia mais

PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010

PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010 PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010 Estabelece ações, normas, critérios e procedimentos para o apoio à gestão e execução descentralizadas do Programa Bolsa Família, no âmbito dos municípios, e dá

Leia mais

Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF)

Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF) Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF) Por: Maria das Graças Rua 1 Este relatório descreve o novo modelo do Programa de Erradicação

Leia mais

Gestão Municipal do Cadastro Único. Programa Bolsa Família

Gestão Municipal do Cadastro Único. Programa Bolsa Família Gestão Municipal do Cadastro Único e Programa Bolsa Família Gestora Olegna Andrea da Silva Entrevistadora e Operadora de Cadastro Ana Paula Gonçalves de Oliveira A porta de entrada para receber os bene?cios

Leia mais

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens

Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Redução da Pobreza e Desigualdades e Inclusão Produtiva na América Latina: novas abordagens Washington, DC 13 de março de 2006 Senhoras e Senhores É com imensa satisfação que me dirijo aos Senhores para

Leia mais

Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de

Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de Renda Estadual Direta às Famílias Acordo de Cooperação

Leia mais

Guias e Manuais. Atuação das Instâncias de. Controle Social. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Atuação das Instâncias de. Controle Social. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Atuação das Instâncias de Controle Social Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc) Guia

Leia mais

Controladoria-Geral da União

Controladoria-Geral da União Controladoria-Geral da União Secretaria de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas Programa Bolsa Família Orientações para acompanhamento das ações do Programa Bolsa Família Coleção Olho Vivo

Leia mais

Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados

Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados Luis Henrique Paiva Secretário Nacional de Renda de Cidadania Dezembro de 2014 2011-2014: Ciclo de Aperfeiçoamento do PBF e do Cadastro Único

Leia mais

Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social

Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social Protocolo de Gestão Integrada de Serviços, Benefícios e Transferências de Renda no âmbito do Sistema Único de Assistência Social Ms. Waleska Ramalho Ribeiro - UFPB A concepção republicana do SUAS requer

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro Edição Número 251 de 30/12/2005 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N o 666, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2005 Disciplina a integração entre

Leia mais

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF)

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) Márcia Ribeiro de Albuquerque 1 Ana Carolina Alves Gomes 2 A questão das

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 Estabelece instruções sobre Benefício de Prestação Continuada-BPC referentes a dispositivos

Leia mais

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com Programa Nacional de Capacitação do SUAS - Sistema Único de Assistência Social CAPACITASUAS CURSO 2 Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS e do BSM Ministrado por Rogério de Souza Medeiros

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

Programa Bolsa Família (PBF)

Programa Bolsa Família (PBF) FICHA DE PROGRAMA Área temática: Transferência de renda. 1. SUMÁRIO EXECUTIVO Programa Bolsa Família (PBF) DATA DE ATUALIZAÇÃO: 23/06/2015 O Programa Bolsa Família (PBF) é um programa de transferência

Leia mais

Controladoria-Geral da União

Controladoria-Geral da União Controladoria-Geral da União Secretaria de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas Programa Bolsa Família Orientações para acompanhamento das ações do Programa Bolsa Família Coleção Olho Vivo

Leia mais

Texto 2. Conhecendo o Índice de Gestão Descentralizada do Programa Bolsa Família (IGD-PBF) e o seu gerenciamento

Texto 2. Conhecendo o Índice de Gestão Descentralizada do Programa Bolsa Família (IGD-PBF) e o seu gerenciamento Texto 2 Conhecendo o Índice de Gestão Descentralizada do Programa Bolsa Família (IGD-PBF) e o seu gerenciamento Após estudarmos sobre o contexto histórico em torno do repasse de recurso financeiro por

Leia mais

Gestão de condicionalidades

Gestão de condicionalidades Gestão de condicionalidades Condicionalidades no contexto de políticas públicas universais As condicionalidades são compromissos da família e do poder público O acesso aos serviços de saúde e educação

Leia mais

I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social

I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social I Oficina com os Estados: Fortalecer a Gestão para Concretizar a Proteção Social OFICINAS DO XIV ENCONTRO NACIONAL DO CONGEMAS ENFRENTAMENTO AO TRABALHO INFANTIL NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Nivia Maria

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Guias e Manuais. Fiscalização. do ProgramaBolsa Família. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Fiscalização. do ProgramaBolsa Família. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Fiscalização do ProgramaBolsa Família Programa Bolsa Família Fiscalização do Programa Bolsa Família Brasília - df 2010 2010 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Permitida

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

PORTARIA GM/MDS Nº 551, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2005

PORTARIA GM/MDS Nº 551, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2005 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME PORTARIA GM/MDS Nº 551, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2005 (Publicada no DOU nº 217, de 11 de novembro de 2005) Regulamenta a gestão das condicionalidades do

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME DOU de 27/08/2015 (nº 164, Seção 1, pág. 73) GABINETE DA MINISTRA PORTARIA Nº 81, DE 25 DE AGOSTO DE 2015 Altera as Portarias nº 754, de 20 de outubro

Leia mais

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO Com um registro único para programas sociais é possível saber quem são as pessoas mais vulneráveis, suas necessidades e onde elas moram. É possível

Leia mais

Perguntas e Respostas mais Frequentes FAQ (Frequently Asked Questions) Acompanhamento da Frequência Escolar

Perguntas e Respostas mais Frequentes FAQ (Frequently Asked Questions) Acompanhamento da Frequência Escolar P0 Perguntas e Respostas mais Frequentes FAQ (Frequently Asked Questions) Acompanhamento da Frequência Escolar P1 ÍNDICE DE PERGUNTAS 1 P2 2 P3 3 P3 4 P4 5 P5 6 P6 7 P7 8 P8 09 P9 10 P9 11 p9 12 P11 13

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 6 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.013, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2009. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,

Leia mais

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Sumário Assistência Social Saúde Educação Infraestrutura - Comunicação e Energia Moradia Bolsa Família Bolsa Verde Direitos Culturais A

Leia mais

Fórum Banco Central de Inclusão Financeira. Painel MDS

Fórum Banco Central de Inclusão Financeira. Painel MDS Fórum Banco Central de Inclusão Financeira Painel MDS Brasília, 18/nov/2010 Sumário Breve descrição do PBF; Razões para inclusão financeira; Marco legal da inclusão financeira; Atual agenda de inclusão

Leia mais

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Professores: Leonardo Martins Prudente e Adailton Amaral Barbosa Leite Brasília, Agosto de 2013 Política Nacional

Leia mais

Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família

Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família 3 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Acompanhamento Familiar Programa Bolsa Família Brasília, 2009 2009 Ministério do Desenvolvimento

Leia mais

2.2 ATIVIDADES Atividade 4.2.3 - Formular as sistemáticas de planejamento e avaliação das escolas para uso na implantação do PDE.

2.2 ATIVIDADES Atividade 4.2.3 - Formular as sistemáticas de planejamento e avaliação das escolas para uso na implantação do PDE. Impresso por: ANGELO LUIS MEDEIROS MORAIS Data da impressão: 07/10/2013-10:07:01 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2703 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Secretaria Nacional de Assistência Social

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Secretaria Nacional de Assistência Social Instrução Operacional Conjunta Senarc/SNAS/MDS Nº 07 de 22 de novembro de 2010. Assunto: Orientações aos municípios e ao Distrito Federal para a inclusão de pessoas em situação de rua no Cadastro Único

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA DE CRIAÇÃO: 29/07/2013

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA DE CRIAÇÃO: 29/07/2013 Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 07/08/2013-18:06:16 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 20, DE 6 DE MAIO DE 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 20, DE 6 DE MAIO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 20, DE 6 DE MAIO DE 2011 Dispõe sobre a destinação de recursos financeiros, nos moldes e sob a égide

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais.

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social. O CADASTRO ÚNICO é a porta de entrada para os Programas Sociais do Governo Federal e

Leia mais

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS Objetivos específicos Avaliar do ponto de vista do controle social os processos de acompanhamento da gestão dos benefícios e transferência de renda, Avaliar e fortalecer

Leia mais

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diretriz 01 - Promoção da cultura do respeito e da garantia dos direitos humanos de

Leia mais

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares: uma política de apoio à gestão educacional Clélia Mara Santos Coordenadora-Geral

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.880, DE 9 DE JUNHO DE 2004. Institui o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar - PNATE e o Programa de Apoio

Leia mais

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações;

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações; O Sistema Único de Assistência Social A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade destinada a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras. Escola Satélite. Professora: Roberta Sant André. Curso de Especialização Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Núcleo de Escola Satélite Pós-Graduação Pitágoras Curso de Especialização Escola Satélite em Política de Assistência Social e Gestão Suas Professora: Roberta Sant André

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

. 61. BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE

. 61. BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE CAPÍTULO BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 61 7 Funcionamento do programa As etapas qualitativa e quantitativa da pesquisa mostraram enorme desconhecimento das famílias beneficiadas com relação às regras

Leia mais

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS Plano Nacional de Educação COORDENAÇÃO GERAL DE INTEGRAÇÃO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES Departamento de Condicionalidades x Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Conversão da MPv nº 411-07 Presidência da Dispõe sobre o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Projovem, instituído pela Lei n o 11.129, de 30 de junho de 2005; altera a Lei n o 10.836, de 9 de janeiro

Leia mais

RELATÓRIO AVALIATIVO DA QUALIDADE DA BASE DE DADOS DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO MUNICIPAL

RELATÓRIO AVALIATIVO DA QUALIDADE DA BASE DE DADOS DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO MUNICIPAL PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E INCLUSÃO (SDTI) DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE) PROGRAMA OSASCO DIGITAL OBSERVATÓRIO

Leia mais

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon Encontro Regional do Congemas Região Nordeste Camaçari, 31 de outubro de 2012 Programa Bolsa Família Transferência de renda

Leia mais

Condicionalidades do Programa Bolsa Família Intersetorialidade na gestão integrada entre serviços e renda CONGEMAS Rio Verde/GO

Condicionalidades do Programa Bolsa Família Intersetorialidade na gestão integrada entre serviços e renda CONGEMAS Rio Verde/GO Condicionalidades do Programa Bolsa Família Intersetorialidade na gestão integrada entre serviços e renda CONGEMAS Rio Verde/GO Daniel Ximenes Diretor do Departamento de Condicionalidades 2ª DIMENSÃO PROGRAMA

Leia mais

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Municípios participantes Adrianópolis Bocaiúva do Sul Cerro Azul Doutor Ulysses Rio Branco do Sul Tunas do Paraná Itaperuçu Campo Magro Colombo Almirante Tamandaré

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.572, DE 28 DE SETEMBRO DE 2011. Regulamenta dispositivos da Medida Provisória n o 535, de 2 de junho de 2011, que tratam

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA NO SEU MUNICÍPIO Município: VITÓRIA DA CONQUISTA / BA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público

Leia mais

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Termo de Referência Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico No âmbito do Programa Pernambuco Trabalho e Empreendedorismo da Mulher conveniado

Leia mais

II. Envio dos públicos (listagens) para acompanhamento aos parceiros da saúde e educação;

II. Envio dos públicos (listagens) para acompanhamento aos parceiros da saúde e educação; CONDICIONALIDADE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA COMO FUNCIONA? A gestão de condicionalidades compreende um conjunto de ações em diferentes períodos visando ao acompanhamento dos compromissos nas áreas de educação

Leia mais

PROGRAMA. Bolsa Família Guia do Gestor

PROGRAMA. Bolsa Família Guia do Gestor PROGRAMA Bolsa Família Guia do Gestor Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Brasília, 2006 2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate

Leia mais

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete:

Art. 2º Ao Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - compete: LEI Nº 12.911, de 22 de janeiro de 2004 Dispõe sobre a criação do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA-SC - e do Fundo Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional - FUNSEA-SC

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária;

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária; DECRETO Nº. Institui o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt Art. 1º Fica instituído o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt constante deste Decreto, com o objetivo de promover a política

Leia mais

Bolsa Família Program

Bolsa Família Program Bolsa Família Program Brazil: Brief Overview Population: 184 million Area: 8,5 million km² Federative country, with 27 states and 5.564 municipalities Poor population: 11,1 million of families (21% of

Leia mais

O Modelo de Desenvolvimento Brasileiro

O Modelo de Desenvolvimento Brasileiro GESTÃO DE MACROPOLÍTICAS PÚBLICAS FEDERAIS O Modelo de Desenvolvimento Brasileiro Esther Dweck Brasília Ministério do Planejamento 04 de fevereiro de 2014 O modelo de desenvolvimento brasileiro Objetivos

Leia mais

Combate à Pobreza, Crescimento Inclusivo e Nova Agenda Social. Centro de Políticas Sociais FGV Wanda Engel Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2015

Combate à Pobreza, Crescimento Inclusivo e Nova Agenda Social. Centro de Políticas Sociais FGV Wanda Engel Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2015 Combate à Pobreza, Crescimento Inclusivo e Nova Agenda Social Centro de Políticas Sociais FGV Wanda Engel Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2015 Marcos da Política de Combate à Pobreza Antecedentes: Assistência

Leia mais

DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL. (Pesquisa qualitativa -- RESUMO)

DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL. (Pesquisa qualitativa -- RESUMO) DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL (Pesquisa qualitativa -- RESUMO) Realização: Ibase, com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) Objetivos da Pesquisa: Os Diálogos sobre

Leia mais

Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade. Condicionalidades Bolsa Família

Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade. Condicionalidades Bolsa Família Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade Condicionalidades Bolsa Família 1) Constituição Federal: Frequência Escolar Marcos Legais -Art. 6º : Estabelece a educação

Leia mais

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I.

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I. PROPOSTA DE EDITAL O Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano, fundado aos 09 (nove) dias do mês de Maio de 2007, tendo como objetivo promover o desenvolvimento humano em diversos âmbitos,

Leia mais

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007 Conteúdo: SEÇÃO 1...2 PORTARIA No- 2.831, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...2 PORTARIA No- 2.834, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...4 PORTARIA No- 2.835, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...5 PORTARIA Nº 600, DE 1o- DE

Leia mais