Analisar os sistemas operacionais apresentados na figura e responder as questões abaixo: Identificar

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Analisar os sistemas operacionais apresentados na figura e responder as questões abaixo: Identificar"

Transcrição

1 Projeto Integrador Sistemas Operacionais Prof.ª Lucilia Ribeiro GTI 3 Noturno Grupo: Anderson Alves da Mota. André Luiz Silva. Misael bezerra dos santos. Sandro de almeida silva. Analisar os sistemas operacionais apresentados na figura e responder as questões abaixo: Identificar Questões: 1. O Software desenvolvido atende, em porcentagem, os sistemas operacionais utilizados atualmente. Informe o percentual de SO s atendidos e não atendidos. Sistemas Operacionais Nome Atendidos Não Atendidos 1 Windows 7 39,5% 60,5% 2 Windows XP 13,32% 86,68% 3 Mac OS X 10,11% 89,89% 4 Windows 8 8,25% 91,75% 5 Windows vista 2,93% 97,07% 6 Linux 1,86% 98,14%

2 Linux Percentual de S.O. atendido e Não atendido. Windows vista Windows 8 Mac OS X Windows XP Windows 7 Não Atendidos Atendidos Descreva os passos necessários para configuração do ambiente do S.O. de tal forma que o mesmo possa executar seu programa. Quando o software rodar em mais de um S.O. Especifique a configuração sobre apenas um deles (a escolha). Para que seja possível a execução do aplicativo precisamos instalar o Java Se para computadores. Abaixo descrevo os passos para a instalação no S.O. Windows 7. 1º Entre no seu navegador de preferência e entre no site deste link: e clique em Download Gratuito do Java.

3 2 Clique em Concordar e Iniciar Download Gratuito. 3º Clique em Download na nova Janela que se abre:

4 4 Clique para abrir o aplicativo jxpiinstall.exe que acabou de baixar: 5 Clique em instalar para iniciar a instalação. É necessário ser administrador. Caso não segue o administrador do sistema, verifique com o seu administrador.

5 6 Siga todos os passos até finalizar e na última tela clique em Fechar: 7 Uma nova janela do navegador se abrirá automaticamente, então clique em Verificar versão do Java.

6 8 Uma nova janela do java abrirá e então clique em Executar: 9 Se tudo estiver certo vai aparecer a tela abaixo e então o seu computador estará configurado para executar a aplicação.

7 3. Especificar se o programa executa como um processo único ou vários processos. A nível de aplicação o programa da Casa Bancária compilada em Java é um programa que executa como um processo único, pois utilizamos uma única classe main() que chama um único processo para execução. Para que fosse possível a execução em vários processos a linguagem Java permite através de bibliotecas que possamos fazer uma programação de vários processos para execução de uma aplicação. O Java dispõe que implementemos a classe Runnable, exemplo: import java.io.*; public class Example implements Runnable static Thread threadcalculate; // Cria o thread. static Thread threadlisten; long totalprimesfound = 0; public static void main (String[] args) Example e = new Example(); threadcalculate = new Thread(e); threadlisten = new Thread(e); threadcalculate.start(); threadlisten.start(); public void run() Thread currentthread = Thread.currentThread(); if (currentthread == threadcalculate) calculateprimes(); else if (currentthread == threadlisten) listenforstop(); public void calculateprimes() int n = 1; while (true) n++; boolean isprime = true; for (int i = 2; i < n; i++) if ((n / i) * i == n) isprime = false; break; if (isprime)

8 totalprimesfound++; System.out.println(n); private void listenforstop() BufferedReader input = new BufferedReader(new InputStreamReader(System.in)); String line = ""; while (!line.equals("stop")) try line = input.readline(); catch (IOException exception) System.out.println("Found " + totalprimesfound + " prime numbers before you said stop"); System.exit(0); E também o Java permite que uma classe segue uma extensão da classe Thread, exemplo: import java.util.logging.level; import java.util.logging.logger; class Threaded extends Thread Synchronized1 base; public Threaded( Synchronized1 bse ) this.base = bse; public class Synchronized1 public Synchronized1() public void ini() new Threaded( this ) public void run()

9 .start(); while( true ) synchronized( base ) System.out.print( "Este é A, agora vai mostrar B.\n" ); try Thread.sleep(1000); catch (InterruptedException ex) Logger.getLogger(Synchronized1.class.getName()).log(Level.SEVERE, null, ex); try base.notify(); base.wait(); catch (InterruptedException ex) Logger.getLogger(Synchronized1.class.getName()).log(Level.SEVERE, null, ex); new Threaded( this ) public void run() while( true ) synchronized( base ) System.out.print( "Este é B, então foi já mostrado A.\n" ); try Thread.sleep(1000); catch (InterruptedException ex) Logger.getLogger(Synchronized1.class.getName()).log(Level.SEVERE, null, ex); try base.notify(); base.wait(); catch (InterruptedException ex) Logger.getLogger(Synchronized1.class.getName()).log(Level.SEVERE, null, ex);.start(); public static void main(string[] args) new Synchronized1().ini(); Os dois Exemplos acima foi retirado do site:

10 4. Especificar se o programa é do tipo CPU/Bound ou IO/Bound O programa de Casa Bancaria é do tipo IO/Bound, pois o processo passa a maior parte do tempo fazendo tarefas de E/S e utilizando pouco processamento. Ex: Num aplicativo que utiliza CPU/Bound o processamento é priorizado e a cpu fica bastante sobrecarregada durante a execução do processo. Ex:

Programação Orientada a Objetos em Java. Threads Threads Threads. Threads

Programação Orientada a Objetos em Java. Threads Threads Threads. Threads Universidade Federal do Amazonas Departamento de Ciência da Computação IEC481 Projeto de Programas Programação Orientada a Objetos em Java Threads Threads Threads Threads Professor: César Melo Slides baseados

Leia mais

Threads e Sockets em Java. Threads em Java. Programas e Processos

Threads e Sockets em Java. Threads em Java. Programas e Processos Threads em Java Programas e Processos Um programa é um conceito estático, isto é, um programa é um arquivo em disco que contém um código executável por uma CPU. Quando este programa é executado dizemos

Leia mais

THREADS EM JAVA. George Gomes Cabral

THREADS EM JAVA. George Gomes Cabral THREADS EM JAVA George Gomes Cabral THREADS Fluxo seqüencial de controle dentro de um processo. Suporte a múltiplas linhas de execução permite que múltiplos processamentos ocorram em "paralelo" (em computadores

Leia mais

Multithreading. Programação Orientada por Objectos com Java. Ademar Aguiar. MRSC - Programação em Comunicações

Multithreading. Programação Orientada por Objectos com Java. Ademar Aguiar. MRSC - Programação em Comunicações Programação Orientada por Objectos com Java www.fe.up.pt/~aaguiar ademar.aguiar@fe.up.pt 1 Multithreading 154 Objectivos Ser capaz de: Explicar os conceitos básicos de multithreading Criar threads múltiplos

Leia mais

Java Threads. Introdução

Java Threads. Introdução Java Threads mleal@inf.puc-rio.br 1 Introdução O único mecanismo de concorrência suportado explicitamente pela linguagem Java é multi-threading. threading. Os mecanismos de gerenciamento e sicronização

Leia mais

Aula 30 - Sockets em Java

Aula 30 - Sockets em Java Aula 30 - Sockets em Java Sockets Sockets são estruturas que permitem que funções de software se interconectem. O conceito é o mesmo de um soquete (elétrico, telefônico, etc...), que serve para interconectar

Leia mais

Programação Concorrente/Paralela em Java

Programação Concorrente/Paralela em Java em Java Resolução do Exercício 1 public class Cont extends Thread { protected int ct; public Cont() { ct=0; public synchronized void inc() { ct++; public void run() { for (int i=0; i

Leia mais

(Aula 17) Threads em Java

(Aula 17) Threads em Java (Aula 17) Threads em Java Difícil As Threads thread threads de emjava classificar sãogerenciadaspelajvm. podemser com user criadasdas thread ou kernel Profa. Patrícia A seguintesmaneiras: Fazendo extend

Leia mais

Programa de Computador que funciona em Rede

Programa de Computador que funciona em Rede Programa de Computador que funciona em Rede professor Robinson Vida Noronha 1 Paradigma Um programa rodando em rede é como uma loja. 2 Uma loja é composta por Vendedores Vendedores 3 Um loja deve servir

Leia mais

Java : Comunicação Cliente-Servidor.

Java : Comunicação Cliente-Servidor. Java : Comunicação Cliente-Servidor. Objetivo: Capacitar o aluno a desenvolver uma aplicação servidora para múltiplos clientes. Apresentar as classes Socket e ServerSocket, classes de fluxo de dados, a

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

Fundamentos de Programaçã. ção Concorrente

Fundamentos de Programaçã. ção Concorrente Java 2 Standard Edition Fundamentos de Programaçã ção Concorrente Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Programação concorrente O objetivo deste módulo é oferecer uma introdução a Threads que permita

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu. Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.br Conceitos Arquivos permitem armazenar dados de maneira

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba

Universidade Federal da Paraíba Universidade Federal da Paraíba Mestrado em Informática Fora de Sede Universidade Tiradentes Aracaju - Sergipe Disciplina Sistemas Operacionais Professor Jacques Philippe Sauvé Aluno José Maria Rodrigues

Leia mais

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA 1) Qual será o valor da string c, caso o programa rode com a seguinte linha de comando? > java Teste um dois tres public class Teste { public static void main(string[] args) { String a = args[0]; String

Leia mais

Como foi exposto anteriormente, os processos podem ter mais de um fluxo de execução. Cada fluxo de execução é chamado de thread.

Como foi exposto anteriormente, os processos podem ter mais de um fluxo de execução. Cada fluxo de execução é chamado de thread. 5 THREADS Como foi exposto anteriormente, os processos podem ter mais de um fluxo de execução. Cada fluxo de execução é chamado de thread. 5.1 VISÃO GERAL Uma definição mais abrangente para threads é considerá-lo

Leia mais

Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio)

Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio) Introdução Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio) Professor Lau Cheuk Lung http//www.inf.ufsc.br/~lau.lung INE-CTC-UFSC A maioria dos programas são escritos de modo seqüencial com um ponto

Leia mais

Universidade da Beira Interior. Sistemas Distribuídos

Universidade da Beira Interior. Sistemas Distribuídos Folha 6-1 Sincronização de Threads A sincronização de Threads em Java é baseada no conceito do Monitor (de Hoare). Cada objecto Java tem associado um monitor (ou lock ) que pode ser activado se a palavra

Leia mais

Programação Concorrente em Java. Profa Andréa Schwertner Charão DLSC/CT/UFSM

Programação Concorrente em Java. Profa Andréa Schwertner Charão DLSC/CT/UFSM Programação Concorrente em Java Profa Andréa Schwertner Charão DLSC/CT/UFSM O que é programação concorrente? Um programa, múltiplos fluxos de execução Quando usar programação concorrente? Desempenho Ex.:

Leia mais

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 09 Introdução à Java Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Java: Sintaxe; Tipos de Dados; Variáveis; Impressão de Dados.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS COLEGIADO DE INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS COLEGIADO DE INFORMÁTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS COLEGIADO DE INFORMÁTICA Disciplina: Redes de Computadores Ano: 2007 Professor: Luiz Antonio Trabalho 1º Bimestre Cliente/Servidor

Leia mais

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS João Gabriel Ganem Barbosa Sumário Motivação História Linha do Tempo Divisão Conceitos Paradigmas Geração Tipos de Dados Operadores Estruturada vs

Leia mais

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código }

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código } Este documento tem o objetivo de demonstrar os comandos e sintaxes básicas da linguagem Java. 1. Alguns passos para criar programas em Java As primeiras coisas que devem ser abordadas para começar a desenvolver

Leia mais

Mecanismos de Comunicação. Sockets em java (http://java.sun.com/docs/books/tutorial/networking/sockets/)

Mecanismos de Comunicação. Sockets em java (http://java.sun.com/docs/books/tutorial/networking/sockets/) Mecanismos de Comunicação Sockets em java (http://java.sun.com/docs/books/tutorial/networking/sockets/) Sockets o que é? Um socket é um mecanismo de comunicação (dois sentidos) entre dois programas a funcionar

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

A ) O cliente terá que implementar uma interface remota. . Definir a interface remota com os métodos que poderão ser acedidos remotamente

A ) O cliente terá que implementar uma interface remota. . Definir a interface remota com os métodos que poderão ser acedidos remotamente Java RMI - Remote Method Invocation Callbacks Folha 9-1 Vimos, na folha prática anterior, um exemplo muito simples de uma aplicação cliente/ servidor em que o cliente acede à referência remota de um objecto

Leia mais

Caso 1 NetScanner Main

Caso 1 NetScanner Main Caso 1 NetScanner import java.util.scanner; import java.net.unknownhostexception; import java.util.logging.level; import java.util.logging.logger; import javax.swing.joptionpane; public class Main { System.out.println("Digite

Leia mais

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ...

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ... Programação Na Web Linguagem Java Parte II Sintaxe António Gonçalves break com o nome do bloco Nome do bloco Termina o bloco class class Matrix Matrix { private private int[][] int[][] mat; mat; public

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Camada de Transporte. Bruno Silvério Costa

Camada de Transporte. Bruno Silvério Costa Camada de Transporte Bruno Silvério Costa Serviços Oferecidos à camada superior Camadas de rede, transporte e aplicação. Primitivas do Serviço de Transporte As primitivas para um serviço de transporte

Leia mais

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos)

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) Prova de Java 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) O programa consiste em uma aplicação que simula o comportamento de dois

Leia mais

Instalação do Java SDK (Software Development Kit)

Instalação do Java SDK (Software Development Kit) ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Mecatrônica e de Sistemas Mecânicos PMR 2300 Computação para Automação 1 o Semestre 2005 Instalação do Java SDK (Software Development

Leia mais

Threads Aula 04 2 Quadrimestre

Threads Aula 04 2 Quadrimestre BC1518 - Sistemas Operacionais Threads Aula 04 2 Quadrimestre de 2010 Prof. Marcelo Z. do Nascimento Email: marcelo.nascimento@ufabc.edu.br Roteiro Threads: Visão Geral Benefícios Tipos Modelos de multithread

Leia mais

Is Event Dispatcher Threade (Animation)

Is Event Dispatcher Threade (Animation) JAVA APLICAÇÕES GRÁFICAS Propriedades Utilizadas: Is Event Dispatcher Threade (Animation) FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Nome do aluno: João Vitor Ávila dos Santos Identificação da Turma: 3º Semestre/

Leia mais

Java Básico. Matrícula de Alunos. Marco Antonio, Arquiteto de Software TJDF ma@marcoreis.eti.br. Novembro/2005

Java Básico. Matrícula de Alunos. Marco Antonio, Arquiteto de Software TJDF ma@marcoreis.eti.br. Novembro/2005 Java Básico Matrícula de Alunos Marco Antonio, Arquiteto de Software TJDF ma@marcoreis.eti.br Novembro/2005 Objetivos OO: trocar mensagens entre os objetos Exception: tratar exceções Análise: implementar

Leia mais

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Objetivos Conceito de exceções Tratar exceções pelo uso de try, catch e

Leia mais

Programação Concorrente em java - Exercícios Práticos Abril 2004

Programação Concorrente em java - Exercícios Práticos Abril 2004 Programação Concorrente em java - Exercícios Práticos Abril 2004 1. Introdução As threads correspondem a linhas de controlo independentes no âmbito de um mesmo processo. No caso da linguagem JAVA, é precisamente

Leia mais

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS A Linguagem Java Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Comentários Variáveis Tipos Primitivos de Dados Casting Comandos de Entrada e Saída Operadores Constantes 2 Comentários /** Classe para impressão

Leia mais

PROCESSOS. Prof. Maicon A. Sartin mapsartin@gmail.com

PROCESSOS. Prof. Maicon A. Sartin mapsartin@gmail.com PROCESSOS Prof. Maicon A. Sartin mapsartin@gmail.com Cenários em Sistemas Multitarefas Um usuário pode executar diversas atividades simultâneas Música Editoração de texto Navegar na Internet Servidor pode

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 03 APRESENTAÇÃO: Hoje vamos conhecer o comando switch, o bloco try catch;

Leia mais

Configuração de Cliente de Web Service HTTPS

Configuração de Cliente de Web Service HTTPS Configuração de Cliente de Web Service HTTPS Envio de registros civis ao SIRC através de Central de Registros Civis Configurando_Cliente_de_Web_Service_HTTPS.odt 1 de 20 Histórico de Revisões Data Versão

Leia mais

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br Java Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br 3. Considere as instruções Java abaixo: int cont1 = 3; int cont2 = 2; int cont3 = 1; cont1 += cont3++; cont1 -= --cont2; cont3 = cont2++; Após a

Leia mais

Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7.

Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7. Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7. Neste tutorial vamos instalar um ambiente de desenvolvimento Java JDK 7 no Windows 7. Quando falamos em ambiente Java, estamos nos referindo ao conjunto de

Leia mais

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões

Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Algoritmos I Aula 13 Java: Tipos básicos, variáveis, atribuições e expressões Professor: Max Pereira http://paginas.unisul.br/max.pereira Ciência da Computação Primeiro Programa em Java public class OlaPessoal

Leia mais

2 Orientação a objetos na prática

2 Orientação a objetos na prática 2 Orientação a objetos na prática Aula 04 Sumário Capítulo 1 Introdução e conceitos básicos 1.4 Orientação a Objetos 1.4.1 Classe 1.4.2 Objetos 1.4.3 Métodos e atributos 1.4.4 Encapsulamento 1.4.5 Métodos

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PROFESSOR: REINALDO GOMES ASSUNTO: PRIMEIRO PROGRAMA EM JAVA (COMPILAÇÃO

Leia mais

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos.

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos. import java.util.scanner; class Data... class Compromisso... public class Agenda private Compromisso[] compromissos; private Compromisso[] realoquecompromissos (Compromisso[] vetor, int tamanhodesejado)

Leia mais

Equivale a um conjunto de if 's encadeados, porém mais estruturado.

Equivale a um conjunto de if 's encadeados, porém mais estruturado. Switch (Case) Equivale a um conjunto de if 's encadeados, porém mais estruturado. switch(expressao_ordinal) ordinal_1: bloco1; ordinal_2: bloco2; default: diretiva_default; Exemplo - switch public class

Leia mais

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br Java - Introdução Professor: Vilson Heck Junior vilson.junior@ifsc.edu.br Agenda O que é Java? Sun / Oracle. IDE - NetBeans. Linguagem Java; Maquina Virtual; Atividade Prática. Identificando Elementos

Leia mais

BC1518-Sistemas Operacionais. Prof. Marcelo Z. do Nascimento marcelo.nascimento@ufabc.edu.br

BC1518-Sistemas Operacionais. Prof. Marcelo Z. do Nascimento marcelo.nascimento@ufabc.edu.br BC1518-Sistemas Operacionais Sincronização de Processos (aula 5 Parte 2) Prof. Marcelo Z. do Nascimento marcelo.nascimento@ufabc.edu.br Roteiro Semáforos Monitores Passagem de Mensagem Exemplos em S.O.

Leia mais

CAPA PARA OS CABOS DA CABEÇA

CAPA PARA OS CABOS DA CABEÇA CAPA PARA OS CABOS DA CABEÇA COMPONENTES Entre as peças entregues com este fascículo encontra-se uma espécie de tubo preto para reunir e proteger os cabos que saem da cabeça e vão ao tronco de O SEU ROBOT.

Leia mais

Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte

Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte Tutorial RMI (Remote Method Invocation) por Alabê Duarte Este tutorial explica basicamente como se implementa a API chamada RMI (Remote Method Invocation). O RMI nada mais é que a Invocação de Métodos

Leia mais

A BANDEJA PORTA-OBJECTOS

A BANDEJA PORTA-OBJECTOS A BANDEJA PORTA-OBJECTOS BRAÇOS E MÃO, 4 COMPONENTES A primeira ferramenta da mão do robot é a bandeja porta-objectos, que se pode colocar nas articulações superiores de O SEU ROBOT. Afase actual de montagem

Leia mais

Programação de Computadores II TCC 00.174/Turma A 1

Programação de Computadores II TCC 00.174/Turma A 1 Programação de Computadores II TCC 00.174/Turma A 1 Professor Leandro A. F. Fernandes http://www.ic.uff.br/~laffernandes Conteúdo: Entrada e saída de dados Material elaborado pelos profs. Anselmo Montenegro

Leia mais

Um pouco do Java. Prof. Eduardo

Um pouco do Java. Prof. Eduardo Um pouco do Java Prof. Eduardo Introdução A tecnologia JAVA é composta pela linguagem de programação JAVA e pela plataforma de desenvolvimento JAVA. Os programas são escritos em arquivos-texto com a extensão.java.

Leia mais

Manual para configurações de uso do VideoChat Google Chrome

Manual para configurações de uso do VideoChat Google Chrome Manual para configurações de uso do VideoChat Google Chrome 1- Quais os requisitos básicos para o funcionamento do VideoChat? 2- Não consigo chamar ninguém para uma conversa no VideoChat 3- Meu microfone

Leia mais

Manual de Configuração de Ambiente para Utilização do Login via Certificado Digital no Cadastro Web

Manual de Configuração de Ambiente para Utilização do Login via Certificado Digital no Cadastro Web Manual de Configuração de Ambiente para Utilização do Login via Certificado Digital no Cadastro Web AÇÕES IMPORTANTES Ao tentar acessar o Cadastro Web por meio da certificação digital, é fundamental realizar

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

Conexão Socket na MIDP

Conexão Socket na MIDP Conexão Socket na MIDP A comunicação entre diferentes sistemas é comum na programação, e esta regra não desaparece na construção de aplicativos para pequenos dispositivos e, consequentemente, com o Java

Leia mais

public void setdata(data d) { data = d;

public void setdata(data d) { data = d; class Data... public class Compromisso private Data data; private int hora; private String descricao; /**java.lang.string*/ public Compromisso() public Compromisso(Data data, int hora, String descricao)

Leia mais

Módulo 5 - JDBC java.sql - Conexão com Banco de Dados

Módulo 5 - JDBC java.sql - Conexão com Banco de Dados Aplicações de Linguagem de Programação Orientada a Objetos 2ºsem/2012 (Professor: Tiago) Módulo 5 - JDBC java.sql - Conexão com Banco de Dados Fazer o download do drive de conexão com o BD: http://jdbc.postgresql.org/download.html

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação LP: Laboratório de Programação Apontamento 3 Prof. ISVega Fevereiro de 2004 Estilo de Codificação CONTEÚDO 3.1 Regras

Leia mais

Para baixá-lo entre no site : http://www.netduino.com/; Selecione a aba Downloads ; Clique no link: Microsoft Visual C# Express 2010; Por meio desse

Para baixá-lo entre no site : http://www.netduino.com/; Selecione a aba Downloads ; Clique no link: Microsoft Visual C# Express 2010; Por meio desse Para baixá-lo entre no site : http://www.netduino.com/; Selecione a aba Downloads ; Clique no link: Microsoft Visual C# Express 2010; Por meio desse programa será possível conectar-se ao Netduíno. Execute

Leia mais

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Assuntos abordados Este módulo explora detalhes da construção de classes e objetos Construtores Implicações da

Leia mais

Executando comandos do Sistema Operacional em uma aplicação WEB Java

Executando comandos do Sistema Operacional em uma aplicação WEB Java Executando comandos do Sistema Operacional em uma aplicação WEB Java Criei uma aplicação muito simples que demonstra como um Servlet pode invocar uma classe que efetua um comando qualquer no sistema operacional.

Leia mais

MANUAL COMPLEMENTAR PARA INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS SIM E SINASC EM AMBIENTES COM WINDOWS

MANUAL COMPLEMENTAR PARA INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS SIM E SINASC EM AMBIENTES COM WINDOWS MANUAL COMPLEMENTAR PARA INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS SIM E SINASC EM AMBIENTES COM WINDOWS Introduçã o Este documento tem como objetivo auxiliar o processo de instalação da versão Local dos Sistemas SIM e

Leia mais

Simulado de Linguagem de Programação Java

Simulado de Linguagem de Programação Java Simulado de Linguagem de Programação Java 1. Descreva o processo de criação de programas em Java, desde a criação do código-fonte até a obtenção do resultado esperado, por meio de sua execução. Cite as

Leia mais

Exemplo com SWING 1: Fazer uma aplicação, em Java, que tenha, na tela, uma JProgressBar, um JLabel e um JButton.

Exemplo com SWING 1: Fazer uma aplicação, em Java, que tenha, na tela, uma JProgressBar, um JLabel e um JButton. Exemplo com SWING 1: Fazer uma aplicação, em Java, que tenha, na tela, uma JProgressBar, um JLabel e um JButton. A aplicação deve ter duas Threads. A primeira, fará com que a JProgressBar incremente, num

Leia mais

Padrão Arquitetura em Camadas

Padrão Arquitetura em Camadas Padrão Arquitetura em Camadas Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Definição Estimula a organização

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo Programação Orientada a Objetos em java Polimorfismo Polimorfismo Uma característica muito importante em sistemas orientados a objetos Termo proveniente do grego, e significa muitas formas Em POO, significa

Leia mais

INSTITUTO DE COMPUTAÇÃO UNICAMP 1o. SEMESTRE DE 2009. Profa. Cecília M. F. Rubira

INSTITUTO DE COMPUTAÇÃO UNICAMP 1o. SEMESTRE DE 2009. Profa. Cecília M. F. Rubira INSTITUTO DE COMPUTAÇÃO UNICAMP 1o. SEMESTRE DE 2009 Profa. Cecília M. F. Rubira Sala 13, cmrubira@ic.unicamp.br Versão: 1.1 Data: 22 de abril de 2009. Estudo de Caso: Sistema de Folha de Pagamento Este

Leia mais

Como construir um compilador utilizando ferramentas Java

Como construir um compilador utilizando ferramentas Java Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 1/3 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java Aula 5 Análise Léxica com JavaCC Prof. Márcio Delamaro delamaro@icmc.usp.br Como

Leia mais

Exercício 1 : As classes abaixo serão utilizadas neste exercício: public class Ponto { int x; int y; public Ponto(int x, int y){ this.

Exercício 1 : As classes abaixo serão utilizadas neste exercício: public class Ponto { int x; int y; public Ponto(int x, int y){ this. Exercício 1 : As classes abaixo serão utilizadas neste exercício: public class Ponto { int x; int y; public Ponto(int x, int y){ this.x = x; this.y = y; public String tostring(){ return "(" + x + "," +

Leia mais

(Aula 15) Threads e Threads em Java

(Aula 15) Threads e Threads em Java (Aula 15) Threads e Threads em Java Um fluxo computacional. A programa maioria de execução, dos seqüencial programas o qual simples consiste realiza tem uma de essa um certa único tarefa Grande característica:

Leia mais

Descobrindo o Profiling de

Descobrindo o Profiling de artigo Descobrindo o Profiling de Aplicações Java com JProfiler Aprenda como encontrar problemas de performance na sua aplicação com o JProfiler. Muitas vezes, nos deparamos com problemas de performance

Leia mais

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação Estrutura de Dados AULA 6 Filas Estrutura de Dados A Estrutura de Dados Fila Fila é uma estrutura de dados usada em programação, que tem regras para

Leia mais

Classes Abstratas e Interfaces

Classes Abstratas e Interfaces Java Básico Classes Abstratas e Interfaces Marco Antonio, Arquiteto de Software TJDF ma@marcoreis.eti.br Novembro/2005 Classe abstrata Recurso avançado da OO Não pode ser instanciada Deve ser instanciada

Leia mais

MANUAL COMPLEMENTAR PARA INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS SIM E SINASC EM AMBIENTES COM WINDOWS 7 (32 BITS)

MANUAL COMPLEMENTAR PARA INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS SIM E SINASC EM AMBIENTES COM WINDOWS 7 (32 BITS) MANUAL COMPLEMENTAR PARA INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS SIM E SINASC EM AMBIENTES COM WINDOWS 7 (32 BITS) Introduçã o Este documento tem como objetivo auxiliar o processo de instalação da versão Local dos Sistemas

Leia mais

Sintaxe Básica de Java Parte 1

Sintaxe Básica de Java Parte 1 Sintaxe Básica de Java Parte 1 Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marcioubeno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Estrutura de Programa Um programa

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal

Leia mais

CONEXÃ O NFS-E SISTEMÃ ISS-INTEL UTILIZÃNDO JÃVÃ E SSL

CONEXÃ O NFS-E SISTEMÃ ISS-INTEL UTILIZÃNDO JÃVÃ E SSL CONEXÃ O NFS-E SISTEMÃ ISS-INTEL UTILIZÃNDO JÃVÃ E SSL Autor : Julio P. Leiser House Company Data : 17/08/2011 16:00 ETAPA 1 IMPORTAR CERTIFICADO A1 DO CLIENTE COM EXTENSÃO.PFX NO INTERNET EXPLORER A partir

Leia mais

Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução. Carlos Lopes

Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução. Carlos Lopes Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução Carlos Lopes POO e Java Objetivo: proporcionar uma visão dos conceitos de POO e do seu uso na estruturação dos programas em Java. Classes e objetos em

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS CUP Disk Memoey CUP Memoey Disk Network CUP Memoey Disk Remote Method Invocation (RMI) Introdução Solução JAVA para Objetos Distribuídos Um objeto existe em uma máquina É possível

Leia mais

Olho por olho, e o mundo acabará cego. Mohandas Gandhi

Olho por olho, e o mundo acabará cego. Mohandas Gandhi Sockets Olho por olho, e o mundo acabará cego. Mohandas Gandhi Conectando-se a máquinas remotas. Protocolo Da necessidade de dois computadores se comunicarem surgiram diversos protocolos que permitissem

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DE NOVA VERSÃO DO JAVA

PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DE NOVA VERSÃO DO JAVA 1 PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DE NOVA VERSÃO DO JAVA A partir da atualização da versão do programa JAVA ( 7 Update 51) que ocorreu nas máquinas dos usuários em Janeiro/2014, algumas alterações de segurança

Leia mais

Tutorial JMS com ActiveMQ Nível: Introdutório Autor: José Damico (jdamico@br.ibm.com) IBM Data: 26 de novembro de 2006

Tutorial JMS com ActiveMQ Nível: Introdutório Autor: José Damico (jdamico@br.ibm.com) IBM Data: 26 de novembro de 2006 Tutorial JMS com ActiveMQ Nível: Introdutório Autor: José Damico (jdamico@br.ibm.com) IBM Data: 26 de novembro de 2006 O objetivo deste tutorial é oferecer uma documentação básica passo-a-passo e um exemplo

Leia mais

JDBC DRIVER. Objetivo: Possibilitar aplicações não Zim de se conectar a um banco de dados Zim utilizando as normas JDBC.

JDBC DRIVER. Objetivo: Possibilitar aplicações não Zim de se conectar a um banco de dados Zim utilizando as normas JDBC. Objetivo: Possibilitar aplicações não Zim de se conectar a um banco de dados Zim utilizando as normas JDBC. Requisitos para usar o driver JDBC Do lado do cliente: O driver JDBC Do lado do servidor: A base

Leia mais

Capítulo 15 - VendaRemota.java

Capítulo 15 - VendaRemota.java Capítulo 15 - VendaRemota.java /* Java para Dispositivos Móveis - Desenvolvendo aplicações com J2ME por Thienne M. Johnson Novatec Editora LTDa ISBN: 978-85-7522-143-3 */ package principal; import conexao.getpostregistros;

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia emtelemática Programação Orientada a Objetos Streams em Java. Copyright 2010 Prof. César Rocha

Curso Superior de Tecnologia emtelemática Programação Orientada a Objetos Streams em Java. Copyright 2010 Prof. César Rocha Curso Superior de Tecnologia emtelemática Programação Orientada a Objetos Streams em Java Copyright 2010 Prof. César Rocha 1 Objetivos Explorar os conceitos fundamentais acerca do uso de streams de arquivos

Leia mais

SISTEMA EXPERIMENTALL 15/11/2009. Olá! A partir de agora vamos conhecer a IDE NetBeans 6.7.1 efetuando um micro projeto swing.

SISTEMA EXPERIMENTALL 15/11/2009. Olá! A partir de agora vamos conhecer a IDE NetBeans 6.7.1 efetuando um micro projeto swing. 15/11/2009 Olá! A partir de agora vamos conhecer a IDE NetBeans 6.7.1 efetuando um micro projeto swing. Crie um novo projeto clicando em arquivo e em novo projeto. Escolha a opção java, aplicativo java

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 3 Invocação de Objetos

Leia mais

ruirossi@ruirossi.pro.br

ruirossi@ruirossi.pro.br Tratamento de Exceções Rui Rossi dos Santos ruirossi@ruirossi.pro.br Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 1 o Exceção: condição anormal Introdução o Causas: Falhas na implementação Falhas na operação o

Leia mais

Drive MySql de conexão para Eclipse

Drive MySql de conexão para Eclipse Drive MySql de conexão para Eclipse de Setembro de 0 Olá, neste artigo iremos focar em como utilizar o drive de conexão do Mysql na IDE eclipse. Veremos passo-a-passo como instalar, o que é uma coisa muito

Leia mais