Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: 9173. Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711 mfinatto@terra.com.br"

Transcrição

1 Portal de Serviços - SEAD - UFRGS - Edital EAD UFRGS 17 1º Coordenador Cartão UFRGS: 9173 Nome: Maria José Bocorny Finatto Unidade:.Instituto de Letras Vínculo: Professor Ramal: Alternativo: Telefone para contato: (51) Telefone Celular: (51) º Coordenador Nome: Dados do Projeto: Título do Projeto Linha Apoio Solicitado Equipamento Solicitado Justificativa para aquisição de Equipamento Software Especificado Justificativa para Aquisição de Software Ampliação de Dicionário on-line - Português como Língua Estrangeira Linha B Bolsista de Pós - Graduação Nenhum - Nenhum - dados 17 - B Membro da Equipe: Tanara Zingano Kuhn - auxiliar de pesquisa, consultora Margarete Schlatter - Consultor do Programa de Português para estrangeiros da UFRGS Aline Evers - auxiliar de pesquisa, mestranda do PPG Letras UFRGS a definir - programador 1 - Escolha a modalidade de seu projeto: Pesquisa Recurso Tecnológico 2 - Quais as atividades de ensino (de graduação, pós - graduação, educação Página 1 de 5

2 2 - Quais as atividades de ensino (de graduação, pós - graduação, educação básica, educação tecnológica ou extensão universitária) às quais o projeto está vinculado? A ampliação do Dicionário on-line de Português como Língua Estrangeira vincula-se às disciplinas/cursos do Programa de Português para Estrangeiros da UFRGS (PPE-UFRGS) e às disciplinas de graduação em Letras: 1) Conceitos Básicos de Linguística; b) Léxico e Dicionários; c) Lingüística Aplicada ao Ensino de Português para Estrangeiros. 3 - Descreva a proposta contendo os objetivos e justificativa Um dicionário on-line eficiente, ajustado a uma proposta de ensino de língua estrangeira, é um recurso tecnológico importante em meio ao cenário pedagógico atual. E, se esse dicionário tem como compromisso privilegiar o uso corrente da língua, trazendo contextos e exemplos oriundos da comunicação cotidiana jornalística e é teoricamente planejado como um importante apoio para atividades em EAD, ele se torna ainda mais importante. Do mesmo modo, se o tratamento do vocabulário empregado na obra, é fundamentado na pesquisa e reconhecimento de um vocabulário de referência, acessível ao consulente estrangeiro com nível de proficência não muito grande, temos então UMA INOVAÇÃO em meio aos produtos do gênero dedicados ao português do Brasil. Para poder atingir esse tipo de produto, a proposta deste projeto é justamente melhorar a funcionalidade de um módulo/recurso PRÉ-EXISTENTE que se insere como parte de um ambiente virtual de aprendizagem. Com apoio SEAD, Edital 12/2010, JÁ REALIZAMOS um protótipo de dicionário on-line, de português para estrangeiros, que já se encontra em Esse protótipo contém, por hora, apenas palavras relacionadas ao campo temático do Futebol e se dirige a consulentes estrangeiros que tenham um nível de conhecimento do português do tipo INTERMEDIÁRIO, um pouco além do nível BÁSICO, e que cuja língua materna é uma língua de origem oriental ou uma língua distante do português. É um dicionário interativo, com definição de palavra, expressões com a palavra, imagens, som para ouvir a pronúncia e exemplos de uso da palavra/expressão em frases que foram retiradas de um jornal. É um dicionário monolíngue, com informações apenas em português construído sobre uma base de dados que aproveita textos de um jornal popular, o qual tem um texto, em tese, mais acessível para leitores de menor escolaridade. Dai sua utilidade para aprendizes estrangeiros de português. Nesse tipo de obra e para esse tipo de usuário, colocar as informações utilizando um vocabulário acessível para o aprendiz estrangeiro é um aspecto fundamental, pois não se pode explicar uma palavra e seu uso com outras que sejam desconhecidas do aluno. É preciso investir numa formulação de textos TODA SIMPLES - e acessível para compreensão do estrangeiro- para verbetes, notas, guia de uso, apresentações, etc. A proposta, neste NOVO PROJETO, é AMPLIAR e QUALIFICAR o que foi feito, sobretudo no que diz respeito à identificação de um VOCABULÁRIO SIMPLIFICADO, aqui denominado VOCABULÄRIO DE REFERÊNCIA (VR) que guia a simplicação textual desejada em diferentes pontos do dicionário e que também nos auxilie na SELEÇÃO de NOVOS VERBETES, ampliando e melhorando os existentes. Esse VR é um conjunto de palavras - provavelmente em torno de 4 mil itens* - que corresponde a um universo de palavras que se supõe ser de fácil entendimento para os usuários desse dicionário. O VR tem palavras que, em tese, são mais simples e empregadas com maior versatilidade em textos cotidianos, tal como em um "jornal diário". Tomando-se apenas o universo de palavras do VR, deverão ser redigidas todas as informações oferecidas ao consulente - notas, explicações, guia de uso - de modo que não se definam palavras ou não se expliquem expressões utilizando palavras desconhecidas pelo usuário ou que sejam de difícil compreensão para ele em função dos seus conhecimentos ainda limitados do português do Brasil. Esta iniciativa se justifica na medida em que expandirá e qualificará um produto INICIAL pré-existente, já parcialmente feito com apoio da SEAD, e que tem grande importância tanto para os alunos do Programa de Português para Estrangeiros da UFRGS, quanto para os alunos do curso de Letras interessados na temática dos Página 2 de 5

3 da UFRGS, quanto para os alunos do curso de Letras interessados na temática dos dicionários para ensino de línguas estrangeiras e na sua formação como futuros professores de português para estrangeiros. Por fim, é importante registrar que a coordenadora do projeto já possui alguma experiência no tema da simplificação de vocabulário e de identificação de vocabulários, renovada recentemente através de um pós-doutorado no primeiro semestre de 2011, e que o PPG Letras da UFRGS tem mestrandos sob sua orientação desenvolvendo pesquisas sobre o tema da simplificação textual e ensino de português para estrangeiros. * o número é estimado em função do que se tem na bibliografia de Lexicografia. Os dicionários monolíngues OXFORD de inglês para estrangeiros, por exemplo, seguem um de VR com 3 mil palavras. A coordenadora e membros da equipe já publicaram um ensaio sobre esse tema - vide CVLattes: Kuhn, Tanara Zingano ; EVERS, A. ; FINATTO, M. J. B.. Uso de vocabulário controlado em dicionários de português como língua estrangeira em formato on-line: uma experiência em andamento para uso de aprendizes coreanos.. In: IIII SIMELP Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa, 2011, Macau, China. Anais do III SIMELP. Macau, China, Especifique a metodologia para o alcance dos objetivos Para chegarmos a um VOCABULÄRIO DE REFERÊNCIA (VR) para o NOSSO CASO - um dicionário de português on-line para estrangeiros - e para atender NOSSO PERFIL DE USO - um aprendiz que fala uma língua distante do português - tendo em mente o nosso aluno do Programa de Português para Estrangeiros da UFRGS, será adotada a seguinte metodologia que tem OITO PASSOS: 1) Busca de diferentes dados de vocabulário simplificado existentes para o português do Brasil: dicionários e bases de dados para ferramentas de READABILITY ASSESMENT para o português; listas de palavras de sistemas para SIMPLIFICAÇÃO TEXTUAL. 2) A partir desses conjuntos vocabulares de (1) - produzidos para diferentes fins em grupos de pesquisa como Núcleo Interinsticucional de Linguística Computacional da USP e somados os resultados no nosso ensaio acima citado (KUHN, EVERS, FINATTO, 2011), REALIZAR uma categorização das palavras do VR por tipos de palavras ( palavras gramaticais - como preposições e conectores - palavras lexicais, como substantivos, adjetivos, verbos). 3) Com os dados de (2), desenhar uma lista preliminar de itens, categorizados por tipo de palavra - gramaticais ou lexicais - em tese de compreensão mais acessível para o aprendiz. Caso por exemplo, do verbo MORAR em relação aos seus correlatos mais complexos RESIDIR ou HABITAR. Colocar essa listagem para acesso e uso no site do Dicionário on-line. 4) Com a lista em (3) e a partir de todo um trabalho de pesquisa e de tratamento estatístisco do uso de cada palavra desse conjunto prévio de VR, revisar a formulação atual do texto dos verbetes sobre FUTEBOL já oferecidos no Dicionário online, sua abrangência em termos de unidades/palavras, bem como os textos explicativos para o uso do Dicionário, de modo a adequar a sua feição para uma linguagem mais simples/acessível/inteligível para o aprendiz estrangeiro. 5) Fazer as reformulações e inclusões, de verbetes e de textos, E DAS FUNCIONALIDADES/RECURSOS PRÉ- EXISTENTES para consulta do Dicionário com apoio do programador. 6) Testar: a) a inteligibilidade dos textos/verbetes com estudantes estrangeiros do PPE-UFRGS; b) a usabilidade dos recursos de consulta. Submeter os resultados dos testes à apreciação de consultoras do PPE-UFRGS. Registrar as avaliações de usuários e de consultores. 7) Revisão, ajustes finais e implementação final no site do Dicionário com o auxílio do programador. 8) Registrar, sob a forma de relatórios, o trabalho realizado, aproveitando a experiência para pesquisas em andamento junto ao PPGLetras da UFRGS, PPE-UFRGS e para apresentação de trabalhos em eventos. 5 - Indique os resultados esperados Os resultados esperados são de dois tipos: a) UM resultado teórico-metodológico, sob a forma de relatórios de pesquisa - com ênfase para a avaliação da eficiência tipo de Dicionário em foco e para a avaliação da metodologia, sua replicação e obtenção de Página 3 de 5

4 Dicionário em foco e para a avaliação da metodologia, sua replicação e obtenção de novos resultados; b) UM resultado prático, sob a forma de um módulo EXPANDIDO e MELHORADO do dicionário on-line já parcialmente implementado, o que constitui melhoria/expansão de um recurso tecnológico planejado para uso em atividades EAD que apóiam atividades presenciais. O grande diferencial da melhoria em foco será a incorporação de um VOCABULÁRIO DE REFERÊNCIA, tanto para a apresentação dos textos do dicionário, quanto para inclusão de novos verbetes, o que deve garantir maior inteligibilidade para os consulentes em foco, que são falantes nativos de línguas distante do português. 6 - Apresente o plano de trabalho do bolsista condizente com o projeto, com a carga horária de 20 horas e sua função O bolsista deve ser 01 estudante de Pós-Graduação em Letras com bons conhecimentos e alguma prática sobre o ensino de língua portuguesa como LÍNGUA ESTRANGEIRA, ESTUDO DE VOCABULÁRIO PARA FINS DE ENSINO e CONSTRUÇÃO DE DICIONÁRIOS para o ensino (Lexicografia Pedagógica). Deverá estar minimamente familiarizado com o tema dos vocabulários de referência, inteligibilidade/ readability assessment, assim como com a a arquitetura de Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Terá as seguintes tarefas: 1) recuperação de diferentes acervos de vocabulários de referência para o ensino de línguas estrangeiras e revisão do ensaio feito sobre o tema (KUHN, EVERS, FINATTO, 2011); 2) pesquisa em bibliografia e em dicionários on-line de diferentes idiomas sobre o tema do vocabulário de referência ou DEFINING VOCABULARY pra dicionários de língua estrangeira; 3) familiarização com temas de: a) Design em Comunicação em Ambiente Virtual de aprendizagem; b) recursos on-line para a SIMPLIFICAÇÃO TEXTUAL - simplificação sintática e de vocabulário, incluindo banco de dados e ferramentas on-line para processamento de linguagem em português; 4) auxílio ao desenho inicial da listagem do Vocabulário de Referência; 5) auxílio à revisão dos textos e dos verbetes pré-existentes no Dicionário on-line; 6) auxílio à seleção e à produção de NOVOS textos, NOVOS VERBETES e de VERBETES reformulados; 7) familiarização com o funcionamento de ferramentas básicas para EDIÇÃO DE TEXTO já disponíveis do site do Dicionário on-line; 8) testagem de funcionamento geral da nova versão do Dicionário com acompanhamento de consultores do PPE-UFRGS; 9) finalização e testagem com alunos de estrangeiros de português do PPE-UFRGS. 10) auxílio à elaboração de registros e relatórios, que serão publicados no próprio site do Dicionário; 11) participação na apresentação de trabalho em eventos da SEAD, da UFRGS e em outros eventos acadêmicos. Participações: Projeto em outro edital: Edital Titulo do Projeto / URL Edital 17 Ampliação de Dicionário on-line - Português como Língua Estrangeira Edital 17 Conceitos Básicos de Linguística - módulo 1 Edital 15 Recursos para oficina escrita de português como língua estrangeira Edital 15 TEXTFÍSICA A linguagem da Física para leigos e para tradutores Edital 12 Ensino de português como língua estrangeira: bases para um dicionário on-line para suporte de atividades em EAD Edital 12 BENVENISTE ON-LINE Atividades Vinculadas a EAD Voltar Página 4 de 5

5 Página 5 de 5

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Como elaborar um relatório de pesquisa

Como elaborar um relatório de pesquisa Como elaborar um relatório de pesquisa Profa. Dra. Maria José B. Finatto - UFRGS - Instituto de Letras www.ufrgs.br/textecc Seminários Temáticos PROPESQ - 2012 Preâmbulo - sério! O Programa Institucional

Leia mais

GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP

GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP PROGRAMA GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP 2014 PROGRAMA GRADUAÇÃO INOVADORA NA UNESP INTRODUÇÃO A Pró-reitoria de graduação (PROGRAD), a Câmara Central de Graduação (CCG), o Núcleo de Educação à Distância

Leia mais

PERFIL DA VAGA: GERENTE DE CONTEÚDOS E METODOLOGIAS

PERFIL DA VAGA: GERENTE DE CONTEÚDOS E METODOLOGIAS O Instituto Akatu é uma organização não governamental sem fins lucrativos que trabalha pela conscientização e mobilização da sociedade para o Consumo Consciente. PERFIL DA VAGA: PERFIL GERAL DA FUNÇÃO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município:Garça Eixo Tecnológico: Mecatrônica Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica Qualificação: Técnico

Leia mais

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional*

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* 1. Natureza do mestrado profissional A pós-graduação brasileira é constituída, atualmente, por dois eixos claramente distintos: o eixo acadêmico, representado

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM SECRETARIADO

Plano de Trabalho Docente 2010. Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM SECRETARIADO Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEC DE SUZANO Código: Município: SUZANO Área Profissional: Secretariado Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM SECRETARIADO Qualificação:

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2º Semestre/2014. Ensino Técnico. Professor: ELZA CEDRO DE ANDRADE

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2º Semestre/2014. Ensino Técnico. Professor: ELZA CEDRO DE ANDRADE PLANO DE TRABALHO DOCENTE º Semestre/04 Ensino Técnico Código: 06 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Inglês Instrumental Eixo Tecnológico: Ambiente, saúde e segurança

Leia mais

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Sistemas de Informação Tecnologia em Desenvolvimento Web Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Sistemas

Leia mais

PLANO DE ENSINO CURSO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

PLANO DE ENSINO CURSO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO PLANO DE ENSINO CURSO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Componente Curricular: Informática e Português Instrumental Carga Horária: 90h Período Letivo: 2015/01

Leia mais

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames.

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames. C U R S O S ESPECIAIS I n s t i t u t o C e r v a n t e s d e B r a s i l i a CURSOS ESPECIAIS O Instituto Cervantes de Brasília dispõe de uma ampla oferta de cursos especiais para se adaptar as necessidades

Leia mais

EDITAL N. 01, DE 24 DE MARÇO DE 2014

EDITAL N. 01, DE 24 DE MARÇO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS PROJETO NÚCLEO DE LÍNGUAS NucLi EDITAL N. 01, DE 24 DE MARÇO DE 2014 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM),

Leia mais

ATIVIDADES DISCURSIVAS 2 E POSSIBILIDADES DE RESPOSTAS

ATIVIDADES DISCURSIVAS 2 E POSSIBILIDADES DE RESPOSTAS ATIVIDADES DISCURSIVAS 2 E NED Núcleo de Estudos Dirigidos ED 2/ED Comunicação e Expressão /2012/2 Prof. Cleuber Cristiano de Sousa ATIVIDADE DISCURSIVA 2 Habilidade: ED 2: Compreender e expressar Temáticas

Leia mais

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO TÍTULO I - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 1 TÍTULO II - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA Instituição/Escola: Centro Estadual de Educação Básica Para Jovens e Adultos de Toledo Nome do Autor: Jaqueline Bonetti Rubini Coautor: Nilton Sérgio Rech E-mail para contato: jaquelinebonetti@hotmail.com

Leia mais

PLANO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PRONATEC

PLANO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PRONATEC PLANO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PRONATEC Dados da Instituição Razão Social Esfera Administrativa Site de Instituição e do Programa Supervisor do Curso Titulação Nome do Curso Características

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT 1 FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Programa de Iniciação Científica

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTA PNPD/CAPES 2013

EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTA PNPD/CAPES 2013 EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTA PNPD/CAPES 2013 A ESPM, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação stricto sensu e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo (PPGCOM),

Leia mais

1 DA FINALIDADE E DO PÚBLICO ALVO

1 DA FINALIDADE E DO PÚBLICO ALVO A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências torna público as Normas Complementares do Processo Seletivo Ano Letivo 2015, aos candidatos a discente do Programa de Pós-Graduação em Ensino

Leia mais

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Nicia Cristina Rocha Riccio nicia@ufba.br Introdução Com o advento das tecnologias de informação e comunicação (TICs) a Educação a Distância (EAD) ganha

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONGREGAÇÃO DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS RESOLUÇÃO Nº 11 - IG, DE 17 DE ABRIL DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONGREGAÇÃO DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS RESOLUÇÃO Nº 11 - IG, DE 17 DE ABRIL DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONGREGAÇÃO DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS RESOLUÇÃO Nº 11 - IG, DE 17 DE ABRIL DE 2015 Estabelece normas para efeito de registro e alocação de carga horária

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Inglês Instrumental Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Módulo:

Leia mais

A seguir serão apresentados os detalhes de cada módulo dos três níveis.

A seguir serão apresentados os detalhes de cada módulo dos três níveis. Plano Integrado de Mapeamento (PIM) O Plano Integrado de Mapeamento nasceu de uma necessidade de otimização de esforços e recursos, qualificação das informações obtidas e minimização da carga de formulários

Leia mais

EDITAL Nº 48/2014, DE 26 DE SETEMBRO DE 2014, DO COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA, REDE E-TEC BRASIL

EDITAL Nº 48/2014, DE 26 DE SETEMBRO DE 2014, DO COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA, REDE E-TEC BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA REDE E-TEC BRASIL COORDENADORIA DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Bacharelado em Engenharia de Software Campus Quixadá

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Bacharelado em Engenharia de Software Campus Quixadá REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Bacharelado em Engenharia de Software Campus Quixadá A COORDENAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE da UFC em Quixadá, no uso de suas atribuições

Leia mais

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenação de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa Ciclo de Aprendizagem I e II MARCOS

Leia mais

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO MESTRADO SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO Justificativa A equipe do mestrado em Direito do UniCEUB articula-se com a graduação, notadamente, no âmbito dos cursos de

Leia mais

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA 1 JUSTIFICATIVA O Curso de Português Avançado com Ênfase em Linguagem Jurídica, na modalidade a distância, tem por finalidade atender a necessidade

Leia mais

EDITAL INTERNO Nº 1/2013 PROGRAMA ESPM TRANSFORMA - INOVAÇÕES PEDAGÓGICAS

EDITAL INTERNO Nº 1/2013 PROGRAMA ESPM TRANSFORMA - INOVAÇÕES PEDAGÓGICAS EDITAL INTERNO Nº 1/2013 PROGRAMA ESPM TRANSFORMA - INOVAÇÕES PEDAGÓGICAS A Vice Presidência Acadêmica da ESPM, por meio do Núcleo de Práticas Pedagógicas (NPP) e do Centro de Altos Estudos (CAEPM), convida

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE MATEMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE MATEMÁTICA Coordenação do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, Especialização à Distância, em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância. Edital

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC

PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Campus Ceilândia INGLÊS BÁSICO Ceilândia, Outubro de 2014. Reitoria Wilson Conciani Reitor Adilson Cesar de Araújo Pró - Reitoria

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA CEPE 04/12/2013 I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 o O Curso de Mestrado do Programa

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO Ensino e Aprendizagem de Língua Inglesa para Comunicação em Contextos Acadêmicos Professora Responsável: Sandra Mari Kaneko Marques

CURSO DE EXTENSÃO Ensino e Aprendizagem de Língua Inglesa para Comunicação em Contextos Acadêmicos Professora Responsável: Sandra Mari Kaneko Marques INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS SÃO CARLOS CURSO DE EXTENSÃO Ensino e Aprendizagem de Língua Inglesa para Comunicação em Contextos Acadêmicos Professora Responsável:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM), em parceria com os estados e municípios

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A Direção de Educação Aberta e a Distância DEAAD, por meio do Núcleo de Formação, torna público que estarão abertas as inscrições para os Módulos I e V do Programa Anual de Capacitação Continuada (PACC),

Leia mais

Os interessados deverão ler o edital, presente no site. de 2011.

Os interessados deverão ler o edital, presente no site. de 2011. Concurso de Bolsa de Estudos Santander Universidades Programa de Mobilidade Internacional: concurso de bolsas de estudos para alunos e professores. Uma Parceria entre a Anhanguera e o Santander Universidades

Leia mais

CENTRO DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO

CENTRO DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NÚCLEO DE PESQUISA FORMULÁRIO 2 FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS/PROGRAMAS DE EXTENSÃO PROCESSO Nº /20 NUPES NUPECHS NUPECET NDCA 1- DADOS DO (A) PROFESSOR(A) RESPONSÁVEL TITULAÇÃO MÁXIMA ÁREA

Leia mais

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1.

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. Introdução Este documento descreve o projeto para atualização

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

NEAD NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO

NEAD NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO FACHA.EDU.BR/EAD NEAD NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO RIO DE JANEIRO, AGOSTO DE 2015 EAD - Manual do Aluno SUMÁRIO 1. CARTA AO ALUNO 2. METODOLOGIA EAD 3. COORDENAÇÃO 4. SALAS VIRTUAIS 5.

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes.

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes. PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * Ricardo Henrique Fonseca ALVES 1 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 2 ; Marcelo Stehling DE CASTRO 3 e Rodrigo Pinto LEMOS 4 1 Estudante não bolsista

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Eventos FORMA/GRAU: (X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF)

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) Introdução O Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Ensino PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

Leia mais

Estratégias de e-learning no Ensino Superior

Estratégias de e-learning no Ensino Superior Estratégias de e-learning no Ensino Superior Sanmya Feitosa Tajra Mestre em Educação (Currículo)/PUC-SP Professora de Novas Tecnologias da Anhanguera Educacional (Jacareí) RESUMO Apresentar e refletir

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais

Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/FAPEMIG/FUCAMP 2015/2016 Edital Nº 01/2015 - Convocação de Projetos de Pesquisa para Bolsas de Iniciação Científica O Núcleo de

Leia mais

FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA. Projeto de Oficina de Letramento. COORDENAÇÃO DO PROJETO: Profª. Ms.Alessandra Carlos Costa Grangeiro

FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA. Projeto de Oficina de Letramento. COORDENAÇÃO DO PROJETO: Profª. Ms.Alessandra Carlos Costa Grangeiro FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA Projeto de Oficina de Letramento COORDENAÇÃO DO PROJETO: Profª. Ms.Alessandra Carlos Costa Grangeiro Goiânia 2010 1 APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE RESPONSABILIDADE

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: LICENCIATURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( X ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR INTRODUÇÃO Raquel de Oliveira Nascimento Susana Gakyia Caliatto Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). E-mail: raquel.libras@hotmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL N o 2 PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS DE EXTENSÃO DA UFLA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL N o 2 PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS DE EXTENSÃO DA UFLA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL N o 2 PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS DE EXTENSÃO DA UFLA A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de

Leia mais

EDITAL Nº 04, de 28 de março de 2014.

EDITAL Nº 04, de 28 de março de 2014. EDITAL Nº 04, de 28 de março de 2014. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR BOLSISTA DO NÚCLEO DE LÍNGUAS DO PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS O Coordenador da Assessoria Internacional da Universidade

Leia mais

DOUTORADO EDITAL PPGAS 6/2014 I. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL

DOUTORADO EDITAL PPGAS 6/2014 I. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL PROCESSO SELETIVO 2014 INGRESSO 1º SEMESTRE 2015 DOUTORADO EDITAL PPGAS 6/2014

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 044/2008

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 044/2008 RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 044/2008 Aprova Regulamento de Atividades Complementares para os Cursos de Graduação, no âmbito da Universidade do Contestado. O Reitor da Universidade do Contestado, no uso de suas

Leia mais

EDITAL PARA CONTEUDISTA FEAD

EDITAL PARA CONTEUDISTA FEAD EDITAL PARA CONTEUDISTA FEAD 1. CONCEPÇÃO Esta nova concepção de educação e aprendizagem tem seu eixo centrado no aluno, no professor e na gestão escolar (Paulo Sérgio). Diante disso, torna-se relevante

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos DE E DE Elaboração de Projetos PROGRAMAÇÃO DA AULA Estrutura de projetos de inovação Avaliação de projetos de inovação DE E DE Características dos Projetos de P&D DE E DE OPORTUNIDADES Parceiros Recursos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS Processo Seletivo n o 03, de 18 de novembro de 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR BOLSISTA

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

Centro Universitário de Brusque - Unifebe Conselho Universitário - Consuni INGLÊS INSTRUMENTAL A DISTÂNCIA - NÍVEL I. Brusque, julho de 2009.

Centro Universitário de Brusque - Unifebe Conselho Universitário - Consuni INGLÊS INSTRUMENTAL A DISTÂNCIA - NÍVEL I. Brusque, julho de 2009. Centro Universitário de Brusque - Unifebe Conselho Universitário - Consuni INGLÊS INSTRUMENTAL A DISTÂNCIA - NÍVEL I Brusque, julho de 2009. 1. Identificação do Projeto 1.1. Linha de Extensão: Educação

Leia mais

EDITAL PGPSE n 42/2014. Anexo II Roteiro Básico do Projeto

EDITAL PGPSE n 42/2014. Anexo II Roteiro Básico do Projeto EDITAL PGPSE n 42/2014 Anexo II Roteiro Básico do Projeto 1. TÍTULO DO PROJETO 2. INSTITUIÇÃO LÍDER 2.1 Nome da instituição 2.2 Sigla 2.3 Endereço 2.4 PPG da Instituição Líder vinculado ao Projeto 2.5

Leia mais

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS OBJETIVO E ESCOPO 1. Informações Gerais 1.1 Objetivo geral do trabalho: desenvolvimento de novo site institucional para o Senac (www.senac.br), nas versões

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Farmácia

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHER

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHER ORIENTAÇÕES PARA PREENCHER O F O R M U L Á R I O D E I N S C R I Ç Ã O A) INFORMAÇÕES GERAIS 1. Ao acessar o sistema pela primeira vez, digite seu CPF no campo correspondente.o sistema efetuará a atualização

Leia mais

CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES

CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES GUIA DO ALUNO CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES Versão autoinstrucional 1 SUMÁRIO CONHEÇA O CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES... 3 OBJETIVOS DO CURSO... 3 ORGANIZAÇÃO DO CURSO... 3 HABILIDADES

Leia mais

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link:

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link: O Centro Universitário Estácio de Brasília Estácio Brasília divulga processo seletivo para formação de cadastro de reserva para o cargo de Professor para o(s) curso(s) de graduação e/ou graduação tecnológica.

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Hospedagem FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura (

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC em Espanhol Básico. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC em Espanhol Básico. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010.

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Resenha OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Leticia Macedo Kaeser * leletrasufjf@gmail.com * Aluna

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA EDITAL N 01/ 2015 PARA PUBLICAÇÃO DA FADIVA - REVISTA JURIDICA

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA EDITAL N 01/ 2015 PARA PUBLICAÇÃO DA FADIVA - REVISTA JURIDICA FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA EDITAL N 01/ 2015 PARA PUBLICAÇÃO DA FADIVA - REVISTA JURIDICA A Faculdade de Direito de Varginha através da Coordenação

Leia mais

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011.

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011. 1 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA Araras, maio de 2011. Fernando da Silva Pereira Centro Universitário Hermínio Ometto UNIARARAS SP fernandosilper@uniararas.br

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A Direção de Educação Aberta e a Distância DEAAD, por meio do Núcleo de Formação, torna público que estarão abertas as inscrições para os Módulos de I ao VII do Programa Anual de Capacitação Continuada

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 02/2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 02/2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 02/2011 DOUTORADO INTERINSTITUCIONAL EM EDUCAÇÃO EM MATEMÁTICA COOPERAÇÃO UFS/UNIBAN A

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro de 2014, publicado

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2015/2016 INGRESSO 1º SEMESTRE 2016 DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL EDITAL PPGAS 3/2015

PROCESSO SELETIVO 2015/2016 INGRESSO 1º SEMESTRE 2016 DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL EDITAL PPGAS 3/2015 PROCESSO SELETIVO 2015/2016 INGRESSO 1º SEMESTRE 2016 DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL EDITAL PPGAS 3/2015 I. Para informações detalhadas sobre o PPGAS (Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social)

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Fundação Universidade do Vale do Itajaí

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TOR)

TERMO DE REFERÊNCIA (TOR) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS PARA EDUCAÇÃO DO CAMPO E DIVERSIDADE COORDENAÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA

Leia mais

EDITAL Nº 11/2014. Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância

EDITAL Nº 11/2014. Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância UDF - CENTRO UNIVERSITÁRIO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL Nº 11/2014 Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância A Pró-Reitora, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1734 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1734 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 14/09/2012-16:47:15 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1734 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE PEDRO II

PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE PEDRO II PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE PEDRO II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO (LATO SENSU) LINGUAGEM E NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO CREDENCIADA PELA PORTARIA MEC Nº 1.096, DE 29/05/06 (Resolução CNE/CES nº 01/2007)

Leia mais

CHAMADA INTERNA PARA BOLSISTA UAB/CAPES

CHAMADA INTERNA PARA BOLSISTA UAB/CAPES UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL COORDENAÇÃO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA A DISTÂNCIA CHAMADA INTERNA PARA TUTORES PRESENCIAL

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR BOLSISTA DO NÚCLEO DE LÍNGUAS DO PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS (IsF Inglês)

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR BOLSISTA DO NÚCLEO DE LÍNGUAS DO PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS (IsF Inglês) Processo Seletivo n o 01, de 18 de fevereiro de 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR BOLSISTA DO NÚCLEO DE LÍNGUAS DO PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS (IsF Inglês) O Coordenador Geral do Programa

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação

Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação Fundação Lemann Instituto Península Instituto Singularidades Apoio: Clayton Christensen Institute Veduca 50h Sobre o curso Neste curso, os participantes

Leia mais

Edital Mudanças do Clima e Recursos Hídricos n 19/2015. Anexo II Roteiro Básico do Projeto

Edital Mudanças do Clima e Recursos Hídricos n 19/2015. Anexo II Roteiro Básico do Projeto Edital Mudanças do Clima e Recursos Hídricos n 19/2015 Anexo II Roteiro Básico do Projeto 1. TÍTULO DO PROJETO 2. INSTITUIÇÃO LÍDER 2.1 Nome da instituição 2.2 Sigla 2.3 Endereço 2.4 PPG da Instituição

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2015/2016 CANDIDATOS RESIDENTES NO EXTERIOR EDITAL PPGAS 5/2015 I. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL

PROCESSO SELETIVO 2015/2016 CANDIDATOS RESIDENTES NO EXTERIOR EDITAL PPGAS 5/2015 I. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL PROCESSO SELETIVO 2015/2016 INGRESSO NO 1º SEMESTRE DE 2016 CANDIDATOS RESIDENTES NO EXTERIOR MESTRADO E DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL EDITAL PPGAS 5/2015 I. Para informações detalhadas sobre o PPGAS

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 4CCHSADCSAMT04 A MONITORIA COMO SUBSÍDIO AO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM: O CASO DA DISCIPLINA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA NO CCHSA-UFPB Moisés de Assis Alves Soares (1) ; Kadidja Ferreira Santos (3) ;

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA

REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento tem

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Técnico ETEC RODRIGUES DE ABREU - EXTENSÃO AGUDOS Código: 135.01 D Município: AGUDOS Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Componente Curricular:

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD A política de Educação a Distância EAD está claramente expressa em diversos documentos e regulamentos internos da instituição Regulamento do NEAD Os

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO EAD I-UMA SOBRE O EAD 1. O que é EAD? EAD é a sigla para Ensino a Distância, ou Educação a Distância, uma modalidade de ensino que acontece a partir da união

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS CAÇADOR Aprovação do curso e Autorização da oferta

Leia mais