RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS"

Transcrição

1 RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ABRIL/ 2012

2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 PROJETOS DESENVOLVIDOS... 8 PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO... 9 PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PROGRAMAS DE EMPREENDIMENTOS RELATÓRIO DOS AUDITORES RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 e DEMONSTRAÇÃO DO SUPERÁVIT E (DÉFICIT) DOS EXERCÍCIOS DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO SOCIAL DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA DOAÇÕES EFETUADAS ADMINISTRAÇÃO CONSELHO DIRETOR CONSELHO CURADOR COMPOSIÇÃO DA ASSEMBLÉIA RELAÇÃO DA EQUIPE ENVOLVIDA QUADROS DE RESUMO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA RELAÇÃO DE PESSOAL ENVOLVIDOS NOS PROJETOS DO "IAE" ANEXO I RELATÓRIO DE DESEMPENHO DA FCMF FORNECIDO PELO ITA

3 APRESENTAÇÃO 3

4 APRESENTAÇÃO Cumprindo determinações legais e estatutárias, a Diretoria da Fundação Casimiro Montenegro Filho FCMF submete à apreciação dos integrantes do Conselho Curador e Colaboradores o Relatório de Prestação de Contas, bem como o Balanço Geral com as Demonstrações Contábeis referentes ao exercício social terminado em 31 de dezembro de A FCMF em 2011, cumprindo seu fundamental papel de apoio aos projetos de capacitação e de desenvolvimento, manteve como um dos seus focos a contribuição para melhoria da infraestrutura de laboratórios e salas de aula do ITA. Neste sentido, em 2011, através de recursos de projetos firmados com órgão públicos e empresas privadas, foram executadas obras para ampliação do CCM Centro de Competência em Manufatura, término da Construção do Laboratório de Plasma, Instalação de uma Sala Limpa para o prédio do Laboratório de Estruturas Inteligentes e Compósitos Avançados - LEICA, finalizada no início de 2012, além da aquisição de equipamentos nacionais e importados para modernização de laboratórios. A captação total foi de 16 milhões sendo a maior parte oriunda de recursos privados, consequência da diminuição das verbas alocadas pela FINEP em 2011, através de editais, para projetos de pesquisa e desenvolvimento. No início do ano, a entrada em vigor do Decreto 7.423/10, que substituiu o regulamento anterior da Lei 8.958/94 (Lei das Fundações de Apoio), exigiu a adequação e sistematização de vários processos internos, e com isso, ações paralelas e em conjunto da FCMF e do ITA, para atendimento a nova regulamentação legal, condicionante ao credenciamento/ recredenciamento junto ao MEC-MCT (Ministério da Educação, Ciência e Tecnologia), para atuação da FCMF como fundação de apoio do ITA e institutos. Em função da alteração desta legislação, o ITA elaborou, dentre outros, procedimentos para submissão e aprovação de projetos, para acompanhamento da execução física e financeira dos mesmos e sistemáticas para controle da concessão de bolsas. A FCMF, por sua vez alterou seu Estatuto Social, que passou a prever a indicação pelo ITA de membros para compor a Assembleia Geral. Em agosto de 2011 a FCMF apresentou ao MEC/MCT seu pedido de Recredenciamento como fundação de apoio ao ITA. O Relatório de Desempenho, altamente positivo apresentado pelo ITA para envio ao MEC, Anexo I ao presente Relatório de Prestação de Contas, trouxe mais certeza da fundamental importância da continuidade nas atividades da FCMF como sua Fundação de Apoio. 4

5 A Diretoria continuou atuando junto à operação da FCMF, auxiliando nas demandas mais críticas e buscando implantar sistemáticas para melhorar o atendimento ao Instituto. A sede da FCMF, locada no Campus do ITA, propiciou maior interação da equipe operacional com o Instituto, neste sentido, pela primeira vez a FCMF participou da Festa Junina do ITA trabalhando em umas das barracas da festa. Os recursos arrecadados nos dois dias de festa foram revertidos para duas instituições de caridade da região. O desafio da FCMF para os próximos anos é apoiar expansão do ITA, focada nos seguintes pontos: duplicação da graduação e sua expansão com elevação da qualidade da pós-graduação (foco em aeronáutica, defesa e espaço); captação de recursos para expansão e articular com o setor privado um programa federal de apoio à engenharia; atrair os melhores talentos (reforçar imagem da escola) e promover a permanente atualização dos currículos (nível internacional); ampliar parcerias e cooperação com empresas privadas e estruturas de apoio para a interlocução com o setor privado (NIT Agência de Inovação); maior flexibilidade administrativa e segurança jurídica para operação das Fundações de Apoio implantar fundos de apoio (correntes ou endowment). Em 2011 a Receita Federal encerrou a Auditoria iniciada em março de 2010, concluindo que a FCMF atendia os vários requisitos previsto na legislação de regência para gozo da isenção tributária, porém julgou por bem que a FCMF deveria prestar maiores esclarecimentos sobre a sua isenção da Cofins, divergência de entendimentos que ora está sendo debatida pela FCMF na esfera administrativa com a finalidade de garantir sua isenção. Por outro lado, foi concluída a Auditoria referente ao Projeto do Mestrado do IAE - Instituto de Aeronáutica e Espaço, através do qual foram aportados aproximadamente R$ 4 milhões ao longo de 7 anos, com a aprovação da prestação de contas final. Foi dada continuidade a implantação oficial do sistema de gestão ERP Enterprise Resource Planning (Microsoft Dynamic AX), tendo agora como foco às áreas de Compras e Controle. 5

6 Em um balanço geral, o ano de 2011 foi um ano de mudanças e adequações. A FCMF alinhada para acompanhar o significativo crescimento previsto pelo ITA para os próximos anos continuará apoiando o Instituto nas ações necessárias. Destacamos algumas das parcerias importantes para o resultado alcançado: Programa de Capacitação Tecnológica FINEP Projeto de Capacitação Tecnológica e Formação de Recursos Humanos para o Setor Aeronáutico - II EMBRAER Programa de Mestrado Profissionalizante em Engenharia Aeronáutica e Mecânica SENAI-CIMATEC - Programa de Mestrado Profissionalizante em Gestão e Tecnologia Industriaç VSE - Curso de Especialização em Motores de Combustão Interna Programa de Desenvolvimento Tecnológico CHESF Aeronave Não Tripulada Autônoma para Inspeção de Linhas de Transmissão. CPFL - Pesquisa e Desenvolvimento de Tochas de Plasma de Vapor de Água TVA EMBRAER - Métodos e Critérios de Análise e Cálculo Estrutural Usando Novas Tecnologias, Automação da Montagem Estrutural de Aeronaves dentre outros. EMBRAER - Desenvolvimento de novas tecnologias, processos, métodos e critérios de projeto (Compósitos). FINEP - Diversos Projetos para Desenvolvimento de Pesquisa e atualização da Infraestrutura laboratorial do ITA. PETROBRÁS - Implantação da Infraestrutura do Laboratório de Combustão e Energia. Além disso, dentro dos Programas de Atividades Internas da FCMF, identificados no conteúdo deste relatório, incentivamos o apoio ao Empreendedorismo através das ações envolvendo o Labtec e Incubaero: LABTEC - Laboratório de Desenvolvimento Tecnológico destinado à implementação de projetos relacionados aos Programas de Capacitação e Desenvolvimento Tecnológico, principalmente nas áreas de aeronáutica, informática, telecomunicações e energia, disponibiliza todo o seu espaço para as equipes de desenvolvimento, tornando-se um verdadeiro espaço de centralização tecnológica dentro do campus do ITA. Atualmente, dentre outros, é utilizado para o desenvolvimento tecnológico do projeto de Integração e Cooperação Amazônica para a Modernização do Monitoramento Hidrológico. INCUBAERO - Incubadora de empresas de base tecnológica voltada ao setor aeroespacial, criada no ano de 2004 e gerida pela Fundação Casimiro Montenegro Filho em parceria com o Instituto Tecnológico de Aeronáutica ITA, Departamento de Ciência e Tecnologia 6

7 Aeroespacial DCTA e apoio da Prefeitura Municipal de São José dos Campos, do Sebrae e do Ciesp. Em resumo a distribuição dos recursos captados no decorrer do ano de 2011 foi conforme quadro abaixo: CAPTAÇÃO DE RECURSOS R$ milhões Capacitação tecnológica 8,98 Desenvolvimento tecnológico 6,87 Empreendimentos 0,25 TOTAL 16,11 São José dos Campos, 23 de abril de Ricardo Corrêa de Oliveira Martins Diretor Presidente 7

8 PROJETOS DESENVOLVIDOS 8

9 PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO O programa concentra-se em motivar as empresas a buscar as oportunidades de conhecimento e competência disponíveis no Instituto Tecnológico de Aeronáutica e nas Instituições de Pesquisa e Desenvolvimento, através de Projetos conjuntos de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Em 2011 foram desenvolvidos os seguintes projetos: CHESF COMPANHIA HIDRELÉTRICA DO SÃO FRANCISCO Este projeto destina-se a construção, integração e os testes de um veículo aéreo não tripulado semi-autônomo, para inspeção de linhas de transmissão, dotado de alta confiabilidade e certo grau de autonomia. O projeto está sendo desenvolvido através de uma parceria entre ITA/FCMF, a CHESF e o CESAR de Pernambuco. CPFL COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ O projeto, que visa pesquisar e desenvolver tocha de plasma de vapor de água (TVA), insere-se no contexto geral de um projeto de maior envergadura, denominado de DE0005-USINA DE RESÍDUOS, que tem por finalidade a consolidação de uma nova tecnologia para campo de tratamento de lixos municipais por processo assistido a plasma, com acoplamento de dispositivo gerador de energia para o aproveitamento do gás produzido no reator. EMBRAER EMPRESA BRASILEIRA DE AERONÁUTICA S.A. AME - Desenvolvimento de pesquisa em processo de automação robotizada para montagem de estruturas aeronáuticas. COMPÓSITOS Desenvolvimento de novas tecnologias, processos, métodos e critérios de projeto, de modo a efetivar o ciclo de desenvolvimento de novas soluções estruturais em compósitos para uso aeronáutico, contemplando projeto, cálculo, manufatura e ensaios, com demonstração e validação dos benefícios e limitações com vistas a inovações tecnológicas na indústria aeronáutica. 9

10 Estruturas Metálicas Desenvolvimento de métodos e critérios de análise e calculo estrutural levando-se em conta o estado das peças e componentes fabricados pelos processos de soldagem por Friction Stir Welding (FSW), colagem estrutural e montagem estrutural com uso de calço líquido, além dos novos materiais empregados: novas ligas e painéis híbridos. Prognóstico de Sistemas - este projeto visa à análise da viabilidade técnica e de custo-benefício do monitoramento da degradação do funcionamento dos sistemas da família de aeronaves EMB-170/190, assim como formular recomendações para o desenvolvimento de sistemas de novas aeronaves de modo a viabilizar um serviço de prognóstico. FEHIDRO - FUNDO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS CBH-LN Estimar a disponibilidade hídrica para os principais mananciais do Litoral Norte para diferentes cenários de uso do solo, considerando-se as modificações provocadas no uso do solo e no crescimento populacional pela duplicação da Rodovia dos Tamoios, pela ampliação do porto de São Sebastião e pela Planta de Processamento de Gás da Petrobrás. FINEP - FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS AME Desenvolver um processo de automação robotizada para a furação e instalação de prendedores na montagem de estruturas aeronáuticas, tais como junção de fuselagens. O projeto proposto consiste do posicionamento e nivelamento de fuselagens, alem de furação e instalação de prendedores por meios automáticos. CCM Ampliação da infra-estrutura laboratorial de pesquisa do Centro de Competência em Manufatura do ITA que consiste na modernização e ampliação para acomodar as atuais e futuras demandas de equipamentos, pesquisas e pessoal do laboratório. Eólica Projeto para concepção, construção e teste de um gerador eólico de 24 kw, de características inovadoras de baixo custo, para velocidades moderadas de vento, destinado a emprego individual em residências ou instalações (micro usinas) e também para compor uma fazenda de geradores, com possibilidade de integração a outras fontes alternativas de energia e à rede de energia das concessionárias. 10

11 ICA-MMH Projeto Integrado de Cooperação Amazônica e de Modernização do monitoramento hidrológico, o rio Amazonas possui a maior bacia hidrográfica do mundo com cerca de 6,1 milhões de km2, drenando área de 8 países da América do Sul, com vazão média estimada de 209 mil m3/s, correspondente a cerca de 1100 mm médio. Esta vazão representa 20% da vazão de água doce afluente ao Oceano. Pode-se observar que 7 países: Bolívia (10%), Colômbia, Equador, Guiana, Peru (14%), Suriname e Venezuela, possuem área na cabeceira da bacia e o Brasil (68%) representa a maior área de drenagem e o terreno de jusante da planície e escoamento da bacia. ILITA - se destina a finalização do Laboratório de Plasma e Processos, criado para fortalecer a infraestrutura laboratorial do ITA e capaz de atender as pesquisas experimentais multiusuárias e multidisciplinares nas áreas de plasma térmico e plasma frio. IPqM-Doppler Desenvolvimento de um protótipo nacional de sensor perfilador monofeixe por efeito Doppler. Objetivando a total dependência de fornecedores no exterior, tanto para manutenção dos equipamentos já disponíveis, quanto para aquisição dos novos equipamentos, que são necessários para suprir a atual necessidade de cobertura da vasta rede de recursos hídricos brasileira. LCPE tem por finalidade a consolidação da Infraestrutura de Operação para funcionamento do novo Laboratório de Combustão, Propulsão e Energia LCPE, para que o mesmo possa atender a demanda de transferência de experimentos. Proinfra - Trata-se de infra-estrutura laboratorial de caracterização que atenda às demandas atuais e futuras de pesquisa e desenvolvimento de materiais, principalmente visando aplicações de engenharia aeroespacial (SP1) e climatizar o ambiente da biblioteca central (SP2). RBT Sistema de Tratamento capaz de dar destinação final aos resíduos da indústria do petróleo (RIP), a exemplo da borra de fundo de tanque e resíduos de destilação do óleo cru, por tratamento térmico em alta temperatura baseado no uso do plasma térmico, como alternativa a destinação por co-processamento em formos de cimento e aterramento, como geração de gás de síntese para geração de energia elétrica, via microturbina a gás acoplado a gerador elétrico. 11

12 SARA - Desenvolvimento de uma plataforma orbital recuperável para a realização de experimentos em ambiente de microgravidade de média duração, complementando os meios hoje disponíveis no país (foguetes sub-orbitais), para atender demanda crescente de experimentos científicos e tecnológicos nas áreas da física, química, biologia, materiais e micro-eletrônica. SCBTGA - visa o desenvolvimento de tecnologia de combustão que permita a utilização de bicombustíveis em turbinas à gás aeronáuticas. Será desenvolvido em duas fase, uma de estudos sobre combustão, pulverização e ignição de bicombustíveis selecionados (etanol, biodiesel e bioquerosene) e outra com base nos resultados dessa primeira fase será a construção de quatro modelos de câmara de combustão a serem testados em um turbo reator de 3500NB. TAPP - Desenvolvimento e fabricação de um protótipo de uma turbina a gás para utilização em aeronaves não tripuladas. Capacitando o País no domínio da tecnologia de projeto, fabricação, ensaio e desenvolvimento de turbinas a gás. NAVCON Pesquisa e Desenvolvimento de Receptores GPS Pesquisa e desenvolvimento de receptor GPS por software com sensores inerciais MEMS integrados, envolvendo proposição de algoritmos, codificação e análise de desempenho em condições simuladas e experimentais. PETROBRÁS - PETRÓLEO BRASILEIRO S/A. Elaboração de Projetos Básico e Executivo do Aeroporto de São Tomé - assessoria técnica e elaboração do projeto aeronáutico e demais atividades para obtenção da autorização de construção do referido aeródromo. Trata-se de um projeto inédito no país, associando-se a operação de aeronaves de asa fixa com os de asa rotativa em uma magnitude sem precedentes e pautadas pelas mais rígidas normas de segurança e respeito ao meio-ambiente. Uma rica experiência a ser disseminada no meio discente. Engenharia Reversa - Análise do Processo de Engenharia Simultânea para Fabricação em 5 Eixos Simultâneos de Componentes de Turbomáquinas para Petrobras. 12

13 RBT TRPP Complementar ao Projeto FINEP de Sistema de Tratamento para destinação final de resíduos da indústria do petróleo (RIP), por tratamento térmico em alta temperatura baseado no uso do plasma térmico e como alternativa ao co-processamento em fornos de cimento e aterramento, com a vantagem da geração de gás que poderá ser transformado em energia elétrica, via micro turbina. Laboratório de Combustão - Implantação da infraestrutura do Laboratório de Combustão e Energia, visando à capacitação do INSTITUTO para realização de pesquisas/testes/estudos. THYSSENKRUPP METALÚRGICA CAMPO LIMPO LTDA. Analise de Usinabilidade do ferro Fundido Nodular Autestemperado ADI Desenvolvimento de uma pesquisa em usinabilidade de ferro fundido nodular autestemperado, com o intituito de aplicação em componenetes automotivos. UTE NORTE FLUMINENSE S.A. Otimização O objetivo principal deste projeto é otimizar, através de cálculos "ab initio", dados termodinâmicos de reações de combustão das várias espécies químicas potencialmente aplicáveis como combustíveis em turbinas a gás estacionárias. Estes dados termodinâmicos, na sua maioria disponíveis na literatura, podem ser empregados como dados de entrada em programas de simulação computacional que visam estudar como bio-combutíveis, entre outros, podem eventualmente substituir o gás natural na co-geração de energia elétrica. Revestimento Térmico Pesquisa e O objetivo principal deste projeto de pesquisa é desenvolver conhecimentos acerca de como o revestimento térmico, baseado no processo de deposição físico-químico conhecido como VPA Vapor Platinum Aluminide, pode ser manipulado de tal forma a aumentar a camada de deposição sobre o metal base dos aerofólios ("blades and vanes"). 13

14 PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA DCTA - DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AEROESPACIAL MP IAE - Curso de Mestrado Profissionalizante em Engenharia Aeroespacial para servidores civis e militares do IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), ministrado nas instalações do DCTA, por professores do ITA e por profissionais do IAE, do IFI (Instituto de Fomento Industrial) e profissionais externos ao DCTA, compreendendo aulas teóricas, práticas laboratoriais e computacionais, seminários e orientações para a realização de trabalho individual no final do curso. EMBRAER - EMPRESA BRASILEIRA DE AERONÁUTICA S.A. Capacitação técnica na Elaboração e Acompanhamento de Projetos de Desenvolvimento Tecnológico no relacionamento entre a EMBRAER, Universidades e Instituições de Pesquisa, contribuindo para atingir e concretizar os objetivos gerais: 1. Necessidades e oportunidades de pesquisa e desenvolvimento identificadas; 2. Pesquisadores e instituições de pesquisa identificados, analisados, avaliados e selecionados;l 3. Relacionamento na Embraer com pesquisadores; 4. Projetos de P&D elaborados, acompanhados e avaliados; 5. Aproveitamento dos resultados tecnológicos desenvolvidos efetivados e oportunidades de formação de recursos humanos aproveitadas. Gerenciamento de Cursos - visa promover o gerenciamento dos processos de Capacitação Tecnológica desenvolvidos pela EMBRAER, realizando a contratação de cursos nacionais e internacionais. MP-EAM - Mestrado Profissionalizante em Engenharia Aeronáutica e Mecânica, administrado e coordenado pelo ITA complementado pelo Programa de Especialização em Engenharia Aeronáutica instituído na EMBRAER, através da alocação de engenheiros formados admitidos como bolsistas da FCMF, objetivando a difusão de conhecimentos técnicos/científicos e a formação especializada de recursos humanos para a área de engenharia aeronáutica. 14

15 PEE e PEE-R - Cooperação para Formação de Especialistas em Engenharia Aeronáutica: Provisão e suporte aos cursos, palestras, seminários e consultorias, ministrados para a formação de especialistas em engenharia aeronáutica PEE e PEE-R, ou em programas de treinamentos derivados do PEE. FINEP - FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS Captaer II - Capacitação Tecnológica e Formação de Recursos Humanos para o Setor Aeronáutico - trata-se da formação e capacitação de recursos humanos, implantação de infra-estrutura para atividades de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia industrial básica. FUNCAMP - FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNIVERSIDADE DE CAMPINAS Mestrado Profissional em Engenharia Automobilística nas dependências da UNICAMP e ITA com a finalidade de capacitar recursos humanos para o setor automobilístico brasileiro. IMBEL - INDÚSTRIA DE MATERIAL BÉLICO DO BRASIL Desenvolvimento de um plano de treinamento e cursos visando a capacitação de pessoal e melhoria da eficiência nas engenharias de produto e processo, divisão de qualidade, divisão da produção e divisão de apoio. SENAI SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL - UNIDADE CIMATEC Curso de Pós Graduação stricto sensu, intitulado Mestrado Profissionalizante em Gestão e Tecnologias Industriais, com o objetivo de formar profissionais para coordenar mudanças em produtos e processos para melhoria das condições competitivas da industria nacional. O programa aprovado pelo MEC/CAPES, oferece a formação de mestres profissionais pela Faculdade de Tecnologia SENAI-Cimatec, na área de concentração de gestão industrial e tecnologias industriais. O programa conta cm o apoio do ITA na modalidade de associação temporária. 15

16 STEFANINI CONSULTORIA E ASSESSORIA EM INFORMÁTICA LTDA Curso de Especialização Stefanini ITA - implementação de cursos de especialização em engenharia de software, gestão de projetos e segurança de informação cujas atividades incluem coordenação, apoio administrativo e ministrar aulas, para 8 cursos de pós-graduação lato-sensu, com aulas para 3 turmas de engenharia de software, 2 turmas de segurança da informação e 3 turmas de gestão de projetos, ministrados nas instalações da STEFANINI em São Paulo. Os professores do ITA participam em 40% do programa e cada curso tem aproximadamente uma carga horária total de 400 horas. VESTIBULAR DO ITA Projeto de gestão e administração de recursos do vestibular do Instituto Tecnológico de Aeronáutica - ITA onde são desenvolvidas as atividades de Planejamento, Acompanhamento, Gestão de equipes, suporte às atividades operacionais e gestão administrativa e financeira do projeto. VSE - VALE SOLUÇÕES EM ENERGIA S.A. Programa de Capacitação tecnológica por meio da execução de Projeto de ensino, pesquisa e desenvolvimento e, especialmente, da realização de um Curso de Mestrado Profissional em Turbinas a gás voltado para a capacitação de recursos humanos (RH) 16

17 PROGRAMAS DE EMPREENDIMENTOS O Programa tem como objetivo transformar idéias em ações concretas para o Desenvolvimento Tecnológico. Os projetos compreendidos abrangem desde a criação de laboratórios, até a realização de seminários e fóruns de discussão. Entre os empreendimentos destacamos: LABORATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO - LABTEC Destinado à implementação de projetos, disponibiliza seu espaço para as equipes de desenvolvimento multipropósito formadas por professores, pesquisadores, graduando e pós-graduandos, tornando-se um verdadeiro espaço de centralização tecnológica dentro do campus do ITA. É um importante instrumento para a promoção do desenvolvimento no ambiente acadêmico do Instituto Tecnológico de Aeronáutica, dos outros Institutos do DCTA e também no fortalecimento das iniciativas dos órgãos governamentais regionais. Ao fomentar os projetos tecnológicos relacionados aos Programas de Capacitação e Desenvolvimento Tecnológico, principalmente nas áreas de aeronáutica, informática, telecomunicações, energia e para a detecção de projetos com potencialidade para a incubação de empresas, funcionando como extensão da Incubaero, motiva, com bolsas de pesquisa e ensino, a participação de professores e pesquisadores promovendo o empreendedorismo na academia. INCUBAERO No ano de 2011 destacamos as seguintes atividades desenvolvidas: Encerrado convênio de n 20719/09 firmado com a PMSJC. Firmado novo convênio com a PMSJC, através da gestão do CECOMPI para o período ago/2011 a julho/2012, cujo Plano de Trabalho tem o objetivo de estabelecer um Centro de Referência de Incubação de empresas de base tecnológica. Participação na Expo Aero Brasil (feira aeronáutica internacional) com recursos previstos pelo Convênio , firmado entre FINEP e incubadoras de São José dos Campos e administrado pela Fundação UNIVAP. 17

18 Participação no IX Semetra-Seminário de Metrologia Aeroespacial. Participação no 2 º Workshop Aeroespacial no ITA. Participação do evento Dia da Indústria no INPE, a convite do Itamaraty, com objetivo de mobilizar empresas brasileiras e abordar questões e oportunidades visando o interesse de vender bens e prestação de serviços ao ESO (Observatório Europeu Austral), organismo responsável pela construção do maior telescópio existente, o ELT. Realização e participação no 1º Invest Incubaero, evento criado com objetivo de aproximar e apresentar projetos ao um grupo de potenciais invetidores para captação de recursos. Realização e participação de Palestra Informativa, tendo como 1º tema abordado Gestão da Qualidade. A iniciativa visa suprir necessidade de informação e orientação às empresas incubadas na tentativa de minimizar a ausência de consultorias especializadas. Também tivemos a participação de empresas em importantes feiras como LAAD (Defence & Security), LABACE (Latin American Business Conference e Exhibition) e Futurecom (Telecom e TI America Latina). Participação no treinamento Endeavor/ITA: Bota pra Fazer Participação em Workshop e treinamento de implantação Cerne 1(Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos), programa da Anprotec em parceria com o SEBRAE Nacional que tem por objetivo agregar práticas para a formação sistemática de empreendimentos inovadores bem-sucedidos. Submissão de projeto ao CNPq para melhoria de infraestrutura da incubadora com valor previsto de R$ ,00. No aguardo de resultado de avaliação. Foram graduadas 4 empresas: Gyrofly, NCB, Krypem e TBX Motores Aeronáuticos. Tivemos a desistência de 2 empresas: Zoomgeo e Sakauê (Perímetro Security). Realizado processo de seleção com a incubação de 2 novas empresas: Altave e Cogni. 18

19 Empresas graduadas pela Incubaero: A Flight Technologies - Serviços na área de instrumentação, modelagem e controle de vôo de aeronaves de pequeno, médio e grande porte. Sócios: Nei Salis Brasil Neto e Benedito Carlos Oliveira Maciel. A Embravant (Empresa Brasileira de veículos aéreos não tripulados) desenvolve e produz veículos aéreos não tripulados com navegação autônoma (Vants) para aplicações civis e presta serviços relativos à operação e manutenção das mesmas. Sócios: Marco Antonio de Queiroz Vianna. A Cavok Aeronáutica, empresa de assessoria e consultoria aeronáutica, elabora e desenvolve projetos aeronáuticos, certificação de equipamentos e sistemas em aeronaves de pequeno e médio porte. Sócios: Luiz Gustavo Costa Cintra, Paulo César de Oliveira. A Ray Innovative Solutions, especializada em segurança eletrônica e desenvolvimento de soluções de processamento digital de vídeo, irá atuar no setor de sistema de monitoramento por vídeo. Sócios: Alex Lopes Pereira, Ronaldo Carvalho Moura Junior e Fábio/Mario Yamada. A ACS - Advanced Composites Solution Inc. é uma empresa de engenharia especializada principalmente na tecnologia dos materiais compostos e no desenvolvimento de produtos próprios para a aviação leve, incluindo a construção de aeronaves. Sócios: Leandro Guimarães Maia, Renato Otto Diniz e Alexandre Zaramella. A Gtac Solutions desenvolve para o mercado aeronáutico soluções tecnológicas de gestão. O público alvo inclui operadoras de aeronaves executivas. Sócios: George Batschinski, Antonio David Macedo Castro e Alysson Campos Mello. A OTF Sistemas desenvolve soluções em sistemas de medição e posicionamento tridimensional. Sócio: Fancílio Garciano A Gyrofly Desenvolvimento de Produtos classificados como mini vant (Veículo aéreo não tripulável). Sócios: Alexandre Penedo e Gustavo Penedo 19

20 Projetos que continuam incubados: A NCB Sistemas Embarcados é uma empresa especializada no desenvolvimento de computadores de bordo com processamento de dados em tempo real aplicáveis ao setor Aeronáutico. Sócio: Fernando Garcia Nicodemos. A Krypem empresa de prestação de serviços especializados no desenvolvimento de soluções para projetar, fabricar e comercializar sistemas eletrônicos modulares para aplicação aeroespacial. Sócio: Glêvson Diniz Franco A empresa TBX Motores Aeronáuticos Soluções em sistemas de propulsão, com atuação internacional e com foco nas necessidades dos clientes, buscando soluções de desempenho equivalente às existentes e com custos inferiores. O produto inicial da TBX é o TBAE150, um motor a pistão refrigerado a ar, de 4 cilindros e 3.4 litros, com 120 HP de potência. Sócio: Alexandre B Barros Projetos que continuam incubados: A empresa Konatus Soluções Inteligentes Responsável (eis): Guilherme Conceição Rocha. Construção de modelos preditivos e a avaliação de risco em sistemas complexos. A empresa atuará no desenvolvimento de pacotes computacionais de engenharia de suporte à decisão. Os produtos desenvolvidos pela empresa são sistemas computacionais com forte apelo tecnológico, aplicando as técnicas de construção de modelos preditivos e avaliação de risco em sistemas complexos nas áreas de planejamento e gestão, análise de risco e fatores humanos, manutenção preditiva e gerenciamento de receitas em empresas aéreas. A empresa JJJ Air Software Responsável (eis): João Batista R Jr, Jorge Luís G Alves, Josemar de Castilho. Desenvolvimento de software com atuação no ramo aeronáutico. Disponibilizará ao mercado o produto AIRTECH, que tem como objetivo a automatização das manutenções técnicas de uma frota de aeronaves. A empresa Acrux Aerospace Technologies: Responsável (eis): Oswaldo Barbosa Louredo. Consultoria e desenvolvimento de projetos de engenharia ligados a propulsão de foguetes de sondagem e veículos lançadores em primeiro plano. 20

21 A empresa 3D CTS - COMPÓSITOS AVANÇADOS LTDA.: Responsáveis: Jose Maria Fernandes Marlet, Francisco Kioshi Arakaki, Carlos Alberto Fernandes Marlet. Conceber e desenvolver uma máquina 3D Braiding, totalmente nacional, capaz de produzir estruturas de alta performance permite a obtenção de produtos com elevada propriedade mecânica, alta fração volumétrica fibra / resina além da eliminação da condição de falha por delaminação, ponto vulnerável em se tratando dos processos de laminação tradicionais. A empresa ALTAVE: Especializada em desenvolvimento de plataformas aeronáuticas, atualmente desenvolvendo Rede de Balões mais leves que o ar para múltiplas aplicações. A plataforma fará cobertura de sinal de telecomunicações e terá embarcado em seu sistema, equipamentos tais como: estações rádio base (ERB) miniaturizadas, repetidores de sinal (celular e rádio), câmeras de vigilância, etc. Sócios: Leonardo Nogueira e Bruno A.Azevedo A empresa COGNI: Empresa de desenvolvimento e fabricação de dispositivos mecatrônicos de controle e apontamento de refletores satelitais denominados no mercado por sistemas Tracker. 21

22 RELATÓRIO DOS AUDITORES 22

23 FUNDAÇÃO CASIMIRO MONTENEGRO FILHO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 CONTEÚDO Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Quadro 1 Balanços patrimoniais Quadro 2 Demonstração do superávit e déficit dos exercícios Quadro 3 Demonstração das mutações do patrimônio social Quadro 4 Demonstração dos fluxos de caixa Notas explicativas às demonstrações financeiras 23

24 Verdus Auditores Independentes Av. Brigadeiro Faria Lima, 558 cj 71 - São Paulo SP CEP RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aos Administradores, Participantes e Patrocinadores da Fundação Casimiro Montenegro Filho São José dos Campos - SP Examinamos as demonstrações financeiras da Fundação Casimiro Montenegro Filho ( Fundação ), que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2011 e a respectiva demonstração do superávit, das mutações do patrimônio social e do fluxo de caixa findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS A Administração da Fundação é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que a Administração determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. RESPONSABILIDADE DOS AUDITORES INDEPENDENTES Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras da Fundação para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Fundação. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela Administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. 24

25 Verdus Auditores Independentes Av. Brigadeiro Faria Lima, 558 cj 71 - São Paulo SP CEP OPINIÃO Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Fundação em 31 de dezembro de 2011, o desempenho de suas operações e os fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas. São José dos Campos, 8 de fevereiro de Fábio Roberto Benvindo Sócio-diretor CRC 1SP255684/O-3 Verdus Auditores Independentes CRC 2SP027296/O-2 25

Relatório de Prestação de Contas

Relatório de Prestação de Contas 2013 Relatório de Prestação de Contas Equipe da FCMF 2/4/2013 CONTEÚDO APRESENTAÇÃO... 3 PROJETOS DESENVOLVIDOS... 7 1. PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO... 8 2. PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA...

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Confederação Brasileira de Remo em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras ÍNDICE I. Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 e 2013 14 RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Aos Administradores da Confederação

Leia mais

Associação Corredor Ecológico do Vale do Paraíba Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e relatório dos auditores independentes

Associação Corredor Ecológico do Vale do Paraíba Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Administradores Associação Corredor

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO Demonstrações Contábeis Em 31

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

Leia mais

Instituto Ling. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012

Instituto Ling. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012 em 31 de dezembro de 2013 e 2012. em 31 de dezembro de 2013 e 2012 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de superávit

Leia mais

Instituto Ling. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009

Instituto Ling. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 3-4

Leia mais

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2013 e 2012

Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2013 e 2012 KPDS 94331 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de resultados 6 Demonstrações das mutações do patrimônio social 7 Demonstrações

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e 2010

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e 2010 Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e 2010 KPMG Assurance Services Ltda. Agosto de 2012 KPDS 41367 Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e 2010 Conteúdo Relatório dos auditores

Leia mais

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes 18

Leia mais

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV $VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 3DUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 17 de janeiro de 2003 Aos Administradores

Leia mais

Associação Guemach Lar da Esperança. Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009

Associação Guemach Lar da Esperança. Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis 3-4 Balanços

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO BALANÇO PATRIMONIAL 02 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO PERÍODO 03 DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 04 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Demonstrações Financeiras Turma do Bem

Demonstrações Financeiras Turma do Bem Demonstrações Financeiras Turma do Bem Em Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras... 1 Demonstrações financeiras auditadas Balanços patrimoniais...

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 ASSOCIAÇÃO DIREITOS HUMANOS EM REDE QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Nota Nota ATIVO Explicativa PASSIVO Explicativa CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 3.363.799

Leia mais

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A.

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. 31 de dezembro de 2014 com o relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. Diretores e Acionistas de BVA Seguros S/A Rio de Janeiro - RJ RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Examinamos as demonstrações financeiras individuais

Leia mais

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes PricewaterhouseCoope~ Av. Francisco Matarauo, 1400 Torre Torino Caixa

Leia mais

Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2012 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2012 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2012 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Contábeis. Demonstrações Contábeis. Em 31 de dezembro de 2011

Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Contábeis. Demonstrações Contábeis. Em 31 de dezembro de 2011 Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Em 31 de dezembro de 2011 AUDIBANCO - Auditores Independentes Sociedade Simples. 1 Demonstrações Contábeis

Leia mais

Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - ANPCONT. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2014 e 2013

Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - ANPCONT. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - ANPCONT Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências

Leia mais

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes CENTRO ESPÍRITA NOSSO LAR CASAS ANDRÉ LUIZ CNPJ 62.220.637/0001-40 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores membros do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal: o Conselho Diretor submete à apreciação de

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 Fevereiro/2012 1 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE Valores expressos

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004 ABCD Instituto Consulado da Mulher Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004 ABCD Instituto Consulado da Mulher Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004 Conteúdo Parecer

Leia mais

HTL SP Participações S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes

HTL SP Participações S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Administradores e Acionistas HTL

Leia mais

Instituto Lina Galvani

Instituto Lina Galvani Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Passivo e patrimônio social 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Diretores, Conselheiros e Associados da ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA MONTE AZUL SÃO PAULO SP 1. Examinamos o Balanço Patrimonial da ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA MONTE AZUL,

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes

Relatório dos Auditores Independentes Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2011 e 2010 JRS/NMT/ SAD Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2011 e 2010 Conteúdo Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de dezembro de 2012 MBK Securitizadora S.A. Demonstrações Financeiras

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 Fevereiro/2011 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL

Leia mais

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em milhares de reais) ATIVO

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em milhares de reais) ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em milhares de reais) ATIVO As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis. BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em milhares de reais) PASSIVO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS EM REDE

ASSOCIAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS EM REDE ASSOCIAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS EM REDE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 2007 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 2007 CONTEÚDO Parecer dos auditores independentes Quadro

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE REMO. Demonstrações Financeiras. Em 31 de dezembro de 2011. Conteúdo. Balanços Patrimoniais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE REMO. Demonstrações Financeiras. Em 31 de dezembro de 2011. Conteúdo. Balanços Patrimoniais CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE REMO Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 Conteúdo Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Balanços Patrimoniais Demonstração

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2002 e de 2001 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2002 e de 2001 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2002 e de 2001 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes 21 de março de 2003

Leia mais

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.)

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de março de

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

RELATÓRIO DE ATIVIDADES RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Conteúdo APRESENTAÇÃO... 3 PROJETOS DESENVOLVIDOS... 7 1. PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO... 8 2. PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA... 12 3. PROGRAMAS DE EMPREENDIMENTOS...

Leia mais

PARECER DE AUDITORIA

PARECER DE AUDITORIA PARECER DE AUDITORIA Aos Diretores da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS CORRETORES DE SEGUROS DE BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA LTDA CREDICORSEGS 1. Examinamos o balanço patrimonial da

Leia mais

À ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE RIBEIRÃO PRETO - APAE

À ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE RIBEIRÃO PRETO - APAE Ribeirão Preto, 20 de maio de 2015. À ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE RIBEIRÃO PRETO - APAE Ribeirão Preto - SP. Atenção do Senhor Celso Fujioka Diretor Financeiro Prezados Senhores Apresentamos

Leia mais

MOGI MIRIM ESPORTE CLUBE

MOGI MIRIM ESPORTE CLUBE MOGI MIRIM ESPORTE CLUBE Relatório de Auditoria das Demonstrações Financeiras do exercício findo em 31 de Dezembro de 2014. LAM AUDITORES INDEPENDENTES Abril / 2015 Campinas, 22 de Abril de 2015. À Diretoria

Leia mais

INSTITUTO TERRA DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E DE 2010

INSTITUTO TERRA DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E DE 2010 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS CONTEÚDO Relatório dos auditores independentes Quadro 1 - Balanço patrimonial Quadro 2 - Demonstração do

Leia mais

Demonstrações Financeiras Enel Green Power Damascena Eólica S.A.

Demonstrações Financeiras Enel Green Power Damascena Eólica S.A. Demonstrações Financeiras Enel Green Power Damascena Eólica S.A. 31 de dezembro de 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras 31 de dezembro

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

CNPJ: 17.543.402/0001-35 DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

CNPJ: 17.543.402/0001-35 DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Rio de Janeiro, 13 de Maio de 2015. DT-P 15-022. CONTÉM: PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DEMONSTRAÇÃO DE

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$)

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) ATIVO 2012 2011 PASSIVO E PATRIMONIO SOCIAL 2012 2011 CIRCULANTE 41.213,54 37.485,00 CIRCULANTE 12.247,91 11.914,91 EQUIVALENCIA DE

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E DE 2011 ACOMPANHADAS DO RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CONTEÚDO: Relatório

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2003 e de 2002 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2003 e de 2002 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2003 e de 2002 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores

Leia mais

Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM

Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes... 1 Demonstrações financeiras auditadas

Leia mais

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2003 e Parecer dos Auditores Independentes Parecer dos Auditores Independentes 29 de janeiro

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE 67.424 76.165 DISPONIBILIDADES 4 5.328 312 TITULOS E VALORES MOBILIÁRIOS E INTRUMENTOS

Leia mais

Instituto JBS Demonstrações contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Instituto JBS Demonstrações contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Instituto JBS Demonstrações contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes 31 de dezembro de 2010 e 2009 Instituto JBS Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 KPMG Auditores

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos - CEBRASPE. 31 de dezembro de 2014

Demonstrações Financeiras. Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos - CEBRASPE. 31 de dezembro de 2014 MRP Auditoria e Consultoria Setor de Autarquias Sul Quadra 04 Lotes 09 e 10 Bloco A, Sala 1331 Ed. Victoria Office Tower 70.070-938 Fone: 61 4102-8520 Demonstrações Financeiras Centro Brasileiro de Pesquisa

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DO BRASIL. Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013

ASSOCIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DO BRASIL. Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 ASSOCIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DO BRASIL Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 MAA/AGS/MS/NLM 0164/15 Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro

Leia mais

Graal Investimentos S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 (em fase pré-operacional)

Graal Investimentos S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 (em fase pré-operacional) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 (em fase pré-operacional) Demonstrações financeiras Período de 10 de agosto de 2011 (data de constituição da Companhia) a 31 de dezembro de 2011 (em

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores

Leia mais

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Niterói Administradora de Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2009 e ao Período de 13 de Maio a 31 de Dezembro de 2008 e Parecer

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2002 E 2001 FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2002 E 2001 FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2002 E 2001 FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2002

Leia mais

Abrangência do Programa de Expansão do ITA

Abrangência do Programa de Expansão do ITA Abrangência do Programa de Expansão do ITA Programa de Expansão do ITA EDUCAÇÃO (Ensino e Pesquisa) INOVAÇÃO (P,D & I) Projetos Cooperações ITA Projeto Cooperações Infraestrutura 5 IFES Centro de Inovação

Leia mais

Relatório da Administração Dommo 2014

Relatório da Administração Dommo 2014 Relatório da Administração Dommo 2014 A Administração da Dommo Empreendimentos Imobiliários S.A. apresenta o Relatório da Administração e as correspondentes Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012 Ourinvest Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012 KPDS 82388 Ourinvest Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Demonstrações

Leia mais

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011.

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011. Notas explicativas às Demonstrações Contábeis do Exercício Findo em 31 de dezembro de. (Valores expressos em Reais) 1. Contexto Operacional A Caixa de Assistência Oswaldo Cruz FIOSAÚDE, pessoa jurídica

Leia mais

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Patacão Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. ( Distribuidora ) tem como objetivo atuar no mercado de títulos e valores mobiliários em seu nome ou em nome de terceiros.

Leia mais

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES DURATEX COMERCIAL EXPORTADORA S.A. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONTÁBIL APURADO POR MEIO DOS LIVROS CONTÁBEIS EM 31 DE AGOSTO DE 2015 Escritório Central: Rua Laplace, 96-10 andar - Brooklin - CEP 04622-000

Leia mais

*,)(*UXSRGH,QVWLWXWRV )XQGDo}HVH(PSUHVDV. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGH HSDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV

*,)(*UXSRGH,QVWLWXWRV )XQGDo}HVH(PSUHVDV. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGH HSDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV *,)(*UXSRGH,QVWLWXWRV )XQGDo}HVH(PSUHVDV 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGH HSDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 3DUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV São Paulo, 19 de fevereiro de 2002 Aos Administradores

Leia mais

Demonstrações Financeiras Turma do Bem

Demonstrações Financeiras Turma do Bem Demonstrações Financeiras Turma do Bem com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras... 1 Demonstrações

Leia mais

Instituto Acaia Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes

Instituto Acaia Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis Aos Administradores Instituto Acaia Examinamos

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

R&R AUDITORIA E CONSULTORIA Luiz Carlos Rodrigues e Rodriguez Diretor

R&R AUDITORIA E CONSULTORIA Luiz Carlos Rodrigues e Rodriguez Diretor Belo Horizonte, 20 de abril de 2015 Ilmos. Srs. Diretores do BH-TEC Belo Horizonte MG Prezados Senhores, Anexamos à presente, nosso relatório da auditoria externa dos procedimentos contábeis e financeiros

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011

Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011 Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011 Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações

Leia mais

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS A-PDF MERGER DEMO PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES São Paulo,04 de agosto de 2006. Ilmos. Senhores - es e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS 1. Examinamos os balanços

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS

GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 2007 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES A BDO International é uma

Leia mais

Aqua-Rio Aquário Marinho do Rio de Janeiro S.A. Demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil em 31 de dezembro de

Aqua-Rio Aquário Marinho do Rio de Janeiro S.A. Demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil em 31 de dezembro de Aqua-Rio Aquário Marinho do Rio de Janeiro S.A. Demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Relatório

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE

ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO BASE DE 2012 ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE

Leia mais

A Lei de Informática como fator motivador das atividades de pesquisa e desenvolvimento: resultados.

A Lei de Informática como fator motivador das atividades de pesquisa e desenvolvimento: resultados. A Lei de Informática como fator motivador das atividades de pesquisa e desenvolvimento: resultados. Seminário: Resultados da Lei de Informática - 02 de dezembro de 2003 Omar Abou Samra Secretário Executivo

Leia mais

Pro-Bem Assessoria e Gestão Criança

Pro-Bem Assessoria e Gestão Criança Pro-Bem Assessoria e Gestão Criança Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercício findo em 31 de dezembro de 2014 (Em Reais) 1 CONTEXTO OPERACIONAL A Pró-Bem é pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

Escola de Gente Comunicação em Inclusão. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Escola de Gente Comunicação em Inclusão. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Escola de Gente Comunicação em Inclusão Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores independentes 3 Demonstrações

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Notas explicativas às Demonstrações Contábeis dos Planos de Assistência Médica, Hospitalar e Odontológica da Fundação Celesc de Seguridade Social do Exercício Findo em 31 de dezembro de 2011 e 2010. NOTAS

Leia mais

Qualificação da Engenharia brasileira no Desenvolvimento de Helicópteros - a proposta do CNTH: Centro Nacional de Tecnologias de Helicópteros

Qualificação da Engenharia brasileira no Desenvolvimento de Helicópteros - a proposta do CNTH: Centro Nacional de Tecnologias de Helicópteros Congresso SAE BRASIL 2013: Congresso e Exposição Internacionais de Tecnologia da Mobilidade SAE BRASIL, 7 a 9 de outubro, Expo Center Norte, São Paulo, SP Painel Aeroespacial. Tema-título: Soluções Inovadoras

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota ATIVO Explicativa CIRCULANTE 19.098 15.444 Disponibilidades 98 90 Relações Interf. / Aplicações R.F. 5 13.053 9.797 Operações de Crédito 6 5.760 5.518 Outros

Leia mais

Demonstrações Financeiras Associação Operação Sorriso do Brasil

Demonstrações Financeiras Associação Operação Sorriso do Brasil Demonstrações Financeiras Associação Operação Sorriso do Brasil 31 de dezembro de 2010 e de 2009 Associação Operação Sorriso do Brasil Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2010 e de 2009 Índice

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A. Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 30 de setembro de 2015 e relatório dos auditores independentes Relatório dos

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. Senhores Acionistas,

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. Senhores Acionistas, RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em atenção às disposições legais e estatutárias, submetemos a apreciação de V.Sas. o relatório da Administração e as Demonstrações Contábeis, relativas ao

Leia mais

0,00 0,00 CONTAS A RECEBER TERCEIROS 68.197,37 38.637,80 CONTAS A RECEBER CONTRIBUINTES 0,00 0,00 CONTAS A RECEBER ASSOCIADOS

0,00 0,00 CONTAS A RECEBER TERCEIROS 68.197,37 38.637,80 CONTAS A RECEBER CONTRIBUINTES 0,00 0,00 CONTAS A RECEBER ASSOCIADOS FUNDAÇÃO HERMON CONSOLIDADO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Srs.Instituidores e Contribuintes: Atendendo disposições legais e estatutárias, submetemos a apreciação de V.Sas., o Balanço

Leia mais

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Yuny Incorporadora S.A. Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 e 2012

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014.

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Relatório da Administração Senhores Acionistas, Em cumprimento as disposições legais e estatutárias, submetemos

Leia mais

SENAI - Educação profissional

SENAI - Educação profissional www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2013/11/1,29083/senai-educacao-profissional.html 21 de Novembro de 2013 SENAI - Educação profissional As possibilidades

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezado Cooperado, Em 2012 a economia brasileira apresentou forte desaceleração, tendo uma das mais baixas taxas de crescimento da América Latina, inferior até as pessimistas

Leia mais

Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013

Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis MAA/MFD/YTV 2547/15 Demonstrações contábeis Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis Balanços patrimoniais

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013, COMPARATIVAS AO EXERCÍCIO FINDO EM 31.12.2012

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013, COMPARATIVAS AO EXERCÍCIO FINDO EM 31.12.2012 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013, COMPARATIVAS AO EXERCÍCIO FINDO EM 31.12.2012 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013. CONTEÚDO I. RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

Leia mais