Regulamento do Comité de Governo da Sociedade do Banco BIC Português, S.A.

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento do Comité de Governo da Sociedade do Banco BIC Português, S.A."

Transcrição

1 Regulamento do Comité de Governo da Sociedade do Banco BIC Português, S.A. Aprovado em reunião do Conselho de Administração de 23/04/2018 CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 1 de 7

2 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 Artigo 1.º Nomeação e Composição... 3 Artigo 2.º Competências... 4 Artigo 3.º Reuniões... 6 Artigo 4.º Quórum... 7 CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 2 de 7

3 INTRODUÇÃO O Conselho de Administração do Banco BIC Português S.A. (doravante designado por Banco ), em reunião ocorrida no dia 29 de janeiro de 2016, deliberou a criação da Comissão de Governo da Sociedade, atualmente denominada por Comité de Governo da Sociedade. A criação deste Comité obedeceu aos seguintes objetivos: Reforço do sistema de controlo interno em vigor no Banco; Reforço dos mecanismos de supervisão e de governo do Banco; Reforço do papel dos Administradores Não-Executivos, no seio do Conselho de Administração, através da disponibilização de mais informação aos mesmos. Artigo 1.º Nomeação e Composição 1. O Comité de Governo da Sociedade (doravante designado por Comité ) é composto por 3 membros eleitos pelo Conselho de Administração de entre os Administradores Não-Executivos, incluindo um Presidente, que terá voto de qualidade. 2. Os Membros do Comité desenvolvem as respetivas qualificações, conhecimentos e experiência com vista ao exercício das suas competências e ao cumprimento dos respetivos deveres. 3. Sem prejuízo do número seguinte, o Comité deve incluir um número de membros independentes correspondente, pelo menos, à maioria dos seus membros. 4. O Conselho de Administração pode, se assim o entender, designar um Vice-Presidente para o Comité. CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 3 de 7

4 Artigo 2.º Competências 1. Compete ao Comité de Governo da Sociedade apoiar e aconselhar o Conselho de Administração: a) No aperfeiçoamento do modelo de governo e fiscalização da Sociedade, com o objetivo de promover o cumprimento de princípios e práticas que assegurem uma gestão diligente, eficaz e equilibrada dos interesses dos depositantes, acionistas e demais stakeholders ; b) Na definição de políticas visando o exercício da responsabilidade social, a proteção do ambiente e a sustentabilidade; c) Na elaboração e implementação de normas de conduta, destinadas a impor a observância de rigorosos princípios éticos e deontológicos, no desempenho das funções atribuídas aos Membros dos Órgãos Sociais e Colaboradores da Sociedade. 2. No desempenho das suas atribuições e para observância das melhores práticas no modelo de governo e fiscalização da Sociedade, cabe ao Comité, designadamente: a) Acompanhar e analisar as reflexões e orientações produzidas sobre o governo das Sociedades por organismos nacionais e internacionais, com vista ao seu eventual aproveitamento na melhoria do modelo da Sociedade; b) Assegurar que a Sociedade tem um quadro de governo robusto que inclua uma estrutura organizativa clara, bem definida, com funcionamento transparente e consistente com as linhas de responsabilidade, com aderência às três linhas de defesa do Banco; c) Zelar pelo cumprimento dos princípios orientadores da política de governo da Sociedade, nomeadamente os princípios relativos aos objetivos, estratégias e quadro de risco do Banco, bem como a forma como os segmentos de negócio estão organizados, as responsabilidades alocadas e os conflitos de interesses prevenidos, bem como a existência de um quadro de controlo interno robusto; CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 4 de 7

5 d) Assegurar que existe um processo formal de induction dos Membros dos Órgãos Sociais e Responsáveis de primeira linha, abrangendo a formação, a cultura de risco e as exigências do fit and proper ; e) Assegurar um eficaz quadro interno de governo, incluindo uma estrutura clara e funcional, que garanta concomitantemente a independência, autoridade e os recursos das funções de controlo, designadamente as de risco, de compliance e de auditoria interna; f) Assegurar a existência de uma política de conflitos de interesses a nível institucional e de Colaboradores e um procedimento de whistle-blowing; g) Zelar para que a Sociedade esteja dotada de uma estrutura adequada para promover uma sólida cultura de risco; h) Assegurar que os Comités do Conselho de Administração do Banco são preferencialmente presididos por um Administrador Não-Executivo e que os Administradores Não-Executivos, na sua função de supervisão, estão ativamente envolvidos nos Comités, e que individual e coletivamente têm o conhecimento adequado e as competências necessárias; i) Elaborar, anualmente, para o Conselho de Administração um relatório sobre o funcionamento da estrutura de governo implementada, que inclua um parecer sobre a eficiência dessa estrutura e o desempenho dos Órgãos que a compõem, bem como as propostas que considere adequadas à sua melhoria; j) Elaborar e zelar pela implementação de normas de conduta ética e deontológica, podendo propor ao Conselho de Administração as medidas que considere adequadas ao desenvolvimento de uma cultura de ética e deontologia profissional no seio da Sociedade, bem como a sua disseminação por todos os níveis hierárquicos da Sociedade. CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 5 de 7

6 3. O Comité prestará apoio ao Conselho de Administração na definição das linhas orientadoras das políticas de responsabilidade social, proteção do ambiente e sustentabilidade, devendo pronunciar-se, especificamente, sobre a respetiva execução. 4. No âmbito da sua competência na elaboração e implementação de normas de conduta ética e deontológica, cabe ao Comité promover, orientar e fiscalizar o efetivo cumprimento do Código de Conduta do Banco bem como dos Códigos de Conduta de associações profissionais aplicáveis ao Banco ou aos seus Colaboradores. 5. O Comité deverá, ainda, colaborar na elaboração do relatório anual sobre o governo da Sociedade, no respeitante às matérias da sua competência. Artigo 3.º Reuniões 1. O Comité de Governo da Sociedade reunirá, no mínimo, trimestralmente sempre que for convocada pelo respetivo Presidente ou por dois dos seus membros e, nomeadamente, sempre que tenha que dar parecer sobre as questões da sua competência, indicadas no artigo 2.º deste Regulamento. 2. As reuniões são convocadas por escrito, como tal se entendendo, para este efeito, as mensagens por correio, telecópia ou correio eletrónico, com uma antecedência mínima de 5 dias e com indicação da ordem de trabalhos. 3. O Presidente do Comité pode, em caso de justificada urgência, convocar o Comité sem a antecedência referida no número anterior. 4. A documentação de suporte às deliberações é disponibilizada aos membros no terceiro dia útil anterior ao da reunião a que diz respeito, salvo na situação prevista no número anterior. 5. O Comité pode igualmente adotar deliberações unânimes por escrito, reunir-se sem observância de quaisquer formalidades prévias e deliberar sobre matérias não incluídas na ordem de trabalhos, desde que todos os seus membros estejam presentes ou devidamente representados e nisso acordem. CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 6 de 7

7 6. As reuniões podem realizar-se por meios telemáticos, caso tal seja admitido pelo Presidente do Comité e estando assegurada a autenticidade das declarações, a segurança e a confidencialidade das intervenções e o registo do seu conteúdo. 7. Podem ser chamados a intervir nas reuniões, Quadros e Membros dos demais Órgãos Sociais do Banco, bem como Consultores e Peritos, sempre que tal se afigure conveniente à condução dos trabalhos e sejam convocados pelo Presidente do Comité, por sua iniciativa ou a pedido de outros Administradores. 8. São lavradas atas das reuniões do Comité, das quais será dado conhecimento ao Conselho de Administração. Artigo 4.º Quórum 1. O Comité só pode reunir e deliberar com a presença ou representação da maioria dos seus membros em exercício e da maioria dos seus membros independentes. 2. As deliberações são aprovadas pela maioria dos votos emitidos e de, pelo menos, metade dos membros independentes presentes ou representados na reunião. CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 7 de 7

Regulamento do Comité de Auditoria e Controlo Interno do Banco BIC Português, S.A.

Regulamento do Comité de Auditoria e Controlo Interno do Banco BIC Português, S.A. Regulamento do Comité de Auditoria e Controlo Interno do Banco BIC Português, S.A. Aprovado em reunião do Conselho de Administração de 23/04/2018 CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 1 de 6 ÍNDICE INTRODUÇÃO...

Leia mais

Regulamento do Comité de Riscos Financeiros do Banco BIC Português, S.A.

Regulamento do Comité de Riscos Financeiros do Banco BIC Português, S.A. Regulamento do Comité de Riscos Financeiros do Banco BIC Português, S.A. Aprovado em reunião do Conselho de Administração de 23/04/2018 CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 1 de 6 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 Artigo

Leia mais

REGULAMENTO DO COMITÉ DE NOMEAÇÕES E REMUNERAÇÕES

REGULAMENTO DO COMITÉ DE NOMEAÇÕES E REMUNERAÇÕES Aprovado na reunião do Conselho de Administração de 21 de Setembro de 2015 Artigo 1.º Objeto Deveres, Organização e Funcionamento 1. O presente Regulamento disciplina os princípios de atuação e deveres

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO, AVALIAÇÃO E NOMEAÇÕES CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A.

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO, AVALIAÇÃO E NOMEAÇÕES CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO, AVALIAÇÃO E NOMEAÇÕES CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. Artigo 1.º Instituição da Comissão de Governo Societário, Avaliação e Nomeações 1. O presente Regulamento

Leia mais

REN REDES ENERGÉTICAS NACIONAIS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO. ARTIGO 1.º (Objeto e âmbito)

REN REDES ENERGÉTICAS NACIONAIS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO. ARTIGO 1.º (Objeto e âmbito) REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO ARTIGO 1.º (Objeto e âmbito) 1. O presente Regulamento estabelece as regras aplicáveis à composição, funcionamento e competências da Comissão de Governo Societário

Leia mais

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE GOVERNO REGULAMENTO

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE GOVERNO REGULAMENTO 19 de outubro 2017 CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE GOVERNO REGULAMENTO ÍNDICE 1. OBJECTO... 3 2. NOMEAÇÃO E COMPOSIÇÃO... 3 3. COMPETÊNCIAS... 3 4. RELATÓRIO DE GOVERNO... 5 5. REUNIÕES E REGIME

Leia mais

REGULAMENTO NOS, SGPS, S.A.

REGULAMENTO NOS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA E FINANÇAS NOS, SGPS, S.A. 1/5 O presente instrumento regulamenta o exercício de competências e deveres, e o funcionamento, da Comissão de Auditoria e Finanças da NOS

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO, AVALIAÇÃO E NOMEAÇÕES CTT Correios de Portugal, S.A.

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO, AVALIAÇÃO E NOMEAÇÕES CTT Correios de Portugal, S.A. REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE GOVERNO SOCIETÁRIO, AVALIAÇÃO E NOMEAÇÕES CTT Correios de Portugal, S.A. Artigo 1.º Instituição da Comissão de Governo Societário, Avaliação e Nomeações 1. O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DO BANCO BIC PORTUGUÊS, S.A. Atualizado a 09 de novembro de 2017

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DO BANCO BIC PORTUGUÊS, S.A. Atualizado a 09 de novembro de 2017 ÍNDICE Artigo 1.º - Composição... 2 Artigo 2.º - Competências... 2 Artigo 3.º - Reuniões... 4 Artigo 4.º - Ordem de trabalho das reuniões... 4 Artigo 5.º - Funcionamento das reuniões... 5 Artigo 6.º -

Leia mais

Regulamento do Conselho Fiscal

Regulamento do Conselho Fiscal Regulamento do Conselho Fiscal 1 Regulamento do Conselho Fiscal da Oitante, S.A. ARTIGO 1º - OBJETO O presente instrumento regulamenta o exercício de competências, poderes e deveres, e o funcionamento,

Leia mais

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES, AVALIAÇÃO E REMUNERAÇÕES REGULAMENTO

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES, AVALIAÇÃO E REMUNERAÇÕES REGULAMENTO 19 de outubro 2017 CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES, AVALIAÇÃO E REMUNERAÇÕES REGULAMENTO ÍNDICE 1. OBJECTO... 3 2. NOMEAÇÃO E COMPOSIÇÃO... 3 3. COMPETÊNCIAS... 3 4. REUNIÕES E REGIME

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016 da CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016 ÍNDICE - 2 - REGULAMENTO DA OBJECTO O presente Regulamento da Comissão de Governo da Caixa Geral de Depósitos, S.A. ( CGD ) estabelece as suas regras

Leia mais

REGULAMENTO COMISSÃO DE AUDITORIA CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL, CAIXA ECONÓMICA BANCÁRIA, S.A.

REGULAMENTO COMISSÃO DE AUDITORIA CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL, CAIXA ECONÓMICA BANCÁRIA, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA DA CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL, CAIXA ECONÓMICA BANCÁRIA, S.A. ÍNDICE Artigo 1º.- Objetivo do Regulamento... 3 Artigo 2º. - Missão... 3 Artigo 3º.- Composição...

Leia mais

Artigo 1º Objeto e âmbito de aplicação

Artigo 1º Objeto e âmbito de aplicação REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA DA COOPERATIVA DE SOLIDARIEDADE SOCIAL LInQUE - LIGAMOS INSTITUIÇÕES QUE UNEM ESFORÇOS ( LInQUE ) Artigo 1º Objeto e âmbito de aplicação 1. O presente regulamento define

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016 da CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016 ÍNDICE OBJETO... 3 APROVAÇÃO E VIGÊNCIA... 3 CARÁCTER VINCULATIVO... 3 COMPETÊNCIA DO... 3 COMPOSIÇÃO... 5 FUNCIONAMENTO... 5 PRESENÇAS E AUSÊNCIAS...

Leia mais

REN REDES ENERGÉTICAS NACIONAIS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES E AVALIAÇÃO. ARTIGO 1.º (Objeto e âmbito)

REN REDES ENERGÉTICAS NACIONAIS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES E AVALIAÇÃO. ARTIGO 1.º (Objeto e âmbito) REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES E AVALIAÇÃO ARTIGO 1.º (Objeto e âmbito) 1. O presente Regulamento estabelece as regras aplicáveis à composição, funcionamento e competências da Comissão de Nomeações

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES, NOMEAÇÕES E AVALIAÇÕES

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES, NOMEAÇÕES E AVALIAÇÕES REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES, NOMEAÇÕES E AVALIAÇÕES Caixa Económica Montepio Geral, caixa económica bancária, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES, NOMEAÇÕES E AVALIAÇÕES DA CAIXA ECONÓMICA

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE AUDITORIA CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A.

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE AUDITORIA CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE AUDITORIA CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. Artigo 1.º Instituição e Competências 1. O presente regulamento tem por objeto disciplinar a composição, o funcionamento, as competências

Leia mais

Regulamento do Conselho de Administração do Banco BIC Português, S.A.

Regulamento do Conselho de Administração do Banco BIC Português, S.A. Regulamento do Conselho de Administração do Banco BIC Português, S.A. Aprovado em reunião do Conselho de Administração de 23/04/2018 CLASSIFICAÇÃO: PÚBLICO Página 1 de 14 ÍNDICE Artigo 1.º Objeto... 3

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES, AVALIAÇÃO E REMUNERAÇÕES CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 15 de Dezembro de 2016

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES, AVALIAÇÃO E REMUNERAÇÕES CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 15 de Dezembro de 2016 COMISSÃO DE NOMEAÇÕES, AVALIAÇÃO E REMUNERAÇÕES da CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 15 de Dezembro de 2016 ÍNDICE 2 REGULAMENTO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES, AVALIAÇÃO E REMUNERAÇÕES OBJECTO O presente Regulamento

Leia mais

Regulamento da Comissão de Remunerações e Avaliação

Regulamento da Comissão de Remunerações e Avaliação Regulamento da Comissão de Remunerações e Avaliação 30 de maio de 2017 Título: Regulamento da Comissão de Remunerações e Avaliação Proprietário: Assembleia Geral Contribuidores: Conselho de Administração;

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL BANCO INTERATLÂNTICO, S.A.

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL BANCO INTERATLÂNTICO, S.A. BANCO INTERATLÂNTICO, S.A. 27 de Setembro de 2018 ÍNDICE OBJECTO... 3 APROVAÇÃO E VIGÊNCIA... 3 CARÁCTER VINCULATIVO... 3 COMPETÊNCIA DO CONSELHO FISCAL... 3 COMPOSIÇÃO... 5 FUNCIONAMENTO... 5 ARTICULAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE CONTROLO E RISCOS. 1.º (Âmbito)

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE CONTROLO E RISCOS. 1.º (Âmbito) REGULAMENTO DA COMISSÃO DE CONTROLO E RISCOS 1.º (Âmbito) 1. O presente regulamento estabelece as regras de funcionamento da Comissão de Controlo e Riscos (doravante, CCR ) criada no seio do Conselho de

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A. Artigo 1.º (Âmbito) 1. O presente regulamento estabelece as regras de funcionamento da Comissão do Governo Societário (adiante

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DA SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA. 4 de Maio de 2015

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DA SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA. 4 de Maio de 2015 REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DA SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA 4 de Maio de 2015 Artigo 1º Âmbito O presente regulamento estabelece as regras aplicáveis ao funcionamento do Conselho Fiscal da Sonae Indústria,

Leia mais

REGULAMENTO COMISSÃO DE RISCO DO BCA

REGULAMENTO COMISSÃO DE RISCO DO BCA REGULAMENTO COMISSÃO DE RISCO DO BCA Artigo 1.º (Natureza) A Comissão de Risco, instituída por deliberação do Conselho de Administração de 16 de novembro de 2015, é um órgão de suporte e de aconselhamento

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 11/2017 Regulamento da Comissão de Ética da Universidade de Évora

ORDEM DE SERVIÇO Nº 11/2017 Regulamento da Comissão de Ética da Universidade de Évora ORDEM DE SERVIÇO Nº 11/2017 Regulamento da Comissão de Ética da Universidade de Évora Sob proposta da Comissão de Ética nomeada pelo Despacho nº 24/2017, de 15.fevereiro, e ao abrigo do disposto na alínea

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL CAIXA LEASING E FACTORING, S.A. 27 de fevereiro de 2019

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL CAIXA LEASING E FACTORING, S.A. 27 de fevereiro de 2019 da CAIXA LEASING E FACTORING, S.A. 27 de fevereiro de 2019 ÍNDICE 1. Objeto... 2 2. Aprovação e vigência... 2 3. Carácter Vinculativo... 2 4. Composição e poderes... 2 5. Competências... 3 6. Reuniões

Leia mais

Regulamento do Conselho de Administração Banco BIC Português, S.A.

Regulamento do Conselho de Administração Banco BIC Português, S.A. Regulamento do Conselho de Administração Banco BIC Português, S.A. ARTIGO 1.º - OBJETO 1. O presente regulamento estabelece as regras de organização e de funcionamento do Conselho de Administração do Banco

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A.

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Fevereiro 2012 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO EDP Energias de Portugal, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito)

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA PORTUCEL

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA PORTUCEL REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA PORTUCEL 1º (Composição) O Conselho Fiscal é composto por três membros efetivos, um dos quais será o Presidente, e dois suplentes, eleitos em Assembleia Geral,

Leia mais

CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria

CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria PREÂMBULO A Comissão de Auditoria da CIMPOR Cimentos

Leia mais

ZON OPTIMUS, SGPS, S.A.

ZON OPTIMUS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO ZON OPTIMUS, SGPS, S.A. 1/8 Artigo 1º Composição 1. O Conselho de Administração tem a composição que for deliberada em Assembleia Geral com os limites estabelecidos

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE ÉTICA DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA

PROJETO DE REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE ÉTICA DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA PROJETO DE REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE ÉTICA DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA Considerando: a) A criação da Comissão de Ética do Instituto Politécnico de Leiria, por despacho de 7 de abril de 2016

Leia mais

ZON OPTIMUS, SGPS, S.A.

ZON OPTIMUS, SGPS, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL ZON OPTIMUS, SGPS, S.A. (Aprovado em reunião do Conselho Fiscal do dia 12 de fevereiro de 2014) 1/8 Artigo1.º Âmbito O funcionamento do Conselho Fiscal da ZON OPTIMUS, SGPS,

Leia mais

Regulamento do Comité de Controlo Interno

Regulamento do Comité de Controlo Interno Regulamento do Comité de Controlo Interno Introdução O regulamento do comité de controlo interno do Sistema Nacional de Garantia Mútua (SNGM) tem por objetivo principal, regular a atividade do mesmo, nomeadamente

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A.

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A. REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE NOMEAÇÕES DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A. CAPÍTULO I INTRODUÇÃO Artigo 1.º (Objeto e Âmbito) O presente regulamento estabelece as regras relativas à composição, competências

Leia mais

REGULAMENTO COMISSÃO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DESPORTO. Definição e Competências. Artigo 1º. (Objeto)

REGULAMENTO COMISSÃO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DESPORTO. Definição e Competências. Artigo 1º. (Objeto) 1 REGULAMENTO COMISSÃO DE ÉTICA DA FACULDADE DE DESPORTO I Definição e Competências Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento estabelece regras de atuação da Comissão de Ética da Faculdade de Desporto.

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CTT - CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS. Artigo 1.º.

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CTT - CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS. Artigo 1.º. REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CTT - CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS Artigo 1.º Objeto 1. O presente Regulamento tem por objeto disciplinar a composição,

Leia mais

ADSE, I.P. Instituto de Proteção e Assistência na Doença, I.P. Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, I.P. Regulamento Interno

ADSE, I.P. Instituto de Proteção e Assistência na Doença, I.P. Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, I.P. Regulamento Interno ADSE, I.P. Instituto de Proteção e Assistência na Doença, I.P. Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, I.P. Regulamento Interno CAPÍTULO I Âmbito, Missões e Competências Artigo 1.º Âmbito O presente Regulamento

Leia mais

Martifer SGPS, SA REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA E CONDUTA DA MARTIFER SGPS/GRUPO MARTIFER

Martifer SGPS, SA REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA E CONDUTA DA MARTIFER SGPS/GRUPO MARTIFER 2008 Martifer SGPS, SA REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA E CONDUTA DA MARTIFER SGPS/GRUPO MARTIFER REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA E CONDUTA Martifer SGPS, S.A., sociedade aberta ARTIGO 1º (Composição)

Leia mais

Sonaecom CONSELHO FISCAL REGULAMENTO

Sonaecom CONSELHO FISCAL REGULAMENTO CONSELHO FISCAL REGULAMENTO I. Âmbito 1. O funcionamento do Conselho Fiscal da Sonaecom, SGPS, S.A. rege-se pelo disposto na lei, nos estatutos, e no presente Regulamento. II. Composição 1. O Conselho

Leia mais

CONSELHO DE ÉTICA DA UNIVERSIDADE DO MINHO REGULAMENTO INTERNO

CONSELHO DE ÉTICA DA UNIVERSIDADE DO MINHO REGULAMENTO INTERNO Aprovado a 19 de outubro de 2018 Homologado a 17 de dezembro de 2018 17 de dezembro de 2018 Artigo 1. Objeto Artigo 2. Definição e missão Artigo 3. Competências Artigo 4. Composição e mandato Artigo 5.

Leia mais

Regulamento Interno do Conselho Geral e de Supervisão e da Comissão para as Matérias Financeiras

Regulamento Interno do Conselho Geral e de Supervisão e da Comissão para as Matérias Financeiras Infraestruturas de Portugal, S. A. Conselho Geral e de Supervisão Regulamento Interno do Conselho Geral e de Supervisão e da Comissão para as Matérias Financeiras Artigo 1.º (Enquadramento e Objetivo)

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO PARA AS MATÉRIAS FINANCEIRAS

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO PARA AS MATÉRIAS FINANCEIRAS Conselho Geral e de Supervisão REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO PARA AS MATÉRIAS FINANCEIRAS (Aprovado em 23/01/2017) - 1 - Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento Interno estabelece as regras de organização

Leia mais

CONSELHO FISCAL DO BANCO POPULAR PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO. (Aprovado na reunião do Conselho Fiscal de 17 de outubro de 2016)

CONSELHO FISCAL DO BANCO POPULAR PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO. (Aprovado na reunião do Conselho Fiscal de 17 de outubro de 2016) CONSELHO FISCAL DO BANCO POPULAR PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO (Aprovado na reunião do Conselho Fiscal de 17 de outubro de 2016) 1 REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL DO BANCO POPULAR PORTUGAL, S.A. Artigo 1º

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COMITÉ DE INVESTIMENTO DO INSTRUMENTO FINANCEIRO PARA A REABILITAÇÃO E REVITALIZAÇÃO URBANAS

REGULAMENTO INTERNO DO COMITÉ DE INVESTIMENTO DO INSTRUMENTO FINANCEIRO PARA A REABILITAÇÃO E REVITALIZAÇÃO URBANAS REGULAMENTO INTERNO DO COMITÉ DE INVESTIMENTO DO INSTRUMENTO FINANCEIRO PARA A REABILITAÇÃO E REVITALIZAÇÃO URBANAS Através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 52-A/2015, de 23 de julho, o Governo

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA E CONTROLO INTERNO CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA E CONTROLO INTERNO CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016 da CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. 17 de novembro de 2016 ÍNDICE 1. OBJECTO... 3 2. APROVAÇÃO E VIGÊNCIA... 3 3. CARÁCTER VINCULATIVO... 3 4. COMPETÊNCIAS... 3 5. NOMEAÇÃO E COMPOSIÇÃO... 8 6. REUNIÕES...

Leia mais

Regulamento do Conselho Fiscal da Galp Energia, SGPS, S.A.

Regulamento do Conselho Fiscal da Galp Energia, SGPS, S.A. Regulamento do Conselho Fiscal da Galp Energia, SGPS, S.A. CAPÍTULO I Disposições Gerais ARTIGO º Objeto O presente instrumento regulamenta o exercício de competências e deveres, e o funcionamento, do

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES BANCO INTERATLÂNTICO, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES BANCO INTERATLÂNTICO, S.A. BANCO INTERATLÂNTICO, S.A. Aprovado em 26 de Abril de 2018 ÍNDICE OBJECTO... 3 APROVAÇÃO E VIGÊNCIA... 3 NOMEAÇÃO E COMPOSIÇÃO... 3 CARÁCTER VINCULATIVO... 4 COMPETÊNCIAS... 4 DIREITOS E DEVERES... 6 REUNIÕES...

Leia mais

COMISSÃO DE AUDITORIA E CONTROLO INTERNO DO BANCO BPI, SA REGULAMENTO

COMISSÃO DE AUDITORIA E CONTROLO INTERNO DO BANCO BPI, SA REGULAMENTO COMISSÃO DE AUDITORIA E CONTROLO INTERNO DO BANCO BPI, SA REGULAMENTO (Aprovado na reunião do Conselho de Administração de 25 de Julho 2008, com as alterações introduzidas na reunião de 6 de Março e 18

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE VENCIMENTOS

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE VENCIMENTOS REGULAMENTO DA COMISSÃO DE VENCIMENTOS Artigo 1.º (Objeto e âmbito) 1. O presente Regulamento estabelece as regras aplicáveis à composição, funcionamento e competências da Comissão de Vencimentos da REN

Leia mais

16 de Junho de 2017 REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES DA ASSEMBLEIA GERAL CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A.

16 de Junho de 2017 REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES DA ASSEMBLEIA GERAL CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES DA ASSEMBLEIA GERAL da CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. ÍNDICE 2 REGULAMENTO DA COMISSÃO DE REMUNERAÇÕES DA ASSEMBLEIA GERAL OBJECTO O presente Regulamento da Comissão

Leia mais

Regimento do Departamento Curricular do 1º Ciclo

Regimento do Departamento Curricular do 1º Ciclo Regimento do Departamento Curricular do 1º Ciclo 2013-2017 O departamento curricular do 1º ciclo, nos termos do Regulamento Interno, aprova o seguinte regimento, definindo as respetivas regras de organização

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA DA PARPÚBLICA, PARTICIPAÇÕES PÚBLICAS, SGPS, SA REGULAMENTO

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA DA PARPÚBLICA, PARTICIPAÇÕES PÚBLICAS, SGPS, SA REGULAMENTO REGULAMENTO DA COMISSÃO DE AUDITORIA DA PARPÚBLICA, PARTICIPAÇÕES PÚBLICAS, SGPS, SA REGULAMENTO Artigo 1º Regime 1 - A Comissão de Auditoria da PARPÚBLICA - Participações Públicas, SGPS, S.A., rege-se,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DA MISERICÓRDIA DE CINFÃES

REGULAMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DA MISERICÓRDIA DE CINFÃES REGULAMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DA S.C.M.CINFÃES (n.º 2, do artigo 33 dos Estatutos da S.C.M.CINFÃES) Artigo 1º (Objecto) O presente Regulamento tem por objecto o estabelecimento das normas relativas

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A.

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A. REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA THE NAVIGATOR COMPANY, S.A. Artigo 1.º (Âmbito) 1. O presente regulamento estabelece as regras de funcionamento do Conselho Fiscal da The Navigator Company, S.A.

Leia mais

Regulamento da Comissão de Ética da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias do Instituto Politécnico de Castelo Branco

Regulamento da Comissão de Ética da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias do Instituto Politécnico de Castelo Branco Regulamento da Comissão de Ética da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias do Instituto Politécnico de Castelo Branco Artigo 1º Natureza e Objeto 1 - A Comissão de Ética (CE) da Escola Superior de Saúde

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DA GALP ENERGIA, SGPS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DA GALP ENERGIA, SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DA GALP ENERGIA, SGPS, S.A. Artigo 1.º Objeto Nos termos do disposto no artigo 18.º, n.º 6 dos estatutos da Galp Energia, SGPS, S.A. ( Galp Energia ou Sociedade ), o presente

Leia mais

REGULAMENTO DO COMITÉ DE RISCOS CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL, CAIXA ECONÓMICA BANCÁRIA, S.A.

REGULAMENTO DO COMITÉ DE RISCOS CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL, CAIXA ECONÓMICA BANCÁRIA, S.A. REGULAMENTO DO COMITÉ DE RISCOS DA CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL, CAIXA ECONÓMICA BANCÁRIA, S.A. Aprovado pelo Conselho de Administração em 26 de julho de 2018 ÍNDICE ARTIGO 1º - Âmbito.3 ARTIGO 2.º -

Leia mais

Regulamento da Comissão de Ética da Escola Superior de Saúde do Alcoitão Objeto Natureza e atribuições Competências

Regulamento da Comissão de Ética da Escola Superior de Saúde do Alcoitão Objeto Natureza e atribuições Competências Regulamento da Comissão de Ética da Escola Superior de Saúde do Alcoitão (Aprovado em Sessão de Mesa da SCML em 16/05/2019 - por Deliberação nº 786/19) Considerando a missão da Escola Superior de Saúde

Leia mais

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS S.A. COMISSÃO DE RISCOS REGULAMENTO

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS S.A. COMISSÃO DE RISCOS REGULAMENTO CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS S.A. COMISSÃO DE RISCOS REGULAMENTO 11 Abril 2019 1 ÍNDICE 1. Objeto.3 2. Nomeação e Composição.... 3 3. Competências e Funções...3 4. Reuniões 6 5. Atas...6 6. Estruturas de Suporte..7

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE COVA DA PIEDADE. SIADAP Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho da Administração Pública

JUNTA DE FREGUESIA DE COVA DA PIEDADE. SIADAP Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho da Administração Pública JUNTA DE FREGUESIA DE COVA DA PIEDADE SIADAP Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho da Administração Pública Comissão de Avaliação da Freguesia de Cova da Piedade Regulamento Capítulo I Disposições

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE. Projeto de Regulamento do Conselho Municipal de Desenvolvimento Social e Económico

CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE. Projeto de Regulamento do Conselho Municipal de Desenvolvimento Social e Económico CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE Projeto de Regulamento do Conselho Municipal de Desenvolvimento Social e Económico O presente Regulamento é elaborado ao abrigo da 2ª parte do artigo 112º, nº7 da Constituição

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL [Com a redacção resultante da reunião do Conselho Fiscal de 11 de Março de 2016] REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL 1.º

Leia mais

Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa

Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Serviço de Auditoria Interna Regulamento Data e aprovação do órgão de gestão: 30 de Janeiro de 2019 Preâmbulo A gestão, cada vez mais complexa, das unidades de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE EXPANSÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE EXPANSÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE EXPANSÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE EXPANSÃO DA VIA VAREJO S.A. Art. 1º. O Comitê de Expansão ( Comitê ) é órgão de assessoramento vinculado diretamente ao Conselho de

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA. Artigo 1.º. Âmbito

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA. Artigo 1.º. Âmbito Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade aberta com o Capital Social: 12.000.000,00 (doze milhões de euros) Sede: Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, n.º 17, 6.º andar, 1070-313 Lisboa Registada

Leia mais

Regulamento da Comissão de Ética do Instituto Superior de Ciências Educativas

Regulamento da Comissão de Ética do Instituto Superior de Ciências Educativas Regulamento da Comissão de Ética do Instituto Superior de Ciências Educativas I Definição e Competências Artigo 1.º (Objeto) O presente regulamento estabelece as regras de atuação da Comissão de Ética

Leia mais

Portaria nº 420/2012, de 21 de dezembro

Portaria nº 420/2012, de 21 de dezembro Portaria nº 420/2012, de 21 de dezembro O Fundo de Resolução, que tem por objeto principal a prestação de apoio financeiro à aplicação de medidas de resolução adotadas pelo Banco de Portugal, foi criado

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA DA ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS (ESEnfCVPOA)

REGIMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA DA ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS (ESEnfCVPOA) Ano 2016 Data 28/01/2016 Página 1 de 5 REGIMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA DA ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS (ESEnfCVPOA) Elaborado: Comissão de Ética Homologado:

Leia mais

Regulamento do Conselho Fiscal GALP ENERGIA, SGPS, S.A.

Regulamento do Conselho Fiscal GALP ENERGIA, SGPS, S.A. Regulamento do Conselho Fiscal GALP ENERGIA, SGPS, S.A. CAPÍTULO I (Disposições Gerais) Artigo 1º (Objecto) O presente instrumento regulamenta o exercício de competências e deveres, e o funcionamento,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO PREÂMBULO

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DESPORTO PREÂMBULO As Autarquias desempenham um papel fundamental no desenvolvimento desportivo e no incremento da prática desportiva, devido à sua proximidade com

Leia mais

REGULAMENTO CONSELHO FISCAL NOS, SGPS, S.A. (Aprovado em reunião do Conselho Fiscal do dia 22 de setembro de 2016)

REGULAMENTO CONSELHO FISCAL NOS, SGPS, S.A. (Aprovado em reunião do Conselho Fiscal do dia 22 de setembro de 2016) REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL NOS, SGPS, S.A. (Aprovado em reunião do Conselho Fiscal do dia 22 de setembro de 2016) Artigo1.º Âmbito O funcionamento do Conselho Fiscal da NOS, SGPS, S.A. ( NOS ou Sociedade

Leia mais

Regimento do Conselho Intermunicipal

Regimento do Conselho Intermunicipal Regimento do Conselho Intermunicipal Art.º 1º (Constituição) 1 O Conselho Intermunicipal é constituído pelos Presidentes das Câmaras Municipais dos Municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do

Leia mais

b. Na análise e definição das linhas de orientação das políticas de sustentabilidade e de responsabilidade social.

b. Na análise e definição das linhas de orientação das políticas de sustentabilidade e de responsabilidade social. Banif Banco Internacional do Funchal, SA Regulamento da Comissão Interna Especializada de Governo Societário do Conselho de Administração Artigo 1.º Missão: 1. A Comissão Interna Especializada de Governo

Leia mais

Relatório anual sobre a estrutura e práticas do governo societário do. Banco BAI Europa, SA. Estrutura do governo societário

Relatório anual sobre a estrutura e práticas do governo societário do. Banco BAI Europa, SA. Estrutura do governo societário do Banco BAI Europa, SA Estrutura do governo societário 1 O Banco BAI Europa, S.A. (BAIE ou Banco) é uma instituição financeira de direito português, cujo capital social, integralmente subscrito e realizado

Leia mais

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO BANCO BPI, S.A. REGULAMENTO

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO BANCO BPI, S.A. REGULAMENTO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO BANCO BPI, S.A. REGULAMENTO (Aprovado na reunião do Conselho de Administração de 24 de Abril de 2003 com as alterações introduzidas nas reuniões do Conselho de Administração

Leia mais

STANDARD CHARTERED BANK ANGOLA, S.A. (O SCBA ) REGULAMENTO DA COMISSÃO DE RISCO E DE CONTROLO INTERNO ( BRC )

STANDARD CHARTERED BANK ANGOLA, S.A. (O SCBA ) REGULAMENTO DA COMISSÃO DE RISCO E DE CONTROLO INTERNO ( BRC ) STANDARD CHARTERED BANK ANGOLA, S.A. (O SCBA ) REGULAMENTO DA COMISSÃO DE RISCO E DE CONTROLO INTERNO ( BRC ) NOMEADO PELO: MEMBROS: PRESIDENTE: PARTICIPAÇÃO: Conselho de Administração do Standard Chartered

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA PORTUCEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições)

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA PORTUCEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA PORTUCEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) 1. A Comissão de Controlo do Governo Societário (CCGS) é designada pelo Conselho de Administração

Leia mais

SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. 6 de Maio de 2009

SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. 6 de Maio de 2009 SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO 6 de Maio de 2009 Artigo 1º Âmbito 1. O presente regulamento estabelece as regras aplicáveis ao funcionamento do Conselho de Administração

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO PORTUCEL EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições)

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO PORTUCEL EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO PORTUCEL EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) 1 - A Comissão de Controlo do Governo Societário (CCGS) é designada

Leia mais

Departamento de Expressões. Regimento Interno

Departamento de Expressões. Regimento Interno Departamento de Expressões Regimento Interno O Departamento Curricular de Expressões é uma estrutura intermédia de gestão pedagógica, representada no Conselho Pedagógico pelo seu coordenador. Com a Diretora

Leia mais

COMITÊ DE AUDITORIA E FINANÇAS REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE AUDITORIA E FINANÇAS REGIMENTO INTERNO COMITÊ DE AUDITORIA E FINANÇAS REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA E FINANÇAS DA SMILES S.A. Artigo 1 : O Comitê de Auditoria e Finanças ( Comitê ) é um órgão de apoio ao Conselho

Leia mais

PROJECTO DE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO

PROJECTO DE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO PROJECTO DE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO PROJECTO DE REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO Preâmbulo O Conselho Municipal do Idoso (CMI) é um órgão de representação dos Idosos, e de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Estatuto Social da Ser Educacional S.A. ( Companhia ), estabelece procedimentos a serem observados

Leia mais

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE RISCOS FINANCEIROS REGULAMENTO

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE RISCOS FINANCEIROS REGULAMENTO 19 de outubro 2017 CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, SA COMISSÃO DE RISCOS FINANCEIROS REGULAMENTO ÍNDICE 1. OBJECTO... 3 2. NOMEAÇÃO E COMPOSIÇÃO... 3 3. COMPETÊNCIAS... 3 4. REUNIÕES E REGIME DE FALTAS... 6

Leia mais

REGULAMENTO DEPARTAMENTO DE DIETÉTICA E

REGULAMENTO DEPARTAMENTO DE DIETÉTICA E Homologado na Gestão documental em 28/12/2017 REGULAMENTO DO DEPARTAMENTO DE DIETÉTICA E NUTRIÇÃO Im-05-15-B0 Pág. 1 de 5 Artigo 1º (Definição) 1. O Departamento de Dietética e Nutrição da Escola Superior

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E DE CAPITAL

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E DE CAPITAL REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E DE CAPITAL Capítulo I - Objeto Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Comitê de Riscos e de Capital (Comitê), observadas as decisões

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA NOVABASE, SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A.

ANEXO I REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA NOVABASE, SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. ANEXO I REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA NOVABASE, SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. O presente regulamento foi aprovado na reunião do Conselho de Administração da Novabase Sociedade

Leia mais

Regulamento do Conselho Fiscal

Regulamento do Conselho Fiscal Regulamento do Conselho Fiscal BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. Dezembro de 2016 Banif - Banco de Investimento, S.A. Sede Social: Avenida José Malhoa, n.º 22-2, 1099-012 Lisboa - Portugal Telefone:

Leia mais

Regulamento da Comissão de Avaliação Interna da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Regulamento da Comissão de Avaliação Interna da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Regulamento da Comissão de Avaliação Interna da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Preâmbulo Nos termos do Art. 12, n.º 1 dos Estatutos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, homologados

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO COORDENADOR DE AVALIAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO (CMMB) Preâmbulo

REGULAMENTO DO CONSELHO COORDENADOR DE AVALIAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO (CMMB) Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO COORDENADOR DE AVALIAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO (CMMB) Preâmbulo O Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho na Administração Pública (SIADAP), estabelecido na

Leia mais

ENMC Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis, E.P.E. Regulamento Interno do Conselho Nacional para os Combustíveis

ENMC Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis, E.P.E. Regulamento Interno do Conselho Nacional para os Combustíveis ENMC Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis, E.P.E. Regulamento Interno do Conselho Nacional para os Combustíveis Artigo. 1º Objeto O presente Regulamento Interno estabelece as regras de funcionamento

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA DA UNIVERSIDADE DO ALGARVE

PROJETO DE REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA DA UNIVERSIDADE DO ALGARVE PROJETO DE REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA DA UNIVERSIDADE DO ALGARVE Considerando que: Na prossecução da sua missão, a Universidade do Algarve, enquanto centro de criação, transmissão e difusão da cultura

Leia mais

Regimento Interno. ARTIGO 1º (Enquadramento Legal)

Regimento Interno. ARTIGO 1º (Enquadramento Legal) Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Regimento Interno O Departamento Curricular de Matemática e Ciências Experimentais doravante designado por DMCE, é uma estrutura intermédia de gestão

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL CEMAH

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL CEMAH REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL CEMAH V.01_maio de 2018 1 Conteúdo Artigo 1.º... 4 Artigo 2.º... 4 (Mandato e Composição)... 4 Artigo 3 º... 5 (Destituição)... 5 Artigo 4.º... 6 (Exercício de Funções)...

Leia mais