CBO credencia novos cursos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CBO credencia novos cursos"

Transcrição

1 14 Ensino CB credencia novos cursos Conselho Deliberativo do CB aprovou o credenciamento de oito cursos de especialização em ftalmologia (num total de 25 vagas) e a ampliação do número de vagas credenciadas pela entidade (nove) de outras cinco instituições. A decisão foi tomada durante a reunião do conselho realizada em 29 de novembro, durante o 16º Congresso de ftalmologia USP / 15º Congresso de Auxiliar de ftalmologia. A Comissão de Ensino do CB havia sugerido a aprovação do credenciamento e do aumento do número de vagas e a sugestão foi acatada pelo Conselho Deliberativo. Hoje, o CB tem 75 cursos credenciados, presentes em 17 Estados da Federação e no Distrito Federal. Desta forma, o CB está contribuindo para a formação de mais médicos oftalmologistas de qualidade, o que traz reflexos positivos na reordenação da oferta de vagas para a Especialização e para a Residência Médica na ftalmologia, afirmou o presidente do CB, Milton Ruiz Alves. As instituições que tiveram seu Curso de Especialização credenciado pelo CB foram: As instituições que tiveram o Curso de Especialização credenciado pelo CB foram: Universidade Federal de Alagoas Hospital Universitário Professor Alberto Antunes HUPAA Maceió/AL (três vagas) Coordenador: Mário Jorge dos Santos DayHorc Hospital de lhos Ruy Cunha Itabuna/BA (cinco vagas) Coordenadora: Auta Viviane Figueirêdo Rocha de Sá Hospital Santa Luzia Fundação Colombo Spínola Salvador/BA (três vagas) Coordenadora: Mariluze Maria dos Santos Sardinha Universidade Federal do Espirito Santo Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes Vitória/ES - (quatro vagas) Coordenador: Ângelo Ferreira Passos Hospital da Fundação Banco de lhos de Goiânia Goiânia/G (seis vagas) Coordenadora: Luciana Barbosa Carneiro Hospital de lhos Aparecida Aparecida de Goiânia/G (duas vagas) Coordenador: Alexandre Chater Taleb Hospital Quarteirão da Saúde de Diadema Diadema/SP (três vagas) Coordenadora: Marta Beatriz de Filippi Sartori Hospital ftalmológico do Acre (AC) Rio Branco/AC (duas vagas) Coordenadora: Natalia Pimentel Moreno A mesma reunião do Conselho Deliberativo do CB aprovou o aumento do número de vagas solicitadas por cinco cursos de especialização em ftalmologia credenciados pela entidade. São eles: Hospital Geral de Fortaleza aumento de duas para três vagas; Centro ftalmológico de Minas Gerais aumento de quatro para cinco vagas; Hospital de lhos do Paraná aumento de três para seis vagas; Policlínica de Botafogo aumento de uma para duas vagas. Hospital Regional de São José (SC) aumento de três para cinco vagas. Errata Na edição nº 151 do JRNAL FTAL- MLÓGIC JTA ZER foi publicada erroneamente a informação de que o Curso de Especialização em ftalmologia do Hospital de lhos de Sergipe estaria aguardando credenciamento pelo CB. Na realidade, o curso já é credenciado do CB há mais de dois anos.

2 Ensino 15 Universidade Federal de Alagoas Hospital Universitário Professor Alberto Antunes HUPAA A s primeiras discussões em torno da criação de um Hospital Universitário (HU) em Alagoas surgiram em 1950, quando entrou em funcionamento a Faculdade de Medicina em Maceió. Na época, os alunos do curso de Medicina contavam com a colaboração da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, que fazia o papel de hospital-escola. Na década de 60 do século XX, a Faculdade de Medicina passou a ser uma das unidades integrantes da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). A construção do prédio do Hospital Universitário foi iniciada em 1967, mas a instituição só entrou em funcionamento em Desde seu início, o Hospital Universitário exerceu uma grande influência no campo da saúde no município de Maceió, oferecendo serviços de apoio ao diagnóstico, de internação e ambulatorial, contando com centro cirúrgico, centro obstétrico e UTI Geral entre outros setores. Em 2000, a instituição passou a chamar-se Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA). A residência em ftalmologia do HU- PAA/UFAL é reconhecida pela Comissão Nacional de Residência Médica do MEC há mais de 10 anos. Nos faltava o credenciamento do CB que, para alegria de todos, acaba de acontecer. Estamos todos de parabéns disse Mário Jorge dos Santos, chefe do Setor de ftalmologia e coordenador do Curso de Especialização em ftalmologia da UFAL. Jorge dos Santos possui graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (1979) e cursou sua especialização em ftalmologia no Centro de Estudos e Pesquisas culistas Associados. DayHorc - Hospital de lhos Ruy Cunha F undado em 1982 na cidade de Itabuna (BA) com o nome de Clínica de lhos Santa Clara, o Hospital de lhos Ruy Cunha tem atualmente unidades em Salvador (duas), Itabuna e Eunápolis, além de uma unidade móvel que percorre periodicamente várias cidades do interior baiano. Possui uma equipe composta por mais de 200 colaboradores, distribuídos por todas as unidades, e oferece à comunidade atendimento de qualidade onde procura manter padrões de excelência. Para a coordenadora do curso de especialização em ftalmologia do DAYHRC Hospital de lhos Ruy Cunha, Auta Viviane Figueirêdo Rocha Sá, o credenciamento pelo CB representa um marco e uma grande conquista. Nos dois últimos anos, quando assumi a coordenação do programa de treinamento em ftalmologia da instituição, começamos a trabalhar para alcançar a validação, alinhando à programação teórica e prática de acordo com o preconizado pelo CB. Foi com muita alegria que recebemos a notícia de que o DayHRC fora credenciado como uma dos cursos de especialização em ftalmologia do Estado e a primeira da histórica região sul da Bahia, alegria comparável ao compromisso de trabalharmos arduamente no aprimoramento de todas as etapas envolvidas na formação dos futuros médicos oftalmologistas, tanto na parte teórica quanto prática e humana, declarou. Para a coordenadora, o objetivo do curso é formar um profissional ético, com elevado nível técnico e comprometido com a principal missão do Ser Médico: Servir. Afirmou que o DayHRC conta com uma equipe de preceptores tecnicamente capacitados e dedicados, em constante busca pelo aprimoramento pedagógico. Auta Viviane Figueirêdo Rocha Sá é Graduada em Medicina e em Farmácia, especialista em ftalmologia, mestre em Genética e Biologia Molecular, é professora e vice-coordenadora do curso de Medicina da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

3 16 Ensino Hospital Santa Luzia Fundação Colombo Spínola A Fundação Santa Luzia foi criada em 1934 pelo oftalmologista Colombo Spínola e em maio de 1974 passou a se chamar Fundação Colombo Spínola Hospital Santa Luzia. Presta atendimento em todas as áreas da ftalmologia com ênfase na prevenção da cegueira tendo como valores expressos a humanização, qualidade, tecnologia e responsabilidade. Sua história educacional na Especialidade já tem algum tempo e são vários os oftalmologistas que atuam na Bahia e tiveram sua formação no Hospital Santa Luzia. Conta com equipe de preceptores qualificados que atuam nas áreas de retina e vítreo, estrabismo, oftalmologia pediátrica, uveítes, córnea, lentes de contato, catarata, glaucoma, plástica ocular, órbita e vias lacrimais. A solicitação de credenciamento pelo Conselho Brasileiro de ftalmologia veio da necessidade do reconhecimento da qualidade de formação dos nossos especialistas pela instituição brasileira de maior respeito e prestígio dentro na ftalmologia. Foi com grande alegria e entusiasmo que recebemos a notícia do credenciamento, o que significa para nosso serviço o reconhecimento do respeito, ética, qualidade e responsabilidade que desenvolvemos nosso trabalho e a oportunidade de oferecer aos nossos alunos a consagração do seu sucesso através da obtenção do Título de Especialista emitido pelo Conselho Brasileiro de ftalmologia e pela Associação Médica Brasileira, afirma Mariluze Maria dos Santos Sardinha, coordenadora do Curso de Especialista em ftalmologia da instituição. Mariluze Maria dos Santos Sardinha Possui graduação em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e, na ftalmologia, especializou-se em Plástica cular em estágios no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Bascom Palmer Eye Institute (EUA) e Wills Eye Hospital (EUA). Fez doutorado em ftalmologia na USP.

4 Ensino 17 Universidade Federal do Espírito Santo Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (Hucam), considerado o maior da rede pública de saúde do Estado Espírito Santo. Está localizado no campus universitário de Maruípe, em Vitória, e o prédio central do hospital funcionou, na década de 40, como Sanatório Getúlio Vargas. Em 1967, foi incorporado à Universidade Federal do Espírito Santo com o nome de Hospital das Clínicas, como ainda é conhecido. Por meio de contrato assinado em abril de 2013, o Hucam passou a ser administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), empresa pública vinculada ao Ministério da Educação. Centro Cirúrgico de ftalmologia encontra-se no prédio do hospital ao passo que o ambulatório está instalado em um anexo denominado Casa 4. departamento está para ser transferido para sua futura sede, em prédio exclusivo com mais de m² credenciamento do nosso programa de educação em ftalmologia pelo CB representou o reconhecimento do órgão máximo de classe de que nosso curso se encontra dentro dos padrões técnicos exigidos. Isso muito nos honrou e nos deu a certeza de que, apesar de todas as dificuldades existentes no serviço público, estamos seguindo em frente, tentando melhorar a cada dia. Nessa ocasião especial, essa conquista vem como um presente de final de ano para toda nossa equipe e para nossos alunos, afirmou Ângelo Ferreira Passos, coordenador do Curso. Ângelo Ferreira Passos é graduado em Medicina pela Universidade Federal do Espírito Santo (1974), possui doutorado em Medicina - área ftalmologia - pela Universidade Federal de Minas Gerais (1979) e pós-doutorado pela Universidade de Londres - Moorfields Eye Hospital.

5 18 Ensino Fundação Banco de lhos de Goiás Luciana Barbosa Carneiro Banco de lhos de Goiânia começou suas atividades em 1978 nas dependências do Hospital das Clínicas, no Setor Universitário, em Goiânia. Em 1983, depois de sucessivas crises que quase provocaram seu fechamento, um movimento de médicos e empresários fez com que os Lions Clubes da Grande Goiânia assumissem o controle da instituição e se responsabilizassem por seu saneamento financeiro e operacional. Como resultado desse movimento nasceu a Fundação Banco de lhos de Goiás (FUBG). A instituição passou por processo de mudanças e inserção na comunidade goiana e foram criados novos mecanismos de divulgação e de captação de córneas. Em 1996, foi inaugurado o Hospital da Fundação Banco de lhos de Goiás, prédio com m² de área. Em 2006 foi inaugurado o segundo hospital do grupo, o Instituto Latino Americano de ftalmopediatria, com m² distribuídos em cinco centros cirúrgicos, 12 consultórios médicos, 11 leitos de enfermaria e oito apartamentos, sala de isolamento, ambulatório, sala de espera para 300 pessoas, brinquedoteca e biblioteca para alunos do curso de especialização/residência. A Fundação Banco de lhos de Goiás tem programa de formação de especialistas em ftalmologia, com curso credenciado pelo MEC desde Dentro do processo de crescimento e aperfeiçoamento do serviço, algumas medidas foram tomadas, entre as quais a contratação de Luciene Barbosa de Sousa como diretora técnica e coordenadora de ensino da instituição e a busca do credenciamento do nosso curso pelo CB. credenciamento obtido representou o reconhecimento de maturidade do programa, uma vez que os critérios do CB são bem mais rígidos dos que os da Comissão Nacional de Residência Médica do MEC. Ao mesmo tempo, significa mais um desafio para a instituição, uma responsabilidade para com a classe oftalmológica, declara Luciana Barbosa Carneiro, atual coordenadora do Curso de Especialização em ftalmologia da FU- BG. A FUBG já realizou mais de 1,8 milhão de consultas desde sua inauguração, aproximadamente 50 mil cirurgias de cataratas e 9 mil transplantes de córneas. Luciana Barbosa Carneiro possui doutorado em Medicina (ftalmologia) pela Universidade Federal de São Paulo (2009) e grande experiência na área de Cirurgia.

6 Ensino 19 Hospital de lhos Aparecida Hospital de lhos Aparecida (HA) foi fundado há dez anos, sendo a Instituição de referência em saúde ocular para a cidade de Aparecida de Goiânia, o segundo maior município do Estado de Goiás, com mais de 500 mil habitantes. HA tem em seus quadros 28 médicos oftalmologistas, incluindo quatro doutores e dois mestres em ftalmologia. Atende aproximadamente pacientes SUS por mês, além de associados a convênios e pacientes particulares. Atende a todas as subespecialidades oftalmológicas em ambulatório clínico e atividades cirúrgicas. Para o HA, no ano em que completa dez anos de atividade, o credenciamento do Curso de Especialização em ftalmologia pelo CB e AMB representa a entrada em uma nova etapa de sua história - a de Hospital Escola - que aumenta suas responsabilidades junto à comunidade que serve e permite continuar elevando o nível da assistência oftalmológica oferecida aos goianos, declarou o coordenador do Curso de Especialização do HA, Alexandre Chater Taleb. Taleb possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Goiás (1997) e doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (2009), com foco em Telemedicina. É professor da Disciplina de Telemedicina da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás, coordenador do NUTTs (Núcleo de Telemedicina e Telessaúde da FMU- FG), coordenador do setor de neuro-oftalmologia do Centro Brasileiro de Cirurgia de lhos e chefe do serviço de Neuro- ftalmologia do Centro de Referência em ftalmologia do Hospital das Clínicas UFG.

7 20 Ensino Hospital Quarteirão da Saúde de Diadema Marta Beatriz de Filippi Sartori As obras do complexo médico Quarteirão da Saúde foram finalizadas em Além de especialidades médicas e de um Centro de Reabilitação, o Quarteirão da Saúde abriga a base do SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) para atendimentos de emergência. complexo, formado para atender 26 especialidades clínicas de média complexidade, está instalado em área de mais de 20 mil m² e exigiu investimentos da ordem de R$ 70 milhões. A coordenadora do Curso de Especialização em ftalmologia da instituição, Marta Beatriz de Filippi Sartori, afirmou que o serviço de atendimento oftalmológico foi montado sob a coordenação do IPEP e, posteriormente, da SPDM, ambos ligadas à Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), aproveitando toda a experiência que ela havia acumulado na Faculdade de Medicina de Jundiaí, onde também dirigiu o Departamento de ftalmologia. Utilizei a experiência adquirida em Jundiaí para montar um programa de assistência oftalmológica, já que as duas cidades têm grandes semelhanças. Por razões diversas, os alunos do curso de Jundiaí foram transferidos para Diadema e, em determinado momento, percebemos que o curso de especialização em oftalmologia estava praticamente montado, embora não fizesse parte dos planos originais. Pedimos o credenciamento como residência do MEC, que foi concedida. Entretanto, não dá para se falar em educação em ftalmologia sem falar CB. Por isto, solicitamos o credenciamento, que felizmente foi concedido. Tudo foi feito e conquistado com muito empenho e muito carinho de uma equipe muito dedicada, declarou Marta Sartori. A coordenadora afirma que o serviço é motivo de orgulho para a cidade e que oferece possibilidades interessantes para o ensino da especialidade, já que as instalações são modernas e com equipamentos de última geração. A coordenadora do curso salienta que o Quarteirão da Saúde é equipamento assistencial e não educacional. Entretanto, na sua avaliação serviço de assistência à saúde, principalmente de caráter publico, deve envolver ensino e pesquisa para formar o tripé que gera a excelência. Tal ideia foi encampada pelos gestores da instituição e pelas autoridades do município de Diadema. Marta Beatriz de Filippi Sartori possui graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Jundiaí (1982) e doutorado em Medicina (ftalmologia) pela Universidade Federal de São Paulo (1992). Como coordenadora do Curso de Especialização em ftalmologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí recebeu quatro vezes o Prêmio CB/Ensino destinado aos coordenadores cujos alunos conseguem a melhor média na Prova Nacional de ftalmologia por quatro anos seguidos.

8 Ensino 21 Hospital ftalmológico do Acre Hospital ftalmológico do Acre (HA) surgiu em 2006, fundado pelo médico oftalmologista Paulo Velloso com o objetivo de dotar a cidade de Rio branco e o Estado do Acre de uma instituição de ponta na Especialidade. HA firmou recentemente convênio com a Secretaria de Saúde do Estado do Acre que possibilitou a multiplicação dos procedimentos realizados tanto na capital quanto no interior. Esta grande demanda também facilitou a implantação de uma estrutura didática que acabou se transformando em curso de especialização em ftalmologia que solicitou credenciamento ao CB. A atuação em todo o Acre mostrou as carências existentes em termos de profissionais especializados na área de ftalmologia. Por esta razão, o curso ganha dimensão histórica para a medicina e para a população daquele Estado da região Norte do País. credenciamento trará impacto muito positivo junto a população do Estado e será a demonstração de que os médicos oftalmologistas acreanos estão em constante busca pelo conhecimento. curso será coordenado por Natália Pimentel Moreno, que graduou-se pela Faculdade de Medicina de Jundiaí em 2005, é doutora pela UNIFESP e possui trabalhos na área de Cirurgia ftalmológica. credenciamento é conquista muito importante para o Hospital ftalmológico do Acre. Estamos iniciando a realização desse projeto com a parceria do Governo do Estado do Acre e Secretária de Saúde do Acre com o objetivo de oferecer educação oftalmológica de qualidade aos médicos. Para nós é mais um grande desafio, colocando nosso Estado em evidência para o Brasil, declarou Natália Pimentel Moreno.

HOSPITAL SÃO RAFAEL TUDO É POSSÍVEL A QUEM CRÊ

HOSPITAL SÃO RAFAEL TUDO É POSSÍVEL A QUEM CRÊ HOSPITAL SÃO RAFAEL TUDO É POSSÍVEL A QUEM CRÊ Origem A preocupação com as questões sociais fez com que o professor e sacerdote italiano D. Luigi Maria Verzé chegasse ao Brasil, em 1974, através do Monte

Leia mais

Informativo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia l nº 152 l Novembro/Dezembro 2013

Informativo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia l nº 152 l Novembro/Dezembro 2013 Informativo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia l nº 152 l Novembro/Dezembro 2013 4 A Palavra do Presidente Há semanas, um repórter de um jornal de São Paulo, de grande circulação nacional, ligou

Leia mais

Portaria nº 339 de 08 de Maio de 2002.

Portaria nº 339 de 08 de Maio de 2002. Portaria nº 339 de 08 de Maio de 2002. O Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a Portaria GM/MS nº 866, de 09 de maio de 2002, que cria os mecanismos para organização

Leia mais

Cerca de 62.2% dos candidatos que

Cerca de 62.2% dos candidatos que 24 Comissão de Ensino Resultados da Prova Nacional de Oftalmologia 2013 Cerca de 62.2% dos candidatos que prestaram a primeira fase da Prova Nacional de Oftalmologia foram aprovados. Esta etapa, realizada

Leia mais

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II Ministério da Educação Secretaria de Ensino Superior Diretoria de Hospitais Univ ersitários e Residências em Saúde A articulação da Graduação em Saúde, dos Hospitais de Ensino e das Residências em Saúde

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior - Conaes Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

DR. PAOLA GRECHI ROMERO CASTRO CRM 16594 RQE 8487

DR. PAOLA GRECHI ROMERO CASTRO CRM 16594 RQE 8487 DR. PAOLA GRECHI ROMERO CASTRO CRM 16594 RQE 8487 APRESENTAÇÃO PROFISSIONAL Graduação em Medicina - Universidade Estadual de Campinas UNICAMP (1998 2003). Prêmio de Melhor Aluna de Oftalmologia e Prêmio

Leia mais

DR. PAOLA GRECHI ROMERO CASTRO CRM 16594

DR. PAOLA GRECHI ROMERO CASTRO CRM 16594 DR. PAOLA GRECHI ROMERO CASTRO CRM 16594 FORMAÇÃO Graduação em Medicina - Universidade Estadual de Campinas UNICAMP (1998 2003). Prêmio de Melhor Aluna de Oftalmologia e Prêmio de Melhor Aluna de Pediatria.

Leia mais

MAIS DE 45 ANOS CUIDANDO DA SAUDE DOS BRASILEIROS

MAIS DE 45 ANOS CUIDANDO DA SAUDE DOS BRASILEIROS MAIS DE 45 ANOS CUIDANDO DA SAUDE DOS BRASILEIROS UMA HISTÓRIA DE MUITAS VIDAS ESTA É A NOSSA HISTÓRIA Nasce em Minas Gerais a entidade filantrópica Associação Monlevade de Serviços Sociais (AMSS), para

Leia mais

DRA. PAOLA GRECHI CRM 16594 RQE 8487

DRA. PAOLA GRECHI CRM 16594 RQE 8487 DRA. PAOLA GRECHI CRM 16594 RQE 8487 APRESENTAÇÃO PROFISSIONAL Graduação em Medicina - Universidade Estadual de Campinas UNICAMP (1998 2003). Prêmio de Melhor Aluna de Oftalmologia e Prêmio de Melhor Aluna

Leia mais

A Formação do Especialista em Oftalmologia após o Programa Mais Médicos Propostas do CBO

A Formação do Especialista em Oftalmologia após o Programa Mais Médicos Propostas do CBO A Formação do Especialista em Oftalmologia após o Programa Mais Médicos Propostas do CBO Marcos Ávila Conselho Brasileiro de Oftalmologia AS CONDIÇÕES DE SAÚDE OCULAR NO BRASIL - 2015 Aliança pela Saúde

Leia mais

Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios

Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios Objetivos do Programa a) Diminuir a carência de médicos em regiões prioritárias; b) Reduzir as desigualdades regionais na área da saúde;

Leia mais

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 MEDICINA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: MEDICINA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

4 Quando o número de vagas proposto corresponde adequadamente à dimensão do corpo

4 Quando o número de vagas proposto corresponde adequadamente à dimensão do corpo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior SESu Diretoria de Regulação e Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA (PRM) CIRURGIA GERAL

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA (PRM) CIRURGIA GERAL INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA (PRM) CIRURGIA GERAL Introdução Caro (a) médico residente O Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral, do Hospital Regional de Ponta Grossa

Leia mais

LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007)

LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007) LUTA MÉDICA ENTREVISTA: JORGE SOLLA Entrevista publicada na Revista Luta Médica nº 02 (janeiro/fevereiro de 2007) Médico Pesquisador do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da Universidade Federal da Bahia.Ex-Coordenador

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI Nº 6.660, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2005. DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO DA FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS GOVERNADOR LAMENHA FILHO - UNCISAL, COMO UNI- VERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS

Leia mais

Universidade Federal Do Triângulo Mineiro

Universidade Federal Do Triângulo Mineiro Universidade Federal Do Triângulo Mineiro UFTM está entre as dez melhores universidades do País. A UFTM, segundo o Índice Geral de Cursos - IGC, divulgado nesta quinta-feira, 17, pelo Inep - Instituto

Leia mais

PROPOSTA DE REORIENTAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFMS: Formando Profissionais Integrados ao SUS.

PROPOSTA DE REORIENTAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFMS: Formando Profissionais Integrados ao SUS. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS Coordenação do Curso de Enfermagem PROPOSTA DE REORIENTAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFMS: Formando Profissionais Integrados ao SUS. RESUMO DO PROJETO 1. INTRODUÇÃO:

Leia mais

Fórum. Desafio da Gestão das Organizações Não Governamentais

Fórum. Desafio da Gestão das Organizações Não Governamentais Fórum Desafio da Gestão das Organizações Não Governamentais Centro Infantil Boldrini Nov / 2013 José Alberto Vieira Saltini Importância do Terceiro Setor É inegável a crescente importância do Terceiro

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico A decisão pela realização do Planejamento Estratégico no HC surgiu da Administração, que entendeu como urgente formalizar o planejamento institucional. Coordenado pela Superintendência

Leia mais

Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS

Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas Área Técnica Saúde da Pessoa com Deficiência Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS Érika Pisaneschi

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO EM OFTALMOLOGIA 2016 Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO EM OFTALMOLOGIA 2016 Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO EM OFTALMOLOGIA 2016 UNESP A Disciplina de Oftalmologia da torna pública a abertura do processo seletivo para preenchimento de vagas para Estágio em Oftalmologia

Leia mais

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Conteúdo DISPOSIÇÕES GERAIS 3 APOIO AO APRIMORAMENTO DE RECURSOS HUMANOS 4 Participação em congressos e eventos científicos

Leia mais

Papel do Hospital das Clínicas

Papel do Hospital das Clínicas Conquistas e Desafios na Atenção à Saúde Pública em Ribeirão Preto Papel do Hospital das Clínicas Milton Roberto Laprega 22 de maio de 2010 Ensino Pesquisa Assistência à saúde satisfação do paciente 1

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM ANESTESIOLOGIA

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM ANESTESIOLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM ANESTESIOLOGIA 1- IDENTIFICAÇÃO 1.1- Hospital: Rubens de Souza Bento Hospital Geral de Roraima. 1.2- Entidade Mantenedora: Secretaria Estadual de Saúde/SESAU-RR 1.3- Curso:

Leia mais

PROCESSO. para RECONHECIMENTO. SERVIÇOS ou PROGRAMAS. ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR. pela S B A C V

PROCESSO. para RECONHECIMENTO. SERVIÇOS ou PROGRAMAS. ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR. pela S B A C V PROCESSO para RECONHECIMENTO de SERVIÇOS ou PROGRAMAS de ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR pela S B A C V 1 Procedimento ETAPA I: O processo do solicitante, com o requerimento dirigido ao Presidente da SBACV,

Leia mais

Curso de Medicina. Estágios

Curso de Medicina. Estágios Curso de Medicina Estágios Estágios 3.440 horas total 800h 9º Período 880h 10º Período 880h 11º Período 880h 12º Período 9º Período 4 Rodízios Estágio Trauma Ortopédico com 100 horas Estágio Emergências

Leia mais

Faculdade de Medicina Universidade de Brasília

Faculdade de Medicina Universidade de Brasília [1] Brasília, 24 de julho de 2013. Ofício/FMD/34/2013 Carta do Conselho da Faculdade de Medicina da UnB Ao Magnífico Reitor da, Prof. Dr. Ivan Marques de Toledo Camargo Magnífico Reitor da UnB, Ao cumprimentá-lo

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança Metodologia Seleção

Leia mais

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ DIRETORIA GERAL

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ DIRETORIA GERAL RESOLUÇÃO Nº 011/2008 FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ NORMATIZA O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE NOVAFAPI. A Diretora

Leia mais

Boletim Informativo. O ano de 2013. Informe RH - Redução da Jornada de Trabalho. Próxima edição C O N J U N T O H O S P I T A L A R DO M A N D A Q U I

Boletim Informativo. O ano de 2013. Informe RH - Redução da Jornada de Trabalho. Próxima edição C O N J U N T O H O S P I T A L A R DO M A N D A Q U I C O N J U N T O H O S P I T A L A R DO M A N D A Q U I Boletim Informativo Nossa Missão: Promover assistência segura à saúde, com respeito e ética aos usuários, desenvolvendo o ensino e pesquisa na busca

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROPOSTA DE TRABALHO PARA FINS DE INSCRIÇÃO NO PROCESSO DE CONSULTA PRÉVIA PARA DIRETOR E VICE-DIRETOR DA FACULDADE

Leia mais

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN DIMENSIONAMENTO DE SERVIÇOS ASSISTENCIAIS E DA GERÊNCIA DE ENSINO E PESQUISA BRASÍLIA-DF, 27 DE MARÇO DE 2013. Página 1 de 20 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1.

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DA USP À SAÚDE PÚBLICA DE RIBEIRÃO PRETO

CONTRIBUIÇÃO DA USP À SAÚDE PÚBLICA DE RIBEIRÃO PRETO CONTRIBUIÇÃO DA USP À SAÚDE PÚBLICA DE RIBEIRÃO PRETO Benedito Carlos Maciel Diretor Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Missão FMRP USP Oferecer educação superior de excelência,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA Resolução Nº 01/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Regulamenta o Estágio Curricular - Internato obrigatório do Curso de Medicina do CCBS/UFCG. O Colegiado do Curso de Graduação em Medicina, no

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE CONSULTA PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO EM ULTRASSONOGRAFIA

QUESTIONÁRIO DE CONSULTA PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO EM ULTRASSONOGRAFIA QUESTIONÁRIO DE CONSULTA PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE APERFEIÇOAMENTO EM ULTRASSONOGRAFIA INSTITUIÇÃO ENDEREÇO CIDADE ESTADO CEP TELEFONE ( ) FAX ( ) E-MAIL: SITE: CNPJ: INSCRIÇÃO ESTADUAL: INSCRIÇÃO

Leia mais

Anexo C. Cursos de Especialização/ Estágios em Cardiologia Normas para Credenciamento pela Sociedade Brasileira de Cardiologia

Anexo C. Cursos de Especialização/ Estágios em Cardiologia Normas para Credenciamento pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Anexo C Cursos de Especialização/ Estágios em Cardiologia Normas para Credenciamento pela Sociedade Brasileira de Cardiologia O Curso de Especialização/ Estágios em Cardiologia constitui modalidade do

Leia mais

SIG RUTE: Residência Médica e Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem

SIG RUTE: Residência Médica e Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem ARTIGO SIG RUTE: Residência Médica e Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem AUTORES Ênio Rogacheski Especialista e Mestre em Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Médico Radiologista do Hospital

Leia mais

COMO FORMAR MÉDICOS NO BRASIL FRENTE AOS ATUAIS DESAFIOS DA SAÚDE?

COMO FORMAR MÉDICOS NO BRASIL FRENTE AOS ATUAIS DESAFIOS DA SAÚDE? COMO FORMAR MÉDICOS NO BRASIL FRENTE AOS ATUAIS DESAFIOS DA SAÚDE? Vinícius Ximenes M. da Rocha Médico Sanitarista Diretor de Desenvolvimento da Educação em Saúde SESu/MEC Dificuldades para Implementação

Leia mais

Programa de Especialização em Ortopedia e Traumatologia Pediátrica (R4)

Programa de Especialização em Ortopedia e Traumatologia Pediátrica (R4) SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO Florianópolis SERVIÇO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA Programa de Especialização em Ortopedia e Traumatologia Pediátrica (R4) Florianópolis,

Leia mais

Título do Projeto: Triagem das Principais Causas de Cegueira em uma Unidade de Atenção Básica de Saúde de Goiânia através da Telemedicina.

Título do Projeto: Triagem das Principais Causas de Cegueira em uma Unidade de Atenção Básica de Saúde de Goiânia através da Telemedicina. Título do Projeto: Triagem das Principais Causas de Cegueira em uma Unidade de Atenção Básica de Saúde de Goiânia através da Telemedicina. Título do Plano de Trabalho: Avaliação das Percepções de Pacientes

Leia mais

Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC

Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2015 Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC O DayHORC, através de sua Comissão do Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia (CPTMO/DayHORC), no uso de suas atribuições,

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA Unidade Dias

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA

COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA Pedido de Credenciamento de Programa Nome Completo da Instituição COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA Complexo Hospital Universitário Professor Edgard Santos (HUPES), Centro Pediátrico Professor Hosannah

Leia mais

Ensino. Principais realizações

Ensino. Principais realizações Principais realizações Reestruturação dos Programas de ; Início do Projeto de Educação à Distância/EAD do INCA, por meio da parceria com a Escola Nacional de Saúde Pública ENSP/FIOCRUZ; Três novos Programas

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM CARDIOLOGIA PARA MÉDICOS

Leia mais

Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço

Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço A finalidade do trabalho do Assistente Social junto ao usuário do Hospital Universitário da UFJF, implica em favorecer o acesso deste

Leia mais

Relatório de. Gestão

Relatório de. Gestão Relatório de Gestão Sumário Apresentação... 2 Serviços Ofertados... 3 Recursos Humanos... 4 Análise Operacional... 5... U RGÊNCIA E EMERGÊNCIA... 5... A MBULATÓRIO... 6... I NTERNAÇÃO... 7... D ESEMPENHO

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO LATU SENSU EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO EM NEFROLOGIA

PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO LATU SENSU EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO EM NEFROLOGIA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO LATU SENSU EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO EM NEFROLOGIA 2) Objetivo Geral Capacitar o profissional médico durante os dois anos de treinamento de conteúdo programático teórico e prático

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Atualização: 26/outubro Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança

Leia mais

Escola de Imagem. www.escolacaliper.com.br

Escola de Imagem. www.escolacaliper.com.br Escola de Imagem www.escolacaliper.com.br PRAZER, SOMOS A CALIPER ESCOLA DE IMAGEM NOSSA ESTRUTURA A CALIPER OFERECE ESTRUTURA COMPLETA PARA OS ALUNOS E PACIENTES: Duas salas de aula teórica com capacidade

Leia mais

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades Apresentação A AMIB (Associação de Medicina Intensiva Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa apresentar uma visão do cenário das Unidades de Terapias Intensivas (UTI) no país. Objetivos Elaborar

Leia mais

Diagnóstico da realidade médica no país

Diagnóstico da realidade médica no país Diagnóstico da realidade médica no país Médicos por mil habitantes Peru 0,9 Chile 1,0 Paraguai 1,1* Bolívia 1,2* Colômbia 1,4* Equador 1,7 Brasil 1,8 Venezuela 1,9* México 2,0 Canadá 2,0 Estados Unidos

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Médico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado a atuar, pautado

Leia mais

QUADROS RESUMOS SÃO PAULO

QUADROS RESUMOS SÃO PAULO QUADROS RESUMOS SÃO PAULO Total de profissionais: 453.665 Enfermeiros: 105.438 Auxiliares e Técnicos de Enfermagem: 348.227 QUADRO RESUMO PERFIL SÓCIO ECONOMICO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SÃO PAULO BLOCO

Leia mais

Pacto Nacional pela Saúde. Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação

Pacto Nacional pela Saúde. Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação Pacto Nacional pela Saúde Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Conheça mais: Programa Mais Médicos Faltam médicos no Brasil De 2003 a 2011, o número de postos

Leia mais

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Instrução Normativa sobre a divulgação da qualificação Primeira reunião do GT de Divulgação 07/02/2012 Quem divulgar? Todos

Leia mais

Dados gerais sobre o atendimento oftalmológico no Brasil

Dados gerais sobre o atendimento oftalmológico no Brasil As Condições de Sa ú d e Oc u l a r n o Br a s i l 2012 124 Dados gerais sobre o atendimento oftalmológico no Brasil As Condições de Sa ú d e Oc u l a r n o Br a s i l 2012 126 Dados de financiamento

Leia mais

Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde. Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES).

Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde. Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES). Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES). Eixo Formação PMM Mudanças na formação médica: Autorização de abertura baseada nas necessidades

Leia mais

REFERENCIA INSTITUCIONAL:

REFERENCIA INSTITUCIONAL: TITULO: Programa de Integração Docente Assistencial entre a Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP e a Secretaria Municipal de Saúde de Diadema - PIDA-DIADEMA EIXO: Extensão, Docência e Investigação

Leia mais

Região Sudeste Total Espírito Santo 229 Minas Gerais 1.361 Rio de Janeiro 1.953 São Paulo 4.050 7.593

Região Sudeste Total Espírito Santo 229 Minas Gerais 1.361 Rio de Janeiro 1.953 São Paulo 4.050 7.593 30 Quantos somos? 31 Pelo cadastro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, existem 13.089 médicos oftalmologistas em todo o Brasil. Este número, entretanto, deve ser tomado como ponto de referência e não

Leia mais

Programa de Especialização Cirurgia do Quadril (R4) Treinamento Avançado em Cirurgia do Quadril. Goiânia GO / Maio de 2015.

Programa de Especialização Cirurgia do Quadril (R4) Treinamento Avançado em Cirurgia do Quadril. Goiânia GO / Maio de 2015. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO ESTADO DE GOIÁS HOSPITAL DE URGÊNCIA DE GOIÂNIA (HUGO) / HOSPITAL GERAL DE GOIÂNIA ALBERTO RASSI () SERVIÇO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA / SERVIÇO DE CIRURGIA DO QUADRIL

Leia mais

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 2 22 estados estão abaixo da média nacional

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO

MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM TRANSPLANTE DE CÓRNEA HFSE- 2014 EDITAL A Divisão de Ensino e Pesquisa do Hospital

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA. CEP Município UF DDD/Telefones 40110-060 Salvador BA (71) 3283-8141. coreme@ufba.br

COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA. CEP Município UF DDD/Telefones 40110-060 Salvador BA (71) 3283-8141. coreme@ufba.br Nome Completo da Instituição Hospital Universitário Professor Edgard Santos Universidade Federal da Bahia Endereço Completo Rua Augusto Viana s/nº - Canela CEP Município UF DDD/Telefones 110-060 Salvador

Leia mais

Projetos de apoio ao SUS

Projetos de apoio ao SUS Carta Convite: Facilitação dos Cursos de Especialização em Gestão da Vigilância em Saúde, Gestão da Clínica nas Redes de Atenção à Saúde, Regulação em Saúde no SUS e Gestão do Risco e Segurança do Paciente

Leia mais

Linhagem de Sim 46,6 Enfermagem Fonte: Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil - 2013. FIOCRUZ/COFEN

Linhagem de Sim 46,6 Enfermagem Fonte: Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil - 2013. FIOCRUZ/COFEN 1 QUADRO RESUMO PERFIL SÓCIO ECONOMICO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM BRASIL BLOCO 1 Descrição (%) Distribuição por região Categoria profissional Sexo Faixa etária Fases de vida profissional Nacionalidade Município

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL Antes mesmo de inaugurar seu hospital, em 1971, a Sociedade já se dedicava ao exercício da responsabilidade social, atendendo crianças carentes da comunidade na área de Pediatria

Leia mais

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22 IESUS Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS Anexo 1 Instrumentos do Sistema de Informação Hospitalar Laudo Médico para Emissão de AIH O Laudo Médico é o instrumento para solicitação

Leia mais

Filantropia e Responsabilidade Social do Hospital Sírio-Libanês

Filantropia e Responsabilidade Social do Hospital Sírio-Libanês Filantropia e Responsabilidade Social do Hospital Sírio-Libanês Í ndice Fi l a nt ro p i a e R e s p o n s a b i l i d a d e S o c i a l 0 5 A Sociedade e a Filantropia Hoje 07 Dezenove Projetos em Parceria

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DE SAÚDE ERRATA 001 pertinente ao EDITAL Nº 002/2014

PROCESSO SELETIVO PARA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DE SAÚDE ERRATA 001 pertinente ao EDITAL Nº 002/2014 PROCESSO SELETIVO PARA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DE ERRATA 001 pertinente ao EDITAL Nº 002/2014 atribuições, publica ERRATA ao Edital de Concurso Público de nº 002/2014 publicado

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL ORÇAMENTO DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015 ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL

CONGRESSO NACIONAL ORÇAMENTO DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015 ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL CONGRESSO NACIONAL ORÇAMENTO DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 13, DE 2014 - CN MENSAGEM Nº 251, DE 2014 ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL VOLUME V DETALHAMENTO DOS CRÉDITOS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2014. Programa de Treinamento Fellowship - DayHORC

PROCESSO SELETIVO 2014. Programa de Treinamento Fellowship - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2014 Programa de Treinamento Fellowship - DayHORC DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A seleção dos candidatos será realizada mediante processo seletivo regido por este edital e executado pelo DayHORC.

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Missão 03 Valores Institucionais 03 Escola Especial de Educação Básica 04 Clínica de Audição, Voz e Linguagem Prof. Dr. Mauro Spinelli

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

MODELO. Professor, UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Preenchimento do FORMULÁRIO ELETRÔNICO de avaliação

MODELO. Professor, UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Preenchimento do FORMULÁRIO ELETRÔNICO de avaliação Professor, Apresentamos um modelo do Formulário Eletrônico a ser preenchido pelo coordenador do curso durante o processo de autorização ou reconhecimento de cursos. Colocamos na última coluna sugestão

Leia mais

INCA - Relatório Anual 2003 - Ensino

INCA - Relatório Anual 2003 - Ensino 54 55 Ensino Principais realizações Início da primeira etapa do Projeto de Diagnóstico de Recursos Humanos em Oncologia no país. Implementação da inscrição informatizada. Início do Projeto de Educação

Leia mais

PRÊMIO ABF- AFRAS. Destaque em Responsabilidade Social WWW.DEPYLACTION.COM.BR. Elaborado por:

PRÊMIO ABF- AFRAS. Destaque em Responsabilidade Social WWW.DEPYLACTION.COM.BR. Elaborado por: PRÊMIO ABF- AFRAS Destaque em Responsabilidade Social Elaborado por: Depyl Action Franchising Av. Bias Fortes, 932 sl. 304 Lourdes CEP: 30170-011 Belo Horizonte / MG Fone: 31 3222-7701 Belo Horizonte,

Leia mais

AUTORES: Edinamar Aparecida Santos da SILVA; Vânia C. MARCELO; Newillames Gonçalves NERY; Jacqueline Rodrigues de LIMA; Maria Goretti QUEIRÓZ.

AUTORES: Edinamar Aparecida Santos da SILVA; Vânia C. MARCELO; Newillames Gonçalves NERY; Jacqueline Rodrigues de LIMA; Maria Goretti QUEIRÓZ. TÍTULO: MESTRADO PROFISSIONAL E A ESTRUTURAÇÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE EM UMA UNIDADE DE ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE DA FAMÍLIA DE GOIÂNIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA AUTORES: Edinamar Aparecida Santos da SILVA;

Leia mais

RELAÇÃO DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE AGUARDANDO AVALIAÇÃO PELA CNRMS

RELAÇÃO DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE AGUARDANDO AVALIAÇÃO PELA CNRMS RELAÇÃO DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE AGUARDANDO AVALIAÇÃO PELA CNRMS Os programas de residência listados abaixo se cadastraram no sistema de informações

Leia mais

EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA

EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP) e o Hospital Risoleta Tolentino Neves (HRTN) COMUNICA que foram efetuadas

Leia mais

O DILEMA DOS GESTORES O DESAFIO DA GESTÃO

O DILEMA DOS GESTORES O DESAFIO DA GESTÃO 1 O DILEMA DOS GESTORES NECESSIDADES CRESCENTES RECURSOS LIMITADOS O DESAFIO DA GESTÃO SITUAÇÃO DE SAÚDE DA POPULAÇÃO Condições crônicas MODELO DE ATENÇÃO Condições agudas 3 Um sistema formador complexo

Leia mais

PROGRAMA PEDAGÓGICO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO E RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA

PROGRAMA PEDAGÓGICO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO E RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA PROGRAMA PEDAGÓGICO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO E RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA 1- IDENTIFICAÇÃO 1.1- Hospital: Rubens de Souza Bento Hospital Geral de Roraima. 1.2- Entidade Mantenedora: Secretaria

Leia mais

Art. 77 O Curso terá duração determinada pela AMB/CFM...

Art. 77 O Curso terá duração determinada pela AMB/CFM... Cursos de Especialização em Oftalmologia Normas para Credenciamento de Cursos de Especialização em Oftalmologia Art. 75 Para obter o credenciamento do CBO para ministrar Curso de Especialização em Oftalmologia,

Leia mais

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria O programa de Residência em Pediatria prevê 60 horas de jornada de trabalho semanal, sendo 40 horas de atividades rotineiras e 20 horas de

Leia mais

REGIMENTO DO INTERNATO

REGIMENTO DO INTERNATO REGIMENTO DO INTERNATO Petrolina Março 2012 Universidade Federal do Vale do São Francisco REGIMENTO DO INTERNATO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO: Artigo 1 O Internato O internato é o estágio obrigatório em serviços

Leia mais

UNICAMP: 26 ANOS DE AUTONOMIA COM VINCULAÇÃO

UNICAMP: 26 ANOS DE AUTONOMIA COM VINCULAÇÃO UNICAMP: 26 ANOS DE AUTONOMIA COM VINCULAÇÃO ORÇAMENTÁRIA JOSÉ TADEU JORGE REITOR UNICAMP 26/08/2015 - ALESP 1 PRIMEIROS ANOS -CAMPUS CAMPINAS 2 MARÇO 2014 -CAMPUS CAMPINAS 3 HOJE -CAMPUS CAMPINAS UNIVERSIDADE

Leia mais

ÍNDICE. Foto: João Borges. 2 Hospital Universitário Cajuru - 100% SUS

ÍNDICE. Foto: João Borges. 2 Hospital Universitário Cajuru - 100% SUS ÍNDICE Apresentação...03 Hospital Universitário Cajuru...04 Estrutura...04 Especialidades Atendidas...05 Diferenças entre atendimento de urgência, emergência e eletivo...06 Protocolo de Atendimento...07

Leia mais

ANEXO I. Centro de Saúde nº 1 Unidade Mista 508/509 Sul. Ortopedia e Traumatologia. Ortopedia e Traumatologia. Radiologia e Diagnóstico por Imagem

ANEXO I. Centro de Saúde nº 1 Unidade Mista 508/509 Sul. Ortopedia e Traumatologia. Ortopedia e Traumatologia. Radiologia e Diagnóstico por Imagem ANEXO I QUADRO DE VAGAS - Processo Seletivo para Preceptoria dos Programas de Residência Médica Seleção 2014/1 Opção de Vaga Unidade de Saúde/SES Programa de Residência de Cargo Local de execução das atividades

Leia mais

Uma Nova Agenda para a Reforma do

Uma Nova Agenda para a Reforma do Uma Nova Agenda para a Reforma do Setor Saúde: Fortalecimento das Funções Essenciais da Saúde Pública e dos Sistemas de Saúde FORO REGIONAL ANTIGUA/GUATEMALA 19-22 DE JULHO DE 2004 PERSPECTIVAS NACIONAIS

Leia mais

Circular 227/2015 São Paulo, 8 de Julho de 2015. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) Prezados Senhores,

Circular 227/2015 São Paulo, 8 de Julho de 2015. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) Prezados Senhores, Circular 227/2015 São Paulo, 8 de Julho de 2015. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) SUSPENSÃO DE REPASSES PROVENIENTES DA REDE DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS E REMANEJAMENTO DE RECURSOS AOS MUNICÍPIOS

Leia mais

Unidades de Negócios

Unidades de Negócios Grupo Clivale Como surgiu? História Tudo começou com a iniciativa de Raphael Serravalle ao perceber a carência de um serviço médico especializado na cidade do Salvador, calçada, induziu dois de seus filhos:

Leia mais

16 XVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE PREVENÇÃO DA CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL Florianópolis 03 a 06 de setembro de 2008

16 XVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE PREVENÇÃO DA CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL Florianópolis 03 a 06 de setembro de 2008 16 XVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE PREVENÇÃO DA CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL Florianópolis 03 a 06 de setembro de 2008 17 revenção dos Anos de Vida com Cegueira P O Congresso de setembro, em Florianópolis,

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

Brasil precisa de médicos

Brasil precisa de médicos 1 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina Uruguai Portugal Espanha Reino Unido Austrália Itália Alemanha 3,2 3,7 3,9 4 2,7 3 3,5 3,6 2 22 estados estão abaixo da média nacional

Leia mais

O impacto do Programa Mais Médicos para o Brasil na formação médica

O impacto do Programa Mais Médicos para o Brasil na formação médica O impacto do Programa Mais Médicos para o Brasil na formação médica Julho - 2014 Graduação e Residência Médica Hermila Guedes Consa. Hermila Guedes Agosto - 2015 O Programa Mais Médicos para o Brasil (Lei

Leia mais

Unimed Brasil. A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil:

Unimed Brasil. A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil: Unimed Brasil A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil: Presente em 83% território nacional; 375 cooperativas

Leia mais