UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC DIEGO FERREIRA BARATA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC DIEGO FERREIRA BARATA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC DIEGO FERREIRA BARATA ESTUDO DE CASO: USO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO APLICADOS A OPERACIONALIZAÇÃO DA CARTEIRA DE COBRANÇA DO BANCO DO NORDESTE (AGÊNCIA ILHÉUS) ILHÉUS/BA, DEZEMBRO/2008.

2 3 DIEGO FERREIRA BARATA ESTUDO DE CASO: USO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO APLICADOS A OPERACIONALIZAÇÃO DA CARTEIRA DE COBRANÇA DO BANCO DO NORDESTE (AGÊNCIA ILHÉUS) Trabalho apresentado como parte das exigências da disciplina Estágio Supervisionado II, ministrada pela docente Rozilton Sales Ribeiro. Área de Concentração Sistemas de Informação Orientador Amarildo José Morett ILHÉUS/BA, DEZEMBRO/2008.

3 4 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS COLEGIADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Este Relatório de Estágio Supervisionado elaborado pelo acadêmico Diego Ferreira Barata foi por mim acompanhado como professor Orientador, estando o mesmo em condições de ser apresentado ao Colegiado de Administração e posteriormente julgado pela Banca Examinadora., Professor Orientador Supervisor da Organização Encaminhado em: / / Este Relatório de Estágio Supervisionado foi apresentado mediante banca Examinadora, que lhe atribuiu a nota como último crédito, ao aluno Diego Ferreira Barata, na Disciplina Estágio Supervisionado II. BANCA EXAMINADORA Aprovado em: / / Amarildo José Morett Rozilton Sales Ribeiro Pablo Roberto de Assis

4 5 USO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO APLICADOS A OPERACIONALIZAÇÃO DA CARTEIRA DE COBRANÇA DO BANCO DO NORDESTE (AGÊNCIA ILHÉUS) RESUMO O trabalho retrata o funcionamento do fluxo de dados e informações na carteira de cobrança do Banco do Nordeste Agência Ilhéus (BA), onde foi realizado o mapeamento do processo e identificados pontos de conflito em sua operacionalização. A pesquisa foi desenvolvida através dos métodos de entrevista e observação direta nos ambientes onde se desenvolvem as atividades. Desse modo foi possível diagnosticar as ações necessárias a melhoria da qualidade, produtividade e forma de atuação da agencia neste segmento, visando proporcionar maior satisfação e segurança aos clientes usuários do serviço com a utilização de ferramentas tecnológicas de comunicação, internet e EDI para melhoria da gestão. Palavras Chave: Informação, telecomunicações, Qualificação

5 6 Lista de Tabelas 1. Volume de Títulos Outubro de Custo Atual do Serviço de EDI... 02

6 7 Lista de Abreviaturas Ag. Quant. Agência Quantidade

7 8 Lista de Siglas ARPANET BNB EDI Agência de Projetos de Pesquisa Avançada dos Estados Unidos Banco do Nordeste do Brasil S/A Eletronic Data Interchange FEBRABAN Federação Brasileira de Bancos S/A TED SGR Sociedade Anônima Troca eletrônica de dados Sistema de Gerenciamento de Recebíveis

8 9 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO Histórico da Empresa Problema Justificativa Objetivo Geral Objetivos Específicos REFERÊNCIAL TEÓRICO Sistemas de Informação Produção de Informações Qualificação e Treinamento Tecnologia de Informação Hardware Software Gestão de Dados Viabilidade da Tecnologia de Informação Telecomunicações no Sistema de Informação Internet EDI Eletronic Data Interchange Geração de Títulos bancários e Sistemas de Informação METODOLOGIA Área de Estudo Método de Pesquisa Técnica de Pesquisa RESULTADOS DE DISCUSSÕES MAPEAMENTO DE PROCESSOS Processo Manual Processo Eletrônico Softwares Utilizados... 36

9 Documentações Disponíveis Volume de Títulos Custo do Serviço de EDI IDENTIFICAÇÃO DE PONTOS DE CONFLITO Problemas Apresentados por Clientes Posicionamento do Banco do Nordeste Fortaleza - CE Posicionamento da Agencia Ilhéus (BA) MEDIDAS DE CORREÇÃO E ADEQUAÇÃO Ações Internas Ações Externas CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANEXO I ANEXO II... 50

10 11 1 Introdução Os sistemas de informação integram a organização e são fatores fundamentais para o seu sucesso ou fracasso. Alem de conter informações sobre a própria organização e o ambiente que as cerca, serve também como uma solução organizacional e administrativa para a superação dos desafios impostos pelo ambiente em que atuam. A informação deve ser considerada diferencial nos negócios, pois proporciona alternativas de lucratividade e retornos vantajosos para a empresa, seja sedimentando atuações, incrementando os atuais negócios ou criando novas oportunidades. A utilização de sistemas de informação eficientes pode trazer um grande impacto na estratégia corporativa, beneficiando a empresa, o cliente ou qualquer individuo ou grupo que interagir com o sistema de informação. No mundo globalizado a informação é cada vez mais ágil, mais democratizada, sem barreira de distância devido aos recursos tecnológicos disponíveis, agindo como fonte geradora de negócios. O sucesso das organizações está baseado principalmente em sua modernidade, na racionalização de processos, competência de atuação e principalmente na competitividade. A utilização correta do sistema e tecnologia de informação proporciona a flexibilidade e agilidade necessária ao alcance de lucratividade e resultados para a empresa. Os instrumentos fornecidos pelos sistemas de informação são essências para os administradores e as organizações, pois auxiliam na identificação da informação necessária à tomada de decisão de forma mais ágil e precisa. Alem de apontar aos gestores indicadores fundamentais à organização dos fluxos de tarefas e processos, desta forma, dinamizando de forma radical a forma como se conduzem os negócios. O sistema bancário brasileiro e referência mundial na concretização de negócios devido ao intenso investimento em tecnologia. Segundo dados da Febraban no ano de 2007 as instituições bancárias brasileiras investiram R$ 6,2 Bilhões em tecnologia de informação, este valor superou o valor anteriormente orçado em R$ 300 milhões e superou em 16% o investimento do ano anterior. A

11 12 atividade de emissão e compensação de títulos bancários que será estudada neste trabalho depende essencialmente do bom funcionamento dos componentes da tecnologia de informação para o fornecimento das informações gerenciais necessárias á boa condução dos negócios. 1.1 Histórico da Empresa O então Presidente da República Getúlio Vargas, através da Lei nº.1649 de 19/07/1952 criou o Banco do Nordeste do Brasil S.A. com o objetivo de fomentar o desenvolvimento da região Nordeste que, assolada pelas constantes secas e pela escassez de recursos estáveis, carecia de um organismo financeiro capaz de estruturar sua economia. O Banco do Nordeste do Brasil S. A. é o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina composto de 182 agências espalhadas pela região Nordeste do Brasil, norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo e nas cidades de Brasília-DF, São Paulo-SP e Rio de Janeiro - RJ. Missão - Atuar, na capacidade de instituição financeira pública, como agente catalisador do desenvolvimento sustentável do Nordeste, integrando-o na dinâmica da economia nacional. Visão - Ser referência como agente indutor do desenvolvimento sustentável da Região Nordeste. A missão do Banco do Nordeste está voltada para desenvolvimento, porem sua atuação não se restringe a essas ações. Como instituição financeira executa serviços de compensação e oferece produtos e serviços como títulos de capitalização, fundos de investimento, serviços de cobrança e empréstimos, assim como os demais bancos comerciais. A agência do banco na cidade de Ilhéus (BA), foi instalada no ano de 1983, conta com um efetivo de 17 funcionários, 8 terceirizados e 3 bolsistas, atendendo 5 municípios em sua jurisdição. 1.2 Problema

12 13 A agência do Banco do Nordeste na cidade de Ilhéus (BA), seguindo as normas da instituição comercializa produtos e serviços financeiros e presta serviços de compensação bancária aos seus clientes. Porem os produtos da carteira de cobrança oferecidos estão aquém dos padrões de qualidade exigidos pela dinâmica do setor bancário e nacional. Existe na agência Ilhéus a prática de re-trabalho na operacionalização dos serviços de cobrança oferecidos aos clientes, ocasionado pelo trânsito de dados e informações de forma inadequada, exigindo da agência constantes correções, entradas de dados de forma manual, demora na disponibilização de recursos financeiros, impressão desnecessária de relatórios e maior tempo de arquivamento. Já para os clientes aumento dos custos, perda de oportunidades, dificuldade de controle e insatisfação com o serviço. Isto é uma incoerência, visto que já existe uma infra-estrutura tecnológica disponibilizada pelo setor de tecnologia do banco para funcionamento do serviço, com software de geração de arquivos eletrônicos e ferramenta para transmissão de dados via internet com a utilização da tecnologia EDI Eletronic Data Interchange. 1.3 Justificativa A utilização de sistemas e tecnologias de informação tornou-se algo imprescindível para a concretização dos objetivos das organizações modernas e influem diretamente na sua qualidade, produtividade e forma de atuação. O setor bancário utiliza intensivamente a tecnologia da informação e as telecomunicações aplicando-as aos seus produtos financeiros, fazendo com que estas inovações proporcionem benefícios para a instituição e principalmente para seus os clientes. O Banco do Nordeste é uma instituição financeira de fomento ao desenvolvimento, mas disputa cada vez mais fatias de mercado na comercialização de produtos e serviços, passando a concorrer diretamente com outras instituições financeiras. Nesse contexto o investimento em tecnologia é fundamental para proporcionar a integração dos seus clientes na dinâmica do setor bancário nacional caracterizado pela agilidade na concretização de operações financeiras.

13 14 Portanto, ao desenvolver esse trabalho estamos demonstrando formas de melhorar o fluxo de dados e informações da carteira de cobrança do Banco do Nordeste na Agência Ilhéus, o que irá proporcionar vantagens estratégicas para os clientes como redução de custos, maior segurança, confiabilidade, melhor logística e conseqüentemente adição de valor ao negócio. 1.4 Objetivo Geral Analisar os problemas no fluxo de dados e informações eletrônicas entre o Banco do Nordeste (Agência Ilhéus) e seus clientes da carteira de cobrança, visando à elaboração de um plano de ação para melhoria do processo Objetivos Específicos 1 - Mapear processos executados na operacionalização da carteira de cobrança. 2 - Identificar pontos de conflito no fluxo de informações. 3 - Estabelecer medidas de correção e adequação para o fluxo de informações.

14 15 2 REFERENCIAL TEÓRICO 2.1 Sistemas de Informação Os sistemas de informações auxiliam significativamente as organizações em seus processos decisórios, pois possibilitam quando necessário à avaliação das atividades de forma ampla e eficiente, tornando os processos mais ágeis e flexíveis ao cenário atual, onde as mudanças são constantes e as organizações devem estar preparadas para enfrentá-las. Os sistemas de informações podem ser manuais ou informatizados. Os manuais utilizam níveis muito baixos de tecnologia como, por exemplo, a anotação de dados e informações à caneta. Já os informatizados exigem a utilização de tecnologia mais avançada e com maior capacidade de processamento como, por exemplo computadores (hardwares), programas (softwares) e infra-estrutura de comunicação capazes de processar, armazenar e distribuir as informações. A informação integra a organização e é um dos mais importantes e valiosos ativos. A empresa será mais dinâmica e competitiva no mercado na medida em que possua melhores sistemas de informação e recursos humanos de alta e média gerência capazes de interpretar e se utilizar destas informações para tomar decisões com mais rapidez e qualidade. Segundo (O BRIEN, 2006,p. 14) 1 o sistema de informação é o conjunto organizado de pessoas, hardware, software, redes de comunicação e recurso de dados, que coleta, transforma e dissemina informações em uma organização. Um sistema de informação pode ser definido como um conjunto de componentes inter-relacionados que coleta ou recupera, processa, armazena e distribui informações destinadas à tomada de decisões, a coordenação e o controle de uma organização (LAUDON E LAUDON, 2004,p.7). 2 1 O BRIEN, James A. Sistemas de Informação e as decisões na era da Internet. São Paulo: Saraiva, p LAUDON C. Kenneth; LAUDON, P. Jane. Sistema de informação gerenciais: administrando a empresa digital. 5. Ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, p. 7.

15 16 A empresa por si só é uma estrutura estática e o que movimenta esta estrutura e lhe fornece lhe fornece capacidade de funcionamento é o seu conjunto de sistemas de informação, ou seja, o conjunto de informações produzidas pelos sistemas é que Irão possibilitar o planejamento, coordenação e controle das atividades. Os sistemas de informação ainda auxiliam os gerentes e colaboradores a analisar problemas, visualizar assuntos complexos e criar novos produtos e soluções. A Informação consiste em dados apresentados de forma significativa e útil para os seres humanos (LAUDON E LAUDON, 2004 p. 7). Para (O BRIEN, 2006), informação são dados convertidos através de um processo de adição de valor, onde passam por agregação, manipulação, organização e por fim avaliação, para serem inseridos em um contexto significativo e útil para usuários finais específicos. Segundo (LAUDON E LAUDON, 2004), dados são correntes de fatos brutos que representam eventos que estão ocorrendo nas organizações ou no ambiente físico, antes de terem sido organizados e arranjados de uma forma que as pessoas possam entendê-los e usá-los Conforme (O BRIEN, 2006), os dados constituem um valioso recurso organizacional que deve ser efetivamente administrado para beneficiar todos os usuários finais de uma organização. São fatos ou observações cruas, normalmente sobre fenômenos físicos ou transações de negócios Produção de Informações Em um sistema de informação três atividades produzem as informações que as organizações necessitam para tomar decisões, controlar operações, analisar problemas e criar novos produtos e serviços (LAUDON E LAUDON, 2004). São elas: Entrada Captura ou coleta de dados brutos de dentro de uma organização ou de seu ambiente externo;

16 17 Processamento Converte os dados brutos em uma forma mais útil e significativa; Saída Transferência de informações processadas as pessoas que a utilizarão ou às atividades onde serão alocadas Qualificação e Treinamento É importante salientar que as pessoas são partes integrantes do sistema de informação e, portanto devem receber a atenção necessária. Não adianta investir grandes quantias na aquisição de softwares e hardwares se os colaboradores não tiverem a qualificação e o treinamento necessário para utilizarem os recursos de forma correta. É impossível promover introdução ou mudanças de equipamentos ou sistemas e desconsiderar o impacto que tais ações provocam nas pessoas, especialmente naquelas que trabalham nos níveis operacionais das organizações. Um erro muito cometido por empresas é implantar a informatização de departamentos sem aplicar a devida capacitação aos usuários e depois culpá-los pelo baixo desempenho, dificuldade e eventual fracasso da operação. É importante frisar que as pessoas também são parte integrante desse sistema, embora por vezes se costume esquecer esse importante detalhe. De nada adianta investir grandes montantes em equipamentos se as pessoas não estiverem preparadas para aceita-los e usá-los adequadamente. Por mais high-tech que sejam as máquinas, o sistema como um todo, não funcionará a contento, com os conseqüentes prejuízos para a empresa, que terá um Sistema de Informação deficiente (MATTOS, 2005, p.6). 3 O planejamento de capacitação deve incluir tanto os colaboradores envolvidos diretamente com a tecnologia da empresa, que desenvolvem, operam e administram sistemas de informações (analistas, programadores etc.), como os futuros usuários finais da tecnologia implementada que são pessoas que utilizam o 3 MATTOS, Antonio Carlos M. Sistemas de informação: uma visão executiva. São Paulo: Saraiva,2005. p. 6.

17 18 sistema ou a informação que ele produz (gerentes, empresários, profissionais de nível administrativo etc.). Segundo (FOINA, 2001, p 84) 4 esse plano deve conter no mínimo as seguintes ações: Reciclagem técnica das equipes de informática em novas tecnologias (hardware, software, suporte); Plano de comunicação para envolvimento e comprometimento dos usuários e executivos com o planejamento estabelecido; Treinamento conceitual e operacional dos usuários nos sistemas implantados; Reciclagem da área de auditoria, visando o controle dos novos procedimentos; Reuniões periódicas para avaliação e sugestão de melhorias nos sistemas implantados e em implantação. A seleção da pessoa com perfil adequado e no momento correto para participação dos programas de treinamento e qualificação é fundamental e deve ser uma preocupação da gerência. Pois a escolha de um colaborador que não tem interesse ou motivação para participação de tal atividade irá comprometer seriamente o aproveitamento do curso disponibilizado gerando prejuízos para a empresa. A redução do tempo entre a participação no treinamento e a efetiva utilização dos conceitos assimilados durante o mesmo faz-se necessário, visto que se o colaborador demorar muito tempo para aplicação do conhecimento adquirido provavelmente não recordará de todas as técnicas e recursos abordados. 2.3 Tecnologia de Informação TI A utilização de recursos de tecnologia da informação contribui significativamente para a melhoria da execução dos processos nas organizações, pois agilizam, flexibilizam e as integram globalmente, desta forma, proporcionam o acesso a novos mercados e a conquista de novos clientes, fornecedores e parceiros. 4 FOINA, Paulo Rogério. Tecnologia de informação: planejamento e gestão. São Paulo: Atlas, 2001.p84.

18 19 A tecnologia de informação está fundamentada nos seguintes componentes: Hardware e seus dispositivos e periféricos; Software e seus recursos; Sistemas de telecomunicações; Gestão de dados e informações; Para (REZENDE, 2001 p. 311) 5 os componentes citados acima interagem mas necessitam fundamentalmente do recurso humano. Embora não faça parte da tecnologia de informação, sem ele esses componentes não teriam nenhuma utilidade. Num cenário cada vez mais competitivo e de exigências de muita agilidade, flexibilidade e inovação, a informação torna-se um aliado decisivo nas estratégias das organizações. Com isso o papel da TI tornou-se imprescindível para os objetivos e aplicações de uma organização, e conseqüentemente como forma de atuação e vantagem competitiva (ALBERTIN e MOURA, 2004 p. 13) 6. O foco principal da implantação de recursos de tecnologia de informação deve estar na adequação às necessidades da empresa. Porem, além de analisar investimentos, benefícios e viabilidade é importante dispensar muita atenção aos itens abaixo: Atender a legislação vigente e evitar práticas de pirataria; Priorizar a competitividade do negócio em vez da tecnologia propriamente dita, evitando investimentos desnecessários; Elaborar plano alternativo/contingência para ser utilizado em caso de falhas e deficiências da tecnologia utilizada; Elaborar plano para gerir transições de tecnologias implantadas na empresa Hardware 5 REZENDE, Denis Alcides. Tecnologia da informação aplicada a sistemas de informação empresariais: o papel estratégico da informação e dos sistemas de informação nas empresas. 2. Ed. São Paulo: Atlas p ALBERTIN, Alberto Luiz, ROSA Maria de Moura, (organizadores). Tecnologia da Informação. São Paulo: Atlas p. 277.

19 20 O planejamento da empresa deve definir qual a finalidade, volume e estrutura das suas necessidades de componentes de hardware e desta forma, alocar os recursos e aplicá-los maneira correta para aquisição destes equipamentos. Um operador de terminal caixa não necessita de um computador com alta capacidade de processamento, porem para um profissional que trabalha com gráficos uma alta capacidade de processamento é fundamental. Para (O BRIEN, 2006), hardware compreende todos os dispositivos físicos e equipamentos utilizados no processamento de informações. O conceito não abrange apenas máquinas, más também todas as mídias de dados, ou seja, objetos tangíveis nos quais possam ser registrados dados, desde folhas de papel até discos magnéticos. Os computadores incluem componentes que executam funções de entrada, processamento, gestão de dados e saída. Eles podem ser: Personal Computers (PC) ou Desktops; Notebooks, Laptops ou Palmtops; Workstations ou estações de trabalho Servidores ou Mainframes Periféricos são dispositivos que associados ao computador executam atividades. Como dispositivos de entrada (input) podemos citar o teclado, mouse, recurso de multimídia, scanners, leitora de código de barras, filmadoras, leitores óticos e microfones. Já dispositivos de saída (output) os monitores, impressoras etc. Porem muitos equipamentos funcionam tanto para entrada como para saída, como por exemplo, placas de rede, gravadores de mídias, modems etc. Equipamentos condicionares de energia elétrica também podem ser considerados como elementos da infra-estrutura de hardware. A organização deverá avaliar a necessidade de instalação de no-breaks e estabilizadores de energia Software

20 21 Os softwares e seus recursos integram a tecnologia de informação. São eles que dirigem, organizam e controlam os componentes de hardware, fornecendo instruções e comandos para processamento. Para (O BRIEN, 2006), software compreende todos os conjuntos de instruções de processamento da informação. Onde deve ser incluído não apenas os conjuntos de instruções operacionais chamados programas, mas também os conjuntos de instruções de processamento das informações requisitadas por pessoas que são denominados procedimentos. Software Operacional É o administrador geral do computador e determina quais os recursos que serão utilizados para realização das atividades e solução de problemas. A partir da alocação e controle dos recursos tecnológicos disponíveis, exemplos destes programas são Windows XP, Windows Vista, Linux. Softwares Aplicativos Conjuntos de comandos e instruções elaboradas pelo usuário para o computador executar, visando resolver problemas e desenvolver atividades específicas. Geralmente são destinados a atender atividades das funções empresariais (marketing, produção, jurídico legal, recursos humanos, financeira). Softwares de Automação de Escritórios - Grupo de programas ou pacote integrado composto por editores de texto, planilhas eletrônicas, softwares de apresentação, correio eletrônico e banco de dados. Seu principal benefício é a melhoria da produtividade e eficiência na elaboração de documentos, relatórios, gráficos e manipulação de dados. Exemplos destes programas são world, excel, powerpoint. Softwares Utilitários Programa que complementam os softwares aplicativos e de automação. São eles softwares de cópia ou backup, antivírus, compactadores, desfragmentadores e programas vinculados aos serviços de internet como os browsers Internet Explorer, Mozila e Google Chrome Gestão de Dados Os dados quando inseridos em um contexto lógico tornam-se informações e para o correto funcionamento do sistema de informação de uma organização é de extrema importância a correta administração de níveis de acessos, guarda e manutenção e recuperação desses dados. Os bancos de dados ao serem

21 22 construídos devem considerar o conteúdo, a forma de acessibilidade, estrutura lógica e organização física local para uma adequada implementação. A empresa deve utilizar ferramentas de gerenciamento dos seus bancos de dados que garantam a disponibilidade dos mesmos no momento adequado e aos usuários habilitados. Os níveis de acesso devem ser definidos de acordo com o perfil de cada colaborador e isto requer a criação de alçadas, restrições e atribuição de responsabilidades aos usuários, determinando desta forma, o conjunto de dados e informações específicas que cada um terá acesso. Os bancos de dados podem ser organizados e acessados de duas formas: Hierarquicamente Mantêm uma estrutura de dados da forma de um organograma empresarial, onde a busca, pesquisa, quase sempre descendo (de cima para baixo) ou subindo (de baixo para cima). Nesse tipo de banco de dados é possível armazenar uma maior quantidade de dados, porem o acesso as informações é mais demorado. Relacionais A navegação ocorre com maior facilidade, permitindo movimentos laterais e é mais rápido, porem não otimizam a utilização de meios magnéticos de armazenamento. A guarda e recuperação de dados é uma atividade fundamental para qualquer organização. A execução dos backups ou cópias devem ser realizados diariamente e o volume de dados armazenado, organizado e arquivado em local seguro, de forma, que quando necessário a organização obtenha o arquivo desejado com agilidade e segurança Viabilidade da Tecnologia de Informação Para que ocorra a implantação da tecnologia de informação em uma organização é fundamental que seja realizada a análise de viabilidade, ou seja, a avaliação se os benefícios que serão gerados pela implantação da ferramenta serão suficientes para cobrir o investimento alocado. Neste momento deverão ser avaliados a situação econômica, financeira, social e o estágio de evolução das tecnologias disponíveis no mercado.

22 23 (REZENDE,2001 p. 77) destaca que para a efetiva gestão da tecnologia de informação e fundamental a análise da viabilidade (custos, benefícios mensuráveis e não mensuráveis e respectivos resultados). Segundo dados da Febraban no ano de 2007 as instituições bancárias brasileiras investiram R$ 6,2 Bilhões em tecnologia de informação, este valor superou o valor anteriormente orçado em R$ 300 milhões e superou em 16% o investimento do ano anterior. Segundo (CASSARRO,2001 p. 36) 7 a empresa investe determinado valor para o fornecimento de uma informação aos seus gestores, portanto se o benefício ou lucro gerado a partir desta informação igualar ou for inferior ao custo incorrido, não há por que manter o fornecimento daquela informação Telecomunicações no Sistema de Informação Conforme (LAUDON E LAUDON, 2004), telecomunicações é a comunicação de informação por meios eletrônicos, superando as barreiras geográficas e encurtando as distâncias. Anteriormente telecomunicações significavam simplesmente a transmissão de voz por linhas telefônicas. Hoje, grande parte da transmissão de telecomunicações é formada pela transmissão de dados digitais. Um sistema de telecomunicações é um conjunto de hardware e software compatíveis organizados para transmitir dados e informações de um local para outro. Os componentes essenciais de um sistema de comunicação são: Computadores para processar dados e informações; Terminais ou quaisquer equipamentos de entrada/saída de dados; Canais de comunicações, as conexões pelas quais dados ou voz são transmitidos entre equipamentos de envio e recebimento de uma rede. Processadores de comunicação, como modems e roteadores que dão suporte a transmissão e recepção de dados; Softwares de comunicação que controlam as atividades de entrada e saída e gerenciam outras funções da rede de comunicações. 7 CASSARRO, Antonio Carlos. Sistemas de Informações para tomada de decisões. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, p

23 24 Segundo (O BRIEN, 2006), a tecnologia da informação, especialmente baseada em telecomunicações, ajuda uma empresa a transpor barreiras geográficas, temporais, de custo e estruturais para obter sucesso. Ela possibilita a coleta e fornecimento de informações rapidamente a usuários finais mediante custos reduzidos e ainda apóia os objetivos organizacionais da empresa. Superação de barreiras geográficas - possibilita a captação de informações sobre transações comerciais em locais distantes; Superação de barreiras de tempo Fornece informações para locais remotos imediatamente após serem requisitados; Superação de barreiras de custo Reduz o custo com as maneiras convencionais de comunicação; Superação de barreiras estruturais Apoio a conexões para obtenção de vantagens competitivas. Segundo dados da Febraban no ano de 2007 o setor bancário investiu / gastou 769 milhões em linhas de comunicação e equipamentos de telecomunicações. 2.4 Internet A internet é a mais bem conhecida e a maior implementação de trabalho em rede, pois interliga centenas de milhares de redes em todo o mundo. Dispondo de uma infinidade de recursos que as organizações utilizam para trocar informações internamente ou com outras organizações de forma ágil e eficaz. Segundo (Mattos, 2005 pag. 61) a internet começou a ser idealizada pelo departamento de defesa do governo dos Estados Unidos por volta de 1960, período onde ocorria a guerra fria travada com a extinta União Soviética. Inicialmente a idéia era criar uma rede de comunicação militar que resistisse ao ataque de bombas caso o pentágono que era o centro do comando militar fosse destruído, ou seja, o propósito era descentralizar o envio de informações. No inicio a idéia parecia inviável, porem os cientistas continuaram a trabalhar em seu desenvolvimento e em 1973, Viton Cerf apresentou um estudo onde afirmava que uma rede dentro daqueles padrões poderia ser construída, desta forma se uma parte da rede fosse

24 25 destruída, rotas alternativas seriam utilizadas para o encaminhamento das informações. A Internet inicialmente foi recebida com reservas e em 1982 o primeiro protótipo de rede fosse construído pela rede da Agência de Projetos de pesquisa Avançada dos Estados Unidos (ARPANet). A rede foi batizada de internet que significa entre redes tornando-se um sucesso e expandido-se rapidamente. Em 1989 saiu do uso exclusivamente militar e expandiu-se para utilização em empresas e organizações. O valor da internet está em sua capacidade de conectar, com facilidade e baixo custo, tantas pessoas em tantos lugares do globo. Quem quer que tenha um endereço de internet pode ligar um computador, conectar-se a ela e alcançar qualquer outro computador da rede, independente de localização, tipo de computador ou sistema operacional. (LAUDON E LAUDON,2004 pag. 302.) Para (Laudon e Laudon, 2004) a Internet é a principal plataforma para comercio e negócios eletrônicos, por que essa tecnologia proporciona diversos benefícios: Conectividade e Alcance Global A conectividade global e a facilidade de utilização da internet podem oferecer as empresas acesso a outras empresas ou pessoas que normalmente estariam fora do seu alcance; Custos de comunicação reduzidos A internet tornou mais fácil e mais barão para as empresas coordenar seu pessoal quando abrem novos mercados ou trabalham em locais isolados em que não seja viável a montagem de uma rede particular; Custos de transação mais baixos As empresas compreenderam que a realização de transações eletrônicas pode custar uma pequena fração dos custos de transações executadas de forma convencional; Custos de Agencia reduzidos As organizações estão tornando-se cada vez mais globalizadas e a capacidade de realizar atividades em locais distantes torna-se cada vez mais complicada. A internet age no sentido de eliminar custos com instalações físicas através da distribuição de informações com a utilização ferramentas de gerenciamento de baixo custo;

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI Resposta do Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Leia o texto e responda o seguinte: a) identifique os recursos de: Hardware: microcomputadores,

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO Rosenclever Lopes Gazoni Data MACROPROCESSO [1] AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIO/COMERCIAL: Correio eletrônico; vídeo texto; vídeo conferência; teleconferência;

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

www.portaldoaluno.info GERENCIAMENTO EM TI Professor: André Dutton

www.portaldoaluno.info GERENCIAMENTO EM TI Professor: André Dutton GERENCIAMENTO EM TI Professor: André Dutton 1 BASES TECNOLÓGICAS Direcionadores do uso de tecnologia da informação. Uso de Tecnologia da Informação nas organizações. Benefícios do uso de Tecnologia de

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

Sistemas e Sistemas de Informação

Sistemas e Sistemas de Informação Sistemas e Sistemas de Informação 1) Defina pensamento sistêmico. É pensar na empresa como um sistema. A empresa não é vista como um conjunto de partes independentes, buscando alcançar objetivos isolados,

Leia mais

Diagnóstico organizacional: um estudo tecnológico na cooperativa-escola do IFMG-campus Bambuí.

Diagnóstico organizacional: um estudo tecnológico na cooperativa-escola do IFMG-campus Bambuí. Diagnóstico organizacional: um estudo tecnológico na cooperativa-escola do IFMG-campus Bambuí. RESUMO Andressa Lima da CUNHA ; Aline Martins CHAVES ; Gabriel da SILVA 2 Pós-Graduada em Administração de

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1 Os sistemas de informação (SI) utilizam hardware, software, redes de telecomunicações, técnicas de administração de dados computadorizadas e outras formas de

Leia mais

SIMPROC SISTEMA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO E CONTROLE DOCUMENTAL

SIMPROC SISTEMA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO E CONTROLE DOCUMENTAL 1 SIMPROC SISTEMA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO E CONTROLE DOCUMENTAL Toda organização, pública ou privada, independente de seu tamanho, deve constituir uma área para atendimento às demandas dos colaboradores

Leia mais

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho SOBRE A SOFTLOG A SoftLog Tecnologia é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas para empresas e instituições de diversos modais de transporte. Dentre os diversos tipos de soluções

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

Módulo de Acesso Remoto

Módulo de Acesso Remoto Módulo de Acesso Remoto Manual do Usuário Página 1 de 30 Índice 1. Introdução 3 1.1. Objetivos deste documento 3 2. Requisitos do Sistema 4 2.1. Acrobat Reader 4 2.2. Pop Up Liberados 4 3. Acesso ao Sistema

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE III: Infraestrutura de Tecnologia da Informação Atualmente, a infraestrutura de TI é composta por cinco elementos principais: hardware, software,

Leia mais

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES Capítulo 1 - Página 28 - Questões de revisão 1.2 O que é exatamente um sistema

Leia mais

Cobre Bem Tecnologia

Cobre Bem Tecnologia Cobre Bem Tecnologia A Empresa Fundada em 1995, a Cobre Bem Tecnologia, sempre visou produzir softwares que automatizassem cada vez mais as cobranças utilizando para isso uma tecnologia de ponta. Com a

Leia mais

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade I Principais tecnologias da rede digital Computação cliente/servidor Comutação de pacotes TCP/IP Sistemas de informação

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim Sistemas de Informações Profº: Daniel Gondim 1 Roteiro O que é um sistema de informação. Entrada, processamento, saída, feedback. SI (Manuais e Computadorizados). Tipos de Sistema de Informação e Grupos

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

gesacad GESTÃO ACADÊMIDA DE ESCOLAS

gesacad GESTÃO ACADÊMIDA DE ESCOLAS gesacad GESTÃO ACADÊMIDA DE ESCOLAS Mais de uma década de experiência e evolução é o que dá ao sistema uma vasta gama de funcionalidades. Esse conhecimento que faz total diferença para sua empresa. xp+

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

gessind GESTÃO INTEGRADA DE SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES E FEDERAÇÕES

gessind GESTÃO INTEGRADA DE SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES E FEDERAÇÕES gessind GESTÃO INTEGRADA DE SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES E FEDERAÇÕES Mais de uma década de experiência e evolução é o que dá ao sistema uma vasta gama de funcionalidades. Esse conhecimento que faz total diferença

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS

GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS Mais de uma década de experiência e evolução é o que dá ao sistema uma vasta gama de funcionalidades. Esse conhecimento que faz total diferença para sua empresa. xp+

Leia mais

Introdução ao Sistema de Informação

Introdução ao Sistema de Informação Introdução ao Sistema de Informação Prof.: Luiz Mandelli Neto Conhecer sistemas de informação é essencial para os administradores. Sobreviver Prosperar O sistema de informação auxilia as empresas: Estender

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 02 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 continuação Páginas 03 à 25 1 COMPONENTES DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Especialistas

Leia mais

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas.

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas. Introdução Sistemas de Informação é a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), ou seja manual, que abrange

Leia mais

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação,

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, Comex Exportação A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, facilita a impressão dos principais documentos da exportação como fatura comercial, packing list,

Leia mais

FINANCEIROS FUNCIONALIDADES

FINANCEIROS FUNCIONALIDADES Os aplicativos financeiros da MPS - Contas a Receber, Contas a Pagar e Fluxo de Caixa - são utilizados por diversos clientes e possuem todas as funcionalidades operacionais necessárias, além de opções

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta as atribuições e responsabilidades da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

Aula 7 Componentes de um Sistema de Informação Recursos e Atividades

Aula 7 Componentes de um Sistema de Informação Recursos e Atividades Aula 7 Componentes de um Sistema de Informação Recursos e Atividades Curso: Gestão de TI - UNIP Disciplina: Sistemas de Informação Professor: Shie Yoen Fang Ementa: Item 11 e Item 12 2ª semestre de 2011

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Financeiro

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Financeiro Módulo Financeiro Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre todos os itens do Módulo Financeiro. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no todo ou em partes do material

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Sistemas de Informações. Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Daniel Gondim Sistemas de Informações Daniel Gondim Roteiro da Aula SPT Sistema de Processamento de Transações Visão geral; métodos e objetivos Atividades no processamento de transações Controle de Administração Aplicações

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres Sistemas Colaborativos Empresariais (ECS) Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar

Leia mais

Fundamentos da Informática

Fundamentos da Informática 1 PROCESSAMENTO DE DADOS I - FUNDAMENTOS A) CONCEITO DE INFORMÁTICA - é a ciência que estuda o tratamento automático e racional da informação. B) PROCESSAMENTO DE DADOS 1) Conceito Processamento de dados

Leia mais

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP.

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. LOGÍSTICA GLOBAL Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. EDI Intercâmbio Eletrônico de Dados Introdução O atual cenário econômico é marcado por: a) intensa competitividade, b) pela necessidade de rápida

Leia mais

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico Apresentação Um projeto de informatização tem como principal função analisar as características da empresa e apontar os pontos onde são necessários controles informatizados, fazendo uma análise junto à

Leia mais

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento Aumente a eficiência de seu negócio O Versa é um poderoso software de gestão de negócios para editoras, distribuidoras e livrarias. Acessível e amigável, o sistema foi desenvolvido especificamente para

Leia mais

Sistema de Gestão Empresarial Freedom ERP

Sistema de Gestão Empresarial Freedom ERP Sistema de Gestão Empresarial Freedom ERP O que é o Freedom ERP? É um software livre para Gestão Empresarial. Pode ser utilizado em estabelecimentos comerciais, varejistas, atacadistas e industriais. Dividido

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Cristiane Mello 1, Maria F. Marinho 1, Antônio Luiz S. Cardoso 1,2 1 Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) 41.100-903 Salvador

Leia mais

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução Introdução O objetivo deste documento é descrever de uma forma simplificada, o processo implantação de sistemas corporativos da Infoecia. Neste documento é apresentado o ciclo de vida padrão dos projetos

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA Tiago Augusto Cesarin 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

Planejamento Econômico-Financeiro

Planejamento Econômico-Financeiro Planejamento Econômico-Financeiro São Paulo, Junho de 2011 Esse documento é de autoria da E Cunha Consultoria. A reprodução deste documento é permitida desde que citadas as fontes e a autoria do estudo.

Leia mais

O impacto do e-procurement na obtenção de insumos hospitalares: o caso de um hospital da rede particular da cidade de João Pessoa

O impacto do e-procurement na obtenção de insumos hospitalares: o caso de um hospital da rede particular da cidade de João Pessoa O impacto do e-procurement na obtenção de insumos hospitalares: o caso de um hospital da rede particular da cidade de João Pessoa Andrea Regina Monteiro (UFPB) areginamonteiro@bol.com.br Mariana Moura

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

Planejamento de sistemas de informação.

Planejamento de sistemas de informação. Planejamento de sistemas de informação. O planejamento de sistemas de informação e da tecnologia da informação é o processo de identificação das aplicações baseadas em computadores para apoiar a organização

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Software para distribuidoras de medicamentos SIMPLICIDADE E EFICIÊNCIA NA GESTÃO DAS DISTRIBUIDORAS DE MEDICAMENTOS.

Software para distribuidoras de medicamentos SIMPLICIDADE E EFICIÊNCIA NA GESTÃO DAS DISTRIBUIDORAS DE MEDICAMENTOS. Software para distribuidoras de medicamentos SIMPLICIDADE E EFICIÊNCIA NA GESTÃO DAS DISTRIBUIDORAS DE MEDICAMENTOS. Sobre o MedOne GESTÃO SIMPLIFICADA, EFICIÊNCIA GARANTIDA. Gestão simplificada, segurança

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

1.Introdução. 2. Posicionamento

1.Introdução. 2. Posicionamento 1.Introdução 1.1 Finalidade Este documento tem o objetivo de demonstrar as necessidades e problemas que a rede de clínicas de vacinação IMUNIZA encontra em seu dia a dia, propondo após um levantamento

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP sistema para gerenciamento de instituições de ensino DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP Nossa Empresa A Sponte Informática é uma empresa brasileira, localizada em Pato Branco, cidade considerada pólo

Leia mais

IMPLANTAÇÃO E TREINAMENTO NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ESTUDO DE CASO

IMPLANTAÇÃO E TREINAMENTO NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ESTUDO DE CASO 503 IMPLANTAÇÃO E TREINAMENTO NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ESTUDO DE CASO Christina Garcia(1); Franciane Formighieri(2); Taciana Tonial(3) & Neimar Follmann(4)(1) Acadêmica do 4º Ano do Curso de

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

EDI Definição, funcionamento Benefícios Categorias de EDI Pontos chaves (EDI/ XML) XML (Extensible Markup Language) HTML e XML

EDI Definição, funcionamento Benefícios Categorias de EDI Pontos chaves (EDI/ XML) XML (Extensible Markup Language) HTML e XML Tecnologia da Administração O que veremos? EDI Definição, funcionamento Benefícios Categorias de EDI Pontos chaves (EDI/ XML) XML (Extensible Markup Language) HTML e XML Sintaxe Edifact (ONU) EDI For Administration

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE VI: Como desenvolver Sistemas de Informação e Gerenciar Projetos. Novos sistemas de informação são construídos como soluções para os problemas

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Otimize seus negócios e ganhe produtividade

Otimize seus negócios e ganhe produtividade Otimize seus negócios e ganhe produtividade Diferenciais O software Fenícia ERP é uma solução completa, especialmente desenvolvida para atender a pequenas e médias empresas que cobre todos os processos

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Os integrantes do projeto foram a equipe de Coordenação da Arrecadação SRF 8ª Região Fiscal e a equipe de Desenvolvimento do SERPRO/SUNAT/ATSPO.

Os integrantes do projeto foram a equipe de Coordenação da Arrecadação SRF 8ª Região Fiscal e a equipe de Desenvolvimento do SERPRO/SUNAT/ATSPO. Experiência: Sistema de Cálculo de Acréscimos Legais SICALC Instituição responsável : Secretária da Receita Federal SRF. Os integrantes do projeto foram a equipe de Coordenação da Arrecadação SRF 8ª Região

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Componente Curricular: Tecnologia da Informação Aplicada à Logística. Professor: André Luiz Pilastri

Plano de Trabalho Docente 2010. Componente Curricular: Tecnologia da Informação Aplicada à Logística. Professor: André Luiz Pilastri Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEC RODRIGUES DE ABREU Código: 135 Município: Bauru Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Logística Qualificação: Técnico

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 9 Telecomunicações e Rede Interconectando a Empresa Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob

Leia mais

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E-

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E- 2014 ÍNDICE 1. Cadastros básicos 2. Módulos básicos (Incluso em todas as versões) CMC BASE 3. Agenda 4. Arquivos 5. Empresas ou Cadastros de empresas 6. Pessoas ou cadastro de pessoas 7. Módulos que compõem

Leia mais

Apresentação. Quem Somos

Apresentação. Quem Somos Apresentação Quem Somos A UAI Tecnologia e Comunicação, nome fantasia da UAI Software LTDA., (que significa "Unidade de Apoio à Informação do Software") foi fundada em 19 de Março de 2004, por Luiz Gustavo

Leia mais

InfoMix Tecnologia. Soluções em Tecnologia da Informação. SYSFARM Sistema de Gerenciamento de Farmácias

InfoMix Tecnologia. Soluções em Tecnologia da Informação. SYSFARM Sistema de Gerenciamento de Farmácias SYSFARM Sistema de Gerenciamento de Farmácias Documento de Visão Versão 3.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 06/08/2009 1.0 Levantamento das necessidades do cliente, e planejamento das

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

IV. Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI)

IV. Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) IV. Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) 1. Funcionamento do EDI 2. EDI tradicional X WEB EDI 3. EDI Tradicional 4. WEB EDI Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) EDI: Electronic Data Interchange Troca

Leia mais

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos APTRA PASSPORT DA NCR Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos Uma maneira melhor para os seus clientes depositarem cheques Bancos e instituições financeiras continuam a enfrentar os desafios

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 3. Software Prof. Ronaldo Software Formado por um conjunto de instruções (algoritmos) e suas representações para o

Leia mais

NCR CONNECTIONS. CxBanking

NCR CONNECTIONS. CxBanking CxBanking NCR CONNECTIONS Nossa soluc a o multicanal permite aos bancos implementar rapidamente servic os empresariais personalizados em canais fi sicos e digitais. Um guia de soluções da NCR Visão geral

Leia mais

O papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios contemporâneo

O papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios contemporâneo O papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios contemporâneo Mestrado em Gestão estratégicas de Organizações Disciplina: Sistemas de Informação e Novas Tecnologias Organizacionais Professor:

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais