Relatório da ListEx02 Aplicação da Heurística do objetivo na definição das propostas do meu aplicativo de banco de dados e dissertação de mestrado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório da ListEx02 Aplicação da Heurística do objetivo na definição das propostas do meu aplicativo de banco de dados e dissertação de mestrado"

Transcrição

1 ITA Instituto Tecnológico da Aeronáutica IEC Divisão de Ciência da Computação Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica e Computação Relatório da ListEx02 Aplicação da Heurística do objetivo na definição das propostas do meu aplicativo de banco de dados e dissertação de mestrado Rosenclever Lopes Gazoni Trabalho dedicado à matéria CE Projeto de Sistema de Banco de Dados, ministrada pelo Prof. Adilson Marques Cunha, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica - ITA e destina-se a aplicação da heurística do objetivo na minha proposta de aplicativo de banco de dados a ser desenvolvida na matéria e na minha proposta de dissertação de mestrado. Prof. Adilson Marques Cunha ITA, São José dos Campos SP Março 2005 Versão 2.0 1

2 1. Objetivo Aplicar a Heurística do Objetivo na minha Proposta de Protótipo de Projeto de Aplicativo de BD para a Matéria CE-240; na minha Proposta de Pesquisa em nível de Dissertação de Mestrado (DM); e pesquisar 3 (três) diferentes assuntos na Internet, visando aumentar a eficácia e diminuir o desperdício de recursos durante o desenvolvimento de Trabalhos de Pesquisa no ITA. 2. Primeira Parte Proposta de Temática para Projeto de Aplicativo de Banco de Dados 2.1. Definição do Problema Tematização O tema de meu aplicativo de projeto de banco de dados foi escolhido após análise dos riscos de bens ativos para pessoas jurídicas. Após a realização de um baimstorm ficou definida a temática Controle de Contas a Pagar por ser de vital importância para o controle de bens ativos. Motivação A escolha da temática foi motivada pela possibilidade de reutilização em diferentes projetos de Engenharia de Informação, tendo em vista que o controle de Contas a Pagar pode ser aplicável a diversos cenários além do controle de riscos de pessoas jurídicas. 2

3 Contextualização Hoje, mais do que em qualquer outra época, as empresas vêm realizando um controle mais rígido sobre seus bens, a fim de minimizarem custos e maximizarem lucros. Neste contexto destaca-se a necessidade de se controlar informações sobre a gestão de compras, gestão de materiais e gestão de contas a pagar. O controle de contas a pagar, seja para pessoas físicas ou jurídicas, sempre envolve muita complexidade tendo em vista que, além da relação direta com o capital financeiro da pessoa, também sua reputação no mercado depende da forma como ela administra suas dívidas. Para uma utilização mais eficaz das informações de contas a pagar, será necessário controlar também informações relativas a fornecedores, naturezas das contas e formas de pagamentos. O controle de informações de fornecedores deve possibilitar a identificação dos fornecedores que mais se relacionam com a empresa, bem como aqueles que já receberam ou esperam receber algum pagamento da empresa. O controle de naturezas visa garantir um rastreio correto às informações sobre as contas da empresa, como, por exemplo, o tipo de conta, sua descrição, etc., evitando ao máximo a possibilidade de informações redundantes ou perdidas. O controle de formas de pagamento tem o intuito de permitir o registro adequado sobre as informações de como determinada conta foi paga e também aumentar a capacidade do sistema se adaptar a novas formas de pagamento quando forem surgindo. 3

4 Especificação de Requisitos O protótipo de aplicativo de banco de dados de gestão de contas a pagar deverá ser capaz de propiciar: 1. Verificação de contas não pagas vencidas e a vencer por período; 2. Obtenção do histórico de contas pagas ou a pagar por período; 3. Totalização de pagamentos efetuados por período e/ou por natureza; 4. Verificação de contas a pagar por forma de pagamento; 5. Registro de todas as contas a pagar da empresa quando da obtenção de bens ativos de acordo com sua natureza e forma de pagamento e seus respectivos fornecedores; Objetivação Situação Problema A empresa HR-PFJ tem tido dificuldade em controlar as informações de suas contas a pagar, devido a desorganização no controle delas, pagando inclusive juros sobre algumas contas que passam despercebido pelos funcionários do setor financeiro, tendo sua imagem prejudicada diante de fornecedores e clientes. 4

5 Efeitos Adversos A empresa HR-PFJ não consegue controlar suas contas a pagar; As contas da empresa têm sido pagas com juros; A imagem da empresa está prejudicada. Causas Os funcionários do setor financeiro não conseguem identificar em tempo hábil as contas vencidas; As contas têm sido pagas fora do prazo; As contas a pagar da empresa estão desorganizadas. Tarefas Treinar os funcionários do setor financeiro na administração das contas a pagar; Pagar as contas no prazo; Organizar o controle das contas a pagar. Propósito Visualizar com precisão as contas a pagar da empresa; Não pagar juros sobre contas vencidas; Melhorar a imagem da empresa; Obter rapidamente as informações sobre as contas a pagar da empresa. 5

6 Problema Organizar o controle das contas a pagar da empresa a fim de que seja possível obter rapidamente as informações sobre elas e treinar os funcionários do setor financeiro na administração das contas a pagar a fim de permitir que eles visualizem com precisão as contas a pagar da empresa e possam pagá-las no prazo a fim de evitar o pagamento de juros sobre as contas vencidas e melhorar a imagem da empresa Definição da Solução Alternativas de Soluções Possíveis Realizar o treinamento dos funcionários do setor financeiro da empresa HR-PFJ, na organização e no controle das contas a pagar, no seu local de trabalho, durante mês de abril de 2005; Desenvolver uma ferramenta para o controle das contas a pagar da empresa no próprio setor financeiro com o auxílio de um analista de sistemas até o final do primeiro semestre de 2005; Alternativa de Solução Escolhida Realizar o treinamento dos funcionários do setor financeiro da empresa HR-PFJ, na organização e no controle das contas a pagar, no seu local de trabalho, durante o mês de abril de 2005, possibilitando que as contas da empresa sejam pagas em dia. 6

7 2.3. Definição do Título PROGFCP PROJETO DE GESTÃO FINANCEIRA DE CONTAS A PAGAR 7

8 3. Segunda Parte Proposta de Temática para Dissertação de Mestrado 3.1. Definição do Problema Tematização Há tempos a educação tem sido tema de discussão científica por todo o mundo. Nos tempos contemporâneos a educação a distância tem tomado proporções interessantes diante da demanda por aperfeiçoamento profissional e disponibilidade de tempo variável, tornando-se uma alternativa às empresas e instituições de ensino. Contudo a validação do aprendizado ainda encontra obstáculos e carece de soluções que a tornem adequada a nova modalidade de ensino. Neste contexto está inserida minha temática de dissertação de mestrado que visa desenvolver uma ferramenta para avaliação discursiva de física em ambientes de educação a distancia suportados por computadores. Motivação Por estar envolvido a mais de cinco anos com a educação de adolescentes, jovens e adultos exercendo a função de docente em Universidades e Cursos Técnicos, venho buscando constantemente uma forma de avaliação que seja efetiva no processo ensino-aprendizagem. 8

9 Após observar algumas linhas de pesquisa para mestrado deparei-me com a possibilidade desenvolver minha dissertação na área de educação à distancia. Em um projeto conjunto das divisões de Ensino Fundamental e Ciência da Computação do ITA de cursos a distância, surgiu a necessidade de se desenvolver uma ferramenta que auxiliasse alunos e professores no âmbito de avaliações. Estatisticamente a disciplina de Física é a que os alunos de um modo geral apresentam um menor rendimento, daí o interesse em proporcionar a eles outras formas de aprendizado da disciplina, principalmente fazendo uso dos recursos multimídia dos computadores. Contextualização Diversos iniciativas de educação à distancia existentes no Brasil carecem de ferramentas para avaliação efetiva de seus alunos. A maioria das ferramentas disponíveis para avaliação é composta de questões objetivas ou então não possuem correção computacional, sobrecarregando professores e de difícil manuseio por parte dos alunos. Há interesse em que se desenvolva uma ferramenta para avaliação a distância que permita ao aluno escrever suas resoluções de forma padronizada, baseada em uma barra de ferramentas com objetos para escrita das expressões matemáticas disponíveis. Tal ferramenta deverá ter também a habilidade de comparar a resposta do aluno com a(s) resposta(s) do professor e informar o percentual de acerto do aluno naquela questão, sem qualquer intervenção humana para isso. 9

10 Todas as questões possuirão as suas possíveis soluções desenvolvidas pelo professor de acordo com o contexto da solução adotada pelo aluno (elétrica, mecânica ou ótica). Especificação de Requisitos A Ferramenta de Avaliação a Distancia deverá ser capaz de propiciar: 1. A realização de provas discursivas de física pela internet; 2. A utilização de barras de ferramentas que permitam escrever expressões matemáticas de forma padronizada; 3. A correção automática das questões desenvolvidas pelos alunos com base em soluções previamente cadastradas pelos professores; 4. A demonstração do percentual de acerto do aluno na questão com base na solução prevista pelo professor. Objetivação Situação Problema O portal de cursos a distância do ITA não dispõem de uma ferramenta que permita a realização de avaliações discursivas de física com correção automática e informação de percentual de acertos. Com isso as avaliações têm que ser realizadas presencialmente, fazendo com que o curso tenha características semi-presenciais, aumentando seu custo e prejudicando sua disseminação entre os alunos. 10

11 Efeitos Adversos A inexistência de uma ferramenta para avaliações discursivas de física via internet de cursos a distancia com correção automática; O custo dos cursos a distancia estão altos; Os cursos a distancia não estão tendo fácil aceitação pelos alunos. Causas Não há possibilidades dos alunos desenvolverem suas soluções de cursos a distância via internet de forma padronizada; Os funcionários são convocados para aplicação de provas de curso a distância e devem ser gerados materiais para a realização delas; Os alunos necessitam se deslocar até os locais de prova para sua realização. Tarefas Permitir que os alunos consigam desenvolver suas soluções de provas de cursos a distância de física do ensino fundamental via internet de forma padronizada até o final de 2005; Disponibilizar recursos para a realização de provas de física de cursos a distância via internet até o final de 2005; 11

12 Manter disponíveis os recursos computacionais dos cursos à distância para utilização por parte dos alunos todo o tempo a partir de janeiro de Propósito Possibilitar a ocorrência de avaliações de cursos à distância de física com correção automática; Reduzir o custo dos cursos à distância; Aumentar a aceitação dos alunos aos cursos à distância de física. Problema Permitir que os alunos consigam desenvolver suas soluções de provas de cursos a distância de física do ensino fundamental via internet de forma padronizada a fim de possibilitar a ocorrência de avaliações com correção automática e disponibilizar recursos para a realização de provas via internet para reduzir o custo dos cursos à distância até o final de 2005 e após isso manter disponíveis os recursos computacionais dos cursos à distância para utilização por parte dos alunos todo o tempo buscando aumentar a aceitação dos alunos a partir de janeiro de

13 3.2. Definição da Solução Alternativas de Soluções Possíveis Criar uma ferramenta que permita aos alunos desenvolver suas soluções de provas de cursos a distância de física do ensino fundamental até o final de 2005; Treinar funcionários (corpo docente e administrativo) para que consigam disponibilizar recursos para a realização de provas de física de cursos a distância via internet até o final de 2005; Investir em equipamentos e capacitar funcionários de TI para que possam manter disponíveis os recursos computacionais dos cursos à distância para utilização por parte dos alunos todo o tempo a partir de janeiro de Alternativa de Solução Escolhida Criar uma ferramenta que permita aos alunos desenvolverem suas soluções de provas de cursos a distância de física do ensino fundamental até o final de 2005, a fim de permitir a realização completa do curso via internet com o menor custo possível Definição do Título PROADiFI PROJETO DE AVALIAÇÃO DISCURSIVA DE FÍSICA VIA INTERNET 13

14 4. Terceira Parte Pesquisa na Internet Aqui foram realizadas pesquisas na internet sobre as temáticas do projeto de banco de dados (Gestão de Contas a Pagar), dissertação de mestrado (Projeto de Avaliação discursiva de Física via internet) e meu hobby predileto (esportes radicais). Para tal foram utilizadas as bases de dados INSPEC, IEEE, PROBE e WWW (google) Projeto de Aplicativo de Banco de Dados Dissertação de Mestrado pdftp=&arnumber= &isnumber=26602&arst=+736&ared=+737+v ol.1&arauthor=wu%2c+a.k.w.%3b+leung%2c+c.h.pdf pdftp=&arnumber=943884&isnumber=20425&arst=149&ared=150&araut hor=keegan%2c+h.pdf faculty-engagement/docs/ws3-euler.pdf 4.3. Hobby ou passatempo preferido 14

15 5. Principais Conclusões Com o desenvolvimento desta atividade foi possível verificar que: A aplicação da heurística do objetivo para definição da solução escolhida facilita muito o desenvolvimento do projeto, parece que tudo vai acontecendo automaticamente, é fabuloso. Quanto mais se utiliza, melhor é o aproveitamento da heurística, pois vai se tomando mais afinidade e o desenvolvimento vai ficando mais fácil. Sem a aplicação da heurística talvez não tivesse concluído o trabalho em tempo hábil e, possivelmente, não chegaria a uma definição de solução tão precisa. 15

Relatório da ListEx01 Utilização de softwares de aplicação para simulação de funcionalidade de banco de dados

Relatório da ListEx01 Utilização de softwares de aplicação para simulação de funcionalidade de banco de dados ITA Instituto Tecnológico da Aeronáutica IEC Divisão de Ciência da Computação Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica e Computação Relatório da ListEx01 Utilização de softwares de aplicação para simulação

Leia mais

Versão 5.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP

Versão 5.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP Versão 5.0 1. Objetivo ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica Aplicar a Heurística do Objetivo na sua Proposta de Protótipo de Projeto de Aplicativo de BD para a Matéria CES-30 ou CE-240; na sua Proposta

Leia mais

Versão 4.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP

Versão 4.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP Versão 4.0 1. Objetivo Aplicar a Heurística do Objetivo na sua Proposta de Protótipo de Projeto de Aplicativo de BD para a Matéria CES-30 ou CE-240; na sua Proposta de Pesquisa em nível de Trabalho de

Leia mais

CES-32 e CE-230 Qualidade, Confiabilidade e Segurança de Software. Conceitos de Qualidade. CURSO DE GRADUAÇÃO e DE PÓS-GRADUAÇÃO DO ITA

CES-32 e CE-230 Qualidade, Confiabilidade e Segurança de Software. Conceitos de Qualidade. CURSO DE GRADUAÇÃO e DE PÓS-GRADUAÇÃO DO ITA CURSO DE GRADUAÇÃO e DE PÓS-GRADUAÇÃO DO ITA 2º SEMESTRE 2002 CES-32 e CE-230 Qualidade, Confiabilidade e Segurança de Software Prof. Dr. Adilson Marques da Cunha Conceitos de Qualidade CES-32 / CE-230

Leia mais

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação ITIL na Prática Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

7.1 Introdução. Monitoramento e Avaliação 427

7.1 Introdução. Monitoramento e Avaliação 427 7.1 Introdução O processo de monitoramento e avaliação constitui um instrumento para assegurar a interação entre o planejamento e a execução, possibilitando a correção de desvios e a retroalimentação permanente

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE P101 Desenvolvimento Web 80 CE05 CE06 P102 Língua Portuguesa 40 CG08 CG13 P103 Algoritmos e Lógica de Programação 80

Leia mais

Versão 1.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP

Versão 1.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP Versão 1.0 1. Introdução 1.1 Título ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica Integração de Bancos de Dados Setoriais (BDS) num Banco de Dados Corporativo (BDC), sua Implementação e Implantação. 1.2 Motivação

Leia mais

Uma abordagem do ensino de Estatística no Ensino Fundamental 1

Uma abordagem do ensino de Estatística no Ensino Fundamental 1 Uma abordagem do ensino de Estatística no Ensino Fundamental 1 Rosiane de Jesus Santos Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Brasil rosijs7@yahoo.com.br Wederson Marcos Alves Universidade

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Sistemas de Informação 2013-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Sistemas de Informação 2013-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Sistemas de Informação 2013-1 DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO BOOK PLUS: UM AMBIENTE DE

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE ENSINO E PESQUISA DIRETORIA DE ESPECIALIZAÇÃO E EXTENSÃO (C Aprf Esp do Realengo/1945)

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE ENSINO E PESQUISA DIRETORIA DE ESPECIALIZAÇÃO E EXTENSÃO (C Aprf Esp do Realengo/1945) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE ENSINO E PESQUISA DIRETORIA DE ESPECIALIZAÇÃO E EXTENSÃO (C Aprf Esp do Realengo/1945) NORMAS PARTICULARES PARA GESTÃO ESCOLAR NO ÂMBITO DA DIRETORIA

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES E MONITORES

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES E MONITORES EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES E MONITORES O GRUPO EDUCACIONAL ALUB Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Pré-Vestibular TORNA PÚBLICO O EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Etapa Descrição Atividades

Etapa Descrição Atividades 1 Introdução A auditoria e o monitoramento contínuo visam melhorar a eficiência das operações na empresa, identificando e avaliando riscos de maneira tempestiva e provendo rapidamente informações críticas

Leia mais

Gerenciamento de Projeto

Gerenciamento de Projeto UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Gerenciamento de Projeto Engenharia de Software 2o. Semestre/ 2005

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO Aperfeiçoando o planejamento de capacidade com o uso do gerenciamento de desempenho de aplicativos

RESUMO DA SOLUÇÃO Aperfeiçoando o planejamento de capacidade com o uso do gerenciamento de desempenho de aplicativos RESUMO DA SOLUÇÃO Aperfeiçoando o planejamento de capacidade com o uso do gerenciamento de desempenho de aplicativos como posso assegurar uma experiência excepcional para o usuário final com aplicativos

Leia mais

Otimização através de LIMS e Lean Seis Sigma

Otimização através de LIMS e Lean Seis Sigma Otimização através de LIMS e Lean Seis Sigma Resumo Com uma abordagem prática este trabalho proporcionará uma visão do projeto de implantação de um sistema LIMS com o objetivo de eliminar totalmente o

Leia mais

IME/ITA/AFA/ EFOMM/EN

IME/ITA/AFA/ EFOMM/EN IME/ITA/AFA/ EFOMM/EN IME/ITA/AFA/EFOMM/EN Por que algumas pessoas realizam seus sonhos e outras não? Essa pergunta, aparentemente simples, sempre nos despertou interesse. Passamos boa parte de nossas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES CELG DISTRIBUIÇÃO S.A EDITAL N. 1/2014 CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE GESTÃO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás

Leia mais

A importância da Manutenção de Máquina e Equipamentos

A importância da Manutenção de Máquina e Equipamentos INTRODUÇÃO A importância da manutenção em máquinas e equipamentos A manutenção de máquinas e equipamentos é importante para garantir a confiabilidade e segurança dos equipamentos, melhorar a qualidade

Leia mais

P2CEM. Pesquisa 2015/1. Elaboração de trabalho escrito. Profa. Dra. Zélia Soares Macedo Departamento de Física

P2CEM. Pesquisa 2015/1. Elaboração de trabalho escrito. Profa. Dra. Zélia Soares Macedo Departamento de Física P2CEM Pesquisa 2015/1 Elaboração de trabalho escrito Profa. Dra. Zélia Soares Macedo Departamento de Física Tipos de trabalho escrito: - monografia (1º semestre); - projeto (1º ou 2º semestre); - relatório

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

Tracker Um Framework para Rastreamento de Produtos no Processo de Produção

Tracker Um Framework para Rastreamento de Produtos no Processo de Produção Tracker Um Framework para Rastreamento de Produtos no Processo de Produção Ramiro de Souza Fernandes, Rodrigo Prestes Machado Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Faculdade de Tecnologia Senac

Leia mais

Prova de Conhecimento para Consultores de Implementação MPS.BR INSTRUÇÕES

Prova de Conhecimento para Consultores de Implementação MPS.BR INSTRUÇÕES Implementação MPS.BR 26 de maio de 2008 4 horas de duração e-mail: (DEIXAR EM BRANCO) RESULTADO: Q1 Q2 Q3 Q4 Q5 Q6 Q7 Q8 Q9 Q10 Nota INSTRUÇÕES Para a maioria das questões você tem mais de uma opção e

Leia mais

1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP

1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP 1. Objetivo da ListEx ou Lab: ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica Realizar, de forma apropriada, algumas operações em Bancos de Dados como usuário final de alto nível, utilizando-se de Softwares de

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM ANDROID. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM ANDROID. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha Vianei Roberto Mayolo Adriano Pistore Estrutura da apresentação Apresentação da FSG Ensino Integrado Implantação do

Leia mais

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico

Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Moodle como ferramenta de apoio pedagógico Estudo de caso da Faculdade da Serra Gaúcha Estrutura da apresentação Apresentação da FSG Ensino Integrado Resultados Vianei Roberto Mayolo Adriano Pistore A

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Rede São Paulo de Formação Docente MANUAL DO TUTOR Cursos de Especialização para o Quadro do Magistério São Paulo-2010 BEM-VINDO AOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA REDEFOR Prezado

Leia mais

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados.

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados. Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA Reduza suas perdas e melhore seus resultados. INSTITUCIONAL A Consustec é uma empresa com menos de um ano de mercado, com espírito jovem e um time extremamente

Leia mais

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II Índice Sistemático Capitulo I Da apresentação...02 Capitulo II Dos objetivos da proposta pedagógica...02 Capitulo III Dos fundamentos da proposta pedagógica...02 Capitulo IV Da sinopse histórica...03 Capitulo

Leia mais

Administração de Pessoas

Administração de Pessoas Administração de Pessoas MÓDULO 16: RESULTADOS RELATIVOS À GESTÃO DE PESSOAS 16.1 Área de RH e sua contribuição O processo de monitoração é o que visa saber como os indivíduos executam as atribuições que

Leia mais

Exemplo de Plano para Desenvolvimento de Software

Exemplo de Plano para Desenvolvimento de Software Universidade Salgado de Oliveira Especialização em Tecnologia da Informação Qualidade em Engenharia de Software Exemplo de Plano para Desenvolvimento de Software Prof. Msc. Edigar Antônio Diniz Júnior

Leia mais

Título: SISTEMÁTICA PARA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE BIBLIOTECAS: CASO BIBLIOTECA COMUNITÁRIA DA UFSCAR

Título: SISTEMÁTICA PARA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE BIBLIOTECAS: CASO BIBLIOTECA COMUNITÁRIA DA UFSCAR Área Temática: ACESSO À INFORMAÇÃO Sub-área: Acesso à informação e competitividade Título: SISTEMÁTICA PARA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE BIBLIOTECAS: CASO BIBLIOTECA COMUNITÁRIA DA UFSCAR Roniberto Morato

Leia mais

ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica CTA - Centro Técnico Aeroespacial RELATÓRIO FINAL MONITORAMA-CMD-TD AUTOMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO

ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica CTA - Centro Técnico Aeroespacial RELATÓRIO FINAL MONITORAMA-CMD-TD AUTOMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica CTA - Centro Técnico Aeroespacial RELATÓRIO FINAL MONITORAMA-CMD-TD AUTOMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO EQUIPE: BRENO, CAMILA E ROBERTA. Prof. Dr. Adilson Marques

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO Pesquisa realizada com os participantes do de APRESENTAÇÃO O perfil do profissional de projetos Pesquisa realizada durante o 16 Seminário Nacional de, ocorrido em Belo Horizonte em Junho de, apresenta

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Logística Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Logística. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

Curso Forense Computacional

Curso Forense Computacional Curso Forense Computacional Todos nossos cursos são preparados por mestres e profissionais reconhecidos no mercado de Segurança da Informação no Brasil e exterior. Os cursos são ministrados em português,

Leia mais

1 - Conceituação de Produto

1 - Conceituação de Produto 1 - Conceituação de Produto Se para a maioria dos estúdios de design, o trabalho tem início com o desenvolvimento do produto, engana-se pois o processo começa com a conceituação. Pois, da precisão do conceito

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA E MODELAGEM MATEMÁTICA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA E NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL RESUMO

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA E MODELAGEM MATEMÁTICA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA E NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL RESUMO FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA E MODELAGEM MATEMÁTICA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA E NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL Edvard Luiz da Silva Filho, edvardluiz@folha.com.br - FMU, Brasil. RESUMO

Leia mais

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Histórico Uso de Metodologias Histórico Uso de Metodologias Era da Pré-Metodologia 1960-1970 Era da Metodologia

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para

Leia mais

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades 1. DESCRIÇÕES DO CARGO - ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA NUCLEAR E DEFESA a) Descrição Sumária Geral Desenvolver, projetar, fabricar,

Leia mais

AVALIAÇÃO DA COMPETÊNCIA ARITMÉTICA

AVALIAÇÃO DA COMPETÊNCIA ARITMÉTICA AVALIAÇÃO DA COMPETÊNCIA ARITMÉTICA 2013 Marcelo Carlos da Silva Mestre em Distúrbios do Desenvolvimento (UPM). Pós-Graduado em Educação Matemática (PUC/SP). Pós- Graduado em Psicopedagogia pela UNOESTE.

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO Curso: Bacharelado em Administração de Empresas São Paulo 2014 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Política de Nivelamento... 3 4. Diretrizes do Nivelamento...

Leia mais

NEWSLETTER COMO PROPULSORA DE ACESSOS NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO

NEWSLETTER COMO PROPULSORA DE ACESSOS NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( X) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA NEWSLETTER COMO PROPULSORA DE ACESSOS

Leia mais

QUAIS INSTRUMENTOS SÃO USADOS NO MONITORAMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS?

QUAIS INSTRUMENTOS SÃO USADOS NO MONITORAMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS? COMO SE FAZ NO BRASIL: PRINCIPAIS INSTRUMENTOS DE MONITORAMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS COMO SE FAZ O MONITORAMENTO? O monitoramento de programas envolve as seguintes etapas:» 1ª etapa: Coleta regular de

Leia mais

Estudo de Caso da Implantação do Nível G do MPS.BR em Uma Empresa

Estudo de Caso da Implantação do Nível G do MPS.BR em Uma Empresa Estudo de Caso da Implantação do Nível G do MPS.BR em Uma Empresa Dayana Henriques Fonseca 1, Frederico Miranda Coelho 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Leia mais

Engenharia de Requisitos Estudo de Caso

Engenharia de Requisitos Estudo de Caso Engenharia de Requisitos Estudo de Caso Auxiliadora Freire Fonte: Engenharia de Software 8º Edição / Ian Sommerville 2007 Slide 1 Engenharia de Requisitos Exemplo 1 Reserva de Hotel 1. INTRODUÇÃO Este

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO ESCOPO DE SISTEMA DE SOFTWARE A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DA ENGENHARIA DE REQUISITOS

ESPECIFICAÇÃO DO ESCOPO DE SISTEMA DE SOFTWARE A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DA ENGENHARIA DE REQUISITOS ESPECIFICAÇÃO DO ESCOPO DE SISTEMA DE SOFTWARE A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DA ENGENHARIA DE REQUISITOS Rosiane da Silva Biscaia Discente do curso Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Faculdades

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E AS NOVAS TECNOLOGIAS E A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: DA TEORIA À PRÁTICA

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E AS NOVAS TECNOLOGIAS E A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: DA TEORIA À PRÁTICA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E AS NOVAS TECNOLOGIAS E A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: DA TEORIA À PRÁTICA Polyana Marques Lima Rodrigues 1 - UFAL Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 - UFAL Grupo de Trabalho

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM AMBIENTE DE ALTA DISPONIBILIDADE DE REDE E MONITORAÇÃO DINÂMICA DE INFRAESTRUTURA EM SERVIDORES WEB.

IMPLANTAÇÃO DE UM AMBIENTE DE ALTA DISPONIBILIDADE DE REDE E MONITORAÇÃO DINÂMICA DE INFRAESTRUTURA EM SERVIDORES WEB. IMPLANTAÇÃO DE UM AMBIENTE DE ALTA DISPONIBILIDADE DE REDE E MONITORAÇÃO DINÂMICA DE INFRAESTRUTURA EM SERVIDORES WEB. Marllus de Melo Lustosa (bolsista do PIBIC/UFPI), Luiz Cláudio Demes da Mata Sousa

Leia mais

E-learning: O novo paradigma da educação e suas questões de segurança

E-learning: O novo paradigma da educação e suas questões de segurança E-Learning MBA Gestão de Sistemas de Informação Segurança na Informação Professor: Ly Freitas Grupo: Ferdinan Lima Francisco Carlos Rodrigues Henrique Andrade Aragão Rael Frauzino Pereira Renata Macêdo

Leia mais

Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos. Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009

Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos. Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009 Esquema de monitoramento de aplicações através de ferramentas livres de testes automáticos Moisés Batista Leal Júnior 24 de março de 2009 Contextualização Impactos nos serviços ao cliente Paralisações

Leia mais

SENAI - Educação profissional

SENAI - Educação profissional www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2013/11/1,29083/senai-educacao-profissional.html 21 de Novembro de 2013 SENAI - Educação profissional As possibilidades

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

A Informatização do Processo de Diplomação da Pós-Graduação na UFRGS

A Informatização do Processo de Diplomação da Pós-Graduação na UFRGS A Informatização do Processo de Diplomação da Pós-Graduação na UFRGS Thiago Stein Motta Elianara Corcini Lima Centro de Processamento de Dados Universidade Federal do Rio Grande do Sul {thiago, nara}@cpd.ufrgs.br

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

Uma abordagem de condução e avaliação para a disciplina de Tópicos Especiais em Sistemas de Informação com base em questões de múltipla escolha

Uma abordagem de condução e avaliação para a disciplina de Tópicos Especiais em Sistemas de Informação com base em questões de múltipla escolha Uma abordagem de condução e avaliação para a disciplina de Tópicos Especiais em Sistemas de Informação com base em questões de múltipla escolha Marcelo Werneck Barbosa Departamento de Ciência da Computação

Leia mais

Líderes-educadores: educação eficiente e continuada

Líderes-educadores: educação eficiente e continuada Actas do 1º Encontro de Educação Corporativa Brasil/Europa pp. 111-116 111 Líderes-educadores: educação eficiente e continuada Kátia Carlini 1 Resumo Tornar hábil ou capaz por meio de instrução, disciplina

Leia mais

Engenharia de Software. Análise de Requisitos de Sistema e de Software. Análise de requisitos

Engenharia de Software. Análise de Requisitos de Sistema e de Software. Análise de requisitos Engenharia de Software Profa. Dra. Lúcia V. L. Filgueiras Profa. Dra. Selma Shin Shimizu Melnikoff Análise de Requisitos de Sistema e de Software Análise de requisitos Sei que você acha que entendeu o

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO Um dos pilares da Ultrapar está no virtuoso relacionamento que a companhia mantém com os diferentes públicos, graças a uma política baseada na ética, na transparência e no compartilhamento de princípios,

Leia mais

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO A IDOSOS: DIREITO OU VIOLAÇÃO DE DIREITOS?

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO A IDOSOS: DIREITO OU VIOLAÇÃO DE DIREITOS? EMPRÉSTIMO CONSIGNADO A IDOSOS: DIREITO OU VIOLAÇÃO DE DIREITOS? ÁREA TEMÁTICA: DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA Andressa Pacenko Malucelli (andressapmalucelli@gmail.com) Maria Iolanda De Oliveira (maria2672@uol.com.br)

Leia mais

OS RECURSOS TECNOLÓGICOS APLICADOS AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

OS RECURSOS TECNOLÓGICOS APLICADOS AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL OS RECURSOS TECNOLÓGICOS APLICADOS AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Emanoel Lopes Ferreira Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES emanoel_l@yahoo.com.br.

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA & TECNOLOGIA: POSSIBILIDADES E DESAFIOS. BIEMBENGUT, Maria Salett- Universidade Regional de Blumenau - salett@furb.

MODELAGEM MATEMÁTICA & TECNOLOGIA: POSSIBILIDADES E DESAFIOS. BIEMBENGUT, Maria Salett- Universidade Regional de Blumenau - salett@furb. MODELAGEM MATEMÁTICA & TECNOLOGIA: POSSIBILIDADES E DESAFIOS BIEMBENGUT, Maria Salett- Universidade Regional de Blumenau - salett@furb.br SANTOS, Selma dos Universidade Regional de Blumenau - selmasantos@senai-sc.ind.br

Leia mais

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS X METODOLOGIA DE ENSINO: COMO TRABALHAR A MATEMÁTICA A PARTIR DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS?

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS X METODOLOGIA DE ENSINO: COMO TRABALHAR A MATEMÁTICA A PARTIR DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS? RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS X METODOLOGIA DE ENSINO: COMO TRABALHAR A MATEMÁTICA A PARTIR DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS? Angelita de Souza Leite Universidade do Estado da Bahia angel_lita_4@hotmail.com Maria Cristina

Leia mais

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames.

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames. C U R S O S ESPECIAIS I n s t i t u t o C e r v a n t e s d e B r a s i l i a CURSOS ESPECIAIS O Instituto Cervantes de Brasília dispõe de uma ampla oferta de cursos especiais para se adaptar as necessidades

Leia mais

PROCEDIMENTO DE ATENDIMENTO

PROCEDIMENTO DE ATENDIMENTO Autor: Renato Carneiro Junior CEO http://www.inovit.com.br renato@inovit.com.br +55 713497-0085 8802-0529 8101-7002 PROCEDIMENTO DE ATENDIMENTO 1. OBJETIVO Descrever o modelo de atendimento da INOVIT 2.

Leia mais

Gestão de Contextos Visão Calandra Soluções sobre Gestão da Informação em Contextos White Paper

Gestão de Contextos Visão Calandra Soluções sobre Gestão da Informação em Contextos White Paper Gestão de Contextos Visão Calandra Soluções sobre Gestão da Informação em Contextos White Paper ÍNDICE ÍNDICE...2 RESUMO EXECUTIVO...3 O PROBLEMA...4 ILHAS DE INFORMAÇÃO...4 ESTRUTURA FRAGMENTADA VS. ESTRUTURA

Leia mais

O REFLEXO DA QUALIDADE PARA A PRODUTIVIDADE

O REFLEXO DA QUALIDADE PARA A PRODUTIVIDADE O REFLEXO DA QUALIDADE PARA A PRODUTIVIDADE Fernanda Aparecida de SOUZA 1 RGM: 079195 Juliana Regina de ALMEIDA 1 RGM: 079247 Mary Ellen dos Santos MOREIRA 1 RGM: 079248 Renato Francisco Saldanha SILVA

Leia mais

INFORMAÇÕES CONECTADAS

INFORMAÇÕES CONECTADAS INFORMAÇÕES CONECTADAS Soluções de Negócios para o Setor de Serviços Públicos Primavera Project Portfolio Management Solutions ORACLE É A EMPRESA Alcance excelência operacional com fortes soluções de gerenciamento

Leia mais

Estabelecer a sistemática para controle de acesso e proteção de dados do sistema SMART e INTRANET através de usuário e senha.

Estabelecer a sistemática para controle de acesso e proteção de dados do sistema SMART e INTRANET através de usuário e senha. 1/5 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para controle de acesso e proteção de dados do sistema SMART e INTRANET através de usuário e senha. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO Service Desk é um sistema desenvolvido

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

Introdução. Capítulo 1

Introdução. Capítulo 1 Capítulo 1 Introdução Em computação, muitos problemas são resolvidos por meio da escrita de um algoritmo que especifica, passo a passo, como resolver um problema. No entanto, não é fácil escrever um programa

Leia mais

QUESTIONÁRIO DESENVOLVIDO PELO PIBID ESPANHOL UFSM: UM MEIO PARA REALIZAÇÃO DE ANÁLISE DE NECESSIDADES

QUESTIONÁRIO DESENVOLVIDO PELO PIBID ESPANHOL UFSM: UM MEIO PARA REALIZAÇÃO DE ANÁLISE DE NECESSIDADES QUESTIONÁRIO DESENVOLVIDO PELO PIBID ESPANHOL UFSM: UM MEIO PARA REALIZAÇÃO DE ANÁLISE DE NECESSIDADES LEMES, Debora; OLIVEIRA, Carine; AZEVEDO, Cinara Leal; MOREIRA, Luisiana Petry Rigão; DALENOGARE,

Leia mais

Experiência: Programa de Valorização e Reconhecimento ALGO+ INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER

Experiência: Programa de Valorização e Reconhecimento ALGO+ INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER Experiência: Programa de Valorização e Reconhecimento ALGO+ INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER Responsável: YEDDA SOARES DE OLIVEIRA Divisão de Desenvolvimento de RH / CRH Rua dos Inválidos, / 0º andar RJ Tel.:

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

Internet Ampliando o contato com a comunidade escolar

Internet Ampliando o contato com a comunidade escolar Internet Ampliando o contato com a comunidade escolar Introdução Silvio Henrique FISCARELLI 1 I Adriana da Silva TURQUETTI 2 Saur (1995), no Primeiro Congresso Nacional de Informática Pública realizado

Leia mais

O USO DO TANGRAM COMO QUEBRA-CABEÇA PARA UMA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA SOBRE MULTIPLICAÇÃO DE POLINÔMIOS

O USO DO TANGRAM COMO QUEBRA-CABEÇA PARA UMA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA SOBRE MULTIPLICAÇÃO DE POLINÔMIOS ISSN 2177-9139 O USO DO TANGRAM COMO QUEBRA-CABEÇA PARA UMA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA SOBRE MULTIPLICAÇÃO DE POLINÔMIOS Morgana Fernandes da Silva 1 morganaf60@gmail.com Faculdades Integradas de Taquara,

Leia mais

Gerenciamento de Riscos em Projetos. Aula 1

Gerenciamento de Riscos em Projetos. Aula 1 Gerenciamento de Riscos em Projetos Aula 1 Set/2013 A Gerência de Riscos Gerenciar riscos riscos é uma uma abordagem explícita e sistemática usada usada para para identificar, analisar e controlar riscos.

Leia mais

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br 1. Introdução O advento dos microprocessadores disseminou a informática a tal ponto

Leia mais

CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CRIAÇÃO DA DISCIPLINA SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Elias S. Assayag eassayag@internext.com.br Universidade do Amazonas, Departamento de Hidráulica e Saneamento da Faculdade

Leia mais

GETINGE ONLINE OBTENHA ACESSO A INFORMAÇÕES EM QUALQUER LUGAR

GETINGE ONLINE OBTENHA ACESSO A INFORMAÇÕES EM QUALQUER LUGAR GETINGE ONLINE OBTENHA ACESSO A INFORMAÇÕES EM QUALQUER LUGAR 2 Getinge Online TRABALHE DE FORMA MAIS INTELIGENTE E OBTENHA UM TEMPO DE FUNCIONAMENTO MAIOR Tradicionalmente, o status do processo de esterilização

Leia mais

Curso Intensivo. Logística Farmacêutica

Curso Intensivo. Logística Farmacêutica Curso Intensivo Logística Farmacêutica O EaDPLUS é um dos melhores portais de cursos à distância do Brasil e conta com um ambiente virtual de aprendizagem que visa a capacitação profissional objetivando

Leia mais

Dicionário da EAP - Software FarmaInfor

Dicionário da EAP - Software FarmaInfor Software FarmaInfor 1.Gerenciamento 2.Iniciação 3.Elaboração 4. Desenvolvimento 5.Trenferência 6. Finalização 6.1 Assinatura 1.1 Montar Equipe 2.1 Levantar Requisitos 3.1 Definir Módulos 4.1 Codificar

Leia mais

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico Apresentação Um projeto de informatização tem como principal função analisar as características da empresa e apontar os pontos onde são necessários controles informatizados, fazendo uma análise junto à

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2.

A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2. A Aon Global Risk Consulting (AGRC), líder mundial em consultoria de gestão de riscos, está presente em mais de 120 países. São mais de 2.000 consultores que se dedicam de forma integral à gestão de riscos

Leia mais

Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Experiência: E@D - PROJETO SERPRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO Universidade Corporativa Ministério da Fazenda Responsável: Margareth Alves de Almeida - Chefe

Leia mais

Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO

Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO Jaboatão dos Guararapes / PE PAG.1 Tecnologia da Informação na Faculdade Guararapes A Faculdade Guararapes através do Setor de Tecnologia da Informação

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br]

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] Introdução ao Geoprocessamento Conceitos básicos Componentes de um SIG Exemplos de aplicações Conceitos Geoprocessamento

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação no âmbito do Poder Judiciário. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais