CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA 4 ANOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA 4 ANOS"

Transcrição

1 CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA 4 ANOS

2 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Chanceler: Prof a Elisabeth Bueno Laffranchi Reitora: Prof a Wilma Jandre Melo Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria Assis Coordenação do Curso Pedagogia Licenciatura: Prof a Samira Kfouri Prof a Melina Klaus Elaboração: Prof a Melina Klaus Diagramação: Léia Dias Saboia Coordenação Pedagógica: Prof a Samira Kfouri Revisão Textual: Prof a Ana Maria Valle UNOPAR - Londrina SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Rua Tietê, Vila Nova Londrina - PR Tel: (43) / Fax: (43)

3 SUMÁRIO Apresentação... 6 Objetivo... 7 Objetivos Específicos... 7 Atuação Profissional... 8 Perfil do Egresso... 8 Estrutura do Curso... 8 Sua Semana de Curso... 9 Profissionais Envolvidos Biblioteca Digital Organização do Curso Matriz Curricular Ementas º Semestre º Semestre º Semestre º Semestre º Semestre º Semestre º Semestre º Semestre Sistema de Avaliação Regras de Aprovação Estágio Curricular Obrigatório Estágio Curricular Não Obrigatório Trabalho de Conclusão de Curso ACO - Atividades Complementares Obrigatórias Avaliação Institucional

4 CARO ALUNO, Bem vindo ao Sistema de Ensino Presencial Conectado da UNOPAR. É com grande satisfação que apresentamos o Guia de Percurso do Curso de Pedagogia Licenciatura, na modalidade a distância. Temos como objetivo atender a você que deseja uma formação de qualidade assim, desenvolvemos uma proposta de ensino e aprendizagem composta por diferentes processos e práticas para seu processo educativo. Para isso apresentamos as informações sobre seu curso e o modo como vamos trabalhar juntos, assim como as possibilidades entre os encontros presenciais, nossas relações virtuais e o conhecimento que delas deve resultar. O Curso de Pedagogia Licenciatura fundamenta-se em base teórica e científica, exigida na maioria das situações pelo mercado de trabalho e provê ao aluno instrumental suficiente para acompanhar as mudanças que ocorrem atualmente. Para tanto, fornecemos formação humanística e visão global; propiciando sólida formação para atuar como docente na área, desenvolver atividades específicas da prática profissional, além de desenvolver, no âmbito acadêmico, competências para compreender e desenvolver a capacidade de atuar de forma interdisciplinar. Iniciando a sua trajetória é necessário que você compreenda a organização do seu curso, seus espaços presenciais no polo de apoio presencial assim como os espaços virtuais, pelos quais seu estudo e seus compromissos acadêmicos serão cumpridos. Assim apresentamos, neste guia de percurso, o funcionamento do curso e suas especificidades. Pela leitura atenta e necessária esperamos que você possa obter dicas importantes para um processo acadêmico de qualidade. Orgulhamo-nos de sua presença e participação na UNOPAR e esperamos construir juntos com você um excelente curso superior. Abraços. A coordenação. 4

5 Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo. Paulo Freire 5

6 APRESENTAÇÃO A UNOPAR, conta com uma história de sucesso no Ensino Superior presencial e também na modalidade a distância - EAD, modalidade esta que você escolheu e agora faz parte da nossa história. A UNOPAR oferta assim o Curso de Pedagogia Licenciatura, Modalidade a Distância. Para tanto o Sistema de Ensino Presencial Conectado da UNOPAR, um sistema bimodal, conta com atividades síncronas e assíncronas, ou seja, com momentos presenciais em teleaulas transmitidas ao vivo, via satélite, aula atividade para o trabalho em grupo e seminários e também com atividades não presenciais que você irá realizar em ambientes virtuais de aprendizagem especialmente preparados para sua formação. Você poderá participar, ainda, das atividades de pesquisa e extensão, realizadas em conjunto com os docentes das disciplinas, contemplando assim a plenitude do Ensino Superior. Os docentes com os quais você desenvolverá seu processo de ensino e aprendizagem são altamente qualificados e preparam os matériais didáticos e os conteúdos de seu curso. Juntamente com o acompanhamento tutorial nos pólos de apoio presencial e a mediação pedagógica a distância, através do Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA,os docentes compõem a equipe multidisciplinar que irá acompanhá-lo e auxiliá-lo em seu percurso. Estudar a distância tem como princípio o estudo autônomo, ou seja, que o aluno organize seu tempo para o estudo, com leituras e com pesquisas de materiais didáticos e conteúdos das disciplinas. Para tanto, a UNOPAR disponibiliza a você a Biblioteca Digital, com espaços pedagógicos para pesquisas bibliográficas do material didático, das teleaulas, de livros digitais, de periódicos e todo acervo da bibliografia básica e complementar. Além disso, na biblioteca física nos pólos de apoio presencial, você pode consultar a bibliografia definida em seu curso, segundo os critérios de acesso disponibilizados para sua utilização.! O curso, embora na modalidade EAD, tem também momentos presenciais, como já destacamos anteriormente, por meio das teleaulas e das aulas atividade, possibilitando, a você aluno, interatividade ao vivo com o professor, tutores e os colegas, e é muito importante que você participe, esclarecendo suas dúvidas e colaborando com suas opiniões sobre os conteúdos das disciplinas e suas experiências de vida, enriquecendo o processo formativo de forma colaborativa. É importante neste momento esclarecer que a modalidade EAD oferecida pela UNOPAR a você, cumpre a legislação vigente, que propõe a integralização da carga horária obrigatória por meio do uso da tecnologia para a realização de mediações didáticopedagógicas e a realização de atividades presenciais obrigatórias. Da mesma forma que na modalidade presencial, ocorrem na EAD, os registros acadêmicos dos históricos escolares, e ao final do curso a devida diplomação de sua formação. Ainda no site da UNOPAR VIRTUAL podem ser encontrados objetos de aprendizagem de seu curso como, por exemplo: A Brinquedoteca Virtual e o - L.E.V. - Laboratório de Ensino Virtual, que são projetos interdisciplinares desenvolvidos no âmbito da UNOPAR VIRTUAL e que tem como objetivo principal ampliar o espaço prático-pedagógico dos acadêmicos de pedagogia CONCEITO utilizando tanto a Brinquedoteca quanto o L.E.V., como espaço de articulação entre ação-pesquisa-ação, oportunizando assim, aos acadêmicos a contraposição da teoria com a prática. Para saber mais, convidamos para o acesso, conforme as descrições dos links abaixo: Modalidade EAD Segundo o MEC - Ministério da Educação e Cultura, educação a distância é caracterizada por um processo de ensino e aprendizagem realizado com mediação docente e a utilização de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes tecnológicos de informação e comunicação, os quais podem ser utilizados de forma isolada ou combinadamente, sem a freqüência obrigatória de alunos e professores, nos termos do art. 47, 3º, da Lei de Diretrizes e Bases. Os cursos a distância são projetados para alcançar os alunos dispersos geograficamente, oferecendo uma maior flexibilidade de horário e atendendo aos diversos ritmos de aprendizagem. 6

7 OBJETIVO DO CURSO O Curso de Pedagogia Licenciatura, tem como propósito formar professores para exercer funções de docência na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, nos cursos de Ensino Médio, na modalidade Normal, de Educação Profissional na área de serviços de apoio escolar e outras áreas nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos. Visa formar o pedagogo, para atuar na docência, na participação da gestão e avaliação de sistemas e instituições de ensino em geral, na elaboração, na execução, no acompanhamento de programas e nas atividades educativas. Assim, propõe formar o docente participante na organização e gestão de sistemas e instituição de ensino, englobando planejamento, execução, coordenação, acompanhamento e avaliação de tarefas próprias do setor da Educação, de projetos e experiências educativas não-escolares e na produção e difusão do conhecimento científico-tecnológico do campo educacional, em contextos escolares e não escolares. OBJETIVOS ESPECÍFICOS O desenvolvimento de seu curso tem como objetivos específicos: Promover formação teórico-metodológica, articulando as relações teórico-práticas, com vistas à formação do profissional participativo na sociedade; Promover maior democratização ao ensino superior, para professores do Ensino Fundamental dos Anos Iniciais e Educação Infantil, bem como, aos que desejam atuar no âmbito da Educação Escolar; Contribuir para a formação docente, com qualificação político-pedagógica e cultural; Fornecer subsídios para uma prática educativa transformadora, por meio de metodologias de ensino inovadoras; Contribuir com preparo do profissional que atue, de forma crítica e participativa na sociedade, buscando a construção de uma sociedade mais democrática e igualitária; e Possibilitar a participação do aluno em atividades de pesquisa e extensão. 7

8 ATUAÇÃO PROFISSIONAL Você, aluno, ao obter o Grau de licenciado em Pedagogia formado pela UNOPAR, através do sistema de Ensino Presencial Conectado EAD, pode atuar como docente na Educação Infantil, nos anos iniciais do Ensino Fundamental e em disciplinas pedagógicas dos cursos de nível médio, na modalidade normal e de Educação Profissional, na área de serviços e apoio escolar e em outras disciplinas pedagógicas que estejam previstas, com vistas a participar no planejamento, execução e avaliação de programas e projetos pedagógicos em sistemas e unidades de ensino e em ambientes não-escolares. PERFIL DO EGRESSO O Curso de Pedagogia Licenciatura SEPC/EAD propõe uma formação fundamentada na concepção sociocrítica de educador, com domínio e compreensão da realidade, com consciência crítica que permita interferir na realidade escolar e transformá-la, tendo a docência como base. Visamos formar profissionais cuja formação apóie-se num repertório de informações e habilidades compostos por pluralidade de conhecimentos teóricos e práticos, cuja consolidação é proporcionada pelo exercício da profissão. Contemplamos uma formação fundamentada na interdisciplinaridade, na contextualização, na democratização, na pertinência e relevância social, na ética e na sensibilidade afetiva e estética. Compreendemos que este repertório deve se constituir por meio de múltiplos olhares, próprios das ciências, das culturas, das artes, da vida cotidiana, proporcionando a leitura das relações sociais e étnico-raciais e também dos processos educativos por estas desencadeados. ESTRUTURA DO CURSO O desenvolvimento do seu curso envolve um total de (três mil e trezentos e sessenta) horas, integralizados num período de mínimo 8 (oito) semestres. A estrutura do Curso de Pedagogia Licenciatura da UNOPAR, apóia-se no Sistema de Ensino Presencial Conectado, com recursos multimidiáticos, pelos quais se promove a interação, comunicação, troca de idéias e experiências entre os sujeitos envolvidos, tendo como foco a sua formação.! Esta metodologia caracteriza-se pela articulação entre conceitos e situações problema, levantamento de hipóteses, orientações e proposições de planejamento de situações experimentais para testagem de hipóteses através do desenvolvimento compartilhado e que culminem em atividades e projetos interdisciplinares. No decorrer de sua semana, o desenvolvimento das disciplinas ocorrerá conforme cronograma apresentado em seu ambiente virtual Colaborar, no ícone Iniciando o semestre. CONCEITO recursos multimidiáticos Tele aula via satélite, Webaulas, Ambiente virtual de aprendizagem Colaborar, Biblioteca digital, Laboratórios virtuais; material impresso. Para sua organização de tempo e prazos a serem cumpridos para a entrega das atividades, é necessário que você aluno, tenha disciplina e administre seu tempo e também tenha responsabilidade no cumprimento das atividades propostas. Para o cumprimento das atividades Web do seu curso, a UNOPAR disponibiliza um Ambiente Virtual de Aprendizagem, o Colaborar. Para acesso ao Ambiente você terá login e senha específicos, através dos quais terá o acesso aos materiais das teleaulas e de apoio, para as web aulas, para participar do fórum de discussão das disciplinas com os professores, tutores, e seus colegas do curso, para os chats agendados pelos docentes, participar 8

9 da sala de tutor e tirar suas dúvidas com os tutores a distância, e ainda orientações que se fizerem necessárias. O mesmo login, possibilita o seu acesso à Biblioteca Digital, onde são disponibilizadas as teleaulas, bibliografia básica e complementar do curso, sugestões de leituras complementares, entre outras opções importantes para apoiar você em seus estudos. SUA SEMANA DE CURSO Semanalmente, você possui momentos presenciais, nos quais ocorrem as teleaulas e aula atividade. Para tanto você deve assistilas no pólo de apoio no qual você está matriculado. A frequência é obrigatória, e você deve ter no mínimo 50% de presença em cada uma das disciplinas. Estes encontros presenciais são momentos de aprendizagem compostos por aulas ao vivo com os professores das disciplinas, transmitidas via satélite nos quais, em tempo real, você poderá comunicar-se com os professores por meio de chat e voz. Portanto, não deixe de participar! CONCEITO AVA Ambiente Virtual! de aprendizagem Ambiente tecnológico na Internet. Nele é possível entrar em contato com os conteúdos, web aula e pelo fórum e chat ter uma interação com colegas e orientadores (professores e tutores) durante todo o processo de ensino e aprendizagem. É assim que, através desse ambiente, os alunos constroem o conhecimento e são acompanhados pelos docentes por meio de fóruns, web aulas e mensagens. Tais ações, realizadas no Ambiente virtual, criam uma rede colaborativa em que por meio da interatividade são ultrapassadas as limitações da distância física, aproximando alunos, docentes e tutores, em um processo de ensino de aprendizagem autônomo e cooperativo, o que torna estudar a distância uma experiência diferenciada. Para acessar o Ambiente Virtual de Aprendizagem você deve ter login e senha, que você pode obter na página da UNOPAR VIRTUAL em tendo em mãos seu numero de matrícula. As informações e orientações para uso do ambiente de aprendizagem são disponibilizadas para os alunos no ícone tutoriais na 1ª página do Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborar. Nos demais dias da semana, ocorrem os momentos não presenciais, que devem ser realizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborar. Tais momentos são compostos por atividades web como as webaulas, avaliações virtuais, produções textuais, livros digitais, fórum de discussão e sistema de mensagens. No Ambiente Virtual de Aprendizagem, você terá o acompanhamento por meio da mediação pedagógica tutorial a distância. As interações serão efetivadas intensivamente pela web, na sala do tutor e no fórum da disciplina. A Webaula constitui-se de um hipertexto, elaborado pelo professor especialista cujo objetivo é o de ampliar, aprofundar os conhecimentos, e é um rico instrumento pedagógico que utiliza recursos ampliados, dialógicos e interativos para potencializar a construção do conhecimento. Leia as webaulas, participe de suas atividades, navegue por ela e faça de seu processo educativo um caminho repleto de descobertas e aprofundamentos. A leitura atenta e participação na webaula são fundamentais para a realização da avaliações virtuais previstas na disciplina, como também a participação nos fóruns de discussão. As avaliações virtuais são em número de quatro para cada disciplina e devem ser realizadas, com consulta aos materiais didáticos disponibilizados a você. Assim para realizá-las com o aproveitamento suficiente para sua aprovação, orientamos que você tenha o tempo necessário e também tenha à mão os materiais didáticos para a consulta. Evite realizar essas atividades sem a dedicação adequada, pois elas são obrigatórias e você poderá reprovar na disciplina se não obtiver o conceito mínimo suficiente exigido. Dedique-se. Você deve participar semanalmente do fórum de discussão da disciplina que ocorre no Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborar. Por meio dele, você poderá interagir e discutir com seus colegas de turma, que estão em pólos distintos, distribuídos pelo Brasil, para socialização do saber e enriquecimento dos conhecimentos. Consulte semanalmente sua agenda e seu cronograma de atividades para que você não deixe de realizar o que foi programado no curso, perdendo o prazo estabelecido pelos professores. Fique Atento. No ambiente Colaborar você terá um repositório de atividades, propostas e obrigatórias de seu curso, chamado de portfólio, cujas orientações são disponibilizadas com prazo definido e divulgados para que você possa realizá-las a contento. Apesar do prazo definido antecipadamente, não deixe para a última hora a realização de 9

10 tais atividades. Procure realizá-las um pouco a cada semana e assim você poderá contar com o acompanhamento realizado pelos tutores e professores, por meio da mediação pedagógica a distância. Organize-se. Essas atividades citadas são compostas por produções textuais interdisciplinares, individuais e em grupo e são avaliadas e conceituadas por meio de critérios estabelecidos pelos professores. São atividades relacionadas aos conteúdos trabalhados no conjunto de materiais didáticos, como teleaula, webaula, material didático impresso,e bibliografia básica indicada e disponível na biblioteca física e digital. Tem ainda por objetivo estabelecer a relação entre a teoria e a prática, e a aplicação dos conteúdos à realidade local e regional dos alunos participantes do curso. Sempre que precisar, na sala de tutor, você encontrará orientações para apoio às atividades de pesquisa na realização das atividades propostas, assim não deixe de participar semanalmente. Ao início de cada semestre você recebe gratuitamente o material didático impresso, composto de um livro texto para cada disciplina. Tal material pedagógico foi especialmente desenvolvido pelo professor da disciplina, para oferecer a você aprofundamento do conteúdo, assim como o acompanhamento tanto da teleaula como da webaula. Lembre-se que estudar a distância exige que você administre seu tempo. Assim, você deve organizar a leitura do material didático impresso, por semana. Lembre-se de ler durante a semana o livro texto de cada disciplina. Seu conteúdo é fundamental para a realização das atividades programadas, para sua participação e compreensão da teleaula e da web aula além de ser componente obrigatório das provas presenciais. A bibliografia do curso pode ser consultada na biblioteca digital via ambiente virtual e também na biblioteca física do seu polo e são excelente fonte de pesquisa e suporte para a realização das atividades do seu curso. Por meio do sistema de mensagem, você poderá manter uma comunicação com o tutor a distância, com o tutor de sala, com os docentes e com a coordenação de seu curso, para tirar dúvidas pertinentes. CONCEITO Portfólio Caro Aluno: entende-se por portfólio o conjunto das Produções Textuais inseridas no Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA, das práticas pedagógicas, dos trabalhos interdisciplinares e das diversas atividades do curso.! ORIENTAÇÕES IMPORTANTES Algumas recomendações: Procure um bom local para se concentrar sem distrações; Leia as orientações com muita atenção, elas serão sua bússola durante as atividades; Fique atento aos prazos para cumprimento das tarefas; Determine seus objetivos com prazos determinados; Estabeleça um tempo mínimo diário para estudos de acordo com seu ritmo e disponibilidade; Leia os textos procurando pelos pontos-chave, destaqueos e depois faça uma síntese; Elucide suas dúvidas antes de seguir em frente, para garantir a sua correta assimilação; Use dicionários; Pesquise continuamente em livros, revistas, artigos, Internet, mantendo uma visão atualizada sobre o conteúdo que está estudando. Isso enriquecerá seu processo de aprendizagem, trazendo novos conceitos e linguagens. OBSERVAÇÕES: Os tópicos acima são desejáveis a qualquer curso, mas, em termos de EAD, por sua especificidade, tornam-se essenciais. Lembre-se que em seus estudos você não está sozinho, os professores e tutores estão à disposição para ajudá-lo durante todo o processo. Além disso, você conta com a oportunidade de interagir com seus colegas de curso. 10

11 ALUNO O seu papel nesse sistema é, sem dúvida, o mais importante, pois você é o grande responsável pela aprendizagem. A principal meta é aprender, ou seja empenhar-se! em compreender, pesquisar, aplicar e construir o conhecimento. Um aluno que opta por estudar a distância exercita a sua autonomia, administrando seu tempo para a realização das atividades propostas no curso, uma vez que ele é o centro do processo de ensino e aprendizagem. O aluno tem a oportunidade de explorar e reconhecer seus pontos fortes, suas limitações; interagir com seus pares, bem como o dever de cumprir com as atividades planejadas. Essa forma de contrato didático é o alicerce que constitui comunidades virtuais de aprendizagem dinâmicas e efetivas. PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS Além de você, fazem parte do Sistema de Ensino Presencial Conectado, a modalidade de educação a distancia ofertada pela UNOPAR, profissionais específicos, organizados em uma equipe multidisciplinar capacitados e qualificados, que promovem, acompanham e orientam a você aluno em seu percurso. Dentre esses profissionais destacamos os mais próximos a você. Professores especialistas - responsáveis por ministrar as teleaulas; selecionar, planejar e desenvolver o conteúdo das aulas; elaborar, redigir o material de apoio e da aula-atividade; acompanhar a aula-atividade e participar no planejamento, na organização e na orientação das atividades de estágio e Trabalho de Conclusão de Curso quando houver. Você terá contato com o docente por meio das teleaulas ao vivo, e aulas atividade, que ocorrem semanalmente no pólo de apoio presencial, por meio das webaulas, nos fóruns de discussão, e mensagens, disponibilizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborar, em que você irá realizar as atividades previstas em seu curso. Tutor a distância - Profissional com formação na área do curso, que acompanha o processo de ensino e aprendizagem do aluno como mediador e responsável pela aproximação e articulação entre os alunos, tutores de sala e professores especialistas. Desempenha papel importante no atendimento ao aluno, acompanhando o processo de construção da aprendizagem, em conjunto com o docente. Esse Tutor tem como função, orientar os alunos, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborar, na realização das atividades, prestando esclarecimentos das dúvidas e procedimentos, orientando os estudos, buscando dirimir as dúvidas dos alunos. Você terá contato com seu tutor a distância, no ambiente virtual de aprendizagem, na sala do tutor, espaço no qual o tutor estará a disposição para orientá-lo e responder suas dúvidas. Além disso pelo sistema de mensagens você receberá e poderá enviar mensagens ao seu tutor a distancia. A mediação Pedagógica a distância também pode ser realizada por um professor, que além de acompanhá-lo em seu processo de ensino e aprendizagem, poderá desenvolver as atividades de pesquisa e extensão previstas pela coordenação em seu curso. Tutor Presencial - Profissional com formação na área do curso, que acompanha presencialmente, no pólo de apoio presencial, o processo de ensino e aprendizagem do aluno. Atua como mediador para o processo de ensino e aprendizagem encaminhando dúvidas, sugestões, comentários e a participação dos alunos durante as teleaulas e aulas atividade. É também responsável pelo registro da frequência dos alunos, a aplicação das provas, e o acompanhamento das atividades de práticas pedagógicas, estágio e trabalho de conclusão do curso, sempre que houver. Suas ações devem motivar os alunos a progredir no curso, como também estimular a responsabilidade, comprometimento, disciplina e organização da sala de aula. O tutor presencial também participa dos fóruns das disciplinas junto com os docentes responsáveis pelas disciplinas, professores que realizam a mediação a distancia, tutores a distância e alunos. 11

12 BIBLIOTECA DIGITAL A Biblioteca Digital da UNOPAR disponibiliza diversos materiais bibliográficos ao aluno para colaborar com o processo educacional do ensino presencial Conectado, com a finalidade de prover informações a qualquer hora, com acesso de qualquer lugar. Os objetivos da Biblioteca digital são: Disponibilizar os documentos sob a forma digital; Oferecer suporte informacional à equipe de EAD (alunos, professores especialistas, tutores, conteudistas) e responder prontamente as suas necessidades informacionais; Implementar a mediação da informação entre a biblioteca digital e os seus usuários finais; Oferecer uma forma alternativa de preservação e armazenamento dos objetos digitais; Garantir o armazenamento e recuperação de todas as versões dos materiais produzidos no âmbito dos cursos de EAD oferecidos pela instituição. O acesso à Biblioteca digital dá-se pelo site da UNOPAR Virtual, possibilitando ao aluno de EAD o uso dos objetos digitais como, por exemplo, aulas, vídeos, livros eletrônicos, artigos de periódicos, entre outros. Lembrese que você precisa ter seu login e senha para acessar. 12

13 ORGANIZAÇÃO DO CURSO O Curso de Pedagogia Licenciatura tem duração de (três mil e trezentos e sessenta) horas, a ser realizado em, no mínimo, 08 (oito) semestres, assim organizadas: (dois mil e oitocentos e oitenta) horas - a serem cumpridas por meio de: 1) presença semanal do aluno nas teleaulas e aulas-atividades; 2) web aulas e atividades web que são realizadas pelo aluno conforme programação agendada; 3) atividades de autoestudo realizadas pelo aluno a partir do material midiático impresso, e outros disponibilizados; 300 (trezentas) horas - Estágio Curricular Obrigatório realizados prioritariamente na Gestão Escolar, Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, contemplando também outras áreas específicas; 80 (oitenta) horas Trabalho de Conclusão de Curso; 100 (cem) horas - Atividades Complementares Obrigatórias - ACO: constituídas de atividades teórico-práticas, que devem ser cumpridas com a participação do aluno em atividades extracurriculares ofertadas pela UNOPAR ou por outras instituições, tais como disciplinas especiais, cursos, congressos, encontros, seminários etc., desde que avaliadas e aprovadas pela coordenação pedagógica do curso, visando o aprofundamento em áreas específicas de interesse dos alunos, por meio da iniciação científica, da extensão e da monitoria. Ao concluir o curso o aluno receberá a certificação de Licenciado em Pedagogia. 13

14 MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE FUNDAMENTOS DO PROCESSO EDUCATIVO Educação a Distância 20 Processo Educativo no Contexto Histórico 80 Sociologia da Educação 80 Psicologia da Educação I 80 Teoria Geral do Conhecimento 80 Seminários I 20 TOTAL 360 2º SEMESTRE O PEDAGOGO E O ESPAÇO EDUCATIVO Comunicação e Linguagem 80 Psicologia da Educação II 80 O Trabalho do Pedagogo nos Espaços Educativos 80 Educação e Diversidade: relações étnico-raciais 80 Seminários II 40 TOTAL 360 3º SEMESTRE A GESTÃO E AÇÃO DOCENTE Políticas e Gestão dos Espaços Educativos 80 Currículo, Conhecimento e Cultura Escolar 80 Metodologia da Pesquisa Científica 80 Tecnologias em Educação 80 Seminários III 40 TOTAL 360 4º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INFANTIL I Educação da Criança de 0 a 5 Anos 80 Ludicidade e Educação 60 Organização e Didática na Educação Infantil 80 Ensino da Linguagem Oral e Escrita 60 Ensino e Alfabetização I 60 Seminários IV 40 TOTAL

15 5º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INFANTIL II Ensino e Alfabetização II 80 Ensino da Matemática na Educação Infantil 80 Ensino das Artes e Música 80 Ensino da Natureza e Sociedade 80 Seminários V 40 Estágio Curricular Obrigatório I - Gestão 100 TOTAL 460 6º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL I Organização e Didática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental 80 Avaliação e Ação Docente 60 Ensino da Língua Portuguesa 60 Ensino da Educação Física Escolar 80 Ensino das Artes 60 Seminários VI 40 Estágio Curricular Obrigatório II - Educação Infantil 100 TOTAL 480 7º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL II Ensino de Matemática 80 Ensino de Ciências 80 Ensino de História 80 Ensino de Geografia 80 Seminários VII 40 Estágio Curricular Obrigatório III - Anos Iniciais do Ensino Fundamental 100 TOTAL 460 8º SEMESTRE TEMAS ATUAIS EM EDUCAÇÃO Educação, Saúde e Cidadania 80 Educação Especial e Inclusiva 80 Educação de Jovens e Adultos 80 Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS 80 Trabalho de Conclusão de Curso 80 TOTAL 400 ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS 100 TOTAL DO CURSO

16 EMENTAS: 1º SEMESTRE FUNDAMENTOS DO PROCESSO EDUCATIVO Este semestre tem como eixo integrador, os fundamentos sócio-cultural-político-econômico, necessários à formação do professor. Esses fundamentos advêm das teorias evolutivas do conhecimento humano nas dimensões filosófica, histórica, antropológica, ambiental-ecológica, psicológica, linguística, sociológica, política, econômica e cultural. A articulação integradora e interdisciplinar visa a proporcionar a formação ao professor necessária para a compreensão da complexidade que envolve a escola, compreendendo-a como organização complexa que forma para a e na cidadania. Busca fundamentar a formação do professor de forma a atuar com ética e compromisso, com vistas à construção de uma sociedade justa, equânime e igualitária. Apoia-se, nesse primeiro momento do Curso, nos aspectos epistemológicos concentrados na fundamentação sócio-cultural-político-econômico do processo educativo e das relações sociais. Tem como elemento condutor, o diálogo entre a área educacional e as demais áreas do conhecimento e a apreensão da dinâmica cultural existente na relação do homem com a sociedade. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Fundamentos de EAD. Organização de sistemas de EAD: processo de comunicação, processo de tutoria, avaliação. Relação dos sujeitos da prática pedagógica no contexto da EAD. Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Apropriação do Ambiente Virtual de Aprendizagem. FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Educação corporativa. São Paulo: Pearson, LITTO, Fredric M.; FORMIGA, Marcos (Org.). Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Prentice Hall, MAIA, Carmem; MATTAR, João. ABC da EAD: a educação a distância hoje. São Paulo: Pearson Prentice Hall, PROCESSO EDUCATIVO NO CONTEXTO HISTÓRICO Importância do estudo da História da Educação na formação do educador. A historicidade do processo educacional na história da humanidade. A organização dos sistemas escolares, as práticas educativas, as teorias pedagógicas no contexto histórico da sociedade brasileira da Colônia, Império e República. ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da educação e da pedagogia: geral e do Brasil. 3. ed. São Paulo: Moderna, RIBEIRO, Maria Luísa Santos. História da educação brasileira: a organização escolar. 20. ed. Campinas: Autores Associados, (Memória da educação). ZOTTI, Solange Aparecida. Sociedade, educação e currículo no Brasil: dos jesuítas aos anos de Campinas: Autores Associados; Brasília: Plano, SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO A sociologia como interpretação científica da realidade social. As correntes sociológicas e as perspectivas teóricas na construção da sociedade. A formação da sociedade e seus reflexos no espaço educativo brasileiro. DIAS, Reinaldo. Introdução à sociologia. São Paulo: Pearson, GIDDENS, Anthony. Sociologia. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, SCHAEFER, Richard T. Sociologia. 6. ed. Porto Alegre: Artmed,

17 PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO I Introdução à Psicologia. A constituição do sujeito e suas determinações. O desenvolvimento cognitivo, social e emocional e os processos educacionais. As contribuições das concepções teóricas contemporâneas para o processo de ensino e aprendizagem. Relação Desenvolvimento-Aprendizagem. BEE, Helen. A criança em desenvolvimento. 9. ed. Porto Alegre: Artmed, COLL, César; PALACIOS, Jesús; MARCHESI, Álvaro (Org.). Desenvolvimento psicológico e educação: necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, v. 3. COLL, César; MARCHESI, Alvaro; PALACIOS, Jesús (Org.). Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia evolutiva. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, v. 1. TEORIA GERAL DO CONHECIMENTO Filosofia e Filosofia da Educação. Reflexão e prática filosófica. Teorias do conhecimento. Tematização sobre educação, cultura, valores e ideologia. As correntes filosóficas contemporâneas e a educação. ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da educação. 3. ed. São Paulo: Moderna, CAREL, Havi; GAMEZ, David. Filosofia contemporânea em ação. Porto Alegre: Artmed, SEVERINO, Antônio Joaquim. Filosofia. São Paulo: Cortez, (Magistério 2º. Grau. Série formação geral). SEMINÁRIOS I O aluno no sistema e ensino a distância O Sistema de Ensino Presencial Conectado e o curso de pedagogia: estrutura e funcionamento. Articulação integradora e interdisciplinar, apoiada nos aspectos epistemológicos concentrados na fundamentação sócio-cultural-político-econômica do processo educativo. ALARCÃO, Isabel (Org.). Escola reflexiva e nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed, p. MACEDO, Lino de. Ensaios pedagógicos: como construir uma escola para todos?. Porto Alegre: Artmed, p. ZABALZA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, p. 2º SEMESTRE O PEDAGOGO E O ESPAÇO EDUCATIVO Nesse semestre, a discussão caminha do contexto brasileiro para o interior do espaço educativo, refletindo sobre a atuação do pedagogo nesse espaço. O processo e os espaços educativos começam a ser (re) definidos a partir da visão crítica orientada pela discussão das disciplinas. Prevalecem as discussões acerca do trabalho do pedagogo e do cotidiano escolar, da formação e atuação do professor como (co) responsável na formação do ser humano integral e cidadão. Os fundamentos epistemológicos e a compreensão acerca da caracterização do contexto educativo trabalhados no primeiro semestre fundamentam a ação do pedagogo no espaço educativo. Esse é o momento em que se solidifica a construção da ação mediadora e da identidade dos envolvidos no processo educativo. Discute a Linguagem, as contribuições da Psicologia, a diversidade que envolve o cotidiano escolar, situando o pedagogo na complexidade desse espaço. A integração das disciplinas promove a exploração dos conhecimentos do espaço educativo. O encaminhamento do trabalho centra-se na reflexão, análise e compreensão do ambiente de atuação do pedagogo e suas funções no espaço educativo. 17

18 COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM Os principais conceitos gramaticais. Conceito de linguagem, língua, texto e discurso. Expressão oral e escrita. Leitura, interpretação, análise e produção de gêneros diversos. BAGNO, Marcos. Português ou brasileiro?: um convite à pesquisa. São Paulo: Parábola, (Linguagem, 1). CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. São Paulo: Contexto, ORLANDI, Eni Pucinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO II A psicologia da aprendizagem no contexto da Psicologia da Educação. As abordagens do processo de ensino e aprendizagem: principais modelos em Psicologia. As contribuições das concepções teóricas contemporâneas para o processo de ensino e aprendizagem. COLL, César; MARCHESI, Alvaro; PALACIOS, Jesús (Org.). Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia da educação escolar. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, v. CASTORINA, José A; BAQUERO, Ricardo J. Dialética e psicologia do desenvolvimento: o pensamento de Piaget e Vygotsky. Porto Alegre: Artmed, TOURRETTE, Catherine; GUIDETTI, Michele. Introdução à psicologia do desenvolvimento: do nascimento à adolescência. Petrópolis: Vozes, O TRABALHO DO PEDAGOGO NOS ESPAÇOS EDUCATIVOS O que é pedagogia e sua relação com as ciências da educação. Contextualização histórica da Pedagogia no Brasil. O curso de pedagogia: especificidade e legislação. Educação formal e não formal e os espaços de atuação do pedagogo. Função e significado do trabalho do pedagogo: gestão, docência e pesquisa. ACÚRCIO, Marina Rodrigues Borges (Coord.). A gestão da escola. Porto Alegre: Artmed, (Escola em ação, 4) ALARCÃO, Isabel (Org.). Escola reflexiva e nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed, GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE: RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS Abordagem da perspectiva da diversidade cultural e a perspectiva da inclusão social e educacional. A diversidade e as interações humanas, a pluralidade humana e a educação intercultural, com vistas à educação voltada para o desenvolvimento humano. PEREIRA, Júlio Emílio Diniz; LEÃO, Geraldo (Org.). Quando a diversidade interroga a formação docente. Belo Horizonte: Autêntica, PACHECO, José et al. Caminhos para a inclusão: um guia para o aprimoramento da equipe escolar. Porto Alegre: Artmed, PERRENOUD, Philippe. A pedagogia na escola das diferenças: fragmentos de uma sociologia do fracasso. 2. ed. Porto Alegre: Artmed,

19 SEMINÁRIOS II Articulação integradora e interdisciplinar, apoiada nos aspectos epistemológicos concentrados na fundamentação sócio-cultural-político-econômica do processo educativo. Espaço destinado a vivenciar a articulação teoria e prática e à reflexão sobre o fazer docente e o trabalho do Pedagogo no contexto educacional. Temáticas atuais relacionadas à formação e atuação do Pedagogo nos ambientes educativos. MACEDO, Lino de. Ensaios pedagógicos: como construir uma escola para todos?. Porto Alegre: Artmed, p. ZABALZA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, p. PERRENOUD, Philippe. A prática reflexiva no ofício do professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, p. 3º SEMESTRE A GESTÃO E AÇÃO DOCENTE No 3º semestre, o encaminhamento do trabalho centra-se na reflexão, análise e compreensão da gestão e da ação docente. Fundamenta a reflexão acerca dos fatores envolvidos na atuação do pedagogo, em especial, no tocante à gestão, com vistas à superação de problemas educacionais, à discussão do projeto pedagógico em suas dimensões, à indicação e aplicação de metodologias e materiais adequados às situações pedagógicas e à avaliação das propostas e processos pedagógicos. Esse semestre parte da necessidade da compreensão da participação do pedagogo na gestão e sua função nesse contexto. Proporciona a reflexão acerca da gestão, do currículo, da pesquisa e do uso das tecnologias na educação. É o momento de discussão e reflexão, sobre a pesquisa na ação docente, com vista à formação de um professor que compreende a escola como uma organização complexa, atuante com postura investigativa. As reflexões advindas da pesquisa na educação promovem a articulação do aprendizado e da pesquisa para produção do conhecimento e para a prática pedagógica e no compromisso ético na atuação profissional. Possibilita o início da ação reflexiva no sentido de fundamentar a vivência no Estágio Curricular Obrigatório e a elaboração do TCC. POLÍTICAS E GESTÃO DOS ESPAÇOS EDUCATIVOS Gestão e organização no espaço educativo escolar. As políticas educacionais, as implementações e pressupostos, na promoção de mudanças e avanços em educação. Os mecanismos financiadores externos e suas implicações nas políticas educacionais e na gestão escolar. Análise e diagnóstico da realidade escolar. A organização legal, a Constituição Brasileira e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. A estrutura didática de apoio ao docente, a estrutura técnica-administrativa do sistema escolar brasileiro e suas relações no espaço educativo. ACÚRCIO, Marina Rodrigues Borges (Coord.). A gestão da escola. São Paulo: Artmed, (Escola em ação, 4). FERREIRA, Naura Syria Carapeto (Org.). Gestão democrática da educação: atuais tendências, novos desafios. 4. ed. São Paulo: Cortez, SAVIANI, Dermeval. A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. 11. ed. Campinas: Autores Associados, (Educação Contemporânea). OLIVEIRA, Dalila Andrade. Gestão democrática da educação: desafios contemporâneos. 9. ed. Petrópolis: Vozes,

20 CURRÍCULO, CONHECIMENTO E CULTURA ESCOLAR O pensamento pedagógico brasileiro e o papel da educação. O currículo no contexto da sociedade: Tendências do currículo no Brasil e a organização do trabalho técnico-pedagógico da escola. O Currículo como instrumento pedagógico de construção e reconstrução dos saberes. Relação entre currículo, conhecimento e cultura escolar. APPLE, Michael W. Ideologia e currículo. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa (Org.). Currículo: questões atuais. 5. ed. Campinas: Papirus, (Magistério: formação e trabalho pedagógico). SACRISTÁN, J. Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA O papel da Ciência. Método e técnica. Tipos de pesquisa. Pesquisa qualitativa e quantitativa. Projeto de pesquisa. Relatório de pesquisa. Normalização, padronização, tipos, características e composição estrutural de trabalhos acadêmicos. Estilo de redação. Normas de apresentação de trabalhos científicos. ARÓSTEGUI, Julio. A pesquisa histórica: teoria e método. Bauru, EDUSC, FACHIN, Odília. Fundamentos de metodologia. 5. ed. São Paulo: Saraiva, FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Novos enfoques da pesquisa educacional. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2004) LANKSHEAR, Colin; KNOBEL, Michele. Pesquisa pedagógica: do projeto à implementação. Porto Alegre: Artmed, p. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 1. ed. São Paulo: Atlas, p. TECNOLOGIAS EM EDUCAÇÃO Comunicação, Educação e Tecnologia: suas aplicações no processo de ensino-aprendizagem numa abordagem crítica. Seleção e utilização de recursos tecnológicos e multimeios no estudo das linguagens e novas tecnologias em sistemas educativos. Educação a distância. BELLONI, Maria Luiza. O que é mídia-educação. Campinas: Autores Associados, (Polêmicas do nosso tempo). PAPERT, Seymour. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Porto Alegre: Artmed, SANCHO, Juana María; HERNÁNDEZ, Fernando (publ.). Tecnologias para transformar a educação. Porto Alegre: Artmed,

21 SEMINÁRIOS III Articulação integradora e interdisciplinar, apoiada nos aspectos epistemológicos concentrados na fundamentação sócio-cultural-político-econômica do processo educativo. A articulação teoria e prática e a reflexão sobre o Pedagogo no espaço educativo. Temáticas atuais relacionadas à organização do espaço educativo, a gestão e a atuação do Pedagogo. MACEDO, Lino de. Ensaios pedagógicos: como construir uma escola para todos?. Porto Alegre: Artmed, p. ZABALZA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, p. PERRENOUD, Philippe. A prática reflexiva no ofício do professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, p. 4º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INFANTIL I Tomando por base a fundamentação sócio-cultural-político-econômico do processo educativo e suas influências nesse espaço, bem como a fundamentação didática da ação docente, esse é o momento em que o aluno voltase à compreensão da instrumentalização do trabalho pedagógico na educação infantil. Inicia-se a formação dos fundamentos e metodologias adequadas ao desempenho docente na educação infantil e sobre o desenvolvimento da criança e suas relações com o processo de ensino e aprendizagem. Este semestre tem as atividades práticas e o diálogo, como ação articuladora dos conhecimentos e da relação teoria e prática na educação infantil. Propicia o início do pensar e da discussão dos conhecimentos sobre a criança, os espaços educativos da educação infantil, a ação docente e suas especificidades. EDUCAÇÃO DA CRIANÇA DE 0 A 5 ANOS Concepção de criança e concepção de Educação Infantil. Práticas educativas com as crianças de zero a 5 anos. Organização do trabalho pedagógico do educador infantil: planejamento, rotina, organização dos espaços, ludicidade e estimulação essencial. BONDIOLI, Anna; MANTOVANI, Susanna. Manual de educação infantil: de 0 a 3 anos: uma abordagem reflexiva. 9. ed. Porto Alegre: Artmed, RIZZO, Gilda. Creche: organização, currículo, montagem e funcionamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, BARBOSA, Maria Carmen Silveira. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, LUDICIDADE E EDUCAÇÃO Ludicidade na educação da criança. A importância da presença do Jogo, do brinquedo e da brincadeira no processo de desenvolvimento humano; A ludicidade e formação do educador e A influencia da cultural e da mídia sobre a ludicidade infantil. MOYLES, Janet R. Só brincar?: o papel do brincar na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, MACEDO, Lino de; PETYY, Ana Lúcia Sícoli. PASSOS, Norimar Christie. Os jogos e o lúdico na arendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, WAJSKOP, Gisela. Brincar na pré-escola. 3. ed. São Paulo: Cortez, (Questões da nossa época) 21

22 ORGANIZAÇÃO E DIDÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Fundamentos da Educação Infantil. Planejamento, rotinas e avaliação. O profissional da Educação Infantil: identidade, formação e profissionalização. O Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. BASSEDAS, Eulalia; HUGUET, Teresa; SOLÉ, Isabel. Aprender e ensinar na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, KRAMER, Sônia. Com a pré-escola nas mãos: uma alternativa curricular para a educação infantil. 12. ed. São Paulo: Ática, (1ª Compra) LLEIXÀ ARRIBAS, Teresa et al. Educação infantil: desenvolvimento, currículo e organização escolar. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, BARBOSA, Maria Carmen Silveira. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, (2 COMPRA) ENSINO DA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA O estudo das teorias, fundamentos e metodologias pedagógicas do processo de ensino e aprendizagem da língua portuguesa na Educação Infantil. A linguagem oral e escrita nos Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil. O trabalho didático: planejamento, metodologia, conteúdos, recursos e avaliação na Educação Infantil. FERREIRO, Emilia. Reflexões sobre alfabetização. 24. ed. São Paulo: Cortez, (Questões da nossa época, v. 14). KLEIMAN, Ângela B. (Org.). Os significados do letramento. Campinas: Mercado de Letras, MASSINI-CAGLIARI, Gladis. O texto na alfabetização: coesão e coerência. Campinas: Mercado das Letras, (Ideias sobre linguagem). ENSINO E ALFABETIZAÇÃO I O processo de alfabetização face às teorias de desenvolvimento e aprendizagem: as contribuições de estudos e pesquisas. Métodos de alfabetização sintéticos, analíticos e ecléticos: evolução histórica e análise crítica. Alternativas metodológicas. A formação do professor alfabetizador. FERREIRO, Emília; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, TEBEROSKY, Ana; GALLART, Marta Soler. Contextos de alfabetização inicial. Porto Alegre: Artmed,

23 SEMINÁRIOS IV Espaço destinado à reflexão de temáticas atuais relacionadas à formação e atuação do Pedagogo nas instituições de educação infantil. As temáticas atuais, a articulação integradora e interdisciplinar, a teoria e prática e o fazer docente do Pedagogo no contexto educacional da Educação Infantil. MACEDO, Lino de. Ensaios pedagógicos: como construir uma escola para todos? Porto Alegre: Artmed, p. SACRISTÁN, J. Gimeno. A educação que ainda é possível: ensaios sobre uma cultura para a educação. Porto Alegre: Artmed, p. SACRISTÁN, J. Gimeno; GÓMEZ, A. I. Pérez. Compreender e transformar o ensino. 4ed. Porto Alegre: Artmed, p. 5º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INFANTIL II Esse semestre promove a consolidação da reflexão e da discussão da instrumentalização do professor para atuação na educação infantil, considerando que, o futuro professor necessita sedimentar em sua formação, os fundamentos e metodologias específicas desse ambiente educativo. Assim, como no semestre anterior, o diálogo proporcionado e as atividades práticas, como o Estágio Curricular Obrigatório, por exemplo, promovem, por meio de estudos teórico-práticos, a investigação e reflexão crítica, articulando a relação teoria e prática. Os fundamentos da pesquisa trabalhados no segundo semestre permeiam as atividades de estágio supervisionado, propiciando uma prática investigativa. O estudo do semestre visa a solidificar a formação do professor para atuação na educação infantil, por meio da instrumentação da atividade pedagógica, realizada através do trabalho com a fundamentação e as metodologias específicas aplicadas à educação infantil. Esse semestre é marcado pelo início dos estágios curriculares. O aluno inicia a vivência nos espaços educativos, refletindo sobre a gestão desses espaços e tomando por base, as discussões realizadas nos semestres anteriores. O estágio busca refletir a práxis educativa e as ações do pedagogo nos espaços educativos. ENSINO E ALFABETIZAÇÃO II Alfabetização e variedades linguísticas (sociais e regionais): aspectos fonéticos, morfológicos, sintáticos e semânticos. Relações fala-escrita. Análise linguística e reestruturação de textos. A literatura infantil no processo de alfabetização. ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. 5. ed. São Paulo: Scipione, BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Nós cheguemu na escola, e agora?: sociolingüística & educação. 2. ed. São Paulo: Parábola Editorial, FERREIRO, Emília; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, ENSINO DA MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Fundamentos, conteúdos e metodologias do processo de ensino e aprendizagem da Matemática na Educação Infantil. Os Referenciais Curriculares Nacionais de Matemática para a Educação Infantil. O trabalho didático com planejamento, conteúdos, recursos e avaliação no ensino de Matemática na Educação Infantil. HUETE, J. C. Sánchez; BRAVO, J. A. Fernández. O ensino da matemática. Porto Alegre: Artmed, KAMII, Constance. A criança e o número. 32. ed. Campinas: Papirus, SMOLE, Kátia Cristina Stocco. A matemática na educação infantil: a teoria das inteligências múltiplas na prática escolar. Porto Alegre: Artmed,

24 ENSINO DAS ARTES E MÚSICA O estudo da Didática, teorias, metodologias e prática pedagógica do processo de ensino e aprendizagem de artes. Artes e Música no Referencial Curricular Nacional da Educação Infantil. As diretrizes curriculares para o ensino de Artes nos anos iniciais do Ensino Fundamental. O trabalho didático e a prática docente interdisciplinar com projetos, planejamento, conteúdos, recursos e avaliação. BARBOSA, Ana Mae Tavares Bastos (Org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. 3. ed. São Paulo: Cortez, FERRAZ, Maria Heloisa Corrêa de Toledo; FUSARI, Maria F. de Rezende e. Metodologia do ensino de arte: fundamentos e proposições. São Paulo: Cortez, SCHAFER, R. Murray. O ouvido pensante. São Paulo: EdUnesp, ENSINO DA NATUREZA E SOCIEDADE A criança e a relação com a natureza e a sociedade. Os Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (RCNEI) e o ensino da natureza e sociedade. Orientações didáticas para o trabalho com a natureza e a sociedade na educação infantil. Planejamento do trabalho pedagógico para o ensino da natureza e da sociedade na educação infantil. CAMPOS, Maria Cristina da Cunha; NIGRO, Rogério Gonçalves. Didática de ciências: o ensino-aprendizagem como investigação. São Paulo: FTD, (Conteúdo e metodologia). KOWALSKI, Kathiann M. O livro completo da natureza para crianças: crie nuvens, ondas, desafie a gravidade e muito mais! São Paulo: Madras, (1 COMPRA) POZO, Juan Ignacio; CRESPO, Miguel Ángel Gómez. A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. 5.ed. Porto Alegre: Artmed, NARDI, Roberto. Questões atuais no ensino de ciências. 5. ed. São Paulo: Escrituras, (2 COMPRA) SEMINÁRIOS V Espaço destinado à reflexão de temáticas atuais relacionadas à formação e atuação do Pedagogo nas instituições de educação infantil. As temáticas atuais, a articulação integradora e interdisciplinar, a teoria e prática e o fazer docente do Pedagogo no contexto educacional da Educação Infantil. PETERS, Michael A. (org.); BESLEY, Tina (org.). Por que Foucault?: novas diretrizes para a pesquisa educacional. Porto Alegre: Artmed, p SCHÖN, Donald A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, p. SACRISTÁN, J. Gimeno. A educação que ainda é possível: ensaios sobre uma cultura para a educação. Porto Alegre: Artmed, p. 24

25 ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO I - GESTÃO Caracterização dos espaços de atuação do pedagogo. Observação e diagnóstico da realidade. Planejamento e elaboração de proposta de atuação do pedagogo. ACÚRCIO, Marina Rodrigues Borges (Coord.). A gestão da escola. Porto Alegre: Artmed, (Escola em ação, 4) FAZENDA, Ivani Catarina Arantes et al.. A prática de ensino e o estágio supervisionado. 23ed. Campinas: Papirus, p. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico). SILVA, Sidnei Pithan da; GRAZZANA, José Francisco. Pesquisa como princípio educativo. Curitiba: IBPEX, v6. 198p. (Metodologia do ensino na educação superior). 6º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NOS ANOS INICIAiS DO ENSINO FUNDAMENTAL I Tomando por base a fundamentação sócio-cultural-político-econômico do processo educativo e suas influências nesse espaço, bem como a fundamentação didática da ação docente, esse é o momento que se inicia a compreensão da instrumentalização do trabalho pedagógico nos anos iniciais do ensino fundamental. Assim, como na educação infantil, o futuro professor necessita sedimentar em sua formação, os fundamentos e metodologias específicas desse ambiente educativo, com vistas a ensinar as áreas do conhecimento nos anos iniciais do ensino fundamental, de forma interdisciplinar e adequada às diferentes fases do desenvolvimento humano. Os conteúdos discutidos nas disciplinas desse eixo, proporcionam a discussão e reflexão do trabalho docente nos anos iniciais do ensino fundamental, bem como fundamentam a ação reflexiva e investigativa do professor em sua ação docente. Nesse semestre, o Estágio Curricular Obrigatório é realizado na Educação infantil, uma vez que o aluno já possui um arcabouço teórico que fundamenta as discussões nesse nível de ensino. Busca ainda, a articulação da relação teoria e prática, propiciado pelo contato e a vivência nesse ambiente de atuação do professor. A proposta de realizar o estágio nesse semestre, nos espaços de Educação infantil, considera que o aluno já possui fundamentação teórica para consolidar para refletir, discutir, pesquisar e intervir na Educação infantil. Assim, o aluno é convidado a refletir sobre o pensar e da discussão dos conhecimentos sobre a criança, os espaços educativos da educação infantil, a ação docente e suas especificidades, com vistas ao conhecimento das ações realizadas na práxis educativa dentro do espaço da educação infantil. Também, esse estágio visa a aproximar e promover a integração com os anos iniciais do Ensino Fundamental. ORGANIZAÇÃO E DIDÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Planejamento, organização e avaliação do processo pedagógico nos anos iniciais do ensino fundamental. Alternativas metodológicas para o trabalho nos anos iniciais do ensino fundamental. Fundamentos políticos, econômicos e sociais da educação no ensino fundamental. Os Parâmetros Curriculares Nacionais nos anos iniciais. O profissional do ensino fundamental: formação, identidade e profissionalização. LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, (1 COMPRA) MENEGOLLA, Maximiliano; SANTANNA, Ilza Martins. Por que planejar? Como planejar?: currículo, área, aula. Petrópolos, RJ: Vozes, c1991. PERRENOUD, Philippe. 10 novas competências para ensinar: convite a viagem. Porto Alegre: Artmed, CORDEIRO, Jaime. Didática. São Paulo: Contexto, p. (2 COMPRA) 25

26 AVALIAÇÃO E AÇÃO DOCENTE Concepções de avaliação. Prática atual de avaliação da escola. A metodologia e avaliação. Avaliação como processo. Modalidades e funções da avaliação. O erro na avaliação. Instrumentos de avaliação. HOFFMANN, Jussara. O jogo do contrário em avaliação. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, MORETTO, Vasco Pedro. Prova: um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas. 6. ed. Rio de Janeiro: DP&A, ENSINO DA LINGUA PORTUGUESA O estudo das teorias, fundamentos e metodologias pedagógicas do processo de ensino e aprendizagem da língua portuguesa nos anos iniciais do Ensino Fundamental. As Diretrizes Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa para anos iniciais do Ensino Fundamental. O trabalho didático: planejamento, metodologia, conteúdos, recursos e avaliação. ANTUNES, Irandé. Muito além da gramática: por um ensino de línguas sem pedras no caminho. São Paulo: Parábola Editorial, MASSINI-CAGLIARI, Gladis. O texto na alfabetização: coesão e coerência. Campinas: Mercado das Letras, (Ideias sobre linguagem). POSSENTI, Sírio. Por que (não) ensinar gramática na escola. Campinas: Mercado de Letras, (Leituras no Brasil). ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Aspectos e características do desenvolvimento emocional, intelectual, físico e social. Fundamentos e metodologias do processo de ensino e aprendizagem da Educação Física Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental. Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) e as Diretrizes Curriculares para anos iniciais do Ensino Fundamental. O trabalho didático: planejamento, conteúdos, recursos e avaliação no ensino de Educação Física na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. CAPARROZ, Francisco Eduardo. Entre a educação física na escola e a educação física da escola. 3. ed. Campinas: Autores Associados, FREIRE, João Batista. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física. 4. ed. São Paulo: Scipione, (Pensamento e ação no magistério). (1º compra) FREIRE, João Batista; SCAGLIA, Alcides José. Educação como prática corporal. São Paulo: Scipione, (Pensamento e ação no magistério). (2º compra) GONÇALVES, Maria Augusta Salin. Sentir, pensar, agir: corporeidade e educação. Campinas: Papirus, (Corpo e motricidade). 26

27 ENSINO DAS ARTES O estudo da Didática, de teorias e metodologias pedagógicas do processo de ensino e aprendizagem de Artes. Proposta contemporânea do ensino e aprendizagem das artes visuais. Histórico da disciplina de Artes na Educação. Orientações didáticas para o ensino: planejamento, metodologias e avaliação das artes visuais no ensino fundamental. BARBOSA, Ana Mae Tavares Bastos (Org.). Arte-educação: leitura no subsolo. 3. ed. São Paulo: Cortez, (1 COMPRA) COLL, César; TEBEROSKY, Ana. Aprendendo arte: conteúdos fundamentais para o ensino fundamental. São Paulo: Ática, MARTINS, Mirian Celeste Ferreira Dias; PICOSQUE, Gisa; GUERRA, M. Terezinha Telles. Didática do ensino de arte: a língua mundo: poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD, (Conteúdo & Metodologia. Ensino de arte). BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos oitenta e novos tempos. 7. ed. São Paulo: Perspectiva: (2 COMPRA) SEMINÁRIOS VI Espaço destinado à reflexão de temáticas atuais relacionadas à formação e atuação do Pedagogo nas instituições de nos anos iniciais do Ensino Fundamental. As temáticas atuais, a articulação integradora e interdisciplinar, a teoria e prática e o fazer docente do Pedagogo no contexto dos anos iniciais do Ensino Fundamental. FERREIRO, Emília; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, TEBEROSKY, Ana; GALLART, Marta Soler. Contextos de alfabetização inicial. Porto Alegre: Artmed, SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO II- EDUCAÇÃO INFANTIL Caracterização dos espaços da educação Infantil. Observação e diagnóstico. Planejamento de proposta de intervenção, execução e avaliação na educação infantil. BASSEDAS, Eulàlia; HUGUET, Teresa; SOLÉ, Isabel. Aprender e ensinar na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, p. KRAMER, Sônia. Com a pré-escola nas mãos: uma alternativa curricular para a educação infantil. 14ed. São Paulo: Ática, p. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes et al.. A prática de ensino e o estágio supervisionado. 23ed. Campinas: Papirus, p. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico). 7º SEMESTRE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO NOS ANOS INICIAiS DO ENSINO FUNDAMENTAL II Esse semestre promove a consolidação da reflexão e da discussão da instrumentalização do professor para atuação nos anos iniciais do ensino fundamental, considerando que, o futuro professor necessita sedimentar em sua formação, os fundamentos e metodologias específicas desse ambiente educativo. Nesse semestre, o Estágio Curricular Obrigatório busca articular a relação teoria e prática, por meio de estudos teórico-práticos, investigação e reflexão crítica. Os fundamentos da pesquisa trabalhados no segundo semestre permeiam as atividades de estágio, propiciando uma prática investigativa. O estudo do semestre visa a solidificar a formação do professor 27

28 para autuação nos anos iniciais do ensino fundamental, por meio da instrumentação da atividade pedagógica realizada através do trabalho com a fundamentação e as metodologias específicas aplicadas nos anos iniciais do ensino fundamental, fundamentam ainda, a ação reflexiva e investigativa do professor em sua ação docente. ENSINO DE MATEMÁTICA Fundamentos, conteúdos e metodologias pedagógicas do processo de ensino e aprendizagem da Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental. As diretrizes curriculares de Matemática para anos iniciais do Ensino Fundamental. O trabalho didático com planejamento, conteúdos, recursos e avaliação no ensino de Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental. HUETE, J. C. Sánchez; BRAVO, J. A. Fernández. O ensino da matemática: fundamentos teóricos e bases psicopedagógicas. Porto Alegre: Artmed, KAMII, Costance; JOSEPH, Linda Leslie. Crianças pequenas continuam reinventando a aritmética: séries iniciais: implicações da teoria de Piaget. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, PARRA, Cecilia; SAIZ, Irma (Org.). Didática da matemática: reflexões psicopedagógicas. Porto Alegre: Artmed, ENSINO DE CIÊNCIAS As teorias e metodologias do processo de ensino e aprendizagem de Ciências Naturais. Abordagem histórica do ensino de ciências. As Diretrizes Curriculares Nacionais para os anos iniciais do Ensino Fundamental. O trabalho didático: planejamento, conteúdos, recursos e avaliação no ensino de Ciências Naturais nos anos iniciais do Ensino Fundamental. CAMPOS, Maria Cristina da Cunha; NIGRO, Rogério Gonçalves. Didática de ciências: o ensino-aprendizagem como investigação. São Paulo: FTD, CARVALHO, Anna Maria Pessoa (Org.). Ciências no ensino fundamental: o conhecimento físico. (Pensamento e ação no magistério). São Paulo: Scipione, DELIZOICOV, Demetrio; ANGOTTI, José André; PERNAMBUCO, Marta Maria. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. 2. ed. São Paulo: Cortez, (Docência em formação: ensino fundamental). ENSINO DE HISTÓRIA Teorias e metodologias pedagógicas do processo de ensino e aprendizagem da história. A construção do conhecimento histórico na sala de aula. O estudo do tempo e do espaço no ensino de história. As Diretrizes Curriculares Nacionais para anos iniciais do Ensino Fundamental. Planejamento, conteúdos, recursos e avaliação no ensino de história nos anos iniciais. ABREU, Martha. Ensino de história: conceitos, temáticas e metodologia. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes (Org.). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, (Repensando o ensino). FONSECA, Selma Guimarães. Didática e prática de ensino de história. 4. ed. São Paulo: Papirus, 2008 NIKITIUK, Sônia L. (Org.). Repensando o ensino de história. 5. ed. São Paulo: Cortez, (Questões da Nossa Época, v. 52). 28

29 ENSINO DE GEOGRAFIA A Ciência Geográfica e a geografia escolar. As teorias e metodologias no processo de ensino e aprendizagem da Geografia nos anos iniciais do Ensino Fundamental. As Diretrizes Curriculares de Geografia para anos iniciais. O trabalho didático com planejamento, conteúdos, recursos e avaliação no ensino de Geografia. ALMEIDA, Rosangela Doin de; PASSINI, Elza Yasuko. O espaço geográfico: ensino e representação. São Paulo: Contexto, (Repensando o ensino). KOZEL, Salete; FILIZOLA, Roberto. Didática de geografia: memórias da terra: o espaço vivido. São Paulo: FTD, (Conteúdo & Metodologia). REGO, Nelson; CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos; KAERCHER, Nestor André (Org.) Geografia: práticas pedagógicas para o ensino médio. Porto Alegre: Artmed, SEMINÁRIOS VII Espaço destinado à reflexão de temáticas atuais relacionadas à formação e atuação do Pedagogo nas instituições de nos anos iniciais do Ensino Fundamental. O projeto do Trabalho de conclusão de Curso (TCC). Normalização, padronização, tipos, características e composição estrutural do Trabalho de conclusão de Curso. HERNÁNDEZ, Fernando; Ventura, Montserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, MEIRIEU, Philippe. Carta a um jovem professor. Porto Alegre: Artmed, SACRISTÁN, J. Gimeno; GÓMEZ, A. I. Pérez. Compreender e transformar o ensino. 4ed. Porto Alegre: Artmed, p. ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO III ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Caracterização das séries iniciais do Ensino Fundamental. Observação e diagnóstico da realidade. Planejamento e aplicação de proposta de intervenção nos anos iniciais do Ensino Fundamental. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes et al.. A prática de ensino e o estágio supervisionado. 23ed. Campinas: Papirus, p. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico). SILVA, Sidnei Pithan da; GRAZZANA, José Francisco. Pesquisa como princípio educativo. Curitiba: IBPEX, v6. 198p. (Metodologia do ensino na educação superior). VEIGA, Ilma Passos Alencastro (org.); AMARAL, Ana Lúcia (org.). Formação de professores: políticas e debates. 5ed. Campinas: Papirus, p. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico). 8º SEMESTRE TEMAS ATUAIS EM EDUCAÇÃO O 8º semestre tem como elemento integrador, as discussões atuais na área da educação. As disciplinas que compõem esse eixo propiciam a reflexão acerca de temáticas do cenário atual da educação, considerando a formação do professor. A ação interdisciplinar e integradora que permeia os semestres anteriores permanece na proposição do eixo e solidifica a formação do professor. Formação essa, que se inicia com a discussão dos fundamentos e das contribuições de conhecimentos como o filosófico, o histórico, o antropológico, o ambientalecológico, o psicológico, o linguístico, o sociológico, o político, o econômico e o cultural, perpassa pelo espaço educativo, adentra ao ambiente educativo da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental e se consolida com as temáticas atuais. Nessa construção curricular, a finalização da formação inicial do professor 29

30 ocorre o diálogo entre as diferentes visões de mundo, a pluralidade, a diversidade cultural, as diferenças e outras, fundamentada na articulação entre os conhecimentos científicos e culturais, valores éticos e estéticos inerentes a processos e aprendizagem, de socialização e de construção do conhecimento. É, ainda o momento de sistematização e finalização do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC, considerando que esse trabalho foi sendo construído por meio das discussões teóricas e da articulação teoria e prática, realizada nas atividades dos semestres e nos estágios supervisionados. EDUCAÇÃO, SAÚDE E CIDADANIA A educação e a saúde da criança. Características da criança nos seus aspectos biológicos, psicológicos e sociais e os cuidados necessários nas diversas fases de sua escolaridade na educação infantil e séries iniciais. O Estatuto da Criança e do Adolescente, o exercício da cidadania e os direitos da criança. BEE, Helen. A criança em desenvolvimento. 9. ed. Porto Alegre: Artmed, KAIL, Robert V. A criança. São Paulo: Pearson Prentice Hall, SHELOV, Steven P.; HANNEMANN, Robert E. Cuidando de seu filho: do nascimento aos cinco anos. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA A Educação Especial nos aspectos históricos, filosóficos, sociais e psicológicos. Caracterização dos vários grupos de indivíduos com deficiências, em função de suas necessidades educativas especiais. Educação inclusiva: políticas e suas implicações organizacionais e pedagógicas. COLL, César; PALACIOS, Jesús; MARCHESI, Álvaro (Org.). Desenvolvimento psicológico e educação: necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, v. 3 DOCKRELL, Julie; McSHANE, John. Crianças com dificuldades de aprendizagem: uma abordagem cognitiva. Porto Alegre: Artmed, STAINBACK, Susan; STAINBACK, William. Inclusão: um guia para educadores. Porto Alegre: Artmed, EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Pressupostos teóricos e metodológicos da educação de jovens e adultos. Política de formação de jovens e adultos. O processo de ensinar e aprender na Educação de Jovens e Adultos. DURANTE, Marta. Alfabetização de adultos: leitura e produção de textos. Porto Alegre: Artmed, LÓPEZ OCAÑA, Antonio Maria; JIMÉNEZ, Manuel Zafra. Atenção à diversidade na educação de jovens. Porto Alegre: Artmed, SOARES, Leôncio José Gomes. Educação de jovens e adultos: diretrizes curriculares nacionais. Rio de Janeiro: DP&A, (Diretrizes curriculares nacionais). (1 COMPRA) PICONEZ, Stela C. Bertholdo. Educação escolar de jovens e adultos. Campinas: Papirus, (2 COMPRA) 30

31 LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS Fundamentos histórico-filosóficos da educação de surdos. Concepções de surdez. Conceitos básicos da Língua de Sinais. Aspectos lingüísticos de LIBRAS. Tradução e Interpretação de LIBRAS. QUADROS, Ronice Müller de; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, SKLIAR, Carlos (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, SOARES, Maria Aparecida. A educação do surdo no Brasil. São Paulo: EDUSF, TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Espaço destinado à reflexão de temáticas atuais relacionadas à formação e atuação do Pedagogo nas instituições de nos anos iniciais do Ensino Fundamental. O projeto do Trabalho de conclusão de Curso (TCC). Normalização, padronização, tipos, características e composição estrutural do Trabalho de conclusão de Curso. ARNAVAT, Antonia Rigo; GENESCÀ DUEÑAS, Gabriel. Como elaborar e apresentar teses e trabalhos de pesquisa. Porto Alegre: Artmed, (Métodos de pesquisa). DIEHL, Astor Antonio; TATIM, Denise Carvalho. Pesquisa em ciências sociais aplicadas: métodos e técnicas. São Paulo: Pearson, p LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artes Médicas,

32 SISTEMA DE AVALIAÇÃO Manual e calendário Apresentamos a você o sistema de avaliação da aprendizagem adotado na UNOPAR e em seu curso. É muito importante que você faça uma leitura atenta das regras acadêmicas aqui destacadas. O sistema de avaliação adotado no Curso de Pedagogia Licenciatura compreende: Prova por disciplina, aplicada presencialmente, para avaliar o conjunto de competências e habilidades, com peso 8 (oito) na média final. Avaliação das atividades web, realizadas no decorrer do semestre, por intermédio do Ambiente Virtual de Aprendizagem, com peso 2 (dois) na média final. Avaliação do estágio e práticas pedagógicas, quando houver, composta de atividades resultantes do acompanhamento das mesmas, realizadas no decorrer do curso, cujas produções textuais são disponibilizadas no ambiente virtual, de acordo com regulamento próprio. Trabalho de Conclusão de curso TCC, quando houver, desenvolvido ao final do curso, de acordo com regulamento próprio. A apresentação presencial do TCC, quando houver, é requisito obrigatório para a aprovação do aluno, e segue as orientações da coordenação de curso. As provas presenciais, realizadas individualmente, são compostas por 2 (duas) questões dissertativas que correspondem a 50% (cinquenta por cento) do valor da prova e por 10 questões objetivas que completam os outros 50% (cinquenta por cento). acadêmicos Orientamos que você leia atentamente o Manual acadêmico, disponível em seu Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborar. Nele você vai encontrar as demais regras acadêmicas importantes para seu percurso. Isso fará com que você se sinta seguro quanto aos seus resultados durante o processo de aprendizagem de seu curso. Esclarecemos que semestralmente o manual acadêmico é atualizado. Você deve ter à mão o calendário acadêmico do semestre, pois nele você encontrará datas importantes a serem observadas por você, como as datas de matriculas de solicitação de revisão de resultados acadêmicos e atividades como o encontro cientifico e congresso de extensão, realizados na UNOPAR. Da mesma forma que o manual acadêmico, você encontra o calendário acadêmico, disponibilizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem. Lembre-se que em seu cronograma de atividades, disponível em seu ambiente virtual, você encontra o período de realização da prova presencial, de cada disciplina, como também a data de divulgação do conceito obtido por você. Lembre-se, o aluno que não realizar a prova presencial é automaticamente reprovado na disciplina. No caso de ausência justificada à prova de primeira chamada, é permitido ao aluno solicitar segunda chamada de prova, que habitualmente ocorre na semana seguinte à prova regular. Tal solicitação de segunda chamada deve ser feita pelo aluno, no prazo de até dois dias da data em que foi realizada a prova de 1ª chamada e pode ser feita no pólo de apoio ou pelo próprio aluno em seu ambiente virtual. Alertamos que o sábado é considerado dia letivo, portanto válido na contagem do prazo estabelecido para a realização da solicitação. Caso o aluno obtenha conceito inferior a 50% ( cinquenta por cento) na prova presencial da disciplina, poderá realizar prova de recuperação da mesma, em data agendada pela coordenação e divulgada no cronograma de atividades no ambiente virtual. Já as atividades web são compostas por quatro avaliações virtuais por disciplina, duas produções textuais interdisciplinares no semestre, sendo uma individual e outra em grupo, e participação no Ambiente Virtual de Aprendizagem, como os fóruns das disciplinas. O conjunto das produções textuais citadas acima, e as produções textuais decorrentes das práticas pedagógicas, dos estágios e TCC, quando houver, é denominado portfólio. 32

33 ! REGRAS DE APROVAÇÃO Considera-se aprovado na disciplina o aluno que: I. Obtiver conceito S - Suficiente ou superior, resultante da soma da nota da prova presencial, mais a nota das atividades web; II. Cumprir as atividades web previstas para o semestre e o mínimo de 50% (cinqüenta por cento) de participação nas teleaulas. O aluno é reprovado na disciplina se, na prova presencial de recuperação, obtiver aproveitamento inferior a 50%, devendo cumpri-la novamente, em regime de dependência. O aluno que não participar de pelo menos 50% da teleaulas previstas é reprovado na disciplina. O aluno que não obtiver conceito mínimo suficiente (S) no conjunto das atividades web previstas no semestre é reprovado na disciplina. Portanto você deve realizar todas as atividades web das disciplinas e obter conceito mínimo suficiente em todas elas. É permitido ao aluno cursar até 3 (três) disciplinas em regime de dependência. Isso quer dizer que se o aluno reprovar em mais disciplinas ele fica retido no semestre para cursar somente as disciplinas nas quais foi reprovado. CONCEITO Avaliação de Aprendizagem! Mais que uma formalidade legal, a avaliação é um aspecto importante do processo de aprendizagem, pois é o momento para o estudante perceber como está seu desempenho. Para isso, é fundamental que este, compartilhe suas dúvidas com os colegas e apresente seus questionamentos, recorrendo aos tutores e professores. Isso fará com que sinta seguro quanto aos seus resultados durante o processo de aprendizagem. BOLETIM CONCEITOS UTILIZADOS Você pode acompanhar sua frequência nos encontros presenciais e o seu desempenho nas atividades de avaliação durante todo o semestre, no Ambiente Virtual de Aprendizagem, na sua área acadêmica, ícone Boletim, opção Lançamentos. Ao final do semestre você poderá acessar o seu Boletim onde constará o seu conceito final em cada disciplina. PRODUÇÕES TEXTUAIS INTERDISCIPLINARES O resultado da avaliação é expresso por meio de conceitos, assim estabelecidos: EX - Excelente - equivalente entre 90% (noventa por cento) a 100% (cem por cento); MB - Muito Bom - equivalente entre 80% (oitenta por cento) a 89% (oitenta e nove por cento); B - Bom - equivalente entre 70% (setenta por cento) a 79% (setenta e nove por cento); S - Suficiente - equivalente entre 60% (sessenta por cento) a 69% (sessenta e nove por cento); e I - Insuficiente - até 59% (cinquenta e nove por cento). As Produções Textuais Interdisciplinares são realizadas em cada semestre do curso. São atividades baseadas na interdisciplinaridade de conteúdos. O objetivo de tais atividades é promover a integração dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas, com foco no eixo integrador do semestre. Assim, durante o semestre, com as devidas orientações dos docentes, por meio dos fóruns de discussão realizados nas disciplinas e juntamente com o acompanhamento dos tutores eletrônicos, você realizará duas produções textuais interdisciplinares, uma individualmente e outra em grupo. Nessas atividades você receberá conceitos que serão computados para todas as disciplinas do semestre. Fique atento! Não perca os prazos de postagem e busque orientações por meio da sala do tutor, dos fóruns de discussão e com o tutor de sala. 33

34 ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Considera-se Estágio Curricular Obrigatório as atividades eminentemente práticas, previstas na matriz curricular do curso, tendo como finalidade articular, concomitantemente, estudos teóricos e práticos alicerçados no desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes. O Estágio Obrigatório Curricular, constitui-se como componente curricular do Curso de Pedagogia. O Estágio Curricular Obrigatório será o locus onde o aluno terá a oportunidade para refletir, sistematizar e aplicar os conhecimentos apresentados e discutidos em sala de aula às atividades práticas desenvolvidas no mercado de trabalho. O estágio curricular é realizado a partir do 5º Semestre do curso, contemplando a gestão educacional, a docência na Educação Infantil e a docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, totalizando 300 horas, distribuídas da seguinte forma: No 5º Semestre do Curso a carga horária perfaz um total de 100 horas e refere-se à gestão dos espaços educativos. Neste momento, os alunos realizam a caracterização dos espaços de atuação do pedagogo, através da observação e diagnóstico da realidade. Realizam entrevista com o pedagogo, analisam o projeto político pedagógico da escola e elaboram proposta de planejamento e atuação do pedagogo. O estágio nesse semestre busca refletir a práxis educativa e as ações do pedagogo no espaço educativo. No 6º Semestre a carga horária perfaz um total de 100 horas na educação infantil. Os alunos partem da caracterização dos espaços da educação infantil, através de atividades de observação e diagnóstico. Analisam o projeto pedagógico da instituição, tendo como parâmetro os Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. E por fim, realizam o planejamento de proposta de intervenção, execução e avaliação na educação infantil. No 7º Semestre do Curso a carga horária perfaz um total de 100 horas e deve ser realizado em uma instituição educativa que oferte os anos iniciais do ensino fundamental. Neste semestre os alunos iniciarão pelo reconhecimento e caracterização do espaço escolar em que se desenvolvem os anos iniciais do ensino fundamental, através de observações e diagnóstico da realidade. A partir destas atividades, os alunos realizarão planejamento e aplicação de proposta de intervenção nos anos iniciais do ensino fundamental. OBJETIVOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO O objetivo geral do Estágio Curricular Obrigatório do Curso de Pedagogia é assegurar ao aluno, o exercício da experiência profissional, por meio da vivência no ambiente escolar, consolidando os conhecimentos adquiridos no curso e a articulação da teoria e prática. Além disso, podemos elencar como objetivos específicos do estágio: Proporcionar a reflexão contextualizada, conferindo ao aluno condições para que se forme como autor de sua prática, por meio da vivência institucional sistemática, intencional, norteada pelo projeto pedagógico da instituição formadora e da unidade campo de estágio; Proceder ao estudo e à interpretação da realidade educacional do campo de estágio; Desenvolver atividades relativas à docência em espaços escolares, produzindo uma avaliação da experiência e sua auto-avaliação; Possibilitar a vivência de situações que demandem a aplicação de conhecimentos teóricos e práticos em atividades relacionadas à docência na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental, bem como nas funções ligadas á gestão educacional. Vivenciar situações de observação, acompanhamento e participação no planejamento, execução e avaliação do processo de ensino e aprendizagem. CAMPO DE ESTÁGIO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO O Estágio Curricular obrigatório poderá ser realizado em instituições de ensino particulares, públicas e filantrópicas que ofertem a Educação Infantil e/ou Anos Iniciais do Ensino Fundamental desde que apresentem condições para: 34

35 a. Planejamento e execução do conjunto de atividades do Estágio Curricular Obrigatório; b. Aprofundamento dos conhecimentos teórico-práticos do campo específico de trabalho; c. Orientação e acompanhamento por parte de profissional com qualificações adequadas ao curso; d. Vivência efetiva de situações reais da vida e do trabalho num campo profissional; e e. Avaliação. TERMO DE COMPROMISSO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Para o estabelecimento de Termo de Compromisso de Estágio Curricular Obrigatório é considerado, pela UNOPAR, em relação à entidade concedente de estágio: a. Existencia de infraestrutura física, de material e de recursos humanos; b. Aceitação das condições de supervisão e avaliação da Universidade Norte do Paraná; c. Anuência e acatemento às normas dos estágios da Instituição; e d. Existência de instrumentos legais. REDUÇÃO DE ESTÁGIO Para os alunos que exerçam atividades de docência na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental e atuem na área de gestão educacional é permitida a dispensa, conforme segue: I - Dispensa das atividades de Estágio do 5º Semestre se comprovada a experiência de no mínimo 4 anos na Gestão Educacional em instituições de educação básica. II - Dispensa das atividades de Estágio do 6º Semestre se comprovada a experiência de no mínimo 4 anos na docência na Educação Infantil. III - Dispensa das atividades de Estágio do 7º Semestre se comprovada a experiência de no mínimo 4 anos na docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Você como estudante universitário, pode realizar o estágio curricular não obrigatório. O Estágio Curricular não obrigatório tem como objetivo estimular o aluno a desenvolver atividades extracurriculares, para que possa inter-relacionar os conhecimentos teóricos e práticos adquiridos durante o curso e aplicá-los na solução de problemas reais da profissão, proporcionando o desenvolvimento da análise crítica e reflexiva para os problemas socioeconômicos do país. Para tanto, é necessário que ocorra um termo de compromisso entre a UNOPAR e a instituição na qual será realizado o estágio. Para o estabelecimento de termo de compromisso de estágio curricular, é exigido pela UNOPAR, em relação à entidade concedente de estágio: Existência de infra-estrutura física, de material e de recursos humanos; Aceitação das condições de supervisão e avaliação da Universidade Norte do Paraná; Anuência e acatamento às normas dos estágios da Universidade Norte do Paraná; e Existência dos instrumentos legais. LEMBRE-SE Você deve realizar o cadastro do campo de estágio e emitir o termo de compromisso do estágio, documento! obrigatório. Para tanto é preciso que você procure seu polo de apoio para que esse realize junto com você tais procedimentos. O termo de compromisso de estágio deve ser assumido pelo aluno, pelo responsável do compo de estágio pela coordenação do curso e Pró-reitoria Acadêmica. Atenção! o não envio do termo de compromisso devidamente preenchido e assinado à Divisão de Convênios e Estágios implica na reprovação do aluno por convênio. Assim não deixe de realizar o procedimento adequado à época do estágio. Também é obrigatório ao aluno, o envio da documentação pedagógica de estágio que são a ficha de frequência do aluno, no campo estágio, a ficha de avaliação das atividades de estágio e a carta Aceite, todos assinados e carimbados pelos responsáveis do campo de estágio, tutor de sala e aluno. Tais documentos devem ser inseridos de forma digital no Ambiente Virtual pelo polo e serão verificados pelos professores e tutores. Assim, mantenha sua documentação adequada e as envie nos prazos para evitar sua reprovação. 35

36 Constituem campo de estágio curricular as entidades de direito privado, os órgãos da administração pública, as instituições de ensino e/ou pesquisa, e a comunidade em geral, desde que apresentem condições para: Planejamento e execução conjuntos das atividades de estágio; Aprofundamento dos conhecimentos teórico-práticos de campo específico de trabalho; Orientação e acompanhamento por parte de profissional com qualificações adequadas ao curso; Vivência efetiva de situações reais da vida e trabalho num campo profissional; e Avaliação. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC As orientações que seguem, tem o objetivo de facilitar o desenvolvimento de seu trabalho de conclusão, que será um dos instrumentos de avaliação final do curso. OBJETIVO A elaboração do TCC tem como finalidade envolver o aluno na iniciação científica, com uma reflexão temática que possa unir os saberes do aluno às contribuições da ciência e as vivências realizadas durante o curso. A meta desse trabalho é contribuir com o pensamento acadêmico e a realidade estudada. No Curso de Pedagogia, o TCC é condição para que o aluno receba o diploma de conclusão de curso emitido pela UNOPAR. Nesse sentido, o trabalho elaborado é avaliado por um tutor eletrônico, que revisa e sugere mudanças durante a elaboração, assim como atribui um conceito de acordo com os critérios de avaliação estabelecidos, observando os prazos para entrega do TCC. O tutor eletrônico é orientado por um professor especializado. QUANDO FAZER A ESCOLHA DO TEMA? É importante que o aluno comece a pensar no TCC desde o início do curso para que possa identificar, amadurecer a escolha de seu interesse e escolher um tema sobre o qual gostaria de desenvolver seu trabalho. A orientação é que, no decorrer do estudo, o aluno seja incentivado a discutir com colegas, conversar com o tutor eletrônico sobre o tema de seu interesse, analisar a pertinência do tema e relacioná-lo a sua prática profissional. Também é importante que o TCC mantenha relação com uma das linhas de pesquisa do curso de Pedagogia. QUE TEMA DESENVOLVER? O enfoque deverá apresentar coerência com os estudos realizados, tendo como referência um dos temas trabalhados durante o curso. Para o desenvolvimento do tema, o aluno necessita da aprovação do professor orientador do TCC. COMO SELECIONAR O TEMA (IDEIA CENTRAL)? O TCC deve ser identificado por um tema, que precisa ser bem definido, observando os objetivos que se pretende alcançar, bem como sua experiência sobre o mesmo, especialmente quanto a: Relevância da ideia: Tem importância? Está no nível de um Trabalho de Conclusão de Curso? Está relacionado com a sua experiência profissional? Está relacionado com as temáticas abordadas no curso? Contribui para seu crescimento profissional? Viabilidade da Ideia: É possível de ser executada (escrita)? O período disponível para execução é suficiente? Os recursos necessários são de fácil acesso? Os limites estão bem definidos? Existe bibliografia e outras fontes de fácil acesso? Esses pontos, se bem refletidos, irão direcionar um bom planejamento de ações para que sua ideia seja colocada em prática. 36

37 QUAL O FORMATO DO TCC? O TCC deverá ser desenvolvido seguindo as normas da ABNT. As orientações serão apresentadas em teleaulas por um professor especializado. Também será encaminhado ao aluno um Manual com orientações para elaboração do TCC. COMO SERÁ AVALIADO O TCC? O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) será avaliado pelo tutor eletrônico, sob supervisão do professor orientador, de acordo com os critérios de avaliação adotados no curso. ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS São atividades a serem cumpridas por você aluno no decorrer do curso, por meio da participação em atividades promovidas pela UNOPAR ou por outras instituições de ensino. No curso de Pedagogia a carga horária a ser cumprida pelo aluno é de 100 horas. Você tem todo o período de integralização do curso para completar as horas exigidas, mas não deixe para a última hora, organize-se e vá realizando as atividades, aos poucos, em cada semestre. Assim não pesará para você e você poderá acrescentar conhecimento no decorrer de seu percurso educativo. São consideradas Atividades Complementares Obrigatórias - ACO, para efeito de integralização dos currículos dos cursos de graduação, as seguintes atividades desenvolvidas pelos discentes: Estágio Curricular Não obrigatório; Visitas técnicas; Monitoria acadêmica; Programas de iniciação científica; Projetos de ensino, pesquisa e extensão; Participação em cursos, seminários, simpósios, conferências, palestras e encontros; Programas pedagógicos especiais, Atividades desenvolvidas nos Órgãos Suplementares de vinculação dos cursos, desde que não caracterizadas como inerentes às disciplinas da graduação e cumpridas em horário não coincidente com o regular da matrícula do discente; Disciplina(s) ou semestre(s) cumprido(s) em outros cursos da UNOPAR, na condição de aluno especial, desde que seja inerente ao curso e que haja concordância do Colegiado de Curso respectivo; e Outras atividades, desde que justificadas e consideradas pelo Colegiado de Curso, como de pertinência para a formação acadêmica do discente. As atividades mencionadas acima, quando desenvolvidas antes do ingresso do aluno no curso, não podem ser consideradas para efeito de integralização de carga horária de ACO. Para o cômputo de ACO no curso os alunos vinculados ao Sistema de Ensino Presencial Conectado - SEPC, modalidade à distância - EAD devem enviar à Coordenação do Curso o pedido e documentação comprobatória de participação em atividades para cômputo de carga horária de ACO, até o término do período letivo. O cômputo de carga horária de ACO, quando referente a uma única atividade, não pode ser superior a 50% (cinquenta por cento) da carga horária exigida curricularmente para a modalidade. O não cumprimento da carga horária prevista em atividades Complementares obrigatórias implica a não integralização curricular e portanto a não conclusão do curso e a não participação do aluno no ato de colação de grau. 37

38 AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Com o objetivo de verificar e assegurar a qualidade dos serviços educacionais a você aluno, da UNOPAR, semestralmente você deve participar, através do ambiente virtual, na área acadêmica, respondendo a avaliação institucional. Ela tem função, corretiva e qualitativa do processo, pois envolve todos os setores da instituição, incluindo alunos, coordenadores, docentes e tutores. Você aluno poderá avaliar o curso, material didático utilizado, a tecnologia adotada, a infra estrutura dos polos, a biblioteca digital e física, os docentes, os tutores e outros, enfim uma avaliação que fornece dados para o acompanhamento do sistema e, se necessário, possam ser adotadas ações de melhoria. Esta avaliação deve ser respondida de forma criteriosa por você, além do mais é uma forma de registrar sua opinião. Sua participação é muito importante. Queremos ouvi-lo! CARO ALUNO Esperamos que tenha conhecido algumas das questões importantes de seu curso, na UNOPAR. Outros procedimentos mais específicos sobre o seu dia a dia são divulgados pela Coordenação de Curso para sua orientação. Assim fique! atento e lembre-se sempre de acessar o ambiente Colaborar para contatar seu tutor a distância pela sala do tutor. Não deixe de participar dos fóruns de discussão das disciplinas, pois essa é uma oportunidade rica em experiências e saberes. No pólo de apoio presencial, contate o seu tutor de sala, que o orientará sobre as atividades programadas no curso e também sobre os serviços e equipes que estarão a sua disposição no polo,como: secretaria, coordenação do polo, coordenação técnico pedagógico, laboratório de informática, biblioteca e outros, para que sua vida acadêmica transcorra da melhor maneira possível. Desejamos a Você sucesso! E sta m os a sua d i s p o s i çã o Coordenação do Curso 38

Curso de pedagogia Licenciatura

Curso de pedagogia Licenciatura Curso de pedagogia Licenciatura UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria Assis Coordenação

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD:

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE PROCESSOS GERENCIAIS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE PROCESSOS GERENCIAIS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE PROCESSOS GERENCIAIS UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD:

Leia mais

Bem Vindo... 4. A Disciplina de Dependência Interativa... 5. A Organização da Disciplina... 7. O Processo de Ensino e Aprendizagem...

Bem Vindo... 4. A Disciplina de Dependência Interativa... 5. A Organização da Disciplina... 7. O Processo de Ensino e Aprendizagem... 1 2 Sumário Bem Vindo... 4 A Disciplina de Dependência Interativa... 5 A Organização da Disciplina... 7 O Processo de Ensino e Aprendizagem... 10 Sua Semana no Curso... 11 O apoio local ao Ensino Semipresencial...

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria Assis

Leia mais

CURSO DE LETRAS LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE LETRAS LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE LETRAS LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof

Leia mais

Curso DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1

Curso DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 Curso DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ sepc - sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE PROCESSOS GERENCIAIS INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE PROCESSOS GERENCIAIS INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE PROCESSOS GERENCIAIS INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL BACHARELADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL BACHARELADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL BACHARELADO UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de

Leia mais

DE PERCURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 UNOPAR VIRTUAL

DE PERCURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 UNOPAR VIRTUAL UNOPAR VIRTUAL DE PERCURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 Comentado [LCSCC1]: Conferir esta com as primeiras que enviei UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM SOCIOLOGIA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1

CURSO DE LICENCIATURA EM SOCIOLOGIA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 CURSO DE LICENCIATURA EM SOCIOLOGIA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pró-Reitora de

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO

CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO HOSPITALAR INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO HOSPITALAR INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO HOSPITALAR INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora

Leia mais

CURSO DE GEOGRAFIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE GEOGRAFIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE GEOGRAFIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08 PLANO DE ENSINO CURSO: Licenciatura em Matemática MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Teorias Educacionais e Curriculares CÓDIGO: NPED 03 FASE DO CURSO: 2ª SEMESTRE LETIVO: 2º 2013 CARGA HORARIA SEMESTRAL/

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. O Presidente

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa

Leia mais

INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1

INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 Curso SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM: GESTÃO FINANCEIRA INGRESSANTES A PARTIR DE 2014/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ sepc - sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes ramos

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade MANUAL DE ESTÁGIO Curso de PEDAGOGIA S U M Á R I O 1. Apresentação... 03 2. Proposta de Estágio... 03 3. Aspectos legais... 04 4. Objetivo Geral... 04 5. Campo de Estágio... 05 6. Modalidades de Estágio...

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: FUND. TEÓRICOS METODOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 2. EMENTA Educação

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU512 DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL CARGA HORÁRIA: 105h EMENTA:

Leia mais

Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais

Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais Cursos de Pedagogia têm novas Diretrizes Curriculares Nacionais O Conselho Nacional de Educação baixou a Resolução nº 1, de 15 de maio de2006, publicada no Diário 0ficial da União de 16, instituindo as

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA

CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria Assis Coordenação

Leia mais

CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE HISTÓRIA LICENCIATURA INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais)

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA EMENTAS DAS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) 1º ANO

Leia mais

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2

PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 PROJETO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 2014.2 APRESENTAÇÃO A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica e tem como finalidade o desenvolvimento integral

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS,

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem...

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 08 Edição do Perfil... 10 Ambiente Colaborar... 11 Iniciando

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora de EAD: Prof a Elisa Maria

Leia mais

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM AVINIO, Carina de S.¹; ENDERLE, Mariana G.²; VISENTINI, Lucas³. 1 Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 10 h/a Créditos: 2 : A Antropologia enquanto ciência e seus principais ramos. Metodologia da pesquisa em Antropologia

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO DOCENTE PARA 2010/1 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTOS

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Profº Cleber Fagundes Ramos Pro-Reitora

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Andréa Tonini José Luiz Padilha Damilano Vera Lucia Marostega Universidade Federal de Santa Maria RS RESUMO A UFSM vem ofertando Cursos de Formação

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INGRESSANTES A PARTIR DE 2013/1 UNOPAR - UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado Reitor: Prof. Cleber

Leia mais

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO 1º N1 1. Espaços e Práticas Culturais 40h N1 2. Oficina de Artes Visuais 80h N1 3. Prática de Leitura e escrita 80h

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB Reconhecido pela Resolução CEPE n.º 230, de 16.12.08. Para completar o currículo pleno do curso superior de

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA RESOLUÇÃO/UEPB/CONSEPE/003/2009. UNIVERSIDADE ESTADU DA PARAÍBA APROVA O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA, DO CENTRO DE EDUCAÇÃO - CEDUC, QUE REFORMULA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1

MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1 MATRIZ CURRICULAR 4 anos INÍCIO EM 2012.1 EIXO1 Formação docente: Profissionalização, Ética e Cidadania 1º Período Disciplina C.H.R. C.H.S. Informática Aplicada 20 20 01 01 Políticas Públicas e Organizações

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA O curso de Pedagogia, Licenciatura da FACECLA de acordo com as Diretrizes Curriculares de

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 I CICLO DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES (1º e 2º semestres): FUNDAMENTOS DA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EMENTÁRIO: O I Ciclo do Curso de Pedagogia do UniRitter desenvolve os fundamentos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

PROJETO KIDSMART PROMOVENDO A INCLUSÃO DIGITAL NA EDUCAÇÃO

PROJETO KIDSMART PROMOVENDO A INCLUSÃO DIGITAL NA EDUCAÇÃO PROJETO KIDSMART PROMOVENDO A INCLUSÃO DIGITAL NA EDUCAÇÃO Resumo MUNIZ, Cláudia Pereira - SME cmuniz@sme.curitiba.pr.gov.br SANTOS, Taís Wojciechowski SME taissantos@sme.curitiba.pr.gov.br Eixo Temático:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) História

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA, Licenciatura REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

EMENTÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS

EMENTÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS EMENTÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS a) FUNDAMENTAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO DADOS DO CAMPO DE CONHECIMENTO Filosofia, Ética e 3 1 4 90 EMENTA: Correntes filosóficas da modernidade e seus fundamentos para

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-práticos

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Ciências Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conteúdos e fundamentos

Leia mais

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD 1 FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD Elisangela Lunas Soares UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar elisangela.soares@unicesumar.edu.br Alvaro Martins Fernandes Junior UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE PEDAGOGIA. COMPONENTE CURRICULAR PERÍODO PROFESSOR (A) ANO/SEMESTRE Fundamentos Teórico-metodológicos

PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE PEDAGOGIA. COMPONENTE CURRICULAR PERÍODO PROFESSOR (A) ANO/SEMESTRE Fundamentos Teórico-metodológicos PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE PEDAGOGIA COMPONENTE CURRICULAR PERÍODO PROFESSOR (A) ANO/SEMESTRE Fundamentos Teórico-metodológicos 3º período Daniela Santana Reis 2012.1 da Educação Infantil CRÉDITOS

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Plano de Ensino Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos Teoricos Metodologicos para o Ensino de Arte Carga Horária: 36h Período: 2º ano Ano: 2011 Turno: noturno

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular I Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) Currículo:

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - UAB Currículo nº 1

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - UAB Currículo nº 1 CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - UAB Turno: INTEGRAL Currículo nº 1 Autorizado pela Resolução CEPE n.º 011, de 20.03.12. Para completar o currículo pleno do curso superior de graduação em Licenciatura

Leia mais

CALENDÁRIO - PEDAGOGIA Grupo 093 - Fevereiro/2012 CursoID 318 - GradeID 425

CALENDÁRIO - PEDAGOGIA Grupo 093 - Fevereiro/2012 CursoID 318 - GradeID 425 CursoID 318 - GradeID 425 Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de EAD para que possa entender o processo de avaliação, disciplinas, estrutura

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Universidade de Cuiabá Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

GUIA DE PERCURSO GERAL DO COLÉGIO SOER

GUIA DE PERCURSO GERAL DO COLÉGIO SOER GUIA DE PERCURSO GERAL DO COLÉGIO SOER Unidade Escolar Trê Lagoas/MS Razão Social/Mantenedora SOER - Sociedade de Ensino Regional Ltda. Instituição Colégio SOER - Três Lagoas e-mail de contato Site da

Leia mais

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento FORMAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA EM CURITIBA Maio/2007 Eloina de Fátima Gomes dos Santos Prefeitura Municipal de Curitiba eloinas@curitiba.org.br Cíntia Caldonazo

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. APRESENTAÇÃO Este curso, que ora apresentamos, insere-se como mais uma ação na perspectiva da formação do educador e destina-se a especializar

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS Leitura de textos diversos, envolvendo as variedades lingüísticas, interpretação de diferentes gêneros de texto:

Leia mais

A TUTORIA PRESENCIAL NA EAD

A TUTORIA PRESENCIAL NA EAD A TUTORIA PRESENCIAL NA EAD Goiânia GO - Abril 2010 Lia Camila dos Reis Figueiredo - Colégio Meta - Goiânia GO liacamila19@hotmail.com Danuza Janne Ribeiro de Almeida - Polo Goiânia I SEPC / UNOPAR danuzajan@hotmail.com

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução nº47/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Pedagogia, Licenciatura, com

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Renata Angélica dos SANTOS, Cristiana Alves da SILVA, Maria Marta L. FLORES, Dulcéria TARTUCI, Ângela Aparecida DIAS, Departamento de Educação,

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia do Ensino de Matemática Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo)

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais