UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica"

Transcrição

1 UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica NBR 15575:2013 Desempenho de edificações habitacionais Professora Dra. Maria Lúcia Oiticica Alunas: Amanda Pereira e Selma Bandeira

2 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 O que é uma Norma de Desempenho? Conjunto de requisitos e critérios estabelecidos para uma edificação habitacional e seus sistemas, com base em requisitos do usuário, independentemente da sua forma ou dos materiais constituintes. NBR 15575:2013 A norma de desempenho NBR estabelece parâmetros, objetivos e quantitativos que podem ser medidos, contribuindo para a modernização tecnológica da construção brasileira, através da melhoria da qualidade da habitação.

3 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 Aplicação: A norma aplica-se a edificações habitacionais com qualquer número de pavimentos. O texto normativo apresenta as ressalvas necessárias no caso de exigências aplicáveis somente para edificações de até cinco pavimentos. A norma não se aplica a: Obras já concluídas / construções pré-existentes; Obras em andamento na data da entrada em vigor da norma; Projetos protocolados em órgãos competentes até a data da entrada em vigor da norma; Obras de reforma ou retrofit; Edificações provisórias.

4 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 O que é a Norma? A norma NBR foi redigida segundo modelos internacionais de normalização de desempenho. Ou seja, para cada necessidade do usuário e condição de exposição, aparece a sequência de Requisitos de Desempenho, Critérios de Desempenho e respectivos Métodos de Avaliação. O conjunto normativo compreende seis partes: Parte 1: Requisitos gerais; Parte 2: Requisitos para os sistemas estruturais; Parte 3: Requisitos para os sistemas de pisos; Parte 4: Requisitos para os sistemas de vedações verticais internas e externas; Parte 5: Requisitos para os sistemas de coberturas; e Parte 6: Requisitos para os sistemas hidro sanitários.

5 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 Qual seu objetivo? É uma importante ferramenta que atua como parâmetro para a análise de índices efetivos de conforto em sistemas ou elementos construtivos em edificações habitacionais. Quais os elementos considerados? Estabelece padrões referentes à eficiência das edificações sob o âmbito do Desempenho Estrutural, Segurança contra Incêndio, Uso e Operação, Estanqueidade, Desempenho Térmico, Desempenho Acústico, Desempenho Lumínico, Durabilidade e Manutenbilidade, Saúde, Conforto Antropodinâmico e Adequação Ambiental.

6 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 NBR 15575:2013 X Desempenho Acústico A NBR define, a partir dos níveis admissíveis previstos na NBR 10152, os níveis de desempenho que os sistemas construtivos devem apresentar para atenuar a transmissão dos ruídos gerados externa e internamente nas edificações habitacionais. Regulam-se assim os níveis de desempenho acústico para os seguintes elementos: Instalações, equipamentos prediais e sistemas hidro sanitários; Sistema de pisos; Sistemas de vedações verticais internas (paredes); Sistemas de vedações verticais externas (fachadas); Sistemas de coberturas.

7 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 NBR 15575:2013 X Desempenho Acústico De forma não obrigatória a NBR também estabelece parâmetros para os ruídos de equipamentos. Estes parâmetros explícitos em um anexo informativo visam estabelecer referência para o empreendedor dar tratamento aos ruídos gerados por equipamentos sem, no entanto, serem parâmetros obrigatórios. No atendimento destes requisitos, o empreendedor deve definir o nível de critério a atender, sendo o MÍNIMO o nível obrigatório para qualquer padrão de empreendimento, em função da tecnologia viável para cada nível - mínimo, intermediário ou superior e em função das características de mercado do empreendimento.

8 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 NBR 15575:2013 X Desempenho Acústico REFERÊNCIAS NORMATIVAS NBR 10151:2000- Acústica- Avaliação do Ruído em áreas Habitadas, Visando o Conforto da Comunidade. NBR 10152: Níveis de ruído para conforto acústico. ISO 140-4:1978- Acoustics: Measurement of sound insulation in buildings and of building elements. Part 4: Field measurements of airborne sound insulation between rooms. ISO 140-5:1998- Acoustics Measurement of sound insulation in buildings and of building elements Part 5: Field measurements of airborne sound insulation of façade elements and façades. ISO 717-1: Acoustics: rating of sound insulation in buildings and of building elements. Part I: Airborne sound insulation.

9 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 NBR 15575:2013 X Desempenho Acústico A NBR estipula critérios para a atenuação acústica dos ruídos de impactos aplicados às lajes de piso e para a isolação ao som aéreo dos pisos e do envelope da construção (fachadas e coberturas). Considera ainda a necessidade de isolação acústica de paredes de geminação entre unidades autônomas e de paredes divisórias entre áreas privativas e áreas comuns nas edificações multifamiliares. Na presente versão da norma, não são estabelecidos limites para a isolação acústica entre cômodos de uma mesma unidade. A norma NBR não fixa critérios de conforto acústico, como por exemplo a máxima intensidade sonora admitida para o repouso noturno, o que é tratado na norma NBR Acústica - Medição e avaliação de níveis de pressão sonora em ambientes internos às edificações. Também não compreende a forma de quantificar níveis de ruído externos à edificação, assunto pertinente à norma NBR Acústica - Medição e avaliação de níveis de pressão sonora em ambientes externos às edificações.

10 1. NORMA DE DESEMPENHO- NBR 1575:2013 NBR 15575:2013 X Desempenho Acústico MÉTODOS DE VERIFICAÇÃO VERIFICAÇÃO DE CAMPO: MÉTODO DE ENGENHARIA- Determina, em campo, de forma rigorosa, o isolamento global ao som aéreo, caracterizando de forma direta, o isolamento acústico do sistema. VERIFICAÇÃO DE CAMPO: MÉTODO SIMPLIFICADO- Este método, menos preciso que o de Engenharia, permite obter uma estimativa do isolamento sonoro global. ENSAIO EM LABORATÓRIO: MÉTODO DE PRECISÃO- Este método possibilita determinar com precisão o isolamento sonoro de componentes e elementos construtivos, fornecendo valores de referência de cálculo para o desenvolvimento de projetos.

11 1. Instalações, equipamentos prediais e sistemas hidro sanitários Introdução É recomendável que as instalações e equipamentos prediais, assim como os sistemas hidro sanitários, não produzam níveis de pressão sonora elevados no interior dos dormitórios. Os requisitos de níveis de ruído para estes sistemas são informativos (não obrigatórios). Os requisitos de níveis de ruído dessa seção são relativos à: ABNT NBR :2013 Edificações habitacionais- Desempenho Parte 1: Requisitos gerais (Anexo E5) ABNT NBR :2013 Edificações habitacionais- Desempenho Parte 6: Requisitos para os sistemas Hidro sanitários (Anexo B1)

12 1. Instalações, equipamentos prediais e sistemas hidro sanitários Abrangência

13 1. Instalações, equipamentos prediais e sistemas hidro sanitários Requisitos Avaliação de desempenho

14 2. Sistema de pisos Introdução Os sistemas de pisos, que separam unidades habitacionais autônomas em diferentes andares, devem garantir um desempenho adequado de isolamento acústico aéreo (conversações, TV, música, etc.) e de isolamento acústico ao ruído de impacto (passos, queda de objetos, arrastar de móveis, etc). Os requisitos de níveis de ruído dessa seção são relativos à: ABNT NBR :2013 Edificações habitacionais - Desempenho Parte 3: Requisitos para os sistemas de pisos

15 2. Sistema de pisos Sistema Os sistemas de pisos estão compostos pelos seguintes elementos: Camada estrutural: Laje: Diversas morfologias: pré-moldada ou concreto armado. Seu desempenho de isolamento ao ruído aéreo e de impacto dependem das suas propriedades (densidade, espessura, dimensões e características estruturais de contorno). Elementos opcionais: Contrapiso: Normal de argamassa de cimento/areia ou Contrapiso flutuante: Interpondo um material resiliente entre a laje e o contrapiso. Os requisitos de níveis de ruído dessa seção são relativos à: ABNT NBR :2013 Edificações habitacionais - Desempenho Parte 3: Requisitos para os sistemas de pisos

16 2. Sistema de pisos Requisitos

17 2. Sistema de pisos Avaliação de desempenho

18 2. Sistema de pisos Transmissão de ruído de impacto e aéreo O requisito MÍNIMO para isolamento de ruído de impacto entre unidades (L nt,w 80dB) é reconhecidamente insuficiente para prover o desejável conforto aos usuários. Portanto, recomenda-se, sempre que possível, o desempenho INTERMEDIÁRIO ou SUPERIOR, seja pela aplicação de contrapisos flutuantes ou por sistemas de lajes mais robustos.

19 3. Sistema de vedações verticais internasparedes Introdução Os sistemas de vedação vertical interna são as paredes que separam as diferentes unidades habitacionais autônomas. Estes devem garantir nas edificações um desempenho adequado de isolamento acústico ao ruído aéreo (conversações, TV, música, etc.).aplicados sobre as paredes. Os requisitos de níveis de ruído dessa seção são relativos à: ABNT NBR :2013 Edificações habitacionais Desempenho Parte 4: Requisitos para os sistemas de vedações verticais internas e externas SVVIE

20 3. Sistema de vedações verticais internasparedes Sistema Os sistemas de vedações verticais internas estão compostos pelos seguintes elementos: Elemento base: 1. Parede: Diversas morfologias: Massivos: Alvenaria, concreto prémoldado ou moldado in loco. Seu desempenho de isolamento ao ruído aéreo (Dnt,w) depende fundamentalmente da sua densidade superficial para paredes simples. Leves: Sistemas drywall. Seu desempenho de isolamento ao ruído aéreo depende de sua composição (número de placas, perfis, banda acústica perimétrica), espessura da cavidade e presença de material absorvente na cavidade. Elementos opcionais: 1. Revestimentos: De gesso, argamassa ou cerâmicos aplicados sobre as paredes.

21 3. Sistema de vedações verticais internasparedes Requisitos

22 3. Sistema de vedações verticais internasparedes Requisitos

23 2. Sistema de vedações verticais internasparedes Avaliação de desempenho A variedade de tipologias construtivas diferentes demanda mais ensaios de LABORATÓRIO, para a melhor caracterização dos produtos e sistemas por parte dos fornecedores. Por outro lado, os ensaios de CAMPO/OBRA são imprescindíveis para a verificação do atendimento aos requisitos de desempenho. Devese considerar ainda a influência de variáveis no resultado final, tais como o projeto, materiais selecionados, mão de obra e tecnologia executiva, que podem afetar significativamente o desempenho pretendido.

24 4. Sistema de vedações verticais externasfachadas Introdução Os sistemas de vedação vertical externa (fachadas) que separam dormitórios do exterior devem garantir um desempenho adequado de isolamento acústico ao ruído aéreo (tráfego, aviões, trens, etc.). O desempenho mínimo adequado é exigido em função do ruído exterior existente no entorno do empreendimento. Os requisitos de níveis de ruído dessa seção são relativos à: ABNT NBR :2013 Edificações habitacionais Desempenho Parte 4: Requisitos para os sistemas de vedações verticais internas e externas SVVIE Sistema Os sistemas de vedações verticais externas estão geralmente compostos pelos seguintes elementos: 1. Paredes: Diversas morfologias. 2. Esquadrias: É o ponto mais fraco de isolamento acústico de uma fachada.

25 4. Sistema de vedações verticais externasfachadas Requisitos Avaliação de desempenho

26 4. Sistema de vedações verticais externasfachadas Os sistemas de janelas são os mais vulneráveis no isolamento acústico de uma fachada e, por isso, condicionam seu desempenho. As janelas são formadas por vários elementos (vidro, esquadria, caixa de persiana, ferragens, sistema de fechamento e vedações), sendo que cada um deles tem papel importante no desempenho final. Devido a esta complexidade, é recomendável que os fabricantes forneçam ensaios de laboratório, a fim de comprovar seu isolamento acústico. Além disso, a instalação na obra deve ser da melhor qualidade, fiscalizada e ensaiada por amostragem aleatória para verificação do atendimento ao requisito de desempenho pretendido.

27 5. Sistema de coberturas Introdução O conjunto de fachada/cobertura das edificações deve garantir um desempenho adequado de isolamento acústico ao ruído aéreo proveniente do exterior (tráfego, ferrovias, etc.) e, no caso tratar-se de uma cobertura acessível de uso coletivo, também devem garantir um isolamento acústico ao impacto (passos, queda de objetos, arrastar de móveis, etc.). Os requisitos de níveis de ruído dessa seção são relativos à: ABNT NBR :2013 Edificações habitacionais - Desempenho Parte 5: Requisitos para os sistemas de coberturas

28 5. Sistema de coberturas Requisitos

29 5. Sistema de coberturas Avaliação de desempenho É uma prática frequente nos projetos atuais a previsão de áreas de lazer de uso coletivo nas coberturas dos edifícios, incluindo salão de festas, piscina e academia de ginástica. Isso demanda cuidados especiais de isolamento acústico, especialmente quanto ao ruído de impacto, visto que para esta situação a norma de desempenho é bem mais restritiva (L nt,w 55dB). Para o atendimento a esse requisito, recomenda-se a aplicação de contrapisos flutuantes.

30 XXXXXXXXXX

31 6. Referências Bibliográficas ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS-ABNT. NBR /2000: Acústica- Avaliação do Ruído em áreas Habitadas, Visando o Conforto da Comunidade. Rio de Janeiro: ABNT, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS-ABNT. NBR /1987: Níveis de ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro: ABNT,1987. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA QUALIDADE ACÚSTICA. Manual ProAcústica sobre a Norma de Desempenho : Guia prático sobre cada uma das partes relacionadas à área de acústica nas edificações da Norma ABNT NBR 15575:2013 -Edificações habitacionais Desempenho. São Paulo, 2013, 32p. CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO- CBIC. Desempenho de edificações habitacionais: guia orientativo para atendimento à norma ABNT NBR 15575/2013. Fortaleza: Gadioli Cipolla Comunicação,2013, 300p.

Tabela 1- Intensidades sonoras características em db(a)

Tabela 1- Intensidades sonoras características em db(a) Desempenho Acústico DESEMPENHO ACÚSTICO O ruído gerado pela circulação de veículos, crianças brincando no playground e música alta no apartamento vizinho são causas de desentendimentos e de estresse. Por

Leia mais

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES.

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. Arq. Cândida Maciel Síntese Arquitetura 61-34685613 candida@sintesearquitetura.com.br NBR 15575- EDIFÍCIOS HABITACIONAIS DE ATÉ

Leia mais

Manual ProAcústica. Associação Brasileira para a Qualidade Acústica

Manual ProAcústica. Associação Brasileira para a Qualidade Acústica Manual ProAcústica sobre a Norma de Desempenho Guia prático sobre cada uma das partes relacionadas à área de acústica nas edificações da Norma ABNT NBR 15575:2013 Edificações habitacionais - Desempenho

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 Em julho de 2013 entrou definitivamente em vigor a NBR 15.575, a norma de desempenho de

Leia mais

Relatório técnico nº 00412. Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3

Relatório técnico nº 00412. Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3 Relatório técnico nº 00412 Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3 SINDUSCON- Grande Florianópolis End.: Avenida Rio Branco,1051- Centro, Florianópolis, SC Contato:

Leia mais

Associação ProAcústica Office Solution

Associação ProAcústica Office Solution Tecnologia Trabalhando a favor do bem-estar. Qualidade de vida Conforto acústico é saúde para todos. Sustentabilidade Respeito à vida, ao ser humano e ao planeta. ABNT NBR 15.575:2-13 Edificações habitacionais

Leia mais

Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura

Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura 1 Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Analise da Norma NBR 15575 Autor Principal Consultor www.gineraudio.com.br giner@gineraudio.com.br

Leia mais

O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico

O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico Vera Fernandes Hachich Sócia-gerente da PBQP-H INMETRO Programas Setoriais

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO No. RT002-062010 AVALIAÇÃO DA ISOLAÇÃO SONORA AÉREA DE PAINEL DE FIBROCIMENTO E GESSO ACARTONADO

RELATÓRIO TÉCNICO No. RT002-062010 AVALIAÇÃO DA ISOLAÇÃO SONORA AÉREA DE PAINEL DE FIBROCIMENTO E GESSO ACARTONADO Universidade Federal de Santa Maria Centro de Tecnologia Laboratório de Acústica Av. Roraima 1000, Campus Universitário, Bloco 10, Sala 439, Camobi, CEP 97105-900, Santa Maria/RS, Brasil Tel.: 55-55 -

Leia mais

1 Desempenho térmico

1 Desempenho térmico Desempenho térmico 1 2 Desempenho térmico A norma NBR 15575 não trata de condicionamento artificial. Todos os critérios de desempenho foram estabelecidos com base em condições naturais de insolação, ventilação

Leia mais

FOCO NO PROCESSO QUALIDADE. Cliente. Desenvolvimento do produto e projeto. Uso e operação. Gerenciamento e Execução de. Lançamento e vendas.

FOCO NO PROCESSO QUALIDADE. Cliente. Desenvolvimento do produto e projeto. Uso e operação. Gerenciamento e Execução de. Lançamento e vendas. QUALIDADE Cliente Uso e operação Desenvolvimento do produto e projeto FOCO NO Gerenciamento e Execução de obras PROCESSO Lançamento e vendas Suprimentos Planejamento e orçamento de obras Padronização dos

Leia mais

Requisitos de Conforto Acústico, Desempenho Acústico e as Experiências de ensaios de laboratório e campo

Requisitos de Conforto Acústico, Desempenho Acústico e as Experiências de ensaios de laboratório e campo Requisitos de Conforto Acústico, Desempenho Acústico e as Experiências de ensaios de laboratório e campo Eng. Dr. Fulvio Vittorino (11) 3767-4553 fulviov@ipt.br www.ipt.br Sumário Conforto Acústico e a

Leia mais

ÁREA DE ENSAIOS ACÚSTICA RELATÓRIO DE ENSAIO Nº 82636 Amostra nº: 092013 Data de entrada: 25 / 09 / 2013

ÁREA DE ENSAIOS ACÚSTICA RELATÓRIO DE ENSAIO Nº 82636 Amostra nº: 092013 Data de entrada: 25 / 09 / 2013 LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL LMCC 1/8 ENDEREÇO: Av. Roraima, 1000 Prédio 10, Campus Camobi, Santa Maria/RS CEP 97105-900 TELEFONE: (55) 3220.8608 (Fax) Direção 3220.8313 Secretaria 3220.8461

Leia mais

Eixo Temático ET-03-012 - Gestão de Resíduos Sólidos

Eixo Temático ET-03-012 - Gestão de Resíduos Sólidos 132 Eixo Temático ET-03-012 - Gestão de Resíduos Sólidos COMPÓSITO CIMENTÍCIO COM RESÍDUOS DE EVA COMO ALTERNATIVA PARA ATENUAÇÃO DE RUÍDOS DE IMPACTOS ENTRE LAJES DE PISO NAS EDIFICAÇÕES Fabianne Azevedo

Leia mais

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO. Um sistema com bom desempenho MITOS E VERDADES

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO. Um sistema com bom desempenho MITOS E VERDADES Seminário: Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO Um sistema com bom desempenho MITOS E VERDADES Arnoldo Wendler Sistema Construtivo Estudo de viabilidade Anteprojeto arquitetônico Comercialização

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES A Câmara Técnica de Arquitetura de Interiores do CAU/PR Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná, terá como

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO:

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: Adequações frente às s normas de desempenho. Marcelo Moacyr Diretor de Engenharia, Construção e Relacionamento 1 Escolha do Sistema Construtivo 2 Avaliações

Leia mais

DIVISÃO DE ACÚSTICA NORMA ABNT NBR 15575/13 REUNIÃO TÉCNICA

DIVISÃO DE ACÚSTICA NORMA ABNT NBR 15575/13 REUNIÃO TÉCNICA NORMA ABNT NBR 15575/13 REUNIÃO TÉCNICA Assunto: NORMA DO DESEMPENHO ACÚSTICA APLICAÇÃO PRÁTICA Data: 15/05/14 (quinta feira) Horário: das 20h às 22h. EXPOSITORES: SCHAIA AKKERMAN Engenheiro Civil e Engenheiro

Leia mais

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA Prof. ENEDIR GHISI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento

Leia mais

CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ENSAIOS ACÚSTICOS NOS EMPREENDIMENTOS DA MELNICK EVEN APRESENTAÇÃO DA EMPRESA MELNICK EVEN APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Melnick Even, com 20 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

Bairro Novo: Sistema Construtivo em Paredes de Concreto.

Bairro Novo: Sistema Construtivo em Paredes de Concreto. Bairro Novo: Sistema Construtivo em Paredes de Concreto. 1 Escolha do Sistema Construtivo Sistema construtivo com foco nas seguintes características: Alta produtividade Baixo custo de construção Redução

Leia mais

VIABILIDADE DA IMPLEMENTAÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO NBR15575

VIABILIDADE DA IMPLEMENTAÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO NBR15575 VIABILIDADE DA IMPLEMENTAÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO NBR15575 M. Engº Jorge Batlouni Neto Set/2010 NBR 15575 Edifícios habitacionais até cinco pavimentos Desempenho. Parte 1: Requisitos gerais; Parte 2:

Leia mais

DESEMPENHO ACÚSTICO - RUÍDO AÉREO

DESEMPENHO ACÚSTICO - RUÍDO AÉREO DESEMPENHO ACÚSTICO - RUÍDO AÉREO DETERMINAÇÃO DO ISOLAMENTO SONORO ATRAVÉS DE MEDIÇÕES EM LABORATÓRIO itt PERFORMANCE UNISINOS Av. Unisinos, 9 Cristo Rei, São Leopoldo APRESENTAÇÃO Único instituto da

Leia mais

LANÇAMENTO. Placo Phonique. Solução acústica para seu conforto e tranquilidade.

LANÇAMENTO. Placo Phonique. Solução acústica para seu conforto e tranquilidade. LANÇAMENTO Placo Phonique Solução acústica para seu conforto e tranquilidade. Ssshhh... o silêncio é ouro. O excesso de ruído é uma das principais queixas das pessoas num ambiente. Os ruídos, além de incomodarem,

Leia mais

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Esquadrias anti-ruídos Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Laboratório de acústica da Divisão de

Leia mais

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas Eng. Luiz Barbosa Objetivo Mostrar, de forma conceitual, a aplicabilidade do vidro em fachadas, tendo ele, não somente excelente desempenho acústico, mas sendo,

Leia mais

Metodologia de desempenho e NBR 15575 na concepção e desenvolvimento de empreendimentos residenciais. Eng. Maria Angelica Covelo Silva

Metodologia de desempenho e NBR 15575 na concepção e desenvolvimento de empreendimentos residenciais. Eng. Maria Angelica Covelo Silva Metodologia de desempenho e NBR 15575 na concepção e desenvolvimento de empreendimentos residenciais Eng. Maria Angelica Covelo Silva O conceito e metodologia de desempenho Exigências de uso e operação

Leia mais

BLOCOS DE CONCRETO CELULAR PRECON. VENDAS NA REGIÃO SUL: 51 8124-1720tim - 51 9829-0119vivo

BLOCOS DE CONCRETO CELULAR PRECON. VENDAS NA REGIÃO SUL: 51 8124-1720tim - 51 9829-0119vivo BLOCOS DE CONCRETO CELULAR PRECON. LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL LMCC ENDEREÇO: Av. Roraima, 1000 Prédio 10, Campus Camobi, Santa Maria/RS CEP 97105-900 TELEFONE: (55) 3220.8608 (Fax) Direção

Leia mais

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios Artigo Desempenho acústico de divisórias para escritórios Raros escritórios comerciais não possuem divisórias para definir ambientes. Trata-se de um elemento arquitetônico versátil, com boas opções de

Leia mais

ABNT NBR 15.575 NORMA DE DESEMPENHO

ABNT NBR 15.575 NORMA DE DESEMPENHO ABNT NBR 15.575 NORMA DE DESEMPENHO O que é uma Norma Técnica? O que é uma Norma Técnica? Documento estabelecido por consenso e aprovado por um organismo reconhecido, que fornece, para uso repetitivo,

Leia mais

AS LEIS ESTÃO PARA OS ADVOGADOS ASSIM COMO AS NORMAS TÉCNICAS ESTÃO PARA ENGENHEIROS E ARQUITETOS

AS LEIS ESTÃO PARA OS ADVOGADOS ASSIM COMO AS NORMAS TÉCNICAS ESTÃO PARA ENGENHEIROS E ARQUITETOS PAINEL 2 As perícias Judiciais em edificações e a ABNT NBR15575:2010 Edifícios Habitacionais de até 5 pavimentos - Desempenho Apresentação PAULO GRANDISKI Eng. Civil IBAPE/SP 1 AS LEIS ESTÃO PARA OS ADVOGADOS

Leia mais

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL SISTEMA DE VEDAÇÃO Um subsistema

Leia mais

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO Arnoldo Wendler Sistema Construtivo 1 Sistema Construtivo 2 Sistema Construtivo Sistema Construtivo 3 Sistema Construtivo Comunidade da Construção DIRETRIZES

Leia mais

Paredes Maciças as de Concreto

Paredes Maciças as de Concreto Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4B Paredes Maciças as de Concreto Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção

Leia mais

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO:

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: EMPREENDIMENTOS CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: Localizado em Novo Hamburgo RS; 18000 m² de área construída; 72 Unidades 3 e 2 dormitórios; 26 Pavimentos; Tratamento e reutilização

Leia mais

Consultoria Assessoria Projetos

Consultoria Assessoria Projetos Consultoria Assessoria Projetos Giner Sound Vibration Transmissão Interfaces Acústica Recepção Massa Rigidez Amortecimento Conforto Acústico Interno em Hotéis José Carlos Giner, BSc(EEng) CEng Aco Principal

Leia mais

Mantas de Isolamento termoacústico

Mantas de Isolamento termoacústico Espessura Manta 5 mm (400gr/m²) Manta 10 mm (500gr/m²) Manta Duto Manta 20 mm (700gr/m²) Capacidade de isolamento térmica elevada. Maior rendimento do ar condicionado. Cinta Duto metálico MANTA DUTO 03

Leia mais

REF.: RTM 145/13 - RELATÓRIO DA CONSULTORIA ACÚSTICA PARA A RESIDÊNCIA JOÃO BASILIO - JARDIM PERNAMBUCO RIO DE JANEIRO

REF.: RTM 145/13 - RELATÓRIO DA CONSULTORIA ACÚSTICA PARA A RESIDÊNCIA JOÃO BASILIO - JARDIM PERNAMBUCO RIO DE JANEIRO 1 À LAER ENGENHARIA ATENÇÃO : DRA. LAILA CANEDO e-mail : laila@laer.com.br fabio@laer.com.br Rio de Janeiro, 24 de abril de 2013. REF.: RTM 145/13 - RELATÓRIO DA CONSULTORIA ACÚSTICA PARA A RESIDÊNCIA

Leia mais

Desempenho Acústico em Edificações INFORMATIVO

Desempenho Acústico em Edificações INFORMATIVO Desempenho Acústico em Edificações INFORMATIVO Definições, Referências, Estratégias, Técnicas e Processos de Medição em Atendimento aos Parâmetros Acústicos de Desempenho, Conforto e Licenciamento Ambiental

Leia mais

CONTRAPISOS FLUTUANTES

CONTRAPISOS FLUTUANTES MANUAL PROACÚSTICA DE RECOMENDAÇÕES BÁSICAS PARA CONTRAPISOS FLUTUANTES Associação Brasileira para a Qualidade Acústica PREFÁCIO Foi com grande satisfação que recebi o convite para prefaciar o Manual de

Leia mais

Aula 7 : Desenho de Ventilação

Aula 7 : Desenho de Ventilação Aula 7 : Desenho de Ventilação Definições: NBR 10821:2001, Caixilho para edificação: Janela Caixilho, geralmente envidraçado, destinado a preencher um vão, em fachadas ou não. Entre outras, sua finalidade

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

DIVISÃO DE ACÚSTICA. 2 - Equipamento SONÔMETRO, medidor do nível de pressão sonora (NPS)

DIVISÃO DE ACÚSTICA. 2 - Equipamento SONÔMETRO, medidor do nível de pressão sonora (NPS) ENSAIO DE DESEMPENHO DE LAJE PARA ISOLAMENTO DE RUÍDO DE IMPACTO NBR 15575-3:2013 2 - Equipamento SONÔMETRO, medidor do nível de pressão sonora (NPS) deve estar de acordo com as exigência da norma IEC

Leia mais

Minuta de Norma AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO HUMANA À VIBRAÇÃO VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE PREFÁCIO

Minuta de Norma AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO HUMANA À VIBRAÇÃO VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE PREFÁCIO Minuta de Norma AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO HUMANA À VIBRAÇÃO VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE PREFÁCIO As vibrações afetam as pessoas de muitas formas causando desconforto, problemas de saúde, diminuição da

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 171527. O que é preciso fazer para que as fachadas e paredes internas atendam aos requisitos de desempenho da NBR 15.575-4?

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 171527. O que é preciso fazer para que as fachadas e paredes internas atendam aos requisitos de desempenho da NBR 15.575-4? COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 171527 O que é preciso fazer para que as fachadas e paredes internas atendam aos requisitos de desempenho da NBR 15.575-4? Luciana Alves de Oliveira Slides da Palestra apresentada

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho.

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110 ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. André Azevedo Palestra apresentado na 10.Convenção Nordeste de Cerâmica Vermelha, Teresina, PI, 2015.. A série

Leia mais

PARÂMETROS PARA SELEÇÃO E PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE PISOS DO PAVIMENTO TIPO DE EDIFÍCIOS

PARÂMETROS PARA SELEÇÃO E PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE PISOS DO PAVIMENTO TIPO DE EDIFÍCIOS PARÂMETROS PARA SELEÇÃO E PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE PISOS DO PAVIMENTO TIPO DE EDIFÍCIOS Julio Cesar Sabadini de Souza Escola Politécnica da USP - Av. Prof. Almeida Prado, Trav. 2, nº 271 - PCC CEP

Leia mais

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto 38 a. ASSEMBLEIA & 1º FORUM ANUAL 21 de Maio de 2010 NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto Arquiteta Ana Maria de Biazzi Dias de Oliveira anabiazzi@uol.com.br

Leia mais

Desempenho Acústico de Sistemas de Piso: Estudos de Caso Para Isolamento ao Ruído Aéreo e de Impacto

Desempenho Acústico de Sistemas de Piso: Estudos de Caso Para Isolamento ao Ruído Aéreo e de Impacto 13 Desempenho Acústico de Sistemas de Piso: Estudos de Caso Para Isolamento ao Ruído Aéreo e de Impacto Nunes, M.F.O.; Zini, A.; Pagnussat, D.T. *Laboratório de Tecnologia Construtiva, Universidade de

Leia mais

ANALISE DA INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL NO CUSTO FINAL DE UMA ESTRUTURA EM CONCRETO ARMADO

ANALISE DA INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL NO CUSTO FINAL DE UMA ESTRUTURA EM CONCRETO ARMADO Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC - Como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil ANALISE DA INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL NO CUSTO FINAL

Leia mais

Subsistemas construtivos e componentes caracterizados por ensaios e avaliações segundo os requisitos da norma de desempenho ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO

Subsistemas construtivos e componentes caracterizados por ensaios e avaliações segundo os requisitos da norma de desempenho ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO 18/junho/2015 Caesar Business Faria Lima São Paulo, SP Subsistemas construtivos e componentes caracterizados por ensaios e avaliações segundo os requisitos da norma de desempenho ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO

Leia mais

A Utilização de Argamassas Leves na Minimização da Transmissão de Ruídos de Impacto em Pavimentos

A Utilização de Argamassas Leves na Minimização da Transmissão de Ruídos de Impacto em Pavimentos A Utilização de Argamassas Leves na Minimização da Transmissão de Ruídos de Impacto em Pavimentos Fernando G. Branco CICC, Dep. Eng. Civil, Univ. Coimbra Portugal fjbranco@dec.uc.pt Luís Godinho CICC,

Leia mais

MONITORAMENTO DE NORMALIZAÇÃO E LEGISLAÇÃO JUNHO

MONITORAMENTO DE NORMALIZAÇÃO E LEGISLAÇÃO JUNHO 1. NORMALIZAÇÃO ABNT/CB-02 - COMITÊ BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO CIVIL ABNT NBR 5476 - Requisitos para o sistema de gestão de manutenção. Reunião 16 e 30 de junho Representante Ronaldo Sá O Texto está em fase

Leia mais

Norma de Desempenho. Conceitos e Histórico NBR 15575:2013

Norma de Desempenho. Conceitos e Histórico NBR 15575:2013 NBR 15575:2013 Eng Roberto Gonçalves Dias Conceitos e Histórico Conceito de : Origem na exigências de segurança estrutural na Segunda Guerra Mundial Evolução nos Congressos da Construção Civil em 1962

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO NOS EMPREENDIMENTOS DE HIS BASEADAS NA ABNT NBR 15575 - EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS - DESEMPENHO

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO NOS EMPREENDIMENTOS DE HIS BASEADAS NA ABNT NBR 15575 - EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS - DESEMPENHO ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO NOS EMPREENDIMENTOS DE HIS BASEADAS NA ABNT NBR 15575 - EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS - DESEMPENHO 27 de agosto de 2015 1 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO

Leia mais

Instaladores de Janelas Eficientes

Instaladores de Janelas Eficientes Instaladores de Janelas Eficientes LNEG, 8 julho BUILD UP Skills FORESEE IEE/13/BWI 702/SI2.680177 BUILD UP Skills FORESEE September 2014 to February 2017 Carga horária 25 horas A. Teoria: Objetivos 1.

Leia mais

Coordenação Geral Eng. Dionyzio Antonio Martins Klavdianos - Presidente Dimat Sinduscon-DF Eng. Eduardo Aroeira Almeida Vice-presidente Ademi-DF

Coordenação Geral Eng. Dionyzio Antonio Martins Klavdianos - Presidente Dimat Sinduscon-DF Eng. Eduardo Aroeira Almeida Vice-presidente Ademi-DF Coordenação Geral Eng. Dionyzio Antonio Martins Klavdianos - Presidente Dimat Sinduscon-DF Eng. Eduardo Aroeira Almeida Vice-presidente Ademi-DF Diretoria de Materiais e Tecnologia (Dimat) - Sinduscon

Leia mais

Existe uma maneira melhor de você reduzir os ruídos.

Existe uma maneira melhor de você reduzir os ruídos. Existe uma maneira melhor de você reduzir os ruídos. um produto que une efi ciência técnica com preocupação ambiental EcoSilenzio é um produto que traz ao mercado um novo conceito para a absorção das vibrações

Leia mais

PAULUZZI BLOCOS CERÂMICOS

PAULUZZI BLOCOS CERÂMICOS Conheça a PAULUZZI BLOCOS CERÂMICOS Mais de 80 anos de experiência O imigrante italiano Giovanni Pauluzzi e seus filhos Theo e Ferrucio construíram a primeira unidade da empresa em 1928, especializada

Leia mais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho Perícias judiciais IBAPE SP - AGOSTO 2011 1 NORMAS TÉCNICAS Zona de fronteira Direito Engenharia 2 Norma de Desempenho

Leia mais

46º CONGRESO ESPAÑOL DE ACÚSTICA ENCUENTRO IBÉRICO DE ACÚSTICA EUROPEAN SYMPOSIUM ON VIRTUAL ACOUSTICS AND AMBISONICS

46º CONGRESO ESPAÑOL DE ACÚSTICA ENCUENTRO IBÉRICO DE ACÚSTICA EUROPEAN SYMPOSIUM ON VIRTUAL ACOUSTICS AND AMBISONICS ALVENARIA DE BLOCOS CERÂMICOS COM PLACAS DE GESSO ACARTONADO: ESTUDO COMPARATIVO DE ISOLAMENTO ACÚSTICO PACS: 43.55.TI Sérgio Klipell Filho¹; Josiane Reschke Pires¹; Maria Fernanda de O. Nunes¹ 1. Instituto

Leia mais

TRANSMISSÃO. Ao ser atingido por uma onda sonora, o obstáculo vibra, funcionando como uma nova fonte sonora.

TRANSMISSÃO. Ao ser atingido por uma onda sonora, o obstáculo vibra, funcionando como uma nova fonte sonora. TRANSMISSÃO Ao ser atingido por uma onda sonora, o obstáculo vibra, funcionando como uma nova fonte sonora. PAREDES HOMOGÊNEAS obedecem à LEI DA MASSA : o isolamento sonoro aumenta de db a cada vez que

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084 Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT Luciana Alves de Oliveira Palestra apresentada no SIMPÓSIO ALAGOANO DE ENGENHARIA

Leia mais

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS:

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: Á PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO EM ANEXO. VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: - 12 EDIFICIOS COM 10

Leia mais

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Knauf Folheto Técnico 2008 Paredes Knauf Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Estabilidade, resistência a impactos, proteção termoacústica e outras características inovadoras que não dividem

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

PANTHEON - ROMA. Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros.

PANTHEON - ROMA. Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros. EMPREENDIMENTOS PANTHEON - ROMA Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros. CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO

Leia mais

Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H

Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H PBQP-H INMETRO Programas Setoriais da Qualidade EGT credenciada pelo PBQP-H e acreditada pelo INMETRO Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H Mais de 250 ensaios acreditados pelo INMETRO SINAT

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE CÂMARAS DE ENSAIO ACÚSTICO DE ESQUADRIAS

PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE CÂMARAS DE ENSAIO ACÚSTICO DE ESQUADRIAS PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE CÂMARAS DE ENSAIO ACÚSTICO DE ESQUADRIAS DE GODOY, Marcelo 1 ; MORAES, Edison C. 2 1 Modal Acústica marcelo@modalacustica.com.br 2 Atenua Som edison@atenuasom.com.br Resumo Este

Leia mais

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO 1a. parte: TÉCNICA Engenheiro Civil - Ph.D. 85-3244-3939 9982-4969 la99824969@yahoo.com.br skipe: la99824969 de que alvenaria

Leia mais

ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO

ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO Profa. Dr.-Ing. Erika Borges Leão Disciplina ministrada ao IV semestre do curso de Engenharia Civil Universidade do Estado de Mato Grosso Campus Sinop/MT OBJETIVOS DA DISCIPLINA

Leia mais

Conforto Acústico em edifícios residenciais

Conforto Acústico em edifícios residenciais ARTIGO Conforto Acústico em edifícios residenciais Maria de Fatima Ferreira Neto, pesquisadora e professora da UNIP-Sorocaba; Stelamaris Rolla Bertoli, professora Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura

Leia mais

Empresa. R. Estado do Amazonas, 609 Jd. Imperador São Paulo SP CEP 03935-000 PABX: (11) 2107-0499 www.isar.com.br

Empresa. R. Estado do Amazonas, 609 Jd. Imperador São Paulo SP CEP 03935-000 PABX: (11) 2107-0499 www.isar.com.br Empresa Com sede própria, construída em uma área de 6.000 m² e localizada estrategicamente próxima ao Pólo Petroquímico da região leste de São Paulo, a Isar é uma das maiores e mais competentes empresas

Leia mais

Projetar para o Desempenho: Premissa básica da nova Norma da Construção Habitacional Brasileira

Projetar para o Desempenho: Premissa básica da nova Norma da Construção Habitacional Brasileira Projetar para o Desempenho: Premissa básica da nova Norma da Construção Habitacional Brasileira Enga. Inês L. S. Battagin Superintendente do ABNT/CB18 Diretora Técnica do IBRACON Projetar a edificação

Leia mais

NBR 15575. Requisitos. a) Segurança 1. Desempenho estrutural 2. Segurança contra incêndio 3. Segurança no uso e operação

NBR 15575. Requisitos. a) Segurança 1. Desempenho estrutural 2. Segurança contra incêndio 3. Segurança no uso e operação NBR 15575 Requisitos b) Habitabilidade 1. Estanqueidade 2. Desempenho térmico 3. Desempenho acústico 4. Desempenho lumínico 5. Saúde, higiene e qualidade do ar 6. Funcionalidade e acessibilidade 7. Conforto

Leia mais

Acústica em Reabilitação de Edifícios

Acústica em Reabilitação de Edifícios Reabilitação 09- Parte 8 - Desempenho Acústico de - Soluções Construtivas e Problemas típicos na Execução Reabilitação 09- Conteúdo da apresentação: Problemas típicos de soluções construtivas correntes

Leia mais

Diretriz para Avaliação Técnica de Sistema Construtivo em Wood Framing

Diretriz para Avaliação Técnica de Sistema Construtivo em Wood Framing Diretriz para Avaliação Técnica de Sistema Construtivo em Wood Framing 1. Objeto Os produtos alvo dessa Diretriz são os sistemas de construção que utilizam elementos estruturais em madeira (montantes)

Leia mais

PISO / PAREDE. Prof. Francisco Buarque

PISO / PAREDE. Prof. Francisco Buarque PISO / PAREDE 1 Parte 01: Requisitos Gerais; Parte 02: Requisitos para os sistemas estruturais; Parte 03: Requisitos para os sistemas de pisos; Parte 04: Requisitos para os sistemas de vedações verticais

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

28/9/2010. Revalorização dos Projetos de Arquitetura Face às Novas Demandas. Silvio Melhado 24/09/10. Contexto atual

28/9/2010. Revalorização dos Projetos de Arquitetura Face às Novas Demandas. Silvio Melhado 24/09/10. Contexto atual Revalorização dos Projetos de Arquitetura Face às Novas Demandas Silvio Melhado 24/09/10 Contexto atual 2 1 2 Normas de desempenho A Importância da Gestão do Processo de Projeto 6 1 2 4 5 6 7 8 9 10 11

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME Sistema de ds A SOLUÇÃO INTELIGENTE PARA A SUA OBRA SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME www.placlux.com.br VOCÊ CONHECE O SISTEMA CONSTRUTIVO LIGHT STEEL FRAME? VANTAGENS LIGHT STEEL FRAME MENOR CARGA

Leia mais

Construção Civil Linha PVC

Construção Civil Linha PVC Construção Civil Linha PVC Correr Abertura de 2 a 6 folhas que se movimentam mediante deslizamento horizontal. De fácil manuseio, podendo ser utilizada com persiana e tela mosquiteira. Permite ventilação

Leia mais

ESQUADRIAS Resumo da aula

ESQUADRIAS Resumo da aula ESQUADRIAS Resumo da aula Os vãos têm como funções a vedação e a comunicação dos ambientes internos e externos do edifício. Ambos necessitam de obras e serviços, executadas com materiais, segundo determinadas

Leia mais

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica.

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. GUILHOTINAS As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. Com um sistema de ferragens de elevado desempenho, a solução de janelas de guilhotina

Leia mais

UMA ANÁLISE DE CRITÉRIOS DE DESEMPENHO ACÚSTICO PARA SISTEMAS DE PISO EM EDIFICAÇÕES

UMA ANÁLISE DE CRITÉRIOS DE DESEMPENHO ACÚSTICO PARA SISTEMAS DE PISO EM EDIFICAÇÕES XI Simpósio de Mecânica Computacional II Encontro Mineiro de Modelagem Computacional Juiz De Fora, MG, 28-30 de Maio De 2014 UMA ANÁLISE DE CRITÉRIOS DE DESEMPENHO ACÚSTICO PARA SISTEMAS DE PISO EM EDIFICAÇÕES

Leia mais

Necessidades identificadas em conjunto por quatro empresas incorporadoras/construtoras

Necessidades identificadas em conjunto por quatro empresas incorporadoras/construtoras Necessidades identificadas em conjunto por quatro empresas incorporadoras/construtoras Maurício Bernardes 18/junho/2015 Caesar Business Faria Lima São Paulo, SP AGENDA Avaliação de desempenho de sistemas

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL: DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE

ALVENARIA ESTRUTURAL: DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE ALVENARIA ESTRUTURAL: BLOCOS DE CONCRETO DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE O uso de alvenaria como sistema estrutural já vem sendo usado a centenas de anos, desde as grandes

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DILMA VANA ROUSSEFF Presidenta MINISTÉRIO DAS CIDADES GILBERTO KASSAB Ministro de Estado INÊS DA SILVA MAGALHÃES Secretária Nacional de Habitação MARIA SALETTE DE CARVALHO

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DA CONSTRUTORA TARJAB NA ADOÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO OUTUBRO 2014

A EXPERIÊNCIA DA CONSTRUTORA TARJAB NA ADOÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO OUTUBRO 2014 A EXPERIÊNCIA DA CONSTRUTORA TARJAB NA ADOÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO OUTUBRO Apresentação dos trabalhos Porque devemos atender à Norma de Desempenho? O Contexto da normalização no Brasil A experiência

Leia mais

Evento ASBEA. Mauricio Linn Bianchi Eng. Civil Diretor da BKO CTQ Sinduscon SP

Evento ASBEA. Mauricio Linn Bianchi Eng. Civil Diretor da BKO CTQ Sinduscon SP Evento ASBEA Mauricio Linn Bianchi Eng. Civil Diretor da BKO CTQ Sinduscon SP Evento ASBEA - Norma de Desempenho Perfil Empresarial em números 3 Prêmios Máster Imobiliário 1 24 Anos de experiência Prêmio

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

Fise Fechoplast Indústria de Sistemas para Esquadrias Ltda - Rua dos Inocentes, 393 Socorro - São Paulo

Fise Fechoplast Indústria de Sistemas para Esquadrias Ltda - Rua dos Inocentes, 393 Socorro - São Paulo PÁGINA 01/05 TÍTULO : Ensaios Avaliação Sonora. INTERESSADO : Fise Fechoplast Indústria de Sistemas para Esquadrias Ltda - Rua dos Inocentes, 393 Socorro - São Paulo REFERÊNCIA : N/D NATUREZA DO TRABALHO

Leia mais

PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO

PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO Produto Aquisição de empreendimentos habitacionais na planta Sem custos de comercialização para o construtor Recursos do Fundo do Novo Programa Habitacional Público Alvo:

Leia mais

LINHA PREMIUM TESTES DE LABORATÓRIOS CREDENCIADOS ACUSTIMIX (SOUNDMIX) ISOLAMENTO E ATENUAÇÃO ACÚSTICA

LINHA PREMIUM TESTES DE LABORATÓRIOS CREDENCIADOS ACUSTIMIX (SOUNDMIX) ISOLAMENTO E ATENUAÇÃO ACÚSTICA A-PDF MERGER DEMO KEMPER COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE ISOLANTES LTDA LINHA PREMIUM TESTES DE LABORATÓRIOS CREDENCIADOS LAMIX - BARREIRA ACÚSTICA ACUSTIMIX (SOUNDMIX) ISOLAMENTO E ATENUAÇÃO ACÚSTICA

Leia mais

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4. PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO

Leia mais

Simone Weber Ivana Guimarães Elizane Souza

Simone Weber Ivana Guimarães Elizane Souza Simone Weber Ivana Guimarães Elizane Souza -Dimensões - Localização (Zoneamento PMC) - Topografia e árvores - Insolação (Norte) - Construções vizinhas - Guia Amarela HEMISFÉRIO SUL FACHADA NORTE No

Leia mais

Conforto Acústico em Escritórios Corporativos

Conforto Acústico em Escritórios Corporativos Primeiro Slide deverá: - Alinhar todo a direita - Se houver Logotipo alinhado a esquerda Conforto Acústico em Escritórios Corporativos Eng. Davi Akkerman Qualidade acústica = produzir mais e melhor Motivação

Leia mais